Page 1

SINOS da Comunhão

Número 135 - ano XIII - São Leopoldo, dezembro de 2011

Heitor Meurer

DESTAQUES DESTA EDIÇÃO:

Convenção sinodal: saber cuidar de si mesmo A convenção anual de ministros e ministras atuantes no Sínodo Rio dos Sinos reuniu mais de 40 pessoas na área da Paróquia Litoral Nordeste, em hotel do Imbé. No final de semana, 4 e 5 de novembro, no mesmo local, aconteceu a reunião do Conselho Sinodal. Da segunda-feira, dia 7, até a quarta-feira, dia 9, foi a vez dos obreiros voltarem os olhos para si mesmos. Não numa atitude egoísta, pelo contrário, pensando no bem do povo que fica sob sua responsabilidade, o ministro re-

ligioso precisa saber cuidar de si mesmo, de seu interior, de seus conflitos. Um trabalho bíblico intenso foi orientado pelo P. Dr. Paulo Afonso Butzke, que se valeu de diferentes dinâmicas, mostrando que aquele que tem compromissos com o cuidado dos outros (rebanho) precisa saber cuidar de si mesmo (pastor): ter tempo para Deus, um espírito aberto às Sagradas Escrituras e o desejo de se manter no caminho do Senhor que chama e envia. (Leia mais em www.sinodors.org.br)

Tema central: Natal

PÁGINA 3

Entre amigos e amigas

PÁGINA PÁGINA 3 5

ABEFI divulga seu trabalho PÁGINAS 6 e 7

Acampamento da

Conselhos assessores: JE Sinodal Comunicação PÁGINA 10 PÁGINA 11

Comunidade Bom Pastor PÁGINAS 10 e 12

Durante seis meses (abril a outubro), cinco grupos de jovens do Brasil estiveram envolvidos em um intercâmbio virtual com jovens de outros países, no intuito de trocar ideias e experiências a respeito de sustentabilidade, meio-ambiente e justiça ecossocial. Os jovens puderam compreender os desafios socioambientais de seus contextos e relacioná-los com a conjuntura global. Organizado pela Federação Luterana Mundial, o projeto chamado LWF Together – the Earth needs you contou com

mais de mil jovens de todo o mundo. Enquanto que o continente africano teve o maior número de jovens no intercâmbio, a América Latina ficou em quinto lugar, sendo a IECLB a terceira igreja com o maior número de participantes no mundo. O grupo de Sapiranga, que contou com jovens das duas paróquias da cidade, teve como parceiros de intercâmbio um grupo do Japão, um da Suécia e outro de Papua Nova Guiné. (Leia mais e veja mais fotos no site do Sínodo) www.sinodors.org.br)

Arquivo Raquel Kleber

Projeto mundial reúne jovens

COMPROMISSO - Brasileiros integrados ao programa da Federação Luterana Mundial


Sínodo Rio dos Sinos - dezembro de 2011

PALAVRA DO PASTOR SINODAL

“Deus diz: Por breve momento te deixei, mas com grandes misericórdias torno a acolher-te” Isaías 54.7

MENSAGEM

A Coroa de Advento A Coroa de Advento surge de um trabalho diaconal, realizado por um pastor alemão chamado Johann Heinrich Wichern. No portal luterano tem uma pequena biografia desse pastor, que começa descrevendo Hamburgo na Alemanha na época de 1830. A descrição é a seguinte: “É difícil imaginar as mudanças acontecidas quando, em curto tempo, máquinas começaram a fazer o que antes era feito manualmente. A migração para as cidades não estava prevista e planejada e, quando aconteceu, faltava toda a infraestrutura: água, esgoto, ruas, escolas”. Uma descrição semelhante se faz no histórico da ABEFI, em Novo Hamburgo, na década de 1960. No interior, muitas pessoas estavam passando por dificuldades e migravam para a cidade porque em Novo Hamburgo as máquinas aceleravam a produção de calçados gerando empregos. A situação migratória para Novo Hamburgo gerou os mesmos problemas que gerou a migração para a cidade de Hamburgo na Alemanha. Não havia infraestrutura para receber com qualidade um número tão elevado de migrantes. Por causa dessa situação em Hamburgo na Alemanha, conforme narra o pastor Renato Becker, nasceu a “Rauhes Haus” (Casa Rústica). O pastor visionário chamava-se Johann Heinrich Wichern (*1808 +1881). Todo ano ele celebrava o tempo de Advento com meditações, cânticos e reflexões, que enfocavam esse tempo bonito que antecede o Natal. Para contextualizar aqueles momentos, o pastor Wichern pendurou uma roda velha, dessas que ainda hoje se veem carroças, no teto na “Casa” que dirigia. No primeiro domingo de Advento, colocou a primeira grande vela a queimar sobre a roda. Depois, nos seis dias seguintes, seis velas pequenas. Daí, no segundo domingo de Advento, novamente a segunda vela grande... Um dia antes do Natal, queimavam 24 velas na referida roda. Corria o ano de 1840. As meninas e os meninos que moravam na referida casa gostavam muito daqueles encontros. A roda ia iluminando mais e mais a sala à medida que o Natal se aproximava. Cada vela tinha o seu significado. Foram eles, as meninas e os meninos, que “batizaram” aquele tempo de “Meditação das Velas”. Passaram-se dois anos e aquela pequena Comunidade decidiu enfeitar a roda iluminada com ramos de pinheiro (sinal de vida). Foi assim que nasceu a primeira Coroa de Advento dentro da Igreja Luterana. A realidade social de uma cidade levou um pastor a cumprir o mandamento do amor ao próximo. Mais de um século depois, em Novo Hamburgo, no Brasil, crianças e adolescentes sobravam nas ruas e havia adultos sem profissão. O Pastor Sebaldo Nörnberg, que estudou diaconia na Alemanha e bebeu dessa fonte, iniciou a ABEFI para proteger crianças e adolescentes, dando-lhes condições para estudar. Fez uma escola fábrica para que os migrantes se adequassem à fabricação de calçados. Neste tempo santo de Advento, o costume da roda de carroça, adaptado para as residências e templos, é a oportunidade de nos colocarmos em torno da Coroa de Advento para preparar o caminho daquele que vem. Reúna a sua família, pelo menos a cada domingo, converse, leia a Bíblia, ensine um canto para os seus filhos e filhas. Como diz o texto: “As crianças e adolescentes gostavam da roda, das velas, dos ramos de pinheiro”. Celebre. Carlos E. Müller Bock Vice-pastor Sinodal

A letra de uma música já nos avisa: “Advento chegou, venham todos ver...”! Advento está aí, e mais uma vez somos convidados a refletir sobre a iniciativa amorosa de Deus. No livro de Isaías, vemos que o profeta dirige-se ao povo de Deus, anunciando os juízos sobre os habitantes de Judá, não porque lhes faltasse religiosidade, mas porque cometiam erros morais e éticos

( Is 1.16 e 17). Judá rompeu seu relacionamento com Deus, e o exílio foi um período provisório de separação. Por breve momento, Deus “largou de mão” o seu povo, mas com grandes misericórdias o acolheu, não porque o povo tivesse tomado a iniciativa, mas porque Ele próprio o fez. Alguns corresponderam ao amor de Deus outros, porém, o rejeitaram.

