Page 1

SINOS da Comunhão

Número 136 -134 ano- ano XIV -XIII São- Leopoldo, janeiro e fevereiro de 2012 Número São Leopoldo, novembro de 2011

Heitor Meurer Meurer Heitor

DESTAQUES DESTA EDIÇÃO:

Tempo deestratégico: férias: Planejamento alegrias e preocupações conselhos se reúnem

500 anos da Reforma Luterana

Centenário da Lutero fala de Igreja de Cristo Epifania

Acontecimentos nas 30 anos da comunidades

PÁGINA 9 Bom Samaritano

define os diferentes níveis de ação. Antes do trabalho em grupos, em que cada conselho se reuniu separadamente, Humberto Schneider, em nome do grupo coordenador do PE, explicou a maneira como os grupos iriam desenvolver seus trabalhos (página 10).

180 anos de testemunho

PÁGINA 5

Acampamento da Despertando JE Sinodal vocações naPÁGINA igreja10 PÁGINA 10

PÁGINA PÁGINA 11 11

Paróquia da Região Carbonífera PÁGINA 12

Programação no litoral PÁGINAS 6, 7 e 8

Marcos e Gerda Baum

Celebrando o Advento

PÁGINA PÁGINA 23

PÁGINA PÁGINAS PÁGINA 6 e337 PÁGINA 4

Chega a tão esperada férias. Crianças pelo finalem daspropor aulas. ações Adultos negociando me lhoNo cumprimento dasépoca metasde estabelecidas peloansiosas Con- mesmos que se tornemos prioritárias res dias para sair da empresa. Indústrias escolhendo os melhores dias para as “coletivas”. Os caminhos selho Sinodal do Sínodo Rio dos Sinos, os sete conse- ao Sínodo. Coube ao Pastor Sinodal Edson Streck são lanvários: serra, praia, casa de parentes, outro ou país. Osdesafios meios são diferentes: carro, ou avião. lhos assessores foram convocados para umaestado reunião çar os e expectativas dentroônibus do planejamenTudo parece organizado. Prontos para(PE), sair.que Masacone as preocupações? ou nos acompanham? (página 3) conjunta do planejamento estratégico to estratégico,Ficam bem como divulgar o organograma que teceu no dia 8 de outubro na sede sinodal. A meditação de abertura esteve a cargo do Vice-pastor Sinodal, Carlos Eduardo Bock. O presidente da diretoria do Conselho Sinodal, Ingo Brust, trouxe uma palavra de estímulo aos conselhos, apontando para a importância dos

Meditação do mês: Tema central: Deus é fiel Finados

Entrevista: Secretário do CLAI Conselhos assessores:

Beto Rodrigues

Heitor Meurer

Vários ministros, ministras e líderes de pa- selo comemorativo, lançado no evento, é róquias do Sínodo, entre eles o Pastor Sino- criação de Cláudio Kupka, pastor da IECLB ComunicaçãoPÁGINA 9 dal e o presidente da diretoria do Conselho na CEPA, que assim o definiu: O selo, com do Sínodo Rio dos Sinos, estiveram presen- seus elementos, sintetiza o sentido do evento: tes ao ato de lançamento dos 500 Anos da celebrar 500 anos de tradição luterana vivenEntão é da Acampamento Reforma, promovido pelapara CEPAoePapai direções o olhar voltado futuro. Velho é uma das mais A Comunidade de ao Hamburgo Escrevendo uma cartinha Noel? do a fé cristã com Natal JE Sinodal das duas igrejas luteranas (foto), a IELB e a O jornal Sinos da da Comunhão a janeiro de 2012, ela está antigas IECLB. Noune-se dia 6 de PÁGINAS 10 180 anos de fundação. Em 1833 foi inaugurainiciativacompletando de nossas igrejas luteranas, IECLB, na poderia noite doser. dia 18 deaoutubro, Ho- essa Bem que Mas pequenano Rebecam trouxe do seu primeiroatemplo uma simples casa em enxaimel. uma luz especial à celebração de Advento Sínodo, tel Plaza São Rafael, em Porto Alegre. Mais dopublicando mensalmente, partir -desta Em 1846, essa modesta construção foi substituída, que aconteceu na noite de 28 de novembro na sede de 160 pessoas prestigiaram esse evento edição, meditações de Martim Lutero, exComunidade no mesmo local, por uma construção em alvenaria, ainda sinodal. Colocando seus votos de paz na árvore de Conselhos que marca o início das atividades em diretraídas da edição especial do devocionário sem as características de templo, pois a constituição Egon Kopereck, Pastor Presidente da IELB e Bom Pastor Natal e encantando com sua bela voz, ela ajudou assessores ção aos anos da Reforma em 2017.gestos O Castelo 1983 (página 4). 10 e 12 Império só admitia a Igreja Apostólica Romana como todos na500 compreensão de que pequenos podemFortedo Dr. Nestor Friedrich, Pastor PresidentePÁGINAS da IECLB única religião em território brasileiro. (páginas 10 e 12) fazer uma grande diferença. (página 4) PÁGINA 11


Sínodo Rio dos Sinos - janeiro e fevereiro de 2012

“Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e andarei na tua verdade”. Salmo 86.11

MENSAGEM

Nossos dias: são apenas como folhas arrancadas de um calendário?

Guardo muitas e boas lembranças da infância. Também em termos de espiritualidade, foi um período rico. Uma dessas lembranças é a leitura que fazíamos em casa de um calendário que continha meditações diárias. Seu nome em língua alemã era “Abreisskalender”. Era um calendário do qual se arrancava a cada dia a folha que continha a meditação a ser lida. Com o passar dos dias, das semanas e dos meses, o calendário ia ficando mais fino. No último dia do ano, restava só a cartolina que servia de fundo. Era tirada da parede. E no dia 1º de janeiro colocava-se um novo calendário, recheado de folhas, em seu lugar. Não lembro exatamente o destino que recebiam as folhas que eram arrancadas. Mas recordo que algumas eram guardadas como marcador de página na Bíblia ou em outro livro. Devem ter sido as meditações marcantes, as extraordinárias. A maior parte, imagino, deve ter sido jogada fora, mesmo que naquele tempo fosse raro jogar algo fora. Neste período em que mais um ano chega ao fim no calendário da igreja e no calendário civil, lembrei-me daqueles antigos calendários. E fiquei a pensar: quando um dia termina, esse pode ter sido apenas como se fosse mais uma página arrancada do calendário da vida. Sabe-se lá seu destino. Muitos deles – e isso vale também para as semanas, os meses, os anos que passam – vão para o esquecimento. Alguns, quem sabe os extraordinários e memoráveis, guardamos na lembrança e a eles nos reportamos quando a saudade aperta, quando a dor sufoca, quando precisamos nos reabastecer para seguir o caminho. Outros dias que vivemos, mesmo que não tenham sido memoráveis para nós, estão sendo guardados com carinho por outras pessoas, porque através de uma palavra que falamos ou de um gesto que praticamos nós fomos determinantes na vida daquelas pessoas. Isso não é belo? Na passagem de ano acompanha-nos a pergunta: como foi este ano que passou? Simplesmente a soma de trezentos e tantas páginas viradas? É apenas mais um calendário que passou e que será substituído? E a nossa vida? É ela simplesmente a soma de dias, semanas, meses e anos que vão passando um após o outro? Alguns, carregados de significado; outros, nem tanto. Também ela termina como aquele calendário do qual se arrancam diariamente as folhas. E, então, terão sido os nossos dias apenas um amontoado de folhas que o vento levou? Não é isso o que Deus quer! O período de Natal que vivemos traz a certeza de que as promessas de Deus se cumpriram. “Emanuel” significa, “Deus conosco”. Dois mil anos atrás esse fato entrou na história da humanidade. Em Belém, em meio à pobreza, na periferia, Deus nasceu na pessoa de Jesus. Deus não permanece no passado. Ele é presença constante em nossa vida. Ele que nos criou e estará nos segurando pela mão no momento em que passarmos da morte para a vida está conosco a cada novo dia. A história que Deus constrói conosco em Jesus não ficou lá longe. Não é uma página que se arrancou do calendário da história da humanidade. A história que Deus constrói conosco é presente. E tem futuro! O apóstolo Paulo diz: “Não nos cansemos de fazer o bem”. Vivamos, a cada dia, de tal modo que possamos ser um significativo marcador de página no livro da vida de outras pessoas. Edson E. Streck Pastor Sinodal

