Issuu on Google+

Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


Assessoria de Imprensa Publicidade e Propaganda Comunicação Empresarial Endomarketing Marketing Público www. promidiacomunicacao.com sistemamega.com


Rua Rio Grande do Sul, 1898 - Coester CEP 15.600-000 - Fernand贸polis/SP

Fone: 17

3442 1247

promidiacomunicacao@yahoo.com.br Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


ED ITORI AL

Favaleça fecha o ano com caixa alto e quase sem oposição

GILBERTO MUSTO Diretor do Sistema MEGA de Comunicação giba@midiag.com.br www.midiag.com.br

EXPEDIENTE Diretor Gilberto Musto giba@midiag.com.br MTB 37.134 Editora Célia Souza celia@midiag.com.br Projeto gráfico Rafael Arneiro rafael@midiag.com.br Bruno Andrade bruno@midiag.com.br Gilberto Musto ME CNPJ 05.378.241/0001-92 Telefone: 17 - 3465 0020 Circulação São Paulo: Região Noroeste Minas Gerais: Triângulo Mineiro

No início de seu mandato o prefeito de Santa Fé do Sul, Antonio Carlos Favaleça, acabou por se envolver em uma situação de descrédito quanto à sua capacidade de administrar na velocidade que Itamar lhe entregara a prefeitura. Fato. O estilo é realmente diferente e os resultados foram a médio prazo. Findados 2 anos, Favaleça estava a frente de notícias de que seu mandato estaria por um triz por questões jurídicas. Daí inúmeros candidatos surgiram para se oferecerem à substituí-lo. Até aquele momento Santa Fé do Sul possuía uns 7 nomes, de situação e de oposição. Agora, aos 3 anos de governo, Favaleça demonstrou que administra com foco e objetividade nas propostas iniciais. Tem um excelente relacionamento com prefeitos de toda a micro região, auxilia-os politicamente em contatos com secretários e deputados, aglutinou para si, parte da oposição e apresenta Itamar Borges como parceiro da cidade, que é. Sem rinchas políticas por pertencerem em grupos adversário, Nem Favaleça, nem Itamar, fazem questão de demonstrar que ja tiveram separados, num passado não tão distante e já tiveram juntos num passado bastante distante. Isso é uma verdadeira lição de política corporativa onde o objetivo é a cidade. Se não bastasse esse amplo arranjo conceitual, Favaleça ainda, por força gravitacional, expurga a oposição de Santa Fé pelas mais diferentes situações ocorridas. Terá candidato opositor, claro que sim, existem nomes, claro que sim, mas, hoje ao final de 2011, Santa Fé não pinça um líder político a fazer frente a Favaelça em um embate para as unas. O que poucos sabem ainda, é que

sistemamega.com sistemamega.com

o prefeito fecha o ano de 2011 com caixa alto na prefeitura. Tendo recursos já liberados pelo governo para obras que ainda nem iniciaram, por questões estratégicas de clima e época. A revitalização do centro, por exemplo, não poderia dar seu início em novembro e prejudicar as compras de Natal em dezembro, assim como outras que terão seu início após as chuvas, no final de fevereiro, percebe-se. Desta forma a cidade de Santa Fé caminha a passos largos, com uma união de esforços em torno de uma administração coesa, com todas as contas quitadas e liquidez seca positiva. Recursos aplicados e servidores motivados com o trabalho. Para encerrar o ano de 2011 a inauguração da iluminação de Natal colocou-a como marca na Estância de Santa Fé do Sul, como a Capital do Natal, baseada em um trabalho de reciclagem de garrafas Pet’s onde a decoração ocupou 10 quilômetros das principais ruas da cidade e bairros de Santa Fé. Ao sair de férias, Antonio Carlos Favaleça sabe que poderá descansar de verdade. Férias que muitos prefeitos desejaria, mas é um jeito peculiar de Favaleça administrar e que lhe dá o conforto de uma sustentável situação visando o ano de 2012. Para sua reeleição os demais candidatos opositores terão que colocar tudo isso na balança, para suas propostas de governo, onde os pseudos discursos se resumirão em dizer: ”Vamos continuar a fazer um trabalho invejável para Santa Fé, como ate hoje você tem notado que vem acontecendo.” Vai falar o que?


Dezembro 2011


AR T IG O

Maior que a encomenda

ANTONIO DELFIN NETTO Professor emérito da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo, ex-ministro da Fazenda, exministro do Planejamento, ex-deputado federal e consultor de economia.

sistemamega.com

Caiu um pouco mais do que se imaginava o nível da atividade econômica por força das medidas de controle do crescimento adotadas pelo governo no início de 2011. Há uma boa discussão, hoje, para tentar saber se houve excesso de dosagem da equipe econômica ao colocar em vigor algumas barreiras para prevenir o avanço da inflação e desestimular a elevação dos níveis de consumo. Não importa muito o resultado da discussão. O fato é que as duas vertentes funcionaram na direção pretendida: a inflação, que ameaçava fugir ao controle, passou a se deslocar em direção ao centro da meta, vagarosamente é verdade, mas fazendo crer que a taxa de 4.5% em 2012 poderá ser alcançada; já o objetivo de conter o crescimento surpreendeu com uma velocidade maior do que o pretendido, derrubando as expectativas oficiais de uma expansão do PIB acima de 3.5% em 2011. As medidas preventivas visando preparar a nossa economia para o desaquecimento mundial tiveram o efeito de segurar o consumo e restringir a produção industrial, principalmente. O Produto não cresceu no terceiro trimestre, em relação ao trimestre anterior, o que manteve a expansão do PIB em 3.2% nos três trimestres do ano. Segundo o IBGE, os dados relativos ao comportamento do PIB no mundo, entre o segundo e terceiros trimestres de 2011, mostram que a economia continua desaquecida na maioria dos países importantes: cresceu apenas 0.6% nos Estados Unidos, 0.5% na Grã Bretanha e na Alemanha, e 0.4% na França, com destaques ainda mais medíocres na Espanha (zero de crescimento) e taxas negativas nos mais complicados da Zona do Euro, Grécia, Portugal. Os números da Itália ainda não estão acessíveis.

No Brasil, tendo em mãos os números do comportamento da produção industrial em outubro (uma queda de 0.6%) e do recuo nos níveis da demanda doméstica, o governo se antecipou à divulgação do IBGE sobre o PIB e editou novas medidas de desoneração de impostos para voltar a estimular os setores da habitação popular e da indústria de bens duráveis de maior consumo das famílias, como os produtos da linha branca. E eliminou ou reduziu os pagamentos relativos a PIS/COFINS do trigo, pão francês e massas em geral. De acordo com o Ministro da Fazenda, o governo está preparando novas medidas para reduzir os controles ao crescimento que adotou no início deste ano como forma de defesa contra os efeitos do forte desaquecimento mundial e do encolhimento do comércio internacional, que de fato se verificaram. Essas novas medidas devem ser tomadas agora, para não perder o crescimento de 2012. O Brasil, hoje, está melhor preparado para coloca-las em prática, porque todos aprendemos com a crise de 2008. Mesmo com os esforços que as lideranças europeias desenvolveram nas últimas semanas, ainda não está afastado o risco de novas turbulências: a quebra de um grande banco bastará para produzir perturbações graves na economia mundial. Num caso como este, renovam-se quase instantaneamente as dificuldades no movimento do comércio e nas disponibilidades de recursos para financiar o desenvolvimento dos países. E ninguém pode esperar que não seja molestado pelas consequências.


Dezembro Outubro 2011 2011


AR T IG O

Hora do backup Já é quase natal, e poucos tiveram o luxo de dizer que sobrou tempo em suas vidas, para suas plenas realizações profissionais, para os amigos, ou para a família. E eis que surge, o último mês do ano, derradeiro desafio de 2011 e a oportunidade de planejar, redirecionar e sonhar com um um 2012 onde possamos realinhar nossas escolhas, amizades, família, projetos e ter a oportunidade de viver intensamente.

CÉLIA SOUZA Assessora política da Mídia G. Comunicação celia@midiag.com.br www.midiag.com.br

A vida talvez não seja uma só, talvez seja, só não é válido desperdiçarmos nossos momentos, nossas escolhas em prol de uma felicidade que não seja verdadeira. Não vale amar o próximo, ou a sua cara metade muito mais que à si próprio, pois quando amamos demais outra pessoa, perdemos o foco, essencial para o direcionamento que nos permite amar, apaixonar, e pode ter certeza, amor e paixão não significa perder seus valores, limites, nem abrir mão da sua vida, de suas chances de sucesso, de seu futuro. Um amor quando é bom e verdadeiro, não tolhe seus sonhos e sua felicidade pessoal ou familiar. Da mesma forma que não é válido viver a vida, o trabalho, o amor de forma egoísta como se fosse a última coca cola do deserto, nem sempre nossa vida, nossos projetos, nossos interesses têm que vir em primeiro e único lugar. Ou seja, é preciso parâmetros, não devemos nos anular e viver a vida, projetos alheios, mas também é preciso olhar a diante e parar para respeitar, compartilhar e viver um pouco a vida daqueles que amamos.

sistemamega.com

O egoísmo é tentador, mas é preciso ver que o mundo, aliás não à está nossa frente, ao nosso lado direito ou esquerdo, porque crescemos e vivemos crendo que a nossa vida por mais chata ou emocionante é o centro de uma história, a nossa, e o mundo passa a ter sentido porque cremos que ele faz parte

de nossa existência. E que temos que fugir da tentação de vivermos a nossa vida toda como se tivéssemos que mover tudo para nosso desejo, necessidades, prioridades e sonhos. É tão fácil ver que o mundo está repleto de pessoas mimadas adultos infantilizados que querem mostrar seus sentimentos mais que tudo, mas que não tem paciência para ver o sentimento alheio, mas quantas vezes olhamos no espelho e vemos no reflexo que também somos assim, adultos feios e infantilizados às vezes. Quantas vezes você atualiza seu facebook com o que está sentindo, e quantas você se preocupa com o que de fato o outro sente, e não vale quando você pensa no outro apenas como a ação alheia vai afetar ou beneficiar a sua vida. No trânsito, na vida, na família você têm tempo para o outro, ou você é sempre a prioridade ou o seu trabalho é prioridade absoluta, como se o resto do mundo não trabalhasse. A verdadeira educação independe de boas notas, de nenhuma falta, mas de escolhas, de como você vai escolher se portar em cada situação banal ou séria que a vida lhe apresentar. A verdadeira educação é saber como se ajustar ao mundo, e como reagir ao que o mundo lhe brinda seja uma promoção, uma doença, uma fatalidade, um amor. Aproveite o tempo e reajuste suas configurações para se tornar uma pessoa melhor, o caminho da felicidade, é a capacidade não apenas de tentar realizar seus desejos, mas principalmente de se ajustar ao mundo e as pessoas. A sua sincronicidade com o que acontece a sua volta, e as pessoas lhe torna mais humano e real. Feliz Natal e um próspero ano novo.


Dezembro 2011


Pilotos formados em Fernandópolis, voam pelo mundo

Como noticiado em duas outras edições, a Escola Profissionalizando de Piloto Privado no Aeroclube de Fernandópolis tem formado muitos pilotos que, hoje, já atuam em grandes e modernos equipamentos decolando e aterrissando, principalmente em voos executivos, em aeroportos de todo o mundo. A revista MEGA destacou Rodolfo Gomes, que brevetou em Fernandópolis como Piloto Privado, em meados de 2005, fez o curso de Piloto Comercial e IFR e, em 2007, como piloto de linhas aéreas. Hoje, Gomes é comandante de um Citation Mustang para 6 passageiros, voando na aviação executiva no Brasil. Fábio Grecco, outro piloto que brevetou na Es-cola de Fernandópolis em 2004 como Piloto Privado e depois passando para Piloto Comercial, seguindo carreira com especialização em São Paulo para piloto de Linhas Aéreas, ocupa o cargo do Copiloto da Gol Linhas Aéreas com Boeing 737-800 isso já há 5 anos.

