Issuu on Google+


4 5 6 8

carta do editor equipe três drinks rápidos quanto dura na geladeira

8

a cultura do esquenta como ganhar uma grana extra três itens para você

16

20 3


Carta do editor

Equipe

Quatro estudantes de Comunicação Social se reuniram certo dia para começar uma revista. Estavam com vontade de falar sobre sua realidade, as dificuldades em morar sozinho, as diversões, a falta de grana, queriam tirar suas dúvidas e dar dicas para os jovens. Sabendo bem a dor e delícia de ser o que são, queriam compartilhar suas idéias com aqueles que também estão vivenciando o intrigante tempo da Universidade. Daí surgiu Sputnik, uma revista jovem, descontraída, inusitada e antenada às tendências atuais. Assim como a missão soviética, Sputnik I, que lançou para o espaço o primeiro satélite artificial da Terra, a revista se propõe a ser a primeira a trazer um conteúdo especialmente pensado para jovens universitários de 17 a 25 anos. Tem o diferencial de ser feita por quem realmente entende do assunto e vivencia os temas diariamente. Seu design foi pensado para facilitar e instigar a leitura. De forma divertida, brinca com as cores, imagens, e com os boxes de fácil consulta. Isso porque Sputnik se propõe a sempre dar muitas dicas sobre os temas tratados. É como um manual de sobrevivência, que pode ser lido e relido quantas vezes for necessário. A primeira edição traz uma matéria sobre a Cultura do Esquenta, muito comum entre os jovens. Ensina divertidos jogos para animar a pré-balada e chama a atenção para o fortalecimento do hábito de se nomear o amigo da vez, uma vez que as estatísticas sobre acidentes envolvendo jovens embriagados é alarmante. Mesclando duas constantes necessidades dos universitários, economizar e ganhar uma grana extra, essa edição traz duas matérias interessantes sobre o assunto. Uma ensina receitas de drinks baratos e fáceis de fazer entre amigos. A outra mostra histórias de jovens que encontraram uma forma inusitada de ganhar dinheiro, sem precisar se submeter à difícil aprovação de estágio pela faculdade e sem comprometer os estudos. E é nesse espírito que a equipe deseja a todos uma boa leitura, esperando que todos se identifiquem com o conteúdo e que as dicas sejam proveitosas.

Amanda Martimon Editora Chefe

Brenda Monteiro Editora Adjunta

Nei Valente Diretor de Arte

Rodrigo Rodrigues Diretor de Arte

Equipe Sputinik

5


drinks 3 rápidos por Nei Valente

Red Fruit Lagon

Um sabor diferente e refrescante. Misture em um copo: 50ml de Ypióca Red Fruits 20ml de Curaçau Red 100ml de Soda limão Gelo em cubos

Frutare

Ótimo para quem não está acostumado com o sabor do álcool. Bata no liquidificador os ingredientes: 1 limão espremido 1 colher de chá de suco em pó de limão 1 dose de vodka 1 colher de sopa de leite condensado

Cervococa Separamos três drinks fáceis de fazer e ótimos para sair da rotina.

Não substitui a cerveja pura, mas é interessante para sair da rotina Despeje em um copo: 3/4 de cerveja 1/4 de Coca-Cola

7


?

Quanto dura na geladeira

de alimentos que ainda possuem condições apropriadas de consumo e são jogados no lixo por estarem com o tempo expirado. Além, é claro, do prejuízo no bolso do consumidor. Então, como saber se você pode comer aquele patê de atum da semana passada ou o iogurte vencido? O ideal seria que além do prazo de validade, as embalagens

informassem também sobre as características do produto que devem ser analisadas para atestar sua qualidade. Assim, não bastaria somente informar que a maionese deve ser consumida até a data impressa no rótulo, mas qual a cor, textura e sabor que deve apresentar. Nem sempre é possível consumir os alimentos dentro do prazo indicado nas embalagens, às vezes

a quantidade é bem maior do que você precisa, a vida tá corrida e a geladeira – principalmente de quem mora sozinho – vira um caos. Mas isso não significa que tudo deve ser jogado fora. Preparamos algumas dicas para você analisar se os produtos da sua geladeira ainda são consumíveis e evitar o desperdício, na geladeira e no bolso.

