Page 1

ANO III Nº 9

abr/maio/jun 2011

ISSN 2175-2419

Odontologia de Grupo em revista

Implantes da 3ª idade

Redes sociais

Conheça este novo nicho de mercado que promete trazer mais saúde para o idoso

Internet nos aproxima cada vez mais

Gravidez na adolescência

A cada 19 minutos uma menina de 10 a 14 anos dá à luz no Brasil

Quebrando mitos

O biólogo molecular Alysson Muotri fala sobre o resultado de suas pesquisas com neurônios autistas


Odontologia de Grupo em Revista n 9 - Abr/Maio/Jun - 2011 o

Índice Seções Mensagem.....................................3 Crônicas...................................................28 e 30 Espaço Livre......................................................29 Dados do Mercado e Cartas............................34

Odontologia e Saúde Tuberculose - Ilustre desconhecida..........................7 Envelhecimento - Universidade para viver melhor..8 Odontogeriatria - Implantes na terceira idade.....11 Visão subnormal - Capacidade reduzida................12 Gravidez na adolescência - Menina e mãe............14 Pré-eclampsia - Gestação perigosa.......................16 Autismo - Um jeito diferente de ser.......................17 Alergias respiratórias - Novos ares..................... 22 Cálculo renal - Pedra danosa.............................. 23

Organização e Negócios 15 Anos - Sindicato forte........................................4 Pesquisa - Saúde bucal.............................................6 Entrevista - Alysson Muotri.................................18 Negócios - Compras coletivas, vendas milionárias.21 Cibervírus - Inimigos na Internet.......................... 24 Emprego - Inclusão intelectual............................. 25 Empresas - Gestor versus líder........................... 26 Redes Sociais - Sorrisos conectados.................... 31

Mensagem

Informação é um direito essencial

D

Desde que a assistência suplementar à saúde foi regulamentada em 1998, uma série de documentos passou a ser publicada com o intuito de orientar e, principalmente, normatizar todos os segmentos que compõem, atualmente, este mercado, com seus respectivos produtos e especificidades. Entretanto, ao longo destes 12 anos, o que era para ser uma legislação eficiente e de fácil entendimento para todos os atores tornou-se uma verdadeira colcha de retalhos que, de tão grande, perde-se tanto tempo em procurar e compreender as normativas que envolvem um determinado assunto, quanto o tempo que uma tartaruga levaria para dar a volta ao mundo. Nas grandes e médias operadoras, muitas consultorias, assessorias e especialistas são contratados somente para destrinchar o emaranhado de leis, resoluções, instruções e tantos outros documentos que, a cada dia, são publicados no Diário Oficial da União. Já, para a grande maioria das pequenas empresas, com até 20 mil beneficiários, que atuam com planos médicos, hospitalares e odontológicos, e que representam cerca de 75% de todas as operadoras brasileiras, o entendimento acerca da regulamentação é praticamente impossível. Pior ainda para as exclusivamente odontológicas de pequeno porte que somam 87% do mercado e estão localizadas longe dos grandes centros urbanos onde não há prestador de serviço especializado para este tipo de abordagem jurídica. O Sinog, há tempos, vem pleiteando junto à Agência Nacional de Saúde Suplementar uma ferramenta em seu portal que pudesse descomplicar esta tarefa, ajudando não só a quem trabalha com as operadoras de saúde, mas também dando a oportunidade ao público leigo de entender a intrínseca legislação que regula os planos. No Dia Mundial dos Direitos do Consumidor, a ANS lançou seu novo portal corporativo com um layout mais dinâmico e melhor navegabilidade, resultado de um trabalho iniciado em 2009 e desenvolvido por diversos setores da Agência, tendo como foco principal o consumidor usuário de planos de saúde. Embora ainda necessite de alguns ajustes quanto ao leque de informações que anteriormente estavam disponíveis no antigo portal, a iniciativa da ANS merece reconhecimento por parte da sociedade, porque mostrou que é possível atender a uma demanda crescente por informações acerca da regulamentação, tanto pelos beneficiários consumidores como pelas operadoras, utilizando-se de um dos canais de atendimento mais requisitados atualmente na era digital. Vale lembrar que o processo iniciado pela Agência Reguladora deve ser contínuo e permanente, e que leve em consideração as necessidades de todos os públicos. Se entender uma lei já é difícil, o que dizer de uma legislação complexa e alterada constantemente como essa que, agora, passará a ser mais bem interpretada com o auxílio do novo portal.

