__MAIN_TEXT__

Page 1

M E G A

MOVELEIROS GREENPLAC: UM SHOW DE MATÉRIAS-PRIMAS NA FIMMA BRASIL

PROJETO COSMOPOLITA DO PREMIADO ARQUITETO GABRIEL BORDIN, TEM NA MARCENARIA KRETZER UM DOS PONTOS ALTOS DO SUCESSO

#21

MAR CADASTRO POSITIVO: O QUE MUDA PARA A INDÚSTRIA, PARA O VAREJO E OS CONSUMIDORES? ARTIGO AS TRANSFORMAÇÕES DO MOBILIÁRIO. E AGORA?


COM COMAAGREENPLAC GREENPLAC OOSEU SEUPROJETO PROJETO GANHA GANHAVIDA, VIDA,COM COM RESPONSABILIDADE RESPONSABILIDADE AMBIENTAL. AMBIENTAL.

Padrão Padrão Sanzio. Sanzio. Linha Linha Toccare Toccare

ARQ. SANDRA MADEIRA

Acesse Acesse nosso nosso sitesite e conheça: e conheça: www.greenplac.com.br www.greenplac.com.br


PadrĂŁo Noronha. Linha Natural


CARTA DA EDITORA www.megamoveleiros.com.br /megamoveleiros /megamoveleiros

@ @megamoveleiros @ @solandreassa

SOMOS TODOS BRASILEIROS Independente de nossos anseios políticos, como seres humanos, desejamos qualidade de vida e respeito. Em 2019 iniciamos uma nova caminhada junto às esferas políticas em nosso país. Mesmo sabendo que o processo é lento, aguardamos ansiosamente a correção dos processos, mais saúde e segurança. Dignidade. Água para quem passou uma vida sem. Remédios para quem precisa. Transparência. Otimização da aplicação dos impostos. Respostas à altura do tamanho do Brasil. E para que tudo isso aconteça, precisamos nos unir cada vez mais, lutar e desenvolver novos e bons costumes. Sem jeitinhos. Sem falácias. Desenvolver a nobreza que nos tiraram há séculos atrás, através da exploração sem limites. Teremos nos próximos períodos novas experiências, novas formas de empreendedorismo. Novos mercados e muito design brasileiro. Para que juntos sejamos uma verdadeira potência mundial. E abrilhantando o primeiro trimestre, temos a FIMMA Brasil. Oficialmente a primeira feira internacional a ser realizada no País, desde 1993, com foco em máquinas, matérias-primas e acessórios para a indústria moveleira, a FIMMA está a poucos dias de sua 14ª edição e com um gosto todo especial, motivado pelo momento de retomada da economia e também pelas inúmeras novidades que ela proporcionará tanto a expositores quanto a visitantes. Do total de 380 expositores confirmados, 32% serão empresas de máquinas, 20% de matérias-primas, 18% de ferramentas, 15% de acessórios e 10% de componentes, e ainda 5% de outros segmentos. Pelo menos cinco ações inéditas foram criadas com o intuito de proporcionar boas e novas experiências a quem estiver na feira, entre elas: áreas exclusivas para os novos segmentos Rochas e Florestal; o projeto Mobstone FIMMA – Mobiliário em Pedra que tem o objetivo de promover maior integração entre o móvel brasileiro, o design e a rocha; o Arq Day, dedicado especialmente a arquitetos e designers; o convite a aproximadamente 200 empresários Vips de todo o Brasil; o projeto Fábrica em Ação, iniciativa da Associação dos Fornecedores para as Indústrias de Madeira e Móveis (Affemaq). E estreando na Revista Mega Moveleiros, o Arquiteto e Urbanista Gabriel Bordin nos presenteia com um belo apartamento de 170m², localizado em Florianópolis, próximo à beira mar norte e a cabeceira da icônica ponte Hercílio Luz, é o tema da capa Mega Moveleiros desta edição. Um show de arquitetura, design e muita marcenaria! Novidades da Greenplac (que também expõe na FIMMA), para indústrias, marcenarias e revendas: a empresa expõe suas novidades em MDF - premiadas e reconhecidas pela alta tecnologia e responsabilidade ambiental. Os painéis Unicolores Design, com cinco cores, chegam para completar a linha Toccare. A Natural também tem lançamento: chapas de Freijó. As linhas Essenziale e Moderno completam os produtos em exposição durante o evento. Fiqu ligado, temos muitas outras novidades aqui, e diariamente em nosso portal, especialmente para você! Boa leitura! Sol Andreassa


36 anos

EXPERIÊNCIA

GROSSL ATENDIMENTO NACIONAL

COMPRAS PROGRAMADAS

ASSESSORIA E ASSISTÊNCIA

48h PRODUTOS DE EXCELÊNCIA

TEMPO DE DESPACHO

Tornamos o trabalho mais fácil. Essa é a nossa missão, produtos e soluções de maneira eficaz e sustentável. Vamos juntos transformar a maneira como a indústria utiliza produtos e insumos, é nisso que acreditamos.

ABRASIVOS ADESIVOS FERRAMENTAS WWW.GROSSL.COM.BR


ÍNDICE

10

27

30

NOSSA CAPA PROJETO COSMOPOLITA DO PREMIADO ARQUITETO GABRIEL BORDIN, TEM NA MARCENARIA KRETZER UM DOS PONTOS ALTOS DO SUCESSO

TRENDS DESIGN WEEK DA INTERPRINT EM SÃO PAULO: DESIGN, INOVAÇÃO E REDES SOCIAIS

ECONOMIA VAI BRASIL! PELO 2º MÊS CONSECUTIVO O NÚMERO DE DÍVIDAS CAI, MAS AINDA SÃO 62,01 MILHÕES DE CPFS COM RESTRIÇÃO


29 32 34 INDÚSTRIA & COMÉRCIO TA NA WEB COM IVO CANSAN AS TRANSFORMAÇÕES DO MOBILIÁRIO. E AGORA?

36 INTERNACIONAL HOMAG RECEBE DOIS PRÊMIOS DA GERMAN DESIGN AWARD, AUTORIDADE ALEMÃ DE MARCAS E DESIGN

POSITIVO: O QUE MUDA PARA A INDÚSTRIA, PARA O 38 CADASTRO VAREJO E OS CONSUMIDORES?

