Page 8

8

natal, março de 2014

Núcleo Potiguar da Auditoria Cidadã deve ser criado em maio

A segunda reunião preparatória para a criação do Núcleo Potiguar da Auditoria Cidadã das Dívidas Públicas do Brasil foi realizada na noite do dia 27 de março, no Sindicato dos Bancários. Todos os participantes manifestaram indignação com o assalto legalizado que se pratica sobre os Cofres Públicos. “Somente neste ano vamos pagar mais de R$ 1 trilhão de juros e amortizações da dívida. E a dívida, ainda assim, não diminui, só faz aumentar. Do começo do governo FHC até hoje a dívida interna passou de R$ 40 bilhões para R$ 3 trilhões”, informou o coordenador do Sintrajurn responsável pela Comissão de Relações Intersindicais, Internacionais e Parlamentares, Max Foeppel. Para o coordenador do Sintrajurn, o endividamento do país é a principal explicação para a falta de investimento para o funcionalismo e serviços públicos. “Embora os gastos com a copa sejam absurdos, embora tenhamos que repudiar os possíveis desvios e superfaturamentos que existi-

ram, ainda assim representam apenas cerca de três semanas e meia de gastos com a dívida”, explicou Max. Após as apresentações e analises do tema, foi deliberado entre os presentes pela realização de um seminário para oficializar a criação do Núcleo Potiguar da Auditoria Cidadã. Para o

evento será convidada a Coordenadora Nacional da Auditoria Cidadã, Maria Lúcia Fatorelli. A data será entre os dias 20 e 30 de maio a definição vai depender da agenda da auditora fiscal. O encontro, proposto pelo Sintrajurn, reuniu representantes do

Governo mais uma vez desrespeita os servidores e única saída é a greve unificada Os servidores públicos federais de todo Brasil se reuniram no Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), no Dia Nacional de Mobilização, para cobrar a abertura de negociação da campanha salarial unificada de 2014. Eles foram cobrar, ainda, resposta formal à pauta de reivindicações protocolada no dia 23 de janeiro, que deveria ter sido respondida até o carnaval, conforme compromisso do governo feito no dia 5 de fevereiro. Durante a manifestação, depois de muita pressão dos servidores para que o governo desse uma satisfação à categoria, uma comissão de 15 entidades nacionais – entre elas a Fenajufe, representada pelo coordenador Saulo Arcangeli – foi recebida pelo secretário de Relações de Trabalho, Sérgio Mendonça e por mais três representantes do MPOG.

Os representantes do governo afirmaram que têm um acordo firmado em 2012 com servidores, ainda em cumprimento até 2015, e que os servidores teriam recebido reestruturação de salários entre 2003 e 2010 durante o governo Lula. Acrescentaram que o governo Dilma, continuidade do anterior, não poderia ter a mesma política para o funcionalismo. Sérgio Mendonça reconheceu a falha ao não ter respondido a pauta de reivindicações até o carnaval como havia se comprometido no dia 05 de fe-

vereiro e que deverá responder até o fim de março, mas adiantou que “não tem margem para aumento salarial”. Ele afirmou que a Ministra Mirian Belchior não recebeu os servidores por decisão de “cima”, logo do governo, e que o interlocutor com os servidores é somente a Secretaria de Relações de Trabalho. Mendonça disse que é decisão pessoal da presidente Dilma é discutir negociação coletiva somente se o debate for feito em conjunto com a questão do direito de greve, que vem sendo debatido e combatido pelos servidores no congresso. Ainda segundo ele, o governo não discutirá nenhum dos demais pontos da pauta de reivindicações e a única questão que poderá ser objeto de reflexão por parte do governo é reajuste dos benefícios, mesmo assim sem nenhuma garantia. Fonte: Fenajufe, com edição.

Sindicato dos Bancários, CSP/CONLUTAS, Mandato do Vereador Marcos Antônio (PSOL), Mandato da Vereadora Amanda Gurgel (PSTU), Sindifisco Nacional, SISJERN (Sindicato dos Servidores da Justiça Estadual), MRS (Movimento Revolucionário Socialista) e OAB/RN.

Coordenador do Sintrajurn é eleito sistematizador do GTN O coordenador geral do Sintrajurn, Leandro Gonçalves, que também faz parte da composição do Grupo de Trabalho de Carreira da Fenajufe, participou, no dia 22 de março passado, de mais um encontro do GTN onde a pauta constou da apresentação do trabalho realizado pelo GT de Carreira da Fenajufe em 2009; Definição de temas prioritários para discussão nos GTRs; Regimento Interno e Elaboração de calendário com as etapas a serem cumpridas. Na ocasião o coordenador do Sintrajurn Leandro Gonçalves foi eleito sistematizador do Grupo de Desenvolvimento de Carreira, junto com os diretores da Fenajufe, Eugênia Lacerda e João Batista. O trabalho do sistematizador é receber, sistematizar e organizar as propostas dos Grupos de Trabalho de todo o país.

O Bedelho - Março/2014  

Informativo do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal do RN.

O Bedelho - Março/2014  

Informativo do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal do RN.

Advertisement