Page 1


O que prevê o Código de Direito Canônico A recente notícia da renúncia do Santo Padre comoveu a todos. Ao mesmo tempo, surgiu a necessidade de visitarmos a legislação da Igreja para verificar como o Código de Direito Canônico prevê tal ação. Realmente, nas leis da Igreja existe a possibilidade de renunciar a todos aqueles que exercem um ofício eclesiástico, tendo em conta o bem do próprio anúncio do Evangelho, a missão confiada. O Papa não tem superior terreno, por isso mesmo, sua renúncia não depende da aceitação ou recusa de ninguém (cân. 332); assim, renunciando livremente, o Papa disse, diante do Colégio Cardinalício: “Depois de ter examinado repetidamente a minha consciência diante de Deus”. Isso justamente porque a missão do Papa não nasce da eleição dos Cardeais, mas da aceitação desta missão diante deles. É o próprio Deus que confia a missão singularmente no momento da eleição. Ao Santo Padre não é imposto nenhum limite de idade ou de condição física, a sua própria consciência diante de Deus é o parâmetro para julgar, decidir e, por fim, declarar, se for o caso, a renúncia. O Papa, reconhecendo humildemente suas limitações físicas, nos deixa um grande exemplo de santidade. A todos a benção de Deus e lembrem que é momento de rezar, para que o Espírito Santo fortaleça a nossa fé e nos de um Santo Padre, para conduzir com sabedoria a Igreja confiada ao Apóstolo Pedro. Fonte: Agência Fides e http://arquidiocesecampinas.com/a-renuncia-do-oficio-eclesiastico.html http://www.portalcbncampinas.com.br CPP- Conselho Pastoral Paroquial

Celebração da Eucaristia: Ação deCantando Graças pela vida do Rafael a liturgia pra quê?em sua partida para o seminário Pensando sobre a liturgia da Campanha da Fraternidade deste ano, a memória foi buscar longe um texto que, me parece, será sempre atual, pois trata da riqueza do aprender e do partilhar... do “para que”, para qual finalidade existo e faço o que faço... Por vezes, ficamos tão preocupados com os “porquês” da caminhada, que não vislumbramos os “para que”, implícitos em cada um deles. Enquanto Agente de Pastoral, ou pelo simples fato de fazermos parte do Corpo de Cristo a Igreja - nesta caminhada quaresmal rumo à Páscoa, convém pensarmos um pouco sobre isso. Eis o texto: “Ganhar-se ou Perder-se” O que nós retemos só para nós mesmos corrompe-se dentro de nós, como água encharcada. O que deixamos passar para os outros, leva a nossa intimidade, como água que corre. Tudo o que retemos se deteriora até desintegrar-se, e o próprio coração se converte em carcereiro. Tudo o que damos de presente cresce sem fim, com vida própria, e o nosso coração se converte em criador. Guardar-se inteiramente é a única maneira de perder-se eternamente na esterilidade da morte. Perder-se inteiramente é a única maneira de ganhar-se eternamente no Reino da vida.” (Benjamin González Buelta, SJ)

A afirmação de fé que fazemos com a juventude, na liturgia deste ano, será tanto mais profunda e eficaz, quanto mais consciência tivermos da finalidade a ela conjugada: “Eis-me aqui, envia-me!”(Is 6,8) para quê?! Mário Cezar dos Santos - Pastoral Litúrgica Equipe de Música

O Que Você pode fazer para Mudar o Mundo? Comece mudando a si mesmo. Ninguém muda o mundo se não consegue mudar a si mesmo. Cuide da Saúde do Planeta. Não desperdice água, não jogue lixo no lugar errado, não maltrate os animais ou desmate as árvores. Por mais que você não queira, se nascemos no mesmo planeta, compartilhamos com ele os mesmos efeitos e consequências de sua exploração. Seja responsável: não culpe os outros pelos seus problemas, não seja oportunista, não seja vingativo. Quem tem um pouquinho de bom senso percebe que podemos viver em harmonia, respeitando direitos e deveres. Acredite em um mundo melhor. Coragem, Honestidade, Sinceridade, Fé, Esperança são virtudes gratuitas que dependem de seu esforço e comprometimento com sua Honra e Caráter. Não espere recompensas por estas virtudes, tenha-as por consciência de seu papel neste processo. Tenha Humildade, faça o Bem, trabalhe. Não tenha medo de errar, com humildade se aprende, fazer o bem atrairá o bem para você mesmo e trabalhando valorizarás o suor de teu esforço para alcançar seus objetivos. Busque a Verdade, a Perfeição, uma posição realista frente aos obstáculos, uma atitude positiva diante da vida. Defenda, participe, integre-se à luta pacífica pela Justiça, Paz e Amor. Um mundo justo é pacífico, e onde há paz pode-se estar preparado para viver um grande Amor. Informe & Ação

