__MAIN_TEXT__

Page 1

Novembro - 2020

Brasil Pátria amada ou destruída? O Sindicato dos Padeiros convoca os trabalhadores e as trabalhadoras para uma reflexão mais ampla sobre os destinos políticos do País. Defende a participação nas eleições municipais e o voto consciente para mudar São Paulo. Propõe mais ações contra os ataques aos direitos sociais, trabalhistas e previdenciários da classe trabalhadora, à soberania nacional, ao meio ambiente, aos direitos humanos e à democracia. Convoca a categoria para enfrentar com muita mobilização os desafios da Campanha Salarial em andamento. Participe destes debates e lutas!

Campanha Salarial SP 2020-2021 l reajuste salarial com aumento real “Fique atento às ações do Sindicato nesta reta final da Campanha Salarial. Contamos com o apoio de todos nas negociações e futuras ações em defesa dos interesses e das justas

l manutenção dos direitos e conquistas “Fique atento às ações do Sindicato nesta reta final da Campanha Salarial. Contamos com o apoio de todos nas negociações e futuras ações em defesa dos interesses e das justas reivindicações da categoria!” Chiquinho Pereira Presidente do Sindicato

Novembro – 2020

NESTA EDIÇÃO Editorial e auxílio de R$ 600 até o fim da pandemia página 2 ••• Campanha Salarial 2020/2021 página 3 ••• Convênio com a UniDrummond página 4 ••• Prevenção ao câncer de mama e de próstata página 5 ••• Acidentes de trabalho são inadmissíveis! página 6 ••• Atendimentos estão normalizados no Sindicato página 7 ••• O voto consciente para mudar São Paulo página 8 1


editorial

Até quando? N

unca passou pela nossa cabeça ver o Brasil e o mundo, em pleno século 21, serem atingidos por uma terrível pandemia e padecerem sob governos autoritários, irresponsáveis, arrogantes e despreparados para enfrentar crises e propor soluções. E dizer que não deixam o presidente da República do Brasil governar é balela, brincadeira de mau gosto, fakenews. Se fosse um governo realmente voltado ao interesse nacional, a ordem do dia seria acelerar o desenvolvimento e gerar empregos, renda e trabalho decente, com mais direitos, avanços sociais e segurança financeira para todos os brasileiros e brasileiras. Mas o Jair Bolsonaro só pensa em salvar a pele de familiares e “amigos” e em sua reeleição. E tudo o que diz, faz ou omite resulta em mais destruição de direitos, de nossas riquezas e soberania, da natureza, do meio ambiente e de vidas. Por que as

instituições e a mídia, com raras exceções, estão tão quietas, omissas, apáticas e coniventes com a situação? Por que a sociedade brasileira aceita tudo passivamente? Pandemia - A falta de uma coordenação nacional de combate ao coronavírus e os péssimos exemplos do presidente, sempre contrários às orientações médicas e científicas mundiais de prevenção, são sim as principais causas de o País já ter superado as trágicas 160 mil mortes por covid-19. Mas o que esperar de um sujeito truculento, insensível à dor das famílias, que ignorou a pandemia, chamando as notícias de histeria e o coronavírus de gripezinha? O que esperar de alguém que incentiva aglomerações e o não uso de máscaras de proteção, que deixou a Saúde sem ministro durante meses, que diante da apresentação dos números disse “e daí?” e “vida que segue”, que desautoriza o atual ministro da

Saúde a tratar da compra de vacinas, que acha que nada é urgente e a vacinação não precisa ser obrigatória e que levanta feito um troféu a tal da cloroquina? Vale lembrar que países da Europa voltaram a adotar medidas mais rígidas de distanciamento social para evitar uma nova grande onda de contágio, doenças e mortes. Não podemos, então, no Brasil, nos deixar levar pelos descuidos do governo e relaxar. Nós, cidadãos e cidadãs, com consciência e conhecimento crítico, devemos continuar seguindo as orientações preventivas: de higiene, distanciamento social e uso de máscaras. Para o nosso Sindicato, a vida, a saúde, a segurança e o bem-estar das pessoas estão em primeiro lugar. Defendemos isto para a nossa categoria, para a classe trabalhadora em geral, para a população brasileira e para toda a humanidade!

