Page 1

colorexpert Sistemas de Produtos • Cores • Formação • Marketing

Projecto Volksrodder.

Produtos Hi-TEC

Sistema Performance.

Cor ColorDialog Delta-Scan. Marketing Tipificação de clientes.

2012 Spies Hecker – mais perto de si.


2

colorexpert

Editorial

A tradição junta-se à inovação.

Thomas Melzer, Brand Manager Spies Hecker GmbH.

Caro Leitor, O nosso negócio está constantemente a mudar. Se as oficinas querem não só manter-se, mas também competir sempre ao mais alto nível, têm de estar de mente aberta para as novas tendências tecnológicas. Simultaneamente os valores e tradições podem ainda ser úteis. É nossa convicção que uma estratégia de negócio com provas dadas é o melhor alicerce para a inovação – e, por fim, para o sucesso. Nós também podemos olhar para trás para uma tradição longa e de sucesso – este ano a Spies Hecker celebra o seu 130° aniversário.

Em contacto com a indústria.

a T-shir t Ganhe um e r e m: Volksrodd

t/

shecker.p www.spie er volksrodd

Um dos princípios chave da Spies Hecker tem sido sempre o de identificar logo no início tendências e apresentar as soluções correspondentes. Deste modo, os seus parceiros de negócio podem responder flexível e habilmente e controlar todos os desafios com que são confrontados. Nesta edição, pode descobrir tudo sobre esses marcos tecnológicos como o Sistema Performance Hi-TEC. Qualquer que seja o produto – verniz ou aparelho – está tudo adaptado a Permahyd® Hi-TEC 480. O resultado é uma ainda maior segurança de processo e, nada mais, a não ser resultados impecáveis. Apresentamos também um novo produto para a aplicação em grandes superfícies. A base bicamada, em conformidade com COV, Permafleet®

Hi-TEC 680 estabelece um referencial completamente novo na qualidade de repintura de veículos comerciais. Por falar em tecnologias de futuro: como sabem, a Spies Hecker tem tido um forte compromisso com o sistema de leitura electrónica da cor desde há bastante tempo. Com o novo ColorDialog DeltaScan, é agora, não só possível identificar a cor, mas também o efeito em simultâneo – com precisão, facilidade e rapidez. Conjuntamente com as acima mencionadas e muitas outras inovações, trazemos de volta nesta edição a história com uma nova roupagem. Recordam o “Pretzel Beetle”? O artista austríaco de aerografia Knud Tiroch proporcionou uma nova vida a um modelo que estava na sucata. O resultado é um motor potente, pneus avantajados e uma carroçaria rebaixada – um “hot rod”, pintado com o Sistema Performance Hi-TEC. O Volksrodder é um exemplo maravilhoso da junção entre o venerável antigo e o completamente novo. Permita que se inspire a si mesmo – e tome parte na nossa competição simultaneamente. Desfrute da leitura desta nova edição dedicada ao mundo fascinante das cores e da pintura! Thomas Melzer

colorexpert – informações e conselhos para as oficinas • © Spies Hecker GmbH, 50858 Köln, Germany • Horbeller Str. 17 • Email: Patrick.Kreuz@deu.spieshecker.com • Internet: www.spieshecker.com • Responsável pela edição alemã Act: Karsten Jürs • Editores: Patrick Kreuz, Christian Simmert • Layout: Adfactory GmbH, Düsseldorf • Texto: Mediaservice GmbH, Neuss • Revisão: LLINGUA, Gelsenkirchen • Imagens: Spies Hecker, CH Coatings AG, ITW Finishing Systems and Products, Hedson Technologies AB, Metalak B.V. • A reprodução, mesmo de excertos, só mediante autorização dos editores. Os dados e informações sobre a utilização dos nossos produtos não são vinculativos e não ilibam o utilizador da responsabilidade de testar se os produtos são adequados para determinados fins e métodos. Os nomes dos produtos referidos nos artigos são predominantemente marcas registadas.


3

ColorDialog

Uma nova dimensão na leitura de cor. O novo ColorDialog Delta-Scan lê em simultâneo a cor e o efeito – digitalmente e de maneira rápida e precisa. Quer se trate de cores lisas, metalizadas ou de efeito, a gama de cores OEM está a aumentar de complexidade. Desde há anos, a Spies Hecker tem vido a apoiar as oficinas inovadoras com a gestão de cor digital – e está continuamente a promover melhorias para que aquelas possam responder de modo efectivo mesmo ás tendências mais recentes.

“Com o mais recente desenvolvimento ColorDialog Delta-Scan, os profissionais da repintura obtêm a correspondência de cor mais rapidamente,” refere Dietmar Wegener, especialista de cor Spies Hecker, continuando: “O instrumento lê não só a cor mas também o efeito, o que simplifica a avaliação de dados significativamente. Para cada leitura, o equipamento produz uma fórmula correctiva que pode ser observada lado a lado com a cor medida no ecrã. As comparações com as lamelas de cor serão em breve algo do passado” Uma nova característica do ColorDialog Delta-Scan é o ecrã táctil a cores. Wegener: “Orientação adequada é assegurada através de um menu com um desenho claro e ícones auto-explicativos.” Para introdução de dados, é também possível utilizar um

apontador táctil colocado na parte lateral do Delta-Scan.

Leitura precisa. O Delta-Scan lê a superfície pintada em vários ângulos e analisa o efeito da cor simultaneamente. “Um anel de borracha colocado na cabeça de leitura impede a penetração de luz exterior e a saída de reflexões, para melhorar a qualidade da leitura,” diz o especialista de cor Wegener, referindo mais inovações técnicas do equipamento. Adicionalmente, quatro pinos de contacto na cabeça de leitura asseguram a correcta posição do ColorDialog Delta-Scan sobre a superfície. Lâmpadas LED extras aumentam a

intensidade de luz durante a leitura e contribuem para uma análise excepcionalmente precisa. A calibração do Delta-Scan também poupa tempo, pois intervalos de tempo maiores reduzem o trabalho associado. “Normalmente, o profissional de repintura apenas tem de calibrar o equipamento uma vez por mês,” explica Wegener.

O software faz mais. O software do CRplus sofreu também uma evolução. O novo módulo de software assegura uma aplicação e avaliação directa dos resultados de leitura. A comparação de cor no ecrã tem um design muito agradável e leva-o rapidamente para a fórmula de cor desejada. Os dados medidos são automaticamente comparados com cerca de 250,000 fórmulas da base de dados. O Delta-Scan possui também um armazenamento interno de dados para uma procura directa do construtor automóvel e outras informações de cor. Não há dúvida: qualquer que seja o acabamento – cor lisa, metalizada ou efeito nacarado – com o novo ColorDialog Delta-Scan os profissionais de pintura vanguardistas obtêm a fórmula de cor desejada de modo mais rápido. Em breve o ColorDialog Delta-Scan será lançado no mercado.


4

colorexpert

Destaque

Hot rod Beetle. Beetlemania encontra a Arte Hot Rod. Knud Tiroch e Spies Hecker apresentam mundialmente: o “Volksrodder”. Um motor potente e pneus largos. Uma carroçaria cortada e rebaixada. E ainda assim, quando se observa o hot rod não se consegue deixar de imaginar o VW Beetle. É um projecto artístico, uma declaração apaixonada em nome do carro de culto da Volkswagen. Uma variante modificada e retocada sobre o tema de um carro clássico. “O Beetle é um carro que acompanhou as pessoas ao longo de muitos anos, mais que uma geração, ” refere o artista austríaco especialista em aerografia Knud Tiroch sobre o seu projecto. “Inspirou amor, ódio, desespero e esperança. Como um veículo militar utilitário durante uma guerra. Nos anos cinquenta, como o primeiro carro que se tornou acessível para muitos. Foi testemunha de revoluções e participou no Flower Power nos anos sessenta. É o Volkswagen em si mesmo.”