www.stateresinha.org

Pág. 02


Tríduo Pascal 2013 Estamos vivendo um tempo bonito na vida da nossa Igreja com a Convocação do Ano da Fé pelo nosso Papa Bento XVI. É um tempo propício para vivermos e expressarmos a nossa fé, aprofundando o conhecimento do que é ser cristão da Igreja Católica, Apostólica Romana. Nesse sentido, o Catecismo da Igreja Católica é um porto seguro para sabermos como caminhar por este mundo sem ceder às tentações e 'modas' no caminho. Ele nos ajuda a "caminhar por entre as coisas que passam, abraçando as que não passam". A nossa Igreja é rica, em história, em cultura, em fé. E proporciona através do tempo litúrgico momentos oportunos para expressarmos e professarmos a fé no que acreditamos. Nesse sentido, em particular, a Semana Santa contém a riqueza e essência da nossa fé. Nela, acontece o Tríduo Pascal que nos permite participar de momentos celebrativos que dão sentido e expressam a essência da fé cristã católica. Já na abertura do Tríduo Pascal, na quinta-feira santa, celebramos a Ceia do Senhor ou Instituição da Eucaristia. Essa Celebração faz memória da última refeição que Jesus realizou com os discípulos. Cristo instituiu a Eucaristia para ser nosso constante alimento na caminhada cristã. Por isso, a Eucaristia é o centro e o cume de onde emana a força da nossa Igreja. Ao mesmo tempo, é esta celebração que institui e dá sentido ao sacerdócio. É dia apropriado para valorizar e rezar pelos sacerdotes. Em nossa paróquia, rezamos pelo nosso querido Padre Carlos Donizeti. E a liturgia do lava-pés mostra a profundidade de toda vocação sacerdotal: amar e servir. Na sexta-feira santa a igreja se reúne para a Celebração da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, também conhecida como Adoração da Cruz. Jesus abraçou a Cruz por fidelidade à missão que o Pai lhe confiou. É momento oportuno para nos unirmos a Jesus, servo sofredor e acompanharmos seus passos rumo ao julgamento e à condenação. Essa celebração expressa a grandeza do amor de Deus: Jesus morreu

por nossos pecados. Ele carregou sobre si as nossas culpas. E nos concede a oportunidade de uma vida nova. O Momento da Adoração de Cristo na Cruz nos lembra que honrando a Cruz que Jesus carregou, o adoramos e agradecemos seu amor pela humanidade. Ao mesmo tempo professamos essa certeza: na consumação de sua vida, tornou-se causa de salvação eterna para todos que lhe obedecem. E no Sábado Santo o povo de Deus se encontra como Igreja reunida para a Grande Vigília Pascal celebrando a certeza da nossa fé: Jesus venceu a morte, está vivo, ressuscitou! Aleluia! A Vigília tem inicio com a Celebração da Luz onde acontece a Benção do Fogo Novo e a procissão do Círio Pascal aceso até a Igreja expressando a certeza de que, na vida e no caminho dos cristãos, as trevas sucumbem ao serem iluminadas pela Luz de Jesus Cristo. Esse momento é finalizado com o canto da Proclamação da Páscoa celebrando a noite santa em que Jesus rompeu o inferno e surgiu da morte vencedor. Na liturgia da Palavra as diversas leituras recordam a história de amor, fidelidade e a salvação efetuada por Deus junto à humanidade culminando com a ressurreição de Jesus Cristo. Deus, em Jesus Cristo, nos concede a certeza da ressurreição. A vida adquire novo sentido. Já não se limita somente ao mundo presente pois a morte não tem mais a última palavra. Entretanto, passar a eternidade com Deus ou distante d'Ele é uma escolha pessoal de cada ser humano. Na liturgia batismal somos convidados a fazer a renovação das promessas do nosso batismo e, se houver catecúmenos, eles são batizados. E, por fim, alimentamo-nos com a Eucaristia, renovando e fortalecendo nosso compromisso com a vida. Enfim, participar dos momentos celebrativos da semana santa é ser um cristão católico comprometido com a sua fé e com a vida da sua Igreja. É celebrar a essência do cristianismo: o mistério da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Desejo a todos uma excelente semana santa! Marcos Itou, Coordenador de Liturgia Paroquial

