Page 1

g3

18 de maio - todos na rua pela luta antimanicomial

:0

pág. 2

Conheça novas editoras parceiras pág.4

Novo vídeo institucional: a construção coletiva da Psicologia

O

que é Psicologia? Ciência e profissão que vem ampliando sua atuação junto à sociedade, chegando a cidadãos e cidadãs como um direito. Psicologia que valoriza o coletivo, comprometida com a transformação social, que enxerga o espaço público como lugar de relações sociais que devem ser baseadas no respeito, na solidariedade e na plena cidadania.” Assim começa o novo vídeo institucional do SinPsi, que tem sido distribuído para faculdades, universidades e conselhos regionais. O vídeo apresenta a Psicologia como ela

Editorial

A

regulamentação da terceirização, proposta pelo Projeto de Lei (PL) 4330/04, autoriza que empresas transfiram a terceiros suas atividades principais, as atividades-fim, o que é atualmente proibido por lei. Se aprovada, acarretará em espantoso crescimento de empresas intermediadoras de mão de obra. Ora, sabemos o potencial desagregador da representação sindical que isso acarreta. São as terceirizadas que praticam os piores salários e que somam os piores índices de acidentes e mortes pelo trabalho. São elas também as que mais

é hoje: presente em diversos espaços, deixando de ocupar apenas os consultórios. Mostra profissionais presentes nas políticas públicas, com a responsabilidade de garantir que usuários sejam tratados como sujeitos de direitos. “Trata-se de um documento que propõe uma construção coletiva, um olhar direcionado ao potencial de cada pessoa que procura um profissional de Psicologia. Porque cada um é protagonista de sua própria história”, afirma Rogério Giannini, presidente do SinPsi. Acesse o SinPsiTV e assista o novo vídeo institucional do sindicato.

sonegam o fisco e o FGTS. Além disso, o Brasil possui gigantesco índice de rotatividade. Segundo o DIEESE, aproximadamente 50% do total de trabalhadores com carteira assinada entre os anos de 2008 e 2010 foram demitidos e recontratados. As práticas de terceirização serão fortalecidas pelo PL 4330/04, institucionalizando algo que contamina as relações de trabalho e limita o desenvolvimento do mercado interno. Uma das iniciativas de combate à aprovação do PL da terceirização é o Fórum em Defesa dos Direitos

Rua Aimberê, 2053 / CEP 01258-020 /São Paulo - SP Fone (11) 3062-4929 - www.sinpsi.org Jornalista responsável/Ass. de Comunicação: Patricia Ferreira (MtB: 28.192/RJ)

dos Trabalhadores Ameaçados pela Terceirização, que congrega centrais sindicais, academia e sociedade civil. O Fórum tem produzido seminários, debates, articulações e mobilização, visando alertar para o risco de se aprovar um PL tão contrário aos trabalhadores justamente em um Governo que teve amplo apoio do movimento sindical para se eleger. Nossa proposta é manter forte mobilização na base dos trabalhadores. Somos contra a terceirização e a favor de mais direitos e mais democracia! Diretoria do SinPsi

Filiado à: R

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES

Federação Nacional de Psicologia


D

Vamos pra rua no Dia da Luta Antimanicomial

urante os meses de março e abril, o SinPsi foi sede dos preparativos para as ações que acontecerão dia 18 de maio, Dia Nacional da Luta Antimanicomial. Com o tema “Rua e resistência contra os novos manicômios”, a Frente Antimanicomial promoverá uma manifestação no vão livre do Masp, a partir das 12h, com intervenções artísticas e culturais. Em seguida, às 14h30, haverá caminhada até a Secretaria Estadual de Saúde. O SinPsi, por meio de sua dirigente Fernanda Magano, vai participar efetivamente da organização da Frente Antimanicomial. Passam pelos temas a discussão do trabalho na saúde mental, e a melhora de condições de trabalho.

N

lho precarizados”, afirmou Fernanda. Os coletivos abordarão pautas como violência contra a mulher, privatização dos serviços de saúde, desassistência aos trabalhadores, comunidades terapêuticas, entrada de capital estrangeiro no SUS (Lei 13.917) e PEC 451, sobre o financiamento dos serviços de saúde aos trabalhadores – um atentado ao SUS.

“Vamos falar dos psicólogos trabalhadores das OS (Organização Sociais). É uma contradição abandoná-los para não reforçar a posição das OS. Somos contra as OS sim, mas precisamos dar assistência aos psicólogos em seus contratos de traba-

A Frente Antimanicomial também defende a geração de trabalho e renda e reinserção psicossocial do usuário dos serviços mentais, com espaços de produção, comercialização, diagnóstico e promoção de pontos de cultura. A proposta é devolver o conceito de produtividade para esses usuários.