Fábio Grecco

sistemamega.com

Por último, Wanderson Antonio Guebarra, que se formou em Fernandópolis em 2005, concluiu em 2006 Piloto Comercial, IFR, Piloto Comercial e de linhas aéreas. Hoje é copiloto da aviação executiva fazendo voos no Brasil e para o exterior num dos mais modernos equipamentos a jato. O Citation Sovering para 10 passageiros voando o mundo todo tem autonomia de 12 horas. Carlos Grecco, presidente da Escola Técnica de Pilotos de Fernandópolis, diz que: “A satisfação é grande ao detectarmos que nossos alunos seguem daqui para ganhar o mundo em uma das mais promissoras carreiras da atualidade”. Luiz, como instrutor, também demonstra sua parcela de orgulho pois “a formação de alunos que conseguem se colocar no mercado, para nós é motivo de orgulho e a plena satisfação do trabalho de ensinar e formar novos pilotos”. Ainda o aeroclube de Fernandópolis possui vagas para novas turmas que estão se formando para dezembro e janeiro de 2012.

Wanderson Antonio Guebarra

Rodolfo Gomes


MĂ­dia G. Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


I N F ORM E PUBLICI TÁRI O

Fisioterapeuta de Fernandópolis é destaque no Brasil e no exterior No último dia 29/10, ocorreran em Uberlândia o II Congresso Paraolímpico Brasileiro e I Congresso Paradesportivo Internacional, realizados na cidade de Uberlândia – MG, sendo organizados e chancelados pela Universidade Federal de Uberlândia – UFU, Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, Universidade Federal de São Paulo – Unifesp, Academia Paraolímpica Brasileira – APB, Comitê Paraolímpico Brasileiro – CPB e Comitê Paraolímpico Internacional – IPC. Na ocasião, o fisioterapeuta fernandopolense e do Comitê Paraolímpico Brasileiro, Rodrigo Dispato, proferiu a palestra “Lesões e Reabilitação no Esporte Paraolímpico”, que contou com a participação de inúmeros profissionais da área médica, da fisioterapia, da educação física, da psicologia, da nutrição, dentre outros. “Recebi o convite de modo muito entusiasmado, pois meu nome foi indicado pela coordenação técnica e médica do Comitê Paraolímpico Brasileiro tendo em vista o trabalho inovador e eficaz que venho tendo a oportunidade de desenvolver junto ao departamento de fisioterapia da seleção brasileira permanente de natação paraolímpica, agregando técnicas atuais como a Osteopatia, Kinesiotape, Biometria Funcional e programas de prevenção de lesões”. O III Congresso Paraolímpico Brasileiro e II Congresso Paradesportivo Internacional aconteceram de 07 a 10 de Novembro de 2012 na cidade de Natal – RN, que também deverá contar com a participação do fisioterapeuta Rodrigo, previamente convidado. Outra participação de destaque do fisioterapeuta ocorreu em função de sua atuação nos XVI Jogos Parapanamericanos de Guadalajara – México, realizados de 12 a 20 de novembro, lembrando que também já havia atuado profissionalmente nos Jogos Parapanasistemamega.com

mericanos do Rio de Janeiro em 2007 e nas Paraolimpíadas de Pequim em 2008. “Mais uma vez foi muito gratificante trabalhar no Parapan, pudemos pelo nosso trabalho garantir que cada atleta competisse nas melhores condições possíveis e o resultado foi excelente, já que o Brasil sagrou-se bicampeão dos jogos, pois defendia o título conquistado no Rio em 2007”. A delegação brasileira conquistou ao todo 197 medalhas, sendo 81 de ouro, 61 de prata e 55 de bronze, contra 51 ouros, 47 pratas e 37 bronzes, num total de 132 medalhas da delegação dos Estados Unidos, segunda colocada no quadro

de medalhas da competição. Em 2012, a principal competição será as Paraolimpíadas de Londres, em que o Brasil tentará melhorar sua atual nona colocação conquistada nas Paraolimpíadas de Pequim em 2008. “Estou muito contente de fazer parte dessa elite de profissionais que atuam de modo referencial, aonde quer que a gente vá, as pessoas elogiam e reconhecem nosso trabalho, nos convidam para intercâmbio de conhecimento, tudo porque conseguimos alavancar o paradesporto brasileiro ao status de um dos 10 melhores do mundo, sendo que o Brasil é reconhecidamente o país com maior desenvolvimento neste contexto no mundo”.


Novidades: O Instito Organe lança o conceito “saúde na net”, onde você tira suas dúvidas sobre saúde via skype rodrigo.dispato ou por e-mail dispato@hotmail.com Para fisioterapeutas, o Instituo Organe em parceria com o grupo Fisiowork está oferecendo cursos e capacitações individuais e customizadas, onde o profissional escolhe sua área de interesse ou necessidade e monta seu próprio curso. Contato via skype rodrigo.dispato ou por e-mail dispato@hotmail.com 17 - 3462 2680 Rua Cerqueira Cesar, 251 Jardim Santa Helena Fernandópolis – SP www.organesaude.com.br Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


Tomada da Rocinha pĂľe Estado no comando

Delegado Pedro Pinho sistemamega.com

A paz chegou Ă  Rocinha, mas consumo de 10 toneladas de drogas, ao dia, no Rio nĂŁo deve diminuir


MEGA: Como se organizou a tomada da Rocinha, foi nos mesmos moldes do Alemão e você esteve lá no momento? Pinho: No que diz respeito ao planejamento de cerco, à estratégia e os recursos técnicos foram os mesmos, com o levantamento fotográfico atualizado, principalmente. Houve mudança na tática, devido às críticas negativas quanto a ocupação nas outras comunidades, pois se passava uma impressão de que as autoridades estavam permitindo a fuga dos traficantes, quando, na verdade, o que se pretendia era evitar o confronto armado, motivo pelo qual os anúncios eram realizados com antecedência. Desta vez houve um cerco tático de surpresa, o que possibilitou a prisão do líder da quadrilha, o “Nem”, e de seus principais colaboradores. Mas é bom deixar claro que os cenários do Complexo do Alemão e da Rocinha foram absolutamente distintos, e o Alemão é infinitamente maior do que a Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu juntos, e os traficantes de lá estavam muito mais bem armados e acostumados ao confronto com a Polícia. Eles nunca acreditaram que um dia perderiam aquele território para o Estado. Todas as Delegacias da Capital e Especializadas foram envolvidas na operação da Rocinha, e nós da 9ª DP ficamos responsáveis por um ponto de cerco, montado na Avenida Niemeyer, desde a zero hora de domingo até a meia noite de segunda, cujo objetivo era a favela do Vidigal, entre o Leblon e São Conrado. Tudo correu de forma tranquila, como foi noticiado. MEGA: Hoje, a população do asfalto já retoma a paz tendo sentimento de segurança, ou ainda não há essa sensação? PINHO: Com a prisão do “Nem” e das principais cabeças da quadrilha, além da maciça apreensão de drogas e do vasto arsenal dos traficantes, ali-

ado ao fato de que esse processo de ocupação, pacificação e implantação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) já não são mais novidade para a população dessas comunidades antes dominadas pelos criminosos; os moradores da Rocinha, do Vidigal e da Chácara do Céu já estão respirando outros ares e experimentando uma vida sem o temor dos fuzis, das “balas-perdidas”, das leis impostas pelos traficantes e até mesmo do abuso praticado pelos maus policiais quando incursionavam nas favelas em operações, muitas das vezes com um único objetivo, o de extorquir os criminosos. MEGA: Qual a sua avaliação do comportamento do tráfico, do primeiro movimento de tomada do complexo do Alemão até a tomada da Rocinha. Houve um avanço do crime organizado, ou não? PINHO: Os traficantes que já possuíam anotação criminal deixaram as comunidades que foram ocupadas pela Polícia e buscaram outras ainda dominadas por diferentes gangues. Os que ainda não foram fichados pela Polícia e que são residentes nessas comunidades pacificadas permaneceram e buscam, de alguma forma, manter o comércio de drogas de maneira discreta, sem armas. Não acredito, sequer, em recuperação dos - digamos - “fichas limpas”, pois essas comunidades produziram diversas gerações perdidas para as drogas. Muitos desses indivíduos, inclusive, têm migrado para o roubo no “asfalto”. Sempre entendi que o comércio de drogas nas favelas cariocas não poderia ser comparado ao que se entende por “crime organizado”. Eu me refiro às quadrilhas como “gangues”, ou seja, grupos de criminosos que dominam determinada comunidade organizada apenas no que diz respeito ao controle imediato do comércio, porém incapazes de se articular de uma forma absoluta. De “crime organizado” mesmo somente aquelas quadrilhas responsáveis pelo abastecimento do comércio ilícito, os que fazem com que a droga chegue ao morro. Os traficantes que controlam a venda no varejo, na sua imensa maioria, são indivíduos de pouca ou nenhuma instrução, que não conseguem raciocinar como empresários. Algumas gangues se uniram e formaram alianças, os chamados “comandos”, mas

Os traficantes que controlam a venda no varejo, na sua imensa maioria, são indivíduos de pouca ou nenhuma instrução, que não conseguem raciocinar como empresários

Após a tomada de vários morros e o complexo do Alemão, agora o delegado de Polícia Civil, titular do 9ª DP do Catete, no Rio de Janeiro, Pedro Pinho, dá detalhes da tomada da Rocinha e desvenda os bastidores do crime e a lojistica do tráfego que consome cerca de 10 toneladas de vários tipos de drogas por dia.

tiveram dissidências e outros “comandos” foram sendo criados e passaram a se enfrentar pelo controle da área. Na década de 1980, o aparelho policial fluminense conheceu o ápice da contaminação dos seus quadros, principalmente nas cúpulas e, na segunda metade de 1990, os maus políticos se juntaram aos maus policiais e o desastre foi inevitável, chegando ao ponto de a Polícia Civil ter dois de seus ex-chefes presos por formação de quadrilha. Realizamos um sincero diagnóstico do tráfico de drogas no Rio de Janeiro e chegamos à conclusão de que essas gangues de traficantes só se mantiveram à frente de seus territórios com o apoio da banda podre da Polícia. O dinheiro sujo do tráfico se juntou ao do jogo do bicho como a principal fonte da corrupção policial, pois os políticos passaram a apadrinhar delegados e coronéis da PM como titulares e comandantes de batalhões, e estes tinham que aumentar o “caixa 2” para poderem pagar a esses políticos para se manterem nos cargos. MEGA: A população responde à altura em ações da polícia com o objetivo de promover a paz com as instalações das UPPs nas comunidades, ou dificultam a ação e manutenção da paz, por receio de represálias do crime organizado? PINHO: Parte da população contribui apenas com denúncias anônimas. O clima de desconfiança ainda é predominante. É um processo lento, afinal foram décadas de ausência do Poder Público e a relação com a Polícia ficou marcada pelo abuso nas operações policiais. MEGA: Em meio ao avanço do consumo de drogas, é claro que as instalações das UPPs promovem a paz, mas não inibem o consumo de drogas, Dezembro 2011


