Issuu on Google+

VIAASP Fevereiro/Março de 2012

Disse Jesus: "Quem acolhe em meu nome uma criança, acolhe a mim mesmo!"

(cf: Mateus 18,5)

Em 2012, a Ação Social do Paraná começa a administrar o Centro de Educação Infantil Brilho do Sol, no Tatuquara. Assumir este novo projeto representa para a entidade o compromisso com todas as etapas da vida. Pág. 08 e 09

• Central de Distribuição de Alimentos

• Benefícios do peixe

• Dia Internacional da Mulher

Em 2011, mais de 1,2 mil toneladas de alimentos foram captadas e distribuídas pela Ação Social do Paraná, beneficiando 82 mil pessoas.

Na época da Quaresma, o consumo do peixe aumenta significativamente. Confira os benefícios do consumo desta carne e ainda duas receitas deliciosas.

Em 8 de março é celebrado o Dia Internacional da Mulher. A Ação Social do Paraná procura valorizar o papel feminino com projetos específicos para este público.

Pág. 06

Pág. 07

Pág. 14


Editorial Trabalhar com a comunidade, promover a vida. Defender a

Oração da Campanha da Fraternidade 2012

vida com oportunidades. Assim, amigo leitor, um novo tempo se inicia, um novo ano. Ano da Graça de Nosso Senhor Jesus

Fraternidade e Saúde Pública

Cristo: 2012. Editamos mais um capítulo da Via ASP, com

Que a saúde se difunda sobre a

notícias e ações de nossos trabalhos.

Terra (Eclo 38, 8)

É preciso reavivar nossas atividades sem perder o foco de nossa missão. A Ação Social do Paraná, em suas atividades, atua em três dimensões: Família, Comunidade e Rede, dentro dos segmentos da Assistência Social, Segurança Alimentar e

Senhor Deus de amor, Pai de bondade, nós vos louvamos e agradecemos pelo dom da vida,

Nutricional e Educação.

pelo amor com que cuidais de toda a

Reconhecemos a importância de todo nosso trabalho

criação.

produzido nas grandes parcerias, com nossos colaboradores e Vosso Filho Jesus Cristo,

nossos parceiros.

em sua misericórdia, assumiu a cruz

Dentro destas perspectivas, apresentamos nossas ações em

dos enfermos

2011, mostrando o alcance dos projetos da ASP no ano

e de todos os sofredores,

passado e a perspectiva de iniciar este novo ano com novos

sobre eles derramou a esperança de

desafios e trabalhos.

vida em plenitude.

Tenha uma ótima leitura.

Enviai-nos, Senhor, o Vosso Espírito. Guiai a vossa Igreja, para que ela, pela

Padre José Aparecido Pinto Coordenador geral da Ação Social do Paraná

conversão se faça sempre mais solidária às dores e enfermidades do povo, e que a saúde se difunda sobre a terra. Amém.

Expediente Publicação bimestral da Ação Social do Paraná. Coordenador geral: Pe. José Aparecido Pinto Coordenadora Administrativa: Giceli Stoco Supervisão Administrativa: Adriano Luiz Ferreira e Márcio José Pelinski

02

:: Publicação produzida pela Sintática Comunicação Jornalista Responsável: Ana Tigrinho – MTB 8766-PR Fotos: Ruy R. Prado / Arquivo ASP :: Tiragem: 12.000 exemplares Dúvidas ou sugestões: comunicacao@sintatica.com.br


Notícias

CNBB lança a Campanha da Fraternidade 2012

Fraternidade e Saúde Pública Fundo Diocesano de Solidariedade, o gesto concreto da Campanha, vai apoiar projetos relacionados à temática

No período da quaresma, os católicos brasileiros são convidados a refletir sobre questões sociais atuais por meio da Campanha da Fraternidade (CF), coordenada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) desde 1964. Historicamente, a CF aborda problemas concretos na realidade brasileira com a proposta de “educar para a vida em fraternidade, com base na justiça e no amor”, exigências centrais do Evangelho. Conforme expõe a CNNB, é responsabilidade de todos os cristãos trabalhar em vista de uma sociedade justa e igualitária. Em 2012, a CF vai abordar a saúde pública, com o tema “Fraternidade e Saúde Pública” e o lema “Que a saúde se difunda sobre a Terra (Eclo 38,8)”, com o intuito de “sensibilizar a todos sobre a dura realidade de irmãos e irmãs que não têm acesso à assistência de Saúde Pública condizente com suas necessidades e dignidade”, explica seu texto-base. A CF 2012 tem como objetivo geral: “Refletir sobre a realidade da saúde no Brasil em vista de uma vida saudável, suscitando o espírito fraterno e comunitário das pessoas na atenção aos enfermos e mobilizar por

melhoria no sistema público de saúde”. Esta temática, além de refletir sobre um dos maiores problemas enfrentados pelos brasileiros, especialmente os mais pobres, está também alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

Fundo Diocesano de Solidariedade Junto à apresentação da Campanha da Fraternidade, na Quarta-feira de Cinzas, a Arquidiocese de Curitiba lança o edital do Fundo Diocesano de Solidariedade (FDS), o gesto concreto da CF. A proposta do FDS é financiar projetos sociais de pastorais, paróquias, movimentos organizados e instituições sociais que estejam relacionados à temática social da Campanha de Fraternidade. As entidades que têm uma proposta relacionada ao tema “Fraternidade e Saúde Pública” podem inscrevê-la no edital, que está disponível nos sites da Arquidiocese de Curitiba (www.arquidiocesedecuritiba.org.br) e da Ação Social do Paraná (www.aspr.org.br) a partir do dia 22 de fevereiro. No período de vigência do edital, a ASP realizará capacitações para quem quiser escrever sua proposta. As datas também vão ficar disponíveis no site. Toda a Igreja é convidada a fazer parte deste Gesto Concreto, seja realizando projetos junto à comunidade ou fazendo sua oferta na Coleta da Solidariedade, de onde saem os recursos que compõem o fundo. A coleta é realizada em todas as paróquias da Arquidiocese na missa do Domingo de Ramos, que neste ano será no dia 1º de abril.

