Page 1


EDITORIAL Boletim Informativo - Novembro de 2011

O visionário Gama D’Eça Florianópolis perdeu em setembro um homem que estava à frente de seu tempo. Um profissional que aglutinava gente competente, inspirada e comprometida com o desenvolvimento da cidade e que, nos anos 60, já projetava obras importantes para região metropolitana. Luiz Felipe da Gama Lobo D’Eça foi um arquiteto engajado e preocupado com a sustentabilidade, muito embora ainda não se falasse disso por aqui. Filho do escritor e professor Othon Gama D’Eça e neto do Barão de Batovi, ele viveu intensos 89 anos neste mundo e deixou um legado eterno para Florianópolis. Quando ele nasceu, a Ilha de Santa Catarina ainda não tinha ligação com o continente. Viu o maior cartão postal da cidade – a Ponte Hercílio Luz – ser inaugurado e pensou na construção das duas outras pontes – a Colombo Salles e a Pedro Ivo. Nasceram em sua prancheta centenas de projetos para a cidade, como o túnel Antonieta de Barros e o aterro da Costeira do Pirajubaé. Sua visão moderna de urbanismo idealizou o plano diretor do Campeche, que depois viu frustrado. Este visionário estava à frente de seu tempo não apenas por seus projetos, mas também por causa de suas preocupações com o meio ambiente. Tive o privilégio de conviver com ele na primeira metade da década de 80, junto com um grupo de intelectuais, urbanistas, engenheiros e arquitetos. Reuníamo-nos semanalmente para discutir o futuro da Grande Florianópolis. Luiz Felipe Gama D’Eça chamava nossa atenção nessas reuniões que ele comandava e que ocorriam na sede da antiga Codesc. Eu aprendia com cada uma de suas palavras. Ouvi-lo era uma aula prazerosa de história, de arquitetura, urbanismo, de política. Florianópolis perde muito sem ele.

Helio Bairros Presidente do Sinduscon da Grande Florianópolis

2

O Boletim Informativo Sinduscon é uma publicação do Sindicato da Indústria da Construção Civil da Grande Florianópolis. Diretoria Executiva Presidente Helio Cesar Bairros Vice-Presidente Cezário Cezar Santos Vice-Presidente Administrativo Financeiro Edemir Frutuoso Flavio Antunes de Figueiredo (suplente) Diretoria Técnica Vice-Presidente de Tecnologia, Qualidade e Habitação Marco Aurélio Alberton Carlos Berenhausen Leite (suplente) Vice-Presidente de Economia e Estatística Amílcar Lebarbenchon da Silveira Juraci Batista Martins (suplente) Vice-Presidente de Relações Trabalhistas Robson Deschamps Juliana L. Gentil Malavaz (suplente) Vice-Presidente de Meio Ambiente e Sustentabilidade Olavo Kucker Arantes Marcelo Consonni Gomes (suplente) Vice-Presidente de Relações Associativas e Comunicação Aliator Silveira Gabriela T. Rodrigues Alves (suplente) Vice-Presidente de Assuntos Legislativos Marcos Ricardo de Almeida Brusa Odilon Furtado Filho (suplente) Conselho Fiscal Efetivos: Flávio Mazzucco, Sergio Campos de Almeida, Nestor José Deschamps Suplentes: Gilson Pinheiro, Odilon Tayer Filho, Maristela Soares Delegados Representantes na FIESC Efetivos: Helio Cesar Bairros Cezário Cezar Santos Suplentes: José Castelo Deschamps Paulo Cezar Maciel Da Silva Conselho Consultivo Olavo Fontana Arantes (1979-1981), Jair Philippi (1984-1987), José Joaquim de Souza (1990-1996), Itamar José da Silva (1996-1999), Adolfo Cesar dos Santos (1999-2004), Amauri Beck (2004-2006), Helio Bairros (2006-2014) Jornalista Responsável Paulo Scarduelli SC 0223 JP Colaboração e Fotos Maria Augusta Cavalheiro Editoração Claudio Santos Impressão Gráfica Rocha Sinduscon Grande Florianópolis Rua Dorval Melchiades de Souza, 633 – Centro Florianópolis – CEP 880150-070 Fone (48) 3251-7700 e Fax (48) 3251-7703 Site www.sinduscon-fpolis.org.br Email: sinduscon@sinduscon-fpolis.org.br


Foto Laureci Cordeiro - Secom/PMSJ

Palhoça lança Lei do Solo Criado Palhoça mostrou em setembro porque é o município que mais cresce em Santa Catarina desde 2002. Inovador, mais uma vez o município saiu na frente e lançou uma cartilha com a apresentação em detalhes dos incentivos fiscais para atrair empreendimentos. Um desses incentivos é a Lei do Solo Criado, sancionada pelo prefeito e destinada para atrair investimentos do setor da construção civil, visando à sustentabilidade ambiental. O presidente do Sinduscon Helio Bairros não economizou elogios à nova lei. Para ele, a tendência de verticalizar a cidade e otimizar espaços é o único meio de desenvolvimento sustentável. Ele lembra que o municipio é pioneiro no projeto que incentiva os cuidados com o Meio Ambiente. “A Lei permitirá a aquisição de mais espaço para construção de acordo com os projetos sustentáveis apresentados pelas construtoras”, detalha.