Chiquinho Pereira

Presidente do Sindicato dos Padeiros de São Paulo, da FEBRAPAN e Secretário de Organização, Formação e Políticas Sindicais da UGT – Nacional

Auxílio emergencial


600 reais mensais até o fim da pandemia

O

fim do auxílio emergencial no final deste ano levará 1/3 do País à pobreza, ampliando em torno de 16 milhões o número de pessoas pobres. É uma situação preocupante, que não podemos aceitar de jeito nenhum. Por isto, o Sindicato defende a prorrogação do auxílio até o fim da pandemia do coronavírus, com retorno do valor integral de R$ 600 reais mensais, sem fraudes, desvios e burocracia, com segurança e facilidade para sacar e destinado somente a quem realmente necessita. Os 300 reais, estabelecidos pelo governo na medida provisória 1.000, são insuficientes para garantir a sobrevivência de milhões de brasileiros.

Se há dinheiro para os bancos, tem que ter também para o povo brasileiro poder comprar alimentos, entre outros produtos básicos, fomentar o consumo, fortalecer a economia e ajudar o País a superar logo a crise acelerada pela covid-19. Esperamos que o Congresso Nacional fique do nosso lado nesta justa, urgente e humanitária reivindicação pelo retorno dos R$ 600 reais. Vale lembrar que, desde o início da pandemia, fomos nós do movimento sindical, em articulação com os parlamentares, os responsáveis pela reivindicação de um auxílio emergencial maior que os míseros R$ 200 propostos inicialmente pelo governo. Verdade seja dita!

Previna-se da Covid-19 com as seguintes orientações: • Uso origatório de máscara.

• Desinfecte superfícies e objetos: celular, brinquedos, chaves, maçanetas, corrimãos etc.

• Evite aglomerações. • Mantenha distância de cerca de dois metros nos contatos sociais.

• Utilize álcool gel regularmente.

• Lave bem as • Evite abraços, aperto de mãos mãos (dedos, e beijos no rosto. unhas, punho, palma e dorso) com • Evite tocar olhos, água e sabão e, de nariz e boca se preferência, utilize toalhas as mãos não de papel para secar. estiverem limpas.

• Permaneça em casa se estiver doente, com gripe ou resfriado. • Tente utilizar o transporte público fora do horário de pico. • Ao tossir ou espirrar, cubra a boca com o antebraço ou lenço descartável (jogue o lenço utilizado no lixo).

Nos locais de trabalho, exija as medidas de prevenção e procure o Sindicato para ajudar na luta por ambientes sempre seguros e saudáveis. Evite locais fechados para exercitar-se ou fazer aulas de ginástica. Adote horários alternativos para fazer compras.

expediente

Publicação do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Panificação e Confeitaria de São Paulo. Diretor responsável: Francisco Pereira de Sousa Filho (Chiquinho) Presidente: Francisco Pereira de Sousa Filho (Chiquinho) 2

Vice-presidente: Pedro Pereira de Sousa

Secretário adjunto de finanças: Fernando Antonio da Silva

Secretário-geral: Valter da Silva Rocha (Alemão)

Secretário de assuntos jurídicos e serviços: José Alves de Santana

Secretário adjunto: Geraldo Pereira de Sousa

Secretário para cultura, formação e educação: Ângelo Gabriel Victonte

Subsede São Miguel - Av. Nordestina, 95 Telefone: 2956-0327

Secretário de finanças: Benedito Pedro Gomes

Secretário de comunicação e imprensa: José Francisco Simões

Subsede Osasco - Rua Mariano J. M. Ferraz, 545 Telefone: 3683-3332

Sede - Rua Major Diogo, 126, Bela Vista, São Paulo/SP - CEP: 01324-000 Telefone: 3116.7272 Subsede Santo André - Travessa São João, 68 Telefone: 4436-4791

Subsede Santo Amaro - Rua Brasílio Luz, 159 Telefone: 5686-4959 Assessoria de Comunicação: Susana Buzeli e Val Gomes Edição de arte e diagramação: Rodney Simões Auxiliar de Comunicação: Guilherme Wital Tiragem: 50 mil exemplares - Impressão: AGILPRINT www.padeiros.org.br padeiros@padeiros.org.br facebook.com/sindpadeiros Novembro – 2020


