Page 1

Domingo, 13 de maio de 2018

PROJETO DE MARKETING

SINDICATO DOS CORRETORES E EMPRESAS CORRETORAS DE SEGUROS NO ESTADO DE GOIÁS

GARANTIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E DE PROTEÇÃO DA SOCIEDADE SETOR É RESPONSÁVEL POR RESGUARDAR VIDAS E BENS. REPRESENTATIVIDADE CLASSISTA SINCOR-GO chega aos 32 anos como entidade representativa dos corretores de seguros em Goiás. Página 3


2 | SINCOR-GO

PROJETO DE MARKETING

Domingo, 13 de maio de 2018

EDITORIAL

Em defesa das pessoas e do seu patrimônio Sustentáculo da economia brasileira. Assim pode ser classificado o mercado de seguros, um setor que representa a garantia de que empresas poderão prosperar mesmo diante dos mais diversos riscos existentes e que famílias terão seu patrimônio resguardado e suas vidas protegidas em caso de imprevistos. Nesta segunda-feira, dia 14 de maio, o SINCOR Goiás completa 32 anos. E o caderno que circula neste domingo no jornal O POPULAR faz alusão à data trazendo aos leitores informações sobre como funciona a cadeia do seguro e o que ele representa para a sociedade. O leitor terá acesso a números do setor que comprovam o imenso impacto que o seguro representa na vida social e econômica de uma localidade. Anualmente, bilhões de reais são devolvidos à sociedade em forma de indenizações. Um recurso provisionado cuja lógica está assentada no conceito do mutualismo. Contribuições proporcionais geram um fundo capaz de repor perdas decorrentes de riscos anteriormente determinados. Neste caderno, trazemos as inovações do mercado segurador para fazer frente à crise econômica e continuar garantindo os bens de milhões de pessoas. Com novos produtos lançados no mercado, o consumidor ganha em poder de escolha e economia.

Os relatos de cidadãos que tiveram no seguro o alívio para o trauma provocado pela perda de um bem estão presentes nesta edição. Serviços disponíveis e coberturas nem sempre conhecidas pelo segurado são detalhados nesta publicação. E, em todo esse contexto, a figura do corretor de seguros está presente de forma a garantir as melhores alternativas na hora de se escolher o seguro. A tramitação, no Congresso Nacional, de um projeto que institui um seguro para eventos no Brasil também é tema de reportagem deste caderno. A iniciativa visa proteger milhares de pessoas que se dirigem a shows e demais tipos de eventos todos os dias, prevenindo, assim, tragédias como a ocorrida na boate Kiss, em Santa Maria (RS), em 2013. Nosso objetivo é orientar a população sobre seu funcionamento, garantias e coberturas. É o mercado de seguros regulado que preserva bens e vidas e resguarda sonhos e conquistas. Boa leitura a todos!

LUCAS VERGILIO Presidente do SINCOR-GO

EXPEDIENTE

Rua C-145, 1.036, Qd 337, Lts 21/22, Jd. América, Goiânia-GO | CEP 74255-500 DIRETORIA EXECUTIVA Presidente Lucas Vergilio Vice-presidente Técnico Deivid Pereira Vice-presidente Financeiro Henderson de Paula Rodrigues Vice-presidente de Marketing e de Relações com o Mercado Roney Almeida Macedo Vice-presidente Social e de Benefícios Vera Lúcia Campos Fornari Vice-presidente Institucional e de Relações com o Corretor de Seguros Vinícius de Araújo Porto Vice-presidente Administrativo Wagner Paulo de Oliveira DIRETORIA Admilson Alves de Castro Ana Maria Martins de Oliveira Andrade Carmen Lucy Silva Demerson Gonçalves de Melo Evanira Barbosa de Macedo Jairo Cirilo Amaral Juliana Pena de Paula Rios de Pina Liamar Geralda Martins Ferreira Lucas Paulo Garcia Bittencourt Marinho de Souza Oliveira Júnior Osmar dos Reis de Sousa Silvio Roberto de Sousa Rodrigues Thiago Perilo de Azevedo Silva Wallacy Luiz Silva Oliveira DIRETORIA AUXILIAR Edmo Edmundo Pinheiro Neto Fausto Rodrigues de Godoy Isabella Petini de Oliveira Ludmilla de Mesquita Correira Ribeiro Luiz Olmando de Melo Mariana de Jesus Fonseca Paulo César Fernandes Rosa Renner Araújo Fidelis Ricardo Magalhães Ferreira Ronaldo de Amorim Chaveiro Sérgio José de Melo CONSELHO FISCAL EFETIVO Amaury Gonçalves da Cunha José Sousa Rios Marcos Carneiro Martins Arruda

CONSELHO FISCAL SUPLENTE Gilson Antonio de Souza Inamar de Cássia Borges Samuel Azevedo Barros Sobrinho DELEGADOS REPRESENTANTES JUNTO À FENACOR 1º delegado Lucas de Castro Santos 2º delegado Henderson de Paula Rodrigues 1º suplente Hailton Costa Neves 2º suplente Ozório Manuel da Silva CONSELHEIROS EFETIVOS DO COMITÊ DE ÉTICA Raimundo Dionísio Ribeiro Antônio Oliveira Durães Cláudio Miguel de Paula Daniel Souza dos Santos José Veríssimo da Silva Julio César Coelho Guilherme CONSELHEIROS SUPLENTES DO COMITÊ DE ÉTICA Anderson Pires Costa Cardoso Antônio Carlos Starling Cavalcanti Edson Costa Souza Erasmo Pereira da Silva Isaias Fernandes de Paula Reinaldo de Oliveira Batista Filho DIRETORES TERRITORIAIS Anápolis Leonardo de Miranda Almeida Catalão Mário de Pádua Castro Itumbiara Antônio Aparecido de Almeida Rio Verde Gesiel Freitas da Costa Redação e edição: Ampli Comunicação Textos: Rute Guedes Jornalista responsável: Deire Assis (GO 01197 JP) Núcleo Independente de Conteúdo Diagramação e arte Oficina de Comunicação


