Page 1

PE DA L A N D Revista Bikers Campos das Vertentes

2ª edição - Fevereiro 2017 - São João del-Rei/MG

3º Trilhão Beneficente Anjos do Esporte Evento solidário e divertido que já deixou saudades! Papo de Estradão: Wesley Koxa Uma história de superação e vitórias pessoais!

Como foi o Trilhão dos Macacos? Resumo do que rolou no Trilhão em Prados

Por quê participamos de Grupos? Ninguém se desenvolve sozinho!

Como foi o Rally Fotográfico? Tudo o que rolou no evento em Tiradentes

Vamos no Ibitibike? Simmm! Informações sobre o Ibitibike!


PE DA L A N D Revista Bikers Campos das Vertentes

Sumário

2ª edição - Fevereiro 2017 - São João del-Rei/MG

Editorial

E vamos nós para a segunda edição da Pedalando! A edição anterior saiu meio na correria e acreditei que essa seria mais tranqüila para editar. Enganei feio!!

Como foi o 1º Trilhão dos Macacos em Prados? .....................................................................................03

Com tantos ciclistas e tantas atividades faz com que o pedal se transforme em uma das coisas mais dinâmicas que já participei. É pedal pra cá, treino pra lá, trilhão acolá, desafios oxalá... enfim é duro acompanhar tudo isso. Se é difícil para mim fico imaginando como é para quem organiza esses eventos. Pensar em trajeto, na recepção, no conforto e na segura dos ciclistas, munidos apenas de desejo em manter a turma unida e sem recurso financeiro porquê o comércio local dificilmente apóia. É por isso que dedico tempo para editar a Pedalando. É uma forma de retribuir ao esporte o que ele me oferece, principalmente as amizades.

Por quê participamos de grupos? .....................................................................................04 O quê rolou no Rally Fotográfico? .....................................................................................05 O quê rolou do 3º Trilhão Beneficente? .....................................................................................06 Interbike: informações gerais sobre o evento. .....................................................................................07 Papo de Estradão: Wesley Koxa .....................................................................................08

E mais, cara como gosto do Papo de Estradão! Apresentar á vocês a história dos caras que pedalam é bom demais. É uma forma de respeitar aos esforços que aquele faz para se manter no pedal ou os motivos quais o levou pra o MTB, Speed, Trial, seja lá qual modalidade. Temos muito que melhorar? Sim, claro! Medo de crítica negativa? Nenhuma. Tenho medo de comprar terreno e não poder pedalar no outro dia! Vamos continuar lutando para crescer porquê " a sorte pertence aos audaciosos"! Sannio do Nascimento

BAUER TEAM (32) 3372-4342 (32) 9 9984-2416

Administrador Público péssimo em redação e acha que é repórter! Tentou andar sem as mãos e a Spider, sua bike, fez cobrinha. Quase morreu do coração e não tentou mais!

Revista Bikers Campos das Vertentes

ACADEMIA

PEDALANDO

(32) 3371-6275


PE DA L A N D Revista Bikers Campos das Vertentes

Foto: César Reis - Arquivo Pessoal

Como foi o 1º Trilhão dos Macacos em Prados

O tempo contribui com os ciclistas que participaram do 1º Trilhão dos Macacos na cidade de Prados. Logo cedo os ciclistas já se reuniam no centro da cidade. Transbikes começaram a circular o logo ciclistas mais "brutus" chegavam pedalando de sua cidade próximas de Prados. A concentração serviu como um grande momento de confraternização onde os atletas batiam papo, trocavam histórias, tiravam fotos, ou seja, era apenas o início da diversão.

Por volta das 09:00h os ciclistas foram agrupados para o inicio do evento e nesse momento um grupo de jovens que estavam saindo de uma festa (parecia ter sido a festa) da noite anterior fazia festa para um ciclista da cidade. Parecia um torcida desorganizada. O trilhão apresentou um trecho muito rico de adversidade oscilando o uso de técnica, força e velocidade. Vários atletas apresentaram problemas mecânicos com gancheiras quebradas e pneus furados e nesse quesito o atleta Miko do Grupo Pedal Toda Hora foi o Rei. Teve seus pneus furados três vezes e e contou com suporte da equipe que emprestou câmara, remendo e cola para poder terminar a trilha (dizem que ele tá trocando pneu até agora).

A alegria era bem evidente após o trilhão.