MEGA: Como a polícia civil se prepara, utilizando o sistema de inteligência a seu favor, para vencer ações planejadas pelos bandidos para grandes assaltos? PINHO: A Polícia Civil fluminense tem procurado na tecnologia os aliados na luta contra o crime. O Serviço Aero-Policial (SAER) da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) está dotado de três aeronaves capazes de efetuar não só o combate aéreo, empregando um helicóptero blindado e com grande capacidade de carga e transporte de pessoal, como também o monitoramento aéreo, por meio de helicópteros mais leves e dotados do sistema Flir, que é uma câmera capaz de filmar e tirar fotografias noturnas e até através de um sensor térmico, a grandes distâncias e altitudes, retransmitindo essas imagens em tempo real para uma estação móvel terrestre onde o comando da operação se estabelece. Além disso, investimentos são feitos em equipamentos capazes de rastrear e interceptar dados, através da telefonia móvel e fixa, mensagens eletrônicas e o uso da internet e suas redes sociais. A nossa Coordenadoria de Informações e Inteligência Policial (CINPOL) também oferece diversos equipamentos disponibilizados para as Delegacias distritais e especializadas, entre veículos especiais para disfarce, aparelhos para captação de áudio e vídeo etc. MEGA: Quanto tempo leva desde a monitoração e esquematização de como será o embate direto na captura de bandidos para que uma operação de médio ou grande porte seja bem sucedida no estouro de uma boca de fumo considerada grande? PINHO: A nossa Subchefia Operacional mantém um plano de ação pronto para ocupação de qualquer comunidade sistemamega.com

dominada pelas gangues de traficantes, sendo a execução uma mera questão de oportunidade e existência de um objetivo, estando capacitada também para planejar e operar em curtíssimo espaço de tempo em qualquer região do território fluminense, sob qualquer situação e condições. MEGA: As fronteiras do estado do Rio, em sua opinião, são bem protegidas e vigiadas, ou ainda falta muito a se fazer, inclusive pela extensão, ao norte pela Serra do Mar e ao sul pelo mar aberto? PINHO: Nenhum estado brasileiro, exceto os que fazem fronteira com outros países, possui uma política voltada para vigiar suas fronteiras terrestres. Até mesmo aqueles, salvo o Mato Grosso do Sul, onde a PM possui um grupo de fronteiras, se não estou enganado, deixam isso a cargo das Forças Armadas e da Polícia Federal. Os demais estados possuem apenas postos fiscais nas fronteiras rodoviárias, onde eventualmente as suas polícias realizam algumas o-perações pontuais. MEGA: Em sua opinião, a geração, que tem agora 15 anos e viveu uma violência singular desde quando nasceu até agora, como enxerga o futuro frente aos valores básicos da vida e direito à cidadania? PINHO: Essa geração ainda tem salvação, se a oferta de vagas em escolas públicas e a colocação no mercado de trabalho chegar até elas, mas os que já estiverem dominados pelas drogas dificilmente vislumbraremos um futuro me-lhor para eles. Mas dependerá de nós, da sociedade. MEGA: Qual foi sua ação policial de maior adrenalina, perigo e que se tornou inesquecível em sua vida na Polícia Civil? PINHO: Foi em novembro de 1996, exatamente há 15 anos atrás, quando eu exercia a função de Delegado Regional numa região da cidade do Rio de Janeiro conhecida como “Grande Méier” e comandava quatro Delegacias Distritais, as 23ª, 24ª, 25ª e 26ª DPs. Era “mais jovem” e me dispunha a correr mais riscos e a me aventurar mais, assim eu e o então delegado titular da 26ª DP e mais dois agentes, ou seja, apenas quatro homens, resolvemos realizar uma operação noturna e pegar os traficantes

do Morro do 18, no bairro da Água Santa, de surpresa. Acessamos a rua principal da comunidade subindo um barranco íngreme até chegarmos ao nível da rua e, quando chegamos, fomos percebidos pelos traficantes que chegaram a imaginar que se tratava de uma gangue rival, os quais descarregaram seus fuzis em nossa direção. Não conseguimos disparar um único tiro e ficamos abrigados atrás de um rochedo, eu e o outro delegado, enquanto um dos agentes sequer conseguiu atravessar a via e outro ainda estava subindo o barranco. Depois de mais de uma hora encurralados e sem poder pedir ajuda pelo rádio ou pelo celular, que já dispúnhamos na ocasião, o cerco dos traficantes acabou e conseguimos progredir no interior da favela, até entendermos que eles haviam abandonado a “boca de fumo” com uma parte das drogas assim que nos avistou, indo também se abrigar em seus esconderijos. Os tiros eram, na verdade, para nos manter afastados da “boca de fumo” e eles só desistiram de nos enfrentar quando perceberam que éramos policiais civis e que, a qualquer momento, poderiam chegar reforços. Resultado: conseguimos sair todos ilesos e apreender drogas, e ainda acabamos criando uma “fama” de “delegados malucos” que se espalhou nas outras comunidades da nossa Regional, pois passamos a fazer essas incursões relâmpagos e noturnas em diversas delas, efetuando algumas boas prisões e apreensões de drogas. Se faria tudo novamente? Faria!

Numa cidade com cerca de seis milhões de habitantes, acredito que apenas no Rio de Janeiro esse consumo chega a dez toneladas por dia, entre cocaína, maconha, haxixe, crack, ecstasy etc.

porta de entrada ao crime. Quais são os números deste consumo no Rio de Janeiro? PINHO: A contar pelas apreensões que a Polícia fez durante as diversas ocupações, principalmente nos Complexos do Alemão e da Penha e, agora, na Rocinha, além das cotidianas em estradas e nas fronteiras, numa cidade com cerca de seis milhões de habitantes, acredito que apenas no Rio de Janeiro esse consumo chega a dez toneladas por dia, entre cocaína, maconha, haxixe, crack, ecstasy etc.


cupeรงa po se mu

Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


Santa Fé uma cidade que não para de crescer Saúde Lei determina aplicação de 15% na saúde. Santa Fé já investe 23% “Nós descumprimos a lei para maior não podemos investir na Saúde menos que 15% mas podemos investir mais, e assim o fizemos” A Lei que determina os investimentos que o prefeito é obrigado a destinar para específicas pastas da administração prevê que entre outros itens, na educação, por exemplo deve se investir não menos que 25%. Já a Saúde a Lei obrigado que, do orçamento, se invista 15%, não menos. No caso da Estância de Santa Fé, em entrevista à MEGA, o prefeito Favaleça afirmou: “Nós descumprimos a lei para maior e isso é uma grande satisfação para nosso povo, pois não podemos investir na Saúde menos que 15% mas podemos investir mais, e assim o fizemos. Para está prioritária área, fechamos os investimentos com 23% anualmente”, satisfeito disse o prefeito. REALIZAÇÕES Entre as principais obras, conquistas e adequações, estão o PSF do Bertolo Rossafa em plano andamento, uma obra que era promessa de campanha. Legalizou o consórcio de saúde e criou o Consagra em parceria com outros municí-

sistemamega.com

pios, está em processo de renovação da frota de ambulâncias, e o atendimento médico e laboratorial na zona Rural foi dado como prioridade. Aos que necessitam deixar o município para tratamentos especializados, foi ampliado o transporte a Barretos e Jales. De recursos próprios a prefeitura destinou mais de R$ 1.200.000,00 para manutenção da Santa Casa além da liberação de R$ 1.700.000,00 com o empenho do deputado Itamar Borges e o provedor Natal Franco para a instituição. Ainda no fluxograma de trabalho constou-se das realizações a reforma e ampliação do prédio que abrigará a Clínica de Atenção a Saúde e, por fim, a mais importante conquista do governo municipal: a construção da Unidade de Pronto Atendimento – UPA, com recursos repassados da União a cerca de R$ 1.400.000,00 com agendamento de inauguração para o mês que vem. A unidade terá atendimento 24 horas por dia. É a humanização e alto investimento na saúde constando da pauta do governo de Santa Fé do Sul, proporcionando qualidade de vida aos munícipes.


Educação Salas climatizadas, lousas digitais e merendas balanceada Aprender com alegria e vivacidade em escolas que tem infra-estrutura de primeiro mundo São inúmeros os programas de melhor atendimento ao aluno, visando aumentar a qualidade do ensino que vem sendo premiado a cada etapa das avalições não apenas no contexto educacional como também em disputas individuais. Isso se dá a programas de motivação e conceitos para que a gestão educacional ganhe e transfira qualidade ao aluno, com materiais didáticos dos mais modernos, lousas digitais, salas climatizadas, merendas balanceadas de acordo com a faixa etária dos alunos, valorização e capacitação dos docentes e ainda os investimentos em infra estrutura. A Creche do Bairro Santa Cruz, e do Recanto Feliz, ganharam mais 3 salas, a Creche Casa da Criança, mais duas e todas, juntas abrigam agora, mais 200 novos alunos. Nas ferias que estão aí, mantem-se uma unidade para atender aos que necessitam continuar sendo colhido e muito bem cuidado pelo monitores e professores. Outros investimentos ainda, computa-se na frota do transporte escolar que foi ampliada oferecendo conforto, acessibilidade e segurança aos alunos que também viajam para fora do município. A ampliação do

EMEI do Centro e as reformas das escolas do Boa Vista Benedito Lima, Sirley Volpe Lopes e Sueli Saertori, foram destaques também do governo municipal de Santa Fé do Sul: “Temos a certeza que a educação é o alicerce de nossas vidas, mas os alunos de Santa Fé, poderão para sempre lembrar da categoria que possui cada uma de nossas escolas e da qualidade do material e dos equipamentos utilizados para que eles tenham o melhor aproveitamento possível e serem grandes profissionais quando de suas formações”, disse Favaleça. GERAÇÃO DE EMPREGOS Que na educação está o futuro, isso já foi amplamente discutido por todos, porém a geração de empregos e oportunidades de novos negócios vem atrelada as escolas de formação técnica para um mercado que absorve a cada dia mais e mais formados que se disponibilizam a atividades específicas e de nível secundário. Programas da União, como o MEI Federal, Núcleo de Geração de Renda inaugurado recentemente, importantes parcerias com o SEBRAE e agora a ETEC, uma realizada na estância, vem qualificar ainda mais, os jovens que em sua grande maioria já terminam o curso empregados pela capacitação adquirida por este sistema de ensino vencedor no estado de São Paulo.

Morar na Estância é um lazer com prazer No Conjunto Habitacional Emídio Araújo, foram entregues 106 novas e modernas moradias em parceria com o Governo do Estado e o CDHU atendendo diretamente quase 500 pessoas. Outro investimento foi de R$ 500.000,00 na Caixa Econômica Federal, para regularização e viabilizar a continuidade das obras, que parada estavam no Conjunto Residencial Brasília com mais 100 unidades. Para famílias com renda de 3 a 7 salários mínimos, um novo projeto em parceria com a GECCOM, de Baurú, implantará mais 240 novas moradias em outro estilo e qualidade já discutidas no projeto aprovado pela Prefeitura e pelo SAAE. Em plena recessão que assola o mundo, o Brasil caminha a passos firmes e a Estância de Santa Fé, segue também, proporcionando aos munícipes opções de morar com dignidade e respeito na formação de uma família.

Habitação

A Estância proporciona, com a qualidade da infra estrutura que disponibilizamos a todos, morar com prazer.

Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


Eles sãos os melhores do mundo A frase acima é verdadeira este grupo de atletas fernandopolenses são os melhores do mundo em uma modalidade que exige técnica, disciplina, treinos intensivos, estratégia, e muita força o que os leva a se tornarem parte do seleto grupo de melhores do mundo em levantamento de peso. É da equipe, mas precisamente do atleta Joeferson a marca de record mundial no Brasil e no mundo de 210 kg em levantamento de peso. Neste último campeonato os atletas fernandopolenses da Academia Movimento foram para a competição com o desafio de saber qual deles iria bater a meta de levantar 200 kg, além de defenderem suas cobiçadas posições no ranking brasileiro, voltaram para casa consagrados e comemorando o fator de todos terem superado suas pontuações anteriores. O Campeonato Mundial de Supino e levantamento terra foi promovido pela Associação Mundial (World Association of Bencheers and dead Lifters) em parceria com a confederação brasileria e com a federação paulista e foi realizado na cidade de Catanduva considerada a capital brasileira de power Lifting. O power lifting que significa levantamento básico compreende 3 tipos de levantamento sendo o agachamento, supino e levantamento terra. A competição realizada no mês passado em Catanduva foi acirrada, foram 250 atletas de quatro países (Uruguai, Paraguai,Argentina e Brasil. Mas não pense que até alcançarem os títulos que o alçassem á este patamar foi fácil, foi preciso muitos anos de treino, competições e um treinamento praticamente diário que exige desta equipe super unida superação e dedicação. Colher os frutos do trabalho é um prêmio mais que merecido desta equipe que conta com o apoio da Academia Movimento comandada por Aparecido Oliveira Junior, conhecido como Junior que garante á todos os membros da equipe a infra-

estrutura da academia para treinos gratuitamente. Alías este é o único incentivo que os atletas contam, para participar das competições cada atleta tem que bancar de seu próprio bolso a viagem e o valor para participar de cada campeonato. Apenas o atleta Joeferson Jhow, conta com o patrocínio da empresa Dri Calçados,. A equipe é formada por Junior (Master) Erivan Ximenes (Master 2 ), Renato Peteca (Adulto) Renan Moreno (Junior ) Joeferson Jhow (Junior ) Wellignton Tchan (Adulto) . Condicionamento Ao conversar com a equipe entendemos que o treino exige muita determinação e que todos são adeptos de uma alimentação balanceada, um estilo de vida mais saudável e ainda usam suplementos, mas fazem parte do grupo que dizem não aos anabolizantes. Esclarecem ainda que ninguém fica com um corpo repleto de músculos e torneado do dia para a noite sem as consequências que o uso de anabolizantes trazem. Por isso, para eles é preciso saber que existe o certo e o errado, e que aqueles que apostam no uso de anabolizantes conseguem apenas uma aparência que não é saudável. Para Junior, principalmente os jovens têm que se informar corretamente antes de sair experimentando tudo que outros indicam, muitas pessoas não sabem a diferença entre anabolizante (Os anabolizantes são medicamentos à base de hormônio masculino testosterona com as características anabólicas (crescimento) e adrogênicas (caracteres sexuais masculino) e suplementos (suplementos alimentares são preparações destinadas a complementar a dieta e fornecer nutrientes, como vitaminas, minerais, fibras, ácidos graxos ou aminoácidos, que podem estar faltando ou não podem ser consumida em quantidade suficiente na dieta de uma pessoa).

