Page 1

CLARO NEGOCIA E SINTTEL

FAZ NOVA ASSEMBLEIA Hoje, quarta-feira, dia 7, das 12h às 13h, no prédio sede (1.012) e das 13h30 às 14h30, em Mackenzie. Quinta-feira, dia 8, de manhã, em Guaratiba e às 13h, na Mena Barreto, em Botafogo. Participe!

C

onforme noticiamos na edição passada, o Sinttel-Rio cobrou a retomada das negociações com a Claro para pôr fim ao impasse criado pela própria empresa que se recusava a aceitar a deliberação da assembleia anterior e ainda divulgava internamente que a mesma seria suspensa, coisa que ela não tinha poder para fazer. Sem saída, a Claro teve que voltar a se reunir com o Sinttel-Rio, o que fez ontem, dia 6. Nessa reunião, a empresa admitiu formalizar em Carta Compromisso, a ser anexa ao Acordo, esclarecimentos sobre as questões mais polêmicas (banco de horas e escala de revezamento)

e estabelecer garantias, por exemplo, de que as horas realizadas em domingos e feriados serão pagas acrescidas do adicional de 100% e que havendo necessidade de criação de novas escalas as mesmas serão negociadas com os sindicatos. Diante disso, o Sindicato tem que submeter a proposta, mais uma vez, à apreciação da categoria, o que fará hoje e amanhã em assembleias nos locais de trabalho. É importante que todos participem. CARTA COMPROMISSO

Banco de Horas: conforme esclarecido, as

horas vencidas no prazo de 90 dias ou que ultrapassaram o volume total de 60 horas serão pagas no mês subsequente, acrescidas de seus devidos adicionais do dia de realização da hora. Ou seja, uma hora realizada em um domingo ou feriado, que eventualmente não foi compensada, será acrescida do adicional legal de 100% e mais o DSR. Além disso, mais uma vez, reafirmamos que o prazo de compensação é medido a contar do aniversário da hora. Aditivo de Escalas de Revezamento: As escalas de revezamento 12x36 atualmente praticadas serão renovadas com esse novo aditivo, havendo necessidade de criação de novas escalas

as mesmas serão negociadas com os sindicatos. PPR SERÁ PAGA NA SEXTA

Na mesma carta compromisso a empresa se compromete a pagar a PPR 2017 na sexta-feira, dia 9, se a proposta de Acordo for aprovada pelas assembleias. Ressaltamos, mais uma vez, o grande avanço na proposta de 2017, a qual reduziu a elegibilidade de 180 para 30 dias. Pagamento das diferenças: No caso de aprovação da proposta, o pagamento das diferenças de salários, 13º salário e programa alimentação será realizado ainda na folha de fevereiro.

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL

Hoje, 7, último dia de votação. Participe! SOCORRO ANDR ADE

Continua a assembleia geral extraordinária que debate a contribuição sindical anual e a sua importância para a manutenção da luta e da organização sindical. Hoje, 7, último dia desse processo de discussão, as assembleias serão realizadas na Serede, em Cascadura e Bento Ribeiro, e na sede (Rua Morais e Silva, 94 – Maracanã) e subsede do Sinttel-Rio (Rua Visconde de Uruguai, 277 - Centro Niterói), até às 18h.

CLARO 1.012 LIQ MACKENZIE

CAMILA AR AÚJO

É importante que todos participem. Se você ainda não votou, faça isso hoje em um desses locais. A apuração dos votos será realizada amanhã, dia 8, e o resultado será divulgado a partir de sexta-feira, dia 9, no portal do Sinttel (www.sinttelrio.org.br). Até o momento, o Sindicato já fez assembleia em mais de 30 locais de trabalho, além das urnas fixas na sede e subsede do Sindicato. Tudo isso para garantir ampla participação da categoria numa discussão democrática e transparente sobre uma questão fundamental para todos, a tomada de consciência dos trabalhadores sobre a necessidade de financiar a sua organização, o seu Sindicato. Ou fazemos isso ou vamos perder direitos e ficar à mercê do patrão. Os trabalhadores em telecomunicações representados pelo Sinttel-Rio estão votando sobre os seguintes itens: 1) a autorização coletiva prévia e expressa para o desconto da contribuição sindical anual e 2) vinculação obrigatória do desconto para toda a categoria ou concessão do direito individual de oposição e prazo, forma e efeitos para os trabalhadores que

