Page 1


EDITORIAL Texto de Gilberto Musto e Marcelo Serpa

2014: Livre expressão e o voto na rede

GILBERTO MUSTO Diretor do Sistema MEGA de Comunicação giba@midiag.com.br www.midiag.com.br

EXPEDIENTE Diretor Gilberto Musto giba@midiag.com.br MTB 37.134 Editora Célia Souza celia@midiag.com.br Gilberto Musto ME CNPJ 05.378.241/0001-92 Telefone: 17 - 3465 0020 Circulação São Paulo: Região Noroeste Minas Gerais: Triângulo Mineiro

A alternância constante dos métodos e dos processos, a partir da tecnologia que se infiltra e disputa o tempo e o espaço público, ofertando um volume de informação cada vez maior, aparece como que um indicativo para que os políticos mais atentos percebam o surgimento de alternativas em comunicação que podem vir a contribuir para os processos de mudança da opinião pública e melhor formação dos eleitores. Sob as bandeiras da equidade entre os candidatos, diminuição de custos eleitorais e do volume de propaganda dirigida aos eleitores no período de campanha, a um ano das eleições, deputados aprovaram lei que, mais uma vez, coíbe e limita o uso da propaganda. Mas, se o discurso caminha para um sentido, o objetivo parece exatamente o contrário. Enquanto, demagogicamente, se sugere que a medida contribui para o bom curso das campanhas (limpas), quanto menos propaganda se faça, maiores dificuldades terão os novos candidatos para divulgar suas propostas, imagem e buscar tomar os lugares dos que hoje estão no poder. Há indicativos de grande probabilidade de substituição de boa parte dos políticos já eleitos, o que estaria motivando providências para dificultar o caminho dos que necessitam dos meios de comunicação para exposição de sua imagem e propostas junto aos eleitorais. Projeto aprovado, tudo parece estar caminhando bem para os políticos já eleitos. A nova lei coibirá a livre expressão política dos novos candidatos, numa espécie de ranço antidemocrático de alguns velhos políticos que temem perder seu espaço por absoluta incapacidade de mantê-los através de bons serviços prestados a seus eleitores. Mas a perspectiva do fechamento de um medium para os novos candidatos ocorre simultaneamente à criação de uma alternativa que parece começar, a custos mais acessíveis, a ganhar força e representatividade, quando exercida com rigor profissional: a internet. E aí, mudanças à vista. Com a conectividade e mobilidade, a internet chegando a mais de 90% dos celulares dos consumidores das classes C e D permitindo uma navegação rápida e a inclusão de pacotes específicos de acesso às redes sociais digitais, os novos políticos conectados com o seu tempo poderão ter acesso ao grande público, buscando o eleitor através de um trabalho bem estruturado, com conteúdos de real interesse, promovendo forte interação eleitor-candidato. Os mais conectados vêm buscando inteirar-se das novas ferramentas de informação e comunicação digital e chegam a montar verdadeiras frentes de gestão de comunicação para redes sociais. E não se trata de um fenômeno local, basta acompanhar os principais eventos do meio político-eleitoral latino-americano para conhecer uma diversidades de cases bem-sucedidos. Mas, o que vem por aí? As eleições brasileiras de 2014 serão um marco digital que influenciará boa parte do processo de comunicação eleitoral? Se os eleitores “on line” se converterem em eleitores “off-line”, se essa taxa de conversão se revelar em níveis superiores a 25%, então estarmos diante de um quadro em que se aciona a luz vermelha: quem não estiver na rede não existirá eleitoralmente. Quem viver, verá?


ARTIGO CÉLIA SOUZA Assessora política da Mídia G. Comunicação celia@midiag.com.br www.midiag.com.br Twitter/@celiameganews

O mês rosa O mês de outubro marca mundialmente a necessidade de prevenção conta o cancer de mama, esta ai é a doença que mais mata as mulheres entre 35-54 anos em todo o mundo. A cada 10 mulheres diagnosticadas com esse tipo de câncer no Brasil, três morrem por conta da doença. Todo o engajamento mostra a necessidade de mudarmos a postura, de engajarmos não apenas neste tema tão importante, mas primordialmente buscarmos colaborar para que esta doença não continue avançando cada dia mais, A MEGA apoia, e incentiva o auto-exame que é o primeiro passo para a detecção de tumores, e principalmente que as mulheres acima dos 35 anos busquem a realização do exame diagnóstico que pode detectar ainda no início e ser o diferencial para salvar vidas. O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve na mama como consequência de alterações genéticas em algum conjunto de células da mama, que passam a se dividir descontroladamente. Ocorre o crescimento anormal das células mamárias, tanto do ducto mamário quanto dos glóbulos mamários. O câncer da mama é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres em todo o mundo, a proporção é de 1,38 milhões de novos casos e 458 mil mortes pela doença por ano, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). A proporção de câncer de mama em homens e mulheres é de 1:100 - ou seja, para cada 100 mulheres com câncer de mama, um homem terá a doença. No Brasil o Ministério da Saúde estima 52.680 casos novos, dos quais com um risco estimado de 52 casos a cada 100 mil mulheres. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Mastologia, cerca de uma a cada 12 mulheres terão um tumor nas mamas até os 90 anos de idade. Se estes dados colaboraram para te alertar do risco deste tipo de câncer, engaje-se também nesta luta pela prevenção, e deixe que não apenas outubro, mas o ano todo continue rosa para milhares de mulheres. (fonte: OMS)