PROJETO DE MARKETING

SINCOR-GO | 3

Domingo, 13 de maio de 2018

INSTITUCIONAL

SINCOR-GO 32 anos: fomento à cultura do seguro ENTIDADE EMPREENDE VÁRIAS CONQUISTAS PARA A CATEGORIA E SE DESTACA NO CENÁRIO REGIONAL E NACIONAL Com uma trajetória marcada pela determinação e proatividade em defesa da categoria, o Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização, de Previdência Privada e de Resseguros no Estado de Goiás (SINCOR-GO) comemora 32 anos nesta segunda, 14 de maio, com os olhos voltados para o futuro, mas com a experiência das grandes lições e batalhas empreendidas para chegar até aqui. A representa-

tividade regional e nacional da entidade é consequência do esforço não só dos líderes, mas da atuação cotidiana de todos os profissionais que contribuem para a valorização do corretor de seguros e do mercado como um todo. Além de representar e inter-

mediar as relações da categoria perante os diversos segmentos da sociedade, o SINCOR-GO oferece aos associados benefícios como assessoria jurídica, consultoria fiscal/contábil, seguro de vida em grupo e convênios nas áreas de saúde, educação, lazer, segurança, re-

cursos humanos e alimentação, entre outros. Ao longo de sua história, a entidade destacou-se pelo empenho em várias conquistas para a categoria. Fundado em 1988, o SINCOR implementa seu Código de Ética no início dos anos 90 -- a base que sus-

tentaria a credibilidade da entidade. Em 1997, é inaugurada a sede própria, no Jardim América, amplo espaço que concentra as atividades cotidianas e que também abriga a realização de cursos, palestras, assembleias e confraternizações. Logo nesse ano é realizado em Goiânia o 9º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros. No ano passado, a capital voltou a sediar outra edição do evento, sinalizando a relevância da categoria em Goiás para todo o País. São de Goiás o presidente da Federação Nacional dos Corretores de Seguros, Armando Vergilio, ex-deputado federal e ex-presidente do SINCOR; e também o presidente da Susep (Superintendência de Seguros Privados), Joaquim Mendanha, outro ex-presidente da entidade goiana. Outro marco histórico da entidade foi a implementação do Sicoob Credseguro, uma cooperativa de crédito para fomentar os negócios da categoria em Goiás.

PROJETOS

CONHEÇA ALGUNS DOS PROJETOS DESENVOLVIDOS PELO SINCOR-GO l Café e Seguros - Ciclo de debates voltado para aprimoramento profissional e networking, o projeto contemplou em sua segunda edição, em 2017, as diretorias territoriais de Catalão, Anápolis, Caldas Novas e Itumbiara, além de Goiânia, envolvendo profissionais de todo o Estado. l Prêmio de Jornalismo - Consolidado junto à imprensa local e nacional, o prêmio vai para a sua quarta edição. Seu objetivo é fomentar a produção de materiais jornalísticos sobre a importância do seguro para a proteção social.

l Prêmio Bandeirante - São os corretores de seguros -- associados ou não ao sindicato -- que apontam as melhores companhias seguradoras atuantes em Goiás. Idealizado há 19 anos, o prêmio incentiva a melhoria no relacionamento entre os corretores e as seguradoras. l Banco de Talentos - Criado em 2010, o Banco de Talentos é uma iniciativa que, em parceria com a Escola Nacional de Seguros, incentiva a capacitação de jovens a partir de 16 anos e

fomenta seu ingresso no mercado em Goiânia e cidades do interior do Estado. l SACS - O Serviço de Atendimento a Corretores e Segurados (SACS) é um canal de comunicação e de prestação de serviço para que o público possa manifestar sua opinião, denúncia ou crítica ou dúvida em relação ao tema seguros. l Circuito Vida Segura - Com a promoção de corridas na capital, o evento -- , a quinta edição será realizada em 20 de maio -- reúne a categoria

e suas famílias com a comunidade em geral, associando o sindicato e o produto seguro à vida saudável. l Sincor Solidário - Desde 2007, o programa contempla instituições filantrópicas que atendem pessoas em situação de risco e vulnerabilidade socioeconômica. Ao longo do ano, associados, seguradoras parceiras e comunidade em geral apoiam o prjeto ao longo do ano e na promoção de eventos beneficentes.

Goiás Mais Seguro Com o propósito de divulgar a importância dos seguros, o SINCOR está percorrendo o estado com o Goiás Mais Seguro, um dos principais projetos da entidade. Contemplando 10 municípios, a iniciativa consiste na realização de palestras que promovem o intercâmbio com o mercado de seguros das regiões visitadas. Até agora, o Goiás mais Seguro passou pelas cidades de

Anápolis, Porangatu, Uruaçu, Luziânia, Catalão, Caldas Novas e Jataí. Até o fim do semestre, as cidades de Posse, Quirinópolis e Mineiros também receberão o evento. “Em todas as localidades por onde passa, o Goiás Mais Seguro tem buscado envolver a sociedade civil organizada neste debate, tão importante para todos nós. Falar sobre a cultura do seguro é falar tam-

bém sobre prevenção; segurança; sobre proteção do patrimônio e das pessoas. Ou seja, questões que afetam a todos nós, entidades de classe, população, Poder Público e imprensa”, comenta o presidente do SINCOR-GO, Lucas Vergilio. A cada encontro, ele destaca pontos como a história do seguro, suas aplicações na vida contemporânea e seu papel econômico e social no País.

Lucas Vergilio durante palestra para população local em Anápolis, primeira cidade a receber o projeto neste ano


4 | SINCOR-GO

PROJETO DE MARKETING

Domingo, 13 de maio de 2018

Justiça. Isso não é brincadeira -

Atravessamos um período único da nossa história. Valores são questionados e revistos, inclusive em alguns segmentos da própria justiça. Por isso, comunicar, de forma clara e concisa, é mais do que importante, é necessário.

