Page 1

CATÁLOGO 2013 ACADÊMICO 2014

Centro Presbiteriano de Pós-Graduação

Andrew Jumper


Expediente IGREJA PRESBITERIANA DO BRASIL - IPB Roberto Brasileiro Silva Presidente JUNTA DE EDUCAÇÃO TEOLÓGICA - JET Eli dos Santos Medeiros Presidente INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE - IPM Hesio Cesar de Souza Maciel Diretor - Presidente CENTRO PRESBITERIANO DE PÓS-GRADUAÇÃO ANDREW JUMPER - CPAJ Davi Charles Gomes Diretor - Presidente da Câmara de Pós-Graduação

© CATÁLOGO ACADÊMICO 2013 - 2014 O conteúdo deste catálogo está distribuido em diversas páginas no site oficial do CPAJ e pode ser atualizado sempre que necessário. Acesse nosso website para verificar possíveis alterações e atualizações: www.mackenzie.br/cpaj Daniel Santos Jr Coordenação Editorial João Alves dos Santos Revisão Sergio Luiz Menga Layout e Diagramação Sergio Luiz Menga Capa

O Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ) tem por finalidade principal capacitar professores para seminários, institutos bíblicos e outras instituições de ensino teológico, bem como preparar outros docentes e profissionais para atuarem alicerçados numa cosmovisão reformada em suas respectivas vocações. Dedica-se igualmente a capacitar obreiros para ministérios especializados e propiciar aos interessados a oportunidade de continuar e aprofundar os seus estudos acadêmicos na área de teologia. Na consecução de seus objetivos, o CPAJ busca promover um ambiente próprio para a investigação acadêmica e a reflexão teológica dentro da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB). Almeja, também, com a graça de Deus, servir às demais denominações evangélicas, através de seus programas e de suas publicações. Os programas do CPAJ são oferecidos sob a autoridade da Igreja Presbiteriana do Brasil com títulos de natureza intra-corpus. Informamos, outrossim, que nossos cursos não têm credenciamento junto ao Ministério da Educação (MEC) do governo brasileiro.


Palavra do Presidente da JET

É com imensa satisfação que apresentamos o Catálogo 2013/2014 do Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ). As informações que ele encerra revelam um pouco da história do CPAJ, seus princípios e, sobretudo, sua importância na formação, em nível de excelência, de pessoas comprometidas com a teologia reformada, bíblica. O CPAJ possui, e confere à Igreja Presbiteriana do Brasil, prestígio nacional e internacional, no campo do estudo teológico pós-graduado de vanguarda acadêmica. Consegue manter o cientificismo próprio do ambiente universitário ao mesmo tempo em que conserva inabaláveis os compromissos de fidelidade às Escrituras. Conjuga e promove a piedade cristã com a erudição tanto de seus docentes como a objetivada a seus alunos. A Junta de Educação Teológica da Igreja Presbiteriana do Brasil tem a visão clara de que a teologia bíblica dá consistência, consolida, e mantém a identidade denominacional da IPB, sendo seu estudo, sério, aprofundado, e científico responsável pela firmeza doutrinária de nossa confessionalidade. Esse encargo, confiado à JET pelo Supremo Concílio da IPB, facilmente se revela cumprido pelo CPAJ, ao examinar-se o Catálogo que ora apresentamos. A formação e experiência acadêmica dos professores do CPAJ e o compromisso com a erudição e a piedade voltadas para a preparação dos que frequentam os cursos ministrados no Centro produzem o reconhecimento de renomadas instituições internacionais. Confiados em Deus, haveremos de atingir o maior número de líderes da Igreja, além de expandir a boa influência teológica que o Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper tem proporcionado a outras denominações e organizações religiosas. Esperamos que as atividades previstas no Catálogo deste ano sejam uma bênção para o ensino teológico, em nível de pós-graduação, em nossa querida Igreja Presbiteriana do Brasil. Esperamos mais, que, por ocasião do lançamento do Catálogo 2013/2014, novas fronteiras tenham sido atingidas e a marca reveladora da excelência do saber teológico submetido à simplicidade e humildade que a piedade provoca continue sendo o traço marcante no Andrew Jumper. A credibilidade e resposta da Igreja estão reveladas na abertura de novos cursos, na absorção de novos professores, na titulação e doutoramento do quadro de professores, como consequência da aceitação dos trabalhos informados no presente catálogo. A Junta de Educação Teológica da Igreja Presbiteriana do Brasil dispõe-se a colaborar para que os planos, projetos e afirmações contidas no Catálogo deste ano se tornem realidade, contribuindo para a perpetuação da excepcionalidade acadêmica, marca da pós-graduação teológica da IPB. Recebam, pois, o presente Catálogo como instrumento de avaliação do que faz, fez e é capaz de fazer o nosso Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper. Eli dos Santos Medeiros Presidente da JET


Palavra do Diretor

A publicação deste catálogo completa uma longa tarefa de revisão, adequação e planejamento do Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper para enfrentar os desafios de uma nova época. Desde os primórdios em 1982, quando o CPAJ se propôs a servir o reino de Deus em solo brasileiro de uma forma contextualizada, nunca mais paramos de revisar, adequar e planejar, pois nossos alunos mudaram, nossos desafios mudaram e consequentemente nossas estratégias e alvos tiveram que ser revistos. A tarefa de se contextualizar não é fácil nem rápida. O trabalho desta atual gestão do CPAJ tem o privilégio de poder dividir a honra e o ônus destas conquistas com a Junta de Educação Teológica (JET) e o Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM), parceiros com quem somamos o desejo incansável de servir o reino de Deus treinando seus líderes. Juntos nesta tarefa, acabamos atraindo a atenção e o interesse de diversas denominações no Brasil e no exterior, bem como entidades de ensino e pesquisa ao redor do mundo. Isso demonstra que nosso empenho logrou êxito visível aos de casa bem como aos observadores de fora, os quais buscam agora meios de apoiar e investir naquilo que começamos fazer há décadas. Este catálogo é direcionado ao trabalho de gestão dos nossos cursos e mentoria dos nossos alunos. Nestas páginas podem ser encontradas informações pertinentes aos mais diversos assuntos relacionados à vida acadêmica dos nossos alunos, bem como questões administrativas que estão envolvidas na trajetória desde o processo seletivo até a formatura. Há muita informação neste catálogo que precisará ser revista e adequada constantemente, conforme a necessidade e desafio de cada dia. Quando isso acontecer, atualizações serão postadas na forma eletrônica deste catálogo no site oficial do CPAJ, até que o próximo seja publicado. Ciente da grande responsabilidade e privilégio de servir a Deus na diretoria do CPAJ, cabe-me agora a honra de apresentar o Catalogo Acadêmico 2013-2014, fruto do trabalho, dedicação e visão de nossos professores, certos de que o Senhor Deus ainda nos surpreenderá com desafios maiores no porvir. Davi Charles Gomes Diretor - Presidente da Câmara de Pós-Graduação


Sumário 6

EAD

Informações Gerais

Programas do CPAJ

70

41

100

D.Min.

M.Div.

36

S.T.M.

RMI

31

Informações Acadêmicas Gerais

106

Índice Geral

130


Andrew Jumper Informações Gerais

Histórico

A pós-graduação em teologia desde há muito tem sido um sonho de vários ministros da Igreja Presbiteriana do Brasil. Alguns tiveram a oportunidade de se pós-graduar no exterior e colaborar com os seminários da Igreja na formação de docentes e discentes. Outros, encarregados da liderança nacional da denominação, anteviram a necessidade de uma pós-graduação brasileira, com vistas à formação de pós-graduação de docentes para os seminários e de pastores e obreiros cristãos interessados no aprimoramento teológico reformado, dentre os quais destaca-se o empenho pessoal do Rev. Boanerges Ribeiro.

6

A busca de professores para essa empreitada com titulação, experiência acadêmica e fundamento reformado recaiu sobre ilustres doutores da América do Norte, dentre os quais o Dr. Gerard Van Groningen, com quem foram iniciados, no início de 1980, os entendimentos formais para uma pós-graduação em teologia no Brasil. As negociações prosseguiram até a formalização de um plano de cooperação entre a Igreja Presbiteriana do Brasil e a Evangelical Presbyterian Church (EPC), aprovado em 1982, pelo qual foi possível iniciar o curso de Mestrado em Teologia (Th.M) no Seminário Teológico Presbiteriano Rev. José Manoel da Conceição (JMC), em São Paulo. Entretanto, esse curso foi interrompido no final dos anos 80.

Dr. Gerard van Groningen ministrando aulas em 1993

Com um corpo docente altamente qualificado em Antigo Testamento, Teologia Contemporânea, Novo Testamento e História da Igreja, composto de professores norte-americanos e brasileiros, aquela fase produziu cinco mestres, dois dos quais compõem o atual corpo docente do Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper. As sementes então lançadas cresceram e hoje dão seus frutos. Em 1991 a Junta de Educação Teológica da Igreja Presbiteriana do Brasil (JET) aprovou dois cursos de mestrado, o de Teologia, sediado no Seminário JMC, em São Paulo e o de Educação Cristã, sediado no Seminário Presbiteriano do Sul, em Campinas. O mestrado em Teologia, iniciado em 06 de março de 1992, teve o apoio oficial da EPC e aquele setor do Seminário foi chamado Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper, em homenagem a um importante incentivador do convênio, o Rev. Andrew Jumper, pastor da EPC, falecido em maio de 1992.

Módulo sobre História da Igreja em 1994 com o Dr. Darryl G. Hart, o terceiro da esquerda para direita, assentado ao lado da esposa


Andrew Jumper Informações Gerais

Módulo ministrado em 1994 pelo Dr. Moisés Silva, o terceiro da esquerda para direita, na fileira da frente

Os professores norte-americanos da primeira investida em pós-graduação na IPB, convidados a retornar, foram fundamentais no processo de solidificação do CPAJ, enquanto que os professores brasileiros iam sendo, um a um, preparados no exterior para se encarregarem da missão de construir uma pós-graduação brasileira nos padrões da teologia reformada. Como fruto do trabalho desses professores brasileiros veio a público, em 1996, a revista teológica Fides Reformata, publicação oficial do CPAJ, respeitada em todo o território nacional.

A fusão dos cursos implicou no aumento do quadro de professores e do raio de ação do Centro, o que permitiu maior atendimento na formação de docentes para os vários departamentos dos seminários e obreiros em situação de liderança tanto da IPB quanto de outras denominações evangélicas. Desde 1997 fizeram parte do corpo docente do CPAJ vários professores proeminentes no campo do saber teológico, além de muitos professores visitantes, tanto brasileiros quanto norte-americanos.

Em 16 de setembro de 1997, após um amplo processo de reestruturação conduzido pela IPB em convênio com o Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM), o CPAJ iniciou uma nova fase em que absorveu e fundiu os cursos sediados no Seminário JMC e em Campinas, e, com gestão independente dos seminários, foi instalado nas dependências do IPM, em São Paulo.

Dr. Simon Kistemaker, ministrando aulas de Novo Testamento em 1994

7


Andrew Jumper Informações Gerais

Cerimônia realizada em 6 de março de 1992, quando o programa de pós-graduação recebeu o nome do Rev. Andrew Jumper, o qual, debilitado por sua enfermidade, não pôde comparecer. Na foto acima, seu representante lê uma mensagem por ele escrita

8

A primeira formatura do Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper como instituição de ensino autônoma se deu em 3 de julho de 1998, com a presença de autoridades da IPB, da EPC e familiares do Rev. Andrew Jumper, e estará marcada como uma importante conquista. A biblioteca do CPAJ, anteriormente fundida à do Seminário JMC, foi aberta nessa ocasião aos alunos, professores e público em geral com o nome de Edward Davis, constituindo-se em um dos maiores acervos de literatura teológica do Brasil. Em sua pujante história, o CPAJ lançou em 1999 o curso de Especialização em Bíblia via Internet, somando-o ao curso modular de Mestrado em Teologia (hoje o S.T.M.) distribuído em oito áreas: Antigo Testamento, Novo Testamento, Teologia Sistemática, História da Igreja, Teologia Filosófica, Educação Cristã, Missiologia e Aconselhamento Cristão. Com perspectivas de crescimento, foi iniciado em outubro de 2001 o curso de Doutorado em Ministério (D.Min.) nas áreas de Pregação e Missiologia. Esse curso funciona em parceria com o Reformed Theological Seminary e tem

reconhecimento pela Association of Theological Schools. Em 2006 o programa de pós-graduação foi reestruturado com a divisão de duas linhas de pesquisa na especialização EAD e com a substituição do antigo mestrado em dois novos cursos, respectivamente, Magister Divinitatis e Sacrae Teologiae Magister. Em 2010 foram acrescidos ao programa do CPAJ uma nova especialização em Teologia Prática e uma nova especialização em Revitalização e Multiplicação de Igrejas. Esses cursos respondem pelo bom desempenho do CPAJ. O caminho trilhado pelo CPAJ desde sua criação como instituição de pós-graduação autônoma da IPB tem sido marcado pelo trabalho intenso, pelas iniciativas pioneiras e também pela subordinação às instâncias superiores, conforme transcorrem as gestões eclesiásticas da Igreja. Entretanto, prevalece aquele compromisso da visão inicial de preparar docentes para os seminários, pastores e obreiros cristãos interessados no aprimoramento teológico reformado, o que é o maior compromisso do CPAJ.


Andrew Jumper Informações Gerais

Contando a História

9


Andrew Jumper Informações Gerais

Cosmovisão e Missão

Entendemos que o homem e a mulher foram criados por Deus com uma disposição para buscar a verdade e, como seus representantes, administrar a criação de forma a evidenciar a soberania divina, através do cumprimento dos mandatos espiritual, familiar e cultural. Reconhecemos que a queda de nossos primeiros pais trouxe a esse projeto consequências danosas para a humanidade e o próprio cosmo.

10

Cremos que Deus está efetuando a redenção do ser humano e do cosmo e que todos aqueles que foram alcançados pela sua ação regeneradora são chamados a participar deste programa redentivo na história. Estes elementos de nossa cosmovisão — criação, queda e redenção —, fundamentados na Escritura, são essenciais para capacitar-nos a reconhecer a verdade, distinguindo-a do erro. Tais elementos constituem a estrutura para uma vida de crescente aprendizado e serviço. É a partir desta cosmovisão que desejamos despertar vocações que integrem erudição e piedade, caráter e serviço, com vistas a uma vida integral tanto na docência em instituições de ensino, quanto em pesquisa e outras esferas da vida acadêmica e profissional, na esperança de que estes esforços, usados por Deus, contribuam para o avanço e futura consumação do seu Reino. Assim, o Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper prepara líderes para ministérios, buscando desenvolver nestes uma profunda compreensão da Palavra de Deus e um profundo desejo de utilizar esse conhecimento a serviço do Criador.

Muro dos Reformadores em Genebra A partir da esquerda: Guilherme Farel, João Calvino, Teodoro de Beza e João Knox.


Padrões Doutrinários

A educação no CPAJ se inicia com a Bíblia. Radicado na tradição reformada, o CPAJ ensina que a religião cristã é verdadeira, e que o ensino em profundidade da Bíblia em seu contexto histórico revelará essa verdade, construindo uma base para o ministério cristão. O artigo 5° do Regimento Interno do CPAJ estabelece os princípios institucionais que o CPAJ deve observar no desenvolvimento de suas atividades.

7. Valorização das experiências pastoral e missionária; 8. Relevância da educação teológica para a obra pastoral e missionária da Igreja.

Andrew Jumper Informações Gerais

Padrões e Princípios

O CPAJ está comprometido com um elevado padrão acadêmico, primando pela excelência e piedade em sua tarefa de servir. O que une os alunos que aprendem aqui é um profundo conhecimento da Palavra, entusiasmo e paixão pela fé cristã e o desejo intenso de alcançar o mundo com a mensagem redentora. Esse mesmo espírito é refletido no lema do CPAJ, retirado de Isaías 11:2 (que aparece em hebraico no selo do CPAJ): “Espírito de conhecimento e de temor do Senhor”. 11

Princípios Institucionais

No desenvolvimento de suas atividades, o CPAJ observará os seguintes princípios: 1. Fidelidade às Escrituras Sagradas como única regra de fé e prática; 2. Lealdade à Confissão de Fé de Westminster e aos Catecismos Maior e Breve como fiel exposição da doutrina bíblica-reformada; 3. Obediência à Constituição da Igreja Presbiteriana do Brasil; 4. Igualdade de condições para o acesso e permanência nos cursos; 5. Liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, a arte, o pensamento e o saber teológicos; 6. Elevados padrões de espiritualidade e de qualidade do ensino; Edifício que abriga a biblioteca e salas de aula do CPAJ


Andrew Jumper Informações Gerais

Os estudantes são desafiados e orientados por um corpo docente experiente, sustentando uns aos outros como membros dessa comunidade de aprendizes. Desse modo, crescem intelectualmente e espiritualmente, firmes na fé, e prosseguem certos de que, assim como o poder da Palavra está mudando suas vidas, também os prepara para oferecer a mensagem de Deus a outros. O compromisso dos professores do CPAJ com os padrões doutrinários da IPB é expresso no termo aprovado pela JET em 6 de setembro de 2002, que é assinado pelos professores do CPAJ.

O Termo de Compromisso

Eu, abaixo assinado:

12

1. Afirmo o meu compromisso para com a Igreja Presbiteriana do Brasil, no cumprimento de minhas atribuições, subscrevo sinceramente a Confissão de Fé e os Catecismos da IPB, como fiel exposição do sistema de doutrina ensinado nas Santas Escrituras (“Voto de Ordenação”, Manual Litúrgico, p. 127, 170, 185) e me comprometo a obedecer estes mesmos em meu ministério docente (SC-IPB – 2002, documento XVI item 4 da resolução); 2. Declaro a minha fidelidade às Sagradas Escrituras, a Palavra de Deus inspirada pelo Espírito Santo, a suprema regra de fé e prática, infalível e livre de erro em seus autógrafos, como afirma a Confissão de Fé em seu capítulo I. 3. Declaro que quaisquer objeções, reservas, qualificações ou escrúpulos que eu tenha ou venha a ter aos itens 1 e 2 acima, serão apresentados por escrito à Junta de Educação Teológica para apreciação antes que eu assine o presente termo. Com sinceridade e no temor do Senhor.

Filosofia de Currículo

Decorrente de seu compromisso doutrinário, sua identidade reformada e conseqüente cosmovisão, a filosofia de currículo do CPAJ, em suas relações interdependentes, pode ser expressa da seguinte maneira: A exegese toma as Escrituras e analisa cada uma de suas partes em detalhe; a teologia bíblica se utiliza dos frutos da exegese e os organiza em várias unidades, traçando a revelação nas Escrituras em seu desenvolvimento histórico. Ela retira a teologia de cada parte da Palavra de Deus da forma em que nos foi trazida em diferentes estágios, por meio de vários escritores. A teologia sistemática, então, lança mão dos resultados dos labores das teologias bíblica e exegética, e as traz reunidas em um sistema concatenado. A apologética procura defender esse sistema de verdade bíblica contra a filosofia falsa e a falsa ciência. A teologia prática busca demonstrar como ensinar e pregar esse sistema de verdades bíblicas, enquanto a história da igreja acompanha a transmissão deste sistema de verdades no decorrer dos séculos.

Administração e Regimento

O CPAJ é governado por um regimento interno (RI-CPAJ) elaborado pela Junta de Educação Teológica e aprovado pela Comissão Executiva do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil (CE-SC/IPB 2003). A gestão do CPAJ é exercida pelo seu diretor, o qual também preside seu órgão administrativo, a Câmara de Pós-Graduação. A administração dos programas do CPAJ é também exercida pelos respectivos coordenadores de cursos. Cabe à JET a supervisão das atividades do CPAJ. Os regulamentos e as normas do programa do CPAJ estão expressos nas partes deste catálogo acadêmico, sendo elaborados pela Câmara de PósGraduação e aprovados pela Junta de Educação Teológica.


Junta de Educação Teológica

Suporte Administrativo

Andrew Jumper Informações Gerais

O diretor e os coordenadores de cursos são auxiliados na gerência e no controle dos assuntos acadêmicos pela controladoria acadêmica. Os alunos devem encaminhar seus assuntos acadêmicos, em primeira instância, à controladoria, que os encaminha às instâncias superiores (vide Controladoria Acadêmica, adiante).

Hothir Ferreira Supervisor de Controle Acadêmico E-mail: academicocpaj@mackenzie.br Telefone: (11) 2114-8855

1. Presb. Eli dos Santos Medeiros – presidente, 2. Presb. Francisco Solano Portela Neto – vice-presidente 3. Rev. Wilson do Amaral Filho – secretário 4. Rev. Jaime Marcelino de Jesus – tesoureiro 5. Rev. Eudóxio Mendes dos Santos Júnior 6. Rev. Osvaldo Henrique Hack 7. Presb. Damocles Perroni Carvalho 8. Rev. Jailto Lima do Nascimento (JURET-RIO) 9. Presb. Gilson dos Santos Souza (JURET-BC) 10. Rev. Jonas Zulske (JURET-SUL) 11. Rev. Daniel Fogaça (JURET-SP) 12. Rev. Marcos José de Almeida Lins (JURET-N/Ne) 13. Rev. César Guimarães do Carmo, (JURET-BH)

Câmara de Pós-Graduação

Márcia Gomes Secretária dos Professores E-mail: marcia.gomes@mackenzie.br Telefone: (11) 2114-8644

Sunamita Nascimento Secretária da Direção E-mail: sunamita.castro@mackenzie.br Telefone: (11) 2114-8759

1. Dr. Davi Charles Gomes, Professor Titular de Teologia Filosófica e presidente 2. Dr. Alderi Souza de Matos, Coordenador do STM 3. Dr. Augustus Nicodemus Lopes, Professor Titular de Novo Testamento 4. Dr. Heber Carlos de Campos, Professor Titular de Teologia Sistemática 5. Dr. Jedeías de Almeida Duarte, Coordenador do RMI 6. Ms. João Alves dos Santos, Coordenador de EAD 7. Dr. Mauro Fernando Meister, Professor Titular de AT e Coordenador do MDiv 8. Ms. Tarcízio José de Freitas Carvalho, Coordenador de EAD 9. Dr. Valdeci da Silva Santos, Coordenador do Doutorado em Ministério

Rafael Vilarino Raiol Técnico de Informática Júnior E-mail: 1141810@mackenzie.br (11) 2114-8857

13


Andrew Jumper Informações Gerais 14

Credenciamento de Cursos

O Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ) é uma instituição de ensino de pós-graduação que confere graus sob a autoridade da Igreja Presbiteriana do Brasil. Seus cursos são de natureza intra-corpus e reconhecimento intrínseco (válidos no âmbito eclesiástico), mas não são submetidos a avaliação da CAPES e não possuem credenciamento do MEC. O D.Min. possui reconhecimento internacional pela Association of Theological Schools (Associação de Escolas Teológicas, ATS - EUA). O S.T.M. e o M.Div. foram modulados e estruturados com carga horária e requerimentos compatíveis com os melhores cursos análogos no Brasil e no exterior. Para maiores informações, ver a descrição de cada curso.


Andrew Jumper Informações Gerais

Algumas das Bases de Dados Assinadas

ProQuest Dissertation & Thesis Full Text - Oferece acesso integral a dissertações e teses defendidas em universidades norte-americanas e universidades internacionais. Abrange as áreas de Comunicação e Artes, Educação, Línguas, Literatura, Linguística, Filosofia, Religião, Teologia, Ciências Sociais, Ciências Biológicas, Ciências da Terra e do Meio Ambiente, Ciências da Saúde, Ciências Exatas e Psicologia. Possui registros de dissertações e teses recebidas a partir de 1861.

ATLA religion database with ATLA serials - Base de dados com acesso a textos completos, nas áreas de Teologia, História e Humanidades. Oferece mais de 1.3 milhões de registros bibliográficos, com cobertura a partir de 1949. Ebsco Host - Oferece texto completo de periódicos em várias áreas do conhecimento, assinados na versão impressa pela Biblioteca.

ProQuest Religion - Trata-se de um compêndio de publicações periódicas da área religiosa, filosófica e teológica, contendo aproximadamente 120 títulos, dos quais mais de 100 em texto completo. Com cobertura em todas as principais religiões do mundo, é uma coleção de extrema importância para a pesquisa. Alguns títulos estão disponíveis a partir de 1986.

Fuente Academica - Coleção de 200 títulos de periódicos acadêmicos, com texto completo, editados por publicadores latino-americanos e espanhóis, com cobertura nas áreas de negócios, economia, ciências médicas, ciências políticas, direito, ciência da computação, biblioteconomia, literatura, linguística, história, filosofia, e teologia.

Religion and Philosophy - Essencial recurso para pesquisadores e estudantes, esta base provê informações sobre religiões, principais denominações, estudos bíblicos, história da religião, epistemologia, filosofia política, história da filosofia, filosofia moral, etc. Oferece texto integral de mais de 300 títulos de periódicos, muitos deles anteriores ao ano de 1975.

15


Andrew Jumper Informações Gerais 16

Biblioteca e Recursos Acadêmicos

A biblioteca do CPAJ, agora denominada Biblioteca Dr. Gerard Van Groningen, é uma das mais completas bibliotecas teológicas do Brasil, com acervo de mais de 40.000 títulos entre livros e periódicos, primariamente em inglês e português. O acervo cresce a cada ano com a aquisição de novas publicações. A biblioteca está integrada ao conjunto de bibliotecas da Universidade Presbiteriana Mackenzie. O acervo está informatizado e o catálogo bibliográfico disponível via Internet.


Fides Reformata O CPAJ publica semestralmente a revista teológica Fides Reformata, que contém artigos de professores da instituição e colaboradores, além de resenhas de publicações e indicações bibliográficas. A Fides Reformata é uma publicação semestral, indexada no ATLA Religion Database, tendo o registro no ISSN nº. 1517-5863. O website do CPAJ na Internet também disponibiliza textos dos professores e de outras fontes (www.mackenzie.com.br/ cpaj). Os volumes disponibilizados até o momento são os seguintes:

Biblioteca do CPAJ, localizada nos primeiros dois andares no prédio das instalações do Andrew Jumper.

1996 - Volume I 1997 - Volume II 1998 - Volume III 1999 - Volume IV 2000 - Volume V 2001 - Volume VI 2002 - Volume VII 2003 - Volume VIII 2004 - Volume IX 2005 - Volume X 2006 - Volume XI 2007 - Volume XII 2008 - Volume XIII 2009 - Volume XIV 2010 - Volume XV 2011 - Volume XVI

(Números I e II) (Números I e II) (Números I e II) (Números I e II) (Números I) (Números I e II) (Números I e II) (Números I e II) (Números I e II) (Números I e II) (Números I e II) (Números I e II) (Números I e II) (Números I e II) (Números I e II) (Números I e II)

Andrew Jumper Informações Gerais

Publicações

17


Andrew Jumper Informações Gerais

Vida Comunitária

O CPAJ prima pela comunhão fraterna entre professores e alunos em seu convívio e relacionamento. Sensível à necessidade dos alunos que residem fora da cidade de São Paulo, o CPAJ oferece acomodações para os alunos que estão cursando módulos.

Instalações e Localização 18 Nossas instalações incluem biblioteca, escritórios dos professores e da administração, salas de aulas, laboratório de informática, salas de estudo para os alunos e auditório.

Rua Maria Borba, 44 - São Paulo - SP - CEP 01221-040


O CPAJ procura manter em seu quadro professores que combinem erudição teológica, piedade e compromisso com igrejas locais. Nosso corpo docente, embora unânime no compromisso com a fé reformada, exibe uma variedade saudável quanto à formação de seus membros, bem como de posturas dentro do âmbito da teologia reformada. Alguns se formaram em instituições confessionais, outros em universidades seculares, e outros em instituições teológicas de orientação pluralista. Alguns estudaram nos Estados Unidos, outros na Europa, e ainda outros na África do Sul e no Brasil. A investigação acadêmica dentro dos limites dos nossos compromissos doutrinários é incentivada entre os professores.

Andrew Jumper Corpo Docente

Corpo Docente

Professores Residentes

Rev. Alderi Souza de Matos, Th.D. Professor de Teologia Histórica, Coordenador do STM e editor de Fides Reformata asdm@mackenzie.com.br

Bacharel em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul (B.Th. 1974), Bacharel em Filosofia pela Universidade Católica do Paraná (1979) e Bacharel em Direito pela Escola de Direito de Curitiba (1983); Mestre em Teologia Sagrada no Novo Testamento pela Andover Newton Theological School, EUA (S.T.M. 1988) e Doutor em Teologia pela Boston University School of Theology, EUA (ThD. 1996). É ministro presbiteriano desde janeiro de 1975. Além do CPAJ, leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie e no Seminário Presbiteriano Reverendo José Manoel da Conceição. Apresenta o programa “Flashes da História”, da TV Mackenzie Digital. É o historiador oficial da Igreja Presbiteriana do Brasil. Publicou os seguintes livros: Os pioneiros presbiterianos do Brasil; A caminhada cristã na história; Erasmo Braga, o protestantismo e a sociedade brasileira; O que todo presbiteriano inteligente deve saber; Fundamentos da teologia histórica e Uma igreja peregrina. Colabora regularmente com os periódicos Brasil Presbiteriano, Servos Ordenados e Ultimato. Também publicou muitos artigos na revista Fides Reformata. É casado com Cíntia e pai de Pedro Paulo. Faz parte da equipe pastoral da Igreja Presbiteriana Paulistana.

19


Andrew Jumper Corpo Docente

Rev. Augustus Nicodemus Gomes Lopes, Ph.D. Professor Titular de Novo Testamento augustus@mackenzie.com.br

Bacharel em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte, Recife, PE (B.Th 1983). Mestre em Novo Testamento pela Potchefstroom University, Africa do Sul (Th.M. 1996). Doutor em Hermenêutica e Estudos Bíblicos em NT no Westminster Theological Seminary, EUA (Ph.D. 1993). É ministro presbiteriano desde dezembro de 1982 e chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie. É professor titular de Novo Testamento no CPAJ, e também atua como editor da revista Fides Reformata. É autor de vários livros, entre eles Calvino, o teólogo do Espírito Santo (1996), O que você precisa saber sobre Batalha Espiritual (1997), Calvino e a responsabilidade social da Igreja (1997), A Bíblia e a sua família (2001), O culto espiritual (2001), A Bíblia e seus intérpretes (2004), além de diversos artigos.

20

Rev. Daniel Santos, Ph.D. Professor de Antigo Testamento dsantos@mackenzie.br

Bacharel em teologia pelo Seminário Presbiteriano Brasil Central (B.Th. 1991). Mestre em Teologia Exegética pelo Covenant Theological Seminary, EUA (Th.M. 2000). Doutor em Estudos Teológicos no Antigo Testamento pela Trinity Evangelical Divinity School, EUA (Ph.D. 2006). Cursa o segundo ano de Estudos Pós-Doutorais na Wycliffe Hall, Oxford, como bolsista da Langham Partnership International, sob a orientação de Kevin J. Vanhoozer, pesquisando no tópico da literatura sapiencial no Antigo Testamento. É ministro presbiteriano desde 1992. É professor assistente de AT no CPAJ. Escreveu, dentre outros, os artigos “Por que Deus usa pessoas como Sansão?”, “Sem direito a respostas: lidando com as questões exegéticas de Jó”, “Proposta pedagógica de Provérbios 22.6” e “O uso de Calvino da Literatura Sapiencial”, publicados pela Fides Reformata. É casado com Renata e pai de Cleo e Bruce. Também atua como pastor colaborador na Igreja Presbiteriana de Santo Amaro e professor visitante de exegese do AT no Seminário JMC.


Professor Titular de Teologia Filosófica e Diretor do CPAJ diretoriacpaj@mackenzie.br

Andrew Jumper Corpo Docente

Rev. Davi Charles Gomes, Ph.D.

Graduou-se pelo Reformed Episcopal Seminary, Filadélfia, EUA. (1990), no qual também obteve seu mestrado (M.Div., cum laude). Doutorou-se no Westminster Theological Seminary (Ph.D., Apologética, 2000), com estudos na Université de Genève, Suíça (1996) e no Lutheran Theological Seminary at Philadelphia (1997). É também graduado em administração e planejamento e planejamento estratégico pela University of Massachusetts at Boston (B.A., 1994). Fez cursos complementares nas áreas de Aconselhamento (CCEF), História das Ideias, Filosofia e Sistemas Complexos. Lecionou no campus urbano do Gordon-Conwell Theological Seminary, em Boston (1993-1995), e foi instrutor em apologética no Westminster Theological Seminary (1998-1999). O Dr. Davi tem artigos publicados no Brasil e nos E.U.A. e é membro do conselho editorial da revista Fides Reformata.

21

Rev. Fabiano de Almeida Oliveira, Th.M. e Ms. Fil. Professor de Teologia Filosófica fabianoao@mackenzie.br

Bacharel em teologia pelo Seminário Unido de Teologia - RJ, e em Filosofia pela USP. Mestre em Teologia com concentração em Filosofia pelo CPAJ com a dissertação A Relevância Transcendental do Deum et Animam Scire no Pensamento de Herman Dooyeweerd. Mestre em filosofia pela USP com a dissertação João Calvino e Santo Agostinho sobre o Conhecimento de Deus e o Conhecimento de Si. Atualmente está cursando seu doutorado em Filosofia pela USP. É professor no JMC, desde 2008, e atualmente tem contribuído também na docência do Seminário Presbiteriano Ashbel Green Simonton - RJ. Também é membro do Conselho Editorial da Editora Cultura Cristã e presta assessoria teológico-filosófica ao Sistema Mackenzie de Ensino (SME), além de integrar a equipe pastoral da Igreja Presbiteriana Ebenézer de São Paulo desde 2002. Publicou os seguintes artigos no periódico Fides Reformata: Philosophando Coram Deo: Uma Apresentação Panorâmica da Vida, Pensamento e Antecedentes Intelectuais de Herman Dooyeweerd (2006); Reflexões Críticas Sobre Weltanschauung (2008); Apontamentos Introdutórios sobre a Epistemologia Religiosa de João Calvino nas Institutas da Religião Cristã (2009); Diagnosticando os Sintomas do nosso Tempo (2011).


Andrew Jumper Corpo Docente

Rev. Heber Carlos de Campos, Th.D. Professor Titular de Teologia Sistemática e Coordenador do Centro Jonathan Edwards hebercampos@mackenzie.br

Bacharel em teologia pelo Seminário Presbiteriano de Campinas (B.Th. 1973); fez seu mestrado em Teologia Contemporânea no Seminário Presbiteriano Rev. José Manoel da Conceição (Th.M. 1987) e doutorou-se em Teologia Sistemática no Concordia Theological, EUA (Th.D. 1992). Foi diretor do Seminário Presbiteriano Brasil Central (Goiânia, 1985-1989) e professor do Seminário Presbiteriano Rev. José Manoel da Conceição, foi diretor do CPAJ entre 1993 a 1999 (2004, interinamente) e tem exercido o ministério pastoral na Igreja Presbiteriana do Brasil por mais de 35 anos. É membro da Academia Paulista Evangélica de Letras (APEL). Além de artigos em periódicos brasileiros, suas obras significativas são: O ser de Deus e seus atributos (1999), Fé Cristã e Misticismo (2000 – coautor), A providência de Deus e sua realização histórica (2001), As duas naturezas do redentor (2004), A união das naturezas do Redentor (2005), A humilhação do Redentor - encarnação e sofrimento (2008). Está presentemente concluindo sua próxima obra, “A humilhação do Redentor - sua morte e sepultamento”.

22

Heber Carlos de Campos Júnior, Ph. D. Professor de Teologia Histórica heber.campos@mackenzie.br

Bacharel em teologia pelo Seminário Teológico Presbiteriano Rev. José Manoel da Conceição (1998), mestre em História da Igreja pelo Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (2003), e doutor em Teologia Histórica pelo Calvin Theological Seminary, EUA (2009). É ministro presbiteriano desde junho de 1999. No CPAJ ensina disciplinas de Teologia Histórica e Teologia Sistemática. É professor do Seminário JMC, em São Paulo, do Seminário Presbiteriano do Sul, em Campinas, e da Faculdade Internacional de Teologia Reformada. Além da área de ensino, atua como pastor da recém organizada Igreja Presbiteriana Aliança em Limeira, e como membro do Conselho Editorial da Editora Cultura Cristã. É autor de artigos, capítulos de livros, e do livro “Triunfo da Fé: lidando com o problema do mal” (Editora Fiel). É casado com Nátalie, e pai de Bianca e Samuel.


Professor de Teologia Pastoral e Coordenador da especialização em Revitalização e Multiplicação de Igrejas jedeias.duarte@mackenzie.br

Bacharel em teologia (B.Th, 1984) pelo Seminário Presbiteriano do Norte, Recife, PE.; Bacharel em Direito (2006) pela Faculdade de Direito do Vale do Rio Doce, Governador Valadares, MG. Mestre em Missiologia (Th.M, 2007) pelo Centro Evangélico de Missões, Viçosa, MG. Dissertação: “Direitos Fundamentais e a Fé Reformada, aplicados aos povos indígenas no Brasil”. Doutor em Ministério (D.Min. 2009) pelo Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper São Paulo, SP e Reformed Theological Seminary, Jackson, USA. Tese: “A relação entre a vocação pastoral e o crescimento da igreja local através do plantio de novas igrejas”. Estudos Avançados sobre Church Planting no Global Church Advancement, em Orlando, USA (2009). Executivo do Plano Missionário Cooperativo da Igreja Presbiteriana do Brasil (órgão de plantação e revitalização de igrejas urbanas). Integrante da equipe pastoral da Igreja Presbiteriana Metropolitana de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Rev. João Alves dos Santos, Th.M. Professor de Novo Testamento e Coordenador de EAD/Estudos Teológicos e Teologia Bíblica joaosantos@mackenzie.com.br

Bacharel em teologia pelo Seminário Presbiteriano Conservador (B.Th., 1963); mestre em Divindade e em Teologia do Antigo Testamento pelo Faith Theological Seminary, EUA (M.Div., 1973; Th.M., 1974) e mestre em Teologia do Novo Testamento pelo Seminário Teológico Presbiteriano Reverendo José Manoel da Conceição - JMC (Th.M., 1985). Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Bauru, SP (1969) e licenciado em letras pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Prof. José A. Vieira, de Machado, MG (1981). Foi professor de Grego e Exegese do NT no Seminário JMC (1980-2004) e no Seminário Presbiteriano do Sul (1980-1986); e professor de Grego, Exegese do NT e Teologia Sistemática no Seminário Presbiteriano Conservador (1974-2004). Foi também o primeiro coordenador do curso de mestrado do Seminário JMC, que se transformou no atual CPAJ. Atualmente é professor de Grego no Seminário JMC, desde 2005, e de Novo Testamento, no CPAJ, desde a sua fundação. Dentre outros, é autor dos artigos “Os que morrem na infância: são todos salvos?” e “Cristianismo e Gnosticismo: uma avaliação de sua incompatibilidade ao ensejo da publicação do Evangelho de Judas”, “Jesus e as moradas na casa do Pai”, publicados pela revista Fides Reformata, e do ensaio “O caráter confessional da fé reformada”, capítulo 2 do livro A glória da graça de Deus, publicado pela Editora Fiel (2010). É ministro da Igreja Presbiteriana Conservadora do Brasil e membro do corpo editorial da revista Fides Reformata.

Andrew Jumper Corpo Docente

Rev. Jedeias de Almeida Duarte, D.Min.

23


Andrew Jumper Corpo Docente

Rev. João Paulo Thomaz de Aquino, Th.M. Professor de Novo Testamento joao.aquino@mackenzie.br

Bacharel em teologia pelo Seminário Teológico Presbiteriano Reverendo José Manoel da Conceição - JMC (B.Th 2002); Mestre em Antigo Testamento pelo Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (2007) e Mestre em Novo Testamento pelo Calvin Theological Seminary (Th.M. 2009). É ministro presbiteriano desde 2002. No CPAJ, além de matérias vinculadas ao Novo Testamento ministra aulas de Antigo Testamento e de Metodologia do Trabalho Científico, atuando especialmente nos cursos à distância. Escreveu, dentre outros, os artigos “1 Coríntios 6.12-20 e o Estilo Diatríbico” e “Atos 6: A Gênese do Ofício Diaconal?”, ambos publicados pela Fides Reformata. É casado com Juliana e pai de João Paulo, Maria Eduarda e Gabriel. Além do CPAJ, também atua como professor de exegese do Novo Testamento no Seminário JMC e está à frente do projeto de plantação da Igreja Presbiteriana da Luz, no centro de São Paulo. 24

Rev. Leandro Antonio de Lima D.Litt. Professor de Novo Testamento leandroantoniodelima@hotmail.com

Bacharel em Teologia pelo Seminário Presbiteriano José Manoel da Conceição – SP. Mestre em Teologia e História pelo Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper - SP. Mestre em Ciências da Religião pelo Mackenzie - SP. Doutor em Letras – Literatura pela Universidade Mackenzie, com tese sobre o livro de Apocalipse. No CPAJ atua nas áreas de Teologia Exegética e Teologia Sistemática. Dentre vários livros e artigos, autor de: Razão da Esperança – Teologia para hoje (2006, Editora Cultura Cristã). As Grandes Doutrinas da Graça (4 volumes pela Editora Odisseu, 2007). Brilhe a sua luz: o cristão e os dilemas da sociedade atual (2009, Cultura Cristã). O Futuro do Calvinismo: os desafios e oportunidades da pós-modernidade para a Igreja Reformada (Cultura Cristã, 2010). Autor de uma ficção intitulada Olam (2011). Pastor da Igreja Presbiteriana de Santo Amaro – SP. Membro do Conselho Editorial do Jornal Brasil Presbiteriano. Membro suplente da CRIE (Comissão de Relações Inter-eclesiásticas da IPB). Casado com Vivian e pai do Vicktor Daniel.


Professor Titular de Antigo Testamento e Coordenador do MDiv maurofernando.meister@mackenzie.br

Andrew Jumper Corpo Docente

Rev. Mauro Fernando Meister, D.Litt.

