Issuu on Google+

Ano 08 número 11 | Maio/Junho 2010

Verão 2010 Gente bonita, esporte e muito lazer: um giro pela Riviera de São Lourenço

Por você! Como a Associação dos Amigos da Riviera mantém impecável a beleza da Riviera

Refúgio A modernidade levada a sério em projeto de decoração

1 . R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o r e n ç o

Encanto O prazer de frequentar uma das melhores praias do litoral paulista


Editorial

nossa opinião

Diretor de marketing: Luiz Augusto Pereira de Almeida

Já se vão mais de 30 verões na Riviera. Em uma época que o empreendimento encanta a todos e a população se multiplica por 5,

Coordenadora de marketing: Beatriz Pereira de Almeida www.sobloco.com.br

os trabalhos para suprir e manter a sua alta qualidade também se exponenciam. Nesta edição, acompanhamos alguns dias dos esforços de uma equipe especial da Riviera, a do setor de Manutenção da Associação dos Amigos da Riviera, responsável pela impecabilidade do paisagismo, limpeza de ruas, praças e avenidas e por diversas outras iniciativas. Esse time se supera nesta época do ano, para proporcionar o desejado bem-estar aos moradores e frequentadores do empreendimento. A Riviera cresce a cada dia, e os trabalhos de infraestrutura avançam também sob o firme comando da Sobloco. Os trabalhos nos módulos 12 e 17, junto ao campo de golfe, avançam com vista à abertura de venda de seus lotes. Veja na página 25 esses e outros trabalhos executados. O calor foi intenso e não faltaram atrações durante a temporada de férias: Espaço Veja, as tradicionais corridas, jogos de tênis, muita patinação na pista de gelo, a nova balada Pucci Riviera House Beach, além da praia sempre limpa. Não deixe de conferir toda a beleza do campo de golfe da Riviera, que está formando uma animada comunidade de amigos. Você vai ver também que tem “Sangue Novo” na Riviera. Prepa-

Editor: Edgar Melo edgar@fullcase.com.br Jornalista responsável: Karina Alméri MTb 45.403 Editora-assistente: Sheyla Pereira Reportagem: Maurício Barroso e Silvia Dalpicolo Revisão: Cristiane Garcia Diretor de arte: Angel Fragallo Coord. de arte: Samuel Moreno Diagramação: Anna Maeda Hipolito, Cleber Gazana e Rodrigo R. Matias Projeto gráfico: FullCASE Comunicação Produção fotográfica: Leandro Moraes, com colaboração de Éder Bueno, Luciana de Francesco e Rodrigo R. Matias Foto de Capa: Rodrigo R. Matias

prietária da drogaria Riviera Pharma. Micka, como gosta de ser cha-

Impressão: Oceano Indústria Gráfica e Editora Ltda.

mada, conta como decidiu largar a vida de gerente de uma rede de

Tradução: Exacta

ramos uma matéria com a jovem empresária Mickaela Smith, pro-

farmácias e investir no lugar dos seus sonhos. Aliás, talento é o que não falta. Os arquitetos Roberto Riscala e Silvio Kormam também

Realização

apostaram suas fichas na Riviera e mostram aqui suas obras. Responsabilidade Social é um ponto forte da Riviera e nesta edição aproveitamos para trazer o perfil da Fundação 10 de Agosto, uma entidade que está crescendo e produzindo muitos frutos e requer o envolvimento de mais proprietários da Riviera. Também abordamos o trabalho de educação ambiental desenvolvido pela Sobloco em Bertioga, um trabalho de formiguinha que é feito há 17 anos na comunidade. Boa leitura! Luiz Augusto Pereira de Almeida la@sobloco.com.br

Rua Belmiro de Almeida, 147 CEP 04127-040 – Saúde São Paulo – SP fullcase@fullcase.com.br www.fullcase.com.br

A revista Riviera é uma publicação produzida pela Fullcase Comunicação, sob encomenda da Sobloco Construtora S.A. Os textos assinados na revista são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Tiragem: 20 mil exemplares, auditada por:

w w w.r i v ier ade s aolour enc o.c om

6 . R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o


sumário

Revista da Riviera de São Lourenço

Warmup

33

Paisagismo

34

Imóveis

38

Clorofila

ano 8 número 11

outonoinverno

08 10

Confira os últimos lançamentos em tecnologia e as novidades em vestuário e acessórios

Verão Um giro por tudo o que aconteceu no período mais quente do ano na Riviera

Os projetos de Roberto Riscala que vão dar o que falar na Riviera

42

Guia de Compras Artigos de beleza e marcas famosas você encontra no Shopping Riviera

Escolha o empreendimento que combina com você

Projeto desenvolvido para as escolas de Bertioga conscientiza educadores e alunos sobre a questão ambiental

ARTI G O

44

Georgeta Gonçalves Os helpdesk que não ajudam em nada

14

Golfe

18

Dicas do Dino

Riviera Golf Club: o lugar onde os amigos se reúnem

Não sabe jogar golfe? Aprenda com quem entende do assunto

20

Perfil Mickaela

22

Manutenção

25

Infraestrutura

26

Ação Social

Veja a história da jovem empresária Mickaela Smith, que apostou na Riviera

O dia a dia dos funcionários que mantêm a beleza da Riviera de São Lourenço

Obras de infraestrutura avançam antes da ocupação

Conheça a Fundação 10 de Agosto, que auxilia jovens e adultos na busca de um futuro melhor

40

Gente Toda descontração de quem frequenta a Riviera

Decoração Luminosidade é o ponto forte deste apartamento com vista para o mar

30


WARM up

tudo o que

há de bom celular interativo

tênis sob medida

A Sony Ericsson apresenta o Xperia X10, primeiro

Pioneira em abrir um espaço dedicado somente ao mercado de tênis, com

celular da marca com o sistema Android que cria

edições limitadas e exclusivas, a Doc Dog Sneakers, marca comandada

uma experiência única ao usuário por meio de

por Thais e Mario Protti, une-se à empresa Sugar Shoes e desenvolve a primeira coleção DOC DOG SNEAKERS, com 24 linhas de

aplicativos exclusivos combinando as melhores

tênis, totalizando 150 modelos.

características em entretenimento. O XPERIA X10 traz

Sony Ericsson • 4001-0444

Fique por dentro dos lançamentos na área da tecnologia, moda e muito mais

o exclusivo aplicativo Timescape, que controla toda

PREÇO SOB CONSULTA

a comunicação do usuário com seus contatos em um só lugar. A câmera de 8.1 megapixels possui zoom digital de 16x, flash integrado, foco por toque na tela e estabilizador de imagens e vídeos.

Doc Dog • 3045-3353 Preço sugerido R$ 1.999,00

fragrância sensual Fascinada pela planta mandrágora, Camille Goutal criou Mandragore Pourpre: uma fragrância que exala essências aromáticas e ilustra a faceta mais escura e misteriosa da mandrágora. Esse novo perfume, Mandragore Pourpre, é diferente do original Mandragore, cuja fragrância é mais refrescante e amadeirada.

FEMININO R$ 532 MASCULINO R$ 432

Fauré • 3813-2870

8 . R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o


boemia francesa Inaugurada em dezembro do ano passado, a Brasserie Le Jazz é comandada pela talentosa dupla Chico Ferreira e Gil Carvalhosa Leite. Amigos de longa data, eles se reencontraram em Paris, em 2008. De volta ao Brasil, uniram-se para abrir o charmoso e boêmio restaurante, que conta com uma trilha musical refinada, como Miles Davis e Billy Holliday. L`Entrecôte Le Jazz, steak grelhado servido com batatas fritas e molho secreto da casa, é oferecido por R$ 30,00.

Rua Pinheiros, 254 • (11) 2359-8141

constelação feminina O feminino é um universo em expansão. Essa nova dimensão do espaço enriqueceu a poesia do pensamento e inspirou a criação de 24 joias. Círculos, esferas facetadas de ouro amarelo e muitas estrelas de ouro nobre e diamantes são os satélites apresentados pela H.Stern na Coleção Galilei, que visa colocar a mulher no

café com modernidade

centro de tudo.

Suplicy Cafés Especiais • (11) 3061-0195

Chegou ao Brasil a linha de cafeteiras

PREÇO SOB CONSULTA

GAGGIA da Suplicy Cafés. Um jeito moderno e sofisticado de fazer café. A

H. Stern • 0800-022-7442

reputação da empresa teve início com seu fundador, Achille Gaggia em 1938.

vinho bem servido

Platinum Vision: R$ 4.960

Para celebrar a chegada da grife austríaca fabricante das melhores taças de vinho do mundo, a Mistral lançou um catálogo especial com suas linhas de copos e decanters.

