Page 1

BLAST

1


“O meu avô era a maior entidade do mal na terra”

N

ascido a 5 de Janeiro de 1969 em Canton, OhioUSA, sob o nome de Brian Hugh Warner, é o músico mais controverso do séc. XX e XXI. Adoptou o seu nome artístico a partir dos nomes Marilyn Monroe e Charles Manson, considerando “ o último e mais perturbante dualismo da cultura norte americana.” Além de músico, é também Pintor, Actor e Produtor de curtas metragens.

Filho único de Barbara e Hugh Warner - e primo de quarto grau do comentarista conservador Pat Buchanan, Marilyn Manson nasceu em Canton, Ohio, no dia 5 de janeiro de 1969. Tendo um pai católico e uma mãe episcopal, Brian estudou na escola Heritage Christian School do primeiro ao décimo ano, onde era fortemente oprimido. No colégio, Manson era discriminado por escutar Heavy Metal e ter um comportamento tímido, além de seu aspecto físico muito magro e branco. Aproveitando-se da

proibição da música pesada e de doces na escola, tornou-se um espécie de traficante dos dois, vendendo as fitas de Heavy Metal por preços absurdamente caros aos colegas e depois arrombando os seus armários no horário das aulas para revender - segundo o próprio Manson. Foi nessa mesma época que surgiu o seu repúdio pelo cristianismo. Quando mais novo, teve problemas com um vizinho que o forçava a ficar nu e o assediava sexualmente, ao contar a seus pais o que acontecia, sua cadela da raça Husky 2

foi envenenada pelo mesmo como forma de vingança. Manson também tinha uma cobra de estimação chamada Max. Mais tarde foi transferido para o Cardinal Gibbons High School, em Fort Lauderdale, Florida. Formou-se em 1987, e tornou-se um estudante no Broward Community College em 1990. Manson trabalhava para uma licenciatura em jornalismo e foi ganhando experiência no campo de escrever artigos de música para a revista de estilo de vida do sul da Flórida, 25th Parallel. Este artigo não foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico.

3


M

anson, junto com o guitarrista Scott Putesky, formou o Marilyn Manson & the Spooky Kids, Florida, em 1989. Enquanto a banda ainda compunha e fazia pequenos espetáculos, Manson conheceu Jeordie White e Gregory Stephen Bier Jr. (mais conhecidos, respectivamente, como Twiggy Ramirez e Madonna Wayne Gacy) em dois projetos paralelos: Satan on Fire - uma banda de metal cristão na qual ele tocou guitarra e baixo, e Sra. Scabtree - uma banda formada em colaboração com White e sua então namorada Jessicka, onde Manson tocava bateria. No verão de 1993, a banda (agora já chamada apenas de Marilyn Manson) chamou a atenção de Trent Reznor, que produziu o seu álbum de estréia em 1994, Portrait of an American Family, e o lançou em sua gravadora, a Nothing Records. A banda começou a desenvolver um culto de seguidores, que se tornou ainda maior com o lançamento de Smells Like Children, em 1995. Esse EP rendeu à banda o primeiro grande sucesso exibido pela MTV com “Sweet Dreams (Are Made of This)”, uma cover dos Eurythmics lançado em 1983. Em 1996, Antichrist Superstar (co-produzido por Trent Reznor) foi um sucesso ainda maior, levando Marilyn Manson e sua banda ao sucesso mundial. Jon Wiederhorn da MTV.com, referiu-se a Marilyn Manson em 2003 como “o único artista dos dias de hoje”. A banda vendeu, durante estes anos, mais de 50 mil milhões de álbuns.

