Issuu on Google+

PROCTOLO

ADE BRA ED S CI

LO

A DE C EIR O IL

A GI

- 1 94 5 -

SOCIED ADE BRASILEIRA DE COL OPROCT OL OGIA SOCIEDADE COLOPROCT OPROCTOL OLOGIA

SO

Filiada à AMB

ANO 4

Janeiro 2004

nº 1

Mensagem de Ano Novo ○

Mas sempre existe o momento do balanço e o Natal, assim como o fim de ano, estimulam-nos a repensar nossas vidas e a renovar nossos melhores propósitos. Desejo a todos que 2004 siga o caminho da paz, da riqueza interior e do amor, a fim de que a felicidade possa fazer parte das nossas vidas e das de nossos entes queridos.

O tempo voa. Enquanto pensamos, sonhamos ou agimos, a natureza contabiliza, de maneira irreversível, os momentos vividos. Certamente, alguns foram melhores que outros; alegrias alternaram-se com tristezas, realizações antagonizaram-se a insucessos ou frustrações.

Raul Cutait Presidente da SBCP

Consultoria Jurídica - Em Defesa dos Sócios ○

A Comissão de Defesa de Classe de nossa Sociedade vem prestando relevantes serviços aos nossos membros, atuando de maneira contínua e producente nos mais diversos pontos de interesse dos coloproctologistas. A Comissão tem estado presente em reuniões promovidas pela AMB, Conselhos Regionais e Federal de Medicina e Colégio Brasileiro de Cirurgiões, tendo contribuído significativamente na elaboração da lista hierarquizada de procedimentos médicos, assim como na luta frente aos planos de saúde, para a obtenção de remuneração justa e condições de trabalho dignas. Tem sido ainda fato constante, a emissão de pareceres solicitados pelos membros, no que tange ao exercício da nossa especialidade. Dando continuidade a esse trabalho, face ao número crescente de processos de responsabilidade civil médica observado ultimamente, a Sociedade Brasileira de Coloproctologia, após cuidadosa pesquisa quanto á competência profissional e à viabilidade de custos, contratou a firma A. Couto & Advogados Associados, localizada no Rio de Janeiro, com comprovada experiência nessa área jurídica, para prestar serviços de consultoria à SBCP e seus membros no que concerne a assuntos ligados à responsabilidade civil médica, em todo o território brasileiro.

De acordo com a cláusula segunda do contrato, entende-se por consultoria jurídica: o fornecimento de orientação completa e irrestrita nas esferas judicial, extra-judicial e administrativa (Conselhos Regional e Federal), por meio oral (pessoal ou por telefone) ou escrito (por fax ou e-mail). A cláusula terceira do contrato esclarece que o mesmo não cobre os honorários com advogados para atuação efetiva nos processos, ficando sua contratação aos cuidados do membro. Isso porém não impede que o advogado contratado pelo membro utilize as orientações especializadas da A. Couto & Advogados Associados. Quem necessitar utilizar esses serviços deve contatar a empresa, situada à Rua Uruguaiana, 13, 11o andar, Centro, Rio de Janeiro, RJ, CEP-20050-093, pelos telefones (21) 2221-4819 ou (21) 22215024 (fax). Para tanto é necessário identificar-se como membro da SBCP, além de estar quite com as anuidades da sociedade. Acreditamos que esse seja mais um passo importante dado pela diretoria da SBCP, em particular pela Comissão de Defesa de Classe, na defesa dos interesses dos nossos membros. Francisco Lopes Paulo (RJ)

MENSAGEM DE FIM DE ANO CONSULTORIA JURÍDICA ------------------ 1 ----------------MÉDICOS X PACIENTES ------------------- 2 ----------------REUNIÃO DE DIRETORIA ------------------- 3 ----------------CONCURSO PARA TÍTULO DE ESPECIALISTA EDITAL DE CONVOCAÇÃO ------------------- 4 ----------------53º CONGRESSO BRASILEIRO DE COLOPROCTOLOGIA GRADE CIENTÍFICA PROGRAMA SOCIAL ------------------- 5 ----------------59º REUNIÃO ADMINISTRATIVA DA SBCP ------------------- 6 ----------------CONCURSO PARA TÍTULO DE ESPECIALISTA - 2003 RESULTADO ------------------- 7 ----------------CURSOS PARA RESIDENTES CONSULTORIA EVENTOS CIENTÍFICOS ------------------- 8 -----------------


22

Janeiro 2004

Jornal Informativo da SBCP ○

Diretoria da SBCP Raul Cutait (SP) Presidente

Arminda Caetano de Almeida Leite (GO) Presidente Eleito

João de Aguiar Pupo Neto (RJ) Vice-Presidente

Francisco Lopes Paulo (RJ) Secretário Geral

Paulo Alberto Falco Pires Correa (SP) 1º Secretário

José Hermes Gomes Costa (GO) 2º Secretário

Iara Vasconcellos Seixas (RJ) 1º Tesoureiro

Renato Arioni Lupinacci (BA)