Carro com alma. O artista tem vindo a especializar-se em preparar carros musculados e hot rods desde há alguns anos. No seu hangar Hot Rod em Viena, Knud Tiroch e o seu filho Dominic deram uma vida nova ao ‘Beetle Pretzel’. “Este hot rod conta uma nova história de um “Carocha” (antigo Beetle) que foi abandonado no ferrovelho, em conjunto com um gasto e muito batido Opel Diplomat com um motor V8 da GM,” diz o artista, explicando a sua fonte de inspiração. “Um dia, o Opel foi mesmo desmantelado. E os guarda-lamas foram retirados do Beetle. O mais jovem pensou: ‘Certamente isto não pode ser o fim do caminho?! Não foi, o “Carocha” renasceu como ‘Volksrodder’.”

O estilo hot rod. O projecto tem uma mensagem: “Se acreditas convictamente em algo, pode ser que um dia se torne verdade.” Esta ideia é na realidade motivação para muitos – incluindo a equipa Spies Hecker

Dominic e Knud Tiroch


5

em Colónia. Foi aqui que a carroçaria foi completamente reconstruída e pintada com Hi-TEC 480 da Spies Hecker. Foram incorporados no acabamento final mesmo muitos motivos, incluindo o logótipo do Volksrodder. Também é sinalizado um arame farpado que atravessa o corpo do veículo. O interior do Volksrodder lembra mais a de um bombardeiro B-52. Muito alumínio escovado, bancos pesados de bombardeiro, estilo retro e abundância de bronze. As janelas são de vidro solar vermelho para oferecer protecção contra a radiação UV sobre o lago de sal. “O seu aspecto faz recordar as corridas de alta velocidade nos desertos de sal americanos, as Bonneville Salt Flat Races,” refere Knud Tiroch, explicando a

explica: “Com este grafitti, quero ilustrar que a história nos acompanha sempre nas nossas vidas – tal como o Muro que desnecessariamente dividiu a Alemanha durante quase 30 anos. Esta é a razão por que adicionei esta característica à parte inferior da carroçaria.”

Não conhecemos limites. Tecnicamente o projecto foi um verdadeiro desafio para a equipa Spies Hecker. “Atingimos o nosso objectivo,” refere com orgulho Frank Barduna, Gestor Técnico da Spies Hecker. “Apesar da carroçaria antiga em aço nu e das peças novas, conseguimos com sucesso obter um acabamento absolutamente perfeito.” Knud Tiroch Tem vindo a trabalhar com a Spies Hecker há cerca de 30 anos. “Gosto verdadeiramente desta equipa com o seu conhecimento especializado sobre tintas e pintura e da maneira comprometida com que trabalham,” diz o Austríaco, feliz com a cooperação desta última aventura. “Para os meus projectos necessito das melhores soluções técnicas disponíveis no mercado. Para o acabamento não hesitei em seleccionar o Sistema Performance Hi-TEC.”

Paixão pela tecnologia O Volksrodder é único. Feito à mão até ao mais ínfimo pormenor, sem compromissos. Peso 700 quilos com um motor de 700 cv. Carroçaria: VW Beetle Tipo VW 1 (Beetle Pretzel), datado do início dos anos cinquenta.

Painel do pavimento

sua interpretação do interior. A posição do motor de 700 cv simboliza o típico hot rod. Originalmente na traseira do Beetle, o motor está agora, numa versão mais potente, colocado na frente do veículo. Fortemente realçado com peças fresadas em alumínio. Muitos detalhes do Volksrodder apenas se revelam num segundo olhar. O painel do fundo do piso foi embelezado com grafitti do Muro de Berlim. O artista

Motor: Motor de competição Chevrolet, 6.6 litro de cilindrada, 700 cv, 8 cilindros, transmissão 700 R transbrake (General Motors), sistema de injecção ACCEL controlado por computador. Hot rod típico: Tejadilho cortado em 20 cm. A carroçaria foi rebaixada, os arcos das rodas foram alargados e o motor exposto na frente. Horas de trabalho aprox. 1,000 h. Pneus: 525/15 Pro-Drag Pintura: Spies Hecker Permahyd® Hi-TEC Sistema Performance


6

colorexpert

Entrevista & Caso prático

Uma classe à parte. O acabamento de pintura no Volksrodder obrigou a superiores proezas técnicas. Frank Barduna descreve como a equipa Spies Hecker reconstruíu a carroçaria e as superfícies. Michael Kramer, Jörg Sandner e Frank Barduna (da esquerda para a direita) acompanhados de Knud Tiroch para decorar o Volksrodder no Centro Spies Hecker.

O que tornou este projecto tão especial? A preparação do substrato e a pintura foram muito exactas e precisas. Não nos podemos esquecer, depois de tudo isto, que se tratava de uma carroçaria de um


7

“Carocha” dos anos 50 trabalhada manualmente. Chapa de aço nua. A geometria do “Carocha” e a necessidade de produzir uma superfície absolutamente lisa – este por si só foi o desafio maior, mas que estávamos determinados a vencer.

Que preparação do substrato foi necessário realizar? Cada peça individual foi tratada com um cuidado meticuloso. Toda a superfície teve de ser reconstruída para criar uma superfície plana e transições suaves entre as peças adjacentes, sem ressaltos, no exterior e no interior. Tivemos que ajustar a barra do tejadilho, molduras das portas e as dimensões das folgas uma vez e mais outra. Apenas estes trabalhos mantiveram a equipa ocupada por uma semana inteira. Foi particularmente importante ao longo do projecto, certificar de que a superfície tratada ficava protegida contra corrosão. Esta foi a única maneira de garantir um acabamento de pintura duradouro e de elevada qualidade para o Volksrodder.

O design e o acabamento de pintura são também uma classe à parte. Correcto. Em primeiro lugar aplicamos a cor de fundo da base bicamada. Depois o Knud Tiroch aplicou o design no Centro Spies Hecker. Em seguida, aplicamos a cor de efeito sobre o filme plástico, destacamos o filme plástico e aplicamos o verniz. Após lixagem fina, aplicamos no-

vamente verniz e lixamos mais uma vez. Após esta operação, colocamos conjuntamente o logótipo com o símbolo Volksrodder e as chamas na parte lateral, e aplicamos mais uma camada de verniz, lixando novamente depois de seco. Este ciclo foi repetido antes da aplicação final de verniz. Finalmente a superfície estava completamente lisa.

Quanto tempo foi investido nesta operação? É difícil de dizer porque estávamos completamente absorvidos pelo projecto em conjunto com o Knud Tiroch. Foram mais de 250 horas de trabalho. Mas águas passadas não movem moinhos. O que conta é o resultado. Obrigado Frank, pelo relato que nos proporcionaste.

Etapa a etapa: O sistema de pintura hot rod Etapa 1: Protecção da corrosão da carroçaria Priomat® Wash Primer 4075 Permasolid® Aparelho HS Vario 5320 cinzento* Etapa 2: Reconstrução das superfícies Raderal® Betume IR Premium 2035 Raderal® Betume Fino 0911 Etapa 3: Protecção da corrosão em áreas de chapa nua Priomat® Wash Primer 4075 Permasolid® Aparelho HS Vario 5320 cinzento* Etapa 4: Nivelamento das superfícies, regularização de irregularidades menores Raderal® Betume Poliester Pistolável 3508 Etapa 5: Protecção da corrosão em áreas de chapa nua, isolamento do betume, toques finais Priomat® Wash Primer 4075 Permasolid® Aparelho HS Vario 5320 cinzento* Etapa 6: Pintura Permahyd® Hi-TEC 480 Permasolid® Verniz HS 8055 *Permasolid® Aparelho HS Performance Surfacer 5320 cinzento vai ser lançado em breve.


