Page 1

PESQUISA – MANIFESTAÇÕES Pesquisa Quantitativa – Survey

Junho / 2013


METODOLOGIA


METODOLOGIA QUANTITATIVA - Pesquisa online;

-  Questionário semiestruturado (perguntas abertas e fechadas); -  Universo: Brasil (todas as regiões e UFs); -  Público-alvo: - Homens e Mulheres; - Todas as faixas etárias; - Todas as classes sócioeconômicas; - Participantes e não participantes das manifestações.

- 

Amostra total: 2.344, para uma margem de erro de 2 p.p. para mais ou para menos;

- 

Entrevistas realizadas nos dias 21 e 22 de junho de 2013.


PERFIL DOS RESPONDENTES Renda Familiar

Sexo Masculino Feminino Total

Manifestações Participou Não participou 50% 48% 50% 52% 100% 100%

TOTAL 49% 51% 100%

Estado Civil Casado/União estável Separado/Divorciado Solteiro Viúvo Total

TOTAL 49% 8% 40% 2% 100%

Manifestações Participou Não participou 39% 53% 7% 9% 53% 35% 1% 3% 100% 100%

Até R$ 600 De R$ 601 a R$ 905 De R$ 906 a R$ 1.375 De R$ 1.376 a R$ 2.200 De R$ 2.201 a R$ 3.825 De R$ 3.826 a R$ 7.000 De R$ 7.001 a R$ 11.100 Mais de R$ 11.100 Sem rendimentos Total

4% 9% 13% 19% 22% 19% 9% 4% 1% 100%

Manifestações Participou Não participou 4% 4% 7% 10% 13% 12% 19% 19% 22% 21% 25% 17% 7% 10% 2% 5% 1% 1% 100% 100%

Faixa Etária Até 24 anos De 25 a 30 anos De 31 a 40 anos De 41 a 50 anos Mais de 50 anos Total

TOTAL 8% 6% 14% 6% 4% 9% 29% 19% 5% 100%

Manifestações Participou Não participou 6% 9% 5% 6% 11% 15% 4% 7% 2% 4% 16% 7% 34% 27% 17% 19% 6% 4% 100% 100%

TOTAL 17% 15% 20% 20% 27% 100%

Escolaridade TOTAL

Ocupação Aposentado/Pensionista Atualmente desempregado Autônomo Dona de casa Empresário/Comerciante Estudante/Universitário Funcionário empresa privada Funcionário público Profissional liberal Total

TOTAL

Sem escolaridade Ensino Fundamental 1 - 1ª a 5ª (completo) Ensino Fundamental 1 - 1ª a 5ª (incompleto) Ensino Fundamental 2 - 6ª a 9ª (completo) Ensino Fundamental 2 - 6ª a 9ª (incompleto) Ensino Médio - 1ª a 3ª ano do 2º grau (completo) Ensino Médio - 1ª a 3ª ano do 2º grau (incompleto) Nível técnico/Tecnólogo (completo) Nível técnico/Tecnológo (incompleto) Superior (incompleto) Superior (completo) Pós-graduação (Mestrado/Doutorado/Especialização) (incompleto) Pós-graduação (Mestrado/Doutorado/Especialização) (completo) Total

1% 1% 2% 2% 2% 26% 4% 5% 1% 24% 21% 3% 9% 100%

Manifestações Participou Não participou 1% 1% 1% 1% 2% 2% 1% 2% 1% 2% 22% 28% 3% 5% 5% 4% 2% 1% 30% 21% 22% 20% 5% 3% 6% 10% 100% 100%

Manifestações Participou Não participou 24% 15% 20% 13% 20% 20% 14% 22% 21% 30% 100% 100%


RESULTADOS


OBSERVAÇÃO

Para os resultados que se seguem, em Minas Gerais, salvos os casos pontuados, os percentuais dos diversos estratos analisados seguem o padrão nacional.


A FAVOR OU CONTRA? • A grande maioria dos respondentes (94%) é favorável às manifestações. • Um ponto de destaque é a menor incidência de apoio dos residentes na região centro-oeste, comparativamente. A favor das manifestações 98% 94%

6% TOTAL

Contra as manifestações 87%

13% 2% Norte

Centro-Oeste

97%

94%

6% Nordeste

3% Sul

94%

6% Sudeste


A FAVOR, POR QUÊ?