Estamos numa época especial do calendário; época de lembrar que Deus vem ao nosso encontro; época de voltarmos para Ele e acolhê-lo em nossas vidas e lares. No entanto, precisamos tomar cuidado para não achar que nós é que tomamos a iniciativa; se assim o fizermos, nossa fé perde o significado da graça de Deus. Nas histórias bíblicas, sempre vemos Deus tomando a iniciativa. Ricardo Barbosa, em seu livro “Conversas no Caminho”, diz: “Ele nos amou primeiro. Nos amou quando nós ainda nem sequer existíamos, não havíamos realizado nada para que ele, ao admirar nossa vida e feitos, viesse a declarar seu amor; nos amou quando éramos pecadores, miseravelmente pecadores... Reconhecer a iniciativa divina é aprender que a vida cristã não se resume naquilo que fazemos para Deus, mas em participar naquilo que Deus, em Cristo, tem feito em nós e por meio de nós...” (Conversas no Caminho/ Ricardo Barbosa de Souza. Curitiba: Encontro, 2008. p.45 e 46). Nesta época de Advento, convido você a pensar sobre a iniciativa de Deus para a tua vida. Deus enviou o seu Filho Jesus a este mundo há mais de 2.000 anos. E Ele fez isso por amor a cada pessoa que já passou por este mundo, por nós que estamos aqui e por aqueles que ainda virão. Deus espera que dia após dia experimentemos as suas misericórdias, que se renovam a cada manhã. É Deus quem toma a iniciativa de te amar, te salvar, te atrair. Não resista. Corresponda. Maravilhado! Agradecido! Que a época do Advento seja especial para ti e para os teus queridos! Pa. Bianca Ücker Weber – CEPA Paróquia Maria Madalena/Alvorada

FOTO COMENTADA A autora da coroa ao lado e da foto comenta no seu blog:

Maria de Lourdes Ruiz

2

“Na Coroa do Advento vemos quatro velas. Elas representam as quatro semanas de preparação para a vinda de Jesus. Por isso, a cada domingo, a cada semana, acendemos uma vela. Após as quatro semanas, as quatro velas estarão acesas como sinal de que Jesus, a grande luz que brilhou nas trevas, está próximo.” www.coisascadecasa.com.br

SINOS DA COMUNHÃO é uma publicação do Sínodo Rio dos Sinos Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil – IECLB

Edição: Conselho de Comunicação do Sínodo Rio dos Sinos Jornalista responsável: Heitor Meurer (MTE/RS 15656) Tiragem: 10.000 exemplares Diagramação e arte final: HJMeurer & Cia.Ltda (CNPJ 06.349.391/0001-30) - Novo Hamburgo/RS Publicidade: (51) 3589-3821 ou comunica@sinodors.org.br Redação e administração: Rua Amadeo Rossi, 467/B - Bairro Morro do Espelho - São Leopoldo/RS E-mail: secretaria@sinodors.org.br - Site: www.sinodors.org.br

Opiniões emitidas em textos assinados e outros conteúdos não refletem necessariamente a opinião do jornal


Sínodo Rio dos Sinos - dezembro de 2011

TEMA EM DEBATE

Natal começa bem antes do dia 25 de dezembro. Quando celebramos o Primeiro Domingo de Advento, as atenções e os preparativos estão voltados para essa significativa festa da cristandade. A primeira vela acesa na coroa de Advento é sinal de que a temporada do Natal está inaugurada. Nas quatro semanas que antecedem o dia 25, muitas atividades são desenvolvidas na comunidade, na família e até nas cidades vão surgindo luzes, cores e sons típicos desse tempo.

A árvore de Natal Entre as muitas atividades natalinas, destaca-se a árvore de Natal. Em cada Natal, ela é preparada com carinho e dedicação.

No entanto, árvore de Natal sem presépio não é árvore de Natal. O presépio é a principal parte dessa árvore. Presépio sem árvore de Natal é possível. E faz sentido. Já houve tempo em que, por exemplo, havia um concurso de presépios nas cidades, envolvendo os lojistas. Também entre as famílias o costume de montar o presépio era e continua sendo uma demonstração, um testemunho da fé cristã. As crianças são as que mais se alegram com os presépios montados na sua casa, na casa dos avós, na comunidade.

O presépio Os presépios variam de tamanho, de material usado e até existem comunidades que organizam um presépio vivo, ou seja, com gente e animais de verdade. Diz a tradição que o pri-

Fotos: Arquivo Werner Ewald

NATAL Presépio da Itália - em gesso figuras em estilo clássico

O Advento

3

Presépio de Jerusalém – em madeira peças de oliveira do Monte das Oliveiras

As comunidades cristãs em cada país desenvolvem seus presépios também a partir de suas realidades culturais. Por isso, o presépio montado, por exemplo, por cristãos no Chile é difere do presépio montado por cristãos no Haiti. meiro presépio do mundo foi montado em argila por São Francisco de Assis, na Itália, por volta do ano de 1223. Conta-se que em vez de festejar o Natal na igreja, como era costume, ele resolveu fazer diferente. Montou na floresta de Greccio uma cena natalina com uma manjedoura, um burro e um boi. Qual era a intenção de São Francisco? Era explicar aos camponeses do seu tempo como tinha ocorrido o nascimento do Salvador, o menino Jesus. Essa iniciativa cate-

quética, essa iniciativa de um ensino cristão diferenciado, deu certo e virou moda na Idade Média. O exemplo de São Francisco se espalhou por outras igrejas, catedrais, mosteiros e até foi adotado nas casas de reis e nobres cristãos. Mas somente no século XVIII o costume de montar presépios nos lares cristãos foi adotado na Europa e de lá se espalhou para as outras regiões do mundo. As principais peças do presépio são: Menino Jesus, Maria, sua mãe, José, seu pai, curral/estrebaria, manjedoura com palha, o burro e o boi, os anjos (mensageiros de Deus), os pastores, a estrela de Belém e os três reis do Oriente (Belquior, Gaspar e Baltazar – conforme a tradição). A montagem dessa cena natalina está baseada no relato bíblico dos evangelistas Mateus, Marcos e Lucas.

