Issuu on Google+

Veículo de divulgação oficial da OSRP - Distribuição gratuita - Ano V - n°48 - Janeiro - 2013

O segundo mandato O presidente Décio Gonzalez apresenta os desafios para 2013 1


2


Palavra da Diretoria

Nova temporada. Abrem-se as cortinas e retornam as emoções. Olha-se para trás com gratidão. Foram grandes momentos e a participação do público os tornaram inesquecíveis. 2013 promete muito mais. Novos diretores e conselheiros se juntaram ao presidente reeleito, todos irmanados no ideal comum de fazer a OSRP ainda melhor. Figuras importantes da vida ribeirão-pretana atenderam ao chamado. Tantos foram que alguns amigos aguardam o momento de assumir algum posto. Mesmo assim, participam com sugestões e, principalmente, com suas presenças. Após a boa experiência do segundo semestre do ano vencido, quando DÉCIO A. GONZALEZ Presidente OSRP

maestros convidados regeram a orquestra e deixaram a sua marca internacional, a temporada começa com um regente-titular recém-contratado cujo nome mantém a OSRP declamada nos principais circuitos da cultura musical brasileira. Titular da Orquestra Sinfônica do Estado da Paraíba, agora parceira da OSRP, Alex Klein, gaúcho de Porto Alegre, carrega o estigma de organização e qualidade orquestral pelos palcos do mundo. Isso mesmo, palcos do mundo. Seja como maestro ou oboísta, ele cruzou mares e encantou grandes plateias. E, não poderia ser diferente. Este é o ano de “Jubileu de Brilhante” da nossa orquestra. São 75 anos ininterruptos de dificuldades, de lutas heroicas e obstáculos vencidos, e uma história musical registrada nos arquivos e na memória de diretores, conselheiros, sócios, patronos e patrocinadores. Quanto a estes, sempre se fizeram presentes e nunca demonstraram arrependimento pelos seus investimentos na OSRP. Sentiram a vibração do público e perceberam que as aplicações, além do lado comercial, tiveram um contexto emotivo, numa verdadeira interação com a plateia. Os 75 anos são dignos de um concerto especial, em maio. Para isso, o maestro Alex Klein já foi acionado para programar um espetáculo digno de um Jubileu de Brilhante. Como presente para a aniversariante, os empresários dispõem da lei de incentivos fiscais, a Lei Rouannet, para premiar a Associação Musical com as suas cotas de Imposto de Renda. Serão os presentes, sem despesas próprias, com o dinheiro do Imposto de Renda permanecendo aqui e participando da alegria de todos pela existência de uma orquestra tradicional. Enfim, que cidade do interior possui um Pedro II e uma Orquestra Sinfônica? Há um valor cultural incomensurável em ambos e, por essa razão, precisam ser louvados sempre. A diretoria, o conselho deliberativo, músicos e funcionários agradecem a confiança de todos e prometem trabalho e muita dedicação para que a OSRP continue a se constituir um orgulho para Ribeirão Preto e a alegria e a inspiração para os amantes da boa música.

3


Expediente

Contatos Orquestra

Diretoria

Publicação mensal da Associação Musical de Ribeirão Preto Rua São Sebastião 1002 - Centro Tel. (16) 3610-8932 - www.sinfonicaderibeirao.com.br

Assessoria de Imprensa blanche@textocomunicacao.com.br daniela@textocomunicacao.com.br bruna@textocomunicacao.com.br

DIRETORIA EXECUTIVA Décio Agostinho Gonzalez Presidente Dorival Luiz Balbino de Souza 1º Vice-presidente Silvio Trajano Contart 2º Vice-presidente Everaldo S. Rodrigues da Silva Secretario adjunto Julio Cesar Risso Diretor financeiro José Cesar Ricci Diretor financeiro adjunto Fabio Mesquita Ribeiro Diretor jurídico Mucio Zauith Diretor jurídico adjunto Nelson Jacintho Diretor patrimônio José Arnaldo Vianna Cione Diretor institucional

Presidente Décio Agostinho Gonzalez

E-mails gerencia@osrp.org.br producao@osrp.org.br administrativo@osrp.org.br socios@osrp.org.br coral@osrp.org.br arquivomusical@osrp.org.br arquivohistorico@osrp.org.br

Jornalistas responsáveis Blanche Amancio - MTb 20907 Daniela Antunes - MTb 25679 Bruna Zanuto Fotos Produção da OSRP, Ibraim Leão e Carla Pazin Fotolito e impressão São Francisco Gráfica e Editora Ltda.

