Page 1

Campanha Salarial

Assembleia reforça o lema

“Unir para avançar nas conquistas” No dia 13 de agosto a categoria comerciária de Porto Alegre se reuniu para a Assembleia Geral da Campanha Salarial 2015/2016, realizada na sede do Sindec-POA. Foram aprovadas por unanimidade as 116 cláusulas que irão compor a convenção coletiva e também a campanha publicitária de divulgação. Os trabalhos foram liderados pelo Presidente da entidade, Nilton Neco, e contou com a participação do Diretor Luis Carlos Barbosa e do assessor jurídico Dr.º André Niomar Lemos Vaes. Neco ressaltou a importância da participação da categoria num momento difícil que o país está enfrentando. “O nosso setor começou a sentir a crise agora com as demissões que aumentaram significativamente. Independente disso o que é importante é o fortalecimento da luta do sindicato com a participação de todos os comerciários. Unidos e trabalhando pela nossa pauta temos certeza que vamos conseguir conquistar avanços”, disse. Na sequência a economista do DIESSE- Departamento Intersindical de Economia e Estatística, Daniela Sandi, apresentou um panorama econômico, expondo um balanço com

os ganhos salarias da categoria nos últimos anos. Sandi destacou que os pisos tiveram aumento significativo para o setor, aumentando o poder de compra da categoria comerciária de Porto Alegre. Conforme as pesquisas, o comércio é o 3º setor em número de trabalhadores, representando 16% da força de trabalho do Estado. O Diretor Luis Carlos Barbosa apresentou a pauta de reivindicações, que dentre outros tópicos, inclui aumento real, redução da jornada sem redução do salário, vale-refeição,

Jurídico O departamento jurídico do Sindec-POA ganhou recentemente um processo na Justiça do Trabalho, reconhecendo o direito a um acréscimo salarial por acúmulo de função para um trabalhador contratado como “menor empacotador” por uma rede do comércio varejista de gêneros alimentícios, pois o trabalhador passou a ser obrigado a trabalhar também como auxiliar de entrega de ranchos. Se você tem dúvidas sobre os seus direitos procure o departamento jurídico do Sindec-POA. O atendimento é gratuito para comerciários.

auxílio-cesta básica, auxílio-creche, plano de saúde e demais cláusulas sociais. Visando dar mais legitimidade e ouvir a categoria, começou no dia 25 de agosto um referendo entre os comerciários com urnas passando nas lojas e estabelecimentos comerciais em geral, para que integrantes da categoria que não puderam comparecer à assembleia referendem os itens que compõem a proposta salarial. A ação se estende até o dia 25 de setembro, após esta etapa, a pauta será apresentada às entidades patronais

mEDICINA E SEGURANÇA De 10 a 14 de agosto o Sindec-POA realizou o Curso de Comissão Interna de Prevenção de Acidente (CIPA) para funcionários do Supermercado Prediletto, localizado no Bairro Rubem Berta. A técnica em segurança do Trabalho, Viviane Fernandes, foi a instrutora do treinamento. “Através do Departamento de Medicina e Segurança do Sindec, concluímos mais um treinamento no momento em que as doenças ocupacionais e os acidentes de trabalho são uma constante no dia a dia dos trabalhadores”, disse Viviane.


Categoria comemora 83 anos do Sindec No dia 19 de julho o Sindicato dos Empregados no Comércio de Porto Alegre comemorou seu aniversário de 83 anos com uma grande festa para a família comerciária. O “Arraial do Sindec” ocorreu no Centro de Eventos Casa do Gaúcho. Entre as atrações estava a Banda de Forró Maria Bonita e para a criançada brinquedos, brincadeiras juninas, guloseimas, e uma novidade que até os adultos aproveitaram: a cabine de fotos. Quem entrou, pôde registrar a participação na festa e levar de lembrança para casa. O Presidente do Sindec-POA, Nilton Neco, lembrou que neste ano, mais do que nunca, o lema deve ser “unir para avançar nas conquistas”. Entre as autoridades que prestigiaram o evento estavam o Prefeito em Exercício de Porto Alegre, Sebastião Melo e o Presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse.

Trofeu Semear Neste ano o Sindec retomou a entrega do Troféu Semear, homenagem conferida a pessoas que fazem a diferença no mundo comerciário. Os agraciados 2015 foram o Bispo Dom Roberto Ferreria Paz, a colaboradora Corália Perdomo e o comerciário Ênio Guimarães Flores.

“ Os trabalhadores já sofreram diversos ataques do governo, e o nosso sindicato juntamente com a Força Sindical esteve presente no congresso nacional para defender as nossas conquistas. Vamos continuar unidos, pois assim somos fortes e iremos avançar cada vez mais pelos nossos direitos”, salientou.