Um testemunho A riqueza cultural presente nos presépios motivou o teólogo e professor de música Werner Ewald a colecionar exemplares de diferentes países, buscando assim reunir em sua casa presépios diferentes, mas todos sintonizados no mesmo objetivo: testemunhar a história salvífica de Deus, que em Jesus de Nazaré veio morar entre nós. Alguns presépios dessa coleção estão nas fotos que ilustram este artigo. É nosso desejo que essa boa tradição de montar presépios para testemunhar o nascimento de Jesus seja preservada em nossos dias. Pa. Carmen Michel Siegle Com. Evang. São Leopoldo P. João Artur Müller da Silva Editor da Editora Sinodal

Presépios do mundo

Presépio do Chile – em madeira - pintada no fundo da estrebaria a Cordilheira dos Andes

Presépio do Haiti – em argila - peças es- Presépio do Equador – em biscuit - presécuras em formato característico, usando pio proveniente de Esmeraldas, local com roupas e turbantes coloridos típicos concentração e cultura negras no Equador


4

Sínodo Rio dos Sinos - dezembro de 2011

IDENTIDADE LUTERANA

ESPECIAL

Rememorando o Batismo  No dia 16 de outubro, a Paróquia Matriz de Porto Alegre celebrou um culto relembrando a oferta da graça de Deus no Batismo. As famílias estavam reunidas, e as crianças puderam acompanhar atentamente a narração da história de Noé. Uma arca foi construída e colocada próximo ao altar. As crianças puderam assumir os personagens da história. O som do barulho da construção da arca bem como dos animais que estavam sendo recolhidos por Noé foram sendo emitidos pelo “sonoplasta”. O dilúvio veio, e a destruição foi grande pela falta de cuidado com a bela criação de Deus. Paz na criação de Deus é o desafio para os filhos e filhas de Deus batizados em seu nome. O ar-

co-íris estendido no céu é a certeza de que Deus não abandonou a sua criação.  Nessa celebração foram distribuídos às crianças pequenos barcos construídos artesanalmente. O símbolo vem apontar para o nosso Batismo. Deus não nos tira deste mundo com todos os dilúvios que experimentamos, mas ele nos dá um fundamento sobre o qual nos faz saber que está a navegar conosco. Deus nos congrega em sua grande arca para construir um mundo onde a paz e o entendimento possam ser a nossa bandeira.  A celebração de rememorização do Batismo é revisitar um acontecimento que se iniciou em nossa vida. Batismo é o início da vida cristã.

Por isso esse é o acontecimento mais importante na vida de uma igreja. O Batismo é tal qual a maternidade, na qual nascemos sobre os olhos atentos e dos cuidados dos médicos, enfermeiras. Através do Batismo renascemos para ser filhos e filhas de nosso Criador, para viver na sua amizade e uns com os outros. O barco que foi distribuído na celebração vem assim relembrar o aconchego de Deus em nossas vidas em meio a este mundo. A rememorização do Batismo oportuniza um momento especial na vida de fé da comunidade para que possamos crescer nessa amizade com a sua bela criação, assumindo a parceria com o Criador.

Em apoio à ação conjunta da IECLB e da IELB para celebrar os 500 anos da Reforma Luterana, esta coluna dedicará, mensalmente, este espaço para a publicação de textos do reformador Dr. Martin Luther, extraídos da edição especial do devocionário Castelo Forte de 1983.

A boa notícia

P. Werner Kiefer - CEPA Paróquia Matriz

Ricardo Braescher

“Não temais; eis que vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor”. Lucas 2.10-11

SIMBOLOGIA - Crianças receberam pequenos barcos, como sinal de sua caminhada com Deus

 A Paróquia Litoral Nordeste reuniu alguns de seus membros para estruturar o PAMI – Plano de Ação Missionária na área da paróquia.  Foram oito etapas. O início se deu através da distribuição da pesquisa prevista para a primeira etapa do PAMI. Nas respostas descobrimos aspectos positivos e outros a melhorar, entre os quais está a imagem da IECLB no Litoral Nordeste. No questionário, foi mencionado que nossa igreja é “muito germânica, muito tradicional, a igreja dos ricos, a igreja do centro”. Por mais chocante que essa descoberta tenha sido, ela nos fez eleger uma das prioridades: fazer a missão nos bairros, na periferia, que são regiões carentes, não apenas de pão, mas, principalmente, da Palavra.  Nas respostas ao questionário também foi mencionado o pouco aproveitamento do fluxo de visitantes e turistas na época de veraneio. Os cultos são bem frequentados, mas podemos e devemos oferecer mais opções a todos os que nos procuram.

Arquivo Pastor Edson Koren

Planejamento estratégico

Lideranças da paróquia se reuniram

Tudo o que foi discutido e planejado ao longo dos oito encontros ainda é bastante novo; ainda não sabemos muito bem como as coisas irão transcorrer. Porém já pudemos perceber que missão é, em primeiro lugar, colocar-se à disposição. É dizer: Eis me aqui! Já pudemos sentir os primeiros benefícios do PAMI na nossa paróquia através da união das comunidades e do engajamento das pessoas em busca de um objetivo comum. Mônica Strobelt Paróquia Litoral Nordeste

Esta pequena palavra “vos” deveria encher-nos de alegrai. Pois com quem o anjo está falando: com pau ou pedras? Não! Ele fala com pessoas, e não só com uma ou duas, mas com todo o povo. E que vamos fazer diante disso? Vamos continuar duvidando da graça de Deus e dizer: São Pedro e São Paulo bem que podem alegrar-se no Salvador, mas eu não? Pois sou um pobre pecador e esse nobre e precioso tesouro não é para mim. – Meu caro, se você insiste em dizer: “Esse tesouro não é para mim”, é minha vez de perguntar: Para quem então? Será que Cristo veio por causa dos gansos, patos ou vacas? Você precisa ver como ele é. Se ele quisesse ajudar a qualquer outra criatura, teria assumido a forma dessa criatura. Mas ele se tornou homem. Pois bem, e quem é você? Quem sou eu? Não somos todos pessoas humanas? É claro que sim. Portanto, quem deve receber essa criancinha senão os homens? Os anjos não precisam dele, e foi por nossa causa que ele se tornou homem. Por isso é necessário que o recebamos com alegria, como o anjo diz em nosso versículo: “Hoje vos nasceu o Salvador”. Não é maravilhoso que um anjo venha do céu trazer-nos essa mensagem? Não é maravilhoso que, junto com ele, milhares de anjos, cheios de alegria, anunciam e desejam que nos alegremos também e recebamos essa graça com gratidão em nossos corações?! Por isso devemos tomar esta palavra “vos” e inscrevê-la com letras douradas em nossos corações e receber o nascimento desse Salvador com alegria.