Revista Ano 3

A necessidade de levar informação de qualidade aos associados do Sinog passou a ser uma realidade há dois anos, quando lançamos a primeira edição da Odontologia de Grupo em Revista. Hoje, entrando no terceiro ano de vida, a publicação continua sendo distribuída gratuitamente aos executivos, gestores e colaboradores das operadoras odontológicas, seus respectivos prestadores de serviços, laboratórios, fornecedores de equipamentos e insumos odontológicos, associações, conselhos e entidades representativas da classe odontológica, professores e acadêmicos dos cursos de graduação e especialização em Odontologia, autoridades vinculadas à promoção da saúde bucal, além dos usuários dos planos odontológicos. Temos a expectativa de, ainda no segundo semestre deste ano, ser lançado o novo portal Sinog com um leque mais abrangente de informações e facilidades exclusivas ao associado, assim como a possibilidade da visualização e leitura, na íntegra, de todas as edições desta revista. Nas redes sociais, onde já estamos desde o início do ano, encontramos um espaço democrático em que é possível divulgar as principais notícias do Clipping Sinog e a divulgação irrestrita dos eventos promovidos, como as edições do SINPLO – Simpósio Internacional de Planos Odontológicos, e do Prêmio Sinog de Odontologia. Sem contar a teia de relacionamentos que aumenta a cada dia e para a qual, esperamos, poder estar cumprindo com o papel de agente de crescimento e aperfeiçoamento da Odontologia de Grupo. Boa leitura!

Diretoria Carlos Roberto Squillaci Reinaldo Camargo Scheibe Wagner Martins Silva SINOG – SINDICATO NACIONAL DAS EMPRESAS Geraldo Almeida Lima DE ODONTOLOGIA DE GRUPO Flávio Marcos Batista Endereço para correspondência: Av. Paulista, 171 – 11º andar – Cerqueira César Walter Carmo Coriolano 01311-000 – Fone: (11) 3289-7299 Fernando Garcia Pedrosa Fax: (11) 3289-7175 Ruy Francisco de Oliveira Portal: www.sinog.com.br Wagner Barbosa de Castro E-mail: secretaria@sinog.com.br

Presidente Vice-presidente 1º Secretário 2º Secretário 1º Tesoureiro 2º Tesoureiro Assuntos Profissionais Assuntos Institucionais Procurador

Assessoria de Comunicação e Marketing Luís Fernando Russiano Ramos (Mtb 27.279/SP) - Jornalista responsável. Camila Pupo - Assistente de Comunicação Redatores, Repórteres e Colaboradores desta edição: Alessandro Polo, Camila Pupo, Cecy Sant’Anna, Eli Serenza, Elisandra Escudero, Flávio Tiné, Keli Vasconcelos, Jeferson Mattos, Neusa Pinheiro, Paulo Castelo Branco, Renata Bernardis, Silvana Orsini, Sueli Zola. Revisão: Lia Marcia Ando. Ilustrações internas: Paulo Renato Moriconi. Pesquisa e documentação: Camila Pupo, Gustavo Sierra. Produção Gráfica: Morganti Publicidade. Impressão: Neoband. Tiragem desta edição: 6.500 exemplares

3


15 Anos

Sindicato forte divulgação

Criado em 1996, Sinog cresceu junto com a Odontologia de Grupo

Em, 2006, em parceria com Alami, Sinog lança o SINPLO

A

o completar 15 anos de ativ idades em 2011, o Sinog acredita que o caminho a ser tomado em prol da melhoria da qualidade da assistência bucal da população brasileira passa, também, pela qualificação e aperfeiçoamento das operadoras de odontologia de grupo. A entidade sempre defendeu os interesses da categoria econômica que representa junto aos diversos setores da sociedade, bem como tem buscado o aprimoramento da gestão das pequenas, médias e grandes empresas de planos odontológicos e do bom relacionamento entre os diversos players. Com a regulamentação da assistência suplementar à saúde em 1998 e a criação de uma Agência Reguladora em 2000, deu-se início a um novo ciclo para as operadoras odontológicas. Se, em 2001, apenas 9,41% do total dos planos de assistência suplementar à saúde eram exclusivamente odontológicos, contamos, atualmente, com cerca de 25% do mercado. O número de beneficiários tem crescido a uma taxa média anual de 20%, o que, com a