Muito bom, eu acho. Começar o ano com oração. Bem feliz a ideia da igreja de colocar a palavra do Salmo para o mês de janeiro. Ter 366 dias pela frente é um longo caminho. Muita coisa pode acontecer ou não acontecer. Muita coisa eu

3

TEMA EM DEBATE

posso fazer ou não fazer. Assusta um pouco encarar um ano inteiro. Ao mesmo tempo, como pessoa cristã, eu sei do amor de Deus por mim e por este mundo. Isso me dá confiança. Sei que Deus vai estar ao meu lado no trajeto todo.

O problema não está do lado de Deus. Ele é fiel. Estamos saindo do Natal e ali fui lembrado de novo, como todos os anos, que em Jesus Cristo Deus vem a meu mundo e à minha vida, ou, pensando como comunidade, a nosso mundo e à nossa vida. Lembramo-nos da Palavra de Jesus “estou convosco todos os dias até o fim do mundo” (Mateus 28.20). O problema está em nosso lado. Eu não sou fiel. Não consigo ser fiel. Nós não somos fiéis. Não conseguimos ser fiéis. Tenho medo de fazer meus planos para o novo ano só do meu jeito. Medo de optar apenas por minhas conveniências e vantagens. Medo de não olhar nem para Deus, nem para as outras pessoas, nem para o mundo ao meu redor. E pior, de nem me dar conta disso. Mas eu não quero que isso aconteça. Nós não queremos que isso aconteça. Nossa comunidade não quer que isso aconteça. Quero ser uma pessoa responsável. Quero ser uma pessoa cristã. Quero honrar o menino da manjedoura de Belém. Quero olhar para a cruz de Gólgota e ter em vista a ressurreição da Páscoa. O ano inteiro. Até o fim do ano. Só que eu sozinho, será muito difícil. Sei que sozinho não conseguirei. Por isso, meu Senhor, preciso de aulas. Peço que sejas meu professor. Que me acompanhes pelo ano afora e me ensines o teu caminho. Que em muitas situações me ajudes a tomar a decisão que coincide com a tua vontade. Que em algumas encruzilhadas me ajudes a escolher a direção que leva a um bom alvo. Ajuda-me no sentido de que o meu caminho coincida com o teu caminho. Eu vou querer andar na tua verdade. E vou poder andar na tua verdade. E sei que nos momentos em que me afastar da tua verdade, sei que isso vai acontecer, tantas vezes já aconteceu, eu vou querer voltar para a tua verdade. E sei que tu vais estar de braços abertos, vais estar esperando, vais me perdoar e vais me segurar em teu reino e em teu povo. Obrigado por ouvires essa minha oração neste início do novo ano. P.em. Wilfrid Buchweitz wbuchweitz@gmail.com

FOTO COMENTADA A celebração de Advento na sede sinodal, teve uma “árvore de Natal” diferente. Ela lembra o cartaz do tema do ano, que está terminando. Ao invés de bolas coloridas, desejos de paz, esperança e outros sentimentos, colocados ali por participantes do evento e por quem tem passado pela sede do Sínodo durante o período de Advento e deixado ali o seu recado.

SINOS DA COMUNHÃO é uma publicação do Sínodo Rio dos Sinos Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil – IECLB

Edição: Conselho de Comunicação do Sínodo Rio dos Sinos Jornalista responsável: Heitor Meurer (MTE/RS 15656) Tiragem: 10.000 exemplares Diagramação e arte-final: HJMeurer & Cia.Ltda (CNPJ 06.349.391/0001-30) - Novo Hamburgo/RS Publicidade: (51) 3589-3821 ou comunica@sinodors.org.br Redação e administração: Rua Amadeo Rossi, 467/B - Bairro Morro do Espelho - São Leopoldo/RS E-mail: secretaria@sinodors.org.br - Site: www.sinodors.org.br

Opiniões emitidas em textos assinados e outros conteúdos não refletem necessariamente a opinião do jornal

FÉRIAS

“Leva-me para junto das águas de descanso” Salmo 23.2

época, era o sétimo dia. O último dia da semana deveria ser o direito do trabalhador.

Essa era a tradução anterior de João Ferreira de Almeida da Bíblia. Penso que melhor que a atual especificamente nesse versículo.

Em 1500, em plena Idade Média, Lutero fala sobre o terceiro mandamento. Um dia por semana para descansar. E nesse dia ter tempo para aquelas coisas importantes da vida e para as quais não se tem tempo nos demais dias da semana: família, trabalho em prol dos outros, ir à igreja. Ter tempo para Deus.

Esse versículo fala de algo imprescindível para o ser humano: o descanso. Ou você pensa que o descanso não é necessário? Se for assim, feliz enfarte. É isso o que acontece quando alguém só vive, pensa e respira trabalho.

O mandamento O mandamento divino estabelecia um dia por semana de descanso. Na

Lutero

Direitos Inúmeras foram as lutas da humanidade por descanso. Como as mulheres no início do século passado nos EUA. Greve. E foram todas

Renato Creutzberg

PALAVRA DO PASTOR SINODAL

Sínodo Rio dos Sinos - janeiro e fevereiro de 2012

Heitor Meurer

2

Pois foi muito antigamente. Logo após a escravidão do povo de Deus no Egito. Deus estabeleceu uma lei. Um mandamento. O terceiro.

queimadas vivas dentro da fábrica por causa de sua reivindicação. Menor jornada de trabalho. O movimento que deu origem ao Dia da Mulher.

Quantas foram as outras lutas da humanidade? Não sei. O que sei é que hoje temos escolha. Sem desculpas. Temos opções. Temos escolhas. Podemos decidir. Mesmo que não descansar represente mais receita, mais ganhos financeiros.

A nossa escolha hoje envolve mais do que o descanso de um dia na semana. Envolve o direito a férias. Ufa! Você já consegue perceber as palavras sábias do Salmo 23. Junto às águas. Seja perto da piscina, acampado à beira do rio, embaixo da sombra de uma árvore perto da lagoa ou na praia. Perto da água? É algo especial. Perto da água a sensação de paz é fantástica. Deus nos fez assim. Perto da água é tão bom que ficamos nove meses dentro da água na barriga da mãe.