Sínodo Rio dos Sinos - dezembro de 2011

5

É Advento

O “Entre Amigos e Amigas” completa 20 anos de vida. Sim, vida! Pois através das palavras muitas histórias de pessoas foram contadas e muitas pessoas foram alcançadas com o objetivo de fortalecer a fé e a caminhada rumo a uma comunidade mais inclusiva. Com certeza, muitas pessoas com e sem deficiência se alegram em ler as notícias do “Entre amigos e amigas” e refletem sobre suas ações e atitudes para com o próximo. O “Entre amigos e amigas” é um espaço de testemunho diaconal que tem muitos desafios ainda nesta sociedade marcada pela injustiça e exclusão. Parabéns ao setor da pessoa com deficiência do Sínodo Rio dos Sinos, que tem, com muito amor, se comprometido em nos unir na ação e reflexão através desta sessão do jornal. Para comemorar esses 20 anos, convidamos três leitores do “Entre amigos e amigas” para contar a sua história Diác. Carla Vilma Jandrey Coordenadora Programa Diaconia Inclusão Sec. Ação Comunitária Sec, Geral da IECLB

O testemunho dos leitores Testemunho de leitores Alegramo-nos em fazer parte da história do “Entre Amigos e Amigas”, que está completando 20 anos. Como é bom e importante saber que não estamos sozinhos nesta caminhada que é a vida. Pode-

mos compartilhar nossas alegrias, tristezas, vitórias e derrotas com outras pessoas, que, assim como nós, também no seu dia a dia são obrigadas a superar-se e mostrar para todos, pela deficiência que possuem, que somos tão ou mais capazes de chorar, sorrir, vencer, perder, amar e principalmente SER FELIZES. O setor da pessoa com deficiência do Sínodo e o Entre Amigos e Amigas é para nós algo muito especial. Não somente pelo orgulho de participar desse grupo, mas porque foi nele que nossas vidas tornaram-se uma só. Essa história começou no dia 20 de maio de 2000 quando num encontro de pessoas com deficiência, realizado na Comunidade Evangélica de São Leopoldo, nos encontramos. Eu representando na época a Comunidade Evangélica Scharlau, e a Simone a Comunidade Evangélica do Bairro Primavera. Nos encontramos, nos conhecemos, nos apaixonamos e hoje, com 10 anos de matrimônio (nossa como o tempo voa!), somos uma família feliz e abençoada juntamente com o nosso filho Natanael, hoje com 8 anos de vida. Somos testemunhas das promessas bíclicas que dizem: “O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa vem do Senhor” e “o Senhor teu Deus é contigo por onde quer que andares”. Ao longo destes 10 anos de vida em comum, temos certeza do amor e da presença de Deus em nossas vidas e também como é importante saber que há pessoas que, assim como nós, dia a dia batalham para superar as dificuldades na nossa família, vila, cidade, estado e país, para podermos vi-

ver felizes e com dignidade. A batalha é árdua. Quando anunciamos que iríamos nos casar, as pessoas chegavam a minha casa para perguntar ao meu pai como poderia eu me casar com uma mulher que tem uma deficiência, já que também tenho deficiência auditiva severa. Pessoas não acreditam que nosso filho, forte e com saúde, é “normal”. Além disso, as tantas dificuldades: entrar em locais onde não há elevadores e rampas, a falta de compreensão de pessoas que não aceitam falar com a minha esposa e o fato de eu não conseguir ouvir. Some-se a isso a luta para conseguir nossos direitos junto ao INSS, do aparelho auditivo que não funciona. dos medicamentos, da trombose que a Simone ganhou em decorrência do seu problema ortopédico e a realidade de que ela não escapará de uma nova cirurgia. Mas o mais importante é que SOMOS FELIZES. Temos um ao outro e ambos vivemos para Deus e o nosso filho. Fomos abençoados com o presente de ter um filho carinhoso e atencioso como é o Natanael. Temos nossos amigos, nossa família, nossa FÉ e NOSSO DEUS. A certeza do nosso coração é de que “DEUS É CONOSCO POR ONDE QUER QUE ANDEMOS“ e “EM TODAS AS COISAS SOMOS MAIS QUE VENCEDORES, POR MEIO DAQUELE QUE NOS AMOU”. Parabéns ao “Entre Amigos e Amigas” e a todas as pessoas que fazem ou que fizeram parte deste maravilhoso trabalho que o setor da pessoa com deficiência realiza. Adriel Maschmann, Simone Weber Maschmann e Natanael Maschmann

Gosto de imaginar a época na qual Jesus nasceu. Imaginem comigo, Maria, uma jovem noiva, prometida a José, num relacionamento perfeitamente dentro dos padrões da época, sonhando com sua futura vidinha, de casar, ter filhos com o marido, tudo nos conformes. De repente, um anjo lhe aparece e lhe dá uma incumbência de carregar no ventre o filho de Deus. Isso a tira fora de todos os padrões da época. È preciso coragem para engravidar sem ser casada! Ela fica perplexa e profundamente abalada! Toda a sua vida vai mudar por isso. Ela assume a causa de Deus e resolve enfrentar todas as barreiras de preconceitos da época. Não é isso que acontece conosco, pessoas com deficiência? Temos que enfrentar uma vida nova, cheia de limites a cada dia e tendo que lidar com o preconceito dos outros. Precisamos ter a coragem de Maria para não desistir da tarefa que Deus nos deu: mostrar que na nossa vida Deus também se manifesta e escolhe pessoas com deficiência para anunciar seu reino de justiça. Não temas! Essa foi a primeira palavra dirigida a Maria e hoje também a nós. Não temas viver com tua deficiência e tua diferença. Deus conta contigo. Não temas preconceitos, barreiras arquitetônicas, olhares curiosos e atitudes de menosprezo. Deus conta conosco! Nestes 20 anos do “Entre amigos e amigas”, eu encontrei muitas pessas com deficiência, mas corajosas, que não ficaram em casa se quei-