COPAS MAIS IMPORTANTES - SUPINO E LEVANTAMENTO TERRA 2007 – Brasileiro, Pan-Americano e Internacional de Brasília 2008 – Paulista, Brasileiro, Copa do Mundo Supino Terra e Internacional de Brasília 2009 – Paulista, Brasileiro e Internacional de Brasília 2010 – Paulista e Brasileiro 2011 – Paulista e Mundial de Supino e Levantamento de Terra - Catanduva sistemamega.com


O treino para manter o condicionamento exige duas horas diárias e é realizado de segunda á sábado, com descanso apenas no domingo. Superação A união é uma das características que marca esta equipe que leva com muito esforço e raça o nome de Fernandópolis ao podium e ao título mundial,e que deixa além do amor ao esporte um exemplo de determinação e de amor ao esporte.

Segundo Junior, os atletas vivem e respiram o esporte, e embora cada um trabalhe em uma área diferente se adaptam para conseguir treinar juntos e manter a disciplina essencial para quem deseja crescer cada dia mais neste esporte que vem dia a dia ganhando espaço no Brasil. Os melhores do mundo se superaram em 2011, o que serviu de inspiração para novos projetos e desafios em 2012 representando Fernandópolis e trazendo para a cidade com certeza outros títulos.

Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Higor Jorge Cyberbullying já faz parte de nossas vidas

Delegado de P olícia, professo r de análise de inteligência da Academia d e Po especialista em investigações d lícia, e crimes cibernéticos, é o entrevistado da R MEGA para fala r sobre as novid evista ades que circulam em no ssa rede de co mputadores, quando se ace ssa a internet. Membro consu ltor de Alta Tecnolo da Comissão de Crimes gia e cia e Tecnologia da Comissão de Ciênda OAB-SP, Hig or Jorge tem proferido p alestras e curs os em todo o Brasil so bre temas relac ionados com intelig ência policial, c rimes cibernéticos, se gurança da info rmação e inves tigação crimina l, esclarece com o proceder fren te aos perigos es palhados pela internet na defe sa dos direitos cada cidadão e de o s ri s c o sq um corre mesm o em casa à fre ue cada nte de um computador. Dezembro 2011


MEGA: Não há números oficiais, mas em sua opinião, qual a porcentagem de crimes cibernéticos na realidade brasileira? HIGOR: Apesar de não existirem estatísticas oficiais específicas sobre a incidência de crimes cibernéticos no Brasil, existem estatísticas sobre os incidentes de segurança reportados ao Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil, o CERT.br e também estatísticas do Safernet que apresentam denúncias sobre violações, pela internet, contra os direitos humanos. Segundo informações do CERT.br, em 1999 foram reportados 3.107 incidentes, em 2006 um total de 197.892 e do início de 2011 até o mês de setembro já foram reportados 318.720 incidentes. Recentemente a empresa Norton divulgou um estudo que esses crimes desencadeiam um gasto de 63,3 bilhões de dólares por ano ao Brasil e que esse valor seria 17% do valor gasto no mundo. Na rotina das Delegacias de Polícia temos observado um aumento nos registros desse tipo de ocorrência. MEGA: Com relação a atração à vitimas pela internet, é fácil detectar que quando a esmola é demais, o santo pode desconfiar? HIGOR: Com certeza. Os criminosos apresentam ofertas capazes de chamar a atenção das vítimas, como por exemplo, carros, produtos eletrônicos e utilidades domésticas comercializadas pela internet com preços muito abaixo do mercado. Alguns criam falsas lojas de comércio eletrônico e não entregam os produtos ou entregam mercadorias de péssima sistemamega.com

qualidade, outros enviam e-mails solicitando que cliquem em links que fazem com que a vítima instale em seu computador algum arquivo malicioso. Recentemente passamos a observar diversos casos relacionados com com grupos de compras coletivas e lojas de produtos da China, que fazem a venda pela internet, mas não entregam o produto. MEGA: Ainda existem pessoas que respondem a e-mails de bancos, Receita Federal, solicitação recadastramento e digitação de senhas? HIGOR: Sim. Quanto menos conhecimento a vítima tem sobre a internet, maior é a possibilidade de acreditar nesses e-mails e sofrer prejuízos com isso. Para vocês terem uma ideia de como os criminosos têm facilidade para en-

Quanto menor o conhecimento sobre internet, maior a possibilidade de cair em golpes digitais

MEGA: O que são crimes cibernéticos? HIGOR: Crimes cibernéticos são condutas descritas no Código Penal ou em leis penais, praticadas por intermédio e/ou contra computadores ou outros dispositivos tecnológicos. São exemplos destes crimes as ameaças cometidas por e-mails, injúrias praticadas em redes sociais, a interceptação ilegal de e-mails, a existência de sites com conteúdo racista, dentre outras ações criminosas que tenham relação com computadores.

ganar as vítimas vou contar um caso recente: Por medidas de segurança alguns bancos enviam um cartão para seus clientes contendo vários conjuntos de números, chamados de chave de segurança. Em cada transação o cliente tem que usar um dos conjuntos, além dos dados tradicionais, como o número do banco, conta e senha. Já observamos casos que a vítima digitou todas as sequencias do cartão em razão de ter acreditado em um e-mail do banco que mandou ele digitar para eles todos os dados do cartão. Apenas quando recebeu a fatura do cartão de crédito percebeu que foi vítima de um cybergolpe. MEGA: A polícia consegue rastrear um internauta com certa facilidade?

HIGOR: Muitos praticam esses crimes pensando que vão ficar anônimos, mas a Polícia Civil tem condições de identificar os autores de crimes cibernéticos e materializar o que foi apurado por intermédio do inquérito policial. Além dos investimentos em tecnologia da informação, é importante ressaltar que a instituição tem investido na capacitação dos seus policiais para a investigação destes crimes. Neste sentido existe um curso de especialização da Academia de Polícia, além da disciplina fazer parte da grade curricular dos cursos de formação e aperfeiçoamento dos policiais civis. MEGA: Os sites de busca, provedores de internet e hospedeiros de e-mails, são obrigados a fornecer a polícia o contato ou como chegar ao internauta suspeito? HIGOR: Quando é noticiado um crime, caso ele tenha sido praticado por intermédio ou contra um computador nós vamos tomar as primeiras providências investigativas. Dentre elas, uma pode ser a representação para o Poder Judiciário, com a finalidade dele determinar que o provedor de conexão ou conteúdo forneça os dados identificativos de um usuário. MEGA: Um e-mail ameaçador, que denigra a imagem de uma pessoa, ou que a leve a se constranger, pode ser usado como peça de prova em inquérito policial? HIGOR: Esse tipo de evidência pode ser utilizado. Basta que seja feita a coleta da evidência de forma correta, preservando a cadeia de custódia que veda. É importante que essa evidência digital seja adequadamente coletada e juntada ao inquérito policial e seu autor será adequadamente punido. MEGA: Mesmo que uma pessoa tente apagar os dados de um HD de seu computador em casa, qual o percentual de chance de a polícia recuperar os dados apagados? HIGOR: A perícia computacional poderá ser utilizada para a obtenção


desse tipo de informação e de outras que estejam armazenadas no computador. Já tivemos casos que criminosos apagaram o conteúdo do computador e foi possível recuperar tudo aquilo que haviam apagado. MEGA: SMS em celular pode ser facilmente rastreado pela polícia? HIGOR: É possível chegar até a pessoa que envia um SMS. Nestes casos a Autoridade Policial representa para o Juiz de Direito com a finalidade de determinar que a operadora de celular da vítima apresente as informações do número de celular que foi utilizado para enviar a mensagem. Em posse destas informações, o Delegado de Polícia vai pesquisar sobre a operadora a que pertence o referido número de celular e, em seguida, representar para a operadora informar sobre o titular do número de telefone. Além deste, existem outros mecanismos para identificar o criminoso, conforme a situação e as informações que estiverem disponíveis. MEGA: Quais os principais crimes cibernéticos cometidos na internet? HIGOR: São muito comuns as fraudes pela internet, geralmente utilizando e-mails ou sites falsos, que podem incidir nos crimes de estelionato ou furto mediante fraude, dependendo do caso, também tenho observado muitos casos de crimes contra a honra, crimes de ameaça, racismo, violação ao direito autoral, apologia ao crime ou criminoso, pornografia infantil, dentre outros.

vio de e-mails ofensivos para a vítima ou conhecidos dela, mensagens SMS via celular, postagem de vídeos, publicação de ofensas em sites, blogs, redes sociais, fóruns de discussão, hotéis virtuais (haboo), mensageiros instantâneos etc. O cyberbullying, de forma semelhante ao bullying, é muito frequente no ambiente escolar, entre os jovens, mas se verifica também no ambiente corporativo, no seio familiar, entre vizinhos etc. Recente pesquisa realizada na Europa, Japão, Estados Unidos e Reino Unido apontou que uma em cada seis crianças, com idades entre 6 e 9 anos, já teve de enfrentar situação de agressividade pela Internet.

outra) e antispyware (programa para detectar e remover trojans que monitorem as atividades do usuário de computador). É muito importante que todos os programas do computador sejam atualizados automaticamente, incluindo o sistema operacional e o navegador, tendo em vista que as atualizações são feitas para aperfeiçoar e corrigir vulnerabilidades, tornando os programas mais seguros. Além disso, o principal aspecto que merece ser ressaltado diz respeito à---necessidade do usuário ter consciência de que a principal vulnerabilidade do computador pode ser ele mesmo.

MEGA: Quais suas advertências aos internautas para que usem a internet de forma segura? HIGOR: Primeiro o usuário de internet deve ser conscientizado a utilizar a rede mundial de computadores com segurança. Também deve evitar clicar em links que tenha recebido por e-mail. O ideal é sempre digitar o endereço do site. O usuário de computador deve tomar muito cuidado com os arquivos que copia, com os programas que instala e com os sites que visita. É preciso evitar sites de procedência duvidosa, como aqueles que veiculam pornografia, programas piratas ou que fornecem músicas e vídeos para download. Outra medida essencial é instalar no computador um bom antivírus, com a finalidade de detectar e remover arquivos maliciosos, e que possua mecanismos de firewall (programa que evita invasão em um computador, cria um filtro entre as comunicações de uma rede com

MEGA: Você escreveu um livro sobre crimes cibernéticos em parceria com outro delegado? Qual a finalidade do livro? HIGOR: Há alguns meses eu e o delegado Emerson Wendt, do Rio Grande do Sul, percebemos uma lacuna no mercado editorial brasileiro em razão de não existir uma obra que tratasse das ameaças cibernéticas e, ao mesmo tempo, apresentasse de forma didática cada passo da investigação destes crimes. Em razão disso passamos a escrever sobre o tema e, em breve, a obra será lançada.

