Page 1

SOMOS BARCELOS

COMEÇOU EM SILVEIROS NA FESTA COMÍCIO DA COLIGAÇÃO SOMOS BARCELOS A ONDA VENCEDORA


2


3


4


5


VOX POP

ADÉLIO MIRANDA Médico "Sou um cidadão Barcelense, que amo a minha terra e que desejo que o nosso concelho ocupe o lugar de destaque que bem merece e que recolha os dividendos inerentes a essa posição. Considero que a candidatura do Dr. DOMINGOS ARAÚJO reúne as condições objetivas para fazer de BARCELOS um concelho moderno, progressivo e solidário. Como militante do PSD, estarei ao seu lado neste combate político. Estou certo de que reunirá as melhores condições para o desempenho das funções autárquicas a que se propõe. Como SEMPRE, direi presente."

JOEL SÁ Professor e Empresário "Está na hora de Despertar Barcelos. Barcelos está parado há 4 anos, a todos os níveis, desde o desenvolvimento ao investimento, à cultura, à indústria, ao comércio. Barcelos está sem estratégia, sem rumo e é isso que temos que mudar, e já nas próximas eleições. Depende só da nossa união, da nossa força e determinação, pois SOMOS BARCELOS. Não há que ter medo de apostar na mudança, de Despertar Barcelos, pois será uma mudança para uma EQUIPA jovem, dinâmica, constituída por pessoas já com provas dadas nas várias vertentes da nossa sociedade." 6

COLIGAÇÃO SOMOS BARCELOS APRESENTA PROGRAMA ELEITORAL Oitenta e cinco medidas para quatro anos A coligação Somos Barcelos (PSD, CDS e PPM) apresentou no passado dia 2 de Setembro o seu programa eleitoral, que contempla 85 medidas divididas por 15 áreas de atuação. Domingos Araújo, líder da coligação Somos Barcelos, lembrou que já estavam a ser feitas algumas críticas por parte da oposição de que a coligação não tinha apresentado ideias. No entanto, a coligação Somos Barcelos foi a primeira força política concelhia a apresentar formalmente o seu programa, e de forma integral. O extenso programa foi elaborado da forma mais democrática possível, já que as diversas forças que compõem a coligação, bem como várias personalidades da sociedade civil, num total de cerca de cem pessoas, reuniram-se setorialmente para preparar o programa. Apresentaram mais de 200 medidas, que depois de discutidas, resultaram nas 85 (tantas quantos os anos da cidade de Barcelos) agora divulgadas. Resolver o diferendo que o executivo PS irresponsavelmente causou com a empresa Águas de Barcelos, para haver expansão da rede de saneamento a todo o concelho e, assim, facilitar a despoluição dos cursos de água é uma das grandes prioridades da coligação Somos Barcelos. Respondendo já aos jornalistas, Domingos Araújo adiantou que a "fonte do problema é o atual presidente da Câmara, pelo que se eu ganhar as eleições o problema desaparece". O líder da coligação Somos Barcelos lembra que durante estes dias da campanha as pessoas continuam a pedir a conclusão da rede de água e, principalmente, a rede de saneamento. "Obras que foram suspensas apenas por incúria e porque o atual executivo prometeu o impossível, refere a propósito."

Domingos Araújo prometeu que a solução para a condenação de que a Câmara foi alvo não passará pelo aumento do preço da água, nem pela extensão do prazo de concessão que, aliás, a lei não permite.

Pretende-se avançar com a obra de beneficiação do Mercado Municipal, seguindo o projeto já existente desde o anterior executivo PSD, e promover o Mercado como espaço de eleição para a venda de produtos locais.

Na área da saúde a coligação Somos Barcelos promete tudo fazer para ver construído o novo Hospital, um equipamento importante para a região. Na conferência de imprensa Domingos Araújo disse ainda que, caso seja eleito, irá reunir com o Ministro da Saúde para reivindicar o novo hospital. Se houver possibilidade de candidatura ao QREN, encetará negociações para a compra imediata dos terrenos.

A educação é para a coligação Somos Barcelos um setor essencial. Pretende-se a construção de mais creches, apoiando o alargamento da rede do pré-escolar até à sua cobertura a 100%.

No âmbito social, pretende-se criar um programa de rentabilização de infraestruturas desaproveitadas em favor da comunidade, como escolas abandonadas e espaços devolutos, bem como a criação de um Gabinete de Apoio a candidaturas e projetos de financiamento por parte das IPSS e Associações locais. Será ainda criado o "Cartão do Idoso" com benefícios ao nível das despesas com a alimentação, medicação e lazer da população idosa e o “Passe Municipal Barcelos Viajante”, destinado a todos os idosos com mais de 65 anos. O turismo é outra das áreas essenciais para o concelho. A coligação quer investir na construção de um Parque de Campismo de referência na área rural, por exemplo em Areias de Vilar. Tirar o máximo partido do Rio com a realização de vários eventos. A agricultura, como setor estratégico, terá a realização de uma grande Feira Anual de Agricultura e será criado na Câmara Municipal um Gabinete de Apoio ao Agricultor e a Projetos Agrícolas.