Bacharel em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul (extensão Goiânia), Mestre em Teologia Exegética pelo Covenant Theological Seminary, EUA, e Doutor em Literatura Semítica pela Universidade de Stellenbosch, África do Sul. É ministro presbiteriano desde dezembro de 1989. No CPAJ ensina disciplinas de Antigo Testamento, Pregação e Educação e grava o programa Escritura em Foco, veiculado pelo canal digital da TV Mackenzie. Escreveu, dentre outros, o livro “Lei e Graça” e artigos para a revista Fides Reformata. É casado com Denise e pai de Avner e Nina. Além do CPAJ também atua como pastor na Igreja Presbiteriana da Lapa, plantando uma congregação no Bairro da Barra Funda, em São Paulo, membro do Conselho de Educação Cristã e Publicações da IPB, membro do Conselho Editorial da Cultura Cristã, assessor do Sistema Mackenzie de Ensino e Diretor Executivo da Associação Internacional de Escolas Cristãs (ACSI) – Brasil. 25

Rev. Tarcízio José de Freitas Carvalho, Th.M. Professor de Antigo Testamento e Coordenador de EAD/Pastoral tarciziojose.carvalho@mackenzie.br

Bacharel em teologia pelo Seminário Teológico Presbiteriano rev. José Manoel da Conceição (JMC), Mestre em Teologia Exegética pelo Centro Presbiteriano de Pós-graduação Andrew Jumper (CPAJ) e Mestre em Metodologia da Pesquisa pela Vrije Universiteit Amsterdam (VU). É ministro presbiteriano desde maio de 1996. No CPAJ, além de ser professor de disciplinas do Antigo Testamento, é membro do Conselho editorial da revista teológica Fides Reformata, Coordenador de EAD/ Pastoral. Escreveu artigos e resenhas na Fides Reformata e na revista eletrônica americana Themelios. É casado e tem quatro filhos. Além do CPAJ também atua como professor no Seminário JMC, como pastor colaborador no departamento infantil da Igreja Presbiteriana Ebenézer, na zona norte de São Paulo, e é membro do conselho editorial da Editora Cultura Cristã.


Andrew Jumper Corpo Docente

Rev. Valdeci da Silva Santos, Ph.D. Professor de Teologia Pastoral e Coordenador do D.Min. valsaints@mackenzie.com.br

Bacharel em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul - Extensão de Goiânia (B.Th., 1988). Fez seu mestrado em Teologia Sistemática (Th.M., 1997) e seu doutorado (Ph.D., 2001) em Estudos Interculturais no Reformed Theological Seminary, Jackson, Mississippi, EUA. Lecionou no Seminário Presbiteriano Brasil Central, em Goiânia, foi instrutor em missões urbanas no Reformed Theological Seminary e presentemente leciona como professor convidado no Seminário Presbiteriano Rev. José Manoel da Conceição, em São Paulo, no Seminário Rev. Denoel Nicodemus Eller, em Belo Horizonte, e no Instituto Bíblico Eduardo Lane, em Patrocínio, MG. É ministro presbiteriano desde 1989, pastoreou igrejas no Brasil e nos EUA e pastoreia atualmente a Igreja Evangélica Suíça de São Paulo. Tem publicado vários artigos e é co-editor da revista Fides Reformata.

Professores Visitantes Allen Cury Professor Visitante do Doutorado em Ministério 26 O Dr. Allen Curry é professor emérito de Educação Cristã no Reformed Theological Seminary e professor no Doutorado em Ministério no CPAJ. O Dr. Curry tornou-se conhecido como um habilidoso educador cristão e um talentoso administrador no período em que serviu o Great Commission Publications. Como diretor de serviços educacionais e coordenador de produção escreveu materiais educacionais e conduziu centenas de seminários de treinamento para professores. O Dr. Curry é autor de “The God We Love and Serve” e de vários artigos.

Cláudio Marra Professor Visitante de História da Educação Cristã É doutor em Ministério (D.Min) pelo Reformed Theological Seminary, em Jackson, Mississipi, EUA. Bacharel em Teologia e em Comunicação Social, é professor de Homilética no Seminário Presbiteriano José Manoel da Conceição, SP, Editor da Editora Cultura Cristã e autor do livro A Igreja Discipuladora, além de ensaios e artigos na revista Servos Ordenados.

David Jussely Professor Visitante do Doutorado em Ministério É doutor pela University of Southern Mississippi (Ph.D., 1997). É professor, deão de alunos no Reformed Theological Seminary, em Jackson, Mississipi, EUA.


Professor Visitante do Doutorado em Ministério

O Dr. Derek Thomas é professor de Teologia Sistemática e Teologia Prática no Reformed Theological Seminary em Jackson. Após pastorear por 17 anos em Belfast, Irlanda do Norte, retornou aos Estados Unidos em 1996 onde, além de seu trabalho no seminário, serviu na Primeira Igreja Presbiteriana em Jackson. Além de seu trabalho como pastor, Derek serviu como editor da revista mensal da denominação, a Evangelical Presbyterian. Obteve seu Ph.D. pela Universidade de Wales, Lampeter, cuja dissertação tratou da pregação de Calvino no livro de Jó. Escreveu e editou cerca de 15 livros e contribuiu para a série de comentários da Banner of Truth e Evangelical Press. Em 2004, Derek Thomas se tornou diretor editorial para a Alliance of Confessing Evangelicals e editor da revista Ezine, Reformation 21 (www. reformation21.org).

Andrew Jumper Corpo Docente

Derek W. H. Thomas

Elias Medeiros Professor Visitante de Missiologia Doutor em Estudos Interculturais (Ph.D) pelo Reformed Theological Seminary, em Jackson, Mississipi, EUA, onde é professor de Missiologia. Tem publicado artigos e também os livros: Teaching Them to Make Disciples of All Nations e Missiology as an Academic Discipline in Theological Education.

Frans Leonard Schalkwijk Professor Visitante de Teologia Histórica Doutor em História da Igreja (Universidade Presbiteriana Mackenzie). Foi missionário no Brasil por várias décadas, trabalhando especialmente na educação teológica da Igreja Presbiteriana do Brasil. Tem diversos artigos publicados, além dos livros “Coinê: Pequena Gramática do Grego Neo-Testantário” e “Igreja e Estado no Brasil Holandês”, 1630-1654.

Hermisten Maia Pereira da Costa Professor Visitante de Teologia Sistemática

Ministro da Igreja Presbiteriana do Brasil, integra a Equipe de pastores da Primeira Igreja Presbiteriana em São Bernardo do Campo, SP. É Bacharel em Teologia (SPS., 1979) com Licenciatura Plena em Filosofia (PUC., 1982) e Pedagogia (Mackenzie, 1993). É mestre e doutor em Ciências da Religião pela UMESP. Autor de vários livros, entre os quais: “Raízes da Teologia Contemporânea” (ECC, 2004); “Calvino de A a Z” (Vida, 2006) e “Fundamentos da Teologia Reformada” (Mundo Cristão, 2007). Membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil e da Academia Paulista Evangélica de Letras. Professor e Pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Universidade Presbiteriana Mackenzie (SP).

27


Andrew Jumper Corpo Docente

Samuel Larsen Professor Visitante do Doutorado em Ministério

O Dr. Samuel Larsen, professor emérito de missões no RTS, é conhecido pelo seu amor por Cristo e missão global. Ele obteve seu M.Div. no Covenant Theological Seminary, seu D.Min. no Reformed Theological Seminary e seu Ph.D. em Estudos Interculturais na Trinity International University. Serviu como missionário no Kênia e posteriormente na Austrália. Foi capelão da marinha nos Estados Unidos até se aposentar em 1996. Tem experiência como pastor e plantador de igreja em três continentes, razão porque já serviu como líder e diretor regional da Mission to the World (agência missionária da PCA, Presbyterian Church of America). Tem experiência em docência tanto na Academia Naval dos Estados Unidos como na Austrália, como deão em uma escola de teologia. O professor Larsen tem um interesse especial por questões de contextualização e globalização, bem como educação intercultural.

Wadislau Martins Gomes Professor Visitante de Aconselhamento

28 28

Doutorando em Aconselhamento (D.A., Counseling) pelo Trinity Theological Seminary, em Indiana, EUA. É diretor do Ministério Refúgio, em Mogi das Cruzes, SP, e professor visitante no CPAJ desde 1997. Escreveu, entre outros livros, “Sua Multiforme Sabedoria” (1979), “Estudos Bíblicos Sobre a Salvação” (1979), “Em Terras dos Brasis” (1984, 1999), “Força para a Família na Crise Moderna” (1996), “Coração e Sexualidade” (1998), “As Agridoces Cadeias da Graça” (2001) e “Aconselhamento Redentivo: Afeições em Moção” (2004).

Wilson do Amaral Filho Professor Visitante de Educação Cristã É professor da Escola Superior de Teologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, na qual ministra as disciplinas de: Teologia Sistemática e História do Pensamento Cristão Reformado. Na UPM, atua também como Assessor do Decanato Acadêmico, na supervisão do serviço de registro de títulos e documentos da Universidade. Doutorado em Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Tem como formação acadêmica: Bacharelado em Teologia (FTBSP), Licenciatura Plena em Filosofia (UMC), Mestrado em Educação Cristã (CPAJ) e Mestrado em Educação, Arte e História da Cultura (UPM). É pastor desde 1978, respondendo pelo pastorado da Segunda Igreja Presbiteriana de Jundiaí desde 1999.

Wilson Santana Professor Visitante de Teologia Histórica Professor do curso de Teologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Doutor em Ciência da Religião pela PUC de São Paulo. Possui Licenciatura plena em Pedagogia e Lato Sensu em Problemas Brasileiros pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Lato Sensu em História do Brasil séc. XX pela FAI. Detém o título de mestre em Ciência da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo. É professor de História no Seminário Presbiteriano José Manoel da Conceição em São Paulo e pastor da Igreja Presbiteriana Jardim Marilene em Diadema.


Andrew Jumper Programas do CPAJ

Programas do CPAJ

A linha geral de pesquisa do programa de pós-graduação do CPAJ é a tradição teológica reformada histórica. A pesquisa e a instrução são desenvolvidas em cinco campos do saber teológico: Teologia Exegética, Teologia Sistemática, Teologia Filosófica, Teologia Histórica e Teologia Pastoral. Cada um destes campos representa um departamento ou uma cadeira, sob a liderança de um professor titular. O CPAJ oferece hoje em seu programa de pós-graduação seis cursos com reconhecimento intra-corpus. Esses cursos se distinguem pelos seus diferentes propósitos e não necessariamente na forma de hierarquia de importância. 1. Especializações em Estudos Teológicos e em Teologia Bíblica (lato sensu), no regime Educação a Distância (EAD). 2. Especialização em Teologia Pastoral (lato sensu), no regime Educação a Distância (EAD). 3. Especialização em Revitalização e Multiplicação de Igrejas (lato sensu), em regime misto (modular/ EAD). 4. Magister Divinitatis, que é um mestrado stricto sensu de natureza intra-corpus. Seu perfil acompanha o dos tradicionais mestrados profissionais. O programa enfatiza o aprofundamento do preparo para a aplicação ministerial. 5. Sacrae Theologiae Magister, que é um mestrado stricto sensu avançado, de natureza intra-corpus desenvolvido com o propósito de preparar aqueles que estarão envolvidos com a pesquisa e

a docência. 6. Doutorado em Ministério, oferecido em parceria com o Reformed Theological Seminary (RTS), que concede um título ministerial avançado de natureza intra-corpus no Brasil, mas com validade internacional reconhecido pela Association of Theological Schools (equivalente a um doutorado profissional).

O CPAJ reconhece que os cristãos têm diferentes dons e ministérios. Assim, oferece uma variedade de linhas de pesquisa em diferentes áreas dos estudos teológicos, visando capacitar os servos do Senhor para melhor servi-lo nas funções a que foram chamados. As linhas de pesquisa ou habilitações estão agrupadas em três áreas de concentração, as quais podem ser divididas, quanto ao propósito de formação, em duas categorias. Áreas de Concentração visando à formação para a docência e pesquisa • Estudos Bíblico-Hermenêuticos: (linhas de pesquisa: Antigo e Novo Testamentos) • Estudos Histórico-Teológicos (linhas de pesquisa: Teologia Sistemática, Teologia Histórica e Teologia Filosófica) Concentração visando à formação para a docência e a prática ministeriais • Estudos Pastorais (linhas de pesquisa: Aconselhamento, Educação Cristã, Missões Urbanas e Pregação).

29


JEC

EAD: Ensino a Distância / Profs. Tarcízio e João Alves RMI: Revitalização e Multiplicação de Igrejas / Prof. Jedeias JEC: Jonathan Edwards Center / Prof. Heber M.Div.: Magister Divinitatis / Prof. Mauro S.T.M.: Sacrae Theologiae Magister / Prof. Alderi D.Min.: Doutorado em Ministério / Prof. Valdeci

Sigla / Coordenador:

Especialização em Teologia Pastoral

Especialização em Teologia Bíblica

RMI

Educação Cristã

Pregação

Missões Urbanas

Aconselhamento

Teologia Filosófica

Teologia Histórica

Teologia Sistemática

Missões Urbanas Pregação

Teologia Sistemática Teologia Histórica Teologia Filosófica

Antigo Testamento Novo Testamento

Educação Cristã

Aconselhamento

Linhas de Pesquisa

Linhas de Pesquisa

Estudos Pastorais

Área de Concentração 3

Linhas de Pesquisa

Estudos Histórico-Teológicos

Estudos Bíblico-Hermenêuticos

Antigo Testamento Novo Testamento

Área de Concentração 2

S.T.M. Área de Concentração 1

Mestrado

Habilitações

M.Div.

30

Especialização em Estudos Bíblicos

EAD

Especialização

CPAJ

D.Min.

Doutorado

Andrew Jumper Programas do CPAJ O quadro a seguir relaciona os cursos, os títulos concedidos e as áreas oferecidas.


O Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper tem seu nome associado ao pioneirismo no uso de ferramentas eletrônicas mediadas para educação a distância (EAD). As atividades de EAD do CPAJ foram as primeiras experiências no formato de ensino totalmente a distância no Mackenzie, remontando a 1999, ao oferecer o curso de Especialização em Bíblia. Em um país continental como o nosso, a possibilidade de uma pessoa, em qualquer lugar, a qualquer hora, sem trânsito e sem atraso, dentro do seu ritmo, investir na atualização do conhecimento é de valor inestimável. Nosso curso totalmente a distância faz mais do que simplesmente facilitar a vida do aluno. A possibilidade de estudar a distância descortina um processo de educação continuada, que tem em vista a necessidade de atualização, requalificação e aprofundamento de que todos necessitamos.

Credenciamento Objetivos Gerais Em 2007 o curso de Especialização em Bíblia foi desdobrado em dois novos cursos. O curso de Especialização em Estudos Teológicos e o curso de Especialização em Teologia Bíblica. Esses cursos têm por público alvo primariamente pessoas que tenham curso superior em outra área que não a teologia, ainda que os cursos também possam beneficiar, em termos de aprofundamento e atualização, aqueles que já possuem curso superior de teologia. Vale ressaltar, entretanto, que eles não visam à formação de ministros, seja para a Igreja Presbiteriana do Brasil ou para outras denominações. A partir de 2011 o CPAJ passou a oferecer também o curso de Especialização em Teologia Pastoral.

A legislação brasileira preserva o direito da criação de cursos religiosos livres, desde que os mesmos sejam declaradamente de natureza intra-corpus (válidos no âmbito da instituição ou corporação que os oferece). A especialização oferecida pelo CPAJ no regime EAD é, sobretudo, dessa natureza (intra-corpus), sendo o certificado (de especialização) outorgado sob a autoridade da Junta de Educação Teológica da Igreja Presbiteriana do Brasil. As exigências quanto aos exames e trabalhos requeridos pelos professores do programa de Especialização via Internet são diferenciadas dos demais programas. Por esse motivo, não será permitido que os créditos obtidos em regime de EAD sejam aceitos para os cursos regulares de Especialização e Mestrado presenciais oferecidos pelo CPAJ.

Andrew Jumper Especialização Lato Sensu (EAD)

1. Especialização Lato Sensu (EAD)

31


Andrew Jumper Especialização Lato Sensu (EAD)

O que Oferecemos • Formação básica para uma compreensão panorâmica das Escrituras (Antigo e Novo Testamentos), e dos principais temas da enciclopédia teológica. • Formação específica visando equipar os alunos na área da compreensão teológica e da interpretação e aplicação bíblica. • Professores capacitados (doutores e mestres) comprometidos com a inspiração, infalibilidade, veracidade e autoridade das Escrituras, e que adotam a teologia conforme expressa nas grandes confissões reformadas, especialmente na Confissão de Fé de Westminster. • Consulta on-line da sua situação acadêmica.

III Termo: Disciplinas hermenêuticas, éticas e apologéticas: ETT 410 - Ética Cristã ETT 411 - Princípios de Interpretação das Escrituras ETT 412 - Apologética Cristã ETT 413 - Missiologia Cristã Observação: Para maior proveito do aluno e compreensão do assunto, estas disciplinas deverão ser preferencialmente cursadas na ordem sequencial dos termos e da grade curricular de cada um desses termos. Embora não seja uma exigência obrigatória, é altamente recomendável que o aluno siga essa ordem, pois a compreensão do conteúdo das disciplinas, na maioria dos casos, depende do conhecimento dos assuntos tratados nas disciplinas anteriores.

Curso II: Especialização em Teologia Bíblica: A grade do curso de Especialização em Teologia Bíblica compreende 13 disciplinas, oferecidas em 02 termos distintos:

Conteúdo dos Cursos 32

Curso I: Especialização Teológicos:

em

Estudos

A grade do curso de Especialização em Estudos Teológicos compreende 13 disciplinas, oferecidas em 03 termos distintos: I Termo: Disciplinas introdutórias: EET 401 - Panorama de Teologia Bíblica EET 402 - Panorama do Antigo Testamento EET 403 - Panorama do Novo Testamento EET 404 - Panorama da História da Teologia EET 405 - Cosmovisão Cristã II Termo: Disciplinas teológicas: EET 406 - Bibliologia EET 407 - Teontologia EET 408 - Antropologia e Hamartiologia EET 409 - Soteriologia

Prof. João Alves, coordenador dos cursos de especialização em Estudos Teológicos e Teologia Bíblica

I Termo: ETB 401 - Panorama de Teologia Bíblica ETB 402 - Teologia Bíblica do Pentateuco ETB 403 - Teologia Bíblica dos Livros Históricos e Proféticos do AT ETB 404 - Teologia Bíblica dos Livros Poéticos e Sapienciais ETB 405 - Teologia Bíblica dos Evangelhos Sinóticos e Atos ETB 406 - Teologia Bíblica dos Escritos Joaninos (evangelho e epístolas) ETB 407 - Teologia Bíblica dos Escritos Paulinos


Observação: Esse curso é recomendado principalmente para alunos que já tenham um conhecimento básico da enciclopédia teológica ou que já tenham feito o nosso curso de Especialização em Estudos Teológicos. Por isso, recomenda-se àqueles que estão iniciando os seus estudos em teologia que façam primeiro a Especialização em Estudos Teológicos. De igual modo, para maior proveito do aluno e compreensão do assunto, as disciplinas deverão ser cursadas na ordem seqüencial dos termos e da grade de cada um desses termos. Embora não seja uma exigência obrigatória, é altamente recomendável que o aluno siga esta ordem, pois a compreensão do conteúdo das disciplinas, na maioria dos casos, depende do conhecimento de disciplinas anteriores.

Curso III – Especialização em Teologia Prática: A grade do curso de Especialização em Teologia Prática compreende 13 disciplinas, oferecidas em 02 termos distintos: I Termo: ETP 401 - Panorama da Teologia Bíblica ETP 402 - Cristianismo e Cultura ETP 403 - Panorama da História da Teologia ETP 404 - Organização e Liderança da Escola Dominical ETP 405 - Evangelização ETP 406 - Liderando Pequenos Grupos II Termo: ETP 407 - Lendo a Bíblia como História da Redenção ETP 408 - Aconselhando uns aos Outros ETP 409 - A Doutrina Bíblica da Igreja

Prof. Tarcízio Carvalho, coordenador do curso de especialização em Teologia Prática

ETP 410 - Princípios de Interpretação das Escrituras ETP 411 - Discipulado Integral ETP 412 - O sermão e eu - aprendendo a aplicar ETP 413 - Perspectivas Bíblicas sobre Líderes e Oficiais

Ingresso nos Cursos Inscrever-se em nossos cursos significa que você tem interesse em estudar conosco. A inscrição não tem custos, acontece on-line e pode ocorrer em qualquer época do ano. Todavia, é aconselhável que o candidato ingresse em um dos cursos de especialização no começo do ano, para poder acompanhar com maior proveito a seqüência das disciplinas, pois existe certa dependência entre elas. Para ser aluno de quaisquer dos cursos mencionados acima é necessário: •

• •

Ter concluído curso superior em alguma área de conhecimento. Cursos de teologia também são aceitos desde que tenham matriz curricular e carga horária compatíveis com as de um curso de nível superior. Ter acesso e familiaridade com navegação na Internet. Gostar de estudar.

Andrew Jumper Especialização Lato Sensu (EAD)

II Termo: ETB 408 - Estudos no Pentateuco ETB 409 - Estudos nos Livros Históricos e Proféticos do AT ETB 410 - Estudos nos Livros Poéticos e Sapienciais ETB 411 - Estudos nos Evangelhos Sinóticos e Atos ETB 412 - Estudos nos Escritos Joaninos ETB 413 - Estudos nos Escritos Paulinos

33


Andrew Jumper Especialização Lato Sensu (EAD)

Para o ingresso nos cursos não há discriminação de sexo, idade, confissão religiosa, teológica ou política. A matrícula é aberta a todos os interessados, desde que cumpram os requisitos acima. É facultado ao aluno inscrever-se também em matérias de curso diferente daquele em que está matriculado, mas essas não serão contadas para efeito de crédito no curso em que o aluno está matriculado. A inscrição envolve os seguintes passos: •

• • •

34

O aluno pode se inscrever em qualquer época do ano. O formulário de inscrição é preenchido on-line. Entretanto, os seguintes documentos devem ser enviados por correio regular para a secretaria do CPAJ: Cópia do documento de identidade. Cópia do histórico escolar do curso superior (bacharelado ou licenciatura plena). Cópia do diploma ou certificado do curso superior (bacharelado ou licenciatura plena).

A documentação ficará arquivada na pasta do aluno. Não serão aceitas inscrições com falta de documentação ou documentação insuficiente (não apropriada). Não haverá devolução do valor da matrícula em disciplinas (qualquer uma delas) que não venham a ser cursadas, seja por desistência ou qualquer outro motivo. Endereço para o envio da documentação: Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper Rua Maria Borba, 44 01221-040 - Vila Buarque – São Paulo – SP Brazil Após o recebimento da documentação acima descrita, o aluno receberá via e-mail a sua identidade escolar (nome de usuário, que será o seu número de matrícula) e instruções para obter a senha como aluno do programa. Posteriormente receberá as instruções necessárias para o acesso a cada disciplina. A INSCRIÇÃO não cadastra automaticamente o aluno nas disciplinas. É necessário, para cada disciplina que for cursada, ir ao CALENDÁRIO e “clicar” na disciplina que se pretende fazer. Ela estará disponível com a devida antecedência e os alunos poderão se inscrever na disciplina até uma semana após o seu início. O aluno utilizará o seu nome de usuário (que é o seu número de matrícula) e a sua senha como aluno do curso (obtida junto ao Help Desk, 11-2114-8747). Será gerado um boleto bancário no valor daquela disciplina.

Regime de Aulas e Calendário As disciplinas serão oferecidas sempre “on-line”, conforme o calendário previamente publicado em nossa página (www.mackenzie.com.br/cpaj) . Como foi observado, recomenda-se aos alunos que estão iniciando os seus estudos na área de teologia que cursem primeiramente a Especialização em Estudos Teológicos e, só depois desta, a Especialização em Teologia Bíblica ou Especialização em Teologia Prática. Todavia, fica a critério do aluno avaliar se possui as condições para optar por fazer mais de um curso concomitantemente. Isso certamente exigirá mais dedicação e tempo para as leituras e para as atribuições que serão dadas pelos professores.


Cada curso exige que o aluno seja aprovado em todas as disciplinas oferecidas. Cada disciplina tem a duração de 04 (quatro) semanas. Existem as leituras do conteúdo das aulas, leituras extras, opiniões e debates no fórum, horários para “chat,” e mais aquilo que cada professor apresentar nos requerimentos de sua disciplina. A média para aprovação em cada disciplina é 7,0. O professor orientará os alunos quanto ao tipo de avaliação a ser utilizada. É importante que o aluno de EAD considere a economia de tempo com deslocamento e invista em estudo diário; pelo menos uma hora e meia por dia. São 13 (treze) disciplinas para cada um dos cursos e há um intervalo de 02 (duas) semanas entre o término de uma disciplina e o início da outra. É possível concluir o curso em menos de 02 (dois) anos.

Andrew Jumper Especialização Lato Sensu (EAD)

Conclusão de Curso, Cancelamento de Matrícula e Obtenção do Certificado

O cancelamento da matrícula em qualquer disciplina só poderá ser feito até o final da 1ª. semana do módulo, ou seja, no 6º. dia depois de seu início. ATENÇÃO: Não haverá devolução da taxa paga pela disciplina, nem cancelamento do boleto caso este não esteja ainda pago. Isto significa que o boleto gerado automaticamente no ato da inscrição fica em aberto, incorrendo em multas e juros de mora, mesmo que a matrícula tenha sido cancelada. Para que o aluno receba o certificado do curso escolhido é necessário que tenha sido aprovado em todas as disciplinas do mesmo. Cada disciplina equivale a 30 horas/aula, ou 02 (dois) créditos. Uma vez concluídos os créditos o aluno estará habilitado para receber o certificado de conclusão, expedido pelo Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ).

Prazo para a Integralização de Curso

O prazo máximo para a integralização de cada um desses cursos é de 30 (trinta) meses, contados a partir da matrícula no programa. Requerimentos para a prorrogação desse prazo poderão ser dirigidos ao coordenador (se não ultrapassarem 03 meses) ou à Câmara do CPAJ (se for necessário um período superior a 03 meses), contendo a justificativa. A extensão máxima do prazo de integralização do curso é de 06 meses. O aluno que deixar de cursar qualquer disciplina por um período superior a 06 meses será automaticamente desligado do programa.

Custos

As informações sobre custos do EAD estão discriminadas na seção intitulada Informações Financeiras, página 114

35


Andrew Jumper Revitalização e Multiplicação de Igrejas (RMI)

2. Especialização em Revitalização e Multiplicação de Igrejas (RMI)

Prof. Jedeías Duarte, coordenador do curso RMI

36

O curso de Pós-Graduação (lato sensu) em Revitalização e Multiplicação de Igrejas (RMI) possui como foco a formação de especialistas sob uma matriz teológica bíblico-reformada. Utiliza ferramentas necessárias para capacitar pastores, presbíteros, evangelistas, missionários e líderes da nossa geração, com vistas à condução do processo de revitalizar e multiplicar igrejas. Este curso parte do princípio bíblico de que os dons espirituais e as habilidades dadas por Deus podem e devem ser conhecidos (1 Co 10.31), além de potencializados (2 Tm 1.6) mediante o exercício do ministério cristão na igreja e no mundo (1 Tm 4.14-16). O autoconhecimento a partir das Escrituras sobrepõe-se a qualquer outro processo humano de se estabelecer um perfil de ministro, presbítero, missionário, evangelista e líder na igreja de Cristo. Dos três cursos de especialização do CPAJ, o RMI se distingue por ser oferecido em regime híbrido de aulas, com módulos presenciais e componentes oferecidos à distância via internet.

Objetivos Gerais • Mediante a conclusão dos requisitos do curso o aluno recebe o certificado de ESPECIALISTA EM REVITALIZAÇÃO E MULTIPLICAÇÃO DE IGREJAS. O currículo deste curso visa atingir os seguintes objetivos: •

Oferecer aos estudantes a oportunidade de desenvolver a sua capacidade de cooperar com a revitalização e a multiplicação da igreja local e do

Reino de Deus, mediante o estudo nas Escrituras e a pesquisa na fé cristã sob a ótica dos desafios pertinentes. Auxiliar professores que já militam na Área da Teologia Pastoral na compreensão da importância e das particularidades dos desafios relacionados à multiplicação de novas igrejas e revitalização de igrejas já existentes, desafiando-os a transmitir esta visão aos seus alunos nos cursos teológicos e pré-teológicos da IPB e de outras denominações.


Desafiar ministros, missionários, presbíteros regentes e demais líderes para o exercício de ministérios com relevância à luz do plano de Deus e do ambiente no qual Ele os chama para a execução deste plano, com especial ênfase no desenvolvimento de suas habilidades ministeriais, conhecimento de suas fraquezas e uso de ferramentas para a capacitação constante. Desafiar o aluno e guiá-lo em um processo de auto-avaliação e de avaliação de seu ministério à luz das Escrituras e da sabedoria bíblica. Oferecer treinamento e preparo avançado para pastores e líderes que almejam maior profundidade e excelência em seus ministérios, associando a vocação para o ministério pastoral com as demandas da Grande Comissão.

Credenciamento A legislação brasileira preserva o direito da criação de cursos religiosos livres, desde que os mesmos sejam declaradamente de natureza intra-corpus (válidos no âmbito da instituição ou corporação que os oferece). Esta especialização é oferecida pelo CPAJ em regime diferenciado, com disciplinas presenciais oferecidas no CPAJ e no futuro em núcleos regionais, obedecendo os critérios a serem estabelecidos em parcerias com Presbitérios, Seminários e Institutos da IPB. Incluirá

Rev. Hernandes contribui como professor visitante no curso RMI

disciplinas a distância (EAD), nas quais, segundo o modelo já existente no CPAJ, os alunos poderão cumprir requisitos acadêmicos em sua própria residência. A natureza intra-corpus implica que o certificado de especialização será outorgado sob a autoridade da Junta de Educação Teológica da Igreja Presbiteriana do Brasil.

Linhas de Pesquisa e Habilitação O RMI é oferecido dentro da área de concentração “Estudos Pastorais”, fazendo parte da linha de pesquisa “Missões Urbanas”. Pela própria natureza do seu foco, entretanto, o curso apresenta significativa interdisciplinaridade. Destarte, o aluno do RMI será exposto a outras áreas do saber teológico e, semelhantemente, alunos cujos interesses teológicos estejam em outras áreas também podem se beneficiar da reflexão desenvolvida no RMI. As disciplinas oferecidas no RMI são disciplinas de especialização (pós-graduação lato sensu), não sendo possível, portanto, o seu aproveitamento como crédito regulares nos cursos de mestrado e doutorado do CPAJ (pós-graduação stricto sensu). Alunos que obtiverem o certificado de especialista do RMI poderão apresentá-lo para satisfazer a exigência de formação teológica para ingresso no MDiv e no STM do CPAJ.

Andrew Jumper Revitalização e Multiplicação de Igrejas (RMI)

37


Andrew Jumper Revitalização e Multiplicação de Igrejas (RMI)

Seleção de Candidatos Para que seja matriculado neste curso, o candidato deverá ter: •

• •

Diploma de curso superior em teologia (bacharelado ou licenciatura plena, reconhecido pelo CPAJ) ou Diploma de curso superior em outras áreas e familiaridade com o saber teológico. Indicação por duas autoridades eclesiásticas que atestem quanto ao engajamento ministerial e indícios de vocação missionária do candidato. Acesso à Internet e familiaridade com uso de ferramentas on-line.

O processo seletivo para o RMI inclui: • • • • 38

Inscrição (on-line). Pagamento da taxa de inscrição. Apresentação de documentos. Entrevista com o coordenador do curso ou outro membro do corpo docente do CPAJ previamente designado.

Essas exigências são indispensáveis, pois servem para selecionar os candidatos que têm melhores condições para fazer estudos pós-graduados. As inscrições (através do cadastro on-line) ocorrerão dentro dos Processos Seletivos do CPAJ, obedecendo ao Calendário Acadêmico anual.

Rev. Leonardo Sahium, ex-aluno do CPAJ (D.Min. 2008), colabora como professor visitante

Regime de Aulas e Carga de Estudo Semestral As disciplinas deste curso são oferecidas num sistema híbrido, combinando aulas presenciais (modulares) distribuídas ao longo do ano em períodos regulares (ver o Calendário Acadêmico), disciplinas no regime EAD e um processo de avaliação ao longo do curso. As disciplinas presenciais são oferecidas, geralmente, nas dependências do CPAJ, e têm a duração média de 5 dias cada, de segunda a sexta-feira. Para maiores informações consulte a secretaria do CPAJ. Todos os módulos deste curso são obrigatórios. Para o bom andamento de seu curso o aluno deverá seguir o Calendário Anual. O aluno que se afastar do curso por 1 semestre letivo, sem solicitação junto à controladoria acadêmica, será desligado do curso.

O RMI proporciona indiretamente um fórum de discussões entres ministros e líderes de várias regiões do Brasil


O curso abrange um total de 30 créditos, organizados da seguinte maneira: • • •

18 créditos (270 horas/aula), realizados conforme calendário acadêmico anual . 6 créditos realizados na forma de Self-Assessment, que inclui módulos presenciais, tutorias e outras atividades. 3 créditos realizados na forma de Monografia de Conclusão. Após concluir satisfatoriamente todas as disciplinas do curso, o aluno procede ao preparo de uma monografia de conclusão.

A dedicação estimada é, portanto, de aproximadamente 600 horas e o prazo máximo para a integralização do curso é de 02 anos letivos, contados a partir da matrícula no CPAJ. A nota mínima para aprovação nessas disciplinas é 7,0. Além de provas, os professores poderão requerer trabalhos ou leituras que serão usados na composição das notas finais para cada disciplina. Segue abaixo a lista das disciplinas que compõem o curso.

Andrew Jumper Revitalização e Multiplicação de Igrejas (RMI)

Estrutura Curricular

Disciplinas RMI 401 Fundamentos Bíblico-teológicos para revitalização e multiplicação de Igrejas RMI 402 Revitalização da vocação e da filosofia de ministério RMI 403 Mordomia Ministerial: Princípios de administração de Projetos e planejamento na revitalização e multiplicação de Igrejas RMI 404 Púlpito Transformacional: Pregação e Ministério Pastoral no mundo Globalizado RMI 405 Estratégias para pesquisa de campo, contextualização e antropologia cultural RMI 406 Dinâmica da vida Espiritual: Revitalização da prática devocional aplicada à revitalização e multiplicação de igrejas RMI 407 Self-assessment: O conhecimento pessoal no processo de revitalização e multiplicação de Igrejas 1 RMI 408 História dos avivamentos e movimentos missionários aplicados à revitalização e multiplicação de igrejas.

RMI 409 Aconselhamento em pequenos grupos: Aconselhamento bíblico como ferramenta para multiplicação e revitalização da Igreja RMI 410 Cosmovisão Reformada aplicada à revitalização e multiplicação de igrejas RMI 411 Estudos bíblicos avançados para revitalização e multiplicação de igrejas (atos e escritos paulinos) RMI 412 Metodologia de Pesquisa Acadêmica RMI 413 Estudos de casos: Análises e avaliações RMI 414 Estudos bíblicos avançados para revitalização e multiplicação de igrejas (Esdras e Neemias) RMI 415 Identidade Eclesiológica: Símbolos de Fé, CI/IPB e modelo organizacional da IPB aplicados à revitalização e multiplicação de igrejas RMI 416 Self-assessment: O conhecimento pessoal no processo de revitalização e multiplicação de Igrejas 2

39


Andrew Jumper Revitalização e Multiplicação de Igrejas (RMI)

Alunos regulares que tenham cursado e sido aprovados no CTM/IPB terão, por deliberação do Diretor do CPAJ, um (01) crédito em até três disciplinas correspondentes, aplicados na formatação da média final. O prazo máximo para a integralização do curso é de 30 (trinta) meses, contados a partir da matrícula no programa. Requerimentos para a prorrogação desse prazo poderão ser dirigidos ao coordenador do curso (se não ultrapassarem 03 meses) ou à Câmara do CPAJ (se for necessário um período superior a 03 meses), contendo a justificativa. A extensão máxima do prazo de integralização do curso é de 06 meses. O aluno que deixar de cursar qualquer disciplina por um período superior a 06 meses estará automaticamente desligado do programa. Para ser admitido ao processo de conclusão do curso, que abrange a disciplina “RMI – Self-Assessment 2” , o aluno deverá ter cumprido toda a grade do curso e apresentado o seu pré-projeto final. Após a conclusão de todo o programa acadêmico, sendo aprovado também na disciplina “RMI – Self-Assessment 2” , o aluno terá 90 dias para entregar o Projeto de Conclusão de Curso.

Projeto de Conclusão

40

O Projeto de Conclusão deve ter não menos que 20 e não mais que 40 páginas e deve demonstrar fundamentação bíblico-teológica, planejamento ministerial e estratégico e ferramentas de avaliação e aperfeiçoamento. Esse Projeto de Conclusão é submetido ao Coordenador de Curso que designa um avaliador dentre os professores do corpo docente do CPAJ, sendo a Câmara de Pós- Graduação do CPAJ a única instância de recurso. A reprovação do Projeto de Conclusão não impede a reapresentação do mesmo após correções e modificações, nem a apresentação de um novo Projeto de Conclusão, desde que, em ambos os casos, não tenha expirado o prazo de conclusão do curso.

Obtenção do Título e Diplomação Aprovado o Projeto de Conclusão , o aluno está apto para ser diplomado, o que ocorrerá em cerimônia oficial de graduação ao término de cada ano letivo, quando receberá seu certificado com o título de Especialista em Revitalização e Multiplicação de Igrejas. O diploma só será outorgado in absentia (estando ausente o aluno à cerimônia) mediante solicitação formal e aprovação da direção do CPAJ.

Custos As informações sobre custos do RMI estão discriminadas na seção intitulada Informações Financeiras, página 115.


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

3. Magister Divinitatis (M.Div)

Prof. Mauro Meister, o coordenador do M.Div.

41

O programa acadêmico do CPAJ possui dois mestrados, um com ênfase no preparo para o ministério eclesiástico e outro para o ministério de pesquisa. O Magister Divinitatis ou M.Div. (mestre em divindade) é o mestrado eclesiástico do CPAJ. Ele é análogo aos já tradicionais mestrados profissionalizantes, diferindo, entretanto, do Master of Divinity norte-americano apenas no fato de que não constitui e nem pretende oferecer a formação básica para o ministério pastoral. Ele é tipicamente classificado como uma primeira pós-graduação teológica. O M.Div. do CPAJ não é submetido à avaliação e não possui credenciamento da CAPES.

Objetivos Gerais O título Magister Divinitatis (M.Div) reflete a sua natureza primariamente eclesiástica e intra-corpus. O currículo desse curso visa atingir os seguintes objetivos: •

Oferecer aos estudantes a oportunidade de desenvolver a sua capacidade de estudar e pesquisar as Escrituras e a fé cristã, e obter uma compreensão mais ampla e profunda da sua mensagem.

Capacitar professores para instituições de ensino teológico, desenvolvendo seus hábitos de estudo, sua capacidade de pesquisa acadêmica, sua habilidade de escrever e produzir material teológico de boa qualidade, bem como testar sua capacidade de prosseguir para estudos de doutoramento. Oferecer treinamento e preparo avançado para pastores e líderes que almejam maior profundidade e excelência em seus ministérios pastorais e também a capacitação para ministérios específicos na Igreja de Cristo.


Andrew Jumper Magister Divinitatis Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.) (M.Div.)

Credenciamento O M.Div., mesmo sendo um mestrado stricto sensu, com exigências acadêmicas iguais ou superiores às de outros programas similares, é um mestrado que visa ao serviço da igreja. É por seu caráter eclesiástico que este programa não se submete à avaliação da CAPES, sendo preservada a sua natureza intra-corpus. O título de Magister Divinitatis é assim outorgado sob a autoridade da Igreja Presbiteriana do Brasil.

Habilitações 42 O M.Div. é oferecido em todas as linhas de pesquisa do CPAJ, sendo que o diploma especifica essa linha como sendo o foco de habilitação. Dessa maneira, os alunos que concluem o curso recebem o título de Magister Divinitatis com uma das seguintes especificações: • • • • • • • • •

Habilitação em Aconselhamento Habilitação em Antigo Testamento Habilitação em Educação Cristã Habilitação em Missões Urbanas Habilitação em Novo Testamento Habilitação em Pregação Habilitação em Teologia Filosófica Habilitação em Teologia Histórica Habilitação em Teologia Sistemática


Para que seja matriculado nesse curso, o candidato deverá ser portador de Diploma de Bacharel em Teologia ou de curso superior em qualquer área com preparo teológico (comprovado mediante titulação ou exame preliminar pertinente à habilitação pretendida). Aos interessados que sejam portadores de diploma de curso superior em área não teológica e que não possuam formação teológica adicional, o CPAJ recomenda que, antes de se candidatarem ao M.Div., cursem uma das especializações (lato sensu) por ele oferecidas. Espera-se do candidato uma média geral de nota no curso de bacharelado equivalente a 8,0. Também existem requerimentos de língua estrangeira e de línguas bíblicas (para habilitações exegéticas e em pregação). O processo seletivo para o Magister Divinitatis inclui os seguintes passos: • • • • •

• •

Inscrição (on-line) e pagamento da taxa de inscrição. Apresentação de documentos. Entrega de redação com tema e formato determinados pelo CPAJ. Aprovação em exame de inglês (eliminatório). Exame de línguas bíblicas (classificatório): hebraico para habilitação em AT, grego para habilitação em NT e ambas as línguas (nível básico apenas) para habilitação em Pregação. Os alunos que não atingirem a média necessária poderão fazer um curso de nivelamento nestas línguas (no próprio CPAJ) e, caso sejam aprovados neste nivelamento, terão cumprido este requisito. Exame de conhecimentos na área de habilitação pretendida, a critério do coordenador do curso. Entrevista com o coordenador do curso ou outro membro do corpo docente do CPAJ por ele designado.

Essas exigências são indispensáveis, pois servem para selecionar os candidatos que têm melhores condições para fazer estudos pós-graduados.

Regime de Aulas e Carga de Estudo Semestral As disciplinas desse curso são oferecidas no sistema modular, ou seja, na forma de aulas intensivas, distribuídas ao longo do ano em períodos regulares (consulte o Calendário Acadêmico). Essas disciplinas ou módulos são oferecidas, geralmente, nas dependências do CPAJ, e têm a duração média de 5 dias, de segunda a sexta-feira (30 horas/aula, 2 créditos). Para maiores informações consulte a secretaria do CPAJ.

Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

Seleção de Candidatos

Para o bom andamento de seu curso o aluno deverá cumprir pelo menos 2 disciplinas por semestre (4 créditos). O aluno que se afastar de suas atividades acadêmicas por 1 semestre letivo, sem solicitação junto à controladoria acadêmica, será desligado do curso. Considerando o acúmulo normal de trabalhos e leituras que acompanham a maioria das disciplinas, bem como o fato de que muitos alunos estão envolvidos em outras atividades, recomendamos que os mesmos não se matriculem em mais do que 4 disciplinas semestrais, embora 6 disciplinas seja o limite máximo permitido.

43


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

Estrutura Curricular O curso abrange um total de 30 créditos, organizados da seguinte maneira: • •

44

A nota mínima para aprovação nessas disciplinas é 7,0. Além de provas, os professores poderão requerer trabalhos ou leituras que serão usados na composição das notas finais para cada disciplina.

