Page 1

Revista do Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal

Ano XIX Edição 177 Abril de 2013

Aumento do Quadro

Reajuste Salarial

Cobra nça p ela imple menta ção do re stante dos pleito s con tinua


Revista do Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal

Apresentamos mais uma edição da Revista Tribuna Policial, recheada de temas de interesse dos Policiais Civis do DF. São matérias que tratam de assuntos relevantes, como a importância do nível superior para o futuro dos Policiais Civis, o que pode ser considerado uma das maiores conquistas da categoria, mas que ainda precisa ser concretizado, assim como foi feito no caso da aprovação pela Câmara Federal e Senado, dos PL s que tratam do reajuste salarial e do aumento do quadro da PCDF, num espaço de tempo de apenas cinco dias, graças às articulações do sindicato,

SEDE: Plano Piloto: SCLRN 716, Bl. F, Lj. 59, Ed. do Policial Civil - CEP: 70.770-536 - Brasília-DF Fone: (61) 3701-1300 / Fax: (61) 3701-1334 E-mail: secpre@sinpoldf.com.br FILIAL: Taguatinga Norte: QNA 29 - Casa 06 Fone: (61) 3352-6923 / 3352-6429 Horário de Funcionamento: Segunda a sexta-feira das 8h às 12h e 14h às 18h

entidades representativas de classe da PCDF, do Deputado DIRETORIA EXECUTIVA:

Wellington Luiz e o Senador Gim Argello.

CIRO JOSÉ DE FREITAS Presidente

GILMAR DE OLIVEIRA ALVES Diretor de Cultura e Esportes Adjunto

LUCIANO MARINHO DE MORAIS 1º Vice-Presidente

ANTONIO DIAS DE ARAÚJO Diretor de formação sindical

ANDRÉ LUIZ NEIVA RIZZO 2º Vice-Presidente

RODRIGO QUEIROZ DA SILVA Diretor de Formação Sindical Adjunto

outros os pleitos acordados com a categoria sejam encaminhados

DIVINATO DA CONSOLAÇÃO FERREIRA Secretário Geral

SANDRA LÔBO DE AQUINO MOURA E SILVA Dir. de Ass. de Aposentados e Pensionistas

ao Congresso Nacional, local em que o Sinpol experimenta um

ERNANI BATISTA DE LUCENA 1º Secretário

JOÃO FERREIRA PIMENTA Dir. de Ass. de Aposentados e Pens. Adjunto

prestígio pouco conhecido por outro sindicato.

ARISTEU PEREIRA DA SILVA Tesoureiro

RENATO MENDONÇA Diretor de Políticas Sociais

ROBERTO CLAUDIO COSTA 1º Tesoureiro

SÍLVIO JOSÉ DA ROCHA Diretor de Políticas Sociais Adjunto

SÉRGIO LUIZ BARBOSA SILVA Diretor Jurídico

JORGE CARLOS DE OLIVEIRA Diretor de Informática

ANTÔNIO CARLOS DE SOUSA Diretor Jurídico Adjunto

CARLOS ALBERTO ELIAS DE SOUZA Diretor de Informática Adjunto

CHARLES ALBERT ANDRADE Diretor de Comunicação Social

PAULO CÉSAR GOMES DA SILVA Diretor Médico

ADRIANO MACEDO Diretor de Comunicação Adjunto

CARLOS JOSÉ VIEIRA DE ARRUDA Diretor Médico Adjunto

Em outra matéria o Sinpol esteve com a Ministra Gleise Hoffmann solicitando intermediação junto ao MPOG para que

Cobrimos ainda o lançamento do Jornal Verdade Policial, que irá divulgar diretamente à população do DF, o esforço dos policiais civis na resolução dos crimes, fato que é não mostrado pelos jornais de grande circulação, que insistem em não reconhecer o trabalho da categoria.

FRANSBERT RODRIGUES BIJOS Diretor de Relações Sindicais

Concluímos a revista mostrando ao nosso público interno,

AGNALDO SOARES RODRIGUES Diretor de Planejamento e Administração

ações positivas das investigações policiais que culminaram na

MÁRIO MARCOS PERES GRAMACHO Diretor de Planejamento e Adm. Adjunto

resolução do roubo à casa da assessora da Presidência da República e no sucesso do Projeto Ação Imediata que aumentou sensivelmente a resolução de homicídios na região do Paranoá. Assessoria de Comunicação

REGINALDO CRUZ EVANGELISTA Diretor de cultura e esportes

CONSELHO FISCAL: RENATO NEVES PEREIRA FILHO ÉRIKA CRISTINA CUSTÓDIO VIANA FRANCINALDO FREIRE DE MENDONÇA WARNER BRITO LIMA MARCO ANTONIO BRITO MEIRELES

Direção Geral: Adriano Macedo / Luciano Marinho Jornalistas Responsáveis: Taise Côrte - DRT/DF 9498 / Tatiana Drumond - DRT/DF 6170 Fotos: Hélio Pereira Diagramação: Célio Martins Impressão: Imprima Gráfica Tiragem: 6.500mil exemplares A Tribuna Policial não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos assinados.

eu recomendo A partir de agora, o Sinpol repassará semanalmente, via email, boletim intitulado “Eu Recomendo”, com sugestões dos sindicalizados acerca de experiências positivas vivenciadas em várias áreas como serviços (bares, restaurantes...), viagens, hospedagens, cursos, atrações culturais, entre vários outros.

Para isto, a sugestão, que é responsabilidade do próprio sindicalizado, deverá ser enviada ao Sinpol por email, com no máximo cinco linhas, com fotos do local (se possível) e informações como: endereço, telefone e site, além de um breve relato do serviço ou atração vivenciada. Solicitamos também o envio de telefone pessoal do policial que estiver recomendando o serviço, para que sejam disponibilizados aos interessados para tirarem dúvidas.