03


Notícias

Projetos da ASP promoveram cursos de qualificação a jovens e empreendedores em Curitiba e São José dos Pinhais Os projetos Qualificação e o Jovens e Empreendedores em Formação contaram com 104 participações no ano passado Com o objetivo de ampliar oportunidades de trabalho e renda de jovens e empreendedores em situação de vulnerabilidade social, a Ação Social do Paraná realizou em 2011 dois projetos de qualificação profissional nos bairros Tatuquara, em Curitiba, e Guatupê, em São José dos Pinhais. Ao todo, ocorreram 104 participações.

Jovens e Empreendedores em Formação Voltado a empreendedores e jovens com idade entre 14 e 29 anos, o Jovens e Empreendedores em Formação foi realizado no Tatuquara em parceria com a Petrobras. Teve início em abril do ano passado, encerrando suas atividades no dia 14 de dezembro. Neste período, os participantes contaram com cursos certificados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac): “Noções administrativas”, “Como secretariar com sucesso” e “Princípios básicos de contabilidade”. Além de uma oficina de Informática Básica, acompanhamento com um agente de Desenvolvimento Local, encaminhamentos para o mercado de trabalho e visitas técnicas e culturais a diversos locais como: Espaço de Cultura ASP; Universidade Livre do Meio Ambiente (UNILIVRE); Centro de Integração Empresa- Escola (CIEE); e Feira de Cursos da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). A participante Jéssika Karoline Stygar destaca a importância da proposta para os jovens da comunidade. “Este projeto me ajudou a desenvolver meus conhecimentos e me deixou menos tímida. Ele também ajudou a tirar muitos jovens das ruas, que passaram a se interessar pelo seu primeiro emprego”, afirma. Os empreendedores puderam se qualificar através do curso “Como produzir bem para vender”, assessoria em empreendedorismo e oficina de Informática Básica. Os trabalhos se desenvolveram com o objetivo de construir planos de negócios e melhorar os empreendimentos. A empreendedora Sirléia Barbosa Nogueira relata a mudança em sua vida a partir da participação no projeto: “Hoje posso dizer que estou abrindo a minha janela para o mundo podendo olhar sempre mais além do que eu já estava acostumada.”

Qualificação Em São José dos Pinhais, na região do Guatupê, pessoas com idade a partir dos 16 anos participaram dos cursos do projeto Qualificação, realizado pela ASP com financiamento da Eletrobras-Eletrosul. Nos quatro meses de duração, o projeto ofereceu aos participantes cursos certificados pelo Senac: “Qualidade no Atendimento ao Cliente”; “Oratória”; “Princípios Básicos de Contabilidade”; e “Como Secretariar com Sucesso”. Para quem participou, essa foi a oportunidade de correr atrás do primeiro emprego. “Ainda não trabalho, mas tenho certeza que este curso poderá me ajudar no mercado de trabalho”, afirma a jovem Paula Hadassa Dantas.

04

aproximou a qualificação profissional à comunidade, oferecendo novas oportunidades aos moradores. “Através da linguagem atrativa e compatível ao seu público, os projetos possibilitaram aos jovens e aos empreendedores exercer o seu protagonismo, formulando um projeto de vida voltado ao trabalho e à educação”, explica.


Artigos

Quaresma?! O que é? Quaresma, da palavra latina Quadragésima, que significa 40 – São 40 dias da Quarta-feira de Cinzas até a Páscoa. Para cerca de 1 bilhão e 500 mil cristãos (católicos e ortodoxos), esses 40 dias são tempo forte para rever sua vivência religiosa, a prática da fé e a ação evangelizadora. Quaresma é tempo de mudança.

Mudança do Coração

Padre Anacleto Ortigara Reitor do Santuário Nossa Senhora da Salette, em Curitiba

Mudança de Aparência A Quaresma nos convida a mudar de aparência. Que aparência? Não de cabelo, de roupa, de coisas externas. Deus nem olha as aparências. Um dia ele disse ao profeta Samuel: “Você olha a aparência, Eu olho a consciência” (1Sm 16, 7). Mudar nossa “aparência” de ser cristão. Ser sincero. Não se consegue tapear a Deus. Dia mais, dia menos, a verdade sempre aparece. E a verdade bate bem com a sinceridade. A mudança interior transforma a vida, por dentro, e se reflete em nosso exterior.

Deixar que Deus arranque do nosso peito o “coração de Pedra e coloque nele um coração de carne” (Ez. 36, 26). Estar na presença de Deus transforma nosso coração, nossa vida. Ao contrário, afastam-se da presença de Deus, da oração, da comunidade, da Eucaristia, deforma, atrofia a nossa vida, pois fomos criados para permanecer em Deus, para permanecer n’Ele.

Faz bem para a pessoa aproveitar mais este tempo, tempo favorável para cultivar melhor nossa dimensão espiritual que a Igreja nos proporciona. Examine sua consciência e se “achegue” mais à fonte da vida, Deus. Você encontrará mais sentido em sua vida. Com Deus aprendemos melhor a arte de viver feliz.

O Segredo da Oração

Frei Estêvão Nunes Pároco da Igreja Santo Antonio do Boa Vista, em Curitiba

“Oração não é reza, nem reza é oração; uma sai da boca, outra sai do coração”. A oração é, sobretudo, “um esforço de comunicação consciente com Deus”, que pode mas não precisa se manifestar pela boca na reza. E é o que vale. Vejamos um exemplo lindo de oração: A Beata Elizabeth da Trindade, quando tinha 13 anos, costumava ficar longos tempos na igreja, com os olhos fixos no Tabernáculo. Um dia uma amiga de sua mãe lhe perguntou: “Escute, você tem sempre tanta coisa assim para dizer a Deus?”. “Ora, dona – respondeu ela – nós nos amamos”. Aí está o segredo da oração, comunicação com Deus: nós nos amamos! Eu sei que Ele me ama, com todo o seu amor, que é infinito: criou-me por amor, criou-me para o amor; não me abandona mesmo quando eu Lhe viro as costas; dá-me todos os recursos necessários para que eu possa viver como Ele deseja e alcançar o destino de felicidade que me propõe. Se eu O amo também, fecha-se o círculo de nossa amizade, e nossa intimidade vai crescendo cada dia mais, e minha confiança n'Ele também, e daí vem naturalmente a minha total entrega a Ele. Então Deus será tudo em mim! Ora, se nós nos amamos, quanto mais tempo ficarmos juntos melhor é. Não vou me cansar de falar com Ele, não vai faltar assunto para conversarmos e eu vou esperar com ansiedade a hora de nos encontrarmos. Vou falar o que o coração me ditar, porque o amor não precisa de fórmulas, brota espontâneo como a água da fonte. Não irei apenas pedir, porque se eu visito um amigo apenas para pedir-lhe favores, não sou amigo; saberei também agradecer e, sobretudo, louvar desinteressadamente e adorar. Não precisarei mais pedir, porque sei que Ele sabe muito melhor do que eu tudo o que é bom para mim.