24 créditos (360 horas/aula), realizados em 12 disciplinas (4 básicas e 8 específicas). 2 créditos realizados na forma de 1 Estudo Dirigido (aproximadamente 90 horas), feitos com acompanhamento do orientador acadêmico e dentro da área de habilitação pretendida. O Estudo Dirigido só poderá ser solicitado depois da conclusão satisfatória de 6 módulos, mediante preenchimento do Formulário Para Estudo Dirigido. 4 créditos realizados na forma de Monografia de Conclusão. Após concluir satisfatoriamente as 12 disciplinas e 1 (um) estudo dirigido o aluno procederá à escrita de uma monografia de conclusão, sob a direção de seu orientador acadêmico (ver a seguir).

As 360 horas em sala de aula somadas às 90 horas de estudo dirigido devem ser complementadas com aproximadamente 720 horas de preparo, individual ou em grupo, fora de classe (para cada hora/aula, duas horas de estudo extra). A dedicação estimada é, portanto, de aproximadamente 1.200 horas e o prazo máximo para a integralização do curso é de 4 anos letivos, contados a partir da matrícula no CPAJ. As disciplinas básicas têm como alvo promover a fundamentação teológica apropriada para que o aluno prossiga na sua investigação, bem como treinamento na área de pesquisa e ensino acadêmico. Três disciplinas básicas são obrigatórias a todas as habilitações (BAS 101, BAS 102 e BAS 103 – ver Disciplinas Básicas Gerais dos Mestrados, adiante). A quarta disciplina básica é obrigatória para cada habilitação específica. As disciplinas específicas abrem as portas para a investigação acadêmica e a habilitação na área de interesse do aluno e a disciplina de leitura e pesquisa individual prepara o aluno para a Monografia de Conclusão.

Disciplinas As disciplinas do M.Div. são oferecidas em diferentes linhas de pesquisa. As siglas das disciplinas são compostas por três letras, identificando a área de concentração e a linha de pesquisa que oferece a disciplina, exceto no caso das disciplinas básicas obrigatórias que são comuns a todas as linhas de pesquisa. • • • • • • • • • •

BAS Disciplinas Básicas Obrigatórias BAT Antigo Testamento BNT Novo Testamento TST Teologia Sistemática TFL Teologia Filosófica THS Teologia Histórica PAC Aconselhamento PEC Educação Cristã PMU Missões Urbanas PPR Pregação

As siglas são seguidas de três dígitos, o primeiro dos quais representa o nível e o tipo da disciplina: • • • • •

000 100 200 - 300 400 - 600 700

Disciplinas sem contagem de crédito Disciplinas Básicas Obrigatórias Básicas Obrigatórias Específicas da Linha de Pesquisa Estudo Dirigido ou Disciplina de Leitura

Quando o código de uma disciplina for seguido da letra “a” significa que a disciplina é oferecida sem nota, na base de aprovação ou reprovação.


BAS 101 METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO: Exame da teoria e dos métodos básicos necessários ao desenvolvimento da pesquisa em trabalhos de pós-graduação. Inclui os critérios e normas para a investigação do tema, a redação do texto e a apresentação final do trabalho. BAS 102 INTRODUÇÃO À TEOLOGIA DE JOÃO CALVINO: Uma visão panorâmica do pensamento teológico de Calvino através do estudo de fontes primárias, dando especial atenção às Institutas e aos comentários bíblicos do

reformador. Outros aspectos de sua vida e obra também são estudados através de fontes secundárias. BAS 103 COSMOVISÃO REFORMADA: Estudo das principais maneiras pelas quais a realidade é percebida e investigação dos tópicos que caracterizam a teologia reformada, com avaliação das principais cosmovisões contemporâneas à luz da cosmovisão reformada. Além de pensadores centrais como João Calvino e Abraham Kuyper, também são considerados James Sire, Francis A. Schaeffer, John H. Leith e outros.

Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

Disciplinas Básicas

Habilitação 1: Teologia Sistemática

45

Dr. Heber Campos, professor titular de Teologia Sistemática

Essa linha de pesquisa visa fornecer aos alunos uma base teológica de cunho eminentemente reformado, olhando as doutrinas de uma perspectiva da totalidade das Escrituras. Além de retirar seus ensinos das Escrituras somente, seguindo o princípio protestante de sola Scriptura, esta linha enfoca também a totalidade das Escrituras, refletindo o princípio calvinista de tota Scriptura. Contudo, nessa tarefa, a teologia sistemática não trabalha sozinha, isolada dos outros departamentos. Ela faz uso dos recursos obtidos pela teologia bíblica, que, por sua vez, é o resultado da pesquisa da teologia exegética. Além disso, a teologia sistemática trabalha juntamente com a teologia histórica, dependendo dela para o conhecimento do desenvolvimento da doutrina. Ela fornece para a teologia prática os dados doutrinários de forma que, baseada na sã doutrina, esta aplique os recursos obtidos com vistas ao sadio e harmonioso crescimento da Igreja de Cristo.


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.) 46

Disciplinas Específicas

TST 301 TEOLOGIA DA REVELAÇÃO: Um estudo de fontes bíblicas e históricas, bem como da reflexão teológica contemporânea, acerca da doutrina cristã da revelação. Particular atenção é dada à necessidade, à natureza e à recepção da revelação divina. Obrigatória da Linha de Pesquisa. TST 401 A NATUREZA DA TEOLOGIA E DA DOUTRINA: Um estudo de questões básicas dos prolegômenos à teologia, tais como as fontes, natureza e objeto da teologia, o uso da Escritura em teologia, e a natureza da doutrina. Noções sobre a teologia como ciência e o seu papel dominante na história do mundo ocidental. TST 402 A DOUTRINA DA TRINDADE: Um estudo das fontes bíblicas, declarações confessionais e formulações teológicas clássicas e contemporâneas da doutrina cristã da Trindade. Distinção entre as opera ad extra e ad intra da Trindade. Diferenciação entre a Trindade Econômica e a Trindade Ontológica; o papel da Trindade na criação e na redenção do homem. TST 403 A DOUTRINA DA PROVIDÊNCIA: Ênfase no estudo da providência de Deus nas cousas agradáveis e desagradáveis da vida; no uso que Deus faz das criaturas na realização dos Seus atos providenciais; na distinção entre o papel de Deus e o das criaturas nos atos da história. O papel dos homens nos atos bons e maus que eles praticam; ênfase sobre a importância e a realidade do sofrimento humano. TST 404 ANTROPOLOGIA BÍBLICA: Um estudo sobre a liberdade natural do homem, sobre a liberdade espiritual do homem, sobre o livre arbítrio e sobre os conceitos libertaristas existentes. Ênfase sobre a constituição humana, sobre a entrada do mal no mundo, sobre a transmissão do pecado e suas consequências, e sobre a redenção humana. TST 405 A PESSOA DE CRISTO: Um estudo sobre a mais complexa personalidade da teologia cristã – a de Cristo. Enfoque sobre a importância do estudo sobre a Pessoa de Cristo,

sobre as suas duas naturezas e sobre a Unio Personalis e suas consequências para a natureza humana e para a Pessoal total do Redentor. Ênfase sobre a Communicatio Idiomatum à luz de vários textos da Escritura. TST 406 A OBRA REDENTORA DE CRISTO: Um estudo da soteriologia objetiva, que é a de Cristo extra nos. Ênfase sobre a natureza na análise de textos sobre a expiação e seus correlatos: sacrifício, reconciliação, redenção, propiciação, satisfação; ênfase na expiação vicária e pessoal, e sobre os efeitos pessoais e cósmicos da redenção de Cristo. TST 407 AS DOUTRINAS DA SALVAÇÃO E DA VIDA ETERNA: Um estudo dessas doutrinas vistas como de natureza diferente uma da outra. Ênfase sobre a natureza das duas doutrinas e a sua relação com a graça de Deus e a sua relação com a ordo salutis; enfoque na soteriologia subjetiva e no seu relacionamento com a soteriologia objetiva. TST 408 A DOUTRINA DO ESPÍRITO SANTO: Estudo crítico das doutrinas cristãs acerca do Espírito Santo. O Espírito Santo na História da Teologia. Pensamento dos reformadores acerca do Espírito Santo. A identidade do Espírito Santo. O Espírito Santo na economia da Trindade. A obra do Espírito Santo fora e dentro dos remidos. Os dons espirituais. Pentecostalismo. Misticismo. Caminhos para uma reflexão madura acerca da obra do Espírito Santo. TST 409 TEOLOGIA DA ORAÇÃO: Estudo crítico da teoria e prática da oração através da história do cristianismo. Práticas antigas e medievais da oração. Os reformadores e a oração. Noções contemporâneas sobre a oração. Teologia bíblica da oração. A relação entre oração e reflexão teológica. A relação entre a oração e a prática missionária da Igreja. A oração e o crescimento espiritual subjetivo. TST 410 TEOLOGIA DA EUCARISTIA: Análise dos tratados de Calvino sobre a Eucaristia; Uma análise histórica das controvérsias eucarísticas do tempo da Reforma; ênfase sobre a presença real de Cristo na Ceia (noções sobre o


universidades. Será dada atenção especial à exegese dos textos originais.

TST 411 ESTUDOS EM TEOLOGIA CONTEMPORÂNEA: Estudo crítico de alguns dos principais autores da teologia pós-iluminista: Friedrich Schleiermacher, Albrecht Ritschl, Ernst Troeltsch, Paul Tillich, Jürgen Moltmann, Mark C. Taylor. Teologias da libertação, feminista, etc.

TST 417 A TEOLOGIA DE JONATHAN EDWARDS: Um estudo da sua obra mais importante, “On the Freedom of the Will”, de Jonathan Edwards, as influências filosóficas sobre o seu pensamento, especialmente as de John Locke, tudo visto à luz das ideias sobre a liberdade e responsabilidade humanas do Arminianismo Evangélico e do pensamento Reformado contemporâneo.

TST 412 TEOLOGIA DE KARL BARTH: Alguns aspectos específicos da teologia de Karl Barth a partir do seu conceito de Revelação e de algumas outras doutrinas que estão vinculadas diretamente a ela: Conceito de Trindade; Encarnação, historie e geschichte, etc. TST 413 COSMOVISÃO DAS RELIGIÕES: Estudo Histórico da Cosmovisão Cristã da Patrística, do período Medieval, e do período da Reforma; um estudo sistemático das cosmovisões do deísmo, ateísmo, panteísmo, politeísmo, panenteísmo, abrangendo temas como Deus, criação, homem, história, ética, conceito de mal, etc., em comparação com a cosmovisão teísta-cristã. TST 414 VISÃO REFORMADA DO REINO DE DEUS: Estudo sobre o reino de Deus na criação, na redenção e na glória. Ênfase sobre o reino nos últimos dias (os sinais do reino, os inimigos do reino: os anticristos, o anticristo, o mistério da iniqüidade, o homem da iniquidade, e Satanás), no Último Dia (a vitória do Rei e dos que reinam com Cristo sobre as hostes malignas) e no Dia Eterno (a consumação do reino). TST 415 ESTUDO AVANÇADO EM TEOLOGIA SISTEMÁTICA: Estudo de um tópico com tema relevante em Teologia Sistemática. TST 416 CRIACIONISMO X EVOLUCIONISMO: Estudo cuidadoso sobre o contraste entre as posições históricas com respeito à criação e as teorias evolucionistas, dentro de círculos ateus ou mesmo dentro do próprio cristianismo, o chamado evolucionismo cristão. Noções sobre cosmologia, cosmogonia, etnologia, demografia, paleontologia, etc., dentro da perspectiva teológica. Objetivo: preparar o aluno para os conflitos com o criacionismo existentes principalmente nos círculos acadêmicos de nossas

TST 715 ESTUDO DIRIGIDO EM TEOLOGIA SISTEMÁTICA I: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Teologia Sistemática.

Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

Extra Calvinisticum); uma ênfase da eucaristia como meio de graça; aplicações práticas da Eucaristia.

TST 716 ESTUDO DIRIGIDO EM TEOLOGIA SISTEMÁTICA II: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Teologia Sistemática.

47


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

Habilitação 2: Teologia Histórica

Prof. Alderi Matos, visitando o centro antigo de São Paulo

48

Essa linha de pesquisa visa fornecer aos alunos a oportunidade de explorar, pesquisar e conhecer diversos aspectos do desenvolvimento histórico do cristianismo. A linha inclui tanto o estudo da história da igreja em geral, quanto o estudo da história da teologia. A história da igreja é importante porque narra o desenvolvimento do movimento cristão ao longo do tempo. Essa história também é parte essencial da identidade da igreja, mostrando-lhe de onde veio e como chegou até aqui. Além disso, o estudo da história é um elemento de ligação entre os diversos departamentos da enciclopédia teológica, pois a história da igreja é também, entre outras, a história da teologia, da interpretação bíblica, da pregação e das missões. Portanto, as disciplinas desta área visam a um melhor conhecimento da herança cristã e dos modos como a mesma pode ser pesquisada e explorada, e com isso a possibilidade de enfrentar-se os desafios contemporâneos de maneira mais lúcida e construtiva.

Disciplinas Específicas

THS 301 A CONFISSÃO DE FÉ DE WESTMINSTER: Estudo da história e da teologia do documento confessional mais conhecido e influente na tradição reformada. Obrigatória da linha de pesquisa.

THS 401 A DIDAQUÊ: Estudo crítico do contexto histórico e teológico, bem como do texto, desse importante documento da igreja antiga. Inclui a análise de estudos recentes sobre o assunto e da relevância do documento para a teologia histórica.


THS 403 A VIDA E O PENSAMENTO DE AGOSTINHO: Estudo do pensamento do bispo de Hipona em seu contexto histórico. Especial atenção é dedicada à análise do papel formativo do grande teólogo africano no desenvolvimento da doutrina cristã. THS 404 ANSELMO DE CANTUÁRIA: A vida e a obra de Anselmo, incluindo o seu contexto, porta de entrada para o estudo do cristianismo medieval. Análise de Anselmo como agostiniano, como escolástico e como místico. Estudos interpretativos do Monologion, do Proslogion e de Cur Deus Homo. THS 405 A TEOLOGIA DE TOMÁS DE AQUINO: Estudo crítico da vida, contexto histórico, obra e ideias de Tomás de Aquino, bem como da escolástica medieval e suas principais características. Análise do lugar de Aquino no contexto da escolástica e estudo de suas obras principais. Identificação das marcas da reflexão tomista e sua influência na história da teologia até a atualidade. THS 406 IGREJA E ESTADO NA IDADE MÉDIA: A partir do quarto século, houve forte interação entre a igreja e o poder civil, interação essa que se tornou especialmente complexa e intensa no período medieval, produzindo vastas consequências para as duas instituições. Destaque dos aspectos positivos e negativos desse relacionamento, com a análise de exemplos significativos. THS 407 REFORMA: DIFERENÇAS E SEMELHANÇAS: Desde o início, o movimento protestante caracterizou-se pela sua diversidade, ao lado de pontos comuns. Essa disciplina estuda os elementos de convergência e divergência entre as principais correntes da Reforma do Século 16 (luteranos, calvinistas, anglicanos e anabatistas). THS 408 PURITANISMO E ESCOLASTICISMO PROTESTANTE: Um exame detalhado dos desdobramentos teológicos posteriores à Reforma, com especial ênfase no

puritanismo inglês e nos sistemas escolásticos do calvinismo do final do século 16 e do século 17. THS 409 CONFISSÕES REFORMADAS: Estudo dos principais documentos confessionais produzidos na época da Reforma, especialmente pelos calvinistas. THS 410 A TEOLOGIA DE JONATHAN EDWARDS: Jonathan Edwards tem sido considerado o maior teólogo-filósofo norte-americano. Sua obra monumental aborda com profundidade e criatividade muitos temas cruciais da teologia cristã e reformada. A disciplina visa ao estudo do seu pensamento no contexto do protestantismo americano do século 18.

Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

THS 402 ELEMENTOS DA TEOLOGIA PATRÍSTICA: Estudo seletivo da teologia do segundo ao quinto séculos, dando especial atenção às principais características teológicas, filosóficas, hermenêuticas e pastorais dos chamados pais ocidentais e orientais da igreja cristã.

THS 411 PENSAMENTO TEOLÓGICO ILUMINISTA E PÓS-ILUMINISTA: Estudo do Iluminismo do século 18, seus principais autores e características. Análise da crítica iluminista da religião e reações contra ela: ortodoxia, pietismo, romantismo. O pensamento teológico pós-iluminista, seus principais autores e traços. Reações positivas e negativas à reflexão teológica pós-iluminista. THS 412 HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA: Estudo de temas relevantes do século 20 e início do século 21, tais como novos movimentos religiosos, novas teologias e ideologias, novos paradigmas culturais. Reflexão sobre a relação entre a fé cristã e desdobramentos recentes na ciência, política, economia, ética, questões sociais e relações internacionais. THS 413 HISTÓRIA E REALIDADE RELIGIOSA NO BRASIL: Estudo de temas relevantes da história religiosa do Brasil, em suas vertentes católica, protestante e não-cristã, nos períodos colonial, imperial e republicano. Ênfase às conexões entre a religiosidade e outros aspectos da cultura nacional. THS 414 ESTUDOS AVANÇADOS NA HISTÓRIA DO PROTESTANTISMO NO BRASIL: Estudo em profundidade de tópicos seletos referentes à história do Protestantismo no Brasil. THS 415 FILOSOFIA DA HISTÓRIA: Estudo da história como tal, seu significado, pressupostos, métodos e abordagens

49


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

hermenêuticas. Ênfase especial às escolas ou correntes de filosofia da história. THS 416 ESTUDOS AVANÇADOS EM TEOLOGIA HISTÓRICA: Estudo avançado de tópicos seletos no âmbito da teologia histórica. THS 417 HISTÓRIA DAS MISSÕES CRISTÃS: Análise do desenvolvimento e da expansão da fé cristã ao longo dos séculos, compreendendo os seus principais personagens, métodos e povos alcançados. A matéria atentará para a realização da obra missionária na era da patrística, na era medieval, na era dos reformadores, no período da pós-reforma com os pietistas e moravianos, bem como no surgimento das missões modernas.

THS 418 O CRISTIANISMO EM CONFLITO I: Debates filosóficos desde os Pais da Igreja à Idade Média, com especial atenção a questões centrais dessas épocas e a diferentes aproximações à defesa da fé. Esta disciplina requer leitura prévia e intensa de textos selecionados. THS 419 A TEOLOGIA DO PACTO NA PÓS-REFORMA THS 715 ESTUDO DIRIGIDO EM TEOLOGIA HISTÓRICA I: Disciplina de leitura sobre um tópico com tema relevante em Teologia Histórica. THS 716 ESTUDO DIRIGIDO EM TEOLOGIA HISTÓRICA II: Disciplina de leitura sobre um tópico com tema relevante em Teologia Histórica.

50

Prof. Alderi com seus alunos em visita ao Cemitério dos Protestantes, maio de 2010


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

Habilitação 3: Teologia Filosófica

Prof. Fabiano de Almeida é professor assistente de Teologia Filosófica e ministra a disciplina obrigatória, o BAS 103 Introdução à Cosmovisão Reformada

Essa linha de pesquisa visa tornar o aluno apto a entender e estudar por si mesmo os diferentes temas da interdisciplinaridade “teologia-filosofia cultura”. São enfatizados os pontos comuns e as divergências entre a fé cristã em sua expressão reformada e as ideias surgidas na história das ideias, na filosofia, na cultura hodierna e em outras áreas da atividade intelectual do homem. Atenção especial é dada às implicações do pensamento reformado histórico nos campos epistemológico, ético e metafísico. Atenção também é dada ao pensamento filosófico explícita ou implicitamente subjacente às doutrinas e práticas das igrejas que se denominam cristãs nos dias de hoje. Proporciona-se aos alunos uma visão aprofundada e crítica das diferentes tendências teológicas cristãs dos últimos duzentos anos, no intuito de fazê-los compreender melhor o quadro contemporâneo da teologia e do pensamento cristão e a sua responsabilidade apologética. Abre-se espaço para a análise dos princípios e ideias bíblicas, religiosas, filosóficas, culturais, éticas, científicas e políticas que condicionam a vida humana na atualidade. Estas ênfases estão presentes tanto na instrução quanto no fomento à pesquisa e à produção acadêmica dos docentes e discentes.

Disciplinas Específicas

TFL 301 EPISTEMOLOGIA REFORMADA: Uma investigação da teoria do conhecimento humano contrastando diversas escolas com as alternativas propostas por pensadores reformados como Alvin Plantinga, Cornelius Van Til, e Nicholas Wolterstorff. Obrigatória da linha de pesquisa.

TFL 401 TEOLOGIA E METAFÍSICA: Análise histórico-teológica da relação entre o pensamento teológico e o pensamento filosófico metafísico. As origens do Cristianismo e a metafísica platônica. As influências neoplatônicas na teologia. O aristotelismo cristão do escolasticismo.

51


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

O pano-de-fundo filosófico no surgimento do protestantismo. Ideias metafísicas na história do pensamento protestante subsequente do escolasticismo confessionalista até nossos dias. TFL 402 QUESTÕES FILOSÓFICAS DA TEOLOGIA CRISTÃ: Um estudo filosófico da doutrina de Deus, prestando especial atenção à natureza, atributos e cognoscibilidade de Deus. TFL 403 TEOLOGIA E ESTÉTICA: A doutrina reformada do mandato cultural como base para a formulação de uma teologia e filosofia das artes de cultura em geral. TFL 404 A PROPOSTA FILOSOFICO-TEOLÓGICA DE HERMAN DOOYEWEERD: Vida e obra de Dooyeweerd. Estudo de suas principais ideias e análise interpretativa de alguns de seus textos. Apresentação de suas obras principais. A cosmovisão reformada segundo Dooyeweerd, sua crítica da história da filosofia, sua cosmologia, suas contribuições para a reflexão ética e sóciopolítica.

52

TFL 405 O PENSAMENTO FILOSÓFICO DE JONATHAN EDWARDS: Uma investigação dos tratados filosóficos de Jonathan Edwards, “A Dissertation on the Nature of True Virtue”, “Dissertation on the End for which God Created the World”, “A Careful and Strict Inquiry into the Prevailing Notions of the Freedom of Will”, e “Christian Knowledge”, atentando ao contexto histórico-intelectual em que aos mesmos foram produzidos. TFL 406 MODERNIDADE E PÓS-MODERNIDADE: Análise da crítica pósmoderna da modernidade e dos mitos e preconceitos modernistas. O racionalismo modernista e suas relações com o liberalismo e o fundamentalismo teológicos. Estudo crítico dos vários posmodernismos emergentes. O conceito de hiper-modernidade. Avaliação dos principais autores pós-modernos. Opções teológicas hiper-modernas e pós-modernas. TFL 407 NEO-PAGANISMO, ECO-FEMINISMO E OUTRAS OPÇÕES CONTEMPORÂNEAS: Estudo aprofundado das filosofias e teologias contemporâneas que propõem o retorno às religiões pré-cristãs como consequência da hermenêutica feminista.

TFL 408 A CENTRALIDADE DO CONHECIMENTO DE DEUS NO PENSAMENTO DE HERMAN DOOYEWEERD: Estudo avançado na filosofia de Dooyweerd, com especial ênfase na centralidade do conceito de busca pelo conhecimento de Deus e da alma como fulcro de seu pensamento. TFL 409 APOLOGÉTICA REFORMADA: Visa dar ao aluno as ferramentas básicas para uma compreensão geral daquilo que está envolvido no conflito entre os pensamentos cristão reformado e secular e para a defesa e formulação da fé cristã frente ao pensamento anticristão, iniciando-o no caminho para a compreensão e o cumprimento do mandado de 1 Pedro 3: 15. TFL 410 TEOLOGIA E FILOSOFIA DA CIÊNCIA: A Disciplina visa dar ao alunos as ferramentas básicas para uma compreensão geral da filosofia da ciência sob uma perspectiva cristã reformada. Não se trata de um curso sobre teologia e ciência, mas sim uma aproximação introdutória da relação entre teologia e a filosofia da ciência (envolvendo também uma visão da história do pensamento científico). TFL 411 A APOLOGÉTICA DE FRANCIS SCHAEFFER TFL 501 A SINA DA LIBERDADE NA FILOSOFIA MODERNA: Um estudo da história da ideia da liberdade no pensamento filosófico, concentrando-se no seu desenvolvimento dialético da Renascença até Hegel e as implicações da ideia moderna da liberdade no pós-iluminismo. TFL 502 A HERMENÊUTICA DA SUSPEITA NA CRÍTICA DA RELIGIÃO: Um estudo crítico do método da hermenêutica da suspeita na crítica da religião, enfocando especialmente Marx, Nietzsche e Freud. TFL 503 A CENTRALIDADE DO CONHECIMENTO DE DEUS NO PENSAMENTO DE SANTO AGOSTINHO TFL 612 O CRISTIANISMO EM CONFLITO I: Debates filosóficos desde os Pais da Igreja à Idade Média, com especial atenção à questões centrais das épocas e a diferentes aproximações à defesa da fé. Esta disciplina requer leitura prévia e intensa de textos selecionados.


TFL 614 O CRISTIANISMO EM CONFLITO III: Debates filosóficos a partir do Pós-Iluminismo, com especial atenção a questões centrais da época e a diferentes aproximações à defesa da fé. Esta disciplina requer leitura prévia e intensa de textos selecionados. TFL 615 A APOLOGÉTICA DE CORNELIUS VAN TIL: Uma apresentação panorâmica da epistemologia pressuposicional de Van Til e de seu modelo apologético, contrastando o mesmo com as tradições racionalistas e evidencialistas. Requer quantidade significativa de leitura na língua inglesa. TFL 616 O PRESSUPOSICIONALISMO DE THOMAS KUHN E MICHAEL POLANYI: Introduz o aluno à tradição

pressuposicional dentro da filosofia da ciência através do estudo das ideias e de textos selecionados de Kuhn e Polanyi. TFL 617 MODELOS APOLOGÉTICOS CONTEMPORÂNEOS: Estudo avançado de modelos apologéticos contemporâneos, com especial ênfase em seus antecedentes histórico-filosóficos e pressupostos sistêmicos. TFL 618 ESTUDO AVANÇADO EM TEOLOGIA FILOSÓFICA: Estudo avançado de tópicos selecionados em Teologia Filosófica.

Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

TFL 613 O CRISTIANISMO EM CONFLITO II: Debates filosóficos na era da Reforma e na Pós-Reforma, com especial atenção a questões centrais da época e as diferentes aproximações à defesa da fé. Esta disciplina requer leitura prévia e intensa de textos selecionados.

TFL 715 ESTUDO DIRIGIDO EM TEOLOGIA FILOSÓFICA I: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Teologia Filosófica. TFL 716 ESTUDO DIRIGIDO EM TEOLOGIA FILOSÓFICA II: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Teologia Filosófica.

53

Prof. Davi Gomes, além de diretor, é professor titular da área de Teologia Filosófica


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

Habilitação 4: Antigo Testamento

Prof. Mauro Meister é coordenador do M.Div. e professor de Antigo Testamento

54

A linha de pesquisa de Antigo Testamento enfatiza as línguas originais do AT e procura lançar luz sobre o ambiente em que o mesmo foi produzido. Igualmente enfatizada é a teologia bíblica, onde procuramos determinar o papel, a contribuição, e a mensagem de cada livro do cânon sagrado dentro do desenrolar progressivo da história da salvação. O exame de admissão em hebraico para habilitação em AT é classificatório. Os alunos que não atingirem a média necessária poderão fazer um curso de nivelamento (no próprio CPAJ) e, caso sejam aprovados neste nivelamento, terão cumprido este requisito.

Disciplinas Específicas

BAT 301 TEOLOGIA BÍBLICA: Estudo da mensagem do Antigo e do Novo Testamento a partir da perspectiva do pacto. Atenção especial à contribuição de cada livro do cânon dentro do progresso da revelação e ao conceito do pacto dentro da história da redenção. Obrigatória para a habilitação em Antigo Testamento. BAT 302 PANORAMA BÍBLICO DO ANTIGO TESTAMENTO: Estudos introdutórios da literatura do Antigo Testamento. Análise da sua mensagem como um todo e da contribuição de alguns livros para o cânon. Visa familiarizar os que não têm treinamento teológico prévio com a mensagem do Antigo Testamento.

BAT 401 METODOLOGIA EXEGÉTICA APLICADA AO ANTIGO TESTAMENTO: Análise da validade de se adotar a Teologia Bíblica como método exegético que reconhece a unidade da Escritura, e, consequentemente, o processo hermenêutico da exegese à formulação da aplicação de acordo com a analogia da fé e da Escritura. BAT 402 TEMAS TEOLÓGICOS DO ANTIGO TESTAMENTO: Estudo crítico das propostas temático-teológicas do Antigo Testamento explorando os aspectos literários que dão suporte a uma visão do todo da Escritura. Inclui a análise de estudos recentes na área de crítica


BAT 403 LEITURA AVANÇADA EM HEBRAICO: Programa de leituras de textos selecionados da Bíblia Hebraica visando ao desenvolvimento da capacidade de análise do texto original e ao reconhecimento de características fundamentais da morfologia e sintaxe da língua. Introdução aos princípios de gramática textual. BAT 404 HISTÓRIA E SOCIEDADE DE ISRAEL: Estudos sobre a história e as estruturas sociais no período do Antigo Testamento. Análise da vida de Israel e das influências do Antigo Oriente Próximo no formato da sociedade e da literatura. BAT 405 GEOGRAFIA DA PALESTINA E INTERPRETAÇÃO DE TEXTO: A interpretação do texto bíblico está intimamente ligada ao conhecimento do contexto cultural e geográfico das terras bíblicas. Este curso tem como propósito dar ao aluno um conhecimento aprofundado dos contornos das terras bíblicas. BAT 406 CÂNON E INSPIRAÇÃO: Estudo do conceito, estrutura e identidade do cânon bíblico. Enfoque especial ao testemunho interno e externo do cânon e sua relação com a doutrina da inspiração. Estudo da formação, expansão e estabelecimento do cânon do AT e do NT. BAT 407 ESTUDOS NO PENTATEUCO: Estudos bíblico-teológicos na literatura do Pentateuco analisando a sua composição, unidade, diversidade e relevância como um documento seminal da fé israelita. Análise da sua relevância e aplicação para o contexto da igreja contemporânea. BAT 408 INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS NARRATIVOS: Apresentação de métodos literários na análise de textos narrativos e o desenvolvimento das técnicas de interpretação recentes dentro da crítica literária. BAT 409 ESTUDOS DE POÉTICA HEBRAICA: Estudos das características da poesia hebraica e seus métodos de análise. Exegese e interpretação de um grupo

seleto de Salmos. Análise das traduções portuguesas e comparação com o texto hebraico e a Septuaginta. Atenção especial ao contexto dos salmos como o “hinário” de Israel, sua função no culto e sua aplicabilidade na igreja. Ênfase especial dada à relação entre os salmos e a geografia, Templo e História de Israel. BAT 410 ESTUDOS NA LITERATURA SAPIENCIAL: Análise da literatura sapiencial do Antigo Testamento, investigando as diferentes possibilidades de abordagem e metodologias. Análise da função da literatura sapiencial no cânon e na teologia. Análise de textos selecionados.

Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

literária levando em consideração os aspectos positivos de métodos críticos como crítica da forma, literária e canônica.

BAT 411 INTERPRETAÇÃO DE PROFECIAS: Estudo da contribuição de vários profetas para a mensagem do Antigo Testamento como um todo. Curso voltado para a análise dos textos no contexto da história da redenção e do progresso dos conceitos de Reino, Pacto e Mediador. Curso com ênfase na teologia bíblica dos profetas. BAT 412 HISTÓRIA DA INTERPRETAÇÃO BÍBLICA: Descrição e avaliação das principais correntes hermenêuticas desde o período patrístico até hoje. Análise das modernas hermenêuticas à luz dessa história. O objetivo do curso é mostrar como a Igreja tem, através dos séculos, procurado interpretar as Escrituras, e quais são as tendências que sempre a acompanharam nesse mister. BAT 413 ESTUDO AVANÇADO EM ANTIGO TESTAMENTO: Estudo de textos do Antigo Testamento dentro de diferentes perspectivas hermenêuticas. Análise de textos considerados difíceis com o auxilio de ferramentas contemporâneas de análise textual. BAT 414 MÉTODOS CRÍTICOS DE INTERPRETAÇÃO: Descrição e análise das principais ferramentas críticas de interpretação bíblica: crítica das fontes, da forma, da redação, literária e canônica. O propósito do curso é é fazer conhecido dos alunos o uso e história destes métodos Serão analisados os usos e abusos destes métodos, pontos positivos e negativos. BAT 415 ESTUDO SOBRE CRIACIONISMO E EVOLUCIONISMO: Estudo cuidadoso sobre o contraste entre as posições históricas com respeito à criação e as teorias evolucionistas, dentro de círculos ateus ou mesmo dentro do

55


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.) 56

próprio cristianismo, o chamado evolucionismo cristão. Noções sobre cosmologia, cosmogonia, etnologia, demografia, paleontologia, etc., dentro da perspectiva teológica. Objetivo: preparar o aluno para os conflitos com o criacionismo existentes principalmente nos círculos acadêmicos de nossas universidades. Será dada atenção especial à exegese dos textos originais. BAT 416 INTERPRETAÇÃO DO ANTIGO TESTAMENTO NO PERÍODO APOSTÓLICO: Esse curso visa apresentar de forma introdutória os principais grupos existentes no período entre 100 a.C. e 100 d.C., dentro e fora do judaísmo, que usavam as Escrituras do Antigo Testamento e as interpretavam. BAT 417 DA EXEGESE À EXPOSIÇÃO: Simplicidade e profundidade são duas características da pregação reformada. A profundidade bíblica em um sermão é resultado direto do trabalho exegético do pregador. Muitos expositores, porém, têm dificuldades para harmonizar o exercício exegético com o ministério pastoral. Para muitos a exegese é um empecilho à simplicidade e à boa comunicação. O objetivo desse curso é auxiliar o pastor a estruturar o conteúdo de suas mensagens no texto bíblico através de acurada exegese da Palavra de Deus. BAT 501 LEITURAS SOBRE O ANTIGO TESTAMENTO: Leitura de obras selecionadas e orientadas para as principais questões introdutórias, exegéticas, teológicas e canônicas do Antigo Testamento. BAT 502 CRÍTICA TEXTUAL DO AT: A crítica textual é a ferramenta básica para toda a interpretação, respondendo-nos qual é o texto a ser estudado. Neste curso procura-se dar as noções básicas da crítica textual a fim de que os estudiosos saibam com critérios apropriados manipular o texto da Bíblia Hebraica Stuttgartensia (BHS), seus aparatos, e se prepararem para fazer a exegese interagindo com os comentários críticos atuais.

BAT 503 SALMOS: Exegese e interpretação de um grupo seleto de Salmos. Análise das traduções portuguesas e comparação com o texto hebraico e a Septuaginta. Atenção especial ao contexto dos salmos como o “hinário” de Israel, sua função no culto e sua aplicabilidade na igreja. Ênfase especial dada à relação entre os salmos e a geografia, Templo e História de Israel. Curso ilustrado. BAT 504 TEMAS TEOLÓGICOS NO ANTIGO E NOVO TESTAMENTOS: Uma abordagem dos principais temas presentes nos dois testamentos, explorando o aspecto progressivo da revelação e a unidade entre os dois testamentos. BAT 505 PROFETAS MENORES: Estudo da contribuição de vários dos profetas menores para a mensagem do Antigo Testamento. Análise dos textos no contexto da história da redenção e do progresso dos conceitos de Reino, Pacto e Mediador. BAT 715 LEITURAS SUPERVISIONADAS DO ANTIGO TESTAMENTO: O curso de leituras visa dar ao aluno uma oportunidade de desenvolver pesquisa e estudos fora da sala de aula sob supervisão de um tutor do corpo docente da escola. A avaliação do curso será por meio de um trabalho escrito, resenhas e não menos do que 2000 páginas de leitura sobre o tema. BAT 716 ESTUDO DIRIGIDO EM ANTIGO TESTAMENTO I: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Antigo Testamento. BAT 717 ESTUDO DIRIGIDO EM ANTIGO TESTAMENTO II: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Antigo Testamento.


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

Habilitação 5: Novo Testamento

Prof. Augustus Nicodemus, professor titular de Novo Testamento

Os estudos nesta linha são dirigidos primariamente para a interpretação do Novo Testamento como revelação de Deus. A linha enfatiza o conhecimento apropriado da língua grega, bem como da época e das culturas em que o Novo Testamento foi escrito como sendo de inestimável ajuda na compreensão adequada de sua mensagem. Almeja ainda fomentar a exploração e pesquisa das próprias questões metodológicas e das alternativas hermenêuticas sob o prisma da fé reformada. O exame de admissão em grego para habilitação em NT é classificatório. Os alunos que não atingirem a média necessária poderão fazer um curso de nivelamento (no próprio CPAJ) e, caso sejam aprovados neste nivelamento, terão cumprido este requisito.

Disciplinas Específicas

BNT 301 TEOLOGIA BÍBLICA: Estudo da mensagem do Antigo e do Novo Testamento a partir da perspectiva do pacto. Atenção especial à contribuição de cada livro do cânon dentro do progresso da revelação e ao conceito do pacto dentro da história da redenção. Obrigatória para a habilitação em Novo Testamento. BNT 302 METODOLOGIA EXEGÉTICA APLICADA AO NOVO TESTAMENTO: Análise da validade de se adotar a Teologia Bíblica como método exegético que reconhece a unidade da Escritura, e, conseqüentemente, o processo hermenêutico da exegese à formulação da aplicação de acordo com a analogia da fé e da Escritura.

BNT 401 APOCALIPSE E LITERATURA APOCALÍPTICA: Análise da literatura apocalíptica do período apostólico. Distinção do gênero literário e suas características. Análise da intertextualidade entre a literatura apocalíptica e literatura apocalíptica canônica. Investigação quanto à influência da cosmovisão apocalíptica na literatura neotestamentária, especialmente nos escritos paulinos. BNT 402 LEITURA AVANÇADA EM GREGO: Estudos avançados da sintaxe grega, com exercícios na literatura do grego helenístico. Análise dos principais e mais recentes avanços na área de linguística que têm implicação para nosso entendimento do grego neotestamentário. Exercícios de leitura no grego Coinê.

57


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

BNT 403 A BUSCA DO JESUS HISTÓRICO: Descrição e análise das principais tentativas feitas por estudiosos críticos para “redescobrir” o Jesus da história, desde o século 17 até hoje. Análise dos principais pressupostos das diversas fases da “busca” à luz da abordagem reformada ao problema.

BNT 410 EXEGESE DE 1 CORÍNTIOS: Examina o background de 1 Coríntios em geral, procurando determinar e examinar as principais questões que motivaram o surgimento do livro. Examina os seus pontos exegéticos mais controvertidos. Apresenta uma leitura canônica de conteúdo baseada na estrutura da carta.

BNT 404 HISTÓRIA DA INTERPRETAÇÃO BÍBLICA: Descrição e avaliação das principais correntes hermenêuticas desde o período patrístico até hoje. Análise das modernas hermenêuticas à luz dessa história. O objetivo do curso é mostrar como a Igreja tem, através dos séculos, procurado interpretar as Escrituras, e quais são as tendências que sempre a acompanharam nesse mister.

BNT 411 PAULO E A LEI DE MOISÉS: Apresenta um panorama histórico e atual de como a Igreja tem interpretado o uso da Lei nos escritos do apóstolo Paulo. Examina as principais questões exegéticas relacionadas com este tema e a literatura secundária sobre o assunto.

BNT 405 MANUSCRITOLOGIA BÍBLICA: Resumo da situação atual, história da disciplina, avaliação crítica das pressuposições, teorias e metodologias das principais escolas manuscritológicas do Novo Testamento e exemplo prático do emprego dessas metodologias.

58

BNT 406 GREGO INTERMEDIÁRIO: Revisão intensiva da gramática e vocabulário do grego neotestamentário. O objetivo é reforçar o conhecimento de grego dos alunos e apresentar os últimos desenvolvimentos na área de estudos da língua. BNT 407 MÉTODOS CRÍTICOS DE INTERPRETAÇÃO BÍBLICA: Descrição e análise das principais ferramentas críticas de interpretação bíblica: crítica das fontes, da forma, da redação, literária e canônica. BNT 408 INTERPRETAÇÃO DO ANTIGO TESTAMENTO NO PERÍODO APOSTÓLICO: Esse curso visa apresentar de forma introdutória os principais grupos existentes no período entre 100 a.C. e 100 d.C., dentro e fora do judaísmo, que usavam as Escrituras do Antigo Testamento e as interpretavam, com foco no uso que os autores do NT fizeram do AT. BNT 409 TEOLOGIA PAULINA: Descrição e análise das principais tentativas históricas por parte de estudiosos cristãos de sistematizar o ensino do apóstolo Paulo em seus escritos. Abordagem de questões relacionadas com a validade dessas tentativas e o centro da teologia paulina. Esboço de uma tentativa de organizar o pensamento de Paulo.

BNT 412 CÂNON E INSPIRAÇÃO: Estudo do conceito, estrutura e identidade do cânon bíblico. Enfoque especial ao testemunho interno e externo do cânon e sua relação com a doutrina da inspiração. Estudo da formação, expansão e estabelecimento do cânon do AT e do NT. BNT 413 TEMAS TEOLÓGICOS NO ANTIGO E NOVO TESTAMENTOS: Uma abordagem dos principais temas presentes nos dois testamentos, explorando o aspecto progressivo da revelação e a unidade entre os dois testamentos. BNT 414 ESTUDOS EM TIAGO: Análise das questões introdutórias relacionadas com este livro do NT, especialmente a sua canonicidade. Análise do conteúdo, verso a verso, tratando das variantes textuais mais importantes, das diferenças entre as versões em português mais populares e elucidando as passagens reconhecidamente difíceis. BNT 415 ANÁLISE EXEGÉTICA DE 1CORÍNTIOS 11-14: Estudo enfocando os principais temas relativos ao culto na Igreja de Corinto, como a participação de mulheres no culto, a celebração da Ceia, o uso dos dons espirituais e comparação entre línguas e profecias. BNT 416 OS EVANGELHOS SINÓTICOS: Inclui uma abordagem e análise crítica da investigação histórico-crítica dos Evangelhos, o problema sinóptico, a harmonia dos Evangelhos, a relação com o Evangelho de João. Visa familiarizar o aluno com a descrição do ministério terreno de Jesus e seu ensino e as ênfases especiais de cada evangelho. Procura orientar o aluno a aplicar os evangelhos ao seu ministério.


BNT 418 HERMENÊUTICA REFORMADA: BNT 419 ESTUDOS EM ATOS E MISSIOLOGIA: BNT 420 ESTUDOS EM HEBREUS: Analisa as questões introdutórias relacionadas ao livro, além de abordar os principais temas.

BNT 422 ESTUDOS EXEGÉTICOS EM JOÃO: Prática de teologia bíblica-exegética, realizada através da interpretação de passagens selecionadas, com o objetivo principal de identificar alguns dos temas fundamentais que caracterizam a mensagem do evangelho de João. BNT 715 LEITURAS SUPERVISIONADAS NO NOVO TESTAMENTO: Leitura de obras selecionadas e orientadas para as principais questões introdutórias, exegéticas, teológicas e canônicas do Novo Testamento. BNT 716 ESTUDO DIRIGIDO EM NOVO TESTAMENTO I: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Novo Testamento.

Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

BNT 417 EXEGESE DAS CARTAS JOANINAS E JUDAS: Estudo do ambiente vivencial do séc. I onde falsos mestres e falsos profetas se infiltravam nas igrejas trazendo interpretações diferentes da pessoa e obra de Cristo, bem como das implicações práticas para os cristãos. Abordagem gramático-histórica das três cartas de João, que tratam deste assunto, e da carta de Judas, todas escritas para combater os falsos ensinos e fortalecer os cristãos nos ensinamentos apostólicos.

BNT 717 ESTUDO DIRIGIDO EM NOVO TESTAMENTO II: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Novo Testamento.

BNT 421 EPÍSTOLAS CATÓLICAS EM RELAÇÃO À IGREJA DE JERUSALÉM: 59

Fides Reformata Online - https://www.facebook.com/fidesreformata/app_272730379476333


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

Habilitação 6: Aconselhamento

O programa M.Div. conta com a atuação importante do prof. Wadislau Gomes

60

Os estudos de Aconselhamento caracterizam-se por sua relevância para a igreja e o mundo contemporâneo e por sua finalidade precípua em habilitar indivíduos com as ferramentas adequadas para atingir a demanda de um mundo em crise. A linha abrange uma vasta gama de assuntos nas áreas de teorias e métodos do aconselhamento, o perfil do conselheiro e seus procedimentos, aconselhamento para casais, crianças e adolescentes, aconselhamento em situações de crise e teorias da personalidade, história e sistemas da psicologia. A linha também tem por objetivo fomentar a pesquisa e a produção acadêmica sobre os temas de interface entre o aconselhamento e as psicologias seculares, assim como também as questões filosóficas, metodológicas e teológicas no âmbito teórico do aconselhamento.

Disciplinas Específicas

PAC 301 OS FUNDAMENTOS BÍBLICO-TEOLÓGICOS DO ACONSELHAMENTO CRISTÃO: Estudo e análise dos princípios revelados nas Escrituras que servem como o fundamento da teoria e da prática do aconselhamento cristão. Síntese desses princípios a partir da teologia reformada. Obrigatória para os alunos da linha. PAC 401 TEORIAS E MÉTODOS DO ACONSELHAMENTO CRISTÃO: Apresentação e análise dos principais modelos

de aconselhamento cristão; clarificação das diferenças e particularidades do aconselhamento cristão reformado ante outras linhas de aconselhamento. Serão analisados os modelos de Jay Adams, Larry Crabb, Gary Collins, Paul Tournier, e outros. Após o estudo de noções elementares de Psicologia (emoções humanas, temperamentos, relacionamentos interpessoais, etc) aborda-se o papel dos pressupostos bíblicos no aconselhamento cristão em contraste com os pressupostos da psicologia secular.


PAC 403 O PERFIL DO CONSELHEIRO CRISTÃO E SEUS PROCEDIMENTOS: Preparo espiritual, teológico e acadêmico do conselheiro; comportamento ético-profissional; qualificações pessoais e profissionais; problemas costumeiros da prática do aconselhamento e procedimentos recomendados. PAC 404 CURA INTERIOR E BATALHA ESPIRITUAL: Descrição e análise do surgimento, princípios e práticas dos movimentos de cura interior e de batalha espiritual. Estudo da possessão demoníaca vis-à-vis problemas psicológicos e psiquiátricos (sintomatologia da possessão demoníaca e de desordens psíquicas, mentais e físicas). Alternativas bíblicas aos modelos de cura interior e batalha espiritual. PAC 405 ACONSELHAMENTO DE CASAIS: Treinamento teórico e prático do conselheiro para lidar com problemas de relacionamento do casal; criação de filhos; finanças; problemas de sexualidade; divórcio; adultério; novo casamento; abuso físico e verbal. Desenvolvimento espiritual do casal pelo diálogo e práticas devocionais. Questões de gênero (diferenças entre o homem e a mulher). Quando possível uso de situações reais ou dramatizadas em sala de aula, como laboratório. PAC 406 ACONSELHAMENTO DE ADOLESCENTES E MOÇOS: Treinamento teórico e prático do conselheiro para lidar com problemas de: mau comportamento; problemas escolares; abuso sexual; drogas; gravidez não desejada e aborto; doenças venéreas; conflito de gerações. Psicologia do desenvolvimento humano (fases do desenvolvimento infantil). Técnicas de comunicação com crianças e jovens. Quando possível uso de situações reais ou dramatizadas em sala de aula, como laboratório. PAC 407 ACONSELHAMENTO EM SITUAÇÕES DE CRISE:

Fármacodependência (alcoolismo e drogas); problemas da sexualidade; homossexualidade; ansiedade, depressão e stress; violência interpessoal; desemprego; tendências suicidas; nascimento de filhos; mudança de residência, etc. PAC 408 FISIOLOGIA E PSICOPATOLOGIAS: Estudo dos aspectos fisiológicos do ser humano e sua relação com a patologia psicológica e psiquiátrica. O funcionamento do cérebro humano e do sistema nervoso. Identificação e diferenciação entre distúrbios mentais, psíquicos, nervosos, fisiológicos e espirituais. Sintomática de SMP e possessão demoníaca. Desordens da alimentação; esquizofrenia; depressão por desequilíbrio hormonal; etc.

Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

PAC 402 HISTÓRIA E SISTEMAS DA PSICOLOGIA: Panorama geral da história da psicologia e da psiquiatria, incluindo uma análise crítica das principais escolas de psicologia ligadas aos nomes de Freud, Jung, Skinner, Adler, Reich, e outros. São abordados criticamente os principais modelos de psicoterapia em uso atualmente: brief therapy; twelve steps therapy; group therapy; psicanálise; etc. Estudo da relação entre psicologia e aconselhamento bíblico.

PAC 409 TEORIAS DA PERSONALIDADE: Estudo e avaliação crítica das diferentes teorias da estrutura e desenvolvimento da personalidade humana. Inclui descrição e análise das principais teorias filosóficas, teológicas e psicológicas sobre o ser humano. Breve introdução à antropologia cultural. Formulação de uma visão cristã da personalidade. PAC 410 PRÁTICAS SUPERVISIONADAS I: Estágio de 30 horas de aconselhamento supervisionado. PAC 411 PRÁTICAS SUPERVISIONADAS II: Estágio de 30 horas de aconselhamento supervisionado. PAC 413 PREGAÇÃO E ACONSELHAMENTO PASTORAL: Esta disciplina envolve o uso da hermenêutica bíblica na hermenêutica da pessoa, com vistas ao aconselhamento na pregação pública. Aborda os temas da teologia propriamente dita (o ser de Deus), da antropologia bíblica e da soteriologia na estrutura do aconselhamento redentivo, fazendo então a transposição para a pregação. Aborda também o estudo de textos específicos para o aconselhamento e seu tratamento hermenêutico-homilético. PAC 715 ESTUDO DIRIGIDO EM ACONSELHAMENTO I: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Aconselhamento. PAC 716 ESTUDO DIRIGIDO EM ACONSELHAMENTO II: Disciplina de leitura em um tópico de um tópico com tema relevante em Aconselhamento.

61


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

Habilitação 7: Educação Cristã

Os estudos de Educação Cristã visam habilitar indivíduos de forma adequada para o serviço do reino e para a pesquisa e sistematização do conhecimento quanto às teorias, estruturas, propostas e sistemas pedagógicos e androgógicos. Face à profunda demanda na vida interna da Igreja: face à secularização e paganização do ensino: face a escassez de princípios norteadores na área da educação, o programa responderá com especial ênfase nos fundamentos bíblicos, teológicos, e históricos da Educação Cristã sob a ótica do sistema calvinista.

Disciplinas Específicas

PEC 301 OS FUNDAMENTOS BÍBLICO-TEOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO CRISTÃ: Estudo e análise dos princípios revelados nas Escrituras que servem como o fundamento da teoria e da prática da educação cristã. Síntese desses princípios a partir da teologia reformada. Obrigatória para os alunos da linha.

62

PEC 401 OS FUNDAMENTOS FILOSÓFICOS E PEDAGÓGICOS DA EDUCAÇÃO CRISTÃ: Um breve panorama da história da filosofia da educação cristã e suas principais vertentes e tendências atuais. Discute o impacto positivo e negativo que a educação exerce sobre as pessoas, a Igreja e a sociedade. Será feita uma investigação do processo ensino-aprendizagem. Os alunos analisarão várias abordagens educacionais, conhecerão um modelo de educação cristã por práxis compartilhada, e começarão a definir o seu próprio ideário pedagógico. PEC 402 PLANEJAMENTO E ELABORAÇÃO CURRICULAR: Estuda as bases educacionais e teológicas do planejamento de currículo. Oferece ferramentas técnicas para a elaboração de aulas e as demais unidades curriculares. Discute procedimentos e estratégias para a revitalização de programas e atividades educacionais da Igreja. Estabelece critérios para a formulação, estruturação e integração de novos programas de educação cristã. PEC 403 TREINAMENTO DA LIDERANÇA CRISTÃ: Examina modelos, bases bíblicas, estilos, princípios e tarefas para a liderança cristã. Também aborda o recrutamento, motivação e treinamento de líderes. Os alunos elaborarão cursos para o treinamento da liderança da Igreja.

PEC 404 MINISTÉRIOS EDUCACIONAIS NO CONTEXTO TRANS-CULTURAL: Visão panorâmica dos modelos de educação formal e não formal no contexto transcultural. Este curso ajudará o educador transcultural a entender a sua função e papel e o uso de uma metodologia apropriada naquele determinado contexto. PEC 405 MINISTÉRIO EDUCACIONAL DA IGREJA: Um estudo eclesiológico do papel da Igreja contemporânea, tendo


PEC 406 O PROCESSO DO ENSINO-APRENDIZADO: Uma perspectiva bíblica e histórica do processo do ensino-aprendizado, estudando as metodologias judaico-cristã, reformada e contemporânea. Especial ênfase será dada

(como Calvino e sua famosa Academia de Genebra), aos grandes educadores protestantes como João Amós Comênio e ao movimento das escolas dominicais. PEC 408 MINISTÉRIO EDUCACIONAL COM CRIANÇAS: Estuda a relevância da criança na perspectiva bíblica do Antigo e Novo Testamentos e enfatiza o seu desenvolvimento psicológico e espiritual. Alicerça-se bases sólidas para a criação de ministérios educacionais para crianças na Igreja e fora dela, sob o parâmetro das estratégias e técnicas vistas nas Sagradas Escrituras. PEC 409 MINISTÉRIO EDUCACIONAL COM ADOLESCENTES E JOVENS: Estuda a relevância do adolescente e do jovem na perspectiva bíblica do Antigo e Novo Testamentos. Bases sólidas para ministérios educacionais com adolescentes e jovens na Igreja são desenvolvidas, bem como habilidades para comunicar-se com eles de maneira mais efetiva, utilizando estratégias e técnicas apropriadas. PEC 410 A INFLUÊNCIA DAS COSMOVISÕES NA EDUCAÇÃO: Estuda o pensamento das cosmovisões e seu impacto na educação, oferecendo uma preparação adequada para o ensino nas escolas confessionais e não confessionais, numa perspectiva bíblico-teológica. O curso examina as posições básicas do Humanismo, Secularismo e Marxismo, considerando sua influência nos campos da teologia, filosofia, economia, psicologia, sociologia, biologia, lei, política e ética. PEC 411 O USO DA MÍDIA NA EDUCAÇÃO CRISTÃ: Estudo crítico e descritivo do processo de comunicação na Bíblia, na história da igreja e na era contemporânea, visando desenvolver as ferramentas e habilidades necessárias para uma efetiva comunicação da fé Cristã na Educação Cristã.

às teorias de aprendizado, características dos diferentes grupos etários e étnicos, motivações, criatividade e métodos de instrução, visando a uma efetiva comunicação na Educação Cristã. PEC 407 A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO CRISTÃ: A disciplina oferece uma visão panorâmica da educação cristã ao longo da história da Igreja, destacando as principais ênfases, personagens e movimentos de cada período. Será dado um destaque especial à contribuição dos reformadores

PEC 412 EPISTEMOLOGIA REFORMADA: Uma investigação da teoria do conhecimento humano contrastando diversas escolas com as alternativas propostas por pensadores reformados como Alvin Plantinga, Cornelius Van Til, e Nicholas Wolterstorff. PEC 413 HISTÓRIA E SISTEMAS DA PSICOLOGIA E DA PEDADOGIA: Panorama geral da história da educação e psicologia, incluindo uma análise crítica das

Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

como parâmetro a Palavra de Deus, com especial ênfase nos ensinos de Jesus e dos apóstolos no NT. Cuidadosa atenção é dada aos ministérios desenvolvidos pela Igreja primitiva, na sua docência, vida de oração, evangelismo, discipulado e comunhão, examinando estilos, modelos e princípios.

63


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

principais escolas ligadas aos nomes de Freud, Jung, Piaget, Vigostsky, Skinner, Adler, Reich, e outros. PEC 715 ESTUDO DIRIGIDO EM EDUCAÇÃO CRISTÃ I: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Educação Cristã.

PAC 716 ESTUDO DIRIGIDO EM EDUCAÇÃO CRISTÃ II: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Educação Cristã.

Habilitação 8: Missões Urbanas

64

Prof. Jedeias, ministrando aulas na habilitação de Missões Urbanas

A linha Missões Urbanas caracteriza-se peculiarmente pelo estudo e a exploração de temas relevantes à missão da Igreja contemporânea e pela apresentação da práxis missiológica adequada para o terceiro milênio. Essa linha busca fornecer ao aluno a capacitação efetiva para ser instrumento da missão de Deus no contexto urbano, diante da premência do cumprimento da grande comissão de fazermos discípulos de todas as nações; do emergente desafio do crescimento das religiões pagãs no ocidente e em todo o mundo; e diante do processo acelerado de urbanização nos paises em desenvolvimento. A linha enfatiza a metodologia e fundamentos bíblicos, históricos e teológicos da missão urbana assim como pesquisa e produção acadêmica.

Disciplinas Específicas

PMU 301 OS FUNDAMENTOS BÍBLICO-TEOLÓGICOS DA MISSÃO DA IGREJA: Elabora os temas bíblicos que destacam a preocupação salvífica de Deus pelo mundo

e o meio através do qual ele relaciona-se com este mundo, chamando um povo específico para obra de missões. Estuda também a conceituação da tarefa missionária da Igreja, de acordo com as diferentes


PMU 401 ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS MISSIONÁRIAS: Introduz e avalia as estratégias e metodologias missionárias diversas e a relevância da aplicação das mesmas para os diferentes ministérios do corpo de Cristo e dos líderes cristãos neste terceiro milênio. PMU 402 MINISTÉRIO URBANO: Desenvolve uma teologia e estratégia para o ministério urbano, focalizando os desafios sociais e espirituais que o ambiente provoca. Examina diversos modelos de ministérios urbanos, inclusive através de estudos de campo, e fornece critérios para a elaboração de um ministério bíblico de impacto na cidade. PMU 403 FENOMENOLOGIA DA RELIGIÃO NO CONTEXTO URBANO: O foco dessa disciplina será o moderno movimento de “batalha espiritual”. Descrição e análise dos principais ensinos e práticas do movimento. Análise do conceito bíblico do confronto da Igreja com as forças malignas. PMU 404 HISTÓRIA DAS MISSÕES CRISTÃS: Análise do desenvolvimento e da expansão da fé cristã ao longo dos séculos, compreendendo os seus principais personagens, métodos e povos alcançados. A matéria atentará para a realização da obra missionária na era da patrística, na era medieval, na era dos reformadores, no período da pós-reforma com os pietistas e moravianos, bem como no surgimento das missões modernas. PMU 405 MISSIOLOGIA LATINO-AMERICANA: Estuda as diversas vertentes do catolicismo romano (desde a renovação carismática até a teologia da libertação) e do protestantismo (ecumênico, evangélico-conservador e pentecostal) que desenvolveram uma teologia de testemunho à sociedade latino-americana. Oferece critérios para a elaboração de uma teologia e prática da missão da Igreja diante dos desafios do continente. PMU 406 ANTROPOLOGIA CULTURAL: Expõe e analisa as

principais estruturas socio-culturais dentro de um pressuposto etnológico. Objetiva determinar os pontos de tensão cultural a partir de uma abordagem natural (não crítica) dos costumes, cosmologias e cosmovisões comuns em diferentes povos. Avalia o esforço missionário do ponto de vista do impacto e transformações culturais. PMU 407 TEOLOGIA CONTEMPORÂNEA DE MISSÕES APLICADA AO CONTEXTO URBANO: Neste estudo a missão da Igreja é interpretada em termos da “Grande Comissão” à luz dos debates contemporâneos, olhando o contexto histórico mundial e os desafios emergentes nas áreas sócio-política e religiosa. Além disso, examina-se o desenvolvimento e o lugar da missiologia na educação e na enciclopédia teológica desde o começo da história contemporânea até hoje.

Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

formulações missiológicas de distintos ramos da cristandade. A matéria também apresenta a Bíblia como o relato da “história da salvação” e como inspirada por Deus para o desempenho da Igreja no mundo. Obrigatória para os alunos de Mestrado e Especialização.

PMU 408 MISSÕES E ESTUDOS SÓCIO-ECONÔMICOS E POLÍTICOS: Uma análise de tópicos selecionados quanto aos diferentes contextos sócio-econômicos e políticos em que a Igreja do Senhor está sendo plantada e o evangelho difundido. PMU 409 DINÂMICAS DA VIDA ESPIRITUAL NO CONTEXTO URBANO: Descrição e análise do surgimento, princípios e práticas dos movimentos de cura interior e de batalha espiritual. Estudo da possessão demoníaca vis-à-vis problemas psicológicos e psiquiátricos (sintomatologia da possessão demoníaca e de desordens psíquicas, mentais e físicas). Alternativas bíblicas aos modelos de cura interior e batalha espiritual. PMU 410 APOLOGÉTICA REFORMADA: Visa dar ao aluno as ferramentas básicas para uma compreensão geral daquilo que está envolvido no conflito entre os pensamentos cristão reformado e secular e para a defesa e formulação da fé cristã frente ao pensamento anticristão, iniciando-o no caminho para a compreensão e o cumprimento do mandado de 1 Pedro 3: 15. PMU 411 COSMOVISÃO DAS RELIGIÕES: Estudo Histórico da Cosmovisão Cristã da Patrística, do período Medieval, e do período da Reforma; um estudo sistemático das cosmovisões do deísmo, ateísmo, panteísmo, politeísmo, panenteísmo, abrangendo temas como Deus, criação, homem, história, ética, conceito de mal, etc., em comparação com a cosmovisão teísta-cristã.

65


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

PMU 412 CONTEXTUALIZAÇÃO E PLANTAÇÃO DE IGREJAS: Este curso busca trabalhar três vertentes dentro da teologia pastoral. A primeira, uma apresentação nos Fundamentos do Evangelho, sua excelência e relevância para o homem em todos os lugares e de todos os tempos; a segunda, o estudo dos fundamentos da Antropologia Cultural, com especificidade na contextualização e as direções tomadas por vários segmentos do cristianismo na história, inclusive o Calvinismo, na tentativa de tornar o evangelho compreensível para todas as culturas e povos. Por fim, a investigação da aplicabilidade de uma contextualização critica na expansão da igreja na pós-modernidade mediante do plantio de novas igrejas.

PMU 413 REVITALIZAÇÃO DE IGREJAS: Este curso busca oferecer aos alunos a oportunidade de cooperar com a revitalização da igreja local, mediante o estudo das Escrituras e a pesquisa dos desafios pertinentes. PMU 715 ESTUDO DIRIGIDO EM MISSÕES URBANAS I: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Missiologia. PMU 716 ESTUDO DIRIGIDO EM MISSÕES URBANAS II: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Missiologia.

Habilitação 9: Pregação

66

Prof. Valdeci Santos, ministrando aula na habilitação de Pregação

Essa linha procura equipar o aluno para aquilo que a teologia reformada crê ser a tarefa primordial da igreja e do ministério pastoral – o principal elemento do culto público e o meio pelo qual o Reino de Deus é aberto ou fechado aos pecadores. Objetiva também, para o mesmo fim, fomentar a pesquisa e a exploração da pregação na tradição reformada e em comparação com outras tradições no protestantismo histórico, com especial ênfase nas implicações metodológicas, filosóficas e teológicas. Finalmente, a linha tem por objetivo promover a pregação expositiva da Bíblia como expressão adequada da tradição calvinista. O exame de admissão em grego e hebraico (nível básico apenas) para habilitação em Pregação é classificatório. Os alunos que não atingirem a média necessária poderão fazer um curso de nivelamento (no próprio CPAJ) e, caso sejam aprovados neste nivelamento, terão cumprido este requisito.


PPR 301 INTRODUÇÃO À PREGAÇÃO REFORMADA: Na teologia reformada, a pregação é considerada o principal meio de graça, a tarefa primordial da igreja e do pregador, o principal elemento do culto público, marca essencial da verdadeira igreja e o meio pelo qual o reino de Deus é aberto ou fechado aos pecadores. Nesse curso, o aluno estudará as principais características da pregação reformada e sua relevância para o protestantismo contemporâneo. PPR 401 PREGANDO A CRISTO A PARTIR DO ANTIGO TESTAMENTO: Este curso procura mostrar ao aluno a necessidade da pregação como manifestação da Vox Dei e a necessidade da exposição do Antigo Testamento para cumprir esta tarefa. Para tanto, procura ensinar uma correta abordagem do texto do Antigo Testamento usando de ferramental apropriado para os diferentes gêneros literários e mostrando o caminho para a exposição de Cristo. PPR 402 PREGAÇÃO DOUTRINÁRIA: No mundo pós-moderno, em que a própria essência e relevância da verdade são contestadas, vários pastores e membros de igrejas parecem ter perdido o interesse pelas verdades doutrinárias anunciadas do púlpito. Além de propor uma reflexão sobre a importância da pregação doutrinária, esse curso procura instruir os alunos a interpretar as Escrituras sistematicamente e extrair as doutrinas básicas do texto. PPR 403 DA EXEGESE À EXPOSIÇÃO: Simplicidade e profundidade são duas características da pregação reformada. A profundidade bíblica em um sermão é resultado direto do trabalho exegético do pregador. Muitos expositores, porém, têm dificuldade para harmonizar o exercício exegético com o ministério pastoral. Para muitos a exegese é um empecilho à simplicidade e à boa comunicação. O objetivo desse curso é auxiliar o pastor a estruturar o conteúdo de suas mensagens no texto bíblico através de acurada exegese da Palavra de Deus. PPR 404 PREGAÇÃO EM MUNDO PÓS-MODERNO: Esta disciplina envolve os estudantes em pesquisa e reflexão sobre o uso e a importância da pregação expositiva diante

das características do mundo e da igreja pós-modernos. Os dois focos do módulo são: (1) os desafios impostos pelas mudanças acontecidas na mentalidade secular no chamado mundo pós-moderno; (2) a pregação expositiva em si, sua natureza, características, requerimentos, benefícios e dificuldades. O módulo constará primariamente do trabalho dos alunos em pesquisas, revisão e resumos de livros sobre o assunto, preparação de esboços de sermões e um trabalho escrito.

Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

Disciplinas Específicas

PPR 405 PREGAÇÃO E APOLOGÉTICA REFORMADA: Reflete sobre aspectos da pregação como defesa do sistema doutrinário reformado na exposição das Escrituras, assim como o desafio ao pensamento hodierno em seus pressupostos secularizadores. Envolve a discussão de temas centrais na apologética e na teologia filosófica, com especial ênfase em suas aplicações e manifestações na pregação pública. PPR 406 PREGAÇÃO E ACONSELHAMENTO PASTORAL: Esta disciplina envolve o uso da hermenêutica bíblica na hermenêutica da pessoa, com vistas ao aconselhamento na pregação pública. Aborda os temas da teologia propriamente dita (o ser de Deus), da antropologia bíblica e da soteriologia na estrutura do aconselhamento redentivo, fazendo então a transposição para a pregação. Aborda também o estudo de textos específicos para o aconselhamento e seu tratamento hermenêutico-homilético. PPR 407 DA PALAVRA À VIDA: A importância da aplicação: Uma das razões pelas quais a aplicação, às vezes, é vista apenas como um apêndice do sermão é porque os pregadores aprendem a fazer exegese do texto bíblico, mas não conseguem compreender os membros de sua congregação. O objetivo desse curso é equipar o pregador a interpretar e aplicar as verdades da Palavra de Deus à vida de seus ouvintes. PPR 408 INTERPRETAÇÃO DO ANTIGO TESTAMENTO NO PERÍODO APOSTÓLICO: Esse curso visa apresentar de forma introdutória os principais grupos existentes no período entre 100 a.C. e 100 d.C., dentro e fora do judaísmo, que usavam as Escrituras do Antigo Testamento, e as interpretavam, com foco no uso que os autores do NT fizeram do AT.

67


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.) 68

PPR 409 ESTUDO AVANÇADO EM PREGAÇÃO - PREGANDO A CRISTO A PARTIR DE LEVÍTICO: Este curso procura mostrar ao aluno a necessidade da pregação como manifestação da Vox Dei e a necessidade da exposição do Antigo Testamento para cumprir esta tarefa. Para tanto, procura ensinar uma correta abordagem do texto do Antigo Testamento usando de ferramental apropriado para os diferentes gêneros literários e mostrando o caminho para a exposição de Cristo. PPR 410 PREGAÇÃO EM MUNDO POS-MODERNO: Esta disciplina envolve os estudantes em pesquisa e reflexão sobre o uso e a importância da pregação expositiva diante das características do mundo e da igreja pós-modernos. Os dois focos do módulo são: (1) os desafios impostos pelas mudanças acontecidas na mentalidade secular no chamado mundo pós-moderno; (2) a pregação expositiva em si, sua natureza, características, requerimentos,

benefícios e dificuldades. O módulo constará primariamente do trabalho dos alunos em pesquisas, revisão e resumos de livros sobre o assunto, preparação de esboços de sermões e um trabalho escrito. PPR 411 PREGANDO EM LITERATURA SAPIENCIAL: Este curso procura fornecer aos alunos as ferramentas fundamentais para uma leitura e pregação nos livros de Jó, Provérbios e Eclesiastes. O curso focaliza especialmente os recursos retóricos dos livros que podem ser utilizados na pregação. PPR 715 ESTUDO DIRIGIDO EM PREGAÇÃO I: Disciplina de leitura em um tópico de “um tópico com tema relevante em Pregação. PPR 716 ESTUDO DIRIGIDO EM PREGAÇÃO II: Disciplina de leitura em um tópico de um tópico com tema relevante em Pregação.

Orientador Acadêmico

Todo aluno do mestrado em divindade do CPAJ é acompanhado no decorrer de seu curso por um Orientador Acadêmico, membro do corpo docente do CPAJ e nomeado pelo coordenador do curso. O aluno deve informar-se sobre quem é seu orientador de curso e procurá-lo durante o seu primeiro módulo no CPAJ. Cabe ao orientador acadêmico: • • • • •

Elaborar com o aluno o plano de curso; Guiar o aluno na escolha das disciplinas; Acompanhar o seu desenvolvimento acadêmico; Orientar nas disciplinas de leitura e pesquisa individual; Orientar na produção da monografia final (quando necessário, decidir com o coordenador do M.Div.a mudança de orientador para a monografia final)

Tanto o plano de curso quanto os relatórios dos encontros de acompanhamento do desenvolvimento acadêmico e outros documentos relativos à orientação do aluno serão sempre produzidos com cópia para o aluno e para o orientador acadêmico.


Andrew Jumper Magister Divinitatis (M.Div.)

Prof. João Paulo com seus alunos no módulo Metodologia do Trabalho Científico, em 2011

Monografia de Conclusão

A Monografia de Conclusão deve ter não menos que 60 e não mais que 120 páginas e deve demonstrar domínio e capacidade de reflexão crítica sobre um tema relevante na área de habilitação pretendida. Essa Monografia de Conclusão é submetida ao orientador acadêmico que recomenda ao titular da cadeira a sua aprovação ou não. Cabe ao titular da cadeira a aprovação final da monografia, sendo a Câmara de Pós-Graduação do CPAJ a única instância de recurso. A reprovação da Monografia de Conclusão não impede a reapresentação da mesma após correções e modificações nem a apresentação de nova Monografia de Conclusão, desde que, em ambos os casos, não tenha expirado o prazo de conclusão do curso. Após a aprovação nos 12 módulos e no Estudo Dirigido, os alunos do MDiv deverão preencher o Formulário de Proposta de Monografia e obter as assinaturas de seu Orientador Acadêmico e do professor titular da área. O projeto e trabalho deverão seguir o Guia Para a Monografia de Conclusão. Uma vez iniciada a Monografia de Conclusão o aluno será considerado mestrando.

Obtenção do Título e Diplomação

Aprovada a Monografia de Conclusão, o aluno está apto para ser diplomado, o que ocorrerá em cerimônia oficial de graduação ao término de cada ano letivo, quando receberá seu diploma com o título Magister Divinitatis. O diploma só será outorgado in absentia (estando ausente o aluno à cerimônia) mediante solicitação formal e aprovação da direção do CPAJ.

Custos As informações sobre custos do M.Div. estão discriminadas na seção intitulada Informações Financeiras, página 114.

69


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

4. Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

70

Prof. Alderi Souza de Matos, coordenador do programa S.T.M., dentro do qual está inserida a linha de pesquisa Teologia Histórica

O mestrado acadêmico do CPAJ leva ao título de Sacrae Theologiae Magister ou S.T.M. (mestre em teologia sagrada). Esse curso difere do Magister Divinitatis por sua ênfase na pesquisa e sua harmonização com os mestrados acadêmicos em teologia oferecidos em universidades e escolas de teologia internacionais. Ele é tipicamente classificado como uma segunda pós-graduação teológica. O S.T.M. do CPAJ não é submetido a avaliação e não possui credenciamento da CAPES.

Objetivos Gerais

• O currículo desse curso é projetado para pessoas com graduação em cursos superiores (com grau mínimo de bacharel) e formação teológica prévia (bacharel ou pós-graduado). O curso tem os seguintes objetivos: •

Oferecer aos estudantes a ampliação dos conhecimentos de áreas específicas do saber teológico, desenvolvendo, de modo especial, a capacidade de pesquisa independente.

Preparar docentes para instituições de ensino superior, além de pesquisadores nas diferentes áreas específicas do saber teológico. Oferecer treinamento avançado para pastores que almejam maior especificidade, profundidade e excelência acadêmica e preparar estudantes que almejem prosseguir para estudos de doutoramento. Fomentar a pesquisa e o desenvolvimento do saber teológico nas áreas de concentração e linhas de pesquisa oferecidas, com especial ênfase na produção acadêmica.


Esse curso é oferecido desde 1982, estando modulado e estruturado com carga horária e requisitos compatíveis com os melhores cursos análogos no Brasil e no exterior. Não é, entretanto, submetido à avaliação da CAPES e não possui credenciamento do MEC. Leva ao título de Sacrae Teologiae Magister (STM), cuja validade é de natureza intrínseca e intra corpus, concedido sob a autoridade da Igreja Presbiteriana do Brasil.

Áreas de Concentração e Linhas de Pesquisa O S.T.M. é oferecido nas três áreas de concentração do programa de pós-graduação do CPAJ, com todas as suas respectivas linhas de pesquisa:

Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

Credenciamento

STM Área de Concentração 1

Área de Concentração 2

Área de Concentração 3

Estudos Bíblico-Hermenêuticos

Estudos Histórico-Teológicos

Estudos Pastorais

Linhas de Pesquisa

Linhas de Pesquisa

Linhas de Pesquisa

Antigo Testamento

Teologia Sistemática

Aconselhamento

Novo Testamento

Teologia Histórica

Missões Urbanas

Teologia Filosófica

Pregação Educação Cristã

Os diplomas concedidos mencionam o título Sacrae Theologiae Magister e a área de concentração, com a linha de pesquisa identificada no histórico do curso.

Seleção de Candidatos Para que seja matriculado nesse curso, o candidato deverá ser portador de: •

Diploma de curso superior (bacharelado ou licenciatura plena) e pós-graduação em teologia (reconhecidos pelo CPAJ) ou Diploma de curso superior e bacharelado em teologia (dois cursos distintos).

O diploma obtido por integralização de créditos (validação) não valerá como segunda graduação. Nos casos de portadores de diploma de curso superior em área não teológica e que não possuam formação teológica adicional o CPAJ recomenda que antes de se candidatarem ao S.T.M. cursem o M.Div ou uma das especializações (lato sensu) por ele oferecidas. Espera-se do candidato uma média geral (de nota) no curso de bacharelado equivalente a 8,0. Também existem requisitos de língua estrangeira e de línguas bíblicas (para habilitações exegéticas e pregação).

71


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

O processo seletivo para o Sacrae Theologiae Magister inclui os seguintes passos: • • • • •

72

Inscrição on-line e pagamento da taxa de inscrição. Apresentação de cópia simples dos documentos, sujeitos a verificação: - RG, CPF e Título de Eleitor; - Todos os diplomas e históricos pertinentes. Entrega de redação com tema e formato determinados pelo CPAJ. Aprovação em exame de inglês (eliminatório). Aprovação em exame de conhecimento específico da linha de pesquisa pretendida, incluindo hebraico para a linha de pesquisa AT, grego para a linha de pesquisa NT, e ambas (nível básico apenas) para a linha de pesquisa em Pregação. Os alunos que não atingirem a média necessária poderão fazer um curso de nivelamento nestas línguas (no próprio CPAJ) e, caso sejam aprovados na neste nivelamento, terão cumprido este requisito. Classificação mediante entrevista com o coordenador do curso e o professor titular da área pretendida. Esta entrevista será pessoal e indispensável e será agendada depois dos resultados dos exames.

NOTA: Esse curso terá número limitado de vagas em cada linha de pesquisa, estabelecido anualmente.

Estrutura Curricular

Por ser eminentemente acadêmico, o currículo do Sacrae Theologiae Magister do CPAJ combina instrução e pesquisa independente, sendo composto, por um lado, de um conjunto de disciplinas obrigatórias e eletivas, e, por outro, da orientação específica para a pesquisa independente e a elaboração da dissertação. O curso exige dedicação intensiva e abrange, além de requisitos específicos, um total de 40 créditos, organizados da seguinte maneira: •

Regime de Aulas As disciplinas desse curso serão oferecidas no sistema modular, ou seja, na forma de aulas intensivas, distribuídas ao longo do ano em períodos regulares (consulte o calendário anual). Normalmente essas disciplinas ou módulos serão oferecidos nas dependências do CPAJ e terão a duração média de 5 dias, de segunda a sexta-feira (30 horas/aula, 2 créditos). Ocasionalmente as disciplinas poderão ser oferecidas em regime sequencial, com 15 encontros consecutivos de 2 horas/aula cada. Para informações, consulte a secretaria do CPAJ.

24 créditos (360 horas/aula) realizados em 12 disciplinas (3 básicas, 1 obrigatória de área, 2 específicas da área e 6 específicas da linha de pesquisa). 4 créditos realizados na forma de 2 (dois) estudos dirigidos (aproximadamente 180 horas), realizados com acompanhamento de professor da linha de pesquisa. Os Estudos Dirigidos só poderão ser solicitados depois da conclusão satisfatória de 6 disciplinas, mediante preenchimento do Formulário Para Estudo Dirigido. Aprovação em Exame de Qualificação (p. 97). O Exame de Qualificação só poderá ser solicitado após a aprovação em doze (12) disciplinas e nos dois (2) estudos dirigidos. Aprovação de Proposta e indicação do Orientador de Dissertação. Dissertação, 12 créditos.

As disciplinas básicas têm como alvo promover a fundamentação teológica apropriada para que o aluno prossiga na sua investigação, bem como treinamento na área de pesquisa e ensino acadêmico. Três disciplinas básicas são obrigatórias a todas as linhas de pesquisa (BAS 101, BAS 102 e BAS 103). A quarta disciplina básica é obrigatória para cada área de concentração. As disciplinas específicas abrem as portas para a investigação acadêmica e as disciplinas de leitura e pesquisa individual preparam o aluno para o processo de dissertação. A média para aprovação nessas disciplinas é 7,0. Os professores poderão requerer provas, trabalhos ou leituras que serão usados na composição das notas finais para cada disciplina.


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

As 360 horas em sala de aula e mais as 180 horas de estudo dirigido devem ser complementadas com aproximadamente 720 horas de preparo, individual ou em grupo, fora de aula (para cada hora/aula, duas horas de estudo extra). A dedicação estimada é, portanto, de aproximadamente 1.300 horas mais a dissertação e o prazo máximo para a integralização do curso é de 4 anos letivos, contados a partir do ano de ingresso. É altamente recomendado que os alunos completem todas as disciplinas, incluindo os estudos dirigidos, no prazo de três anos, resguardando o quarto ano inteiro para o processo de dissertação.

Carga de Estudo Semestral Considerando o acúmulo normal de trabalhos e leituras que acompanham a maioria das disciplinas, bem como as necessidades da pesquisa, recomendamos que os alunos se matriculem em não menos que 3 e não mais do que 6 disciplinas por semestre. O aluno que se afastar de suas atividades acadêmicas por um (1) semestre letivo, sem solicitação junto à controladoria acadêmica, será desligado do curso.

Disciplinas As disciplinas do STM são oferecidas nas diferentes áreas de concentração e linhas de pesquisa. Os códigos para todas as disciplinas são interpretados da seguinte maneira: As siglas das disciplinas são compostas por três letras, identificando a área de concentração e a linha de pesquisa que oferece a disciplina. Esta regra é seguida em todos os casos, exceto no caso das disciplinas básicas obrigatórias e do seminário de dissertação, os quais possuem identificação própria.

Muitos alunos aproveitam o tempo em que estão longe de seus respectivos ministérios para se concentrarem nos trabalhos e leituras

73 • • • • • • • • • •

BAS Disciplinas Básicas Obrigatórias BAT Antigo Testamento BNT Novo Testamento TST Teologia Sistemática TFL Teologia Filosófica THS Teologia Histórica PAC Aconselhamento PEC Educação Cristã PMU Missões Urbanas PPR Pregação

As siglas são seguidas de três dígitos, o primeiro dos quais representa o nível e o tipo da disciplina: • 000 • 100 • 200-300 Pesquisa • 400-600 • 700 Leitura

Disciplinas sem contagem de crédito Disciplinas Básicas Obrigatórias Básicas Obrigatórias da Linha de Específicas da Linha de Pesquisa Estudo Dirigido ou Disciplina de

Quando o código de uma disciplina for seguido da letra “a” significa que a disciplina é oferecida sem nota, na base de aprovação ou reprovação.


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

BAS 102, Introdução à Teologia de João Calvino, é uma disciplina obrigatória minitrada pelo prof. João Alves

Disciplinas Básicas

74

BAS 101 METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO: Exame da teoria e dos métodos básicos necessários ao desenvolvimento da pesquisa em trabalhos de pós-graduação. Inclui os critérios e normas para a investigação do tema, a redação do texto e a apresentação final do trabalho. BAS 102 INTRODUÇÃO À TEOLOGIA DE JOÃO CALVINO: Uma visão panorâmica do pensamento teológico de Calvino através do estudo de fontes primárias, dando especial atenção às Institutas e aos comentários bíblicos do

reformador. Outros aspectos de sua vida e obra também são estudados através de fontes secundárias. BAS 103 COSMOVISÃO REFORMADA: Estudo das principais maneiras pelas quais a realidade é percebida e investigação dos tópicos que caracterizam a teologia reformada, com avaliação das principais cosmovisões contemporâneas à luz da cosmovisão reformada. Além de pensadores centrais como João Calvino e Abraham Kuyper, também são considerados James Sire, Francis A. Schaeffer, John H. Leith.e outros autores.

ÁREA 1: ESTUDOS HISTÓRICOS E TEOLÓGICOS

Esta Área de Concentração engloba três linhas de pesquisa, tendo por objetivo fomentar, partindo da perspectiva calvinista histórica e por meio da instrução, da pesquisa e da produção acadêmica, a reflexão sobre: •

A sistematização do ensino bíblico quanto a Deus, o homem, a criação e a relação entre o Criador e criatura.

O desenvolvimento histórico da teologia e da igreja cristã como pano de fundo para a relação estabelecida entre o Criador e a criatura. As implicações da teologia reformada histórica para diferentes áreas do pensamento humano e a articulação e defesa desse sistema diante do pensamento filosófico.


Essa linha de pesquisa visa fornecer aos alunos uma base teológica de cunho eminentemente reformado, olhando as doutrinas de uma perspectiva da totalidade das Escrituras. Além de retirar seus ensinos das Escrituras somente, seguindo o princípio protestante de sola Scriptura, esta linha enfoca também a totalidade das Escrituras, refletindo o princípio calvinista de tota Scriptura. Contudo, nessa tarefa, a teologia sistemática não trabalha sozinha, isolada dos outros departamentos. Ela faz uso dos recursos obtidos pela teologia bíblica, que, por sua vez, é o resultado da pesquisa da teologia exegética. Além disso, a teologia sistemática trabalha juntamente com a teologia histórica, dependendo dela para o conhecimento do desenvolvimento da doutrina. Ela fornece para a teologia prática os dados doutrinários de forma que, baseada na sã doutrina, esta aplique os recursos obtidos com vistas ao sadio e harmonioso crescimento da Igreja de Cristo.

Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

Linha 1: Teologia Sistemática

75

O prof. Heber Campos assume grande parte das disciplinas de teologia sistemática, tanto no M.Div. quanto no STM.

Disciplinas

TST 301 TEOLOGIA DA REVELAÇÃO: Um estudo de fontes bíblicas e históricas, bem como da reflexão teológica contemporânea, acerca da doutrina cristã da revelação. Particular atenção é dada à necessidade, à natureza e à recepção da revelação divina. Obrigatória da Linha de Pesquisa. TST 401 A NATUREZA DA TEOLOGIA E DA DOUTRINA: Um estudo de questões básicas dos prolegômenos à teologia, tais como as fontes, natureza e objeto da teologia, o

uso da Escritura em teologia, e a natureza da doutrina. Noções sobre a teologia como ciência e o seu papel dominante na história do mundo ocidental. TST 402 A DOUTRINA DA TRINDADE: Um estudo das fontes bíblicas, declarações confessionais e formulações teológicas clássicas e contemporâneas da doutrina cristã da Trindade. Distinção entre as opera ad extra e ad intra da Trindade. Diferenciação entre a Trindade Econômica e a Trindade Ontológica; o papel da Trindade na criação e na redenção do homem.