CAMPANHA SALARIAL SP – 2020/2021

Categoria reivindica reajuste digno e conquistas da Convenção e dos Acordos Coletivos A

s negociações para a renovação da Convenção Coletiva e dos Acordos Coletivos, dos trabalhadores e trabalhadoras com data-base em 1º de novembro, estão sendo como previsto árduas e difíceis. Como se não bastassem as dificuldades, os temores, os sacrifícios e os riscos causados pela pandemia, o setor patronal já demonstrou sua tradicional intransigência e, sem nenhuma sensibilidade social, enviou-nos um ofício propondo a absurda retirada de direitos e benefícios. Eles querem tirar da categoria, por exemplo, a Participação nos Lucros ou Resultados (PLR), o pagamento do Dia do Trabalhador da Categoria (13 de junho – Dia do Padeiro), a Homologação compartilhada com o Sindicato e o Convênio Médico. Não podemos aceitar isto de jeito nenhum. Os trabalhadores e trabalhadoras estão fazendo a sua parte.

Sem o sindicato os trabalhadores ficam vulneráveis e sujeitos à perda de seus direitos

Queremos nossos direitos e conquistas

Chega de retrocessos e injustiças

Batalham pelo crescimento produtivo do setor, mesmo sob os riscos da pandemia, e merecem dos empresários respeito aos seus direitos, benefícios, conquistas e reivindicações. Portanto, companheiros e companheiras, precisamos estar sempre atentos, informados, unidos e prontos para agir, participando das assembleias e apoiando o Sindicato nas negociações e, se preciso, em ações mais fortes contra a exploração e as injustiças.

Todo apoio ao nosso Sindicato nas negociações e assembleias

“Um reajuste digno também é fundamental, pois os salários precisam ter poder de compra para dar conta do custo de vida que só tem aumentado, principalmente por causa de um governo antipopular e incapaz de recolocar a economia do País nos trilhos do desenvolvimento para a coletividade”, diz Chiquinho Pereira, presidente do Sindicato. Com mais dinheiro no bolso, direitos e benefícios, a categoria garante qualidade de vida para as suas famílias e faz a roda da economia continuar girando. Vamos à luta!

Alguns itens da nossa pauta de reivindicação Manutenção do Poder Aquisitivo dos Salários Correção na data base, 1º de novembro de 2020, pelo índice da inflação medida pelo INPC – IBGE, estimado em quase 5% (cinco por cento). Aumento Real Aumento real de 5% (cinco por cento), a título de produtividade. Pisos salariais Piso Salarial de R$ 3.345,00. Horas Extras As horas extraordinárias serão pagas com acréscimo de: a) 100% para as horas extras trabalhadas durante a jornada semanal;

Cesta Básica As empresas fornecerão, sem ônus para os empregados, uma cesta básica de alimentos de 50 quilos. Dia do Trabalhador da Categoria O dia 13 de junho, Dia do Padeiro, será remunerado com o valor de R$ 450,00 (quatrocentos e cinquenta reais). Dia De Eleição O trabalho em dia de eleições Municipais, Estaduais ou Federais, será remunerado com acréscimo de 100% (cem por cento), ou haverá a concessão de folga compensatória no mesmo mês. Em caso de empresas que trabalhem na totalidade do horário de votação, haverá dispensa dos trabalhadores com tempo hábil de cumprir o seu dever cívico.

Código Nacional de Atividades Empresariais – CNAE Obrigatoriedade de todas as empresas estarem classificadas no CÓDIGO NACIONAL DE ATIVIDADES EMPRESARIAIS CNAE, nº 10.91-1-02 como o principal do setor de Panificação e Confeitaria com Predominância em Produção Própria, e explicitarem o código nº 507 nas folhas de pagamentos. Seguro de Vida em Grupo e Auxílio Funeral R$ 15.000,00 (quinze mil reais), em caso de morte natural do empregado(a); R$ 30.000,00 (trinta mil reais), em caso de morte acidental do empregado(a); R$ 15.000,00 (quinze mil reais), em caso de invalidez permanente (total ou parcial), do empregado(a), causada por acidente.

