Page 1

Minha Cidade Oito7Nove4 por. SILVIA ARAÚJO FOTOS. Solange rossini e divulgação

FILHOS Salvador DE Representantes da nova geração da música baiana, Rafael e Filipe Marques firmam carreira e expandem a agenda para o país 32

LET'S GO BAHIA

Os irmãos Rafael e Filipe Marques têm nítidas recordações da infância e da pré-adolescência, quando subiram ao trio do Chiclete com Banana, nos circuitos carnavalescos de Salvador. O nervosismo foi inevitável ao enfrentar a multidão, para tocar e cantar com o pai e cantor Bell Marques, mas eles jamais imaginariam que anos seguintes montariam a própria banda de axé, a Oito7Nove4. Com Rafa no vocal e Pipo (Filipe) na guitarra, além de oito componentes, a banda vem agitando um público jovem que curte um estilo alegre e romântico, com a cara da Bahia. A banda foi criada em janeiro de 2011 e seu nome remete aos anos de nascimento de Rafa e Pipo, como os dois são conhecidos desde pequenos


“A decisão de montar uma banda foi amadurecendo aos poucos. Quando anunciamos a ideia ao meu pai, ele quase caiu pra trás, pois conhece bem o terreno onde queríamos pisar”, lembra Rafa, entre sorrisos, revelando o apoio que se seguiu: “Ao sairmos pra um show, meu pai não nos dá conselho, apenas incentiva e diz: ‘Divirtam-se’. E procuramos fazer isso sempre com muita alegria e carinho”. Assim, não faltou animação para a dupla que cada dia vive em busca de novos desafios. A última cartada viabilizou a parceria com a Vevo Nacional – site de vídeos musicais e entretenimento, festejada numa concorrida festa no Villa Mix , danceteria em São Paulo, e que deve contribuir com a visibilidade da Oito7Nove4.

“É uma honra para a gente ser o primeiro parceiro da Vevo nacional. Esta é uma chance de nosso trabalho estar circulando em todo o mundo pela internet ”

E W W W. L E T S G O BA H I A .CO M . B R

33


Minha Cidade Oito7Nove4

RECEPçÃO calorosa Enquanto isso, as canções dos irmãos estão correndo vários estados e até outros países, contagiando uma geração ávida para dançar. Entre as oito composições que integram o primeiro CD da banda, lançado em janeiro deste ano, Se Não Puder Voar está entre as seis mais pedidas pelos ouvintes no Programa Axé Band, da Band News. Já a canção Ta a Fim de Namorar está embalando aulas de dança de academias no Canadá, Argentina e até em Israel. O disco ainda conta com a música Cada Vez Te Amo Mais, presenteada por Carlinhos Brown e que foi feita com o propósito de fazer uma homenagem à família Marques. A dupla já teve a chance de participar de programas nacionais como TV Xuxa, Turma do Didi, Amaury Jr, Gilberto Barros, na Rede TV, e TV Garagem, do Faustão, na web. No São João do ano passado, a banda integrou-se ao Forró do Piu Piu, em Amargosa, e ao Forró do Bosque, em Cruz das Almas, e este ano, tocou pelo interior baiano. Inseridos no carnaval de Salvador, em 2011, eles comandaram o bloco próprio, Banana Coral, em dois dias na rua, e um ano depois arrastaram uma multidão de quatro mil associados. Em 2012, tiveram um momento emocionante ao cantarem com o pai no encontro de trios, na Praça Castro Alves, na madrugada da terça-feira de Carnaval. Neste curto espaço de tempo de um ano e meio de criação, a Oito7Nove4 já recebeu o troféu Castro Alves, de Banda Revelação, da revista Exclusiva; e prêmio Destaque Verão de melhor letra, pela rádio Itapoan. “Não esperávamos por estes prêmios. Foi surpreendente e animador”, afirma Rafa.