MEGA: O que é cyberbullying? Quais são os instrumentos para sua prática? HIGOR: O cyberbullying é um tipo de agressão psicológica, praticada na rede de forma habitual, traumática e prejudicial à vítima, e que se caracteriza pela rápida disseminação da ofensa em uma infinidade de sites e blogs. Dificilmente a vítima consegue extirpar a informação de todos os locais onde se aloja. Tal prática pode envolver o enDezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


Pesquisa entre vereadores aponta que 50% estão nas redes sociais A Mídia G. aferiu junto a Câmara de Fernandópolis a participação dos 10 vereadores na internet e seus caminhos para se chegar aos eleitores.

sistemamega.com


Durante o início do mês de dezembro, a Mídia G. Comunicação, realizou uma pesquisa junto aos 10 vereadores da Câmara Municipal de Fernandópolis, objetivando avaliar o quanto a internet deverá estar presente na campanha de cada um, para o próximo ano, uma vez que as redes sociais avançam na interatividade com amigos, que no caso deles, possam vir a ser eleitores. FAIXA ETÁRIA A Câmara de Fernandópolis é composta de 50% dos vereadores com idade entre 46 a 55 anos. Entre 36 e 45 anos estão 20% deles, entre 56 e 65 anos mais 20% e 10% de sua representatividade de 26 a 35 anos. Como a base de dados é exatamente 10, os números são absolutos, podendo as percentagens serem interpretadas por quantidade de vereadores, ou seja, 10% é igual a 1, 100% é igual aos dez vereadores. ACESSO A INTERNET Embora todos os vereadores tenham e-mails, apenas o vereador Zarola declarou não acessar a internet. Em sua maioria, 8 deles, declararam que o principal lugar de onde acessam a Internet é de suas casas. 1 acessam da Câmara. “De onde você mais acessa a internet? ” Pergunta que podia ter mais de uma resposta, 90% de casa, 40% da Câmara, 20% do Trabalho, 10% do Celular, 10% da Lan House, 10% não acessa a interent. FACEBOOK E SITE Nenhum vereador possui seu site particular ou Blog, embora Maiza Rio declarou em seu questionário que o site está em construção e deverá estar no ar até 20 de dezembro. Na data da tabulação da pesquisa, 100% dos vereadores não possuíam site ou Blog.

Já no Facebook 5 deles, ou seja 50% estão na principal rede de relacionamento do mundo. Maiza Rio fala diretamente com seus 3133 amigos, Chamel com seus 1366, Creusa Nossa posta para 620 amigos Candinha conversa com seus 73 amigos e André Pessuto possui 62 amigos. TWITTER E LINKED IN Por estes caminhos virtuais nenhum vereador fernandopolense passa. O Twitter construído por Chamel possui apenas um único post de 20 de abril. Todos os demais vereadores não tem uma conta em nenhuma das duas redes sociais e de negócios. ORKUT A Câmara de Fernandópolis representou muito bem o avanço do Facebook e o regresso do Orkut, pelos números aferidos pela pesquisa. Na rede social que já foi a mais eletrizante dos anos de 2008 e 2009, apenas 3 vereadores estão com suas páginas: Maiza Rio e Chamel são os vereadores mais conectados. Maiza no Orkut possui dois perfis um com 448 e outro com 936 amigos. Chamel, tem uma página com 962 amigos e André Pessuto com 338, reunidos no grupo de amigos. SITE DA CÂMARA E ELEIÇÕES Na avaliação dos vereadores o site da Câmara é regular. Em uma nota de 1 a 10, onde 1 é péssimo e 10 é ótimo, a nota dada pelos vereadores ao portal que traz notícias de seus trabalhos tem conceito 5,2 o que é regular. Quanto ao grau de importância da internet nas eleições, na mesma avaliação semântica, os vereadores atribuíram a nota 7 para a contribuição da internet, e-mails e redes sociais no pleito de 2012.

Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


G

sistemamega.com


GIBA

Dezembro 2011


sistemamega.com


Quando José Serra se caminhava para disputar a eleição presidencial com Dilma Rousseff, o PSDB, na ânsia de transferir seu governador para o Palácio do Planalto, deixou uma pequena minoria, fruto de um racha interno com Geraldo Alckmin, desprezada. Porém junto ao candidato ao governo estava o deputado federal Júlio Semeghini, que disputou 2 eleições em uma só. Paralelamente a sua jornada, incansavelmente estava na campanha de Alckmin, de bandeira em punho, discursando, reunindo grupos, atestando e propagando o governador, por onde quer que estivesse. Com foco em Brasília o PSDB não enxergou a evolução e o trabalho de Alckmin, que nas urnas saiu vencedor ao governo de São Paulo com poucos ou quase nenhum compromisso. A nomeação dos secretários foram acontecendo, durante o mês dezembro. Quando faltavam 2 nomes para completar o secretariado, em janeiro, aparece então, para ocupar a secretária de Gestão Pública, o fiel escudeiro e pessoal amigo de Geraldo Alckmin, o então deputado Julio Semeghini que se licencia do cargo de deputado para administrar uma pasta extremamente política demonstrando a confiança que o governador depositara no ex-presidente da PRODESP desde o tempo de Mário Covas. Mas ainda era pouco. Semeghini estava na Bela Cintra, nos Jardins, um pouco distante do governador no Palácio. Foram apenas 18 meses e outro remanejamento. Alckmin o nomeia para Secretário do Planejamento. Importância da função que dispensa comentários. “Julio, a MEGA tem uma pauta para você neste final de ano e gostaria muito de lhe entrevistar”, disse Giba, diretor da revista, ao telefone com o secretário, em um dia, muito tarde da noite. “Olha tempo não tenho, mas você vem fica comigo e a gente vai conversando”, prontamente disse o secretario. Dia marcado, mas a hora não. A cada intervalo de uma ligação a outra, de um chamado do Governador a outro, de um compromissos a outro de uma agenda que começa as 07h30 e termina quando o governador parar, a MEGA per-

maneceu com o secretario das 15h30 as 20h00, acompanhando de perto as tarefas de Julio Semeghini, que para quem não o conhece, não imaginaria que uma pessoa só conseguiria realizalas, enquanto concedia esta entrevista exclusiva. ESTA NO PRAZO AS AMPLIAÇÕES DO METRÔ? O governador tomou medidas importantes em relação ao transporte, e a sensibilidade das pessoas em transito é uma das prioridades, ele quer, nos projetos, dobrar a capacidade do Metro, priorizando certas regiões da capital. O investimento no transporte metropolitano, parte é Metro e parte é trem. Existe planejamento de a tecnologia utilizar um novo trilho que já é realidade em varias capitais Européias e Americanas, estamos estudando os modelos mais adequados e totalmente integrados, que conseguimos mobilizar com o apoio de novas tecnologias de transportes, e novas formas de recursos de financiamento, têm a linha cinco que haverão investimentos e depois se ressarcirão através do próprio transporte, em uma nova parceria. RODOANEL ESTÁ ATRASADO QUASE 30 ANOS? Trinta anos não sei, mas realmente é algo que já deveria estar pronto. Dois trechos estão totalmente concluídos e ajudando muito as regiões, agora nós temos dois novos trechos do Rodoanel que precisam ser reabilitados, o Governo Federal e o Governo do Estado estão em parceria, Isso permite que haja recursos para concluir o Rodoanel, uma obra de impacto nacional.

São Paulo acabou ficando em um entroncamento e o Rodoanel é muito importante. O que o governo esta tentando fazer, é diminuir a quantidade de veículos que passam por essa região, que é o Ferroanel. O Governo Federal, o Estado e também a Rede privada vão trabalhar, permitindo na verdade que o produto que vem do interior, que passa pela nossa região inclusive em Fernandópolis, que não pare na região de Piracicaba, e sigam depois pra Jundiaí, com caminhões para ir para o porto. Tem-se que ligar as outras malhas e integrar todo o fluxo para que entre dentro de SP, ocupando toda margem rodoaviaria com grande capacidade redução do custo de transporte, foco no investimento e conforto e segurança para todos transportadores e cidadãos. HAVERÃO SUBSTANCIAS MUDANÇAS NO DETRAN? O DETRAN por enquanto não sou eu que estou tocando, não esta definido ainda onde vai ser locado o DETRAN, o governador esta analisando algumas alternativas. Nesta semana o governador Geraldo Alckmin inaugurou a quinta unidade piloto que é uma área muito grande que tem na zona leste no Shopping de Aricanduva. Vamos atender mais de três mil pessoas em um dia só. Com este poso já temos então, Aricanduva Interlagos na capital para podermos aproveitar e fazer toda reforma do centro da cidade que é aquele DETRAN que todo mundo critica que é horrível que sete oito mil pessoas sofrem ali por dia, para conseguir fazer seus trabalhos. O governador também já liberou as 17 regionais, inclusive São Jose do Rio Preto, à passar por CIRETRANs

Dezembro 2011


Regionais, que são pólos já instalados no modelo do novo DETRAN, com isso nos vamos poder atender no padrão Poupa Tempo, atendendo mais de 70 % da nossa frota e das pessoas portadoras de carteira de habilitação. HISTÓRICO DA SAÚDE É BOM ATENDIMENTO NO ESTADO TODO? Sim é bom, mas o que temos que fazer é um banco de dados de nossos pacientes que seja através de um cartão onde qualquer medico que va tratar de um paciente, em face ao histórico, possa dar continuidade com precisão e evitar que muitos, façam os mesmos exames gerando custo por falta de acesso a informação. Na verdade, todo o conceito que se tem na saúde publica, é para ser um projeto nacional isso não pode ser um projeto estadual. Nacional porque as pessoas que vem do SUS, vem para nossa região, como no Hospital de Base, do Câncer ou nos grande centros como o Hospital das Clinicas ou a qualquer outro. O que não pode receber pelo proporcional da maneira como é hoje. Recebe-se pelo número de habitantes mas acaba-se atendendo pacientes de vários estados e não recebemos por esses atendimentos. Hoje qualquer hospital, inclusive a nossa Santa Casa de Fernandópolis, tem uma cota de números de atendimentos, quando estoura, continua-se a atender as pessoas e não se recebe porque estourou a sua cota. A Constituição exige que ele atenda todos os pacientes, mas o gov-

sistemamega.com

erno não consegue pagar, então hoje nós temos um problema muito grande na Saúde, é importante que criemos um grande Sistema Integrado Único de Saúde, que permita essa troca de informação do diagnostico, mas ele tem que permitir também que o paciente seja um paciente do Brasil como um todo ele não pode morar no estado de Minas ou de Goiás, quando fica doente vem ser atendido em São Paulo e nos deixamos de receber por isso, por que você esta desequilibrando, e quanto mais um hospital bom atende mais aumenta o déficit dele e isso esta começando a causar um problema grande. INVESTIMENTO NA SAÚDE ESTÁ PLANEJADO? É importante ressaltar que nos últimos anos recuperou-se as Santas Casas que estavam em uma situação difícil e que agora esta mais equilibrada. Na saúde é importante destacar isso que tem havido um esforço muito grande do Governador, ele esta muito preocupado, tem feito toda a regulamentação possível, tem deficiência do déficit que essas entidades tem apontado, mas ele tem aumentado cada ano o orçamento nos passamos de 14% , 14,2%, 14,25% e já estamos em 14,4% do orçamento, isso representa um aumento de 300 milhões quase 500 milhões aplicados, são saltos siguinificativos mas nos sabemos que não é suficiente para corrigir os problemas e, o que as Santas Casas e hospitais públicos estão vivendo, é real-

mente a falta de reajuste da tabela do SUS. AS FATECs E ETECs SÃO AS MARCA DE ALCKMIN? Agente tem dentro das FATCS e ETCS índices maravilhosos, são classificadas inclusive, como algumas das melhores escolas do Brasil, sempre entre as 10 você tem algumas dessas, entre as escolas publicas as melhores são as FATCs e ETCs, considerando Federais e Estaduais, o que nos temos percebido é que de cinco pessoas que se formam na ETC, aproximadamente quatro acabam sendo empregadas, perto de 90% estão as FATCs. Os alunos acabam tendo emprego assim que findam o curso. O governo esta investindo bastante na educação básica, quem fez FATC, ETC, já conseguiu passar no vestibular. Estamos melhorando o salário dos professores, implantando novos programas e no final do ano, vamos lançar um sistema com uso intensivo de tecnologia, capacitação de professores em mais ou menos mil escola. Outra novidade é que estamos permitindo que as pessoas que vão fazer também o seu curso básico, possa fazer junto, seu curso técnico, ele já consegue entrar no mercado de trabalho, e depois escolher com mais certeza qual carreira seguir.


