Page 1

Edição: Novembro de 2016

IMPORTÂNCIA DE SE SINDICALIZAR Seja um trabalhador politizado, precavenha-se da alienação. As conquistas trabalhistas têm diminuído a cada dia. A causa principal é a desorganização dos trabalhadores, cujo índice de filiação é irrisório. Há categorias com menos de 5% de trabalhadores filiados. Isto fragiliza qualquer movimento sindical, pois a minoria acaba tomando decisões que vincularão a maioria. Como o Sindicato poderá ter força para reivindicar direitos, organizar paralizações, promover vantagens para os trabalhadores, se 95% deles não se interessarem pela causa comum? Tendo um número maior de filiados, os Sindicatos podem dispor de meios para reivindicar novas conquistas junto ao empresariado e, os filiados custearão as ações judiciais, lazer, colônias de férias, clubes, organização de atividades esportivas, disponibilização de médicos e dentistas etc. Quanto maior o número de filiados, maior a representatividade do Sindicato e, em consequência, mais legitimado ele fica para reivindicar direitos em prol da categoria. A diretoria sindical pode até possuir legitimidade, porque é eleita em processo democrático e conforme o Estatuto, mas se forem poucos os filiados ao Sindicato, sua representatividade será pequena, porque é insuficiente para expressar a verdadeira vontade da categoria, caso a grande maioria não seja filiada. Sob o ponto de vista democrático, o Sindicato deve representar a vontade da maioria da categoria, mas se apenas um punhado de pessoas forem filiadas, isto significa que somente estas serão ouvidas e decidirão o destino das demais, inclusive e principalmente no momento de eleições no Sindicato. O caminho, portanto, é o estímulo à filiação. Ao se filiar, o trabalhador colabora com o seu Sindicato e consigo mesmo. E ajuda toda a categoria, fortalecendo o setor. Isto é importante para a conquista de direitos e para o acesso aos bens e serviços só acessíveis às pessoas de média e altas rendas. Lembre-se, seu Sindicato existe, quer você seja filiado ou não. E é ele quem decide o que fazer, como defender os direitos trabalhistas, o que reivindicar nas negociações e qual será o padrão salarial a ser fixado. Então, não deixe que decidam sua vida sem sua opinião, sem sua participação. Participe, pois certamente não terá outra oportunidade de colocar sua posição. Dê ideias e ajude a si mesmo e principalmente ajude a fortalecer as lutas da categoria por novos direitos. NÃO SE OMITA, SEJA FILIADO AO SINDICATO. A BREVIDADE DA VIDA E A TRAGÉDIA NA COLOMBIA A tragédia com a delegação da Chapecoense entristeceu os brasileiros e o mundo, não só os admiradores do futebol. Mais do que isso, ressaltou a dura realidade da brevidade da vida humana, que se dissipa como nuvem ou neblina. Qualquer um de nós poderia estar naquele avião. Jovens atletas, bem treinados para a vitória, foram alcançados pelo infortúnio, sem qualquer chance de se defender. Triste saga do homem; vive breve tempo e cheio de inquietações. Ainda na morte – mesmo diante de costumeiras afirmações de que “partiu para uma melhor”, deixa para trás a tristeza e a inquietação no seio da família. Oremos para que o Espírito Santo de Deus console os familiares e amigos. Vivemos num mundo de sofrimento. “O homem passa por muitas dificuldades. Brota como flor e murcha. Vai-se como sombra passageira; não dura muito”. “Esquecendo-nos das coisas que ficaram para trás e avançando para as coisas que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar a vida eterna quando vier o chamado de Deus”. Hoje o dia é de luto, tempo de chorar e lamentar pelas pessoas e familiares alcançadas pela tragédia. Mas precisamos compreender que somos forasteiros e peregrinos nesta Terra e que a nossa pátria está nos céus. Na eternidade com Deus não haverá mais choro, nem morte, nem dor. O acesso é livre. Porém, dependerá do que cada um plantou enquanto viveu nesse mundo.

NOSSOS SENTIMENTOS AOS FAMILIARES E AMIGOS. VIVA A EQUIPE DA CHAPECOENSE.


Boca no Trombone - Nov. 2016 - A importância de se sindicalizar  

Novembro de 2016

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you