Envie sua recomendação para: tribunapolicial@gmail.com


ARTIGO

Credibilidade, lutas e conquistas 2012 foi um ano de muito conflito entre Governo e Policiais Civis. Fomos protagonistas da maior mobilização da história da Polícia Civil de Brasília, em uma disputa que resultou na maior greve destes combatentes servidores. Foram 82 dias de paralisação das atividades policiais. Não faltaram vontade e disposição dos policiais e nem tão pouco do Sinpol, afinal, estávamos em um estado de abandono e a categoria, por uma questão de sobrevivência, precisava reagir diante de tanto descaso do Governo. E 2013 traz, como perspectiva, a inclusão de um novo pleito nas reivindicações dos policiais, além do aumento do efetivo policial, a renomeação do cargo de agente penitenciário, a lotação destes servidores na estrutura orgânica da polícia civil do DF e do plano de saúde subsidiado, em forma de ressarcimento. A inclusão do novo pleito significa a valorização da carreira dos policiais civis, ou seja, o reconhecimento de todos os cargos da polícia civil do DF como de nível superior, já que desde 1996 que se exige o ingresso na carreira policial a graduação superior, mas faltava o reconhecimento do todo, posto em Lei. Com esta condição, a categoria se reuniu em assembléia e deliberou pela aceitação desta proposta incluindo um ajuste salarial de 15,8% dividido em três parcelas, sendo a primeira parcela de 5% retroativa a março de 2013, a segunda para março de 2014 e a última para março de 2015. Diante desta realidade, criamos uma expectativa positiva para o futuro da polícia, com possibilidade real de melhores condições de trabalho na questão do efetivo policial com a criação de 3.029 cargos; avançamos também na valorização dos cargos da carreira policial civil, a partir do encaminhamento da mensagem nº 24/ GDF que altera a Lei 9264 inserindo os policiais civis no rol das carreiras de nível superior. Não menos importante também foi o encaminhamento da mensagem nº 07 / GDF, que trata da tão sonhada lotação dos agentes penitenciários na estrutura orgânica da PCDF, com a mudança da nomenclatura, Abril de 2013

O Sinpol intensificará suas ações objetivando a efetivação de todos os pleitos ao longo do ano corrente, mantendo a cobrança no cumprimento de todos os acordos pactuados entre Governo e os policiais civis. Esta é a marca de um sindicato forte e comprometido com a categoria dos policiais civis. Presidente do Sinpol Ciro de Freitas

afastando de vez o vínculo com o sistema penitenciário, já que foram alteradas as atribuições destes profissionais. Avançamos ainda na questão do plano de saúde subsidiado, em forma de ressarcimento, nos mesmos moldes dos servidores públicos federai, a ser implementado, para os servidores policiais civis da ativa, aposentados e pensionistas a partir de julho de 2013 para o titular e dezembro do corrente ano para os dependentes. Foram também objeto de negociação do Sinpol e já implementado, a criação das chefias de plantão, o pagamento do acumulado de todos os passivos financeiros, a majoração da gratificação das chefias ou assessoramento, publicação do Decreto Federal nº 7.652/11 que altera a forma de progressão funcional, nos mesmos moldes que se aplica aos Policiais Federais, entre outros. O trabalho do Sindicato não terminou, a sansão presidencial dos projetos de Lei do

ajuste de 15,8% e o do aumento do efetivo policial vem em boa hora para coroar a categoria. O Sinpol intensificará suas ações objetivando a efetivação de todos os pleitos ao longo do ano corrente, mantendo a cobrança no cumprimento de todos os acordos pactuados entre Governo e os policiais civis. Esta é a marca de um sindicato forte e comprometido com a categoria dos policiais civis. Por fim, os policiais civis tiveram avanços, não na forma que a categoria desejava, mas no que foi possível conquistar dentro do cenário político vigente. Aos que somaram na luta pelo resultado aqui mencionado, o Sinpol continuará honrando sua confiança com muito trabalho e dedicação. Aos que apostaram no derrotismo “do quanto pior melhor”, fica aqui um pequeno pensamento: “quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. Saudações sindicais. Ciro de Freitas - Presidente do Sinpol/DF TRIBUNA POLICIAL

3


Café da manhã para Policiais Civis aposentados

Na manhã do dia 22 de março, os Policiais Civis aposentados e pensionistas participaram mais uma vez do tradicional café da manhã promovido pelo Sinpol e a Associação dos Policiais Civis Aposentados e Pensionistas (Apcap), na filial do Sindicato em Taguatinga. No evento, que contou com a presença do presidente do Sinpol Ciro de Freitas, dos vice-presidentes Luciano Marinho e André Rizzo, diretores da entidade e do deputado Wellington Luiz, os policiais desfrutaram de um cardápio variado e tiveram a oportunidade de reencontrar os colegas de profissão.

Reunião com Secretário de Segurança

No dia 7 de março, o Sinpol participou de reunião com o Secretário de Segurança, Sandro Avelar e na ocasião trataram de assuntos que envolvem a manutenção da carreira de apoio da PCDF, a preservação de locais de crimes por outros segmentos da Segurança Pública e ainda sobre a nova ala de custódia no Hospital de Base.

4

TRIBUNA POLICIAL


DISTRIBUIÇÃO

Sinpol lança 1ª edição do jornal Verdade Policial

N

a manhã do dia 26 de março, diretores do Sinpol realizaram, na rodoviária do Plano Piloto, a primeira distribuição do jornal quinzenal intitulado Verdade Policial – O Trabalho do Policial Civil. O jornal é gratuito e é entregue à população do DF, com o objetivo de informar acerca do trabalho que os Policiais Civis desempenham até chegar aos resultados das investigações, isto é, a prisão dos criminosos. O presidente do Sinpol Ciro de Freitas destaca que a escolha do local de lançamento do periódico foi a rodoviária, em razão do grande público que circula por ali. “É importante que todos tenham acesso ao jornal para conhecerem como o policial atua para a segurança da sociedade, por isso, distribuímos as edições também em outras cidades do DF e nos

balcões das delegacias para que no ato de qualquer tipo de atendimento, os policiais possam entregá-las à população”, completa Ciro. O diretor de comunicação do Sinpol Adriano Macedo, explica que o periódico tem uma proposta diferente dos outros veículos já conhecidos pela sociedade. “O

jornal do Sinpol tem como foco não apenas o crime ou o sensacionalismo puro, mas a resolução e a prisão dos criminosos pelos Policiais Civis. O jornal será a voz do Policial Civil”, completa Adriano. Os exemplares foram distribuídos ainda em Ceilândia, Taguatinga, Varjão e outras cidades do Distrito Federal.

É importante que todos tenham acesso ao jornal para conhecerem como o policial atua para a segurança da sociedade, por isso, distribuiremos as edições também em outras cidades do DF Presidente do Sinpol Ciro de Freitas

Pegou Bem

Pegou Mal Atraso do Ministério do Planejamento,

Aprovação dos Projetos de Lei que tratam do

Orçamento e Gestão (MPOG) no encami-

reajuste salarial e aumento do quadro

nhamento ao Congresso Nacional da renomeação do cargo de agente penitenciário e o reconhecimento dos cargos da carreira Policial Civil como de nível superior. Abril de 2013

Apoio do Senador Gim Argello aos pleitos da categoria Lançamento do Jornal Verdade Policial

TRIBUNA POLICIAL

5


ESCRIVÃES

A pedido do Sinpol, diretor-geral da PCDF se reúne com escrivães de polícia

Na manhã do dia 11 de março, os escrivães de polícia se reuniram com os representantes do Sinpol e com o diretor-geral da PCDF Jorge Luiz Xavier para discutir os principais problemas que afetam a carreira, dentre eles, as escalas exaustivas de trabalho, os casos de escrivães que respondem por mais de uma delegacia e outros assuntos técnicos.

A

reunião aconteceu no auditório do Departamento de Polícia Especializada (DPE) e contou com a presença do presidente do Sinpol Ciro de Freitas, os vices Luciano Marinho e André Rizzo e diretores da entidade, além do diretor adjunto da PCDF Watson Warmiling, o diretor do DPE Marcelo De Paulo e o diretor do Departamento de Polícia Circunscricional Maurílio de Moura. Na oportunidade, o presidente do Sinpol Ciro de Freitas agradeceu ao diretor-geral por ter atendido a solicitação do

6

TRIBUNA POLICIAL

Sindicato e, em seguida, fez alguns questionamentos acerca das possíveis soluções aos problemas que atingem a carreira, como o andamento do concurso público, uma vez que foi aprovado em 2011 e até o momento nenhum edital foi publicado. Neste sentido, Xavier reconheceu que houve uma falha por parte da DGPC ao achar que o andamento do concurso estava avançado. O vice-presidente do Sinpol Luciano Marinho ressalta que a realização do concurso público serve apenas para repor as vagas existentes, que são decorrentes de

A categoria fez a parte dela aceitando a proposta do governo, agora vamos ficar vigilantes e cobrar a efetivação dos pleitos Presidente do Sinpol Ciro de Freitas


A realização do concurso público serve apenas para repor as vagas existentes, que são decorrentes de exonerações, aposentadorias e óbitos, não substituindo o aumento de quadro Vice-presidente do Sinpol Luciano Marinho

Publicada portaria que exonerações, aposentadorias e óbitos, não substituindo o aumento de quadro. Quanto ao trabalho executado pelos escrivães em mais de uma delegacia, os diretores do DPE e DPC explanaram que estão fazendo estudos para buscar soluções a este problema e uma possível medida a ser tomada seria a criação de um Plantão de Flagrantes onde os escrivães cumpririam escalas de 12x24 e 12x72, sendo que os escrivães das delegacias com número menor de flagrantes auxiliariam outras unidades com maior

Abril de 2013

número, distribuindo assim o trabalho de forma isonômica. Com relação ao plantão de flagrantes, foi ponderado que, como qualquer outro projeto, este poderá sofrer alteração ao longo do tempo no sentido de aperfeiçoar e trazer melhorias aos policiais. Ao final, o diretor-geral da PCDF Jorge Xavier afirmou que antes de implementar o projeto, deverá haver outra reunião com os escrivães para deixá-los cientes do seu funcionamento, bem como esclarecer as dúvidas que forem surgindo.

autoriza escolha da instituição responsável pela realização do concurso de Escrivães de Polícia Foi publicada no dia 20 de março, no Diário Oficial do DF, portaria de nº 41 que autoriza a Polícia Civil do DF a contratar a instituição que será responsável pela realização do concurso público que proverá vagas para o cargo de Escrivão de Polícia. A publicação da portaria se deu em razão das inúmeras cobranças do Sinpol e da categoria para a realização do concurso a fim de melhorar a situação do baixo efetivo dos escrivães. “No dia 11 de março, os escrivães foram recebidos pelo diretor-geral da PCDF a pedido do Sinpol, quando o diretor afirmou que daria celeridade ao contrato com a instituição responsável pela aplicação da prova”, ressalta o presidente do Sinpol Ciro de Freitas, acrescentando que o Sindicato vai continuar acompanhando de perto tanto o encaminhamento quanto a realização do concurso. TRIBUNA POLICIAL

7


SINPOL NA BASE

Sinpol visita unidades policiais

O

Sinpol estabeleceu um cronograma de visitas a todas as unidades policiais e desde o final de fevereiro a diretoria já visitou a 14ª DP (Gama), a 20ª DP (Gama), a 23ª DP (Ceilândia), a 26ª DP (Samambaia), 3ª DP, a Delegacia de Repressão a Roubos (DRR), a Coordenação de Homicídios (CH), a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e o Instituto de Identificação. O objetivo das visitas é manter próximo o relacionamento com a base e levar informações oficiais acerca das demandas da categoria.

27 de fevereiro - 14ª DP

27 de fevereiro - 20ª DP

28 de fevereiro - Corvida

Semanalmente vamos visitar as unidades para conversar pessoalmente com os policiais sobre todos os assuntos que envolvam as demandas da categoria e ainda os problemas que afetam cada local. As visitas são de extrema importância, pois além do contato direto com a base, é possível identificarmos, in loco, o que as unidades policiais necessitam em relação às melhorias de trabalho para os servidores

8

TRIBUNA POLICIAL

Explica o presidente Ciro de Freitas


28 de fevereiro - DRF DRR

13 de março - 23ªDP

13 de março - 26ªDP

21 de março - SSP

27 de março - 3ªDP

04 de abril - I.I. O vice-presidente Luciano Marinho disse que cada delegacia tem sua particularidade, mas os principais problemas são comuns a todas elas, como melhores condições de trabalho e a falta de efetivo. O 2º vice-presidente, André Rizzo relata que nas reuniões a diretoria do Sinpol também explica detalhadamente sobre como está o andamento dos pleitos dos policiais civis, como o reconhecimento do nível superior para os cargos das carreiras Policial Civil, a renomeação do cargo de agente penitenciário e ainda o plano de saúde subsidiado, entre outros.

Abril de 2013

TRIBUNA POLICIAL

9


CONGRESSO PERSPECTIVAS NACIONAL 2013

Aprovados pela Câmara dos Deputados e Senado Federal, PLs que tratam do reajuste salarial e do aumento do quadro

C

omo resultado do trabalho de articulação junto à bancada parlamentar do DF no Congresso Nacional, foram aprovados na Câmara Federal e no Senado Federal, nos dias 21 e 26 de março, respectivamente, os Projetos de Lei que tratam do aumento do quadro (PL 4.366/12) e do reajuste dos Policias Civis (PL 4.921/12), de 15,8%. Em ambas as votações, o presidente do Sinpol Ciro de Freitas, os vicepresidentes Luciano Marinho e André Rizzo, diretores da entidade e o deputado Wellington Luiz acompanharam todo o andamento, até a aprovação. “Parabenizo e agradeço a todos os deputados federais do DF, Augusto Carvalho (PPS), Érika Kokay (PT), Izalci Lucas (PSDB), Jaqueline Roriz (PMN), Luiz Pitiman (PMDB), Roberto Policarpo (relator/PT), Reguffe (PDT) e Ronaldo Fonseca (PR); e ainda ao presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB/RN) e ao deputado Roberto Santiago (PSD/SP). E, no Senado Federal agradeço aos Senadores Gim Argello (PTB), que foi o relator do projeto que trata do reajuste salarial, e Rodrigo Rollemberg (PSB), relator do PL

O Sinpol conseguiu o apoio de todos os Deputados Federais do DF

que trata do aumento do quadro”, afirmou Ciro de Freitas. “Fizemos gestões para alcançarmos estes importantes resultados. Acredito que o momento seja ímpar, principalmente no que diz respeito ao aumento do efetivo, pois uma vez sancionada a Lei e com a contratação de mais servidores, os policias civis poderão ter melhores condições de trabalho com menos acúmulo

Fizemos gestões para alcançarmos estes importantes resultados. Acredito que o momento seja ímpar, principalmente no que diz respeito ao aumento do efetivo, pois uma vez sancionada a Lei e com a contratação de mais servidores, os policias civis poderão ter melhores condições de trabalho com menos acúmulo de serviço , Presidente do Sinpol, Ciro de Freitas

de serviço”, complementou o presidente do Sinpol. O vice-presidente Luciano Marinho comenta que o próximo passo é direcionar forças no sentido de pressionar o


Articulação do Sinpol e Deputado Wellington Luiz no Senado e Câmara Federal

governo a encaminhar os outros dois projetos que ainda estão no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). “A renomeação do cargo de agente penitenciário, a lotação desses profissionais na estrutura orgânica da PCDF e ainda o reconhecimento dos cargos da carreira Policial Civil como de nível superior são tão importante quanto os projetos aprovados hoje. Precisamos que sejam encaminhados o quanto antes

para o Congresso Nacional, pois a sua implementação representará um grande salto para a Polícia Civil do DF”. André Rizzo destaca que foi vencida apenas uma batalha de uma guerra que está longe de terminar. “Tenho certeza que estamos no caminho certo e que outras vitórias estão por vir. Estamos cumprindo fielmente o que decidiu a categoria e fizemos valer a vontade dos policiais”, disse o 2º vice-presidente.

O Deputado Wellington Luiz finaliza dizendo que agora é extremamente importante que as outras propostas feitas pelo governo sejam concretizadas, em especial as duas demandas que se encontram no MPOG: “Conquistamos mais uma vitória, apesar de ter ficado muito aquém do que merecem os policiais, mas foi o possível para a conjuntura atual. Vamos a partir de agora lutar para que governo cumpra o restante do acordo, pois são direitos legítimos da categoria”, argumenta.

SAIBA MAIS O PL 4.366/12, que trata do aumento do quadro prevê a criação de 3029 cargos, a partir de 2014, entre agentes e demais carreiras que compõem a PCDF distribuídos da seguinte forma: 200 cargos de delegado; 199 de perito criminal; 89 de perito médicolegista; 2000 de agente de polícia; 495 de escrivão e 55 cargos de papiloscopista policial. De acordo com PL 4.921/12 será concedido reajuste aos Policiais Civis, de 15,8%, parcelado em três vezes, sendo a primeira retroativa a 1º março de 2013. A segunda e terceira parcelas serão pagas em março de 2014 e 2015. Votação dos PLs no Senado

Abril de 2013

TRIBUNA POLICIAL

11


PLEITOS

Sinpol se reúne com Ministra Chefe da Casa Civil da Presidência da República

O

Sinpol continua fazendo gestões para que todos os pleitos acordados com a categoria sejam atendidos o mais breve possível. Nesse sentido o presidente do Sinpol Ciro de Freitas e o vice, André Rizzo, juntamente com representantes de entidades de classe da PCDF estiveram com a Ministra Chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann. O grupo foi recebido por intermédio do Deputado Wellington Luiz e do Senador Gim Argello, que também estiveram presentes no encontro. “Pedimos à ministra que intervenha junto ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), para que sejam concluídos os estudos que tratam da questão da renomeação do cargo de agente penitenciário, bem como a lotação

12

TRIBUNA POLICIAL

desses policiais na estrutura orgânica da Polícia Civil”. Além disso, o vice-presidente André Rizzo destacou que outro assunto tratado na reunião foi o reconhecimento dos cargos da carreira Policial Civil como de nível superior: “A ministra ouviu nossas solicitações atentamente e garantiu que irá fazer contato com o Ministério do Planejamento para que os dois projetos que ainda estão pendentes possam ser encaminhados com brevidade”. O deputado Wellington Luiz agradeceu ao Senador Gim Argello por sempre se colocar à disposição dos policiais civis, ajudando no trâmite de todos os pleitos, bem como à ministra Gleisi Hoffmann, que também se mostrou receptiva às reivindicações. “Continuamos atentos e

não descansaremos até que o acordo seja cumprido”, finalizou o parlamentar.