Preço sob consulta

Mistral Importadora • (11) 3372-3400

estilo Reconhecida pelo seu design diferenciado, cosmopolita e por sua alta qualidade, a Capodarte traz uma nova linha premium de phyton verdadeiro, lançada em conjunto com a coleção de inverno 2010, para mulheres de estilo próprio que prezam pela qualidade e sofisticação.

Bota: R$ 1.990,00

Capodarte • 3086-3779

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

9


Aconteceu

registros

verão 2010

Mágico brinca com as crianças e mães dentro do Espaço Veja

Corridas, eventos, encontros e muita gente bonita é o que a Riviera de São Lourenço reservou para seus frequentadores nesse verão

A parede de escalada foi uma das atrações do Espaço Veja

10 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o

Mundo da Aventura: diversão para a garotada

O verão sempre deixa ótimas lembranças

de dezembro do ano passado e só terminou

e na Riviera de São Lourenço não poderia

no fim de janeiro deste ano. Como sempre, a

ser diferente. Uma das novidades deste ano

programação ofereceu diversas opções para

foi o Parque de Diversões Mundo da Aven-

todos os gostos: cinema com cinco sessões

tura UOSS, que caiu no gosto da criançada.

diárias, palco com shows musicais, teatro

Lá, elas puderam gastar toda sua energia em

infantil e stand-ups, aulas de yoga, arvoris-

brinquedos radicais, como Orbit Ball, Tram-

mo, lan house, bar e restaurante, espaço in-

polim, Xbike, Orbit Water Ball e outros.

fantil e muitas outras atrações.

O público adulto também teve muito

Patinar no gelo no verão é impossível?

entretenimento no Espaço Cultural Veja

Não se for na Riviera de São Lourenço. Foi

São Paulo, que acontece todos os anos e é

exatamente isso que todos puderam conferir

considerado o maior e mais completo even-

na pista de patinação no gelo The Ice. Lá,

to interativo de todo o litoral paulista. Em

crianças, jovens e famílias inteiras se diver-

sua 7ª edição, o evento começou no dia 29

tiram nessa novidade.


A praia da Riviera continua sendo a maior atração dos frequentadores

O Riviera Tennis recebeu centenas de jogadores em suas quadras

Depois da praia... O Riviera Shopping é ponto de encontro

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

11


Aconteceu

registros

Crianças e adultos participaram do Circuito de Corridas dos Amigos da Riviera

Agito nas noites da Pucci Riviera House Beach

Correr ou caminhar, o importante ĂŠ o contato com a natureza


A pista de patinação no gelo foi uma das atrações durante o verão

Na Ciclovia da Riviera é possível caminhar e pedalar Riviera de São Lourenço Golf Club O Centro Hípico de Bertioga, instalado na Riviera, ofereceu aulas e passeios

Área de lazer para as crianças do Riviera Shopping

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

13


14 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s รฃ o l o u r e n รง o


golfe Esporte

Melhor

jogada O mais novo campo de São Paulo recebe jogadores de todo o Brasil

Apesar do pouco tempo de sua inauguração, o Riviera de São Lourenço Golf Club já é um sucesso. Seu traçado sinuoso, a beleza do paisagismo em total harmonia com a natureza e a excelente manutenção do campo chamam a atenção de quem conhece o lugar. O espaço, que cresce cada vez mais em importância, já recebe visitantes de outras localidades, ávidos por conhecer as novidades. Além da prática do esporte, o local é ótimo para fazer amizades. Já é comum o famoso “Buraco 19” acontecer na casa de algum jogador, com um gostoso churrasco entre amigos. Essa foi uma maneira saudável que a turma do golfe encontrou para se reunir e, ao mesmo tempo, aumentar seu networking.

Mais novidades De acordo com a direção da Sobloco – empresa responsável pela construção e manutenção do campo – está sendo desenvolvido dentro do site da Riviera de São Lourenço uma comunidade virtual, na qual os golfistas da Riviera poderão trocar informações sobre o esporte, postar imagens, checar o calendário de eventos e muito mais. Outra novidade é que um grupo de 18 jovens que frequenta o Programa Vida Saudável da Associação dos Amigos da Riviera recebe, semanalmente, treinamento para se tornar caddies no Campo de Golf da Riviera. Todas as segundas-feiras, o professor de golfe Fernando Figueiredo de Pádua Soares, conhecido como Dino, promove uma aula com os participantes, incluindo noções sobre o jogo, alongamento, regras, postura e educação em campo. Os adolescentes estão entusiasmadíssimos e não perdem nenhuma aula. “A postura deles em campo está melhorando a cada dia”, comenta Dino, orgulhoso de seus alunos. “Eles estão recebendo muitos elogios, já existe uma identidade entre jogadores e caddies”, acrescenta.

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

15


golfe Esporte

Paulo Demarchi, Marcos Grahl e Donald MaDarby: os mais animados

Antonio Luiz Lang Jr. acompanha as tacadas de seu filho João Luiz Ni Barreto capricha na saída da banca

16 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o


golfe

Esporte

uma pequena aula de

golfe

Nesta edição da Revista da Riviera você tem a oportunidade de aprender um pouco mais sobre golfe com o profissional e professor Fernando Figueiredo de Pádua Soa­res, mais conhecido como Dino, que é responsável

Saiba um pouco mais sobre esse nobre esporte e comece a dar suas tacadas

1 Apoie o taco na mão esquerda no começo das falanges.

6 Ten finger grip ou dez dedos, vista frontal.

2 Feche somente os dedos.

7 Interlock grip vista lateral. Trance o dedo mindinho da mão direita e com o dedo indicador da mão esquerda, feche a mão.

3 Feche a mão junto com o polegar.

8 Interlock grip vista frontal. Entrelaçar o dedo mindinho da mão esquerda com o da direita.

4 Com a mão esquerda fechada, segurando o taco como se fosse um guarda-chuva, você vai notar que vai sobrar uma “almofadinha”.

9 Overlap grip, vista lateral. Sobreponha o dedo mindinho direito com o dedo indicador esquerdo e feche a mão.

5 Ten finger grip ou dez dedos, vista lateral.

10 Overlap grip, vista lateral.

pela recepção dos jogadores e novos esportistas no campo da Riviera. “Antes de você começar a jogar golfe, a primeira coisa que precisa saber são os fundamentos básicos, e o grip é um deles: é como chamamos a maneira de segurar o taco de golfe, que deve ser confortável e sem pressão, porque quanto menos pressão mais precisão”, ensina Dino, que explica em detalhes as três maneiras do jogador fazer esse movimento corretamente. Veja, passo a passo, e mos-

Fique por dentro!

tre o que você aprendeu aos seus amigos:

Albatroz: acertar o buraco com três tacadas abaixo do par estabelecido. Approach: tacada que leva ao green, geralmente em distância de até 100 jardas do buraco. Birdie: acertar o buraco com uma tacada abaixo do par. Bogey: acertar o buraco com uma tacada acima do par. Bunker: bancos de areia que servem como obstáculo. Caddie: carregador de tacos. Chip shot: tacada curta, perto do green. Drive: primeira tacada a partir do tee. É também o nome do taco usado para tacadas de longa distância. Eagle: acertar o buraco com duas tacadas abaixo do par. Fairway: região no centro do campo, entre o tee e o green. Green: área onde fica o buraco, onde a grama é fina, compacta e aparada rente ao solo. Hazard: obstáculo (de água ou areia). HCP (handicap): tipo de pontuação que mede o aproveitamento de cada golfista, sendo subtraído do total de tacadas. É usado para igualar dois jogadores de níveis diferentes. Um iniciante recebe handicap 40 e um profissional handicap zero.

Hole: buraco sinalizado por uma bandeira colorida. Hole-in-one: acertar o buraco com uma única tacada. Iron: taco de ferro, usado para jogadas curtas. Par: referência da média de tacadas para embocar a bola. Cada buraco tem seu par e cada campo tem um par total. Putt: tacada no green para atingir o buraco. O taco para esse tipo de jogada chamase putter. Rough: local de grama mais alta e difícil de jogar, geralmente perto de árvores e arbustos. Scratch: partida onde não há desconto de handicap. Stance: posição do jogador na hora da tacada. Swing: balanço do corpo para dar a tacada. Tee: local onde é dada a primeira tacada em cada buraco. Também é o nome do pino de plástico que sustenta a bola na primeira tacada. Wood: taco com a cabeça maior e arredondada, usado para distâncias maiores. Antigamente, a cabeça era feita em madeira, daí o nome wood. Yards: jardas. No golfe, as distâncias são medidas em jardas. Cada jarda equivale a 91,4 centímetros.