8

colorexpert

Formação/Entrevista

Rede sem fronteiras.

“Formar o Formador” é a designação da estratégia internacional da Spies Hecker. Regularmente, Frank Barduna do Serviço Técnico Internacional proporciona formação aos consultores técnicos de cerca de 18 países nas instalações centrais em Colónia. O especialista viaja também com frequência para os diferentes espaços Spies Hecker para que possa trabalhar com os técnicos locais no ambiente do próprio país. Nesta entrevista, Samuel Martínez de Espanha, Mariusz Safarzyński da Polónia e Frank Barduna falam sobre a comunicação de proximidade – e destacam como todos os profissionais da Spies Hecker de todo o mundo acabarão por beneficiar.

Qual é a ideia presente na estratégia “Formar o Formador”? Barduna: O que é mais importante para nós na Spies Hecker é o estabelecimento de uma rede de trabalho próxima entre todos os nossos elementos, para além das fronteiras nacionais. Quer o tema seja as inovadoras tecnologias de tintas ou os métodos de reparação mais complexos, apenas os mais actualizados podem explicar cabalmente o assunto aos clientes. Isto não significa apenas disponibilizar para todo o mundo o conhecimento da central alemã. Claro que recorremos aos equipamentos mais recentes e à tecnologia mais moderna.

Mas para nós é tão importante como ouvir as experiências dos técnicos de outros países. Estamos completamente implicados com o princípio da aprendizagem mútua.

A segunda parte da estratégia considera acções locais de formação – de forma a cimentar o conhecimento recentemente adquirido. Testemunhamos a forma como os consultores técnicos transmitem a sua experiência aos respectivos técnicos – que por sua vez são os responsáveis por a fazer chegar às oficinas. Atribuímos, portanto, grande importância a uma formação uniforme de elevada qualidade. É, em última instância, a oficina que beneficia qualquer que seja o país onde se situe. Esta é a única forma de sustentar o elevado padrão dos nossos amplos serviços de apoio técnico. A propósito, estamos constantemente a ampliar a estratégia e a adaptá-la aos desenvolvimentos e tendências actuais. Por exemplo, neste momento está em preparação um projecto de e-learning que permitirá que técnicos em diferentes países obtenham formação adicional on-line.

fios para nós, profissionais da repintura. Nos serviços centrais em Colónia, temos a oportunidade de descobrir e discutir as novas tendências. É o fórum ideal para troca de pontos de vista. Para ser bastante honesto, estamos mesmo na fonte…

O que vocês, consultores técnicos, mais apreciam nas acções de formação no centro de treino central na Spies Hecker?

Barduna: Sim, tal como mencionei atrás, isso é muito importante para nós. Porque apenas no próprio local, nos vários países, podemos experimentar pessoalmente as diferentes condições sob as quais os nossos clientes têm de trabalhar. O equipamento, factores ambientais e a mentalidade local – apenas quando nos deslocamos aos locais onde os nosso consultores prestam formação aos nossos clientes no apercebemos genuinamente da realidade do país em questão.

Safarzyński: Tintas foscas, acabamentos com novos efeitos, técnicas de aplicação modernas e identificação de cores; uma grande quantidade de inovações técnicas surgem no mercado todos os anos. E isto significa novos desa-

Martínez: Concordo em pleno. Em Colónia obtenho respostas precisas às questões que são importantes para o meu trabalho em Espanha. Existe também um espírito familiar na central. A atmosfera e as pessoas são incrivelmente acolhedoras, prestáveis e agradecidas – e, para mim, esta é a melhor base para uma cooperação de sucesso.

Frank, forma os especialistas nos respectivos países.


9

Mariusz e Samuel, qual é a vossa avaliação da formação local? Safarzyński: É em definitivo um valor adicional útil à formação em Colónia. Os colegas em Colónia apoiam-nos incondicionalmente com a implementação – como por exemplo na mudança para o sistema base bicamada aquoso Permahyd® Hi-TEC 480. Martínez: É insubstituível a formação local em Madrid. Em Espanha existe uma situação no mercado que difere em muito de outros países. Tomando como exemplo o clima, somos confrontados com condições muito diferentes dos finlandeses, por exemplo. Por outro lado, para além da utilização de algum equipamento diferente, é também importante realçar que os clientes espanhóis têm as suas próprias formas de observar e necessidades.

Espanha, devido ao ambiente quente e seco no Verão, os profissionais da repintura são confrontados com condições bastante exigentes, temperaturas que ultrapassam os 40 ºC e praticamente sem qualquer grau de humidade – a temperatura ideal de armazenamento e aplicação para materiais de pintura é 20 ºC. Portanto têm que ser adoptadas medidas adequadas na oficina para prevenir os defeitos de pintura. Por outro lado, num país como a Polónia – e o Mariusz conhece perfeitamente a situação – os Invernos são extremamente frios. Também aqui, todas as precauções recomendadas devem ser aplicadas para prevenir os defeitos de pintura. Apoiamos com recomendações sobre como armazenar, transportar e aplicar correctamente. Vejamos outro exemplo. Em face da crise financeira e desde há algum tempo, tem existido uma forte ênfase na eficiência em quase todos os países. Portanto,

Uma volta para melhor. O Disco de Proporções de Mistura da Spies Hecker. Esta é uma ajuda indispensável que o pintor deve ter sempre ao seu alcance. Nas duas faces do disco estão todos os produtos em conformidade COV, incluindo o Permahyd® Hi-TEC 480, que são relevantes numa oficina moderna. O disco indica as proporções de mistura de primários, aparelhos base bicamada e vernizes, assim como os correspondentes aditivos e endurecedores.

muitas oficinas vêm até ao Centro de Formação para se prepararem para a cada vez maior competição nos seus países. Nós estamos prontos para ajudar!

Quais são os factores importantes em outros países? Barduna: Gostaria de tomar como exemplo o clima. Em alguns países como a

Frank, Mariusz e Samuel – muito obrigado pela entrevista!

A partir de agora, o Disco de Proporções de Mistura da Spies Hecker está também disponível na forma digital para utilização móvel em smartphones e iPads.


10

colorexpert

Ferramentas Hi-TEC

O aditivo correcto sempre! O poster climático da Spies Hecker para o Permahyd® Hi-TEC 480 proporciona uma ajuda instantânea. Qual o aditivo a utilizar quando se aplica o Permahyd® Hi-TEC 480? Aditivo WT 6050 ou Aditivo WT 6052? O poster climático da Spies Hecker informa o profissional da repintura qual dos dois aditivos deve utilizar com a Base Bicamada Hi-TEC 480 para determinada temperatura e humidade relativa ambientes e tamanho da reparação – rápido e num relance.

Tons coloridos. A Spies Hecker dá cor ao mundo da música. Seja Sunset Stream, Luminous Blue Pearl ou Macadamia Brown Metallic, cores modernas Permahyd® Hi-TEC estão a partir de agora a revitalizar os órgãos WERSI. O exemplo mais celebrado é o orgão de concertos do internacionalmente famoso compositor, produtor de música e organista virtuoso Robert Bartha. O seu LOUVRE GS100 foi pintado com a cor Volcano Magic, uma cor especialmente desenvolvida para a WERSI. “Estamos muito satisfeitos por trabalhar com a MUSIC STORE em Colónia, que agora comercializa os órgãos

WERSI. Como resultado, tivemos o privilégio de apoiar um dos maiores artistas mundiais da cena organista com tintas Spies Hecker para o seu instrumento de concertos,” refere todo orgulhoso o especialista de cor Dietmar Wegener. “Mesmo agora a música de órgão tem milhares de fans, novos e mais velhos. A imagem ‘poeirenta’ como foi em tempos conhecido o ‘órgão doméstico’ é verdadeiramente uma coisa do passado,” relata. Um crédito reclamado pelos novos acabamentos de pintura agora disponíveis para os órgãos WERSI.