Teste de vida de prateleira O teste de vida de prateleira, também conhecido como shelflife, consiste em expor o produto a diversas situações para estimar o seu prazo de validade e determinar em que condições deve ser armazenado. Várias amostras são submetidas a testes que simulam diferentes métodos de armazenagem, distribuição, exposição e uso do produto.

por Amanda Martimon

P

razo de validade não é um parâmetro muito confiável. Apesar das empresas alimentícias serem obrigadas por lei a estampar nas embalagens o prazo em que o produto deve ser ingerido, sempre fica a dúvida se este estará mesmo inapropriado para o consumo após aquela data. Afinal, um diazinho a mais não faz mal, certo?

Depende. É verdade que o prazo de validade é apenas uma estimativa de tempo e que após o teste de “vida de prateleira” os fabricantes reduzem o número de dias de validade do produto por uma questão de segurança e margem de erro. Por exemplo, se o teste indicar um período de três meses e 20 dias para o consumo de determinado produto, a indicação na embalagem será, provavelmente, de três meses apenas. A atitude é correta, pois visa à segurança do consumidor e evita intoxicações alimentares. Contudo, provoca o desperdício

Atenção Somente o prazo de validade não garante que o alimento esteja apto para o consumo, sendo assim, deve ser observado se há qualquer alteração na embalagem e no próprio alimento. As embalagens servem para proteger os alimentos e quando alteradas podem permitir a contaminação. Portanto, não compre alimentos com embalagens sujas, amassadas, estufadas, enferrujadas, trincadas, furadas, abertas e com outros sinais de alteração. Nas embalagens transparentes, que permitem visualizar seu conteúdo, observe se os alimentos apresentam alteração na cor, no aspecto e se há presença de matérias estranhas. Por regra, quanto mais reduzido é um prazo e mais específica a sua data de validade, menos margem haverá para o consumir depois do prazo. Em geral, quanto mais água e gordura tiver na sua composição, mais rapidamente um alimento se irá deteriorar e menos flexibilidade haverá no seu consumo para além do prazo. Mesmo dentro do prazo, um alimento pode deteriorar-se rapidamente se for sujeito a uma manipulação ou conservação deficientes (calor ou contaminação).

9


Queijos

Iogurte

Armazenamento: todos os queijos devem ser mantidos sob refrigeração tão logo sejam consumidos.

Prazo de validade: lacrados podem ser consumidos até 4 dias após o vencimento, mas começará a perder seus valores nutricionais. Abertos tem prazo de 24 horas.

Tempo limite em temperatura ambiente: 3 horas

Cor e cheiro: alteração nesses quesitos é mau sinal. Evite.

Queijos com soro: Armazenamento: retire-o da embalagem, escorra todo o soro, embrulhe produto em filme plástico e guarde num recipiente. Aparência: não consuma se aparecer leveduras na casca, que deixam o queijo com aspecto de melado.

Sabor: ácido é sinal de produto estragado. Armazenamento: sempre na geladeira (1ª prateleira) e jamais guarde o iogurte com a colher que você usou.

Pão de forma

Queijos em pedaço s/soro: (Muçarela, Prato, Provolone, Parmesão, Gorgonzola, Cheddar, Gouda). Armazenamento: após o uso embrulhar o produto com filme plástico ou papel alumínio para diminuir o contato com o oxigênio.

Aparência: massa cozida O miolo deve ser poroso, leve, homogêneo, elástico, não aderente aos dedos ao ser comprimido e não deve apresentar aglomerações duras, pontos negros, pardos ou avermelhados.

Aparência: ressecamento da massa e o aparecimento de bolor indicam produto vencido.

Cor: manchas esverdeadas na superfície do alimento indicam proliferação de fungos, não consuma.

Queijos em fatias s/soro: (Fatiados tipo Prato e Muçarela) Armazenamento: devem ser mantidos em potes fechados.