PL 30 horas vetado

o dia 11 de março, foi mantido o veto total ao Projeto de Lei 3.338/08, o PL da jornada de 30 horas semanais para psicólogas (os). Ao todo, 205 deputados votaram a favor da derrubada do veto, mas eram necessários 257 votos. Outros 95 opinaram pela manutenção do veto. Com isso, a votação não seguiu para os senadores, que deveriam somar mais 41 votos dos 81 desses parlamentares para a derrubada do veto. Houve polêmica quando o presidente da

mesa, Romero Jucá, encerrou a votação em apenas 30 minutos, pois apenas 303 deputados haviam votado, de um total de 472 presentes na Casa Legislativa. Marta Suplicy, que foi relatora do PL no Senado, posicionou-se a favor da categoria. “Ninguém está inventando agora para ver se vai dar certo ou errado. Nós já temos 30 horas em Osasco, Guarulhos e Assis. O resultado foi um ganho de produtividade. A Psicologia não lida só com o cansaço do profissional, mas tem

um impacto na vida de outras pessoas”, ressaltou. Rogério Giannini, presidente do SinPsi, garantiu que o sindicato não vai desistir das 30 horas para a Psicologia. “Agora partiremos para as negociações no SUS e no SUAS, bem como nas prefeituras. Já fizemos isso antes e obtivemos muitas vitórias. Perdemos um projeto nacional, mas o sindicato vai manter a luta pelas negociações em São Paulo”, assegurou.


Psicólogos de trânsito voltam a se reunir

A

pós um ano, foram retomadas as reuniões na sede do SinPsi com pautas relacionadas à Psicologia do Trânsito, no dia 19 de março. Estiveram presentes psicólogos do interior e da capital do estado. A psicóloga e dirigente SinPsi Cristiane Carneiro esclareceu dúvidas e discutiu questões relacionadas à Divisão Equitativa, sendo essa uma diretriz do Detran/SP e do Grupo de Trabalho (GT) de entidades da Psicologia, instituído pela portaria 639/13 Detran. Segundo o órgão,a divisão se dará de maneira igualitária em todos os municípios, requerendo alguns ajustes para a capital. Assim, a Divisão Equitativa será implantada em cinco cidades do interior e paulatinamente em outras, até chegar a São Paulo. O cadastro será por CPF do profissional e com horários previamente

Resolução sobre o título de especialista foi consenso

agendados pelo cidadão. Outros detalhes do projeto foram apresentados e discutidos, algumas vezes sem consenso do grupo, mas debatidos com clareza e argumentações. Outro tema importante abordado na reunião foi a junta psicológica, sua formação do ponto de vista ético e a dificuldade encontrada para sua

formação e disponibilidade dos profissionais. “Nesse ponto tivemos a colaboração de experiências satisfatórias vividas por colegas do interior, que foram muito bem-vindas. O cumprimento da Resolução sobre Título de especialista foi consenso entre os psicólogos presentes”, contou Cristiane.

Curta a página do Despatologiza

O

Despatologiza é um movimento pela vida, formado por médicas, psicólogos, professoras e diversos outros profissionais que atuam contra a cultura da medicalização. O SinPsi apoia o movimento Despatologiza e convida a categoria a curtir a página do grupo no Facebook. A ideia é contribuir com o debate sobre o fenômeno da medicalização e da patologização dos comportamentos e da diversidade humana, que nas sociedades

contemporâneas têm sido analisados como doenças e síndromes, retirando a dimensão social e política da compreensão dos sofrimentos das pessoas. Aproveite para se inscrever e compartilhar o V Encontro “Educação Politizada, Educação Despatologizada”, que acontece dia 13 de maio, no Auditório 5 da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. Participe desse debate!


O

SinPsi se consagra nas redes sociais

SinPsi tem mostrado avanço significativo em seus canais de comunicação. Segundo relatório estatístico do administrador do portal www. sinpsi.org, abastecido diariamente com notícias de interesse da categoria, o ano de 2014 terminou com cerca de 1,3 milhão de acessos, consolidando, assim, 18% de aumento em relação a 2013. A média anual de acessos do site ficou em 108 mil cliques por mês, tendo sido novembro o mês recorde, com 181 mil acessos. A média de 2013 foi de 93 mil visitas mensais. O fenômeno é resultado do trabalho do setor de comunicação do sindicato, profissionalizado desde 2012, com padronização de conteúdo

N

online e de uso contínuo de redes sociais, como Facebook e Twitter. A Fanpage do SinPsi no Facebook, já tem mais de 13 mil curtidas. Já o Twitter conta com 400 seguidores, mais que o dobro de 2012, que contabilizava 153 seguidores. As notícias divulgadas pelo portal SinPsi são repercutidas em portais como o da CUT Nacional, CUT SP e CNTSS. Além disso, o SinPsi é o primeiro site que aparece em buscas do Google quando se digita “sindicato dos psicólogos”, o que significa indexação por uso, já que o sindicato não paga anúncios no Google. Nossa meta é crescer ainda mais e fortalecer as redes do sindicato, de modo a cada vez mais criar uma

comunicação própria. Para isso, a participação de todos e todas é fundamental.

Parcerias em nome do conhecimento

ovidades para os asssociados. A Vetor Editora está com desconto de 20% nos cursos de atualização para associados e funcionários SinPsi. O benefício é estendido aos dependentes. Sediada no Paraíso, a editora é voltada para pesquisa, desenvolvimento e geração de conhecimento, por meio da publicação de instrumentos de avaliação e livros destinados às áreas de Psicologia, Pedagogia e Psicopedagogia. Outra parceria firmada recentemente foi com a Editora Segmento, que a revista Mente & Cérebro, especializada em Psicologia, Psicanálise e Neurociência. Os associados do sindicato têm desconto de 15% no valor da assinatura anual e 25% na assinatura bianual.

Publicação mensal ,a revista Mente e Cérebro aborda assuntos como saúde, educação, sexualidade, relacionamento afetivo e relações de

trabalho. As edições especiais de Mente & Cérebro são bimestrais e temáticas, com diferentes abordagens sobre saúde mental.

PsiComunicando Maio de 2015  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you