4

demanda em alta por cuidados com a saúde bucal, poderemos verificar um crescimento permanente para todas as operadoras desse segmento em cada região e nicho de mercado que ocupam. Desde o início de suas atividades, o Sinog tem desempenhado um importante papel, juntamente com o Sistema Abramge, para a condução de um permanente desenvolvimento e qualificação das operadoras odontológicas, buscando, frequentemente, fornecer os instrumentos que auxiliem a rotina dos executivos e gestores, bem como dos demais colaboradores. As conquistas obtidas são fruto de um árduo trabalho de convencimento em vários níveis. Os planos odontológicos cresceram porque não só a população em geral, mas, principalmente, os empregadores enxergaram a necessidade de se ter um benefício de qualidade com baixo custo, que garanta a prevenção e a manutenção da saúde bucal. Com a ineficiência do ser viço público e a crescente demanda por t ratamentos odontológ icos,

como atestavam os índices apurados na pesquisa de 2003 sobre as condições da saúde bucal da população brasileira, as operadoras odontológicas conquistaram seu espaço e difundiram o conceito da odontologia de grupo. Entretanto, com o enquadramento da odontologia na regulamentação da assistência suplementar à saúde, inclusive com a adoção de critérios aplicados aos planos médicos-hospitalares, o mercado necessitou adaptar-se rapidamente, adequando e modernizando seus processos de gestão e de análise de custos. Por estarem atuando em uma atividade que apresenta baixo risco e sinistralidade, as operadoras souberam rapidamente enfrentar a nova realidade. Além disso, o trabalho incessante da diretoria do Sinog junto à Agência Reguladora em fazer crer que a realidade da operação odontológica é completamente distinta da médica, necessitando, para isso, adaptar a regulamentação às especificidades do segmento, é uma meta que já está sendo conquistada. Prova disto é a RN no 243, que possibilitou um tratamento diferenciado às operadoras odontológicas com menos de 20 mil vidas. Outra preocupação constante da entidade é com a valorização profissional da rede credenciada. Em 2005, em um acordo com as principais entidades de classe – CROSP, ABCD, APCD e SOESP –, o Sinog assinou um termo em que as partes concordavam em detalhar outros doze itens do Programa de Valorização da Odontologia. Como entidade jovem que é, o Sinog entende que a inserção do cirurgião-dentista no universo dos planos odontológicos deva ser permanente, promovendo, inclusive, eventos que possam dar à rede credenciada o conhecimento necessário à gestão do consultório. Um exemplo disso é o Sinplo – Simpósio Internacional de Planos Odontológ icos, que, em sua 6 a edição, a ser realizada nos dias 26 e 27 de maio de 2011, reunirá, em um mesmo local, as operadoras, os


© Creativefire | Dreamstime.com

Eleições Sinog

Edital de Convocação de Nova Assembleia Geral Extraordinária para Eleições da Diretoria, do Conselho Fiscal e dos Delegados Junto às Entidades Sindicais de Grau Superior

Durante os 15 anos de atividades o Sinog se estabeleceu como entidade representativa dos planos odontológicos

prestadores de serviços e a Agência Reguladora para prospectar soluções diante do avanço da odontologia ante as questões que desafiam o progresso da saúde bucal no Brasil. Palestrantes nacionais e internacionais comporão os diversos painéis que serão abordados nos dois dias de apresentações. Uma oportunidade única de trocar experiências e de desenvolver ideias que possam nutrir o crescimento continuado dos planos odontológicos. As edições anuais do Prêmio Sinog de Odontologia têm mostrado a capacidade dos cirurgiõesdentistas, acadêmicos e professores em promover o desenvolvimento técnico-científico dos temas relacionados à assistência odontológica em nosso país. A iniciativa tem ganhado espaço, sendo divulgada amplamente pelas associações de classe e pelos centros universitários em todo o Brasil. A qualidade dos trabalhos apresentados resultou em dois compêndios reunindo os premiados em cada edição, sendo distribuído gratuitamente a todas as operadoras associadas, às entidades odontológicas e às bibliotecas das diversas faculdades que atuam na área da saúde. Não podemos deixar de mencionar as diversas negociações em torno das convenções coletivas de trabalho assinadas, no âmbito nacional, entre o Sinog e os respectivos sindicatos dos trabalhadores na área da saúde em cada região, proporcionando às operadoras e a seus colaboradores as condições mínimas para o cumprimento das boas relações trabalhistas. Como se observa por meio das ações promovidas pelo Sinog, a participação de todos na construção de um sindicato forte e eficiente é estritamente necessária para a consolidação da Odontologia de Grupo como a modalidade que mais cresce e a que possibilita aos P seus beneficiários terem um sorriso melhor.

Na conformidade do estabelecido no artigo 74 dos Estatutos Sociais da entidade, não tendo sido constatado o registro de chapa para a eleição da Diretoria, Conselho Fiscal e Delegados Representantes junto às entidades sindicais de grau superior, efetivos e suplentes, designada para o dia 21 de junho de 2.011, o Dr. Reinaldo Camargo Scheibe, Presidente em exercício do Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo – SINOG, em cumprimento ao artigo 71 dos Estatutos Sociais, convoca todos os associados desta entidade, em pleno gozo de seus direitos sociais, para nova Assembleia Geral Extraordinária a ser realizada no dia 26 de julho de 2.011, na sede do Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo - SINOG, à Avenida Paulista nº 171 - 11º andar, Cerqueira César, São Paulo, S.P, CEP: 01311-000, às 10:00 (dez) horas, com a presença da maioria absoluta dos representantes das empresas associadas com capacidade de votar, a fim de discutir e deliberar sobre a seguinte Ordem do Dia: a) Eleição e Posse da Diretoria, do Conselho Fiscal e Delegados Representantes junto às entidades sindicais de grau superior, efetivos e suplentes, para o triênio 2011/2014. Para tanto, deverão ser respeitadas as seguintes normas estatutárias: a. O prazo para registro das chapas completas, efetivos e suplentes, para todos os cargos, é de 30 (trinta) dias contado a partir da data de publicação do aviso resumido do presente Edital no Diário Oficial da União, e deverá ser feito junto à secretaria do SINOG, que funciona de 2ª a 6ª feira, no endereço acima, das 09:00 às 17:00 horas; b. C aso não seja obtido quorum na eleição, indicado no preâmbulo deste Edital, será realizada segunda eleição, no dia 27 de julho de 2.011, às 10:00 (dez) horas, que somente será válida, se nela tomarem parte representantes de, no mínimo, 40% (quarenta por cento) dos votos das empresas associadas com capacidade de votar;

c. Não sendo, ainda, atingido o quorum, o Presidente da mesa apuradora notificará, novamente, o Presidente da Entidade, para que este promova a terceira e última eleição, que será realizada em 28 de julho de 2.011, às 14:00 (quatorze) horas, com qualquer número de votos das associadas, observadas, para sua realização, as mesmas formalidades das anteriores; d. Caso haja empate entre as chapas mais votadas, será realizada nova eleição no dia 05 de agosto de 2.011, às 14:00 (quatorze) horas, limitada esta, as chapas empatadas e nos eleitores inscritos no escrutínio que terminou empatado; e. O prazo para impugnação das candidaturas é de 3 (três) dias contados da data de publicação da relação nominal das chapas registradas no Diário Oficial da União, devendo ser proposta através de requerimento fundamentado, dirigido ao Presidente do Sindicato e protocolado contra recibo, na secretaria da entidade, que funciona das 09:00 às 17:00 horas, de 2ª a 6ª feira; f. O exercício do direito de voto será privativo do Delegado Representante eleitor de cada filiado, devendo os associados indicar até 20 (vinte) dias antes do pleito, a relação nominal dos seus Delegados Representantes, efetivos e suplentes, para a eventualidade de impedimento do titular, dentro das normas estabelecidas no presente estatuto.

São Paulo, 27 de abril de 2011 REINALDO CAMARGO SCHEIBE PRESIDENTE EM EXERCÍCIO

5

5


Pesquisa

Saúde bucal Enquete realizada em 2010, durante os quatro dias da Feira Hospitalar, indica Frequência diária de higiene oral que os profissionais do setor da saúde cuidam da saúde bucal Frequência diáriabem de higiene oral Duas

O

© Monkey Business Images | Dreamstime.com

estande do Sinog, montado anualmente na Feira Hospitalar, não se limita apenas à divulgação institucional da Odontologia de Grupo. Nos quatro dias de evento, quando são distribuídos brindes mediante o preenchimento de uma pesquisa, o Sinog acaba não só medindo o nível de satisfação dos profissionais do setor saúde com os planos odontológicos, como também apura os hábitos de higiene bucal mais presentes no cotidiano das pessoas.

