__MAIN_TEXT__

Page 1

julho - 2019

DEPOIS DE MUITA LUTA, CATEGORIA DO ABC CONQUISTA AUMENTO DE 5% E MANUTENÇÃO DA CCT! H

Foto: Paulo Rogério “Neguita”

á mais de três meses negociando com os patrões, o nosso Sindicato, juntamente com os trabalhadores da nossa categoria do ABC Paulista, conquistou um reajuste salarial de 5% e a manutenção de todos os direitos na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Essa foi mais uma vitória dos trabalhadores, que durante toda a Campanha Salarial tiveram que enfrentar a ganância dos patrões, os quais, mais uma vez, queriam impor uma pauta que retirava direitos, jogando nas costas da categoria a responsabilidade da crise econômica do país, provocada pelos governos e pelo capital. Leia na página 3.

Sindicato e trabalhadores comemoraram o Dia do Padeiro com várias ações sociais!

O

nosso Sindicato comemorou no dia 13 de junho o “Dia do Padeiro” ou “Dia da Categoria” com várias Ações Sociais, além do tradicional Café da Manhã para as crianças das escolas do bairro da Bela Vista, a Missa da Benção dos pães e a distribuição dos mesmos para a população e comunidades carentes. Este ano, o

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: vamos cuidar do nosso planeta?

N

os dias 25, 26 e 27 de setembro de 2015, os chefes de Estado, de Governo e altos representantes dos países que compõem a Organização das Nações Unidas (ONU), reunidos na Sede do referido órgão, em Nova York, debateram e aprovaram a chamada Agenda 2030, com 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Reconhecendo que a erradicação da pobreza em todas as suas formas e dimensões, incluindo a pobreza extrema, é o maior desafio global e um requisito indispensável para o desenvolvimento sustentável. Esses países, incluindo Julho – 2019

nosso Sindicato também fez uma série de Ações Sociais como palestras e debates sobre Desenvolvimento Sustentável para as crianças e Campanha de Vacinação. O objetivo é envolver a comunidade em questões como educação ambiental e prevenção à saúde. Leia todos os detalhes nas páginas 4 e 5.

Sindicato: lutar pelos direitos e fazer parcerias para realizar ações sociais!

A

o Brasil, se comprometeram em alcançar o desenvolvimento sustentável nas suas três dimensões: econômica, social e ambiental, de forma equilibrada e integrada. Leia sobre esses objetivos na página 6.

situação do país está conduzindo os trabalhadores e o povo a enfrentarem enormes dificuldades com relação ao acesso e ao conhecimento das principais questões que envolvem a vida da população brasileira. Por isso, o nosso Sindicato tem um projeto de parcerias com a Escola Doutora Maria Augusta Saraiva e com a Unidade Básica de Saúde Humaitá, com o objetivo de informar, orientar e facilitar o acesso das pessoas, em especial das crianças, as ferramentas de prevenção de doenças e orientações sobre como cuidar do meio ambiente - bastante ameaçado pelo atual governo e pelo grande

capital, com os desmatamentos, lixos químicos, alimentos com agrotóxicos, enfim, ameaçado pelo desprezo de quem coloca o lucro acima da vida humana e, portanto, da saúde da população. Leia os detalhes na página 7. 1


editorial

Governo não enfrenta o problema do desemprego e a miséria volta a assustar o país O atual governo brasileiro, apesar de alardear ao contrário, não tem realizado os esforços necessários para tirar o país da grave crise em que se encontra há anos. Infelizmente, a única forma visualizada pelos os que ocupam o poder central é apostar em soluções que favorecem os empresários e o grande capital, retirando direitos e apresentando propostas de Reformas que prejudicam o presente e o futuro da maioria da população do país, ou seja, os trabalhadores. A crise econômica e política em que a nação foi submetida não é coisa fácil de resolver. As reformas no Estado brasileiro são necessárias e urgentes e devem estar a serviço da construção de um projeto nacional de desenvolvimento sustentável, criando as condições necessárias para proporcionar, a médio e longo prazo, o bem-estar da população e a construção de uma nação competitiva economicamente, soberana e democrática. Infelizmente, o país sofre com o desemprego acachapante, onde quase 14 milhões de pessoas estão desempregadas, 28,3 milhões estão subutilizadas (aqueles que dispõem de tempo para trabalhar, mas não conseguem emprego) e quase 5 milhões estão vivendo em pleno desalento (pessoas que procuram emprego há anos, mas desistiram por não conseguirem). Segundo dados do Instituto Bra-

sileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem 91,9 milhões de pessoas ocupadas e 65,3 milhões de pessoas fora da força de trabalho.

