Page 1

REDE

FIM DAS MULTAS AGORA É LEI P

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, em sessão realizada no dia 6 de junho, derrubou por 37 votos o veto do governador Luiz Fernando Pezão ao Projeto de Lei 3642/17, de autoria do deputado estadual Gilberto Palmares (PT). O projeto põe fim às multas de trânsito aplicadas aos trabalhadores de telecomunicações quando estes são obrigados a estacionar em locais proibidos para execução de serviços de manutenção da rede.

romulgada pela Alerj, a Lei 7.986/11-06-2018 já está em vigor e seu cumprimento pode ser exigido. Mesmo assim, Gilberto deve ir a Brasília o quanto antes para conversar com o presidente do Departamento Nacional de Trânsito- Denatran - e pedir seu apoio e agilidade no cumprimento da lei. O Código Brasileiro de Trânsito já prevê que concessionárias, quando a serviço, podem parar em local proibido desde que tenham o giroflex. Ocorre que aqui no Rio não dá pra usar esse giroflex, que é risco de vida. O que a lei estadual faz é criar condições para que o Código possa ser cumprido. A pressão dos trabalhadores e a mobilização feita pelo Sinttel-Rio foram fundamentais para a conquista dessa vitória. Desde a primeira sessão de votação do projeto, o Sindicato mobilizou os trabalhadores a enviarem e-mails aos parlamentares e cobrarem o voto pela aprovação. O resultado foi a aprovação do PL nas duas sessões. A mesma pressão também foi feita agora para derrubada do veto do governador. Isso só prova que só a nossa organização no Sindicato, a nossa união, mobilização e luta garantem conquistas e vitórias. Vários dirigentes do Sinttel e trabalhadores do setor foram à Alerj dia 6 para acompanhar a votação e fazer pressão. No final, com a derrubada do veto e aprovação da lei, os sindicalistas e trabalhadores comemoram com Gilberto mais essa vitória. Para Gilberto “a derrubada do veto

CAMILA PALMARES

do governador foi uma vitória principalmente dos trabalhadores da rede. E mostra que lutar sempre vale a pena. Agora, é fiscalizar para que a lei seja efetivamente cumprida”. ALIADO NA LUTA - Gilberto Palmares é aposentado da Embratel

e dirigente sindical, em todos os seus mandatos, um de vereador e hoje no quarto como deputado, sempre esteve engajado nas lutas gerais dos trabalhadores e do setor de telecomunicação, seu berço, em particular. Além desse PL das multas, foi iniciativa de Gilberto,

em parceria com os deputados federais Luiz Sérgio e Jorge Bittar, ambos do PT, o projeto de lei que regulamenta a atividade de telemarketing. Também é dele a emenda que inclui na lei dos pisos regionais os trabalhadores da rede e de telemarketing/teleatendimento.

Filie-se ao Sinttel e participe do

Clube de Vantagens Veja como nas páginas 2 e 3


Fique sócio do Sinttel e participe do Cl O Sinttel realiza uma ampla companha de sindicalização com a finalidade de oferecer, além da estrutura de apoio e defesa dos direitos dos trabalhadores já existentes (assistência jurídica, comunicação, assistências a vítimas de acidentes de trabalho, lazer, etc), um amplo clube de vantagens.

A

nova plataforma de convênios disponível on line (convênios. sinttelrio.org.br) no Portal do Sinttel ( www.sinttelrio.org.br ) e através de aplicativo (APP) para celular disponível por enquanto apenas para o sistema Android, vai permitir que o associado tenha descontos em universidades, escolas, cursos diversos, cultura, em lojas de departamentos, eletrodomésticos, perfumaria, etc. Conheça a plataforma de desconto, fortaleça o Sinttel e ganhe com o clube de vantagens. PLATAFORMA DE DESCONTOS Os descontos são para diversos produtos e serviços, como lojas de roupas, cinema, teatro, livrarias, companhias aéreas, universidades, cursos de inglês, entre outros. O Sindicato está indo aos locais de trabalho para realizar sindicalização dos trabalhadores e divulgar os benefícios da plataforma de convênios, com descontos exclusivos em vários segmentos. Entre as empresas que aderiram ao Clube estão: =Cinemark =Sony =Universidade Castelo Branco =Fast Shop =Casas Bahia =Estrela =Britânia =Facha =Unisuam =Canon entre outras Na plataforma online (convenios. sinttelrio.org.br) você tem acesso fácil e rápido a todos os convênios que dão descontos exclusivos aos trabalhadores da categoria que forem sócios do Sinttel. Pelo portal (www.sinttelrio.org.br), também é possível conferir, na seção Convênios. Pra começar a aproveitar todos esses benefícios, você precisa se cadastrar na plataforma de convênios. Então, vamos ao passo a passo:

1 - Cadastro

Para fazer seu cadastro, basta acessar a plataforma de convênios no endereço www.convenios.sinttelrio.org.br e

clicar no botão “Cadastro”, no canto superior da tela. Depois é só preencher com seus dados e clicar em “cadastrar”. Mas, atenção: o CPF do cadastro deve ser o mesmo que foi informado no ato da sua sindicalização. O acesso só é liberado aos trabalhadores que estão devidamente sindicalizados ao Sinttel-Rio e que estão trabalhando na área de telecomunicações.

1

3

2 - Erro no cadastro?

Se você tiver algum problema para realizar o cadastro, não se preocupe. É só mandar uma mensagem através da janela “fale conosco” que vai aparecer automaticamente em caso de erro. Se o problema persistir, ligue para o telefone 21 2204-9300.

3 - Fazendo login

Você pode acessar a plataforma quantas vezes quiser. Entre no site do Sinttel-Rio e clique no botão “convênios”. Aí é só fazer login digitando o CPF e a senha cadastrados. Pronto! Você já pode aproveitar os benefícios que são atualizados constantemente.

4 - Carteirinha

Você também pode emitir uma carteirinha de sócio do Sinttel-Rio através do site de convênios. Depois de entrar com seu CPF e a sua senha, no canto superior da tela, clique em “Perfil”. Agora você já tem a sua carteirinha de sócio do Sinttel-Rio! Ela pode ser impressa ou salva no seu computador ou celular. Alguns dos nossos parceiros podem solicitar a apresentação da carteirinha. Mas, você não precisa imprimir, a emissão é online e você pode apresentar na tela do seu celular.

5 - APP

A plataforma de convênios do Sinttel-Rio também tem um aplicativo que já está disponível para Android. No seu celular, clique no aplicativo “PLAY STORE”. Em seguida digite no campo de busca “CONVÊNIOS SINTTEL”. Depois é só clicar em instalar e esperar o download para abrir o aplicativo. Aí é só colocar seu CPF e sua senha e começar a navegar.

POR QUE FORTALECER O SINDICAT O golpe implantado no Brasil gerou uma crise sem precedentes na história do país. Além do alto índice de desemprego (13,1% ou seja, 13,7 milhões de desempregados), o governo golpista aprovou a Reforma Trabalhista, um verdadeiro ataque aos direitos dos trabalhadores. Não satisfeito, atacou também a organização sindical e acabou com a contribuição sindical anual. O objetivo do governo golpista era claro, cortar direitos e enfraquecer a frente de luta e resistência. O fim da contribuição, que vem sendo questionado por juristas, levou os sindicatos do país a perder nesse último trimestre 88% de sua receita, isso de acordo com dados oficiais do próprio Ministério do Trabalho.

Essa redução drástica na receit muitas entidades a quebrar. Out nosso, referência de luta em todo saída para continuar resistindo em dores. Mas, para isso, é preciso co cada um dos trabalhadores em de trabalho. O Sindicato somos

A QUEM INTERESSA O FIM DO A resposta é clara: ao patron aumentar seus lucros com o c financiaram o golpe e a contra trabalhista, que só beneficia o fraquecimento dos Sindicatos.


lube de Vantagens

OS SINDICATOS? nato, que tanto quer corte de direitos. Eles apartida é a reforma empregador e o en. Cabe a nós, unidos,

Proposta das empresas é um acinte A proposta das empresas para reajuste salarial apresentada à comissão sindical de negociações sindical dia 7, em São Paulo, é uma provocação, um acinte, uma vergonha. Isso para dizer o mínimo. Elas tiveram a cara de pau de propor pagar o salário mínimo hoje em vigor desde janeiro (R$ 954,00) somente em janeiro de 2019. Isso é chacota. As empresas demonstram, com isso, total descaso e desrespeito com os seus empregados em todo país.

empresas, está absolutamente descartada a negociação de uma Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Os representantes sindicais dos diversos estados, a exemplo, do Rio de Janeiro, decidiram voltar para suas bases e mobilizar a categoria para lutar por Acordos Coletivos negociados com cada empresa individualmente. No Rio, a mobilização já está acontecendo e será intensificada. A disposição do Sindicato é fazer a categoria pressionar as empresas a atender as suas reivindicações. Para o Sindicato, ou as empresas levam a negociação a sério, respeitam os trabalhadores e atendem as suas reivindicações, ou a categoria vai parar.

