Issuu on Google+

SINDICATO DOS COMERCIÁRIOS DE FORTALEZA

QUAL É O VERDADEIRO PAPEL DAS SINDICATO DOS COMERCIÁRIOS DE FORTALEZA Av. Tristão Gonçalves, N.º 803, Centro Fortaleza - Ce Fone: (85) 3455-7100 / Fax: (85) 3455-7124 Site: www.sindcomerciarios.org.br E-mail: falecom@sindcomerciarios.org.br

MULHERES NA SOCIEDADE? Filiado à:


QUAL É O VERDADEIRO PAPEL DAS MULHERES NA SOCIEDADE? EDUCAÇÃO: Embora saibamos que, através da nossa luta, muitos aspectos da nossa sociedade já foram transformados, é importante lembrar que muito ainda precisa ser feito e não só modificado, mas extinto do nosso meio. Diversos comportamentos ainda existentes em nossa sociedade são arcaicos, machistas e excludentes. Muitas famílias continuam fazendo distinção e comparação entre homens e mulheres. As crianças crescem ouvindo: “isso é brincadeira de homem”; “mulher não pode fazer isso”, “ele pode, é homem”, “não fica bem para você”, enfim. Frases ditas por nossos pais, inclusive, nossas mães, para introduzir em nosso íntimo ações e reações limitadas que acabam interferindo diretamente em nossa vida adulta. Não existe real diferença entre homens e mulheres. O que existe é um “pré”conceito passado de geração em geração, de família em família, impondo restrições para o sexo denominado, equivocadamente, como frágil. MÍDIA: O que vemos, cada dia mais, é a venda desenfreada da exibição de mulheres lindas e corpos esculturais seminus. Não há mais horário e nem local para sermos bombardeados com tais imagens. Televisão, revistas, jornais, internet, cartazes, outdoors, panfletos publicitários, todos os veículos de comunicação apresentam estas mulheres. Mas este padrão de beleza imposto pela mídia, não traduz a realidade da população feminina. Para as mulheres, até os 25 anos, as propagandas incentivam roupas decotadas, relações afetivas e casamento. Mas passou desta idade, começa o incentivo ao uso de cosméticos para retardar o envelhecimento, cirurgias plásticas e transformações para que a mulher continue sendo “apresentável” para esta sociedade. Quem nunca ouviu familiares ou amigos mais velhos dizerem que se a mulher passar dos 30 anos, fica quase impossível casar? Ou seja, em seu momento de maior maturidade, de crescimento pessoal e profissional, as mulheres são tratadas como objetos descartáveis. A mídia também incentiva datas comerciais, como o dia das mães, dia dos namorados, dia dos pais. E quantas fotos e propagandas, no dia das mães, você observou mulheres normais, de baixa estatura, um pouco acima do peso ou de mais idade? Interessante como as mães da publicidade são sempre magras, altas, jovens e lindas. E em meio a todo este bombardeio preconceituoso e excludente, é nosso papel analisar com senso crítico para que não caiamos nas armadilhas midiáticas e em um padrão falido, no qual as mulheres são enxergadas apenas superficialmente. Mulheres são bem mais que isso. MÃE / ESPOSA / DONA DE CASA: Mulher nasceu para ser mãe? Sim, talvez sim. Mas, com certeza, não é esta a única finalidade das mulheres. E por que depois de se tornar mãe, a mulher tem que se desfazer de toda a sua

vida, transformar tudo o que antes fazia para adequar as necessidades dos filhos? Se a criança tem pai e mãe, o justo é que as responsabilidades sejam divididas, mas não é bem isso que acontece na grande maioria. O comum é que as mulheres fiquem sobrecarregadas, tendo duplas e triplas jornadas. Precisam trabalhar fora para ajudar no sustento familiar, e quando chegam de sua jornada ainda precisam cuidar dos filhos, da casa, e se for casada, do marido. E mais. Observamos que boa parte das mulheres que retornam da licença maternidade, acabam sendo obrigadas a pedir demissão, pois o Estado não oferece políticas públicas para que seus filhos sejam bem cuidados e educados enquanto a mulher luta para manter sua casa financeiramente. Creche pública só existe para crianças acima de 1 ano. Mas e antes disso? A mulher fica responsável não só por seus filhos, mas se tem um idoso na família que precisa de cuidados, também fica subentendido que é dever da mulher. Os afazeres domésticos também são tarefas “tipicamente femininas”, segundo a sociedade na qual vivemos. O que é um verdadeiro absurdo. Contudo, é importante ressaltar que este é um problema que as mulheres ajudaram a criar e contribuem para que continue a existir. Pois é possível observar facilmente como são as próprias mulheres que, muitas vezes, puxam a responsabilidade para si. Se o homem vai fazer algo, a mulher pede para que ele espere, reclama do que ele faz e não dá espaço para que ele coopere com os afazeres de casa. A mulher acaba por não se impor e, por isso, é engolida por todos os “pré”conceitos já fincados em nossa sociedade. TRABALHADORA: Vítima constantemente de assédio moral e sexual. Por ser considerada sexo frágil, sofre com os descasos de gerentes e patrões por acreditarem na impunidade. Embora a participação da mulher tenha crescido bastante nos últimos anos, ainda há uma imensa disparidade entre a quantidade de homens e mulheres empregados. E para contribuir ainda mais com a desigualdade, mulheres ocupam em número muito menor os cargos de chefia e quando chegam lá, ainda recebem salário inferiores aos dos homens quando estão na mesma função. É nossa obrigação lutar por melhorias. É dever de todos buscar condições de igualdade, respeito e dignidade. Mulheres são, antes de tudo, seres pensantes e, portanto, possuem o poder de transformar a sociedade. Você consegue imaginar um povo sem as mulheres? Não! As mulheres são essenciais em todos os âmbitos e aspectos de uma sociedade e merecem todo o respeito. E o mais importante: MULHER, ESTA TRANSFORMAÇÃO TEM QUE PARTIR DE VOCÊ! SE VOCÊ MUDAR, TODO O RESTO PODE MUDAR TAMBÉM.

“Há que endurecer-se, mas sem perder a ternura jamais” - Che Guevara


INFORMATIVO 2011-05