CAM ILA PAL MAR ES

SEREDE CABO FRIO SEREDE HANÍBAL PORTO

optarem por exercê-lo. A votação é fundamental diante da atual situação que vive a classe trabalhadora no nosso país. São vários

os ataques que vimos sofrendo como o congelamento dos gastos sociais, a terceirização sem limites (quarteirização), a reforma trabalhista que, além da

tentativa de sufocar financeiramente os sindicatos comprometidos como o Sinttel-Rio, coloca em risco muitas das conquistas que a classe trabalhadora

alcançou através de anos de lutas com greves, atos e mobilizações. Veja acima fotos das assembleias em diversos locais.


LIQ assedia e viola o anexo II da NR 17

SOCORRO ANDR ADE

Poucos minutos conversando com os trabalhadores da LIQ, no site de Mackenzie, durante a votação em que a categoria deve decidir sobre a autorização para o desconto da contribuição sindical anual, foram suficientes para concluir que a empresa mudou de dono e de nome, mas as práticas continuam as mesmas da antiga Contax. Abusos de toda sorte, desrespeito ao Anexo II da NR 17 e assédio moral são práticas corriqueiras contra os teleatendentes/teleoperadores.

O

s operadores de suporte técnico fixo e Velox (R1/R2), por exemplo, estão comendo o pão que o diabo amaçou e jogo fora. O pessoal faz suporte técnico, um serviço especializado que deveria, portanto, ser bem remunerado por isso, mas eles não são, a maioria ganha como operador de atendimento ao cliente. Como se isso não bastasse, a LIQ, através de seus supervisores e coordenadores exige desses operadores de suporte técnico que resolvam o problema do cliente durante o TNA (Tempo Normal de Atendimento) que não pode passar de três minutos, tempo que na maioria das vezes não é suficiente para o cliente explicar a sua reclamação. O operador é cobrado pelo supervisor a evitar abrir ordem de serviço para o técnico ir à residência. Também não pode derrubar a ligação, só quem pode fazer isso é o próprio supervisor, que não faz, mas fica aos berros exigindo o fim da conversa com o cliente. Este por sua vez, já irritado com o péssimo serviço de Velox, começa a xingar quem o atende, mesmo antes de dizer o que quer. A pressão sobre o operador já começa ao atender o cliente insatisfeito com o péssimo serviço que lhe é prestado pela Oi. O trabalho por si só já é absolutamente insalubre e estressante, mas o pior para os operadores é a pressão, a grosseria, o assédio dos supervisores e o controle permanente deste sobre eles. “Eles só falam aos gritos dentro no setor, a pressão é tanta que vira tortura psicológica. Todos os dias tem

gente chorando na sala de lanche por causa do assédio", desabafou uma das operadoras que admitiu já haver chorado várias vezes. ESCALAS PARA FERIADO

Os trabalhadores não podem ficar doentes. Quem apresenta atestado é mudado de horário. Um absurdo. As pessoas também são escaladas para trabalhar em feriados sem ter sido devidamente avisadas com antecedência. Veja o que diz o anexo II sobre isso: “5.1.2. As escalas de fins de semana e de feriados devem ser especificadas e informadas aos trabalhadores com a antecedência necessária, de conformidade com os Artigos 67, parágrafo único, e 386 da CLT, ou por intermédio de acordos ou convenções coletivas.” RV SÓ PRA INGLÊS VER

Além dos baixos salários, os trabalhadores não recebem a remuneração variável (RV) como deveriam, pois esta é usada pelo supervisores como instrumento de pressão. Não cumprir o TNA é perda certa de pontuação (impossível de ser cumprido), abertura de ordem de serviço para o técnico ir à residência, etc são motivos para reduzir a pontuação para conquista da RV.