“Domingo passado (22/01), estive presente, juntamente com vários amigos ciclistas de Lagoa Dourada, no Primeiro Trilhão dos Macacos, em Prados. O Evento foi excelente, fizemos um belo trajeto, com trilhas, subidas íngremes ao redor da cidade, descidas técnicas e encantadoras paisagens! Apesar de algumas dificuldades o passeio não apresentou restrições, para nós, mulheres, "sexo frágil". Foi uma experiência positiva com um pitada de adrenalina! Gostaria de agradecer e parabenizar a organização e toda equipe de apoio, pelo acolhimento e dedicação ao evento, pela preocupação com ponto de hidratação, bem estar e satisfação dos participantes, pela ótima demarcação do percurso e suporte em pontos estratégicos. Certamente estarei presente no próximo trilhão! Até a próxima, com novas amizades, aventuras e a sensação de mais um desafio superado”

Miko curtindo seu pit stop.

Camila Machado (camisa azul) com amigos de Lagoa

As mulheres participaram e bem. Largaram bem, não assustaram com o primeiro morro (pra esquentar as pernas) e foram trilha a dentro, completando todo o percurso. Camila (Dona Florzinha) da cidade de Lagoa Dourada deu um depoimento muito interessante. Confira: Revista Bikers Campos das Vertentes

Seu depoimento conseguiu sintetizar bem a sensação provocada pelo evento: muito bem organizado, cenários bonitos, percurso para todos, interação e amizade. Ano que vem (ou antes) estaremos lá!

PEDALANDO

Pág. 03


PE DA L A N D Revista Bikers Campos das Vertentes

Caminho das Águas - Foto: Sannio Nascimento

Grupos, por quê participar?

Por quê, nós ciclistas, precisamos de um grupo? Quando compramos uma bike e decidimos ir para uma trilha ou um estradão a gente tende a começar sozinho e isolado, meio que querendo ganhar preparo e experiência. Esse tempo é importante também para fazer uma conexão com nossa bike, pois passaremos muito (muitoooooo) tempo sobre ela. Porém não é bom quando o cara não se aproxima de outros ciclistas. Vou tentar listar aqui os bloqueios da aproximação dos grupos e o que “esse carinha” ta perdendo com isso. Claro que é uma visão pessoal e nada de verdade concreta. Os bloqueios Quando passamos por um Bike Point vimos um monte de gente reunida, mas essa interação aconteceu depois de uma aproximação. A galera gosta quando alguém chega e fala: - Opa, posso dar um pedal com vocês? Nenhum ciclista de verdade vai negar. A não ser que seja dia de treino específico, mas isso seria explicado de prontidão. Não raro o cara abrir mão do treino. Outra coisa que pode afastar são as bikes. Cara, não importa qual a sua bike! O que importa é sua participação, desde que seja respeitosa com o ciclismo, leis de trânsito e o meio ambiente. Para isso pouco importa se sua bike é de 21 marchas, 24 marchas ou 76 marchas (existe isso?). As meninas não precisam ficar acanhada não. Tem muita menina que pedala muito e junto dos meninos (jovens e os nem jovens) e dão show. Eu vi com meus próprios olhos e sofri com minhas próprias panturrilhas. Então essa de “Ahhhh eu sou menina e por isso não pedalo!” Desculpa das mais feias! Não tenho roupa! Ahhhh “fá raiva não”. Quem disse que ciclismo é desfile. Claro que depois, conforme sua necessidade e possibilidade você vai adquirindo seu uniforme. Só não rola pedalar de calça jeans ou roupa social que pode incomodar e se fizer Sol.... vixe! Agora meus carinhas e minhas carinhas, as coisas boas de se juntar aos grupos! Desenvolvimento Treinar sozinho é uma temática. Alguns gostam outros não. Particularmente gosto, mas nos grupos você descobre novas formas de treinamento. Você aprende a usar as marchas de forma correta (isso mesmo!), correção de postura para subir morrão, melhor postura para descer um morro. Tem gente que tem até planilha de treino e seguem à risca. Lá vem você pensando assim: - Nem vou competir! Mas vai querer melhorar com certeza. É uma sensação boa quando você não consegue respirar no final de 15km e um camarada de dá Revista Bikers Campos das Vertentes

uma dica e você consegue chegar aos 20km e andar sem as mãos (inveja de quem faz isso!)