40

GREENPLAC: UM SHOW DE MATÉRIAS-PRIMAS NA FIMMA BRASIL

42

PRÊMIO DE DESIGN MOVELPAR, APOIADO PELA ABIMÓVEL E APEX-BRASIL, VALORIZA O DESIGN APLICADO À INDÚSTRIA

43

COLEÇÃO FOLIAGE, INSPIRAÇÃO NO JUNGLE FEVER

46 ARGENTINA & PRODUTOS BRASILEIROS, DIRETO PARA O MUNDO


REVISTA

M EG A

MOVELEIROS PUBLISHER DIRETORIA JORNALISMO ASSINATURAS PROJETO GRÁFICO & DIAGRAMAÇÃO COMERCIAL

TI COLUNISTAS CONSELHO EDITORIAL COLABORADORES

GRUPO MULTIMÍDIA

8

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

SOL ANDREASSA MTB 0011255/PR MARCELO COLAÇO jornalismo@grupomultimidia.com.br assinaturas@grupomultimidia.com.br ADRIANA DE OLIVEIRA LUIZ TONELLO tonello@grupomultimidia.com.br CONNIE VASCONCELLOS comercial@grupomultimidia.com.br ADILSON ALVES DA CRUZ IVO CANSAN IVO CANSAN AMANDA WALL ANDREA GIARDINO CAMILA GINO LUCIANA DE MORAES LUIZ PEDROSA MALU SÂMIA RENATA SHERMAN SÃO PAULO - SP I (11) 3675.4114 CURITIBA - PR I (41) 3235.5015


NOSSA CAPA

PROJETO COSMOPOLITA DO PREMIADO ARQUITETO GABRIEL BORDIN, TEM NA MARCENARIA KRETZER UM DOS PONTOS ALTOS DO SUCESSO Imagens: Mariana Boro

Um belo apartamento de 170m², localizado em Florianópolis, próximo à beira mar norte e a cabeceira da icônica ponte Hercílio Luz é o tema da capa da Revista Mega Moveleiros desta edição

A cliente desejava um apartamento iluminado, com aspecto contemporâneo, cores claras e materiais nobres. Integração e amplitude são fundamentais para os anseios da proprietária, – especialmente para receber pessoas queridas. Também vislumbrava bastante espaço funcional, e móveis planejados para abrigar seus objetos pessoais. Logo, o objetivo era manter uma decoração mais minimalista, sem muitos espaços para adornos.

O apartamento possui uma ampla área social, que é sala de jantar, estar, home cinema e área de churrasqueira. Optou-se por manter essas funções todas integradas, para que a planta e as rotinas se mantivessem fluídas, bem como a luz natural pudesse alcançar todos estes cômodos – portanto, entre eles não foram criadas barreiras físicas. As áreas foram demarcadas pela mobília solta e sugestionadas através do revestimento nas paredes e marcenaria.

Amiga pessoal do arquiteto, a proprietária já conhecia diversos trabalhos que Gabriel Bordin vinha desenvolvendo. Formada em direito, e atuando na administração dos negócios da família; a cosmopolita que adora viajar, adquiriu e confiou ao profissional, a decoração de seu primeiro imóvel próprio.

A maior alteração estrutural deste apartamento novo, foi a transformação de duas suítes em uma unidade máster, bem como os banheiros foram integrados, tornando-o amplo e bem iluminado. A circulação íntima também foi reduzida a fim de agregar área a suíte principal. Em destaque a marcenaria aplicada nos cômodos, seguindo exatamente os desejos da proprietária.

10

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


Poltrona Vivi - SĂŠrgio Rodrigues, com seu desenho arredondado, icĂ´nico e atemporal, pontua o grande painel branco com charme e um certo humor REVISTA I M E G A MOVELEIROS

11


AMBIENTES QUARTO DE HÓSPEDES – Os móveis soltos são do antigo quarto da cliente, onde a marcenaria projetada e as cores escolhidas harmonizaram a mobília em estilo provençal com o caráter do restante do apartamento. Um quarto mais puro e que brinca com a sazonalidade – um pedaço da história da cliente foi inserido, para bem receber seus amigos e familiares.

12

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


BANHEIRO DO QUARTO DE HÓSPEDES – com marcenaria e pintura cinza, ganha personalidade no revestimento verde-menta à meia parede. O móvel reproduz os entalhes da mobília clássica do quarto, sendo pontuado com um espelho redondo.

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

13


SUÍTE MASTER – decorado com lindos objetos herdados de seus familiares, como a luminária de cabeceira, lustre e mancebo talhado em madeira, produzem uma aura de conforto, do piso revestido em carpete, à marcenaria em madeira em tonalidade média (similar à castanheira) “aquecem” o espaço. Enquanto os espelhos presentes nas paredes e armários maximizam a luz e a sensação de amplitude da suíte. A ideia do quarto é não ter quinas vivas aparentes, demarcação de limites. Fluidez. A transição espacial do dormitório para o closet foi atenuada com um grande armário curvo projetado, este cumpriu sua função em portar as roupas, objetos, TV e o que mais fosse necessário, mas também atuou como divisor de ambientes que, entre linhas curvas e passagem oculta brincam com a integração ou isolamento dos ambientes.

14

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


REVISTA I M E G A MOVELEIROS

15


16

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


BANHEIRO SUÍTE MASTER – revestido em Carrara e com marcenaria branca, dá continuidade ao conceito de espaços bem iluminados, integrados e puros. Uma longa bancada recebe um espelho que acompanha seu comprimento, cria linhas horizontais no ambiente, onde o grande espelho contribui para a distribuição da luz natural. O mancebo e a penteadeira com um espelho redondo, também fazem alusão ao vintage e ao clássico, sem exageros. A madeira do piso e móveis solto aquece, e permite a criação de um espaço clássico, clean, porém aconchegante.

18

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


LAVABO – o lavabo tem seu acesso por uma porta “oculta” no grande painel branco da sala. A ideia do lavabo é contrastar com a ambiência da sala. As paredes em concreto polido, metais e louça Deca Black Matte + mármore dão continuidade ao conceito de pureza.


COZINHA – o fendi claro permeia as tonalidades do living, bem como a madeira presente nos nichos aéreos faz uma alusão ao mesmo – desta forma, quando integrada, a cozinha se torna parte, sem se sobrepor a estética dos demais ambientes. As coifas cilíndricas atenuam a característica retilínea dos móveis planejados. Releitura simplista da cristaleira. Em contrapartida, foram adotados truques para que a relação do living com os outros cômodos provesse a cliente com privacidade. A cozinha que faz fundos para a sala de jantar, recebe uma grande porta camarão que, quando fechada, se transforma em uma grande parede branca e oculta a cozinha, quando aberta, os ambientes se integram plenamente.

20

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


REVISTA I M E G A MOVELEIROS

21


SALA – o painel da sala, recebe uma faixa em ripamento vertical que oculta uma passagem, quase secreta – para o lavabo, se transforma em painel de TV, e ao final oculta a abertura da churrasqueira. É um ambiente que se transforma conforme é utilizado, pode ser clean e atender às necessidades diárias, ou se abrir todo para receber os amigos e família, com sua integração dinâmica e possibilidades. Ainda, dentro desta ideia, a parede de espelho do living oculta uma porta – também revestida em espelho – que dá acesso à área íntima do apartamento.