Prevenção é saúde. Um toque pode salvar uma vida. A MEGA apoia esta campanha.


ARTIGO DELFIN NETTO Professor emérito da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo, ex-ministro da Fazenda, ex-ministro do Planejamento, ex-deputado federal e consultor de economia.

Disposição de ouvir O mal-estar causado pelo baixo crescimento do PIB nos últimos três anos (pouco mais de 1% per capita) dá indicações de que a sociedade deseja uma mudança: um avanço mais rápido do crescimento sem sacrificar os benefícios conseguidos, aceitando uma inevitável redução da taxa de aumento do consumo em benefício do aumento da taxa de investimento. Diante do baixo desemprego que estamos vivendo, é óbvio que o único caminho para fazê-lo é pela ampliação da produtividade do trabalho com aumento dos investimentos em projetos de infraestrutura. O processo de inclusão social que o Brasil atravessa intensificou-se a partir de 2003 com o aumento sustentado das oportunidades de emprego, com a ampliação da oferta e do acesso ao crédito, com a expansão dos programas de combate à pobreza e a melhoria do foco dos antigos programas e com a nova política do salário-mínimo. É o efeito desses avanços no campo social que se manifesta no apoio continuado ao comportamento do governo da presidente Dilma Rousseff – que foi recentemente abalado pelas manifestações do final do primeiro semestre do ano, mas que está agora em rápida recuperação. No campo das relações com o setor produtivo privado, depois que alguns voluntarismos apressados levaram a atrasos e incertezas, o governo mostra uma nova disposição de ouvir as opiniões dos empresários e ponderar os motivos das eventuais restrições dos investidores em potencial, especialmente na área vital das obras de infraestrutura. Não há – e não pode haver - uma divergência sobre o objetivo fundamental dos investimentos na infraestrutura: a busca da maior “modicidade” tarifária compatível com a clara especificação da qualidade dos serviços prestados ao longo de todo o contrato. Cada vez que houver uma diferença entre a “modicidade ótima” desejada pelo governo e a “modicidade possível” estabelecida em leilões bem projetados para estimular a competição, a diferença deve ser coberta por subsídios claramente explicitados no orçamento. É hora de insistir que não há nada de pecaminoso na concessão de subsídios, se as externalidades dos investimentos em obras geram taxas de retorno social superior às estabelecidas pelo mercado. A exigência de que quaisquer subsídios têm que figurar nos orçamentos decorre do princípio de transparência que deve caracterizar o exercício da política nas sociedades republicanas e democráticas: todos têm o direito de saber quem recebe e quem paga o benefício. Os sinais de mudança na postura do governo devem ser recebidos com otimismo. A mudança feita com cuidado e relativa rapidez pode alterar as perspectivas de crescimento, principalmente se for acompanhada por um importante esforço para cooptar o Congresso para enfrentarem juntos, por exemplo, uma simplificação tributária do ICMS. A reforma está pronta. Os mecanismos de compensação para acomodar os interesses dos Estados já foram construídos e seus custos estimados. Seu atraso provavelmente nos rouba, por ano, entre 1% e 2% do PIB pelo trabalho improdutivo e burocrático para atender à “volatilidade” do fisco e ao desperdício alocativo que provoca.