18 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o


Perfil mick a el a

Sangue novo Mickaela Smith: jovem, bonita, experiente e empresária... aposta na Riviera para empreender

20 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o

ficar atenta aos detalhes”, explica ela, que idealizou e acompanhou todo o desenvolvimento do projeto desde a obra até o dia da inauguração. “Eu varava as noites para que tudo desse certo e saísse como eu desejava”. A ideia de abrir um negócio surgiu durante uma conversa informal em Janeiro de 2009, quando o namorado de Mickaela sugeriu que ela abrisse uma drogaria na Riviera. Contudo, ela não levou aquilo à sério, mas passado alguns

Inaugurada na mesma data do novo Centro

dias começou a pensar e imaginar se aquilo po-

Comercial e de Serviços da Riviera, em 19 de De-

deria ser viável ou não. “Eu sempre fui frequen-

zembro de ano passado, a drogaria Riviera Phar-

tadora da Riviera. Eu amo esse lugar, mas quan-

ma é um exemplo de empresa administrada pela

do me falaram sobre abrir uma drogaria aqui eu

nova geração. Mickaela Smith, 27 anos, surpre-

achei que fosse loucura. Como eu poderia abrir

endeu seus clientes com um visual leve, espa-

um negócio na Riviera? Em principio isso era um

çoso e com o atendimento diferenciado. É dessa

sonho, algo realmente impossível, mas comecei

maneira que ela pretende cativar os moradores

a pensar e fazer pesquisas e com o tempo fui

da região e os frequentadores da Riviera de São

amadurecendo a idéia”, relembra Mickaela, que

Lourenço. “Meu objetivo é oferecer o melhor ser-

é sócia-proprietária da Riviera Pharma e gosta

viço possível, para isso, procuro inovar e sempre

de ser chamada apenas por Micka.


PASSO A PASSO

Mickaela Smith mostra muito conheci-

Entre idealização e concretização do em-

mento da área, mas isso não é por acaso. A

preendimento foram aproximadamente cinco

jovem é formada em farmácia industrial,

meses de muito trabalho. Primeiro a jovem em-

mestre em farmacologia e atualmente faz

presária tomou a decisão de pedir demissão de

pós-graduação em marketing farmacêutico.

seu antigo emprego. Antes da vida empresarial,

“Adoro estudar, só não faço doutorado por-

Mickaela era gerente de uma rede de drogarias,

que minha vida está completamente voltada

que funcionam dentro de uma rede supermer-

a esse projeto, mas ainda tenho vontade de

cados. Após esse passo, ela começou a reali-

dar aula e desenvolver pesquisas”, revela.

zar estudos e contatar as pessoas que seriam

A empresária conta que seu ex-emprego foi

importantes na realização desse projeto. “Em

uma verdadeira escola na parte comercial,

agosto tive uma reunião com o Sr. Luis Augusto

gerenciamento e atendimento ao consumi-

(diretor da Sobloco) e depois de mais algumas

dor. “Hoje, amo o que faço e procuro colocar

conversas tive a ótima notícia que eu teria um

todas minhas idéias em prática, além de sem-

espaço no novo Centro Comercial”, conta.

pre escutar meus clientes”, explica.

“Meu objetivo é oferecer o melhor serviço possível, para isso, procuro inovar e sempre ficar atenta aos detalhes. Eu varava as noites para que tudo desse certo e saísse como eu desejava” m i c k a e l a s m i t h , P r o p r i e tá r i a d a d r o g a r i a R i v i e r a P h a r m a

PESQUISA

Brasil é terceiro Um estudo divulgado pelo Sebrae em Março de 2009, revela que 3,82 milhões de jovens brasileiros decidiram largar a vida de empregado e abrir o próprio negócio. A pesquisa foi realizada em 43 países e mostra que 25% dos novos empreendedores têm entre 18 e 24 anos, isso coloca o País em terceiro no ranking de participação jovem, ficando atrás apenas de Irã e Jamaica. De acordo com a pesquisa, existem dois tipos de empreendedores: aquele que decide abrir a empresa diante de uma necessidade, quando não consegue um bom emprego ou aquele que enxerga uma ótima oportunidade de negócio. O segundo é o que caracteriza o perfil brasileiro, que são jovens com mais escolaridade e melhores condições de administrar uma empresa. Em uma contagem simplificada a situação é que de cada três jovens empreendedores brasileiros, um virou patrão por necessidade e dois por oportunidade.

O valor do investimento não foi revelado, mas, de acordo com a sócia-proprietária, ela pretende recuperá-lo em dois anos. Para isso monta estratégias para alcançar todos os clientes, desde moradores da região, veranistas e também atingir todas as faixas de idade. “Atualmente, o público que mais consome em uma farmácia é o diabético, pensando neles elaboramos um espaço único que conta com uma diversidade de medicamentos, além de produtos específicos”, diz a farmacêutica. Segundo Mickaela, a drogaria trabalha com todos os medicamentos, o que a credencia a atender outras cidades além de Bertioga. “Para criar um modelo novo de drogaria utilizei minha experiência, mas também visitei outras redes. Meu objetivo é montar um conceito único para a Riviera Pharma, para no futuro desenvolver uma rede de drogarias com essa marca”, idealiza ela, que deseja fugir do convencional e oferecer um serviço que cative cada vez mais as pessoas. “Porque o cliente de uma drogaria merece e necessita de um cuidado maior”, enfatiza.

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

21


s u s t e n ta b il id a d e

manutenção

22 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o


sempre

alerta

Cada canto da Riviera é protegido por uma equipe de mais de 400 funcionários da Associação dos Amigos da Riviera

Para manter a beleza e a segurança da Rivie-

ca, cujas luminárias antes eram protegidas por

ra de São Lourenço, é necessário um trabalho ár-

vidro e agora são revestidas de policarbonato.

duo e diário, executado com determinação pelo

“É uma mudança quase imperceptível, mas que

setor de manutenção da Associação dos Amigos

ajuda na luminosidade e acaba economizando

da Riviera de São Lourenço (AARSL).

energia e mão de obra, já que esse material não

Com um contingente de 95 funcionários, esse

requer uma manutenção igual a do vidro”, ex-

setor é comandado com mão de ferro pelo arqui-

plica De Sanctis, que também se preocupa com

teto e gerente de manutenção Fernando Cesar De

a questão ambiental.

Sanctis, um dos mais antigos colaboradores da Associação dos Amigos, com 19 anos na Riviera.

Para manter a ciclovia sempre bonita e pronta para a prática esportiva, a Associação dos Amigos da Riviera trabalha na sua conservação quase diariamente. Acima, é possível ver o roçado (corte de grama) e a coleta de lixo reciclável

Dia a dia

Segundo Fernando, o trabalho do depar-

A AARSL faz a manutenção diária da pavi-

tamento de manutenção é dividido por setor,

mentação das ruas, das placas de comunica-

como limpeza, pintura, roçado (corte de grama),

ção visual e da ciclovia, realiza a limpeza da

obras, reparos, entre outros. “Para manter tudo

praia e dos canais de drenagem e ainda fisca-

isso em ordem e em completa operação, conta-

liza as obras em andamento. Para isso, todos

mos com quatro fiscais de obras que percorrem a

os dias, dezenas de funcionários estão distri-

Riviera detectando ocorrências e fiscalizando os

buídos nos módulos da Riviera, executando

reparos e melhorias. No momento, estamos re-

diferentes tarefas para o bom estado de lim-

parando algumas passarelas”, comenta durante

peza e conservação das vias e equipamentos

a entrevista desta reportagem.

públicos, tais como manutenção de abrigos de

Uma das novidades executadas pela Asso-

ônibus e pontes de passagens e o recolhimen-

ciação dos Amigos se aplica à iluminação públi-

to dos resíduos vegetais resultantes de roça-

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

23


das de gramados e podas de jardins. Cerca de 9 caminhões diários de galhos e folhas são encaminhados diariamente à Central de Resíduos e transformados em composto orgânico. Além disso, a equipe recolhe o lixo reciclável junto aos estabelecimentos comerciais, condomínios e nos Postos de Entrega Voluntária (PEVs). Somente o lixo orgânico é coletado por empresa contratada pela Prefeitura de Bertioga. Os serviços citados, de acordo com o gerente de manutenção, são trabalhosos e, para isso, é necessário uma equipe bem atenta. “Temos um cuidado especial com os aproximadamente

“Temos um cuidado especial com os aproximadamente quatro quilômetros de ciclovia, que requer vigilância permanente. Ela precisa estar em perfeita ordem para as pessoas praticarem suas corridas e pedaladas” Fernando De Sanctis, arquiteto e gerente de manutenção da Associação dos amigos da Rivier a

quatro quilômetros de ciclovia, que requer vigilância permanente. Enfim, ela precisa estar em perfeita ordem para as pessoas praticarem suas corridas e pedaladas”, explica. Os canais e as canaletas de drenagem, que escoam as águas da chuva, também merecem atenção especial. Fernando explica que a Associação faz uma limpeza diária das canaletas do empreendimento que somam mais de 52 km em toda a Riviera.