22

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


REVISTA I M E G A MOVELEIROS

23


HOME OFFICE 24

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


SOBRE O MOBILIÁRIO O apartamento possui caráter contemporâneo, clean, compatível com o perfil, com referências e acervo de objetos da cliente – os revestimentos e acabamentos ficaram entre os tons claros e neutros, madeiras e texturas clássicas, como o veludo e linho. Para criar a base dos ambientes, optamos por móveis cujo design fosse despretensioso, sem extravagâncias, em sua maioria, deixando espaço visual para algumas “estrelas” nos ambientes, como é o caso da poltrona Vivi - Sérgio Rodrigues, com seu desenho arredondado, icônico e atemporal ela pontua o grande painel branco com charme e um certo humor, e à gravura de Picasso que ganha espaço em volume todo revestido em travertino, estrategicamente posicionado no centro do living, criando uma pequena galeria. A mesa de jantar, com seu perfil cônico e lâmina amadeirada com veios bem marcados faz contraponto com a pureza e leveza do buffet em (laca branca fosca). Ainda no living, poltronas e cadeiras são permeadas com tons de azul índigo e marinho, como uma tentativa despretensiosa de fugir da paleta de cores neutras. Coroando a composição, o pendente Araucária de Cristiana Bertolucci.


A MARCENARIA Em 1991 a Kretzer Móveis iniciou suas atividades com a produção de móveis sob medida na cidade de Biguaçu, região metropolitana de Florianópolis. De origem familiar, a empresa cresceu unida nos valores do trabalho e da tradição germânica do comprometimento total com seus clientes. Atualmente emprega 60 funcionários, com duas lojas no estado de Santa Catarina: Florianópolis e Balneário Camboriú, e apesar da sua localização regional, já realizou projetos em vários estados brasileiros como Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Espírito Santo. Em 2007 iniciou a sua atuação internacional com exportação de móveis para cozinhas para os Estados Unidos.

cífico para fabricação de móveis que conduz a informação desde a frente de loja até a expedição do produto, e na área de produção, a empresa atua com máquinas como Coladeiras de bordos, Centro de Usinagem e Seccionadora, da tradicional Homag. Profissionais experientes e treinados realizam o atendimento individualizado de cada cliente. As equipes de montagem externa são funcionários com muitos anos na empresa, com experiência em montagens complexas, normas de segurança e pró-atividade para solução de empasses.

A dedicação em buscar novas tendências e inspirações, seja nas referências que nos cercam diariamente ou nas maiores feiras internacionais de design, fez com que obtivesse o reconhecimento de seu público, assim como dos melhores profissionais do mercado, para quem passou a ser um atelier de criação e referência moveleira. Mais do que isso, a Kretzer atua como uma curadoria de móveis, empregando todo o seu conhecimento e zelo na concepção de cada ambiente, com processos que aliam tecnologia e criatividade, busca materiais exclusivos para a confecção de peças únicas, com agilidade, beleza e excelência. Projetos elaborados com o software Woodcad Cam, espe-

SOBRE GABRIEL BORDIN O arquiteto Gabriel Bordin faz parte da nova geração de arquitetos brasileiros que vem se destacando no mercado. Na mais recente edição da CASACOR Santa Catarina em Florianópolis – 2018, ele apresentou ao público a Casa Ônix by Karsten, uma construção horizontal totalmente aberta para o verde do entorno e focada na busca pelo refúgio, perfeita para a desconexão. O projeto ganhou o prêmio do júri técnico da mostra como Destaque Tema A Casa Viva - Garantindo o Futuro do Planeta. Em 2017, ele também foi premiado: projeto com Melhor Aproveitamento do Espaço – Gourmet Living, CASACOR Santa Catarina. Gabriel é Arquiteto e Urbanista formado pela Universidade do Sul de Santa Catarina (2013). No período de 2010-2011, durante sua graduação, estudou na Universita' degli Stufi di Firenze Facolta' Architettura (2010-2011). Em 2014 cursou YArch pela University of Illinois at Chicago.

26

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


TRENDS

DESIGN WEEK DA INTERPRINT EM SÃO PAULO: DESIGN, INOVAÇÃO E REDES SOCIAIS Por Camila Gino O evento da multinacional alemã líder mundial em design chegou à capital paulista, na semana da Expo Revestir, com uma nova perspectiva: ser um ponto de encontro de agentes internacionais e multinacionais do design, como influenciadores, trendsetters e todo o time global de parceiros, clientes e fornecedores

Nos dias 13 e 14 de março, a Interprint lançou os holofotes sobre os principais insights globais para o morar, promovendo movimentadas talks e workshops com artistas e influenciadores, trazendo ao Brasil o celebrado trend expert escandinavo Stefan Nilsson, conhecido como TrendStefan, além de influenciadores da cultura brasileira Katia Lopes e Lucas Kenji, da premiada artista plástica Suzanne Reboh e do italiano Maurizio Burrato, do Design Team mundial da Interprint.

IP DESIGN WEEK Inovação, tecnologia, arte, artesanato. Conceito e aplicação se encontraram na Interprint Design Week, evento que traz ao Brasil a proposta de atuar como um ponto central da tendência. A Design Week se converte em um ponto de intercâmbio de experiências e ideias: trata-se de um ponto de encontro, um novo conceito de apresentar o design, não apenas como design de superfícies, mas sim como influencia e se transporta nas redes sociais e como as redes, por sua vez, são influenciadoras do design. O evento, realizado na Casa da Fazenda Morumbi, é promovido pela fabricante de papéis decorativos Interprint, multinacional alemã considerada referência em design e inovação no mundo.

“Na Design Week da Interprint vimos não só design, logicamente, mas também o modo como novos agentes atuam como influenciadores na escolha do design: o papel tão importante das redes sociais na história do design”, comenta Lourdes Manzanares, diretora-geral, comercial e de marketing da Interprint do Brasil. “Trouxemos uma proposta nova de abordar a tendência, não só mostrando highlights das principais feiras mundiais deste início de ano, como a Heimtextil e a Imm Cologne, porém nos encontrando com desenhos que apresentamos em novembro em nosso primeiro festival internacional, na Alemanha, e que já foram incluídos nas coleções do mercado brasileiro”, salienta. “Fico muito contente que nosso primeiro festival de design já tenha dado frutos, que encontramos expostos também durante a Expo Revestir, nas novas coleções de nossos clientes. O Brasil continua com esta liderança e com esta rapidez na criatividade e no design.” “Com este evento onde apresentamos designs e outras experiências que influem no mundo da criação, nos transportamos a um morar com emoção, conforto, segurança e bem-estar, aspectos muito importantes diante de um mundo tão complexo como o que vivemos hoje”, aponta. “Durante a Design Week continuamos com esta proposta, continuamos inovando com design, alimentando a sensação de cocooning, em sintonia com os novos estilos de vida, que estão já se instalando no universo do design”, acrescenta. “Na Design Week pudemos tocar a materialidade.”

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

27


PROPOSIÇÕES MÚLTIPLAS Franciele Bayer, responsável pelo Marketing & Design da Interprint do Brasil, conta que foram muitas proposições. “Trouxemos tendências que vão desde o minimalismo até o estilo urbano, o mid-century, o bobo e também étnicas. Assim como a abordagem de ‘joy of life’. Mostramos trends que nos transportam tanto a este mundo de cores quanto cartelas de new neutral colors.”