xando por não enxergar, por não poder caminhar ou por que estavam com muita dor, mas que aceitaram a tarefa de mostrar Deus nas suas vidas. Elas aceitaram modificar o mundo e os preconceitos, reunindo-se mensalmente para pensar propostas de como tornar nossa igreja mais inclusiva, chorando e rindo juntas. Gente que causa admiração por sua capacidade de superação, de encorajar outros, de ter filhos, de ser eficiente em seu trabalho e ainda fazer trabalho voluntário, como o deste jornal. Neste Advento, desejo que todas as pessoas com deficiência, que andam desanimadas, possam ouvir no ouvido e sentir no coração o sussurro de Deus lhes dizendo: “Não temas, conto contigo, assim como tu és. Tua deficiência faz uma enorme propaganda de mim, teu Deus, pois mostras que eu estou também fora do padrão, fora do esperado, na fraqueza, na dificuldade. Ali me manifesto”. Sou grata a todas as pessoas com quem caminhei nestes vinte e poucos anos na trilha da deficiência e lhes desejo um abençoado Advento e Natal. Oração: Deus querido, nós te agradecemos pelo compromisso e confiança depositados em nós. Te agradecemos pelo convite para sermos parceiros e parceiras na tua missão de trazer cura e quebra de preconceitos neste mundo. Nos inspiramos em Maria e te pedimos coragem para levar adiante a nossa tarefa. Pastora Iára Müller

Vinte anos de caminhada O mentor da ideia de termos um jornal para as pessoas com deficiência (PcD) foi o P. Bertoldo Weber, que também doou uma quantia em marcos alemães para a impressão da 1ª edição em dezembro de 1991. Começamos como um boletim de informação dirigido às pessoas com deficiência que tinham sido cadastradas pela OASE e pelo Departamento de Diaconia da IECLB. Ele se tornou um veículo de comunicação entre as pessoas com deficiência da antiga Região IV da IECLB, editado três vezes ao ano, por ocasião da Páscoa, da Semana da Pessoa com Deficiência e do Natal. O nome “Entre amigos” foi escolhido pelos leitores e leitoras para a edição de dezembro de 1992. Na edição da Páscoa de 1995, o nome foi alterado para “Entre Amigos e Amigas” por sugestão do conselheiro P. Bertoldo Weber, a fim de que todas as pessoas fossem incluídas. A partir de dezembro de 2005, ele passou a ter uma página, três vezes ao ano, no Jornal do Sínodo, para dar mais transparência ao setor de trabalho das PcD. Alegramo-nos que Deus permitiu sua existência nestes 20 anos, fomentando a comunhão de pessoas amigas. Pedimos a Deus que continue a abençoar a união ao redor dele nos próximos anos. Rosalie H.H. Spellmeier


Informe publicitário

6

Sínodo Rio dos Sinos - dezembro de 2011


Sínodo Rio dos Sinos - dezembro de 2011

Educação Infantil Enquanto os pais de baixa renda trabalham, 150 crianças de 4 meses a 5 anos ficam seguras. Elas são cuidadas em tempo integral na Escola de Educação Infantil da Paz. Lá, as crianças são valorizadas por profissionais e voluntários que se unem para ajudar na formação desses pequenos cidadãos, respeitando as suas diferenças. Recebem as refeições diárias e todas as condições educacionais necessárias para o seu desenvolvimento saudável.

7


8

Sínodo Rio dos Sinos - dezembro de 2011

Espírito natalino e tema do ano

Vestibular EST 2012 ‘O mundo é maior que o teu quarto’ Oferecer perspectivas inusitadas a partir do conhecimento, instigando seus futuros alunos a enxergar um mundo repleto de oportunidades e de barreiras perfeitamente transponíveis, é o desafio lançado pela Faculdades EST no Vestibular de Verão 2012, pautado pelo conceito ‘O mundo é maior que o teu quarto’.

Bacharelado em Musicoterapia: único no eixo Rio Grande Sul/Santa Catarina, o curso de Musicoterapia forma profissionais habilitados a utilizar a música como linguagem terapêutica em prevenção, avaliação e intervenção. Os profissionais da área atuam, principalmente, em clínicas, hospitais e escolas.

Realizado através de prova única, o vestibular da Faculdades EST está agendado para 10 de dezembro, às 8h30min, em São Leopoldo, contemplando os cursos de Bacharelado em Teologia, Bacharelado em Musicoterapia e Licenciatura em Música. Os candidatos têm até o dia 6 de dezembro para efetuar a sua inscrição pelo site www.est.edu.br/vestibular O valor da taxa é de R$ 30,00. Os aprovados no processo seletivo poderão efetuar matrícula entre 13 e 16 de dezembro, sendo que as aulas do primeiro semestre de 2012 iniciarão no dia 27 de fevereiro.

Licenciatura em Música: amparado pela tradição de 65 anos de trabalho da EST nas áreas de ensino, pesquisa e extensão, a Licenciatura ocupa-se com a formação do professor de Música no ensino regular e nas escolas especializadas. O curso oferece sólida formação musical e pedagógica com uma abordagem musicopedagógica que contempla a elaboração de material didático e sua aplicação na Inclusão e na Diversidade.

Bacharelado em Teologia: avaliado com excelência pelo MEC, o curso de Teologia prepara para o exercício no ministério da igreja, bem como junto a instituições da sociedade civil.

O espírito natalino une-se ao tema do ano da IECLB, Paz na criação de Deus, e motiva uma campanha desenvolvida pela Comunidade Evangélica de Hamburgo Velho, por iniciativa de sua Orquestra Infanto Juvenil. Pessoas ou comunidades que queiram participar podem entrar em contato com a secretaria da comunidade.