Semana Santa - um convite de Deus Participem dos momentos propostos pela nossa igreja, tanto na quaresma como principalmente e indispensavelmente na Semana Santa. Todos os anos, nós cristão fazemos da Quaresma um tempo propício para intensificar a nossa oração e penitência, abrindo o nosso coração à dócil aceitação da vontade divina. Nela, é nos indicado um percurso espiritual que nos prepara para reviver o grande mistério da morte e ressurreição de Cristo, a “Semana Santa”. A Semana Santa é o ápice da vida cristã, por isso, deve ser vivida em toda sua plenitude e intensidade, sendo ocasião propicia para celebrarmos a paixão de Cristo, sua morte e ressurreição. "No mistério pascoal, Deus Pai, por meio do Filho no Espírito Paráclito, oferece para toda humanidade o perdão de seus pecados e a libertação da morte". O sacrifício de Jesus concluído na cruz deve ser para cada cristão o motivo para empregar ainda mais empenho na busca pela santidade. Estejam atentos a Programação da quaresma e da Semana Santa e aceite este convite de Deus e Participem! Depende só de você, para que a semana santa seja realmente uma semana SANTA. Fonte: site Christo Nihil Praeponere Orsi Cruz de Oliveira- Ministro da Palavra Informe & Ação

www.stateresinha.org

Pág. 03


Hora de Retornar Após um período de férias os alunos e formadores da Escola da Fé Beato João Paulo II retornam aos trabalhos. Que seja um ano de muito aprendizado e principalmente vivência de nossa Fé em Jesus Cristo, pois “ter fé no Senhor não é algo que interessa unicamente a nossa inteligência, mas é uma mudança que compromete a vida.” Este ano teremos duas turmas: o 1º ano, turma iniciante e o 2º ano, que dará continuidade aos estudos, fiquemos atentos: Missa de abertura: 03 de março as 18:00h na comunidade Matriz Alunos do 1º ano: todas as 5ª feiras as 20:00h no Centro Catequético da comunidade Cristo Rei. Alunos do 2º ano: todas as 3ª feiras as 20:00h no Centro Catequético da comunidade Cristo Rei. Célia - Vice diretora da Escola da Fé

Conheça a rádio da Arquidiocese de Campinas Www.brasilcampinas.com.br

Programação de Missas na Paróquia Comunidade Santa Teresinha (Matriz) 1ª Sexta-feira do mês: Missa sà 20:00 h Domingos: Missa às 18:00 h Todo dia 1º do mês - horário à confirmar Comunidade N Sra Perpétuo Socorro Quarta-feira: Missa às 20:00 h Domingo: Missa às 7:30 h Comunidade Santo Expedito Sábado: Missa às 19:30 h Todo dia 19: Novena a Santo Expedito horário a confirmar

Expediente da Pastoral Pároco - Pe Carlos Donizeti da Silva Coordenação: Luciano Soave - Com. Sagrada Família Membro: Emerson Miranda - Com. Sagrada Família Membro: Luisinho - Com. Sagrada Família Membro: Ricardo Ferreira - Com. Sagrada Família Membro: Rogério Oliveira - Com. Sagrada Familia Colaboradora: Ângela e Sandra - Secretárias da Paróquia Contato: F: 3828-2652 e-mail: comunicacao@stateresinha.org Informe & Ação

Comunidade São Pedro Domingo: Missa às 9:30 h Comunidade Santa Rita de Cássia Domingo: Missa às 7:30 h Comunidade Sagrada Família Sexta-feira: Missa às 20:00 h Domingo: Missa às 9:30 h Comunidade Cristo Rei Segunda-feira: Missa às 19:30 h

Patrocinadores deste Jornal Você é nosso único patrocinador. Quem ainda não é, seja também mais um dizimista, para que possamos continuar os projetos de evangelização por meio da comunicação. Pastoral da Comunicação

Participe da edição do Informativo, mandando críticas, sugestões ou matérias nos contatos ao lado. www.stateresinha.org

Pág. 12


Março 2013  

jornal informe e ação

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you