Sindicato é contra aumento de impostos No dia 27 de agosto o Sindec participou do ato público “Agora Chega de Imposto!”, mobilização organizada pela OAB/RS, Força Sindical, CUT, Fecomércio, Fiergs, Federasul, FCDL, Fórum dos Conselhos Regionais das Profissões Regulamentadas do RS e de inúmeras entidades da sociedade civil organizada. O ato teve como principal objetivo defender a cidadania e manifestar contrariedade ao projeto de elevação da alíquota básica do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de 17% para 18%, além do aumento de 25% para 30% do imposto sobre gasolina, álcool, telecomunicações, energia elétrica e entre outros. Ao final dos discursos, mais de 70 entidades assinaram um manifesto conjunto contra o aumento do ICMS, que deve ser encaminhado ao governo e a deputadosanuncio_sindec_230x70mm_AF_fechado.pdf estaduais, para pressioná-los a votar contra o projeto do Executivo. 1 11/09/2015 15:58:47

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Diretor Marcelo Furtado representou a Força Sindical-RS


PALAVRA DO PRESIDENTE A vitalidade e a pujança do setor do comércio não ocultam os diversos problemas e desafios do setor, que é reconhecido por um alto grau de rotatividade, com grande número de trabalhadores submetidos a extensas jornadas e baixos rendimentos. Esse é um debate antigo que voltou à tona de uma forma ameaçadora para os trabalhadores, pois o comércio varejista está discutindo com o governo federal formas de flexibilizar a jornada de trabalho para enfrentar a crise, só que reduzindo também os salários. A proposta vale para todo o comércio varejista do país. Trabalhar apenas três vezes por semana, ou até menos, mas receber proporcional ao que trabalhou. Além da redução dos salários, o mais grave nesse modelo proposto pelos patrões, é que o trabalhador tem que ficar à disposição da empresa a hora que esta bem entender.

É um equívoco pensar que, em momentos de crise, reduzir salários, deixando o trabalhador a mercê do patrão, é a alternativa para melhorar a situação. Nós temos que lutar para que haja mais incentivo para o setor, gerando maior distribuição de renda e, consequentemente mais vendas e mais empregos. Reduzir a jornada de trabalho, de 44 para 40 horas semanais, é sim uma luta antiga do Sindec-POA juntamente com a Força Sindical, mas que tem como princípio não reduzir os salários. Flexibilizar a jornada de trabalho com redução dos salários é o início de um efeito dominó que vai gerar um caos social muito maior. Se o intuito da classe patronal é enfrentar a crise reduzindo os custos, antes de falarem em flexibilização, deveriam adotar o fim do trabalho nos domingos e feriados. Aliado a isso, o governo deveria fazer um esforço para incentivar o comércio a se desenvolver e gerar mais renda, automaticamente haverá mais empregos e as conquistas de direitos serão mais amplas para toda a categoria comerciária.

Feira do Varejo O Sindec-POA participou da 3ª edição da Febravar- Feira Brasileira do Varejo, com um estande voltado para esclarecer as dúvidas da categoria sobre a Convenção Coletiva. O diretor Luis Carlos Barbosa representou o Presidente Nilton Neco durante a abertura do evento. “Não existe empresário sem trabalhador, até porque o trabalhador é o suporte para que a empresa possa crescer e se desenvolver. Nossa participação na Feira mostra que as divergências devem ser deixadas na mesa de negociação”, disse Barbosa. A 3ª Febravar ocorreu entre os dias 8 e 10 de julho no Centro de Eventos do BarraShoppingSul.

Nilton Neco, Presidente do Sindec

Fiscalização atua no feriado A fiscalização do Sindec-POA atuou no feriado da Independência, 7 de setembro, para garantir o cumprimento da convenção coletiva da categoria. A equipe de fiscalização notificou nove empresas em situação irregular. Somente poderiam funcionar com utilização de mão obra, as empresas que possuíam acordo estabelecido previamente com o Sindec e Sindilojas. O SPC é um canal direto do trabalhador com o sindicato na defesa dos seus direitos. O Departamento de Fiscalização, no 5º andar do Sindec-POA, recebe denúncia e após averiguação junto à empresa denunciada, propõe medidas para solucionar o impasse. Faça contato com a gente, ligue, mande e-mail, venha até a nossa sede! Você é prioridade no Sindec.

Serviço de Proteção ao Comerciário

Uma comerciária da empresa Derma Flora foi demitida no mês de agosto e procurou o Sindec para conferir seus cálculos rescisórios. Foi constatado que a empresa não tinha pago, nem na rescisão, o auxílio creche da comerciária, do período de abril de 2014 a agosto de 2015. Com mediação do Sindec a comerciária recebeu o valor referente ao período, um total de R$1526,00.