b) 150% para as horas extras trabalhadas aos feriados e folgas, além da folga compensatória. Descanso Remunerado O empregado terá obrigatoriamente, a cada mês, uma folga, que necessariamente recairá no domingo. (Lei 10.101 de 19/12/2000). Jornada de Trabalho de 40 Horas Jornada de Trabalho de 40 horas por semana, sem redução dos salários. Novembro – 2020

Além da manutenção das demais cláusulas da nossa Convenção Coletiva de Trabalho.

www.padeiros.org.br FACEBOOK.COM/SINDPADEIROS baixe o app dos padeiros 3


Ação sindical

Resistência contra as nefastas reformas e medidas provisórias T

emer e Bolsonaro são a confirmação mais recente de que governos de direita, conservadores e neoliberais, com aliados do mesmo naipe no Congresso Nacional, não servem para a classe trabalhadora nem para a maioria da população brasileira. Congelaram investimentos sociais através da emenda constitucional 95 (teto de gastos), acabaram com o aumento real do salário mínimo e, com a terceirização sem limites, a reforma trabalhista, a reforma previdenciária etc., prometeram crescimento econômico e milhões de empregos. Nada disso ocorreu! Estas “deformas” mantiveram os privilégios de uma minoria abastada e poderosa e só serviram para tirar direitos, precarizar MP 1.000 - reduziu o auxílio-emergencial de R$ 600 para R$ 300. MP 936 - convertida na Lei nº 14.020/2020, foi aprovada com melhorias na participação dos Sindicatos nas negociações coletivas durante a pandemia do coronavírus, garantindo a ultratividade (prorrogação) dos acordos e convenções e as conquistas das campanhas salariais. O Sindicato dos Padeiros, por exemplo, teve e está tendo uma

as relações de trabalho, atacar o movimento sindical, dificultar a aposentadoria e enfraquecer a Seguridade social, entre tantos outros malefícios. Vale destacar, porém, que na reforma da Previdência conseguimos derrotar a proposta da capitalização e mantivemos o sistema público e solidário. Além disto, inúmeras medidas provisórias (MPs), com força de lei e efeitos imediatos, têm sido adotadas por estes governos antissociais e antitrabalhistas para aumentar a destruição de direitos, a informalidade, a exclusão social e a pobreza. Nossa missão é analisar caso a caso, exigir do Congresso Nacional mudanças, a não aprovação ou a perda de validade destas MPs, resistir e impedir os retrocessos.

Nossos projetos vão destruir seus direitos, entendeu?

Pedro Ladeira/Folhapress

expressiva presença nas negociações com os empresários pela manutenção dos empregos, renda e atividades econômicas do setor de panificação e confeitaria. MP 881 - transformada na Lei nº 13.874/2019 - conhecida como Lei da Liberdade Econômica, ameaçou revogar a lei 4.178/1962, que impede abertura de agências bancárias aos sábados, e tentou impor sem autorização o trabalho aos domingos e feriados para todas as categorias profissionais.

MP 870 - convertida na Lei nº 13.844/2019 - extinguiu o Ministério do Trabalho e Emprego.

Sindicato firma convênio com a UniDrummond Confira os descontos para os nossos sócios, os cursos oferecidos e os endereços Desconto de 70% nos Cursos Presenciais de Graduação. Desconto de 30% nos Cursos de Ensino a Distância. Desconto de 50% nos Cursos Infantil, Fundamental I e II e Ensino Médio Cursos Presenciais do 1º semestre de 2021 Tecnólogo • Análise e Desenvolvimento de Sistemas • Automação Industrial • Comércio Exterior • Design Gráfico • Design de Moda • Futebol • Gestão Ambiental • Gestão Comercial • Gestão Desportiva e de Lazer • Gestão da Qualidade • Gestão Pública • Gestão de Recursos Humanos • Gestão de Tecnologia da Informação • Gestão de Turismo • Gestão Financeira • Gestão Hospitalar • Logística • Marketing • Negócios Imobiliários • Processos Gerenciais • Produção Publicitária • Rede de Computadores Bacharel e Licenciatura • Administração • Ciência da Computação • Ciências Contábeis • Direito • Educação Física - Bacharelado • Educação Física - Licenciatura • Engenharias • Letras • Matemática • Pedagogia • Sistemas de Informação 4