Pedimos à ministra que intervenha junto ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), para que sejam concluídos os estudos que tratam da questão da renomeação do cargo de agente penitenciário, bem como a lotação desses policiais na estrutura orgânica da Polícia Civil" Presidente do Sinpol, Ciro de Freitas


ROUBO

Policiais da DRF, da 6ª DP e do I.I. desvendam assalto na casa de assessora da presidenta Dilma Rousseff

A

equipe de policiais da Divisão de Repressão a Furtos (DRF), da 6ª Delegacia de Polícia e Instituto de Identificação (I.I.) desvendaram em menos de uma semana, o assalto ocorrido na casa de uma assessora do Cerimonial do Gabinete Pessoal da Presidência da República. Na ocasião, três homens armados chegaram ao local, ML 10, Setor de Mansões do Lago Norte, nadando pelo Lago Paranoá. Porém, mais cedo, se passaram por técnicos de uma empresa de segurança, burlaram o sistema e desligaram as câmeras da casa. Já dentro da residência, amarraram as filhas da família e uma empregada doméstica em um dos cômodos. Logo depois, a assessora chegou e também foi rendida. Os bandidos levaram joias, obras de arte, relógios, máquina fotográfica, computadores, celulares e eletrodomésticos, avaliados em R$ 1 milhão. Segundo os agentes da DRF, os delinquentes ameaçaram e mantiveram a família refém por três horas. Enquanto

Equipe da DRF

Com a ajuda dos policiais do Instituto de Identificação, conseguimos identificar rapidamente um dos autores e então começamos um trabalho conjunto com a equipe da 6ª DP, Chefe da SRD da DRF, Evandro Melo

isso, revistaram toda a mansão e exigiam a entrega de um suposto cofre. Os homens fugiram do local sem levantar qualquer suspeita e utilizaram um carro da família. O chefe da Seção de Roubos Diversos da DRF, Evandro Melo fala como resolveram o caso: “Com a ajuda dos policiais do Instituto de Identificação, conseguimos identificar rapidamente um dos autores e então começamos um trabalho conjunto com a equipe da 6ª DP, já que o criminoso, identificado como Wagner, residia naquela região. Em seguida conseguimos identificar os outros dois assaltantes, que são menores, um com 12 anos e outro com 17, esse último ainda está foragido. Repassamos o caso para a DCA para tomar as providências referentes a esses dois. Segundo relatos, o menor que ainda está solto, foi para o Goiás vender as joias”, conta o chefe. O Sinpol parabeniza as duas equipes, que levaram uma semana para solucionar o caso e pelo excelente trabalho que desempenharam na solução do crime.

Equipe da 6ª DP Abril de 2013

TRIBUNA POLICIAL

13


DIA INTERNACIONAL DAS MULHERES

Sinpol promove Happy Hour em homenagem ao

Dia Internacional das Mulheres

A

s policiais civis da ativa, aposentadas e pensionistas filiadas ao Sinpol desfrutaram mais uma vez, da festa em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, que já se tornou tradição. O Happy Hour aconteceu no dia 8 de março, no Clube Naval, com aproximadamente 800 mulheres. Na entrada, as policiais foram recebidas com bombons, alfajors, bemcasados, espumante e durante a festa puderam desfrutar de um cardápio especial composto por coquetéis volantes, bebidas e sobremesas. A animação ficou por conta da banda Dee Jay Company

14

TRIBUNA POLICIAL

que levou as mulheres à pista de dança até aproximadamente 21h. O presidente do Sinpol Ciro de Freitas agradeceu inicialmente a presença de todas e disse que a homenagem do Sinpol se deve à importância que as policiais da ativa, aposentadas e pensionistas têm para instituição e para a sociedade. Ciro mencionou ainda que o Happy Hour é uma oportunidade que as mulheres têm para se reencontrar e confraternizar. Além disso, o presidente lembrou às policiais que o Sindicato continua lutando para que as servidoras da PCDF possam ter sua aposentadoria diferenciada garan-

tida e se aposentem com vinte e cinco anos de contribuição. O vice-presidente Luciano Marinho destacou o papel que as mulheres desempenham na Polícia Civil do DF e completou: “Este momento é mais uma forma de homenageá-las, pois além de excelentes policiais, são mães, esposas, amigas, ou seja, mulheres vencedoras e dignas de respeito”. O segundo vice-presidente do Sinpol André Rizzo também parabenizou as policiais civis e destacou que elas conquistaram seu espaço na PCDF e na sociedade e são, sem dúvida, o diferencial de um trabalho reconhecido nacionalmente.


Galeria de imagens


COORDENAÇÃO DE HOMICÍDIOS

Projeto Ação Imediata aumenta em 70% a resolução de homicídios na região do Paranoá

A

Coordenação de Repressão a Homicídios (CH) iniciou em agosto de 2012 uma experiência que apresentou excelentes resultados. Foi posto em prática o Projeto Ação Imediata, que nasceu da necessidade de conduzir a persecução penal de forma mais ágil e efetiva nos crimes de homicídio. Decidiu-se por iniciar o projeto pela região do Paranoá, por apresentar um grande número de crimes desse tipo em relação ao número de habitantes na cidade. Geralmente, a delegacia da região é a responsável pelos procedimentos iniciais e pela investigação dos homicídios, e caso não solucione o crime, a Coordenação assume o andamento das investigações. “Porém, com esse projeto, a CH assume o caso desde o momento em que acontece, independente do horário. Uma

Com esse projeto, a CH assume o caso desde o momento em que acontece, independente do horário. Uma equipe de plantão 24 horas é enviada ao local imediatamente e fica responsável por todo o andamento do crime até sua conclusão Agente Júlio José

16

TRIBUNA POLICIAL

equipe de plantão 24 horas é enviada ao local imediatamente e fica responsável por todo o andamento do crime até sua conclusão”, afirma o agente Júlio José. Diante da iniciativa, de 15 de agosto de 2012 a 15 de fevereiro de 2013, de 20 homicídios cometidos na região do Paranoá, 14 foram solucionados e os outros seis continuam sendo apurados. No total, 26 pessoas foram presas e três estão com mandado de prisão expedido. Em janeiro deste ano, por exemplo, o número de homicídios em todo o DF foi bastante alto, porém, naquela região não aconteceu nenhum.

Fazemos tudo que é possível para resolver o crime e o trabalho em conjunto nos permite analisar todos os detalhes logo depois de ocorrido. Foi uma experiência que deu certo, mas para ampliar, precisamos de mais policiais Diretor Assistente da Divisão de Homicídio II Cleigue de Medeiros


Os policiais da CH observaram que com a ação, houve uma melhor preservação das provas, redução do tempo de indicação da autoria do crime, maior número de prisões, comunicação mais eficiente no âmbito da justiça e da segurança e ainda a consequente inibição desse tipo de crime, já que o sentimento de impunidade dos potenciais infratores diminuiu. O Assistente da Divisão de Homicídio II, Cleigue de Medeiros relata que o projeto foi lançado como piloto, mas que os resultados surpreenderam. “Fazemos

Para isso precisamos de duas equipes de plantão em cada dia. Hoje a Coordenação conta somente com 60 policiais para atender todo o DF Delegada Chefe da CH, Rosana de Souza Gonçalves

tudo que é possível para resolver o crime e o trabalho em conjunto nos permite analisar todos os detalhes logo depois de ocorrido. Foi uma experiência que deu certo, mas para ampliar, precisamos de mais policiais”, acrescenta. A Delegada Chefe da CH, Rosana de Souza Gonçalves, fala sobre o projeto: “Efetivamente conseguimos colocar em prática todos os mecanismos necessários para atendimento de uma ocorrência de homicídio, e isso traz bons resultados, pois conseguimos apresentá-los muito mais rápido. Isso se deve à dedicação dos policiais, que vestiram a camisa e acreditam no projeto”. A delegada conta que há perspectiva de ampliação e que foi feita uma solicitação para a implantação do projeto na circunscricional do Recanto das Emas. “Para isso precisamos de duas equipes de plantão em cada dia. Hoje a Coordenação conta somente com 60 policiais para atender todo o DF”. O Assistente da Divisão de Homicídio I, Edilson Carlos Guimarães finaliza dizendo que o sucesso do projeto se deve à experiência dos policiais e ao efe-

Trabalhamos em esquema de sobreaviso, e as equipes são compostas por sete policiais especializados em solucionar esse tipo de crime. Então o conjunto dessas ações contribui para que possamos descobrir a autoria do crime Diretor Assistente da Divisão de Homicídio I Edilson Carlos Guimarães

tivo deslocado para o atendimento a cada ocorrência: “Trabalhamos em esquema de sobreaviso, e as equipes são compostas por sete policiais especializados em solucionar esse tipo de crime. Então o conjunto dessas ações contribui para que possamos descobrir a autoria do crime”.

Equipe da DH

Abril de 2013

TRIBUNA POLICIAL

17


INSTITUTO DE IDENTIFICAÇÃO

Presidente do Sinpol participa da inauguração do III Núcleo de Perícia Iconográfica na 21ª DP

O

presidente do Sinpol Ciro de Freitas prestigiou, no dia 13 de março na 21ª DP (Taguatinga Sul), a inauguração do III Núcleo de Perícia Iconográfica, um centro especializado em fazer retratos falados. Além da 21ª DP, o III Núcleo de Perícia Iconográfica também vai elaborar retratos falados para as outras delegacias de Taguatinga (12ª DP e 17ª DP), do Riacho Fundo (29ª DP) e do Núcleo Bandeirante (11ª DP). O projeto do Núcleo surgiu para agilizar o trabalho de investigação e facilitar o acesso à população, uma vez que os retratos falados só podiam ser realizados no Departamento de Polícia Especializada (DPE) e nos demais núcleos instalados na 13ª DP, em Sobradinho, que também atende a 6ª DP (Paranoá), 35ª DP (Sobradinho II), 16ª DP e 31ª DP (Planaltina) e o Núcleo da 14ª DP (Gama Centro), que trabalha com a 20ª DP (Gama Oeste), 27ª DP (Recanto das Emas) e 33ª DP (Santa Maria). Para o presidente do Sinpol Ciro de Freitas, a implementação desse projeto é mais um serviço de excelência prestado pela PCDF: “O retrato falado é um ins-

trumento de muita importância tanto para auxiliar na investigação policial como para a sociedade que pode contribuir para a prisão dos criminosos. E agora, com esses postos em lugares mais acessíveis, as vítimas e testemunhas que desejarem fazer o retrato falado dos suspeitos não precisarão mais se deslocar até o DPE, podendo optar pelo lugar mais próximo agilizando o trabalho do policial”, disse Ciro. De acordo com o diretor do Instituto de Identificação Carlos César Saraiva, apesar dos Núcleos atenderem às dele-

Agora, com esses postos em lugares mais acessíveis, as vítimas e testemunhas que desejarem fazer o retrato falado dos suspeitos não precisarão mais se deslocar até o DPE Presidente do Sinpol, Ciro de Freitas

18

TRIBUNA POLICIAL

gacias próximas, qualquer pessoa vítima ou testemunha de um crime pode ser encaminhada a um dos Núcleos para realizar o retrato falado, independente da investigação estar acontecendo naquela unidade. “Se a pessoa trabalha em Taguatinga e o crime aconteceu em outra cidade do DF ou está sendo investigado em outra delegacia, ela pode ser encaminhada até a 21ª DP e fazer o retrato falado que a delegacia cumprirá com suas obrigações e encaminhará as informações à unidade responsável”, explicou. Também participaram da inauguração do Núcleo o diretor-geral da PCDF Jorge Xavier; o presidente da Asbrapp, Nilton Pfeifer; o diretor do Departamento de Polícia Circunscricional, Maurílio de Moura; o diretor do Departamento de Polícia Técnica Wagner Santos e o Corregedor da PCDF Márcio Salgado. No dia 28 de março foi inaugurado também o IV Núcleo de Perícia Iconográfica na 23ª DP, em Ceilândia.


Davi José de Sousa

O segredo do sucesso da Polícia Civil

A

posentado desde 2011 por tempo estritamente policial, o policial civil Davi José Sousa nasceu em Itapuranga/GO e veio a Brasília há 30 anos para servir ao Exército. Pouco tempo depois, ele ingressou na Polícia Militar e, em 1992, ao saber que haveria concurso para a Polícia Civil, Davi não pensou duas vezes, se inscreveu, foi aprovado e entrou para a categoria. Na Polícia Civil, entre as unidades que Davi trabalhou estão 18ª DP (Brazlândia) e Instituto Médico Legal (IML). Ele conta que sente saudades do tempo da ativa. “Quando aposentei, trouxe dois anos e sete meses de INSS e, por isso, até foi rápido, mas o tempo que passei trabalhando na PCDF foi curto, mas sem dúvida, um dos melhores da minha vida”, relata. Quanto aos colegas policiais, Davi conta que são pessoas de muita credibilidade e que gostam das atividades que exercem: “O segredo do sucesso da Polícia Civil é isso: ser apaixonado pela profissão, apesar dos riscos que ela oferece. É gratificante dizer que você contribui para a segurança da população”, destaca. Mesmo que sua estada na PCDF tenha sido curta, o aposentado diz que mudou bastante coisa de quando ingressou na carreira, haja vista as novas tecnologias que contribuíram para aprimorar e facilitar o trabalho. Abril de 2013

é isso: ser apaixonado pela profissão, apesar dos riscos que ela oferece. É gratificante dizer que você contribui para a segurança da população

“Polícia bem equipada e estruturada tem mais condição de realizar uma atividade com resultados positivos e isso vem acontecendo ao longo do tempo, mais investimentos e capacitação para os policiais e mais crimes sendo elucidados”, pondera. Davi está casado há 26 anos e tem três filhos. Está bem de saúde e, atualmente, é o prefeito do município Novo Planalto/GO. Como administrador legítimo da cidade, ele ressalta que o trabalho de policial civil tem grande influência em seu mandato, pois foi na PCDF que apren-

deu dentre outras coisas a enfrentar e superar determinados problemas. “A Polícia Civil é uma escola onde você aprender a respeitar os direitos dos outros, a defender os seus direitos e, acima de tudo, garantir que a população se sinta segura”. Aos novos policiais, o aposentado deixa uma mensagem: “Deem o melhor de si, investiguem com perspicácia, atendam bem as pessoas e zelem por nossa instituição, para que a sociedade tenha confiança em vocês e admiração pelo trabalho policial”, conclui. TRIBUNA POLICIAL

19


SESSÃO SOLENE

Câmara Legislativa homenageia peritos médicos-legistas pelo seu dia

O

s médicos legistas da Polícia Civil foram homenageados no dia 1º de abril, com Sessão Solene proposta pelo Deputado Wellington Luiz, em comemoração ao dia desse profissional, celebrado sempre em 7 de abril. O presidente em exercício do Sinpol, Luciano Marinho e o vice-presidente André Rizzo, além de diretores da entidade participaram da solenidade que aconteceu no auditório do Departamento de Polícia Especializada (DPE) e contou ainda com a presença de diversas autoridades e servidores policiais. Ao final, foram entregues moções de louvor a 20 médicos-legistas da PCDF. Segundo o autor da iniciativa, a solenidade tem como objetivo reconhecer e valorizar todos os peritos médicoslegistas, que têm papel fundamental para a população e para a PCDF. Destacando o momento de valorização dos médicos-legistas, que foi a proposta da solenidade, o presidente em exercício do Sinpol elogiou a postura do deputado Wellington Luiz, em sempre reconhecer a “prata da casa”, dando voz e espaço para esses servidores. “Parabenizo os médicos-legistas por este dia, pois são profissionais abnegados, que fazem com

Parabenizo os médicos-legistas por este dia, pois são profissionais abnegados, que fazem com que a PCDF se agigante perante a atividade silenciosa, mas importantíssima que desempenham

20

TRIBUNA POLICIAL

que a PCDF se agigante perante a atividade silenciosa, mas importantíssima que desempenham, valorizando ainda mais a instituição”, afirmou Luciano Marinho. André Rizzo parabenizou ao deputado pela iniciativa em homenagear a categoria com a sessão solene e disse que os médicos-legistas têm grande importância, pois cada vez mais desempenham trabalhos fundamentais para as investigações. “A homenagem é justa, pois temos profissionais extremamente qualificados e quem ganha com isso é a sociedade brasiliense”, disse André Rizzo.

“Manifesto aqui meu orgulho pelo trabalho desempenhado por esses profissionais, pois são referência para o País”. O deputado Wellington Luiz ressaltou ainda a importante participação das entidades representativas de classe que colaboraram para a aprovação dos projetos de lei que tratam do reajuste salarial e ainda do aumento do quadro de policiais civis: "No caso dos médicos-legistas serão 80 novas vagas, o que irá amenizar a sobrecarga de trabalho desses servidores", completou. Já o diretor do Instituto de Pesquisa de DNA Forense e presidente da Associação Brasiliense de Medicina Legal (ABrML), o médico-legista Samuel Ferreira disse que a conjuntura para a perícia técnica é única, pois tanto o Governo Federal, quanto a SSP do DF e a Direção Geral da PCDF têm investido recursos nessa área, em todos os seus aspectos. Samuel Ferreira agradeceu ao deputado Wellington Luiz pela iniciativa da sessão e ainda por ter destinado emendas parlamentares aos quatro institutos da PCDF, no valor de aproximadamente R$ 2 milhões. Ele parabenizou, ao final, os seus pares, pelo trabalho fundamental que desempenham em prol da sociedade.


Galeria de imagens: Alguns dos homenageados


CONVÊNIOS

Representantes do Sinpol se reúnem com o presidente do Sesc

A

fim de tratar dos benefícios que o Serviço Social do Comércio (SESC) oferece aos policiais civis sindicalizados, o vice-presidente do Sinpol André Rizzo e o diretor Paulo César se reuniram na tarde do dia 28 de fevereiro, na Fecomércio, com o exsenador e presidente do Sesc, Adelmir Santana. Na reunião, Rizzo destacou que os serviços ofertados pelo Sesc são muito importantes para a categoria, haja vista que proporciona lazer, cultura, turismo, esporte e saúde tanto em consultas médicas como tratamento odontológicos. “Os policiais civis muitas vezes têm cargas excessivas de trabalho e isso gera tensão que pode ser amenizada com tratamento médico adequado e com momentos de lazer e descontração”, destacou.

Sempre elogiei a polícia civil do Distrito Federal como uma das melhores do País, uma verdadeira polícia de Estado que merece nossa atenção Presidente do Sesc Ademir Santana

Os policiais civis muitas vezes têm cargas excessivas de trabalho e isso gera tensão que pode ser amenizada com tratamento médico adequado e com momentos de lazer e descontração

22

TRIBUNA POLICIAL

Os representantes do Sinpol solicitaram ao presidente do Sesc a ampliação da parceria entre o Sindicato e o Serviço. Neste sentido, Adelmir Santana afirmou que fará o possível para atender a demanda. “Sempre elogiei a polícia civil do Distrito Federal como uma das melhores do País, uma verdadeira polícia de Estado que merece nossa atenção”, afirmou o presidente do Sesc. O diretor do Sinpol Paulo César agradeceu a recepção do presidente e disse que atualmente há um grande número de sindicalizados associados ao Sesc/DF. “Esses policiais têm elogiado os benefícios do Serviço do Comércio e acreditamos que a continuação desta parceria é fundamental para melhorar a qualidade de vida dos policiais que usufruem dos serviços”.

Esses policiais têm elogiado os benefícios do Serviço do Comércio e acreditamos que a continuação desta parceria é fundamental para melhorar a qualidade de vida dos policiais que usufruem dos serviços


O QUE O SESC OFERECE AOS POLICIAIS CIVIS ASSOCIADOS: O Sesc/DF oferece aos Policiais Civis associados, descontos de 30% no uso de qualquer serviço. Para um filiado ao Sinpol obter a carteirinha do Sesc/DF é necessário comparecer à Sede do Sindicato na Asa Norte ou à filial em Taguatinga munidos dos seguintes documentos:  Foto 3x4  Cópia do Contracheque  Cópia do RG e CPF  R$ 6,00 (seis reais) para pagamento da confecção da carteirinha.

TURISMO SOCIAL Os Policiais Civis filiados ao Sinpol e associados ao Sesc/DF podem contar com o serviço de Turismo Social e fazerem viagens a preços acessíveis. Caracterizado como Agência de Viagens e Turismo pela Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), o Sesc-DF visa atender seus associados sempre proporcionando lazer e cultura. O turismo social da Instituição se tornou pioneiro em viagens internacionais com a mesma eficiência de serviço e preço das excursões nacionais. Os roteiros de viagens são sempre montados a partir de reuniões e baseados na procura e interesse dos clientes. O Sesc possui ainda um Fundo de Atendimento Especial para facilitar o pagamento das excursões.

ENTRETENIMENTO, LAZER e ESPORTE O Sesc/DF realiza diversas atividades voltadas para a área de esporte. Suas ações visam educar, transformar e interagir socialmente os associados. A instituição investe constantemente em espaços adequados para a prática de atividades esportivas, de recreação e de lazer. São espaços desenvolvidos para que os usuários se integrem e utilizem harmoniosamente os equipamentos disponíveis, onde o conceito de qualidade de vida prevalece. O Sesc/DF se dedica ainda a um público especial: a terceira idade, neste sentido, os policiais civis aposentados podem receber ajuda de profissionais capacitados para os auxiliar na prática de atividades físicas. Abril de 2013

Em razão do número de Policiais Civis filiados ao Sinpol e associados ao Sesc/DF já ser suficiente para a realização do cadastro, não se faz mais necessário associar-se em grupos, o Policial Civil interessado pode comparecer no Sinpol individualmente para efetuar o pedido de confecção da carteirinha. O Sesc possui atualmente 11 unidades operacionais, que estão localizadas em Taguatinga Norte, Taguatinga Sul, 913 Sul, Gama, Guará, 504 Sul, Setor Comercia Sul, Ceilândia, SIA trecho 2 e SIA trecho 4 e Samambaia.

CULTURA: Os espaços culturais do Sesc/DF são responsáveis por viabilizar o acesso à cultura de qualidade no DF. Frequentemente recebem grupos de teatro, dança e música que se apresentam para o público local, levando o que há de melhor das artes e promovendo a inclusão social de sua clientela. Atualmente, são seis espaços culturais localizados no SESC Estação 504 Sul (Espaço Cultural Ary Barroso), 913 Sul (Teatro SESC Garagem), Taguatinga Norte (Espaço Cultural Paulo Autran), Ceilândia (Teatro SESC Newton Rossi), Presidente Dutra (Teatro Silvio Barbato) e o Teatro do Gama.

SAÚDE: Os Policiais Civis associados também contam com consultas médicas e tratamentos odontológicos a preços acessíveis nas unidades do Sesc/DF, basta apresentar a carteirinha do Serviço.

EDUCAÇÃO: Os Policiais Civis associados contam também com escolas do Sesc que vão do 1º ao 8º ano (estudo básico e fundamental). Para matricular um dependente, basta ir a uma unidade munido da carteirinha com os documentos necessários. Qualquer dúvida em relação aos benefícios, ligar para 0800 617 617. TRIBUNA POLICIAL

23


ORGULHO DE SER POLICIAL

olícia Agente de P

itenciário

Escrivão de

Agente Pen

ta policial

Polícia

al

Perito crimin

Papiloscopis

ista

Médico-Leg

e Polícia

Delegado d

POLICIAL CIVIL VALORIZADO, POPULAÇÃO SEGURA.

21 DE ABRIL DIA DO POLICIAL CIVIL

Revista policial 4  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you