Redes sociais http://www.facebook.com/sinfonica.deribeirao https://twitter.com/#!/OSRP http://www.youtube.com/denisusov

Tiragem: 1.500 exemplares Finalização Douglas I. Almeida Os artigos assinados não representam obrigatoriamente a opinião do veículo

Índice Especial Planos para nova gestão 05 Projeto Balanço do projeto Tocando a Vida em 2012 Notas

05

09

Circuito Musical 10 Programas Concerto Internacional 18 Juventude Tem Concerto 21

Edição anterior Ano V - n°47 - Dezembro - 2012 As revistas Movimento Vivace também estão disponíveis no site da OSRP

4

CONSELHO FISCAL Afonso Reis Duarte Aguinaldo Alves Biffi Edilberto Janes Luiz Camperoni Neto Raul Marmiroli Roberto Abdul Nour CONSELHO DELIBERATIVO João Agnaldo Donizete Gandini Presidente Idelson Costa Cordeiro Vice-presidente Lucas Antonio Ribas Casagrande Secretario Conselheiros Abranche Fuad Abdo Dinah Pousa Goudinho Mihaleff Eduardo José da Fonseca Costa Elias Gomes Goveia Elvira Maria Cicci Jay Martins Mil-Homens Junior João Luiz Sverzute José Donizete Pires Cardoso Laís Maria Faccio Luiz Henrique Pacini Costa Margaret Lucca Cabarite Marcos Cesário Frateschi Maurílio Biagi Filho Raul Gonzalez Sebastião de Almeida Prado Neto Sergio Roxo da Fonseca Sylvester Milan A. Janowiski Vladimir Antonio Toniolli Suplentes Adriana Silva Demetrio Luiz Pedro Bom José Antonio Parpinelli P. da Costa José Mario Tamanini Maria Carolina Jurca Freitas Neusa Bighetti Sander Luiz Uzuele Sebastião Edson Savegnago Valdo Barreto


Especial

Planos para NOVA GESTÃO

D

écio Agostinho Gonzalez assume a presidência da Orquestra Sinfônica e inicia seu segundo mandato – até dezembro de 2014. Em 2011, junto com uma diretoria renovada, assumiu a primeira gestão com a missão de ampliar a presença da orquestra na comunidade, formar novas plateias e levar música de qualidade a novos públicos. No mandato que se inicia, a equipe tem novos desafios. Gonzalez quer incrementar os programas socioeducativos, atrair mais alunos para a Escola de Canto Coral e levar a orquestra para novas cidades e novos palcos. Movimento Vivace – O Sr. Assumiu em janeiro o novo mandato, mas já conhece a casa uma vez que encerrou sua primeira gestão como presidente. Qual o balanço dos dois primeiros anos? Décio Gonzalez – Tivemos dois anos muito difíceis. Ao assumirmos, tínhamos contas urgentes para serem quitadas, tínhamos de fazer um grande levantamento para

analisar as questões a serem resolvidas e também as possibilidades de crescimento. Afinal, a Sinfônica de Ribeirão completa, em 2013, seus 75 anos de vida. É a segunda mais antiga orquestra brasileira em funcionamento ininterrupto. É bom lembrar que ela é como se fosse uma empresa de porte médio, pois a Orquestra mantém um quadro de 50 músicos, 12 funcionários da parte administrativa, sem contar os prestadores de serviços. E ainda temos o relacionamento com 600 associados e mais de 40 patronos e patrocinadores. Manter tudo isso funcionando já é um desafio. Ampliar e buscar novos horizontes são outros! Mesmo assim, nosso desafio, junto com toda a diretoria, sempre foi o de honrar todos os compromissos e levar a boa música a todo lugar que pudermos. Nossa meta não é fazer concertos – o que já é um ganho para a comunidade. Mas queremos mais e daí decidimos formar novos músicos e buscar talentos

Presidente da Sinfônica, Décio Agostinho Gonzalez

nas comunidades mais carentes. Por isso, são nossas preciosidades os projetos Juventude Tem Concerto e Tocando a Vida.