O que fazer? E o que fazer nesse pe- ríodo de descanso? Descansar. Os orientais nos ensinam que a melhor meditação, leia-se, descanso, é pensar em

nada. Aliviar a mente. Depois de um bom descanso, seja de quantos dias forem, tudo volta à normalidade. Nosso sistema operacional dá um reset. O sistema se reorganiza. E lá pelo fim do descanso, algo fabuloso acontece. Entramos numa metaposição. Na neurolinguística, metaposição é você ver as coisas de fora. Ver do alto, talvez. Analisar de longe. E repensar a caminhada. É. Deus nos fez complexos. E simples. Então descansemos... junto às águas de descanso... ou não. Sem culpa! A vida é maravilhosa. Pense nisso... P. Ezequiel Schacht Paróquia Evangélica Canudos

OPINIÃO O outro lado da moeda Sabemos que entre querer e poder existe uma grande diferença, apesar do ditado afirmar que “querer é poder”. As férias são um bom exemplo. Adaptadas à vida urbana, industrializada e globalizada, não são todas as famílias que conseguem, de fato, desfrutar suas férias. Para a sobrevivência familiar, períodos de férias continuam sendo vendidos para fazer dinheiro e pagar contas. Respeitando escalas e turnos de trabalho, muitos só conseguem dar uma escapada, para a casa de algum parente, no final de semana.

Ah! E têm as preocupações! Quem vai dar comida aos cachorros? Vamos conseguir alguém pra cuidar da vó nesses dias? Precisamos contratar uma equipe de vigilância. Não dá pra deixar a casa sozinha. E as estradas? Estão um perigo! E os motoristas doidos, à solta por aí? Nossa filha não pode ir com a gente. Ela conseguiu seu primeiro emprego, logo agora. Quem sabe a gente tem que ver se ela pode ficar lá na vó. E vocês podem continuar completando essa história com suas próprias experiências, as de seus familiares, vizinhos e conhecidos.

Fui procurar algum dado estatístico sobre tirar e não tirar férias. Achei coisa melhor. Primeiro o título de um filme: “O amor não tira férias”. Depois um documento sobre saúde: “Diabetes não tira férias”. Finalmente uma crônica: “A corrupção não tira férias”. Eis alguns plantonistas permanentes que, em alguns casos, não conseguimos tão facilmente esquecer e dizer: “Esses não vão comigo para as férias”. Heitor Meurer Pastor e jornalista


Sínodo Rio dos Sinos - janeiro e fevereiro de 2012

Sínodo Rio dos Sinos - janeiro e fevereiro de 2012

ESPECIAL

Celebrando o Advento Fotos: Heitor Meurer

 A celebração de Advento que ocorreu na sede sinodal em 28 de novembro teve inspirações muito distintas. Além do louvor, cantado por todos, a pequena Rebeca Osterberg contou a história de Belém numa linda canção que emocionou todos. Noutro momento, no telão, a inspiração veio de cenas do filme “Morte e Vida Severina”, um auto de Natal do folclore pernambucano, escrito entre 1954-55 por João Cabral de Melo Neto, onde da pobreza vem a vida do “recém-nascido”, presenteado com o melhor da pobreza de cada um. Manifestações espontâneas dos participantes, como foi o caso da presidente da OASE de São Leopoldo, Ingrid Marxen, enfeitaram a árvore de Natal com pombas, que passaram a ser profetas de boas notícias. O momento encerrou com uma confraternização muito agradável e fraterna.

Ingo Brust - Presidente

Edson Streck Pastor Sinodal

da diretoria do conselho

Ingrid Marxen - Presidente da OASE de São Leopoldo

“E vendo eles a estrela, alegraram-se com intenso júbilo. Entrando na casa, viram Maria, sua mãe. Prostrando-se, o adoraram; e, abrindo os seus tesouros, entregaram-lhe suas ofertas: ouro incenso e mirra” (Mateus 2.10)

Rebeca Osterberg

Comunidade Arroio dos Ratos

REFLETINDO - O ambiente na sede sinodal foi convidativo para reflexão e louvor

Eder Weber

EnLouvor na Comunidade Redenção  Nos dias 25, 26 e 27 de novembro, aconteceu o EnLouvor 2011 na Comunidade da Redenção em Novo Hamburgo. Programa tradicional da comunidade, a quinta edição teve a presença do P. Heitor Meurer trazendo a mensagem na evangelização de sexta-feira, do P. Natanael Böhm no sábado e de Neri Kannenberg pregando no culto de domingo. Ainda no sábado, o Encontro de Louvor teve a participação de 12 bandas, além de um grupo de teatro. Como em edições anteriores, foi montada a tenda da Missão Zero no pátio da comunidade, onde aconteceu toda a programação. Somos gratos a Deus pelo excelente momento de comunhão e louvor proporcionado naquele final de semana e também a todos os que participaram do EnLouvor.

LOUVOR - público jovem para assistir as bandas

O EnLouvor 2012 acontecerá no último final de semana de novembro. Reserve a data. Todos estão convidados! Eder Weber PPHM Comunidade Redenção

Em apoio à ação conjunta da IECLB e da IELB para celebrar os 500 anos da Reforma Luterana, esta coluna dedicará, mensalmente, este espaço para a publicação de textos do reformador Dr. Martin Luther, extraídos da edição especial do devocionário Castelo Forte de 1983.

A primeira importante, útil e necessária lição que aprendemos dessa história é que os magos, ao procurarem a Cristo, o Rei que acabara de nascer, não o encontraram em Jerusalém como tinham imaginado. Para encontrá-lo, tiveram que consultar e ouvir o que o profeta Miqueias tinha a dizer. Munidos apenas da palavra e deixando de lado seus próprios pensamentos, voluntariamente, partem da santa capital Jerusalém e rumam a Belém, cidadezinha insignificante, e não se escandalizam nisso. Então, quando tinham deixado Jerusalém, Deus os consola, fazendo reaparecer a estrela, que foi adiante deles até Belém, até a porta da casa onde estava o menino. Eles bem que precisavam desse consolo, pois tudo o que encontram ali é pobreza e mendicância. Aquele não era o lar de José e Maria. O menino está deitado numa manjedoura. Ali existe, quando muito, um copo de água. Tudo isso

Epifania não combina com um rei! Mas aí essa gente piedosa não se deixa enganar. Ficam firmes naquilo que tinham ouvido do profeta Miqueias e visto na estrela. Por isso, apesar da aparência pobre e miserável, ajoelham-se diante do menino, adoram-no, abrem seus tesouros e lhe dão presentes. A segunda coisa que deveríamos aprender dessa história é como devemos nos portar diante de nosso amado Senhor Jesus Cristo, a saber: que removamos todo escândalo e, juntamente com os magos, confessemos a Cristo, o Senhor, ao mundo, que o busquemos de coração e o adoremos como nosso Salvador. Além disso, porque neste mundo seu reino se apresenta tão pobre e miserável, devemos ajudar voluntariamente com o nosso dinheiro, bens e tudo o que temos, para que o mesmo seja promovido e cresça, pois esse reino sofre toda sorte de resistência e opressão do diabo e do mundo. Pois podemos muito bem imitar o exemplo dos magos, abrindo hoje nossos tesouros para Cristo e dando-lhe presentes. O motivo para tanto está em Mateus 25.40: “O que fizestes a um desses meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes”.