Cinco Duas vezes Cinco vezes vezes vezesFrequência diária de higiene oral9,12% 12,72% 9,12% 12,72% Duas Cinco vezes vezes 9,12% 12,72% Três Quatro Três vezes Quatro vezes vezes 43,10% vezes 34,48% 43,10% 34,48% Três Quatro vezes vezes 43,10% 34,48%

Frequência de utensílios Frequência de utensílios

15,83% 15,83% 5,96% 5,96% 15,83%

Até 2009, as pesquisas realizadas no estande apontavam apenas o nível de conhecimento a respeito dos planos odontológicos e o seu grau de aceitação. No ano passado, incluiu-se um elenco de questões sobre os hábitos de higiene oral, com a finalidade de medir a frequência da limpeza, os tipos de utensílios usados e a periodicidade da visita ao dentista. Foram 1.216 questionários preenchidos e tabulados, com a conclusão de alguns resultados. De todos os entrevistados que vão ao dentista com frequência, cerca de 33% utilizam planos odontológicos, enquanto os demais que passam com cirurgiões-dentistas preferem pagar diretamente ao profissional, seja à vista ou parcelado. Na opinião de 60%, os planos odontológicos estão no patamar entre bons e ótimos. P

5,96% 31,99% 31,99%

Es cova com Es cova pa s ta com 43,72% pa ta 43,72% Fi os denta l Frequência de utensílios Fi o denta l Ra s pa dor de Es cova com 4,71% ss pa lRa íngua pa ta dor de 43,72% lEnxa íngua gua tóri Fi o denta l o Enxa gua tóri o Ra ster pa dor Wa Pi k de l íngua Wa ter Pi k Es cova Enxa gua tóri interdenta l o Es cova interdenta l Wa ter Pi k

4,71% 4,71%

31,99% Es cova interdenta Frequência da visita ao dentista no ano l Frequência da visita ao dentista no ano 13,38% 13,38% 26,59% Frequência da visita ao dentista Uma vez 26,59%no ano Uma vez 7,84% Duas vezes 7,84%13,38% Duas vezes 26,59% Três vezes Uma vezes vez Três Quatro vezes 7,84% Duas vezes 15,11% Quatro vezes Cinco vezes 15,11% Três vezes Cinco vezes

15,11%

33,77% 33,77%

6

33,77%

Quatro vezes Cinco vezes


Redes sociais

Sorrisos conectados Como as redes sociais podem auxiliar na relação entre pacientes e dentistas e o que é preciso fazer para que essa nova tecnologia não se torne uma ameaça às empresas

© Haywiremedia | Dreamstime.com

Alessandro Polo

P

rovavelmente você já ouviu falar em Orkut, Facebook, LinkedIn, entre tantas outras denominações disponíveis na internet. Talvez você até já faça parte de uma rede social e nem saiba. As redes sociais se tornaram uma febre na internet, para não dizer um modo de vida, fazendo parte da rotina de milhões de pessoas no mundo todo. De maneira sucinta, este novo meio de relacionamento é uma forma de comunicação entre as pessoas pela internet. Suas páginas funcionam com uma base de dados contendo os perfis dos usuários e nelas podem ser colecionadas histórias, relatos, fotos, interesses, ou qualquer outro assunto que queira compar t ilhar com seus amigos. O fato é que o principal objetivo

destas redes é juntar um grupo de pessoas com quem você esteja interligado por uma ou mais afinidades. Existem até aquelas em que são criadas e destinadas a um grupo de interesse específico, para compartilhar experiências e conhecimentos de uma área profissional exclusiva. É diante desta realidade que muitas empresas têm marcado presença nas redes sociais, já que estar na mídia também acarreta visibilidade da marca, além de ser sinônimo de atualização e avanço. Não distante deste fato, a odontologia também perc ebeu a importância desta mídia no que diz respeito à comunicação efetiva com todos os públicos de interesse da empresa e se tornou um novo canal de divulgação para essa categoria, trazendo impactos diretos e indiretos aos prof issionais. “O impacto direto é o aumento da carteira de clientes e a integração com todos os envolvidos no negócio. Já