O caminho para a extrema pobreza Um relatório do Banco Mundial afirma que a pobreza aumentou no Brasil entre 2014 e 2017, atingindo 21% da população (43,5 milhões de pessoas). Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílio (PNAD), o Brasil tem 11,3 milhões de pessoas com 15 anos ou mais que são analfabetas, uma taxa de analfabetismo de 6,8% e, mais uma vez, os negros são os mais afetados que os brancos: são 9,1% contra 3,9%, respectivamente. Outros dados que chamam a atenção são os divulgados pela Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente, onde no Brasil, 22,6% das crianças e adolescentes com idade entre 0 e 14 anos vivem em situação de extrema pobreza. Isso corresponde a 9,4 milhões de menores com renda domiciliar per capita mensal inferior ou igual a um quarto de salário mínimo, ou R$ 234,25 em valores de 2017. Ainda segundo dados do IBGE, o país tinha 54,8 milhões de pessoas que viviam com menos de R$ 406 por mês em 2017, dois milhões a mais que em 2016. Isso significa que a proporção da população em situação de pobreza subiu de 25,7% para 26,5%, de acordo com a Síntese de Indicadores Sociais. O estudo utilizou critérios do Banco Mundial, que considera pobres aqueles com rendimentos diários abaixo de US$ 5,5 ou R$ 406 mensais pela paridade de poder de compra.

Trabalhadores desempregados em busca de uma vaga de emprego

Criar as condições para acabar com o desemprego! A drástica situação do país e do povo exige de todos nós esforços para encontrar as soluções cabíveis para o momento. Acabar com o desemprego e elevar o poder de compra da população só serão possíveis com projetos que levem em consideração investir em infraestrutura, em produção industrial e, principalmente, em políticas de Estado que apontem para o desenvolvimento sustentável. É necessário realizar reformas que atendam aos interesses do conjunto da sociedade, não apenas de alguns setores econômicos. Uma Reforma da Previdência, por exemplo, que acabe com as desigualdades e as injustiças, onde todos tenham o direito a uma aposentadoria digna para sua sobrevivência. Resolver a crise da saúde e da educação para garantir o acesso da população a essas políticas públicas com qualidade. Todas essas questões precisam ser enfrentadas

de forma urgente, pois, a permanecerem tais situações o país irá viver, em pouco tempo, o verdadeiro caos e a barbárie generalizada, coisas que só conhecíamos dos livros e filmes que retratam as histórias do século XIX ou dos tempos das grandes guerras. Temos que dar um basta e construir um Brasil para todos os brasileiros, não apenas para uma pequena parte da nossa sociedade! Chiquinho Pereira Presidente do Sindicato dos Padeiros de São Paulo, da FEBRAPAN e Secretário de Organização, Formação e Políticas Sindicais da UGT – Nacional

Reforma da Previdência: mudanças no texto do relator não dão segurança de avanços!

O

deputado Samuel Moreira (PSDB/ SP), relator da proposta de emenda à Constituição (PEC) da Reforma da Previdência, apresentou à Comissão Especial na Câmara, parecer sobre o texto enviado ao Congresso pelo governo federal. E, apesar de o relatório modificar alguns dos principais pontos, pouco se avançou no sentido de uma proposta de uma Previdência Social que acabe com as desigualdades e as injustiças e, especialmente, que garanta uma aposentadoria digna para todos. Todos sabem que, por se tratar de uma PEC, são necessários, para a aprovação, votos favoráveis de três quintos do total de parlamentares no plenário das duas casas, ou seja,

Leia abaixo algumas dessas alterações feitas pelo relator

308 votos na Câmara e 49 no Senado, em dois turnos de votação. Porém, antes de seguir para análise do plenário, o parecer do relator ainda precisa ser votado na Comissão Especial. As datas de votação não foram definidas. Depois de passar pela Câmara, o texto vai ao Senado.

