Issuu on Google+

ANO 3 - Nº 87 Fevereiro de 2017

EDITORIAL

NOTÍCIAS DA BASE

Sindicato faz protesto com a paralisação de um dia na GE

Perspectivas para 2017 Apesar das dificuldades de 2016, por conta da crise política e econômica em nosso país, o Sindicato começa 2017 com planos e expectativas de um ano melhor. Assim como 2016, esse ano não deve ser fácil. O cenário político e econômico se mantém instável. Isso cria dificuldades, já que os mais atingidos são os trabalhadores.

Página 2

OPINIÃO

A reforma da Previdência e seus impactos para a classe trabalhadora Página 2

PROTESTO Trabalhadores(as) da GE paralisaram a produção da empresa nesta quarta-feira, 15 . Página 3

Assembleia apresenta agenda de 2017 aos trabalhadores(as) da Ford Foram discutidos temas relacionados à compensação de dias, antecipação da primeira parcela do 13º salário, PLR, PPE, Férias Coletivas do Sigma, Acordos vencidos, PDV e Eleição da Comissão de Fábrica. Página 3

Página 3


2

O Metalúrgico

Fevereiro de 2017

OPINIÃO

EDITORIAL

A reforma da Previdência e seus impactos Hernani Lobato, CSE VW, presidente do Sindicato

Perspectivas para 2017

Apesar das dificuldades de 2016, por conta da crise política e econômica em nosso país, o Sindicato começa 2017 com planos e expectativas de um ano melhor. Assim como 2016, esse ano não deve ser fácil. O cenário político e econômico se mantém instável. Isso cria dificuldades, já que os mais atingidos são os trabalhadores. Vamos manter nossa postura de negociar sempre com as empresas em busca de melhores condições de vida e de trabalho aos associados(as) e de suas famílias. Para isso, precisamos contar com o apoio dos trabalhadores(as) da nossa base, para continuarmos sendo fortes em 2017. Também queremos promover mais eventos e dar continuidade aos projetos sociais. Vamos buscar parcerias com empresas, para ampliar os convênios que temos com médicos, academias de ginásticas, lojas e os descontos em escolas. Pretendemos também dar início ao projeto da nova Colônia de Férias de Ubatuba, no terreno adquirido na praia Grande. Esperamos ainda mais participação dos associados(as), para construir um Sindicato cada vez melhor e mais representativos .

Com a Reforma da Previdência, sua aposentadoria acaba aqui É justamente esse o slogan da campanha publicitária que a Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT) lançou para contribuir com os sindicatos de base, federações estaduais e entidades parceiras na luta contra essa reforma e para desmentir os falsos argumentos do governo e da mídia tradicional de que ela é necessária para garantir a aposentadoria. O golpista Michel Temer continua prestando contas com quem financiou a derrubada da democracia no Brasil, avançando com toda a força sobre os direitos da classe trabalhadora.

Claudia Albertina CSE-Ford, diretora de comunicação do Sindicato e da CNN/CUT

Um dos ataques mais cruéis é contra o sagrado direito a uma aposentadoria digna para os trabalhadores(as). Se o Congresso Nacional aprovar a Reforma da Previdência do ilegítimo governo Temer, os trabalhadores e as trabalhadoras brasileiras do campo e da cidade podem dizer adeus ao sonho de se aposentar. A Reforma aumenta a idade mínima e o tempo de contribuição; refaz o cálculo da aposentadoria, jogando o valor para baixo; praticamente acaba com a aposentadoria especial para quem exerce atividades insalubres ou perigosas; vai deixar as pensões com valores inferiores ao salário mínimo.

DESEMPREGO

O Brasil fechou 2016 com 12,3 milhões de desempregados, em média, o que representa um aumento de 37% na comparação com 2015, quando eram 8,6 milhões. Os números são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua e foram divulgados na terça-feira (31) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Com isso, a taxa de desemprego em 2016 foi de, em média, 11,5%. É a maior registrada pela pesquisa, que começou a ser feita em 2012. Em 2015, a taxa média de desemprego havia sido de 8,5%.

BNDES

EDUCAÇÃO

Unitau oferece bolsas de estudos com descontos de até 20% Desde o dia 20 de janeiro, estão abertas as inscrições para os associados(as) e seus dependentes interessados(as) em obter bolsas de estudos, com descontos de até 20% sobre os valores das mensalidades para os cursos de graduação da Unitau e do Colégio Alfredo Balbi. Os interessados deverão comparecer no setor de atendimento do Sindicato. Informações: 2123-4301.