Dicas para que sua rede social fique mais atrativa A especialista em Marketing Nísia Teles dá algumas dicas para quem deseja entrar numa rede social sem prejudicar a sua imagem. O primeiro passo é ter bem definido o posicionamento de sua rede social, pois um blog, Facebook ou Twitter perdidos no espaço cibernético acabam se tornando chatos. O próximo passo é ter uma identidade visual atraente e alegre, que chame a atenção dos internautas. Na sequência, procure falar sobre algo que as pessoas gostem. “Não precisa ficar martelando os mesmos assuntos de odontologia que todos já falam, é importante ter um diferencial”, explica Nísia. Outra dica importante é preparar

um conteúdo de qualidade e atual, enriquecendo os textos com ideias e opiniões próprias, deixando a rede social mais personalizada. E, por fim, a dica mais importante, sua página na rede social precisa transbordar vida, energia, alegria e bom humor. Não se pode esquecer que, ao se tratar de odontologia, o próprio termo já nos remete ao sorriso. Então, procure levar alegria por meio das cores, na forma de escrever, nas imagens e, enfim, por toda a página. Lembrando que é preciso ter interação com seus seguidores e leitores, afinal esta é a maior característica das redes sociais, ou seja, a interatividade sempre.

31


© Luba V Nel | Dreamstime.com

Redes sociais os impactos indiretos são o fortalecimento da imagem e o diferencial competitivo no mercado”, explica Nísia Teles, especialista em marketing para dentistas com experiência de 12 anos na área odontológica, fundadora da empresa Markentista – Marketing e Design. Entretanto, antes da explosão das redes sociais, o método mais ef icaz na divulgação de empresas e produtos era o e-mail. E foi acreditando nessa ferramenta que, no final dos anos 1990, o escritor e especialista em Marketing pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná Antônio Inácio Ribeiro iniciou o envio de e-mails a um grupo de implantodontistas, com o intuito de divulgar produtos e livros da área. O que no início era uma ação tímida, agradou aos seus receptores, e logo houve um aumento no número de envios. “De início eram 140 e-mails que, pela receptividade

32

à nova ferramenta, passaram a ser 500 e em pouco tempo eram milhares, num crescimento que não para”, explica Ribeiro. Atualmente são 172 mil e-mails diários enviados a cirurgiões-dentistas de todo o Brasil. São mensagens divididas por assunto a cada dia da semana, como o Odonto Notícias, Odonto Pesquisa, Odonto Entrevistas, Odonto Ideias, Odonto Motivos e Odonto Soluções. “Todas as colunas são enviadas gratuitamente e os que ainda não recebem podem solicitar sua inclusão para recebimento pelo e-mail odontex@odontex.com.br”, conta Antônio Inácio, que também é fundador da empresa Odontex, que comercializa produtos na área odontológica. O sucesso na iniciativa de Ribeiro levanta uma importante questão: estar ausente em uma determinada rede social pode impedir o crescimento de uma empresa? Para Nísia

Teles, ter um site deixou de ser o diferencial e passou a ser uma regra básica para o profissional que deseja se manter atualizado. Tudo isso porque os pacientes do mundo moderno são totalmente conectados, e com a correria diária muitos preferem recorrer ao gigantesco uni verso on-line pois, antes de escolher por um determinado produto ou empresa, o cliente procura todo tipo de informação que possa tangibilizar os serviços oferecidos. “O Google se tornou uma poderosa ferramenta na busca por informações de todos os tipos e níveis. Quem não estiver conectado nesse espaço virtual terá que correr, pois ficará em desvantagem”, conclui a especialista.

Odontologia na rede

Pensando nessa conexão entre os profissionais da área odontológica e seus pacientes, ou entre interessados no assunto, surg iu a iDent, um site de relac ionamento dest inado exclusivamente a dentistas, professores e estudantes de odontologia, criado por meio de uma parceria entre a empresa de tecnologia iShareLife e Felipe Cabral, atual diretor de comunicação do iDent. “A ideia surgiu há cerca de um ano, quando identif icam o s q u e m i l ha r e s de dentistas estavam utilizando o Orkut para trocar casos clínicos e muitas vezes expondo os pacientes e ferindo o código de ética”, explica Felipe. A rede dos dent istas tem o objetivo de aproximar essa categoria profissional, contribuindo para a troca de conhecimentos.