ACONTECEU

O ano de 2011 foi muito significativo para a Casa da Criança Bom Samaritano, instituição mantida pela Comunidade Evangélica de Porto Alegre, pois ela comemorou seus 30 anos. No decorrer de todo o ano, houve muitos momentos de celebrações e homenagens. Foi utilizado o tema da IECLB para todas as atividades especiais desenvolvidas durante o ano, por entender que “Paz na Criação de Deus: Esperança e Compromisso” é o que acontece diariamente no trabalho desenvolvido na casa. Através desse tema têm sido renovados o compromisso e a esperança com cada uma das crianças e famílias ali atendidas, promovendo e multiplicando ações que fortaleçam a união e a convivência com todos os seres. No início do ano, as crianças receberam sementes e, no mês de março, foi entregue a cada família uma muda de árvore, juntamente com a exposição do tema da IECLB, comprometendo cada família com a plantação e o cuidado da mesma, fazendo a diferença no contexto onde vive. A instituição no decorrer de 2011 ficou decorada com base no tema do ano. Nas várias celebrações durante o ano, duas músicas, “Quem é meu próximo?” e “Há um caminho de luz”, compostas especialmente em homenagem aos 30 anos da Casa da Criança Bom Samaritano, por Daniel Muniz, membro da Paróquia da Paz, foram cantadas com muito entusiasmo por adultos e crianças: “Somos gratos a Deus por todos os parceiros e colaboradores que fazem da Bom Samaritano um trabalho de compromisso e esperança, como diz o tema do ano”, comentam Rosalinde Saick e Ediene Wendt.

Bom Samaritano celebrou seus 30 anos

5

Ação e gratidão em Arroio dos Ratos Muito trabalho Fotos: Arquivo Irio e Ivone Osterberg

ACONTECEU

Fotos: Arquivo Bom Samaritano

4

O mês de novembro foi muito especial para a comunidade de Arroio dos Ratos, que integra a Paróquia da Região Carbonífera. O casal de missionários Irio e Ivone Osterberg repartem essa alegria com as demais comunidades e paróquias do Sínodo Rio dos Sinos. Por se tratar de uma comunidade nova e pequena, nascida da missão, os missionários destacam que foi um momento de muito trabalho: “Foi realizado, com sucesso, o 2º chá beneficente. Na primeira vez venderam-se 143 ingressos. Neste 2º, pensávamos que as vendas fossem reduzir, mas fomos surpreendidos com uma venda de 164 cartões”, comenta Irio. Muita festa Ao falar em festa, se pensa em almoço, galeto e muita gente. Mas acontece festa, como diz um hinos do HPD 2, “quando o povo se reúne”. E quem reuniu o povo foram “Os Mc`Coys”, que estiveram em Arroio dos Ratos no sábado, dia 19. Trazendo músicas cristãs em ritmo “country”, o grupo de Novo Hamburgo fez uma programação diferente. Começaram na casa de famílias, onde se dividiram para almoçar e, segundo o testemunho dos hospedeiros, “foi maravilhoso conviver com eles e conhecer sua história de vida”. À tarde, a programação foi na praça e dali para as calçadas, lojas e supermercados. Enquanto os Mc’Coys tocavam e cantavam, os missionários e pessoas da comunidade distribuíam convites para a programação da noite: “Foi lindo ver três adolescentes da comunidade distribuindo convites rua afora e um adulto parando carros, caminhões de conhecidos, conversando e convidando”, diz a missionária Ivone.

Muita gratidão No culto do primeiro domingo de Advento, 27 de novembro, a comunidade de Arroio dos Ratos recebeu como membros uma nova família: Otto, Giovanea, Kirstin e Nicolly Engel. Com essa adesão a comunidade tem agora 21 membros, incluindo as crianças. Com a chegada do final do ano, a comunidade desafia seus parceiros para que continuem investindo no trabalho no ano que vem:

“Agradecemos maisuma vez a todos os que têm nos ajudado até aqui. Pedimos que, caso alguém não possa continuar ajudando esse campo missionário, que motive outra pessoa que o faça em seu lugar. Muitas vezes, as pessoas não ofertam porque não conhecem o projeto. Seja nosso divulgador. Precisamos ainda de sua ajuda”, coloca o casal de missionários.

MISSÃO - Família Engel é recebida como membro


6

Sínodo Rio dos Sinos - janeiro e fevereiro de 2012

Sínodo Rio dos Sinos - janeiro e fevereiro de 2012

PROGRAMAÇÃO NO LITORAL VERÃO 2012

PARÓQUIA EVANGÉLICA MARTIN LUTHER LITORAL NORTE - sede: Capão da Canoa/RS Ministro: Tiago Sacht Jaske Telefone: (51) 3665-1971 Celulares: (51) 8433-3344 – oi (51) 9754-4941 – vivo Emails: paroquialitoralnorte@gmail.com

PARÓQUIA EVANGÉLICA DE CONFISSÃO LUTERANA DO LITORAL NORDESTE - sede: Tramandaí/RS TRAMANDAÍ

Ministro: Edson Koren Telefones: 51 3661-4430 / 51 8525 4195 ( OI ) / 51 8591 0642 ( OI ) Emails: celtdai@gmail.com e edsonkoren@terra.com.br

DEZEMBRO DE 2011

MARILUZ

CAPÃO DA CANOA

TRAMANDAÍ – Avenida Fernandes Bastos, 964 esquina Avenida Rubem Berta Cultos – Todos os domingos às 9 horas: 04.12 – 11.12 – 18.12 – 25.12 Com Santa Ceia e Campanha do Quilo – 11.12 e 25.12 27.11 - 19 horas Culto Celebração Paroquial de Advento 18.12 - 19 horas Culto Celebração Paroquial de Advento 25.12 - 9 horas Culto de Natal com Santa Ceia e Campanha do Quilo MARILUZ – Rua Viamão, 773 esquina Avenida Paraguassú 04.12 - 10h30min Culto com Santa Ceia e Campanha do Quilo 04.12 - 19 horas Culto Celebração Paroquial de Advento 10.12 - 14 horas Culto 24.12 - 20 horas Culto de Natal com Santa Ceia e Campanha do Quilo

PINHAL

DEZEMBRO DE 2011

TORRES

PINHAL – Rua 25 de Março, 589 – Rua do Restaurante Gabriela 03.12 - 14 horas Culto 11.12 - 19 horas Culto Celebração Paroquial de Advento 23.12 - 20 horas Culto de Natal

IMBÉ

MARILUZ – Rua Viamão, 773 esquina Avenida Paraguassú Cultos: Todos os Sábados às 19 horas Todos as Terças-Feiras às 19 horas Cultos com Santa Ceia e Campanha do Quilo: Janeiro: 10.01 - 13.01 - 24.01 - 28.01 = 19 horas Fevereiro: 11.02 - 14.02 - 21.02 - 25.02 = 19 horas Chá: 11.01 - 08.02 - Quarta-Feira - 16 horas Almoço: 29 de janeiro - Domingo BALNEÁRIO PRESIDENTE