Troca de Experiências Muito dos caras que participam de grupos tem experiência para trocar. As vezes é sobre a altura do celim, do tipo de pneu que ta usando, do terreno que ta andando, qual trecho o cara “comprou terreno”(sofreu uma queda), o tipo de coisa que ele consome antes e depois de treino. Como cada um é cada um, o cara pode se sentir bem batendo uma feijoada antes de subir os Macacos, e daí né? Aprendendo sobre mecânica Nem que seja trocar seu pneu você vai aprender. Caiu no estradão isso é fundamental para homem e para mulher. Assim como um ajuste nos freios, quando colocar óleo na corrente, como colocar esse óleo e qual óleo... ufa! Obvio que você mandará sua bike para uma manutenção, mas ninguém quer voltar empurrando a bike de Coroas devido ao pneu furado. Venda, troca e doação de material Isso rola demais, mais do que você imagina. Em grupo quando alguém tem algum material a mais ou ele troca ou ele simplesmente doa. É um barato isso. E vendem barato também! Novas trilhas e contato com natureza Em grupo você sai daquele caminho de sempre e seguro de sua primeira pedalada. Novas trilhas lhe serão apresentadas, contatos com novos terrenos que necessitam de novas técnicas de pilotagem e novamente troca de experiência. Vai conhecer trilhas, serra, cachoeiras, pontes e pontilhões que sozinho você nunca iria chegar. Importante ressaltar a importância de arrumar uma companhia sempre que for pedalar longas distâncias ou por trilhas perigosas, sinuosas ou desconhecidas. Pode ocorrer quebras ou tombos que impossibilite de pedalar de volta pra casa. Nesse momento uma companhia ajuda muito ou batendo papo no retorno ou para solicitar socorro (3 toques na madeira para isolar), assim, sempre saia com celular carregado e avise em casa aonde pretende ir.

PEDALANDO

(32)

3371-2325 Pág. 04


PE DA L A N D Revista Bikers Campos das Vertentes

III Cross Country Corrida de Tiradentes - Foto: César Reis

O quê rolou no Rally Fotográfico O Grupo Anjos do Esporte conseguiram cumprir com perfeição o objetivo do Rally Fotográfico: reunir em um só evento MTB e Fotografia. Duas paixões que os ciclistas curtem ao mesmo tempo. É raro um biker sair para um pedal e voltar sem um panorâmica ou mesmo uma selfie. O Rally contou com participação de bikers experientes e iniciantes, cada qual respeitando seus limites, pedalando sozinhos ou em grupos, porém curtindo a paisagem sensacional que a organização escolheu com muito cuidado para esse evento em um percurso de 20Km e 10 pontos a serem fotografados. Daí as escolhidas seriam analisadas por uma comissão que iria avaliar todas as fotos escolhidas e assim definido o vencedor ou vencedora (ahhhhhh spoiller). E era uma comissão de peso formada por César Reis (fotógrafo amador), Wanderson Nascimento (fotógrafo Jornal Primeira Página) e Hélvio Santos (Vice-Presidente da ASSET). Tudo bem que havia “cascalho” em jogo, mas a galera saiu em busca de diversão. Muitos se ajudando na localização dos pontos escolhidos, tirando fotos ao mesmo tempo sem atrapalhar o “oponente”, batendo papo e advinha: tirando selfies e fotos exibindo suas qualidades e equilíbrio sobre sua magrela. Já que rolou um spoiller mais acima, sabemos que houve uma mulher em primeiro lugar e seu nome é Cássia Calsavara, da cidade de São João del-Rei que alcançou a pontuação máxima de 180 pontos, seguida por José Maria Júnior de Barbacena com 175,5 pontos e o terceiro lugar ficou com o sanjoanense Wesley Batista da Silva, bem perto com 174,5 pontos. Durante a semana conversamos com os dois primeiros colocados. Cássia Calsavara – 1º Lugar: Pedalando: Você é conhecida por pedalar muito bem e assim é uma referência no pedal. Cássia você fez alguma preparação para o evento? Cassia: Preparação não, fotografar já é algo que amo fazer a bastante tempo, e é um ato espontâneo, não saberia me preparar, é algo de momento, você se depara com a paisagem, o momento e visualiza uma boa captura. É só isso!

Equipe Anjos do Esporte, Comissão de Avaliação e atletas premiados.