Lo cada vez mais, para amá-Lo cada vez mais. A oração é feita também de silêncio, talvez sobretudo de silêncio. Nós nos amamos! Quando duas pessoas se amam, querem ficar juntas, o tempo não conta. E o assunto da conversa, qual será? Tudo. Com espontaneidade brotam as confidências, pois o amor que as une é comunicação de corações; tudo é colocado em comum: alegrias, tristezas, preocupações, ansiedades, sucessos e fracassos. Deus põe em comum comigo tudo o que Ele é, pois me comunica o seu Espírito: “tudo o que é meu, é teu”! Ele me faz participante de seus pensamentos, seus projetos, suas ânsias de amor pelo mundo todo. Na oração irei perceber tudo isso, e dado que amar é por em comum, tudo isso vai se tornar meu também: os pensamentos, projetos, ânsias de amor de Deus serão também os meus pensamentos, meus projetos, minhas ânsias de amar. E cada dia minha vontade irá se identificando mais e mais com a vontade de Deus, e não vou querer mais nada se não o que Deus quer. Eis o fruto da oração. De minha parte, vou levar até Deus tudo o que compõe a trama de minha vida. Mais do que nunca sentirei os outros como meus irmãos, e comprometido eu com eles, não distante nem alienado, os problemas de meus irmãos, suas dores, suas ansiedades, seus sofrimentos se tornam meus, e vou levar tudo isso ao Pai, que não é só meu, mas Nosso Pai! E assim minha oração vai se tornar uma oração profundamente encarnada na vida do mundo; se não for encarnada não é oração. Nós nos amamos! Basta isso, nada mais é preciso...

Mas não vou ficar falando o tempo todo, pois saberei escutar também, e o silêncio não será vazio. Ele me fala nas profundezas do meu ser, não com palavras humanas, mas através daquelas intuições que brotarão dentro de mim, ensinando-me a conhecê-

05


Segurança Alimentar e Nutricional

Central de Distribuição movimenta mais de , mil toneladas de alimentos em 2011

12

Cerca de 82 mil pessoas são beneficiadas com as frutas, legumes e verduras distribuídos pela Ação Social do Paraná A Central de Distribuição de Alimentos da Ação Social do Paraná ultrapassou a meta estabelecida para o ano de 2011. A proposta do projeto era de captar e distribuir mil toneladas de alimentos no ano passado, mas o total, arrecadado entre os dias 2 de fevereiro e 7 de dezembro, superou a marca de 1,2 mil toneladas (o valor exato está disponível no quadro abaixo), beneficiando mais de 82 mil pessoas. Com recursos do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do Governo Federal, a Central adquire frutas, legumes e verduras produzidos por agricultores familiares das regiões do Vale do Ribeira, de Contenda, da Região Metropolitana de Curitiba e da Barra do Turvo, em São Paulo. Os alimentos são distribuídos entre as entidades cadastradas na Rede de Entidades da Ação Social, como asilos, creches, instituições de acolhimento, contraturno, clube de mães, entre outros. “Não há um público hoje que não seja beneficiado pelos alimentos distribuídos pela Central: crianças, idosos, pessoa em situação de rua, enfim, quem se encontra à margem ou em situação de insegurança alimentar e nutricional. Além, claro, dos produtores rurais, que têm a garantia de comercialização de sua produção”, explica Claudecir de Souza Santos, coordenador da Central. Os alimentos são também utilizados para o preparo das refeições nas quatro unidades do Restaurante Popular de Curitiba, que servem até 5 mil pessoas diariamente.

06

Os benefícios são percebidos na outra ponta da mesa. No ano passado, 178 instituições receberam os alimentos. Entre elas está o Lar dos Meninos São Luiz, instituição no Água Verde que oferece atividades de contraturno escolar a 150 crianças de seis a 12 anos de idade. “Diariamente servimos três refeições às crianças: almoço, um lanche da tarde e mais um antes delas irem para casa. Praticamente todas as frutas, verduras e legumes vêm da Central da Ação Social, uma ajuda muito grande para nós e para as crianças, que contam com produtos de qualidade”, conta a Ir. Irma Borsoi, Vicepresidente do Lar. “Não dá para contabilizar o quanto economizamos, mas a ajuda é sempre bem-vinda. Desta forma podemos adquirir mais materiais didáticos, esportivos, vestuário e calçados”, explica.

Em funcionamento desde 2006, a Central de Distribuição tem ampliado a cada ano sua rede de atendimento, fazendo garantir o Direito Humano à Alimentação Adequada. “Além de oferecer uma alimentação de qualidade às pessoas atendidas pelas entidades sociais ou a quem se encontra em situação de insegurança alimentar, o trabalho da Central contribui diretamente com as instituições. O que é economizado na alimentação geralmente é investido em melhorias na própria entidade”, afirma Claudecir.

Na Adevipar – Associação dos Deficientes Visuais do Paraná, entidade que oferece atividades de educação e esportes a pessoas com deficiência visual, os alimentos recebidos são servidos aos assistidos pela entidade. “A importância maior, para nós, está em continuar esta prática de solidariedade com as pessoas com deficiência visual. Poder contar com estes alimentos para preparar nossas refeições diariamente diminui nossas despesas”, explica Antonio de Barros, presidente da entidade.

Funcionamento

Números da Central de Distribuição de Alimentos em 2011

A distribuição dos alimentos às instituições é realizada de segunda a quarta-feira das 8h30 às 12h na sede da ASP (Rua Baltazar Correia dos Reis, 1787 – Rebouças) conforme agendamento prévio. As instituições que pretendem se cadastrar para receber os alimentos podem entrar em contato com a Central pelo telefone (41) 3330-6200 e preencher um formulário próprio, que será analisado pela equipe de projetos da ASP.