Estamos ainda, contratando 10 mil servidores para a área administrativa, já estamos acabando a seleção, para que as pessoas já possam trabalhar esse ano, há um esforço muito grande da valorização do professor e de como o professor possa estar trabalhando. VIATURAS DE POLÍCIA AGORA VEM COM TABLETs Estamos implantando o tablet em cada viatura. É algo pequeno, que faz parte de um grande projeto, mas dará agilidade. O governo, como um todo, está voltado à violância construindo uma infra-estrutura bem informatizada com rápidas informações, mas para ser usado dentro dos estabelecimentos, das delegacias, quarteis, escolas e hospital. Quando você ta sendo socorrido por uma ambulância ou fazendo uma investigação ou boletim de ocorrência, você não tem as informações no local onde o cidadão está. O desafio da gestão publica no uso da tecnologia é criar uma grande rede móvel que permita que todas essas coisas que sejam feitas dentro dos estabelecimentos e instalações do governo possam ser resolvidas de maneira móvel vindo de qualquer lugar, ao invés de você fazer o boletim de ocorrência dentro da delegacia ou do quartel, você vai fazer no local do acidente. HÁ DISCORDÂNCIAS ENTRE SERRA E ALCKMIN? O interesso do José Serra é no compromisso pelo seu partido que é o PSDB. A relação dele com o Geraldo é muito boa, estou sempre aqui vendo a conversa de ambos, tenho falado com o Serra sou presidente do Diretório Municipal onde há grande embate nas eleições tanto nos município como na capital. O que tem é posições de interesses, esta tudo caminhado para um grande acordo para um grande entendimento no partido. E O PMDB, DA BASE ALIADA, LANÇARÁ CANDIDATO CONTRA O PSDB

Em SP o PMDB por um tempo já esteve muito dividido, não é meu partido, não gosto de falar dos outros. O PMDB tinha duas lideranças fortes, dois grupos, o do Michel e o do Quércia e que se dividiam. Nos tivemos nos últimos anos uma força política, ora do Michel Termer, ora do Quércia que no final da ultima eleição ajudou muito a eleição do nosso Senador Aluisio e como a reeleição do Governador Geraldo e infelizmente na derrota do Serra. Assim o PMDB tem um projeto independente, lança seu próprio candidato, pra mim é algo natural, é de um partido que quer crescer não é razoável que o PMDB seja o maior partido do Brasil e tenha um ou dois Deputados Federais, representantes do maior colégio eleitoral que é São Paulo. Então realmente, o PMDB precisa montar um estratégia para crescer mas isso cabe ao partido definir as melhores estratégias QUAL A RAZÃO DE TANTO ESFOÇO SEU? Quero ressaltar que no projeto de minha vida me orgulho de trabalhar muito e deixar conquistas por cada lugar que passei. Quando estive na PRODESP antes de ser político, me lembro de Covas, como o governador, se referiu a mim como um amigo. Depois quando Deputado Federal cheguei ao Congresso e ninguém entendia, na verdade, nada de informática e hoje se discute onde vai fabricar um tablete. Investimentos de 30 bilhões na área fruto de uma lei que foi totalmente reestruturada por mim no congresso e contra vontade do Pedro Malan homem forte do Governo do Fernando Henrique sem o apoio do Pimenta da Veiga com posições contrarias a essa lei, a maior parte dos ministros não me ajudou. Tinha apoio apenas do ministro Bressa Pereira e da neutralidade do Presidente da Republica. Com o apoio do governador Mario Covas, construímos um projeto de lei que hoje você anda na região de Sorocaba, Campinas, São José dos Campos e agora São Carlos, e agora, aos poucos, chegando a São José de Rio Preto, fabricas de computadores, isto tudo é a Lei de Informática que foi feita em 1999. No primeiro dia, como calouro no Congresso, ao invés de bater na porta por aí para aprender como fazer, fui escolher um grande projeto para o Brasil e criei uma frente parlamentar estruturando um grupo de Deputados, tomando conta da Comissão de Tecnologia, ajudamos a construir um

marco regulatório mais moderno e avançado do Brasil. Hoje a Lei de Informática gera centenas de milhares de empregos e coloca o Brasil como um dos poucos países que cresceu siguinificativamente com as passos e as industriais que levam o desenvolvimento do software e de aplicativos a uma serie de coisas que eu já tinha a visão lá trás. Vim para o governo, assumi a Secretaria de Gestão pude participar de todas as negociações dos salários na estruturação das carreiras dos delegados, Policia Civil, Policia Militar, professores ETC FATC, e ainda o desafio do DETRAN. Talvez esses esforços com os resultados demonstrados, tenham feito com que o governador Geraldo Alckmin me trouxesse aqui, ao lado dele para eu poder ajudá-lo e acompanhar o desenvolvimento de São Paulo nesses próximos três anos. Vai ser um desafio muito grande mas com essa paixão que tenho, vou trabalhar bastante para que possamos conseguir sucesso. No governador vejo muita vontade e capacidade de trabalhar, estamos aqui todos os dias, sábados domingos e, agora a noite, (19h55) por exemplo, quando você estiver indo ao aeroporto, tenho mais 2 reuniões com ele. É um ritmo alucinante. Giba, ele fará uma ótima gestão, seja no transporte, na educação na saúde e na segurança. A MENSAGEM DE NATAL A mensagem que eu tenho para o povo de Fernandópolis é que nos próximos dez anos nos vamos receber uma quantidade imensa de oportunidade e que o povo de Fernandópolis vai colher seus frutos por que por muitos anos tem lutado e tem se preparado para isso. É com essa esperança que eu quero desejar um feliz Natal um grande Ano Novo, muita paz ao povo de Fernandópolis, muita união, muita saúde e que fiquem perto de suas famílias. Que os leitores tenham um ambiente de muita felicidade e, vamos iniciar o ano com o pé direito para que cada vez estejamos mais perto desse futuro que almejamos e que estamos todos construindo.

Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


Fernandópolis: entre as 4 Unimeds mais sólidas do Estado

Com 28 anos vivendo o dia a dia da diretoria da Unimed o presidente Jarbas Alves Teixeira fez uma balanço do que foi 2011, uma retrospectiva das conquistas e comemora a certificação pela ANS, levando a Unimed de Fernandópolis pertence às únicas 4 do estado de São Paulo, que conseguiram atender aos requisitos de sustentabilidade financeira dentre todas as demais sistemamega.com


MEGA: Agora nessa situação em que o Governo investe muito na saúde e a gente nota uma sensível melhora no atendimento dentro do que é Rede Pública Municipal, Estadual e em centros especializados, não desafoga a demanda dos planos de saúde? JARBAS: Eu diria que é a confiabilidade, o padrão nosso de atendimento em consultório, é um padrão que dá mais conforto e individualiza mais o atendimento e facilita o retorno. Médico e paciente, têm que ter privacidade e tempo necessário pra fazer uma consulta bem abrangente, essa é diferença básica de

ambos os sistemas. MEGA: E hoje, quais são os números de cooperados e de associados? JARBAS: Nós temos quase 27 mil vidas entre planos distintos , empresariais e particulares. MEGA: E quantos cooperados? JARBAS: Nós temos em torno de 134 cooperados aqui e em Santa Fé. MEGA: Como se consegue entrar para a UNIMED? JARBAS: Utilizamos dois sistemas, que oferecem a quem quer entrar, as garantias devidas. O primeiro é com algum tipo de jóia, para que a pessoa passe a ser sócio de todo patrimônio, que muitas vezes é difícil de contrair. O outro, nós criamos aos médicos, que atuam por intermédio de contrato renovado de seis em seis meses. Essa medida facilitou muito porque é contrato que pode ser rompido, e nós temos todas as condições de avaliar a pessoa, como questões de ética, de eficiência, caráter e honestidade. MEGA: Nesses 28 anos em que o senhor faz parte da diretoria e da presidência da Unimed, qual foi o melhor e o pior momento de se administrar a Unimed? JARBAS: O momento de alvoroço e muita tensão foi quando houve aquela história da chegada de um hospital, e nós tivemos que lutar praticamente sozinhos contra um grupo forte de pessoas, donos de outros planos de saúde, fortes também, políticos e que chegaram a lançar duas pedras fundamentais. Nessa época nós tínhamos alguns grupos que eram indiferentes à nossa Unimed e que às vezes por outros motivos até privilegiavam uma turma; com isso, uma campanha maciça, até a compra de espaços em jornal, aconteceu Não havia confiança mútua na Unimed. Ao passar do tempo, nada aconteceu com esse grupo que iria montar outro plano de saúde, o hospital e um monte de coisas. Hoje, são nossos parceiros em sua totalidade, temos um entrosamento perfeito, tanto comercial, de atendimento quanto de confiança pessoal uns nos outros. MEGA: E o melhor momento? JARBAS: Olha, o melhor momento foi aquele que nós construímos essa sede. Foi um momento que nós já estávamos em paz, e com muito trabalho, esforços

Primeiramente que nós não devemos perder a esperança. A esperança é uma força que dá um sentido melhor pra vida

MEGA: A Unimed, maior cooperativa em planos de saúde do Brasil, como atravessou os percalços colocados pela economia e ANS neste ano de 2011? JARBAS: As coisas complicaram muito, porque a ANS não só faz o papel de fiscalização, mas também legisla. Isso aí é uma coisa duvidosa, em sua legalidade. Mas como a força do governo é muito grande, adotamos todas as medidas solicitadas. Todas as expectativas foram de regularizar essa situação. A Agência Nacional de Saúde foi criada, logicamente, pela Cúpula do Governo, isso aí levou não só a Unimed, mas os outros planos de saúde a se reinventarem para atender as novas normas. Muitas das Unimeds estão numa situação, por exemplo, não de falência, mas de dificuldade de controlar o capital, suas receitas, suas despesas. Foram estendidos os plano e outros benefícios que não faziam parte, mas a correspondente contrapartida. Autorização aumentar o atendimento, só. A Unimed de Fernandópolis, ainda sobrevive mesmo estando numa região, que, embora tenha muito progresso, ainda é uma região pequena se compararmos com outras do estado. Nossa região tem que progredir, caso contrário, restringiria muito a venda na parte de indústria e comércio. Aí, nós, na parte de grandes núcleos, não conseguiríamos crescer. Temos quase 100% de contratos com as empresas e entidades, torna-se muito difícil, e nós sentimos isso, de crescermos com os apertos do governo.