•  Os motivos de apoio ao movimento independem da participação efetiva nos atos de protesto. • “um basta na corrupção” e “luta por direitos” são as principais razões de apoio à tomada das ruas. • Em um patamar inferior, mas também com destaque, questões relacionadas à saúde e educação.


CONTRA, POR QUÊ?

• A minoria contrária aos movimentos (6%) justifica sua posição alegando que as manifestações vêm acompanhadas, necessariamente, de atos de vandalismo, desordem e violência.


VANDALISMO • Considerando os brasileiros favoráveis e contrários às manifestações, 97% repudiam as depredações de patrimônio ocorridas durante os atos. Entretanto, 21% acreditam que estas ocorrências não comprometeram a legitimidade do movimento.

83%

81%

Tiram a legitimidade do movimento

73%

Não participante

Participante

80%

78%

84% 75%

68%

Desempregados

Estudantes

Trabalhadores - Trabalhadores público privada

Classe CDE

Classe AB

82%

Mulheres

75%

Homens

79%

TOTAL


PARTICIPAÇÃO • De cada 4 entrevistados, 1 (26%) participou de pelo menos uma manifestação. • Dentre os participantes, destacaram-se os mais jovens, estudantes, com maior escolaridade e sem distinção de classe sócio-econômica. Na análise regional,

• No Estado de Minas

observou-se maior engajamento dos nordestinos.

Gerais 30% dos

Participação por Região Participou 79%

74%

21%

Norte

Não participou

Centro-Oeste

ter participado dos 76%

69%

26%

respondentes afirmam 74%

31%

Nordeste

24%

Sul

protestos. 26%

Sudeste


ATUAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR • Com relação à atuação da Polícia Militar, a percepção dos brasileiros é pulverizada entre “Exagerada” (34%), “Adequada” (32%) e “Firme” (28%). Apenas 6% consideraram, até o fechamento da pesquisa, que a PM agiu de forma “tímida”. • A região Norte foi a que menos interpretou a ação policial como “exagerada (9%)”. Consideraram a ação da PM “Exagerada” - Região

• Em Minas a população exprime opinião mais crítica

36%

33%

39%

sobre a atuação militar,

35%

38% a considerou 9% Sudeste

Sul

Nordeste

Centro-Oeste

Norte

exagerada.


EXPECTATIVAS • A cada 30 brasileiros que apoiam as manifestações, pelo menos 27 se mostram otimistas e acreditam que o movimento resultará em mudanças positivas para o país. • Embora a opinião pública se revele esperançosa em relação aos benefícios no âmbito nacional, as expectativas em relação à classe política são inferiores. A cada 30 brasileiros, pelo menos 9 não creem na mobilização dos representantes públicos.

• Enquanto 86% da opinião nacional acredita que no impacto positivo das manifestações para o Brasil, em Minas, essa parcela cresce para 88%.


PERCEPÇÃO POLÍTICA • Os resultados apontam ainda que os movimentos influenciaram na percepção política individual do brasileiro, que alega pensar nas eleições • No estado de Minas de 2014 de forma diferente (81%).

Gerais, 86% da população

Classe

Sexo 95%

79%

78%

modificou sua forma de

Escolaridade

85%

85%

79%

pensar sobre as eleições do próximo ano após os atos

Homens 88%

Mulheres

Idade 80%

A/B

Até nível tecnico A partir de ensino completo superior incompleto

C/D/E

Ocupação 81%

Até 24 anos De 25 a 50 Acima de 50 anos anos

83%

80%

90%

84%

Trab. Privada

Trab. Público

Estudantes

Desempregados

de protesto.


CONTINUIDADE • As expectativas positivas sobre o legado das manifestações refletem no apoio à continuidade dos movimentos por 89% dos brasileiros. • 93% acreditam que os protestos são apenas o início de um processo contínuo de mobilizações sociais. Dentre os que os que participaram dos atos públicos, este percentual cresce para 98%. • Se comparado com as demais Unidade Federal, o apoio a continuidade dos movimentos é ligeiramente maior em Minas onde o percentual atinge 91%.


Pesquisa  

Pesquisa sobre as manifestações em Belo Horizonte