O “Orkut dos dentistas” permite que cada profissional tenha sua página, na qual possa publicar casos clínicos, divulgar locais de atendimento, tirar dúvidas, além, é claro, de cumprir com o papel principal de uma rede, que é o de comunicar-se com outros dentistas do Brasil inteiro. Ao contrário dos sites de relacionamentos comuns, o iDent segue um procedimento interessante na confirmação do perfil da pessoa que solicita o cadastramento. “Todos os perfis passam por um processo de validação, conferindo o número de inscrição no Conselho Regional de Odontologia, o nome completo e o lo-

Mercado Hypermarcas adquire Bitufo

A Bitufo, empresa do setor de higiene bucal, pertence agora à Hypermarcas, a maior e mais variada companhia de bens de consumo do país, que detém marcas como Engov, Monange, Risqué, Zero Cal, Assolan e outras. Fundada em 1985, a empresa desenvolveu inicialmente a escova Bitufo Dois Tufos e posteriormente novos produtos foram criados, como a primeira escova brasileira de tufo único. Atualmente possui um portfólio com aproximadamente 100 produtos. A empresa foi eleita, por quatro vezes consecutivas pela pesquisa

cal de formação, o que garante a qualidade do conteúdo e o crescimento saudável da rede”, esclarece Cabral. O site, lançado em agosto do ano passado, já possui mais de 10 mil dentistas cadastrados e conectados uns aos outros numa verdadeira comunidade virtual. Segundo Felipe Cabral, a expectativa é que até o fim deste ano chegue à marca dos 40 mil profissionais. “Isso é uma prova de que estamos no caminho certo e que a internet ainda tem muito a contribuir para a odontologia”, finaliza Felipe. Mas nem tudo é sorriso nas redes sociais, existem alguns pontos negativos nessa relação que resulta não apenas em benefícios. Uma empresa exposta numa rede social pode sofrer algumas depreciações se não souber utilizá-la adequadamente. Essa utilização indevida pode ser resultado do excesso de informações ou de conteúdos mal elaborados. Outro ponto importante é a apro-

Top of Mind, como a primeira empresa nacional na preferência dos gestores executivos de farmácias e drogarias de escova dental.

O ral-B P ro S aúde Whitening chega ao mercado

O novo creme dental Oral-B Pro Saúde W hitening combina duas tecnologias clareadoras, trata-se da sílica dupla, que contém propriedades abrasivas eficazes na remoção de manchas superficiais e o hexametafosfato de sódio que age quimicamente, desprendendo as manchas que já existem e prevenindo outras. Durante a escovação, o fluoreto estanoso é liberado na boca, um componente que mata as bactérias

ximação de seus pacientes, clientes e fornecedores. Com um meio mais acessível, se o usuário de um determinado produto ou serviço sentir-se insatisfeito, esse mesmo canal será a forma mais rápida de ele reclamar e, assim como as mensagens positivas, as negativas também ficarão expostas na rede, o que pode gerar um mal-estar para o profissional ou para a empresa. Por isso, é necessário que o profissional da rede esteja presente e se ­comunique de forma rápida, contornando tais situações. “É importante que as empresas estejam constantemente conectadas em tudo o que acontece nas redes sociais, caso contrário, o efeito será negativo”, explica Nísia Teles. Entre pontos positivos e negativos, o fato é que as tecnologias do mundo moderno chegaram para ficar e, se você ainda não está conectado, é bom começar a pensar nelas como um material eficaz e de menor custo na divulgação de seu trabalho. As ferramentas existem e estão à disposição, só é preciso aprender a utilizá-las. Muitas empresas já aderiram às redes sociais, enquanto você lê essa matér ia, alguém na internet acaba de se conectar a uma. P alessandropolo@uol.com.br

causadoras de cáries, placa bacteriana, gengivite e mau hálito. Além disso, o creme Oral-B Pro-Saúde Whitening tem uma textura diferente, pois contém cristais formados pelo hexametafosfato de sódio, que se dissolvem, eliminando manchas e criando uma barreira que protetora nos dentes. A marca desenvolveu tecnologias e combinou ingredientes que têm o respaldo de mais de 15 patentes internacionais, sendo que um total de 25 pesquisas publicadas certifica que a Oral-B está à frente em inovação e avanço científico na saúde bucal. P

33


Dados do mercado

2010 superou expectativas

O

Caderno de Informação em Saúde Suplementar, da Agência Nacional de Saúde Suplementar, com dados de dezembro de 2010, apresenta números que permitem fazer a comparação com os anos anteriores. Percebeu-se que a contratação de novos planos odontológicos perdeu o ritmo constante que vinha tendo

até 2009, obtendo um ritmo mais acentuado no 2o semestre. Superando as expectativas, 2010 teve quase 1,9 milhão de novos beneficiários de planos odontológicos, com 87% somente nos planos de contratação coletiva. Já os planos individuais e familiares, embora tenham alcançado adesão de cerca de 171 mil novos usuários, ficaram com