ARTIGO ALEXANDRE V. R. SILVA Médico Especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem com ênfase em Imagem da Mama, atua na Unidade de Prevenção de Câncer de Fernandópolis - Hospital de Câncer de Barretos mantido pela Fundação Pio XII. Para maiores informações acesse a fan page: https://www.facebook.com/ rederosacontraocancerdemama”

Outubro, o mês cor de rosa O câncer de mama encabeça a lista das maiores causas de morte entre o público feminino. Em termos de prevenção propriamente dita, boa parte dos fatores de riscos, em geral os mais importantes, são imutáveis, por exemplo, o próprio fato de ser mulher é um risco, a exposição prolongada ao estrógeno (hormônio feminino) é um risco - menacme (primeira menstruação) precoce, menopausa tardia, nuliparas e primeira gestação tardia (comuns às mulheres modernas às expõe ao hormônio), a idade é um risco e o grupo genético familiar que estas estão inseridas também é um risco. Outros fatores de riscos menores são mutáveis e passíveis de correção, entre eles estão uma vida saudável, com alimentação balanceada, evitar obesidade, consumo moderado de álcool, evitar o tabagismo e amamentação. A pergunta que se segue é: Por que mulheres, mesmo as assintomáticas, entre 40 e 69 anos de idade devem se submeter a exames mamográficos periódicos de rotina? Antes de responder, é mister salientar que a doença se instala a partir de um evento promotor - um dano no DNA de uma célula que passará a se replicar indefinida e desordenadamente causando o transtorno, decorre que entre este agente promotor e o surgimento do primeiro sintoma poderão contar alguns anos. Anos estes que farão toda a diferença entre um bom e um mal prognóstico da lesão. A mamografia chega com eficácia comprovada por vários ensaios clínicos na detecção precoce podendo identificar tumores mais cedo. Está comprovado que a realização de mamografias periódicas de rotina em mulheres assintomáticas entre 50 e 69 anos reduz a mortalidade pela doença. Estudo na faixa etária entre 40 e 49 anos ainda é controverso, mas em nossa rotina também é recomendado. Na minha perspectiva, também acho importante lembrar que a detecção precoce também proporciona a possibilidade de tratamentos menos invasivos e custosos para a paciente com uma melhor e mais rápida heabilitação. Participar do rastreamento mamográfico e obter um diagnóstico precoce é um ato de amor para consigo mesma e uma vitória para todas as mulheres. A mamografia é um exame simples, barato, rápido e facilmente reprodutivo, o que, aliado a alta sensibilidade torna-o elegível como método de escolha para o rastreamento do câncer de mama. Hoje em dia, o grande inimigo da prevenção e do diagnóstico precoce ainda é a falta de informação, o medo e o preconceito. Nossa luta é constante e nossos esforços perenes o ano todo, no entanto é no mês de Outubro que concentramos nossas ações educativas por meio de inúmeras campanhas motivadoras, este é o Outubro Rosa. Como Médico envolvido profundamente com esta causa, julgo importantíssimo frisar ao público feminino que não deixem de realizar suas mamografias periodicamente, isto é um direto de toda mulher como cidadã e um grande ato de amor para consigo mesma.


O esporte das quatro rodinhas ganha força no interior de São Paulo

C

riado na Califórnia nos meados dos anos 60, por surfistas que nem sempre dispunham de boas ondas e condições climáticas favoráveis. Eles adaptavam rodinhas em tábuas de madeira que imitavam pranchas e passavam a praticar esse novo esporte, o Skateboard. Com o passar do tempo, estes “skatistas”desenvolveram várias maneiras de praticar o esporte, em ruas, calçadas, bancos, piscinas vazias, e ainda criando obstáculos e rampas. Na década de 90, o skateboard realmente explodiu no Brasil, surgindo muitos adeptos devido a criação do Circuito Brasileiro de Skate Profissional, lançamento de produtos e campeonatos incentivando crianças e jovens a praticarem o esporte. Com a popularização do esporte, as principais capitais do país passaram a construir pistas e ceder espaços para a prática do skateboard. Não demorou para que as Prefeituras de muitas cidades do interior passassem a ter suas próprias pistas também. Diante deste cenário as grandes marcas passaram a desenvolver peças com muita tecnologia visando a evolução do esporte, desenvolvimento dos atletas e o desempenho em alta performance das manobras. Hoje em nossa região existem várias pistas de skate. São José do Rio Preto, Cedral, Araçatuba, Votuporanga, Guapiaçu, Tabapuã são bons exemplos. Em Fernandópolis os atletas utilizam praças e quadras poliesportivas enquanto aguardam a construção da pista de skate pela prefeitura. Atualmente o Brasil é considerado como a segunda maior potência no skate mundial, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. O melhor de tudo isto é que muitos jovens, adultos e idosos passam a ver no skate uma maneira divertida, descontraída e saudável de praticar esportes, encontrar e fazer amigos, e ainda ter uma qualidade de vida melhor e com muito mais saúde.


