__MAIN_TEXT__

Page 1

Revista

|


Opinião

Um ano inteiro para realizar Todo início de ano representa a possibilidade de um novo começo. Janeiro é o mês em que vislumbramos o quanto de tempo temos para realizar, ainda que saibamos que o ano que se encerrou não levou com ele todos os desafios e os problemas. Sabemos que 2021 é uma continuação do ano de 2020, que não há uma forma de simplesmente eliminar o ano que passou e começar do zero. Partindo dessa compreensão, entramos nesse novo ano com a firme disposição de vencer desafios, de criar novas possibilidades, de dar continuidade a projetos interrompidos, de firmar novas parcerias. Como um sindicato essa disposição envolve estar o tempo todo ao lodo dos nossos representados, os corretores de seguros. E temos certeza de que a nossa parceria será fortalecida nesse ano. A edição de janeiro da Revista Sincor-ES traz, tradicionalmente, uma retrospectiva do ano que se passou. Reunimos os nossos melhores momentos e as discussões e eventos que foram realizados nos últimos 365 dias. Nessa edição, quem nos acompanha irá perceber a ausência de eventos presenciais e das nossas atividades que integram nosso calendário permanente de eventos. A pandemia do novo coronavírus foi o alvo das nossas preocupações durante todo o ano e conviver com as restrições impostas pelos organismos de saúde foi dos nossos maiores desafios. Desde que as primeiras restrições foram feitas, ainda no mês de março, todas as pessoas se viram diante da necessidade de encontrar alternativas para continuar suas atividades, para continuar produzindo, para continuar vivendo. Nós do mercado de seguros realizamos muitos encontros presenciais, nossas atividades têm como foco principal as pessoas, ainda que muitos acreditem se tratar de uma atividade burocrática. Nosso maior ativo são as pessoas e o contato com elas é fundamental para que se estabeleçam relações de confiança. Nesse sentido, o ano de 2020 foi muito desafiador. Quero destacar, no entanto, como a criatividade e a determinação do mercado de seguros foi fundamental para manter as atividades, especialmente quando o segmento de seguros passou a ser visto como uma das ferramentas mais importantes para manter a tranquilidade e o equilíbrio da sociedade. Com a proibição das atividades presenciais, todos nós nos vimos diante da necessidade de encontrar alternativas. Nesse processo, posso destacar pelo menos dois aspectos que considero terem se sobressaído. O primeiro deles diz respeito à tecnologia e ao modo como lidamos com ela. Apesar de não ser mais possível atuar em qualquer área sem o uso das novas tecnologias, ainda convivemos com defasagens e diferenças gritantes no modo como os diferentes profissionais a usam. A pandemia do coronavírus nos fez perceber que é preciso investir em conhecimento e em novas ferramentas para trabalhar. Percebemos que a tecnologia, de certa maneira, nos salvou, uma vez que permitiu que continuássemos a produzir de nossas casas, sem contato físico com nossos clientes, com nossos associados, com a sociedade como um todo. Corretores de seguros descobriram que usam pouco a tecnologia e que ela pode ser uma grande aliada se usada da forma certa e com propriedade. Seguradoras perceberam que é possível encontrar novos modos de estarem próximas dos segurados em que haja contato físico. Nós, do Sincor-ES, percebemos que é possível superar desafios e que podemos fazer mais com menos, ou seja, é possível oferecer respostas e resultados ainda que as condições sejam adversas. O segundo aspecto que destaco diz respeito ao modo como lidamos com questões coletivas. A pandemia nos fez ver que somos pessoas que dependem umas das outras, ainda que isso não seja uma novidade. A novidade foi perceber que, diante de uma situação sobre a qual não temos qualquer controle, temos que oferecer soluções coletivas. E que problemas só serão resolvidos se houver participação e colaboração de todos. Isso vale para superar e enfrentar os problemas advindos da pandemia do coronavírus e, também, para as questões ligadas à nossa atividade profissional. Afinal, quem não se lembra dos embates que tivemos com a Susep no último ano e das tantas vezes que tivemos que nos unir para que não fossem retirados direitos da categoria e não houvesse perdas no mercado? Com essa reflexão sobre a necessidade pensarmos de forma coletiva sobre desafios e problemas eu desejo que nos próximos 365 dias possamos realizar mais do que reclamar, criar mais do que destruir. O ano de 2020 foi um ano de aprendizado sem que houvesse qualquer referência do passado. Esse ano de 2021 será um ano em que iremos consolidar novos modos de agir. Ainda não temos uma vacina para nos deixar mais tranquilos quanto ao coronavírus, por isso seguimos cumprindo as orientações dos organismos de saúde. Mas temos uma experiência que nos ensinou muito sobre como continuar produzindo em meio à pandemia e aos desafios. Tenham todos uma ótima leitura e um ano de realizações!!!