CAPÃO DA CANOA: Praça Tiarajú, 278 – B. Navegantes, Capão da Canoa/RS RONDINHA

Cultos: Todo sábado, 20:00 Aniversário da Comunidade: 18/02, sábado, 20:00, Culto e Confraternização CURUMIM

ARROIO DO SAL: Capela Ecumênica (Metodista, IECLB e IELB) Rua Paulista, nº 22 – Arroio do Sal/RS Cultos da IECLB: 1º e 3º domingos, às 19:30 (01/01, 15/01; 05/02, 19/02)

ARROIO DO SAL

BALNEÁRIO TRAMANDAÍ SUL

XANGRI-LÁ - REMANSO: Restaurante Tia Araci, Av. Paraguassú, 475 Cultos: 1ª e 3ª terças-feiras, 20:30 (03/01, 17/01; 07/02, 21/02)

MARÇO DE 2012 CAPÃO DA CANOA: Cultos todos os domingos, às 9:00 e em 25/03, 10:00, Culto em Ação de Graças com Almoço Festivo.

BALNEÁRIO TRAMANDAÍ SUL – Igreja Católica, Rua Brasília, 496 Cultos: Todas as Quintas-Feiras às 20h30min Cultos com Santa Ceia: 12.01 - 26.01 - 09.02 - 23.02 PINHAL – Rua 25 de Março, 589 - Rua do Restaurante Gabriela Cultos: Todos os Sábados às 20 horas Cultos com Santa Ceia: 07.01 - 21.01 - 04.02 - 18.02

CURUMIM: Igreja Católica - centro Cultos: Toda sexta-feira, 21:00 RONDINHA: Capela Ecumênica – ao lado da Sociedade Esportiva Cultos: 2ª e 4ª terças-feiras, 20:00 (10/01, 24/01; 14/02, 28/02)

BALNEÁRIO PRESIDENTE: Rua Castelo Branco, 395 Cultos: Todas as Terças-Feiras às 20h30min Cultos com Santa Ceia: 10.01 - 24.01 - 14.02 - 21.02

BALNEÁRIO ALBATROZ

Cultos: Todo domingo, 9:00, com Culto Infantil Toda quarta-feira, 20:30 Jantares Dançantes: 14/01, sábado, 20:30 11/02, sábado, 20:30 Chá Especial: 24/01, terça-feira, 16:00 Retiro de Jovens: 27, 28 e 29/01, sexta a domingo, no Colégio P. Dohms TORRES: Av. Benjamin Constant, 830 – Centro, Torres/RS

IMBÉ – Rua Viamão, 773 esquina com Avenida Paraguassú Cultos: Todas as Sextas-Feiras às 20 horas Cultos com Santa Ceia: 13.01 - 27.01 - 10.02 - 24.02

BALNEÁRIO ALBATROZ – SABAL – Avenida Albatroz, 432 Cultos: Todas as Quintas-Feiras às 18 horas Cultos Com Santa Ceia: 12.01 - 26.01 - 09.02 - 23.02

RONDINHA: Capela Ecumênica – ao lado da Sociedade Esportiva 13/12, terça-feira, 20:00, Culto de Advento com mesa comunitária CURUMIM: Igreja Católica – centro 15/12, quinta-feira, 20:00, Culto de Advento com mesa comunitária

JANEIRO E FEVEREIRO DE 2012

JANEIRO E FEVEREIRO DE 2012 TRAMANDAÍ – Avenida Fernandes Bastos, 964 esquina Avenida Rubem Berta Cultos: Todos os Domingos às 9 horas Todas as Quartas-Feiras às 20 horas Cultos com Santa Ceia e Campanha do Quilo: 01.01 - 08.01 - 22.01 - 12.02 - 26.02 = 9 horas 11.01 - 25.01 - 08.02 - 22.02 = 20 horas CHÁ: 26.01 - 23.02 - Quinta-Feira - 16 horas

CAPÃO DA CANOA: Praça Tiarajú, 278 – B. Navegantes, Capão da Canoa/RS (atrás da Loja Tumelero) Programas Especiais: 14/12, 20:00, Jantar de Advento – mesa comunitária e amigo secreto sorteado na hora; 18/12 9:00 Culto com Apresentações de Natal 24/12, 20:00, Culto de Véspera de Natal; 31/12, 20:00, Culto de Fim de Ano. TORRES: Av. Benjamin Constant, 830 – Centro, Torres/RS 10/12, sábado, 20:00, Culto de Advento 25/12, 9:00, Culto de Natal

TORRES: Cultos todos os sábados, às 19:00 e Culto em Ação de Graças em 10/03, às 19:00 com Jantar Festivo. CURUMIM: 22/03, quinta-feira, 19:30 com Santa Ceia XANGRILÁ - Remanso

RONDINHA: 13/03, terça-feira, 19:00 com Santa Ceia

7


Sínodo Rio dos Sinos - janeiro e fevereiro de 2012

Sínodo Rio dos Sinos - janeiro e fevereiro de 2012

PROGRAMAÇÃO NO LITORAL VERÃO 2012 PARÓQUIA EVANGÉLICA DA TRINDADE Sede: Santo Antonio da Patrulha/RS SANTO ANTONIO DA PATRULHA

Caraá

Dia 22 – domingo – 14h30min - Culto

FEVEREIRO DE 2012 CARAÁ

Sto. Antonio da Patrulha

Dia 1º - quarta – 20h - Culto com Santa Ceia Dia 15 – quarta – 20h - Culto

Osório

Dia 2 – quinta – 20h - Culto com Santa Ceia Dia 9 - quinta – 20h - Culto Dia 16 – quinta – 20h - Culto Dia 23 – quinta – 20h - Culto OSÓRIO

Retiro do Conselho Sinodal

ECUMENE Nilton Giese é pastor da IECLB cedido ao Conselho Latinoamericano de Igrejas – CLAI – com sede em Quito-Equador, onde iniciou, em março de 2005, na função de diretor do Departamento de Comunicaçôes e desde 2009 é o secretário geral da organização. De 21 a 24 de novembro, palestrou e participou da organização de seminário na Faculdades EST.

Caraá

Dia 11 – sábado – 14h30min - Culto com Santa Ceia Dia 26 – sábado – 14h30min - Culto

Osório

Dia 26 – quinta – 20h - Culto

Nos dias 04 a 06 de novembro, o Conselho Sinodal realizou seu terceiro encontro em 2011. O retiro foi realizado no Hotel Fazenda Figueiras em Imbé/RS. Iniciou na sexta-feira à noite com um momento de integração e meditação.

