Issuu on Google+

Comunicação Interventricular Casuística de um Laboratório de Ecocardiografia de Adultos

CENTRO HOSPITALAR LISBOA NORTE

Serviço de Cardiologia I, Centro Hospitalar Lisboa Norte – Hospital de Santa Maria Catarina Sousa1, João Colaço2, João Marques3, Artur Lopes4, Nuno Cortez Dias2, Cláudio David3, Maria José Amaro3, Manuela Fiúza3, Ana G. Almeida3, Mário Lopes3 1 – S. Cardiologia II, CHLN – Hospital Pulido Valente; 2 – S. Medicina 1, CHLN – Hospital Santa Maria; 3 – S. Cardiologia I, CHLN – Hospital Santa Maria; 4 – S. Cardiologia, Hospital Ponta Delgada

Introdução

Distribuição por tipo de CIV

A comunicação interventricular (CIV) é uma das cardiopatias congénitas mais frequentes no recém nascido. No adulto é esperada uma frequência reduzida, em consequência do encerramento espontâneo ou pela própria intervenção médica.

CIV entrada CIV perimembranosa CIV muscular CIV operada

Objectivo

No presente estudo pretendeu-se caracterizar a população de doentes com o diagnóstico de CIV (corrigida ou não) avaliados num Laboratório Central de Ecocardiografia de adultos.

Material e métodos

Estudo retrospectivo de todos os doentes com CIV avaliados num período de 10 anos, num Laboratório Central de Ecocardiografia. Foram excluídas as CIV secundárias a cirurgia cardíaca, procedimentos médicos invasivos ou enfarte agudo do miocárdio.

2 3,8% 45 84,9% 3 5,7% 3 5,7%

Defeitos Congénitos Associados Aneurisma septo interventricular ASIA Estenose pulmonar Membrana subaórtica Prolapso v. mitral Tetralogia Fallot CIA CIV isolada

CIV perimembranosa CIV entrada CIV muscular 1 1 4 2 2 9 1 2 1 25 3

Exemplos

1

Resultados

53 doentes com CIV congénitas 30 (57%) F: 23 (43%) M Idade média de 45±19 anos (mínimo 14 anos; máximo 84 anos)

• Adolescente, 14 anos, sexo masculino • Aneurisma septo intreventricular constituído pelo septo membranoso e folheto septal da válvula tricúspide • Pequenas CIVs shunt esquerdo-direito

Distribuição Etária ≤ 29 anos 30-39 anos 40-49 anos 50-59 anos

2

60-69 anos ≥ 70 anos 0%

6%

12%

18%

24%

30%

• Mulher, 55 anos • CIA tipo ostium primum • Pequena CIV de septo de entrada shunt esquerdo-direito

Distribuição Etária por Sexo Feminino

Masculino ≤ 29 anos 30-39 anos 40-49 anos 50-59 anos

Conclusão

60-69 anos ≥ 70 anos -50% -40% -30% -20% -10% 0%

0%

6%

12% 18% 24% 30%

Com este estudo pretendeu-se demonstrar a relevância das cardiopatias congénitas num Laboratório de Ecocardiografia de adultos, especificamente de CIV congénitas que, embora não representem uma elevada prevalência, representam uma patologia com importante significado clínico.


Poster CPC09 - Comunicação Interventricular