4

5


Manson declarou numa entrevista de 2004 com a revista iD de ter começado sua carreira como pintor de aquarela em 1999, quando ele fez peças de cinco minutos e as vendeu a traficantes de drogas. Em 13-14 de setembro de 2002, seu primeiro show, The Golden Age of Grotesque, foi realizada no Los Angeles Contemporary Exhibitions Centre. O crítico Henry Max comparou-os aos trabalhos de “materiais de pacientes psiquiátricos dada ao uso como terapia” e disse que seu trabalho nunca seria levado a sério num contexto de belas artes, por escrito, que o valor estava “em sua celebridade, e não no seu trabalho”. Em 14-15 de Setembro de 2004, Manson realizou uma segunda exposição na primeira noite em Paris e a segunda em Berlim. O show foi chamado “Trismegisto”, que foi também o título da peça central da exposição - três cabeças gigantes de Cristo pintadas num painel de madeira antiga de uma tabela de embalsamadores. Manson nomeou seu auto-proclamado Celebritarian Corporation. Ele formou um slogan para o movimento: “Vamos vender a nossa sombra áqueles que estão dentro dela.” Celebritarian Corporation é também o homônimo de uma galeria de arte de propriedade de Manson, chamado Celebritarian Corporation Gallery of Fine Art em Los Angeles para que a sua terceira exposição foi o show inaugural. De 2-17 de abril de 2007, seus últimos trabalhos foram em exposição no Space 39 Modern & Contemporary, Flórida. 40 peças deste espetáculo viajaram para a Germany’s Gallery Brigitte Schenk, em Cologne para ser exibido publicamente a partir de 28 de junho - 28 de julho de 2007. Manson foi recusado na Catedral de Colônia, quando ele estava na cidade para participar da noite de abertura. Este foi, de acordo com Manson, devido à sua composição. Manson revelou uma série de 20 pinturas, em 2010, intituladas Genealogias da Dor, uma exposição apresentou na galeria Vienna’s Kunsthalle que o artista colaborou com David Lynch.

6

7


Manson fez uma aparição no jogo Area 51 como Edgar, um alien. Sua canção “Cruci-Fiction In Space” é apresentada em um comercial para o jogo The Darkness. Sua semelhança também é destaque no jogo Celebrity Deathmatch, para o qual ele gravou uma música para a trilha sonora. A música “Use Your Fist and Not Your Mouth” apareceu nos créditos do jogo Cold Fear, bem como Spawn: Armageddon. A canção “Four Rusted Horses” teve uma versão alternativa usada em trailers para o jogo Fear 3. Houve também um remix da canção “Tainted Love”, que aparece no trailer de estréia do jogo Need for Speed​​: Hot Pursuit. Foi noivo da atriz Rose McGowan, protagonista do filme Jawbreaker.

Os dois se conheceram na estréia de Gummo em 1997. Rose também apareceu no clipe da música de Manson, Coma White 2.0. Contudo, os dois não chegaram ao casamento e em janeiro de 2001, Rose anunciou que seu relacionamento com Manson estava terminado por causa das diferenças de estilo de vida de ambos. Rose se recusou a falar sobre o termino em público por um tempo, mas mais tarde disse que não conseguiria lidar com o abuso de drogas de Manson. “Eu percebi que este não era o estilo de vida com o qual eu queria ser casada” disse em uma entrevista. “Eu nunca fui uma garota do rock.” O próprio Manson comentou: “Sabe, não estou dizendo que estou feliz sobre isso, mas acho que as pessoas têm que viver suas vidas e nenhum de nós queria mudar quem 8

éramos - e acho que essa é a parte importante. No final você tem que estar feliz consigo mesmo.” Já foi casado com Dita Von Teese, artista burlesca. Os dois conheceram-se após Manson ter pedido para que ela actuasse num dos seus videoclipes. Dita não pôde participar, mas no aniversário de 32 anos de Manson, em 2001, ela foi até a sua casa com uma garrafa de absinto e a partir daí os dois tornaram-se num casal. Manson fez-lhe o pedido no dia 22 de Março de 2004 e casaram-se numa cerimónia privada. Separaram-se em Dezembro de 2006 devido a “diferenças irreconciliáveis”, de acordo com Dita. Numa entrevista com o jornal The Daily Telegraph, Von Teese disse “Eu não era partidária das suas festas ou relacionamentos com outras mulheres. Por mais que o amasse, eu não iria fazer parte disso”. A outra mulher acreditava-se ser a actriz Evan Rachel Wood, (protagonista do filme Thirteen), com a qual Manson continuou o relacionamento após seu divórcio, apesar dos comentários mordazes dos críticos. Von Teese também disse que deu a Manson um ultimato, mas que “não funcionou. Ao invés disso, eu tornei -me na inimiga”. Wood participou do videoclipe Heart-Shaped Glasses, música que foi feita para a própria. Em 2008, os dois separaram-se após Wood ter recusado ao pedido de noivado feito por Manson. Teve um breve relacionamento com a actriz porno Stoya desde Março a Novembro de 2009.

