Page 1

FILIADO À

CUT Boletim Informativo do Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de Goiás Fone: (62) 3227-7900

e-mail: sinttelgoto@uol.com.br

site: www.sinttelgo.org.br

Nº 106/13 DATA: 31/10/2013

COMISSÃO NACIONAL REJEITA PROPOSTA RUIM DA CLARO

As últimas duas reuniões de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) com a Claro não evoluíram. Esta campanha salarial está sendo conduzida pela Comissão Nacional de Negociação, que é formada por sindicatos de vários estados onde a empresa atua, inclusive o SINTTEL-GO, e coordenada pela Federação Nacional dos Trabalhadores em Telecomunicações (Fenattel). Porém a Claro está criando dois obstáculos às negociações deste acordo e enquanto não mudar de atitude vai colher problemas. Os empecilhos são: 1ª) Aumento real: a comissão de sindicatos exige 5% de aumento, além do INPC (a taxa de inflação no período), que é de 5,69%. Ou seja, um aumento total de 10, 69%. Os resultados da empresa permitem isso. 2ª) Mas a Claro ofereceu reajuste de apenas 5,69% para quem recebe até R$ 7 mil e só R$ 399,00 de aumento para salários superiores. Para completar, ela só quer negociar o Programa de Participação nos Resultados (PPR) em março do ano que vem. No entanto, a comissão de negociação deixou claro que não vai aceitar dividir os reajustes em faixas salariais. O mais justo é que todos os empregados recebam o mesmo percentual de aumento, independente de seu salário atual. Outro problema que a empresa está tentando adiar a solução é a negociação da pauta de reivindicações da categoria completa e não em partes. Com tantas pendências, os sindicalistas e

os trabalhadores perderam a credibilidade nas propostas da empresa. A Claro ficou especializada em “empurrar com a barriga” decisões essenciais. E essa enrolação persiste há tanto tempo que a empresa não vai conseguir mais enrolar seus empregados. As principais questões que ela precisa negociar são: - Mudança da data-base: adiada há quase 4 anos - Ponto eletrônico - Fim do banco de horas - Atualização do valor dos vale-refeição e alimentação, conforme o índice de aumento da alimentação fora de casa E as principais reivindicações da comissão de negociação nessa negociação são: - Reajuste salarial: INPC de 5,69% + 5% de aumento real; - Aumento do vale-refeição e alimentação acima da taxa de inflação, com aumento real; - Reajuste de todos benefícios no mesmo índice dos salários; - Mudança da data-base; - Negociar a Pauta de Reivindicações dos trabalhadores na íntegra. O SINTTEL-GO conta com a mobilização de todos os trabalhadores durante essa campanha salarial, pois todas essas reivindicações visam somente beneficiar a categoria. Participe ativamente e ajude a conquistar um acordo mais digno.

Colabore para a preservação do meio ambiente. Jogue esse folheto apenas no lixo.

Empresa está adiando negociações de cláusulas importantes para os trabalhadores

Orelhinha 106 13 negociação act claro  

negociacao-act-claro

Advertisement