e economia, conseguimos erguer essa sede. A inauguração foi em 2008. É muito prazeroso dizer que aqui não teve uma pá de terra, um centavo de verba de fora, do Poder Público ou qualquer outra espécie. Foi dinheiro da Unimed. MEGA: Agora, quando a ANS decidiu que os planos de saúde tinham que entrar em novas normas, e isso foi em setembro agora, a Unimed foi uma das primeiras de Fernandópolis a cumprir com todas as exigências da agência. Que exigências são essas? JARBAS: Primeiro garantia financeira, essa garantia financeira é a primeira coisa e só 4 Unimeds do estado de São Paulo, e uma delas a de Fernandópolis, que conseguiram cumprir. As outras três eram de, se não me falha a memória, eram de cidades de potencial, de Campinas, Sorocaba e Ribeirão Preto. Mais ou menos cidades desse porte. E a Unimed da capital passando por dificuldades, também não conseguiu. MEGA: Que benefício traz para a Unimed cumprir essas exigências da ANS, qual a vantagem de estar regularizada como a de Fernandópolis? JARBAS: A primeira coisa é que nós recebemos um certificado com as garantias financeiras. Isso quer dizer que nós estamos enquadrados nas novas normas, que as nossas reservas financeiras preenchiam, no momento, todas as exigências da ANS. Isso aí leva-nos a ter segurança no futuro, não sabe que exigência eles vão fazer daqui a pouco. Hoje, por exemplo, hoje o chefe da ANS não é médico da cooperativa, é médico particular. Então a gente não entende muito esse jogo de interesse. E as coiDezembro 2011


sas são impostas de cima para baixo. MEGA: Vamos falar da administração. A gente sabe que o senhor tem o pulso firme, pela gestão técnica e administrativa da Unimed de forma invejável. Ha 28 anos participando, como o senhor se atualiza, se recicla, se capacita e vai buscar essas informações? JARBAS: A primeira coisa fundamental é você gostar do que faz. Eu não fui empurrado para cá, eu vim porque quis, me identifico, gosto de cuidar da Unimed, às vezes, melhor que meus negócios particulares. As vezes tem que falar não, e de vez em quando você tem que falar sim, porque são situações que envolvem pessoas, esses planos antigos, etc., que você tem que acolher, fugindo das normas e nunca trabalhar sob ameaça. Pessoas que chegam ai e que falam que vão entrar com advogado eu já paro aí a conversa. A pessoa que chega aí e que não maltrata funcionário, que pede uma entrevista para acertar uma situação, dificilmente ela sai de mão abanando. Nós arrumamos um jeitinho daqui e dali para atendermos essas pessoas da melhor maneira possível. MEGA: E quantos colaboradores hoje tem a Unimed de Fernandópolis e de Santa Fé? JARBAS: 53.

sistemamega.com

MEGA: Em sua opinião, como está a saúde de Fernandópolis? JARBAS: Algumas observações tem sim. Deveria ter um tratamento um pouquinho mais humanizado, para o munícipe saber que está sendo atendido com a atenção do médico. De ter seu espaçozinho, de examinar seu paciente, e acho que isso aí é uma coisa que ainda está faltando. MEGA: E quanto às instalações e equipamentos, o senhor acha que atende às necessidades? JARBAS: Eu acho que melhorou muito essa parte, após a rede ser estendida. Acho que o atendimento tem que ser um pouquinho mais caloroso, humano, não algo frio da coisa pública de pessoas que não tratam a saúde como saúde. Outro detalhe, se você tem um arquivo, se você está bem atualizado, você pega o cadastro computadorizado e já vê o que consta lá, você já sabe o que você faz, pelo histórico do paciente. Você já sabe, por exemplo, se o paciente tem diabetes, ou às vezes é uma pessoa que está querendo apenas atenção, conversar com o médico, quer uma segurança, as vezes apenas, tem medo da doença e que exageram nas coisas. A pessoa quer desabafar, e isso é muito comum, porque ainda hoje, todos esses problemas, em grande parte da população, ela quer ouvir do médico, ouvir uma

palavra de carinho e de otimismo. MEGA: Para finalizar, qual a mensagem que o senhor deixa em um momento de confraternização e união de familiares? JARBAS: Eu diria primeiramente que nós não devemos perder a esperança. A esperança é uma força que dá um sentido melhor pra vida, então deixo aqui uma mensagem de otimismo, solidariedade humana, que é exatamente o que está faltando, porque hoje todo mundo está enclausurado, dentro de uma sala com televisão, não existe mais aquela coisa da conversa na cadeirinha lá fora. Além disso, lutar. Pressionar a classe política para realmente se empenhar, mas que tenha realmente interesse, que trabalhe para a população, seja na saúde, seja na união, no amor, dar apoio às creches, aos asilos e também se unir nessa questão política que está cada vez mais separada. Assim, que 2012 seja um ano de amor, confraternização e ternura a todos os nossos, e que o seio da família seja preservado e que nossas raízes sejam resgatadas. Um feliz Natal a todos os leitores da MEGA.


Dezembro 2011


Fernanda Blanco

traz para Fernandópolis a febre dos Corselets

A empresária Fernanda Blanco está á um ano e meio á frente da Cherie Bolsas e Acessórios, empresa que iniciou para atender a demanda de amigas e foi crescendo. Atendendo de forma personalizada suas clientes Fernanda conquistou seu espaço e ainda se tornou referência quando o assunto é espartilho, corsets ou corseletes. Como o estilo vintage anos 50 está em alta, as mulheres passaram a ter como principal peça de desejo o famoso espartilho que anos atrás foi abolido do guarda-roupa feminino. Totalmente repaginado e super atualizada a peça é item indispensável no guarda roupa das fashionitas e crucial não apenas para elegância, mas com benefícios que vão desde afinar a cintura como também melhorar a postura. A jovem Fernanda divide seu tempo entre o trabalho na Mtvídeo onde é gerente, acompanha de perto o crescimento da Cherie Bolsas e Acessórios que em 2012 irá se transformar em loja e já conta com representante em Flórida Paulista, sem deixar de lado seu papel de mãe de Felipe e de esposa de Rodrigo. Com a Cherie Bolsas e Acessórios Fernanda inova o guarda-roupa das clientes com os famosos corsets overbust e underbust, bolsas, carteiras, semi jóias e também as desejadíssimas bolsa carteira croco que prometem ser a sensação deste verão.

Foto: Celia Souza Make-up: Flávio Ristler Hair: Spaço Hair

sistemamega.com


Você sabe a diferença? CORSET É uma peça do vestuário feminino que dispõe de barbatanas metálicas e amarração nas costas. Essa peça tem como objetivo reduzir a cintura e manter o tronco ereto, controlando as formas naturais do corpo e conferindo a ele mais elegância. O Corselete tem 04 tipos: UNDERBUST São corsets abaixo do busto, devem ser usados com blusas por baixo, o que garante uma maior diversidade de combinações e variações de uso da peça. Podem ser usados por cima ou por baixo da roupa, tudo depende da finalidade de seu corset. OVERBUST / OVERBUST COM BOJO São corsets inteiriços, com ou sem bojo. Podem ou não ser usados com segunda pele por baixo. Geralmente, menos versáteis do que os underbusts.CORSETS PARA TIGHT LACING Corsets especiais para o treino de redução de cintura, em tecidos leves e com detalhes mais discretos que não comprometem o uso e a versatilidade do corset. WAIST CINCHER São bem menores do que os underbusts e seu trato é somente na região da cintura, não cobrindo o tórax e a bacia. Também podem ser usados por cima ou por baixo da roupa, tudo depende da finalidade de seu corset.

Cherie Bolsas e Acessórios

17 - 3442 5446 / 9616 6978 Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


Assédio Moral e Virtual:

uma forma moderna de se proteger DREITOS DO DIREITO Com o avanço da tecnologia, as vias e canais de comunicação se intensificando e o trabalho de cada um ficando cada vez mais on line, a Escrivã da Polícia Civil há 13 anos, advogada (não militante) há 05 e técnica em informática, Eloisa Costa, especifica que devem se tomar alguns cuidados ao desempenhar as funções específicas em uma empresa, pois as formas de proteger os funcionários, agora, são amplas, mas sempre ponderando ambos os lados e seguindo o que a lei determina.

OAB que rege a profissão é clara: “É expressamente proibida a captação de clientes. O advogado tem que conquistar seus clientes pelo trabalho que ele desempenha e ficar conhecido e nunca contratar pessoas para ‘laçá-los’ na rua” completa. REDES SOCIAIS - SUB

Eloisa explica que por outro lado empresas muito grandes submetem funcionários ao assédio moral: “isso resume-se em forçar o trabalhador a desempenhar funções as quais não foi contratado, receber advertências, sem uma simples e fundamentada justificativa” diz ela.

Na condição de usuária das redes sociais, Eloisa também destaca certos cuidados que se deve ter ao simplesmente adicionar uma ou outra pessoa no hall de amigos. “Aconteceu comigo mesmo, há dias recebi a solicitação de uma pessoa de outro estado, antes de aceitar verifiquei detalhes do perfil e notei que se tratava de um psicopata com fetiche por pés. Tinha 500 amigas, não havia foto de família, e muitas fotos de pés”. Segundo a Escrivã, isso também deixa claro que boa coisa não vai vir. “É fácil você notar que uma amizade correrá fora dos padrões quando a pessoa insiste em saber muito de você sem contar dela, de oferecer presentes sem datas especiais, de pedir para que você vá ao encontro dele e pagar passagem e ainda, para pessoas com menos condições de uma avaliação rápida da situação, até oferecer uma vida melhor sem muito esforço. Isso acontece demais”.

Ainda questionada sobre a captação de clientes por intermédio de pessoas que trabalham para os advogados levantando demissionários, vítimas de acidentes e que sofreram quaisquer tipo de dolo. Para Eloisa o estatuto da

Eloisa lembra que a Polícia Civil, se em posse de uma autorização judicial, consegue com muita facilidade levantar

Existem advogados que promovem qualquer tipo de causa ou levantam quaisquer acusações, pois quem tem que se defender e submeter as provas são os empregadores, na área trabalhista, por isso deve se tomar cuidado, pois a Justiça do Trabalho também identifica abusos e equaciona os valores o mais mediano possível.

sistemamega.com

Eloisa Costa

a procedência de um suposto infrator, criminoso ou psicopata e chegar ao seu endereço, inclusive por intermédio de Lan Houses. Recebemos na delegacia, a queixa de um dono de Lan House, que um cliente estava induzindo uma garota a fazer strip tese na WEBcam e a Delegacia da Mulher foi acionada e o internauta preso em flagrante”. Histórias assim Eloisa tem muitas, por isso adverte para que analisem o perfil e verifiquem detalhes que acabam por revelar as verdadeiras intenções do pseudo amigo.


By CĂŠlia Souza

Dezembro 2011


TERCEIRO TEMPO O Rugby parece um esporte complicado á primeira vista, mas é apenas a primeira impressão. Este é um esporte que une as diferenças e os diferentes, que soma todas as idades e que não discrima, nem limita ninguém. É na verdade um esporte apaixonante que vai além da competição, e que ganha cada vez mais adeptos no Brasil por ter um diferencial, une amizade, valores, respeito, determinação e superação. Entrar num campo para jogar rugby exige muito mais que a parte técnica, exige o comprometimento com a equipe e principalmente respeito. Este é um esporte onde os jogadores não gritam com o juiz, na verdade apenas levam suas reclamações ao capitão do time que reporta ao juiz. No time fernandopolense CAVALOS o capitão Vinicius Pagioro têm este papel de ser o intermediário entre o time e o juiz, e por manter á risca as regras quer primam pelo respeito. Aliás a hierarquia é mantida á risca, assim como a determinação, após os treinos ou jogos todos levam como lembranças alguns arranhões, machucados, e hematomas, mas ao contrário do que se pensa ninguém lamenta, são praticamente marcas de uma guerra por centímetros cruciais para a pontuação e que mostram que cada membro do time tem que se sacrificar pelo bom resultado de todos. A MEGA acompanhou alguns treinos e jogos, e trouxe para vocês um pouco deste mundo cativante de um esporte que agora em 2012 volta ás Olimpiadas na categoria Seven. Diferentemente de outros esportes, existe uma “Terceira Parte”, que consiste na reunião das duas equipes para comemorar o jogo e comentar lances e expectativas dos dois times. No Terceiro Tempo é esquecida a possível rivalidade existente entre as duas equipes, o que resulta numa das melhores características do esporte, que é a camaradagem entre os jogadores e entre as torcidas. É de costume que Terceiro Tempo seja bancado pelo time da casa e oferecido ao time visitante, os CAVALOS que possuem aproximadamente 30 integrantes que seguem á risca esta tradição. O Terceiro Tempo, evidentemente, não é oficial e não há referências a ele nas regras da IRB.