Seminário debate papel da diaconia na América Latina

Ministro: Luiz Paulo Geiger - Pastor Endereço: R. Antonio Nunes Benfica, 687 - Pitangueiras - Santo Antonio da Patrulha - RS Email: lupageig@gmail.com Telefones: (51)3662-6671 / 9336-3393

JANEIRO DE 2012

9

Cerca de 40 participantes de diversas denominações, vindos de vários países latino-americanos, estiveram reunidos na Escola Superior de Teologia (EST), em São Leopoldo, em busca do fortalecimento da formação para o trabalho diaconal. O “Seminário Latino-Americano de Formação em Diaconia” foi promovido pelo Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e pelo Conselho Latino-Americano de Igrejas (CLAI) de 21 a 24 de novembro. Na agenda do encontro, que reuniu teólogos, líderes de igrejas, professores, estudantes e pessoas que desenvolvem diariamente o trabalho diaconal, esteve a partilha de reflexões acerca da formação, das dimensões teológicas e proféticas da diaconia, com especial atenção a seu papel na incidência pública e política. Esse evento foi o primeiro de uma série de seminários regionais de formação para a diaconia, que serão organizados pelo CMI em parceria com organizações ecumênicas regionais. “É preciso manter a pers-

pectiva profética de vigilância e denúncia das situações de violação dos direitos humanos e da natureza, assim como seguir dedicando-se às tarefas teológicas e pastorais de formação de lideranças com os mesmos princípios proféticos e evangélicos.” A afirmação é do secretário-geral do Conselho Latino-Americano de Igrejas (CLAI), Nilton Giese, ao apresentar palestra no seminário sobre diaconia. O “Seminário LatinoAmericano de Formação em Diaconia” dedicou-se também à reflexão acerca das diferentes dimensões da diaconia e seus vínculos com os contextos onde se desenvolve o ministério diaconal. Os participantes tiveram, ainda, a oportunidade de visitar projetos diaconais na Grande Porto Alegre. Giese falou da geopolítica do continente, lembrando que na América Latina existe a maior e mais diversa unidade vital do planeta. “Nossas riquezas naturais nos tornam o único lugar no mundo que tem a possibilidade de autossustentar-se sem grandes dificuldades”, disse. Ele alertou, no entanto,

para o fato de que, ainda que haja tanta diversidade de riquezas culturais e naturais na região, assim como condições efetivas e até avanços em propostas de integração regional, as perspectivas geopolíticas da América Latina e do Caribe continuam delicadas. “Nos mesmos moldes em que se permite a instalação de tropas militares dos Estados Unidos em território colombiano, os processos democráticos em outros pontos da América Latina estão sendo constantemente ameaçados por forças oligárquicas que utilizam, fundamentalmente, os meios de comunicação”, afirmou. Diante dessa geopolítica regional, as igrejas e os organismos ecumênicos são chamados a assumir uma postura profética, afirmando que não é suficiente que as sociedades tenham picos de democracia, mas uma base sólida na sociedade civil que dê sustentabilidade a essa democracia.

Arquivo P. Edson E, Streck

8

Durante a manhã e a tarde de sábado foram tratados assuntos relacionados ao Sínodo. Entre esses se destacaram: avaliação da 10ª Assembleia Sinodal; andamento da execução orçamentária de 2011; apreciação das prioridades, do plano de metas e da ação sinodal para 2012; apreciação e aprovação do plano sinodal de ofertas para 2012; apreciação e aprovação do orçamento para 2012, além de homologações e autorizações.

Paulo Butzke

Tema despertou interesse

Na noite de sábado e na manhã de domingo, o P. Dr. Paulo Afonso Butzke conduziu o tema “Espiritualidade luterana”, que repercutiu positivamente entre todas as pessoas que participaram do retiro.

Fonte: www.alcnoticias.net

Representantes de comunidades e instituições


4

RECONHECIMENTO

180 anos de Hamburgo Velho

DESTAQUE GAÚCHO O reitor da Faculdades EST, P. Dr. Oneide Bobsin, concedeu entrevista ao Programa Destaque Gaúcho no sábado, dia 03 de dezembro, exibido pela Ulbra TV para todo o Brasil, com apresentação de Davenir Breier. Com a tradição de 65 anos no ensino superior e profissionalizante, a Faculdades EST, de São Leopoldo, apresentou sua estrutura e corpo docente para o RS. O reitor falou ainda dos projetos em desenvolvimento, entre eles a restauração dos prédios Sede, tombados pelo Patrimônio Público. O link da entrevista com o reitor Oneide Bobsin é <http://wwwyotube.com/ watch?v=sABlG8cpxFQ>

MÉRITO EMPRESARIAL A Faculdades EST foi indicada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, ao prêmio “Mérito Administrativo Comercial e Industrial – 17º Ano”, na categoria instituição de ensino. O prêmio será entregue ao reitor da instituição, Prof. Dr. Oneide Bobsin, pelo governador do Estado, Tarso Genro, em solenidade agendada para o dia 12 de março de 2012 no NH Hall em Novo Hamburgo.

AGENDA EST Janeiro/2012 O Programa de Mestrado Profissional em Teologia da Faculdades EST promove, nos dias 20 e 21 de janeiro, o III Simpósio que abordará a temática “Novos conceitos de mundo: uma visão ética, pastoral e social”, tendo o teólogo e professor titular do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Universidade Metodista de São Paulo, Prof. Dr. Jung Mo Sung, como conferencista de abertura. Além de reunir os estudantes que estarão cursando os módulos I e III do Mestrado Profissional entre 9 e 28 de janeiro, o evento é aberto a pesquisadores, ministros e ministras e estudantes de outros programas de pósgraduação e instituições de ensino.

Então é Natal! Estamos mais uma vez entrando num período muito especial do calendário cristão: o Natal. Lembro do meu tempo de criança: essa época trazia consigo um sentimento especial. Sabíamos que o Natal estava chegando quando os vaga-lumes apareciam na noite escura. Depois começávamos uma faxina maior na casa e no pátio. E o que dizer do cheiro e sabor das bolachinhas de Natal! Tinham um sabor especial. Início de novembro já era hora de começar os ensaios para a apresentação na noite do dia 24 de dezembro. Os pequenos recebiam um versinho, os

maiores ensaiavam o teatro. E a noite de Natal chegava com toda a sua magia e mexia com todos a história do Filho de Deus, que teve que nascer naquela estrebaria, mas que trouxe tanta alegria ao mundo. Hoje o jeito de celebrar o Natal mudou, mas as recordações continuam bem guardadas na memória. O desafio é proporcionar aos nossos filhos momentos assim, que fiquem marcados em seus corações para que eles possam ser tocados todos os anos pela história do menino Jesus. Pa. Haidi L. Madeira Comunidade de Guaíba

Eventos que se realizam regularmente na Comunidade de Hamburgo Velho (Verifique suas possibilidades de participar)