A DE C EI R O IL

A GI

- 194 5 -

PROCTOLO

CI

LO

ADE BRA ED S

2º Tesoureiro

SOCIEDADE BRASILEIRA DE COLOPROCTOLOGIA

SO

Filiada à AMB

ANO 4 • nº 1

Janeiro 2004

É quase rotineiro nos dias que correm, ouvirmos falar de colegas que estão sendo acionados judicialmente por pacientes pelos mais variados motivos relacionados ao atendimento realizado pelo profissional. Em raras ocasiões ficamos sabendo que o desfecho foi contra o médico, por razões realmente graves, como imperícia, seguido da devida punição prevista em lei. Médico ligado ao Serviço de Assistência à Saúde do Tribunal de Justiça de Porto Alegre que freqüentemente auxilia juizes e advogados a interpretar termos e expressões médicas dos processos, nos informou oficiosamente que na maioria das vezes o processo é instaurado pelo paciente ou por motivos fúteis ou por obvia desatenção ou inabilidade do profissional no seu relacionamento com o próprio paciente ou seus familiares. Nos Estados Unidos, processos contra profissionais são problema antigo que cresceu a ponto de o governo tomar iniciativa para limitar tais ações que passaram a pesar de forma significativa nos custos de assistência à saúde. Lei limitando o valor das indenizações não foi aprovada pelo Congresso levando o Presidente George Bush a declarar (1) - O sistema medico nacional está severamente quebrado e o acesso aos cuidados de saúde com qualidade para os americanos está em risco por causa de processos frívolos e abusivos . Esta crise está levando os bons médicos a deixarem a profissão e largando os pacientes de muitas comunidades sem acesso tanto aos serviços básicos como aos especializados no setor -. Também a Associação Medica Americana divulgou pesquisa em apoio à necessidade de reforma do sistema: (1)

Comissão Editorial do Jornal Dra. Edna D. Ferráz Dra. Iara V. Seixas Dr. Joaquim J. Ferreira Dr. Ronaldo C. Salles Dr. Rosalvo J. Ribeiro

Nossa fonte de informação comenta que os processos fúteis não vão adiante, resultando para o medico desgaste emocional e algum prejuízo financeiro de pouca monta. Quanto aos demais, a maioria tem como motivo incidentes resultantes de atitude indiferente e/ou desatenta do medico com o pacientes e seus familiares. Porque ?

O Jornal Informativo é uma publicação da Sociedade Brasileira de Coloproctologia Endereço: Av. Mal. Câmara, 160 Conj. 916 - CEP: 20020-080 Rio de Janeiro Tel.: (0xx21) 2240-8927 Fax: (0xx21) 2220-5803 www.sbcp.com.br e-mail: sbcp@iis.com.br

Projeto Gráfico e Editoração Regina Curado R. Conde de Baependi, 124 / 501 CEP:22231-140 Rio de Janeiro Tel./Fax.: (0xx21) 2557-7952 Cel.: (0xx21) 9625-8357 e-mail: rcurado@aol.com Tiragem: 1.500 exemplares

MÉDICOS VERSUS PACIENTES: PARA ONDE VAMOS?

- a media das indenizações pulou 43% em um ano, indo de 700 mil dólares em 1999 a um milhão em 2000. Neste ano os valores pagos ultrapassaram 3 milhões de dólares. 78% dos americanos temem que os altos custos da Medicina possam limitar o acesso aos serviços de saúde. 76% dos médicos dizem que as preocupações com litígios tiveram impacto negativo em suas atividades. 26% das instituições de saúde já cortaram serviços oferecidos e eliminaram unidades de atenção a pacientes. 56% dos planos da Blue Cross/Blue Shield nos estados em crise reportam que médicos estão deixando a profissão ou se aposentando e a mesma porcentagem de médicos nestes planos não executa mais procedimentos de alto risco. A historiadora americana Barbara Tuchman comenta que frente às mesmas circunstâncias adversas, a humanidade tem tendência a repetir as mesmas soluções erradas. Vamos aprender com os erros norte-americanos ou simplesmente repetí-los ?

Expediente

A relação entre o produtor/produto e o consumidor/cliente, ao longo da segunda metade do século vinte, mudou no sentido de priorizar o segundo. Hoje a industria procura produzir aquilo que vai de encontro ao desejo do consumidor, valendose de pesquisas de mercado para informar-se. Não está sendo diferente na Medicina. Quem quiser se manter trabalhando deve ter não somente competência técnica, mas saber aplicá-la