Os números do desempenho do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no ano passado, refletiram, mais uma vez, a situação de crise econômica do país depois de dois anos de recessão. Em porcentagem do Produto Interno Bruto (PIB), os desembolsos do BNDES chegaram ao menor nível em 20 anos em 2016. O banco emprestou R$ 88,2 bilhões no ano passado, valor que representa cerca de 1,4% do PIB (considerando o valor de PIB usado pelo Banco Central para calcular as estatísticas fiscais).

Hernani e o reitor da Unitau José Rui

PRIVATIZAÇÕES

Governo define calendário de saques de contas inativas do FGTS a partir do mês de março Os trabalhadores(as) que têm contas inativas do FGTS devem ficar atentos à mudança no calendário. O governo divulgou as datas e locais disponíveis para efetuar saques em contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) que estejam inativas, ou seja, cujo último depósito tenha sido feito até 31 de dezembro de 2015. Cálculos do governo apontam que a maior parte das contas tem saldo inferior a um salário mínimo. Contas inativas são aquelas em que o

vínculo empregatício tenha sido extinto até 31 de dezembro de 2015. Dados do Conselho Curador do FGTS revelam que existem hoje 18,6 milhões de contas inativas há mais de um ano, com um saldo total de R$ 41 bilhões. A liberação dos recursos do FGTS está prevista na Medida Provisória 763/2016 e foi anunciada em 22 de dezembro do ano passado, como uma tentativa de

reaquecer a economia. O trabalhador pode consultar o saldo do FGTS em contas inativas por meio do aplicativo da Caixa, disponível para sistemas Android, iOS e Windows Phone, ou se dirigir diretamente a uma agência da Caixa Econômica Federal ou por meio do telefone 0800-726-0207 das 08h às 21h nos dias úteis e das 10h às 16h no sábado.

Publicação do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região, sob a responsabilidade do Departamento de Comunicação e Imprensa, contato (12) 2123-4310 - Rua Urupês, 98 - Chácara do Visconde Taubaté Presidente do Sindicato Hernani Lobato

Diretora de Imprensa Claudia Albertina Marques da Silva

www.sindmetau.org.br

imprensa@sindmetau.org.br

Editor/Redação José Alfredo Rodrigues

Arte/Diagramação Walter Faria

facebook.com/metalurgicostaubate

A era das privatizações está de volta. Basta olhar o pacote de recuperação fiscal que está sendo negociado entre o governo federal e o governo do Rio Grande do Sul para confirmar: estão na mira a Companhia Estadual de Energia Elétrica, a Companhia Riograndense de Mineração, a Sulgás e o Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul).


O Metalúrgico

Fevereiro de 2017

NOTÍCIAS DA BASE

Sindicato faz protesto com a paralisação de um dia na GE

3

FORD

O vice-presidente, Biro Biro (CSE-Ford), conduziu a assembleia explicativa

Assembleia apresenta agenda de 2017 a trabalhadores(as)

Presidente do Sindicato, Hernani Lobato: “temos ferramentas para negociar e evitar o desemprego em massa”.

Fracassadas as tentativas de negociação com a empresa GE, o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté realizou um protesto com a paralisação da produção por um dia na empresa. O protesto ocorreu na manhã desta quarta-feira, 15, na entrada do primeiro turno. De acordo com diretor do Sindicato, Fabiano Uchoas (CSE-GE), a empresa havia informado ao Sindicato que as metas não foram atingidas e, portanto, não iria fazer o pagamento integral referente

a segunda parcela da PLR. O Sindicato procurou a empresa para abrir um canal de negociação, mas ela se mostrou irredutível. Mediante a falta de acordo com a empresa, os trabalhadores aprovaram em assembleia realizada na segunda-feira, 30/01, estado de greve pelo pagamento integral da segunda parcela da PLR (Participação de Lucros e Resultados) de 2016. Durante as negociações, a empresa alegou que preci-

saria fazer a reestruturação com a demissão de cerca de 240 trabalhadores”. Diante da falta de disposição da empresa em negociar alternativas que evitassem o desemprego em massa, o Sindicato apresentou um conjunto de propostas como a implantação do PPE (Programa de Proteção ao Emprego), do lay-off, Banco de Horas e um PDV (Plano de Demisssão Voluntária) e mesmo assim a empresa se manteve irredutível.

O Sindicato realizou assembleia explicativa nesta terça-feira, 14, com os trabalhadores dos primeiro e segundo turnos da Ford para apresentar a agenda de 2017. Foram discutidos temas relacionados à compensação de dias, antecipação da primeira parcela do 13º salário, PLR, PPE, Férias Coletivas do Sig-

ma, acordos vencidos, PDV e Eleição da Comissão de Fábrica. De acordo com o vice-presidente do Sindicato, Valmir Marques da Silva, o Biro Biro, os pontos de destaques da assembleia foram a renovação do PPE e as férias coletivas para cerca de 600 trabalhadores da Fábrica de Motores Sigma.