Boletim Informativo - Novembro de 2011

Através de decisão unânime do Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, no dia 21 de setembro, foram suspensas as validades das leis municipais 4.923 e 4.930, que criavam limites para o desenvolvimento do setor da construção civil em São José. A lei 4.930 reduziu em 50% o gabarito para edificações em todo o município. Construções acima desse patamar só seriam permitidas com o “direito de construir” – espécie de taxa cobrada para edificações com mais de seis andares. Já a lei 4.923 regulamentava o índice de aproveitamento das áreas para edificações, sujeitando o mercado às concessões lançadas pelo poder municipal para construções acima do limite do índice. Essas duas leis, aprovadas pela Câmara de Vereadores, tiveram a vigência de um ano e nove meses. Foi o tempo necessário para, segundo o presidente do Sinduscon, Helio Bairros, criar um forte impacto e fazer o setor da construção civil em São José cair 50%. “O pico da crise foi quatro meses depois das leis entrarem em vigor, em março de 2010, com cerca de 4 mil demissões. Pela capilaridade da construção civil, com sua cadeia de fornecedores, vários outros setores foram prejudicados. Além desse impacto direto na mão de obra, confirmado através dos indicadores do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), as duas leis foram responsáveis, segundo Bairros, por dois prejuízos para o município: desvalorização do preço dos imóveis e terrenos em 50% e queda de 50% nas novas edificações. Com a decisão do Tribunal de Justiça, Bairros estima que o setor da construção civil de São José levará cinco anos para voltar ao patamar de dois anos atrás. A Ação Direta de Inconstitucionalidade contra as leis 4.923 e 4.930, requerida pelo Ministério Público de São José através da promotora Márcia Aguiar Arend, foi a última saída encontrada pelo Sinduscon para solucionar o problema. “Antes de recorrer à Justiça, tentamos o diálogo, alertando sobre a inconstitucionalidade da lei, para que fossem percebidas as consequências na imagem da cidade e os prejuízos para o setor.”

LEGISLAÇÃO

Em defesa da segurança jurídica

3


AGENDA

ANIVERSARIANTES NOVEMBRO

DEZEMBRO

1/11 | OLVACIR JOSÉ BEZ FONTANA | CONSTRUTORA FONTANA 2/11 | NILTON JOSÉ DOS REIS | SANTA CLARA CONSTRUÇÕES LTDA 4/11 | MARIA DAS GRASSAS DOS SANTOS | FORMACCO CEZARIUM EDIFICAÇÕES LTDA 5/11 | CÉSAR LUIS GOUVEIA GHANEM | COSTÃOVILLE EMPREEND. IMOB. S/A 7/11 | MAURÍCIO KOERICH | EMPREEND. IMOBILIÁRIOS ZITA LTDA 7/11 | ODÉCIO DESCHAMPS | RDO EMPREEND IMOBILIÁRIOS LTDA 7/11 | ARNALDO S. RAMOS | AS RAMOS CONSTRUÇÕES LTDA 7/11 | CLEIDE SYBELI WALZBURGER | CONSTRUTORA NELITA LTDA 7/11 | DIONEI DESCHAMPS | CONSTR. DIONISIO DESCHAMPS LTDA 8/11 | EDUARDO ALFREDO PEREZ | PEREZ CONSTRUTORA LTDA 10/11 | DAVI EDUARDO ZIMERMMANN | AL SISTEMA CONSTRUTOVOS LTDA 11/11 | ANDREA DE OLIVEIRA SOUTO | HABITASUL EMPREEND. IMOBIL. LTDA 11/11 | FERNANDO ISERNHAGEN | TRÍPLICE ENGENHARIA LTDA 11/11 | JAIME ANTÔNIO ZANATTA | ILHAMORADA EMPREEND. IMOBILIÁRIOS LTDA 12/11 | HENRIQUE SCHARF | HS CONSTR. E INCORP. LTDA 16/11 | SUZANA DALLANHOL | OMHS PARTICIPAÇÃO ADM E CONSULT. LTDA 17/11 | RUI VALÉRIO JOÃO DE SOUZA | ESTÂNCIA CONSTR. E INCORP.LTDA 19/11 | RUI VALÉRIO KOERICH | EMPREEND. IMOBILIÁRIOS ZITA LTDA 21/11 | ALBERTO LIMA DA CRUZ | ENGENSEG ENG. E SEG. DO TRABALHO LTDA 24/11 | OSWALDO DO AMARAL JR | TERRACASA EMPREEND. IMOB. LTDA 24/11 | FERNANDO GOLDSZTEIN | GOLDSZTEIN CYRELA EMPR. IMOB. LTDA 30/11 | RENATO NUNES GHIZONI | TERRA MAR EMPREEND. IMOBIL. LTDA