A IP Design Week teve uma programação movimentada, com estações de talks, workshops e apresentação de produtos e lançamentos. “Nossa proposta foi de trazer uma visão superavançada do morar, com base em nossos centros de pesquisa em tecnologia, design e comportamento da sociedade e naquilo que nossos clientes apontam, entre eles as principais marcas mundiais de design de mobiliário, aos nossos convidados da mídia, influenciadores e clientes da indústria de móveis e painéis, arquitetos e designers”, destaca.

Imagens: Ricardo Rollo

SPEAKERS E ESTAÇÕES IP DESIGN WEEK

A Interprint apresentou na Design Week uma coleção de unicolores em parceria com a Technocell: abordagem inovadora

Franciele Bayer, do Marketing & Design da Interprint do Brasil: “Mostramos trends que nos transportam tanto a este mundo de cores quanto cartelas de new neutral colors”

Equipe Interprint e convidados na IP Design Week: em pauta os trânistos entre design e redes sociais

28

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


Lançamentos, novos padrões e cores da Interprint para o mercado latino-americano: a inovação com foco no mercado, na competitividade do cliente e no bem-estar do usuário final

O trend expert escandinavo Stefan Nilsson, conhecido como TrendStefan, esteve pela primeira vez no Brasil a convite da Interprint, para participar da Design Week: tendência de um morar em que fugir do senso comum o é uma busca do consumidor

Lourdes Manzanares, diretora da Interprint do Brasil: Fico muito contente que nosso primeiro festival de design já tenha dado frutos, que encontramos expostos também durante a Expo Revestir, nas novas coleções de nossos clientes”

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

29


ECONOMIA

VAI BRASIL! PELO 2º MÊS CONSECUTIVO O NÚMERO DE DÍVIDAS CAI, MAS AINDA SÃO 62,01 MILHÕES DE CPFS COM RESTRIÇÃO Inadimplência desacelera, enquanto crédito avança. Em fevereiro, os sinais de acomodação da inadimplência confirmam a tendência registrada no mês anterior Dados apurados pelo Indicador de Inadimplência, da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), apontam que mesmo com o crescimento da ordem de 1,78% do número de consumidores negativados na comparação anual, o avanço foi o menor registrado desde dezembro de 2017.

SETORES EM QUE PENDÊNCIAS AUMENTARAM Quanto ao número de dívidas, houve queda de 1,01% em relação a fevereiro de 2018. Contudo, assim como registrado nos Indicadores de janeiro deste ano, o volume de pendências continua crescendo em dois setores específicos: o de bancos, com avanço de 2,04%; e o de água e luz, com aumento de 11,38%. Em contrapartida, comércio e comunicação registraram quedas de 6,91% e 9,57%, respectivamente.

REGIÕES NO RANKING O mês de fevereiro fechou com aproximadamente 62,01 milhões de brasileiros negativados, o que representa 40,1% da população acima dos 18 anos. No Sudeste, região que compreende o maior contingente populacional, o número

30

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

de negativados chegou a 26,63 milhões ou 39,9% da população adulta local. O contingente também é grande no Nordeste, com 16,27 milhões de inadimplentes ou 39,8% da população adulta. No Sul são 8,42 milhões de consumidores com CFP restrito ou 36,9% da população local — a menor entre as regiões. Já no Centro-Oeste, o volume de negativados é de 4,98 milhões, o que corresponde a 41,8% dos residentes da região. No Norte, os negativados somam 5,72 milhões, sendo a maior proporção adulta local, com 46,9%.

DÍVIDAS Região

Variação Mensal fev/18

fev/19

Variação Anual fev/18

Brasil

0,40% –0,33% –1,20%

fev/19 –1,00%

NORTE

–0,15% –0,70%

–1,49%

–3,08%

NORDESTE

0,69%

–0,51%

–3,03%

–2,94%

CENTRO-OESTE

0,45%

–0,75%

–2,61%

–6,08%

SUDESTE

0,40%

–0,10%

0,43%

2,40%

SUL

0,18%

–0,38%

–4,18%

–2,74%


Imagem ilustrativa

MAIS DA METADE DOS CONSUMIDORES ENTRE 30 E 39 ANOS ESTÁ INADIMPLENTE Quanto à estimativa por faixa etária, a maior frequência de negativados continua neste mês, assim como em janeiro deste ano, entre os que têm idade de 30 e 39 anos. Em fevereiro, mais da metade da população nesta faixa etária (51,1%) estava com o nome inscrito em alguma lista de devedores, somando um total de 17,59 milhões. Outro destaque é a proporção significativa de inadimplentes com idade de 25 e 29 anos (43,4%), da mesma forma que acontece na população idosa, considerando-se a faixa etária entre 65 a 84 anos, em que a proporção é de 32,8%. Já entre os mais jovens, com idade de 18 a 24 anos, a proporção cai para 16,5%.

ESTIMATIVA DE INADIMPLENTES POR REGIÃO Norte: 5,72 milhões (46,9% da população adulta)

Centro-Oeste: 4,98 milhões (41,8% da população adulta)

Nordeste: 16,26 milhões (39,8% da população adulta)

Sudeste: 26,63 milhões (39,9% da população adulta)

Sul: 8,42milhões (36,9% da população adulta)

Metodologia O indicador de inadimplência do consumidor sumariza todas as informações disponíveis nas bases de dados às quais o SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) têm acesso. As informações disponíveis referem-se a capitais e interior das 27 unidades da federação. A estimativa do número de inadimplentes apresenta erro aproximado de 4 p.p., a um intervalo de confiança de 95%. Com informações Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). REVISTA I M E G A MOVELEIROS

31


INDÚSTRIA & COMÉRCIO COM IVO CANSAN

AS TRANSFORMAÇÕES DO MOBILIÁRIO. E AGORA? os desejam e imaginam. Talvez o preço não seja exatamente o único critério decisivo. Pagar menos por mais não é o único parâmetro, e perceber que entender estes novos caminhos dos usuários (consumidores) destes móveis é tão, ou mais importante que ter uma máquina de última geração instalada (e, diga-se de passagem, com capacidade ociosa) em sua fábrica.