Idade mínima para trabalhador urbano: O que diz a proposta do governo: a idade mínima para aposentadoria após o período de transição proposta pela PEC é de 62 anos para as mulheres e 65 para homens. O tempo mínimo de contribuição passa a ser de 20 anos para ambos os sexos. O que diz o texto do relator: a idade mínima para aposentadoria do trabalhador urbano foi mantida, conforme proposto na PEC, em 62 anos para mulheres e 65 para homens. O tempo mínimo de contribuição, no entanto, sobe para 20 anos apenas para homens; para mulheres, fica em 15 anos. Capitalização: O que diz a proposta do governo: uma lei complementar deveria instituir um novo regime de Previdência Social com regime de capitalização. O que diz o texto do relator: o relatório retira a possibilidade de capitalização.

e x pediente

Publicação do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Panificação e Confeitaria de São Paulo. Diretor responsável: Francisco Pereira de Sousa Filho (Chiquinho) Presidente: Francisco Pereira de Sousa Filho (Chiquinho) 2

Vice-presidente: Pedro Pereira de Sousa

Secretário adjunto de finanças: Fernando Antonio da Silva

Secretário-geral: Valter da Silva Rocha (Alemão)

Secretário de assuntos jurídicos e serviços: José Alves de Santana

Secretário adjunto: Geraldo Pereira de Sousa

Secretário para cultura, formação e educação: Ângelo Gabriel Victonte

Subsede São Miguel - Av. Nordestina, 95 Telefone: 2956-0327

Secretário de finanças: Benedito Pedro Gomes

Secretário de comunicação e imprensa: José Francisco Simões

Subsede Osasco - Rua Mariano J. M. Ferraz, 545 Telefone: 3683-3332

Sede - Rua Major Diogo, 126, Bela Vista, São Paulo/SP - CEP: 01324-000 Telefone: 3116.7272 Subsede Santo André - Travessa São João, 68 Telefone: 4436-4791

Subsede Santo Amaro - Rua Brasílio Luz, 159 Telefone: 5686-4959 Edição e redação: Suely Torres (MTb - 21472) Edição de arte e diagramação: Rodney Simões Fotografia: Paulo Rogério “Neguita” e Zhé Souza Auxiliar de Comunicação: Guilherme Wital Tiragem: 50 mil exemplares - Impressão: UNISIND www.padeiros.org.br padeiros@padeiros.org.br facebook.com/sindpadeiros Julho – 2019


CAMPANHA SALARIAL DO ABC - 2019/2020

Categoria do abc conquista reajuste de 5% e manutenção dos direitos na cct! E

ssa Campanha Salarial da nossa categoria no ABC não foi nada fácil. Durante os meses de negociações, os patrões, através do seu sindicato, ameaçaram não reconhecer a nossa data-base (1º de junho), retirar 13 importantes cláusulas da nossa Convenção Coletiva de Trabalho (leia abaixo) e reajustar os salários com índice bem abaixo da inflação do período. Pautados pela Lei Trabalhista, que retira os direitos dos trabalhadores e defende os interesses das empresas e do grande capital, o sindicato patronal do ABC insistia na tese de que os trabalhadores deveriam abrir mão de inúmeros direitos, exigindo, de certa forma,

que a categoria arcasse com a responsabilidade da famigerada crise econômica que o país atravessa, gerada pelos governos e pelo próprio capital. Porém, o nosso Sindicato, mais uma vez, provou que os trabalhadores jamais iriam abrir mão de seus direitos, pois, foram anos e anos de muitas lutas para obter essas conquistas. E, depois de quase quatro meses de negociação, conquistamos 5% de reajustes nos salários e nas cláusulas econômicas, garantimos a manutenção dos 13 pontos que os patrões queriam retirar da nossa CCT e, principalmente, a nossa data-base e a nossa Convenção Coletiva.