Branco em ascensão. Mundialmente 60 a 70 por cento dos automóveis são brancos, pratas, pretos ou cinzentos. No entanto em 2011, o branco destacou-se. De acordo com o Relatório Global da Popularidade de Cor no Automóvel, esta cor ocupa a posição Nº. 1 mundial. Isto representa um salto enorme, dado que o branco ocupava o quarto lugar em 2010. Entre as cores dos automóveis na Europa, o preto ainda lidera o pelotão, mas agora tem o branco nos seus calcanhares. Mas o branco não é apenas branco. Como uma película adicional de base bi-

camada, o nacarado é a fonte de novos efeitos, tal como o Branco Oryx da Volkswagen. “Existe uma clara tendência para efeitos nacarados de tom claro,” explica Frank Barduna do Serviço Técnico Internacional. “Na linha de produção, este tipo de acabamentos estão a ser aplicados mais do que nunca em sistemas multi-camada, apenas porque agora é tecnicamente muito mais viável.” “No entanto, em muitas cores as reparações são apenas possíveis com os pigmentos de efeito especial que também estão disponíveis hoje.”

Cores automóveis mais populares em 2011. Cores favoritas na Europa.


11

Equipamento

Um espírito de tradição e paixão. “Dr Allen DeVilbiss” – um homem que escreveu a história da pintura. Ao empunhar sem esforço as pistolas de aplicação actuais, os pintores aplicam com muita habilidade tinta sobre as superfícies dos veículos. Podemos de facto olhar retrospectivamente este tipo de equipamento, que é de capital importância nas oficinas do presente, para uma história longa de desenvolvimento. Já todos ouvimos falar de Carl Benz. Pois foi este alemão que inventou o motor do automóvel em Estugarda há 125 anos. Mas o que apenas poucas pessoas conhecem é que a pistola de aplicação tem pelo menos a mesma idade do automóvel. Quando Henry Ford obteve o seu primeiro carro saído da linha de produção em série em 1912, a tinta para veículos “Permanent” já estava a ser produzida pela Spies Hecker em Colónia. Naquele tempo, as tintas asfálticas e a óleo eram ainda aplicadas com trinchas – um método que dificilmente era compatível com a produção em série. Foi o momento da aparição, em toda a sua plenitude, da pistola de aplicação.

Desde o atomizador até à moderna pistola de aplicação. A sua história começa da década de 80 do século XIX. Naquele tempo era habi-

tual os médicos pincelarem os pacientes com dores de garganta com Vaselina ou gordura de ganso – um remédio incómodo mas altamente eficaz. No entanto, o doutor e inventor nas horas vagas Dr Allen DeVilbiss estava convencido que tinha de existir uma forma mais agradável de administrar o tratamento aos seus pacientes com dores de garganta. Na sua procura por um método mais eficaz de tratamento, desenvolveu na sua pequena oficina o primeiro dispositivo de pulverização ajustável que consistia numa esfera de borracha, uma lata metálica e um pequeno tubo. O doutor enchia o vaso metálico com Vaselina e aquecia-o na chama de uma vela para o transformar num líquido pulverizável. Quando a bola era apertada, o dispositivo libertava uma nuvem do remédio. Adaptou então uma ponteira ajustável que lhe permitia variar a forma da pulverização. DeVilbiss não perdeu tempo em registar a patente. Este foi efectivamente o nascimento da pistola de aplicação moderna. Não só permitiu que o invento trouxesse alívio aos seus pacientes como também se espalhou depressa a notícia – e o atomizador depressa entrou em produção em

massa. Finalmente em 1907, o seu filho Tom DeVilbiss produziu a primeira versão industrial do dispositivo médico – mesmo no momento certo. Porque na construção automóvel, Henry Ford não estava sozinho na busca de métodos mais eficazes de aplicação de tintas. Mesmo hoje, o nome DeVilbiss permanece ligado juntamente com o de AdolfFriedrich Hecker ao início da história moderna das tintas – uma história indubitavelmente acelerada pela construção automóvel e por pioneiros como Henry Ford e Carl Benz. Num espírito de tradição, paixão e empreendimentos inovadores, a pistola de aplicação moderna desenvolveu-se até ao que é hoje desde o princípio há mais de 125 anos.


12

colorexpert

Energia

Tecnologia vermelho fogo. Os aparelhos de secagem por infra-vermelhos modernos diminuem os custos e, simultaneamente, optimizam o processo de secagem. lizar a tecnologia de secagem IV de forma inteligente se quer poupar energia. “Parâmetros tais como a distância ao objecto, temperatura, tempo de secagem e aumento de temperatura têm

As oficinas de repintura então entre os parceiros de negócio com mais elevado consumo energético. O que realmente eleva os custos são as operações de ventilação e aquecimento das cabinas de aplicação e secagem. Ligar a cabina para colocar à temperatura peças individuais é particularmente caro. Os especialistas estimam cerca de oito euros por hora de operação. Com os custos energéticos constantemente a subir, vale a pena olhar mais de perto para o processo de secagem. “Organizando os processos eficientemente e utilizando aparelhos de secagem IV, os profissionais da repintura podem diminuir os respectivos custos energéticos,” refere o especialista da Spies Hecker Wolfgang Feyrer. “Comparativamente à secagem por condução das peças individuais, o consumo energético pode ser diminuído em quase 70 por cento. Portanto esta á uma área em que a oficina pode mesmo economizar.”

Tendências tecnológicas actuais. Com os custos energéticos a subir em espiral e para manter o equilíbrio, os fabricantes estão constantemente a melhorar a eficiência dos aparelhos de secagem IV. Hedson, o fabricante sueco, não é excepção com a sua marca IRT: “Com a nova série IRT Hyperion, melhorámos muito a eficiência energética utilizando reflectores FreeForm recobertos com ouro,” explica Kenneth Lundin, Gestor de Produto da Hedson Technologies IRT Systems. Como resultado, “ a distribuição optimizada de calor assegura uma temperatura uniforme e permite uma superfície de reparação 20 por cento maior a ser tratada no mesmo período de tempo.” O objecto é aquecido directamente sem que o ar em volta da peça seja aquecido em simultâneo. No entanto, não se trata apenas de uma questão tecnológica apenas. Tem de uti-

de ser definidos com precisão,” diz o especialista IRT Kenneth Lundin, enumerando os factores chave. “Os aparelhos de secagem IV modernos são capazes de processar estes dados. Isto permite ao profissional maior segurança de processos e cria condições à obtenção de resultados óptimos.” Muitos aparelhos de secagem IV são muito versáteis na utilização. Conjuntamente com a secagem do betume e do aparelho, também podem ser usados para a secagem da base bicamada e do verniz – quer para repinturas parciais quer para retoques localizados. Os fabricantes oferecem diferentes tipos de equipamento. Os aparelhos IRT, por exemplo, podem ser de cassete colocados num suporte móvel ou montados em sistemas sobre carris na cabina de aplicação. Com um lâmpada portátil, a unidade é também capaz de secar áreas pouco acessíveis do veículo.

Tempos de secagem IV Produto Betume Aparelho Primário Base bicamada aquosa Esmalte Verniz Aparelho sobre plástico Esmalte sobre plástico Verniz sobre plástico

Minutos* 2–3 3–7 5–8 2–4 6 – 10 5 – 10 7 – 10 15 – 18 15 – 18

* Os tempos listados referem-se à série IRT Hyperion PcAuto. Fonte: IRT.


