Page 11

antes de competirem no Torneio da Budokan no Ginásio do Pacaembu, Cidade de São Paulo, SP. 1958 – III Panamericano de Judô – Rio de Janeiro – Brasil 1958 – Equipe do Brasil Campeã Panamericana Os inúmeros admiradores que Shunji Hinata reuniu em torno de si após o seu espetacular desempenho, aos 18 (dezoito), 20 (vinte) e 22 (vinte e dois) anos, nos campeonatos panamericanos de Judô realizados, respectivamente, em 1956 (Havana – Cuba), em 1958 (Rio, SP e BH -Brasil), e em 1960 (Cidade do México) considerado, à época, o mais importante torneio internacional desse esporte para os atletas do continente americano, permitiu a formação de um mito esportivo e, a partir daí, criadas condições para que ele se instalasse na cidade do Rio de Janeiro. Em 1958, fãs e entusiasmados judocas montaram a primeira Academia Japonesa de Judô na Rua Siqueira Campos, 43 (Centro Comercial de Copacabana). Em 1960 a entidade foi transferida para a sobreloja 202 da Rua Aires Saldanha 92, no mesmo bairro de Copacabana, na cidade do Rio de Janeiro, endereço onde permaneceu até encerrar suas atividades.

Através da Academia Japonesa Shunji Hinata realizou um importante trabalho na cidade do Rio de Janeiro, então capital do antigo Estado da Guanabara, disciplinando, treinando, educando e formando centenas de qualificados desportistas, alguns dos quais se tornaram, ao longo dos anos, professores de sucessivas gerações de judocas. Embora temeroso de omitir alguns nomes, passeiam pela memória de todos nós as lembranças deixadas por inúmeros de seus discípulos ou daqueles em que muito contribuiu para formar e aperfeiçoar, tais como: Arlindo Costa (várias vezes campeão carioca), Egberto Alves (prof. universitário), Hélcio Gama (campeão carioca e ex-professor de judô do Clube Naval Piraquê), Guilherme Kurtz (campeão carioca, médico, prof. universitário), Henrique Pereira da Fonseca Netto (campeão carioca, Prof. Dr. da UFRJ) Oswaldo Alves de Albuquerque (mestre de judô e professor de lutadores do MMA), Sergio Tenius (campeão brasileiro militar), Carlos Bartholomeu Cavalcante (campeão carioca e brasileiro), Edson Leandro da Silva, o saudoso “Sansão” (campeão carioca e brasileiro), Yoshio Hinata (campeão carioca), José Carlos Sarkis (campeão carioca), Fernando Barcelos (campeão carioca), Marco Aurélio (campeão carioca), Benedicto Gomes (campeão carioca e vice-campeão brasileiro), Ângelo Antônio Guerra Póvoa “Presunto”, Antonio Carlos Melo “Chuca” (campeão carioca e brasileiro juvenil), Heitor Taborda, Julio Gargiulo, Klerman Wanderley Lopes (campeão carioca), Luiz Virgilio Castro de Moura (campeão carioca, brasileiro, pan-americano, ex-atleta olímpico), Correia Guimarães (campeão carioca e brasileiro juvenil, hoje, Almirante-de-Esquadra FN), além de um grande contingente de japoneses natos que o procuravam no Rio para a prática do Judô (Hirofume Fujikawa (naturalizado mais tarde, foi campeão carioca e brasileiro), Issao Okada, Hiroshi Yamagushi, Akira Sato, Hideo Nakatami e H. Tanaka, mestre de Karatê-do no Rio de Janeiro.

Segredos das Artes Marciais e Lutas  

Segredos das Artes Marciais e Lutas

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you