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

TST 403 A DOUTRINA DA PROVIDÊNCIA: Ênfase no estudo da providência de Deus nas coisas agradáveis e desagradáveis da vida; no uso que Deus faz das criaturas na realização dos seus atos providenciais; na distinção entre o papel de Deus e o das criaturas nos atos da história. O papel dos homens nos atos bons e maus que eles praticam; ênfase sobre a importância e a realidade do sofrimento humano. TST 404 ANTROPOLOGIA BÍBLICA: Um estudo sobre a liberdade natural do homem, sobre a liberdade espiritual do homem, sobre o livre arbítrio e sobre os conceitos libertaristas existentes. Ênfase sobre a constituição humana, sobre a entrada do mal no mundo, sobre a transmissão do pecado e suas consequências, e sobre a redenção humana. TST 405 A PESSOA DE CRISTO: Um estudo sobre a mais complexa personalidade da teologia cristã – a de Cristo. Enfoque sobre a importância do estudo sobre a Pessoa de Cristo, sobre as suas duas naturezas e sobre a Unio Personalis e suas consequências para a natureza humana e para a pessoa total do Redentor. Ênfase sobre a Communicatio Idiomatum à luz de vários textos da Escritura.

76

TST 406 A OBRA REDENTORA DE CRISTO: Um estudo da soteriologia objetiva, que é a de Cristo “extra nós”. Ênfase sobre a natureza na análise de textos sobre a expiação e seus correlatos: sacrifício, reconciliação, redenção, propiciação, satisfação; ênfase na expiação vicária e pessoal, e sobre os efeitos pessoais e cósmicos da redenção de Cristo. TST 407 AS DOUTRINAS DA SALVAÇÃO E DA VIDA ETERNA: Um estudo dessas doutrinas vistas como de natureza diferente uma da outra. Ênfase sobre a natureza das duas doutrinas e a sua relação com a graça de Deus e a sua relação com a ordo salutis; enfoque na soteriologia subjetiva e no seu relacionamento com a soteriologia objetiva. TST 408 A DOUTRINA DO ESPÍRITO SANTO: Estudo crítico das doutrinas cristãs acerca do Espírito Santo. O Espírito Santo na História da Teologia. Pensamento dos reformadores acerca do Espírito Santo. A identidade do Espírito Santo. O Espírito Santo na economia da Trindade. A obra do Espírito Santo fora e dentro dos remidos. Os dons

espirituais. Pentecostalismo. Misticismo. Caminhos para uma reflexão madura acerca da obra do Espírito Santo. TST 409 TEOLOGIA DA ORAÇÃO: Estudo crítico da teoria e prática da oração através da história do cristianismo. Práticas antigas e medievais da oração. Os reformadores e a oração. Noções contemporâneas sobre a oração. Teologia bíblica da oração. A relação entre oração e reflexão teológica. A relação entre a oração e a prática missionária da Igreja. A oração e o crescimento espiritual subjetivo. TST 410 TEOLOGIA DA EUCARISTIA: Análise dos tratados de Calvino sobre a Eucaristia; Uma análise histórica das controvérsias eucarísticas do tempo da Reforma; ênfase sobre a presença real de Cristo na Ceia (noções sobre o Extra Calvinisticum); uma ênfase da eucaristia como meio de graça; aplicações práticas da Eucaristia. TST 411 ESTUDOS EM TEOLOGIA CONTEMPORÂNEA: Estudo crítico de alguns dos principais autores da teologia pós-iluminista: Friedrich Schleiermacher, Albrecht Ritschl, Ernst Troeltsch, Paul Tillich, Jürgen Moltmann, Mark C. Taylor. Teologias da libertação, feminista, etc. TST 412 TEOLOGIA DE KARL BARTH: Alguns aspectos específicos da teologia de Karl Barth a partir do seu conceito de Revelação e de algumas outras doutrinas que estão vinculadas diretamente a ela: Conceito de Trindade; Encarnação, historie e geschichte, etc. TST 413 COSMOVISÃO DAS RELIGIÕES: Estudo Histórico da Cosmovisão Cristã da Patrística, do período Medieval, e do período da Reforma; um estudo sistemático das cosmovisões do deísmo, ateísmo, panteísmo, politeísmo, panenteísmo, abrangendo temas como Deus, criação, homem, história, ética, conceito de mal, etc., em comparação com a cosmovisão teísta-cristã. TST 414 VISÃO REFORMADA DO REINO DE DEUS: Estudo sobre o reino de Deus na Criação, na Redenção e na Glória. Ênfase sobre o Reino nos Últimos Dias (os sinais do reino, os inimigos do reino: os anticristos, o anticristo, o mistério da iniqüidade, o homem da iniqüidade, e


TST 415 ESTUDO AVANÇADO EM TEOLOGIA SISTEMÁTICA: Estudo em um tópico com tema relevante em Teologia Sistemática. TST 416 CRIACIONISMO X EVOLUCIONISMO: Estudo cuidadoso sobre o contraste entre as posições históricas com respeito à criação e às teorias evolucionistas, dentro de círculos ateus ou mesmo dentro do próprio cristianismo, o chamado evolucionismo cristão. Noções sobre cosmologia, cosmogonia, etnologia, demografia, paleontologia, etc., dentro da perspectiva teológica. Objetivo: preparar o aluno para os conflitos com o criacionismo existentes principalmente nos círculos acadêmicos de nossas universidades. Será dada atenção especial à exegese dos textos originais.

TST 417 A TEOLOGIA DE JONATHAN EDWARDS: Um estudo da sua obra mais importante, On the Freedom of the Will, de Jonathan Edwards, as influências filosóficas sobre o seu pensamento, especialmente as de John Locke, tudo visto à luz das ideias sobre a Liberdade e Responsabilidade Humanas do Arminianismo Evangélico e do pensamento Reformado contemporâneo. TST 715 ESTUDO DIRIGIDO EM TEOLOGIA SISTEMÁTICA I: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Teologia Sistemática. TST 716 ESTUDO DIRIGIDO EM TEOLOGIA SISTEMÁTICA II: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Teologia Sistemática.

Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

Satanás), no Último Dia (a vitória do Rei e dos que reinam com Cristo sobre as hostes malignas) e no Dia Eterno (a consumação do reino).

77


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.) 78

Linha 2: Teologia Histórica

Essa linha de pesquisa visa oferecer aos alunos a oportunidade de explorar, pesquisar e conhecer diversos aspectos do desenvolvimento histórico do cristianismo. A linha inclui tanto o estudo da história da igreja em geral, quanto o estudo da história da teologia. A história da igreja é importante porque narra o desenvolvimento do movimento cristão ao longo do tempo. Essa história também é parte essencial da identidade da igreja, mostrando-lhe de onde veio e como chegou até aqui. Além disso, o estudo da história é um elemento de ligação entre os diversos departamentos da enciclopédia teológica, pois a história da igreja é também, entre outras, a história da teologia, da interpretação bíblica, da pregação e das missões. Portanto, as disciplinas desta área visam a um melhor conhecimento da herança cristã e dos modos como a mesma pode ser pesquisada e explorada, e com isso a possibilidade de enfrentar-se os desafios contemporâneos de maneira mais lúcida e construtiva.

Disciplinas

THS 301 A CONFISSÃO DE FÉ DE WESTMINSTER: Estudo da história e da teologia do documento confessional mais conhecido e influente na tradição reformada. Obrigatória da linha de pesquisa.

THS 401 A DIDAQUÊ: Estudo crítico do contexto histórico e teológico, bem como do texto, desse importante documento da igreja antiga. Inclui a análise de estudos recentes sobre o assunto e da relevância do documento para a teologia histórica.


THS 403 A VIDA E O PENSAMENTO DE AGOSTINHO: Estudo do pensamento do bispo de Hipona em seu contexto histórico. Especial atenção é dedicada à análise do papel formativo do grande teólogo africano no desenvolvimento da doutrina cristã. THS 404 ANSELMO DE CANTUÁRIA: A vida e a obra de Anselmo, incluindo o seu contexto, porta de entrada para o estudo do cristianismo medieval. Análise de Anselmo como agostiniano, como escolástico e como místico. Estudos interpretativos do Monologion, do Proslogion e de Cur Deus Homo. THS 405 A TEOLOGIA DE TOMÁS DE AQUINO: Estudo crítico da vida, contexto histórico, obra e ideias de Tomás de Aquino, bem como da escolástica medieval e suas principais características. Análise do lugar de Aquino no contexto da escolástica e estudo de suas obras principais. Identificação das marcas da reflexão tomista e sua influência na história da teologia até a atualidade. THS 406 IGREJA E ESTADO NA IDADE MÉDIA: A partir do quarto século, houve forte interação entre a igreja e o poder civil, interação essa que se tornou especialmente complexa e intensa no período medieval, produzindo vastas cconsequências para as duas instituições. Destaque dos aspectos positivos e negativos desse relacionamento, com a análise de exemplos significativos. THS 407 REFORMA: DIFERENÇAS E SEMELHANÇAS: Desde o início, o movimento protestante caracterizou-se pela sua diversidade, ao lado de pontos comuns. Essa disciplina estuda os elementos de convergência e divergência entre as principais correntes da Reforma do Século 16 (luteranos, calvinistas, anglicanos e anabatistas). THS 408 PURITANISMO E ESCOLASTICISMO PROTESTANTE: Um exame detalhado dos desdobramentos teológicos posteriores à Reforma, com especial ênfase no

puritanismo inglês e nos sistemas escolásticos do calvinismo do final do século 16 e do século 17. THS 409 CONFISSÕES REFORMADAS: Estudo dos principais documentos confessionais produzidos na época da Reforma, especialmente pelos calvinistas. THS 410 A TEOLOGIA DE JONATHAN EDWARDS: Jonathan Edwards tem sido considerado o maior teólogo-filósofo norte-americano. Sua obra monumental aborda com profundidade e criatividade muitos temas cruciais da teologia cristã e reformada. A disciplina visa ao estudo do seu pensamento no contexto do protestantismo americano do século 18. THS 411 PENSAMENTO TEOLÓGICO ILUMINISTA PÓS-ILUMINISTA: Estudo do Iluminismo do século 18, seus principais autores e características. Análise da crítica iluminista da religião e reações contra ela: ortodoxia, pietismo, romantismo. O pensamento teológico pós-iluminista, seus principais autores e traços. Reações positivas e negativas à reflexão teológica pós-iluminista. THS 412 HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA: Estudo de temas relevantes do século 20 e início do século 21, tais como novos movimentos religiosos, novas teologias e ideologias, novos paradigmas culturais. Reflexão sobre a relação entre a fé cristã e desdobramentos recentes na ciência, política, economia, ética, questões sociais e relações internacionais. THS 413 HISTÓRIA E REALIDADE RELIGIOSA NO BRASIL: Estudo de temas relevantes da história religiosa do Brasil, em suas vertentes católica, protestante e não-cristã, nos períodos colonial, imperial e republicano. Ênfase às conexões entre a religiosidade e outros aspectos da cultura nacional. THS 414 ESTUDOS AVANÇADOS NA HISTÓRIA DO PROTESTANTISMO NO BRASIL: Estudo em profundidade de tópicos seletos referentes à história do Protestantismo no Brasil. THS 415 FILOSOFIA DA HISTÓRIA: Estudo da história como tal,

Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

THS 402 ELEMENTOS DA TEOLOGIA PATRÍSTICA: Estudo seletivo da teologia do segundo ao quinto séculos, dando especial atenção às principais características teológicas, filosóficas, hermenêuticas e pastorais dos chamados pais ocidentais e orientais da igreja cristã.

79


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

seu significado, pressupostos, métodos e abordagens hermenêuticas. Ênfase especial às escolas ou correntes de filosofia da história. THS 416 ESTUDOS AVANÇADOS EM TEOLOGIA HISTÓRICA: Estudo avançado de tópicos seletos no âmbito da teologia histórica. THS 417 HISTÓRIA DAS MISSÕES CRISTÃS: Análise do desenvolvimento e da expansão da fé cristã ao longo dos séculos, compreendendo os seus principais personagens, métodos e povos alcançados. A matéria atentará para a realização da obra missionária na era da patrística, na era medieval, na era dos reformadores, no período da pós-reforma com os pietistas e moravianos, bem como no surgimento das missões modernas.

80

Rev. Francisco Leonardo, professor do módulo História das Missões em 2006

THS 418 O CRISTIANISMO EM CONFLITO I: Debates filosóficos desde os Pais da Igreja à Idade Média, com especial atenção a questões centrais dessas épocas e a diferentes aproximações à defesa da fé. Esta disciplina requer leitura prévia e intensa de textos selecionados. THS 715 ESTUDO DIRIGIDO EM TEOLOGIA HISTÓRICA I: Disciplina de leitura sobre um tópico com tema relevante em Teologia Histórica. THS 716 ESTUDO DIRIGIDO EM TEOLOGIA HISTÓRICA II: Disciplina de leitura sobre tópico de um tópico com tema relevante em Teologia Histórica.


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

Linha 3: Teologia Filosófica

Os módulos na área de habilitação Teologia Filosófica têm seu formato peculiar propício ao aprendizado por meio do debate

Essa linha de pesquisa visa tornar o aluno apto a entender e estudar por si mesmo os diferentes temas da interdisciplinaridade “teologia-filosofiacultura”. São enfatizados os pontos comuns e as divergências entre a fé cristã em sua expressão reformada e as ideias surgidas na história das ideias, na filosofia, na cultura hodierna e em outras áreas da atividade intelectual do homem. Atenção especial é dada às implicações do pensamento reformado histórico nos campos epistemológico, ético e metafísico. Atenção também é dada ao pensamento filosófico explícita ou implicitamente subjacente às doutrinas e práticas das igrejas que se pretendem cristãs nos dias de hoje. Proporciona-se aos alunos uma visão aprofundada e crítica das diferentes tendências teológicas cristãs dos últimos duzentos anos, no intuito de fazê-los compreender melhor o quadro contemporâneo da teologia e do pensamento cristão e a sua responsabilidade apologética. Abre-se espaço para a análise dos princípios e ideias bíblicas, religiosas, filosóficas, culturais, éticas, científicas e políticas que condicionam a vida humana na atualidade. Estas ênfases estão presentes tanto na instrução quanto no fomento à pesquisa e à produção acadêmica dos docentes e discentes.

Disciplinas

TFL 301 EPISTEMOLOGIA REFORMADA: Uma investigação da teoria do conhecimento humano contrastando diversas escolas com as alternativas propostas por pensadores

reformados como Alvin Plantinga, Cornelius Van Til, e Nicholas Wolterstorff. Obrigatória da linha de pesquisa. TFL 401 TEOLOGIA E METAFÍSICA: Análise histórico-teológica

81


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.) 82

da relação entre o pensamento teológico e o pensamento filosófico metafísico. As origens do Cristianismo e a metafísica platônica. As influências neoplatônicas na teologia. O aristotelismo cristão do escolasticismo. O pano-de-fundo filosófico no surgimento do protestantismo. Ideias metafísicas na história do pensamento protestante subsequente do escolasticismo confessionalista até nossos dias. TFL 402 QUESTÕES FILOSÓFICAS DA TEOLOGIA CRISTÃ: Um estudo filosófico da doutrina de Deus, prestando especial atenção à natureza, atributos e cognoscibilidade de Deus. TFL 403 TEOLOGIA E ESTÉTICA: A doutrina reformada do mandato cultural como base para a formulação de uma teologia e filosofia das artes de cultura em geral. TFL 404 A PROPOSTA FILOSOFICO-TEOLÓGICA DE HERMAN DOOYEWEERD: Vida e obra de Dooyeweerd. Estudo de suas principais ideias e análise interpretativa de alguns de seus textos. Apresentação de suas obras principais. A cosmovisão reformada segundo Dooyeweerd, sua crítica da história da filosofia, sua cosmologia, suas contribuições para a reflexão ética e sóciopolítica. TFL 405 O PENSAMENTO FILOSÓFICO DE JONATHAN EDWARDS: Uma investigação dos tratados filosóficos de Jonathan Edwards, “A Dissertation on the Nature of True Virtue”, “Dissertation on the End for which God Created the World”, “A Careful and Strict Inquiry into the Prevailing Notions of the Freedom of Will”, e “Christian Knowledge”, atentando ao contexto histórico-intelectual em que aos mesmos foram produzidos. TFL 406 MODERNIDADE E PÓS-MODERNIDADE: Análise da crítica pósmoderna da modernidade e dos mitos e preconceitos modernistas. O racionalismo modernista e suas relações com o liberalismo e o fundamentalismo teológicos. Estudo crítico dos vários posmodernismos emergentes. O conceito de hiper-modernidade. Avaliação dos principais autores pós-modernos. Opções teológicas hiper-modernas e pós-modernas. TFL 407 NEO-PAGANISMO, ECO-FEMINISMO E OUTRAS OPÇÕES CONTEMPORÂNEAS: Estudo aprofundado das filosofias e teologias contemporâneas que propõem

o retorno às religiões pré-cristãs como consequência da hermenêutica feminista. TFL 408 DEUM ET ANIMAM SCIRE NO PENSAMENTO DE HERMAN DOOYEWEERD: Estudo avançado na filosofia de Dooyweerd, com especial ênfase na centralidade do conceito de busca pelo conhecimento de Deus e da alma como fulcro de seu pensamento. TFL 409 APOLOGÉTICA REFORMADA: Visa dar ao aluno as ferramentas básicas para uma compreensão geral daquilo que está envolvido no conflito entre os pensamentos cristão reformado e secular e para a defesa e formulação da fé cristã frente ao pensamento anticristão, iniciando-o no caminho para a compreensão e o cumprimento do mandado de 1 Pedro 3: 15. TFL 410 TEOLOGIA E FILOSOFIA DA CIÊNCIA: A Disciplina visa dar ao alunos as ferramentas básicas para uma compreensão geral da filosofia da ciência sob uma perspectiva cristã reformada. Não se trata de um curso sobre teologia e ciência, mas sim uma aproximação introdutória da relação entre teologia e a filosofia da ciência (sendo que tal introdução envolve também uma visão da história do pensamento científico). TFL 411 A APOLOGÉTICA DE FRANCIS SCHAEFFER TFL 501 A SINA DA LIBERDADE NA FILOSOFIA MODERNA: Um estudo da história da ideia da liberdade no pensamento filosófico, concentrando-se no seu desenvolvimento dialético da Renascença até Hegel e as implicações da ideia moderna da liberdade no pósiluminismo. TFL 502 A HERMENÊUTICA DA SUSPEITA NA CRÍTICA DA RELIGIÃO: Um estudo crítico do método da hermenêutica da suspeita na crítica da religião, enfocando especialmente Marx, Nietzsche e Freud. TFL 503 A CENTRALIDADE DO CONHECIMENTO DE DEUS NO PENSAMENTO DE SANTO AGOSTINHO TFL 612 O CRISTIANISMO EM CONFLITO I: Debates filosóficos desde os Pais da Igreja à Idade Média, com especial


TFL 613 O CRISTIANISMO EM CONFLITO II: Debates filosóficos na era da Reforma e na Pós-Reforma, com especial atenção a questões centrais da época e a diferentes aproximações à defesa da fé. Esta disciplina requer leitura prévia e intensa de textos selecionados. TFL 614 O CRISTIANISMO EM CONFLITO III: Debates filosóficos a partir do Pós-Iluminismo, com especial atenção a questões centrais da época e a diferentes aproximações à defesa da fé. Esta disciplina requer leitura prévia e intensa de textos selecionados. TFL 615 A APOLOGÉTICA DE CORNELIUS VAN TIL: Uma apresentação panorâmica da epistemologia pressuposicional de Van Til e de seu modelo apologético, contrastando o mesmo às tradições racionalistas e evidencialistas. Requer quantidade significativa de leitura na língua inglesa.

TFL 616 O PRESSUPOSICIONALISMO DE THOMAS KUHN E MICHAEL POLANYI: Introduz o aluno à tradição pressuposicional dentro da filosofia da ciência através do estudo das ideias e de textos selecionados de Kuhn e Polanyi. TFL 617 MODELOS APOLOGÉTICOS CONTEMPORÂNEOS: Estudo avançado de modelos apologéticos contemporâneos, com especial ênfase em seus antecedentes histórico-filosóficos e pressupostos sistêmicos. TFL 618 ESTUDO AVANÇADO EM TEOLOGIA FILOSÓFICA: Estudo avançado de tópicos selecionados em Teologia Filosófica.

Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

atenção a questões centrais das épocas e a diferentes aproximações à defesa da fé. Esta disciplina requer leitura prévia e intensa de textos selecionados.

TFL 715 ESTUDO DIRIGIDO EM TEOLOGIA FILOSÓFICA I: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Teologia Filosófica. TFL 716 ESTUDO DIRIGIDO EM TEOLOGIA FILOSÓFICA II: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Teologia Filosófica.

83


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

ÁREA 2: ESTUDOS BIBLICO-HERMENÊUTICOS

Os estudos nesta área são dirigidos primariamente para a interpretação das Escrituras Sagradas do Antigo e Novo Testamentos que recebemos como a revelação graciosa que Deus faz de si mesmo e de seu pacto. Atenção especial é dada à exegese, como meio pelo qual a intenção original do texto é determinada.

Linha 1: Antigo Testamento

A linha de pesquisa no Antigo Testamento enfatiza as línguas originais do AT e procura lançar luz sobre o ambiente em que o mesmo foi produzido. Igualmente enfatizada é a teologia bíblica, em que procuramos determinar o papel, a contribuição, e a mensagem de cada livro do cânon sagrado dentro do desenrolar progressivo da história da salvação.

Disciplinas

84

BAT 301 TEOLOGIA BÍBLICA: Estudo da mensagem do Antigo e do Novo Testamento a partir da perspectiva do pacto. Atenção especial à contribuição de cada livro do cânon dentro do progresso da revelação e ao conceito do pacto dentro da história da redenção. Obrigatória para a linha de pesquisa.

Estudo crítico das propostas temático-teológicas do Antigo Testamento explorando os aspectos literários que dão suporte a uma visão do todo da Escritura. Inclui a análise de estudos recentes na área de crítica literária levando em consideração os aspectos positivos de métodos críticos como crítica da forma, literária e canônica.

BAT 302 PANORAMA BÍBLICO DO ANTIGO TESTAMENTO: Estudos introdutórios da literatura do Antigo Testamento. Análise da sua mensagem como um todo e da contribuição de alguns livros para o cânon. Visa familiarizar os que não tem treinamento teológico anterior com a mensagem do Antigo Testamento. BAT 401 METODOLOGIA EXEGÉTICA APLICADA AO ANTIGO TESTAMENTO: Análise da validade de se adotar a Teologia Bíblica como método exegético que reconhece a unidade da Escritura, e, conseqüentemente, o processo hermenêutico da exegese à formulação da aplicação, de acordo com a analogia da fé e da Escritura. BAT 402 TEMAS TEOLÓGICOS DO ANTIGO TESTAMENTO: Prof. Daniel Santos, com a turma de 2011 de BAT 411 Interpretação de Profecias


BAT 404 HISTÓRIA E SOCIEDADE DE ISRAEL: Estudos sobre a história e as estruturas sociais no período do Antigo Testamento. Análise da vida de Israel e as influências do Antigo Oriente Próximo no formato social assim como na sociedade e literatura. BAT 405 GEOGRAFIA DA PALESTINA E INTERPRETAÇÃO DE TEXTO: A interpretação do texto bíblico está intimamente ligada ao conhecimento do contexto cultural e geográfico das terras bíblicas. Este curso tem como propósito dar ao aluno um conhecimento aprofundado dos contornos das terras bíblicas. BAT 406 CÂNON E INSPIRAÇÃO: Estudo do conceito, estrutura e identidade do cânon bíblico. Enfoque especial ao testemunho interno e externo do cânon e sua relação com a doutrina da inspiração. Estudo da formação, expansão e estabelecimento do cânon do AT e do NT. BAT 407 ESTUDOS NO PENTATEUCO: Estudos bíblico-teológicos

na literatura do Pentateuco analisando a sua composição, unidade, diversidade e relevância como um documento seminal da fé israelita. Análise da sua relevância e aplicação para o contexto da igreja contemporânea. BAT 408 INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS NARRATIVOS: Apresentação de métodos literários na análise de textos narrativos e o desenvolvimento das técnicas de interpretação recentes dentro da crítica literária. BAT 409 ESTUDOS DE POÉTICA HEBRAICA: Estudos das características da poesia hebraica e seus métodos de análise. Exegese e interpretação de um grupo seleto de Salmos. Análise das traduções portuguesas e comparação com o texto hebraico e a Septuaginta. Atenção especial ao contexto dos salmos como o “hinário” de Israel, sua função no culto e sua aplicabilidade na igreja. Ênfase especial dada à relação entre os salmos e a geografia, Templo e História de Israel. BAT 410 ESTUDOS NA LITERATURA SAPIENCIAL: Análise da literatura sapiencial do Antigo Testamento, investigando as diferentes possibilidades de abordagem e metodologias. Análise da função da literatura sapiencial no cânon e na teologia. Análise de textos selecionados. BAT 411 INTERPRETAÇÃO DE PROFECIAS: Estudo da contribuição de vários profetas para a mensagem do Antigo Testamento como um todo. Curso voltado para a análise dos textos no contexto da história da redenção e do progresso dos conceitos de Reino, Pacto e Mediador. Curso com ênfase na teologia bíblica dos profetas. BAT 412 HISTÓRIA DA INTERPRETAÇÃO BÍBLICA: Descrição e avaliação das principais correntes hermenêuticas desde o período patrístico até hoje. Análise das modernas hermenêuticas à luz dessa história. O objetivo do curso é mostrar como a Igreja tem, através dos séculos, procurado interpretar as Escrituras, e quais são as tendências que sempre a acompanharam nesse mister. BAT 413 ESTUDO AVANÇADO EM ANTIGO TESTAMENTO: Estudo de textos do Antigo Testamento dentro de diferentes perspectivas hermenêuticas. Análise de textos considerados difíceis com o auxilio de ferramentas contemporâneas de análise textual.

Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

BAT 403 LEITURA AVANÇADA EM HEBRAICO: Programa de leituras de textos selecionados da Bíblia Hebraica visando ao desenvolvimento da capacidade de análise do texto original e o reconhecimento de características fundamentais da morfologia e sintaxe da língua. Introdução aos princípios de gramática textual.

85


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.) 86

BAT 414 MÉTODOS CRÍTICOS DE INTERPRETAÇÃO: Descrição e análise das principais ferramentas críticas de interpretação bíblica: crítica das fontes, da forma, da redação, literária e canônica. O propósito do curso é o de fazer conhecidos dos alunos o uso e a história destes métodos. Serão analisados os usos e abusos destes métodos, pontos positivos e negativos. BAT 415 ESTUDOS SOBRE CRIACIONISMO E EVOLUCIONISMO: Estudo cuidadoso sobre o contraste entre as posições históricas com respeito à criação e as teorias evolucionistas, dentro de círculos ateus ou mesmo dentro do próprio cristianismo, o chamado evolucionismo cristão. Noções sobre cosmologia, cosmogonia, etnologia, demografia, paleontologia, etc., dentro da perspectiva teológica. Objetivo: preparar o aluno para os conflitos com o criacionismo existentes principalmente nos círculos acadêmicos de nossas universidades. Será dada atenção especial à exegese dos textos originais. BAT 416 INTERPRETAÇÃO DO ANTIGO TESTAMENTO NO PERÍODO APOSTÓLICO: Esse curso visa apresentar de forma introdutória os principais grupos existentes no período entre 100 a.C. e 100 d.C., dentro e fora do judaísmo, que usavam as Escrituras do Antigo Testamento e as interpretavam. BAT 417 DA EXEGESE À EXPOSIÇÃO: Simplicidade e profundidade são duas características da pregação reformada. A profundidade bíblica em um sermão é resultado direto do trabalho exegético do pregador. Muitos expositores, porém, têm dificuldades para harmonizar o exercício exegético com o ministério pastoral. Para muitos a exegese é um empecilho à simplicidade e à boa comunicação. O objetivo desse curso é auxiliar o pastor a estruturar o conteúdo de suas mensagens no texto bíblico através de acurada exegese da Palavra de Deus. BAT 501 LEITURAS SOBRE O ANTIGO TESTAMENTO: Leitura de obras selecionadas e orientadas para as principais questões introdutórias, exegéticas, teológicas e canônicas do Antigo Testamento. BAT 502 CRÍTICA TEXTUAL DO AT: A crítica textual é a ferramenta básica para toda a interpretação, respondendo-nos

qual é o texto a ser estudado. Neste curso procura-se dar as noções básicas da crítica textual a fim de que os estudiosos saibam com critérios apropriados manipular o texto da Bíblia Hebraica Stuttgartensia (BHS), seus aparatos, e se prepararem para fazer a exegese interagindo com os comentários críticos atuais. BAT 503 SALMOS: Exegese e interpretação de um grupo seleto de Salmos. Análise das traduções portuguesas e comparação com o texto hebraico e a Septuaginta. Atenção especial ao contexto dos salmos como o “hinário” de Israel, sua função no culto e sua aplicabilidade na igreja. Ênfase especial dada à relação entre os salmos e a geografia, Templo e História de Israel. Curso ilustrado. BAT 504 TEMAS TEOLÓGICOS NO ANTIGO E NOVO TESTAMENTOS: Uma abordagem dos principais temas presentes nos dois testamentos, explorando o aspecto progressivo da revelação e a unidade entre os dois testamentos. BAT 505 PROFETAS MENORES: Estudo da contribuição de vários dos profetas menores para a mensagem do Antigo Testamento. Análise dos textos no contexto da história da redenção e do progresso dos conceitos de Reino, Pacto e Mediador. BAT 715 LEITURAS SUPERVISIONADAS DO ANTIGO TESTAMENTO: O curso de leituras visa dar ao aluno uma oportunidade de desenvolver pesquisa e estudos independentes da sala de aula sob supervisão de um tutor do corpo docente da escola. A avaliação do curso será por meio de um trabalho escrito, resenhas e não menos do que 2000 páginas de leitura sobre o tema. BAT 716 ESTUDO DIRIGIDO EM ANTIGO TESTAMENTO I: Disciplina de leitura em um tópico de um tópico com tema relevante em Antigo Testamento. BAT 717 ESTUDO DIRIGIDO EM ANTIGO TESTAMENTO II: Disciplina de leitura em um tópico de um tópico com tema relevante em Antigo Testamento.


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

Linha 2: Novo Testamento

Os estudos nesta linha são dirigidos primariamente para a interpretação do Novo Testamento como revelação de Deus. A linha enfatiza o conhecimento apropriado da língua grega, bem como da época e das culturas em que o Novo Testamento foi escrito como sendo de inestimável ajuda na compreensão adequada de sua mensagem. Almeja ainda fomentar a exploração e pesquisa das próprias questões metodológicas e das alternativas hermenêuticas sob o prisma da fé reformada.

Disciplinas

BAT 301 TEOLOGIA BÍBLICA: Estudo da mensagem do Antigo e do Novo Testamento a partir da perspectiva do pacto. Atenção especial à contribuição de cada livro do cânon dentro do progresso da revelação e ao conceito do pacto dentro da história da redenção. Obrigatória para a linha. BNT 301 METODOLOGIA EXEGÉTICA APLICADA AO NOVO TESTAMENTO: Análise da validade de se adotar a Teologia Bíblica como método exegético que reconhece a unidade da Escritura, e, conseqüentemente, o processo hermenêutico da exegese à formulação da aplicação, de acordo com a analogia da fé e da Escritura. BNT 401 APOCALIPSE E LITERATURA APOCALÍPTICA: Análise da literatura apocalíptica do período apostólico. Distinção

do gênero literário e suas características. Análise da intertextualidade entre a literatura apocalíptica e a literatura apocalíptica canônica. Investigação quanto à influência da cosmovisão apocalíptica na literatura neotestamentária, especialmente nos escritos paulinos. BNT 402 LEITURA AVANÇADA EM GREGO: Estudos avançados da sintaxe grega, com exercícios na literatura do grego helenístico. Análise dos principais e mais recentes avanços na área de linguística que têm implicação para nosso entendimento do grego neotestamentário. Exercícios de leitura no grego Coinê. BNT 403 A BUSCA DO JESUS HISTÓRICO: Descrição e análise das principais tentativas feitas pelos estudiosos críticos para “redescobrir” o Jesus da história, desde o século

87


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.) 88

17 até hoje. Análise dos principais pressupostos das diversas fases da “busca” à luz da abordagem reformada ao problema. BNT 404 HISTÓRIA DA INTERPRETAÇÃO BÍBLICA: Descrição e avaliação das principais correntes hermenêuticas desde o período patrístico até hoje. Análise das modernas hermenêuticas à luz dessa história. O objetivo do curso é mostrar como a Igreja tem, através dos séculos, procurado interpretar as Escrituras, e quais são as tendências que sempre a acompanharam nesse mister.

1 Coríntios em geral, procurando determinar e examinar as principais questões que motivaram o surgimento do livro. Examina os seus pontos exegéticos mais controvertidos. Apresenta uma leitura canônica de conteúdo baseada na estrutura da carta. BNT 411 PAULO E A LEI DE MOISÉS: Apresenta um panorama histórico e atual de como a Igreja tem interpretado o uso da Lei nos escritos do apóstolo Paulo. Examina as principais questões exegéticas relacionadas com este tema e a literatura secundária sobre o assunto.

BNT 405 MANUSCRITOLOGIA BÍBLICA: Resumo da situação atual, história da disciplina, avaliação crítica das pressuposições, teorias e metodologias das principais escolas manuscritológicas do Novo Testamento e exemplo prático do emprego dessas metodologias.

BNT 412 CÂNON E INSPIRAÇÃO: Estudo do conceito, estrutura e identidade do cânon bíblico. Enfoque especial ao testemunho interno e externo do cânon e sua relação com a doutrina da inspiração. Estudo da formação, expansão e estabelecimento do cânon do AT e do NT.

BNT 406 GREGO INTERMEDIÁRIO: Revisão intensiva da gramática e vocabulário do grego neotestamentário. O objetivo é reforçar o conhecimento de grego dos alunos e apresentar os últimos desenvolvimentos na área de estudos da língua.

BNT 413 TEMAS TEOLÓGICOS NO ANTIGO E NOVO TESTAMENTOS: Uma abordagem dos principais temas presentes nos dois testamentos, explorando o aspecto

BNT 407 MÉTODOS CRÍTICOS DE INTERPRETAÇÃO BÍBLICA: Descrição e análise das principais ferramentas críticas de interpretação bíblica: crítica das fontes, da forma, da redação, literária e canônica. BNT 408 INTERPRETAÇÃO DO ANTIGO TESTAMENTO NO PERÍODO APOSTÓLICO: Esse curso visa apresentar de forma introdutória os principais grupos existentes no período entre 100 a.C. e 100 d.C., dentro e fora do judaísmo, que usavam as Escrituras do Antigo Testamento e as interpretavam, com foco no uso que os autores do NT fizeram do AT. BNT 409 TEOLOGIA PAULINA: Descrição e análise das principais tentativas históricas por parte de estudiosos cristãos de sistematizar o ensino do apóstolo Paulo em seus escritos. Abordagem de questões relacionadas com a validade dessas tentativas e o centro da teologia paulina. Esboço de uma tentativa de organizar o pensamento de Paulo. BNT 410 EXEGESE DE 1 CORÍNTIOS: Examina o background de

https://www.facebook.com/cppaj


BNT 414 ESTUDOS EM TIAGO: Analisa as questões introdutórias relacionadas com este livro do NT, especialmente a sua canonicidade. Analisa seu conteúdo verso a verso, tratando das variantes textuais mais importantes, das diferenças entre as versões em português mais populares e elucidando as passagens reconhecidamente difíceis. BNT 415 ANÁLISE EXEGÉTICA DE 1CORÍNTIOS 11-14: Estudo enfocando os principais temas relativos ao culto na Igreja de Corinto, como a participação de mulheres no culto, a celebração da Ceia, o uso dos dons espirituais e comparação entre línguas e profecias. BNT 416 OS EVANGELHOS SINÓTICOS: Inclui uma abordagem e análise crítica da investigação histórico-crítica dos Evangelhos, o problema sinóptico, a harmonia dos Evangelhos, a relação com o Evangelho de João. Visa familiarizar o aluno com a descrição do ministério terreno

de Jesus e seu ensino e as ênfases especiais de cada evangelho. Procura orientar o aluno a aplicar os evangelhos ao seu ministério. BNT 417 EXEGESE, CARTAS JOANINAS E JUDAS: Estudo do ambiente vivencial do séc. I onde falsos mestres e falsos profetas se infiltravam nas igrejas trazendo interpretações diferentes da pessoa e obra de Cristo, bem como das implicações práticas para os cristãos. Abordagem gramático-histórica das três cartas de João, que tratam deste assunto, e da carta de Judas, todas escritas para combater os falsos ensinos e fortalecer os cristãos nos ensinamentos apostólicos. BNT 418 HERMENÊUTICA REFORMADA:

Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

progressivo da revelação e a unidade entre os dois testamentos.

BNT 419 ESTUDOS EM ATOS E MISSIOLOGIA: BNT 420 ESTUDOS EM HEBREUS: Analisa as questões introdutórias relacionadas ao livro, além de abordar os principais temas. BNT 421 EPÍSTOLAS CATÓLICAS EM RELAÇÃO À IGREJA DE JERUSALÉM: BNT 422 ESTUDOS EXEGÉTICOS EM JOÃO: Prática de teologia bíblica exegética, realizada através da interpretação de passagens selecionadas, com o objetivo principal de identificar alguns dos temas fundamentais que caracterizam a mensagem do evangelho de João. BNT 715 LEITURAS SUPERVISIONADAS NO NOVO TESTAMENTO: Leitura de obras selecionadas e orientadas para as principais questões introdutórias, exegéticas, teológicas e canônicas do Novo Testamento. BNT 716 ESTUDO DIRIGIDO EM NOVO TESTAMENTO I: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Novo Testamento. BNT 717 ESTUDO DIRIGIDO EM NOVO TESTAMENTO II: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Novo Testamento.

89


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.) 90

ÁREA 3: TEOLOGIA PASTORAL Esta Área de Concentração engloba quatro linhas de pesquisa, tendo por objetivo comum fomentar por meio da instrução, da pesquisa e da produção acadêmica, a reflexão e a práxis pastoral partindo da perspectiva calvinista histórica.

Linha 1: Aconselhamento

Os estudos de aconselhamento caracterizam-se por sua relevância para a Igreja e o mundo contemporâneo e por sua finalidade precípua em habilitar indivíduos com as ferramentas adequadas para atingir a demanda de um mundo em crise. A linha abrange uma vasta gama de assuntos nas áreas de teorias e métodos do aconselhamento, o perfil do conselheiro e seus procedimentos, aconselhamento para casais, crianças e adolescentes, aconselhamento em situações de crise e teorias da personalidade, história e sistemas da psicologia. A linha também tem por objetivo fomentar a pesquisa e a produção acadêmica sobre os temas de interface entre o aconselhamento e as psicologias seculares, assim como também as questões filosóficas, metodológicas e teológicas no âmbito teórico do aconselhamento.

Disciplinas

PAC 301 OS FUNDAMENTOS BÍBLICO-TEOLÓGICOS DO ACONSELHAMENTO CRISTÃO: Estudo e análise dos princípios revelados nas Escrituras que servem como o fundamento da teoria e da prática do aconselhamento cristão. Síntese desses princípios a partir da teologia reformada. Obrigatória para os alunos da linha. PAC 401 TEORIAS E MÉTODOS DO ACONSELHAMENTO CRISTÃO: Apresentação e análise dos principais modelos de aconselhamento cristão; clarificação das diferenças e particularidades do aconselhamento cristão reformado ante outras linhas de aconselhamento. Serão analisados os modelos de Jay Adams, Larry Crabb, Gary Collins,

Paul Tournier, e outros. Após o estudo de noções elementares de Psicologia (emoções humanas, temperamentos, relacionamentos interpessoais, etc) aborda-se o papel dos pressupostos bíblicos no aconselhamento cristão em contraste com os pressupostos da psicologia secular. PAC 402 HISTÓRIA E SISTEMAS DA PSICOLOGIA: Panorama geral da história da psicologia e da psiquiatria, incluindo uma análise crítica das principais escolas de psicologia ligadas aos nomes de Freud, Jung, Skinner, Adler, Reich, e outros. São abordados criticamente os principais modelos de psicoterapia em uso atualmente: brief therapy; twelve steps therapy; group therapy; psicanálise; etc. Estudo da relação entre psicologia e aconselhamento bíblico.


do casal pelo diálogo e práticas devocionais. Questões de gênero (diferenças entre o homem e a mulher). Quando possível, uso de situações reais ou dramatizadas em sala de aula, como laboratório. PAC 406 ACONSELHAMENTO DE ADOLESCENTES E MOÇOS: Treinamento teórico e prático do conselheiro para lidar com problemas de: mau comportamento; problemas escolares; abuso sexual; drogas; gravidez não desejada e aborto; doenças venéreas; conflito de gerações. Psicologia do desenvolvimento humano (fases do desenvolvimento infantil). Técnicas de comunicação com crianças e jovens. Quando possível, uso de situações reais ou dramatizadas em sala de aula, como laboratório. PAC 407 ACONSELHAMENTO EM SITUAÇÕES DE CRISE: Fármacodependência (alcoolismo e drogas); problemas da sexualidade; homossexualismo; ansiedade, depressão e stress; violência interpessoal; desemprego; tendências suicidas; nascimento de filhos; mudança de residência, etc. PAC 408 FISIOLOGIA E PSICOPATOLOGIAS: Estudo dos aspectos fisiológicos do ser humano e sua relação com a patologia psicológica e psiquiátrica. O funcionamento do cérebro humano e do sistema nervoso. Identificação e diferenciação entre distúrbios mentais, psíquicos, nervosos, fisiológicos e espirituais. Sintomática de SMP e possessão demoníaca. Desordens da alimentação; esquizofrenia; depressão por desequilíbrio hormonal; etc.

PAC 404 CURA INTERIOR E BATALHA ESPIRITUAL: Descrição e análise do surgimento, princípios e práticas dos movimentos de cura interior e de batalha espiritual. Estudo da possessão demoníaca vis-à-vis problemas psicológicos e psiquiátricos (sintomatologia da possessão demoníaca e de desordens psíquicas, mentais e físicas). Alternativas bíblicas aos modelos de cura interior e batalha espiritual. PAC 405 ACONSELHAMENTO DE CASAIS: Treinamento teórico e prático do conselheiro para lidar com problemas de relacionamento do casal; criação de filhos; finanças; problemas de sexualidade; divórcio; adultério; novo casamento; abuso físico e verbal. Desenvolvimento espiritual

PAC 409 TEORIAS DA PERSONALIDADE: Estudo e avaliação crítica das diferentes teorias da estrutura e desenvolvimento da personalidade humana. Inclui descrição e análise das principais teorias filosóficas, teológicas e psicológicas sobre o ser humano. Breve introdução à antropologia cultural. Formulação de uma visão cristã da personalidade. PAC 410 PRÁTICAS SUPERVISIONADAS I: Estágio de 30 horas de aconselhamento supervisionado. PAC 411 PRÁTICAS SUPERVISIONADAS II: Estágio de 30 horas de aconselhamento supervisionado. PAC 413 PREGAÇÃO E ACONSELHAMENTO PASTORAL:

Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

PAC 403 O PERFIL DO CONSELHEIRO CRISTÃO E SEUS PROCEDIMENTOS: Preparo espiritual, teológico e acadêmico do conselheiro; comportamento ético-profissional; qualificações pessoais e profissionais; problemas costumeiros da prática do aconselhamento e procedimentos recomendados.