13

Acessórios

Sontara® Tela de Limpeza

Tomando um novo rumo. Desde o pré-tratamento até ao polimento final, utilizando os mais correctos panos ou telas temos a garantia de um acabamento final perfeito. oficinas encontramos por vezes panos/telas revestidos com adesivo. Este é um ponto onde todo o cuidado é pouco devido aos panos que possam estar impregnados com químicos e que deixam uma película na superfície a ser pintada. “O produto deve conter a menor quantidade possível de material adesivo de maneira a prevenir problemas.”

Absorção rápida e com confiaça. Sontara Pano Desengordurante ®

A sujidade e a poeira são causas frequentes dos defeitos de pintura - e é por isso que a limpeza absoluta é essencial na oficina. "Mesmo se muitas vezes a pressão de prazos e dos custos dominar o processo de repintura, a limpeza consistente compensa sempre", salienta Iiro Hakola da DuPont Sontara®. Mas quais são os pontos importantes a ter em mente quanto à limpeza? “Só é possível obter superfícies isentas de poeiras e gorduras se se utilizarem panos/telas de elevada tecnicidade, com propriedades especiais, juntamente com os correspondentes desengordurantes,” explica o especialista. Nas

Para a preparação da superfície Iiro Hakola recomenda a Sontara® Pano de Desengorduramento que o pintor utiliza para completar o pré-tratamento da zona de reparação. O pano tem uma superfície texturada de um lado e pode ser usado para rapidamente limpar, remover vestígios de gorduras, por exemplo. "Particularmente quando utilizado com desengordurantes à base de água, o pano percorre um longo caminho no sentido de reduzir falhas nos primários ou no acabamento. "As principais propriedades do pano são deixar as superfícies sem gordura e a sua tenacidade e resistência ao rasgo extremo - até mesmo quando está molhado. Antes da aplicação do primário, base bicamada ou verniz, a superfície deve ser

novamente limpa. O Sontara® Tela de Limpeza, por exemplo, remove as partículas de sujidade e poeira. Esta tela deve felpar tão pouco quanto possível e não deixar resíduos", diz Hakola resumindo.

Limpeza compensa! Para criar um bom acabamento na superfície pode usar um pano extremamente suave – o Sontara® Pano de Polimento. "Esse pano é isento de aditivos que possam causar listas, além de ser macio e livre de fiapos, as suas fibras são tão macias que os danos ao revestimento da pintura são inexistentes", é o conselho do profissional. Isto faz com que seja ideal para o polimento de superfícies cromadas e vidro e para os interiores. Além disso, os vários panos devem ser regularmente substituídos. A regra de ouro é um pano por processo. "Qualquer pessoa que utilize o mesmo pano o dia inteiro não deve se surpreender se a superfície de pintura se ir deteriorando." Limpeza simplesmente compensa. "Usando o pano de forma correcta faz muito mais sentido do que ter que remediar as consequências da preparação mal feita", diz Iiro Hakola em conclusão.


14

colorexpert

Tendências OEM

A face da pintura em mudança. A pintura automóvel está sempre a mudar. Portanto, quais são as tendências actuais e futuras? E quais serão as consequências na repintura? Os avanços na pintura automóvel em série (pintura de origem) têm consequências cada vez maiores sobre a repintura. Porque mais sofisticação é agora tecnicamente possível nas linhas de produção dos construtores automóveis. “Obviamente as alterações na pintura de origem não afectarão a repintura de um dia para o outro,” salienta Peter Minko, Gestor de Processo & Aplicação na DuPont. “Simultaneamente as tendências emergentes na indústria automóvel são muito momentâneas!”

Alteração global na produção. Uma vista de olhos sobre os métodos de produção ilustra o que as oficinas podem esperar. “No futuro a textura do primário cataforese será substancialmente reduzida. Que significa que o substrato para a subsequente aplicação de base bicamada e verniz estará mais liso. Portanto, o sistema de pintura completo será apreciavelmente mais regular,” é a avaliação do especialista. Minko também supõe que a demão de aparelho tende a desaparecer nos próximos dez anos. DuPont refere-se a este conceito como “EcoConcept” – cerca de três milhões de automóveis foram já pintados sem aparelho. Consequentemente, “a espessura de película tem de ser aplicada de forma extremamente uniforme – de uma ponta da viatura á outra,” explica o especialista. “O filme de tinta é assim mais uniforme. Isto assegura maior constância da cor e melhor acabamento.” Em termos de repintura, “o processo facilita a identificação da cor, dado existir menos variância num veículo individual.”

De que forma um construtor automóvel como a Volkswagen vê as tendências de cor? Uma coisa é certa: não só os construtores automóveis se estão a virar para as últimas tendências técnicas, como também os designers estão a ser cada vez

mais criativos no desenvolvimento de cor. As cores dos automóveis são um factor com um peso cada vez maior na venda. “Desenvolvemos a linguagem correspondente de cor para cada modelo e tamanho,” refere Oona Scheepers, Designer Sénior de Cor na Volkswagen, sublinhando a estratégia no maior fabricante de automóveis europeu. “Na IAA, por exemplo, apresentamos o R-Line na cor Fire Spark Red Chroma. A atraente cor de efeito qudricamada realça o carácter desportivo de modelos especiais. Clientes até aos 40 anos de idade baseiam muitas vezes a escolha na cor. Condutores de 45 anos ou mais tendem a seleccionar mais de acordo com o que lhes é mais familiar e com o que imaginam perdurará.”

Mais camadas e vernizes corados. Todos os construtores automóveis estão a renovar os seus modelos mais vendi-


15

dos com cores novas e fortes. A Nissan, por exemplo, está a atrair a atenção com a extraordinária KAB Ultimate Metal Silver, e a Ford com a potente Hot Magenta e o novo Midnight Sky. Por outro lado, a Toyota, a Porsche, a Opel, a Renault e outros construtores estão a amplificar a identidade da marca com tintas de efeito contendo pigmentos especiais Colorstream. Para cores intensas são conseguidos novos efeitos com a utilização de vernizes corados. Em particular no segmento das viaturas pequenas, o verniz proporciona ao vermelho uma intensidade mais profunda e uma luminosidade reforçada. Actualmente na linha de produção utilizam-se mais do que nunca acabamentos multi-camada – por exemplo, efeitos nacarados claros. “Hoje é possível fazer mais tecnicamente falando,” conclui Minko. Isto significa que, a partir de agora, os reparadores terão de repintar mais cores tri- e multi-camada. “No entanto, a repintura de muitas novas cores é apenas possível recorrendo a pigmentos de efeito especial.” Dois exemplos actuais de repintura: a cor Midnight Sky da Ford pode ser repintado com a ajuda de Permahyd® Hi-TEC Base WT312 Magic Fire. Para a cor Chevrolet Dynamic Orange é utilizada a Hi-TEC Base WT383 Brilliant Orange.

Encontrar a cor certa mais rapidamente. “Temos respondido efectivamente às novas tendências com soluções de repintura bem equilibradas e com a gestão de cor profissional,” diz Frank Barduna, Serviço Técnico Internacional da Spies Hecker, finalmente concluindo sobre as tendências da repintura para o futuro. Mais ainda, as fórmulas de cor actuais podem ser encontradas directamente através da Internet. Um exemplo é a cor

Midnight Sky, que apenas foi aplicada em série nos modelos da Ford a partir de 2011. Praticamente em simultâneo com o lançamento da Ford, as fórmulas de cor da repintura ficaram também disponíveis no Color Finder da Spies Hecker. Paralelamente com os códigos e nomes das cores, pode encontrar os modelos nos quais a cor Midnight Sky foi aplicada na linha de produção. Adicionalmente as cores estão visualmente disponíveis.