3/12 | ROBERTO FONTES PHILIPPI | CNS CONSTR. NOVO SÉCULO LTDA 4/12 | ORLANDO RICARDO CARLESSO | RICOL CONSTRUÇÕES E INCORPORAÇÕES LTDA 4/12 | FERNANDO R HOLLERWEGER | ZHV INCORPORAÇÕES LTDA 5/12 | FABIANO SUSIN | SUSIN CONSTRUTORA E INCORPORADORA 8/12 | FLÁVIO ANTUNES DE FIGUEIREDO | SOLUÇÃO INC. EMPREEND. E PART. SOCIETÁRIAS LTDA 8/12 | FABIO ANTUNES DE FIGUEIREDO | SOLUÇÃO INC. EMPREEND. E PART. SOCIETÁRIAS LTDA 9/12 | ROSEMERI MARTINS DA SILVA | TERRAPRIME CONSTR. E INCORP. LTDA 13/12 | LAURA NEUGENIA GINESTA | PEREZ CONSTRUTORA LTDA 14/12 | MARCOS ROBERTO SPRÍCIGO | FEMAI EMPREEND. IMOBIL. LTDA 16/12 | MARIA ADILES SPRÍCIGO | JS ENGENHARIA LTDA (PISEBEM) 17/12 | LOURIVAL SILVEIRA DE CARVALHO | EMPREIT. DE MDO CARVALHO 19/12 | MARIA TEREZA CORAL | CORAL ARQUITETURA LTDA 25/12 | GILBERTO MARTINS VAZ | ENGENSEG ENG. E SEG. DO TRABALHO LTDA 27/12 | RONALDO DE CASTRO | RDL CONSTRUTORA E INCORP. LTDA 28/12 | WANDER AUGUSTO REZENDE | NR ENGENHARIA CONSTRUÇÃO INCORPORAÇÃO LTDA 29/12 | RONAN COSTA KOERICH | KOPRIME CONSTR. E INCORP. LTDA 29/12 | GILBERTO STEINMETZ | STYLO IND. COM. PREST. DE SERV. EM ALUMÍNIO LTDA

Uma série de eventos nas regiões Sul e Sudeste movimenta o setor da construção civil nos próximos meses. Seguem abaixo algumas sugestões:

Data: 1 a 4 de novembro Evento: 53º Congresso Brasileiro do Concreto Onde: Centro de Convenções – CENTROSUL – Florianópolis/SC www.ibracon.org.br/eventos/53cbc/informacoes.asp

Data: 16 a 19 de novembro Evento: Construir Rio 2011 - Feira Internacional da Construção Onde: Riocentro - Av. Salvador Allende, 6.555, Barra da Tijuca, RJ Fone (21) 3035-3100 www.feiraconstruir.com.br/rj/

Data: 18 de novembro Evento: Architectour 2011 Onde: Radisson Hotel – Curitiba www.shopconsult.com.br/architectour/

Boletim Informativo - Novembro de 2011

Data: 17 a 20 de novembro Evento: Rio Infraestrutura – 2ª Feira de Produtos e Serviços para Obras de Infraestrutura Onde: Riocentro - Rio de Janeiro, RJ www.rioinfra.com.br

Data: 21 a 23 de novembro Evento: ABRAFATI 2011 Onde: Transamerica Expo Center - São Paulo, SP Fone (11) 3054-1487 www.abrafati.com.br

Data: 23 a 26 de novembro Evento: 5ª Construfair 2011 – Feira de Produtos para Construção Civil e Mercado Imobiliário Onde: Pavilhões da Festa da Uva – Caxias do Sul, RS www.construfair.com.br

Data: 6 a 9 de março de 2012

4

Evento: Feira Internacional de Revestimento Onde: Transamérica Expo Center – São Paulo/SP www.exporevestir.com.br


CONSTRUFEST

Um dia para os

trabalhadores Mais de 1,3 mil pessoas, entre trabalhadores e familiares, participaram da 4ª Construfest, a festa anual dedicada aos trabalhadores da construção civil e realizada no dia 22 de outubro pelo Sinduscon da Grande Florianópolis, Serviço Social da Construção Civil (Seconci) e SESI. Cerca de seis mil pessoas já participaram das quatro edições do evento, que começou a ser realizado em 2008 para homenagear uma data importante para o setor: o Dia do Trabalhador da Construção Civil, comemorado em 26 de outubro. Durante a Construfest deste ano, uma série de atrações foram realizadas. Serviços de saúde ressaltaram a importância da segurança do trabalhador. Para a família, foram muitas opções: apresentações de grupos de dança, passando pelos equipamentos como a cama elástica, piscina de bolinha e jogos lúdicos. Os dois campos de grama sintética serviram de palco para o torneio de futebol suíço entre as equipes das empresas.

