Page 1

Florianópolis, 03 de julho de 2012 - número 01

Servidores do Ministério da Saúde em Santa Catarina aprovam Greve por tempo indeterminado Paralisados por 72 horas desde o dia 28 de junho, os servidores do Ministério da Saúde em Santa Catarina aprovaram em assembleia realizada na tarde desse dia 2 de julho em Florianópolis, Greve por tempo indeterminado. A Assembleia avaliou que as 72 horas de paralisação mostraram a força da categoria e decidiram na assembleia dessa segunda-feira consolidar o movimento e aprovar a Greve por tempo indeterminado. Desde o dia 28 de junho o prédio do Núcleo do Ministério da Saúde em Santa Catarina, com sede na Capital, está totalmente fechado. Na Assembleia dessa segunda, os Diretores do Sindprevs/SC passaram os informes da reunião do Comando Nacional de Greve/Mobilização do Ministério da Saúde e da Plenária da Fenasps, realizados respectivamente no dia 30 de junho e 1º de julho, em Brasília. A Greve da Seguridade Social (Ministérios do Trabalho, Previdência e Saúde) segue forte em todo o País. O prédio do Ministério da Saúde em Brasília segue fechado. A Greve Nacional iniciou em 18 de junho e já tem adesões

de Greve e paralisações em vários estados: Ceará, Paraná, São Paulo, Pará, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio Grande Norte e Piauí. Na semana passada foram realizadas audiências nos ministérios do Planejamento e Saúde para tratar das reivindicações dos servidores, abrindo as negociações em Brasília. Foi lembrado na Assembleia que a tabela salarial do Ministério da Saúde é uma das mais baixas do funcionalismo público federal. Também foi colocada a importante e forte participação dos servidores novos que estão no movimento aqui em SC e nos

demais estados. Como o Sindprevs/SC já informou anteriormente, foi reforçado na Assembleia que o assessor especial do Ministério da Saúde encaminhou orientação aos Escritórios Regionais Estaduais colocarem o código de greve 03146 e não o código de falta injustificada. A Fenasps procurou o setor de Recursos Humanos do Ministério da Saúde para sobrestar eventuais descontos dos salários dos servidores em Greve até o final do processo de luta e a conclusão das negociações com o governo.

Assembleia da Anvisa dia 4 vai deliberar sobre a Greve O Sindprevs/SC convoca a todos os servidores da Anvisa em Santa Catarina a participarem da Assembleia Específica da categoria, às 13 horas, no dia 4 de julho, em frente ao Núcleo do Ministério da Saúde da PO, em Florianópolis.

Pauta: - informes nacionais; - deflagração de estado de greve; - organização da operação padrão nos postos do estado; - plenária nacional ( 06/7); - paralisação de 24 h com ato es-

tadual/nacional ( 09/7); - indicativo de greve por tempo indeterminado; e - encaminhamentos. Vamos à luta! A hora é agora!


(continuação da matéria de capa) Nas avaliações durante a Assembleia também foi colocado que há 25 anos os trabalhadores do Ministério da Saúde lutavam por aumento salarial, pois 90% da categoria recebia apenas a complementação do salário mínino. Foi lembrado que, apesar da defasagem salarial existente até hoje, somente com Greve e muitas lutas a categoria conquistou avanços. Anvisa mobilizada Os servidores da Anvisa, presentes na Assembleia, informaram que a próxima reunião com entre o governo e as entidades sindicais é no dia 9 de julho e que a categoria está se mobilizando, com realizações de assembleias estaduais para, caso as negociações não avancem, aprovar a entrada na Greve. Plenária da Fenasps aprova calendário de lutas para o INSS Além de várias atividades, com caravana a Brasília e acampamento na Capital Federal do Ministério da Saúde no período de 16 a 20 de julho, com a realização

Audiência Pública debaterá situação dos Hospitais Será no dia 11 de julho, quinta-feira, das 9 às 12 horas, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina e a pauta das discussões será uma só: a situação dos hospitais públicos do estado. O governo do estado coloca usa bonitos como “Organizações Sociais” e “Fundações” para denominar formas de entregar hospitais e serviços de saúde para a iniciativa privada explorar. A população precisa saber o que está acontecendo para fortalecer a luta contra a implantação dessas máquinas de lucrar com as doenças do povo. Participe da Audiência Pública no dia 11 de julho!

de uma grande marcha nacional no dia 18 de julho, a Plenária aprovou também um calendário de mobilizações para o INSS, com participação no Dia Nacional de Luta e na marcha em 18 de julho e a realização de um encontro nacional da categoria em 5 de agosto. Muitas categorias de servidores públicos federais estão aprovando Greve pelo País: ASFOC/SN (Fiocruz), Fasubra (técnicos-administrativos das universidades),

Andes (professores das universidades) Incra, Embrapa, IBGE, DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral), Sinasefe (institutos federais de ensino), Funai e Ministério da Justiça. O movimento dos Servidores Públicos Federais ganha mais força e visibilidade a cada dia. A hora de lutarmos é agora! Todos juntos somos mais fortes! Porque é preciso resistir, lutar e avançar sempre!

Segue a Greve Nacional do MS e dos SPFs A Greve dos trabalhadores do Serviço Público Federal, iniciada com setores da Educação, vai se consolidando com adesão dos trabalhadores do Ministério da Saúde, ASFOC/SN, FASUBRA, INCRA, EMBRAPA, IBGE, DNPM, SINASEFE, FUNAI, Ministério da Justiça, entre outros órgãos. Os trabalhadores do Ministério da Saúde, em Brasília, estão com suas atividades paralisadas desde o dia 18 de junho. O edifício sede está fechado desde o primeiro dia de Greve. Esta Greve foi fortalecida com a deflagração de Greve e Paralisações nos Estados do Ceará, Paraná, São Paulo, Pará, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio Grande Norte e Piauí. A Fenasps, na audiência realizada no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, apresentou reivindicações para imediata abertura de negociação. Os representantes do governo informaram que estão realizando estudos para fazer correções das carreiras que tem maior defasagem salarial, para incluir no Orçamento Geral da União, porém mantém a posição de dar resposta

as reivindicações no final de julho. O assessor especial do Ministério da Saúde encaminhou orientação aos Escritórios Regionais Estaduais a realizarem o corte de ponto colocando o código de greve 03146. A Fenasps procurou o setor de Recursos Humanos do Ministério da Saúde para sobrestar eventuais descontos dos salários dos servidores em Greve até o final do processo de luta e a conclusão das negociações com o governo. Sendo confirmado que esta questão será objeto de futura discussão interna no Ministério. Os integrantes do Comando de Mobilização dos Estados: DF, BA, PA, PR e SC, reiteram aos estados que enviem seus representantes para compor o Comando de Greve e Mobilização. No dia 30 de junho, a partir das 14 horas, será realizada uma reunião do Comando de Greve/Mobilização Ampliado para discutir os rumos do movimento, portanto torna-se fundamental a presença de representantes dos estados. Fonte: Fenasps

Assine o ponto paralelo durante a greve Informe-se no novo site do Sindprevs/SC - www.sindprevs-sc.org.br

Boletim de Greve 01  

Servidores do Ministério da Saúde em Santa Catarina aprovam Greve por tempo indeterminado