Alimentos captados e distribuídos: 1.265.168,30 Kg Pessoas beneficiadas: 82.060 Entidades cadastradas: 178 Movimentação: R$ 1.206.254,57 800 produtores rurais, de 10 cooperativas, tiveram sua produção adquirida pela Central no último ano.


Segurança Alimentar e Nutricional Com a chegada da quaresma, os cristãos retomam a antiga tradição de não comer carnes vermelhas em alguns dias da semana, trocando pelo consumo da carne de peixe. Este costume está relacionado à prática do jejum e da abstinência, que fazem parte das atribuições deste período litúrgico. O peixe está também ligado a diversas passagens bíblicas, sendo o símbolo que identifica o próprio Cristo e os primeiros cristãos. Nesta edição da Via ASP, o nutricionista Flávio Cini Neto explica os benefícios desta carne, dá dicas de como escolher o peixe fresco e ainda ensina duas receitas com esta iguaria. Confira e aproveite:

Os benefícios do consumo de peixe Segundo estudos realizados, o consumo frequente de peixes apresenta diversas vantagens para a saúde. Ele possui nutrientes essenciais para o organismo, como cálcio, fósforo, iodo e as vitaminas A, B, D e E. Mas, o que mais chama atenção nos peixes é o ômega 3. Este tipo de gordura – ácido graxo essencial – diminui os riscos de doenças cardíacas e arteriosclerose e ajuda na renovação celular, no desenvolvimento cerebral e no combate às inflamações. Além disso, o ômega 3 trabalha como auxiliar no tratamento de depressão, ansiedade, problemas do sono, pressão alta, alívio de dores causadas pela artrite reumatóide e protege a pele contra os raios ultravioletas. Mas vale lembrar: para se obter um resultado diante de todos os seus benefícios, é necessário ingerir peixe três vezes por semana.

Caso for comprar peixe em filés ou postas, fique atento às seguintes características:

Cuidados com a escolha dos peixes frescos Os olhos devem estar salientes e brilhantes, pois peixes que não estão frescos possuem olhos afundados; - A pele é brilhante e a carne é firme (tenra, porém resistente); - A cauda deve estar úmida e flexível; - Caso tenha escamas, elas devem estar firmes e uniformes; - As guelras devem estar brilhantes, com cores que variam do vermelho escuro ao rosa, e com muco claro; - Apesar de seu cheiro característico, o odor deve estar suave, assim como o do mar.

- A carne deve estar úmida e lustrosa, sem sinais de descoloração; - Não deve haver líquido em volta dos filés ou postas; - Os pedaços não podem apresentar secura nas extremidades. Mesmo inteiros ou em filés e postas, os peixes devem estar sempre acondicionados no gelo, geladeiras com temperatura máxima de 6°C e não podem estar em contato com outros alimentos, para evitar a contaminação cruzada.

Receitas Rendimento 4 porções.

Rendimento 4 porções. Tempo de preparo 1h10min.

Tilápia com alcaparras Ingredientes - 4 filés de tilápia - sal - azeite de oliva - casca de limão - pimenta do reino moída - alcaparras - 2 limões

Preparo Coloque os filés numa travessa de vidro, esprema 2 limões, salpique sal à gosto, regue com azeite, espalhe casca de limão e uma pitada de pimenta do reino. Cubra com papel alumínio e deixe marinar fora da geladeira por 20 minutos. Jogue um punhado de alcaparras por cima e leve ao forno pré-aquecido (180 °C) por 30 minutos. Quando o caldo secar e o peixe corar ele estará pronto.

Tempo de preparo 1h30min.

Moqueca de Peixe Ingredientes - 1 kg de posta de cação; - Sal, pimenta do reino e suco de limão (ao gosto); - 2 cebolas picadas; - 1 pimentão verde picado; - 1 pimentão vermelho picado; - 1 pimentão amarelo picado; - 4 tomates maduros picados; - 4 raminhos de coentro picados; - 3 colheres de sopa de azeite de dendê; - 200 ml de leite de coco.

Preparo Tempere o peixe com um pouco de sal, pimenta e suco de limão e reserve por aproximadamente 1h para que ele absorva os temperos. Utilize uma panela grande e coloque uma camada de peixe, intercalando com a cebola, o pimentão, o tomate e o coentro. Repita o processo até acabar o peixe. Regue com azeite de dendê e acrescente o leite de coco. Cozinhe em fogo baixo por cerca de 20 minutos com a panela tampada.

07


Especial

Ação Social do Paraná assume a gestão do Centro de Educação Infantil Brilho do Sol Localizado no Tatuquara, espaço vai atender 130 crianças em horário integral A Ação Social do Paraná iniciou o ano de 2012 com um novo desafio. A entidade está dando início a uma nova forma de atendimento: a educação infantil. O comprometimento com a promoção da vida, com a família e com o desenvolvimento local, solidário e sustentável, conduziu a instituição a assumir a gestão do Centro de Educação Infantil Brilho do Sol, no bairro do Tatuquara, em Curitiba. Trata-se de uma creche comunitária, que realiza suas atividades em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e com o apoio da comunidade local. Nesta unidade, serão atendidas por uma equipe multidisciplinar 130 crianças de zero a cinco anos, em horário integral. A educação infantil permite o cuidado das crianças aliado à construção do seu desenvolvimento humano, intelectual e social. “Assumir este novo projeto representa para a ASP o compromisso com todas as etapas da vida. Por meio das diferentes iniciativas desenvolvidas, pode-se agora dizer que a instituição atende o ser humano desde a primeira infância até o seu envelhecimento”, afirma Neiva Silvana Hack, assistente de coordenação de projetos da ASP. De acordo com Neiva, este novo desafio “motiva e impulsiona o trabalho pela transformação social, assim como nos ensina Paulo Freire: 'Educação não transforma o mundo. Educação muda pessoas. Pessoas transformam o mundo'”.

O Centro de Educação Infantil Brilho do Sol fica na rua Adriana Ceres Zago Bueno, 450 – Moradias Santa Rita – Tatuquara – Curitiba.