Nosso desafio, junto com toda a diretoria, sempre foi o de honrar todos os compromissos e levar a boa música a todo lugar que pudermos.

Décio A. Gonzalez

MV – Quais os desafios para o novo mandato? DG – Vamos incrementar os projetos socioeducativos já existentes. Queremos ampliar e diversificar a plateia do Juventude Tem Concerto, projeto que busca patrocínio – que, aliás, pode ser através de renúncia fiscal –, e queremos mais alunos no Projeto Tocando a Vida, que oferece aulas de música e canto para crianças e jovens de comunidades economicamente carentes. Além disso,

temos a série Concertos Internacionais, que é uma belíssima vitrine para as empresas e uma forma de agregar um valor respeitável às marcas patrocinadoras. Queremos conquistar novos parceiros para esses concertos. Vamos também ampliar o número de coralistas nos três coros da Orquestra – o Coro Lírico, o Coro InfantoJuvenil e o Coro de Câmara. Temos a Escola de Canto Coral, regida pela maestrina Snizhana Drahan, que vem fazendo um brilhante papel de formar cantores. E

esperamos, já em 2013, oferecer mais concertos na região e em locais que reúnam públicos que normalmente não têm acesso aos Concertos Internacionais, como igrejas, parques etc. MV – Como foi a escolha do novo maestro? DG – Assume como titular o maestro Alex Klein, que tem grande experiência e foi escolhido por ter se entrosado bem com a equipe, com os músicos e por ter

5


assimilado muito bem nossa estratégia para projetos como o Juventude Tem Concerto, pois este não é um concerto nos moldes tradicionais. Recebemos nas apresentações um público variadíssimo que inclui crianças que mal sabem falar ainda até adultos, famílias da cidade ou de fora, creches, pacientes de hospitais psiquiátricos, jovens de instituições assistenciais, escolas da cidade e da região, professores, turmas de estudantes que têm o Juventude Tem Concerto como objeto de trabalho escolar. É muita responsabilidade fazer com que todos não apenas compreendam o concerto, mas, principalmente, passam a ter a música erudita como parte de suas vidas. Esses foram nossos critérios e o maestro Alex Klein respondeu a eles em sua estada aqui na cidade. Continuamos com nosso maestro-assistente Reginaldo Nascimento que está na casa há muitos anos e tem

6

mostrado grande desempenho em seus concertos. MV – Toda essa estrutura física, de pessoal e de projetos tem seu custo. É possível manter e ampliar? DG – É sim. Mas temos todos, toda a diretoria, de arregaçar mesmo as mangas. De positivo temos uma orquestra brilhante. E isso basta para encantar públicos e empresários. Temos um produto que por sua história e por sua qualidade é uma excelente opção para dar um valor especial às marcas patrocinadoras. Quem vê a marca de uma empresa aliada à nossa orquestra entende que aquele patrocinador dá valor à educação, dá valor à cultura, contribui com o fomento a projetos socioeducativos que mantemos, emprega profissionais que têm como força de trabalho seu amor à música e um dom para sustentar sua família. Por

isso, as empresas veem com bons olhos a possibilidade de patrocinarem a Orquestra Sinfônica. O que nem todas sabem é que colocar uma logomarca ao lado desta orquestra é possível e isso pode ser feito de várias formas. Há possibilidades variadas para todos os portes de empresas e lembro que temos projetos aprovados pelo Ministério da Cultura e que podem ser patrocinados por renúncia fiscal. Em nosso site explicamos toda a legislação e formas de patrocínio. MV – Para encerrar, o que podemos esperar para os 75 anos da Orquestra? DG – Todo mundo que trabalha com arte gosta de surpreender o público. Estamos planejando grandes concertos, traremos solistas renomados e logo apresentaremos uma agenda especial para comemorar a data. O que já está certo é um concerto de gala para o aniversário da Orquestra.


