__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

JORNAL DO

SiNDiMETRÔ/RS PORTO ALEGRE, 07 DE JULHO DE 2020

FILIADO À CSP CONLUTAS E À FENAMETRO

Nº 147

Fundado em 09 de abril de 1986

NOSSo SALÁRIO CONGELADO, MAS A ELITE DO FUNCIONALISMO NÃO DARÁ UM TOSTÃO A economia mundial está em crise por causa da pandemia e no Brasil a situação não é diferente. Mas quem tem dinheiro para ajudar a reerguer o país? Certamente você pensou em bancos, investidores e bilionários. Não! A conta foi jogada nas costas dos servidores. Mas a nata do funcionalismo foi preservada e não dará um centavo do seu bolso.

outros não recebem nem 10% do salário do juiz, ministro ou procurador. Mesmo assim, os deputados e senadores aprovaram o congelamento dos salários dos servidores até dezembro de 2021. Essa foi uma das condições impostas pelo ministro Guedes para socorrer estados, DF e municípios com R$125 bilhões. No meio de tudo isso, o governo Bolsonaro deu uma “ajuda” financeira aos bancos de R$1,2 trilhão.

O governo Bolsonaro e seus apoiadores optaram por penalizar os trabalhadores do setor público. Jogaram para a torcida, passando para a população a ideia de que somos a elite. Basta pensar Com o ACT fechado por só um pouquinho para ver que o 2 anos (2019-2021), temos metroviário, professor, merendeiro, assegurado o reajusteo de 1,2%, retroativo a 1 segurança, auxiliar de serviços de maio, que deve ser gerais, bancário, enfermeiro, pago na folha de julho. agente de saúde, policiais e tantos

DEPUTADOS

E para chegar ao fundo do poço, enquanto a população enterra seus entes queridos vítimas da Covid-19; na Câmara e no Senado, parte da oposição votou com o governo.

Veja (e não esqueça) os representantes do RS que jogaram a conta para os trabalhadores:

Afonso Hamm (MDB)

Afonso Motta Alceu Moreira (PP) (PDT)

Heitor Schuch (PSB)

Jerônimo Goergen (PP)

Maurício Dziedrick Márcio Biolchi (PTB) (MDB)

Bibo Nunes (MDB)

Liziane Bayer (PSB)

Nereu Crispim (PSL)

Carlos Gomes Daniel Trzeciak (PSL) (REPUBLICANOS)

Danrlei (PSDB)

Lucas Redecker Marcel van Hattem Marcelo Brum (PSDB) (NOVO) (PSL)

Osmar Terra (MDB)

Pedro Westphalen Pompeo de Mattos (PP) (PDT)

SENADORES

Giovani Cherini Giovani Feltes (PSD) (PL)

Lasier Martins (PODEMOS)

Marcelo Moraes (PTB)

Marlon Santos (PDT)

Luis Carlos Heinze (PP)

Sanderson (PSL)

Santini (PTB)

Paulo Paim (PT)


JORNAL DO

2

SiNDiMETRÔ/RS

TODOS CONTRA

O CORONAVÍRUS E A PRIVATIZAÇÃO

e d a id v a d o ã ç pela prote e usuários metroviários

A T S E T # B R U S TREN

covid

os metroviários querem saber: quando a trensurb vai testar todos os funcionários? Esta foi uma das reinvindicações tiradas pela categoria em assembleia geral. O compromisso de adquirir os testes do Covid para os metroviários está em ata da reunião de mediação realizada, conjuntamente com o TRT, no dia 23 de março de 2020. Se passaram mais de 3 meses e nada. O presidente do Sindimetrô-RS explica que o sindicato protocolou diversos pedidos na empresa e cobrou em reuniões com todos os diretores, mas a direção

alegava falta de testes no mercado. O dirigente aponta que no começo da pandemia estava difícil conseguir os insumos, mas depois a situação foi normalizada. “Nós fizemos essa parceria com a Unisinos e provamos que os testes estão disponíveis. A empresa não deve querer testar os metroviários por outros motivos. Age como o Governo Federal, não se preocupando com a saúde dos trabalhadores”, declarou Chagas.