Para o coordenador do Seconci, Marcos Vinicius Petri, o evento é uma homenagem a colaboradores e parceiros que ajudam a desenvolver a atividade da construção civil na Grande Florianópolis. Um desses colaboradores é Fábio Junior Tavares, de Santo Amaro da Imperatriz, que participou de todas as edições. “A Construfest é um momento de reunir a família e se divertir. Se houvesse duas vezes ao ano, eu viria”, garante. Diferente de Fábio Júnior, Jucilei Saldi Fernandes esteve pela primeira vez no evento. Também trouxe a família, que aprovou o programa. “Pretendo voltar ano que vem, com um time para participar do torneio de futebol”. A 4ª Construfest contou com a visita do presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, e teve o apoio da Associação Empresarial das Empreiteiras de Mão de Obra (Aeemo) e do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário (Siticom) da Grande Florianópolis.

FUTEBOL

DOMINÓ

TRUCO

Campeão SS Empreiteira Vice-Campeão Construtora Novo Século 3° Lugar Empreiteira Silva

Campeão Alcinei Augusto e Everaldo Fuck (Zita) Vice-Campeão José Rolhing e Alisson Bassani (Dionísio Deschamps) 3° Lugar Luciano José da Silva e Arnei Lohn (Koerich)

Campeão André Fernandes e Carlos Souza (Juri Empreiteira) Vice-Campeão Ivanir dos Santos e Itacir dos Santos (Zita) 3° Lugar Améris Alpídio e Juarez Alves (Juri Empreiteira)

Boletim Informativo - Novembro de 2011

CONFIRA OS VENCEDORES

5


SOCIAL

A força que vem do associado Há dois ditados populares que poderiam justificar porque uma empresa deve se associar ao Sinduscon: “uma andorinha só não faz verão” ou “a união faz a força”. Essa é uma verdade antiga. Mas há outros motivos para o empresário da construção civil se associar. O Sinduscon da Grande Florianópolis tem 32 anos de existência e acumula experiências na defesa do desenvolvimento do setor. Uma das novas associadas é mais jovem do que o próprio Sinduscon. A arquiteta Luise Deschamps, diretora da Rodes Engenharia, tem 23 anos e desde junho deste ano integra a lista dos cerca de 300 sócios da entidade. “A necessidade de acompanhar os assuntos relacionados à construção civil e ao ramo imobiliário foi o motivo de nossa empresa entrar no sindicato”, justifica. Ela reforça o coro dos que acreditam na união. “Juntos, tornamos a classe mais forte e representativa.” A mesma opinião é defendida pelo empresário Luís Otávio Guedert, 53 anos, um dos sócios da FAZ Engenharia SS, cujo es-

critório fica na Rua Artista Bittencourt, no centro de Florianópolis. Guedert acompanha a história e as decisões do Sinduscon desde o início dos anos 90, quando atuava como executivo de outras empresas. Há três anos, ele e seus três sócios montaram a FAZ e, desde o dia 1º de setembro, estão associados. “Nós almejávamos por isso, pois queremos participar, colaborar e trabalhar para que o setor tenha dinamismo”, argumenta. Com graduação em Engenharia Civil pela FURB e mestrado em Engenharia de Produção pela UFSC, Guedert já participou de várias reuniões e palestras no Sinduscon. Sua empresa é especializada em orçamento executivo, planejamento e administração de obras. Além de destacar a importância de se estar junto para tornar a entidade mais forte e representativa, os associados têm interesses específicos, como destaca a arquiteta Luise: “Consulto o sindicato para atualizar os valores do CUB, bem como me interessam as palestras, eventos e cursos em geral”.

Boletim Informativo - Novembro de 2011

Basta um clique Você pode se associar ao Sinduscon a partir de seu computador. Entre no site www.sinduscon-fpolis.org.br, clique na aba Sinduscon e, depois, no link Associe-se. Abrirá um formulário. Você vai preenchê-lo e fará o envio. Receberá contato para enviar o requerimento e Contrato Social. Você também pode solicitar informações pelo e-mail comercial@sinduscon-fpolis.org.br, ou através do fone (48) 3251.7714. A empresa receberá o formulário Dados Cadastrais e o modelo do Requerimento para solicitar a associação. Eles deverão ser enviados para o Sinduscon devidamente preenchidos, assinados e acompanhadoS do Contrato Social, que será apreciado em reunião de diretoria e aprovada sua associação. Após essa etapa, a empresa passa a figurar no site do Sinduscon, usufruir dos benefícios e receber os comunicados inerentes ao associado. É incluída nos grupos de contato (e-mail) de associados, recebe uma carta de boas vindas formalizando a associação e passa a receber o boleto da mensalidade com vencimento todo dia 30, conforme enquadramento pelo capital social.