(51) 3254.5533

Um comerciário menor de idade da rede Zaffari, foi impedido de ir ao banheiro satisfazer suas necessidades fisiológicas. Ele urinou em suas vestes em frente aos caixas em horário de expediente. A empresa foi notificada e foi registrado um boletim de ocorrência. O departamento jurídico do Sindec entrou com uma ação judicial e acompanha o caso em defesa do comerciário.

SPC@sindec.org.br Uma comerciária da empresa Brincare, estava cumprindo o aviso prévio e começou a sofrer provocações, sendo impedida de desenvolver sua função de caixa devido a perseguição dentro da empresa. Ela procurou o Sindec, que imediatamente entrou em contato com a empresa e resolveu o problema, possibilitando que a trabalhadora pudesse concluir o período do aviso.


Projeto do vereador Clàudio Janta amplia horários de funcionamento de creches na Capital O vereador Clàudio Janta, que é Secretário-geral do Sindec-POA, protocolou na Câmara Municipal de Porto Alegre um projeto de lei que deve auxiliar famílias de comerciários e trabalhadores que atuem em horários diferenciados. O PLL 177/15, busca garantir que creches conveniadas com o Município devem funcionar até as 22 horas durante a semana e, nas regiões servidas por grandes centros comerciais, também aos finais de semana.

“As mulheres são, cada vez mais, chefes de família. Com o horário de funcionamento diferenciado do comércio e áreas como saúde e serviços, se faz necessário que as creches onde existem as grandes concentrações desses trabalhadores também funcionem em horário diferenciado”, justifica o vereador.

Doações da Campanha do Agasalho são entregues O secretário-geral do Sindec-POA, Clàudio Janta, as diretoras Hilza Moraes e Sandra Medeiros e o colaborador Vitor Cesar da Silva, foram recebidos pela supervisora operacional da Pequena Casa, Leoni Rizzi e pela diretora-presidente Irmã Pierina Lorenzoni. Leoni destacou que atualmente a instituição atende mais de 500 crianças, o que envolve cerca de 350 famílias beneficiadas com o trabalho, por isso é sempre bom contar com a doação e o voluntariado. O Secretário-geral do Sindec colocou a entidade à disposição da Pequena Casa e ressaltou a importância do trabalho executado no local.

Em julho o Sindec-POA iniciou uma campanha de arrecadação de agasalhos que mobilizou os comerciários e colaboradores da entidade. No mês passado foi o momento de fazer a entrega das doações. A instituição beneficiada foi a Pequena Casa da Criança, localizada no Partenon.

“Durante o ano realizamos várias ações para beneficiar famílias de comunidades carentes de Porto Alegre, mas é sempre bom vivenciar a realidade de perto e conhecer as necessidades das pessoas. Nos colocamos à disposição e sempre que tivermos a oportunidade iremos contribuir com este trabalho que só traz o bem para a comunidade”, disse.

Janta também agradeceu os comerciários que participaram da Campanha doando agasalhos, cobertores e calçados.

Sindec cobra agilidade na conclusão das obras viárias Os diretores Américo Cordeiro, Luis Carlo Barbosa, Marcelo Furtado e Claudio Correa, liderados pelo presidente, Nilton Neco e pelo secretário-geral, Clàudio Janta, realizaram a entrega de um documento à Prefeitura de Porto Alegre, referente à morosidade das obras viárias de infraestrutura na Capital. A solicitação é para que sejam tomadas medidas urgentes para agilizar as obras inacabadas ou, até mesmo, paradas, em função dos transtornos causados no comércio e aos trabalhadores. Os sindicalistas explicaram que o atraso das obras interfere diretamente no acesso da população aos estabelecimentos comerciais, o que tem causado sérios prejuízos aos comerciantes e comerciários, que veem a queda das vendas, a diminuição de seus ganhos e a consequente ameaça aos postos de trabalho. PRESIDENTE

Nilton Neco JORNALISTA RESPONSÁVEL Gabriella Oliveira MTE 16.332 TEXTOS Gabriella Oliveira MTE 16.332, Ligiane Brondani MTE 15.488, Andréia Sarmanho MTE 15.792 DIAGRAMAÇÃO Tatiéle Trindade FOTOS Daiana Rodrigues MTE 14.199, Ana Cristina da Silva. Sindicato dos Empregados no Comércio de Porto Alegre Rua General Vitorino, 113 - Centro - Fone: (51) 3254-5500

Jornal do comerciário (set/15)  

Edição de setembro de 2015

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you