Assessoria de Imprensa

Edifício Nasa Business

Produção de conteúdo

Av. 136, 761, 11º andar

Revistas e informativos

Setor Sul, Goiânia-GO

Mídias sociais Plataformas digitais

(62) 3998-3448

Cobertura de eventos

amplicomunicacao.com.br

f

/amplicomunicacao


PROJETO DE MARKETING

SINCOR-GO | 5

Domingo, 13 de maio de 2018

CAPA

O valor do seguro AO PROTEGER PATRIMÔNIOS FAMILIARES E EMPRESARIAIS, SEGURO EXERCE PAPEL DE GRANDE IMPORTÂNCIA NA VIDA SOCIAL E ECONÔMICA DE UMA NAÇÃO Somente em Goiás, uma média de 51 automóveis tiveram suas perdas indenizadas por dia em 2017, o que equivale a R$ 1,835 milhão em indenizações pagas pelo mercado de seguros a cada 24 horas. No País, foi de R$ 60 milhões a média em indenizações/dia no ano passado. Já em seguro residencial, no mesmo ano, foram pagos R$ 57,126 milhões em indenizações no Estado. Os dados vultosos evidenciam a importância dos seguros na nossa vida social e econômica e ajudam a dimensionar uma força que resguarda o patrimônio de milhões de famílias brasileiras e de milhares de empresas. No Brasil, a participação do mercado de seguros continua aquém do potencial de sua economia. “O mercado representa 6% do PIB brasileiro. Nos países desenvolvidos, essa fatia alcança a casa dos dois dígitos”, compara. Para citar apenas um exemplo, somente 7% dos lares goianos contam com seguro residencial. A cultura do seguro ainda não faz parte da vida da maioria dos brasileiros e, entre as causas, destaca-se a falta de educação financeira. “A população precisa ter informação sobre a importância do seguro para seu crescimento econômico, para a proteção de seu patrimônio e a segurança de sua família”, frisa Lucas Vergilio. Já nas empresas, destaca Lucas Vergilio, ainda persiste a ideia de que o seguro deve integrar a lista dos ítens de

Luciana Lombardi

“POR MEIO DO SEGURO REGULADO PELOS ÓRGÃOS COMPETENTES SÃO DEVOLVIDOS À SOCIEDADE BRASILEIRA BILHÕES DE REAIS POR ANO EM FORMA DE INDENIZAÇÕES. O IMPACTO SOCIAL E ECONÔMICO DO SEGURO É MUITO GRANDE” Lucas Vergilio, presidente do Sincor-GO custo e não de proteção à continuidade do negócio. “Infelizmente, é comum que, em seu planejamento estratégico, não conste nada relacionado a perdas físicas significativas. Apenas são cogitados riscos financeiros e de mercado”, destaca o presidente do SINCOR-GO. EXPERIÊNCIAS Gráficos e percentuais auxiliam na percepção do seguro como uma força econômica. Porém, para a compreensão de que o seguro é um investimento e não um custo, nada melhor que o testemunho de quem já teve sua vida impactada por ter tomado essa decisão na hora certa. Celine Melo, professora de 53 anos da rede pública esta-

Joana Darc de Assis: amparo depois de ter o carro roubado dual, recebeu da mãe, que faleceu em agosto do ano passado, aos 71 anos, um último gesto de carinho: um seguro de vida. “Minha mãe, como eu, era professora, e, com o pouco que tinha, administrava muito bem suas finanças. Em meados dos anos 80 ela decidiu investir num seguro de vida, pensando justamente em amparar os filhos”, conta Celine. A professora tinha ciência de que a mãe tinha o seguro, mas durante o período de convalescença da idosa, não chegou a pensar no assunto. “Foi uma tia nossa que reforçou isso. A quantia que ela nos deixou nos ajudou muito num momento economicamente difícil”, destaca Celine, que tem três filhos. “Depois desse gesto da minha mãe, que cuidou da minha fa-

mília mesmo depois de partir, penso em também fazer um seguro de vida para resguardar os meus filhos”, adianta Celine, entre a saudade e o agradecimento. Por causa de um curto-circuito, o empresário Aldo Rones de Oliveira, de 50 anos, teve boa parte de sua casa destruída por um incêndio. Felizmente, ninguém se feriu e seu seguro residencial estava em dia. “Eu pensava, claro, que teria cobertura das principais despesas, mas não imaginava que todo o meu prejuízo seria indenizado de forma tão cômoda. Da reforma da casa até o ressarcimento pelas roupas perdidas, o seguro cobriu tudo.” O seu lar estava entre os 7% das residências que são seguradas em Goiás. Até poucos dias antes do sinistro ele

estava pensando em não renovar o contrato de seis anos, pois mora num condomínio fechado, que oferece um seguro geral aos condôminos. “Pensando em tudo o que eu resgatei, o seguro residencial é muito barato, principalmente pelo valor de um patrimônio tão importante para a família”, reconhece. Após a traumática experiência de perder o carro num assalto, a aposentada Joana Darc de Assis Machado teve uma grata surpresa de seu corretor de seguros. Na data do sinistro faltavam apenas cinco dias para que o seu Honda Civic zero completasse seis meses de uso. Ela pensava que fosse receber o prêmio por um carro usado, cerca de 70% do valor que pagou na concessionária quando tirou o carro zero. “Recebi 100% de indenização em relação ao valor atualizado do mesmo modelo zero, pois ainda estava no prazo de seis meses. Ou seja, com a correção, ainda ganhei dois mil reais a mais do que paguei. “Como a aposentada enfrenta uma lesão por esforço repetitivo (LER), ela adquiriu o primeiro veículo com isenção de alguns impostos e conseguiu manter parcialmente os descontos no segundo veículo. No dia anterior a esta entrevista, o marido foi assaltado na hora do almoço e ficou sem o carro. “Nós dois temos seguro de carro há mais de 20 anos e, enquanto não chega o novo, ele está andando de táxi pago pelo seguro, sem dor de cabeça ou custo algum.”

O SEGURO

MUTUALISMO, RESERVA TÉCNICA E PROTEÇÃO

Em troca de um prêmio (soma em dinheiro) pago pelo segurado, a seguradora assume os riscos de perda de um indivíduo ou empresa.

Com a ocorrência do sinistro (perda) a seguradora paga ao segurado o valor do prêmio fixado em apólice.

É o conjunto dos prêmios de vários riscos, muitos sem sinistro, que permite às seguradoras reunir reservas para pagar as indenizações.

O corretor de seguros é o especialista tecnicamente preparado e legalmente habilitado para atuar como consultor e intermediar contratos de seguros entre o segurado e a seguradora.

O valor cobrado pelas seguradoras é baseado em modelos matemáticos que combinam estatísticas diversas sobre sinistros anteriores, probabilidades e taxas e variáveis do mercado.