A banda emplacou, do primeiro CD lançado em janeiro deste ano, as músicas Se Não Puder Voar e Tá a Fim de Namorar, que já toca no Canadá, Argentina e Israel

34

LET'S GO BAHIA


Estilo

PRóPRIO Nesta nova fase da dupla, a busca é pela própria identidade, seja no palco ou no trio. Espontâneos, tranquilos e bem educados, sempre sorridentes e brincalhões , eles exalam uma atmosfera de harmonia, alegria e carinho contagiantes para quem não se intimida em fazer coreografias e acompanhar as letras musicais. Usam um figurino próprio, com estilo descolado, estimulando a identificação com seu público. “Gostamos de MPB, reggae e rock, mas trazemos para o axé e essa mistura dá certo, fica alegre, a cara do que o brasileiro gosta”, acrescenta Pipo. Para Rafa, o axé é o estilo musical que ouviram desde pequenos, vindo da nossa raiz. “Se a gente faz diferente é por nossa característica pessoal. A gente tenta colocar a nossa cara na nossa música, não diria que seria axé universitário (risos)”, explica. As semelhanças com o pai, disparadas pelas críticas no início da carreira, eles receberam como um elogio pelo fato de serem comparados a uma figura carimbada no axé, há 30 anos. ”Para um cantor novo como eu, ter a voz comparada com a de Bell Marques é um orgulho muito grande. Mas acredito que é a minha forma de falar parecida com a dele, já que convivi e ouvi meu pai desde pequeno”, comenta Rafa, sempre salientando os valiosos ensinamentos técnicos que recebeu de casa, sendo complementado pelo irmão: “É verdade, pois tivemos uma escola em casa. Quando a gente resolveu montar a banda eu tocava com meu pai, ele me ensinou desde pequeno, incentivou os primeiros acordes”. A Oito7Nove4 lançou em outubro um CD ao vivo e até o final do ano faz uma série de apresentações em vários estados nordestinos. No Réveillon deste ano a banda vai animar Fortaleza, local onde possui fã clube atuante. No verão, os irmãos prometem lançar um DVD e manter o projeto do Praia do Nana, espaço em Ondina onde fica instalado o camarote Nana, durante o carnaval. Ali, eles recebem artistas convidados - Durval Lelys, Brown, Margareth Menezes, Márcio Vitor e Alexandre Peixe, além de Bell Marques. ”Eles acompanharam o crescimento ‘dos filhos de Bell’ e ao encontrar a gente ficam impressionados como crescemos... (risos)”, relata Pipo, destacando Durval como um dos grandes incentivadores do Oito7Nove4.

W W W. L E T S G O BA H I A .CO M . B R

35


Minha Cidade Oito7Nove4

Aconchego

NA BAHIA Rafa e Pipo seguem uma agenda artística cheia de compromissos, dividindo-se entre as aulas da faculdade e de canto e guitarra, além de ensaios com a banda, curso de espanhol, academia, quando não viajam pelo Brasil. Os irmãos não estão namorando, mas não descartam a possibilidade de firmar relacionamentos, acreditando que isso não atrapalhará a carreira. “A prova disso são os meus pais, casados há 30 anos”, sinaliza Rafa. Rafa faz Administração e Pipo Publicidade e pretendem concluir os cursos. Além de servir para a carreira musical, a necessidade de formação é uma imposição da mãe, Aninha Marques, que apoiou os filhos na decisão pela vida artística, mas não abriu mão de eles terminarem a faculdade. Mas no período do verão até o carnaval a dedicação vai se concentrar em Salvador, com a participação da banda em festas, ensaios, feijoadas, dentre outras atividades. Para eles, voltar à capital baiana é sempre um prazer pois os dois se sentem aconchegados ao lar e aos amigos. “Adoro Salvador, adoro o mar, rever amigos e ficar com a família”, acrescenta Pipo. Para eles, a família é um conceito precioso. “Meu pai sempre foi muito presente em nossas vidas. Ele fazia questão de não marcar shows em datas comemorativas”, conta Rafa.

36

LET'S GO BAHIA

“Meu pai sempre foi muito presente em nossas vidas. Ele fazia questão de não marcar shows em datas comemorativas, como aniversários, Dia dos Pais, Natal...”

Filhos de Salvador  

Representantes da nova geração da música baiana, Rafael e Filipe Marques firmam carreira e expandem a agenda para o país

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you