6


A

frase acima é do relator do projeto do novo Código Florestal brasileiro na Comissão de Meio Ambiente no Senado, o senador Jorge Viana (PT-AC), em entrevista ao jornal Valor Econômico, no final de outubro. “Temos que ter uma regra rígida para o uso de solo urbano para que não tenhamos que seguir contando as vítimas”, afirma. A opinião do senador coincide com a do Sinduscon. Desde que o Código Florestal entrou na pauta do Congresso, o Sindicato tem realizado uma série de ações para fazer com que o assunto seja analisado em Brasília. A opinião do Sinduscon é de que o novo Código Florestal não deve interferir nas cidades. “Os planos diretores devem decidir sobre o assunto, pois conhecem melhor a realidade urbana local”, justifica Helio Bairros. Desde o início das discussões sobre o novo Código Ambiental, o Sinduscon reuniu-se com lideranças políticas a fim de adequá-lo à área urbana. Na Câmara Federal, o encontro foi realizado com o deputado Onofre Agostini e, no Senado, com o senador Luiz Henrique da Silveira. O novo Código Florestal, depois de votado no Senado, voltará à Câmara, para que os deputados possam escolher entre a proposta do Senado e a que eles votaram. O primeiro relatório a ser votado no Senado será o da Comissão de Constituição e Justiça, marcado para 8 de novembro. Depois, ainda terão que ser votados os relatórios das comissões de Agricultura, Ciência e Tecnologia e a de Meio Ambiente.

Vitória para empresas que atuam corretamente Duas decisões judiciais proferidas nas últimas semanas significaram importantes vitórias para empresas associadas ao Sinduscon. A primeira ação ocorreu na Vara da Fazenda Pública e envolveu uma construtora e a SUSP. O magistrado atendeu pedido de construtora que entrou com mandado de segurança exigindo que a SUSP expedisse o alvará para execução de empreendimento na Lagoa da Conceição. O projeto já havia sido aprovado pelos órgãos ambientais, faltando apenas a autorização para início da obra, cujo pedido havia sido feito na SUSP em setembro de 2010. Em sua decisão, o magistrado disse que a Administração Pública não pode postergar, indefinidamente, conclusão de processo e determinou 10 dias para que a Secretaria apresentasse decisão quanto ao requerimento. A outra vitória foi na esfera trabalhista e envolveu construtora e um trabalhador que buscava ganhos de forma irregular. Por considerar que o trabalhador tentava tirar proveito, inclusive com uso de depoimento testemunhal falso, o juiz condenou-o por litigância de má fé e pediu abertura de processo penal no Ministério Público Federal. São novos tempos, com decisões que reconhecem as empresas que atuam de forma correta.

A comunicação do Sinduscon O Sinduscon realizou mudanças no seu setor de comunicação a partir da contratação do jornalista Paulo Scarduelli em setembro. O Informativo, que você tem em mãos, é apenas uma das mídias em que o Sinduscon está atuando. O site, que tem uma média de 30 mil acessos por mês, passou a ter atualização diária. A cada 15 dias, os associados também receberão em seus endereços eletrônicos uma newsletter com informações importantes para o setor. As redes sociais não ficaram de fora. Muitas notícias publicadas nos veículos listados acima também aparecerão no Facebook e no Twitter do Sindicato. Nosso objetivo não é apenas deixar bem informados os associados e os interessados no setor. É, acima de tudo, nossa preocupação com a comunicação, um setor cada vez mais importante nas instituições. Estamos também abrindo um canal direto com você, através do e-mail comunicacao@sinduscon-fpolis.org.br, para receber críticas, sugestões de pauta e contribuições para aperfeiçoarmos cada vez mais a nossa comunicação com você e com a sociedade.

ATUALIDADES

‘Uso do solo urbano tem que mudar’


Grupo estuda Norma de Desempenho 15575 Criada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e denominada Norma Brasileira de Desempenho de Edifícios, a NBR 15575 deve entrar em vigor. A Norma estabelece critérios e métodos de avaliação dos desempenhos acústico, térmico, de iluminação e de acessibilidade das edificações e foi concebida com base no conceito de desempenho, diferentemente de quase todo arcabouço normativo brasileiro, que está baseado em prescrição. O Sinduscon entende que a NBR 15575 é fundamental para a evolução do setor e está procurando viabilizar a sua implantação. Criou um grupo de estudo, que receberá consultoria externa para ajudar na implantação das novas normas. O objetivo da consultoria é fazer a análise e implementação de ações técnicas para adequação às Normas de Desempenho. “A norma é complexa e vai mudar o conceito de construção que se faz no Brasil. Por isso, precisamos dessa consultoria”, justifica o vice-presidente de Tecnologia, Qualidade e Habitação do Sinduscon, Marco Aurélio Alberton, para quem a NBR 15575 será boa para as empresas do setor e para o consumidor, que poderá separar o joio do trigo. A meta do grupo é fomentar o assunto e repassar o conhecimento para novos grupos que serão formados depois. A medida que os estudos forem avançando, será feita divulgação para os associados.