Izabel e Rodrigo Minotauro

Izabel Goulart ganha aula particular com irmãos Nogueira e quase finaliza Minotauro

I

naugurado neste fim de semana, o Team Nogueira Ribeirão Preto teve uma figura ilustre como sua primeira matriculada. A Top Model e Angel da Victoria’s Secret Izabel Goulart se tornou a aluna número 1 da nova academia e ganhou de presente uma aula

particular com as estrelas do UFC Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro. Izabel, que pratica artes marciais para manter a excelente forma, mostrou muita desenvoltura durante a aula, com socos e chutes perfeitos. “Rapaz, a menina é muito boa, leva muito jeito para a coisa. Se quiser já pode trocar o mundo das passarelas pelo octógono. Ela quase me apagou no mata-leão que me aplicou ali (risos). Mas, falando sério, fico muito feliz de ter uma aluna em nossas academias como a Izabel Goulart, isso só serve para mostrar que aquele pensamento antigo de que luta era só para homens não existe mais”, disse Rodrigo Minotauro, um dos líderes do Team Nogueira. As instalações da academia foram preparadas para receber alunos e amantes de artes marciais que queiram aprender, desenvolver e viver o mundo do MMA, além de possuir uma variedade enorme de programas e atividades


Rodrigo, Izabel e Rogério exclusivas para mulheres, crianças e idosos. O Team Nogueira Ribeirão Preto conta com um time de treinadores da mais alta qualidade e centro de treinamento simultâneo com diversas áreas, entre eles, tatames cercados com grades, ringue, octógono, área de saco e centro de preparação física. O Team Nogueira já conta com 40 franquias vendidas até o momento e 13 abertas. Os responsáveis pela comercialização das academias do Team Nogueira esperam fechar negócio com 80 franqueados até o fim deste ano.

Izabel e Rodrigo Minotauro

Rodrigo, Izabel e Rogério


REGIÕES

Três Fronteiras

comemorou 66 anos em grande estilo

N

o último dia 12 de outubro, o município de Três Fronteiras comemorou 66 anos de fundação e, para celebrar essa data especial, a Prefeitura Municipal organizou uma grande festa que começou no dia 11, sexta-feira, com show da Banda Jafferson na Praça Matriz. A festa continuou no sábado, 12, com Desfile Cívico, que contou com a participação de todos os setores da Administração Municipal, Câmara Municipal, Escolas Municipais e Escola Estadual, Projetos Sociais, Creches, Escola da Família, Projeto Jovem Agricultor do Futuro / Senar, Casa da Agricultura, Conselho Tutelar, Companhia dos Três Reis do Oriente, Fanfarra da


APAE Santa Fé do Sul, Grupo da Terceira Idade e Interact Clube. Além do Desfile Cívico, aconteceu também a tradicional cavalgada que contou com a presença do Grupo de Cavaleiros de Três Fronteiras, Santa Fé do Sul e Santana da Ponte Pensa. O prefeito Flavinho falou sobre o evento: “Estou muito emocionado com o sucesso dessa grande festa que só aconteceu graças ao apoio de todos que estiveram envolvidos para que tudo desse certo. Impossível citar nomes, mas o meu profundo agradecimento a todos que não mediram esforços para a celebração dos 66 anos de nossa querida cidade. Agradeço também á população de Três Fronteiras e região que esteve prestigiando, e tenham a certeza de que continuaremos lutando por uma cidade cada vez melhor para todos.” Após o desfile, foi servido almoço para a população no Centro Comunitário e, em seguida, evento especial para crianças na Piscina Pública Municipal com brinquedos e trenzinho da alegria gratuitos.


Aplausos para a


L

ady Gaga impressiona por onde passa Dona de um estilo único, mostrou a que veio e, principalmente, que veio para ficar. A voz potente preenche o ar com seus timbres vibrantes e, longe de ser mais uma promessa do pop Lady Gaga, se efetiva como diva, conquistou seu lugar ao sol. Conquistar é pouco, ela literalmente causou e brilhou; além do talento musical, Lady Gaga apostou em aparições apoteóticas tanto em seus shows quanto para sair às ruas de Nova York para comprar um simples hot dog. Grandes marcas e estilistas como Azzedine Alaia, Alexander McQueen’s, Chanel, Armani, Hermes, Thierry Mugler, Salvatore Ferragamo, Yves Saint Laurent, Burberry disputam a preferência desta lady que em cada aparição causa tanto efeito quanto uma rainha. Nomes novos que fazem sucesso e debutam no disputado mercado da alta costura como Simone Rocha, Alexandre Vauthier, Stéphane Rolland, Rachel Barret tentam sempre emplacar um look para esta considerada deusa no Olimpo, basta ela vestir uma peça que logo vira hit, notícia e automaticamente ganha o status de cool e fashion. Nem somente de grandes nomes da alta costura Lady Gaga se veste; vez por outra aparece com uma criação própria ou de novos estudantes de moda que criam baseado no estilo dela. Agora, após o recente lançamento do novo álbum Aplause, a diva volta com tudo aos holofotes e, claro, com looks que prometem causar ainda mais. Pelo clipe de lançamento do single Aplause, já deu para sentir o que está por vir.