08


Especial

Atividades desenvolvidas pela ASP com o público infantil Desde a reformulação em sua administração, em 2005, a Ação Social do Paraná vem trabalhando com o público infantil. Desde 2006, a entidade mantém no Tatuquara o projeto Brinquedoteca em Ação, um contraturno social que oferece atividades lúdicas e educativas a 60 meninos e meninas com idade entre seis e 14 anos. O mesmo projeto já foi desenvolvido na Vila Verde, na Cidade Industrial de Curitiba. No Tatuquara também funciona o Espaço de Cultura ASP, que, apesar de ser voltado para pessoas de todas as idades, oferece atividades especificamente para crianças, como as rodas de contação de histórias e as oficinas de expressão cultural.

Entre 2009 e 2011, a ASP realizou o projeto Arte e Educação, com o apoio do Instituto HSBC Solidariedade, que ofereceu oficinas de artes, música, teatro, dança e judô para as crianças que frequentavam a Brinquedoteca e para alunos de duas escolas do Tatuquara. A entidade também já desenvolveu um projeto de educação ambiental em uma creche comunitária do Cajuru. Com o apoio do Instituto HSBC Solidário, o projeto Quatro Elementos, realizado entre 2009 e 2010, transformou o Centro de Educação Infantil São José em modelo de instituição amiga do meio ambiente. Com ações específicas e participação da comunidade, trabalhou com a conscientização e a participação dos pais no processo educacional dos filhos para a temática.

09


Notícias Projetos da Ação Social do Paraná atingiram mais de 1 milhão de pessoas em 2011 Ao longo de 2011, mais de 1 milhão de pessoas foram beneficiadas diretamente pelos projetos desenvolvidos pela Ação Social do Paraná. Com estes resultados positivos, a instituição, presente há 67 anos no Paraná, tem cumprido sua diretriz de Caminhar com a comunidade, promover a vida, alcançando diversos públicos, desde crianças até as pessoas idosas.

PROJETOS

LOCAL DE REALIZAÇÃO

ATENDIMENTOS EM 2011

Asilo Santa Clara Parceria com Fundação de Ação Social (FAS) e Secretaria Municipal de Assistência Social de Pinhais.

Jardim Botânico – Curitiba

27 senhoras atendidas em serviço de ILPI – Instituição de Longa Permanência para Idosos.

Asilo São Vicente de Paulo Parceria com a FAS, Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social, empresas privadas e comunidade em geral

Juvevê – Curitiba

150 senhoras atendidas em serviço de ILPI – Instituição de Longa Permanência para Idosos.

Brinquedoteca em Ação Parceria com a FAS e Lions Clube

64 crianças e adolescentes participantes do projeto, com funcionamento diário, de 2ª a 6ª feira

CEFAS – Centro de Formação da Ação Social do Paraná

Curitiba

281 participantes em capacitações oferecidas pela ASP em Curitiba e Região Metropolitana

Central de Distribuição de Alimentos

Curitiba, Região Metropolitana e outros municípios do Estado do Paraná

1.265.168,300 kg de alimentos distribuídos; 178 instituições atendidas; 82.000 pessoas atendidas.

Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional – CRESAN Parceria com a Caixa Econômica Federal/ Programa das Nações Unidas pelo Desenvolvimento (CEF/PNUD) e com a FAS

Caximba – Curitiba

51 mulheres participantes de oficinas de SAN e cidadania. 51 famílias receberam pães produzidos nas oficinas e cestas de frutas e verduras.

Centro Dia São Vicente de Paulo

Juvevê – Curitiba

25 idosos de ambos os sexos participantes de programa de apoio em suas atividades da vida diária e de socialização e qualidade de vida.

Espaço de Cultura ASP – Ponto de Cultura Parceria com a Fundação Cultural de Curitiba, Ministério da Cultura e Grupo de Contação de Histórias da UFPR

Vila Santa Rita – Tatuquara – Curitiba

Fundo Diocesano de Solidariedade (FDS)

Curitiba

46 participantes em Capacitações para Elaboração de Projetos; 33 instituições sociais contempladas com investimento financeiro para realização de projetos sócio-ambientais.

Jovens e Empreendedores em Formação Parceria com Petrobras

Vila Santa Rita – Tatuquara – Curitiba

65 jovens em cursos de qualificação profissional.

Moradia João Paulo II Parceria com a (FAS)

Mercês – Curitiba

11 idosos subsidiados em serviço de moradia na modalidade de República para idosos.

Oficinas de Arte e Cultura Parceria com Instituto HSBC Solidariedade

Vila Santa Rita e Jardim da Ordem – Tatuquara – Curitiba

112 crianças e adolescentes participantes de oficinas de judô, teatro, dança e música.

Oficinas Socioeducativas Parceria com a FAS e grupos comunitários

Vilas Acrópole, Centenário, Moradias Cajuru, Santa Rita e Vitória Régia – Curitiba

753 atendimentos com participação em oficinas socioeducativas de fortalecimento de vínculos e relações comunitárias.

Projeto Qualificação Parceria com Eletrosul

Guatupê – São José dos Pinhais

39 jovens em cursos de qualificação profissional.

Restaurante Popular de Maringá Parceria com Secretaria de Assistência Social e Cidadania de Maringá

Vila Olímpica – Maringá

245.000 refeições balanceadas, com qualidade e preço justo.

Restaurantes Populares de Curitiba Parceria com Secretaria Municipal de Abastecimento de Curitiba

Fazendinha, Pinheirinho, Praça Rui Barbosa e Sítio Cercado – Curitiba

1.118.000 refeições servidas, balanceadas, com qualidade e preço justo.

Mercês – Curitiba

20 acolhidos em serviço de abrigo para pessoas em situação de rua.

Toca de Assis Parceria com Fraternidade Toca de Assis e com a FAS

10

Vila Santa Rita – Tatuquara – Curitiba

08 adolescentes participantes de Oficina semanal de Educomunicação; 26 crianças e adolescentes participantes de Oficina de expressão cultural; 25 encontros de Contação de Histórias para crianças e adolescentes da Brinquedoteca e Escolas Municipais da região; 12 adultos participantes de Oficinas de Incentivo à Leitura.