Pedro Pereira, vice-presidente, em assembleia na subsede de Sto. André

Chiquinho Pereira, presidente do nosso Sindicato, comanda a assembleia da Campanha Salarial do ABC

A realidade exige maior participação e mobilização da categoria Infelizmente, essa Campanha Salarial deixou claro que os patrões não estão nem um pouco interessados em respeitar e nem muito menos garantir os justos direitos dos trabalhadores. Assim, como mostrou também, que tem alguns trabalhadores que acreditam que todos os direitos e conquistas que a categoria tem hoje foram dados pelos patrões e, portanto, não se

Veja o documento assinado pelos patrões propondo retirar 13 cláusulas da nossa Convenção Coletiva de Trabalho (cct) do abc

envolvem no processo ou ações do nosso Sindicato para garantir seus direitos. “Eu tenho insistido com toda a nossa equipe de assessores e com a diretoria do nosso Sindicato de que é preciso alertar, de maneira mais contundente, os trabalhadores e trabalhadoras sobre os riscos que corremos em perder tudo que conquistamos ao longo das décadas”, disse Chiquinho Pereira. Para Chiquinho, “os patrões, assim como o governo, elegeram os

trabalhadores como inimigo número um para resolver a crise econômica do país. Tenho falado que esse governo segue, fielmente, a receita neoliberal, onde a ordem é retirar dos trabalhadores e da população mais carente todas as conquistas. É preciso mudar a nossa atitude e começar a se envolver nos processos e ações do Sindicato, se quisermos garantir nossos salários, nossos empregos, ou seja, o sustento de nossas famílias.” Desabafa o líder sindical.

ALGUMAS DE NOSSAS CONQUISTAS NO ABC (A PARTIR DE 01/06/2019) REAJUSTE SALARIAL = 5%; SALÁRIO NORMATIVO = Para empresas com até 60 funcionários = R$ 1.444,36; Para empresas com mais de 60 funcionários = R$1.554,49; ABONO OU PLR = Será pago em duas parcelas: 50%, no mês de março de 2020 e 50%, em maio de 2020, com os seguintes critérios e valores: Empresas com 01 a 15 funcionários = R$ 228,22; Empresas com 16 a 40 funcionários = R$ 413,98; Empresas com mais de 41 funcionários = R$ 605,05; DIA DO TRABALHADOR DA CATEGORIA = R$ 160,00, proporcional aos meses trabalhados, com pagamento a ser feito até o dia 30/06/2019; HORAS EXTRAS = As horas extraordinárias serão pagas com acréscimo de 60%, sobre o valor da hora normal; TRABALHO EM DIAS DE REPOUSO = As horas trabalhadas em dias de repouso serão pagas com acréscimo de 100%, independente do pagamento do repouso adquirido. Poderá o empregador, contudo, aplicar a compensação do dia trabalhado na folga ou feriado por um dia de folga substitutiva dentro do próprio mês ou nos dois meses imediatamente posteriores. O repouso semanal remunerado (folga semanal) deverá coincidir obrigatoriamente, pelo menos uma vez por mês, com o domingo. A não concessão dessa folga aos domingos obrigará a empresa a pagar as horas respectivas com adicional de 100%, sem prejuízo da folga relativa ao repouso semanal; ADICIONAL NOTURNO = Nos períodos noturnos, compreendidos entre as 22:00 horas de um dia e às 5:00 horas de outro dia, incidirá o adicional noturno de 35%, calculada sobre a hora normal do trabalho diurno; CONVÊNIO MÉDICO = Os empregadores vinculados a esta Convenção obrigam-se a contratar convênio médico, plano de saúde ou equivalente, exclusivamente para os seus trabalhadores, e o custeio será suportado à razão de 90%, pelo empregador, e de 10%, pelos trabalhadores. MANUTENÇÃO DE TODAS AS DEMAIS CLÁUSULAS DA CCT ANTERIOR

Julho – 2019

3


DIA DO PADEIRO É COMEMOR AS CRIANÇAS, VACINAÇÃO, BEN

A profissão de Padeiro é uma das mais antigas do mundo. A figura do padeiro surgiu na idad em pleno feudalismo e, apesar dos avanços tecnológicos, são esses profissionais os respo por produzirem o pão nosso de cada dia. Por isso, eu tenho orgulho de pertencer a essa categ trabalhadores do setor da panificação, onde padeiros, confeiteiros e balconistas nas padarias pr a primeira refeição de toda a sociedade, em especial, do conjunto dos trabalhadores brasi