Armazenamento: pode ficar fora da geladeira, mas irá ressecar mais rápido e terá maior risco de embolorar.

Molhos

Prazo de validade: no máximo até três dias após serem fatiados.

Validade: de 8 a 12 dias.

Prazo de validade: antes de abertos podem durar semanas após o prazo expirado.

Queijos cremosos: (Requeijão) Armazenamento: devem ser mantidos fechados nas embalagens originais. Cor e cheiro: se ficar amarelado e com odor de azedo está inapropriado para consumo.

Aparência: quando fechados, não consumir se a embalagem estiver estufada. Validade: Após aberto, consumir em até 3 dias (armazenado na geladeira). *Deve-se ter mais precaução com embalagens de latas de alumínio, pois pode danificar mais facilmente o produto. Se apresentarem sinais de empolamento ou alteração na lata, jogue fora. Por isso, dê preferência a embalagens de plástico.

11


Prática comum entre os jovens, o esquenta é mais do que simplesmente beber antes da balada. É uma reunião entre amigos para já começar a noite no clima, praticamente um ritual de preparação para a festa. O encontro pode rolar em qualquer lugar desde a casa de um amigo ao estacionamento do próprio evento e não tem tempo de duração pré-definido. por Brenda Monteiro e Amanda Martimon

A cultura do esquenta

H

á várias razões para se fazer um “esquenta”. Seja colocar o papo em dia com os amigos, evitar os bares lotados ou chegar à festa mais alegre. Mas o principal motivo é economizar. O preço de bebidas alcóolicas em festas, shows e boates são exorbitantes, até cinco vezes mais caras do que em distribuidoras de bebidas e supermercados. As bebidas do esquenta são baratas e fáceis de preparar. As mais comuns são: cerveja, xiboquinha, catuaba e vodka com energético, refrigerante ou

suco (o famoso gummy). Quando o encontro acontece em casa, se prepara drinks diferentes, improvisando com os ingredientes disponíveis. Eduardo Servan, 20 anos, estudante de Publicidade, se diverte preparando bebidas inusitadas para seus amigos. Seu último experimento, intitulado “vuvuservan” foi criado durante os esquentas da Copa do Mundo. A receita quase secreta é uma mistura de cerveja, suco de maracujá, vodka e o resto ele não conta. O diferencial, contudo, é onde a bebida é servida: na vuvuzela, corneta de cerca de um metro de comprimento usada por

torcedores em jogos de futebol. A idéia é beber e se divertir rindo das estratégias usadas para não derramar a bebida. Para tornar o esquenta ainda mais interessante são usadas brincadeiras, os famosos jogos “etílicos”. Essas brincadeiras podem ser adaptações de jogos da infância como“Eu nunca” e Copo d’água (com bebidas alcoólicas). Ou podem ainda ser usados jogos de baralho e xadrez. O importante é usar a criatividade para que os participantes bebam durante as partidas. 13


Para jogar no esquenta Copo D’água

z e v a d Amigo

56% deles mostrou que s, o n a 0 3 a do país, 18 mais graves m jovens de o to c si n e â d ú tr a e S d a s nte voltam rio d os nos acide pelo Ministé dmitem que a id a it s lv n fe vo ve a n e is jo u o s ã e sq ss Uma pe uenta e est ção. 37% de ultura do esq ool com dire lc á s. a e d lic ó ra praticam a c o tu lc is m bebidas a perigo da m ntrário, o s e consome ignorando o a st fe a o irigir. Pelo co vã d o e o d d n s a u te q n a o im escolher beber dirigind o local e ass u hábito de a sm m e o m a m vo u ti e r um incen írem todos d não deve se aneira de sa m a m u r O esquenta se e amigos pod encontro de z. amigo da ve

Necessita de um baralho, cada jogador recebe quatro cartas e deve tentar formar um quarteto de cartas com naipes iguais ou números seguidos. O primeiro a conseguir deve abaixar discretamente suas cartas na mesa, os demais ao perceberem devem fazer o mesmo. O último é o “perdedor” e deve beber um copo de bebida.

Eu nunca...