Notícias

NutriASP Brasil é responsável pelas refeições do Encontro Nacional da Pastoral da Juventude Serviço de alimentação da ASP disponibilizou mais de 40 mil refeições em sete dias de evento Entre os dias 8 e 15 de janeiro, aconteceu em Maringá o 10º Encontro Nacional da Pastoral da Juventude (ENPJ), reunindo cerca de 600 jovens de todo o país. A Ação Social do Paraná, por meio do NutriASP Brasil, ficou responsável por preparar e servir as refeições para os participantes: café e lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. Foram servidas 6 mil refeições a cada dia, um total de 42 mil refeições em sete dias de evento. O serviço de alimentação agradou a organização e os participantes do ENPJ: “Os alimentos eram sempre muito bem preparados e com uma ótima qualidade. A maioria dos participantes elogiou a equipe, fui abordada várias vezes por pessoas que elogiaram e agradeceram”, conta Adriana Sotana, da organização do evento, que completa: “Os funcionários que trabalharam no encontro foram mais que profissionais, fizeram milagres para bem nos atender. Mesmo com algumas dificuldades, nunca deixaram transparecer o profissionalismo e, sempre com um sorriso nos lábios, nos atenderam e recepcionaram muito bem”, completa.

Sobre o NutriASP Brasil NutriASP Brasil é o conjunto de atividades desenvolvidas pela Ação Social do Paraná no âmbito da Segurança Alimentar e Nutricional, como a administração do Restaurante Popular em Curitiba e em Maringá, a Central de Distribuição de Alimentos, projetos como CRESAN – Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional e oficinas na área. Com a experiência adquirida neste ramo, a ASP passou também a oferecer serviços de alimentação a eventos, como no ENPJ, preparando e servindo refeições. Quem tiver interesse em contratar este serviço, pode entrar em contato com a equipe da instituição pelo telefone (41) 3330-6200.

Fórum Social Temático debate sobre a crise capitalista José Araújo da Silva, voluntário da ASP, participou de mais esta edição do evento, que aconteceu no Rio Grande do Sul entre os dias 24 e 29 de janeiro Quatro cidades do Rio Grande do Sul – Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo e Novo Hamburgo – receberam entre os dias 24 e 29 de janeiro o Fórum Social Temático 2012 (FST), que debateu o tema “Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental”. Realizado nos anos que antecedem o Fórum Social Mundial (FSM), justamente para se preparar para o evento global, neste ano o FST funcionou também como etapa preparatória da Cúpula dos Povos, evento paralelo à cúpula das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que acontece em junho, no Rio de Janeiro. José Araújo da Silva, voluntário da Ação Social do Paraná, participou desta edição do FST como representante do Conselho Nacional de Assistência Social. Ele mostra suas impressões com relação às discussões do evento: “A percepção que se tem é de que nossas autoridades nacionais e internacionais não se deram conta da gravidade da continuação do atual modelo de desenvolvimento, baseado no capitalismo que visa somente o lucro a qualquer custo. O ser humano precisa intervir o mínimo possível nas leis regidas pela natureza, a fim de manter o equilíbrio e a sua própria existência. Por isso precisamos

participar intensamente de todo esse processo ligado ao Fórum Social Mundial”, afirma. Assim como no FSM, o Fórum Social Temático é um espaço que, entre outras coisas, propõe alternativas democráticas e populares ao capitalismo neoliberal. Araújo, que participou no ano passado do FSM de Dacar, no Senegal, afirma que muitos avanços têm sido alcançados nesta perspectiva. “Alguns acontecimentos mundiais mostraram e continuam mostrando que a humanidade não aceita mais o sentido que deram às nossas vidas. Queremos decidir nosso destino e de nossos descendentes, e isso só conseguiremos participando intensamente das discussões e ações afirmativas”, completa.

José Araújo da Silva no Fórum Social Temático 2012: “Queremos decidir nosso destino e de nossos descendentes, e isso só conseguiremos participando intensamente das discussões e ações afirmativas”.

11


Envelhecer com Direitos

Ganhos e desafios do

Estatuto do Idoso Vigente desde o dia 1º de outubro de 2003, o Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741) é destinado a regular os direitos assegurados às pessoas com 60 anos ou mais, conforme especifica seu Artigo 1º. Nesta seara, nunca se pode perder de vista que o Estatuto do Idoso foi, e continua sendo, um instrumento legal de claro caráter programático, isto é, ele é uma forma de indução e imposição de políticas públicas, particulares e sociais, para atender interesses específicos de uma camada da população, qual seja, a dos maiores de 60 anos. E justamente por ser indutivo não se pode deixar de reconhecer no Estatuto do Idoso méritos no sentido de efetivamente buscar a melhora das condições de vida dos idosos, garantindo-lhes não só acesso privilegiado a aparelhos públicos de saúde, assistência social, cultura, lazer e outros. Especialmente em Municípios e Estados bem estruturados, e que efetivamente elegeram os idosos como um público alvo prioritário, é perfeitamente possível vislumbrar sensíveis melhoras com base na aplicação da lei, ainda que nem todos os seus princípios estejam com pleno atendimento. Dos principais princípios e normativas previstos pelo Estatuto do Idoso é possível perceber que: a) Vários Conselhos Estaduais e Municipais de Proteção ao Idoso foram constituídos e mantêm papel social relevante na formação de políticas públicas, em que pese não tenha interferência mais determinante na aplicação de recursos orçamentários, pelo que o próximo passo em relação aos mesmos é justamente dotá-los de maior poder decisório. b) O Ministério Público passou a agir preventivamente, interferindo não só na gestão das Instituições de Longa

12

Umberto Giotto Neto Advogado e assessor jurídico da Ação Social do Paraná

Permanência de Idosos como também na proteção de direitos individuais de idosos abandonados por suas famílias ou em estado de vulnerabilidade. c) As instituições especializadas no albergamento de idosos, os anteriormente conhecidos asilos, tiveram que realizar ampla reformulação de valores, procedimentos e metas, passando a realizar atendimento mais humanizado e especializado. Para tanto, foi necessário a criação de conhecimento e a capacitação de diversos profissionais especializados, o que ainda está em pleno caminho. d) Foram criados, ou ampliados, os órgãos municipais e estaduais de assistência social que passaram a ter políticas afirmativas de proteção aos idosos, fazendo acompanhamento domiciliar sempre que necessário, e ainda desenvolvendo e mantendo postos de saúde e hospitais voltados preferencialmente ao público idoso. Contudo, o que não se pode deixar de observar é a completa disparidade de ações ente as diferentes unidades da federação. Há locais onde as regras e princípios do Estatuto do Idoso foram, mesmo que a duras penas, implementados em sua grande parte. No outro extremo, é patente que em certos municípios e estados absolutamente nada, ou quase nada, das normas da lei foram efetivamente implementadas e são cumpridas. Isto é, e em que pese a lei nacional, ela não está tendo cumprimento em todo o país, havendo clara diferenciação de tratamento apenas por questões territoriais. E é exatamente isso que deve ser trabalhado nos próximos anos. É necessária a efetiva universalização dos princípios da lei, atingindo os idosos em todos os rincões do País, devendo esta ser a meta para os próximos anos.