Em relação à Ação Social Escolar, apoiar políticas de combate ao abandono escolar e fortalecer o Apoio Social utilizando os meios possíveis (refeições, transportes, material escolar, bolsas de mérito: a definir em regulamento, etc.) para responder às necessidades dos alunos carenciados. Intimamente ligada, a área da Juventude é contemplada com a criação de um Programa de apoio à construção de habitação própria permanente para jovens, com o objetivo de apoiar os jovens que pretendam fixar habitação própria no Concelho e que até disponham de meios próprios (terreno) mas cujos recursos financeiros sejam insuficientes. No setor cultural, a dinamização de uma programação diversificada no Teatro Gil Vicente, aproveitando possíveis sinergias com outros equipamentos da região. Quer-se dar prioridade a grupos de teatro do Concelho no agendamento de peças. Vai aproveitar-se um edifício devoluto da Cidade para espaço de ensaio de grupos musicais, teatro, dança.

No desporto, a coligação Somos Barcelos vai atribuir aos clubes e entidades de base associativa que promovam o desporto para todos, uma majoração acrescida sobre as verbas que lhes são atribuídas em função do número de praticantes regulares de atividade física. A conclusão do projeto da Cidade Desportiva Municipal, em complemento ao Estádio Cidade de Barcelos, deve ser prioritária. Dela beneficiarão não apenas o Gil Vicente mas também a população em geral. Apoiar a criação de empresas sociais, projetos de empreendedorismo e economia social e desenvolvimento de ideias de negócio que permitam a criação do próprio emprego em populações vulneráveis, é outra das medidas pensadas. Na área do urbanismo, pretende-se promover a concessão de facilidades e incentivos para a reabilitação, recuperação e construção de imóveis em degradação, inadaptados ou devolutos. Concluir a circular rodoviária externa a Barcelos, na Estrada Municipal 556 que liga Rio Covo Santa Eugénia a Barcelinhos. No sentido de criar as condições para a dinamização desejada do Centro Histórico, serão implementadas as seguintes medidas: Isentar de taxas de licenciamento as obras de reabilitação de habitação, comércio e serviços na área do Centro Histórico ; Isentar de pagamento de IMI, por um período de quatro anos, os edifícios na área do Centro Histórico e da Zona Ribeirinha de Barcelinhos, após a realização das obras reabilitação. De referir que estas são apenas algumas das medidas de um programa mais vasto, e que continuará a ser apresentado aos Barcelenses ao longo da campanha para as eleições autárquicas.●


“DEVOLVER” O RIO AOS BARCELENSES

Coligação Somos Barcelos "oferece" estudo do Parque Urbano à cidade

A Coligação Somos Barcelos não aceita, nem se conforma, que a obra da Frente Fluvial estivesse fechada aos Barcelenses durante quatro anos por razões puramente políticas. Domingos Araújo diz que o executivo socialista desperdiçou a obra já feita pelo executivo do PSD, e que acabou por se degradar por falta de uso. O líder da coligação Somos Barcelos, mesmo sem responsabilidades executivas, mas preparando-se para assumir as rédeas da autarquia a partir do dia 29 começou já a trabalhar num velho anseio da população. Domingos Araújo diz que é uma “necessidade premente virar a cidade para o rio”, pelo que apresentou recentemente o estudo para o novo Parque Urbano da cidade. Realçou que, caso ganhe as eleições, como tem a certeza que irá acontecer, esta não é uma proposta fechada e mantida em segredo, é uma proposta aberta à discussão pública e melhoramento. A intervenção pretende ser mais que uma frente fluvial. Pretende

ser uma zona complementar ao espaço urbano e promotora da melhoria da qualidade de vida, da interação com a natureza e dinamizadora de uma nova forma de viver a cidade, potenciando o convívio, recreio, lazer ou desporto. A coligação Somos Barcelos pretende implantar entre as piscinas municipais e a ponte ferroviária o novo Parque Urbano de Barcelos. A área de intervenção prevista é de cerca de 13 hectares a somar aos sete já existentes. Do parque vai desenvolver-se uma ciclovia e uma pista pedonal até à ponte nova, em Vila Frescaínha S. Martinho, em ambas as margens, com duas travessias previstas: uma no açude de Santo António de Vessadas e outra junto à ponte em V.S. Martinho. O percurso reutilizará na sua maioria antigos caminhos agrícolas sendo necessária a criação de alguns troços de ligação novos. Ao longo da sua extensão estão previstas zonas de descanso e de observação da paisagem natural ou urbana e de pontos de interesse histórico.●

ESTRUTURAS A CONSTRUIR • Construção de uma ciclovia e circuito de manutenção (cerca de 5,5km nesta fase); • Abertura de uma via automóvel para acesso ao parque com cerca de 300 lugares de estacionamento (contorna a Escola Secundária de Barcelos); • Construção de campos polivalentes para a prática de desportos complementares às piscinas municipais; • Recuperação e ampliação da Central Elevatória de Águas para a instalação de um clube náutico e de uma escola de canoagem, com apoio de bar, esplanada e restaurante; • Recuperação da praia fluvial junto à central elevatória e construção de um pequeno ancoradouro para apoio ao clube náutico; • Construção de passadiço sobre o açude de Vessadas para ligação à praia fluvial de Barcelinhos integrado no percurso de manutenção; • Recuperação da praia fluvial de Barcelinhos e reposição da antiga piscina fluvial; • Construção de equipamentos de apoio de bar e esplanada na praia fluvial de Barcelinhos; • Construção de um parque radical para a prática de skate, patins em linha ou bicicletas; • Construção de anfiteatro aberto para realização de eventos culturais; • Organização de talhões para uma Horta Comunitária; • Construção de um parque de autocaravanas dotado de todas as infraestruturas necessárias; • Reflorestamento de toda a área.

7


8


9


10


11


12


13


14


2


Jornal Barcelos Vila Seca