Beer Pong Os times devem se posicionar nos opostos da mesa e dispor seus seis copos com cerveja numa posição similar aos dos pinos de boliche. Cada time joga uma bolinha de ping pong tentando acertar dentro de um dos copos do adversário. Se acertar, um integrante do time oposto deverá beber a cerveja do copo acertado.

Um jogador deve iniciar com a frase “Eu nunca...” e completar com alguma experiência pela qual ele nunca tenha passado. Os demais jogadores que já vivenciaram a situação deverão beber uma quantia pré-determinada pelo grupo. Quem pergunta deve ser malicioso para fazer os seus amigos beberem e descobrir seus segredos.

Revezamento 4x4 Os amigos são divididos em duas filas, cada uma representa um time. De um por um, devem beber uma caneca de chopp. O segundo só pode começar a beber quando o primeiro tiver terminado a sua e assim por diante. Colocar a caneca de cabeça para baixo na cabeça é o sinal de que o próximo pode começar. O time que terminar o revezamento primeiro vence. 15


Como ganhar uma grana extra Todo jovem universitário já deve ter ouvido alguém dizer, num tom quase melancólico, que essa é a melhor fase da vida. As responsabilidades são menores, é possível estudar, fazer amizades e se divertir muito. Sem dúvidas os jovens sabem de todas essas facilidades, mas se há algo que os incomoda bastante é a falta de dinheiro. Muitas vezes, até ganham mesadas. O problema é que já não querem mais depender financeiramente de seus pais na hora de fazer uma viagem, de comprar algo mais caro, de fazer uma tatuagem que os pais não aprovam ou mesmo pagar por festas que exigem grandes despesas. por Brenda Monteiro

E

stágios são uma das opções para os universitários ganharem uma grana por contra própria. Na UnB, os departamentos de Audiovisual e Publicidade (DAP) e de Jornalismo aprovaram em abril de 2009 novas regras para estágio dos estudantes de Comunicação Social. A partir dessa data, está habilitado a realizar estágios quem tiver concluído integralmente pelo menos o quinto semestre de sua habilitação, tendo em vista a aprovação da lei de número 11.788, de 25 de setembro de 2008, que dispõe sobre os estágios estudantis em todo o país. Segundo os professores, a autorização para estágios após a conclusão do quinto semestre permitirá ao aluno efetivamente aproveitar a atividade para complementar a formação acadêmica, uma vez que terá cursado boa parte das disciplinas de sua habilitação, inclusive técnicas específicas. As regras são consideradas válidas no

sentido de proteger os alunos de uma remuneração injusta e de não permitir que eles executem trabalhos não relacionados ao curso. Essa decisão, porém, dificultou para os estudantes que querem ou precisam de dinheiro. Mas isso não parece ter sido um problema por muito tempo. Com criatividade, os alunos de Comunicação foram encontrando alternativas diferenciadas para garantir uma grana extra no orçamento. Eles encontraram maneiras rápidas, fáceis, que não prejudicam os estudos e principalmente, que não exigem um vínculo de trabalho, como acontece nos estágios. É o caso de Mariana Mota, do 3º período de Jornalismo. A estudante conta que um dia resolveu impulsivamente viajar, mas não tinha dinheiro suficiente. Então, entrou em contato com alguns amigos que a indicaram para trabalhar no Caldo Fino, uma barraquinha

de caldos localizada na entrada da quadra 410 Norte. O estabelecimento não tem funcionários fixos e por isso o dono contrata universitários para trabalhar quando estão disponíveis. Mariana somente precisou dizer os dias em que gostaria de trabalhar das 17h às 23h. No dia seguinte, já começou o trabalho e esteve por lá durante quatro noites escolhidas por ela. O serviço compreende a montagem da barraca, atendimento aos clientes, servir os caldos nas mesas, receber a conta e no fim da noite, ajudar a desmontar a estrutura. O pagamento, de R$ 40, acontece no fim do dia de trabalho. Mariana conta que algumas vezes ninguém aparece para trabalhar e por isso Renato, o dono do empreendimento, entra em contato com alguns estudantes para ver a disponibilidade de trabalhar naquela noite. Segundo a estudante, o legal é que você escolhe quando quer e pode trabalhar, sendo uma maneira rápida de ganhar uma grana extra.