P: Seu resultado foi ótimo. Você se surpreendeu com o resultado, uma vez que além de pedalar tinha que fotografar? C: Me supreendi com o resultado, foi uma foto tão espontânea (amo fotografar flores) que não imaginava. A fotografia é um espelho da alma; digamos que minha alma vai bem (risos) P: O evento foi uma novidade, tanto na junção de pedalar e fotografar, quando na forma de premiar. O que você achou da iniciativa? C: Adorei a iniciativa da equipe Anjos do Esporte, pois é um evento que reúne duas das minhas maiores paixões: pedalar e fotografar. Tão bom quanto um bom vinho! José Maria Júnior – 2º Colocado Pedalando: O que te surpreendeu no evento? José Maria: Fiquei muito satisfeito com a organização do evento e a beleza do percurso e dos postos fotográficos escolhidos. P: Qual sua avaliação do evento? JM: Fiquei surpreso com a minha colocação, já que não sou fotógrafo. Mas acredito que ela foi facilitada pele quantidade de participantes, que achei baixo. P: Como você se sentiu com sua colocação? JM: Acredito que com alguns ajustes e uma divulgação melhor o evento tem tudo para crescer numa futura edição. Você pode conferir as fotos no face do Anjo dos Esportes: https://www.facebook.com/anjosdoesportemg

Revista Bikers Campos das Vertentes

PEDALANDO

Pág. 05


PE DA L A N D Revista Bikers Campos das Vertentes

III Cross Country Corrida de Tiradentes - Foto: César Reis

O quê rolou no 3º Trilhão Beneficente No Domingo, dia 12/02, aconteceu o 3º Trilhão Beneficente Anjos do Esporte, com concentração em frente à Biciletaria 3 Irmãos em São João del-Rei.

Dessa forma todos puderam participar de forma relaxada e curtir o pedal de sua escolha. Alguns ciclistas com experiência acompanharam essa turma do reduzido, orientando sobre os trechos mais perigosos.

Os atletas foram chegando, muitos fazendo sua inscrição e outros já colocando suas plaquinhas de identificação. Antes do início do trilhão, a 3 Irmãos realizou sorteios de brindes entre os inscritos. Momento de glória para uns e de invejinha para outros. Mas a festa não ficou só no sorteio dos brindes. A alegria contagiou a todos e a proza rolava solta no percurso a farra ficou mais evidente nos pontos de hidratação, onde a melancia se tornou o alvo dos mais sedentos. Na verdade, na região das Vertentes, Trilhão sem melancia não é Trilhão. Não apenas por sua contribuição nutricional, mas pela alegria que ela proporciona na hora das fotos (vai entender o motivo disso!).

Em um evento muito bem organizado e respeitando a experiências dos participantes foi proposto dois trajetos: o primeiro de São João del-Rei – Ritápolis – São João del-Rei, trajeto este com descidas/subidas mais técnicas e um percurso mais longo (57km aproximadamente) e o segundo São João del-Rei – Coroas – São João del-Rei de aproximadamente 40 km de estradão, porém com algumas descidas em cascalhos que exigiam dos ciclistas mais atenção.

Além dos pontos de hidratação, o Trilhão ainda contou com apoio da Polícia Militar, Guarda Municipal, Prefeitura Municipal e com a viatura do Anjos do Esporte, contou com 106 inscritos que já estão na espera do próximo!

LANCHONETE SÃO JUDAS TADEU TERMINAL RODOVIÁRIO

Revista Bikers Campos das Vertentes

PEDALANDO

Pág. 06


PE DA L A N D Revista Bikers Campos das Vertentes

III Cross Country Corrida de Tiradentes - Foto: César Reis

Ibitibike está chegando com duas opções de trajeto. Vai perder? Quando será o Ibitibike? Cara, tá top isso hein? O evento será dia 11 de março, ou seja, dá tempo de planejar a caravana de seu grupo de pedal.

Camisa de malha personalizada Ibitibike Van para o segundo ponto de partida Van para retorno para Antônio Carlos

Nada disso, estaremos esperando vocês para um gostoso café-da-manhã de confraternização e depois daremos a largada.

Teremos duas opções:

Santa Rita

29km

Transporte da bike para Antônio Carlos

Que horas começa? Café da manhã 06:00h e largada as 07:00 em Antônio Carlos e chegada no Hotel Aphaville em Barbacena às 16:00h.

Quais os trajetos? 84km

Placa personalizada 3 pontos de hidratação

Ok, vou sair da minha cidade e pedalar com fome?

Antônio Carlos

E tem mais! Na inscrição você terá direito à:

Ibitipoca

Ibitipoca

Como garanto minha vaga? Simples!