Vinculada à IECLB e à Rede Sinodal de Educação, a Faculdades EST fica localizada na rua Amadeo Rossi, 467, no bairro Morro do Espelho, em São Leopoldo/RS. Telefone: (51) 2111.1400 E-mail/MSN: est@est.edu.br Site: www.est.edu.br

Lurdes Irene Gerhardt

Seminário Sinodal da OASE

ALEGRIA - Mulheres dedicam tempo ao trabalho de Deus e ao Sínodo

Um seminário de avaliação e planejamento da OASE Sinodal do Sínodo Rio dos Sinos para 2012 reuniu 55 mulheres na Casa de Retiros Monte Alverne, em São Leopoldo, nos dias 26 e 27 de outubro. O encontro reuniu presidentes de grupo e coordenadoras paroquiais de OASE sob a coordenação da diretoria sinodal da OASE e das pastoras orientadoras Haidi Leschewitz Madeira e Bianca Goede Giesch. Dentro da programação prevista, participou a convite o pastor Walter Hoppe, da Comunidade Evangélica de São Leopoldo, que fez a medita-

ção no primeiro dia. Além da avaliação e planejamento previstos na agenda, a pastora mestre Márcia Blasi palestrou sobre o tema “As abelhas, Débora e nós”, trabalho que foi aprofundado através de dinâmicas orientadas pela palestrante. A programação teve momentos específicos voltados ao avaliar e planejar, períodos dedicados à reflexão, além de momentos lúdicos e de confraternização, como aconteceu com a tradicional brincadeira da amiga secreta. Inah Maioli


Sínodo Rio dos Sinos - dezembro de 2011

Retiro de casais da Paróquia do Salvador

9

Educação infantil valorizada PARÓQUIA FERRABRAZ

No final de semana dos dias 27 e 28 de agosto, foi realizado o II Encontro de Casais da Paróquia do Salvador. O evento foi realizado na Pousada Robinson, em Ivoti, e contou com a participação de 14 casais. Na ocasião foram realizadas atividades de reflexão, descontração, convivência e comunhão, proporcionando novas amizades e integração, superando as expectativas dos casais participantes: “Foi uma bênção cada casal poder parar por um momento e receber de Deus aquilo que Ele tem preparado para nós”, comenta o pastor Eloir Weber.

O arcebispo anglicano emérito e Prêmio Nobel da Paz, Desmond Mpilo Tutu, recebeu o título de Doutor Honoris Causa da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). O fato ocorreu no teatro da Universidade no dia 28 de outubro em cerimônia presidida pelo professor Clemente Ivo Juliatto, reitor da instituição de ensino. Juliatto lembrou a incansável luta de Tutu na campanha pelo fim do apartheid e pela promoção da reconciliação e democracia na África do Sul. “Para todos nós, Tutu deixa uma mensagem: nós vivemos em um mundo em que a verdade e a liberdade

Desmond Tutu é Doutor Honoris Causa pela PUC-PR sempre prevalecem”, disse. Entre os méritos destacados na escolha para a titulação, ele é apresentado como um “peregrino global para propagar valores espirituais, os direitos humanos, a não violência e a tolerância, assim como sua luta incessante contra a pobreza, o preconceito e o racismo entre todos os povos da Terra”. Tutu nasceu em Klerksdorp, África do Sul, em 1931. Estudou na Escola Normal de Johannesburgo e, em 1954, na Universidade da África do Sul. Trabalhou como professor secundário e foi ordenado sacerdote em 1960. De 1967 a 1972, estudou Teologia no King´s College, da London University. Em 1975, foi nomeado decano da Catedral de Santa Maria, em Johannesburgo, e

em 1976 foi sagrado bispo, passando a dirigir a diocese de Lesoto. Em 1978, tornou-se secretário-geral do Conselho das Igrejas da África do Sul. Sua proposta para a sociedade sul-africana incluía direitos civis iguais para todos, abolição das leis que limitavam a circulação dos negros, um sistema educacional comum e o fim das deportações forçadas de negros. Após o fim do apartheid em 1994, presidiu a Comissão de Reconciliação e Verdade, destinada a promover a integração racial na África do Sul, com poderes para investigar, julgar e anistiar crimes contra os direitos humanos, praticados na vigência do regime. Fonte: ALC Notícias www.alcnoticias.net

COMUNIDADE DE SÃO LEOPOLDO No dia 08 de outubro, foi realizado um passa-tarde com as crianças da Comunidade de São Leopoldo sob o tema Batismo. Foram feitos convites às crianças de 4 a 11 anos, cadastradas na comunidade. Devido à greve dos Correios, a comunicação aconteceu via e-mail e avisos nos cultos. Foi uma tarde muito animada. Através da percepção do Batismo como um presente para cada um de nós, as crianças aprenderam da sua importância, o que significa para suas vidas e também para a vida em comunidade. Houve diversas atividades, como dobraduras, enfeites de porta e também uma vela decorada com giz de cera. Após o lanche comunitário, todos foram ver a igreja, subir até o segundo andar, onde fica o órgão, e ver o acesso ao porão que fica atrás do altar.

Arquivo Comunidade de São Leopoldo

ECUMENE

Arquivo Pastor Elton Bender

Arquivo Paróquia do Salvador

No dia 08 de outubro, os orientadores do culto infantil da Paróquia Ferrabraz, de Sapiranga, realizaram uma programação especial para o dia das crianças, sob o tema “Lugar de criança é na família”. No total, 117 crianças participaram e louvaram a Deus com hinos, assistiram a uma peça teatral apresentada pela Juventude Evangélica do Bairro Sete e participaram de atividades recreacionais dirigidas pelos orientadores do culto infantil, por jovens da JEB7. Após o lanche, todas receberam de presente uma camiseta com o tema do encontro. O culto foi celebrado com as crianças que cantaram, fizeram a leitura bíblica e a oração. A mensagem foi trazida de maneira dinâmica com o tema do encontro. Após o culto, as crianças ganharam brinquedos e a revista infantil “O Amigo das Crianças”.


10

Sínodo Rio dos Sinos - dezembro de 2011

COMUNITÁRIAS

Jovens se integram em retiro da ecologia e sustentabilidade, usando como fonte o livro Criatitude, distribuído nas comunidades pelo Conselho Nacional da Juventude Evangélica. Foi muito importante o incentivo dado pelos pais desses jovens para que seus filhos tivessem o envolvimento em suas comunidades. Importante também o apoio das lideranças das duas comunidades, que ajudaram com muita disposição e alegria.