6 | SINCOR-GO

Domingo, 13 de maio de 2018

PROJETO DE MARKETING

Autorregulação do Mercado de Corretagem de Seguros

Reafirme seu compromisso com a ética e as boas práticas do Mercado. Tenha seu selo de qualidade. Associe-se ao IBRACOR.

Rua Senador Dantas, 74 - 10º andar - Parte - Centro. Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20031-205 Tel: (21) 3509-7070. www.ibracor.org.br


PROJETO DE MARKETING

SINCOR-GO | 7

Domingo, 13 de maio de 2018

AUTOMÓVEIS

Tempo de transformação MERCADO SEGURADOR SE ADAPTA ÀS NOVAS DEMANDAS DOS CONSUMIDORES, ATENTO A NOVOS NICHOS PARA O SEGURO AUTO Diante das necessidades do consumidor contemporâneo, o mercado de seguros lança continuamente novos produtos e serviços, atento a soluções que satisfaçam seus clientes. As companhias líderes no segmento auto se renovam para conquistar uma fatia do mercado que teve seu poder de compra reduzido ou não se via contemplada pelas seguradoras -- alvos preferenciais do chamado mercado marginal. A HDI Seguros, uma das maiores seguradoras do País no ramo automotivo, acaba de lançar o HDI FIT, voltado aos clientes que não fariam ou não renovariam o seguro. “Decidimos criar uma opção mais enxuta de seguro para que o consumidor possa se manter protegido, mesmo naqueles momentos de orçamento apertado. O HDI FIT é um produto diferenciado e que tem condições condizentes com a realidade atual de muitas pessoas”, explica Fabio Leme, vice-presidente Técnico da HDI. O produto tem cobertura básica para incêndio, roubo ou furto, com opção de contratação para indenização integral decorrente de perda total por colisão. O segurado terá três versões para escolha do benefício de assistência: Essencial, Especial e VIP, que se diferem pela quilometragem do guincho, de 100 km, 300 km e ilimitada, respectivamente. O pacote de assistência 24h conta com mais de dez serviços, como chaveiro, auto-socorro, troca de pneus, entre outros. Há limite de até três utilizações de assistências durante a vigência do seguro. A companhia entende que esse é o momento ideal para

Lei do Desmonte Regulamentado em 2016 pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), o auto popular pode se tornar a melhor alternativa para a parte da frota brasileira com mais de cinco anos de uso. Por meio da Lei nº 12.977, de autoria de Armando Vergilio, a chamada Lei do Desmonte, o mercado de seguros pode atender de forma mais abrangente o segmento de usados. A lei regulamenta os desmontes de carros, permitindo, assim, a utilização pelas oficinas credenciadas pelas seguradoras de peças certificadas provenientes dos mesmos. No entanto, a mesma não foi implementada em vários estados ou o processo ainda está em fase de implantação, como Goiás.

“AS COBERTURAS DISPONÍVEIS POSSIBILITAM AO CORRETOR MONTAR PROPOSTAS ADEQUADAS AO PERFIL, ORÇAMENTO E NECESSIDADE DO SEGURADO.”

“DECIDIMOS CRIAR UMA OPÇÃO MAIS ENXUTA DE SEGURO PARA QUE O CONSUMIDOR POSSA SE MANTER PROTEGIDO, MESMO NAQUELES MOMENTOS DE ORÇAMENTO APERTADO.”

Fábio Tomain, gerente da Filial GO e MT

Fábio Leme, vice-presidente

da Sompo Seguros

Técnico da HDI Seguros

lançar um seguro mais acessível, com cobertura e serviços reduzidos, mas que, ao mesmo tempo, protege o cliente. “É um movimento que o mercado como um todo terá que adotar, já que esse comportamento dos segurados tem se mostrado constante”, completa Fabio Leme. Marcos Neves, diretor da regional Minas e Centro-Oeste da SulAmérica, destaca como novidade o seguro Auto Compacto, em geral 20% mais baixo do que o seguro tradicional. O produto é direcionado especialmente para proprietários de veículos zero km, seminovos e usa-

dos, que não tenham valor de mercado alto. O produto oferece cobertura contra roubo e furto, alagamento, colisão e incêndio e também garantias adicionais, como lanternas, faróis e retrovisores, danos morais e carro reserva. O modelo apresenta ainda a cobertura opcional de acidentes pessoais de passageiros (APP) e diversos serviços na Assistência 24h, como troca de pneu, táxi emergencial e reboque em caso de pane seca. Além disso, como diferencial, o segurado tem a possibilidade de escolher entre duas opções de franquia no momento do sinistro. Ele pode

optar pela franquia Produto Compacto, que abrange as oficinas da rede referenciada SulAmérica, e pagar o menor valor, ou a franquia livre escolha, para conserto do veículo em oficina de sua preferência. Este seguro, acrescenta Marcos Neves, foi desenvolvido a partir de um estudo de comportamento dos segurados que apontou as coberturas e serviços mais utilizados. Para Fábio Rosa Tomain, gerente da Filial GO/MT da Sompo Seguros, o cenário atual tem proporcionado um debate bastante saudável na sociedade. Em primeiro lugar, por colocar o tema Seguros

em evidência na imprensa. “Nosso País ainda tem muito campo para crescer em termos de seguros. A inserção do cidadão na sociedade de consumo e o processo de bancarização que aconteceu em decorrência disso, ocorreu tardiamente. Por isso, ainda estamos num processo educacional”, afirma o gerente. Para ele, este é o momento de conquistar novos segurados. “As coberturas disponíveis possibilitam ao corretor montar propostas adequadas ao perfil, orçamento e necessidade do segurado”, frisa. Entre as opções, ele destaca a cobertura mais básica da Sompo, que prevê o seguro apenas contra terceiros, contratando a cobertura de RCF-V em conjunto com um pacote de serviços de Assistência 24 Horas e Danos aos Vidros. Outra opção é a cobertura de Incêndio e Roubo, que garante apenas as indenizações integrais destes dois eventos. Nesta opção também é possível contratar algumas coberturas adicionais de responsabilidade civil, acidentes pessoais, entre outras.