Rosana Alarcon integra a Força Sindical em São Paulo

A

presidente do Sincomerciários de Fernandópolis Rosana Alarcon têm dado constantes demonstrações da realização de um trabalho sólido em frente á entidade e também uma pré-disposição para elevar o nome do município de Fernandópolis por todo o estado através do trabalho diferenciado, que deu visibilidade á entidade e também á cidade. Recentemente dirigentes de vários Sindicatos Filiados à Fecomerciários, entre os mesmos a presidente Rosana Alarcon comemoraram a oportunidade de agora fazerem  parte da nova diretoria da Força Sindical SP, eleita no último Congresso da Central, dia 20 de junho, em Americana, com mandato de 2013 a 2017. Eles foram empossados pelo presidente da Força estadual, Danilo Pereira da Silva, durante Reunião Plena Ordinária realizada nos dias 16, 17 e 18 de setembro na cidade de Vargem Grande. A reunião teve por objetivo principal definir a estratégia política e cronograma de ações das resoluções aprovadas nos Congressos Estadual e Nacional da Central. Ao final, foi realizada a apresentação das propostas de organização, planejamento e ação – que foram elaboradas pelos grupos formados para discutir o planejamento estratégico da Força SP para o novo mandato.


Fotos CĂŠlia Souza

Jarbas Alves Teixeira


UNIMED

Administração de resultados e reconhecimento Unimed chega aos 30 anos com exemplo de gestão e referência no atendimento Em um dos setores mais importantes de todos os países do mundo cuja sua grande maioria passa por crises avassaladoras, torna-se plataforma de governo e é foco de avaliações por entidades internacionais, a saúde que se qualifica por tantos avanços, por grandes pesquisas e investimentos astronômicos nos mais modernos equipamentos, deixa sempre um “arzinho” de que podia ser melhor. A luta incessante de governantes tentando, na medida do possível, qualificar o serviço, faz as metas das administrações públicas que, por lei, são obrigadas a investir 15% na saúde e acabam por decisão unilateral, dependendo do estado ou município, investir até o dobro para sanar a necessidade da população de ter um serviço ativo de maior qualidade. Se na gestão pública a pressão popular é grande, como seria nos setores privados que administram gigantescos planos de saúde e se tornam a menina dos olhos do Brasil, por oferecerem um

serviço aprovado por todos os órgãos? A maior empresa do Brasil que possui esse credenciamento é a Unimed. Ela está à frente de todos os demais planos, oferecendo aos seus usuários o que pode ser classificado de atendimento diferenciado entre diversos países do mundo. Na região noroeste do estado de São Paulo, a Unimed Fernandópolis, que abrange diversos municípios num raio de 80 quilômetros até Santa Fé do Sul, vai um pouco mais além.

INVESTIMENTOS Modernidade, perseguição incansável em atendimento de alta qualidade e investimentos de grande monta, quando o assunto é infra-estrutura. À frente deste gigante, o presidente Jarbas Alves Teixeira, que comemorou 30 anos da cooperativa em grande estilo. Como todas as principais datas são festejadas com glamour e requinte que todos os cooperados merecem e que a revista MEGA destaca nesta edição em suas páginas sociais, setembro foi um mês não apenas de comemoração, mas de dedicação ainda

“Fernandopólis merece o melhor, e, com certeza, nossos usuários também, a Unimed busca efetivamente promover as melhorias que os usuários, e a cidade merecem contribuindo, desta forma, para que nosso município seja cada vez mais referência em geração de renda, emprego e qualidade de vida.”


mais aos quase 27 mil usuários, que ganharam um local exclusivo para pronto atendimento. Para o presidente, muitos foram os benefícios: “Não houve quem não acabou por se satisfazer ainda mais com esta estrutura de pronto atendimento que aqui montamos. Veja você: estamos há um quarteirão da Santa Casa, com instala-

“Os treinamentos aprimoram a nossa equipe para prestar atendimento ágil, eficiente e humanizado aos pacientes”, ressalta.

