Page 1

QUEM GANHA COM AS REFORMAS? DATA BASE 1º DE ABRIL

Nova rodada de negociações dia 18

As empresas confirmaram para quinta-feira, dia 18, a 4ª rodada de negociações para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT2017-2018) dos trabalhadores das empresas prestadoras de serviços de telecomunicações. A reunião está marcada para o período da manhã. A reunião passada terminou com o impasse quando as empresas ofereceram 2% de reajuste para os salários e o Sindicato não aceitou. A expectativa da diretoria é que as empresas venham dispostas a negociar e a fazer uma proposta capaz de ser levada aos trabalhadores em assembleia. PISO ESTADUAL - De acordo com Amilton Barros, diretor de negociações coletivas do Sinttel, a diretoria do Sindicato não aceita nenhuma proposta que não inclua reajuste salarial e de benefícios pelo INPC integral (4,57%) mais ganho real, além do pagamento do piso salarial fixado em lei estadual para os trabalhadores de telecomunicações. Essa campanha, segundo Amilton, abrange mais de 15 mil trabalhadores em todo estado, distribuídos por mais de 100 empresas prestadores de serviços. Ele considera essa campanha uma das maiores do setor, mas também muito difícil. "Já estamos há um mês da data base da categoria (1º de abril) e até agora as empresas se limitaram a chorar misérias e se escorar na crise para negar o que o trabalhador tem direito que é a recuperação da inflação. Esperamos que hoje elas mudem o discurso” disse.

TV por assinatura também negocia dia 18

Na parte da tarde, a diretoria do Sinttel reúne-se com as empresas prestadoras de serviços de telecomunicações/tv por assinatura para discutir a renovação do Acordo Coletivo desses trabalhadores. Essa campanha abrange cerca de 5 mil distribuídos em cerca de 50 empresas em todo estado. O Sindicato reivindica para esses trabalhadores, além de reajuste salarial e de benefícios pelo INPC mais ganho real, a mudança da data base para 1º de abril e a unificação com os demais prestadores de serviços. A ideia é assegurar uma única data base e as mesmas conquistas a todos esses trabalhadores terceirizados em várias empresas.

Com certeza não é o trabalhador. Vejamos:

As empresas poderão pagar aos seus empregados apenas as horas trabalhadas e não por jornada fixa. Por exemplo, no setor de teleatendimento, o empregado chega para o serviço, o patrão o dispensa e credita as horas no banco de horas, o que já é absurdo. Com a reforma o patrão manda o trabalhador pra casa e não paga essas horas As empresas é que "negociam" com o empregado a jornada de trabalho que pode ser de até 12 horas por dia, quatro horas a mais, elevando a jornada semana para 48h. Acaba o pagamento de hora extra A empresa vai poder parcelar as férias dos empregados em até três vezes e o empregadi não pode contestar, estará na lei A empresa vai poder manter o empregado em regime de contrato temporário/experiência por até nove meses, pagando salário e benefícios mais baixos. Após esse prazo pode dispensá-los sem pagar nada (proporcionais de férias, 13ª, aviso prévio),

OCUPA BRASÍLIA 24/05

também não recolhem FGTS A reforma garante às empresas redução de uma hora para apenas meia hora o intervalo de almoço dos empregados As empresas não pagarão mais a multa de 40% sobre o saldo do FGTS em caso de demissão sem justa causa, nem o aviso prévio As empresas não serão mais obrigadas a homologar as rescisões de contrato nos sindicatos ou no Ministério do Trabalho, elas mesmas conferirão se estão pagando corretamente o que devem As empresas podem exigir de trabalhadores com jornadas especiais que permaneçam no trabalho além da jornada, mesmo que isso comprometa seriamente a saúde, caso, por exemplo, dos trabalhadores de teleatendimento/call center que têm jornada de seis horas para evitar perda auditiva, surdez, ou outras LER/DORTs

, financiado e lp o g o e u q te n ue a evide Diante disso, ficeiros e demais empresários e qa a u tr pela Fiesp, banqbolo um pato, foi mesmo con eram tinha como símdora e o povo brasileiro, que tiv ilma. classe trabalha pliados nos governos de Lula e D seus direitos am dicatos in S , T U C a d s é v já adora atra A classe trabalhCentrais e movimentos sociais ão is on filiados e dema rno golpista a recuar. Mas iss eitos forçaram o gove queremos o fim do corte de dir foi o suficiente, oria. e da aposentad

Traidores dos trabalhadores Na madrugada do último dia 27 de abril, a proposta da Reforma Trabalhista (PL 6787/16) do governo golpista foi aprovada na Câmara dos Deputados. Guarde bem os nomes dos deputados do Rio que votaram contra os trabalhadores e a favor da Reforma, que significa o retorno à escravidão. Vamos dar a resposta nas urnas! Nas eleições do ano que vem, estes traidores não ganharão os votos dos cariocas. Alexandre Serfiotis (PMDB) Altineu Côrtes (PMDB) Arolde de Oliveira (PSC)

OPERADORAS

Sinttel realiza ato amanhã

Com o intuito de mobilizar os trabalhadores das operadoras para a campanha salarial deste ano, o Sinttel realiza ato amanhã

Celso Jacob (PMDB) Cristiane Brasil (PTB) Francisco Floriano (DEM) Jair Bolsonaro (PSC) Julio Lopes (PP) Laura Carneiro (PMDB) Marcelo Delaroli (PR) Marcelo Matos (PHS) Marcos Soares (DEM) Otavio Leite (PSDB) Paulo Feijó (PR) Pedro Paulo (PMDB) Rosangela Gomes (PRB) Sergio Zveiter (PMDB)

(18), ao meio dia, em um dos prédios das operadoras. A ação faz parte da iniciativa do Sindicato de fortalecer a categoria para as negociações da Oi, Claro, Vivo, Tim, Nextel e Algar, que prometem ser mais duras ainda do que as do passado. Na ocasião, a exemplo do que foi feito no último ato, realizado dia 11, o Sinttel levará um painel com o levantamento dos itens mais relevantes dos Acordos de Trabalho

Simão Sessim (PP) Soraya Santos (PMDB) Sóstenes Cavalcante (DEM) Wilson Beserra (PMDB) Rodrigo Maia (DEM) - não votou porque é o atual Presidente da Câmara, mas é um dos grandes articuladores deste golpe contra os trabalhadores PRESSIONE OS SENADORES

Com a aprovação do texto da Reforma Trabalhista na Câmara, agora a proposta segue para tramitação no Senado. Esta é a hora de pressionarmos os senadores a

das principais operadoras. O objetivo é fazer com que os trabalhadores tomem conhecimento dos benefícios de cada uma, dos seus respectivos valores e façam uma análise comparativa dos Acordos. Além desta ação, o Sinttel aplicará uma pesquisa, em junho, entre os trabalhadores, a fim de saber como vêem o Sindicato, o jornal e o portal da entidade. Para junho, o Sindicato produzirá uma publicação es-

votarem contra esta reforma criminosa, que retira direitos garantidos pela CLT. A exemplo da greve geral do dia 28, quando o povo aderiu e foi às ruas dizer não às reformas golpistas - o que fez o governo recuar em alguns pontos - , devemos pressionar os senadores do Rio, enviando email e afirmando que eles devem ouvir a voz do povo. O senador Lindberg Farias (PT) é o único que já se declarou contra a reforma e a favor da classe trabalhadora. Vamos pressionar os senadores Romário (romario@senador.leg.br) e Eduardo Lopes (eduardo.lopes@senador.leg.br) .

pecífica sobre a campanha das operadoras. Também já está agendada para o dia 1º de junho, a segunda reunião com trabalhadores da Claro, Oi, Vivo, Tim, Nextel e Algar, às 18 horas , na subsede do Sindicato (Rua dos Andradas, 96, 15° andar, Centro ), que tem como objetivo, não só organizar a categoria para a campanha salarial, como também discutir a escolha de representantes nos locais de trabalho e sindicalização.


SEREDE: trabalhadores aprovam Acordo Coletivo A decisão foi dos trabalhadores em 22 assembleias realizadas pela diretoria do Sinttel-Rio, nos diversos locais de trabalho da Serede, no Rio de Janeiro, Grande Rio e interior do estado. E depois de três semanas, tempo necessário para fazer todas as assembleias, o resultado foi a aprovação do Acordo por 80% dos trabalhadores.

P

ara os dirigentes do Sinttel, o esforço foi grande, mas tudo feito com o objetivo de permitir a todos, não apenas conhecer a proposta, mas analisar, tirar dúvidas e votar. A categoria foi esclarecida de que a decisão de rejeitar ou aceitar era dela e, caso rejeitasse a proposta, a Serede seria convocada pelo Sindicato para retomar as negociações. AVANÇOS INEGÁVEIS

O Acordo não foi ainda o acordo dos nossos sonhos, ainda há muito por conquistar, mas considerando o cenário de adversidade para a classe trabalhadora hoje no nosso país, dirigido por um golpista que jurou fidelidade ao setor empresarial, porque esta foi a moeda de troca para que eles financiassem o golpe na democracia, podemos dizer que foi uma boa campanha. Mesmo nesse cenário, conseguimos reajuste acima da inflação mais ganho real para o piso e reajuste acima da inflação para o vale refeição. Veja as principais conquistas desse acordo. PRINCIPAIS ITENS

4A data base da categoria é 1º de abril 4Piso - será reajustado em 7,20% acima da INPC que foi de 4,57%, portanto, um ganho real de 2,63% 4Piso de OSC (Cabista e Ligador) foi reajustado em 7,40%, registrando um ganho real de 2,83% 4Vale refeição - de R$ 20,00 ao dia, também foi

REAJA AGORA OU

reajustado acima da inflação 4Auxilio creche - no valor de R$ 223,58 para empregadas com filhos com até um ano de idade. Esse era uma antiga reivindicação do Sindicato e da categoria que foi parcialmente assegurada, pois reivindicávamos o benefício para todos empregados 4Bônus para carro agregado - bônus de até R$

390,00 para quem tem carro agregado 4Aluguel de carro - no valor de R$ 1.000,00 para carro zero 4Bônus no valor único de R$ 80,00 para todos os empregados elegíveis à Remuneração Variável (RV) 4Confira a proposta na íntegra no Portal do Sinttel (www.sinttelrio.org.br)

COMPROMISSOS ASSUMIDOS

Além do acordo a diretoria do Sinttel conseguiu garantir outas questões importantes, através de compromisso assinado onde a Serede se compromete a: 4Treinar e capacitar seus profissionais para, até dez/2017, atingir 90% do pessoal do CLICK de operadores multifuncionais. Isso significa promoção e aumento de salário 4Junto ao Sinttel-Rio buscar parcerias com empresas automobilísticas para obter descontos em favor dos trabalhadores na compra de veículos novos 4Priorizar as promoções internas visando o aproveitamento do seu quadro de pessoal, a fim de utilizar os trabalhadores que estejam com baixa produção em outras áreas de maior demanda 4Estabelecer um cronograma de reuniões mensais a fim de tratar e solucionar diversas questões de interesse da categoria, inclusive, sobre o plano de saúde, motivo hoje de grande número de reclamações.

Sinttel-Rio celebra seus 75 anos O Sinttel-Rio completou 75 anos em agosto de 2016 e a data não foi comemorada como em outras ocasiões, apesar da sua importância histórica. No final de julho e início de agosto (quando aconteceu o aniversário), o país, a classe trabalhadora e suas entidades de classe (CUT e demais sindicatos filiados, inclusive, o Sinttel) estavam nas ruas defendendo a democracia contra um golpe que se consumou no final de agosto. Desde então, além das lutas diárias e campanhas salariais, estamos incansáveis nas ruas contra o corte dos direitos trabalhistas e o fim da aposentadoria. Em meio a tudo isso a diretoria avaliou que esse momento não podia passar sem registro e aproveitou o mês de maio, mês do trabalhador, para no dia 5, após

MORRA TRABALHANDO Doação de sangue O CTA - Centro de Transfusão e Aférese está recebendo doações de sangue para a paciente Maria da Paz Nunes de Souza, internada no Hospital Vitoria, que está fazendo tratamento contra um câncer e precisa fazer transfusão de sangue toda semana. Para doar, basta dar o número de atendimento- 66500. Os doadores devem levar documentos de identidade com foto e seguir as seguintes condições: ter idade entre 16 a 69 anos, peso mínimo de 55 kg e estar bem de saúde. O banco de sangue disponibiliza van, ida e volta, para grupos de 15 doadores, taxi ou ajuda de combustível para grupos de 4 pessoas. O CTA tem filiais no Catete e na Barra. Informações pelo telefone: 2224-0945.

Assembleia realizada em Cascadura

a reunião do colegiado (toda diretoria colegiada do Sindicato), celebrar os 75 anos do Sinttel numa solenidade simples com alguns convidados. Entre os presentes estavam dirigentes dos Sindicatos mais representativos e de luta do Rio, a CUT, os deputados federais Waldir Damous (PT-RJ), Jandira Feghali (PC do B-RJ)

BILHETE ÚNICO

Cadastre-se até dia 25 para não perder benefício A grande maioria dos usuários do bilhete único intermunicipal desconhece que deve efetuar até o dia 25 o cadastro da declaração da renda mensal, no site da Secretaria de Estado de Transportes (http:// www.rj.gov.br/web/setrans). Para fazer uso do benefício tarifário, é necessário comprovar renda mensal de até R$ 3 mil. Quem não fizer o cadastro até esta data, poderá usar o bilhete, porém pagará a tarifa integral de cada modal utilizado. Dos cerca de 5 milhões de usuários cadastrados, apenas 14% realizaram o cadastro pela internet. COMO CADASTRAR - Para fazer o cadastro, o usuário deve

acessar o site da Setrans e clicar no banner "Declaração de renda do BUI". Caso o comprador seja o próprio titular do cartão, a informação de renda mensal deve ser realizada por autodeclaração. Após efetuar o login, escolha a opção "Informar ou atualizar sua renda", que deve ser de até R$ 3 mil. Há muitos casos em que a empresa efetua o cadastro do Bilhete Único, mas, de qualquer forma, é importante ficar atento e verificar junto ao setor responsável que, no ato da compra dos créditos de vale-transporte, deve declarar o valor nominal da renda mensal do empregado.

DIRETORA DE IMPRENSA Keila Machado keilamachado@sinttelrio.org.br EDIÇÃO Socorro Andrade Reg. 460 DRT/PB - socorroandradde@gmail.com

DIAGRAMAÇÃO L&B Comunicação Ltda IMPRESSÃO Gráfica do SINTTEL-Rio: Jorge Motta Reg. 17.924 DRT /RJ (prod. gráfica)

REDAÇÃO Socorro Andrade e Simone Kabarite - Reg. 0035866/RJ

Valdir Tedesco (impressor)

ILUSTRAÇÃO Alexandre Bersot http://www.behance.net/alexandrebersot

TIRAGEM 12 mil exemplares

CIRCULAÇÃO Semanal

Rua Morais e Silva, 94 - Maracanã - RJ - CEP 20271-030 - Tel.: 2204-9300 E-mail Geral sinttelrio@sinttelrio.org.br - Site http://www.sinttelrio.org.br E-mail Jurídico juridico@sinttelrio.org.br - E-mail Imprensa imprensa@sinttelrio.org.br

bersot

humor

Wanderley Alves de Silva (PTB-RJ) e Gilberto Palmares, dirigente do Sinttel e deputado estadual (PT-RJ), todos os parlamentares comprometidos com a defesa dos trabalhadores e com a luta por dias melhores. Durante o evento foi lançado o documentário "Lutas e conquistas, 75 anos do Sinttel-Rio”.

Sinttel participa de evento de saúde

A diretora de saúde e condições do trabalho do Sinttel-Rio, Edna Sacramento, participa hoje (17), às 14h, no Sindicato dos Comerciários do Rio, de uma palestra sobre Saúde, Trabalho e Contexto Social. Também participam do evento o professor dos cursos de graduação e pós-graduação do Instituto de Psicologia da UFRJ, Fernando Gastal, e a diretora do SEC RJ, Daniela Moreti. Com profundo conhecimento em saúde do trabalhador, os palestrantes abordarão os aspectos da pressão psicológica e mental causadas pelo stress da sobrecarga de trabalho. Temas como assédio moral, comportamentos abusivos e pânico serão discutidos no debate, bem como, medidas preventivas na área da saúde e as reparadoras no campo da emissão de CAT. O evento é gratuito e voltado para diretores, profissionais da saúde dos sindicatos e ao público em geral. Na ocasião, será firmada uma parceria com o Instituto de Psicologia da UFRJ. O SEC fica na Rua André Cavalcanti, 33, Bairro de Fátima.

Anatel tem razão. Será?

Decisão equivocada da Justiça Federal de São Paulo deu o direito à Telefônica de vender 12 imóveis, considerados bens reversíveis, ou seja, que pertencem à União. A Anatel não concordou e, por meio da Advocacia Geral da União, fez um questionamento ao juiz Thiago Bitencourt de David, que manteve sua decisão. O Brasil responde por 25% das receitas mundiais da operadora espanhola. Para que se tenha uma ideia da importância estratégica do mercado brasileiro, no primeiro trimestre de 2017, enquanto as operações da Telefônica na Alemanha e na Inglaterra registraram prejuízo, no Brasil o lucro alcançou a espetacular cifra de R$ 2,7 bilhões. Com crise e tudo. Se confirmada a decisão judicial, será dinheiro público, dinheiro do povo brasileiro, indo para o bolso de uma empresa privada rica e estrangeira. A Telefônica já havia pedido autorização para vender os imóveis, mas a Anatel ainda não havia tomado nenhuma decisão. Ocorre que a Lei Geral de Telecomunicações no seu Art. 101, define que "a alienação, oneração ou substituição de bens reversíveis dependerá de prévia aprovação da Agência". Mas no Brasil em que o governo federal golpista vem rasgando a Constituição, o Judiciário se acha no direito de desrespeitar uma lei que está em vigor desde 1997. E qual a contradição da Anatel? Está naquilo que estamos denunciando há vários meses: a perspectiva da aprovação do PLC 79/2016. O projeto garante, entre outras questões absurdas, a transferência de cerca de R$ 100 bilhões em bens reversíveis para as operadoras Claro, Vivo, TIM e Oi. Pois a Anatel não só participou da sua elaboração como o apoia entusiasticamente. Já no caso dos imóveis de São Paulo, a Anatel se opõe a venda dos bens reversíveis, mas endossa a venda de imóveis, cabos, equipamentos etc. que estão apenas sob a posse das operadoras e que deveriam voltar ao Estado em 2025, fim dos contratos de concessão. Em resumo, mesmo quando a Anatel parece ter razão ela se enrola por decisões que confrontam os interesses da sociedade. Visite o Portal www.institutotelecom.com.br

Sessão animada em Lumiar

Lendas brasileiras, cabelos enrolados, pizzas, ovos, guarda-chuvas e muito mais poderão ser vistos no próximo domingo, dia 21, às 19h, no Cineclube Lumiar, que terá uma sessão especial com os curtas de animação de Alexandre Bersot, ilustrador e programador visual do Sinttel-Rio. Entre os 11 curtas que serão exibidos estarão os premiados Justiça Emplaca (2006) e Imagine uma Menina com Cabelos de Brasil... (2010). O Cineclube possui 50 lugares e funciona em Lumiar, Nova Friburgo, na Região Serrana do Estado do Rio. A entrada é franca e contará com a presença do autor para um bate-papo com o público.

1.565

Jornal Sinttel-Rio nº 1565  

Quem ganha com as reformas?

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you