data base da categoria é 1º de julho. A maioria dos trabalhadores está ganhando menos que o mínimo vigente, porque as empresas se recusam a cumpri a lei e reajustar os salários atuais para o salário mínimo. Não satisfeitas, querem manter a categoria nessa mesma situação no ano que vem ao propor pagar o piso atual só em janeiro/2019, quando este será novamente reajustado. As empresas deixaram bem evidente que não estavam interessadas em negociar coisa alguma. A resposta da Comissão Sindical de Negociação não poderia ser outra senão rejeitar essa proposta indecente e se retirar da mesa de Negociação Nacional. Segundo Ricardo Pereira, que representa o Rio de Janeiro na comissão, diante dessa postura anstissindical e desrespeitosa das

=Pagamento do Piso Regional do estado para a categoria, no valor de R$ 1.325,00; =Reajuste pelo INPC integral mais 5% de ganho real para os trabalhadores que já ganham acima do piso; =Tíquete Refeição no valor facial de R$ 25,00 ao dia e sem qualquer custo para os trabalhadores; =Creche para os filhos de empregadas e empregados, na faixa etária de zero a 7 anos; =Planto de Saúde e Odontológico para todos os empregados totalmente custeado pelas empresas; =Redução da Jornada de Trabalho de 220 horas para 200 horas mensais =Garantia de duas folgas mensais coincidindo com o domingo =PLR de um salário nominal para todos os empregados

A

QUEREMOS

CAMILA PALMARES

5

TO

ta dos Sindicatos levou tros Sindicatos como o o país, estão buscando m defesa dos trabalhaontar com a filiação de cada empresa e local todos nós.

CAMPANHA DE TELEATENDIMENTO

virarmos esse jogo. Diariamente, o Sindicato recebe vários trabalhadores para homologação e conferência de cálculos de recebimento, para denúncias de abusos e descumprimento de acordos, para assessoria jurídica e na área de saúde. Por isso, é de extrema importância a participação do trabalhador, por meio da sua filiação, para que todo este suporte continue disponível na defesa de seus direitos. Esta é mais uma ação do Sinttel-Rio com o intuito de garantir cada vez mais benefícios aos trabalhadores de telecomunicações, além das conquistas de cada campanha salarial com acordos e convenções coletivas de trabalho.

REDE - DATA BASE 1º DE ABRIL

Assembleia aprova CCT 2018/2019 No dia 24 de maio, os trabalhadores das prestadoras de serviços de telecomunicação, com data base 1º de abril, aprovaram a proposta para reajustes salariais negociada pelo Sinttel com o sindicato patronal e representante das empresas. Esta campanha envolve cerca de 20 mil trabalhadores, distribuídos nas empresas Procisa do Brasil, Ezentis, Huawei, Nokia, Logictel, Icatel, Valtelina, Clemar, Italtel, Nesic, entre outras. Mesmo com a crise atual e as difíceis nego-

ciações, o Sinttel conseguiu garantir algumas conquistas e vantagens. Veja os principais itens =Piso salarial de R$ 1.300 a partir de 1º de julho; =Para demais pisos e salários reajuste de 1,56% a partir de julho, 100% do INPC acumulado; =Vale refeição reajuste de 3%, bem acima da inflação, a partir de julho; =Demais cláusulas econômicas reajuste de 1,56% a partir de julho


PPR 2018 Claro enrola e não negocia Feira de Na ata da negociação ocorrida no dia 24 de abril, em Fortaleza, e assinada pelos dirigentes da Claro, a empresa se comprometeu a formalizar até a segunda quinzena de maio uma proposta de pagamento da PPR/2018, já que a apresentada naquela ocasião foi absolutamente rejeitada pela Comissão Nacional de Negociações. Mas, desde então, o que fez a Claro? Irresponsavelmente e agindo como sempre, vem empurrando as negociações com a barriga.