ções modernas, de muito conforto e uma equipe especializada para atender nossos usuários na hora que for necessário. Fizemos tudo de forma muito consciente para, inclusive, colaborar com grande demanda pela qual passa a Santa Casa e transferimos uma quantidade de pacientes que forma o grupo da Unimed, que não justificava estar aguardando um médico para um atendimento mais simples. Hoje, esse paciente vem até nós, com hora marcada, é atendido com qualidade, sem filas, respeitando um dos pontos mais importantes de quando este usuário adquiriu o plano, ou seja, qualidade. Hoje, estamos seguros de que nossa qualidade no pronto atendimento é de país altamente desenvolvido, inclusive pelos profissionais que lá atuam”, observa Jarbas.

CONTÍNUA PARCERIA O presidente da Unimed, adverte que há de se distinguir o que é um pronto atendimento de um atendimento emergencial: “O que proporcionamos com o pronto atendimento não obstante de criar conforto, modernidade e todos os detalhes que já abordei, existe ai também uma questão legal, da própria Agência Nacional de Saúde – ANS, que não permite o atendimento de planos de saúde em um mesmo geoespaço do atendimento do SUS. Em Santa Fé, achávamos que estávamos agindo da melhor forma possível e fomos notificados pela ANS para que providenciássemos alterações nos métodos e processos. E assim respeitamos. Aqui em Fernandópolis, já pudemos avançar um pouco mais e vamos continuar investindo. No ano passado a Unimed de Fernandópolis foi classificada entre as 4 unidades mais sólidas do estado de São Paulo. E chegar aos 30 anos com tamanha credibilidade e generosos números não apenas de caixa, mas também de ativo patrimonial faz com que os 184 cooperados ostentem orgulho e dedicação a um sistema de cooperativa que, como frisa o presidente, responde aos compromissos de forma idônea, gerenciar custos com responsabilidade e proporcionar também qualificação aos colaboradores por parte de treinamento: “oferecemos segurança e técnicas de atendimento na gestão de recursos humanos e transformar aqueles que estão em nossa linha de frente, verdadeiros representantes da diretoria e seus usuários, fazendo-os emissários de nossas metas e portavozes de nossas decisões, sempre tomadas em reuniões ordinárias propiciando um importante canal de comunicação a todos os nossos 27 mil


mais por estas entidades, numa clara demonstração de que as métricas de administração e processos de gestão vão além de uma planilha de custos e decisões tomadas por relatórios. “Fizemos estas duas exposições, para que possamos transferir de dentro destes especiais locais a atenção e dedicação aos que lá estão para junto da população que, às vezes, não tem oportunidade de conhecer e participar um pouco dos momentos tão ímpares que passam estas pessoas. Quisemos promover exatamente uma mostra com as crianças do projeto “os Sonhadores” e nossos queridos idosos do Asilo São Vicente de Paulo, na tentativa de alertar as pessoas que nossa vida é composta de uma série de valores, mas que apenas os que não orbitam no setor material é que sempre serão relevados.”

SEMPRE HAVERÁ MAIS

amigos-usuários”, disse Jarbas.

RESPONSABILIDADE SOCIAL Não apenas a questões práticas e de foco na saúde é que se dedica o presidente da cooperativa. Jarbas Alves Teixeira, após entregar o Ponto Atendimento e comemorar com um grande encontro os 30 anos da Unimed, atentou também para o detalhe da responsabilidade social, item que compõe as pautas de reuniões de grandes empresas do cenário nacional. Encampou dois projetos com duas entidades de alto gabarito na cidade e promoveu a valorização de seus parceiros, em duas inovadoras exposições de fotos enaltecendo os que vivem no Asilo São Vicente de Paulo e os que integram o projeto “Os sonhadores”. Ambos, fotografados por Célia Souza, trouxeram aos visitantes do Shopping Center Fernandópolis uma oportunidade de conferir momentos singulares destacados pela fotógrafa, das pessoas que proporcionam incentivos à cooperativa a continuar propiciando investimentos no intuito de continuar a fazer

Não se deve imaginar que o marco de 30 anos, muda alguma coisa na diretoria da Unimed. É apenas uma data que foi comemorada, claro, que se contabilizaram dividendos importantes e com uma vasta coleção de bônus em todos os setores que atua, inclusive facilitando a compra de remédios a um custo bem menor do praticado no mercado, com as farmácias da cooperativa. Mas estes 30 anos para Jarbas já passaram: “Estamos, claro, comemorando, com todos os nossos cooperados essa importante marca, mas nossa visão administrativa é para frente. Temos muito a fazer e de forma incansável trabalhar cada dia mais a fim de estabelecer a melhor relação possível com nossos usuários, investindo em moderníssimos equipamentos e acompanhando as tendências que o setor nos oferece. Emocionado, lembro-me de que, quando a Unimed nasceu, nasceu com uma mesinha, uma cadeira e um telefone. Como todas as empresas, ninguém nasce gigante. A grandeza se faz por metas, administração de resultados e comprometimento com o cargo que se ocupa. Não posso deixar de confessar aos leitores da MEGA que sou extremamente apaixonado pelo que faço, me dedico 100% à atividade de presidente, viajo o quanto for necessário em busca da modernidade e enfatizo de forma muito clara: quem faz o que gosta, nunca se cansa de trabalhar. A gente vem motivado e com forças renovadas para desempenhar esta função. O que só tenho a agradecer a todos pela confiança, usuários, cooperados, colaboradores e aos setores da sociedade, não apenas os clientes, como fornecedores e os Poderes constituídos que transmitem essa confiança e credibilidade em nossos serviços”.