Boletim Informativo - Novembro de 2011

O futuro da água

Secretário de Turismo no Sinduscon O secretário de Turismo de Florianópolis Vinícius Lumertz participou de reunião com a diretoria do Sinduscon e veio ao Sindicato para falar sobre seus planos à frente do órgão. A reunião com os diretores foi muito proveitosa. A diretoria do Sinduscon solicitou apoio do secretário para implantação de projetos do sindicato que estão na Prefeitura, visando a redução da burocracia.

8

O presidente da Casan, Dalírio Beber, acompanhado pelo diretor de Operação e Meio Ambiente, Valter José Gallina, participaram da reunião de diretoria, no dia 27 de outubro, com o objetivo de tratar sobre água e esgoto na Grande Florianópolis. A diretoria do Sinduscon cobrou agilidade no andamento dos pedidos de água e esgoto do setor, bem como a redução das tarifas de esgoto entre o Alvará e o Habite-se das construtoras. Além de outros assuntos, foi questionada a ausência da Casan no Plano Diretor, bem como os problemas nos canos de cobre causados pelo pH da água fornecida pela Casan. Dalírio afirmou que o setor de água não é de fácil solução, “principalmente aqui na ilha”. Segundo ele, a resposta para o problema do abastecimento está no continente e a Casan não tem medido esforços para resolvê-lo. O encontro foi elogiado pelos presentes como um momento de destaque para o setor, principalmente porque foi aberto um canal de entendimento. O presidente da Casan levou as solicitações apresentadas pelo Sinduscon e também demonstrou preocupação com a ausência da Casan na discussão do Plano Diretor.


Um novo Código de Posturas para Florianópolis

Iniciou-se em setembro a revisão do Código de Posturas do município de Florianópolis, e o Sinduscon integra o grupo que acompanhará esse processo. Assim como o Plano Diretor, o Código de Posturas define a vida da cidade, especialmente o que lida com o dia a dia do cidadão. O setor da construção civil tem contribuição a dar, pois o Código envolve, entre outros, procedimentos como licenças, a proteção ambiental, o conforto público, parâmetros de acessibilidade, ruídos urbanos e sossego público. O atual Código tem quase quatro décadas. Vigora desde 1974, quando a cidade tinha apenas a Ponte Hercílio Luz para fazer a ligação entre a ilha e o continente.

ra

a

p

quem precisa

A Associação de Voluntários de Saúde (AVOS) do Hospital Infantil Joana de Gusmão tem uma missão importante no setor da saúde: a construção da Casa de Apoio Vovó Gertrudes. Esse projeto acolherá crianças e adolescentes, portadoras de variados tipos de câncer, para o tratamento de quimioterapia ou radioterapia. O projeto conta com 22 apartamentos individuais, sala de convivência, brinquedoteca, cozinha, capela ecumêniDivulgação AVOS

ca, lavanderia e outros. A Casa de Apoio, localizada ao lado do Hospital Infantil, terá 1.835 m² e está em fase de construção. A inauguração está prevista para o primeiro trimestre de 2012. A presidente da AVOS, Maria Gertrudes da Luz Gomes, destaca a importância do projeto: “A Casa de Apoio será dotada de infraestrutura de forma a proporcionar um acolhimento humanizado, na qual a criança, ou o adolescente, poderão permanecer hospedados o tempo necessário, devidamente acompanhados de seu responsável. Com essa estrutura, o pequeno paciente estará recebendo toda assistência necessária antes de retornar a sua origem”, afirma a presidente. Por causa da grande demanda de materiais de construção, a Casa da Vovó Gertrudes necessita de apoio para ser concluída. Para isso, a AVOS está buscando a ajuda da comunidade e, principalmente, da classe empresarial, para edificar esse sonho, que beneficiará inúmeros jovens. Interessados em participar devem entrar em contato pelo fone 3251-9017.

Boletim Informativo - Novembro de 2011

Ajuda

O processo de revisão do Código de Posturas de Florianópolis está na fase inicial, com a montagem do Grupo Técnico Executivo e do Grupo de Acompanhamento Representativo. A fase seguinte é a de Análise Técnica, onde se faz um estudo comparativo do Código Municipal de Florianópolis com o de outras cidades e se apresenta um diagnóstico sobre o código vigente e sua adequação à realidade atual do município. A terceira e última fase é a de discussão e finalização do Código. Técnicos, empresários, arquitetos e engenheiros que queiram acompanhar o desenvolvimento do novo Código podem fazê-lo visitando o site do Sinduscon.