Cursos de Graduação a Distância Processo seletivo do 1º semestre de 2021 • Administração • Ciências Contábeis • Pedagogia • Gestão Ambiental • Gestão da Produção Industrial • Gestão da Qualidade • Gestão Financeira • Gestão Hospitalar • Gestão Pública • Gestão de Recursos Humanos • Logística • Marketing • Processos Gerenciais • Teologia • Gestão de Futebol Cursos de Pós-Graduação a Distância Processo seletivo do 1º semestre de 2021 • Alfabetização e Letramento • Arte, Dança, o Lúdico e Aprendizagem • Educação Inclusiva • Engenharia de Qualidade • Engenharia Elétrica com ênfase em Eletrônica • Engenharia Elétrica com ênfase em Eletrotécnica • Engenharia Mecânica • Ensino de Língua Portuguesa no Ensino Fundamental • Gestão Ambiental • Gestão da Escola de Educação Básica • Gestão de Pessoas • Gestão Econômica e Financeira • Gestão Empreendedora e Inovação • Gestão Pública • Liderança e Gestão de Equipes • Logística Empresarial • Pedagogia Empresarial

Educação de Jovens e Adultos (EJA) a Distância Processo seletivo do 1º semestre de 2021 • 1º ano - Ensino Médio EJA • 2º ano - Ensino Médio EJA • 3º ano - Ensino Médio EJA Endereços das unidades Tatuapé: Rua Prof. Pedreira de Freitas, 401/415, Tatuapé, São Paulo Tel.: 2942-1488 Vila Formosa: Praça Nossa Senhora das Vitórias, 92, Vila Formosa, São Paulo Tel.: 2076-4600 Ponte Rasa: Av. São Miguel, 4335, Ponte Rasa, São Paulo Tel.: 2214-6644 Penha: Rua Comendador Cantinho, 394, Penha, São Paulo Av. Penha de França, 35, Penha, São Paulo Tel.: 2227-8400 Arena Corinthians: Av. Miguel Ignácio Curi, 111, Artur Alvim, São Paulo Tel.: 2942-1488

Mais informações Telefone: 3116-7272 www.padeiros.org.br Novembro – 2020


saúde

Campanhas de prevenção ao câncer de mama e ao de próstata O Brasil inteiro se mobiliza em campanhas de saúde que o nosso Sindicato faz questão de aderir: o Outubro Rosa, voltada principalmente às mulheres, e o Novembro Azul, aos homens.

Outubro Rosa J

á terminou o mês de outubro, mas devem seguir as ações de conscientização e prevenção ao câncer de mama, pois este é o segundo tipo de câncer que mais acomete brasileiras. Diversos fatores estão relacionados ao desenvolvimento da doença entre as mulheres: envelhecimento (quanto mais idade, maior o risco de ter a doença), fatores relacionados à vida reprodutiva da mulher (idade da primeira menstruação, ter tido ou não filhos, ter ou não amamentado, idade em que entrou na menopausa), histórico familiar de câncer de mama, consumo de álcool, excesso de peso, atividade física insuficiente e exposição à radiação ionizante. As mulheres precisam estar alertas aos principais sinais e sintomas da doença: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito

(mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou nas axilas. A prática de atividade física e uma alimentação saudável, com manutenção do peso corporal adequado, estão associadas a menor risco de desenvolver câncer de mama: cerca de 30% dos casos podem ser evitados quando são adotados estes hábitos. A amamentação também é considerada um fator protetor. Além de estarem atentas ao próprio corpo, mulheres de 50 a 69 anos devem fazer mamografia de rastreamento a cada dois anos. Este exame pode ajudar a identificar o câncer antes de a pessoa ter sintomas. A mamografia nesta faixa etária, com periodicidade bienal, é a rotina adotada na maioria dos países que implantaram o rastreamento organizado do câncer de mama e baseia-se na evidência científica do benefício desta estratégia na redução da mortalidade neste grupo.