Chiquinho Pereira, pre

13

de junho é o Dia do Padeiro ou Dia do Trabalhador da Panificação. E, como acontece todos os anos, o Sindicato dos Padeiros de São Paulo realizou uma série de atividades para homenagear os profissionais que representa, e contou com a parceria da Escola Dra. Maria Augusta Saraiva, da Unidade Básica de Saúde Humaitá e com o pároco

da Igreja Nossa Senhora Achiropita. No ato de abertura das atividades, coordenado pelo vice-presidente, Pedro Pereira, o presidente do nosso Sindicato, Chiquinho Pereira, falou da importância desses profissionais que se dedicam a produzir a primeira refeição de toda a sociedade, em especial, dos trabalhadores de todo o país. Chiquinho Pereira ressaltou, também, a fantástica história

do pã huma O da ig disse mais dade socia e da mulhe

Parcerias com órgãos e participação da comunidade Pároco da Igreja Nossa

Senhora

O

diretor da Escola Dra. Maria Augusta Saraiva, professor Eduardo Benitez Pelizer, falou que a parceria que a Escola realiza com o nosso sindicato tem contribuído para o conhecimento e a educação dos alunos, por tratar de temas como a importância da profissão,

es Achiropita abençoa os pã

dicato dos Padeiros

ola de Panificação do Sin

er pães na Esc Crianças aprendem a faz

as preocupações e defesa dos direitos, as ações para cuidar do meio ambiente, da saúde e a valorização dos bairros da Bela Vista e do Bixiga. Já a enfermeira da Unidade Básica de Saúde da Bela Vista (UBS Humaitá) e responsável pela equipe de vacinação,

Sindicato ez Pelizer: parceria com Professor Eduardo Benit s alunos imento e a educação do contribui para o conhec

Equipe d a cu

Café da manhã e distribuição A

População recebe nas ruas do bairro os pães de Santo Antônio 4

Balcão de distribuição dos pães abençoados no evento

s atividades em comemoração ao Dia do Padeiro foram encerradas com o café da manhã oferecido às crianças, onde algumas delas tiveram a oportunidade de participar de uma Oficina de Preparação da Massa para fazer o pão, realizada pela equipe da Escola de Panificação do nosso Sindicato. O objetivo é mostrar às crianças, além do ofício de padeiro, como é importante valorizar cada profissional, pois todos nós dependemos uns dos outros. Em seguida, a equipe de assessores e a diretoria do Sindicato fizeram a tradiMaio/Junho – 2019


RADO COM ATIVIDADES PARA NÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE PÃES!

de média, onsáveis goria de roporcionam ileiros.

esidente do Sindicato

ão, que percorre toda a história da anidade até os dias de hoje. Pároco Antônio Sagrado Bogaz, greja Nossa Senhora Achiropita, e que o pão é um dos alimentos antigos produzido pela humanie, por isso mesmo, é símbolo da alização dos alimentos, do amor fraternidade entre os homens e eres há séculos. Chiquinho Pereira, presidente do nosso Sindicato, ensina as crianças a fazer pães na comemoração do Dia do Padeiro

públicos comunidade Rosângela Maria Eloy, disse que fazer parceria com o Sindicato é uma forma de cuidar mais e melhor da saúde da população, principalmente na prevenção de doenças e que, portanto, essa campanha foi apenas o início das inúmeras ações que a UBS irá fazer com a nossa entidade.

ajuda da UBS Humaitá: parceria ão laç pu po uidar da saúde da

Desenvolvimento e sustentabilidade do planeta

U

ma das atividades dirigida, especialmente, às crianças da Escola Dra. Maria Augusta Saraiva, do bairro da Bela Vista, foi a apresentação da Agenda 2030, criada em 2015, na Sede da Organização das Nações Unidas (ONU), pelos líderes mundiais com o objetivo de criar um Plano de Ação para erradicar a pobreza, proteger o planeta e garantir que as pessoas alcancem a paz e a prosperidade, a qual