de modo a estabelecer uma relação medico-paciente satisfatória. Crônica de Ignácio de Loyola Brandão (2) descreve a visita do medico antigo: figura austera, de poucas palavras, autoritário, de opiniões irretorquiveis, respeitável mas distante. Hoje quem tratar seu cliente deste modo provavelmente arquivará seu diploma em pouco tempo. Cliente frente ao medico é pessoa de comportamento regredido, capacidade de entendimento reduzida e por isso sensível a atitudes e palavras, se não agressivas pelo menos duras, que ficarão em sua memória e o levarão a ponderá-las mais tarde. Por isso é aconselhável falar pouco e ouvir muito. Quando falar, fazê-lo para aliviar as ansiedades do paciente em relação à sua saúde, sem minimizá-las, por mais ridículas que possam parecer sob a ótica médica. A mesma atitude é útil junto aos familiares. Os custos cada vez mais elevados de assistência à saúde levaram ao progressivo desenvolvimento de instituições de auxílio mútuo e de seguros (convênios). A maioria tem fins lucrativos e enfatiza a contenção de despesas. Estas ações se fazem sobretudo em cima do trabalho médico, por ser este um custo de mensuração difícil e no nosso meio tabelado sem critérios de atualização periódica. As negociações se tornam difíceis, uma das razões sendo a proliferação desmedida de profissionais que para sobreviver aceitam remunerações não condizentes com a responsabilidade do trabalho médico. É inevitável o profissional sentir-se emocionalmente prejudicado e esta situação, consciente ou inconscientemente, irá pautar seu relacionamento com as pessoas, incluindo os clientes. Desatenção e indiferença são conseqüências imediatas, levando a conflitos que geram querelas judiciais. Em virtude dos altos custos de assistência à saúde, convênios hoje são inevitáveis, mas recente pesquisa mostrou um alto percentual de insatisfação com eles, tanto por parte de clientes como de médicos. É da ação conjunta destes que poderão surgir melhores condições - para os primeiros, uma assistência de melhor qualidade e para os segundos, remuneração satisfatória. Seguros profissionais e querelas judiciais certamente não contribuirão para a melhoria do sistema. Se assim fora, os norte-americanos não estariam tentando mudar um sistema que nos parece, deixou de ter relação médico-paciente para ser uma batalha medico-paciente. Finalizando, cito as palavras de um colega de Porto Alegre (3) que me parecem adequadas ao assunto: - A relação médico-paciente sofreu um grande impacto com a entrada dos convênios e seguros de saúde. Hoje em dia as pessoas buscam o atendimento que seu plano possibilita. O paciente passou a ser o cliente. Há uma nova realidade afetiva, numa pretensa socialização salutar da medicina. O médico credenciado atende o paciente segurado. A relação ficou muito tênue e propensa a situações que podem levar ao erro médico. Erico Fillmann (RS) Referências 1

. SIMERS (Sindicato Médico do RS) em revista Ano 03 no. 16 Setembro 03 Pags. 54-55

2

. Dialogo Medico (Roche) Ano 29 no. 5 Outubro 03 Pags. 52-53

3

. Dr. Rogerio Tovar in O Bisturi – Informativo do Hospital Moinhos de Vento – Porto Alegre Ano 25 no. 135 Setembro 03

Os textos publicados neste jornal são de responsabilidade dos respectivos autores!!!


33

Janeiro 2004

Jornal Informativo da SBCP ○

REUNIÃO DE DIRETORIA Por convocação do Presidente Raul Cutait, reuniu-se em 25 de outubro p.passado a Diretoria da SBCP, com a presença, especialmente convocados, dos ex-Presidentes Hélio Moreira e Virgínio Tosta de Souza. Aberta a sessão, o Presidente Cutait expôs as linhas gerais de sua administração que ora se inicia, “sempre com o propósito de somar, conciliar e procurar o engrandecimento da SBCP e o aperfeiçoamento de seus membros”. Trouxe à consideração dos presentes os tópicos a seguir discriminados.

CONGRESSO Várias iniciativas já foram tomadas para a organização do seu Congresso em Campos do Jordão (SP), de 22 a 24 de setembro de 2004. Estão convidados e confirmaram presença os Drs. Robin Phillips (UK), Douglas Wong (USA) e F. Bonadeo (USA). A grade científica, detalhada em outra sessão deste Jornal, está praticamente fechada.

REVISTA Foram analisados em seguida vários aspectos da Revista, com relação ao custo, seleção de artigos e inclusão no SCIELO. Em relação aos custos, lembrou-se que antiga decisão da assembléia geral destinou à Revista metade (50%) do valor das anuidades (cerca de R$65.000,00 ao ano atualmente), o que dá para cobrir as suas edições, embora tenha se reduzido (de 5 para 3) o número de anúncios nos dois últimos anos. A seleção de artigos se ressente da atuação de alguns colegas do Conselho Redatorial que recebem trabalhos para revisão e não fazem a sua avaliação nem os devolvem. A Comissão de Revista tem se esforçado para obter a publicação de 8 artigos originais por edição, o que é considerado o mínimo para indexação no SCIELO.

TITULO DE ESPECIALISTA Com a presença do novo coordenador Marcelo Averbach, foram abordados vários ítens dessa Comissão. O Presidente

Cutait mostrou sua preocupação em rever o número de inscritos e aprovados de 1987 a 2003; o estado de orígem, formação e local de trabalho dos aprovados e não aprovados; rediscutir e reavaliar os critérios para a prova à luz da experiência acumulada até agora e finalmente publicar os dados obtidos nessa revisão. Lembrou-se ainda a necessidade de definir e publicar com antecedência a data e o local da prova escrita, pois a inscrição dos candidatos tem prazo limite de 150 dias antes dessa data.