91


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

Esta disciplina envolve o uso da hermenêutica bíblica na hermenêutica da pessoa, com vistas ao aconselhamento na pregação pública. Aborda os temas da teologia propriamente dita (o ser de Deus), da antropologia bíblica e da soteriologia na estrutura do aconselhamento redentivo, fazendo então a transposição para a pregação. Aborda também o estudo de textos específicos para o aconselhamento e seu tratamento hermenêutico-homilético.

PAC 715 ESTUDO DIRIGIDO EM ACONSELHAMENTO I: Disciplina de leitura em um tópico de um tópico com tema relevante em Aconselhamento. PAC 716 ESTUDO DIRIGIDO EM ACONSELHAMENTO II: Disciplina de leitura em um tópico de um tópico com tema relevante em Aconselhamento.

Linha 2: Educação Cristã

Os estudos de Educação Cristã visam habilitar indivíduos de forma adequada para o serviço do reino e para a pesquisa e sistematização do conhecimento quanto às teorias, estruturas, propostas e sistemas pedagógicos e androgógicos. Face à profunda demanda na vida interna da Igreja, face à secularização e paganização do ensino e face à escassez de princípios norteadores na área da educação, o programa responderá a essas questões com especial ênfase nos fundamentos bíblicos, teológicos e históricos da Educação Cristã, sob a ótica do sistema calvinista. 92

Disciplinas

PEC 301 OS FUNDAMENTOS BÍBLICO-TEOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO CRISTÃ: Estudo e análise dos princípios revelados nas Escrituras que servem como o fundamento da teoria e da prática da educação cristã. Síntese desses princípios a partir da teologia reformada. Obrigatória para os alunos da linha. PEC 401 OS FUNDAMENTOS FILOSÓFICOS E PEDAGÓGICOS DA EDUCAÇÃO CRISTÃ: Um breve panorama da história da filosofia da educação cristã e suas principais vertentes e tendências atuais. Discute o impacto positivo e negativo que a educação exerce sobre as pessoas, a Igreja e a sociedade. Será feita uma investigação do processo ensino-aprendizagem. Os alunos analisarão várias abordagens educacionais, conhecerão um modelo de educação cristã por práxis compartilhada, e começarão a definir o seu próprio ideário pedagógico.

PEC 402 PLANEJAMENTO E ELABORAÇÃO CURRICULAR: Estuda as bases educacionais e teológicas do planejamento de currículo. Oferece ferramentas técnicas para a elaboração de aulas e as demais unidades curriculares. Discute procedimentos e estratégias para a revitalização de programas e atividades educacionais da Igreja. Estabelece critérios para a formulação, estruturação e integração de novos programas de educação cristã. PEC 403 TREINAMENTO DA LIDERANÇA CRISTÃ: Examina modelos, bases bíblicas, estilos, princípios e tarefas para a liderança cristã. Também aborda o recrutamento, motivação e treinamento de líderes. Os alunos elaborarão cursos para o treinamento da liderança da Igreja.


PEC 405 MINISTÉRIO EDUCACIONAL DA IGREJA: Um estudo eclesiológico do papel da Igreja contemporânea, tendo como parâmetro a Palavra de Deus, com especial ênfase nos ensinos de Jesus e dos apóstolos no NT. Cuidadosa atenção é dada aos ministérios desenvolvidos pela Igreja primitiva, na sua docência, vida de oração, evangelismo, discipulado e comunhão, examinando estilos, modelos e princípios. PEC 406 O PROCESSO DO ENSINO-APRENDIZADO: Uma perspectiva bíblica e histórica do processo do ensino-aprendizado, estudando as metodologias judaico-Cristãs, reformada e contemporânea. Especial ênfase será dada às teorias de aprendizado, características dos diferentes grupos etários e étnicos, motivações, criatividade e métodos de instrução, visando a uma efetiva comunicação na Educação Cristã. PEC 407 A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO CRISTÃ: A disciplina oferece uma visão panorâmica da educação cristã ao longo da história da Igreja, destacando as principais ênfases, personagens e movimentos de cada período. Será dado um destaque especial à contribuição dos reformadores (como Calvino e sua famosa Academia de Genebra), aos grandes educadores protestantes como João Amós Comênio e ao movimento das escolas dominicais. PEC 408 MINISTÉRIO EDUCACIONAL COM CRIANÇAS: Estuda a relevância da criança na perspectiva bíblica do Antigo e Novo Testamentos e enfatiza o seu desenvolvimento psicológico e espiritual. Lança bases sólidas para a criação de ministérios educacionais para crianças na Igreja e fora dela, sob o parâmetro das estratégias e técnicas vistas nas Sagradas Escrituras. PEC 409 MINISTÉRIO EDUCACIONAL COM ADOLESCENTES E JOVENS: Estuda a relevância do adolescente e do jovem na perspectiva bíblica do Antigo e Novo Testamentos. Bases sólidas para ministérios educacionais com adolescentes

e jovens na Igreja são desenvolvidas, bem como habilidades para comunicar-se com eles de maneira mais efetiva, utilizando estratégias e técnicas apropriadas. PEC 410 A INFLUÊNCIA DAS COSMOVISÕES NA EDUCAÇÃO: Estuda o pensamento das cosmovisões e seu impacto na educação, oferecendo uma preparação adequada para o ensino nas escolas confessionais e não confessionais, numa perspectiva bíblico-teológica. O curso examina as posições básicas do Humanismo, Secularismo e Marxismo, considerando sua influência nos campos da teologia, filosofia, economia, psicologia, sociologia, biologia, lei, política e ética. PEC 411 O USO DA MÍDIA NA EDUCAÇÃO CRISTÃ: Estudo crítico e descritivo do processo de comunicação na Bíblia, na história da igreja e na era contemporânea, visando desenvolver as ferramentas e habilidades necessárias para uma efetiva comunicação da fé Cristã na Educação Cristã. PEC 412 EPISTEMOLOGIA REFORMADA: Uma investigação da teoria do conhecimento humano contrastando diversas escolas com as alternativas propostas por pensadores reformados como Alvin Plantinga, Cornelius Van Til, e Nicholas Wolterstorff. PEC 413 HISTÓRIA E SISTEMAS DA PSICOLOGIA E DA PEDADOGIA: Panorama geral da história da educação e psicologia, incluindo uma análise crítica das principais escolas ligadas aos nomes de Freud, Jung, Piaget, Vigostsky, Skinner, Adler, Reich, e outros. PEC 715 ESTUDO DIRIGIDO EM EDUCAÇÃO CRISTÃ I: Disciplina de leitura em um tópico de um tópico com tema relevante em Educação Cristã. PAC 716 ESTUDO DIRIGIDO EM EDUCAÇÃO CRISTÃ II: Disciplina de leitura em um tópico de um tópico com tema relevante em Educação Cristã.

Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

PEC 404 MINISTÉRIOS EDUCACIONAIS NO CONTEXTO TRANS-CULTURAL: Visão panorâmica dos modelos de educação formal e não formal no contexto transcultural. Este curso ajudará o educador transcultural a entender a sua função e papel, e o uso de uma metodologia apropriada naquele determinado contexto.

93


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.) 94

Linha 3: Missões Urbanas

A linha Missões Urbanas caracteriza-se peculiarmente pelo estudo e a exploração de temas relevantes à missão da Igreja contemporânea e pela apresentação da práxis missiológica adequada para o terceiro milênio. Essa linha busca fornecer ao aluno a capacitação efetiva para ser instrumento da missão de Deus no contexto urbano. Diante da premência do cumprimento da grande comissão de fazermos discípulos de todas as nações; diante do emergente desafio do crescimento das religiões pagãs no ocidente e em todo o mundo; diante do processo acelerado de urbanização nos paises em desenvolvimento. A linha enfatiza a metodologia e fundamentos bíblicos, históricos e teológicos da missão urbana assim como pesquisa e produção acadêmica.

Disciplinas

PMU 301 OS FUNDAMENTOS BÍBLICO-TEOLÓGICOS DA MISSÃO DA IGREJA: Elabora os temas bíblicos que destacam a preocupação salvífica de Deus pelo mundo e um meio através do qual ele relaciona-se com este mundo, sendo este meio o chamamento de um povo específico para missão. Estuda também a conceituação da tarefa missionária da Igreja, de acordo com as diferentes formulações missiológicas de distintos ramos da cristandade. A matéria também apresenta a Bíblia como o relato da “história da salvação” e como inspirada por Deus para o desempenho da Igreja no mundo. Obrigatória para os alunos de Mestrado e Especialização. PMU 401 ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS MISSIONÁRIAS: Introduz e avalia as estratégias e metodologias missionárias diversas e a relevância da aplicação das mesmas para os diferentes ministérios do corpo de Cristo e dos líderes cristãos neste terceiro milênio. PMU 402 MINISTÉRIO URBANO: Desenvolve uma teologia e estratégia para o ministério urbano, focalizando os desafios sociais e espirituais que o ambiente provoca. Examina diversos modelos de ministérios urbanos, inclusive através de estudos de campo, e fornece critérios para a elaboração de um ministério bíblico de impacto na cidade. PMU 403 FENOMENOLOGIA DA RELIGIÃO NO CONTEXTO URBANO: O foco dessa disciplina será o moderno

movimento de “batalha espiritual”. Descrição e análise dos principais ensinos e práticas do movimento. Possessão demoníaca. Análise do conceito bíblico do confronto da Igreja com as forças malignas. PMU 404 HISTÓRIA DAS MISSÕES CRISTÃS: Análise do desenvolvimento e da expansão da fé cristã ao longo dos séculos, compreendendo os seus principais personagens, métodos e povos alcançados. A matéria atentará para a realização da obra missionária na era da patrística, na era medieval, na era dos reformadores, no período da pós-reforma com os pietistas e moravianos, bem como no surgimento das missões modernas. PMU 405 MISSIOLOGIA LATINO-AMERICANA: Estuda as diversas vertentes do catolicismo romano (desde a renovação carismática até a teologia da libertação) e do protestantismo (ecumênico, evangélico-conservador e pentecostal) que desenvolveram uma teologia de testemunho à sociedade latino-americana. Oferece critérios para a elaboração de uma teologia e prática da missão da Igreja diante dos desafios do continente. PMU 406 ANTROPOLOGIA CULTURAL: Expõe e analisa as principais estruturas socio-culturais dentro de um pressuposto etnológico. Objetiva determinar os pontos de tensão cultural a partir de uma abordagem natural (não crítica) dos costumes, cosmologias e cosmovisões comuns em diferentes povos. Avaliará o esforço missionário do ponto de vista do impacto e transformações culturais.


PMU 408 MISSÕES E ESTUDOS SÓCIO-ECONÔMICOS E POLÍTICOS: Uma análise de tópicos selecionados quanto aos diferentes contextos sócio-econômicos e políticos em que a Igreja do Senhor está sendo plantada e o evangelho difundido. PMU 409 DINÂMICAS DA VIDA ESPIRITUAL NO CONTEXTO URBANO: Descrição e análise do surgimento, princípios e práticas dos movimentos de cura interior e de batalha espiritual. Estudo da possessão demoníaca vis-à-vis problemas psicológicos e psiquiátricos (sintomatologia da possessão demoníaca e de desordens psíquicas, mentais e físicas). Alternativas bíblicas aos modelos de cura interior e batalha espiritual. PMU 410 APOLOGÉTICA REFORMADA: Visa dar ao aluno as ferramentas básicas para uma compreensão geral daquilo que está envolvido no conflito entre os pensamentos cristão reformado e secular e para a defesa e formulação da fé cristã frente ao pensamento anticristão, iniciando-o no caminho para a compreensão e o cumprimento do mandado de 1 Pedro 3: 15.

PMU 411 COSMOVISÃO DAS RELIGIÕES: Estudo histórico da Cosmovisão Cristã da Patrística, do período Medieval, e do período da Reforma; um estudo sistemático das Cosmovisões do deísmo, ateísmo, panteísmo, politeísmo, panenteísmo, abrangendo temas como Deus, criação, homem, história, ética, conceito de mal, etc., em comparação com a cosmovisão teísta-cristã. PMU 412 CONTEXTUALIZAÇÃO E PLANTAÇÃO DE IGREJAS: Este curso busca trabalhar três vertentes dentro da teologia pastoral. A primeira, uma apresentação nos Fundamentos do Evangelho, sua excelência e relevância para o homem em todos os lugares e de todos os tempos; a segunda, nos fundamentos da Antropologia Cultural, com especificidade na contextualização e as direções tomadas por vários segmentos do cristianismo na historia, inclusive o Calvinismo, na tentativa de tornar o Evangelho compreensível para todas as culturas e povos. Por fim, a investigação da aplicabilidade de uma contextualização critica na expansão da igreja na pós-modernidade mediante do plantio de novas igrejas. PMU 413 REVITALIZAÇÃO DE IGREJAS: Este curso busca oferecer aos alunos a oportunidade de cooperar com a revitalização da igreja local, mediante o estudo das Escrituras e a pesquisa dos desafios pertinentes. PMU 715 ESTUDO DIRIGIDO EM MISSÕES URBANAS I: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Missiologia. PMU 716 ESTUDO DIRIGIDO EM MISSÕES URBANAS II: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Missiologia.

Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

PMU 407 TEOLOGIA CONTEMPORÂNEA DE MISSÕES APLICADA AO CONTEXTO URBANO: Neste estudo a missão da Igreja é interpretada em termos da “Grande Comissão” à luz dos debates contemporâneos, olhando o contexto histórico mundial e os desafios emergentes nas áreas sócio-política e religiosa. Além disso, examina-se o desenvolvimento e o lugar da missiologia na educação e enciclopédia teológica desde o começo da história contemporânea até hoje.

95


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.) 96

Linha 4: Pregação

Essa linha procura equipar o aluno para aquilo que a teologia reformada crê ser a tarefa primordial da igreja e do ministério pastoral – o principal elemento do culto público e o meio pelo qual o Reino de Deus é aberto ou fechado aos pecadores. Objetiva também, para o mesmo fim, fomentar a pesquisa e a exploração da pregação na tradição reformada e em comparação com outras tradições no protestantismo histórico, com especial ênfase nas implicações metodológicas, filosóficas e teológicas. Finalmente, a linha tem por objetivo promulgar a pregação expositiva da Bíblia como expressão adequada da tradição calvinista.

Disciplinas

PPR 301 INTRODUÇÃO À PREGAÇÃO REFORMADA: Na teologia reformada, a pregação é considerada o principal meio de graça, a tarefa primordial da igreja e do pregador, o principal elemento do culto público, marca essencial da verdadeira igreja e o meio pelo qual o reino de Deus é aberto ou fechado aos pecadores. Nesse curso, o aluno estudará as principais características da pregação reformada e sua relevância para o protestantismo contemporâneo. PPR 401 PREGANDO A CRISTO A PARTIR DO ANTIGO TESTAMENTO: Este curso procura mostrar ao aluno a necessidade da pregação como manifestação da Vox Dei e a necessidade da exposição do Antigo Testamento para cumprir esta tarefa. Para tanto, procura ensinar uma correta abordagem do texto do Antigo Testamento usando de ferramental apropriado para os diferentes gêneros literários e mostrando o caminho para a exposição de Cristo. PPR 402 PREGAÇÃO DOUTRINÁRIA: No mundo pós-moderno, em que a própria essência e relevância da verdade são contestadas, vários pastores e membros de igrejas parecem ter perdido o interesse pelas verdades doutrinárias anunciadas do púlpito. Além de propor uma reflexão sobre a importância da pregação doutrinária, esse curso procura instruir os alunos a interpretarem as Escrituras sistematicamente e extraírem as doutrinas básicas do texto a ser posto.

PPR 403 DA EXEGESE À EXPOSIÇÃO: Simplicidade e profundidade são duas características da pregação reformada. A profundidade bíblica em um sermão é resultado direto do trabalho exegético do pregador. Muitos expositores, porém, têm dificuldades para harmonizar o exercício exegético com o ministério pastoral. Para muitos a exegese é um empecilho à simplicidade e à boa comunicação. O objetivo desse curso é auxiliar o pastor a estruturar o conteúdo de suas mensagens no texto bíblico através de acurada exegese da Palavra de Deus. PPR 404 PREGAÇÃO EM MUNDO PÓS-MODERNO: Esta disciplina envolve os estudantes em pesquisa e reflexão sobre o uso e a importância da pregação expositiva diante das características do mundo e da igreja pós-modernos. Os dois focos do módulo são: (1) os desafios impostos pelas mudanças acontecidas na mentalidade secular no chamado mundo pós-moderno; (2) a pregação expositiva em si, sua natureza, características, requerimentos, benefícios e dificuldades. O módulo constará primariamente do trabalho dos alunos em pesquisas, revisão e resumos de livros sobre o assunto, preparação de esboços de sermões e um trabalho escrito. PPR 405 PREGAÇÃO E APOLOGÉTICA REFORMADA: Reflete sobre aspectos da pregação como defesa do sistema doutrinário reformado na exposição das Escrituras, assim como o desafio ao pensamento hodierno em seus pressupostos secularizadores. Envolve a discussão de


PPR 406 PREGAÇÃO E ACONSELHAMENTO PASTORAL: Esta disciplina envolve o uso da hermenêutica bíblica na hermenêutica da pessoa, com vistas ao aconselhamento na pregação pública. Aborda os temas da teologia propriamente dita (o ser de Deus), da antropologia bíblica e da soteriologia na estrutura do aconselhamento redentivo, fazendo então a transposição para a pregação. Aborda também o estudo de textos específicos para o aconselhamento e seu tratamento hermenêutico-homilético. PPR 407 DA PALAVRA À VIDA: A importância da aplicação: Uma das razões pelas quais a aplicação, às vezes, é vista apenas como um apêndice do sermão é porque os pregadores aprendem a fazer exegese do texto bíblico, mas não conseguem compreender os membros de sua congregação. O objetivo desse curso é equipar o pregador a interpretar e aplicar as verdades da Palavra de Deus à vida de seus ouvintes. PPR 408 INTERPRETAÇÃO DO ANTIGO TESTAMENTO NO PERÍODO APOSTÓLICO: Esse curso visa apresentar de forma introdutória os principais grupos existentes no período entre 100 a.C. e 100 d.C., dentro e fora do judaísmo, que usavam as Escrituras do Antigo Testamento, e as interpretavam, com foco no uso que os autores do NT fizeram do AT. PPR 409 ESTUDO AVANÇADO EM PREGAÇÃO - PREGANDO A CRISTO A PARTIR DE LEVÍTICO: Este curso procura mostrar ao aluno a necessidade da pregação como manifestação da Vox Dei e a necessidade da exposição do Antigo Testamento para cumprir esta tarefa. Para tanto, procura ensinar uma correta abordagem do texto do Antigo Testamento usando de ferramental apropriado para os diferentes gêneros literários e mostrando o caminho para a exposição de Cristo. PPR 410 PREGAÇÃO EM MUNDO POS-MODERNO: Esta disciplina envolve os estudantes em pesquisa e reflexão sobre o uso e a importância da pregação expositiva diante das características do mundo e da igreja pós-modernos. Os dois focos do módulo são: (1) os desafios impostos

pelas mudanças acontecidas na mentalidade secular no chamado mundo pós-moderno; (2) a pregação expositiva em si, sua natureza, características, requerimentos, benefícios e dificuldades. O módulo constará primariamente do trabalho dos alunos em pesquisas, revisão e resumos de livros sobre o assunto, preparação de esboços de sermões e um trabalho escrito. PPR 411 PREGANDO EM LITERATURA SAPIENTIAL: Este curso procura fornecer aos alunos as ferramentas fundamentais para uma leitura e pregação nos livros de Jó, Provérbios e Eclesiastes. O curso focaliza especialmente os recursos retóricos dos livros que podem ser utilizados na pregação. PPR 715 ESTUDO DIRIGIDO EM PREGAÇÃO I: Disciplina de leitura em um tópico de um tópico com tema relevante em Pregação.

Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

temas centrais na apologética e na teologia filosófica, com especial ênfase em suas aplicações e manifestações na pregação pública.

PPR 716 ESTUDO DIRIGIDO EM PREGAÇÃO II: Disciplina de leitura em um tópico com tema relevante em Pregação.

97


Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

Exame de Qualificação

Antes que o aluno do S.T.M. inicie o processo de dissertação é preciso que obtenha aprovação no Exame de Qualificação. Esse exame testa os conhecimentos do aluno quanto à área de concentração (1/3 do exame) e à linha de pesquisa (2/3 do exame). Consiste numa prova escrita na qual o aluno demonstrará sua maestria e domínio da sua área específica de estudos e das áreas afins. A prova será realizada nas dependências do CPAJ, em data a ser marcada com o professor da linha de pesquisa. Em preparação para o exame o aluno do Sacrae Theologiae Magister que já tenha concluído todas as disciplinas do curso deverá obter da controladoria acadêmica uma lista contendo os títulos dos livros que deverão ser estudados, além do Guia Para o Exame de Qualificação. A lista bibliográfica consiste de uma seleção de livros básicos para orientar o aluno em sua preparação para o exame. Não

se espera que o aluno aprenda cada detalhe de todos os livros indicados, mas que esteja familiarizado com os livros, seus assuntos e suas ênfases. As respostas do aluno no exame devem fazer referência a itens relevantes da bibliografia. As respostas do exame deverão ser as mais completas possíveis. O aluno deverá responder como se estivesse escrevendo um artigo ou ensaio sobre o tema levantado pela pergunta. É necessário o uso de computadores para fazer a digitação das respostas. Não será permitido o uso de programas que possam proporcionar ao aluno qualquer ajuda indevida. O exame escrito poderá ser complementado por exame oral se o professor titular da linha de pesquisa achar necessário.

Orientador Acadêmico

98

Todo aluno do mestrado em divindade do CPAJ é acompanhado no decorrer de seu curso por um Orientador Acadêmico, membro do corpo docente do CPAJ e nomeado pelo coordenador do curso. O aluno deve informar-se sobre quem é seu orientador de curso e procurá-lo durante o seu primeiro módulo no CPAJ. Cabe ao orientador acadêmico: • • • •

Elaborar com o aluno o plano de curso; Guiar o aluno na escolha das disciplinas; Acompanhar o seu desenvolvimento acadêmico; Orientar nas disciplinas de leitura e pesquisa individual;

Tanto o plano de curso quanto os relatórios dos encontros de acompanhamento do desenvolvimento acadêmico e outros documentos relativos à orientação do aluno serão sempre produzidos com cópia para o aluno e para o orientador acadêmico.

Acesso aos bancos de dados para pesquisas no campus em São Paulo e remotamente, para os alunos matriculados


Os alunos do S.T.M. só terão concluído seu curso após a aprovação da Dissertação. Após aprovação no Exame de Qualificação, o aluno passa a ser considerado mestrando. O processo de Dissertação obedecerá a seguinte sequência: 1. O aluno preparará uma proposta de dissertação, sob supervisão do professor de sua linha de pesquisa, o qual a submeterá à Câmara de Pós-Graduação quando considerá-la satisfatória. A proposta deverá ser escrita seguindo os parâmetros estabelecidos no Guia Metodológico do CPAJ. 2. A Câmara de Pós-Graduação designará um professor doutor do CPAJ que orientará o aluno na elaboração da dissertação (normalmente o professor da linha de pesquisa), além de um segundo leitor, coorientador, docente do CPAJ, um leitor externo e dois suplentes. 3. Por recomendação do Orientador poderá ser requerida a argüição oral da proposta diante da banca nomeada pela Câmara. 4. Uma vez aprovada a proposta o aluno procederá à composição do texto da dissertação, o qual será submetido ao Orientador obrigatoriamente à medida que cada capítulo for produzido, para que sejam feitos possíveis ajustes e correções de curso. Cabe ao orientador distribuir os capítulos entre o coorientador e os demais membros da banca. 5. A dissertação será escrita em português e conterá um resumo em inglês (English Abstract), que não deve exceder uma página em espaço simples. Com a aprovação do Orientador, caso o aluno queira, a escrita da dissertação poderá ser feita em inglês. Normalmente o texto da dissertação deverá ter entre 150 e 250 páginas, impressas em papel A4, em espaço duplo, excluída a bibliografia (como referência para o tamanho da fonte usar Times New Roman, 12 pontos). Quanto à sua forma e apresentação, deverá respeitar os padrões metodológicos adotados pelo CPAJ (ver o Guia Metodológico do CPAJ ). 6. Caberá ao Orientador, no momento em que julgar adequado, requerer 5 cópias preliminares impressas com encadernação simples do texto da dissertação e encaminhá-las aos membros da Banca para apreciação. O Orientador deverá também pedir do leitor

externo parecer escrito quanto à adequação acadêmica da dissertação. 7. Levando em consideração a opinião do coorientador e o parecer do leitor externo, caberá ao Orientador convocar a Banca Examinadora para defesa pública da dissertação, definindo data e local e comunicando previamente à Câmara de Pós-Graduação e à Controladoria Acadêmica. 8. A defesa é pública e sua data e local deverão ser publicados com dez (10) dias de antecedência. Na data da defesa o Orientador deverá assegurar a presença de pelo menos mais 2 docentes do CPAJ, além da Banca. 9. À Banca Examinadora caberá a aprovação ou reprovação da dissertação (por voto de maioria simples), podendo a mesma, no caso de aprovação, determinar pequenas correções antes da entrega do texto final. 10. O aluno cuja dissertação for aprovada deverá fornecer 8 cópias encadernadas com a versão final, e entregá-las na Secretaria não mais que 60 dias após a aprovação, para serem computados os créditos da dissertação e a conclusão de seu histórico escolar.

Obtenção do Título e Diploma Uma vez aprovada a Dissertação de Mestrado, o aluno está apto para ser diplomado, o que ocorrerá em cerimônia oficial de graduação ao término de cada ano letivo, quando receberá seu título de Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.). O diploma só será outorgado in absentia (estando ausente o aluno à cerimônia) mediante solicitação formal e aprovação da direção do CPAJ.

Custos

As informações sobre custos do S. T. M. estão discriminadas na seção intitulada Informações Financeiras, página 114.

Andrew Jumper Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)

Dissertação de Mestrado

99


Andrew Jumper Doutorado em Ministério (D.Min.)

5. Doutorado em Ministério (D.Min.)

100 Prof. Valdeci Santos, coordenador do D.Min., ministrando aulas no ano de 2012

O Doutorado em Ministério (D.Min.) é um curso oferecido em parceria com o Reformed Theological Seminary (RTS) de Jackson, Mississippi. O programa possui o reconhecimento da JET/IPB e da Association of Theological Schools (ATS), nos Estados Unidos. O corpo docente inclui acadêmicos brasileiros, americanos e de outras nacionalidades, com sólida formação em suas respectivas áreas.

Objetivos Gerais um bacharelado teológico e um segundo bacharelado em qualquer outra área do conhecimento. O Doutorado em Ministério (D.Min.) é um grau profissional avançado, elaborado com o propósito de fortalecer as áreas de competência dos ministros, habilitá-los a desempenhar melhor as tarefas essenciais do ministério pastoral e desenvolver uma estratégia ministerial cuja visão apele aos corações e mentes dos cristãos e não cristãos. O curso é oferecido para líderes que estejam envolvidos no ministério pastoral. Os candidatos devem ter bacharelado e mestrado na área da teologia ou então

Em contraste com graus acadêmicos tais como o Ph.D. e o Th.D., a ênfase primária do D.Min. é a excelência no exercício do ministério e não o preparo para a docência pós-graduada. Todavia, o D.Min. do CPAJ, comprometido com a tradição reformada, possui alto grau de excelência acadêmica. O curso é edificado sobre os fundamentos bíblicos, teológicos e ministeriais previamente adquiridos no bacharelado e/ou mestrado em teologia.


O doutorado em ministério não possui equivalência no sistema de pós-graduação reconhecido pela CAPES. O diploma de Doutor em Ministério é de natureza intra-corpus, no Brasil, sendo outorgado sob a autoridade da Igreja Presbiteriana do Brasil. No entanto, no convênio que instituiu o Doutorado em Ministério como parceria entre o CPAJ e o RTS, este se responsabiliza por assegurar que o curso tenha o pleno reconhecimento da ATS, agência de reconhecimento acadêmico nos Estados Unidos, bem como pela expedição dos diplomas em conjunto com o CPAJ. Com isso, o curso goza de reconhecimento internacional.

Seleção de Candidatos

Para admissão ao programa, o candidato deverá possuir o grau de Mestre em Teologia obtido em instituição reconhecida pelo CPAJ (ou o grau de Bacharel em Teologia e mais outro curso superior reconhecido pelo MEC), experiência ministerial de pelo menos três anos e aprovação no exame de seleção.

7. Classificação mediante entrevista com o coordenador do curso. Esta entrevista é obrigatória e somente será agendada depois do cumprimento dos itens anteriores. 8. Os coordenadores do Programa, pelo CPAJ e RTS respectivamente, deliberarão quanto à admissão e comunicarão o cadidato. Nota: Este curso terá número limitado de vagas estabelecido anualmente.

Regime de Aulas

As disciplinas deste curso são oferecidas no sistema modular, ou seja, na forma de aulas intensivas, distribuídas ao longo do ano em períodos regulares (consulte o Calendário Acadêmico). Essas disciplinas ou módulos são oferecidos nas dependências do CPAJ e têm a duração média de 5 dias cada, de segunda a sexta-feira (30 horas/ aula em classe equivalendo a 24 créditos) e um período satisfatório para a escrita do projeto ministerial (6 créditos). Desta forma, o aluno do D.Min. deve completar 30 créditos para a conclusão do programa.

O processo seletivo para o Doutorado em Ministério inclui os seguintes passos: 1. Inscrição on-line e pagamento da taxa de inscrição. 2. Apresentação de documentos: - RG, CPF e Título de Eleitor; - Diplomas e históricos do curso superior; - Comprovação de experiência ministerial; 3. Redação com cinco páginas contendo um resumo da filosofia ministerial do candidato; 4. Carta de apresentação de uma autoridade acadêmica atestando as habilidades do candidato; 5. Declaração de uma autoridade eclesiástica de que o candidato encontra-se no pleno exercício do ministério pastoral. 6. Aprovação em exame de inglês.

Andrew Jumper Doutorado em Ministério (D.Min.)

Credenciamento

Requisitos do Curso Embora o Doutorado em Ministério seja um grau profissional e não um grau acadêmico, o D.Min. do CPAJ é comprometido em manter altos padrões acadêmicos com o objetivo de equipar seus alunos para um ministério com sólida base bíblica, teológica e prática. Para concluir o curso o aluno deverá obter 30 créditos organizados da seguinte maneira:

101


Andrew Jumper Doutorado em Ministério (D.Min.)

24 créditos em disciplinas (8 disciplinas, 30 horas/aula valendo 3 créditos cada), sendo que 4 disciplinas são obrigatórias, 4 disciplinas de nivelamento e 4 eletivas. As 4 disciplinas de nivelamento devem ser concluídas em caráter satisfatório ou insatisfatório. 6 créditos obtidos mediante a tese de Doutorado em Ministério.

Espera-se que os alunos mantenham uma média mínima de 8.0 durante o curso. A ausência do aluno por período igual ou superior a 1 (um) semestre letivo, sem prévio trancamento de matrícula, resultará em desligamento automático do curso. O prazo máximo para completar o Doutorado em Ministério é de 4 (quatro) anos, incluindo a elaboração da tese de Doutorado em Ministério. Os três primeiros anos devem ser utilizados no cumprimento das exigências quanto aos créditos e o ano seguinte na elaboração da tese de Doutorado em Ministério.

102 Prof. Elias Medeiras, professor visitante, ministrando aulas para alunos do D.Min.

Estrutura Curricular

O aluno do Doutorado em Ministério no CPAJ realiza estudos que visam ao aprofundamento da sua compreensão e comprometimento ministerial. A grade curricular do D.Min. permite ao aluno aperfeiçoar as suas habilidades, integrando as experiências ministeriais aos recursos acadêmicos disponíveis, resultando assim em uma síntese de teoria e prática. As disciplinas são oferecidas em módulos semanais correspondentes a 3 (três) créditos cada. As disciplinas obrigatórias são: DMN 301, DMN 302, DMN 303 e DMN 304. As demais disciplinas são eletivas. Quatro disciplinas de nivelamento de caráter satisfatório/insatisfatório. Cada disciplina possui três componentes básicos: (1) leituras obrigatórias, (2) aulas intensivas em módulos e (3) trabalhos a serem elaborados pelos alunos, com prazo determinado para a entrega. As disciplinas do D.Min. são específicas ao curso, sendo que algumas delas podem ser oferecidas conjuntamente com disciplinas dos mestrados, mas com exigências diferenciadas e, portanto, valendo 2 créditos.


Andrew Jumper Doutorado em Ministério (D.Min.)

Prof. Sam Larsen (RTS), traduzido pelo prof. Valdeci Santos, ministrando aulas no programa de Doutorado em Ministério

Disciplinas Básicas

DMN 301 TEOLOGIA DO MINISTÉRIO: Um estudo da atividade e responsabilidade ministerial a partir de uma perspectiva teológica. Uma reflexão sobre as competências pessoais do ministro com o objetivo de identificar algumas áreas de necessidade e interesse para projetos ministeriais essenciais. DMN 302 LIDERANÇA: Muitos pastores e líderes hoje, diante das expectativas e pressões do ministério, tornam-se vítimas do ativismo e do profissionalismo ministerial. É mister que haja um retorno aos princípios bíblicos e teológicos da liderança pastoral. Assim, esse curso objetiva nutrir as expectativas bíblicas para o líder cristão. DMN 303 TEOLOGIA APLICADA: O ministério pastoral é uma atividade essencialmente teológica. Todavia, poucos estão conscientes da harmonia existente entre as doutrinas encontradas nas Escrituras e a prática ministerial. Esse curso estuda a relevância da aplicação das doutrinas bíblicas à prática ministerial. O mesmo busca refletir sobre as bases doutrinárias da pregação, do aconselhamento, da visitação e do pastoreio, dente outras atividades ministeriais.

DMN 304 PLANTAÇÃO E REVITALIZAÇÃO DE IGREJAS: Muitos cursos sobre plantação de igrejas focalizam as técnicas das ciências sociais e comportamentais. Outros ainda concentram sobre técnicas de marketing e gestão de negócios. Esse focaliza nos fundamentos bíblicos e teológicos da evangelização e revitalização de igrejas em um mundo pós-moderno.

Disciplinas de Nivelamento

DMN 405 Dissertação: Elaboração e Pesquisa DMN 406 Culturas e Crenças Brasileiras DMN 407 Eclesiologia Reformada DMN 408 Estudo Dirigido

103


Andrew Jumper Doutorado em Ministério (D.Min.) 104

Disciplinas Eletivas

DMN 801 FUNDAMENTOS BÍBLICOS E TEOLÓGICOS DA MISSÃO: Elabora os temas bíblicos que destacam a preocupação salvífica de Deus pelo mundo, através de Jesus Cristo, o Senhor da missão. Apresenta a Bíblia como o relato da “história da salvação” e como inerrantemente inspirada por Deus para o desempenho da igreja no mundo. Estuda a conceituação da tarefa missionária da igreja no mundo de acordo com as principais ramificações da igreja cristã deste século, criticamente observando a posição dos Congressos mundiais tais como: Pacto de Lausanne, Amsterdã I e II, Comibam e os congressos CLADES e CLAES na América Latina DMN 802 TEOLOGIA CONTEMPORÂNEA DE MISSÕES: Neste estudo a missão da Igreja é interpretada em termos da “Grande Comissão” à luz dos debates contemporâneos, olhando o contexto histórico mundial e os desafios emergentes nas áreas sócio-política e religiosa. Além disso, examina-se o desenvolvimento e o lugar da missiologia na educação e enciclopédia teológica desde o começo da história contemporânea até hoje. DMN 803 ANTROPOLOGIA CULTURAL: Expõe e analisa as principais estruturas sócio-culturais dentro de um pressuposto etnológico, à luz da fé Reformada. Objetiva determinar os pontos de tensão cultural a partir de uma abordagem natural (não crítica) dos costumes, cosmologias e cosmovisões comuns em diferentes povos. Avaliará o esforço missionário do ponto de vista do impacto e transformações culturais. DMN 804 ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS MISSIONÁRIAS: Introduz e avalia estratégias e metodologias missionárias diversas e a relevância e aplicação das mesmas nos diversos segmentos do ministério eclesial e pastoral na vida dos alunos, à luz dos ensinos das Escrituras e da Fé Reformada, avaliando-os de forma criteriosa. DMN 805 TEOLOGIA DA PREGAÇÃO: Na teologia reformada, a pregação é considerada o principal meio de graça, a tarefa primordial da igreja e do pregador, o principal elemento

do culto público, marca essencial da verdadeira igreja e o meio pelo qual o reino de Deus é aberto ou fechado aos pecadores. Nesse curso, o aluno estudará as principais características da pregação reformada e sua relevância para o protestantismo contemporâneo. DMN 806 PREGAÇÃO EXPOSITIVA NO NOVO TESTAMENTO: Este curso procura ensinar uma correta abordagem do texto do Novo Testamento usando de ferramental apropriado para os diferentes gêneros literários e mostrando o caminho para a exposição do evangelho de Cristo. DMN 807 PREGAÇÃO NO ANTIGO TESTAMENTO: Este curso procura mostrar ao aluno a necessidade da pregação como manifestação da Vox Dei e a necessidade da exposição do Antigo Testamento para cumprir esta tarefa. Para tanto, procura ensinar uma correta abordagem do texto do Antigo Testamento usando de ferramental apropriado para os diferentes gêneros literários e mostrando o caminho para a exposição de Cristo. DMN 808 PREGANDO O EVANGELHO NO MUNDO PÓS-MODERNO: Este curso envolve os estudantes em pesquisa e reflexão sobre o uso e a importância da pregação expositiva diante das características do mundo e da igreja pós-modernos. Os dois focos do módulo são: (1) os desafios impostos pelas mudanças acontecidas na mentalidade secular no chamado mundo pós-moderno; (2) a pregação expositiva em si, sua natureza, características, requerimentos, benefícios e dificuldades. O módulo constará primariamente do trabalho dos alunos em pesquisas, revisão e resumos de livros sobre o assunto, preparação de esboços de sermões e um trabalho escrito. DMN 809 MINISTÉRIO EM UM CONTEXTO URBANO: As missões cristãs no início do terceiro milênio encontram-se em um momento cultural singular. Até um passado recente era comum referir-se à variedade de culturas locais, regionais, e/ou de grupos, mas nestes últimos dias temos visto o surgimento de uma cultura global. O curso busca auxiliar os alunos, de forma acadêmica e prática, a desenvolverem uma teologia aplicável ao ministério urbano.


A tese de Doutorado em Ministério é a última exigência do curso de Doutorado em Ministério. É elaborada sob a orientação de um dos professores do CPAJ. A defesa formal do projeto será perante uma Banca Examinadora, podendo ser composta de professores do CPAJ e de outras instituições, além da possibilidade de um leitor externo. O propósito da tese de Doutorado em Ministério é identificar um assunto ou área do ministério pastoral em que o aluno possa contribuir significativamente. Tal projeto será elaborado teoricamente usando a integração de várias perspectivas disciplinares (tais como estudos bíblicos, teológicos, históricos e contribuições recentes das ciências sociais). Assim, espera-se que a tese de Doutorado em Ministério seja uma integração da teologia e da prática ministerial do aluno. O resultado final de tal projeto será disponibilizado a outros ministros e obreiros cristãos através da biblioteca do CPAJ.

Obtenção do Título e Diplomação

Uma vez aprovada a tese de Doutorado em Ministério, o aluno está apto para ser diplomado, o que ocorrerá em cerimônia oficial de graduação ao término de cada ano letivo.

Custos

Andrew Jumper Doutorado em Ministério (D.Min.)

Tese de Doutorado em Ministério

Os custos relativos ao D.Min. estão discriminados neste catálogo, na seção intitulada “Informações Financeiras” (pg. 114).

105

Carga de Estudo Semestral Para o bom andamento de seu curso o aluno deverá fazer pelo menos 2 disciplinas por semestre (6 créditos).


Andrew Jumper Informações Acadêmicas Gerais 106

Informações Acadêmicas Gerais As informações abaixo fazem parte das normas gerais do CPAJ. Elas têm o propósito de assegurar o bom aproveitamento da educação teológica oferecida pelo CPAJ, assim como o bom andamento de seus cursos.

Requisitos Gerais para Admissão O programa de pós-graduação do CPAJ está aberto a candidatos de qualquer procedência conquanto sejam aprovados no processo seletivo. O processo seletivo para os diferentes cursos do CPAJ tem os seguintes elementos comuns: apresentação de documentos, entrevista pessoal e exame de línguas (exceto para Educação a Distância). Além desses, existem requisitos específicos de cada curso (ver, EAD [p. 34], RMI [p. 39], MDiv [p. 44], STM [p. 72], DMin [p. 101]).

Exame de Proficiência em Línguas Após aprovação no exame de documentos os candidatos receberão da controladoria acadêmica do CPAJ as informações quanto ao exame de língua inglesa e, nos casos de candidatos às linhas de pesquisa Antigo Testamento, Novo Testamento e Pregação, o exame da língua bíblica da linha pretendida. Estes exames serão feitos preferivelmente on-line.

Redação

Etapas do Processo Seletivo

Uma redação de não menos que duas nem mais que três páginas digitadas (espaço duplo, fonte Times News Roman 12 pts. ou equivalente) versando sobre tema definido no edital de processo seletivo.

Inscrição 1. Cópia do comprovante do pagamento da taxa de inscrição. 2. Cópia dos históricos escolares dos cursos de graduação. 3. Cópia dos diplomas de graduação. 4. Uma foto 3X4 atualizada. 5. Cópia de documentos pessoais: Cédula de Identidade, Título de Eleitor e CPF. 6. Curriculum vitae (segundo modelo do CPAJ). O interessado deverá enviar esses documentos dentro dos prazos estabelecidos no edital de processo seletivo.

Entrevista e Exame de Conhecimentos Todo candidato aos cursos presenciais do CPAJ passa por uma entrevista. Os candidatos ao Mestrado em Divindade ( M.Div.) são entrevistados pelo coordenador do curso ou outro membro do corpo docente por ele designado. Os candidatos ao Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.) são entrevistados pelo coordenador do curso e pelo professor titular da área de concentração pretendida (ou alguém especialmente nomeado pelo mesmo). Candidatos ao


Matrícula A última etapa é a matrícula propriamente dita, a qual ocorre mediante o pagamento do boleto da taxa de matrícula e o envio da cópia do mesmo à secretaria.