Temporada Já para manter a beleza da orla e a mobilidade dos frequentadores, é realizado o trabalho de limpeza da praia, reparo nos

Funcionário recolhe material orgânico após o roçado das áreas ajardinadas da Riviera de São Lourenço

Equipe realiza a limpeza diária da praia

corredores que dão acesso ao mar, além do cuidado de acertar as calhas naturais que escoam a água até a praia, com trator. A rotina da equipe de manutenção aumenta durante a temporada de verão. “Recebemos em torno de 70 mil pessoas durante o verão, que vai de dezembro até o carnaval. Nesse período, todo trabalho é mais intenso e diário, com destaque para a limpeza da praia, que conta com duas equipes divididas em dois turnos”, explica De Sanctis. Um bom exemplo desse trabalho pode ser conferido no dia 1º de janeiro, todos os anos. Milhares de pessoas passam o ano-novo na praia da Riviera, deixando ali todo tipo de resíduo. Logo nas primeiras horas do amanhecer,

Fernando De Sanctis, arquiteto e gerente de manutenção da Associação dos Amigos da Riviera, acompanha de perto o serviço de sua equipe

24 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o

uma equipe reforçada da Associação faz a limpeza dos 9,5 km de praia da Riviera. Assim, os primeiros banhistas do dia 1º já encontram o ambiente limpo e saudável. A Riviera é um lugar onde o verde é predominante, e o gramado sempre bem cuidado é um dos “cartões-postais” do balneário. Para isso, a Associação realiza regularmente a roçada mecanizada e manual (corte de grama) nos canais de drenagem e a capinação para eliminação de plantas rasteiras em calçadas, praças, ciclovias, trevo de acesso, nos lotes vazios e no jundú.


ação social

c a pa c i ta ç ã o

A Fundação 10 de Agosto, na Riviera de São Lourenço, promove cursos de qualificação profissional, educação e escolarização, além de oficinas de arte e música à população de Bertioga, proporcionando crescimento aos habitantes e à região

a arte de

fazer o bem 26 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o

Por Sílvia Dalpicolo A grandiosidade da Riviera de São Lourenço vai além da infraestrutura bem planejada, das belezas naturais e da concretização de um dos empreendimentos mais bem elaborados do país. A preocupação com a população local e o crescimento da região é outra vertente que mostra o quão importante e engajada ela é. Baseado no princípio de que a qualidade de vida também está relacionada ao bem-estar social, o diretor da Sobloco Construtora, Luiz Carlos Pereira de Almeida, instituiu em 1992 a Fundação 10 de Agosto.


trabalho em conjunto

A Fundação possui três frentes de trabalho: os cursos profissionalizantes, os de educação básica e as oficinas de artes e ofícios. No primeiro, são englobados os cursos de jardinagem, manutenção de piscinas, elétrica, hidráulica, auxiliar de departamento pessoal, culinária básica, garçom, copeira e camareira. A educação básica oferece cursos de escolarização para adultos e aulas de informática, essas superconcorridas. As oficinas de artes e ofícios são dirigidas a jovens e crianças e englobam as oficinas de música – violino, viola, violoncelo, saxofone, percussão, violão, flautas doce e transversal, teoria musical e teclado – e incluem também as oficinas de marchetaria, voltadas principalmente a adolescentes.

A entidade sem fins lucrativos foi idealizada com o objetivo de contribuir na melhoria do desenvolvimento local e investir na educação e qualificação profissional dos moradores de Bertioga, além de promover a integração social desta população. “Era preciso, e urgente, a criação de um plano que, segundo nossos princípios, privilegiasse a formação, o ensino, a preparação dos jovens de todas as idades, para torná-los membros da sociedade, cidadãos capazes, chefes de família e geradores de riqueza para si e seus descendentes”, relata Pereira de Almeida.

Ao longo de sua história, a Fundação contou com um considerável número de pessoas que, com seu trabalho, sua dedicação, sua espontaneidade e seu entusiasmo, conquistou o nosso reconhecimento e o daqueles que os acompanhou. A entidade conta atualmente com algumas alternativas de receitas, sendo que as doações continuam a principal fonte de recursos. Outras fontes de renda são os eventos como o circuito de corridas da Riviera e a Festa Julina; a comercialização do lixo reciclável; o brechó; e alguns projetos premiados em editais publicados. A participação dos voluntários tem papel importante no dia a dia da Fundação, com destaque para o conselho técnico. “Tudo é feito em comum acordo com o conselho. São pessoas que abraçaram a causa e realmente quiseram desenvolver um trabalho social. No ano passado, nós terminamos o ano formando mais de 1.500 pessoas. Esses são alunos atuantes, que frequentaram as aulas regularmente e participaram ativamente. Nosso grande desafio não é encher uma sala de aula, e, sim, ter a qualidade para que eles fiquem”, explica Sabrina Monteiro de Vivo Faria, gerente da Fundação 10 de Agosto.

O início do projeto A Fundação foi instituída em 10 de agosto de 1992, data em que é comemorado o dia de São Lourenço. O presidente da Sobloco conta seus primeiros passos: “Tínhamos o projeto da construção da Capela da Riviera, junto do seu Centro de Atendimento Social, localizados no módulo 28. A Fundação seria a entidade responsável pela coordenação da sua construção e da implantação e operação do Centro de Atendimento”. O projeto do conjunto em estilo colonial brasileiro localizado no módulo 28, composto pela Capela, a torre, o salão de atendimento e o prédio da zeladoria, com 670 m2, foi, então, doado pelo arquiteto Adolpho Lindenberg. “Aos poucos, o prédio foi sendo erguido, com algumas doações e principalmente com contribuições da minha família e da Sobloco. O Programa de Lixo Reciclável da Riviera, que crescia em volume e resultados, veio ajudar também a Fundação, pois toda a renda resultante da comercialização do lixo reciclável da Riviera é destinada à Fundação”, relembra Pereira de Almeida. Os primeiros cursos oferecidos pela entidade tiveram início em 1996, antes mesmo do prédio ser concluído: aulas de crochê, tricô e pintura em tecido, que eram lecionados, em sua maioria, para esposas de zeladores e caseiros da Riviera.

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

27


ação social

c a pa c i ta ç ã o

Concretização do sonho “Apesar de não termos muitos alunos no início, não desistimos de manter os cursos funcionando. Abrimos o curso de Escolarização de Adultos, que julgamos importantíssimo para a qualificação da população. Com a coordenação do prof. José Amer Feres, ex-secretário de Educação do Município de Bertioga, montamos outros cursos: jardinagem, limpeza de piscina, manutenção predial, marchetaria (para jovens do bairro do Indaiá), arrumadeira e recepcionista. Iniciamos a oficina de música para as crianças e esta foi um sucesso desde o início.