ENSINO E APERFEIÇOAMENTO MÉDICO Esteve presente o novo relator desta Comissão Hélio Moreira, tendo sido sugerida a sua divisão em subcomissões com respectivos coordenadores: Diretrizes, Programa de Educação Continuada, Reavaliações dos atuais Programas de Residências e Estágios reconhecidos pela SBCP para credenciamento e/ou reconhecimento. Propôs-se também o levantamento dos atuais programas de pós graduação lato e stricto sensu.

DEFESA DE CLASSE Com a presença do relator Paulo Jiquiriçá, foram discutidas a situação atual da tabela de honorários da AMB, a classificação hierarquizada de procedimentos AMB – FIPE e a manutenção da interação entre a SBCP com a AMB e CFM. Foi proposta também uma melhor divulgação do que é oferecido aos membros da SBCP pelo convênio com o escritório de advogados A .Couto. Abordou-se também a necessidade de discutir-se proposta para padronização de consentimento informado para procedimentos médicos.

PROJETOS ESPECIAIS Constaram ainda da pauta a reavaliação do programa de prevenção do câncer colorretal; a revisão junto á AMB das exigências para revalidação do título de especialista; a revisão do atual estatuto da SBCP e análise da proposta para sua reforma, além da criação do banco de fotos.


44

Janeiro 2004

Jornal Informativo da SBCP ○

Edital de Convocação para o Concurso de Título de Especialista ou Certificado de Qualificação em Coloproctologia – Concurso 2003 A Sociedade Brasileira de Coloproctologia, de acordo com as normas para concessão do Título de Especialista em Coloproctologia da Associação Médica Brasileira e convênio firmado com o Conselho Federal de Medicina em 10 de março de 1989, leva ao conhecimento de todos os interessados, através deste Edital, que a prova teórica do concurso será realizada em 22 de setembro de 2004, no Centro de Convenções do Market Place, em Campos do Jordão - SP. Os candidatos deverão cumprir as seguintes exigências, aprovadas na reunião ordinária anual da Sociedade Brasileira de Coloproctologia em 31/10/1984, no Rio de Janeiro(RJ), com modificações propostas pela Comissão do Título de Especialista e aprovadas em reunião ordinária anual, realizada durante o último Congresso em São Paulo (SP).

1.2. Atividades profissionais: 1.2.1. Atividades estudantis; 1.2.2. Cursos de aperfeiçoamento e pós-graduação “lato sensu” ; 1.2.3. Curso de pós-graduação “stricto sensu”; 1.2.4. Concursos realizados; 1.2.5. Cargos públicos ou privados relacionados à atividade médica.

A) Pré-inscrição – O candidato interessado em obter o título de especialista deverá fazer solicitação por escrito e apresentar a Secretaria da Sociedade Brasileira de Coloproctologia, situada à Avenida Marechal Câmara, 160 sala 916 – Edifício Orly – CEP 20.020-080 – Rio de Janeiro(RJ) – Telefone: (21) 2240-8927, até 150(cento e cinqüenta) dias antes da data marcada para realização da prova escrita, os seguintes documentos que serão avaliados pela comissão do Título de Especialista, a fim de pré-selecionar os candidatos aptos a se inscreverem para o concurso do referido título:

1.4. Participação em associações científicas;

1 - Cópia autenticada do diploma de Médico e da inscrição no Conselho Regional de Medicina. 2 - Cópia autenticada de certificado de Residência Médica em Coloproctologia em serviço reconhecido pela Comissão Nacional de Residência Médica e pelo M.E.C; ou cópia autenticada de certificado de estágio equivalente à Residência em Coloproctologia, em Serviço credenciado pela Sociedade Brasileira de Coloproctologia, pelo período ininterrupto mínimo de 2(dois) anos, como pré-requisito Residência Médica em Cirurgia Geral, no mínimo de 2 (dois) anos ininterruptos, em Serviço reconhecido pelo M.E.C. e pela Comissão Nacional de Residência Médica; ou Cópia autenticada de Certificado que confirme o título de professor de Ensino Superior por concurso, na Área de Coloproctologia, em Faculdade de Medicina reconhecida pelo M.E.C. 3 - Comprovação autenticada de freqüência em 2 (dois) Congressos de Coloproctologia nos 5 (cinco) anos que antecederam o concurso. 4 - Comprovação autenticada de atividade profissional atual em Coloproctologia. O comprovante deverá ser referendado pelo Diretor Clínico do Hospital ou por seu representante legal, e pelo chefe do Serviço. 5 - Relação das últimas 50 (cinqüenta) cirurgias coloproctológicas diversificadas (aproximadamente 30% em cirurgias de cólon e reto), realizadas pelo próprio candidato no exercício profissional da especialidade e contendo iniciais dos pacientes, registro hospitalar, tipo de cirurgia, local e data. O documento comprobatório deverá estar assinado pelo Diretor Clínico do Hospital e pelo Chefe de Serviço, sujeito à verificação da Comissão até a data da prova escrita. 6 - Relação de 50 (cinqüenta) colonoscopias realizadas no exercício profissional da especialidade, devidamente documentadas e contendo iniciais dos pacientes, registro hospitalar, local e data. O documento comprobatório deverá estar assinado pelo Diretor Clínico do Hospital e pelo Chefe de Serviço, sujeito à verificação da Comissão até a data da realização da prova escrita. 7- O candidato não pode estar, à época do concurso, em fase de formação profissional (residência, estágio, etc.). B) Os candidatos considerados aptos para o concurso nesta pré-inscrição, deverão enviar à Sociedade Brasileira de Coloproctologia até 90 dias antes da prova teórica: 1 - Curriculum Vitae, com comprovação da relação de Títulos na seguinte ordem: 1.1. Identificação: nome, data e local de nascimento, residência atual com endereço e telefone;