9


CUB tem variação positiva para novembro O Custo Unitário Básico (CUB) médio de Santa Catarina, apurado pelo Sinduscon da Grande Florianópolis para o mês de novembro, foi positivo. O índice gerou 0,01% de acréscimo, passando a valer R$ 1.126,56. No acumulado do ano, o indicador atinge 8,46%, enquanto no acumulado dos últimos 12 meses a variação é de 8,57%. O cálculo do CUB é normatizado pela NBR 12.721/2006 e leva em consideração uma série de materiais, mão de obra e equipamentos. A consulta de preços dos materiais e equipamentos é realizada em cerca de 120 empresas e o valor da mão de obra dos profissionais é obtido através de pesquisa mensal em diversas cidades do Estado. Segundo expectativa do vice-presidente de Economia e Estatística do Sinduscon Amilcar Lebarbenchon da Silveira, responsável pelo cálculo do indexador, a variação do CUB para o último bimestre de 2011 deve ficar estabilizado em comparação a 2010. Devido ao aquecimento da atividade do setor, a mão de obra tem contribuído na definição do valor do CUB deste ano. A variação média do salário do servente em 2011 foi de 14,37%, do pedreiro 13,70% e do engenheiro 6,19%. Os seis materiais mais representativos no CUB de SC

Variação no ano

Aço CA 50 10 mm

(4,71%)

Concreto fck = 25 MPa

1,40 %

Chapa compensado plast. 18 mm 2,20 x 1,10

1,32 %

Bloco cerâmico para alvenaria vedação (9 x 19 x 19 cm)

4,65 %

Azulejo Cerâmico 30 cm x 40 cm PEI II cor clara

3,30 %

Cimento

13,16%

Participação na SOEAA O Sinduscon participou como convidado da solenidade de abertura da 68ª Semana Oficial da Engenharia, da Arquitetura e da Agronomia (SOEAA), que ocorreu no CentroSul, em Florianópolis. Mais de 3,5 mil profissionais do Brasil e do Mercosul estiveram no evento, promovido pelos conselhos Federal e Regional de Engenharia e Arquitetura. O convite ao presidente do Sinduscon foi feito quando o presidente do CREA, Raul Zucatto, visitou o sindicato. Além de Bairros, também participou do encontro o vice-presidente de Tecnologia, Qualidade e Habitação, Marco Aurélio Alberton.


O Seconci-Fpolis (Serviço Social da Indústria da Construção Civil) é o braço social do Sinduscon. Foi criado em 1997 em razão da carência e da necessidade que o setor vinha apresentando na área de saúde e segurança em relação aos seus trabalhadores. Além dos serviços em Medicina Ocupacional e Assistencial, Segurança do Trabalho e assessoria às empresas no cumprimento das exigências básicas do Ministério do Trabalho, o Seconci promove gratuitamente aos seus associados diversos cursos. Alguns são semanais, mas há outros sob demanda, como o de Guincheiro, que foi realizado em setembro. Trata-se de um curso de 16 horas, exigido pela NR-18, oferecido em quatro dias. Nos três primeiros dias, as aulas foram teóricas e realizadas no auditório do Sinduscon. No quarto, aconteceu a prática de campo. Neste caso, foi em um canteiro de obras da Hantei Engenharia. Há ainda, o curso de CIPA com carga horária de 20 horas (conforme NR-05) e é oferecido também sob demanda durante todo o ano. Outros cursos oferecidos pelo Seconci: Primeiros Socorros (com duração de quatro horas); Brigada de Emergência (4h); Operador de Betoneira (4h); Operador de Circular (4h); Treinamento em NR-10 (40h); Treinamento Admissional (Conforme NR-18). Vale lembrar que o treinamento e a capacitação da mão de obra, além de indispensável, tem se mostrado um grande investimento para as empresas. Os treinamentos são obrigatórios segundo Normas Regulamentadoras e visam à integridade física dos operários, à qualidade do ambiente de trabalho e à própria responsabilidade social. Para mais informações sobre cursos oferecidos pelo Seconci, entre em contato pelo telefone (48) 3251.7710.

Estatísticas do Seconci Monitoramentos realizados em Canteiros de Obras Trabalhadores Monitorados