CALENDÁRIO

Trabalhadores definem os dias pontes para feriados em 2017 O calendário de 2017 prevê inúmeros feriados próximos aos finais de semana, o que levou muitas empresas a definirem um calendário de dias pontes, com trocas e ampliação de jornada para compen-

sação dos feriados. As empresas Gestamp, Autoliv, OneSubsea (Schlumberger), Daido, Ford entre outras empresas já assinaram acordo de compensação de horas.


4

O Metalúrgico

UMA HORA PARA O FUTURO

Trabalhadores da Volks fazem doação ao Projeto Esperança

O presidente do Sindicato, Hernani Lobato, durante a entrega do cheque ao Projeto Esperança

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté, Hernani Lobato, e representantes do CSE-VW entregaram o cheque de R$ 106 mil ao Projeto Esperança, no 19 de janeiro, referente ao programa mundial da empresa, denominado Uma Hora para o Futuro. O valor corresponde à doação

dos trabalhadores da Volkswagen de Taubaté, que concordaram em ajudar a instituição com a última hora de trabalho do ano. A doação vai contribuir para a manutenção do Projeto Esperança, que atende a 225 crianças e adolescentes, além de 120 jovens maiores de 18 anos, no Parque Três Marias.

SINDICATO-CIDADÃO

O Projeto Esperança promove atividades esportivas e artísticas para crianças do bairro e proximidades, como aulas de capoeira, artes, danças futebol, música e cursos profissionalizantes. Os participantes também têm café da manhã e café da tarde. “As crianças com grande vulnerabilidade social e

que os pais trabalham fora também almoçam no projeto”, completou a Fundadora e Coordenadora Social, Matilde Alves de Almeida. A doação dos trabalhadores da Volkswagen é de extrema importância para a manutenção do Projeto Esperança, declarou o dirigente sindical, Rogério Mormito (CSE-VW), representante do Sindicato dos Metalúrgicos junto ao Projeto Esperança.. “O Sindicato é mediador essencial entre trabalhadores da Volks e o projeto. Queremos fazer a diferença na vida dos nossos trabalhadores e, também, em nossa sociedade, por isso nos preocupamos e temos muito carinho por pelo Projeto Esperança”, resaltou o Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté.

DARUMA

Sindicalistas são eleitos para o Conselho Municipal de Saúde

Os dirigentes Edson Gonçalves de Souza, Gatinho (CSE-GE) - Titular - e Flávio Augusto Ribeiro (CSE-OneSubsea) - Suplente - foram eleitos para o COMUS (Conselho Municipal de Saúde de Taubaté).

PARCERIAS

Recuperação Judicial é tema de plenária na sede do Sindicato

PLENÁRIA realizada no o Sindicato no sábado, 4/2, discutiu a situação dos empregados(as) frente ao pedido de Recuperação Judicial feito pela Daruma.

Fevereiro de 2017

ANÁLISE

Desemprego gera lucros Igor Pinheiro*

Quanto custa as demissões para a empresa? Isso varia de setor para setor da economia. Nas indústrias eletroeletrônicas, particularmente, o peso é baixo. A participação dos recursos alocados com trabalhador (salário, INSS, FGTS ) em relação aos custos totais das empresas em 2014 no seguimento foi de 14,8%. Para se ter uma noção de quão baixo é essa porcentagem, os 450 demitidos da L.G. gerariam uma elevação dos custos com salários de R$ 32,8 milhões, caso não fosse adotada nenhuma política para a redução dos mesmos (lay off e PPE). Parece grande, mas esse valor representa apenas a 11,5% do lucro registrado nos três primeiros trimestres da empresa no Brasil em 2016 (R$ 286,4 milhões). Isso significa dizer que a L.G. poderia ter mantido os 450 trabalhadores du-

rante o ano passado que, ainda assim, sobraria um lucro de R$ 253,5 milhões pra empresa fazer o que bem entender. Logo, quanto custou a demissão para a L.G.? Um lucro de R$ 32,8 milhões. E para os trabalhadores? Qual foi seu custo? Pra quem não sabe o que aconteceu no dia que a greve acabou aqui vai um breve relato. Aos trabalhadores que entravam, restava a humilhação de ser xingado num corredor polonês e ter que escutar calado devido a covardia de virar as costas pra seus semelhantes. Aos trabalhadores demitidos, restou o choro e desilusão de ter perdido o emprego alguns dias antes do natal. Depois os sindicalistas é quem são bandidos! Igor Pinheiro é Técnico da Subseção do DIEESE dos Metalúrgicos de Taubaté e Região


Jornal O Metalúrgico - Edição 87