Por Ivo Cansan Vivemos em tempos onde tudo acontece em instantes. Inovações, criações, novidades e demandas, tudo muito rápido e ágil. O que é moderno hoje, amanhã pela manhã já não é mais. A cada momento buscamos inovar e criar novidades para satisfazer as necessidades dos consumidores e em contrapartida rentabilizar os negócios, as empresas e os investidores. Percebemos nitidamente que as empresas buscam a todo o momento introduzir em seus processos os fatores que realmente os diferenciam dos demais fabricantes e desta forma somar novas demandas. Observamos que os fabricantes dos meios de produção, tais como: maquinários, indústria 4.0, sistemas de controle e outros sempre trabalham com o objetivo de buscar agilidade, diferenciação, produtividade, diversidade e um custo atrativo para diminuir mão de obra e ganhar mercado. Porém continuamos esquecendo que não muda só a tecnologia, a forma de produzir, as novas matérias-primas, insumos, ferragens e acabamentos, enfim tudo o que compõe o produto a ser ofertado ao consumidor. As grandes mudanças estão na forma de viver dos humanos. De como utilizam e percebem o mobiliário. Como

32

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

Os jovens dos anos 60, 70, 80 e 90 sonhavam em conquistar seu primeiro carro, isto era sinônimo de “maturidade”, - da entrada na vida adulta. Os jovens da atualidade preferem pagar o Uber, carros compartilhados como Bla Bla Bla, entre outros com e dispensar a manutenção, o seguro, pneus e tantas outras coisas que envolvem o “possuir um carro”. É notório que ter um bom celular faz toda diferença para estes jovens. Mas e o que mais? A forma de morar, de acomodar-se, até mesmo de sentar mudou. Inclusive a forma de reunir-se com os amigos está diferente ao longo destes anos. As demandas são outras: os móveis podem iluminar os ambientes, possuir dispensers, suportes extras, e funcionalidades como carregar celulares, ou ainda funcionar como pequenos depósitos embutidos, ou ainda ofertarem versatilidade, como uma mesa que em 10 segundos pode tornar-se uma prateleira e vice versa. Apartamentos menores, com áreas sociais comuns oferecem mais conforto, porém compartilhado. Ter menos. Usar mais. Reutilizar. Não apegar-se. E no caso dos sofás, colchões, cozinhas? Hoje, quais itens são fundamentais? Quais ficam em segundo plano quando um jovem destes resolve aventurar-se em sua vida “solo”? Os nossos móveis têm acompanhado estas mudanças? Devemos analisar principalmente o fator de adequação aos espaços, a forma de utilização e a combinação com os demais agregados como os eletrodomésticos ultramodernos e funcionais, nos lares dos consumidores. As geladeiras já são capazes de calcular o estoque mínimo e sem intervenção humana efetuar o pedido de compra para seus proprietários. Basta que assim desejem. E os nossos móveis?


Quando nos reportamos ao setor moveleiro, percebemos que continuamos a receber matérias-primas e insumos da mesma forma que recebíamos há tantos anos. Imaginamos que tudo possa ser resolvido dentro do processo produtivo, enquanto nos demais segmentos estas mudanças são corriqueiras, se adaptam a cada momento e os fornecedores buscam diálogo e formas de atender estas necessidades. O setor moveleiro sofre muito pela concentração de poucos fornecedores e estes determinam a forma de produzir, os tamanhos, os padrões e a qualidade dos materiais. Só haverá guerra de preços, quando o produto não oferecer diferenciais capaz de conquistar efetivamente. Enquanto isso, a briga continua somente no preço final para o lojista, pois quem consegue fazer por menos continua a ganhar mercado, mas sempre perdendo no ganho. Quando o setor entender que primeiro devemos conhecer profundamente as necessidades dos consumidores, suas preferências, incluindo a satisfação que o móvel trará para seu convívio, então sim estaremos trabalhando o processo de forma correta e adequada. Pois de nada adianta ter o melhor maquinário, sistema de produção excelente e produzir o que gostamos ou o que pensamos que nos dá mais

rentabilidade, esquecendo que os que decidem fazem escolhas pelos seus gostos, necessidades, adequação de espaços, forma, beleza, estilo e combinação com os demais objetos que compõe os ambientes da casa. Vamos pensar na real finalidade da indústria de transformação que está em nossas mãos. O segredo é descobrir o que realmente faz a diferença na vida das pessoas. Equipar a fábrica, só depois disso. Poderemos sim sobreviver no velho sistema por mais um bom período, mas tendo em mente que a cada dia seremos mais um no mercado a ofertar com ganhos irrisórios e dificuldades enormes para sobreviver e remunerar o capital investido, o mercado conquistado e dar continuidade ao negócio. Vale lembrar, que quem oferece algo realmente inovador, não encontra concorrentes no meio do caminho, e quando chegarem, estará tão distante, que será quase impossível alcançá-lo. Que comecemos a observar mais o comportamento das pessoas ao nosso redor, e então, adequar nossos produtos para este público será tarefa mais fácil. Assim você nunca saberá quantas vidas sua empresa transformou, mas elas saberão.

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

33


TA NA WEB

marcenaria.atacama

marcenariamadefran

gradualmarcenaria Belezinha e encantadora essa cozinha. Criatividade é tudo. Amei essa inspiração Fale conosco, Marcenaria Gradual #marcenariagradual #moveisplanejados

craftyourspace

marcenaria.atacama Cadeira Weg do grande @moritoebine feita em freijó apenas com encaixes. Uma poesia materializada.

34

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

Painel de Home Theater em lâmina natural de rádica de imbuia com nichos em laca branca alto brilho. A madeira enriquece e traz aconchego para o ambiente. Projeto: Fabiola Scontre Execução: @marcenariamadefran Fotografia: @favarojrfotografia

We love the combination between natural wood natural concrete and live plans!! Do yo agree???


Serpa Marcenaria

Marcenaria Pimentel

marcenariasaopedro

woodworking.lover

Acabamento em detalhe... caixas de machetaria e folhas em freijó. @bernardesarquitetura

Amamos o resultado dessa cozinha! Quem aí reparou onde ficou o porta temperos ?? Comenta aqui se você viu ! marcenariasaopedro #arch

Cozinha e aérea gourmet em madeira freijó e fórmica grafite + móvel ilha em madeira maciça freijó e fórmica grafite - Residência RF -Execução #marcenariapimentel #andremarcenariapimentel .

Wonderfull look By @tinyhousemountainresort @woodworking.lover

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

35


INTERNACIONAL

HOMAG RECEBE DOIS PRÊMIOS DA GERMAN DESIGN AWARD, AUTORIDADE ALEMÃ DE MARCAS E DESIGN Recentemente, o prêmio concedido pelo German Design Award pontuou na categoria identidade corporativa, a HOMAG através de sua nova presença institucional. Sob o lema “O design encontra o digital” a HOMAG desenvolveu uma nova geração de máquinas digitais com um design intuitivo, produtos e nomes padronizados, e ainda um logotipo novo.

"Com sua linguagem clara e design minimalista, a nova imagem da HOMAG tem uma aparência decididamente moderna e comunica os seus valores centrais de uma maneira que pode ser entendida”, - afirmou o corpo de jurados. O outro prêmio, na categoria Audiovisual, foi sobre o desenvolvimento de um vídeo institucional desta mudança no design corporativo e design de produto pela agência Keenly, solicitado pelo Grupo HOMAG. Na opinião do júri, "um filme produzido de acordo com os tempos atuais, que reflete o tema da indústria 4.0 de uma forma compreensível: "Intuitivo, digital e único".

Christian Schulten, Diretor de Marketing e Comunicação (à esquerda) e Daniel Loddenkemper, Gerente sênior de Marketing da Cerimônia de Premiação

36

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


REVISTA I M E G A MOVELEIROS

37


NEGÓCIOS & MERCADOS

Imagem ilustrativa

CADASTRO POSITIVO: O QUE MUDA PARA A INDÚSTRIA, PARA O VAREJO E OS CONSUMIDORES?