• • • • • • • • • • • •

Portrait of an American Family, (1994) Smells Like Children, (1995) Antichrist Superstar, (1996) Remix & Repent, (1997) Mechanical Animals, (1998) The Last Tour On Earth (Live), (1999) Holy Wood (In the Shadow of the Valley of Death), (2000) The Golden Age of Grotesque, (2003) Lest We Forget (The Best Of ), (2004) Eat Me, Drink Me, (2007) The High End of Low, (2009) Born Villain, (2012)

Manson, Marilyn (1998): The Long Hard Road Out Of Hell Reighley, Kurt B (1998): Marilyn Manson: a biography Badailey, Gavin (1999): Dissecting Marilyn Manson Manson, Marilyn (1999-2000): Holy Wood Manson, Marilyn (2004): Marilyn Manson talking

• • • •

• • • • • • • • • • • • • •

Lost Highway, como a “Estrela Pornô #1” (1997) Jawbreaker, como “The Stranger” (1999) Bowling for Columbine (Entrevista, 2002) The Hire: Beat The Devil, como ele mesmo (2003) Party Monster, como Christina (2003) Doppelherz (Diretor, Compositor, 2003) The Heart Is Deceitful Above All Things, como Jackson (2004) Video-game Area 51, dublando o personagem Edgar (2005) Rise: Blood Hunter, como Bartender (2006) King Shot (2009) Phantasmagoria: The Visions of Lewis Carroll, como Lewis Carroll (Diretor, Escritor, Compositor, 2010) Tim and Eric Awesome Show, Great Job!, como The Dark Man (2010) Splatter Sisters (Ator e Compositor) (2011) The Wrong Cops, como David Dolores Frank (2012) 9


“Overneath The Path Of Misery” “And all our yesterdays have lighted fools The way to dusty death. Out, out, brief candle! Life’s but a walking shadow, a poor player, That struts and frets his hour upon the stage And then is heard no more. It is a tale Told by an idiot, full of sound and fury, Signifying nothing.” [William Shakespeare] Stare into my Kodak Rome Jack hammer ice eyes Never thought you’d see the asphalt Crack crack crack like a black egg shell Don’t ever say I never warned you from the start Don’t ever say I never warned you from the start You’re not a shovel, and I’m not your dirt Is there any way to unswallow my pride? Can I fuck myself down? Why die when you can kill the father, Dad is missing an ‘E’ Now Macbeth confessed Oedipus no longer present tense Now Macbeth confessed Oedipus no longer present tense No, no, no, no, no reason No, no, no, no, no reason No, no, no, no, no reason High and overneath High and overneath I won’t regret letting you live Even if you forget or you never saved me from So I say whatever or for never For for for for for for never For for for for for for never For for for for for for never, whatever The rape of Persephone was choreographed by all the wrong Greeks The rape of Persephone was a marketing scheme Rape rape rape per so phony Rape rape rape per so phony Rape rape rape per so phony Rape rape rape per so phony High and overneath High and overneath Overneath Overneath Overblown Unbeloved Cannot be low