Pessoa Idosa

Idosas se preparam para o Carnavó 2012 A maioria dos brasileiros gosta muito de Carnaval, essa é uma das festas mais populares no país. Como boas brasileiras, as moradoras do asilo São Vicente de Paulo de Curitiba são também ótimas foliãs e gostam muito de pular carnaval. Por este motivo, a instituição faz questão de comemorar a festa popular com suas idosas. No dia 9 de fevereiro, o Asilo São Vicente é palco de mais uma edição do tradicional Carnavó, festa que anima o asilo e as moradoras, além dos idosos do Recanto Tarumã, convidados especiais da festa. Na semana que antecede a festa oficial, no dia 14 de fevereiro, algumas idosas participam ainda do baile de carnaval da Fundação de Ação Social (FAS), que conta com a participação de quase 1,4 mil idosos atendidos em instituições de Curitiba. É sempre uma grande festa, com direito a fantasias, confetes e serpentinas!

Centro Dia São Vicente de Paulo promove a socialização do idoso e seu convívio com a família A Política Nacional do Idoso prevê modalidades alternativas que evitam o asilamento da pessoa idosa. Entre elas, está a implantação de centros de convivências do idoso, espaços onde as pessoas com 60 anos ou mais permanecem durante o dia desenvolvendo diversas atividades, com o diferencial de continuar com a convivência familiar, diferente da modalidade Longa Permanência. O Asilo São Vicente de Paulo de Curitiba foi uma das primeiras instituições a implantar esta modalidade no Paraná. Voltado para pessoas de ambos os sexos, o Centro Dia São Vicente de Paulo oferece diversas atividades ocupacionais, culturais, físicas

capacitada. Assim como prevê a Política Nacional do Idoso, os participantes ficam no local durante o dia, permanecendo no convívio com seus familiares à noite e nos finais de semana. “Nosso objetivo é proporcionar à pessoa idosa um espaço onde ela possa conviver e se relacionar com outras pessoas. Desta forma, promovemos a socialização e a integração dos idosos através destas atividades. Também realizamos o acompanhamento dos cuidados pessoais dos idosos participantes do programa”, explica a psicóloga Claudia Hernandez, coordenadora do Centro Dia.

Quem deseja conhecer melhor o funcionamento do Centro Dia, pode agendar uma visita pelo telefone (41) 3313-5384. O espaço funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 até as 17h30.

Confira os horários dos bazares de usados do Asilo Já estão em pleno funcionamento os bazares de usados do Asilo São Vicente de Paulo de Curitiba. De terça a quinta-feira, das 8h às 13h, e aos sábados, das 8h30 às 13h, é aberto o Bazar de Roupas, que conta com roupas, calçados, acessórios e utensílios domésticos em ótimo estado. Nas sextas-feiras, das 8h às 13h, funciona o Bazar de Móveis. São produtos de boa qualidade por um preço ótimo. Confira, o Asilo fica na Rua São Vicente, 100, no Juvevê. Você pode também doar produtos para que sejam revendidos nos bazares, é preciso apenas agendar pelo telefone (41) 3313-5353 que a instituição vai buscar em sua casa.

13


Dia da Mulher

8 de março:

o que comemorar no

Dia Internacional da Mulher Há hoje no mundo cerca de 3,5 bilhões de mulheres, de acordo com as Nações Unidas. No Brasil, conforme revelaram os dados preliminares do último Censo, a população feminina é maioria – há cerca de 100 mulheres para cada 96 homens, um total de quase 91,5 milhões de brasileiras. No próximo 8 de março, grande parte destas mulheres terá motivos para comemorar o Dia Internacional da Mulher, mas muitas ainda não. Apesar de maioria, e conquistando cada vez mais espaços dentro da sociedade, as mulheres ainda enfrentam a cada dia a violência, a desigualdade nas relações e no trabalho, a insegurança e a falta de liberdade. Ao redor do mundo, ainda são comuns práticas como mutilação genital, casamento forçado, violência doméstica e exploração sexual. Por outro lado, enquanto existem pesquisas preocupantes com relação ao gênero, outras demonstram que há motivos para comemorar. Em 2011, pela primeira vez em mais de 500 anos de história do Brasil, uma mulher ocupou o mais alto cargo político do país. Junto à presidente Dilma Rousseff, há também dez mulheres ocupando o cargo de ministras de Estado. Além disso, 35% de lares brasileiros são chefiados pelas mulheres, número que vem crescendo a cada ano. Mais

do que independentes financeiramente ou exercendo um papel de destaque em áreas públicas, é importante ressaltar que as mulheres estão também mais conscientes de seus direitos, lutando dia a dia para que eles sejam efetivados. O próprio histórico do Dia Internacional da Mulher está ligado à luta (e conquista) de direitos, já que a data remete aos movimentos feministas que buscavam mais dignidade para as mulheres e uma sociedade mais justa e igualitária. Em 8 de março de 1917, trabalhadoras russas entram em greve reivindicando melhores condições de vida e de trabalho – evento considerado o estopim para a Revolução Russa e marco do Dia Internacional da Mulher. A data foi comemorada durante as décadas de 1910 e 1920, tendo caído no esquecimento até ser recuperada pelo movimento feminista na década de 1960, sendo adotado finalmente pelas Nações Unidas em 1977. Como mostra a história, o Dia Internacional da Mulher não é festivo, mas um dia de luta por direitos, liberdade e equidade de gêneros. Ele só será devidamente comemorado quando estas conquistas forem efetivas, e quando a igualdade for a palavra que define o gênero feminino.