O novo cadastro positivo deve coletivizar o acesso ao crédito e estimular competição entre instituições financeiras e o varejo, segundo a avaliação do CNDL / SPC Brasil. A lei do Cadastro Positivo já existia desde 2011, mas o modelo em vigor mantinha a adesão voluntária. A partir de agora todos passam a fazer parte deste banco de dados. O Senado aprovou no dia 13 de março, por 66 votos a cinco, o Projeto de Lei Complementar 54/19 que torna automática a adesão de consumidores (pessoas físicas e jurídicas) no Cadastro Positivo – o banco de dados com informações de pagamento. Nesta fase, a proposta segue para sanção presidencial e será publicada no Diário Oficial em até 45 dias.

38

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

E SE EU, OU MINHA EMPRESA NÃO QUISER PARTICIPAR? Com a alteração, todos os consumidores brasileiros que possuem CPF ativo e empresas inscritas no CNPJ passam a fazer parte automaticamente do cadastro, exceto se pedirem a exclusão de suas informações, o que é feito gratuitamente. Mas ainda desconhece-se as reais consequências. O Senado aprovou o texto final encaminhado pela Câmara dos Deputados sem qualquer tipo de alteração, mantendo pontos importantes como a inclusão automática de aproximadamente 130 milhões de consumidores ao banco de dados e o entendimento de que o novo Cadastro Positivo não viola a lei do sigilo bancário. Importante ressaltar que teremos impacto social: a inclusão de aproximadamente 22 milhões de pessoas, que, atualmente não são enxergadas pelo mercado de crédito porque não são possuem movimentações bancárias. A partir do momento em que a lei entrar em vigor efetivamente, as fontes, empresas credoras como instituições financeiras, e varejo que prestam serviços continuados de consumo tais como as empresas de telefonia e energia, entre outras, terão 90 dias para enviar as informações às gestoras


de dados. Feito isso, em até 30 dias os consumidores serão comunicados sobre a inclusão no Cadastro Positivo.

E QUANTO AO VAREJO? Como efeito desse processo (de coleta de informações), acredita-se que no início de 2020 será possível começar a colher resultados como a ampliação do crédito e a diminuição da inadimplência, já que começarão a ser apresentadas operações de crédito mais customizadas ao comportamento de cada consumidor. Entretanto, nota-se que desde sua implantação em 2011, o cadastro positivo não estabeleceu nenhum benefício concreto ao consumidor positivo, como por exemplo, a redução dos juros. Desde o Decreto nº 7.729/12 que regulamentou a lei nº 12.414/11, não se ouve qualquer notícia de redução dos custos dos financiamentos em razão do cadastro positivo para o consumidor ou se vê os encargos financeiros (juros) caírem por uma avaliação pessoal de capacidade de crédito. Até então, de modo geral os juros são os mesmos para todos, em especial nos grandes bancos e financeiras. O mesmo ocorre com o financiamento diretamente com os lojistas. Será que agora, isso mudará efetivamente?

PARA O GOVERNO Com este novo modelo de avaliação, o País passa a pertencer aos modelos internacionais bem-sucedidos ao reduzir assimetria de informações, que parece favorecer consumidores e empresas. A principal intenção, além de manter estes dados atualizados para o governo, será tornar o acesso ao crédito mais fácil e com juros menores para consumidores e empresas que honram seus compromissos financeiros, pois permitirá que informações que atualmente não são consideradas em uma avaliação de crédito, passem a ser consultadas, possibilitando uma avaliação de risco mais justa e individualizada. Haverá também maior assertividade por parte do empresário nos processos de análise e concessão de financiamentos, empréstimos e compras a prazo. Isso tudo sem afetar a proteção de dados sensíveis e o próprio sigilo bancário que permanecem preservados, como todas as demais exigências previstas no Código de Defesa do Consumidor.

PARA A INDÚSTRIA Com a inserção no Cadastro Positivo de pessoa Jurídica, o peso do relacionamento começa a valer menos. Qualquer pequeno atraso, constará no cadastro da empresa, e influenciará diretamente no score da CNPJ. Se a avaliação para uma venda a prazo, anteriormente estava baseada

no cadastro da empresa vendedora, agora a pesquisa terá maior amplitude, influenciando as próximas compras daquele CNPJ, mediante todos os seus fornecedores. Como ficará no médio e longo prazo, - ao longo dos 15 anos que as informações ficam contidas, uma vez que haverá um “processo seletivo” entre bons e maus pagadores diante de um cenário econômico desfavorável para as empresas, por exemplo? Se houver uma greve dos caminhoneiros novamente, onde tudo fica parado, comprometendo todo circuito, como ficará o peso desta balança? Ainda não existe clareza nas reais consequências do Cadastro positivo para empresas. Lembrando que esta questão é uma faca de dois gumes. Você vende, mas também compra.

VANTAGENS & DESVANTAGENS PARA OS CONSUMIDORES O Cadastro Positivo é regulamentado pelo governo, e a lei vale para todo o país. Mas não é o governo quem faz a administração do histórico de pagamentos. Ele é administrado pela iniciativa privada, sem exclusividade. Os bancos fazem parte das empresas que enviam informações para o Cadastro Positivo. Além do pagamento de contas e de compras em cartão, eles também incluem os dados sobre eventuais empréstimos e financiamentos. Entre as vantagens de quem tem o Cadastro Positivo, está a avaliação mais justa de crédito. O consumidor também tem a possibilidade de conquistar melhores taxas e condições de pagamento. E com isso, fica mais fácil ter aprovação no pedido de financiamentos, empréstimos e outras compras a prazo. O que representa também uma diminuição da burocracia nas consultas. Atualmente, no cadastro negativo como no caso do nome no SPC/SERASA a anotação é excluída após 5 (cinco) anos. Já no cadastro positivo, se o consumidor tiver seu nome incluído no SPC (cadastro negativo) essas informações tendem a permanecer em seu currículo financeiro por 15 (quinze) anos, até mesmo os pequenos atrasos. É provável que, com esse histórico de financiamento, a única coisa que parece certa é o aumento dos juros para o consumidor que tem histórico de atrasos, sem qualquer contrapartida no caso dos consumidores bons pagadores. Se os inadimplentes já tinham dificuldades financeiras, a situação só vai piorar. Porém o bom pagador, não “paga” pelas falhas dos demais. Com informações de Boa Vista SCPC e JUS Brasil.