10

11


Há dois anos atrás, Marilyn Manson rompeu o seu relacionamento com a actriz Evan Rachel Wood, colocou todos os seus pertences num depósito e mudou-se para uma nova casa em West HollyWood. “Eu acabei por morar sozinho pela primeira vez desde… a minha vida inteira,” diz Manson, 43 anos. “Eu percebi que menos é mais. Quanto menos coisas tu tens com que trabalhar, mais força tu precisas para fazer as coisas que dizes.” Esta filosofia culminou no oitavo album de Manson, Born Villain, revelando músicas mais viscerais e provocativas em anos. “Permiti deixar o meu subconsciente e inconsciente ditarem as regras do show,” diz. “É altura para eu voltar, fazendo o que faço de melhor, e isso é ser o Marilyn Manson.” Johnny Depp toca no teu novo cover You’re So Vain. Como aconteceu? Johhny ligou-me e perguntou se eu queria gravar uma música, então fui até o estúdio e começamos a tocar blues. O meu album

já estava finalizado, mas ambos achamos que seria irónico colocarmos You’re So Vain nele. Johhny tocou bateria e guitarra – quando ele terminar as filmagens, eu vou lutar para tê-lo na minha banda. Espera, Disseste que vocês estavam a tocar blues? Sim! Estávamos apenas a improvisar, que é uma palavra que sempre odiei. Acho que começamos com The Thrill Is Gone – ideia dele. E foi bestial. No ano passado, aprendi como tocar um pouco mais de guitarra. O que praticas? As bandas que ouvia antes de começar Marilyn Manson: Bowie, Revolting Cocks, Ministry, The Beatles. Estás com 43 anos agora. Algum plano em ser Pai? Eu não consigo imaginar como é ter um filho. Seria interessante ter uma pequena versão de mim para causar problemas – uma versão 2.0. 12

Estou certo que qualquer criança tua seria um perfeito anjinho. Eu tentaria confundi-la para ser tão mau ou pior do que eu sou. Seria o meu dever. Born Villain soa diferente dos teus últimos albuns. Porquê? Nos meus últimos dois albuns, eu estava a tentar forçar as pessoas a sentirem as minhas emoções. E eu sentia-me uma merda. Este album é mais como jazz, punk rock ou nada. Eu queria pegar no que sabia fazer e fazer de uma forma que deixasse as pessoas confusas. Podes não pode ser chocante, podes apenas criar caos – e confusão é a melhor formar de comunicação. É o ponto chave. Porque estavas tão apavorado antes? Relacionamentos estúpidos, situações estúpidas. Uma delas foi a Interscope Records, a qual eu sai. Tiveste algum ressentimento em ter deixado a gravadora depois de 15 anos? Fodasse, não! Eu queria sair de lá faz anos. Não foi provavelmente muito ajuizado dizer a Jimmy Iovine que eu achava que ele não era inteligente o suficiente para entender o que eu fazia. Basicamente eu estava frustrado com o que eles faziam com a minha arte após eu criá-la. Recitas o famoso solilóquio de Macbeth, o Amanhã e Amanhã e Amanhã na Overneath The Path of Misery. Por qual motivo? Sabes porquê que fiz isso? Por razão nenhuma. Tenho uma tatuagem escrita “No Reason” no meu punho. Sabes porquê? Por nenhuma razão. Macbeth diz basicamente que a vida é ilusão – “uma história contada por um idiota.” Concordas? Posso ser interpretado como uma declaração depressiva, ou como uma declaração libertadora ou resgatadora. Eu quero fazer isso enquanto as pessoas quiserem ouvir-me. És conhecido como grande fã de Eastbound & Down. Identificas-te com Kenny Powers? Claro (risos). Ele é como um cão que caga no chão, mas tu sempre coças a sua cabeça e ficas na expectativa que ele irá parar de cagar no chão. Assim como eu.

Eu li na internet que estás para te casar com alguém chamada Seraphim. Eu não faço a mínima ideia desse facto da minha vida. Eu também li rumores que estavas a namorar Lana Del Rey. Pelo menos essa mostra que tive bom gosto. E tenho. Esses rumores divertem-te? Sim (risos). É o mesmo que voltar ao dia, quando removi as minhas costelas para fazer sexo oral a mim mesmo. Mas eu vi-te a flirtar com Taylor Momsen no palco. É verdade, certo? Sim, a jovem de novo. Quando estávamos a planear a tourné, a sua banda, Pretty Reckless, era uma das opções para abertura. Eu pensei, “Quer melhor escolha que alguém que acabou de fazer 18 anos?”