Desde 1996, a Fundação 10 de Agosto ajuda a promover uma juventude mais consciente e preparada para o futuro

“Promover o lado humano e social de Bertioga, onde se insere a Riviera de São Lourenço, é tão importante quanto as obras de tratamento de esgoto, água potável, drenagem e controle ambiental. A Fundação proporciona integração entre moradores e trabalhadores e melhora a qualidade de vida de todos” Luiz Carlos Pereir a de Almeida, fundador da Fundação 10 de Agos to

Montamos uma orquestra didática com os alunos, que se apresenta em diversas ocasiões. Hoje, a orquestra cresceu e diversificou seus instrumentos. É requisitada para tocar em eventos da cidade, além de se apresentar em datas comemorativas na própria Riviera. “Há fila de espera para participar dos cursos de música da Fundação”, comemora o presidente da Sobloco com mais uma ideia bem-sucedida do projeto. A Fundação 10 de Agosto teve também uma grande parceira que foi a dona Hilda Ribeiro, diretora de Praias Paulistas SA, que em todos esses anos acompanhou os trabalhos, participou das festividades e apoiou diretamente o curso de marchetaria. Em 2009 a Fundação deu um grande passo quando concentrou seus cursos nas instalações dentro do Viveiro de Mudas da Riviera. Alí os alunos se encontram diariamente, num convívio saudável e estimulante para todos. A entidade tem hoje mais de 500 alunos regulares,

O curso de informática é um dos mais concorridos entre os adultos

28 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o

em seus diversos cursos, todos gratuitos.


R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

RIV11_Fundação10Agosto2-final.indd 29

29

02/06/2010 15:48:07


Arquitetura

ambiente

para toda a

família Um espaço com modernidade e luminosidade aliadas a uma bela paisagem Um casal jovem, com duas filhas pequenas e um pedido: um ambiente que valorizasse a vista para o mar. Pensando nisso, o arquiteto Silvio Korman optou por trabalhar com uma iluminação cênica, para valorizar os objetos de decoração que têm como referência a praia. Os móveis seguem linha reta e formas geométricas bem definidas. A cor presente é o branco, mas sempre com pitadas coloridas na mobília e na decoração. O resultado final mostrou uma harmonia entre arquiteto e cliente, um projeto que une conforto, beleza e tecnologia. Para Korman, qualquer arquitetura de interior deve basearse sempre no morador. “Neste caso, atendemos aos anseios do casal, centralizando todas as informações para que pudéssemos manter uma linha de coerência em todo o projeto”, explica. De acordo com o arquiteto, a preocupação era aproveitar ao máximo o visual exterior, mas ao mesmo tempo criar ambientes onde o conforto fosse imprescindível, pois um dos requisitos básicos da família é poder reunir os amigos.

Na sala de jantar, a mesa tem estrutura de alumínio e tampo de vidro. Destaque para a tela (pintura) e o arranjo de flores vermelhas

30 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o


1 1- A sala de estar tem um ambiente clean para a família relaxar e as crianças aproveitarem bem o espaço. Destaque para as almofadas com listras horizontais em azul e vermelho, que compõem um look divertido 2- Para a sala de estar, a proposta foi criar um ambiente confortável e aconchegante 3- A iluminação traz destaques para algumas peças de decoração, como os potes com as conchas e as estrelas-do-mar

2

3

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

31


Arquitetura

ambiente

4

4- Na área onde fica a churrasqueira, a decoração proporciona um ambiente confortável para a convivência 5- A suíte de hóspedes recebeu uma decoração leve 6- Exclusiva peça de arte cubana decora o hall de entrada do apartamento

5

7- No quarto das meninas, destaque para as almofadas coloridas e a decoração com o tema da Hello Kitty

6

8- A suíte do casal mantém a proposta do branco, que é quebrado com a aplicação da palha nas paredes e pelos tecidos verdes e turquesa que trazem alegria ao ambiente

Layout A intenção do layout foi montar um

7

visual­ limpo, utilizando peças de design e materiais compatíveis com o tipo de decoração, mantendo o branco em todos os ambientes de forma que as cores pudessem ter um valor proporcional ao espaço sem danificar o visual ao redor. No quarto das meninas, têm destaque o papel de parede listado colorido e as almofadas e cortinas em composição, que produziram um ambiente alegre e infantil. Na suíte do casal, o branco é quebrado tanto pela palha aplicada nas paredes quanto pelos detalhes de casca de coco aplicados na cabeceira da cama. Os tecidos verdes e turquesa dão alegria ao ambiente. A iluminação foi pensada de forma a criar ambientações específicas, para isso, o arquiteto utilizou spots embutidos e lâmpadas dicroicas e AR-

8

32 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o

70, o que destaca o mobiliário.


r e a l e s tat e i m ó v e i s

O SIV – Sistema Integrado de Vendas reserva boas ofertas para quem busca um imóvel na Riviera Apartamentos de todos os tamanhos, de

um lugar no

paraíso

frente para o mar ou não, casas, terrenos. Seja qual for a sua opção, o SIV tem uma boa oferta. O Sistema Integrado de Vendas da Riviera foi criado há mais de 20 anos pela própria Sobloco, empresa responsável pela realização global da Riviera, visando ordenar a comercialização dos imóveis da Riviera e garantir ao comprador segurança em sua transação imobiliária. O SIV é um sistema que engloba várias imobiliárias que trabalham como agentes em um único sistema. Os imóveis da Riviera são colocados em um único banco de ofertas que é disponibilizado por todas as imobiliárias ao mesmo tempo. Mais de oito mil imóveis já foram comercializados pelo SIV, que possui hoje mais de 100 corretores treinados e sistematicamente informados sobre as peculiaridades e novidades da Riviera. O Pavilhão de Exposições e Vendas localizado no módulo 5 possui 1.000 m2 de área de vendas, reunindo maquetes dos últimos lançamentos, vídeos sobre a Riviera, além de uma completa exposição sobre o empreendimento que conta todos os detalhes do Projeto desde seu início nos anos 1980. O sistema possui ainda um completo Portal de Imóveis na internet, recentemente reformulado e ampliado. Para comprar ou vender um imóvel na Riviera, o SIV é o caminho mais rápido e seguro. Veja nas páginas a seguir algumas das melhores ofertas.

Consulte a Sobloco Para sua segurança e conforto, antes de comprar seu terreno na Riviera, consulte sempre a Sobloco.

34 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o


laguna Localizado no módulo 8, o Laguna é um home resort de 5 mil m 2 com mais de 80% do terreno dedicado ao lazer. Possui um complexo aquático externo com 800 m 2 de área. Os apartamentos têm 2 ou 3 dormitórios, sendo uma suíte, mais sala de jantar com adega. São 121,38 m 2 de área útil. A área do condomínio conta com um complexo aquático com piscinas adulto e infantil, playground, salão de jogos, saunas seca e úmida, SPA com jacuzzi, fitness com raia aquecida de 25 m, churrasqueira com área de descanso, sala de cinema, brinquedoteca e bar em ilha.

biarritz Um autêntico pé-na-areia, de frente para um jardim maravilhoso, e só tem apartamentos com grandes varandas e vista permanente para o mar. Localizado no módulo 8, do gramado até a areia, bastam alguns passos. Apartamentos com 4 suítes, 3 vagas na garagem e área útil a partir de 201 m 2. O térreo conta com piscinas adulto e infantil, deck com solarium, saunas seca e úmida, fitness, quadra esportiva, playground, salão de festas e churrasqueira.

aquarela Apartamentos de raro conforto com espaços amplos e requintes de descontração, a apenas 200 m da praia, no módulo 7. Apartamentos com 3 suítes­(mais uma opcional) e 3 vagas na garagem, 123 m 2 de área útil. O prédio conta com piscinas adulto e infantil, SPA com hidromassagem, sauna, fitness, lan house, brinquedoteca, espaço gourmet e quadra poliesportiva. Junto ao prédio a área de lazer conta com 2 quadras de tênis, quadra poliesportiva e quadra de futebol de areia.

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

35


r e a l e s tat e i m ó v e i s

all time family club Um verdadeiro clube com toda a infraestrutura de lazer no módulo 8. Apartamentos com 3 suítes, com 138 m2 de área privativa. O térreo conta com piscina adulto com deck e raia de 25 m, piscina infantil, SPA, playground, salão de jogos e TV, brinquedoteca, salão de festas, fitness, churrasqueira com espaço gourmet, quadra poliesportiva e quadra de tênis.

residencial deck Charme a 200 metros da praia no módulo 8, em ambientes espaçosos e aconchegantes. Apartamentos de 2 ou 3 dormitórios, com 95 e 105 m 2, com duas vagas de garagem. O edifício conta com piscina com raia de 25 m, ofurô, brinquedoteca, home cinema, pizza lounge, sala de massagem, bar, fitness, deck e SPA.

lotes residenciais Lotes residenciais de 396 a 800 m2, no módulo 24, o mais novo módulo da Riviera. Os terrenos são entregues com toda a infraestrutura – guias e sarjetas, redes de água e esgoto, rede elétrica – prontos para construir.