A mulher na Ação Social do Paraná Dois projetos em curso na Ação Social do Paraná são dedicados exclusivamente às mulheres, além dos asilos Santa Clara e São Vicente de Paulo, unidades voltadas para o atendimento do público idoso feminino. Realizado com mulheres em situação de vulnerabilidade social de três comunidades de Curitiba, as Oficinas Socioeducativas têm como objetivo gerar a emancipação e o protagonismo social deste público. A cada etapa, as mulheres aprendem técnicas de artesanato ao mesmo tempo em que são trabalhados os conceitos de Desenvolvimento Social, Solidário e Sustentável. No Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional, 30 moradoras do Caximba frequentam semanalmente as oficinas do projeto Faça seu Pão da Semana. Além de preparar o pão que é consumido por suas famílias, elas participam de atividades motivacionais desenvolvidas por uma educadora social. São trabalhados temas como fortalecimento de vínculos, auto-estima, relações de gênero e cidadania, também com o intuito de formar mulheres conscientes de seus diretos e de seu papel social.

14


Artigo

O cristão

e a formação permanente A Igreja nos tempos atuais, através dos documentos pontifícios e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, tem usado com frequência o termo Formação Permanente. Mas, por quê? Porque todo o cristão deve dar continuidade à formação inicial recebida na família, na escola e na Igreja durante a vida inteira. Se mantivermos um contato com as literaturas educacionais contemporâneas, perceberemos o apelo para que as pessoas não deixem de aprender a conhecer, aprender a ser, aprender a conviver e aprender a fazer. Já nos documentos pontifícios e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, o aprender a conhecer é a dimensão intelectual – o aprender a ser é a dimensão humanoafetiva e espiritual – o aprender a conviver é a dimensão comunitária e, finalmente, o aprender a fazer é a dimensão pastoral. Como é sabido, o cristão é um eterno aprendiz, diariamente aprendemos. Sobre a importância da aprendizagem, é interessante a comparação do filósofo Al-Ghazali do séc. XIX, citado por Claxton na obra “O desafio de aprender ao longo da vida” (2005), ao sugerir que o camelo é mais forte, o elefante maior, o leão mais corajoso, o gado mais voraz e as aves mais fortes do que o ser humano. Por isso, conclui, “o homem foi feito com o propósito de aprender”. Tendo em vista que a Formação Permanente tem como objetivo o crescimento das pessoas e o dinamismo

evangelizador, o aprender a conhecer está presente naquelas pessoas que têm o hábito de ler, meditar e contemplar a Palavra de Deus, bem como participar de cursos de aprofundamento teológico promovidos pela paróquia, pelos setores, pela Arquidiocese. O aprender a ser, na dimensão humano-afetiva, consiste em não agir pelos seus instintos, mas sim pelos valores ensinados por Jesus Cristo. O aprender a ser, na dimensão espiritual, é a vida de oração, é participar constantemente dos sacramentos da Eucaristia e da Confissão. O aprender a conviver consiste em contribuir para um mundo melhor, para o entendimento mútuo entre as pessoas. Por falar em aprender a conviver, instigantes são as palavras de Martin Luther King: “O homem não sabia nadar e aprendeu a nadar como os peixes; o homem não sabia voar e aprendeu a voar como os pássaros; a única arte que o homem ainda não aprendeu é a arte de bem conviver com os outros”. Finalmente, o aprender a fazer se manifesta naquelas pessoas que se dedicam aos trabalhos pastorais nas nossas paróquias, são os membros dos movimentos e das pastorais que sempre colocam os seus dons, os seus carismas e os seus talentos a serviço do Povo de Deus.

Padre João Batista Chemin Reitor do Seminário Filosófico Bom Pastor Diretor da Faculdade Arquidiocesana de Filosofia Diretor da Escola Diaconal São Filipe Assessor Eclesiástico dos Diáconos Permanentes na Arquidiocese de Curitiba

15


NUTRIASP BRASIL

A Ação Social do Paraná (ASP) é uma instituição sem fins econômicos, membro da Cáritas Brasileira. Atuando desde 1944 no Paraná, a ASP trabalha em prol de uma sociedade justa e solidária. Praticamos a solidariedade no dia a dia com as pessoas idosas, com as crianças e adolescentes e com pessoas em situação de rua. Também exerce solidariedade ao dividir o alimento, garantindo uma alimentação saudável a milhares de pessoas e valorizando o trabalhador do campo. Projetos ASP: - Asilo São Vicente de Paulo - Brinquedoteca em Ação - Casa de Acolhida Toca de Assis - Central de Distribuição de Alimentos - Centro de Educação Infantil Brilho do Sol

AÇÃO SOCIAL DO PARANÁ Baltazar Carrasco dos Reis 1787 CEP: 80230070 | Curitiba -PR TEL: (41) 3330-6200 www.aspr.org.br

- Centro de Formação da Ação Social do Paraná (CEFAS) - Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional - Espaço de Cultura ASP - Jovens e Empreendedores em Fomação - Moradia João Paulo II

Contribua com os projetos da ASP

- Oficinas Socioeducativas - Projeto Desenvolvimento Comunitário - Qualificação - Restaurantes Populares de Curitiba - Restaurante Popular de Maringá

Os projetos da ASP atingem milhares de pessoas todos os meses. Você pode contribuir com nossa causa. Faça sua doação: BANCO ITAÚ: Ag. 0274 CC 77798-6 BANCO BRADESCO: Ag. 2394-9 CC 14293-0 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL: Ag. 1633 CC 2854-8 BANCO DO BRASIL: Ag. 3007-4 CC 28267-7

Fotos do mês Confraternização de final de ano No dia 22 de dezembro de 2011, os colaboradores da Ação Social do Paraná se reuniram na Chácara Caminho do Vinho, em São José dos Pinhais, para celebrar o encerramento de mais um ano de atividades e confraternizar com os colegas todas as conquistas do ano.

Formatura do Jovens e Empreendedores em Formação Os jovens que participaram ao longo de 2011 das oficinas do projeto Jovens e Empreendedores em Formação comemoraram a finalização das atividades em uma formatura realizada no dia 14 de dezembro na PUC-PR.


Revista ASP - fev-mar 2012