1.3. Atividades científicas: 1.3.1. Trabalhos apresentados; 1.3.2. Trabalhos publicados. 1.5. Atividades docentes em Instituições de Ensino Superior reconhecidas pelo M.E.C. 2 - Pagamento da taxa de inscrição, mediante cheque nominal à Sociedade Brasileira de Coloproctologia, correspondente a 3(três) anuidades dessa Sociedade. C) Submeter-se à prova teórica, de caráter eliminatório, que constará de 75 (setenta e cinco) perguntas tipo teste a serem respondidas em 3 (três) horas. A aprovação será concedida com um índice de 70% de acertos. Esta prova será realizada no segundo dia do Congresso. D) Os candidatos aprovados na prova escrita serão avisados do resultado através da Secretaria da SBCP, e serão submetidos à prova prática e avaliação do currículo num período de 60 (sessenta) dias após o término do congresso. Na prova prática serão analisados e julgados os seguintes itens: 1 - Anamnese; 2- Exame objetivo do paciente com exame coloproctológico completo; 3 - Discussão da indicação terapêutica; 4 - Análise do ato cirúrgico. E) Avaliação: A avaliação, portanto, constará de 3 (três) etapas : 1 - pontuação da prova escrita (peso 60); 2 - pontuação da prova prática (peso 20); 3 - pontuação do currículo (peso 20). A nota mínima para aprovação é 70 (setenta) e a nota 0 (zero) em qualquer das etapas do concurso elimina o candidato. Os resultados finais serão expedidos pela Sociedade, através da Comissão Examinadora, no período máximo de 70(setenta) dias após o término do Congresso. F) Exame : 1 - Local : Centro de Convenções do Market Place, em Campos do Jordão-SP 2 - Data : 22 de setembro de 2004 3 - Banca Examinadora: Membros da Comissão do Título de Especialista em Coloproctologia, sob a direção do Presidente da Sociedade Brasileira de Coloproctologia. 4 - A Comissão é constituída por 15 (quinze) membros titulares da Sociedade Brasileira de Coloproctologia, eleitos em reunião ordinária anual. G) Expedição do Título: O candidato aprovado ao Título de Especialista deverá se dirigir à Federada da Associação Médica Brasileira do Estado em que reside para requerer seu Título e pagar a taxa correspondente à sua expedição. Os casos omissos serão individualmente julgados pela Comissão do Título de Especialista, salvaguardando os interesses da Sociedade Brasileira de Coloproctologia.


55

Janeiro 2004

Jornal Informativo da SBCP ○

Campos do Jordão - SP

A Programação Social incluirá:

22 a 25 de setembro de 2004

22 de setembro – 4ª feira Abertura solene e coquetel

Recon Congressos e Eventos

23 de setembro – 5ª feira Concerto Musical

Tel.:

24 de setembro – 6ª feira Noite livre

(0xx 11) 3891-0295 - (0xx11) 3891-1780

25 de setembro – Sábado Jantar de encerramento.

53cbcp2004@reconeventos.com.br

GRADE CIENTÍFICA A Programação Científica do Congresso constará de: I.

CURSOS PRÉ CONGRESSO 1. 2. 3. 4. 5. 6.

Fisiologia anorretal Cirurgia orificial Colonoscopia Cirurgia Laparoscópica Produção Científica Medicina Baseada em Evidências

II. MESAS REDONDAS 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Câncer do Reto Tratamento das Metástases Moléstia Diverticular Moléstias Inflamatórias Cirurgia Laparoscópica Cirurgia Orificial Endometriose Responsabilidade Civil

III. CONFERÊNCIAS 1. Tratamento Local do Câncer de Reto 2. Hemorróidas: análise crítica dos diversos tratamentos 3. Câncer colorretal hereditário (HNPCC) 4. Cirurgia para a constipação 5. Diagnóstico e tratamento do câncer colorretal precoce 6. Câncer colorretal: novos esquemas de quimioterapia IV. DISCUSSÃO INTERATIVA DE CASOS 1. Hemorragia maciça 2. Cirurgia orificial 3. Moléstias Inflamatórias

V. CAFÉ DA MANHÃ COM O PROFESSOR 1. Cirurgia orificial 2. Doenças do assoalho pélvico 3. Prurido anal 4. Cisto pilonidal 5. AIDS 6. Cirurgia laparoscópica 7. Moléstia diverticular 8. Hemorragia digestiva baixa 9. Polipose adenomatosa familiar 10. Câncer colorretal hereditário (HNPCC) 11. Câncer colorretal: aspectos cirúrgicos 12. Câncer colorretal: tratamento da doença avançada 13. Malformações vasculares 14. Metástases hepáticas 15. PET / CT em câncer colorretal