Projeto

Desperte o artista que existe dentro de você

O Tocando a Vida é um projeto de inclusão sociocultural que leva música erudita para crianças e jovens, oferecendo a eles a oportunidade de ultrapassarem os limites de sua própria condição social, com aulas gratuitas de canto coral e instrumentos. Núcleos:

Ribeirão Preto-SP | João Rossi Ribeirão Preto-SP | Ipiranga Sertãozinho-SP

APOIO: Núcleo Ipiranga

Balanço do projeto Tocando a Vida em 2012

Coordenador pedagógico do Tocando a Vida, Lucas Galon, com algumas crianças do projeto

2

012 foi o ano da consolidação do projeto Tocando a Vida. Várias crianças tiveram a oportunidade de aprender a tocar um instrumento pelas mãos de músicos profissionais da Sinfônica de Ribeirão, ou puderam integrar um coro regido por Snizhana Drahan, que também regeu o coral da Academia Nacional de Música da Ucrânia P. I. Tchaikovsky, em Kiev. A revista Movimento Vivace entrevistou o coordenador pedagógico do projeto Tocando a Vida, Lucas Galon, sobre os resultados já alcançados em cada núcleo. Instituição Aparecido Savegnago (Sertãozinho-SP) - Atendeu mais de 250 alunos, em 15 atividades diferentes como violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta, clarineta, saxofone, trompa, trompete, coral, teoria musical, inglês, português, informática e artes visuais. Nas aulas de música, os alunos frequentaram a instituição três vezes por semana e participaram de diversos concertos durante o ano, em eventos da cidade de Sertãozinho e Ribeirão Preto.

A evasão foi pequena e a abertura de novas vagas promoveu o crescimento do atendimento ao público-alvo - crianças e adolescentes das escolas públicas da cidade. O projeto está em seu quinto ano de atividade. Núcleo João Rossi (EMEF Elisa Duboc Garcia) - Em seu terceiro ano de funcionamernto, foram implementadas nesse núcleo mais cinco atividades. Além do canto coral e prática de coral em grupo, o núcleo passou a oferecer aulas de flauta, danças urbanas e contemporâneas. E m b o ra s e j a u m a escola pequena, foi possível atender mais de 100 c r i a n ça s a o longo do ano, e proporcionar a participação delas em quatro

7


17080_RBS_TocandoVida_Anuncio_7x28cm.pdf 1 25/06/2012 11:48:31

Investir em futuros talentos é estar afinado com a cidadania.

apresentações anuais, sendo duas especialmente em benefício da própria escola (feira de ciências e apresentação semestral para toda a comunidade). A procura por parte de novos alunos sempre superou a evasão ao longo do ano. Núcleo Ipiranga (EMEFEM Alfeu Luiz Gasparini) - No ano de sua implantação, 2012, foi definido um perfil voltado exclusivamente para música erudita.

Sete atividades foram oferecidas dentro da estrutura da escola: violino, viola, violoncelo, contrabaixo, canto coral, teoria musical e danças urbanas. Embora iniciantes, os alunos puderam se apresentar em um espetáculo de corais no Theatro Pedro II e também promover um concerto pedagógico dentro da escola. Este concerto contou com a presença de todos os alunos e despertou o interesse de muitos outros para o ano de 2013.

Terminamos o ano com um saldo acima das expectativas, quando promovemos - dentro da própria escola - um belíssimo concerto de fim de ano, permitindo que todos os alunos, de todos os núcleos interagissem uns com os outros. Lucas Galon

Com esta iniciativa, inúmeras crianças vêm descobrindo na música um verdadeiro instrumento de transformação. O RibeirãoShopping está afinado com esta causa e investe para que a música continue abrindo novos caminhos para a cidadania. Faça parte deste grupo você também! Informações: 16 3610 8932

Apoio:

8

“2012 foi, sem dúvida, o ano mais desafiador para o Tocando a Vida. Isso aconteceu por causa de dois motivos: a abertura de um novo núcleo no bairro Ipiranga , em Ribeirão Preto, e a ampliação dos núcleos já existentes. Além disso, a novidade de trabalharmos diretamente ligados às escolas, em meio às relações sociais entre crianças e adolescentes, nos proporcionou desafios maiores dos que os encontrados anteriormente. O número de alunos sofre variações, a exigência ao professor é maior, e as

apresentações são mais difíceis de gerenciar. No entanto, terminamos o ano com um saldo acima das expectativas, quando promovemos - dentro da própria escola - um belíssimo concerto de fim de ano, permitindo que todos os alunos, de todos os núcleos interagissem uns com os outros. Mais do que o glamour das salas nobres de concerto, sem dúvida essa experiência foi mais significativa no que diz respeito ao aspecto social”.

Lucas Galon


Notas

Diretoria se reúne com secretário de Estado da Cultura Notas de falecimento

A

diretoria da Sinfônica de Ribeirão representada pelo presidente Décio Agostinho Gonzalez, diretor-financeiro Julio Cesar Risso e gestora Mariangela Quartim, acompanhada pelo deputado Welson Gasparini, participa de audiência

com o secretário de Estado da Cultura, Marcelo Mattos Araujo. A reunião é para reivindicar patrocínio do Estado de São Paulo para aumentar os concertos da Orquestra em municípios paulistas.

A diretoria da Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto expressa seus sentimentos para as famílias e amigos de Lisete Casagrande, secretária-geral da Orquestra até seu falecimento em janeiro de 2013, e Ana Claudia Basso Mistretta, ex-gestora, falecida em fevereiro de 2013.

9


Circuito Musical

Dia 2/12

Parque MAURÍLIO BIAGI

A Orquestra Sinfônica e Coro Lírico fazem a abertura oficial do Natal da cidade, com concerto no Parque Maurílio Biagi. O Papai Noel chega acompanhado pelas carretas da Coca-Cola. O evento, que reuniu 10 mil pessoas, é um presente do Shopping Iguatemi para Ribeirão Preto. A apresentação conta com solos da soprano Snizhana Drahan, regente dos coros da Sinfônica, e da cantora juvenil Julia Fazolino, sob regência de Reginaldo Nascimento.

Dia 3/12

Concerto SÃO CARLOS A Praça XV, de São Carlos-SP, recebe a apresentação da Sinfônica, regida por Reginaldo Nascimento, para a abertura da programação de Natal. O público que lota o local prestigiam obras de Antonín Dvořák, Franz Gruber, além da famosa Jingle Bells, de James Pierpoint, com arranjos do clarinetista Bogdan Dragan.

10


Dia 4/12

FUNDAÇÃO CASA de Sertãozinho

O Quinteto de Metais formado pelos músicos Ricardo Pacheco (trombone), André de Souza (trompete), Natanael Tomás (trompete), Eraldo Araujo (trompa) e Adilson Trindade (tuba) faz apresentação didática na Fundação Casa de Sertãozinho. Os adolescentes da Fundação surpreendem os músicos tocando cavaquinho, violão e percussão, acompanhados de seus professores. A música escolhida foi Wind of Change, do grupo musical Scorpions.

Dia 9/12

Concerto JAÚ Os frequentadores da Igreja Matriz Nossa Senhora do Patrocínio, de Jaú-SP, ficam emocionados com o concerto da Sinfônica de Ribeirão. Sob a regência do maestro-assistente Reginaldo Nascimento, a Orquestra apresenta obras de Bach, Mozart e músicas tradicionais natalinas.

11


O coração foi tão bem tratado que ela acabou se apaixonando. A equipe e as técnicas da cardiologia do Hospital São Francisco conseguem resultados realmente impressionantes. Corações se renovam tanto que, de repente, são capazes até mesmo de encontrar um novo amor. A VIDA É UMA GRANDE AVENTURA. VIVA!