TODOS CONTRA

O CORONAVÍRUS E A PRIVATIZAÇÃO

3

JORNAL DO

SiNDiMETRÔ/RS

aposentadoria especial

STF TERMINA COM A APOSENTADORIA ESPECIAL PARA QUEM SEGUE NA MESMA FUNÇÃO O julgamento, que ocorreu dia 5 de junho, no Plenário virtual do STF, atinge diretamente os metroviários e outras categorias, que exerceram atividades de risco à saúde e integridade física. A partir de agora, quem se aposentar pelo regime especial não têm o direito a continuar na mesma atividade que exerce. O Sindimetrô-RS realizou uma live, no dia 9 de junho, para apresentar todas as repercussões dessa decisão do Supremo, com o advogado Daniel Lemmertz. O vídeo segue disponível para visualizações na página do Sindimetrô no Facebook.

Você pode assistir novamente à live APOSENTADORIA ESPECIAL, através da página do Facebook do Sindimetrô: www.facebook.com/sindimetro, na sessão de vídeos.

Entenda o caso

A decisão afeta trabalhadores que obtiverem a aposentadoria e continuarem no mercado de trabalho. Um operador de trem, por exemplo, que se aposentar pelo regime especial e quiser continuar trabalhando na mesma atividade, agora não pode mais. O que fazer?

Para ficar com a aposentadoria especial, o trabalhador tem que sair da função. Se desejar continuar na mesma atividade, terá que abrir mão da aposentadoria. Como fica para quem já se aposentou? Não há mudanças se a aposentadoria já está transitada em julgado.

? Tire suas dúvidas! Marque seu horário para o atendimento jurídico através do telefone ou whats 99585-1493 (Daiane).


JORNAL DO

TODOS CONTRA

4

SiNDiMETRÔ/RS

O CORONAVÍRUS E A PRIVATIZAÇÃO

APROVEITAR A PANDEMIA PARA ''PASSAR A BOIADA'' DAS PRIVATIZAÇÕES Este é o plano do Governo Bolsonaro para diminuir a crise causada pela pandemia do coronavírus: vender a Trensurb, o Grupo Hospitalar Conceição e o Hospital de Clínicas. O país registra milhares de mortos e mais de um milhão e meio de infectados. É neste cenário de tragédia social, que o Ministro da Economia Paulo Guedes quer vender serviços públicos indispensáveis para os gaúchos. Naquela famosa reunião ministerial, que o STF autorizou divulgar a gravação, o Guedes disse: “Nós vamos ganhar dinheiro usando recursos públicos para salvar grandes companhias. Agora, nós vamos perder dinheiro salvando empresas pequenininhas”. Esta fala acentua a linha do governo Bolsonaro, que é beneficiar os grandes da iniciativa privada. Para o sindicato, o covid-19 trouxe à tona uma questão fundamental: serviços essenciais devem

ser geridos pelo Estado. Saúde, transporte, educação e segurança não são mercadorias e devem ser responsabilidades dos governos. A entidade reforça que é hora de discutir um novo modelo de Estado, que não esteja nas mãos de poucos, mas sim a serviço dos trabalhadores. Andamento da privatização: No dia 12 de junho, foi assinada, pelo BNDES, a contratação das empresas que farão os estudos de concessão da TRENSURB e CBTU. O preço: R$ 14.000.000,00 (quatorze milhões de reais)! Ações do sindicato: A assessoria jurídica do Sindimetrô estuda, junto com os sindicatos da CBTU, a legalidade do último pregão que contratou a empresa “GPO Sistran Engenharia” para realizar o estudo de modelagem das privatizações. Há indícios de formação de cartel pelo consórcio contratado.

NOVO CALENDÁRIO DE PRIVATIZAÇÕES DO BNDES:

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS @sindimetrors

/sindimetro

sindimetrors.org

EXPEDIENTE

@SindimetroRS

Jornal do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários e Conexas do RS Rua Monsenhor Felipe Diehl, 48 - Humaitá, Porto Alegre/RS Presidente: Luís Henrique Chagas Diretora de Comunicação: Ayllu Acosta Jornalista Responsável: Civa Silveira (Mtb 9426) Diagramação: Nádia Alibio Contatos: 51 33744200 imprensasindimetrors@gmail.com

Profile for Sindimetrô/RS

INFORMATIVO Nº 147  

INFORMATIVO Nº 147  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded