Issuu on Google+

TERCEIRIZAÇÃO

Claro é obrigada a dar vínculo a trabalhador

Golpe no CAT Um novo modelo de concessão automática para auxílio-doença implantado pelo INSS está previsto para entrar em vigor neste mês. O modelo representa uma verdadeira ameaça ao direito do trabalhador. A proposta prevê que os pedidos de benefício comuns de trabalhadores de auxílio-doença motivados por pequenas enfermidades, ou acidentes não poderão mais ser feitos diretamente ao INSS. Agora, mesmo que o acidente não tenha qualquer relação com o trabalho, ainda assim dependerá de um documento emitido pela empresa. Ou seja, a Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) para requerer o auxílio, também emitida pelo Sindicato, com todo direito, só poderá ser feita pelas empresas. Um absurdo. O Sindicato recebe diariamente trabalhadores doentes, sem a menor condição de trabalhar obrigados a trabalharem porque as empresas se negam a conceder o CAT. O Sinttel-Rio é totalmente contrário à mudança e irá lutar contra essa pouca vergonha.

fotos camila palmares

No último dia 7, o Sindicato obteve uma grande vitória na guerra contra a terceirização e a precarização do trabalhador: a decisão em 1ª instância proferida pelo juiz Otavio Calvet, titular da 11ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, anulou os pedidos de demissão dos trabalhadores desligados da Vidax (prestadora de serviços de teleatendimento da Claro) e reconheceu o vínculo empregatício direto destes com a Claro. A sentença publicada no diário oficial desta segunda determinou a nulidade dos pedidos de demissão e – ainda e mais relevante - o vínculo de emprego diretamente com a Claro. Diante da decisão, a empresa terá que efetuar o pagamento de todas as diferenças de salários e benefícios advindas do Acordo Coletivo de Trabalho firmado entre o Sinttel-Rio e a referida tomadora. Mas como a decisão foi em 1ª instância ainda cabe recurso por parte da Claro. A Vidax encerrou suas atividades deixando diversos trabalhadores na rua da amargura, com salários e benefícios atrasados e sem pagar as verbas rescisórias. Não bastasse isso, a Vidax embora descontasse dos empregados, não recolhia INSS nem FGTs. Este grupo de trabalhadores beneficiados com essa decisão foi coagido a formular pedido de demissão para, assim, migrar para a Tellus. ATIVIDADE FIM

A ação do Sindicato foi instruída com farta

Greve dos trabalhadores da Vidax em abril de 2012

prova documental, inclusive fotografias das filas de trabalhadores que se amontoaram no rol da empresa para, sucumbindo ao desespero do desemprego, apresentar seus pedidos de demissão. Foram ouvidos os testemunhos de trabalhadores que não apenas comprovaram a coação, como também a natureza da prestação de serviço que, incontestavelmente, guarda relação com a atividade fim da Claro e, portanto, se configura terceirização ilícita. A decisão do juiz Otavio Calvet confirma a tendência dos Tribunais, inclusive os Superiores, de que a terceirização das atividades de teleatendimento são ilegais e, por tal razão ainda que a

Claro apresente recurso, a diretoria do Sindicato está confiante de que a sentença será mantida tal como foi proferida. Convocação: A vitória nessa ação é o primeiro passo na batalha contra a terceirização do trabalhador. Por isso é importante aderir a ela para torná-la ainda mais forte e importante perante o tribunal. Se ainda não formalizou sua adesão, compareça agora mesmo ao Depto Jurídico munido de cópia de sua CTPS, Identidade, CPF, Comprovante de Residência, PIS, extrato do CNIS, extrato do FGTS e, se tiver, também dos últimos três contracheques. Vamos à luta.

TELEATENDIMENTO

Regulamentação da profissão: agora sai A luta do Sindicato para conquistar a regulamentação profissional da atividade de operador de telemarketing ou de teleatendente não é de hoje, mas agora parece que estamos a um passo da vitória. Essa foi a impressão do coordenador geral do Sinttel-Rio, Luís Antônio Souza, após audiência com o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), no dia 2. Na ocasião, a direção da Fenattel, ao lado do deputado federal Jorge Bittar (PT-RJ, autor do projeto de lei 2673/2007) e do deputado Afonso Florence (PT-BA, que deu parecer favorável à aprovação do projeto da Comissão de Desenvolvimento

Econômico Indústria e Comércio - CDEIC), entregou um abaixo assinado contendo mais de 200 mil assinaturas de trabalhadores do setor de todo país cobrando aprovação do PL2673. De acordo com Luís Antônio, Henrique Eduardo Alves se mostrou totalmente favorável à aprovação do projeto e prometeu fazer o que estiver ao seu alcance para agilizar a tramitação e a votação do mesmo. “Ele nos assegurou que fará de tudo para que esse projeto vá direto da CDEIC para o Senado, sem passar por votação no plenário da Câmara”, enfatizou. O coordenador também destacou

imprensa fenattel

Abaixo assinado reúne mais de 200 mil assinaturas

como fundamental a ação do deputado Jorge Bittar. Além de apresentar

o projeto, o deputado tem feito de tudo para agilizar a sua aprovação.


Esculturas humanas hiper-realistas no MAM Socorro Andrade

A exposição de obras do artista australiano Ron Mueck em cartaz no Museu de Arte Moderna no Rio (MAM) é algo imperdível. São nove esculturas feitas de resina, fibra de vidro, silicone e acrílico que reproduzem detalhes hiperrealistas da anatomia humana. Em 2013, Ron Mueck foi convidado para apresentar suas esculturas na Fondation Cartier pour l-Art Contemporain em Paris. Essa mostra foi exibida em sua íntegra na Fundación PROA, Buenos Aires, na Argentina e agora é apresentada aqui no Rio de Janeiro. Essa é a primeira vez que Ron Mueck vem à América Latina. Três novas esculturas são exibidas aqui pela primeira vez: dois adolescentes na rua, uma mãe com seu bebê e um casal de idosos na praia. Essas figuras parecem congeladas em momentos da vida, cada uma delas capturando o vínculo existente entre dois seres humanos. A natureza do laço de um indivíduo retratado com o outro é revelada pelas ações mínimas e comuns e mesmo assim intrigantes. A precisão dos gestos, a aparência realista da carne e a sugestão de textura e elasticidade da pele fazem as esculturas parecerem totalmente reais. Essas obras descrevem situações imaginárias, mas sua obsessão com a verdade evidencia a busca de um artista pela perfeição, munido de uma incrível sensibilidade pela forma e material. Pressionando os limites da simi-

luana laux

Firmino Carneiro

Barqueiro Solitário, de Ron Muek

litude, Mueck cria obras que são secretas, meditativas e misteriosas. Embora pareçam cenas captadas por uma lente, nenhuma fotografia pode expressar o realismo e naturalidade das obras expostas por Mueck. As esculturas são tão reais que quem as vê tem a nítida impressão que a qualquer momento elas vão respirar, ou interagir com o observador perplexo. Duas esculturas gigantes atraem nossos olhos abismados por mais tempo: a do casal de idosos tomando banho de sol e a da escultura também gingante de um frango abatido dependurado num ansinho. A primeira representa o olhar de uma criança

para os adultos. Não bastasse o realismo da escultura, a segunda tem no bico do frango uma gota de lágrima, ou secreção nasal. A exposição continua no MAM até 1º de junho e se você ainda não foi, não deixe para a última hora. Para evitar as filhas, o ingresso pode ser adquirido online no site do MAM. De terça a sexta a visitação começa às 12h, já sábados e domingos (devido ao maior número de visitantes) começa mais cedo às 10h. O ingresso custa R$ 14 (inteira) R$ 7 (meia). Endereço: Av. Infante Dom Henrique 85 / Parque do Flamengo, Tel.: 3883 5600. (FONTE: site do MAM)

É Tudo Verdade homenageia Eduardo Coutinho Festival É Tudo Verdade vai apresentar até o dia 13 de abril 77 documentários de 26 países em sessões gratuitas no CCBB, no Espaço Itaú, no Oi Futuro Ipanema e no Instituto Moreira Salles. A edição 2014 faz uma merecida homenagem a um dos maiores documentaristas brasileiros, Eduardo Coutinho, morto em janeiro deste ano. “No mundo todo o documentário é um lixo pequeno”, disse Eduardo Coutinho a uma estudante que o entrevistava em 2011, comentando o espaço reduzido do cinema documental no mercado audiovisual. A ácida crítica do mestre não combina com os grandes tesouros que ele legou ao cinema nacional, nem com o É Tudo Verdade, festival que chega à 19ª edição homenageando Coutinho e pondo em pauta a diversidade e a vitalidade do

DIVULGAÇÃO

O cineasta Eduardo Coutinho

documentário, mostrando que o gênero vem conquistando um reconhecimento cada vez maior. A obra de Coutinho será celebrada com a exibição de Sobreviventes da Galileia, que mostra o retorno de Coutinho à Galileia quase 30 anos após o lançamento de Cabra Marcado para Morrer e de A Família de

Elizabeth Teixeira, que mostra a personagem central do mesmo clássico com 88 anos. No evento, 19 produções farão sua première mundial. Entre elas, destacamse  De Gravata e Unha Vermelha, de Miriam Chnaidernamm, sobre a afirmação da identidade transexual no Brasil. Los Hermanos - Esse é só o começo do fim da nossa vida, de Maria Ribeiro, que mostra os bastidores da turnê de retorno da banda; Ruptura (EUA), de Pamela Yates, que retrata um grupo de economistas que se une a mulheres pobres da América Latina para aplicar projetos para erradicar a pobreza; e 20 centavos, de Tiago Tambell, que registra as manifestações de rua que aconteceram em São Paulo em junho de 2013. Segundo Amir Labaki, fundador do festival, o Brasil passa um momento positivo e promissor para o cinema documentário: “O documentário ficou mais próximo de todos nós, como espectadores e eventuais realizadores, muito devido ao impacto democratizante da tecnologia digital.” Para mais informações acesse o site do festival: www.etudoverdade.com.br

Restam poucas vagas para feriadão em Barra de São João O feriadão de abril (Semana Santa +Tiradentes+São Jorge) já é na semana que vem. Não perca tempo! Ligue já e aproveite os nossos pacotes especiais e leve a sua família para se divertir na Colônia de Barra de São João, na Região dos Lagos. Os pacotes com períodos opcionais e refeições inclusas podem ser parcelados em até 5X. Para mais informações, acesse o nosso portal: www. sinttelrio.org.br, ou ligue para 2468-0572/2204-93001

Perguntado sobre sua idade, o companheiro Firmino Carneiro, já vai logo avisando: “tenho 62 anos num corpinho de 45”. Carneiro entrou para as telecomunicações ainda nos primórdios da história do setor, na CTB (Companhia Telefônica Brasileira), em 1971. A empresa, que na época era controlada pelos ingleses é considerada hoje uma espécie de “mãe” das telecomunicações brasileiras. Firmino passou por todas as fases e mudanças de donos da empresa, primeiro a CTB, depois veio a Telerj, seguida da Telemar que atualmente virou a OI. Durante todo esse período o companheiro teve um trabalho muito forte na área de recursos humanos. Foi presidente da Aset ( Associação Social Esportiva da Telerj) e antes de se aposentar foi para a área de atendimento no serviço 102 onde aprendeu muito com as telefonistas e com a intensa luta por melhores condições de trabalho do sindicato. “O meu relacionamento com o Sindicato sempre foi cordial”. Ele não esquece da lua de mel que passou com a esposa na Colônia de Miguel Pereira. “Hoje eu tenho 37 anos de casado com a mesma esposa e se pudesse casar de novo, casaria com ela novamente. Minha lua de mel foi passada lá na Colônia e muito da infância dos meus filhos também”, relembra o trabalhador. Outro grande momento da vida de Firmino com o sindicato foi o complexo processo de “desaposentação” no qual já teve a primeira vitória, mas ainda cabe recurso por parte do INSS. Firmino não esquece a grande vitória do Sinttel com a conquista da mudança da data base dos trabalhadores de janeiro para dezembro. Com isso, a categoria passou a receber o 13º salário corrigido. Quando indagado sobre a privatização, ele se lembra como se fosse hoje: “No dia que privatizou, eu fiquei 24 horas na empresa explicando para as telefonistas os riscos e as oportunidades que teriam neste novo tempo”. O seu recado para os jovens é que “Invista no seu conhecimento, em você mesmo e não se submeta à ordens sem sentido. Seja o melhor naquilo que você faz”, se despede o companheiro.


Preocupação com a saúde cai 11 pontos Divulgação

Pesquisa recente realizada pelo Datafolha mostrou que a preocupação dos brasileiros com a área da Saúde, um dos focos do governo Dilma, teve queda de 11 pontos. Apesar disso, a Saúde ainda é a principal preocupação dos entrevistados - o índice atinge 34%. Em fevereiro, quando foi divulgada edição anterior à atual pesquisa, a taxa era de 45%, o que mostra uma queda de 11 pontos. Durante a onda de protestos em junho de 2013, o índice era de 48%, o mais alto da série histórica do Datafolha. Se comparado a este período, a percepção recuou 14 pontos desde as manifestações. O governo Dilma tem entre suas prioridades o programa Mais Médicos, que ampliou a contratação de médicos, principalmente estrangeiros, para atender às regiões suburbanas das grandes cidades e o interior do país. Em recente artigo publicado na seção “Tendências/Debates”, o atual ministro da Saúde, Arthur Chioro, destacou que o Brasil atingiu em abril deste ano a meta de 13 mil médicos a mais nas unidades básicas de saúde, consolidando um programa que provocou um vivo debate acerca do SUS (Sistema Único de Saúde).

Médica cubana atende paciente brasileira no interior do país

opções somaram 12% e 2% disseram não saber responder. Já o apoio da população aos recentes protestos realizados no país cresceu em abril. De acordo com o Datafolha, 57% são favoráveis às manifestações contra 35% que são contrários. O levantamento aponta também que 6% são indiferentes e 2% dizem não saber responder.

SEGURANÇA PÚBLICA

O levantamento de 2 e 3 de abril mostrou ainda que a Segurança Pública é vista como o segundo maior problema no país, apontado por 20% dos brasileiros. Na sequência, figuraram a Corrupção (13%), a Educação (11%), o Desemprego (5%) e a Fome (3%). As demais

Em fevereiro, 52% disseram ser favoráveis aos protestos, enquanto 42% se posicionaram contra. O percentual de indiferentes era de 4% e 2% disseram na época não saber responder. O Datafolha fez 2.637 entrevistas em 162 municípios. A margem de erro é de dois pontos para mais, ou para menos. (Fonte: Portal UOL)

Mais médicos: até tucano imita O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), sancionou nesta segunda-feira, 07, uma lei complementar à lei da carreira médica de 2012. Pelo novo texto, aprovado na semana passada na Assembleia Legislativa, os médicos que trabalharem em locais periféricos passarão a receber um bônus de 30% sobre o salário inicial da categoria - cerca de R$ 1.900.

Considerada uma espécie de Mais Médicos tucano, a lei está sendo sancionada às pressas para ficar dentro do prazo do calendário eleitoral para alterações no salário de servidores. A proposta foi anunciada por Alckmin sete meses depois do Mais Médicos de Dilma. A primeira audiência pública com a classe médica foi realizada dia 18 de março - menos de um mês depois - ela já será aprovada.

GUIA ALIMENTAR

Ministério da Saúde abre consulta pública Banco de cordão umbilical e placentário Em 2001, o INCA inaugurou o Banco de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário (BSCUP), o primeiro desse tipo do Brasil, visando aumentar as chances de localização de doadores para os pacientes que necessitam de transplante de medula óssea. As chances de um brasileiro localizar um doador em território nacional é 30 vezes maior que a de encontrar o mesmo doador no exterior. Isso ocorre devido às características genéticas comuns à população brasileira. E por que o sangue do cordão e da placenta são importantes? Porque o sangue do cordão umbilical e da placenta são riquíssimos em célula tronco - células

que conseguem se duplicar e transformar-se em diversas outras células de seus respectivos tecidos e órgãos. Hoje a célula tronco tem cerca de 70 indicações para cura de doenças e tratamento de males genéticos. Mas, enquanto diariamente milhares de pessoas morrem à espera de um doador compatível, milhares de cordões umbilicais e placentas vão parar no lixo hospitalar. DOAÇÕES - A doação é gratuita e o custo é coberto pelo SUS. No Rio, as doações devem ser encaminhadas para o Inca nas seguintes maternidades: Maternidade Municipal Carmela Dutra, Hospital Naval Marcílio Dias e na Maternidade Maria Amélia Buarque de Hollanda.

Consumidores podem enviar sugestões até dia 7 de maio. Participe Em fevereiro deste ano, o Ministério da Saúde abriu para consulta pública o novo Guia Alimentar para a População Brasileira. O documento revisa o guia anterior publicado em 2006 e trará orientações e recomendações que facilitarão a prevenção tanto da desnutrição - em forte declínio no País - quanto de doenças em ascensão, como a obesidade, diabetes e outras doenças crônicas relacionadas à alimentação. Essa Publicação do Ministério da Saúde foi elaborada com o apoio do Nupens/USP (Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo) e da Organização Pan-Americana de Saúde. Para o Idec (Instituto de Defesa do Consumidor) a publicação é uma ferramenta importante que deve atingir todo o País. Com o intuito de aprimorar o guia e garantir um processo amplo e participativo, a

população e a sociedade civil organizada podem e devem participar da sua elaboração. O documento pode ser acessado no portal do Ministério da Saúde e as sugestões podem ser enviadas até 7 de maio. AVANÇOS - De acordo com o Idec, o novo Guia Alimentar apresenta muitos avanços em relação ao anterior, incluindo a importância do acesso à informação de qualidade sobre o que comemos e da regulação da publicidade de alimentos. O guia incentiva o aumento do consumo de alimentos frescos, ou minimamente processados (que são partes comestíveis de plantas, ou de animais como sementes, raízes, talos, folhas, frutos, músculos, vísceras, leite etc) e preparações culinárias. A recomendação central do novo guia é: prefira sempre alimentos preparados em casa a produtos prontos para consumo e evite produtos ultraprocessados (que são formulações da indústria derivadas de alimentos e adicionadas de aditivos que estendem sua duração e lhes dão mais cor, sabor, aroma, textura).

O ouro e a kriptonita No dia 5 de maio de 2010, a partir da análise do governo federal de que a banda larga no Brasil era cara, concentrada e lenta, foi lançado o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). Quatro anos depois, temos pouco a comemorar. Apesar de alguns avanços, a banda larga continua concentrada, cara e lenta. E qual o principal erro do PNBL? Seus artífices acreditaram que a competição permitiria a “massificação” do serviço, ou seja, as chamadas forças de mercado responderiam às demandas da sociedade. Como se vê pelos dados abaixo, isto não ocorreu. Em 2010, a região Sudeste concentrava 56% dos usuários. No final de 2013, o percentual pulou para 61%. A região Sul possui 17%; a Centro Oeste, 8%; o Nordeste, 11%; e o Norte apenas 3% dos usuários. Quatro operadoras (Oi, Telmex/ Net, Telefonica e GVT) dominam 90% do mercado. Mais de 50% das conexões estão abaixo de 2 Mbps (Mega bits por segundo). Nos EUA, por exemplo, 89% da população têm acesso a uma velocidade de, no mínimo, 4 Mbps. Houve efeitos positivos do PNBL. A recriação da Telebrás tem ajudado numa relativa redução dos preços. O Regulamento de Gestão da Qualidade do Serviço, Resolução nº 574/2011 da Anatel, determina que, desde novembro do ano passado, as prestadoras têm que garantir mensalmente, em média, 70% da velocidade contratada pelos usuários. A velocidade instantânea - àquela aferida pontualmente em uma medição - deve ser de, no mínimo, 30% do contratado. A partir de novembro de 2014 esses percentuais serão de 80% e 40% respectivamente. Ambas as medidas tiveram a oposição das operadoras. Dia 17 de abril encerra a Consulta Pública (www.participa.br) iniciada pelo governo para saber o que a sociedade considera importante para o futuro da internet no Brasil. O Instituto Telecom defende que a universalização da banda larga é fundamental. A banda larga é o novo ouro negro e a insistência em não colocá-la em regime misto (público e privado) será a fragilização do PNBL, a sua kriptonita. Leia mais em www.institutotelecom.com.br


Sem salário, trabalhadores param Portal do Sinttel-Rio

Os trabalhadores da Petromare, empresa que presta serviços de TV por assinatura para Oi na Baixada Fluminense e Zona Oeste pararam suas atividades por todo o dia de ontem, 08/04, para exigir o pagamento dos salários e benefícios atrasados. O Sindicato, através dos diretores Marcelo Lopes, Valdo Leite e José Adolar, esteve nos locais de trabalho onde houve paralisação para ouvir e apoiar os trabalhadores e tentar pôr fim ao impasse mediante negociação com a Petromare. SITA

ACT 2014/15

Na última segunda-feira, dia 7, os trabalhadores da Sita (empresa que presta serviços de telecomunicações para aeroportos) aprovaram a proposta do ACT 2014/15 com 24 votos a favor e 9 votos contra. Confira a íntegra da proposta:

.

PROPOSTA

Reajuste a partir de 01/04 para todos os funcionários de 100% do INPC do período (abril/2013 a março/2014) Reajuste proporcional aos funcionários contratadaos a partir de 01/04/2013 Piso salarial mantido em R$ 1600,00 Ticket refeição de R$ 26,50 Ticket combustível de 5,78%(grades 2 a 4), de 6.05%(grades 5), de 5.81%(grades 6) e de 5.57% (grades 7,8 e 9) Aumento do Auxílio creche para R$ 506,00

. . . . .

PARALISAÇÃO É SUSPENSA

Paralisação durou toda a terça-feira

O Sindicato ouviu a empresa e conseguiu que um representante descesse para dialogar com os dirigentes sindicais e com os trabalhadores, explicar o que estava acontecendo e dar uma previsão para a regularização do pagamento dos salários e

O Sindicato vem lutando para garantir a todos os trabalhadores de prestadores de serviços de telecomunicações o merecido pagamento da PPR. Essa luta não foi em vão. Este ano o Sindicato já conseguiu fazer várias empresas negociarem e pagarem a PPR/13. Uma vitória do Sindicato e uma conquista dos trabalhadores. Veja no quadro as empresas que já negociaram e pagaram ou estão prestes a pagar a PPR.

REDAÇÃO Socorro Andrade e Luana Laux

Empresas

Targets/PPR/13

EGS

R$ 1.000,00 pago em 31/01/2014

Huawei

De 0,5 até 4 salários. Pagto em 31/05/2014

Nokia Siemens

75% do salário nominal pago em 28/02

Icatel

R$ 450,00 pago em dez/13

Procisa

R$ 708,00 - pagto em 30/04/14

Nesic

Até 1,5 salário - pagto em 30/04/14

Tel

Pagou em media R$ 840,00 para irla e R$ 1.200,00 para cabistas

Sinttel cobrará novos expurgos do FGTS O Sinttel-Rio entrará com ação coletiva em favor de todos os trabalhadores estejam eles nas empresas de teleatendimento, prestadoras de serviços de telecomunicações, TV por assinatura, manutenção e instalação de redes externas e internas, ou nas grandes operadoras (Oi, Embratel, Vivo, Claro, Tim, GVT, Algar, Intelig etc), para cobrar os novos expurgos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

ILUSTRAÇÃO Alexandre Bersot www.alexandrebersot.com.br DIAGRAMAÇÃO L&B Comunicação Ltda IMPRESSÃO CIRCULAÇÃO Semanal TIRAGEM 12 mil exemplares

Rua Morais e Silva, 94 - Maracanã - RJ - CEP 20271-030 - Tel.: 2204-9300 E-mail Geral sinttelrio@sinttelrio.org.br - Portal http://www.sinttelrio.org.br E-mail Jurídico juridico@sinttelrio.org.br - E-mail Imprensa imprensa@sinttelrio.org.br

bersot

EDIÇÃO Socorro Andrade Reg. 460 DRT/PB socorroandradde@gmail.com

benefícios. A paralisação foi total, atingiu toda operação (despacho, instalação e reparos). O clima entre os trabalhadores era de expectativa, angústia e apreensão, afinal, todo mundo tem contas a pagar e compromissos

O representante da empresa disse que o atraso nos salários e benefício ocorreu porque a Oi não fez o repasse da fatura e sem esse dinheiro não foi possível quitar a folha. Ele disse que a Oi garantiu fazer o repasse amanhã, dia 10 e que no mesmo dia será feito o pagamento de salários e benefícios dos trabalhadores. Os trabalhadores decidiram em assembleia dar um crédito à empresa, Suspenderam a paralisação e amanhã voltam ao trabalho normalmente, mas avisam: se a Petromare não cumprir com o prometido retomarão a paralisação no dia 11.

Rede: várias empresas pagam PPR 2013

humor DIRETOR DE IMPRENSA Marcello Miranda marcellomiranda@sinttelrio.org.br

a cumprir com o salário.

Saudades de Eurico

socorro andrade

PETROMARE/OI

A ação será ajuizada pelo Departamento Jurídico do Sinttel-Rio e terá por finalidade cobrar a reposição da defasagem do saldo das contas do FGTS iniciadas a partir de 1999, quando a TR começou a ser reduzida gradativamente pelo governo federal até chegar a zero, em setembro de 2012. Os interessados em aderir a essa ação coletiva devem procurar o Departamento Jurídico,

no anexo à sede do Sinttel (Rua morais e Silva, 94 - Maracanã), de segunda a sexta-feira, no horário das 9 às 18, munidos de cópias dos seguintes documentos: carteira de identidade, CPF, comprovante de residência, PIS, carteira de trabalho (cópia das páginas da foto, da qualificação e do contrato de trabalho de 1999 até os dias atuais) e do extrato analítico do FGTS (de 1999 até hoje).

No Jornal passado registramos com muita tristeza o falecimento do companheiro de luta EURICO MARIA DE JESUS, 59 anos, trabalhador da Serede e ex-diretor do Sinttel-Rio. Ele deixa a esposa e três filhos. O companheiro estava afastado por problemas de saúde e infelizmente veio a falecer no dia 25, vítima de parada cardíaca. Eurico é um desses companheiros que deixam uma profunda saudade não apenas entre seus familiares e amigos mais íntimos, como em todos que compartilharam de seu convívio no ambiente de trabalho em todas as empresas por onde passou, na Serede (onde trabalhava atualmente) e no Sindicato. Guerreiro esteve presente nas últimas campanhas salariais da rede e greves do setor e por sua luta ganhou, inclusive, uma menção honrosa na Câmara dos Vereadores, na comemoração dos 70 anos do Sinttel-Rio, em 2011. A diretoria do Sinttel, além de lamentar a sua perda se solidariza com os familiares e amigos neste momento de dor.

Declaração do IR só até dia 30 O prazo final para a entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física termina dia 30 de abril. Convém não deixar para última hora, correr o risco de perder o prazo e ter que pagar multa. A exemplo de outros anos os trabalhadores interessados podem procurar o Sindicato para fazer e enviar suas declarações. É importante juntar toda documentação e ligar antes para Beth Cattói, responsável por esse serviço para tirar dúvidas e marcar hora. O atendimento para declaração do IR funciona de segunda a sexta-feira, no horário das 9 às 17h30, no setor de Atividades Sindicais. Mais informações e marcação com Beth pelo telefone é 2204-9305.

1.408


Jornal do Sinttel-Rio nº 1.408