Page 16

Em face de um quadro de saúde debilitado, familiares optaram por transferi-lo para São Paulo, permanecendo naquela capital gaúcha sua esposa Maria Cecília e o filho Maurício Hinata que lhe deu, posteriormente, 2 (dois) netos. Foi residir na casa de seu irmão Masao, que já cuidava, também, de sua mãe Dona Sumiko. Shunji Hinata após o derrame, por não se tratar e muito menos aceitar qualquer ajuda que lhe fosse oferecida, talvez, até, por um sentimento de vergonha pelo que estava passando, ficou com sequelas na fala. Tentava comunicar-se e somente conseguia fazê-lo com muita dificuldade. Seu braço esquerdo não se movimentava, sua perna mancava, mas, mesmo assim, encontrava ânimo para viver, caminhando – por horas a fio e, diariamente – pelas ruas da cidade de São Paulo. Em uma dessa ocasiões conheceu uma senhora, Dona Maria, residente no centro daquele município e mãe de 2 (dois) filhos adultos. Esta cidadã lhe deu o importante amparo psicológico de que necessitava em fase tão difícil de sua vida. Relacionaram-se durante cinco anos, até que a mesma adoeceu e veio a falecer. Em meados de 1983 seu irmão Yoshio esteve com um de seus antigos companheiros de dojô, o conhecido médico e campeoníssimo judoca Dr. Haruo Nishimura que ao tomar conhecimento da difícil situação de Shunji Hinata, prontamente, se ofereceu para ajudar em sua recuperação através da Clínica que possuía no bairro de Paraíso, na cidade de São Paulo, pela grande admiração que nutria por ele, a quem considerava dono do judô mais eficiente e vistoso daquelas 03 (três) últimas décadas. Por mais que sua família lhe pedisse Shunji não quis ir se consultar de forma alguma. Ele não aceitava aparecer diante de amigos e contemporâneos de shiai-jôs no estado de saúde e na precária situação financeira em que se encontrava.

Segredos das Artes Marciais e Lutas  

Segredos das Artes Marciais e Lutas

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you