Novembro Azul N

o Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Os principais fatores de risco são a idade (principalmente após os 50 anos), fatores genéticos (hereditários), hábitos alimentares, estilo de vida de risco de algumas famílias, excesso de gordura corporal (aumenta o risco de câncer de próstata avançado) e exposição a determinados produtos (arsênio, de petróleo, motor de escape de veículo e fuligem, entre outros). Em sua fase inicial, muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite). Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal. A detecção precoce do câncer é uma

estratégia para encontrar o tumor em fase inicial e, assim, possibilitar melhor chance de tratamento. O câncer da próstata pode ser identificado com a combinação de exame de sangue (dosagem de PSA) e toque retal: como a glândula fica em frente ao reto, o exame permite ao médico palpar a próstata e perceber se há nódulos (caroços) ou tecidos endurecidos (possível estágio inicial da doença). O toque é feito com o dedo protegido por luva lubrificada. É rápido e indolor, apesar de alguns homens relatarem incômodo e terem enorme resistência em realizar o exame. Nenhum dos dois exames têm 100% de precisão. Por isto, podem ser necessários exames complementares. Fonte: Instituto Nacional do Câncer Ministério da Saúde - www.inca.gov.br

Atenção: as informações pesquisadas e aqui divulgadas são de apoio às campanhas, mas não substituem as dos profissionais da Saúde nem das consultas médicas.

Notas Trabalho decente - celebrou-se em 7 de outubro o Dia Mundial do Trabalho Decente, que segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT) é aquele “adequadamente remunerado, exercido em condições de liberdade, equidade e segurança e capaz de garantir uma vida digna”. Para o nosso Sindicato, o Estado brasileiro e a classe empresarial não podem ficar alheios a este tema e devem colocar em prática uma agenda que garanta o Trabalho Decente à classe trabalhadora em todo o País. Reforma tributária - é preciso um consenso em nome da justiça tributária, que alivie o imposto de renda para os salários (com a devida correção da tabela do imposto de renda), desafogue a carga tributária para os setores produtivos e garanta a taxação Novembro – 2020

das fortunas, riquezas e lucros enviados para o exterior, por uma distribuição de renda que acabe definitivamente com as desigualdades, a pobreza e a miséria no Brasil. Reforma administrativa - não podemos deixar que o governo federal mantenha os privilégios dos “tubarões”, destrua os serviços públicos de interesse da população e continue perseguindo com atos, palavras e fakenews os servidores que prestam um atendimento de qualidade e merecem, na verdade, muito mais valorização, reconhecimento e respeito. Desoneração da folha – agora que o Congresso Nacional derrubou o veto do presidente da República à desoneração das folhas de pagamento, exigimos contrapartidas aos

trabalhadores decorrentes das vantagens fiscais garantidas às empresas e o fim do desemprego (são quase 14 milhões de desempregados), da informalidade, da subutilização e do desalento. Exigimos: manutenção e ampliação dos empregos formais, melhores remunerações e condições de trabalho, respeito ao Sindicato e às reivindicações salariais, aumento real do salário mínimo, auxílio emergencial de R$ 600, protocolos de prevenção à doença, qualificação dos trabalhadores e combate às desigualdades de gênero e de cor da pele. Salário mínimo - o Dieese calcula que ele deveria valer atualmente R$ 5.005,91

para garantir o sustento de quatro pessoas, com dois adultos e duas crianças. Em relação aos atuais R$ 1.045, o aumento proposto pelo governo para 2021 é de apenas R$ 22, valor que deve apenas repor a inflação projetada para 2020. Na prática, significa que o salário mínimo ficará sem aumento real por dois anos. “Uma vergonha!”. 5


Prevenção e respeito à vida

Acidentes de trabalho são inadmissíveis! Recentemente ocorreram dois acidentes no Setor de Panificação. Acidentes que poderiam não ter acontecido se os donos mantivessem suas máquinas (cilindros, batedeiras, amassadeiras e modeladoras, entre outros) com os equipamentos e as normas de segurança em dia. As imagens aqui publicadas são fortes, mas nossa intenção não é chocar. Queremos apenas que o setor patronal pare de colocar o lucro acima de tudo e tenha mais sensibilidade social e responsabilidade com o trabalho, a saúde e a vida das pessoas, dos trabalhadores e suas famílias.