Conclusão Hoje e no futuro, na repintura automóvel não é apenas necessário o conhecimento técnico especializado mas também a informação correcta sobre a variante da cor em questão. Fórmulas de cor, tintas especiais e a respectiva aplicação – quem necessite de pintar automóveis no futuro tem de estar perfeitamente ao corrente dos mais recentes desenvolvimentos em tecnologia e cores. As alterações nas linhas de produção tornarão o processo de repintura ainda mais desafiante.

Como encontrar a cor correcta mais rapidamente: www.spieshecker.pt/colorfinder


16

colorexpert

Hi-TEC

Hi-TEC Sistema Performance. Os profissionais usam sistemas de pintura integrados. Um sistema, por exemplo, em que o Aparelho e o Verniz são adaptados com precisão para a moderna tecnologia Base Aquosa Permahyd® Hi-TEC 480. É essencial ter produtos de pintura em que possa confiar. Produtos que garantam uma aplicação fácil e de confiança e que potenciem eficientes processos de trabalho. "Com o Sistema de Alta Performance que inclui o Aparelho HS, Hi-TEC Base Metalizada e o Verniz HS, o profissional de repintura, tem um conjunto de produtos completo e equilibrado para trabalhar", entusiasma-se Frank Barduna, responsável da Assistência Técnica Internacional Spies Hecker. "Defeitos de pintura são, assim, reduzidos ao mínimo."

Tudo com um único sistema. "A base é fornecida pelo novo Permasolid® HS Aparelho Alta Performance 5320," Frank Barduna elucida. "O produto é muito fácil de aplicar, tem uma boa absorção do excesso de pulverização e, assim, ao secar cria uma superfície lisa com boa estabilidade vertical e com características de lixagem perfeitas." Spies Hecker Hi-TEC 480 Base Metalizada, distingue-se entre outras coisas pela sua elevada opacidade e precisão de cor.

sejam as ideais. Uma vez que é também extremamente flexível na sua aplicação e seca muito rapidamente, é ideal para uso em reparações Speed Repair, por exemplo.

do produto: boa estabilidade vertical, robusto e excelente brilho. O verniz tem também propriedades de polimento muito boas.

Verniz HS 8055 Verniz HS Optimum Plus 8650 Verniz HS 8034

O Sistema Performance, inclui três vernizes. Para aplicações universais, há Permasolid® HS 8055. "É adequado para todas as reparações, é simples, flexível e fiável na sua aplicação. A gama cobre utilizações em reparações habituais tais como guarda-lamas, portas e repinturas parciais que podem ser feitos com uma única operação (1,5 demãos). Permasolid® HS Optimum Plus Verniz 8650 é um verniz de alta produtividade que consegue resultados irrepreensíveis, mesmo em condições que não

Para resultados de qualidade combinados com uma aplicação de confiança, Permasolid® HS Verniz 8034 é a 1ª escolha. "Ele também pode ser usado em qualquer reparação e dá uma garantia de qualidade superior", diz satisfeito Frank Barduna. "É ideal para acabamentos de design ou personalizados mas também para pinturas gerais e pode ser facilmente aplicado em duas demãos." Para reparações mais comuns pode ser usado de forma rentável em uma única operação (1,5 demãos). Características

Tudo somado, o Sistema Performance dá muito mais do que apenas resultados excepcionais – e independentementente do operador que aplica o sistema. Lixagem simples, rápidas aplicação e secagem, acelera o processo de reparação do veículo e aumenta a eficiência oficinal.


17

Imagem

Um sistema com que pode contar. O novo Permasolid® Aparelho HS Performance 5320* cria um substrato robusto para todo o tipo de reparações.

A característica distintiva deste produto inovador é o seu elevado teor em sólidos. “Isto significa que com pouco se faz muito,” reforça Frank Barduna do Serviço Técnico. Mas isto não é de tudo. O aparelho económico assegura também uma excelente absorção da pulverização seca e um bom nivelamento da superfície. “Mais ainda, o aparelho pode ser rápida e facilmente lixado após secagem.” É aplicado em uma a três demãos, e a sua proporção de mistura com Permasolid® Endurecedores VHS é 5:1. No desenvolvimento deste Aparelho Performance de elevada qualidade, a Spies Hecker seguiu também as últimas tendências nas cores automóveis. O produto está portanto disponível não só em preto e cinzento médio, mas também em branco, é claro. Barduna: “Com estas três cores, o aparelho pode ser perfeitamente adaptado à base bicamada.”

Paixões desportivas. Desde o Ferrari F430 branco e do Mercedes SLS Brabus modificado até ao nobre Wiesmann, o actual calendário Spies Hecker “Passions” demonstra um entusiasmo por desporto e luxo. “Desta vez colocamos o foco sobre veículos desportivos,” explica Peter Wingen do Marketing Internacional. Nas sessões de fotos, as oficinas na Bélgica, República Checa, Alemanha, Itália, Espanha e Suíça ultrapassaram todos os limites com os seus excepcionais acabamentos.

na equipa Spies Hecker. Peter Wingen: “A fábrica Wiesmann na Alemanha é única e notável. A fotografia para a capa do calendário foi tirada na secção de produção. Apesar do tamanho da secção e de a produção não parar, o sentido de organização durante a sessão foi fascinante.” Qualquer que seja o veículo – um elegante carro clássico, um espectacular modelo de aeroplano ou um enorme veículo pesado – cada tema individual do novo Calendário Spies Hecker 2012 é um verdadeiro espanto no seu ambiente da oficina. As imagens são complementadas com fotos dos respectivos proprietários ou pintores – todos clientes Spies Hecker com uma dedicação apaixonada à pintura.

As sessões de fotos deixaram impressões duradouras quer nas oficinas quer

Numerosas homologações. Entretanto o aparelho lixável 2K HS foi homologado por vários construtores automóveis. Isto é cada vez mais importante, pois os construtores automóveis especificam certos materiais de pintura e sistemas para as repinturas. “Porque as respectivas garantias assim o impõem,” explica o especialista da Spies Hecker. * Permasolid® Aparelho HS Performance 5320 cinzento será lançado em breve.

Pode baixar as imagens do calendário em www.spieshecker.com/calendar2012


18

colorexpert

Veículos comerciais

Novo sistema de pintura para superfície O novo sistema de pintura aquoso Hi-TEC 680* para veículos comerciais proporciona maior segurança do processo na pintura de superfícies grandes. O Permafleet® Hi-TEC 680 da Spies Hecker é uma base bicamada especialmente desenvolvida para superfícies grandes – em objectos tais como autocarros, cabinas de camiões, taipais laterais, estruturas de grande porte e veículos especiais. “O nosso objectivo é a elevada qualidade da reparação – particularmente se se pretendem obter efeitos mais potentes,” diz Arno Steyns, especialista em veículos comerciais da Spies Hecker. Utilizada como acabamento original ou de reparação, Permafleet® Hi-TEC 680 é uma garantia de resultados absolutamente confiáveis. A base bicamada Hi-TEC, em conformidade com COV, cobre um largo espectro de cores e permite uma aplicação fiável de cores de efeito metalizado e nacarado. Graças à excelente absorção da pulverização seca, mostra também ser económica em superfícies grandes. Arno Steyns lança luz sobre a tecnologia em que se baseia: “Permafleet® Base Bicamada Hi-TEC 680 explora uma tecnologia patenteada híbrida e assim assegura a formação de um efeito particularmente uniforme. A elevada pigmentação melhora a respectiva opacidade.” Um aditivo especialmente desenvolvido ajuda a melhorar o comportamento na aplicação. O especialista prossegue: “O efeito positivo do Permafleet® Aditivo WT 6060 sobre a viscosidade da base bicamada é uma vantagem quando se pintam superfícies grandes.” O acabamento é impressionante com a aplicação fácil e flexível e bom poder de cobertura. Mais ainda, é agora possível isolar a pintura mais rapidamente e com mais limpeza – um factor importante nos acabamentos design de veículos comerciais.