sistemamega.com


Dezembro 2011


CAVALOS RUGBY O time fernandopolense CAVALOS RUGBY nasceu há 2 anos e se mantêm pelo esforço de seus integrantes que arcam com os custos e superam todas as dificuldades e obstáculos para continuarem difundindo e praticando este esporte originário da sistemamega.com

Inglaterra. Atualmente é disputado em mais de 120 países, sendo extremamente popular sobretudo nas partes do mundo de forte influência inglesa, como nas Ilhas Britânicas, na Austrália (Wallabies), na Nova Zelândia (All Blacks) e na África do Sul (Springboks), além da França (Les Bleus), sendo essas as grandes


forças do esporte. É também popular na Itália (Gli Azzurri), na Argentina (Los Pumas) e no Uruguai (Los Teros). Fora dos Jogos Olímpicos desde 1928, tudo indicava que o desporto voltasse à família olímpica nos Jogos de2012 (mas aí, talvez, com a sua versão reduzida, o rugby de sete jogadores, conhecida como Rugby Sevens), contudo tal expectativa não foi confir-

mada pelo Comité Olímpico Internacional, tendo sido confirmada a presença do rugby de sete jogadores nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. O time fernandopolense CAVALOS, não conta ainda com patrocinadores tendo como única ajuda externa a cessão do estádio municipal pela prefeitura para treinarem e realizarem seus jogos. Dezembro 2011


RUGBY no Brasil Introduzido em meados de 1875 pelos Srs. H.L. Wheatley, A. MacMillan, C.D. Simmons, Amaral, Robinson e, recebendo posteriormente a denominação de Paissandu Atlético Clube. Foi esse o primeiro clube organizado no Brasil, mas a tentativa para a prática do futebol entre seus sócios durou pouco, contando-se mesmo o fato seguinte: familiarizado com o futebol, Oscar Cox mandou buscar em Londres uma bola redonda, por volta de 1896, mas teve que, por impropriedade do terreno para o ‘soccer’, aproveitá-la nos exercícios de ‘rugby’ do clube”. sistemamega.com


Dezembro 2011


VALORES DO RUGBY “Um monge irlandês disse que as crianças tinham que jogar rugby para conhecer o esforço e o sofrimento do trabalho em equipe, para saber respeitar a autoridade, para crescer no âmbito da aceitação, para valorizar o silêncio e, especialmente, para saber o quanto custa ganhar um metro na vida e como é fácil perde-lo por não saber manter silêncio. No rugby, às vezes você se fracassa, mas pelo menos ...não se finge; No rugby não se procura enganar o árbitro; O vencedor do rugby faz um corredor e aprecia os esforços do perdedor; No rugby, o time da casa convida os visitantes para comer e beber; No rugby não se grita ao árbitro; Em suma, o Rugby é um exercício centenário que exaltam essas palavras que hoje caíram em desuso: educação, esforço, respeito, silêncio, trabalho, dedicação, e acima de tudo humildade. sistemamega.com

E Humildade com ”H” maiúscula, como as traves de RUGBY.”


Dezembro 2011


Making-of

Fotografia Célia Souza 17 - 3465 0020 / 9739 1252 studioceliasouza@hotmail.com www.celiasouzafotografia.blogspot.com Make-up Flávio Ristler Espaço Hair - Shoping Center Fernandópolis 17 - 3442 1183 / 9644 7399 Edição de imagem Sandro Santana www.sandrosantana.blogspot.com Atletas Vinicius Pagioro Victor Hugo Manachini Euclides Cestari Batista Antônio Carlos Cestari Diego Rodrigues Diogo Duarte Santos Faria sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


Rede Tomaladaka lança nova campanha com tema

“Supreenda-se”

Em 12 anos de história, a Rede Tomaladaka Bijuterias e Acessórios segue tendências e aposta na modernidade. A busca constante por novidades cumpre o objetivo de surpreender o público. Neste final de ano, a Tomaladaka inicia uma nova campanha com o slogan “Supreenda-se”. A protagonista convidada foi a jornalista Elaine Datti, apresentadora do Sbt Interior e de vídeos comerciais. Ela estrelou uma sessão de fotos especialmente para a campanha. A empresa, a cada dia que passa, se consolida no mercado com diversidades de gostos e estilos para todas as mulheres. O investimento é na variedade e na beleza das peças que podem ser encontradas em todas as lojas da Rede Tomaladaka, com valores acessíveis. Afinal, a equipe acredita que a beleza foi feita para todas. “O tema ‘Surpreenda-se’ surgiu da ideia de que as mulheres devem surpreender a cada dia e isso será possível com a ajuda de nossas bijuterias, que revelam a real beleza da mulher, com classe e delicadeza. Então, foi pensando nisso que chegamos ao conceito da nova campanha”, disse Jeder Rissato. A campanha foi clicada pela fotografa Célia Souza. A nova coleção da Tomaladaka está focada nas cores, na ousadia e na inovação da estação. Além, é claro, do design arrojado. As peças sempre fazem sucesso e complementam o visual das clientes para todas as ocasiões.

sistemamega.com


Dezembro 2011


Santa Rita inaugura decoração de Natal

SANTA RITA D’OESTE

Sábado, dia 03 de dezembro, o Prefeito Municipal de Santa Rita d´Oeste, Dr. Walter Martins Muller, que desde o início de sua administração prioriza o bem estar de toda a população santarritense, presenteou a todos com uma maravilhosa decoração natalina, deixando a cidade muito bonita para as festas de final de ano. A festa contou com a participação de todos os munícipes e muitas pessoas de outras cidades que vieram prestigiar esse momento maravilhoso. A decoração natalina é um projeto que vem sendo desenvolvido desde o ano de 2010, e é todo feito com garrafas pet, por isso recebeu o nome de “Reciclando o Natal por uma causa global”, tendo como coordenadora a Presidente da Câmara, Rosy Ávila, que também não mediu esforços para que tudo estivesse perfeito. O projeto conta com a participação de todas as secretarias municipais e também de voluntários, que este ano acrescentaram mais 3.500 novas peças na decoração. A Praça da Matriz recebeu uma decoração impar, como um grande e maravilhoso presépio, anjos, trenó com renas e a casa do Papai Noel, que tem forma de uma bota gigante, onde as pessoas podem entrar para tirar suas fotos. Foram enfeitadas também as principais ruas e avenidas da cidade, e também os trevos de chegada ao município, e o que dá entrada a cidade. Para o prefeito Dr. Walter Muller, “é um imenso prazer poder presentear os moradores de Santa Rita e os nossos visitantes com uma cidade bonita, proporcionando a todos muita alegria e a certeza de um final de ano especial”.

sistemamega.com


Dezembro 2011

SANTA RITA D’OESTE


TRÊS FRONTEIRAS

A Facic de Três Fronteiras que aconteceu de 7 a 11 de outubro vem se tornando uma das melhores festas de portões abertos da região e este ano com uma programação especial, superou todas as expectativas de recorde de público. Além de grandes shows de Marcelo Viola e Ricardo, Edson, Teodoro e Sampaio e Marcos Paulo e Rulian a comissão organizadora também realizou um linde desfile de cavalgada que contou com a participação de muitas comitivas da cidade e também da região. De acordo com o prefeito Flavinho, “graças ao trabalho sério de toda comissão, a Facic vem se tornando uma das melhores festas da nossa região, fazendo a alegria de nossa população que ficou muitos anos sem poder prestigiar uma festa tão grandiosa como essa na nossa cidade.” A Facic este ano também contou com o Desafio do Bem que arrecadou o valor de R$ 15 mil e que foi doado para o Hospital do Câncer de Barretos. No último dia da festa, o Desafio começou com o valor de R$ 4 mil, mas com a coragem do peão de rodeio Eduardo Gaspar, o “Macaquinho” que enfrentou o touro Bradok e com um apelo emocionante do locutor oficial da festa, Luciano de Oliveira, em poucos minutos o valor chegou R$ 15.850,05 o que comoveu o público presente e encerrou o evento com chave de ouro.

sistemamega.com

Visitantes das três fronteiras do estado estiveram na Facic abrilhantando a festa maior


As luzes já se acenderam em Três Fronteiras, mas não é somente seu brilho que avisa que a cidade já está em clima de Natal. Este ano um lindo presépio foi montado na Praça Matriz e está atraindo olhares e atenção dos moradores e também de vários turistas. O cenário que é composto por Maria, José e os três Reis Magos, encanta por sua semelhança, (os personagens tem aproximadamente 1.72m de altura), mas também por estar representando ali ao ar livre, aos olhos de todos, a história mais famosa do mundo, que é o nascimento do menino Jesus. A primeira dama Nadir Ribeiro de Oliveira, explica que a realização desse projeto se concretizou sob sua coordenação e de Darcy Célia Boracini Takayama, com a colaboração de muitas pessoas, sendo funcionários, muitos voluntários que se dedicaram dia e noite, mas também com a parceria com o CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) que ofereceu curso de artesanato para o grupo da terceira idade que superou as dificuldades e esteve presente na montagem das peças. Além do presépio, foi montado a tradicional casinha do Papai Noel e lindos anjos nos quatros cantos da Praça e também estão chamando a atenção pela sua delicadeza. De acordo com o prefeito Flavinho, a cidade já está preparada para as festividades de fim de ano que terá shows e apresentações regionais do dia 21 de dezembro a 01 de janeiro. “As festividades de fim de ano já é uma tradição em nosso município, atraindo muitas pessoas, inclusive de cidades vizinhas.” Flavinho ainda ressalta que tem recebido muito apoio de funcionários e amigos, que estão sempre presentes colaborando. “Quero agradeço a todos que estiveram trabalhando na decoração natalina do município, que com muita dedicação e amor deixaram nossa cidade ainda mais bonita. Não tenho nem como citar nomes, pois foram muitas pessoas, mas agradeço profundamente.”

Dezembro 2011

TRÊS FRONTEIRAS

Em Três Fronteiras, presépio encanta população


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


V Vai uma loura?

sistemamega.com

Segundo recente estudo do Instituto Research Laboratories, da Fondazione di Ricerca e Cura Giovanni Paolo II, o consumo moderado de cerveja faz bem ao coração. Segundo o estudo, a cerveja pode ter efeitos positivos ao coração, desde que consumida moderadamente, pois o excesso causa prejuízos à saúde. De acordo com os resultados, uma caneca de cerveja de 500 ml ao dia é capaz de proteger o coração, em variedades de cerveja com teor alcoólico de 5%. Além de ter graduação alcoólica baixa, a cerveja contém ainda ácido fólico, vitaminas, ferro e cálcio – nutrientes que protegem o sistema cardiovascular. fonte:www.nacaocerveja.com.br


F

Florarte em novo endereço

O empresário João Sabino finaliza o ano de 2011 com mais uma grande realização há muito tempo almejada, a mudança de sua empresa de paisagismo e decoração, a Florarte. Há 11 anos no mercado a Florarte agora ocupa um novo espaço, que foi totalmente remodelado em um amplo e cômodo espaço permitindo a seus clientes maior conforto ao escolher as peças, analisar as opções de paisagismo e conhecer um pouco mais do trabalho deste que é um dos mais renomados paisagistas da região. A Mega conferiu de perto as mudanças, e as novidades do novo endereço agora localizado na Av. dos Arnaldo, a famosa Avenida 4, inclusive realizou dois editoriais de moda nas novas instalações publicados nas edições anteriores permitindo aos leitores ter uma canjinha das novidades para casa e jardim que agora já estão disponíveis no novo endereço. Não perca tempo, pensando em repaginar, decorar sua casa e seu jardim ou até mesmo e redecorar, vá lá conferir as novidades. O endereço é novo, mas o bom gosto, atendimento e atenção primorosa de Joãozinho e da equipe é o mesmo. Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Dezembro 2011


sistemamega.com


Revista MEGA