Em 1996, conquistamos uma Convenção Coletiva que obriga as empresas do setor de panificação a usar um kit de segurança do cilindro de massa para evitar acidentes

Temos agora um governo que tenta reformar as NRs de segurança e saúde para retirar direitos dos trabalhadores, em favor dos maus empregadores, com o presidente da República dizendo que prevenção só serve para atrapalhar o patrão, que é “muito difícil ser patrão no Brasil”, que “lei trabalhista tem de se aproximar da informalidade”, que tem pena do empresário porque “é uma desgraça você ser patrão no nosso País, com tantos direitos trabalhistas”.

6

Os debates entre bancadas do governo, trabalhadores e empregadores sobre investimentos, modernização de máquinas e equipamentos, qualificação e requalificação são fundamentais, assim como os avanços das normas regulamentadoras. Entre elas a NR-12, que prevê a proteção em máquinas e equipamentos, e seus respectivos anexos: como o Anexo VI (específico sobre o setor de panificação e confeitaria), que trata sobre segurança para máquinas de panificação e confeitaria, supermercados e açougues.

Tudo nos leva a crer que empregadores oportunistas estão se apoderando destes discursos retrógrados do Bolsonaro e deixando de lado a segurança e saúde dos trabalhadores para economizar, não investir e só lucrar, mesmo colocando em risco a saúde e a vida das pessoas e a credibilidade de suas empresas perante a sociedade. Uma vergonha!

Novembro – 2020


Serviços Imagens de arquivo feitas antes da pandemia

Atendimentos estão normalizados no Sindicato T

Atendimento Odontológico de segunda a sexta, das 8:30 às 17:30 horas

odos os atendimentos que o Sindicato havia suspendido por causa da pandemia (médico, odontológico e jurídico, entre outros) já foram normalizados para o sistema presencial no horário das 8:30 às 17:30 horas Vale lembrar que o Sindicato manteve neste tempo todo plantões de atendimento à categoria e aos empresários em busca de nossas opiniões, apoio e acordos para a manutenção de suas atividades econômicas, dos empregos e da renda. Para garantir a segurança dos companheiros e companheiras da categoria, que voltaram ou voltarão a procurar presencialmente os

nossos serviços, o Sindicato está seguindo um rígido protocolo: conforme as melhores práticas de prevenção defendidas pelos cientistas e autoridades mundiais da Saúde contra a propagação do coronavírus e demais doenças. Todos precisam medir a temperatura na entrada, há álcool gel e banheiros com água, sabonete líquido e toalha descartável em todos os andares, o uso de máscara é obrigatório e o distanciamento seguro entre as pessoas deve ser rigorosamente respeitado. Nos locais de atendimento médico-odontológico há também cloro para os pés e cuidados redobrados. Saúde é essencial!

Atendimento Médico de segunda a sexta, das 8:30 às 17:30 horas

Homologação de segunda a sexta

lazer

Aproveite as atrações de nossa Colônia de Férias em Caraguatatuba

O

utra boa notícia é que a nossa Colônia de Férias de Caraguatatuba também está em pleno funcionamento, desde o dia 26 de setembro, inclusive com as piscinas abertas para a diversão de todos, adultos e crianças. Lá também teremos de seguir todos os protocolos de prevenção. Para entrar na piscina, por exemplo, é preciso antes passar por um lava-pés com cloro e água. A dez minutos da praia, no bairro Porto Novo, a Colônia conta também com três churrasqueiras, quadra

society, salão de jogos com pebolim, bilhar e tênis de mesa, playground e wi-fi, entre outras atrações. Para hospedagem são 14 apartamentos, com dois beliches, uma cama de casal, roupa de cama, ar condicionado, ventilador de teto, TV a cabo, banheiro privativo, cozinha com fogão, geladeira, forno microondas, jogo de panelas, pratos, talheres, copos, área de serviço com tanque e área para estender roupas. Para mais informações sobre nossos serviços, ligue para o telefone (11) 3116-7272. Aproveite!