contém os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Cristina Palmieri, engenheira civil, coordenadora do Comitê de Sustentabilidade e da Jornada 2030 da União Geral dos Trabalhadores (UGT) e membra da Comissão Nacional para os ODS, ressaltou o trabalho que o Sindicato tem realizado junto aos trabalhadores e a comunidade como, por exemplo, reforçar a importância do Trabalho Decente e o Crescimento Econômico; Erradicação da Pobreza; Fome Zero e Agricultura Sustentável; Educação de Qualidade e Saúde e Cristina Palmieri apresentou a Agenda 2030 aos alunos Bem-Estar, fundamentais para da Escola Dra. Maria Augusta Saraiva, da Bela Vista o desenvolvimento humano e

sustentabilidade do planeta. Chiquinho Pereira falou para as crianças que os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são vitais para preservar, cuidar e proteger o planeta, pois, o futuro dos seres vivos na terra depende de como nós tratamos o planeta hoje e, portanto, ter atitudes que garantam o nosso desenvolvimento com sustentabilidade é fundamental.

distribuição dos pães! cional distribuição dos pães à população dos bairros da Bela Vista e Bixiga e para algumas comunidades carentes. “Todos os anos o nosso Sindicato faz todos os esforços para garantir a distribuição do Pão Benzido. São 20 mil pãezinhos distribuídos aos transeuntes, nas residências e nas comunidades carentes de alguns bairros da capital. Essa é uma forma de mostrar a sociedade a importância da nossa categoria e valorizar a profissão de padeiro, uma das mais antigas do mundo.” Disse Chiquinho Pereira. Fevereiro/Março Maio/Junho – 2019 – 2019

Chiquinho ensina crianças a manipular a massa dos pães

Crianças se divertem durante a produção dos pães 5


responsabilidade

ODS: CUIDAR DO PLANETA HOJE PARA GARANTIR O FUTURO! “Em nome dos povos que servimos, nós adotamos uma decisão histórica sobre um conjunto de objetivos e metas universais e transformadoras que é abrangente, de longo alcance e centrado nas pessoas. Comprometemo-nos a trabalhar incansavelmente para a plena implementação desta Agenda 2030. Reconhecemos que a erradicação da pobreza em todas as suas formas e dimensões, incluindo a pobreza extrema, é o maior desafio global e um requisito indispensável para o desenvolvimento sustentável.” O texto acima faz parte da declaração dos líderes mundiais, quando debateram a resolução da Agenda

2030 e dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, na reunião dos países que compõem a Organização das Nações Unidas (ONU), em setembro de 2015, na

cidade de Nova York. A intenção é acabar, até 2030, com a pobreza e a fome em todos os lugares; combater as desigualdades dentro e entre os países; construir sociedades pacíficas, justas e inclusivas; proteger os direitos humanos e promover a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres e meninas; e assegurar a proteção duradoura do planeta e seus recursos naturais, além de criar condições para um crescimento sustentável, inclusivo e economicamente sustentado, prosperidade compartilhada e trabalho decente para todos, tendo em conta os diferentes níveis de desenvolvimento e capacidades nacionais.

A participação do nosso Sindicato nesse desafio global!

Palestra sobre os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

“Esta é uma Agenda de alcance e significado sem precedentes. E o nosso Sindicato participa desse desafio global desde o início, pois, ele é aceito por todos os países e é aplicável a todos, levando em conta as diferentes realidades nacionais, capacidades e níveis de desenvolvimento e respeitando as políticas e prioridades nacionais. Esses objetivos e metas universais envolvem o mundo, de maneira igual para os países desenvolvidos e os em desenvolvimento, como o nosso. Portanto, a participação do nosso Sindicato é fundamental para contribuir com o equilíbrio das três dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, social e ambiental.” Diz Chiquinho Pereira. Neste sentido e com essa compreensão, o Sindicato dos Padeiros tem realizado inúmeras iniciativas na categoria, pautadas nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A primeira delas foi garantir, desde 2016, que os ODS integrassem uma das cláusulas das duas Convenções Coletivas de Trabalho do Setor de Panificação e Confeitaria (São Paulo e ABC), com o objetivo de exigir dos patrões que garantam, no mínimo, as condições necessárias para o Trabalho Decente, a Saúde do Trabalhador e a Preservação do Meio Ambiente no Processo de Produção, por exemplo.