Permafleet® Hi-TEC 680 Poster Climático. O Poster Climático para Permafleet® Hi-TEC 680 permite aos utilizadores seleccionarem o Aditivo WT mais adequado relativamente à temperatura e humidade do local.

* Permafleet® Hi-TEC 680 será lançado brevmente.


19

es grandes.

Permafleet® Hi-TEC 680 – recomendação de sistema. O sistema de pintura Permafleet® proporciona excelentes propriedades de resistências química e mecânica que são muito importantes nos acabamentos de veículos comerciais e multi-cor. Esta tinta para veículos comerciais pode ser aplicada dois diferentes sistemas de pintura: 1. Sistema Top molhado-sobre-molhado com Permafleet® Aparelho não lixável VHS 5620 e 2. Sistema High-Class com Aparelho HS para Autocarros 5530. Para acamamentos de efeito de elevada qualidade, recomendamos finalizar com Verniz HS 8320/8330.

Ajustando a tonalidade. Os substratos podem ser ajustados à base bicamada ou ao esmalte com os correspondentes níveis de cor dos aparelhos Permafleet®. Com os níveis de cor branca, cinzento claro e cinzento escuro da Spies Hecker, a oficina melhora a eficiência da pintura de veículos comerciais. Ao seleccionar a cor do aparelho Permafleet® correspondente, é possível melhorar o poder de cobertura da base bicamada ou do esmalte. Mas onde encontrar o nível de cor? “Informa-se sobre a cor do substrato na embalagem da cor pronta da base bicamada ou do esmalte,” explica Arno Steyns, especialista em veículos comerciais da Spies Hecker. “Caso seja o próprio a preparar a cor nas suas instalaçõeso nível da cor é indicado no CRplus e no ColorFinder na Internet.” A opacidade desejada pode ser obtida apenas com 1.5 demãos e, assim, poupar material. “Quando se pintam veículos comerciais com superfícies muito grandes, esta é mesmo uma vantagem muito útil,” refere Arno Steyns. Os níveis de cor para aparelhos Permafleet® estão disponíveis para Permafleet® Esmalte Séries 630/670/675 e, a partir de Outubro de 2012, para o novo Permafleet® Base Bicamada Hi-TEC 680.


20

colorexpert

Cor

Cores electrificantes. “Em seis ou sete anos, veremos que uma nova era no automóvel nascerá com o início da mobilidade eléctrica,” diz convictamente Oona Scheepers, Designer Senior Color & Trim na Volkswagen. No IAA do último ano, o construtor automóvel apresentou o seu novo modelo “E-Up!”, cujo design é muito mais ousado, dinâmico e parece quase futurista. “Estamos a desenvolver um idioma colorístico específico para os carros eléctricos. Um azul metalizado técnico, como está no E-Up!, e o branco simbolizam a condução eléctrica.” Elke Dirks, Designer de Cor na DuPont Automotive OEM Coatings, tem identificado novas tendências. “Os carros eléctricos têm de parecer simultaneamente modernos e amigos do ambiente. Idealmente as cores exteriores dão expressão à estratégia de imagem ecológica.” Na Europa, ela acredita, os construtores automóveis evoluirão para cores claras metalizadas acetinadas, tons pastel evocativos da natureza. “Estes efeitos de cor são seleccionados para reforçar a relação muito próxima entre a tecnologia futurista e a natureza – tal como o efeito de gelo, por exemplo.” Neste contexto, o branco é considerado também uma importante cor vanguardista. Na Ásia, “azul gelo” é a cor chave para simbolizar a geração ecológica. Nos EUA, por outro lado, pinturas com metalizado fino chama a atenção para a viragem para modelos economizadores de combustível, e com menores emissões.

Campo de formação.

Alex Klassen, Daniel Plog e David Kloster estilizaram em conjunto o iMiev no Spies Hecker Center.

“Como representaria o futuro da mobilidade eléctrica num trabalho de repintura?” Esta foi a questão colocada pela Spies Hecker a jovens aspirantes a pintores num projecto de formação. O que se pretendia era um acabamento extramamente criativo para o compacto Mitsubishi i-MiEV movido a electricidade. “As sugestões foram todas elas muito vivas e imaginativas, e elegemos por fim uma mistura de três delas.” diz Dietmar Rausch, Gestor do Centro Spies Hecker em Colónia, resumindo entusiasticamente os resultados do projecto. Desde o profundo pré-tratamento do substrato e elaborado trabalho de design até à aplicação final de verniz, os formandos dispuseram de dois dias completos para colocar as respectivas ideias em prática com equipamento especializado – e mostrar o que aprenderam até aí. O mais agradável de tudo, referiram, foi trabalhar nos detalhes nos elementos estilísticos de design e a preparação das cores. O carro eléctrico branco está agora embelezado com placas multicamada de circuitos impressos, tomadas e fichas de corrente. Os mais novos estavam completamente deliciados pela oportunidade de trabalharem no Centro Spies Hecker. Um projecto que deve estimulá-los para o resto da sua formação nas respectivas oficinas.


21

Marketing

Personalidades Coloridas. Você é do tipo vermelho? Ou mais do verde? As cores estão intimamente ligadas aos tipos de personalidade. O Responsável de uma empresa pode responder melhor aos seus clientes usando um sistema de classificação de cor.

Seja qual for a tarefa - o tratamento das reclamações, o negociar um acordo ou atrair novos clientes - uma boa medida da sensibilidade é sempre necessária. Entender o que fazem as pessoas significa identificar o tipo de personalidade. Pelo menos essa é a visão de Frank M. Scheelen de SCHEELEN® AG, uma empresa alemã dedicada à consultoria de gestão e diagnóstico. "Diferentes tipos de Personalidade Básicos podem ser assignados e representados por cores, vermelho, amarelo, verde e azul."

As cores representam os tipos de personalidade. “Para saber com precisão a pessoa com que está a lidar e para selecionar a estratégia de conversa mais correta, você tem que analisar a sua aparência, linguagem corporal e estilo de comunicação de acordo com um determinado sistema de classificação de cores." Será que ele ou ela dão uma determinada impressão? Se assim for, o vermelho provavelmente corresponde ao tipo de personalidade. Será que o baixo tom de voz faz a pessoa parecer hesitante? Isso pode ser um tipo de verde. Para a oficina, isto significa que o"tipo vermelho" é um negociador de confiança que gosta de ser servido rapidamente. O "tipo verde", por outro lado é muito reservado à primeira vista mas exige mais atenção, compreensão e paciência. Ele ou ela querem acima de tudo ter confiança no trabalho da oficina.

Gestão de Clientes alvo. Pessoas sociáveis pertencem à categoria amarelo. Eles tendem a ser amáveis, bem-humoradadas e otimistas. Ao conversar com tais clientes, é útil ilustrar as reparações e para outros serviços usar histórias coloridas. O "tipo azul" é diferente, de novo. Ele ou ela tende a ser crítico e objectivo. "Apresente os seus serviços, simples e de forma clara," Scheelen aconselha. "O cliente gosta de ser capaz de identificar imediatamente o que é para ele. Descrever o trabalho com precisão. "

Claro que as pessoas raramente pertencem completamente a um único tipo de cor. A maioria das pessoas são uma mistura de todos os tipos de personalidade. Mas quem estuda outras pessoas de perto pode treinar-se para identificar os traços dominantes e aqueles que são menos pronunciados. Isso reduz o esforço de lidar com as pessoas, e a oficina pode responder mais eficazmente para o cliente. Esta é a gestão de clientes profissional que estabelece a confiança.