Também houve reclamação em relação ao tamanho do refeitório

necessidades fisiológicas, as empresas devem permitir que os operadores saiam de seus postos de trabalho a

qualquer momento da jornada, sem repercussões sobre suas avaliações e remunerações."

Sinttel cobra resposta oficial para setor CRV

O Sindicato apresentou à empresa a pauta de reivindicações dos trabalhadores do setor de CRV (Centro de Recuperação de Vendas), conforme matéria publicada na edição passada do jornal do Sinttel. Os trabalhadores denunciam irregularidades cometidas pela empresa e que descumprem o Acordo Coletivo em vigor, como banco de horas e Remuneração Variável. O Sindicato cobra uma resposta oficial da empresa e em breve divulgará no portal (www.sinttelrio.org.br).

PAUSA BANHEIRO

As empresas continuam desrespeitando o Anexo II da NR 17 que determina pausa livre a qualquer momento que o operador necessite ir ao banheiro veja o que diz anexo II “5.7. Com o fim de permitir a satisfação das CARNAVAL

Doação de sangue para o Carnaval O Hemorio realiza campanha para estimular a doação de sangue para o período do Carnaval, época em que há uma queda de pelo menos 50% de doadores voluntários. Nesta nona edição o slogan é: Doe sangue. Viva o Samba. O objetivo da campanha é manter a média de 300 doadores por dia e alertar a população para os riscos de falta de sangue no Carnaval. Após o feriado, no dia 15 de fevereiro o instituto leva a coleta móvel para a Cinelândia e espera repetir o sucesso dos anos anteriores.

Guia para cair na folia carioca com alegria e sem confusão O Carnaval é a festa mais popular e mais alegre do Brasil. Para aproveitar a folia com alegria e respeito, levantamos algumas dicas de cuidados para não acabar com a alegria neste período de excesso e o roteiro de blocos. Com muitos blocos de rua e os desfiles no Sambódromo, a cidade cria uma dinâmica própria, em função do maior número de deslocamentos. Por isso, evite usar carro, já que o metrô funciona 24 horas, e lembre-se: se beber, não dirija. É sempre bom lembrar de passar e repassar o filtro solar, muitos blocos saem de manhã e estamos na época mais quente do ano, além de beber bastante água. Fazer uma pausa entre um bloco e outro para se alimentar também é

importante, afinal, "saco vazio não para em pé"! E lembre-se: Não é não! Se ela falar não, não insista, é preciso sempre respeitar as minas! Agora confira um breve roteiro dos muitos blocos de rua do Carnaval Carioca: = Dia 8, quinta - Loucura Suburbana, no Instituto Municipal Nise da Silveira, Rua Ramiro Magalhães, 521, Engenho de Dentro, às 17h = Dia 9, sexta - Bloco dos Aposentados, no Buraco do Lume (Avenida Nilo Peçanha), Centro, às : 17h = Dia 10, sábado - Céu na Terra, no Largo dos Guimarães, Santa Teresa, às 8h =Cordão da Bola Preta, na Rua Primeiro de Março, entre Rua Buenos Aires e Rua do Rosário, Centro, às 9h30

Visite o nosso Portal Lá você encontrará informações atualizadas sobre todas as ações do Sinttel: notícias sobre a campanha e as negociações.

www.sinttelrio.org.br

DIRETORA DE IMPRENSA Keila Machado keilamachado@sinttelrio.org.br EDIÇÃO Socorro Andrade Reg. 460 DRT/PB - socorroandradde@gmail.com

DIAGRAMAÇÃO L&B Comunicação Ltda IMPRESSÃO Gráfica do SINTTEL-Rio: Jorge Motta Reg. 17.924 DRT /RJ (prod. gráfica)

REDAÇÃO Socorro Andrade e Simone Kabarite - Reg. 0035866/RJ

Valdir Tedesco (impressor)