2ª-feira: 15h – Aulas da Orquestra Infanto-juvenil 3ª-feira: 14h - Expediente do Departamento de Assistência aos Necessitados 14h30min (segunda e quarta 3ª feiras) - Encontro do Grupo da Terceira Idade 20h – Ensaio do Coro Misto 4ª-feira: 8h30min - Ensaio do Grupo de Dança Sênior 9 às 11h - Plantão Pastoral 12h30min - Aulas da Orquestra Infanto-juvenil 14h30min (segunda e quarta 4ª feira) - Estudo bíblico no São Jorge 19h30min (terceira 4ª feira) - Grupo de Estudos “Identidade Luterana” 19h30min (primeira e terceira 4ª feira) - Estudo bíblico no Bairro Redentora 5ª-feira: 9 às 11h – Plantão Pastoral 11h30min (primeira 5ª feira) - Palestra-almoço do GEELNH (Grupo de Empreendedores Evangélicos Luteranos de Novo Hamburgo) 14h – Ensaio do Coro da OASE 15h - Encontro da OASE de Hamburgo Velho 19h30min (última 5ª feira) - Culto da Família Sábado: 9h (segundo sábado) – Culto com Ceia do Senhor no Lar Santa Ana 18h (primeiro sábado) - Culto no Núcleo do Bairro São Jorge 19h (segundo sábado) - Culto em Hamburgo Velho com Batismos Domingo: 8h (terceiro domingo) - Culto no Bairro São José (na Escola Municipal) 9h - Culto infantil 9h - Culto na Igreja Três Reis Magos - com Batismos - no segundo domingo - com Ceia do Senhor - no terceiro e quarto do- mingos 9h15min - Culto no Núcleo do Bairro São Jorge (menos no primeiro domingo)

Sínodo Rio dos Sinos - janeiro e fevereiro de 2012 Sínodo Rio dos Sinos - novembro de 2011

CONSELHOS ASSESSORES Palavra da Igrejas Luteranas engajadas na celebração

PLANEJAMENTO RECONHECIMENTOS

Missão Urbana e Evangelização

Após três encontros, realizados na Pa- Na última etapa do curso será feita uma Foi dada a largada para a celebraróquia Mathias, em Canoas, esse conse- avaliação para definir a continuidade nos ção dos 500 anos da Reforma Lutelho assessor definiu suas prioridades. anos seguintes. rana, que acontecerá, de forma fesUma delas é a elaboração de um curtiva, no dia 31 de outubro de 2017. so que capacite líderes de comunidade, Conteúdos e datas O evento de lançamento dessa ação ministros e ministras para uma atuação * Para ministros e ministras: conjunta das duas igrejas luteranas mais eficiente da igreja no contexto ur- 1º encontro - 17 e 18/04/2012 é o primeiro de muitos outros que bano. É necessário que tenhamos “uma - temas:devem acontecer. NoQuestões início da ceriTeologia da cidade, remelhor compreensão do que é a cida- ligiosasmônia, realizada no dia 18 de outucontemporâneas e Processo de bro em Porto Alegre, além do Hino de”, disse um dos integrantes do conse- urbanização da região metropolitana de Nacional Brasileiro, todos cantaram, lho. Precisamos “descobrir ferramentas Porto Alegre. muito animados, o hino Castelo Forque auxiliem na realização de um traba2º encontro - 31/07 e 01/08/2012 te, de autoria de Martim Lutero. lho diaconal numa favela, por exemplo”. temas: Teologia da Desafios da Um momentomissão, de oração responsiAlém disso, é necessário “repensar cerfoi orientado pelos pastores urbana e Ministérios urbanos.Dr. tos conceitos como evangelização, es- missão va Romeu Martini, Assessor Teológico piritualidade do ministério, diaconia, a da Presidência da IECLB, e Rubens corelação entre comunidade de fé e movi- * Para ministros, ministras e líderes José Ogg, Secretário Geral da IELB. Pastor Cláudio Kukpa (CEPA) explica a arte do selo mentos sociais e políticos. Há urgência munitários: na inserção da igreja cristã no ambien- 3º encontro - 16/06/2012 te urbano”. – tema: Evangelização na cidade. 4º encontro - 29/09/2012 Curso de Extensão – tema: Espiritualidade urbana.

Saudação das autoridades

sobre Missão Urbana

Uma comissão elaborou a proposta de um curso de extensão a ser oferecido já no ano de 2012 para ministros, ministras e líderes atuantes nas comunidades da áera do sínodo. Muitos não se sentem suficientemente preparados para a tarefa específica da missão urbana. Ela prevê dois encontros José para ministros e Sofia Cavedon Fortunati ministras e dois encontros Presidente da Prefeitopara ministros, ministras e líderes comunitários. Câmara Municipal de Porto Alegre de Porto Alegre

Fotos: Heitor Meurer

11

Além disso as Conferências Ministeriais poderão abrir espaço para que se conheçam atividades desenvolvidas com sucesso em termos de ministérios urbanos, como a “Pastoral da Consolação” e o trabalho com universitários. Estuda-se a possibilidade de a Faculdades EST assumir a condução desse curso, Gilson de Brum Zenar Eckert para o qual também fornecerá certificaRepresentante do Coordenador do dos aos participantes. Governo do Estado Grupo de Trabalho do Rio Grande do Sul

dos 500 anos da Reforma Luterana

Aconselhamento Pastoral

ESPECIAL: 8 de janeiro Culto festivo em comemoração aos 180 anos da Comunidade Integrantes do Conselho, reunidos na sede sinodal: Psic. Charlote Wagner Moraes, Sra. Vera Roth, Diac. Hildegard Hertel, P. Wilfrid Buchweitz (coordenador), P. Enos PRESTÍGIOP. - AEdson boa presença ato de lançamento dos 500 anos da Reforma LuteraHeidemann, Streck de , P.público GünternoWehrmann e P. Lothar Hoch na foi um estímulo à iniciativa das duas igrejas luteranas

 Reunido em três oportunidades na sede sinodal e constituído por pessoas que se colocam a serviço voluntário do sínodo, esse conselho pretende atuar como “equipe de formação multidisciplinar”, tendo recebido a incumbência de “buscar ouvir e acompanhar ministros e ministras ligados a esse sínodo”. Colocam-se à disposição de ministras e ministros que desejam um acompanhamento individual. Antes de partir para ações concretas, o Conselho consultou ministros e ministras, solicitando que opinassem entre oito áreas apresentadas quais consideram prioritárias. Com um retorno significativo de respostas,

foi apontada a seguinte ordem: 1) ministras e ministros na ativa; 2) família, casamento, separação; 3) reavaliar o modelo de avaliação periódica vigente; 4) relacionar vocação, ordenação e espiritualidade; 5) primeiros passos no ministério; 6) ministras jubiladas e ministros eméritos; 7) preparação para a aposentadoria; 8) singulares, viúvas e viúvos. Foi apontada ainda outra área que requer investimento: saúde física, psíquica e relacionamento mútuo = saúde integral. Quando reunir-se novamente nos dias 9 e 10 de janeiro, o conselho pretende definir ações que vão ao encontro das necessidades apontadas.