Outro exemplo interessante é de Anna Luiza Corrêa, conhecida como Anna Lu, do 5º período de Publicidade e Propaganda. Apaixonada por lingeries descobriu, através de uma amiga, algumas lojas do ramo em Catalão (GO). Segundo ela, essas lojas vendem produtos de ótima qualidade e com preços acessíveis, por terem fábrica própria. A estudante estava sentido que precisava de um dinheiro extra no fim do mês para não depender somente da mesada dos pais. Por isso, teve a idéia de comprar lingeries para revender. Como ainda está começando, Anna Lu tem tido a ajuda de sua mãe para fazer as compras dos produtos, mas depois devolve o dinheiro, à medida que vai revendendo. Ela começou vendendo para familiares e amigas próximas, mas com o boca a boca, está aos poucos criando uma clientela fiel de fanáticas por lingeries como ela. Todo mês ou a cada dois meses a estudante vai para Catalão renovar seu estoque, atendendo inclusive a encomendas de modelos e tamanhos 17


$ $ $ $ $ $ Senhoritas Café

Cespe

Quem não leva jeito para o ramo de vendas, por que não se tornar um fiscal do Cespe? Qualquer aluno regularmente matriculado na Universidade de Brasília pode entrar em contato com o Cespe e fazer o cadastro. Se ele aprovado, o aluno deve passar por um treinamento sobre procedimentos de aplicação de provas e relações interpessoais.

Senhoritas Café, estabelecimento localizado Na SCLN 408 Bloco E, loja 44, trabalha com o mesmo esquema de contratação por dia de trabalho, sem contrato e com horas flexíveis. Para conseguir rapidamente uma grana extra, vale a pena entrar em contato com dono, Renato. O telefone do café é 3340 2696. E ainda tem a opção de trabalho na barraquinha de caldos da 410 Norte, a qual Renato também é dono.

Cozinhe

Algumas pessoas se divertem cozinhando receitas caseiras de bombons, cookies, brownies... Se você é uma delas, já pensou em tornar isso um negócio? Faça suas receitas e comece a vender para amigos próximos. Divulgando aos poucos, você se tornará conhecido e começará a ter clientes assíduos.

http://www.cespe.unb.br/ Telefone: 61 3448 0100

específicos. Para ela as maiores dificuldades estão em cobrar a dívida das pessoas, ter tempo disponível para mostrar os produtos às clientes e estar sempre carregando a mala onde leva os produtos. Apesar de não revelar quanto ganhar por mês, garante que “dá pra ir jantar fora de vez em quando”. E revela que alguns meninos tiveram interesse em comprar seus produtos para presentear alguém, mas ainda não tiveram coragem. Nesse mesmo ramo de vendas está outra estudante do 4º período de Jornalismo, Nathalia Novais. Nathi, como gosta de ser chamada, é revendedora de produtos de beleza das marcas AVON e Natura. Começou suas vendas há um ano e meio, quando entrava na universidade. Acredita ser, para ela, a melhor maneira de ganhar dinheiro sem prejudicar os estudos e de forma a ter uma mobilidade de horário satisfatória. Foi impulsionada pela vontade de ganhar um dinheiro próprio: “Nunca gostei de depender da minha mãe para comprar as coisas que eu queria, principalmente porque ela não

concordava em gastar dinheiro com certas coisas para mim. (Eu) Gostava dos produtos da Avon e Natura, mas entrei mesmo para ganhar dinheiro”. A estudante ensina que para se tornar uma revendedora não é tão difícil. Basta entrar no site dessas marcas, preencher um formulário com seus dados, que uma representante entrará em contato com você. Essa representante irá até sua casa para conversar e explicar direitinho os procedimentos. Inicialmente você deve encomendar um kit com amostras e produtos para revender. Nathi diz ter conseguido vender quase todos os produtos da AVON, mas que nessa primeira venda não recebeu nenhum lucro. Com a Natura, admite ter tido mais dificuldade, mas conseguiu pagar direitinho. Assim como Anna Lu, as primeiras clientes de Nathi foram familiares e amigas próximas. Para ir ganhando mais clientes passou a comentar na faculdade que revendia e também a andar sempre com as revistas dos produtos. Hoje, as vendas já têm uma certa freqüência, mas o quanto ganha por mês varia muito com a quantidade de