ILUSTRAÇÃO Alexandre Bersot http://www.behance.net/alexandrebersot

TIRAGEM 12 mil exemplares

CIRCULAÇÃO Semanal

Rua Morais e Silva, 94 - Maracanã - RJ - CEP 20271-030 - Tel.: 2204-9300 E-mail Geral sinttelrio@sinttelrio.org.br - Site http://www.sinttelrio.org.br E-mail Jurídico juridico@sinttelrio.org.br - E-mail Imprensa imprensa@sinttelrio.org.br

bersot

humor

=Bloco da Favorita, na Avenida Atlântica, esquina com a Rua Julio de Castilhos, Copacabana, às 10h = Dia 11, domingo - Cordão do Boitatá, na Praça XV, Centro, às 9h - Banda do Bairro de Fátima, na Av. Nossa Senhora de Fátima (Praça Presidente Aguirre Cerda), Bairro de Fátima, às 11h - Toca Rauuuul!, na Praça Tiradentes, Centro, às 16h = Dia 12, segunda - Afroreggae, na Rua Primeiro de Março, entre Rua Buenos Aires e Rua do Rosário, Centro, às 10h = Dia 13, terça - Orquestra Voadora, no Aterro do Flamengo, altura da Praça Luis de Camões - Coreto Modernista, Aterro, às 15h

Governo liquida as telecomunicações públicas Em julho do ano passado, o Instituto Telecom já denunciava que a Anatel havia elaborado novo Plano Geral de Metas de Universalização (PGMU IV) e um novo contrato de concessão, documento a ser assinado com as operadoras. Ocorre que ambos foram baseados num projeto de lei até agora não aprovado, o PLC 79. Esse PL, verdadeiro atentado às finanças públicas, garante às operadoras cerca de R$ 100 bilhões em bens reversíveis. Pior: ainda liquida as obrigações de investimento nas áreas mais carentes, pois deixa para as operadoras a decisão de definir sozinhas onde e em quê investir. Apesar de todas essas benesses, Telefônica e Oi queriam mais. Não aceitavam nem obrigações de R$ 3,5 bilhões de reais - valor irrisório diante do que receberiam - em relação à implantação e manutenção de telefones públicos. Semana passada o atual secretário de telecomunicações, André Borges, informou que encaminhará para a presidência da República, ainda em fevereiro, a proposta de decreto com o novo Plano Geral de Metas de Universalização (PGMU IV) e, por conseguinte, assinará os novos contratos de concessão com as operadoras. Só que antes de ser encaminhado para sanção presidencial o PGMU deveria passar pelo Conselho Consultivo da Anatel, que até agora não recebeu o plano, portanto, não pode analisar e se posicionar sobre ele. Além disso, não fica claro qual foi a mudança da posição das operadoras em relação aos R$ 3,5 bilhões citados acima que reconheceria, na verdade, saldos do contrato que a Anatel havia observado pela não implantação e manutenção de telefones públicos. Se elas se negaram a assinar os contratos com essas obrigações, o que haveria de novo para aceitarem agora? Será algum compromisso do governo de que o PLC 79 será efetivamente aprovado? Na verdade, todo esse processo só reforça a tese de que a política do atual governo é beneficiar o capital em detrimento dos interesses da sociedade e dos trabalhadores. No caso específico das telecomunicações todo o movimento que está ocorrendo inviabilizará qualquer debate da universalização das telecomunicações e, em particular, da banda larga. Visite o Portal www.institutotelecom.com.br

Cipa na Tel

A partir do dia 13 de fevereiro estarão abertas as inscrições para as eleições da Cipa na Tel Telecomunicações. A eleição acontecerá no dia 28, de 7h42 às 17h, no seguinte endereço: Rua Prefeito Olimpio de Melo, 1525, Benfica. A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA é regulamentada pela norma regulamentadora nº 05, aprovada pela Portaria nº 3.214, de 08 de junho de 1978 e atualizada pela Portaria SIT n.º 247, de 12 de julho de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE. A criação da CIPA teve como objetivo proteger a saúde do trabalhador e assegurar a segurança do mesmo durante a jornada de trabalho. Os trabalhadores que são eleitos para compor a Comissão exercem importante função de levar as demandas de segurança para a empresa.

1.602

Jornal do Sinttel-Rio nº 1.602  

Claro negocia e Sinttel faz nova assembleia

Jornal do Sinttel-Rio nº 1.602  

Claro negocia e Sinttel faz nova assembleia

Advertisement