Fotos: Arquivo Diácona Angela Lenke

No final de semana de 21 e 22 de outubro, 40 jovens das comunidades do bairro Canudos e do bairro Rondônia, de Novo Hamburgo, organizaram um retiro conjunto. Foram muitos momentos especiais, com brincadeiras e atividades. A programação começou na sexta-feira, dia 21, com a noite do pijama nas dependências da Comunidade Bom Pastor do bairro Rondônia, e no sábado, 22, os grupos foram ao Ecoparque de Lomba Grande. O tempo ajudou e, com um sol maravilhoso, as atividades incluíram bons mergulhos na piscina. Foi trabalhado o tema

Diácona Angela Lenke Comunidade Bom Pastor Pastor Ezequiel Schacht Paróquia Ev. Canudos

Investimento social Em 2006, a Comunidade Bom Pastor de Novo Hamburgo iniciou um projeto de panificação para formação e geração de renda. Em torno de 150 pessoas fizeram algum dos cursos. A atual parceira é a Fundação Luterana de Diaconia (FLD). Nos últimos três anos a comunidade

ENTROSAMENTO - Jovens saíram motivados do encontro

se tornou autossustentável. Foi iniciado o sistema de contribuição proporcional, com ótimos resultados. A comunidade adquiriu veículo próprio, realizou reformas e ampliações e construiu a rampa de acessibilidade. A meta para 2012 é a construção do muro de contenção e segurança.

DEDICAÇÃO - Alegria em poder fazer o bem

Quem lê sabe mais!

çam

14 x 21 cm – 112 páginas

La

R$

0

20,0

EDUCAÇÃO & INTERNET Neste livro, aborda-se a educação, a internet e as relações possíveis entre ambas. Temos que saber como funciona essa realidade, quais as vantagens, limitações e possibilidades que temos no uso das ferramentas digitais.

14 x 21 cm – 144 páginas

n

La

to en

nto

to en

am

e çam

n

La

,00 R$ 28

MAIS UMA PERGUNTA, DR. LUTERO... Entrevista com o Reformador Manfred Wolf Nesta obra, Manfred Wolf ousa “entrevistar” Lutero, emergindo dessa conversa diferentes faces do reformador. Feitas as perguntas, o autor vasculha as obras do reformador para encontrar respostas. Assim, por intermédio da “entrevista”, o leitor descobrirá o Lutero filho de seu tempo, mas também descobrirá um Lutero relevante para a atualidade.

IGREJA, MINISTÉRIO, CHAMADO E ORDENAÇÃO Estudos a partir de Lutero Martin N. Dreher

R$

A publicação dos cinco estudos quer ser entendida como reatualização da memória apostólica, como aquela que aconteceu no século XVI, e servir para estudo, reflexão e chamado para que se volte às raízes.

0

25,0

nto

e çam

CRISTOLOGIA Como falar hoje sobre Jesus Ralf K. Wüstenberg

n

La

16x23 cm – 128 páginas

Últimas unidades

16x23 cm – 120 páginas

Periódicos 2012

Visite nosso site www.editorasinodal.com.br e confira as promoções.

O grupo, que se reúne todas as terças-feiras, produz peças de tricô para doação. Este ano, a produção tem como foco bebês recém-nascidos até cinco meses. Cada conjunto é composto de quatro peças: calça, casaco, meias e touca; de maio até setembro foram produzidos cerca de 160 conjuntos completos: “É maravilhoso, sempre tive vontade de fazer algo assim e, quando soube do grupo, sabia que era o que eu procurava. Afeiçoei-me muito a todas, a nossa amizade é diariamente fortalecida”, comenta Iris Lúcia Haas Horn.

 No dia 27 de setembro, o Grupo Ellos (Mulheres Voluntárias da Instituição Evangélica de Novo Hamburgo) comemorou cinco anos e preparou um encontro especial para a data. O grupo é formado por mães e avós voluntárias de alunos da IENH. A Coordenadora do Programa Social da IENH, Isabel C. V. Lizakoski, presenteou as participantes com uma carteira produzida com materiais recicláveis na Oficina do Brinquedo, organizada pela “Vó Vera”, além de um cartão com a reflexão realizada pelo Pastor Júlio Adam no início do encontro.

R$

0O autor introduz de forma 25,0sucinta e compreensível ao pensamento cristológico. Ele leva em consideração as principais objeções à cristologia e delineia, a partir delas, os conteúdos e a relevância do pensamento cristológico para a atualidade.

Preços válidos até 30/12/11 ou enquanto durar o estoque.

Comunicação e Markerting IENH

Cinco anos de Grupo Ellos


Sínodo Rio dos Sinos - dezembro de 2011

O Conselho Assessor de Comunicação do Sínodo Rio dos Sinos coloca este documento inicial para reflexão, pois entende que: A comunicação no Sínodo Rio dos Sinos tem como fundamento os seguintes referenciais bíblicos, entre outros: E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai (João 1.14) O que vos digo às escuras, dizei-o a plena luz; e o que se vos diz ao ouvido, proclamaio dos eirados (Mateus 10.27) Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo (Mateus 28.19) E sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra (Atos 1.8b) A comunicação no Sínodo Rio dos Sinos * é tarefa das comunidades, dos grupos nas comunidades, dos setores de trabalho, conselhos e dos meios de comunicação atuantes no âmbito do nosso sínodo; * tem como missão divulgar as ações e iniciativas que acontecem nos mais diversos âmbitos comunitários e setores; * acontece por intermédio do jornal Sinos da Comunhão, site do Sínodo, boletins informativos de comunidades, boletins online, blogs, programas na rádio União FM de Novo Hamburgo e outros instrumentos que venham a ser escolhidos para divulgação e informação; * promove a comunhão nas comunidades que formam o sínodo; * informa sobre as decisões e encaminhamentos surgidos dentro do conselho sinodal, diretoria sinodal e demais órgãos do sínodo; * estimula o intercâmbio entre as comunidades e os diferentes grupos nas comunidades, orientando o fluxo de informação interna no sínodo; * promove o entendimento sobre os desa-