Aulas Particulares

Você gosta muito de alguma matéria do ensino médio como português, matemática, química? É muito bom em alguma atividade extracurricular: conhece programas de diagramação, edição de fotos e vídeo, sabe desenhar, dançar, cantar... Pense em dar aulas particulares daquilo que você gosta. É muito comum encontrar cartazes de alunos oferecendo esse tipo de serviço nos murais da universidade. Aproveite suas aptidões!

Natura

Avon

Acesse o site da Avon Brasil e entenda como se tornar uma revendedora. http://www.br.avon.com/ PRSuite/opportunities_ landing.page

produtos encomendados pelas clientes e com os produtos que ela acaba comprando para ela nas revistas. Para ela, as maiores dificuldades estão em cobrar o pagamento e resolver situações em que os pedidos vêm errados. Sobre a AVON, Nahti comenta: “Já aconteceu diversas situações desagradáveis, e o trabalho sempre vai partir de você. Não há nenhum interesse deles de dar apoio para o revendedor. O trabalho é muito grande e não há muito incentivo”. Mesmo assim, a estudante diz que é legal revender esses produtos porque lida com várias pessoas, aprende a ter responsabilidade, e a ser mais organizada. Sem contar que “é legal ganhar seu dinheiro e gastar com o que gosta”.

Para você que quer se tornar uma consultora da Natura acesse http://scf.natura.net/ Consultora/. No site você encontra os pré-requisitos necessários, tira suas dúvidas e já pode fazer sua inscrição..

pessoais para achar a melhor maneira de ganhar esse dinheiro extra. Confira abaixo mais algumas alternativas encontradas pelos estudantes universitários, que podem ser adaptadas às suas necessidades e aptidões.

Assim como essas meninas, existem vários outros exemplos de estudantes que acharam um jeitinho de garantir uma gana extra no final do mês. Aquele dinheiro que salva na hora de fazer um passeio, de jantar em um lugar legal e de comprar as bebidas para um esquenta com os amigos. O importante é usar a criatividade e suas habilidades 19


3para Itens você

Camisinha em spray Esqueça os pacotinhos na sua carteira. A novidade agora é a camisinha em spray. Basta colocar o pênis dentro da latinha, apertar um botão e pronto. Ela borrifará borracha formando uma película por todo o órgão. Os inventores garantem que o produto oferece maior segurança que o convencional preservativo e leva apenas 5 segundos para ser “colocado”. Mas a grande vantagem é que serve para todos os tamanhos, evitando constrangimentos. A previsão é que a camisinha em spray custe, quando chegar ao mercado, R$17 a R$24 e estará disponível nas cores vermelha, verde, amarela e transparente, mas não terá sabores.

Caneca com ou sem colarinho

Rádio Torneira Cantar embaixo do chuveiro é muito bom. E ficou ainda mais divertido com este rádio em forma de torneira. Ele é à prova d’água e seu material adere a qualquer superfície lisa, então você pode colocá-la dentro do box sem problemas. Ao girar a torneira, você aumenta e diminui, não a intensidade da água, mas sim o volume. Transmite em AM e FM e funciona com 2 pilhas AA.

se m

com c o

Todo bêbado tem suas manias. O ritual começa antes mesmo de começar a beber. Por exemplo: cerveja com ou sem colarinho? Quem gosta da espuma deixa o copo retinho, quem não gosta, vira o copo, certo?! Pensanho n i r o do nisto a “Sinapsis Diseño h la in lar co Integral” (http://sinapsiscba. blogspot.com/) criou estas incríveis canecas. O projeto ainda se trata de um conceito, mas certamente seria sucesso em qualquer bar!



Sputinik