Exame de Proficiência na Língua Inglesa A aprovação no exame de inglês mencionado acima nas etapas do processo seletivo é obrigatória para todo aluno nos cursos presenciais do CPAJ. Esse exame tem como objetivo verificar se o interessado possui condições de ler e pesquisar textos acadêmicos em inglês. Esta aptidão se faz necessária por três razões: (1) Proficiência na leitura em pelo menos uma língua estrangeira é exigência comum aos cursos de pós-graduação, (2) Grande parte do rico acervo da biblioteca do CPAJ é composta de material em inglês, incluindo parte significativa dos periódicos teológicos, e (3) parte significativa do material de leitura exigido nas disciplinas oferecidas pelo CPAJ está na língua inglesa. Este exame é eliminatório.

Exame de Conhecimentos

O exame de conhecimentos na linha de pesquisa pretendida é parte do processo seletivo para o S.T.M.. Esse exame visa avaliar a capacitação prévia do aluno para melhor aproveitamento de seu curso. O exame é classificatório, servindo como ferramenta para selecionar para as vagas limitadas do mestrado acadêmico aqueles alunos

com melhor potencial para aproveitamento do curso e excelência na pesquisa.

Exames de Proficiência nas Línguas Bíblicas

Os alunos das linhas de pesquisa de Antigo Testamento, Novo Testamento e Pregação só serão admitidos nos cursos mediante aprovação em exame nas línguas originais: grego para estudantes de Novo Testamento, hebraico para estudantes de Antigo Testamento e um exame diferenciado que inclui as duas línguas em nível básico para a linha de Pregação (veja acima Etapas do Processo Seletivo). O exame constará da tradução de passagens selecionadas dos textos originais. A critério do professor, o aluno poderá utilizar recursos como léxicos (não analíticos) ou dicionários. Não será permitido o uso de programas bíblicos de computador. Este exame é eliminatório.

Módulos de Línguas

Para auxiliar os alunos na capacitação para o trabalho com as línguas originais e outras línguas importantes para os estudos teológicos o CPAJ mantém o Centro de Línguas Antigas e Contemporâneas (CLAC). Este centro oferece módulos de grego, hebraico, uso de software para a pesquisa bíblica e inglês teológico. Estes módulos não são obrigatórios, porém, os coordenadores e orientadores acadêmicos de curso podem requerer que o aluno faça um ou mais desses módulos para sanar deficiências (qualquer professor pode solicitar ao orientador acadêmico que estabeleça este requisito para o aluno).

Andrew Jumper Informações Acadêmicas Gerais

S.T.M. também são submetidos a exame de conhecimento na linha de pesquisa pretendida. Os candidatos ao Doutorado em Ministério são entrevistados pelo coordenador de curso.

107


Andrew Jumper Informações Acadêmicas Gerais

Orientador Acadêmico

O CPAJ oferece cursos com diferentes exigências e as suas disciplinas são dadas em módulos distribuídos ao longo do ano letivo. Dessa forma, são muitas as possibilidades que o aluno tem de completar seus estudos quanto ao tempo e ao caminho a ser percorrido. Para auxiliá-lo a completar seus estudos da melhor forma possível, o coordenador do curso indicará para cada aluno, imediatamente após sua aprovação no processo seletivo, um orientador acadêmico que o auxiliará na elaboração do seu plano de estudos e acompanhará o seu desenvolvimento. Geralmente, no Doutorado em Ministério, o orientador acadêmico será o próprio coordenador do curso, e nos mestrados, um professor da linha de pesquisa. Quanto à elaboração do plano de estudos (Plano de Curso) do aluno, esta deverá ocorrer na primeira vinda do aluno ao CPAJ, durante o primeiro semestre de estudos. O plano de curso será feito em duas vias, uma para o aluno e outra para a controladoria acadêmica, devendo ser revisado ao menos uma vez por ano.

108

Quanto ao acompanhamento do desempenho do aluno, o orientador acadêmico deverá fazer com ele uma avaliação anual do seu progresso e encaminhar para a controladoria os resultados obtidos. Veja outras informações na descrição do seu curso, páginas 41 (MDiv), 70 (STM) e 100 (DMin).

Matrícula nas Disciplinas

Visto que as disciplinas dos cursos são oferecidas em sistema de módulos intensivos, o aluno deverá matricular-se em cada disciplina que pretende fazer. A matricula nas disciplinas é feita on-line. O aluno deve matricular-se até no máximo 15 dias antes do início do módulo.

Desistência das Disciplinas

A matrícula em um módulo pode ser cancelada até no máximo 6 dias antes do início das aulas. O aluno que se matricular em uma disciplina, não cancelar a matrícula com 6 dias de antecedência e não comparecer à mesma, terá reprovação automática. Quando houver justificativa adequada, o aluno deverá apresentá-la por escrito ao coordenador do curso, se ela for apresentada antes do início do módulo, ou à direção do CPAJ, se o módulo já tiver iniciado. A justificativa será apreciada e, se aceita, o aluno não sofrerá reprovação.

Conduta nas Atividades do CPAJ É esperado de todos os estudantes um alto padrão de comportamento cristão durante o período de aulas. Fraternidade, pureza, sinceridade, cortesia e humildade são necessárias, não somente para resguardar o exemplo cristão, como também para promover um ambiente cordial entre alunos, professores e funcionários.

Frequência às Aulas

Como as disciplinas do CPAJ são oferecidas no sistema modular, é importante que os alunos compareçam a todas as aulas daquele módulo. Cada módulo consiste em 30 horas/aula, e o aluno que se ausentar por mais de 6 destas horas/aula será automaticamente reprovado.


Após já terem feito vários créditos em disciplinas, alguns alunos poderão desejar mudar o rumo de seus estudos, quer para outro curso, quer para outra linha de pesquisa. A mudança do M.Div. para o S.T.M. só é possível mediante novo processo seletivo, e permite aproveitamento de créditos mediante acordo com os respectivos coordenadores. A mudança do S.T.M. para o M.Div. não requer novo processo seletivo. Não é possível a mudança entre cursos de níveis diferentes (Especialização para Mestrado ou Mestrado para Doutorado). As mudanças de área de concentração ou linha de pesquisa são possíveis se requeridas antes que o aluno tenha cursado 50% dos créditos em disciplinas. O aluno necessita, entretanto, de aprovação do coordenador de curso e dos professores das respectivas linhas de pesquisa, os quais examinarão os créditos obtidos e determinarão, se necessário, as condições para que o aluno seja aceito na nova área ou linha de pesquisa.

Concessão e Aproveitamento de Créditos

e (3) os créditos aproveitados não ultrapassem 1/3 dos créditos em disciplinas exigidos no curso do CPAJ. 2. Alunos com Graus Pós-Graduados Prévios Aplica-se aqui a mesma regra da situação anterior, mas podendo também o coordenador do curso dispensar o aluno das disciplinas BAS 101 METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO e DIS 090 SEMINÁRIO DE DISSERTAÇÃO. 3. Alunos que Completaram Outro Curso Stricto Sensu no CPAJ Qualquer aluno que desejar obter um segundo diploma em outra linha de pesquisa ou habilitação, em um mesmo curso no qual tenha obtido um grau prévio, poderá ter aproveitamento dos créditos referentes às disciplinas básicas, incluindo BAS 101 METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO e DIS 090 SEMINÁRIO DE DISSERTAÇÃO, além de um dos Estudos Dirigidos. O aluno poderá receber a segunda titulação em um mesmo curso completando apenas as 6 disciplinas específicas da nova linha pretendida e o processo de monografia ou dissertação. Isso se aplicará desde que a mudança seja na mesma área. Sendo diferente a área, o aluno deverá cursar também as outras 2 disciplinas específicas da mesma. A mesma regra se aplica a alunos que desejam obter simultaneamente titulações em duas linhas de pesquisa distintas, em um mesmo curso. Porém, este caso requer aprovação prévia não apenas do coordenador do curso, mas também dos professores titulares das respectivas linhas de pesquisa e homologação da Câmara de Pós-Graduação. 4. Alunos Desligados Voluntariamente

O aproveitamento de créditos é uma concessão e não um direito, e se limita ao caso de instituições consideradas idôneas pelo CPAJ. A decisão quanto ao aproveitamento ou não de créditos, mesmo que satisfeitas as condições, fica a cargo do coordenador do curso. A concessão de créditos se dará nos seguintes casos: 1. Alunos Oriundos de Outras Instituições Se um aluno ingressar em um dos cursos do CPAJ por meio do processo seletivo e tiver créditos obtidos previamente em curso de pós-graduação não concluído, equivalente ao curso no qual está matriculado no CPAJ, o mesmo poderá ter aproveitamento de créditos desde que: (1) haja equivalência da carga horária e do conteúdo das disciplinas, (2) a nota obtida seja igual, maior ou equivalente a 8,0

Alunos que estiveram matriculados em cursos do CPAJ, se desligaram voluntariamente e retornaram mediante novo processo seletivo (obedecida a moratória estabelecida pela Câmara de Pós-Graduação), poderão ter aproveitamento de até 2/3 dos créditos previamente obtidos no CPAJ. No caso de retorno à mesma linha de pesquisa, no mesmo curso, poderá ainda haver aproveitamento de disciplinas específicas da linha, desde que o total de créditos aproveitados nunca ultrapasse 2/3 das disciplinas exigidas. 5. Alunos Desligados Compulsoriamente Aplica-se aqui a mesma regra que a anterior com as seguintes diferenças: (1) deve ser respeitada a moratória de 3 anos antes do reingresso, e (2) só serão aproveitadas as disciplinas nas quais o aluno obteve nota 8,0 ou superior.

Andrew Jumper Informações Acadêmicas Gerais

Mudança de Curso ou de Linha de Pesquisa

109


Andrew Jumper Informações Acadêmicas Gerais 110

6. Alunos com Notório ou Prévio Saber Alunos admitidos a um dos cursos do CPAJ que possuam notório saber na linha de pesquisa pretendida poderão extraordinariamente obter concessão de créditos nas disciplinas que dominam, num limite máximo de 2/3 das disciplinas do curso. O processo de pedido de concessão de crédito por notório saber será iniciado pelo professor titular da linha de pesquisa, em conjunto com o coordenador do curso, os quais submeterão documento escrito à Câmara de Pós-Graduação substanciando o pedido. O aluno que de iniciativa própria desejar obter crédito em disciplina que julgue dominar extensamente poderá pedir, por escrito, ao titular da linha de pesquisa e ao coordenador de curso que lhe seja oferecida a oportunidade de fazer uma prova escrita e ser argüido oralmente quanto ao conteúdo da disciplina. Os professores poderão então, se julgarem procedente o pedido, aplicar os testes e, no caso de aprovação com nota igual ou superior a 9,0, remeter um pedido para concessão de crédito à Câmara de Pós-Graduação, acompanhado dos exames nos quais o aluno obteve aprovação. Nos dois casos acima cabe exclusivamente à Câmara de Pós-Graduação deliberar sobre a matéria. Qualquer aproveitamento ou concessão de créditos diz respeito apenas às disciplinas, sendo vedada a dispensa da monografia de conclusão (no caso do M.Div.) ou da Dissertação (no S.T.M.). Em hipótese alguma haverá aproveitamento de mais de 2/3 dos créditos nas disciplinas.

Exames e Trabalhos

Algumas disciplinas exigem exame do conteúdo ao final do módulo; outras exigem exame quanto às leituras a serem feitas após a conclusão do módulo. Algumas disciplinas requerem ainda trabalhos escritos que deverão ser feitos fora do período normal de aulas. O prazo máximo para entrega dessas tarefas será de 90 dias após o término das aulas das referidas disciplinas. Os trabalhos deverão ser entregues no formato estipulado pelos padrões metodológicos do CPAJ. Os trabalhos que não estiverem de acordo com esses padrões poderão resultar em reprovação. (Veja os respectivos guias disponíveis na Controladoria Acadêmica).

Habilidade de Produção Teológico-Acadêmica É imprescindível que os alunos do programa de pós-graduação do CPAJ demonstrem capacidade de comunicação escrita efetiva e apropriada quanto ao conteúdo, forma e estilo. O conteúdo deve evidenciar a profundidade adequada à reflexão teológica avançada em nível acadêmico de pesquisa e pós-graduação. A forma e o estilo devem refletir a clareza e eficiência esperadas de alunos de pós-graduação. A produção escrita dos alunos do CPAJ deve ter a qualidade de material publicável.

Estudantes Estrangeiros

Alunos estrangeiros são bem-vindos ao CPAJ, havendo para os mesmos um processo seletivo diferenciado. Espera-se destes alunos que cumpram os mesmos requisitos exigidos dos alunos brasileiros. As aulas no CPAJ são primariamente ministradas em português e ocasionalmente em inglês ou espanhol. É necessário que os alunos estrangeiros tenham suficiente domínio da língua portuguesa para acompanhar as aulas, assim como domínio comprovado da língua inglesa para leituras. O CPAJ recebe as provas, trabalhos e teses tanto em português como em inglês ou espanhol. No caso de alunos estrangeiros que não possuam visto de residência no Brasil, será necessária a comprovação de permanência regular de acordo com a lei brasileira.


Andrew Jumper Informações Acadêmicas Gerais

Controladoria Acadêmica

A documentação e os registros da vida acadêmica dos alunos do CPAJ são administrados por um secretário designado como controlador acadêmico. Cabe a esse controlador verificar os passos do Processo Seletivo e o progresso acadêmico dos alunos (disciplinas cursadas, notas, pedidos à direção e à Câmara, prazos e datas, comunicação com os coordenadores, etc.), assim como emitir históricos escolares e outros documentos afins. Todo contato do aluno com a instituição no que tange à sua situação acadêmica deve ser feito inicialmente com o controlador.

Status Acadêmico Sistema de Notas Classificação de alunos Aluno Regular – é considerado aluno regular do CPAJ aquele que ingressou em um de seus cursos mediante processo seletivo e não foi desligado. Aluno Especial – aluno especial é o portador de diploma de graduação a quem é facultado cursar até 2 (duas) disciplinas oferecidas pelo CPAJ, mediante requerimento e aprovação do coordenador do curso. O aluno só poderá requerer aproveitamento dos créditos se for aprovado no próximo processo seletivo. Aluno Ouvinte – aluno ouvinte é qualquer pessoa que, mediante aprovação do professor, assiste as aulas de uma disciplina, mediante o pagamento da taxa correspondente. Candidato – é considerado candidato ao grau de Mestre ou Doutor somente o aluno que já completou todas as exigências e está em processo de monografia ou dissertação. A esse aluno é dada a designação de Mestrando ou Doutorando.

A nota mínima para aprovação nas disciplinas do CPAJ é 7,0, sendo a nota máxima 10,0. Todavia, para que o aluno possa submeter-se ao Exame de Qualificação no S.T.M. e no Doutorado, precisa ter Média Geral Acumulada (MGA) 8,0. A MGA é uma média aritmética simples de todas as notas obtidas nas disciplinas em que o aluno for aprovado. As reprovações nas disciplinas não serão consideradas na MGA, mas serão relatadas no Histórico Escolar do aluno. Alunos que tem reprovação em seu histórico não receberão honras acadêmicas.

111


Andrew Jumper Informações Acadêmicas Gerais 112

Outras Situações

Trancamento – o aluno tem direito a solicitar trancamento de matricula por prazo não superior a 6 (seis) meses no decorrer de todo o curso, mediante processo devidamente justificado. O período de trancamento não será incorporado ao prazo de integralização do curso. Reingresso – alunos desligados do curso compulsoriamente só poderão reingressar no CPAJ mediante novo processo seletivo depois de 3 (três) anos do desligamento. Em caso de desligamento voluntário o prazo para reingresso ficará a critério da Câmara do CPAJ e sempre mediante processo seletivo.

Alunos Sujeitos a Desligamento

Estudos Dirigidos e Disciplinas de Leitura Além das disciplinas presenciais regulares, o CPAJ oferece dois tipos de estudo independente:

Somente possui pleno status acadêmico o aluno que tiver um desempenho normal no curso. Aquele que for reprovado em alguma disciplina ficará sob observação. Ficarão sujeitos a desligamento compulsório os alunos que estiverem nas seguintes situações: 1. Afastamento de atividade acadêmica do CPAJ por 1 (um) semestre letivo (para trancamento ver a seguir); 2. Duas reprovações na mesma disciplina; 3. Reprovação em duas disciplinas no mesmo ano letivo; 4. Reprovação em três disciplinas durante o curso. O desligamento a pedido é permitido para o aluno, mas acarreta o cancelamento irrevogável da matrícula. O reingresso desses alunos no CPAJ somente se dará mediante novo processo seletivo, respeitada a moratória de 1 ano, estabelecida pela Câmara de Pós-Graduação.

1. Cada linha de pesquisa ou habilitação nos cursos de mestrado possui disciplinas que podem ser, mediante acordo entre um professor e o coordenador de curso, oferecidas como disciplinas de leitura. A proposta da disciplina de leitura precisa ser aprovada pelo coordenador de curso mediante indicação do orientador acadêmico. Esse estudo consiste em leituras, relatórios e monografias determinados por um professor orientador. Toda disciplina cursada nesta modalidade envolverá um plano escrito de atividades em formulário próprio (Solicitação de Estudo Dirigido ou Disciplina de Leitura). A disciplina de leitura deverá envolver a leitura de pelo menos 2.000 mil páginas e o resultado apresentado em um trabalho escrito de 25 a 35 páginas. O plano escrito precisa ser arquivado na controlodoria acadêmica e o projeto final deve ser entregue dentro do semestre letivo em que o estudo foi iniciado.


Probidade Acadêmica

As atividades do CPAJ são realizadas dentro de princípios de honestidade e seriedade acadêmica que estão alicerçados nas Escrituras (Êxodo 20.15-16) e em nossos padrões confessionais. Desse modo, no que se refere a provas, bem como a monografias, dissertações e teses, os estudantes deverão assinar uma declaração de conhecimento e observância das normas do CPAJ referentes à integridade acadêmica.

Andrew Jumper Informações Acadêmicas Gerais

2. Os mestrados do CPAJ possuem como parte integral da estrutura curricular o requisito de estudos dirigidos, para que os alunos sejam estimulados para a pesquisa independente. A proposta desse estudo dirigido é aprovada pelo coordenador de curso mediante indicação do orientador acadêmico. Esse estudo consiste em leituras, relatórios e monografias determinados por um professor orientador. Todo estudo dirigido envolve um plano escrito de atividades em formulário próprio (Solicitação de Estudo Dirigido ou Disciplina de Leitura). O estudo dirigido deverá envolver a leitura de pelo menos 2.000 mil páginas e o resultado apresentado em um trabalho escrito de 25 a 35 páginas. O plano escrito precisa ser arquivado na controlodoria acadêmica e o projeto final deve ser entregue dentro do semestre letivo em que o estudo foi iniciado. Alunos no Magister Divinitatis só poderão se inscrever para o estudo dirigido após o término de todas as disciplinas. Alunos no S.T.M. só poderão inscrever-se para os estudos dirigidos após cursarem a disciplina DIS 090 – Seminário de Dissertação. O volume de tarefas de um estudo dirigido será sempre superior ao de uma disciplina presencial.

Extensões de Prazos 113

Certificado de Estudos Especiais Ao aluno que estiver interessado apenas na oportunidade de receber instrução específica em sala de aula ou tiver completado todas as disciplinas regulares de um curso de mestrado e não puder continuar com o processo de monografia/dissertação, será oferecido um certificado de estudos especiais. Créditos obtidos como Estudos Especiais não poderão ser validados em outros cursos do CPAJ.

É importante que os estudantes estejam conscientes do limite de tempo em que devem concluir seus estudos. O prazo máximo para integralização é específico para cada curso e contado a partir do início do seu curso (descontado o período de trancamento de matrícula que nunca deve exceder 6 meses). Requerimentos para a prorrogação desse prazo poderão ser dirigidos ao coordenador do curso (se não ultrapassarem 3 meses) ou à Câmara do CPAJ (se for necessário prorrogar por mais de 3 meses), contendo a justificativa. Para tal, o aluno deve utilizar o Formulário para Pedido de Prorrogação, disponível na secretaria. A extensão máxima do prazo de integralização do curso é de 12 meses no M.Div. e 6 meses no S.T.M.. Estes limites valem para toda a duração do curso. Visto que prorrogações não se conseguem facilmente, recomendamos aos alunos o máximo empenho para evitar o acúmulo de trabalhos e tarefas de disciplinas, e que mantenham um ritmo constante de estudos, já que, esgotado o prazo máximo, ele poderá ser desligado do programa.


Andrew Jumper Informações Acadêmicas Gerais

Honras Acadêmicas e Premiações Recursos

As decisões quanto à aplicação das regras deste catálogo, assim como recursos relativos à avaliação por parte dos docentes, em todos os casos, devem obedecer à seguinte ordem: professores, professores titulares da área de concentração do aluno, coordenadores de curso, direção do CPAJ, sendo a Câmara de Pós-Graduação a instância final de recurso quanto a assuntos acadêmicos. A única exceção é a decisão de aprovação ou reprovação nas Bancas de Exame de dissertação, a qual é sempre final.

Solenidade de Formatura 114 A solenidade de formatura é o ponto alto do cerimonial acadêmico do CPAJ a cada final do ano letivo. Os diplomas são concedidos somente nesta solenidade e não antes da mesma. Excepcionalmente, os diplomas poderão ser concedidos in absentia, após a data da formatura, mediante justificativa por escrito. A solenidade obedece a um protocolo acadêmico formal.

Cerimônia de formatura do CPAJ

No intuito de reconhecer o esforço acadêmico de seus alunos, o CPAJ oferece as seguintes menções honrosas, baseadas nas Médias Gerais Academicas dos alunos: cum laude (média entre 9,0 e 9,3), magna cum laude (média entre 9,4 e 9,7) e suma cum laude (média acima de 9,7). As menções honrosas serão registradas no Diploma. Além destas honras baseadas na MGA podem ser destacados os alunos que tiverem suas monografias ou dissertações aprovadas com distinção. Tal distinção não é registrada no diploma e sim na ata de defesa de dissertação. Cada departamento do CPAJ pode anualmente reconhecer o mérito do formando que mais se destacar na sua vida e produção acadêmica. As indicações são feitas pelos titulares de linha de pesquisa à Câmara de Pós-Graduação. Os prêmios incluem menção pública na cerimônia de formatura, entrega de certificado e uma coleção de livros. Os prêmios oferecidos, por área, são: Prêmio Dr. Gerard Van Groningen, de Teologia Exegética (AT). Prêmio Dr. Simon Kistemaker, de Teologia Exegética (NT). Prêmio Dr. Fred H. Klooster, de Teologia Sistemática. Prêmio Rev. Júlio Andrade Ferreira, de Teologia Histórica. Prêmio Dr. Luiz Roberto França de Mattos, de Teologia Filosófica. Prêmio Rev. José Manoel da Conceição, de Teologia Prática.


Mestrado (2013) Valor do módulo – R$ 660,00 Trancamento – R$ 660,00 Ouvinte – 331,00

Andrew Jumper Informações Financeiras

Informações Financeiras

Doutorado (2013) Valor do Módulo - R$ 660,00 Desde julho de 2003, o curso de Doutorado em Ministério do CPAJ é oferecido em parceria com o Reformed Theological Seminary - RTS. O curso visa ao equilíbrio entre os mais altos padrões acadêmicos e os princípios de piedade cristã dentro da tradição reformada. Nesta parceria, o RTS se responsabiliza pelo pleno reconhecimento do curso junto à American Theological Society (ATS), bem como pela expedição dos diplomas em conjunto com o CPAJ. Dessa forma, o curso obtém reconhecimento internacional. A parceria entre o CPAJ e o RTS no oferecimento do D.Min. prevê ainda um custo adicional para cada aluno. 115 A integração no programa custará a cada um o total de U$ 750.00 (setecentos e cinquenta dólares americanos), os quais deverão ser pagos diretamente ao RTS para outras despesas relacionadas à manutenção do curso. Este valor poderá ser pago em três parcelas, sendo que a primeira (U$ 250.00) será depositada por ocasião da matrícula, a segunda (U$ 250.00) no início da elaboração do Projeto Ministerial (equivalente à Tese) e a terceira (U$ 250.00) na conclusão do curso.

EAD (2013) Valor do módulo - R$ 195,00 RMI (2013) Módulo com hospedagem – R$ 597,00 Módulo sem hospedagem – R$ 348,00 Aluno especial e ouvinte com hospedagem – R$ 497,00 Aluno especial e ouvinte sem hospedagem – R$ 249,00 O aluno pagará por disciplina em que se matricular, à medida que for fazendo o curso. O valor da disciplina, em cada ano, poderá ser conhecido através do site do CPAJ. A inscrisão no curso não envolve custos. Somente a partir da matrícula na primeira disciplina é que haverá emissão de boletos on-line. O preço das disciplinas tem reajuste anual. Não haverá devolução do valor da matrícula na disciplina (qualquer uma delas), seja por desistência ou por qualquer outro motivo. Os pagamentos serão feitos através de boleto bancário. Os boletos serão gerados no link de cada disciplina no CALENDÁRIO. Qualquer matrícula na disciplina somente será considerada válida se for feita através do calendário. Para isso é necessário que se tenha em mãos o seu código de aluno e a sua senha pessoal.


Andrew Jumper Regimento Interno do CPAJ 116

Regimento Interno do CPAJ

(aprovado CE/SC-IPB 2003) DA DESIGNAÇÃO, SEDE E FINALIDADES Art. 1º O Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper é uma instituição da Igreja Presbiteriana do Brasil, jurisdicionada à Junta de Educação Teológica, mantida pelo Instituto Presbiteriano Mackenzie. Art. 2º O Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper adota a sigla CPAJ. Art. 3º O CPAJ tem como finalidade oferecer cursos de Pós-Graduação em teologia, visando, prioritariamente, capacitar professores para os seminários, institutos bíblicos e outras instituições de ensino, bem como outros docentes e profissionais para atuarem alicerçados numa cosmovisão reformada. Art. 4º A sede do CPAJ localiza-se no campus do Instituto Presbiteriano Mackenzie de São Paulo, Capital. Art. 5º No desenvolvimento de suas atividades, o CPAJ observará os seguintes princípios: 1. fidelidade às Escrituras Sagradas, como única regra de fé e prática; 2. lealdade à Confissão de Fé de Westminster e aos Catecismos Maior e Breve, como fiel exposição da doutrina bíblica-reformada; 3. obediência à Constituição da Igreja Presbiteriana do Brasil; 4. igualdade de condições para o acesso e permanência nos cursos; 5. liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, a arte, o pensamento e o saber teológicos; 6. elevados padrões de espiritualidade e de qualidade do ensino; 7. valorização das experiências pastoral e missionária; 8. relevância da educação teológica para a obra pastoral e missionária da Igreja;

DA ADMINISTRAÇÃO Art. 6º A administração do CPAJ é exercida pelos seguintes órgãos: 1. Câmara de Pós-Graduação; 2. Diretoria; 3. Coordenação de Cursos. DA JET – JUNTA DE EDUCAÇÃO TEOLÓGICA Art. 7º A Junta de Educação Teológica JET, órgão da Igreja Presbiteriana do Brasil, supervisiona as atividades do CPAJ. Art. 8º Compete à JET: 1. Nomear, empossar e destituir o diretor do CPAJ; 2. Aprovar a criação de cursos de qualquer natureza no âmbito do CPAJ; 3. Deliberar quanto ao encaminhamento de professores ao exterior para capacitação acadêmica; 4. Aprovar, por indicação da Câmara de Pós-Graduação, os nomes dos membros do corpo docente, bem como os orientadores externos de dissertação e de tese; 5. Aprovar o número e o regime de trabalho dos empregados do quadro de pessoal do CPAJ; 6. Aprovar a proposta de orçamento do CPAJ e encaminhar à Entidade Mantenedora para deliberação; 7. Julgar os recursos contra atos do Diretor e da Câmara de Pós-Graduação; 8. Aprovar os regulamentos dos cursos e as normas gerais de funcionamento; 9. Receber, dar parecer e encaminhar à CE/ SC-IPB o relatório anual das atividades do CPAJ. DA CÂMARA DE PÓS GRADUAÇÃO Art. 9º A Câmara de Pós-Graduação do CPAJ é o


órgão de assessoramento da JET e tem a seguinte composição: 1. Diretor do CPAJ; 2. Coordenadores de Cursos do CPAJ; 3. Professores titulares do CPAJ. § 1º Os membros da Câmara de Pós-Graduação não são remunerados em função de participação em suas reuniões; § 2º A presidência da Câmara de Pós-Graduação é exercida pelo Diretor do CPAJ. § 3º A Câmara de Pós-Graduação se reunirá ordinariamente uma vez em cada quadrimestre e extraordinariamente quando necessário, por convocação do Diretor ou por um terço dos seus membros; § 4º O quorum da Câmara de Pós-Graduação é de dois terços de seus membros; § 5º O secretário da Câmara de Pós-Graduação é membro da mesma, eleito por seus pares, tem mandato de dois anos e pode ser reconduzido. Art. 10º Compete à Câmara de Pós-Graduação: 1. Elaborar as normas gerais dos cursos, encaminhando à JET para aprovação; 2. Aprovar o calendário das atividades do CPAJ; 3. Indicar à JET os nomes de professores para o corpo docente do CPAJ; 4. Aprovar os planos de ensino, metodologia e conteúdo programático das disciplinas oferecidas pelo CPAJ; 5. Deliberar sobre aproveitamento de estudos anteriores, de acordo com critérios estabelecidos pela JET; 6. Encaminhar à JET para aprovação os nomes de orientadores externos de dissertação e de tese; 7. Nomear as comissões examinadoras de dissertação e de tese;

Andrew Jumper Regimento Interno do CPAJ

Regimento Interno do CPAJ

8. Promover atividades e programas de integração dos cursos oferecidos pelo CPAJ com seminários e outras instituições de ensino, com aprovação da JET; 9. Estabelecer os prazos e condições administrativas para a matrícula dos alunos. DA DIRETORIA Art. 11º O Diretor do CPAJ é membro comungante da IPB, portador do título de Doutor. Art. 12º O Diretor tem mandato de 2 (dois) anos, podendo ser reconduzido. Art. 13º Compete ao Diretor: 1. Representar o CPAJ ativa e passivamente, interna e externamente, inclusive junto a outras instituições da IPB; 2. Dirigir todas as atividades administrativas do CPAJ; 3. Convocar e presidir as reuniões da Câmara de Pós-Graduação; 4. Assinar certificados e, com o presidente da JET, os diplomas; 5. Propor à Câmara de Pós-Graduação, para encaminhamento à JET, o número e o regime de trabalho dos membros do corpo de pessoal do CPAJ; 6. Elaborar e encaminhar à JET relatório anual das atividades do CPAJ. DA COORDENAÇÃO DE CURSOS Art. 14º A Coordenação de Curso é exercida por um professor do respectivo programa de pós-graduação, portador do título de Doutor, nomeado pela JET. Art. 15º Compete ao Coordenador de Curso: 1. Coordenar as atividades de ensino e pesquisa relativas ao respectivo curso; 2. Encaminhar à Câmara de Pós-Graduação,

117


118

Andrew Jumper Regimento Interno do CPAJ

Regimento Interno do CPAJ

para aprovação, os planos de ensino, metodologia e conteúdo programático das disciplinas do respectivo curso; Nomear, dentre os aprovados pela JET, os professores orientadores de dissertação e de tese; Elaborar o horário de aulas das disciplinas do respectivo curso; Propor à Câmara de Pós-Graduação comissões examinadoras de dissertação e de tese; Encaminhar ao Diretor do CPAJ relatório anual das atividades do respectivo curso.

declarando conhecer este Regimento e se comprometendo a cumpri-lo. Art. 18º Ao professor do CPAJ compete:

DO CORPO DOCENTE Art. 16º O corpo docente do CPAJ é constituído das seguintes categorias de professores:

DO CORPO DISCENTE Art. 19º O corpo discente do CPAJ é constituído por todos os alunos regularmente matriculados. § 1º É automaticamente desligado do corpo discente do CPAJ o aluno que:

3.

4. 5. 6.

1. 2. 3. 4.

Titular; Adjunto; Assistente; Visitante.

§ 1º Os professores titulares e adjuntos são detentores do título de doutor e tem dedicação de tempo integral ou parcial ao CPAJ. § 2º Os professores assistentes são detentores do título de mestre e tem dedicação de tempo integral ou parcial ao CPAJ. § 3º Os professores visitantes não têm vínculo permanente com o CPAJ e ministram disciplinas em período de curta duração. § 4º Entende-se por dedicação em tempo integral a prestação de 40 (quarenta) horas semanais de trabalho ao CPAJ, com atividades constantes no plano de trabalho de cada docente aprovado pela Câmara de Pós-Graduação. Art. 17º Os professores titulares, adjuntos e assistentes devem, no ato da contratação, assinar termo

1. participar da elaboração da proposta pedagógica e cumprir o respectivo plano de trabalho; 2. zelar pela aprendizagem dos alunos; 3. ministrar as aulas conforme o plano de ensino de sua(s) respectiva(s) disciplina e cumprir o calendário de atividades acadêmicas; 4. desenvolver as demais atividades que lhe forem atribuídas por quem de direito.

1. se afastar de atividade acadêmica do CPAJ por 6 (seis) meses ou mais; 2. for reprovado duas vezes na mesma disciplina; 3. for reprovado em duas disciplinas no mesmo ano letivo. § 2º Será permitido o trancamento de matrícula por prazo não superior a 6 (seis) meses, mediante processo devidamente justificado. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 20º Este Regimento entra em vigor imediatamente após a sua aprovação pelo SC/IPB ou sua CE. Art. 21º Os casos omissos neste Regimento são resolvidos pela JET. Art. 22º Este Regimento poderá ser modificado no todo ou em parte pelo SC/IPB ou sua CE, mediante proposta da JET.


1.

Adriana Torquato Resende, Mestre, Educação Cristã, 2000

18.

2.

Agnaldo Duarte Faria, Magister Div, Sistemática, 2007

19.

3.

4.

20.

Airton Williams B. Vasconcelos, Mestre, Antigo Testamento, 2004

21.

Albeniza Mouzinho Ferreira, Especialista, Educação Cristã, 2000

22.

Alberto Almeida de Paula, Mestre, Novo Testamento, 2001

23.

6.

Alberto Eugênio de M. Nasiasene, Especialista, Educação Cristã, 2000

24.

7.

Alex Barbosa Vieira, Especialista, Educação Cristã, 1998

25.

8.

Alexandre Rodrigues Sena, Mestre, Aconselhamento, 2005

26.

9.

Aloísio Said Barcelar, Especialista, Educação Cristã, 2000

10.

Ana Maria Coelho Rocha, Mestre, Educação Cristã, 1998

11.

Anderson Ribeiro, Especialista, Novo Testamento, 2005

5.

12.

13.

14.

15.

16. 17.

André Lima Botelho, Especialista, Novo Testamento, 2003 André Luiz de Souza, Especialista, Sistemática, 2004 André Luiz Ramos, Especialista, Educação Cristã, 1998 Ângelo Cid Esse Diniz, Especialista, Antigo Testamento, 1999 Antônio Carlos Alves de Sá Costa, Mestre, História, 2003 Antônio Trancoso de Oliveira, Especialista, Filosofia, 2000

27.

28. 29.

30.

31.

32.

33.

34. 35.

Aproniano Wilson de Macedo, Mestre, Missiologia, 2003 Arley Preto Gomes, Mestre, Sistemática, 2008 Azenethe de Azevedo Ficker, Mestre, Educação Cristã, 2000 Benjamim Benoni M. Spadoni, Mestre, Educação Cristã, 2000 Beny Vieira dos Santos, Mestre, Missiologia, 2001 Berenice F. Souza Outeiro, Especialista, Educação Cristã, 1995 Bezaliel Fausto Botelho, Especialista, Educação Cristã, 1998 Breno Prudente de O. Júnior, Mestre, Novo Testamento, 2004 Carlos Antonio da Silva Cruz, Especialista, Aconselhamento, 2004 Carlos Henrique Machado, Especialista, Educação Cristã, 1996 Ceny Tavares, Mestre, Antigo Testamento, 1998 Claudio H. Alves de Albuquerque, Mestre, História, 2006 Cleibe de Moraes Palone, Especialista, Missiologia, 1998 Cleomines A. de Figueiredo, Doutor, Doutorado em Minis., 2007 Cleômines Anacleto Figueiredo, Mestre, Novo Testamento, 1987 Clodoaldo Wagner Furlan, Especialista, Educação Cristã, 2003 Colez Garcia Júnior, Mestre, Filosofia, 2003 Daniel de Almeida e Souza Júnior, Mestre, Missiologia, 2004

36.

Dario de Araujo Cardoso, Mestre, Antigo Testamento, 2007

37.

Daso Souza da Conceição, Especialista, Educação Cristã, 1995

38.

Davi Romualdo da Costa, Especialista, Educação Cristã, 1998

39.

Demetrius Vinicius Machado, Especialista, Missiologia, 2004

40.

Dílson José Ribeiro, Mestre, Educação Cristã, 2001

41.

Dinayde E. Moreira R. Ferraz, Especialista, Educação Cristã, 1998

42.

Dirceu Alves da Silva, Mestre, Educação Cristã, 2002

43.

Djalma Martins dos Santos, Especialista, Missiologia, 2000

44.

Edílson Nogueira Botelho, Mestre, Antigo Testamento, 1998

45.

Edimar Leandro, Magister Div, Aconselhamento, 2007

46.

Edival José Vieira, Mestre, Antigo Testamento, 1997

47.

Edson Elias de Oliveira, Especialista, Educação Cristã, 2000

48.

Edson Souza Gonçalves, Especialista, Educação Cristã, 1997

49.

Edvaldo Beranger, Doutor, Doutorado em Minis., 2008

50.

Eliezer Monteiro dos Reis, Mestre, Aconselhamento, 2003

51.

Elildo Alves Ribeiro de Carvalho, Especialista, Missiologia, 2004

52.

Elinês Julio Costa de Souza, Mestre, Aconselhamento, 2003

Andrew Jumper Lista de Ex-Alunos

Lista de Ex-Alunos

119


Andrew Jumper Lista de Ex-Alunos

53.

54. 55.

56. 57.

58. 59. 60. 61. 62. 63. 120

64. 65.

66. 67.

68.

69.

70. 71.

72. 73.

Elisabeth Lúcia Prange Hack, Especialista, Educação Cristã, 1997 Elizeu A. Vieira, Mestre, Educação Cristã, 2002 Erasmo Jose Babboni Silvério, Especialista, Novo Testamento, 2007 Ersino Albano da Silva, Mestre, Educação Cristã, 2001 Eudoxio Mendes dos Santos Jr., Doutor, Doutorado em Minis., 2008 Eunice P. de M. Assumpção, Mestre, Educação Cristã, 2002 Eurípides da Conceição, Mestre, Educação Cristã, 2000 Ezequias Domingos de Abreu, Mestre, Sistemática, 2004 Fabiano de Almeida Oliveira, Mestre, Filosofia, 2004 Floriano Sant’Anna, Mestre, História, 2002 Folton Nogueira da Silva, Mestre, Sistemática, 1998 Francisco Antunes Filho, Mestre, Missiologia, 2006 Francisco de Assis Araujo Ribeiro, Especialista, Novo Testamento, 2003 Francisco Jorge Ferreira, Especialista, História, 2001 Francisco M. Lima Magalhães, Mestre, Novo Testamento, 2008 Gabriel Aquino da Cruz, Especialista, Aconselhamento, 2005 Geomário Moreira Carneiro, Especialista, Antigo Testamento, 2005 George Alberto Canelhas, Mestre, História, 2000 Geraldo Henrique Lemos Barbosa, Mestre, Educação Cristã, 2001 Gerson Troquez, Mestre, Missiologia, 2003 Gesse Almeida Rios, Especialista, Missiologia, 2001

74.

Gilberto Francisco dos Santos, Especialista, Sistemática, 2007

94.

75.

Gilberto Pires de Moraes, Especialista, Educação Cristã, 2003

95.

76.

77.

78. 79.

Gildasio Jesus Barbosa dos Reis, Mestre, Educação Cristã, 2003 Gladston Pereira da Cunha, Mestre, Aconselhamento, 2007 Heber Carlos de Campos, Mestre, Sistemática, 1987

96.

97. 98.

99.

Heber Carlos de Campos Junior, Mestre, História, 2003

100.

80.

Helder de Salles Cardin, Mestre, Educação Cristã, 2007

101.

81.

Helio de Oliveira Silva, Mestre, História, 2004

82.

Ialda Edi Coelho Sales, Especialista, Educação Cristã, 1997

83.

Inez Augusto Borges, Mestre, Educação Cristã, 2000

84.

Ione Cristina R. de O. Lobo, Mestre, Educação Cristã, 2001

85.

Irani Rodrigues Rosique, Mestre, História, 2005

86.

Ismael Leandro de Andrade, Mestre, Novo Testamento, 1984

87.

Itamar Alves de Araújo, Especialista, Sistemática , 2005

88.

Ivan Marcos Thomaz da Costa, Especialista, Missiologia, 2007

89.

Ivani Francisco, Especialista, Missiologia, 2004

90.

Ivone Lima Ferreira Botelho, Mestre, Educação Cristã, 2001

91.

Izaias Moreira da Silva, Especialista, História, 2001

92.

Jackson G. Castro, Especialista, Missiologia, 1997

93.

Jadiel Martins de Souza, Mestre, Sistemática, 2000

102.

103. 104. 105.

106.

107.

108. 109.

110.

111.

112.