36 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o


próxima à praia Residência a poucos metros da praia em terreno de 648 m2, com 650 m 2 de área construída. São 6 dormitórios, sendo 4 suítes, com churrasqueira e piscina. Casa mobiliada com generoso pé direito.

casa iluminada Iluminação farta é o forte dessa casa situada a 500 m da praia. Casa mobiliada, novíssima, em terreno de 420 m 2, com 367 m 2 de área construída. São 7 suítes, home theater, lareira, ar-condicionado, piscina, churrasqueira.

conforto completo Magnífica residência a 500 m da praia em um terreno de 434,44 m 2, com 400 m2 de área construída. Cinco suítes. Suíte externa com SPA, salão de ginástica e ducha circular. A casa tem lareira, ar-condicionado, piscina aquecida, espaço gourmet com forno de pizza, sala de repouso com banheira de hidro, jardim com campinho de futebol, aquecedor solar, antena parabólica em todos os ambientes.

* Para mais informações sobre os empreendimentos, entre em contato com o SIV - Telefone: (13) 3316-8008

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

37


Meio ambiente

verde

Desde que foi criado em 1994, o Programa de

conscientização

ambiental Programa de educação ambiental da Sobloco faz a diferença em Bertioga

Educação Ambiental desenvolvido pela construtora Sobloco auxilia as escolas e a comunidade de Bertioga a pensar e zelar pela questão do meio ambiente. Nesses 17 anos, uma geração de alunos já foi formada e hoje o projeto colhe, literalmente, bons frutos, já que é possível observar crianças subindo em árvores que foram plantadas lá no início do programa. Em 11 de março deste ano, o projeto foi ampliado para a Escola Estadual Maria Celeste Pereira Leite, localizada dentro da Riviera de São Lourenço. A implantação do projeto foi comemorada com muita música, festa, palavras de incentivo aos cuidados ambientais e o plantio de algumas mudas no jardim da escola. Após a direção agradecer a vinda do projeto e enfatizar a responsabilidade de cada um na manutenção das melhorias implantadas, cerca de 250 alunos,

38 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o


Maria Cristina Peres, coordenadora do Programa de Educação Ambiental da Sobloco, contou sobre as conquistas e também os novos planos

Durante a inauguração do Projeto Clorofila na E.E. Maria Celeste Pereira Leite, a diretora Lúcia Aparecida Carvalho ajuda seus alunos a plantar uma muda de jasmim-café professores e coordenadores puseram as mãos na terra para plantar mudas de grumixama, gua-

Ação conjunta

nandi, jasmim-café, ingá e jerivá. Depois do plantio, as coordenadoras da So­­­

O Projeto Clorofila é uma entre várias frentes de trabalho do Programa de Educação Ambiental da Sobloco, que inclui ainda o Prêmio Atitude Ambiental oferecido anualmente, a Caravana da Primavera, Vivências com a Natureza (dirigido aos educadores), cursos regulares de reciclagem e reaproveitamento de materiais e um amplo e permanente trabalho de assessoria às escolas para a implantação de programas ambientais dentro das instituições. Todas essas ações conjuntas visam tornar a escola autônoma, para que a instituição busque meios próprios de manter esse trabalho, que é conscientizar a nova geração para a questão ambiental.

bloco fizeram oficinas para pais e alunos, como horta doméstica suspensa com mudas de tempero; horta doméstica com sementes e culinária criativa e nutritiva com aproveitamento integral dos alimentos. Para Maria Cristina Peres, coordenadora do programa de educação ambiental da Sobloco, cada um tem uma responsabilidade na manutenção do nosso ambiente. “Para melhorar o mundo, não é preciso grandes esforços ou gastos. Basta que cada um, mesmo criança, comece por fazer uma pequena parte”, avalia. O dia do plantio é precedido por um amplo trabalho com os educadores da escola, detectando as necessidades e planejando o paisagismo da escola a ser implantado. A participação de alunos e edu-

Os alunos participam ativamente do projeto, que tem como principal instrumento pedagógico o plantio de hortas e mudas

cadores é intensa durante todo o processo, cabendo à equipe do Programa da Sobloco a orientação, o suporte e a coordenação dos trabalhos.

Um mês depois da implantação do Projeto

História

Clorofila na EE Maria Celeste, a equipe do Progra-

O Projeto Clorofila já soma 17 anos sempre com a mesma proposta,

“Para melhorar o mundo, não é preciso grandes esforços ou gastos. Basta que cada um, mesmo criança, comece por fazer uma pequena parte”

ma de Educação Ambiental da Sobloco organizou

educar e conscientizar os estudantes de Bertioga a partir do plantio de

um encontro reunindo os educadores de todas as

hortas, árvores e jardins. De acordo com os organizadores, o plantio é

escolas que, por sua importância, contou com a

o principal instrumento pedagógico. “Por isso, em primeiro lugar, levo

presença da Secretária de Educação de Bertioga,

nosso conceito e nossos objetivos à direção e aos docentes de escolas

sra. Dulce Regina de Carvalho Ceneviva e da di-

de Bertioga”, explica Maria Cristina.

Maria cristina peres, coordenadora do programa de educação a m b i e n ta l d a s o b l o c o

rigente regional de Ensino de Santos (escolas es-

A parceria entre escola e projeto começa em sala de aula. De

taduais) Rosimeire Aparecida Ferreira Francisco.

acordo com a educadora ambiental, o primeiro passo é a pesquisa e

Juntos, discutiram ações para o segundo semes-

o planejamento paisagístico a serem implantados na própria escola.

tre de 2010, além de reverem os resultados do pro-

Os alunos decidem o que é mais adequado: jardim, canteiro de ervas

grama que está sendo desenvolvido há 17 anos. “A

medicinais, horta ou composteira. Em seguida, com o apoio de uma

ideia do projeto é que aconteça uma participação

engenheira agrônoma, e com a participação de toda a comunidade

social e isso vem acontecendo. Após diversas ex-

estudantil, é implantado o projeto que foi elaborado. Durante o ano,

periências, o salto do projeto é visível”, enfatizou

a Sobloco promove uma série de cursos de apoio para os educadores,

a educadora ambiental durante sua palestra.

assessorando-os na manutenção de suas hortas e jardins.

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

39


Gente

Rivier a em movimento

Riviera

360º

1 2

Um giro completo pela badalação, praia, gastronomia e tudo mais que você também pode curtir

3

4

40 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o


5

6 7

8

9 10

1 • Mariah, Erika e Junia 2 • Gabriela, Bruna e Anelise 3 • Graziela Mwosa e Maria Luiza 4 • Jacqueline Faga 5 • Luca Quinto e João Paulo Assumpção

6 • Gabriella Marques 7 • Regina Maura Zetone 8 • Norberto e Meire Barbedo 9 • Carla e Paulo Fortuna 10 • Jessica Matos e Jonas Gonçalves

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

41


compras rivier a shopping

F ACTION 1 - Bolsa Morral New Messanger La Martina R$ 1.159,00

o prazer de

consumir As marcas mais sofisticadas do mundo você encontra no Riviera Shopping Fotos Leandro Moraes

TEMPT 1 - Kenzo amour Feminino Eau de parfum 100ml Kenzo R$ 389,00

C L ASSIC TENNIS 1 - Tênis Mizuno wave creation Mizuno R$ 599,00

2 - CH masculino Eau de Toilette 100ml CH R$ 368,00

2 - Crocs shoes Crocband Adulto Crocs R$ 119,00

Lunica Ótica 1 - Óculos RayBan sunglasses R$ 599,00 2 - Óculos Escada Escada R$ 880,00

42 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o


p o n t o d a c u lt u r a Presentes Ferrari The Read Dream Doug NYE e Pietro CARRIERI R$ 280,00

D´ c a s a 1 -Fechadura Acura Biométrica Lockman com controle Lockman R$ 1799,00 2 - Cooler - garrafa Coca-Cola Alimpori R$ 869,00

D ’ CASA 1 - Guitarra Michael gm1048 R$ 1199,00

SPORT TECH 1 - Raquete Enjoy the Beach play mini tennis Quissak Mini Tennis R$ 290,00 2 - Raquete de Beach tennis carbon-kevlar Super Pro Power R$ 440,00

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

43


a r t igo G e o r g e ta G o n ç a lv e s

Erro 678 – a vingança Minha internet não conecta. Reinicio várias vezes e nada. Sensação de solidão num planeta deserto. Meus e-mails de trabalho, meus spams, os PPS de autoajuda, meus vírus, o

me e volto ao sanduíche. – Sr. Guilherme?