Colônia de Férias em Caraguatatuba: vários atrativos para você e sua família desfrutarem

Imagens de arquivo feitas antes da pandemia

www.padeiros.org.br FACEBOOK.COM/SINDPADEIROS baixe o APP dos padeiros

Novembro – 2020

7


Eleições Municipais

Imagem retirada da internet

S

O voto consciente para mudar São Paulo

ão Paulo é a cidade mais rica do País. Seu orçamento é o terceiro maior do País, abaixo somente do orçamento nacional e do Estado de SP. Mas toda esta pujança econômica não é distribuída de forma igualitária entre a população. Enquanto alguns têm acesso a serviços de primeiro mundo, a maioria pena para sobreviver e se locomover na cidade. Muitos estão desempregados, subempregados, na informalidade sem direitos ou desalentados. E muitos outros estão na exclusão total, na pobreza, na miséria e no abandono das ruas.

Esta triste e trágica realidade social só pode ser mudada se tivermos força política na Câmara dos Vereadores e na Prefeitura Municipal. Por isto, o nosso Sindicato, mesmo não tendo candidaturas próprias, defende a participação da classe trabalhadora nas eleições e o voto consciente em quem realmente fará a diferença para beneficiar o povo. Vamos dar um basta aos imobilistas e demagogos, que enganam a população com falsas promessas, agindo somente por seus interesses particulares e dos grupos econômicos poderosos, de forma inescrupulosa, ilícita,

fraudulenta e corrupta. “Não podemos eleger candidatos deste tipo, que são puro “marketing”, falsos e só causam mais desilusão na sociedade com a política”, diz Chiquinho Pereira, presidente do nosso Sindicato. Para ele, os vereadores e prefeito devem acatar a pauta da classe trabalhadora que o movimento sindical tem apresentado aos candidatos, contemplando: geração de emprego, renda digna, trabalho decente e qualificação profissional; frentes de trabalho emergenciais contra a crise; bilhete único gratuito para os

desempregados; políticas públicas de inclusão social e de apoio aos moradores de rua; investimentos e melhorias urbanas que garantam saneamento básico, saúde, moradia, educação e transporte de qualidade para todos. É preciso conhecer bem o histórico e as propostas dos candidatos e, na hora de votar, eleger com consciência, cidadania e civismo, de forma coerente com aquilo que você, sua família e o seu bairro realmente necessitam, com maturidade para valorizar a democracia e o direito conquistado de votar e participar da vida política da cidade e do País.

Saiba como será a votação l Neste ano, vamos às urnas para eleger o prefeito e vereadores. l O primeiro turno será em 15 de novembro, domingo. l Em caso de segundo turno para prefeito, voltaremos às urnas no dia 29, último domingo de novembro. l O horário de votação será das 7h às 17h. l Idosos terão preferência para votar das 7h às 10h. l Estão previstos avisos para manter distanciamento em filas e dentro da seção eleitoral. l O uso de máscaras será obrigatório. l Nos locais de votação deverá ser oferecido álcool em gel para higienizar as mãos após o voto. l Levar a própria caneta também está sendo sugerido, para evitar o uso da caneta coletiva.

CAMPANHA DE SINDICALIZAÇÃO! Dica de leitura O que é neoliberalismo? É uma teoria econômico-política formulada na Suíça em 1947 por um grupo de economistas, cientistas políticos e filósofos contrários à presença do Estado na economia e favoráveis ao crescimento dos interesses privados de mercado. O neoliberalismo busca a privatização e a terceirização sem limites, a redução dos investimentos sociais, o encolhimento público dos direitos sociais e o enfraquecimento do poder dos sindicatos, dos movimentos operários, dos direitos trabalhistas e dos aumentos salariais, inclusive por meio do desemprego. É com esta situação que temos que lidar até hoje no Brasil e no mundo. Confira este tema e diversos outros sobre política, democracia, religião, filosofia, ciência, cultura, comportamento e ética no livro “Convite à Filosofia”, de Marilena Chaui. 8

Divulgação

Seja sócio do Sindicato, fortaleça as lutas para garantir e ampliar suas conquistas e aproveite os serviços, os benefícios, os atendimentos jurídicos, médicos e odontológicos, a Colônia de Férias e, em breve, a Escola de Panificação e Confeitaria!

www.padeiros.org.br FACEBOOK.COM/SINDPADEIROS baixe o app dos padeiros Novembro – 2020

Profile for Sindicato dos Padeiros de São Paulo

A MASSA - OUTUBRO/NOVEMBRO2020  

A MASSA - OUTUBRO/NOVEMBRO2020  

Advertisement