Beneficiários por segmentação do plano Segmentação do Plano Odonto­lógico

Planos novos

Planos Antigos

(Posteriores à Lei 9656/98)

(Anteriores à Lei 9656/98)

14.124.845 96,91% Coletivos 11.848.453 81,29% Individuais 2.276.392 15,62%

450.315 3,09% Coletivos 214.900 1,47% Indivi­duais 75,985 0,52% Não Identificados 159.430 1,09%

Total 14.575.160

* Este material está disponível somente para as operadoras associadas ao Sinog e aos jornalistas da imprensa especializada.

Correspondências

DISTRIBUIÇÃO, POR MODALIDADE, DOS BENEFICIÁRIOS Filantropia 0,59% Autogestão PLANOS Seguradora DE Cooperativa MédicaODONTOLÓGICOS Especializada em 1,13% Filantropia Saúde 0,59% Seguradora Cooperativa Médica 2,12% Especializada em Saúde

1,13%

0,38%

Autogestão 0,38%

Medicina de Grupo 2,12% 10,59%

Medicina de Grupo 10,59%

Odontologia de Grupo 69,03%de Odontologia

Cooperativa Odontológica 16,17% Cooperativa

Grupo 69,03%

Odontológica 16,17%

DISTRIBUIÇÃO, POR REGIÕES, DOS BENEFICIÁRIOS DE PLANOS ODONTOLÓGICOS 62,15% 62,15%

17,02%

17,02%

9,17%

7,85%

9,17%

3,82%

7,85%

3,82%

Norte

Norte

34

Nordeste

Nordeste

Sul

Sul

Sudeste

Sudeste

índice bem inferior, comparado aos dos anos anteriores. Os planos coletivos empresariais representam 61,55% do total de beneficiários exclusivamente odontológicos, enquanto os coletivos por adesão, 19,64%. Os usuários com planos odontológicos com contratação anterior à Lei 9.656/98 representavam, em 2001, cerca de 44% do total. Atualmente, este percentual chega a apenas 3%. Caso necessite do estudo completo*, entre em contato com nossa assessoria de comunicação e marketing pelo e-mail marketing@sinog.com.br. P

Centro-oeste

Centro-oeste

Senhor Presidente, Cumprimentando-o, agradeço à Vossa Senhoria a gentileza de disponibilizar ao meu gabinete um exemplar da revista “Odontologia de Grupo” edição jan/ fev/mar de 2011, em virtude de minha posse como Senador da República em 1o de fevereiro de 2011. Atenciosamente, Senador Eduardo Braga – PMDB/AM A Odontologia de Grupo em Revista agradece pelas cartas e e-mails enviados pelo CRO-RJ – Conselho Regional de Odontologia do Rio de Janeiro e ABO – Associação Brasileira de Odontologia, regionais do Pará, Paraná e a Espírito Santo – Associação Caruarense de Ensino Superior. Errata Na edição anterior, na matéria “Aqui o cliente é estrela”, nas páginas 31, 32 e 33 o nome Márcia Mana foi erroneamente grafado, o correto é Márcia Nana. Aquisição de exemplares Para o recebimento gratuito das edições da Odontologia de Grupo em Revista, é necessário o preenchimento do formulário de solicitação que está disponível no endereço www.sinog.com.br/revista. Operadoras de Odontologia de Grupo associadas ao Sinog poderão solicitar número adicional de exemplares para distribuição interna, mediante solicitação pelo e-mail revista@sinog.com.br.


André Stefano/SPCVB

Tecnologia na Saúde Suplementar Instrumento para o Desenvolvimento Sustentável do Sistema Tecnologia em Medicina: Diagnósticos e Tratamentos • Incorporação • Acesso • Custo Tecnologia em Gestão • Assistencial • Administrativa/Comercial/Financeira Tecnologia em Qualidade de Vida Dias 18 e 19 de agosto de 2011 Hotel Maksoud Plaza São Paulo, SP

Agende-se para o principal evento da saúde suplementar! REALIZAÇÃO

PATROCÍNIO

APOIO

35


Odontologia de Grupo em Revista Nº 09  

Revista publicada pelo SINOG - Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you