Issuu on Google+

REVISTA DE ARTE


Nasceu na Bahia, porém foi criada na loucura e correria de SP desde pequena. Incentivada por sua família na área artística chegou a fazer aulas de teclado e cantar em festinhas da escola até os 9 anos. Sempre gostou de rabiscar e aos 11 anos deu início á sua super coleção de HQ’s sobre guerreiras mágicas que precisavam salvar o mundo das super forças do mal, que só ela podia ler, claro. Essa aventura durou durou quase 3 anos. Aos 15 voltou pra área musical, teve uma banda e acabou deixando de lado por um tempo seu gosto por desenhar. Pra “fazer da vida”, já pensou em cinema, artes plásticas, música e até teatro e hoje acredita que uma junção de tudo isso, seja o caminho para a felicidade.


Paulista, 20 anos de intenso contato com a arte. Mãe formada em artes plásticas e design de moda e seu pai em arquitetura. Aos 13 anos após a separação de seus pais e alguns problemas de memórias que por sua vez eram expressas no papel. Com o decorrer dos anos, só os seus desenhos e pinturas não o satisfaziam, portanto começou a explorar novos campos como a que aos 14/15 anos tivesse seu primeiro contato com a arte de rua. Seus amontoados de desenhos deram vez a adesivos que por onde passava deixava exposto nas ruas para que outras pessoas pudessem olhar. Os sentimentos sombrios de medo, dor, ódio e ganância são alguns pontos que são mostrados em suas obras, sempre tentando aperfeiçoar seu estudo de materiais e exploração de plataformas. Suas criações partem sempre de uma boa caneca de café, uma caneta e um papel, onde quase sempre o que seria apenas um


Nascido

e

criado

em

SP,

capital.

Desde que se conhece por gente já possuía contato com a arte e com o desenho, famoso desenhista de borda de caderno nas salas de aula, passava horas desenhando. Sua primeira escola possuía um contato muito grande com as artes, desde a primeira serie, já tinha aulas em ateliér, que lhe permitia ter contatos com diversos materiais, provavelmente foi ali onde começou a se interessar pela arte do desenho e da pintura.

Seu irmão teve uma boa participação observando seus desenhos para se inspirar. Ao longo dos anos desenhando apenas em folhas soltas, começou a reconhecer suas habilidades passando a levar um pouco mais a serio, desenhando em sketchbooks. Procura melhorar sempre suas técnicas, em busca de novas referencias para manter sempre essa caminhada para de um trabalho melhor.


www.marlacruz.carbonmade.com



Solocos #1