Sumiu. Meu mundo caiu. A vontade é de tomar um tarja pre-

– Meu nome é Henrique. A senhora está na frente do

– Não deixe recado e nunca mais ligue. Desisti de tudo.

computador? – Sim.

Mas, não posso. Coragem! Ligue para o provedor! Digo a

– Por favor, clique em Meu Computador.

mim mesma.

– Sr. Guilherme, já fiz isso, já desabilitei as conexões

Preparo um imenso sanduíche, um suco, e sento-me decidi-

existentes, estou prestes a criar Nova Conexão. Sou quase

da à frente do computador. Daqui não saio. Vamos lá, 0800!

uma hacker. Vamos? O maldito gato está na cozinha de

“Esse número não existe” é a primeira coisa que escuto.

olho no peixe.

Normal. Fico uma hora ao telefone para conseguir o nú-

– Ok. No espaço em branco digite “POP 3”.

mero certo. Caminho oito ramais até chegar ao suporte

– BOB? Como? Acho que meu aparelho de surdez caiu

técnico e a ligação cai. Estou prestes a espumar, mas, na

quando segurei o telefone com o ombro. Vou estar me

nona tentativa, alguém finalmente atende.

transferindo até a pia. Aguarde.

– Bom dia! Meu nome é Henrique. Para sua segurança, esta ligação está sendo gravada e vou estar confirmando alguns dados. Por favor, anote o protocolo.

Aumento novamente o som, como mais um pedaço do sanduba e retomo: – Sr. Fernando? Achei! Aproveitei para colocar a cabeça

Preciso ser simpática, doce, educada, mas o gerúndio

do peixe no freezer para preservar as células-tronco. Nunca

desperta meus piores instintos. Engulo a ira com um gole

se sabe, né? Vi na TV que os cientistas podem recriar ani-

de suco, mas a vingança, esperta, escapa ao controle. De-

mais extintos e acho que robalos estão no fim da espécie,

cido que posso ficar sem conexão, desde que me divirta

pois só achei esse na feira. Onde a gente estava mesmo?

um pouco. Será um dia diferente.

O moço fica mudo. Deve estar contando até dez.

E lá vai... Nome, CPF, RG, endereço. Soletro as respostas muito devagar, pausadamente, até a lenga-lenga acabar.

– Senhora, quero que me diga o que está vendo na tela. – No desktop? As horas, e estou com o almoço atra-

– Em que posso ajudá-la?

sado! E uma loira peladíssima! Coisa do meu neto! No

– Estou sem conexão.

meu tempo...

– O que está acontecendo? – Meu amor, eu já disse. – Senhora, eu quero saber o que acontece quando a se-

– Senhora, preciso que clique novamente em Meu Computador! – A loira vai gostar! Quer saber onde está o ícone?

nhora tenta a conexão.

– Senhora, vamos continuar?

Percebo que ele já está aflito e respondo com voz bem doce:

– O peixe! Solte o peixe, gato! Senhor Gustavo, vou

– Meu anjo, erro 678. Por favor, seja paciente, pois sou

estar transferindo o senhor para minha amiga que veio

idosa. Tenho mais de 60 anos. Promete? – Ok, senhora. A senhora está na frente do computador? – Não. Estou na pia com um peixe numa mão, a faca em outra e o telefone preso entre o ombro e o queixo. Minha bursite dói demais! – Para eu estar tentando resolver o problema é preciso que a senhora esteja na frente do computador.

44 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o

Coloco a Marcha Fúnebre de Chopin no último volu-

imposto de renda, os banklines, pesquisas eleitorais, tudo... ta 20 mg, enrolar-me nas cobertas e gravar na secretária:

Georgeta Gonçalves – educadora ambiental e coordenadora-geral do Programa de Gerenciamento de Resíduos da Riviera de São Lourenço / georgeta@uol.com.br

– Ok. Vou estar me transferindo para lá. Aguarde.

almoçar. Ela é mais esperta do que eu. Fez até curso para a terceira idade. Aguarde só um minutinho! Coloco Cauby Peixoto cantando Ronda, termino de comer o sanduíche e retomo com uma voz centenária: – Senhor Ricardo? Posso ajudá-lo? Minha amiga disse que sua internet não conecta! Ela foi colocar o gato no forno, mas ele está muito bravo! Ela já volta. O senhor também tem gato?


1

27/05/10

14:16

soul

2395_Gaiana_An_27.5x35_Final.ai

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Gaiana. Depois do mar, a melhor atração do litoral norte. Em meio ao verde da Mata Atlântica e o azul do mar da Riviera, o Gaiana se destaca com sua cozinha variada onde sobressaem os peixes e frutos do mar. Dispõe de adega climatizada com mais de 1.500 garrafas de vinho. Beleza, sabor e sofisticação em um paraíso tropical para você aproveitar o melhor da vida.

Largo dos Coqueiros - Riviera de São Lourenço - SP - Tel.: 13 3316 5700 - www.gaiana.com.br

ARTIGO_GEORGETA.indd 45

02/06/2010 16:54:21


The Magazine of Riviera de São Lourenço

Editorial

our opinion

There goes over 30 summers in Riviera. In a time the beach pleases all, and the local population is multiplied by five, the work to meet the demand and to keep the high standard of the place also increases. In this edition, we have followed for some days the efforts from a special team in Riviera, the Maintenance Department of the Association of Friends of Ri­ viera, which­is responsible for keeping up an impeccable landscape, clean­ streets,­ parks and avenues, and for several other initiatives. This team ­excels this time of the year to provide de desired well being to those living in and visiting Riviera. Riviera is increasingly growing and the infrastructure works are deve­ loped under the firm command of Sobloco. The works on modules 12 and 17, near the golf course, progresses aiming the opening of the lots´ sales. Check out on page 25 this work and others that have been carried out. The heat was intense and there were many attractions during the holi­ day season: Espaço Veja, the traditional racings, tennis matches, ice ska­

Summary 47

Profile: Mickaela Check out the story of young entrepreneur Mickaela Smith, who has invested in Riviera

48

Chlorophyll Project developed for schools in Bertioga prometes awareness to educators and students on the environmental issue

ting, the new nightclub Pucci Riviera House Beach, as well as the usual ­clean beach. Don’t forget to check out the beauty of Riviera’s golf course which is forming a vibrant community of friends. You will also see that there is “new blood” in Riviera. We have prepared­ a story with the young business woman Mickaela Smith, owner of the drug­ store Riviera Pharma. Micka, as she likes to be called, tells us how she ­decided to leave her previous job as the manager of a chain of drugstores and invest on the place of her dreams. Speaking of talent, architects Rober­ to Riscala and Silvio Kormam have also placed their bets on Riviera and show their works here. Social Responsibility is a plus of Riviera and in this issue we took the opportunity to bring the profile of 10 de Agosto Foundation, an entity that is growing and producing good results and requires the involvement of more property owners of Riviera. We also discuss the work of environment education developed by Sobloco in Bertioga, a small, hard work, which has been carried out for 17 years in the community. Enjoy! Luiz Augusto Pereira de Almeida la@sobloco.com.br

46 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o

49

Maintenance The routine of the workers who keep up the beauty of Riviera de São Lourenço

50

Social Care Know the ‘10 de Agosto’ Foundation, that aids youngsters and adults on the search for a better future


Perfil

mick ael a

young blood Mickaela Smith: the young, beautiful, and experienced businesswoman... Invests on Riviera to become an entrepreneur

Opened on December 19, last year, the same day of the opening of the new Center for Com­ merce and Services of Riviera – UpTown Center – the drugstore Riviera Pharma is an example of a company run by the new generation. Mickaela Smith, 27, surprised her customers with a light and wide space and a unique service. This is how she intends to conquer the local residents and those who visit Riviera de São Lourenço. “My goal is to offer the best service possible, and so, I try to innovate and to be attentive to details”, explains Mickaela, who idealized and followed the whole development of the project, from it´s construction to the opening day. “I used to stay up all night so that everything went well and came up the way I wanted”.