8 | SINCOR-GO

Domingo, 13 de maio de 2018

PROJETO DE MARKETING

Já estão abertas as inscrições do Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros 2018. Participe do maior prêmio de jornalismo do país! www.fenacor.org.br/premiodejornalismo Realização:

Apoio institucional:


PROJETO DE MARKETING

SINCOR-GO | 9

Domingo, 13 de maio de 2018

POR DENTRO DO SEGURO Luciana Lombardi

Eu não sabia

l Troca do seguro de um automóvel para outro: Quem tem um seguro auto e trocou de carro durante a vigência do contrato não perde o seguro, mas deve primeiramente avisar seu corretor para solicitar um endosso, já que pode haver alteração, para mais ou para menos, no valor da franquia e/ou do prêmio. Sem essa solicitação, tanto o carro antigo vendido quanto o novo ficarão desprotegidos.

LER COM ATENÇÃO SEU CONTRATO DE SEGURO AUTO E UMA BOA CONSULTA COM SEU CORRETOR DE SEGUROS EVITAM DOR DE CABEÇA E AINDA GARANTEM UMA SÉRIE DE VANTAGENS Além da cobertura envolvendo roubos e acidentes, um seguro auto pode contemplar uma série de benefícios extras. Muita gente não sabe, mas serviços domésticos como o conserto de um chuveiro queimado podem ser contemplados pelo seu seguro auto, que ainda pode oferecer uma hospedagem em caso de acidente numa viagem ou desconto na academia. Por outro lado, mentir sobre o CEP do pernoite do seu carro é uma fraude comprometedora e que custará caro ao seu bolso. In-

formar-se detalhadamente das obrigações e benefícios do contrato de seguro auto traduz-se em economia e comodidade. Só recentemente a pensionista Maria Regina Carneiro Pavan, de 80 anos, descobriu que serviços domésticos corriqueiros estavam inclusos em seu seguro. “Moro sozinha e, apesar de ser bem independente, não sei arrumar um chuveiro, nem desentupir uma pia. Só há dois ou três anos fiquei sabendo que o meu seguro cobria tudo isso”, conta

“ALÉM DE ECONOMIA, TEM A COMODIDADE. LIGO PARA A MINHA CORRETORA DE SEGUROS E ELES AGENDAM TUDO PARA MIM, COM TÉCNICOS DE CONFIANÇA.” Maria Regina Carneiro Pavan, pensionista

dona Maria Regina. “Além da economia, tem a comodidade. Ligo para a minha corretora de seguros e eles agendam tudo para

mim, com técnicos de confiança”, destaca a aposentada. Por isso, vale a pena conferir a lista de vantagens da sua apólice.

Fraudes Não é por preciosismo que no questionário da seguradora consta uma série de detalhes como, por exemplo, quem será o condutor frequente ou eventual do veículo ou mesmo qual o tipo de estacionamento mais comum usado pelo cliente. É preciso informar corretamente os dados da entrevista para que a seguradora tenha a real noção do risco e assim calcu-

lar o valor justo do prêmio. Caso contrário, pode-se perder parcialmente sua cobertura ou até mesmo não receber a indenização em caso de sinistro. As companhias têm profissionais especializados em investigar fraudes, mas o contrato de boa fé realizado em uma apólice de seguro é a base de toda a instituição. Portanto, quem comete fraude contribui para

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS

aumentar o valor do seguro em geral e comete um crime previsto em lei, além de ser banido da seguradora para contratos futuros e também por outras companhias. MULHERES Estatisticamente, as mulheres são mais cautelosas no trânsito que os homens e, em razão disso, as seguradoras oferecem vantagens para

a clientela feminina, além da apólice mais barata que a masculina. Serviços residenciais e para os pets, serviços de leva e traz (para manutenção em oficina); reposição de cadeirinha infantil, descontos em estabelecimentos comerciais, academias de ginástica e salão de beleza estão entre as principais vantagens oferecidas pelas companhias seguradoras.

l Assistência residencial: Muitos planos oferecem aquela mão em problemas de casa, com cláusulas que incluem serviços residenciais como de eletricista, chaveiro, troca de telhas, encanador, chaveiro e assistência de informática, entre outros. Instalação de cortinas e até de olho mágico também estão incluídas em algumas apólices. l Assistência 24 horas: Reboque para pane mecânica e pane seca (falta de combustível); auxílio na troca de pneus ou reparo de furo de pneus. l Acidente longe de casa: O segurado e os que estiverem com ele no veículo ganham hospedagem gratuita. l Táxi: É comum após algum sinistro o segurado e sua família terem direito a um táxi sem custo para voltarem para casa. Porém, algumas companhias vão além e oferecem o serviço do motorista amigo, caso o condutor do veículo não se sinta seguro para dirigir. l Danos: Troca de vidros, parabrisas e retrovisores. l Descontos: De estacionamento e escolas de inglês a locadora de veículos, lojas de calçados e passando por assinatura de revistas, muitas apólices oferecem uma gama de descontos em diversos tipos de estabelecimentos.

TIPOS DE SEGURO O mercado de seguros oferece uma gama de produtos e serviços, para pessoas e empresas, como seguro auto, seguro de acidentes pessoais, seguro viagem, de responsabilidade civil, marítimo e residencial, entre outros, e acompanha também inovações tecnológicas, com novidades como seguro para smartphones e até contra ataques cibernéticos.

Os grupos são:

Há 95 ramos de seguros, reunidos em 16 grupos, conforme classificação da Susep (Circular 455/2012), autarquia que fiscaliza e regula todo o setor. O 17º grupo é o relacionado ao seguro saúde, regulado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar.

l Patrimonial

l Pessoas Individual

MERCADO REGULADO

l Riscos Especiais

l Habitacional

l Responsabilidades

l Rural

l Cascos

l Marítimos

l Automóvel

l Aeronáutico

l Transporte

l Microsseguros

l Riscos Financeiros

l Saúde

l Crédito

l Outros

1.053 operadoras de seguros e planos de saúde 118 seguradoras 38 entidades de previdência complementar aberta 17 sociedades de capitalização 152 mil empregos diretos gerados

l Pessoas Coletivo

(Fonte: Escola Nacional de Seguros)

(Fonte: CNseg)


10 | SINCOR-GO

PROJETO DE MARKETING

Domingo, 13 de maio de 2018

SEGURO OBRIGATÓRIO

Substituição do DPVAT pelo Soat Deputado federal Lucas Vergilio é autor da proposta