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

39


MUNDO MOVELARIA

GREENPLAC: UM SHOW DE MATÉRIAS-PRIMAS NA FIMMA BRASIL A GreenPlac - Fábrica de MDF do Grupo Asperbras, comemora a aceitação de seus produtos pelo mercado e se prepara para mostrar suas novidades em uma das maiores feiras de fornecedores da cadeia produtiva da madeira e móveis do mundo A empresa participa da 28ª edição da FIMMA BRASIL - Feira Internacional de Máquinas, Matérias-Primas e Acessórios para a Indústria Moveleira que acontece de 26 a 29 de março, em Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul. Com um estande de 225 m² a empresa expõe suas novidades em MDF - premiadas e reconhecidas pela alta tecnologia e responsabilidade ambiental. Os painéis Unicolores Design, com cinco cores, chegam para completar a linha Toccare. A Natural também tem lançamento: chapas de Freijó. As linhas Essenziale e Moderno completam os produtos em exposição na convenção.

40

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


PASSADO & PRESENTE

José Roberto Colnaghi “Estamos na FIMMA para divulgar o que temos de melhor. A GreenPlac é a fábrica de MDF mais moderna do Brasil e traz produtos inovadores para as indústrias, marcenarias e arquitetos”, anuncia José Roberto Colnaghi, Presidente do Conselho do Grupo Asperbras.

A FEIRA Com 28 anos de história, o evento conquistou o status de quinto maior do segmento no mundo. Em 58 mil metros quadrados de área, a FIMMA traz novas soluções para fortalecer o setor moveleiro e toda a sua cadeia produtiva, além de lançar tendências para o mercado mundial. A última edição teve 360 expositores e 25 mil visitantes de 30 países. Estima-se que foram fechados negócios na ordem de US$ 290 milhões, cerca de 1,1 bilhão de reais. “Essa feira traz empresas de toda a América do Sul que exportam para todo o globo. É muito importante estar presente e divulgar nossa qualidade, desempenho de produtos e encontrar novas oportunidades de mercado”, ressalta Colnaghi.

O Grupo Asperbras, dos empresários Francisco e José Roberto Colnaghi, começou sua história com o talento e a perseverança de Francisco Colnaghi que, em 1966, ao fundar uma empresa de implementos agrícolas em Penápolis, cidade do interior de São Paulo, deu a largada para o desenvolvimento de um grupo empresarial baseado no compromisso com a qualidade, dedicação em tempo integral e responsabilidade na prestação de serviços. Menos de vinte anos depois, a empresa já era reconhecida em todo o Brasil com a estratégia de investir na fabricação de tubos e conexões de PVC para irrigação agrícola, e de lá para os dias de hoje, a Asperbras se transformou em um dos mais importantes grupos empresariais brasileiros. Hoje, a Asperbras é reconhecida não apenas por suas indústrias de tubos, conexões de PVC e Rotomoldagem, mas também por atuar nas áreas de engenharia industrial, fabricação de placas de MDF, gerenciamento e montagem de projetos industriais em diversos segmentos, na construção e incorporação imobiliária, e nos setores de alimentos, agronegócio, mineração e geração de energia. O Grupo mantém suas estruturas societárias nacionais e internacionais desvinculadas e independentes, atuando em quase todo Brasil e em três continentes, África, Europa e América do Sul. São mais de 5 mil profissionais que trabalham em programas, projetos e obras nos principais segmentos da economia mundial. Para o atendimento dos projetos de adução de água e esgoto no Norte e Nordeste, a Asperbras tem duas plantas industriais, sendo uma na Bahia e outra no Rio Grande do Norte. Nos estados de São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul atua no segmento do agronegócio.

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

41


ACONTECE / INDÚSTRIA & VAREJO

PRÊMIO DE DESIGN MOVELPAR, APOIADO PELA ABIMÓVEL E APEX-BRASIL, VALORIZA O DESIGN APLICADO À INDÚSTRIA Por Camila Gino

de design em Bahrain; o designer Paulo Alves; o arquiteto Ivo Pons, fundador da ONG Design Possível e participante do Coletivo Brasil Design (CBrD). Crédito: @vertice_com

A indústria brasileira de móveis vive um momento de oportunidades. O design, a inovação e a sustentabilidade têm um papel fundamental no espaço conquistado até agora e, principalmente, naquele que o móvel brasileiro pode ocupar. Ações como o Prêmio Movelpar de Design, promovido pelo EXPOARA e apoiado pela ABIMÓVEL – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário e pela APEX-BRASIL – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, entre outros, são fundamentais para a melhoria da competitividade. “Este tipo de ação é muito importante para a cadeia de madeira e móveis, pois permite que tanto a indústria quanto os profissionais de design e arquitetura consigam dimensionar o papel que exercem na melhoria da qualidade e no posicionamento dos produtos brasileiros”, assinala Cândida Cervieri, diretora-executiva da ABIMÓVEL. Realizada com a curadoria de Mônica Barbosa e Marcos Batista, a premiação revelou durante a Movelpar, entre 18 e 21 de março, os projetos vencedores, em uma celebração do design aplicado à indústria.

Prêmio de Design Movelpar

Um corpo de jurados de prestígio global avaliou os projetos: Livia Pedreira, diretora da CASACOR; Fadwa Turki Ibrahim, da ID Works Interior, atuando com desenvolvimento de negócios e tendo gerenciado mais de 20 escritórios

Cândida Cervieri, diretora-executiva da ABIMÓVEL, com a jurada do prêmio Fadwa Turki Ibrahim, a presidente da ABIMÓVEL Maristela Longhi, a jurada da premiação Livia Pedreira e a curadora Mônica Barbosa.

42

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


LANÇAMENTO DÉCOR

COLEÇÃO FOLIAGE, INSPIRAÇÃO NO JUNGLE FEVER A Donatelli Tecidos lança a coleção de tecidos FOLIAGE, uma edição que celebra a exuberância da natureza, em especial o universo botânico e dos animais

Do celadon ao tom mais intenso, o verde, quase soberano, se mostra ao lado das outras cores eleitas como o rosa claro, o camelo, o cinza e o preto, em composées elegantes, refrescantes e calmos. Contemporânea, a coleção é inspirada no Jungle Fever e à necessidade em conectarmos com a energia e o conforto emocional que vêm da natureza. Com padrões maximalistas, folhagens, plantas, matas tropicais e românticos florais se coordenam com referências da fauna. Em uma seleção completa e eclética, a marca aposta nos camuflados e animal prints, fortes tendências na moda e no décor, e reinterpreta clássicos atemporais como as tapeçarias verdures francesas. O caráter urbano e cosmopolita aparece nas opções de coordenados com estampas modernistas e geométricas. Os tecidos são naturais e nobres, com destaque para os jaquards em diferentes texturas, desde os falsos lisos em Chevron e Salt and Pepper até as padronagens mais complexas com metalizados.

Para facilitar a escolha de produtos para cada ambiente e humor, a Donatelli também preparou uma seleção de tecidos ideais para quartos e salas com diversas sugestões em linhos e algodões, dos mais delicados até adamascados e com detalhes bordados. Em sintonia com as últimas tendências em comportamento, lifestyle e decoração, a Donatelli Tecidos comemora os 75 anos de existência e perpetua a trajetória de sucesso ao investir cuidadosamente em produtos e marcas de elevada qualidade com valores agregados de distinção para atribuir arte, cultura e design. Colaborou fundamentalmente para este conteúdo, Renata Sherman.