R$65

Basta fazer depósito no valor de na conta: Agência: 0507-0 Conta: 32397-7 Banco Bradesco

Como vou até Sta Rita? Que legal! Você optou pelo trajeto de 29km? Relaxa! Na inscrição você terá direito ao transporte por van até Santa Rita após o café. Somente lá que começará seu pedal!

Depois nos enviar o comprovante com nome completo, CPF, telefone e endereço. CONTATO: (32) 99156-2828 (Whatsapp)

AUTO ESCOLA SANTA CRUZ (32)(32) 3373-5069 3373-3453

WWW.INOVITA.COM.BR

Revista Bikers Campos das Vertentes

PEDALANDO

(32)

3371-2325 Pág. 07


PE DA L A N D Revista Bikers Campos das Vertentes

III Cross Country Corrida de Tiradentes - Foto: César Reis

Papo de Estradão: Wesley Koxa

É com grande prazer que venho contar a vocês minha história pela “Magrela”, agradeço ao convite dá revista Pedalando e parabenizo pela iniciativa.

Iniciei o Mountain Bike pouco menos de um ano, período em que vinha lutando com a obesidade para controle peso e buscando qualidade de vida, influenciado por meu grande Amigo Moacyr Rabello que me ajudou a escolher e comprar a primeira bike, daí veio a primeira trilha onde no primeiro pedal percebi como esse esporte e fantástico além de fazer atividades físicas queimava em torno de 1500kcal a 2000kcal em um treino longo, foi quando a "abelhinha picou" já era o negócio entrou na veia e o Mountain Bike passou a fazer parte dá minha vida, conheci dois amigos que me ajudaram muito me dando dicas e me levando para as trilhas, Matheus Campelo e Leonardo Magalhães, daí fui conhecendo os ciclistas e percebi que universo maravilhoso eu estava fazendo parte, juntamente com meus amigos Vitão e César Reis onde me ajudaram muito incentivando e me acompanhando nas trilhas(eternamente grato), assim criamos uma família o PEDAL DE DOMINGO.

melhorando a performance do atleta.

Hoje faz parte dá minha vida com o apoio de meus familiares e o incentivo da Minha esposa Paula, que sempre está ao meu lado incondicionalmente. Não conseguimos viver sem as Magrelas, Paula hoje também é ciclistas e juntos vamos traçando metas e objetivos para nossas vidas.

Indicado a Fazer uma cirurgia Bariátrica iniciei o Mountain bike com 135kg onde nesses 11 meses de bike consegui eliminar 35kg juntamente com dieta alimentar, hoje sou outra pessoa não faço uso de remédios, tenho uma vida muito melhor e saudável, sou pai presente e um marido participativo, longe de muitas coisas que eu não percebia e me faziam, mal uma vida totalmente saudável longe das bebidas alcoólicas e buscando qualidade de vida, encontrei na bike um esporte onde eu pudesse praticar para a vida toda.

Vejo um grande futuro nesse esporte, pode transformar vidas, você pode ser atleta, ou até mesmo ser um ciclista que quer apreciar a natureza e conhecer lugares com paisagens maravilhosas; não tem idade, sexo ou raça todos podem pedalar e sentir essa sensação de liberdade que as Magrelas proporcionam. Meu objetivo hoje e propagar o Mountain Bike ajudar pessoas a iniciar o esporte buscar qualidade de vida e mudar suas vidas como mudou a minha. Quero agradecer a todos ciclistas hoje formamos uma grande família, os ciclistas são solícitos tem um bom coração e são sempre amigos, isso é fantástico, em especial aos meus amigos do Pedal de Domingo e Pedal Toda Hora, sem eles esses pedais não seriam possíveis.

Como fisioterapeuta percebi que há baixo impacto nas articulações e riscos de lesões nesse esporte, sempre me preocupando com a ergonomia nas Pedaladas busquei estudar e conhecer sobre postura e conforto me especializando em fazer "Bike Fit", ou seja, ajustar a bike para cada ciclistas minimizando os riscos de lesões e Revista Bikers Campos das Vertentes

Minha grande conquista foi o Xterra 2016 um prova durícima para iniciantes, onde participei e fiz o percurso completo para muitos simples, mas para um iniciante não, foi uma vitória pessoal uma realização que só serviu para provar que eu era capaz.

PEDALANDO

Agradeço a oportunidade de poder contar um pouco da minha história, nos vemos nas trilhas. Forte abraço!

(32) 99957-0863

Pág. 08

Pedalando 2ª edição  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you