NOVO MODELO DE SEGURO OBRIGATÓRIO PARA VÍTIMAS DE ACIDENTES DE TRÂNSITO QUE TRAMITA NO CONGRESSO VISA À LIVRE CONCORRÊNCIA Um rombo de R$ 2,1 bilhões em uma década e riscos à livre concorrência são as provas de que o DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) precisa ser substituído como modelo de seguro obrigatório para vítimas de acidentes de trânsito no Brasil. A investigação do Tribunal de Contas da União aponta que, desse montante, foram pagos em indenizações fraudulentas pelo menos R$ 1,7 bilhão. Os outros quase R$ 500 milhões restantes decorrem de gastos administrativos irregulares. Preocupado com a magnitude econômica e social de um seguro como este num país com tantos acidentes de trânsito como o Brasil, o presidente do SINCOR-GO e deputado federal Lucas Vergi-

lio propõe a implementação de um novo Seguro Obrigatório de Acidentes de Trânsito, o Soat, em substituição ao DPVAT. O Projeto de Lei 8338/17 é um novo formato que possibilita o acesso dos segurados a prêmios potencialmente mais baixos e a coberturas mais amplas, justamente em razão da concorrência que ele propõe. Por meio do Soat, os proprietários dos veículos é quem vão poder escolher a seguradora -- autorizada pelos órgãos competentes -- de sua preferência. Para a oferta do seguro, as seguradoras poderão ser autorizadas a atuar isoladamente ou por meio de consórcio. No entanto, para evitar que os beneficiários fiquem à mercê apenas das normas do mercado, o projeto de lei

garante que toda a comercialização e operacionalização desse seguro obrigatório continuará a se dar nos termos das normas estabelecidas pelo CNSP e sob a fiscalização da Superintendência de Seguros Privados (Susep). Para o presidente do SINCOR o modelo atual é obsoleto e vulnerável a fraudes contra o cidadão e a ordem pública, o que, num futuro próximo, pode levar ao comprometimento da constituição de suas provisões técnicas. “Desse modo, está ameaçada a relevante função social do DPVAT: cobertura para todas as vítimas de acidentes de trânsito ocorridas no território nacional, independentemente de culpa”, frisa o parlamentar. Segundo dados da própria Seguradora Líder, consórcio

de seguradoras responsável pela administração do DPVAT obrigatório, houve um aumento, no ano passado, de cerca de 30% no número de tentativas de fraudes contra o seguro. ALTERNATIVA Com o Soat, as companhias seguradoras continuarão destinando metade do valor dos prêmios brutos arrecadados ao Sistema Único de Saúde (SUS) para o custeio da assistência às vítimas em acidentes de trânsito, como já ocorre com o DPVAT. Um diferencial importante é que, com o novo modelo, será exigido que os valores repassados pelas seguradoras à Coordenação do Sistema Nacional de Trânsito -- 5% do valor dos prêmios -- sejam aplicados exclusivamente em

programas de prevenção de acidentes. O papel do corretor de seguros também será valorizado com o novo modelo. As entidades ligadas ao setor reconhecem que a falta de incentivo à participação do corretor no modelo atual é prejudicial ao sistema como um todo. “O corretor de seguros foi alijado da operacionalização do DPVAT, o que acarreta a falta de um assessoramento mais técnico e especializado, tanto para os proprietários de veículos quanto para os beneficiários desse seguro”, justifica o autor da proposta. O projeto de lei foi apresentado em agosto do ano passado na Câmara Federal. A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada por uma Comissão Especial.

Circuito Vida Segura movimenta Goiânia O SINCOR-GO promove no dia 20 de maio mais uma edição do Circuito Vida Segura, evento esportivo que já entrou para o calendário de corridas de rua na cidade de Goiânia. A largada está marcada para as 7h30, na Alameda Ricardo Paranhos. O evento promete reunir neste ano em torno de 1 mil pessoas, dentre elas atletas profissionais, comunidade e integrantes do mercado de seguros. Os participantes disputarão circuitos de corrida e caminhada de 3 km, 5 km e 10 km. A iniciativa teve início em 2014 com o objetivo de fomentar a qualidade de vida e prevenção à saúde. Junto às companhias seguradoras parceiras, o SINCOR-GO busca, com o evento, proporcionar uma manhã de bem-estar aos profissionais do mercado e às famílias goianas que se envolvem com a corrida.

Registro da largada da quarta edição do evento: incentivo à saúde Os participantes são divididos por gênero e faixa etária. A premiação consiste em troféus para os três primeiros lugares em cada uma das categorias previstas: comunidade, corretores de seguros e pessoas com deficiência. No ato da inscrição, é so-

licitado a cada participante a doação de um quilo de alimento não perecível. Os mantimentos são encaminhados a entidades filantrópicas assistidas todos os anos pelo SINCOR-GO dentro de outro projeto, denominado SINCOR Solidário.

Ainda é possível se inscrever para a etapa deste ano por meio do acesso ao hotsite do evento: hanker.com.br/ vidasegura.

Público da corrida

1.000 participantes


PROJETO DE MARKETING

SINCOR-GO | 11

Domingo, 13 de maio de 2018

LEGISLAÇÃO

Lazer com segurança PROJETO DE LEI INSTITUI SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL COMO CONDIÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE EVENTOS Tragédias como o incêndio da boate Kiss, em Santa Maria (RS) comoveram o País em janeiro de 2013 ao tirar a vida de 242 pessoas, mas até agora, o que foi feito para evitar que algo semelhante se repita? A instituição de um seguro obrigatório de responsabilidade civil como condição para a realização de eventos, entende o segmento de seguros, poderá contribuir positivamente nesse cenário. O Projeto de Lei Complementar (PLP) 1/15, em tramitação no Congresso, propõe que o funcionamento de casas de shows, boates, teatros, estádios, cinemas e similares só seja autorizado após a contratação do referido seguro. O texto prevê ainda que promotores e organizadores de eventos artísticos, culturais e esportivos vão ser obrigados a contratar seguro por danos pessoais causados em decorrência desses eventos ou de incêndio, destruição ou explosão de qualquer natureza. “Esse episódio lastimável denunciou a ausência não só de segurança, mas de uma política de seguros para eventos no Brasil, pois as famílias ainda estão lutando para serem indenizadas”, observa o autor

Indústria de eventos movimenta no Brasil

do projeto, Lucas Vergilio. Ele acrescenta que, para a seguradora assumir o risco de eventos, haverá vistorias, além da obrigatoriedade do alvará de funcionamento. “São processos que podem evitar tragédias, ou ao menos amparar as vítimas em casos de imprevistos. Até hoje nenhum familiar das vítimas do incidente na boate Kiss foi in-

denizado. Perderam seus entes queridos e ficaram desamparados”, destaca. No texto da proposta ele justifica que a fragmentação do processo decisivo (um concede o alvará, mas não fiscaliza as condições do local de construção da atividade, outro concede o habite-se, sem saber para qual atividade), a falência do controle

O valor equivale a

A região Centro-Oeste contribui com

do PIB Brasileiro

do total de eventos do País

R$ 209,2 bilhões por ano

4,32%

(descumprimento das regras de construir), a ineficiência do processo de aprovação de projetos (corrupção, morosidade etc.) são apenas algumas vertentes que podem culminar com tragédias como a ocorrida em Santa Maria. O projeto de lei reforça a determinação de que nos locais sujeitos às normas especiais municipais, o alvará

de funcionamento expedido pelo Poder Público Municipal ou ato administrativo equivalente deve ficar condicionado, obrigatoriamente, à contratação de seguro de responsabilidade civil para a cobertura de indenizações que o proprietário do estabelecimento venha a ser obrigado a pagar em razão de danos provocados por incêndios e desastres.

*Pesquisa contratada pelo Sebrae (Serviço

9%

Brasileiro de Apoio à Pequena e Microempresa) em parceria com a ABEOC e realizada em 2013

Tramitação prioritária no Congresso Os valores mínimos e as coberturas a serem contratadas serão definidos pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP). Nos casos de eventos em que haja cobrança de ingressos, o organizador terá ainda de contratar, como garantia suplementar, apólices coletivas de seguro de acidentes pessoais coletivos (AP). As indenizações mínimas, por pessoa, deverão ser de R$ 10 mil (morte acidental), R$ 5 mil (invalidez permanente)

e R$ 2 mil (despesas médicas, inclusive diárias hospitalares). Além disso, deverá constar no ingresso o valor do capital segurado individual, o número da apólice, o nome e o número do registro da corretora, o nome e o telefone da seguradora contratada. Tramitando em caráter prioritário no Congresso, o projeto já foi avaliado por algumas comissões. No momento, aguarda-se que o PLP 01/2015 seja encaminhado para a pauta

da Comissão de Constituição e Justiça, pela qual será analisado. Após esta etapa o mesmo será analisado pelo Plenário da Câmara dos Deputados. INDÚSTRIA Fátima Facuri, presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos (ABEOC), ressalta que a questão da segurança em eventos é, sem dúvida, uma grande preocupação de seus associados. “Desastres como o da boate

Kiss, citado no projeto como referência para a contratação obrigatória do seguro, estão sempre na pauta de quem organiza e promove qualquer tipo de evento, de qualquer porte”, frisa. Ela afirma que precisa ser levada em conta para a realização de eventos seguros é a verificação minuciosa de que os espaços locados possuam as certidões de legalidade, de fiscalização dos bombeiros, do CREA e toda a infraestrutu-

ra necessária para a prestação de um serviço bem-sucedido, como extintores, rampas de acesso e saídas de emergência, que precisam estar sinalizadas e sem trancas. “Vale ressaltar que o setor emprega milhares de profissionais por todo o país e com criatividade e muito ‘jogo de cintura’ para driblar crises econômicas, de segurança e etc., continua projetando o Brasil mundialmente”, conclui a presidente da ABEOC.


Domingo, 13 de maio de 2018

PROJETO DE MARKETING

Foto: Freepik

12 | SINCOR-GO

SINCOR-GO

32 ANOS REPRESENTANDO OS CORRETORES E CONTRIBUINDO PARA UMA SOCIEDADE MAIS SEGURA “O SindSeg MG/GO/MT/DF parabeniza o Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização, de Previdência Privada e de Resseguros no Estado de Goiás pela trajetória de sucesso e pela dedicação em prol do mercado de seguros”. Augusto Frederico Costa Rosa de Matos presidente

(31) 99922-9351


PROJETO DE MARKETING

SINCOR-GO | 13

Domingo, 13 de maio de 2018

SEGURO SAÚDE

Alternativas do mercado MAIS QUALIDADE E LIBERDADE DE ESCOLHA AO CUIDAR DA SUA SAÚDE E A DE SUA FAMÍLIA Poder escolher com total liberdade, pelos seus próprios critérios, os médicos e hospitais que vão cuidar de você e sua família, é algo que só o seguro saúde, dentre os planos privados de assistência à saúde no País, pode oferecer. Tendo o reembolso como regra, o seguro saúde pode ser a opção feita sob medida para garantir tranquilidade na assistência médico-hospitalar. O seguro saúde, que só agora está começando a entrar no vocabulário do público brasileiro, ainda é confundido com o plano de saúde. E realmente há alguns pontos em comum entre eles. Ambos são fiscalizados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), por meio da Lei 10.185/2001, e são uma alternativa ao sistema público de saúde. Porém, seguindo a dinâmica básica dos seguros em geral, o seguro saúde é, basicamente, um contrato de seguro no qual os elementos principais são o risco e a livre escolha do segurado. A seguradora oferece a cobertura aos riscos de assistência médica e hospitalar mediante o pagamento do que se denomina prêmio. Como cita a Escola Nacional de Seguros, para fins de fiscalização pela ANS, o segu-

Coberturas previstas A ANS classifica os seguros e planos de saúde de acordo com o tipo de cobertura oferecido entre ambulatorial (sem internação), hospitalar (internação e cirurgias), hospitalar e obstetrícia -- indicado para mulheres que pensam em ter filhos --, odontológico e referência, o mais caro e que abrange tudo o que é

oferecido nos anteriores. O mais indicado pelos corretores de seguros é que, se não for possível arcar com os custos da modalidade referência, o cliente escolha um tipo de cobertura que ele provavelmente fará mais uso e somar a ele um ou dois tipos. Vale lembrar que nem o seguro saúde nem o plano