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

43


• Realidade virtual • Programação de jogos interativos • Telas e totens interativos • Realidade aumentada • Vídeos 2D, 3D e 360 graus • Promotora virtual holográfica • RFID NFC beacons • Projeções interativas • Aplicativos para tablets e celulares • Totem de fotos • Espelho interativo (touch e kinect) • Piso e parede interativa • Display holográfico • Simuladores e cinema 7D • Locação e venda de equipamentos • Projetos especiais personalizados

11 3675.4114 comercial@grupomultimidia.com.br


INTERATIVIDADE VIVA R.A DIGITAL

CONHEÇA AS FERRAMENTAS DE REALIDADE AUMENTADA PARA SUA EMPRESA 1 - Baixe o aplicativo VIVA RA 2 - Aponte seu smartphone para as imagens 3 - Observe o conteúdo ganhar vida!

Display Holográfico

Óculos VR Cardboard

Totens Interativos Vários tamanhos e modelos Mesa Interativa Multitouch


ACONTECE / INDÚSTRIA & VAREJO

MATÉRIAS-PRIMAS DA ARGENTINA & PRODUTOS BRASILEIROS, DIRETO PARA O MUNDO Existem grandes oportunidades de integração e complementariedade entre estes dois territórios

Foi através de uma rodada de negócios entre madeireiros de Misiones (Argentina), e moveleiros do Oeste catarinense, que aconteceu neste mês de março em Chapecó-SC, as apresentações comerciais entre empresários envolvendo os dois países. O evento, organizado pelo Sindicato da Indústria Madeireira e Moveleira do Vale do Uruguai (Simovale), ocorreu paralelo à Jornada Caminhos para a Integração Produtiva, realizada pela Secretaria de Agroindústria do Ministério de Produção e Trabalho da Presidência da República Argentina com apoio do município de Chapecó e do Sebrae/SC. A programação ocorreu em dois momentos e possibilitou que os empresários argentinos e brasileiros se aproximassem comercialmente através de materiais publicitários e amostras, com oportunidade de apresentar seus potenciais, que podem resultar em parcerias futuras. O primeiro passo foi organizar uma missão técnica em Misiones (cidades de Eldorado e Monte Carlo) para conhecer as indústrias locais, que ocorreu em fevereiro.

Ilseo Rafaeli “Essa rodada de negociações nasceu há um tempo durante conversas com o Sebrae e, como sabemos que a Argentina é uma grande produtora de madeiras de qualidade que utilizamos no setor moveleiro, e então resolvemos conhecer de perto. Encontramos alguns entraves aduaneiros, porém sempre tem algo positivo e podemos destacar a qualidade e o nível tecnológico das indústrias argentinas e a necessidade que essa indústria tem de importar. Este não é um bom momento para a economia de ambos os países, mas surgiram alternativas de negociação, além do entrosamento que revelou nossas necessidades e a capacidade que eles têm. Em algum momento essas negociações acontecerão. Além disso, esse trabalho integra ainda mais o nosso setor e mostra que estamos todos em busca de alternativas para que possamos crescer e aproximar o setor produtivo do Poder Público”. Ilseo Rafaeli - Presidente do Simovale

46

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


Imagens: Divulgação

Evento realizado em Chapecó oportunizou troca contato e apresentação de materiais publicitários entre empresários brasileiros e argentinos

Rodada de negócios reuniu empresários do Oeste catarinense e da Argentina

Reunião de representantes do simovale com comitiva da argentina

O gerente regional oeste do Sebrae/SC, Enio Albérto Parmeggiani, realçou que tanto a Jornada, que teve em sua programação a Rodada de Negócios, demonstrou que existem grandes oportunidades de integração e complementariedade entre estes dois territórios. Segundo ele, além do agronegócio, a integração beneficia toda cadeia de produção vegetal e florestal, com aproximação do setor madeireiro da Argentina com o setor moveleiro do Oeste catarinense. “Não que não tenhamos competência para produzir madeira, mas eles têm madeira certificada e podem deixar produtos ou componentes de móveis que podem ser feitos num processo de drawbeck, possibilitando colocar os produtos no mundo inteiro. Podemos atuar em conjunto, ou seja, com o drawbeck, trabalhamos com matérias-primas pré-fabricadas na Argentina com complementaridade

Rodada de Negócios ocorreu durante a Jornada Caminhos para a Integração Produtiva

brasileira para colocar em terceiros países com ganhos para toda a cadeia”. O ministro da Agricultura de Misiones, José Luiz Garay, reconheceu a importante possiblidade de integração da produção florestal da Província de Misiones com produtos semi-terminados com o polo moveleiro que existe nesta região e a oportunidade de prover essa matéria-prima. “Os resultados da integração sempre são bons em todos os processos. Temos exemplos em nossa Província de Misiones de muitos brasileiros que têm se estabelecido para produzir levando tecnologia e avanços já existentes para potencializar a produção”, finalizou. Colaborou fundamentalmente para este conteúdo Marcos Bedin.

REVISTA I M E G A MOVELEIROS

47


AGENDE-SE

2019 NACIONAIS MOSTRA AFFEMAQ UBÁ Local: Ubá Data: 11 a 13 de junho MOSTRA AFFEMAQ NORTE CATARINENSE Local: Chapecó Data:01 a 03 de outubro

INTERNACIONAIS HANNOVER MESSE Local: Hannover Alemanha Data: 01 a 05 de abril INTERZUM Local: Cologne - Alemanha Data: 21 a 24 de maio LIGNA HANNOVER Local: Deutsche Messe Ag - Alemanha Data: 27 a 31 de maio

2020 FORMÓBILE Local: São Paulo Expo – SP Data: 30 de junho a 03 de julho

48

REVISTA I M E G A MOVELEIROS


REVISTA I M E G A MOVELEIROS

49


REVISTAS IMPRESSAS + DIGITAIS + PORTAIS. NOTÍCIAS ATUALIZADAS DIARIAMENTE. EXCLUSIVAS. OS NOSSOS ÚLTIMOS 20 ANOS TEM SIDO ASSIM. AGILIDADE PARA SE ADAPTAR E ATÉ MESMO PARA ANTECIPAR TENDÊNCIAS. GRUPO MULTIMÍDIA. 20 ANOS DEDICADOS À VOCÊ.


O DIFERENCIAL QUE A IMPRESSÃO DOS SEUS MÓVEIS PRECISA!

ROTOLASER e DECORLASER para impressão de padrões e textura em alta resolução SENSAÇÕES VISUAIS

Cilindros e camisas gravados

a laser para a impressão

direta

Av. Maringá, 553, Vl. Emiliano Perneta Pinhais - Paraná – Brasil - CEP: 83324-000 +55 (41) 3301.7300 |contato@laserflex.com.br

Profile for Sol Andreassa

MEGA MOVELEIROS - MARÇO 2019  

MEGA MOVELEIROS - MARÇO 2019  

Advertisement