UNIMED inaugura Pronto Atendimento Unimed inaugura Unidade de Pronto Atendimento e promove diferencial no atendimento e maior qualidade de vida aos usuários.

A

recente conquista da UNIMED, que inaugurou este mês o seu Pronto Atendimento em Fernandópolis, nasceu de um antigo sonho e uma das maiores reivindicações, segundo o presidente da cooperativa Dr. Jarbas Alves Teixeira, tanto dos cooperados quanto dos usuários. A nova conquista da operadora é um sonho antigo que agora se torna realidade: os usuários poderão contar com a qualidade dos serviços prestados pela cooperativa. Em constante evolução, a UNIMED já havia promovido um passo rumo a este esperado desenvolvimento com a inauguração, em 2008, de mais de 3 mil m2 , o complexo Unimed que integra Farmácia, Clínica de Fisioterapia, Programa Melhor Idade, Grupo de Medicina Preventiva para Gestantes, além de base administrativa, sala de convenções e salão de eventos. A chegada do Pronto Atendimento vem agregar mais benefícios aos 27 mil usuários da Unimed Fernandópolis. Com estrutura física moderna e planejada, os conveniados terão acesso a atendimento de qualidade pelo corpo clínico de médicos e enfermeiras. A equipe de enfermagem passou por cursos de aper-


feiçoamento realizados na última semana a fim de atender os pacientes com agilidade e excelência. Antes da inauguração, a Unimed de Fernandópolis realizou a capacitação adicional para a equipe de enfermagem que vai atender os usuários da cooperativa. Ministrados pela enfermeira Fabrícia Maciel, os conteúdos da capacitação abordaram procedimentos de enfermagem e atendimento ao paciente. Os profissionais de enfermagem que participaram da capacitação irão compor o quadro de enfermeiros do Pronto Atendimento da Unimed. Além de estrutura física, o Pronto Atendimento da Unimed de Fernandópolis também vai priorizar o corpo clínico, composto por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. 30 anos de Unimed O mês de outubro foi de intensa comemoração pelos 30 anos. A cooperativa, que é tida como um patrimônio da cidade, comemora não apenas a nova etapa, mas principalmente por se manter fiel ao objetivo primordial de prestar um atendimento de qualidade aos usuários. Segundo Dr. Jarbas, “Fernandopólis merece o melhor e, com certeza, nossos usuários também, a Unimed busca efetivamente promover as melhorias que os usuários e a cidade merecem, contribuindo, desta forma, para que nosso município seja cada vez mais referência em geração de renda, emprego e qualidade de vida.” No ensejo da comemoração dos 30 anos da cooperativa foram ressaltadas as memórias daqueles que, ao lado do Dr. Jarbas, o Dr. Theodósio Semeghini e Dr. Paulo Sano, deram início a este grande sonho. Foi relembrado o início e enfatizado que o que mais traz a equipe da Unimed reconhecimento é saber que faz o melhor em prol da saúde e busca manter o objetivo desde o início em um constante crescimento e desenvolvimento tanto para usuários, funcionários, cooperados e pelo município de Fernandópolis e Santa Fé do Sul, que compõem o grupo UNIMED. O Pronto Atendimento da Unimed Fernandópolis vai funcionar todos os dias, nos horários das 8h às 22h.