OS 17 OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Queremos ajudar a construir um mundo em que o desenvolvimento e a aplicação da tecnologia sejam sensíveis ao clima, respeitem a biodiversidade e sejam resilientes. Um mundo em que a humanidade viva em harmonia com a natureza e em que animais selvagens e outras espécies vivas estejam protegidos. 1. Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares; 2. Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável; 3. Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades; 4. Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos; 5. Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas às mulheres e meninas; 6. Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos; 7. Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos; 8. Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos; 6

9. Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação; 10. Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles;

11. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis; 12. Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis; 13. Tomar medidas urgentes para combater a mudança do clima e seus impactos; 14. Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável; 15. Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade; 16. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis; 17. Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável. Julho – 2019


Cidadania

PARCERIAS, TRABALHO SOCIAL E SUSTENTABILIDADE! A

s iniciativas do nosso Sindicato no sentido de contribuir com o bem-estar dos trabalhadores vão muito além do que a luta por direitos e conquistas. A realização de parcerias com outras entidades e órgãos públicos, envolvendo a sociedade, em especial as crianças, é o nosso principal desafio para pôr em prática os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Por isso, estão em andamento duas importantes parcerias: uma com a Escola Dra. Maria Augusta Saraiva, onde será realizado um trabalho educativo com as crianças; e uma parceria com a Unidade Básica de Saúde, onde serão desenvolvidas campanhas de prevenção de doenças, em vários níveis, com debates, campanhas de vacinação e orientações para evitar contaminações.

“Queremos com esse trabalho orientar, principalmente as crianças, a tomar consciência sobre a importância de cuidar do planeta, pois, a mudança climática, a destruição da biodiversidade e o aquecimento global, infelizmente, já fazem parte da nossa realidade. E sabemos que, ao permanecer esse processo de destruição, o planeta não irá resistir, pondo em risco toda a vida na terra. Portanto, esses desafios devem ser enfrentados por todos nós e o nosso Sindicato não poderia ficar fora desse importante e grande desafio.” Disse Chiquinho Pereira. Corpo docente da Escola Dra. Maria Augusta Saraiva, da Bela Vista, mais uma parceria do nosso Sindicato

Crianças participam de palestra sobre sustentabilidade no auditório do nosso Sindicato

Equipe da Unidade Básica de Saúde Humaitá

É

O Sindicato cuida do bem-estar dos associados e de suas famílias!

lógico que o objetivo do nosso Sindicato é lutar para defender os direitos e conquistas dos trabalhadores e trabalhadoras da nossa categoria. Porém, além das questões trabalhistas, a saúde, a justiça, o lazer e o descanso dos trabalhadores são questões fundamentais para a nossa entidade de classe. Por isso, o nosso Sindicato oferece aos seus associados e suas famílias uma série de benefícios que, na maioria das vezes, não

são garantidos nem pelo governo e nem pelos patrões. Na sede do Sindicato, por exemplo, o associado irá encontrar atendimento médico, odontológico e jurídico, e nas subsedes ele conta com atendimento odontológico e jurídico. Os nossos sócios contam ainda com a oportunidade de fazer uma faculdade ou um curso técnico, através de convênios com descontos a partir de 10%. É só ligar para

Atendimento Odontológico de segunda a sexta, das 8:30 às 18 horas

Atendimento Médico de segunda a sexta, das 8:00 às 17:30 horas

3116.7272 para marcar o seu atendimento ou adquirir informações sobre os serviços que oferecemos. Além disso, o nosso Sindicato valoriza o lazer e o descanso dos associados e de suas famílias, onde podem usufruir da nossa Colônia de Férias em Caraguatatuba, que é uma excelente opção de lazer no litoral norte de São Paulo. Lá tem tudo para você relaxar e se divertir com a sua família.

Atendimento Jurídico de segunda a sexta

Colônia de Férias em Caraguatatuba: lazer e diversão para os associados e suas famílias

Homologação de segunda a sexta

DICAS DE SAÚDE

Cuidar dos dentes é fundamental para a saúde!