Mário de Pádua, diretor Territorial do SINCOR-GO em Catalão

ro saúde é tratado como um plano privado de assistência à saúde. Na prática, porém, a maior diferença com o plano de saúde é a forma de re-

embolso das despesas médico-hospitalares. No seguro saúde, o reembolso é a regra, possibilitando livre escolha de médicos e hospitais. Hoje

de saúde oferecem cobertura para inseminação artificial ou cirurgias plásticas de motivo estético. Atendimento psicológico e de fisioterapia podem ou não estar inclusos no plano/seguro. Não há cobertura para procedimentos médicos e odontológicos que não estejam relacionados pelo Conselho Nacional de Saúde.

em dia, parte das seguradoras, desde que o segurado opte pela rede referenciada, recebe o atendimento sem a necessidade de desembolso prévio. Nos planos de saúde, o reembolso é excepcional. Caso o médico que sempre cuidou de você ou de sua família se descredencie do plano -- e é comum a rotatividade de profissionais nesta modalidade de assistência privada -- para ter acesso a ele será preciso pagar uma consulta particular. O cliente não tem direito a ressarcimento por parte de sua operadora, que vai continuar cobrando pela mensalidade normalmente. As exceções ocorrem em casos de urgência e emergência fora da região de

cobertura do plano. “O seguro saúde é mais vantajoso pelo fato da liberdade e flexibilidade em poder escolher o médico ou hospital que deseja em âmbito nacional, sendo na rede ou através de reembolso, uma vez que sabemos que muitos médicos hoje em dia não atendem mais nenhum convênio -- assim, você e sua família estarão amparados”, explica Mário de Pádua Castro, diretor territorial do SINCOR-GO de Catalão. O corretor Mário Castro ressalta que, no Brasil, uma minoria já tem conhecimento do seguro saúde. “Em boa parte são diretores e acionistas de grandes empresas que ao precisarem, utilizam nossos maiores e melhores hospitais referência que ficam em outros estados. Já a grande maioria da população só conhece os planos regionais, utilizando-os dentro da cidade de origem”, frisa. “Muitas vezes existem tratamentos necessários que não são ou não podem ser realizados em determinado hospital de uma cidade, exigindo tratamento nos grandes centros --, demonstrando a importância de se preocupar em ter um seguro saúde para maior segurança e tranquilidade”, conclui.

Vem aí, a 3ª edição do maior prêmio de jornalismo do Brasil Estão abertas as inscrições para o Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros 2018, organizado pela FENACOR – Federação Nacional dos Corretores de Seguros, com o apoio institucional da CNseg – Confederação Nacional das Seguradoras, e da Escola Nacional de Seguros. Em sua terceira edição, o Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros consolida sua posição de disseminador da cultura do seguro e de reconhecimento do papel que cabe à imprensa ao propagar a relevância desse mercado na proteção e amparo das pessoas e

dos patrimônios e na garantia de obras, públicas ou privadas. Além disso, é também a maior premiação voltada para a imprensa. Os jornalistas premiados receberão R$ 270 mil em seis categorias (Mídia Impressa, Televisão, Rádio, Webjornalismo, Imprensa Especializada e Corretor de Seguros), sendo R$ 30 mil para o primeiro colocado; R$ 10 mil para

o segundo; e R$ 5 mil para o terceiro. As reportagens inscritas podem abordar as diversas modalidades e os ramos de seguros, capitalização, vida, saúde, previdência complementar aberta e resseguros, incluindo as práticas sustentáveis e soluções inovadoras em empresas e corretoras de seguros, sem evidenciar fina-

lidade mercadológica. Na categoria especial “Corretor de Seguros” as reportagens devem destacar a importância desse profissional e as iniciativas voltadas para a sua valorização. O tópico engloba ainda o combate à informalidade e a participação do corretor nas transformações do mercado de seguros. O Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros é destinado aos profissionais de imprensa domiciliados em território nacional. No caso de jornalistas freelancers, a comprovação de autoria do trabalho deve ser feita

por meio de carta expedida por veículo de comunicação que ateste a autoria da reportagem inscrita. É vedada a inscrição de profissionais que integrem o quadro de funcionários de qualquer Entidade ou Empresa Apoiadora ou Patrocinadora do Prêmio. As inscrições devem ser realizadas até o dia 31 de outubro de 2018 no hotsite www.fenacor.org.br/premio dejornalismo/ Poderão ser inscritos os trabalhos veiculados entre 11 de novembro de 2017 e 30 de outubro de 2018.


14 | SINCOR-GO

PROJETO DE MARKETING

Domingo, 13 de maio de 2018

3 2

A N O S

Parabéns pelos 32 anos trabalhando para erguer esse mercado tão importante para o País. A Escola Nacional de Seguros se sente orgulhosa por ser parceira desta valorosa organização em toda a sua trajetória.

ens.edu.br Acesse o site da Escola e veja as oportunidades que oferecemos para o seu crescimento profissional! sincor GO_anuncio parceria_O POPULAR 255x375.indd 2

10/05/2018 11:58:15


PROJETO DE MARKETING

Domingo, 13 de maio de 2018

SINCOR-GO | 15

www.sicoobcredseguro.com.br

Sede credseguro@sicoobcredseguro.com.br Rua C-139 N° 1087 - Jardim América - Goiânia (62) 3275-0200

Anápolis paanapolis@sicoobcredseguro.com.br Rua Manoel D'Abadia N° 335 - Centro - Anápolis (62) 3321-3256

Castelo Branco pacastelobranco@sicoobcredseguro.com.br Av.Castelo Branco Nº 754 - Setor Oeste - Goiânia (62) 3997-7500


16 | SINCOR-GO

Domingo, 13 de maio de 2018

PROJETO DE MARKETING

ANOS S I N C O R - G O Fazendo histรณria em toda sua caminhada. A Porto Seguro parabeniza sua trajetรณria desenvolvendo e fortalecendo os Corretores do Estado de Goiรกs. Que a nossa parceria continue sendo escrita a cada dia.

Caderno de Marketing do SINCOR-GO em O Popular  

Caderno especial do SINCOR Goiás veiculado em 13 de maio no jornal O Popular em alusão aos 32 anos de fundação da entidade.

Caderno de Marketing do SINCOR-GO em O Popular  

Caderno especial do SINCOR Goiás veiculado em 13 de maio no jornal O Popular em alusão aos 32 anos de fundação da entidade.

Advertisement