Conselho de Comunicação fios, compromissos e temas assumidos pelo sínodo e advindos da direção da IECLB; * possibilita a ampla participação das pessoas na vida comunitária e na vida do sínodo; * precisa ser planejada, organizada e coordenada pelas pessoas que atuam em comunidade, setores e conselhos. A comunicação não se faz por si só. Ela precisa de agentes e estes são: o conselho assessor de comunicação do sínodo, as diretorias nas comunidades, os responsáveis pelos setores, os coordenadores dos conselhos; * precisa também de seminários e oficinas de formação a fim de capacitar e formar comunicadores para suas atividades; * é tarefa e compromisso de todas as pessoas em todos os âmbitos do nosso sínodo. São Leopoldo, 03 de novembro de 2011 Essas são contribuições do Conselho de Comunicação, analisadas em sua última reunião. O conselho recebeu a tarefa de criar, num currículo programático, dois cursos voltados aos temas “missão urbana/modernidade” e “comunicação”, podendo valer-se de iniciativas de instituições de ensino da região. O conselho trabalha com a possibilidade de criar cursos em diversos formatos, investindo no que as comunidades precisam e usam. É necessário que se conheçam as mídias e, ao mesmo tempo, que se defina presença na Internet, usando o potencial nas comunidades, dentro dessa área, especialmente os jovens. O sínodo é o vínculo mais efetivo com os ministros e ministras e, portanto, deve oferecer, planejar e fazer participar, buscando criar um pacto de qualidade. O conselho entende essa reflexão como uma proposta de mudança de mentalidade. O conselho estudará a possibilidade de criar espaços de diálogo para avaliar e partilhar o que vai acontecendo na área da comunicação nas comunidades do sínodo. Entende ainda ser importante que se faça um levantamento, nas comunidades, sobre jovens que estejam estudando comunicação, bem como, nos centros de formação da IECLB, descobrir estudantes que tenham interesse e estejam envolvidos no tema da comunicação.

Planejamento na Paróquia de Guaíba  No dia 12 de novembro, reuniram-se em Barra do Ribeiro as lideranças da Paróquia Evangélica de Guaíba para realizar o planejamento estratégico para 2012. Durante o dia, o grupo trabalhou os pontos fortes, as dificuldades e o potencial das comunidades e trouxe propostas para ações na área da missão, comunicação, formação e administração. Toda a reflexão e ações foram baseadas no PAMI. Estiveram presentes representantes das comunidades São Paulo de Guaíba, Comunidade da Ressurreição de Barra do Ribeiro e o Pastor Sinodal Edson Streck. Foi sugerido fazer um levantamento junto às paróquias vizinhas sobre membros da IECLB residindo em Eldorado do Sul e proximidades, pensando na formação de grupos de famílias em locais onde ainda não existem comunidades formadas da IECLB. Fotos: Pa. Haidi Madeira

PLANEJAMENTO

11

 À noite, num momento de culto e celebração, aconteceu a apresentação e instalação do candidato ao ministério pastoral Alex Valmor Stahlhöfer, que é natural da cidade gaúcha de Montenegro. Ele é casado com Janaina Wiegand Stahlhöfer e o casal tem um filho, Tobias. No dia 4 de agosto, Alex iniciou seu Período Prático de Habilitação ao Ministério (PPHM) em Guaíba.


12

Sínodo Rio dos Sinos - dezembro de 2011

QUEM FAZ PARTE DO SÍNODO?

Este espaço serve para que nossas comunidades e paróquias falem de sua realidade

A Comunidade Evangélica de Confissão Luterana Bom Pastor tem uma história muito bonita. Surgiu na década de 1970 como Ponto de Pregação no bairro Rondônia, em Novo Hamburgo. Desde o início foi marcada pela ação diaconal, já que irmãs e diáconas atuavam na comunidade nesse período. Com doações e trocas a comunidade veio a formar o “complexo eclesiástico Monte Horebe” no ano de 1999. Algumas famílias, como os Sperb, Fensterseifer, Schmidt, Weimer, Hinkel, Larssen, Kremer e Fenner, só para citar algumas, foram importantes em todo o processo de crescimento da comunidade. No último mês de setembro, foram celebrados os 12 anos da comunidade no atual templo, localizado na rua Travessão, 1165. Ela é formada por 350 membros ativos e celebra seus cultos, todos os domingos, as 8h30. A missão da comunidade é propagar o Evangelho de Jesus Cristo, estimulando a sua vivência pessoal na família e na comunidade, promovendo a paz, a justiça e o amor. “Buscamos ser Igreja visível no bairro, que se preocupa com as pessoas e as chama para o testemunho do Evangelho e o serviço de amor. Temos experimentado que perdão e acolhimento são tarefas diaconais. Temos focado grupos específicos, com objetivos mais claros. Percebemos que é melhor ter menos atividades ou grupos, mas que sejam unidos e fortes. Temos tido um trabalho muito bonito na área da família, crianças e jovens. A área da música sempre está em construção e jovens interessados em aprender instrumentos musicais”, comenta a diácona Angela Lenke. (Leia mais na página 10)

Fotos: Arquivo Diácona Angela Lenke

Comunidade Bom Pastor - Novo Hamburgo

Neste mapa do Rio Grande do Sul temos identificada a área de abrangência do nosso Sínodo. A cada edição do SINOS DA COMUNHÃO, uma comunidade ou paróquia do Sínodo será destaque. Nesta edição, apresenta-se a Comunidade Bom Pastor, localizada no bairro Rondônia em Novo Hamburgo.

Presbitério Presidente: Emília Margarida Schmidt Vice-presidente: Leandro André Fenner Tesoureiro: Vanderlei Schneider Vice-tesoureiro: Renato Augusto Kremer Secretária: Ilma Kreitlow Larssen Vice-secretária: Susana Grün Vogais: Anelise Ritter Henrich, Anibaldo Kremer

Ministra - Diácona Angela Lenke

Comunidade prestigiou o evento de inauguração da rampa de acessibilidade

Culto de confirmação e inauguração de rampa de acesso No dia 30 de outubro, a Comunidade Bom Pastor celebrou mais um culto de confirmação e, logo após, procedeu à inauguração da rampa de acessibilidade. Foram 275 pessoas presentes nos dois momentos. Segundo a diácona Angela Lenke, ministra da IECLB que ali atua, a comunidade tem, pelo menos, oito pessoas com deficiência: “Mas também os idosos precisam de cuidados especiais. O presbitério ouviu o clamor dessas pessoas e de todos que têm limites e dificuldades. É mais um sonho realizado”, diz Angela.

A fita foi descerrada por Ivar Schneider, Beatriz Cardoso e diácona Angela Lenke

Deficientes e idosos da comunidade usam a rampa recém-inaugurada

sinosdacomuinhaoDezembro2011  

edição de dezembrto do jornal do Sínodo Rio dos Sinos

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you