dosDiretoria 500 anosSinodal da Reforma

“Quem não sabe para onde vai, qualquer vento lhe é favorável.” Essa é uma frase bem conhecida, muito citada, mas pouco aplicada. Poderíamos, na mesma direção, citar diversos textos bíblicos. Por esses dias, refleti sobre um deles, igualmente muito conhecido, citado e pouco aplicado: “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para os meus caminhos” (Salmo 119.105). Sim, e daí? Daí que, se a lâmpada que gera a luz que ilumina os meus passos, os meus caminhos, é fraca, o que exatamente está sendo iluminado? Apenas meu próximo passo? Quiçá dois passos? Certo, posso não cair, mas certamente nãoJosé seiFortunati, para onde MESA DE HONRA - Sofia Cavedon, P.Dr.estou Nescaminhando, para onde a trilha que sigo me leva. tor Friedrich, P. Egon Kopereck e Gilson de Brum no momento Sepalavra me levar para oda precipício, voltar por da do Presidente CEPA/IECLB,poderei Zenar Eckert ela sem danos? Fim de ano é tempo de reflexão sobre nossas vidas: o ano que passou e o que vem pela frente. Mas como membros de comunidades cristãs também devemos sobre rumos de nossas comuO Senhor érefletir a fortaleza daos em meio à tentação, ele nidades? Quão intensa ou fraca é a luz da lâmpada minha vida; a quem tenos dá seu fiel conselho e que ilumina nossos passos? Ou melhor, quanto da merei? Salmo 27.1 nos fortalece com sua paPalavra de Deus, a lâmpada do salmo citado, nós lavra, para que não desfaconhecemos e aplicamos em nossas vidas? QuanCertamente também leçamos de fraqueza, mas to ela guia os rumos de nossa vida comunitária? há repouso, mesmo em possamos ficar firmes. Em 2011, aqui no sínodo e em parceria com muimeio à tentação. Agora, Agora, quando é chegatos membros e ministros de comunidades, planeDeus faz com que as coi- da a hora e já sofremos o jamos nossos rumos para os próximos anos. Um sas sempre vão morro suficiente, ele se põe do trabalho intenso, exaustivo, com muitos particiacima, morro abaixo e, nosso lado com seu popantes em diversos encontros durante todo o ano. logo, outra vez, morro aci- der, para que superemos E nem tudo está pronto: estamos trabalhando na ma. Ora é noite, ora é dia, o momento crítico e saiaefetivação das ideias possíveis e sonhando com e logo volta a ser noite, e mos vitoriosos. Precisaoutras mais. Temos um rumo, sabemos para onde nem sempre é dia. O dia e mos de ambas as coisas: vamos – qualquer vento NÃO nos é favorável, pois a noite se sucedem, assim o conselho para nos conmuitos querem nos desviar do destino proposto e que ora é noite, ora é dia solar e sustentar no sotemos que evitá-los ou mudar as velas de posição e, logo em seguida, é noi- frimento, ou seja, consopara que nos sejam favoráveis. te outra vez. É assim que lo em meio às tentações O desafio para 2012 é que, em suas comunidaele governa a sua Igreja e sofrimentos, para que des de fé, todos busquem estabelecer propósitos cristã, como mostram to- não sucumbamos, mas de longo, médio e curto prazos, para que os vendas as histórias do Antigo tenhamos esperança e tos desfavoráveis não os tirem do caminho e para e do Novo Testamentos. paciência. É assim que ele que os rumos estabelecidos sejam buscados sem E isso se chama força, a dirige toda a cristandade. desvios. saber, que o Senhor não É assim que ele governa. E que Deus, o Senhor, com seu Santo Espírito nos é um conselheiro e con- Quem desconhece isso conduza nestas tarefas e desafios sob a luz da sua solador daqueles que se não sabe o que significa Palavra. Que a celebração da vinda do Filho a nós limitam a palavras e não ter Cristo por Rei. e por nós nos lembre do imenso e sacrificial amor fazem nada além disso. de Deus e nos motive. Não, ele também ajuda para que tudo seja supeArquiteto Ingo R. Brust rado. Quando estamos na presidência do Conselho Sinodal

Firme até o fim

Beto Rodrigues

Sínodo Rio dos Sinos - janeiro e fevereiro de 2012

Heitor Meurer

10


Sínodo Rio dos Sinos - janeiro e fevereiro de 2012

QUEM FAZ PARTE DO SÍNODO?

Este espaço serve para que nossas comunidades e paróquias falem de sua realidade

Comunidade de Hamburgo Velho Este texto é um seguimento do relato histórico dos 180 anos da comunidade, iniciado na capa desta edição e produzido pelo professor Schmeling. Com a proclamação da República (1889) foi possível construir a torre (1898), sendo os sinos provenientes da Alemanha, e provê-la do relógio (1909), pelo qual a população de Hamburgo Velho apelidou nosso templo carinhosamente de “igreja do relógio”. Em 1926 foi inaugurada a ampliação da nave, que lhe deu as dimensões que hoje possui. Cabe mencionar ainda que em 2008/9 a comunidade se mobilizou para uma completa restauração de seu templo. No complexo Igreja - Centro Evangélico - Centro Administrativo (a antiga casa pastoral) desenvolve-se hoje intensa atividade: além das pastorais - cultos, grupos de estudo bíblico e de “identidade luterana”, reuniões de orientação de casais, de pais e padrinhos, pastoral da criança, da terceira idade - lá funcionam a OASE, o Coro Misto, o Coral da OASE, o grupo de Dança Sênior, a Orquestra Infanto Juvenil. Um dinâmico departamento presta assistência aos necessitados, em colaboração com a municipalidade e outras instituições. Um “arquivo histórico”, em organização, procura resguardar a memória da comunidade e de seu contexto regional. A comunidade constituiu-se em um dos centros culturais da cidade: empresta suas instalações para a realização do tradicional “Hamburgerbergfest”, para as periódicas feiras da Associação dos Artesãos de Novo Hamburgo; o templo, com seu portentoso órgão (apreciado por organistas de renome), serve de palco para recitais: o salão do Centro Evangélico abre espaço para palestrantes; mensalmente os interessados reúnem-se num “cine-fórum”. O cemitério da comunidade, com sua exuberante arborização, pretende criar um acolhedor ambiente de encontro dos vivos com seus familiares falecidos. O cemitério abriga sepulturas de personalidades de nossa igreja e de suas escolas. Merece destaque a sepultura do pastor Friedrich Pechmann e de sua esposa Lydia. O pastor Pechmann, durante longos anos pároco de Hamburgo Velho, é um dos fundadores do Sínodo Riograndense; criou em Hamburgo Velho, em 1910, o “Gustav Adolf Verein von Hamburgerberg”, o primeiro grupo brasileiro da “Obra Gustavo Adolfo” (OGA), que visa ajudar materialmente as comunidades na contrução de seus templos, casas pastorais ou centros comunitários. Para apoiar a iniciativa, o pastor Pechmann criou no mesmo ano o “Grupo de Senhoras e Senhoritas Gustavo Adolfo de Hamburgo Velho”. Grupos idênticos formaram-se depois em outras comunidades, chegando a congregar-se na grande “Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas”, a OASE.

Neste mapa do Rio Grande do Sul temos identificada a área de abrangência do nosso Sínodo. A cada edição do SINOS DA COMUNHÃO, uma comunidade ou paróquia do Sínodo será destaque. Nesta edição, apresenta-se a Comunidade de Hamburgo Velho, bairro histórico de Novo Hamburgo, que celebra seus 180 anos.

Fotos: Marcos e Gerda Baum

12

Igreja Três Reis Magos, no bairro histórico de Hamburgo Velho

Núcleo do bairro São Jorge

Cemitério é um verdadeiro memorial e histórico familiar em local privilegiado

Centro Evangélico, secretaria e pátio, junto à “Igreja do Relógio” de Hamburgo Velho

Sinos da Comunhão JaneiroFevereiro2012  

Ùltima edição do jornal do Sínodo Rio dos Sinos

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you