(16) 2138 3000 saofrancisco.com.br

Responsável técnico: Dr. Woe Tong Chan CRM nº 86.953

12


Dia 16/12

Dia 19/12

Concerto SÃO JOAQUIM DA BARRA

Concerto ARARAQUARA

Sob a batuta de Reginaldo Nascimento, os violoncelistas Jonathas Silva, Thierres Brandini e Silvana Rangel, e o violinista Jonas Mafra solam o concerto em São Joaquim da Barra-SP. A apresentação também conta com as vozes de Snizhana Drahan, regente dos coros da Orquestra, Osmar Capacle, Julia Fazolino e Wladimyr Carvalho.

O Centro Internacional de Eventos, de AraraquaraSP, conta com o concerto da Orquestra de Ribeirão Preto. A renomada cantora lírica Mariana Cioromila divide o palco com a Sinfônica e encanta a plateia. A apresentação tem trechos de óperas e músicas natalinas, com arranjo de Bogdan Dragan.

13


Dia 22/12

Concerto de NATAL

Em continuidade às comemorações natalinas, a Sinfônica de Ribeirão e Coro Lírico apresentam o Concerto de Natal e lotam o Theatro Pedro II. A apresentação tem direito a muitas luzes, chuva de “neve”, cenário especial cedido pelo Studio de Dança Luciana Junqueira, anjos cantores, dança ucraniana e balé. A Orquestra e Coro não deixam de lado o erudito, pois apresentam trechos da ópera O Quebra Nozes, de Piotr Ilitch Tchaikovsky, e encantam o público com canções tradicionais de Natal, com arranjos do clarinetista Bogdan Dragan. Fugindo do convencional, a Sinfônica também exibe uma obra característica da cultura Mórmon: Carol to the King, da Mormon Tabernacle Choir. Os violoncelistas e contrabaixistas também brincam com os seus instrumentos, fazendo movimentos giratórios durante o concerto para o encantamento da plateia.

14


15


16


Dia 23/12

JUVENTUDE TEM CONCERTO

Encerrando a temporada 2012, o Juventude Tem Concerto fez a última exibição do ano, com a reapresentação do Concerto de Natal. Sob a regência do maestro Reginaldo Nascimento, o evento também conta com as vozes de Cristina Modé (mezzo-soprano), Carla Barreto (soprano), Julia Balieiro (soprano), Wladimyr Carvalho (barítono), Denis Carvalho (tenor), Tâmisa Lanzarin e Sofia Dragan (solistas juvenis), além de Bianca Baroni solando no violino.

Participam também os coros da Escola de Canto Coral da Orquestra e da Universidade de Ribeirão Preto. A direção cênica fica por conta da regente dos coros da Sinfônica, Snizhana Drahan. Os bailarinos Caio Artur Bocalon, Leilane Charlier, Luciane Charlier Ricci e Marlon Fernandes Alves se apresentam com a adaptação coreográfica de Carla Petroni.

17


Concerto Internacional nº 1.258

Programa Regente: Alex Klein Solista: Alex Klein - Oboé Felix Mendelssohn - Abertura “As Hébridas” Wolfgang Amadeus Mozart - Concerto para Oboé em Dó maior Niccolò Paganini/Alex Klein - Choro no Capricho - Fantasia Brasileira sobre o Capricho n° 24 Heitor Villa-Lobos - Bachianas Brasileiras n° 4