Jaime Augusto Cisterna, Doutor, Doutorado em Minis., 2006 Jaime Haertel, Especialista, Educação Cristã, 1998 Jair de Almeida Júnior, Mestre, Novo Testamento, 2006 Jairo Costa, Mestre, Missiologia, 2007 Jário Carlos da Silva Júnior, Mestre, Antigo Testamento, 2001 João Ademir Milesi, Mestre, Missiologia, 2001 João Alves dos Santos, Mestre, Novo Testamento, 1984 João Artur dos Santos, Especialista, Sistemática, 2007 João Paulo Thomaz de Aquino, Magister Div, Antigo Testamento, 2007 João Petreceli Silva, Mestre, Novo Testamento, 2006 Joel Lino Lemes, Mestre, Educação Cristã, 2001 Jolson Barbosa Lima, Especialista, Educação Cristã, 2003 Jonas Candido Ferreira, Especialista, Educação Cristã, 1999 Jonas Moreira Valente Filho, Especialista, Aconselhamento, 2004 Jonatas Barbosa Rodrigues, Mestre, Educação Cristã, 2001 Jonatas Barbosa Rodrigues, Doutor, Doutorado em Minis., 2007 Jorge Luiz B. de Souza, Especialista, Antigo Testamento, 2000 Jorge Neves de Oliveira, Especialista, Educação Cristã, 1996 José Carlos Bertoni, Especialista, Educação Cristã, 1998


114. José Geraldo Costa Grillo, Especialista, Educação Cristã, 2000 115. José Geraldo de Souza, Especialista, Educação Cristã, 1996 116. José João de Paula, Mestre, Novo Testamento, 2000 117. José Mario Gonçalves, Magister Div, Filosofia, 2007 118. Jose Roberto da Silva Costanza, Mestre, História, 2004 119. José Romeu da Silva, Especialista, Sistemática, 2004 120. Júnia Maria Sampaio Amorin, Especialista, Educação Cristã, 2000 121. Keila Oliveira Maia, Mestre, Missiologia, 2002 122. Kleber de Oliveira Machado, Mestre, Filosofia, 2004 123. Labieno Moura Palmeira Filho, Mestre, Missiologia, 2003 124. Lazara Divina Coelho, Mestre, Novo Testamento, 2007 125. Leandro Antonio de Lima, Mestre, História, 2003 126. Leonardo Sahium, Mestre, Missiologia, 2001 127. Leonardo Sahium, Doutor, Doutorado em Minis., 2008 128. Levi Emerick Porto, Especialista, Educação Cristã, 1998 129. Lógia Maria das Graças, Especialista, Educação Cristã, 2000 130. Lourival Luiz do Prado, Especialista, Aconselhamento, 2005 131. Ludgero Bonilha de Morais, Mestre, Sistemática, 2000 132. Luis Augusto Correa Bueno, Mestre, Missiologia, 2001

133. Luiz Goulart da Silva, Especialista, Sistemática, 2007

151. Marcos R. Isidoro dos Anjos, Doutor, Doutorado em Minis., 2008

134. Luiz Henrique Filho, Especialista, Educação Cristã, 1998

152. Marcos R. Izidoro dos Anjos, Mestre, Educação Cristã, 2001

135. Luiz Roberto França de Mattos, Mestre, Sistemática, 1997 136. Maely Ferreira Vilela, Mestre, História, 2001 137. Manasses Júmior Villaça, Mestre, Antigo Testamento, 2001 138. Manoel Antônio do Carmo Filho, Mestre, Sistemática, 2006 139. Marcelo Bologna da Silva, Especialista, Missiologia, 2001 140. Marcelo Sales Carvalho, Magister Div, Missiologia, 2007 141. Márcia Alves Guimarães, Especialista, Educação Cristã, 1996 142. Marcio Rafael Rodrigues, Especialista, Novo Testamento, 2001 143. Marco A. Baumgratz Ribeiro, Mestre, Educação Cristã, 2003 144. Marco André Oliveira Sales, Mestre, Filosofia, 2006 145. Marcos A. Faria de Azevedo, Especialista, Educação Cristã, 2003 146. Marcos A. Fernandes de Freitas, Especialista, Antigo Testamento, 2007 147. Marcos Alexandre Reis G. Faria, Mestre, Novo Testamento, 2003

153. Marcos Vinicios de Souza, Especialista, Educação Cristã, 2007 154. Maria H. Alves do Nascimento, Especialista, Educação Cristã, 2004

Andrew Jumper Lista de Ex-Alunos

113. José Carlos Ribeiro, Doutor, Doutorado em Minis., 2008

155. Marilu Cleonice B. Haertel, Mestre, Educação Cristã, 2001 156. Matheus Onésimo Orrú, Especialista, Educação Cristã, 2000 157. Mauro César Rossi, Mestre, História, 2000 158. Mauro Renato Pinto, Especialista, História, 2005 159. Miguel Elias Gomes Coelho, Especialista, Sistemática, 2000 160. Milton Ribeiro, Especialista, Antigo Testamento, 2000 161. Mirian Fontes Silva, Especialista, Educação Cristã, 1996 162. Misael Batista do Nascimento, Doutor, Doutorado em Minis., 2008 163. Moisés Cavalcanti Bezerril, Mestre, Sistemática, 2000 164. Moisés Coelho Castro, Mestre, Antigo Testamento, 2003 165. Narcy Wutzki, Especialista, Missiologia, 2000 166. Natanael Miguel Salum, Magister Div, Aconselhamento, 2007

148. Marcos Henrique de Araujo, Mestre, História, 2003

167. Nerivaldo Ataíde da Silva, Especialista, Educação Cristã, 1997

149. Marcos Paulo Vieira, Especialista, Missiologia, 2003

168. Nilson Moutinho dos Santos, Mestre, Aconselhamento, 2004

150. Marcos R. Bugliani Ocanha, Especialista, Aconselhamento, 2003

169. Nivaldo Wagner Furlan, Especialista, Aconselhamento, 2005

121


Andrew Jumper Lista de Ex-Alunos

170. Oadi Sallum, Mestre, Sistemática, 1987 171. Obedes Ferreira da Cunha Júnior, Mestre, Missiologia, 2005 172. Orlando Coelho de Souza, Especialista, Educação Cristã, 2005 173. Oslei do Nascimento, Mestre, História, 2004 174. Osni Ferreira, Mestre, Educação Cristã, 2001 175. Osvaldino da Silva Moura, Especialista, Missiologia, 2003 176. Paulo Corrêa Arantes, Mestre, Sistemática, 2004 177. Paulo de Tarso Brito de Souza, Especialista, Missiologia, 2000 178. Paulo Henrique Brasil e Souza, Mestre, Antigo Testamento, 2005

122

179. Paulo Ribeiro Fontes, Mestre, Sistemática, 2001 180. Paulo Sergio Gomes, Mestre, Novo Testamento, 2000 181. Paulo Sergio Gonçalves, Especialista, Educação Cristã, 2000 182. Paulo Silva França, Mestre, História, 2005 183. Peru Cheti Orrú, Especialista, Educação Cristã, 2000 184. Queila R. Botelho Fernandes, Especialista, Educação Cristã, 1998 185. Raimundo M.Montenegro Neto, Especialista, Missiologia, 2003 186. Regina Fonseca Accioly Ferreira, Mestre, Aconselhamento, 2005 187. Reginaldo Correa de Carvalho, Mestre, Educação Cristã, 2000 188. Renato Cardoso Caetano, Especialista, Filosofia, 2004 189. Renato Gaebler, Mestre, Missiologia, 2001

190. Ricardo Almeida de Paula, Especialista, Antigo Testamento, 1996 191. Ricardo Cesar Toniolo, Mestre, Antigo Testamento, 2008 192. Ricardo da Mota Leite, Especialista, Educação Cristã, 1996 193. Ricardo Ferreira Costa, Mestre, Missiologia, 2003 194. Ricardo Moura Lopes Coelho, Mestre, Sistemática, 2008 195. Rinaldo Berbert de Oliveira, Especialista, Sistemática, 2002 196. Romer Cardoso dos Santos, Mestre, Missiologia, 2004 197. Ronaldo Bandeira Henriques, Mestre, Filosofia, 2005 198. Ronildo Miguel Soares, Especialista, Novo Testamento, 2007 199. Roseli P. Corrêa de Lima e Moura, Mestre, Educação Cristã, 2007 200. Samuel Ferreira da Silva, Mestre, Sistemática, 2004 201. Samuel U. de Castro Marinho, Mestre, Missiologia, 2001 202. Saulo Pereira de Carvalho, Mestre, Educação Cristã, 2000 203. Saulo Pereira de Carvalho, Doutor, Doutorado em Minis., 2008 204. Sebastião Machado Arruda, Mestre, Antigo Testamento, 1997 205. Sergio Dario Costa Silva, Mestre, Antigo Testamento, 2006 206. Sergio Paulo Ribeiro Lyra, Doutor, Doutorado em Minis., 2007 207. Sérgio Paulo Ribeiro Lyra, Mestre, Missiologia, 2000 208. Sergio Saeger V. de Mello, Mestre, Educação Cristã, 2001 209. Silas Antônio Couto, Mestre, Educação Cristã, 2002

210. Silas Rebouças Nobre, Especialista, História, 1997 211. Stefano Alves dos Santos, Mestre, Novo Testamento, 2004 212. Sung Sun Won, Mestre, Aconselhamento, 2005 213. Tarcizio José de Freitas Carvalho, Mestre, Antigo Testamento, 1998 214. Telêmaco Cesar de Oliveira Juca, Mestre, Filosofia, 2003 215. Ulisses Horta Simões, Mestre, Sistemática, 2001 216. Valney Veras da Silva, Mestre, Antigo Testamento, 2008 217. Vanderli Guimarães Brito, Especialista, Educação Cristã, 2000 218. Vânia de Souza Ferreira, Especialista, Educação Cristã, 2000 219. Vilmar de Oliveira, Especialista, Sistemática, 2003 220. Wagner Leite Bonfim, Especialista, Novo Testamento, 1998 221. Walcyr José Paiva Gonçalves, Especialista, Educação Cristã, 2000 222. Wallace Ramalho da Costa, Especialista, Filosofia, 2003 223. Wellerson Alves Duarte, Mestre, Sistemática, 2000 224. Wilson do Amaral Filho, Mestre, Educação Cristã, 1998 225. Wilson Fernandes Júnior, Mestre, Missiologia, 2001 226. Zilmar Clézio Hotti, Especialista, Educação Cristã, 2000 227. Zilmar Clézio Hotti, Magister Div, Novo Testamento, 2007


ABRAÃO, Fernando Jorge Maia . Bioética teorreferente: uma introdução à luz do pensamento de Cornelius Van Til. 2010 ABREU, Ezequias Domingos de. O papel da razão na apreensão da revelação em Jonathan Edwards. 2004 ALONSO, Márcio Roberto. A tipologia da festa dos tabernáculos: Fundamento da identificação de Jesus como o Messias no Evangelho de João (capítulos 7 a 9). 2010 AMARAL FILHO, Wilson do. O projeto educacional de Deus: Uma proposta bíblico-teológica para a educação cristã. 1998

BEZERRIL, Moisés Cavalcanti. Os princípios imutáveis da expressão “Eu serei vosso Deus e vós sereis o meu povo” em ambas as dispensações do pacto da graça. 2000 BORGES, Inez Augusto. A influência da Educação Cristã na formação da personalidade. 2000 BORGES, Ivan Claudio Pereira. A racionalidade hipermoderna e as aporias no discurso evangélico contemporâneo brasileiro. 2011 BOTELHO, Ivone Lima Ferreira. Uma proposta de introdução à missiologia objetivando a formação integral do aluno. 2001

ANJOS, Marcos Rodrigues Izidoro. Resgatando a importância da Escola Dominical como instrumento eficaz da Educação Cristã hoje. 2001

BUENO, Luiz Augusto Corrêa. A natureza missionária da igreja a partir de uma perspectiva evangélico-reformada. 2001

ANJOS, Marcos Rodrigues Isidoro dos. Resgatando os valores poimênicos indispensáveis para o ministro contemporâneo. 2008

CALDAS, Clodoaldo de Souza. A contribuição missionária de João Calvino. 2009

ARANTES, Paulo Corrêa. Novo céu e nova terra: um ensino bíblico tratado com pouca ênfase pela igreja cristã, mas com graves conseqüências teológicas e práticas. 2004

CALIXTO, José Kleber Fernandes. Consagração Total ao Senhor: A Essência do Culto no Antigo Testamento. 2011

ARAÚJO, Marcos Henrique de. A centralidade da doutrina da santificação nas obras de Jonathan Edwards (1703-1758). 2003 ARRUDA, Sebastião Machado. Walking with God as a Covenant Man. 1997 ASSUMPÇÃO, Eunice Pedroso de Moraes. Stress, trabalho e estilo de vida do ministro presbiteriano. 2002 BARBOSA, Airton Williams Vasconcelos. Mitos e história na cosmologia de Gen 1.1 - 2.3: Por uma redefinição do gênero literário histórico - querigmatico. 2004 BARBOSA, Geraldo Henrique Lemos. Resgatando o passado para transformar o presente: Análise dos princípios de Educação Cristã Paulinos na carta a Tito. 2001 BARBOSA, Jose Alex Barreto Costa. Pastor reformado: Conselheiro bíblico por definição. 2011 BARROS, Wilson Tadeu de. A resposta pastoral de Paulo para crise de unidade: Uma análise em I Coríntios. 2009 BENSIMON, Paulo Henrique Callado. Apontamentos introdutórios sobre as implicações da cosmovisão calvinista no desenvolvimento econômico e social de estados modernos. 2010 BERANGER, Edvaldo. Hermenêutica em prática: Confrontos modernos e pós-modernos entre a hermenêutica subjetivista e a exegese reformada. 2008

CAMPOS JÚNIOR, Heber Carlos de. A reação da IPB ao modernismo dentro dos seminários nas décadas de 1950-1960. 2003 CAMPOS, Heber Carlos de. The Role of history in the theologies of Karl Barth and Wolfhart Pannenberg. 1987 CANELHAS, George Alberto. Renovação carismática católica: opção metodológica pentecostal no catolicismo brasilleiro. 2000 CARDIN, Hélder de Salles. A incumbência primária da família na educação dos filhos na primeira infância. 2007 CARDOSO, Dario de Araújo. Análise da narrativa de 1Rs 17.1 a 2Rs 2.12: A obediência aos profetas como meio de restauração dos exilados de Judá. 2007 CARDOSO, João António Sousa. A racionalidade da crença em Deus: origem e desenvolvimento da crítica de Alvin Plantinga ao evidencialismo e fundacionalismo epistemológicos. 2010 CARVALHO, Reginaldo Corrêa de. O discipulado de acordo com o exemplo e ensino de Jesus registrados no evangelho segundo Mateus. 2000 CARVALHO, Saulo Pereira. A interação de pastores e não pastores como coresponsáveis pela Educação Cristã na igreja local. 2000 CARVALHO, Saulo Pereira de. A ação poimênica do Espírito Santo através da comunhão dos santos. 2008

Andrew Jumper Dissertações, Teses e Monografias

Dissertações, Teses e Monografias

123


Andrew Jumper Dissertações, Teses e Monografias

CARVALHO, Tarcizio José de Freitas. O Método SintáticoTeológico de Interpretação: um estudo de caso em Ezequiel. 1998 CARVALHO, Heliel Gomes de. A doutrina da vocação ministerial como fundamento do pastoreio de pastores. 2009 CASTRO, Luis Alberto de. A trajetória do ‘velho mestre’: uma biografia do Rev. José Borges dos Santos Júnior, um recorte historiográfico da Igreja Presbiteriana do Brasil. 2011 CASTRO, Moisés Coelho. Fim da esperança ou esperança no fim? O significado teológico da libertação do rei Joaquim em II Reis 25: 27-30. 2003 CHAGAS, Edgar Gonçalves. Aproximação e Distanciamento na prática evangelística de católicos e protestantes no período colonial (séculos 16-18). 2009 CISTERNA, Jaime Augusto. A importância da pregação para o desenvolvimento da igreja. 2006 COELHO, Lazara Divina. Uma investigação do conteúdo da pregação à luz da ciência da comunicação: Um estudo de caso na mensagem do apóstolo Paulo em 1º aos Coríntios 15. 1-11. 2007 COELHO, Ricardo Moura Lopes. A superioridade de Cristo no exercício de seu tríplice ofício, em relação ao realizado pelos oficiais do Antigo Testamento. 2008

124

CONCEIÇÃO, Eurípedes da. Ensinando através do caráter: Uma ênfase na formação de líderes cristãos. 2000 COSTA, Antônio Carlos Alves de Sá. Os sermões de Martin Loyd-Jones: um resgate da herança reformada sobre as dimensões da espiritualidade cristã. 2005 COSTA, Elinês Júlio. Freud e Religião: Uma leitura de O futuro de uma ilusão. 2003 COSTA, Jairo. A relevância de Zacarias para a missiologia: O ajuntamento das nações como um processo histórico-escatológico. 2007 COSTA, Ricardo Ferreira da. A igreja na cidade: os desafios de uma missiologia urbana. 2003 COSTANZA, José Roberto da Silva. A natureza essencial da igreja nas confissões de Augsburgo, Westminster e em documentos correlatos. 2004 COUTO, Silas Antônio do. Educação Cristã: Perspectivas do culto presbiteriano. 2002

CUNHA, Evanderson Henrique da. A compreensão da teologia bíblico-reformada como caminho para reação positiva ao sofrimento. 2009 DEBARBA, Renato. Towards sustainable biblical-led public ethics in a developing country. 2010 DUARTE, Wellerson Alves. O problema contemporâneo das exposições do conceito triádico da palavra de Deus em Karl Barth. 2001 FARIA, Marcos Alexandre dos Reis Guimarães. A influência da escola de Alexandría por meio de Fílon na questão partidária em 1º Co 1-4: uma análise sócioretórica. 2003 FERNANDES, Baltazar Lopes. Lidando com a morte: O aconselhamento no contexto do luto a partir da ótica da Teologia Reformada. 2011 FERNANDES JÚNIOR, Wilson. A espiritualidade neopentecostal de crescimento da igreja analisada numa perspectiva reformada. 2001 FERREIRA, Ozny. Escola Bíblica Dominical: Vida cristã como parâmetro da prática pedagógica. 2001 FERREIRA, Regina Fonseca Accioly. A importância do planejamento curricular na escola bíblica dominical. 2005 FIGUEIREDO, Cleômines Anacleto. John 1:23. 1987 FIGUEIREDO, Cleômines Anacleto. Dança litúrgica como elemento do culto cristão: Uma abordagem histórica, teológica e bíblica. 2007 FICER, Azenethe de Azevedo. Independência ou morte: Grito decisivo para a educação cristã. 1999 FILHO, Francisco Antunes. As células: uma estratégia missionária urbana para o crescimento da igreja evangélica. 2006 FILHO, Heleno Guedes Montenegro. Israel e sua responsabilidade missionária com as nações no Antigo Testamento: Uma reflexão à luz de Êxodo 19.5-6, Isaías 42.1-4 e 49.1-6. 2009 FILHO, Manoel Antônio do Carmo. A (in) suficiência das Escrituras no liberalismo teológico do séc. XIX e no neo-pentecostalismo do séc. XX: uma perspectiva reformada. 2006 FILHO, Mauro Filgueiras. O Cristo dos profetas segundo a interpretação de Mateus nos capítulos 1 e 2. 2009

CUNHA, Gladston Pereira da. Ego-referência: O agravamento do conflito psicológico na condição pós-moderna. 2007

FONSECA, Jackson Willian Marques da. O senhorio de Jesus no Novo Testamento – a atribuição do título ‘Senhor’ a Jesus. 2010

CUNHA JÚNIOR, Obedes Ferreira da. Fundamentos missiológicos do movimento morávio como contribuição para a igreja evangélica brasileira. 2004

FREITAS, Mário Henrique de Oliveira. Alteridade em Missões: A observância da Cosmosvisão Receptora na Implantação do Presbiterianismo no Brasil no século XIX”. 2010


JUCÁ, Telêmaco César Oliveira. A resposta de Paul Tillich para a crítica kantiana à teologia filosófica. 2003

FONTES, Filipe Costa. Estrutura e ação: Aproximações teóricas entre a filosofia da idéia cosmonômica e os paradigmas centrais do estudo da mudança social. 2009

JÚNIOR, Eudóxio Mendes dos Santos. A importância e os benefícios da capelania hospitalar na Missio Dei. 2008

FONSECA, Gilson Altino da. O Chrisma e a Crisma na Igreja Cristã: Uma abordagem sobre o significado e uso da unção à luz da História da Igreja e das Escrituras. 2009 FRANÇA, Paulo Silva. As inovações educacionais propostas pelo movimento pietista na Alemanha do século XVIII. 2005 FREITAS, Mário Henrique de Oliveira. Alteridade em Missões: A observância da Cosmosvisão Receptora na Implantação do Presbiterianismo no Brasil no século XIX. 2008 GAEBLER, Renato. A base joanina de missão da igreja. 2001 GARCIA JÚNIOR, Colez. Faerie Evangelium na obra de J.R.R. Tolkien. 2003 GARCIA, Angélica Maria Lima Mansano, As misericórdias do Senhor: história da Igreja Presbiteriana de Dracena. 2009 GOMES, Elisabeth Stowel Charles. Como os pressupostos feministas cerceam o efetivo ministério da mulher na Igreja de Cristo. 2011 GOMES, Paulo Sergio. Pseudonímia no Novo Testamento: A problemática de uma hipótese fragmentada. 2000

JÚNIOR, Jair de Almeida. A agonia e o fracasso do não regenerado em Romanos 7.7-25. 2006 JÚNIOR, Wilson Fernandes. Liderança servidora – Um velho paradigma bíblico sempre atual. 2009 LEANDRO, Ismael Andrade. O Filho do Homem. 1984 LEMES, Joel Lino. Fatores suficientes de uma cisão religiosa: estudo de um caso de divisão. 2001 LIMA, Leandro Antônio de. Uma apologia da expiação definida em Calvino. 2003 LIMA, Fábio Bezerra. A pregação de João Calvino. 2009 LOBO, Iône Cristina Ramos de Oliveira. A metáfora do corpo e a importância educacional para a prática ministerial da igreja. 2001 LYRA, Sergio Paulo Ribeiro. Fundamentação bíblico-teológica para uma missiologia urbana reformada. 2000 MACEDO, Aproniano Wilson de. Desafios teológicos para a missão da igreja. 2003

GONÇALVES, Jocarli Almeida, Junior. A supremacia da pregação expositiva. 2011

MACEDO, Jonatas Abdias. A interdependência fundamental entre pregação e aconselhamento no pensamento de Jay E. Adams – Um estudo visto a partir dos comentários bíblicos em 1ª e 2ª aos Coríntios, 1ª e 2ª aos Timóteo, Tito e Atos. 2009

GONÇALVES, Jubal. O conceito de pregação como palavra de Deus e suas implicações. 2009

MACHADO, Kleber de Oliveira. John Hick e a imortalidade das religiões. 2004

GRANCONATO, Marcos Mendes. A doutrina da perd. nos pais da igreja do sec. II. 2009

MAIA, Keila Oliveira. Análise da vida de Frei Bartolomeu de Las Casas e a sua atuação concernente às missões indígenas no século XVI: A contemporaneidade de seus ideais para a realização de missões protestantes entre os índios da tribo Kiriri do Brasil. 2002

GUIA, Claudio Aragão da. A tensão “viver e morrer” – Uma visão bíblico-histórico-teológica da morte e a audácia da esperança cristã: auxílio para o aconselhamento bíblico eficaz. 2011 GUIMARÃES, Luciano Rocha. O exercício da liderança pastoral: fundamentos e desafios. 2010 HAERTEL, Marilú Cleonice Branco. Educação Cristã: a proposta de formação integral da carta aos romanos (RM 12. 1-29). 2001 HENRIQUES, Ronaldo Bandeira. O Papel das Escrituras Sagradas no Segundo Tratado sobre o Governo de John Locke: Instrumental ou Normativo?. 2005 HOERLLE, Renato. O aconselhamento bíblico sob a perspectiva da criação, queda e redenção: Uma análise crítica radical sob a perspectiva da tripla idéia da lei. 2011

Andrew Jumper Dissertações, Teses e Monografias

FONTES, Paulo Ribeiro. O testemunho interno do Espírito Santo e a autoridade da escritura em Calvino. 2001

MAGALHÃES, Francisco Mário Lima. A Autenticidade de Marcos 16.9-20. 2008 MARÇAL, João Marcos Cunha. Comparação dos métodos de implantação de presbiterianos e batistas no Brasil. 2011 MARINHO, Samuel Ulisses de Castro. Assistência pastoral em áreas urbanas de risco. 2009 MARINHO, Samuel Ulisses de Costa. Implicações missiológicas no pensamento puritano. 2001 MATTOS, Luiz Roberto França de. Jonathan Edwards and the criteria for evaluating the genuineness of the “Brazilian Revival”. 1997

125


Andrew Jumper Dissertações, Teses e Monografias

MELO, Sergio Saeger Victalino. de. A formação integral dos pastores presbiterianos. 2001 MENDES, Carlos Sousa. Vencendo a dor da pornografia: Uma proposta de aconselhamento bíblico a pessoas escravizadas pela pornografia. 2011 MILESI, João Ademir. A importância da liderança autoctone no ministério do apóstolo Paulo. 2001 MORAIS, Ludgero Bonilha. Investigação introdutória da cosmovisão feminina: Uma análise da nova Meta espiritualidade. 2000

PORTE, Wilson, Júnior. Benjamin Keach e o pacto da graça: A teologia de um batista reformado do século 17. 2011 RAMOS, André Luiz. Revitalização: Meio usado por Deus para auxiliar a igreja contemporânea no cumprimento da missão. 2009 REIS, Eliezer Monteiro. Ministério pastoral e a formação pscanalítica: um desafio à teologia prática reformada. 2003

MOURA, Roseli Pereira Corrêa de Lima e. A perspectiva cristã da educação e as bases da escola de confissão protestante. 2007

REIS, Gildásio de Jesus Barbosa dos. A liderança cristã nas cartas pastorais como modelo para a igreja contemporânea. 2003

NASCIMENTO, Adão Carlos Ferreira do. A instrução aos candidatos ao presbiterato como instrumento de prevenção de conflitos na igreja local entre pastor e presbítero. 2011

RESENDE. Adriana Torquato. Valores educacionais cristãos presentes nos contos de Grimm: Um estudo introdutório. 2003

NASCIMENTO, Misael Batista do. Métodos Gerenciais na Igreja: Verificação da Biblicidade e Pertinência da Administração Estratégica no Âmbito da Igreja Presbiteriana do Brasil. 2008 NASCIMENTO, Oslei do. Presbiterianismo brasileiro e educação: um estudo de caso: o Instituto Filadélfia de Londrina. 2004

126

PIACENTE, José Carlos, Júnior. O Shalom como estrutura normativa segundo Nicholas Wolterstorff e a ética social calvinista. 2010

RIBEIRO, Dilson José. Masculinidade e crescimento da igreja: um estudo de caso. 2001 RIBEIRO, José Carlos. Os dons espirituais e a grande comissão. 2008 RIBEIRO, Marco Antônio Baumgratz. O lugar da fé na didática magna de João Comênio. 2003

NOGUEIRA, Edilson Botelho. The Kingship of God in Psalm 29. 1998

ROCHA, Ana Maria Coelho. Fé vivenciada com adolescentes: De corpo inteiro no corpo de Cristo. 1998

OCANHA, Marcos Roberto Bugliani. A Destruição de Sodoma e Gomorra: a função pedagógica do evento para subseqüente história de Israel e da Igreja. 2010

RODRIGUES, Jonatas Barbosa. Uma visão pastoral da influência da igreja na sociedade sob a perspectiva da vocação. 2007

OLIVEIRA, Julio Cesar Bueno de. O particularismo étnico judaico contrastrado com o universalismo étnico soteriológico do evangelho de João - um estudo sobre expiação particular. 2011 OLIVEIRA JÚNIOR, Breno Prudente de. Uma pesquisa bíblico-teológica a respeito do sofrimento cristão, com ênfase especial nas epístolas de Paulo. 2004 OLIVEIRA, Fabiano de Almeida. A relevância transcedental do Deum et Animam Scire no pensamento de Herman Dooyeweerd. 2004

RODRIGUES, Jonatas Barbosa. A família cristã como agência para a promoção de um cristianismo autêntico. 2001 ROSIQUE, Irani Rodrigues. Uma análise da contribuição literária de Boanerges Ribeiro para a historiografia. 2005 ROSSI, Mauro César. O surgimento do movimento de batalha espiritual e sua introdução no Brasil. 2004 ROSSI, Mauro César. O surgimento do mov. de bat. esp. e sua introd. no Brasil.2004 SAHIUM, Leonardo. Uma análise da igreja em células como modelo de estratégia missionária. 2001

OLIVEIRA, Vilmar. A origem do mal segundo o pensamento de João Calvino. 2009

SAHIUM, Leonardo. Crescimento natural da igreja. 2008

PALMEIRA FILHO, Labieno Moura. Treinamento Autoctone na missão holística da igreja à luz do evangelho de Mateus. 2003

SALES, Marco André Oliveira. Teologia e Paradoxo: Uma proposta de interpretação das aparentes contradições bíblico-sistemáticas na perspectiva reformada. 2006

PAULA, Alberto Almeida de, Paulo e o mestre da justiça na interpretação das escrituras. 2001

SALLUM, Oadi. The Relativite of Escriptures in the Theology of Karl Barth.1987

PAULA, José João de. O significado de pentecoste na história da salvação: Uma análise do papel da Segunda Pessoa da Trindade nos movimentos Pentecostal e Neo-Pentecostal. 2000

SANT’ANNA, Floriano. O primeiro centenário de presbiterianismo na região leste de Minas Gerais: surgimento/crescimento e perspectivas. 2002


SIMÕES, Ulisses Horta. A fidelidade confessional ante a autoridade das escrituras. 2001

SANTOS, João Alves dos. A crítica da redação com um estudo em Mateus 1 e 2. 1984

SOUZA JÚNIOR, Daniel de Almeida e. O cuidado da alma no pensamento de Henri J. M. Nouwen aplicado ao contexto da capelania hospitalar. 2004

SANTOS, Nilson Moutinho dos. Os Estados de Alma em Kiekegaard na Prática do Aconselhamento Cristão. 2004 SANTOS, Romer Cardoso dos. A importância da contextualização crítica para a tarefa missionária. 2004 SANTOS, Stefano Alves dos. O duplo aspecto do reino de Deus nos ensinos de Jesus. 2004 SENA, Alexandre Rodrigues. Uma análise da enfermidade física na teologia da prosperidade à luz da perspectiva reformada sobre o sofrimento. 2005 SILVA JÚNIOR, Jário Carlos da. A habitação do Espírito Santo no Antigo Testamento. 2001

SOUSA, Jadiel Martins de. Charles Grandison Finney e o processo de humanização We secularização da igreja. 2000 SOUZA, Paulo Henrique Brasil e. A terra prometida como consumação da criação: uma perspectiva restauracionista. 2005 SPADONI, Benjamin Benoni Martins. Tratamento da dependência por drogas. 2000 STOFEL, Renê Alves. Adoração Teocêntrica: A centralidade de Deus no culto cristão. 2009 TAVARES, Ceny. Covenant of God with Noah. 1987

SILVA, Carlos Roberto Pereira da. A pregação e a cultura: A relevância da pregação bíblica na cultura contemporânea. 2011

TONIOLO, Ricardo Cesar. Paradigma de desobediência: Uma análise de Hebreus 6:4-6 à luz de Êxodo 17:1-7, Números 13 e 14, Salmo 95 e Hebreus 3:7 - 4:13. 2008

SILVA, Dirceu Alves da. O lugar da família na educação cristã. 2002

TROQUEZ, Gerson. Implicações missionárias no evangelho segundo João para a igreja. 2003

SILVA, Ersino Albano da. Santificação: projeto educacional de Deus para vivência plena. 2001

VASCONCELOS, Ayrton Williams Barbosa. Mito e História na Cosmogonia de Gênesis Cap. 1:1 e 2:3: Por Uma Redefinição de Gênero Literário Histórico Querigmático. 2004

SILVA, Folton Nogueira da. Principais doutrinas da Confissão de fé da Guanabara. 1998 SILVA, Hélio de Oliveira. A Ceia em Inácio de Antioquía: Elementos de continuidade e descontinuidade com o Novo Testamento. 2004 SILVA, João Petreceli. Apostasia em Hebreus: Uma análise da interpretação arminiana das passagens de advertência. 2006 SILVA, Samuel Ferreira da. A soberania de Cristo no inferno: corrigindo distorções teológicas. 2004 SILVA, Sérgio Dario Costa. O Fundamento da Doutrina do Sacerdócio dos crentes: uma análise de Êxodo 19.1-8. 2006 SILVA, Valney Veras da. O Espírito Santo, o Servo e o Contexto Social em Isaías. 2010

VIEIRA, Edival José. The Rebuilding of Davi´s Fallen Tent. 1997 VIEIRA, Elizeu Alves. Educação cristã e manifestações emocionais. 2002 VILELA, Maely Ferreira. O Seminário Unido: Sua história e contribuição. 2001 VILLAÇA, Manasses Júmior. O culto de todas as nações: o papel da revelação divina na teologia do culto e em Malaquias. 2001 WON, Sung Sun. As mulheres coreanas na Coréia e no Brasil: As mudanças de seus papéis com a imigração para o Brasil e suas implicações para o aconselhamento. 2005

Andrew Jumper Dissertações, Teses e Monografias

SANTOS, Beny Vieira dos. A revitalização das comunidades presbiterianas através do despertamento missionário. 2001

127


128 Andrew Jumper Dados EstatĂ­sticos - 2012


Andrew Jumper Dados EstatĂ­sticos - 2012

129


Andrew Jumper Índice Geral

ÍNDICE GERAL

130

Apresentação Palavra do Presidente da JET Palavra do Diretor Sumario INFORMAÇÕES gERAIS............................................................................................ 6 HISTÓRICO..................................................................................................................... 6 Cosmovisão e Missão......................................................................................... 10 Padrões e Princípios............................................................................................11 Padrões Doutrinários...................................................................................................11 Princípios Institucionais..............................................................................................11 O Termo de Compromisso........................................................................................... 12 Filosofia de Currículo................................................................................................. 12 Administração e Regimento........................................................................................ 12 Junta de Educação Teológica...................................................................................... 13 Câmara de Pós-Graduação........................................................................................ 13 Suporte Administrativo................................................................................................ 13 Credenciamento de Cursos......................................................................................... 14 Algumas das Bases de Dados Assinadas..................................................................... 15 Biblioteca e Recursos Acadêmicos.............................................................................. 16 Publicações................................................................................................................. 17 Vida Comunitária ....................................................................................................... 18 Instalações e Localização........................................................................................... 18 Corpo docente....................................................................................................... 19 Professores Residentes................................................................................................ 19 Rev. Alderi Souza de Matos, Th.D............................................................................... 19 Rev. Augustus Nicodemus Lopes, Ph.D....................................................................... 20 Rev. Daniel Santos, Ph.D............................................................................................ 20 Rev. Davi Charles Gomes, Ph.D................................................................................. 21 Rev. Fabiano de Almeida Oliveira, Th.M. e Ms. Fil................................................... 21 Rev. Heber Carlos de Campos, Th.D.......................................................................... 22 Rev. Heber Carlos de Campos Júnior, Ph.D............................................................... 22 Rev. Jedeias de Almeida Duarte, D.Min..................................................................... 23 Rev. João Alves dos Santos, Th.M............................................................................... 23 Rev. João Paulo Thomaz de Aquino, Th.M................................................................. 24 Rev. Mauro Fernando Meister, D.Litt......................................................................... 24 Rev. Tarcízio José de Freitas Carvalho, Th.M............................................................ 25 Rev. Valdeci da Silva Santos, Ph.D............................................................................ .25 Professores Visitantes................................................................................................. 26 Allen Cury................................................................................................................... 26 Cláudio Marra............................................................................................................ 26 David Jussely............................................................................................................... 26 Derek W. H. Thomas.................................................................................................... 26 Elias Medeiros............................................................................................................. 27 Frans Leonard Schalkwijk........................................................................................... 27 Hermisten Maia Pereira da Costa.............................................................................. 27 Samuel Larsen............................................................................................................. 27


Programas do CPAJ............................................................................................. 29 Quadro esquemático dos cursos.................................................................................. 30 1. Especialização Lato Sensu (EAD).......................................................................... 31 Objetivos Gerais.......................................................................................................... 31 Credenciamento........................................................................................................... 31 O que Oferecemos....................................................................................................... 32 Conteúdo dos Cursos.................................................................................................. 32 Curso I: Especialização em Estudos Teológicos.................................................................... 32 Curso II: Especialização em Teologia Bíblica ...................................................................... 32 Curso III: Especialização em Teologia Prática .................................................................... 33 Ingresso nos Cursos.................................................................................................... 33 Regime de Aulas e Calendário.................................................................................... 34 Conclusão de Curso, Cancelamento de Matricula e Obtenção do Certificado.......... 35 Prazo para a Integralização de Curso........................................................................ 35 Custos.......................................................................................................................... 35 2. Especialização em Revitalização e Multiplicação de Igrejas (RMI)............... 36 Objetivos Gerais.......................................................................................................... 36 Credenciamento........................................................................................................... 37 Linhas de Pesquisa e Habilitação .............................................................................. 37 Seleção de Candidatos................................................................................................ 38 Regime de Aulas e Carga de Estudo Semestral........................................................... 38 Estrutura Curricular................................................................................................... 39 Disciplinas................................................................................................................... 39 Projeto de Conclusão.................................................................................................. 40 Obtenção do Título e Diplomação.............................................................................. 40 Custos.......................................................................................................................... 40 3. Magister Divinitatis (M.Div.).................................................................................. 41 Objetivos Gerais.......................................................................................................... 41 Credenciamento........................................................................................................... 42 Habilitações................................................................................................................ 42 Seleção de Candidatos................................................................................................ 43 Regime de Aulas e Carga de Estudo Semestral........................................................... 43 Estrutura Curricular................................................................................................... 44 Disciplinas................................................................................................................... 44 Disciplinas Básicas....................................................................................................... 45 Habilitação 1: Teologia Sistemática........................................................................... 45 Disciplinas Específicas................................................................................................... 46 Habilitação 2: Teologia Histórica.............................................................................. 48 Disciplinas Específicas................................................................................................... 48 Habilitação 3: Teologia Filosófica.............................................................................. 51 Disciplinas Específicas................................................................................................... 51 Habilitação 4: Antigo Testamento............................................................................... 54 Disciplinas Específicas................................................................................................... 54 Habilitação 5: Novo Testamento................................................................................. 57 Disciplinas Específicas................................................................................................... 57 Habilitação 6: Aconselhamento.................................................................................. 60 Disciplinas Específicas................................................................................................... 60

Andrew Jumper Índice Geral

Wadislau Martins Gomes............................................................................................ 28 Wilson do Amaral Filho.............................................................................................. 28 Wilson Santana............................................................................................................ 28

131


Andrew Jumper Índice Geral 132

Habilitação 7: Educação Cristã................................................................................. 62 Disciplinas Específicas................................................................................................... 62 Habilitação 8: Missões Urbanas................................................................................. 64 Disciplinas Específicas................................................................................................... 64 Habilitação 9: Pregação............................................................................................. 66 Disciplinas Específicas................................................................................................... 67 Orientador Acadêmico................................................................................................ 68 Monografia de Conclusão........................................................................................... 69 Orientação do Título e Diplomação............................................................................ 69 Custos.......................................................................................................................... 69 4. Sacrae Theologiae Magister (S.T.M.)................................................................... 70 Objetivos Gerais.......................................................................................................... 70 Credenciamento........................................................................................................... 71 Área de Concentração e Linhas de Pesquisa (tabela)................................................. 71 Seleção de Candidatos................................................................................................ 71 Regime de Aulas e Carga de Estudo Semestral........................................................... 72 Estrutura Curricular................................................................................................... 72 Carga de Estudo Semestral......................................................................................... 73 Disciplinas................................................................................................................... 73 Disciplinas Básicas....................................................................................................... 74 Área 1: Estudos Históricos e Teológicos........................................................................ 74 Linha 1: Teologia Sistemática..................................................................................... 75 Disciplinas.................................................................................................................. 75 Linha 2: Teologia Histórica........................................................................................ 78 Disciplinas.................................................................................................................. 78 Linha 3: Teologia Filosófica....................................................................................... 81 Disciplinas.................................................................................................................. 81 Área 2: Estudos Bíblico-Hermenêuticos.................................................................... 84 Linha 1: Antigo Testamento........................................................................................ 84 Disciplinas.................................................................................................................. 84 Linha 2: Novo Testamento........................................................................................... 87 Disciplinas.................................................................................................................. 87 Área 3: Teologia Pastoral........................................................................................... 90 Linha 1: Aconselhamento............................................................................................ 90 Disciplinas.................................................................................................................. 90 Linha 2: Educação Cristã........................................................................................... 92 Disciplinas.................................................................................................................. 92 Linha 3: Missões Urbanas.......................................................................................... 94 Disciplinas.................................................................................................................. 94 Linha 4: Pregação....................................................................................................... 96 Disciplinas.................................................................................................................. 96 Exame de Qualificação................................................................................................ 98 Orientador Acadêmico................................................................................................ 98 Dissertação de Mestrado............................................................................................ 99 Orientação do Título e Diploma................................................................................. 99 Custos.......................................................................................................................... 99 5. Doutorado em Ministério (D.Min.)...................................................................... 100 Objetivos Gerais........................................................................................................ 100 Credenciamento......................................................................................................... 101 Seleção de Candidatos.............................................................................................. 101 Regime de Aulas........................................................................................................ 101


Informações acadêmicas gerais........................................................... 106 Requisitos Gerais para Admissão.............................................................................. 106 Etapas do Processo Seletivo..................................................................................... 106 Inscrição.................................................................................................................... 106 Exame de Proficiência em Línguas........................................................................... 106 Redação..................................................................................................................... 106 Entrevista e Exame de Conhecimentos..................................................................... 106 Matrícula................................................................................................................... 107 Exame de Proficiência na Língua Inglesa.............................................................. 107 Exame de Conhecimentos.......................................................................................... 107 Exame de Proficiência nas Línguas Bíblicas........................................................... 107 Módulos de Línguas.................................................................................................. 107 Orientador Acadêmico.............................................................................................. 108 Matrícula nas Disciplinas......................................................................................... 108 Desistência das Disciplinas....................................................................................... 108 Conduta nas Atividades do CPAJ............................................................................. 108 Frequência às Aulas.................................................................................................. 108 Mudança de Curso ou Linha de Pesquisa............................................................... 109 Concessão e Aproveitamento de Créditos.............................................................. 109 Exames e Trabalhos.....................................................................................................110 Habilidade de Produção Teológico-Acadêmica....................................................110 Estudantes Estrangeiros...........................................................................................110 Controladoria Acadêmica........................................................................................111 Status Acadêmico........................................................................................................111 Sistema de Notas..........................................................................................................111 Alunos Sujeitos a Desligamento...............................................................................112 Outras Situações........................................................................................................112 Estudos Dirigidos e Disciplinas de Leitura.............................................................112 Certificado de Estudos Especiais..............................................................................113 Propriedade Acadêmica..............................................................................................113 Extensões de Prazos...................................................................................................113 Recursos.......................................................................................................................114 Solenidade de Formatura..........................................................................................114 Honras Acadêmicas e Premiações..............................................................................114 Informações financeiras............................................................................115 regimento interno do cpaj.........................................................................116 Lista de Ex-Alunos.....................................................................................................119 Dissertações, Teses e Monografias........................................................................... 123 dados estatísticos.................................................................................... 128/129

Andrew Jumper Índice Geral

Requisitos do Curso.................................................................................................. 101 Estrutura Curricular................................................................................................. 102 Disciplinas Básicas..................................................................................................... 103 Disciplinas de Nivelamento............................................................................................ 103 Disciplinas Eletivas..................................................................................................... 104 Tese de Doutorado em Ministério............................................................................. 105 Carga de Estudo Semestral....................................................................................... 105 Orientação do Título e Diploma............................................................................... 105 Custos........................................................................................................................ 105

133


Catálogo Acadêmico 2013-2014  

Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you