Step by step

According to Mickaela, the drugstore offers all kinds of medication, making it accredited to

re. The drugstore is usually opened from 8am to 10pm, but during summer it closes only at 3am.

serve other cities besides Bertioga. “To create a

“Currently we have 13 employees, but du­

new model of drugstore, I used all my experien­

ring the high season, which starts on December

Mickaela Smith has a vast knowledge on the

ce, but I also visited other chains. I want to cre­

25th and ends after Carnaval, we have 20 mem­

field, but this is not by chance. The young lady

ate a unique concept for Riviera Pharma, so that

bers in our staff”, she explains. All employees

has a degree in industrial pharmacy, a master in

in the future I can have a drugstore chain under

have been selected by Mickaela and she holds a

pharmacology and is currently taking a post gra­

this brand”, idealizes her. She wants to get away

­meeting before the season’s opening to explain

duation course in pharmaceutical marketing. “I

from the conventional and to offer a service that

the goal of the company. “We have monthly

love studying, I just don’t take a PhD because my

increasingly captivates people. “Because the

training and our idea is for the team to improve

life is totally driven by this project, but I want to

customer of a drugstore needs greater care”, she

every day” she states.

teach and be a researcher in the future”, she says.

emphasizes.

­catches people’s eyes. Customers can walk through

The entrepreneur says that her previous job was a real school in the commercial, management and

In addition to the service, the space also

Diferentiating factor

the drugstore very comfortably. “I thought about

customer service field. “Today, I love what I do and

To please customers who spend more, she

a light space, I wanted to convey this idea also in

I try to put all my ideas into practice and listen to

offers a massage service and is already thinking

our logo, in which I used numerology”, says the

my customers”, she explains.

about another type of promotion in the near futu­

young, yet talented, businesswoman.

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

47


E n v i r o n me n t

G r ee n

environmental awareness Sobloco’s program of environmental education makes a difference in Bertioga in the maintenance of the implemented impro­ vements, about 250 students, teachers and coor­ dinators put their hands on the earth to plant se­ edlings of grumixama, guanandi, jasmim café, ingá and jerivá. After the plantation, the coordinators of So­ bloco held workshops to parents and students about home gardening with seeds and creative cooking with fully use of food. To Maria Cristina Peres, coordinator of Sobloco’s Program of Envi­ ronmental Education, each one holds a respon­ sability on the maintenance of our environment. “To improve the world, great efforts or expenses aren’t necessary. It is enough that each one, even children, starts working on a small part”, she evaluates.

History The Chlorophyll Project already sums 17 ye­ ars of continuous work, always with the same proposal: to educate and warn students of Ber­ tioga through the planting of home gardens, Since it was created, in 1994, the Program of

trees and gardens. According to the organizers,

Environmental Education developed by Sobloco

the planting is the main pedagogical tool. “Be­

aids schools and the community of Bertioga to

cause of that, in first place, I take our concept

think and care for the environment issue.

and goals to the head-office and teachers of

Throughout these 17 years a generation of

48 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o

schools in Bertioga”, explains Maria Cristina.

students has been formed and currently the pro­

The partnership between schools and the

ject harvests, literally, good fruit, since it is pos­

project begins in the classroom. According to the

sible to observe children climbing trees which

environment teacher, the first step is the resear­

were planted in the beginning of the Program.

ch and the landscape planning to be implemen­

This year, on March 11th, the project was ex­

ted inside the school. The students decide what

tended to the public school Maria Celeste Perei­

is more adequate: garden, medical herbs plat,

ra Leite, located inside Riviera de São Lourenço.

kitchen garden or a composing spot. Next, with

The project’s implementation was celebrated

the support of an agronomist and the participa­

with music, party, motivating words about the

tion of all students’ community, the elaborated

environmental care and the sowing of some see­

project is implemented. Throughout the year,

dlings in the school’s gardens. After the director

Sobloco promotes a series of supporting courses

thanked the coming of the project to the school,

for educators, assisting them on the maintenan­

and emphasized the responsibility of each one

ce of their gardens.


S u s ta in a b il i t y

M a i n t e n a n ce

always alert Each and every spot of Riviera is protected by a team of over 450 employees from the Association of Friends of Riviera de São Lourenço To keep up the beauty of Riviera de São Lou­

aning, painting, lawn, repair and others. “To

renço, a hard and daily work is necessary, which

keep everything in order and in operation, we

is carried out with determination by the mainte­

have four supervisors who run around Riviera

nance department of the Association of Friends

detecting incidents and supervising repairs and

of Riviera de São Lourenço (AARSL).

improvements. We are currently repairing some

With a team of 95 employees, architect and

footbridges”, he comments during the interview.

maintenance manager Fernando De Sanctis commands it firmly. He is one of the oldest co­

Day - by - day

To that end, every day, dozens of workers are al­

AARSL keeps the daily maintenance of the

located along Riviera modules, carrying out dif­

streets pavement, road signs, bicycle path, the

ferent tasks to keep the conservation of streets

According to the manager, the maintenan­

cleaning of the beach and the drainage chan­

and public equipment such as: maintenance

ce work is divided by sections including cle­

nels, and supervises constructions in progress.

of bus stops, crossing bridges and collection of

operators of the Association and has been in Ri­ viera for the past 19 years.

waste coming from lawn mowing and garden pruning. Furthermore, the team collects recy­ clables from shops, buildings and Volunteer De­ livery Stations (PEVs). Only the organic waste is collected by Bertioga´s public administration.

High Season The routine of the maintenance team is busier over the summer. “We receive about 70 thousand people during summer, from Decem­ ber until the Carnaval. During this period, the work is daily and more intense, like the cleaning of the beach, which is performed by two teams, divided into two shifts”, explains De Sanctis. A good example of this job can be seen on January 1st, every year. Thousands of people spend the New Year’s Eve on the beach in Riviera, leaving all kinds of waste behind. In the first hours of dawn a reinforced team of the Association cle­ ans the total extense of 9.5 km of the beach in Ri­ viera. Thus, the first visitors of January 1st find a clean and healthy environment.

R e v i s ta d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o .

49


S o c i a l Ac t i o n

Capacit y building

the art of doing the good 10 de Agosto Foundation, in Riviera de São Lourenço, offers training, capacity building, and art courses to the population of Bertioga, favoring the growth of residents and region The majesty of Riviera de São Lourenço goes

By Sílvia Dalpicolo

beyond well planned infrastructure, natural be­ auties and the accomplishment of one of the best designed urban plans of the country. The concern with the local population and the growth of the region also shows how important and engaged

The beginning of the project

A dream coming true

it is. Based on the principle that quality of life is

The institution was established on August

“We started the music workshop for children

also related with social well being, the director of

10th, 1992, St Lawrence’s day celebration. The

and it has been a success from the beginning. We

Sobloco Construtora, Luiz Carlos Pereira de Al­

president from Sobloco tells its first steps. “We

set up the teaching orchestra with the students

meida, created the 10 de Agosto Foundation.

had the project to build Riviera’s chapel, together

who perform concerts in different occasions. To­

The non-profit organization was created to

with its Social Care Center, located on module 28.

day the orchestra has grown and diversified its

contribute to the improvement of local develop­

The institution was the responsible body to coor­

instruments. It is requested to play in city events

ment, to invest in education and professional

dinate its construction and the introduction and

and it also performs on celebrations in Riviera

qualification of Bertioga’s residents, and to pro­

operation of the Center”. The project, in Brazilian

itself. “There is a waiting line to take part on the

mote social integration of this population.

colonial style, composed by a Chapel, a tower,

music courses offered by the institution. This is

“It was necessary and urgent to create a plan

a care room, and a janitorial room, with a total

another successful idea of the project”, celebrates

that, according to our principles, privileges the

of 670 m , was donated by the architect Adolpho

Pereira de Almeida.

education, formation and preparation of youngs­

Lindenberg.

2

In 2009 the institution took a major step when

ters of all ages, so that they could become mem­

The first courses offered by the organization

it concentrated its courses in the facilities of Vivei­

bers of society, capable citizens, head of hou­

began in 1996, before the building was finished.

ro de Mudas from Riviera. There, students meet

seholds and income-generators for themselves

Crochet, knitting and fabric painting lessons

every day in a healthy and encouraging experien­

and their children”, states Pereira de Almeida,

were given mainly to wives of janitors and house

ce to all. The institution has today over 500 regular

founder of the organization.

caretakers from Riviera.

students enrolled in its several free courses.

50 . R e v i s t a d a r i v i e r a d e s ã o l o u r e n ç o


Revista Riviera