16 de março de 2013 | 21h Theatro Pedro II Realização Ministério da Cultura

18


Alex Klein Regente

É um dos mais renomados músicos eruditos brasileiros, um artista com livre trânsito nas melhores salas de concerto internacionais, diretor artístico do Festival de Música de Santa Catarina (FEMUSC) e da Orquestra Sinfônica da Paraíba onde é diretor-geral do Programa de Inclusão através da Música e das Artes (PRIMA). Klein é também maestro principal do Sunflower Music Festival (EUA) e do Festival de Musique de Saint Barthélemy (Antilhas Francesas), e se apresenta regularmente como maestro-convidado e solista junto a grandes orquestras ao redor do mundo. Venceu o prêmio Grammy em 2002 como Melhor Solista Instrumental com Orquestra por sua gravação do Concerto para Oboé, de Richard Strauss, com a Orquestra Sinfônica de Chicago sob a direção de Daniel Barenboim, e recebeu o 1° Prêmio no Concurso Internacional de Genebra, um dos mais prestigiados do mundo. Também venceu o Concurso Internacional de Tókio, o Concurso Internacional Fernand Gillet (EUA) e o Concurso Internacional de Oboé de Nova York, realizado no Carnegie Hall. De 1995 a 2004 ocupou o cargo de solista de oboé da Orquestra Sinfônica de Chicago, apresentando-se também como solista da Orquestra de Philadelphia e da Suisse Romande (Genebra), dividindo o palco com solistas como Pinchas Zukerman e Itzhak Perlman. Entre os inúmeros maestros com quem atuou destacam-se Daniel Barenboim, Pierre Boulez, Sir Georg Solti, Placido Domingo e Christoph Eschenbach. Entre 2010 e 2011 atuou como diretor-artístico do Theatro Municipal de São Paulo e regente-titular da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo. Sua extensa discografia inclui os Concertos para Oboé de Vivaldi e obras de Schubert, Hummel, Telemann, Bach, Albinoni, Britten, Martinu, Strauss, Bliss e outros. Foi diretor-artístico da Oficina de Música de Curitiba, entre 2011 e 2005, e da Oferenda Musical – Festival Internacional de Música de Câmara em São Paulo, entre 2007 e 2010, e participa regularmente de grandes festivais internacionais como o Instrumenta Verano (México), Festival de Oboé Alex Klein (China), Festival de Música de Aspen (EUA). Ativo também no circuito de master classes internacionais, ministra master classes na Juilliard School of Music em Nova York, nos conservatórios nacionais de Paris e Lyon (França), no Conservatório Central de Música de Pekim (China), no Conservatório de Genebra (Suíça) e no Conservatório Tchaikovsky de Moscou (Rússia). Alex Klein é frequente convidado como juri de importantes concursos internacionais na Rússia, Inglaterra, Suíça, México e EUA.

19


Somente o melhor Shopping da cidade pode oferecer grandes marcas, muita variedade e grifes exclusivas. Afinal, são mais de 300 lojas prontas para atender você. Área de lazer com 11 salas de cinema e uma Alameda Gourmet com os melhores restaurantes da cidade. Curta seu social shopping

Muito mais comodidade e segurança com um amplo estacionamento. Deck Parking com 1.250 novas vagas e área VIP. 20

ribeiraoshopping.com.br


nº 1.259 Programa Regente: Alex Klein Solista: Alex Klein - Oboé Felix Mendelssohn - Abertura “As Hébridas” Wolfgang Amadeus Mozart - Concerto para Oboé em Dó maior Niccolò Paganini/Alex Klein - Choro no Capricho - Fantasia Brasileira sobre o Capricho n° 24 Heitor Villa-Lobos - Bachianas Brasileiras n° 4

Entrada gratuita 17 de março de 2013 | 10h30 Theatro Pedro II Realização Ministério da Cultura

21


22


Ficha Técnica Presidente Décio Agostinho Gonzalez 1° Vice-presidente Dorival Balbino 2° Vice-presidente Silvio Contart Gestora Mariangela Quartim Coordenadora de projetos Dulce Neves Regente-titular Alex Klein Regente-assistente Reginaldo Nascimento VIOLINOS I Denis Usov° Petar Vassilev Krastanov Robert Edgar da Cruz Moraes Anderson Castaldi Giliard Tavares Reis Jonas Mafra VIOLINOS II Marcio do Santos Gomes Júnior°° Ilia Iliev Anderson Oliveira José Roberto Ramella Eduardo Felipe C. de Oliveira Hugo Novaes Querino VIOLAS Willian Rodrigues°° Guilherme Pereira Daniel Fernandes Mendes Rossini Rocha da Silva Adriel Vieira Damasceno** Michele da Silva Picasso** VIOLONCELOS Jonathas da Silva°° Silvana Rangel Svetla Nikolova Ilieva Thieres Luiz Brandini Ladson Bruno Mendes Mônica Picaço** CONTRABAIXOS Marcio Pinheiro Maia°° Vinícius Porfírio Ferreira Walter de Fátima Ferreira Lincoln Reuel Mendes Renata Soares Cáceres* FLAUTAS Sérgio Francisco Cerri°° Riane Benedini OBOÉS Lucas Emanuel Pinheiro Moreira CLARINETAS Krista Helfenberger Muñoz°° Bogdan Dragan FAGOTES Lamartine Tavares°° Denise Guedes de Oliveira Carneiro TROMPAS°° Edgar Fernandes Ribeiro°° Eraldo Alves de Araujo Carlos Oliveira Portela** Moises Henrique da Silva Alves**