CAMILA PALMARES

O

Sinttel-Rio tem cobrado insistentemente que a empresa não apenas marque já essa reunião, mas formalize uma proposta de pagamento da PPR 2018 com base na nossa contraproposta. Ao fazer isso a Claro está faltando com a sua própria palavra. É no mínimo leviandade. Veja a seguir a nossa contraproposta entregue à empresa na reunião do dia 24: =Target igual para todos os empregados do Grupo Claro (Claro-Embratel-Net) =Elegibilidade de 30 dias =Fim do gatilho =Pagamento da antecipação da PPR em setembro de 2018 e o restante

em até 31 de março A proposta da Claro, rejeitada na ocasião pela comissão, é um absurdo. Vejamos: =Target de 2,2 a 3,6 caso seja atingindo 100% das metas; =Manutenção do famigerado gatilho que estabelece metas inatingíveis, impedindo que seja atingida a meta de 100% imposta pela empresa; =Elegibilidade de 90 dias =Data de pagamento 30/07/2019 sem qualquer antecipação. Ao postergar o pagamento para essa data Claro viola a lei da PPR que fixa o pagamento para até maio do ano seguinte ao da apuração. MAIS DEMISSÕES - Clima na

Claro é de terror e não é pra menos. A empresa mente na mesa de negociação alegando que não está demitindo, mas na prática vem fazendo cortes sistemáticos de pessoal. Há pouco mais de um mês noticiamos a demissão de 70 atendentes da NET. Agora tivemos informação de mais 120 demissões de trabalhadores de vários setores do Grupo (Claro-Embratel- Net). Isso já configura demissão em massa. Isso sem dar qualquer explicação ao Sinttel. A Claro é uma empresa antissindical, não tem qualquer compromisso com a sustentabilidade muito menos tem responsabilidade social. Caso contrário não agiria dessa forma.

empregabilidade agora todas as terças no Sinttel

A feira de empregabilidade, realizada mensalmente pelo Sinttel-Rio em parceria com a ONG Gerando Vidas, passará a ser feita semanalmente, todas as terças-feiras, uma forma de atender à demanda cada vez maior de pessoas que buscam o Sindicato, ansiosos por uma oportunidade de recolocação no mercado de trabalho. O Sinttel é um Sindicato de luta, preocupado não apenas com os trabalhadores de telecomunicações, sua base, mas, com o cidadão. Todos os trabalhadores atendidos na feira de empregabilidade são encaminhados para vagas disponíveis nas empresas cadastradas. Com a realização do evento mensal, os trabalhadores formam filas gigantescas na porta do Sindicato, muitos deles chegam à noite ou de madrugada para garantir o acesso. Com a realização da feira semanal, o Sinttel e a Gerando Vidas pretendem atender a mais pessoas e reduzir as filas. DESEMPREGO SÓ CRESCE

O desemprego no país foi de 13,1%, em média, no primeiro trimestre, de acordo com dados do IBGE divulgado no final de abril. É a maior taxa de desemprego trimestral do país desde maio do ano passado (13,3%). Ou seja, desde o golpe. Segundo o IBGE, o número de desempregados no Brasil nos três primeiros meses de 2018 foi de 13,7 milhões de pessoas.

Receba informações do Sinttel no seu celular Quero receber informações do Sindicato

DIRETORA DE IMPRENSA

ILUSTRAÇÃO Alexandre Bersot www.alexandrebersot.com.br

EDIÇÃO Socorro Andrade Reg. 460 DRT/PB socorroandradde@gmail.com

DIAGRAMAÇÃO L&B Comunicação Ltda

Keila Machado keilamachado@sinttelrio.org.br

REDAÇÃO Socorro Andrade e Simone Kabarite Reg. 0035866/RJ

IMPRESSÃO CIRCULAÇÃO Semanal TIRAGEM 12 mil exemplares

Rua Morais e Silva, 94 - Maracanã - RJ - CEP 20271-030 - Tel.: 2204-9300 E-mail Geral sinttelrio@sinttelrio.org.br - Portal http://www.sinttelrio.org.br E-mail Jurídico juridico@sinttelrio.org.br - E-mail Imprensa imprensa@sinttelrio.org.br

bersot

humor

Agora estaremos mais perto de você. Para receber informações de todas as campanhas, assembleias, atos, mobilizações e lutas do Sindicato ficou muito mais fácil, basta adicionar nos seus contatos o WhatsApp do Sinttel (21-981360325) e enviar a mensagem: Quero receber informações do Sindicato. Em virtude da necessidade do corte de gastos o Jornal do Sinttel que era distribuído às quartas-

-feiras, passou a ser virtual semanalmente no Portal (www.sinttelrio.org.br). A edição impressa circula apenas uma vez por mês. Você pode receber esse jornal no seu celular. Esse canal é apenas para mensagens automáticas. Para entrar em contato com o Sindicato, continue utilizando apenas os demais meios: telefone 21-2204-9300 e e-mails: denuncia@sinttelrio.org. br e sinttelrio@sinttelrio.org.br.

1.618

Jornal do Sinttel-Rio 1.618  

Rede: Fim das multas agora é lei

Jornal do Sinttel-Rio 1.618  

Rede: Fim das multas agora é lei

Advertisement