O cantor norte-americano Marilyn Manson manifesta menosprezo pela crítica e um único objetivo: “Provocar o medo nas pessoas, para, através dessa forma, conseguir o seu respeito”. “Nunca procurei boas críticas. No meu trabalho, apenas pretendo que as pessoas possam sentir medo e, dessa forma, possam ter respeito por mim”, disse Marilyn Manson. No entanto, estabeleceu os seus próprios limites e nunca quis superar as fronteiras do medo para o campo do chocante. “O objectivo não é ser chocante, mas procurar confundir as pessoas, para que isso suscite no público a reflexão. Confundir as pessoas fá-las pensar. E a arte da confusão e do caos é a melhor forma de provocar essa reflexão nas pessoas”, refere, numa alusão à imagem que apresenta. Marilyn Manson – que recentemente editou Born Villain, o seu novo trabalho – abordou ainda as suas influências, que estão muito para além da música. William Shakespeare, mais propriamente a peça ‘Macbeth’, e Charles Baudelaire, com ‘As Flores do Mal’, são as musas do cantor. A personagem criada por Manson apresenta uma imagem assustadora, que se revela também no seu género musical.


“You And Me And The Devil Makes 3” I’m just like rolling a stone up A hill in Hades If you want to lie with me You’re going to be a liar Hell-flavored, I’ve got mood poisoning You must be something that I hate I’m just a prison of property Buckets full of better misery There’s not a word for what I want to do to you There’s not a word for what I want to do to you You and me and the devil makes 3 You and me You and me and the devil makes 3 You and me You and me and the devil makes 3 You and me

O oitavo album de estúdio da banda começou a ser escrito durante a “The High End of Low Tour” em 2009. Lançado no dia 1 de maio de 2012 pela gravadora independente Cooking Vinyl, em parceria com o selo musical de Manson, intitulado “HELL, ETC”. Em entrevistas, Manson revelou que este álbum seria em um tom mais pesado do que as obras anteriores , descrevendo o som como um estilo “Suicide Death Metal”. Em novembro de 2010, Twiggy Ramirez disse: “Nós estamos a trabalhar num novo album. Está quase pronto e provavelmente deve sair no próximo ano. [...]É o nosso melhor disco, acho. Quero dizer, toda a gente diz sempre isso, mas eu acho que este é o nosso melhor trabalho até agora... É como uma espécie de punk rock do Mechanical Animals, sem querer pretensioso.” A perspectiva de um oitavo album

de estúdio da banda foi confirmada pelo próprio vocalista em entrevista à Metal Hammer, a 3 de dezembro de 2009. Manson disse: “Acabamos de sair do nosso contracto com a Interscope, então acho muito criativo o modo em que minhas mãos foram amarradas num monte de opções - videoclipes - coisas assim. E o primeiro exemplo é o mais novo vídeo, que claramente não me teriam permitido fazer. Assim nós começamos a escrever músicas novas - parecido com o album do David Bowie, Aladdin Sane. Acho que as pessoas podem esperar algo novo, muito mais cedo do que nós [esperamos]”. Em 24 de janeiro de 2010, Manson confirmou no perfil oficial da banda no MySpace que o novo álbum estava oficialmente em “construcção”

14

Murdercute happyrape Murdercute happy, happy, happyrape Killer Murdercute happyrape Murdercute happy, happy, happyrape Killer You and me and the devil makes 3 You and me You and me and the devil makes 3 You and me You and me and the devil makes 3 You and me 1-2-3 1-2-3 If you get in bed someone will fall in love You and me and the devil makes 3 There’s not a word for what I want to do to you There’s not a word for what I want to do to you There’s not a word for what I want to do to you There’s not a word for what I want to do to you

15


BLAST  

Marilyn Manson newspaper special edition - adobe indesign cs6 project

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you