A

saúde bucal reflete diretamente na saúde do nosso corpo. Os dentes são responsáveis não só pela estética, bem como pela mastigação e pela a articulação de palavras. Sendo assim, são estruturas primordiais para o nosso organismo. Escovar os dentes após as refeições é fundamental para evitar cáries e deixar o sorriso mais branquinho. Porém, o fio dental, escova e creme dental são usados por apenas 53% da população, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sendo que 89% realiza a higienização menos de 2 vezes por dia. Ou seja, aquela velha lição de escovar os dentes após cada refeição não está sendo praticada. Julho – 2019

Por isso, os cuidados com a saúde bucal associada a consultas periódicas ao dentista são fundamentais. Você que é nosso associado venha nos fazer uma visita, pois temos o prazer de cuidar da sua saúde bucal e também da sua família!

www.padeiros.org.br FACEBOOK.COM/SINDPADEIROS baixe o APP dos padeiros 7


Edição nº 65 – Julho de 2019

DESEMPREGO ENTRE OS JOVENS INTENSIFICA E AS PERSPECTIVAS ASSUSTAM A

deterioração do mercado de trabalho tem sido o maior desafio dos jovens, que vem sofrendo com a falta de oportunidades de emprego. De acordo com os dados divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), no último mês, 23% dos jovens não estão e trabalhando e sequer estão estudando. Esses números representam um quarto da juventude brasileira. Além de tentar contornar o mercado em recesso, os jovens ainda têm que conviver com os avanços tecnológicos, que vem tomando cada vez mais seus espaços no mercado de trabalho. Ou seja, máquinas acabam sendo prioridades dos empregadores por terem um custo relativamente menor e ainda utilizam o argumento de que não dão contratempos como, por exemplo, afastamento por doença ou licença maternidade. Outra adversidade que dificulta ainda mais o acesso ao emprego se dá por conta da redução da rotatividade em relação à saída dos mais velhos e à entrada dos jovens. Por conta da Reforma da Previdência, pessoas de 50 anos terão que se manter empregados por mais tempo para que possam se aposentar, e isso cria uma concorrência maior no mercado. De acordo com a coordenadora de graduação em Economia do Insper, Juliana Inhasz, “Olhando para quem entra hoje, a situação é complicada porque se depara com uma economia que não cresce, um mercado de trabalho com muita gente desempregada e pessoas sem experiência que concorrem com pessoas com qualificação que estão desempregadas e

que topariam trabalhar por um salário menor”. É fato que as perspectivas para a população, principalmente quando se fala nos jovens, não é nada otimista. Será preciso compreender o cenário do mercado de trabalho,

levando em conta as mudanças feitas pelo governo e as variáveis que afetam diretamente o mercado para que a juventude possa conseguir se estabelecer e adquirir sua autonomia financeira.

Dica de leitura A HORA DA ESTRELA

Divulgação

Sinopse: A história da nordestina Macabéa é contada passo a passo pelo escritor Rodrigo S.M., alter ego de Clarice Lispector, de um modo que busca permitir aos leitores acompanhar o seu processo de criação. O autor faz o relato da vida triste e sem perspectiva da alagoana, pontuada com as informações do ‘Você sabia?’ da rádio Relógio, sinistro metrônomo a comandar o ritmo de seus últimos dias de vida. Para a cartomante Carlota, a quem Macabéa procura em busca de um sopro de esperança, esses dias derradeiros deveriam ser coroados com o casamento com um estrangeiro rico. Mas, ironicamente, Macabéa termina sob as rodas de um automóvel de luxo Mercedes-Benz. Editora: Rocco – Autora: Clarice Lispector

Dica de cinema Divulgação

MIB: HOMENS DE PRETO INTERNACIONAL Sinopse: Os Homens de Preto sempre protegeram a Terra da escória do universo. Nessa nova aventura, eles enfrentam a maior e mais global ameaça de todas: um espião infiltrado na organização MIB. Classificação indicativa 12 anos, contém drogas, violência e linguagem imprópria. Elenco: Chris Hemsworth, Rebecca Ferguson, Tessa Thompson Diretor: F. Gary Gray Gênero:Ação Classificação: 12 Anos Duração: 115 minutos 8

Julho – 2019

Profile for Sindicato dos Padeiros de São Paulo

Jornal A MASSA - 2019  

Jornal A MASSA - 2019  

Advertisement