66

Janeiro 2004

Jornal Informativo da SBCP ○

59ª REUNIÃO ADMINISTRATIVA DA SBCP Publicamos a seguir os principais assuntos tratados no dia 7 de setembro p. passado em Salvador(BA) e que interessam a todos os membros da Sociedade. Compuseram a mesa diretora da Reunião o Presidente Jayme Vital dos Santos Souza, o Presidente Eleito Raul Cutait, o Secretário Geral Francisco Lopes Paulo e a Primeira Tesoureira Iara Vasconcelos Seixas. Pelo relatório da Secretaria Geral informou-se que foram confeccionados novos armários em nossa sede para o arquivamento de um número crescente de documentos relativos à Sociedade. Com o objetivo de fornecer aos membros uma ferramenta eficaz e legalizada para o controle e arquivo de suas atividades profissionais foi adquirido e enviado gratuitamente a todos o programa de computador denominado “Clinic Master”. Foram colocadas em votação e aprovadas por unanimidade as propostas para admissão de membros filiados e promoção a membros associados e titulares.

Foram admitidos como Filiados: Alessandra Corrêa de Almeida (RJ), Alexandre Iwao Sakano (SP), Aline Miziara Pagni (SP), André Luis Pierre Lima (CE), Andréa Wanderley Interaminense (PE), Arsenio Barreira Barrio (SP), Célio Roberto Coutinho Mendes (MG), Cláudio Eduardo Luiz Granja (MS), Daltro Lemos da Rosa (SP), Dannilo Brito Silveira (DF), Denise de Albuquerque Andrade (CE), Eduardo Fonseca Alves Filho (BA), Eduardo José Rodrigues Palma (SC), Enzo Fabrício Ribeiro Nascimento (SP), Fabio Lopes de Queiróz (MG), Fábio Rios de Carvalho (BA), Fábio Zanforlin Buissa (DF), Fernanda Vieira da Silveira (RJ), Francisco César Furtado (SP), Geórgia Catherine de Araujo (RJ), Gustavo Sevá Pereira (SP), Henrique Francisco de Souza e Souza (SP), Herminio Cabral de Rezende Júnior (SP), Hevanir Cavalcante de Mesquita (BA), Isabella Mendonça Alvarenga (MG), Janaina Gouveia Guedes Sales (CE), José Romanholi Neto (SP), Leonardo Corrêa de Oliveira Rodrigues (RJ), Lina Maria Góes de Codes (SP), Luciana Almeida Azevedo (SP), Luciano Santana de Miranda Ferreira (BA), Lucy Junka Yamamoto (SP), Luís Carlos Ferreira (SC), Luiz Eduardo Amorim Mesquita (MG), Marcelo Luiz Daher Ferro (RJ), Marcos José Quintanilha Rodrigues (RJ), Marcos Ricardo da Silva Rodrigues (SP), Marcos Weindorfer (RS), Maria Auxiliadora Prolungatti César (SP), Maria Ester Giehl (RJ), Mônica Luiza Cantalice Magalhães (PB), Patrícia Giovana Alva Cruz (RJ), Paulo Vinícius Fonseca de Aquino (BA), Radamés Lacava Schram (RS), Renata Magali Ribeiro Silluzio Ferreira (MG), Ricardo Aguiar Sapucaia (BA), Rita de Cassia da Silva (SP), Romualdo da Silva Corrêa (SP), Romulo Medeiros de Almeida (DF), Ronaldo Nonose (SP), Ruy Charles Cardoso de Souza (SP), Samuel Gama e Venezano (SP), Sandra Maria Gico Lima Belo (AL), Sérgio Gomes Carvalho Francisco (RJ), Sonia Cristina Cordero Time (PR), Valdenice Oliveira (AL), Vidal Trapiello Neto (MG).

Foram promovidos a Membros Associados: Adil José Duarte Filho (BA), Albanice Rodrigues de Lima (GO), Ana Cristina Cavalier Simonato (RJ), André da Luz Moreira (RJ), Antônio Hilário Alves Freitas (MG), Andrés Pessoa Pandelo (RJ), Antonio Paulo Costa de Oliveira (RJ), Antonio Rocco Imperiale (SP), Aquiles Leite Viana (DF), Benjamim Ramos de Andrade Júnior (CE), Carlos Frederico Sparapan Marques (SP), Carlos Henrique Marques dos Santos (MS), Daniel Henrique Kushnir (RJ), David Pereira de Carvalho (PI), Edilson Carvalho de Souza Júnior (PI), Elias Luciano Quinto de Souza (BA), Evaldo Dantas da Nóbrega (PB), Fábio César Atuí (SP), Flávia Balsamo (SP), Francisco Leopoldo Albuquerque Filho (CE), Geanna Mara Lino e Silva de Resende (SP), Gustavo Ambrosi Evangelista (MG), Idblan Carvalho de Albuquerque (SP), Janduí Gomes de Abreu Filho (DF),

João Baptista de Paula Fraga (SP), João Francisco Arantes (SP), João Scharra (SP), José Maria Vieira Tito (RS), José Ney Primo Feitosa (CE), José Rechuan Júnior (RJ), Marcelo da Silva Barreto (BA), Marcelo Lúcio de Lima (SP), Marcos José Matos Ramos (BA), Maria Helena Santos S. M. Ferreira (PI), Maria Zuleime Carmona (MG), Marlise Mello Cerato (RS), Maurilio Toscano de Lucena (PE), Patricia Maria Barros Cavalcanti (DF), Paulo Cesar Leonardi (SP), Paulo de Carvalho Contu (RS), Robert William de Azevedo Bringel (CE), Roberto Luiz Kaiser Júnior (SP), Rubens Henrique Oleques Fernandes (RS), Vera Maria França Bomtempo (RJ), Wladimir Dias Moreno (MT).

Foram promovidos a Membros Titulares: Claudio Saddy Rodrigues Coy (SP), Eduardo Cortez Vassalo (RJ), Fabio Esper Kallás (MG), Flávia Raquel Starling Schwanz (ES), Heraldo Neves Valle Júnior (MG), Ilson Geraldo da Silva (MG), Inácio Swarowsky (RS), José Roberto Lanziotti dos Reis (MG), Lilian Ramos Todinov (SP), Mara Rita Salum (SP), Marcelo Salomão Bechara (MG), Marco Antonio Ferreira Gimenes (SP), Margareth da Rocha Fernandes (SP), Maria de Lourdes Setsuko Ayrizono (SP), Paulo Martins Reis Júnior (TO), Raimundo Nonato Bechara (MG), Ricardo Guimarães Teixeira (MG). Foram propostos ainda para passagem à categoria de Membros Honorários e aprovados por unanimidade os nomes de Angelita Habr Gama (SP, Joaquim José Ferreira (RJ) e Rosalvo José Ribeiro (RJ). Pelo relatório da Tesouraria, foi comunicado que, no exercício que se encerra, houve um superavit orçamentário de R$297.737,00 – ficando a Sociedade com um patrimônio financeiro de R$2.030.285,00. Na oportunidade, o Presidente do último Congresso em Ouro Preto (MG) João Carlos Zerbini de Faria prestou contas do evento, esclarecendo que não houve superavit, devido aos custos elevados em consequência da localização do Congresso. O Relator da Comissão de Revista Eduardo de Paula Vieira participou que o periódico se encontra em dia com a sua publicação e está sendo avaliado para indexação no sistema SCIELO, o que causará aumento de visibilidade e impacto. A Revista foi totalmente digitalizada e encontra-se à disposição no site da Sociedade através de um sistema de busca por chave e autor. Pelo Relator Paulo Cesar Jiquiriçá a Comissão de Defesa de Classe deu conhecimento de seus esforços junto ao Conselho Federal de Medicina, Associação Médca Brasileira, Sindicato dos Médicos e Centrais de Convênios no sentido de implantar e divulgar uma nova tabela de procedimentos. Tem sido feito também um trabalho para reconhecer e ampliar as áreas de atuação da Coloproctologia em cirurgia videolaparoscópica, endoscopia digestiva e ultrassonografia. Foi assinado há pouco pelo atual Presidente Jayme Souza um contrato entre a Sociedade e a firma A . Couto & Advogados Associados a fim de prestar consultoria jurídica a todos os sócios. O Relator da Comissão do Título de Especialista Antonio Carlos Moreira de Carvalho anunciou que compareceram à prova escrita 44 candidatos, tendo sido 11 deles aprovados (vide matéria à parte neste Jornal). A Comissão de Ensino e Aperfeiçoamento pela sua Relatora Angelita Habr Gama informou que foram realizadas durante o ano várias visitas para credenciamento de serviços a serem reconhecidos pela Sociedade. A Comissão participou ainda ativamente na elaboração de temas do Projeto Diretizes, assim como na formulação de “Guidelines “ a serem adotados pela Sociedade. Ao final da sessão, foi eleita e empossada a nova Diretoria para o exercício 03/04.


77

Janeiro 2004

Jornal Informativo da SBCP ○

CONCURSO PARA TÍTULO DE ESPECIALISTA - SBCP 2003 Resultado do Concurso A Comissão do Título de Especialista da SBCP anunciou o resultado do Concurso 2003. A prova escrita, fase final da avaliação, foi realizada este ano durante o 52o Congresso Brasileiro de Coloproctologia, em Salvador (BA). O Concurso contou com a participação de colegas de 14 Estados do território nacional, conforme destacamos abaixo, na tabela evolutiva de todas as fases do concurso. Candidatos Aprovados

Candidatos Aprovados

Fase 1 (Pré-seleção)

Fase 2

Candidatos Aprovados Final (Prova escrita)

%

AL

01

AL

01

100

AL

00

0

BA

03

BA

02

67

BA

00

0

CE

03

CE

03

100

CE

00

0

DF

04

DF

04

100

DF

01

25

GO

02

GO

02

100

GO

00

0

MA

01

MA

01

100

MA

00

0

MT

01

MT

01

100

MT

00

0

MS

01

MS

01

100

MS

00

0

MG

04

MG

03

75

MG

02

67

PR

04

PR

04

100

PR

02

50

RJ

04

RJ

03

75

RJ

01

33

RS

03

RS

03

100

RS

01

33

SC

03

SC

03

100

SC

02

67

SP

16

SP

13

81

SP

02

15

TOTAL 1

50

TOTAL 2

44

88

TOTAL FINAL

11

25

Congratulamo-nos com a Comissão do Título e todos os seus colaboradores. São estes os aprovados em 2003: 1. 2. 3. 4. 5.

%

Alexandre Vianna Soares, PR César de Paiva Barros, RJ Daltro Lemos da Rosa, SP Esdras Camargo A. Zanoni, PR Fernando Vargas Bueno, RS

6. Hélio Antonio Silva, MG 7. Isabela Mendonça Alvarenga, MG 8. Joaquim Simões Neto, SP 9. Kaiser de Souza Kock, SC 10. Marcelo de Melo A. Coura, DF 11. Sandro Tadeu Noveletto, SC Aos novos titulados, brindamos a performance pelo progresso na SBCP, desejando muito sucesso!


88

Janeiro 2004

Jornal Informativo da SBCP ○

CURSO PARA RESIDENTES DE COLOPROCTOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Em dezembro de 2002, os Serviços de Coloproctologia do Rio de Janeiro davam início a uma série de reuniões com vistas a tornar realidade um curso teórico de alta qualidade para seus residentes. O objetivo era o aprimoramento do conhecimento científico dos nossos médicos residentes, na máxima extensão possível que um programa de treinamento poderia oferecer.

CURSOS E EVENTOS DE INTERESSE XXI CONGRESSO NORTE-NORDESTE DE COLOPROCTOLOGIA

Local: Teresina - PI Data: 21, 22 e 23 de abril de 2004 Informações: Eugênia Rocha (coordenação do evento) e-mail: agendapromocoes@yahoo.com.br Contato: (86)223-9444 • AGENDA PROMOÇÕES

Foi elaborado um cuidadoso roteiro de aulas e estas aulas foram ministradas por uma seleção de médicos do staff dos Serviços.

V JORNADA DE COLOPROCTOLOGIA DO OESTE P A ULIST A PA ULISTA

As aulas aconteceram de abril a dezembro, sempre na segunda e na quarta quinta-feira de cada mês, totalizando trinta e duas sessões. A presença do residente foi obrigatória e o curso inteiramente gratuito. Uma moderna sala de conferências, com todos os recursos de mídia, nos foi cedida sem custo pelo Centro de Estudos da Casa de Saúde São José.

07 e 08 de maio de 2004 Sociedade de Medicina e Cirurgia de São José do Rio Preto – SP

Os trinta e cinco residentes da cidade iniciaram o programa; destes, trinta chegaram ao final com bom aproveitamento. Como estímulo, conseguimos que três dos alunos fossem enviados ao Congresso de Salvador com todas as despesas pagas, dois pela Altana Farma e um pela Ethicon. A Merck nos ofereceu o cartaz do curso e a Ferrari enviou um conjunto para ligadura elástica que foi sorteado no encerramento em quatro de dezembro. Agradecemos a estas empresas pela valiosa colaboração e as parabenizamos pela visão progressista da educação médica. Em 2004 daremos seguimento a este programa que seguirá se aperfeiçoando com a nossa experiência. Esta iniciativa pioneira dos Serviços de Coloproctologia do Rio de Janeiro coincide com a discussão do treinamento de residentes em pauta na Diretoria da SBCP visando, talvez, uma normatização e recomendação para as demais regiões do país. Ronaldo Salles (RJ)

I

JORNAD A DE ESTOMA TERAPIA JORNADA ESTOMATERAPIA

53° CONGRESSO BRASILEIRO DE COLOPROCTOLOGIA

22 a 25 de setembro de 2004 Campos do Jordão – SP www.sbcp.org.br

INTERNET - Links de Interesse BIREME – pesquisa e compra de artigos científicos www.bireme.br Vesalius Interactive Anatomy Atlas interativo de anatomia www.vesalius.com The Atlas of Gastrointestinal Endoscopy www.mindspring.com Bellydoc Medical Images www.bellydoc.com/image Coletânea de epônimos com as respectivas biografias www.whonamedit.com Compra on-line de livros de medicina www.amazon.com

CONSULTORIA JURÍDICA PARA OS SÓCIOS DA SBCP Em setembro de 2003 foi assinado pelo então Presidente Jayme Vital dos Santos Souza um acordo de consultoria jurídica com o escritório de advocacia A. COUTO do Rio de Janeiro para os sócios da SBCP. O acordo prevê a orientação inicial em casos de processo ou qualquer questão legal que envolva a prática médica. O atendimento está disponível 24 horas, todos os dias, inclusive fins de semana e feriados, pelo telefone (21) 9369-6999. No horário comercial, contato também pelo telefone (21) 2221-4819. Este escritório já mantém acordos com várias sociedades médicas, incluindo o CBC. Mais detalhes em www.acouto.com.br


Jornal Informativo da Sociedade Brasileira de Coloproctologia - Ano 4 Nº 1