Encontrar a Linguagem certa. Tipo vermelho: confiante e direto. Tem objectivos claramente definidos.

Estratégia de conversa: chegar ao que pretende sem rodeios. Apresentar ordenadamente e de forma estrutura, cotações de preços, calculados com precisão. Usar argumentos salientando as vantagens e benefícios são particularmente importantes. Tipo verde: tímido e hesitante. Raramente fala a menos que lhe dirijam a palavra. Precisa de muita informação para tomar uma decisão. Estratégia de conversa: o que conta aqui é, confiança e detalhes. Você deve reagir compreensivamente e pacientemente, relativamente à sua ou às suas reservas. Tipo amarelo: comunicativo e sociável. Bem humorado e otimista. Normalmente, toma decisões sem deliberação. Estratégia de conversa: criar uma atmosfera agradável, explicar as coisas com imagens. Desta forma, você pode estimular o seu entusiasmo. Tipo azul: consciente e crítico. Têm inclinação para ver os riscos e não gostam de mudanças. Sempre procurando a melhor relação preço / qualidade. Estratégia de conversa: responder factualmente e cuidadosamente e explicar com precisão quais os benefícios para o cliente a partir do trabalho que você sugeriu.


22

colorexpert

Pelo mundo

mercado. Estou muito orgulhoso do trabalho da nossa equipa.” Para coroar o sucesso deste envolvimento, os primeiros quatro lugares no concurso foram ganhos por profissionais que utilizam produtos Spies Hecker.

Cores voadoras na China. A BMW e a Spies Hecker estão a cooperar na Ásia como parceiros para atingir uma qualidade excelente na repintura automóvel. Para o primeiro Concurso de Pintura do Após–Venda da BMW China, o fabricante de tintas apoiou, desde Colónia, a BMW AG em Shangai. Profissionais da repintura de mais de 200 concessionários da China participaram numa competição durante sete meses. Os melhores doze foram seleccionados para a final em Shangai. “Dado que somos um parceiro próximo da organiza-

Ovos e coelhos em abundância! O cliente suíço da Spies Hecker Carrosserie Hug em Koppingen comprometeuse numa missão especial da Páscoa. Para a empresa local Kofmel Kunststofftechnik AG, pintou gigantes ovos vermelhos e enormes coelhos dourados de Páscoa – sozinhos os coelhos mediam um metro de altura e foram usados para publicitar os originais chocolates mais pequenos. Os ovos de Páscoa foram pintados com o sistema de pintura industrial da Spies Hecker. A colocação das letras e a ornamentação sob o verniz foram aplicadas com muita atenção aos detalhes por um artista gráfico. Finalizados a tempo das solenidades, os dois símbolos da Páscoa estavam adequadamente festivos com as suas cores e bem apetitosos para saborear!

ção BMW, foi com agrado que apoiamos a competição e apresentamos aos visitantes do evento tudo o que se relaciona com a aplicação profissional de tintas,” reforça Georg Tautz, Gestor de Marketing & Estratégia da Spies Hecker Ásia Pacífico. Li Cheng, Gestor da Distribuição Spies Hecker China, elogiou os esforços das equipas: “Conduzidos pelo nosso Gestor da Formação Louie Liu, apresentamonos de forma altamente profissional ao

A BMW atribui uma importância extra à base bicamada aquosa para a repintura automóvel profissional, e a nova tecnologia patenteada Permahyd® Hi-TEC 480, lançada na China em 2011, está a conquistar cada vez mais mercado. Cada vez mais as oficinas estão a utilizar sistemas de pintura eficientes. A Spies Hecker está também a estabelecer referenciais totalmente novos na China.


23

Introduza o dragão. Era uma vez um dragão… Ou, para ser mais preciso, um dragão tatuado no braço de um famoso jogador de baseball Venezuelano que participou em todas as mais importantes ligas mundiais. O que este jogador queria acima de tudo era ter o seu veloz barco 55 MTI com uma velocidade de ponta de “apenas” 320 km/h embelezado com uma pintura espectacular. O seu desejo era que o motivo fosse baseado na sua tatuagem. Ele encontrou o estaleiro adequado, Guardado Marine em Miami, onde um desenho gráfico foi gerado por computador, mostrando um dragão multicolorido vomitando fogo. Mas havia um obstáculo maior que o projecto tinha de ultrapassar: a escassez de tempo. O barco tinha de estar pronto com a sua nova e terrível decoração antes do início da nova temporada de baseball. Para atingir o detalhe e o impacto pretendidos, nada podia ser deixado ao acaso. Portanto a equipa Guardado seleccionou o Permasolid® Aparelho SpectroFlex 5400 e o Permacron® Base Bicamada Série 293/295 da Spies Hecker. “Estes produtos permitiram realizar o nosso trabalho – ou melhor, o nosso trabalho artístico – tal como teríamos imaginado nos nossos mais ousados sonhos. O material de pintura tem um grande rendimento e seca incrivelmente rápido,” reforça Eduardo Guardado, o CEO. O cliente, sobre qualquer ponto de vista, estava estupefacto pelo acabamento. Portanto, viveram todos mais felizes para sempre. Isto é, após sete semanas de trabalho de preparação e pintura altamente complexos. No total estiveram envolvidos dez profissionais. E o jogador de baseball? Está agora no Japão com um contrato – país conhecido pelos seus mitos sobre dragões.

Uma mudança de velocidade. Quando pinta bicicletas de competição, Frank Hoste está no seu ambiente. O belga é o dono de uma oficina de bicicletas desde 1991; antes foi um ciclista profissional durante muitos anos. Juntamente com as suas inúmeras vitórias internacionais e nacionais, participou oito vezes na Volta à França e ganhou 5 etapas. Uma das maiores proezas da sua carreira de ciclista foi ganhar a Camisola Verde da Volta à França de 1984. Na sua empresa, trabalha com quadros de bicicletas entre outras coisas para a equipa profissional de ciclismo belga, mas também para outros clientes. “Por exemplo, pode criarse um design moderno e único para uma velha bicicleta que ficará como nova,” explica Frank Hoste. Utiliza produtos Spies Hecker porque aprecia a simplici-

dade de aplicação e a qualidade extra. Para Frank Hoste, é sempre um desafio excitante utilizar tecnologias inovadoras e incorporar as mais actuais tendências. Por exemplo, combina diferentes efeitos tais como acabamentos foscos e brilhantes ou cores claras com um aspecto especial da fibra de carbono. O que aprecia ele mais do seu trabalho? “Ser criativo e inovador. Nenhum projecto é igual a outro. Os trabalhos em bicicletas são sempre altamente individualistas.” O ciclismo é ainda a grande paixão de Frank Hoste. Que é a razão pela qual fica muito feliz ao ser comentador de rádio e televisão durante a Volta à França. Um passatempo que se adapta perfeitamente ao seu trabalho.


Os nossos pintores são direcionados para relações de longa duração.

Há já 130 anos que orgulhosamente cultivamos uma estreita relação com a repintura automóvel. Os nossos parceiros confiam em nós para soluções técnicas inovadoras, apoio à formação e inteligentes serviços de consultoria. Portanto eles estão perfeitamente equipados para enfrentar qualquer desafio, mesmo os menos convencionais.

Spies Hecker – mais perto de si. DuPont Portugal – Tintas e Vernizes SA • Est. Nac. 249 – km14 • Apartado 304 • 2726-902 Mem Martins Tel.: +351 21 92 60 00 • Fax: +351 21 920 24 21 • www.spieshecker.pt

Colorexpert 2012 - Portugal  

Colorexpert 2012 - Portugal