TROMPETES André de Souza Pinto°° Natanael Tomás da Silva TROMBONES Ricardo Pacheco°° José Maria Lopes

Patronos e Patrocinadores Ambient Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto

TROMBONE BAIXO Paulo Roberto Pereira Junior

Astec - Contabilidade

TUBA Adilson Trindade de Avila

Banco Ribeirão Preto S/A

TÍMPANOS Luiz Fernando Teixeira Junior°°

Caldema

PERCUSSÃO Kleber Felipe Tertuliano** Walison Lenon de Oliveira Souza** Carolina Raany*

Augusto Martinez Perez Brasil Salomão & Matthes S/C Advocacia Cia. Bebidas Ipiranga Colégio Brasil Construtora Said Dr. Raul Gonzalez

DEPTO. PRODUÇÃO Juliana Mengatto - assistente de produção Julia Quartim - assistente de produção José Maria Lopes - inspetor Leandro Pardinho - arquivo musical Elvis Nogueira - equipe técnica Ricardo Rosa Batista - equipe técnica

Editora Atlas S/A

DEPTO. ADMINISTRATIVO / FINANCEIRO José A. Francisco - assistente administrativo Francisco Evangelista - assistente financeiro Rosana Araujo - assistente financeiro

Hospital São Francisco Sociedade Ltda.

DEPTO. DE SÓCIOS E PATRONOS Gerusa Olivia Basso

Itograss Agrícola Alta Mogiana Ltda.

ARQUIVO HISTÓRICO Gisele Haddad

Matrix Print

ASSESSORIA DE IMPRENSA Blanche Amancio Daniela Antunes Bruna Zanuto

Vera Lucia de Amorim Biagi

° Spalla °° Chefe de naipe * Estagiário ** Trainee *** Convidado

Molyplast Com. Imp. e Exp. Ltda.

Estacionamento StopPark Espaço Uomo Fundação Waldemar Barnsley Pessoa Grupo WTB Hotel Nacional Inn Interunion Jornal A Cidade Maurílio Biagi Filho e Maubisa Mesquita Ribeiro Advogados Price Auditoria Proservices Informática RibeirãoShopping Riberball San Bruno’S Roticerie Doceria

Convidados do mês de dezembro***

Santa Helena Industria de Alimentos S/A

Heleodoro J. M. Junior - oboé (2, 3, 22 e 23) Saimonton dos Reis - teclado (2, 16, 19, 22 e 23) Carlos Roberto Coradini - oboé (9, 16 e 19) Joicemara A.do Amaral - oboé Dimas C. A. da Costa - violino (16, 22 e 23) Fabio Mai Baldo - violino (16, 19, 22 e 23) Henrique A. Amado- piccolo (19, 22 e 23) Devanildo Balmant - trompete (19) Livia Pereira Martins - percussão (9, 22 e 23) Manoela Marchio Bido - teclado (22 e 23) Jonatas dos S. Ribeiro - trompete (22 e 23) Paulo Simões da Silva Filho - violino Samuel L. Dionisio - violino (2, 3, 16, 19, 22 e 23)

São Francisco Gráfica e Editora Ltda. Savegnago Supermercado Ltda. UNISEB COC Stream Palace Hotel Usina Alta Mogiana S.A. - Açúcar e Álcool Usina Batatais S/A Açúcar e Álcool Usina Moreno Usina Santo Antonio Usina São Francisco Vila do Ipê Empreendimentos Ltda. 23


Apoio

Realização

Ministério da Cultura Associação Musical de Ribeirão Preto

24


Movimento Vivace - n° 48 - Março - 2013