Junho

Julho

77

100

Agosto 93

1608

2317

2614

Treinamentos Periódicos em Obras

13

13

10

Trabalhadores treinados nas Obras

444

299

186

Total de Treinamentos Admissionais

4

5

6

Total de trabalhadores nos Admissionais

126

166

175

Total de Empresas nos Admissionais

61

62

27

O Sinduscon tem estreitado relações e buscado soluções em conjunto com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e também com representantes do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA). O objetivo é fiscalizar obras irregulares que estão espalhadas por toda a Grande Florianópolis e diminuir as chances de risco de acidentes no setor. As manchetes da grande imprensa periodicamente abrem espaço para mostrar histórias trágicas na construção civil: pintor caindo de andaime, condições desumanas em dormitórios de construtora; parede que desaba em cima do trabalhador. Dados indicam que a grande maioria desses acidentes ocorre, quase na sua totalidade, em empresas que não têm vínculo com sindicatos, nem com instituições respeitáveis. Para tratar desse assunto, foi realizada reunião com representantes do Sinduscon, Serviço Social da Indústria da Construção Civil (Seconci), Fundacentro e construtora RDO. No encontro, os participantes discutiram ações que devem ser realizadas para diminuir os riscos de acidente da construção civil em empresas da Grande Florianópolis. No segundo semestre do ano passado, uma ação de fiscalização conjunta do CREA, Delegacia Regional do Trabalho, SESI e MPT foi realizada em diversas regiões do estado, inclusive na Capital. Vários problemas foram identificados. Com esse estudo na mão, o Sinduscon pretende colaborar com as empresas associadas para solucionar os problemas e prevenir riscos futuros, fazendo uma espécie de carta de intenções.

Boletim Informativo - Novembro de 2011

Ação conjunta para diminuir os acidentes

SECONCI

Garantindo a segurança do trabalhador

11


O sucesso do18º Salão do Imóvel

M

ais de 36 mil visitantes oriundos de 162 cidades, nove países e 16 estados. Cerca de 200 expositores e mais de 400 marcas. Esses foram os números que movimentaram durante cinco dias de agosto, entre 24 e 28, o 18º Salão do Imóvel. O CentroSul, em Florianópolis, foi o palco do evento, que já começou a ser desenhado para 2012. Será no mesmo local entre 22 e 26 de agosto. O Sinduscon promove o evento há 18 anos. O Salão de 2011 reuniu a Construfair (pelo terceiro ano), a Expo Condomínio (segundo ano) e a Expo Decor Móveis (que estreou). Para o presidente Helio Bairros, a edição deste ano superou as expectativas, pois houve aumento do número de expositores, inclusive advindos da Alemanha e da África do Sul, diversificação de produtos, máquinas, insumos, imóveis, móveis, decoração e palestras. - O evento passou a inverter a ordem de que só os grandes centros poderiam ter um ambiente de exposição tão amplo. Nosso salão se tornou um espaço eclético, passou a proporcionar ambientes diversificados para acolher tanto o consumidor final como o empresário e fornecedores de produtos e serviços. Por isso, Florianópolis se tornou a capital dos negócios do macrossetor da construção civil – analisou. Angela Dalmolin, uma das diretoras da Expo Condomínio, considera que o sucesso do evento confirma a força do setor. - O síndico está mais consciente do seu lugar na sociedade e de que a função que ele exerce exige o conhecimento de novas tecnologias e de serviços. Atento a isso este profissional buscou se envolver mais e participar ativamente das palestras. O setor moveleiro e de decoração se mostrou impressionado. A Expo Decor Móveis, que passou a integrar a feira, deve receber, para o próximo ano, outros segmentos que não participaram em 2011. É o que anuncia Carlos Benatto, fundador do Sindicato do Mobiliário de Santa Catarina. - Vamos buscar formas de melhorar e incentivar os sindicalizados a participarem. Queremos trazer novos expositores e buscar outros segmentos dentro da decoração, como gesso e cortinas, por exemplo. Dois anos e meio depois de seu anúncio oficial em Brasília, o Programa Minha Casa Minha Vida chegou a Florianópolis. A novidade foi lançada durante o 18º Salão do Imóvel pela Caixa Econômica, em parceria com a Construtora Arthur Silveira, que iniciou a comercialização do Condomínio Cidades Portuguesas, em Canasvieiras.

Estadualização do Salão Um dos projetos do presidente do Sinduscon para o Salão do Imóvel de 2012 é a sua estadualização. O evento continuará sendo realizado na Capital, mas o público começará a se diversificar. Além de ampliar o número de participantes, outra meta é trazer empresários do setor da construção civil de toda Santa Catarina. “Eles poderão encontrar no Salão máquinas, equipamentos e produtos para suas obras”, justifica Bairros.

Visita de Adriana Behar Uma das visitas mais vitoriosas do 18° Salão foi a da campeonissima do vôlei de praia, Adriana Behar. Ela veio conhecer de perto o Salão, visitou estandes e deu autógrafos em camisas do Banco do Brasil. Também prestigiaram o Salão o prefeito de Palhoça Ronério Hidersheidt, que anunciou ali a criação do projeto do Solo Criado, o prefeito de Biguaçu José Castelo Deschamps e o presidente e vice-presidente da Fiesc, Glauco José Côrte e Mário Cezar Aguiar, respectivamente.

Boletim Informativo SINDUSCON  

O Sinduscon/Fpolis é a entidade representativa da classe patronal da Indústria da Construção Civil da Grande Florianópolis e, como tal, defe...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you