Unimed fotográfica em comemo A exposição ficou do dia 1º a 8 de outubro no Shopping Center Fernandópolis

A

s rugas nas mãos de cada idoso significam marcas do tempo e uma história de vida. Fotografias têm o poder de congelar um instante e tornar eternos sorrisos, olhares e petrificar cada ruga no rosto das pessoas que foram fundamentais para a construção de uma história. Viver é escrever diariamente páginas de superação, de desafios e vitórias. Fotografar é escrever com a luz cada momento vivido. Ao fazer 30 anos, a Unimed Fernandópolis também quer homenagear as pessoas que, durante

tanto tempo, foram protagonistas de toda uma vida. Nesta terça-feira, 1º de outubro, a partir das 17h, será apresentada ao público a exposição fotográfica “Cada olhar, uma história”, com imagens captadas no Parque Residencial São Vicente de Paulo em Fernandópolis. De autoria da fotógrafa Célia Souza, a exposição poderá ser visitada até o dia 8 de outubro no saguão do Shopping Center Fernandópolis. Segundo o presidente da Unimed, Dr. Jarbas Teixeira, o projeto é uma homenagem simbólica da cooperativa em comemoração ao Mês do Idoso. “Essa exposição busca lançar um olhar carinhoso aos nossos idosos e retribuir toda a dedicação que eles sempre destinaram aos filhos, netos, bisnetos”, conta. O lançamento da exposição foi realizado na última sexta-feira, 27, no Parque São Vicente de Paulo, com um café da manhã oferecido pela cooperativa aos moradores do lar.


lança exposição ração ao mês do idoso


UNIMED comemora 30 anos com tradicional jantar

A semana foi de intensa comemoração para a UNIMED que marcou a chegada dos 30 anos com uma série de eventos, entre os quais a inauguração do Pronto Atendimento: um café da manhã com a imprensa, a abertura da Exposição Fotográfica que homenageou os idosos do Parque Residencial São Vicente de Paulo “Cada história, um olhar” e finalizou as comemorações festivas á tão esperada data com o tradicional jantar da UNIMED. O jantar foi surpreendente, repleto de homenagens à longa e bem sucedida história da UNIMED em Fernandópolis, e marcado pela elegância tradicional deste evento. Dr. Jarbas Alves Teixeira, ao lado da esposa Sueli, recebeu homenagens e recepcionou os convidados desta noite ilustre. Confira uma seleção dos meus cliques para esta noite tão especial.


JEAN RICARDO

As bodas de

Marcos e Jane Rubia A igreja Matriz Santa Rita de Cássia em Fernandópolis foi a escolhida para a celebração matrimonial do casal Jane Rubia Adami e Marcos Arlindo da Silva. Após a belíssima cerimônia os noivos recepcionaram amigos e familiares na Chácara Engcad para juntos celebrarem suas bodas. Os cliques são de Jean Ricardo e Isabel, confira os melhores momentos.


SINCOMERCIÁRIOS de Fernandópolis elege Miss Comerciária 2013 A noite foi animadíssima e repleta de expectativa entre as concorrentes ao tão disputado título. Para a etapa fernandopolense do concurso Miss Comerciária Paulista 2013, a presidente do Sincomerciários, Rosana Alarcon, não poupou esforços e, ao lado da equipe, organizou impecavelmente a noite da escolha da Miss que já faz parte do calendário cultural fernandopolense. O desfile das dez candidatas, na Casa de Portugal, uniu elegância e sensualidade e agradou ao público presente. No final, os jurados escolheram a bela Lara Carvalho, da Ótica e Relojoaria Lemos, como a Miss Comerciária Fernandópolis. Como prêmio, ela ganhou R$ 2.500. A 2ª colocada foi Bruna Souza, representante da Farmácia.homeopático, que faturou R$ 1.500. Já a 3ª colocada, Juliene Gimenes, da Casa dos Óculos, recebeu R$ 1 mil. O título de Miss Simpatia ficou com Ingrid Dregotti, funcionária da loja Farol Modas. Seu prêmio: R$ 500. Todas as candidatas também ganharam um prêmio de participação no valor de R$ 300,00. A presidenta do Sincomerciários de Fernandópolis, Rosana Alarcon, comemorou o sucesso do concurso. “Tudo correu dentro do cronograma previsto, não houve atraso e o número de participantes superou as expectativas”, disse. Ela também elogiou a beleza e a performance das candidatas na pasarela.


JEAN RICARDO

O casamento de

Fabiana e Elton A igreja da comunidade São Bernardo em Fernandópolis foi a escolha do casal Fabiana Borges Bagagini e Elton Buzan para celebrar a sua união. Após a emocionante cerimônia matrimonial, o casal recebeu amigos e familiares para comemorarem este momento super especial que você, leitor da MEGA, acompanha com exclusividade através dos cliques de Izabel e Jean Ricardo.


CÉLIA SOUZA

Célia Souza Fotografia Galera, esta edição está super especial e a coluna também. Separei alguns clicks de books e trabalhos que fiz durante o mês. Atendendo pedidos, postarei este mês não apenas as gatas, mas também os gatos para alegria das leitoras. Enjoy!


Revista mega outubro  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you