2

José Rômulo da Silva - Presidente do Sincor-ES www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

instagram (sincorespiritosanto)

EXPEDIENTE SEDE PRÓPRIA Endereço:- Rua Frederico Lagassa, Nº 30 Conj. 509/512 - Edf. Scheila - Bairro Gurigica, Vitória, Espírito Santo Site: www.sincor-es.com.br E-mail: sincor-es@sincor-es.com.br Diretoria Presidente: José Rômulo da Silva 1º Vice-Presid.: José Alexandre Cid Pinto 2º Vice-Presid.: Nicolau Marino Calabrez 1º Secretário: Renato Silva de Bittencourt 2º Secretário: Deusdete Mantovanelli 1º Tesoureiro: Antonio José Alvarenga Imperial 2º Tesoureiro: Leonardo Souza Bergamini Diretor Social: Luiz Amaury Gontijo Dir. Mark. e Eventos: Antonio Nelson B. Fortunato Dir. Informática: Jaime Balbino de Oliveira Dir.Rel.c/Merc.: Neudon de Almeida Valadão Suplentes Ana Júlia Merotto, Luiz Cláudio Firme Pina e Guilherme Moraes Rueda Conselho Fiscal Maria Angélica Batista e Rene Neves Farias Suplentes de Conselho Fiscal Santa de Luziê Laiber de Oliveira, Dagmar Alves Mauricio Machado e Luiz Ferdinando Zanette Delegados Representantes junto a Fenacor-Efetivos José Rômulo da Silva e José Alexandre C.Pinto Delegados Representantes junto a Fenacor-Suplentes Nicolau Marino Calabrez e Antonio José Alvarenga Imperial Jornalista Marcilene Forechi Diagramação Ivo Tadeu Basilio Impressão GM Gráfica e Editora Ltda

Telefones para Contato

Geral....................................... 2125-6666 ................................................ 2125-6667 Deptº Adm./Financ.................. 2125-6669 Cadastro Corretor................... 2125-6676 Revista Sincor-ES.................. 2125-6671

Empresas Coligadas

ASSESSORIA JURÍDICA...... 3232-4800 (MOSCON E ASSOCIADOS ADVOCACIA)


Sumário

Bilhete do Presidente

“Não precisa...” Um grande erro que as pessoas cometem é citar a frase: Náo precisa! Quando caímos na armadilha de talar “não precisa”, relações profissionais acabam não sendo sucesso, relações familiares, pessoais e até afetivas, acabam dando errado. Todo mundo sabe que precisa, sim, de empenho, de garra, de atitudes positivas e criativas em todas as áreas de nossos relacionamentos mais importantes: profissional, pessoal, afetivo e até sensual, mas muitas vezes se cai na zona de conforto do “não precisa”. Isto acontece muito em relacionamentos longos, mas nem os que estão começando escapam desta armadilha. Num relacionamento profissional, muitas vezes o corretor diz para si mesmo: não preciso atender aquele cliente de uma forma diferenciada, pois ele já adquire seus seguros com nossa empresa há muitos anos e nunca reclamou de nada. Um Consultor de Bons Negócios sabe que nunca deverá deixar seu atendimento cair na chamada “zona desconforto.” Corretores e corretoras existem muitos, mas Consultor de Bons Negócios são aquelas pessoas que atendem de forma diferenciada, que fazem muito mais do que vender e informar, mas criam laços com seus clientes de uma forma única e diferenciada. Um Consultor de Bons Negócios sabe que atender bem é preciso “sempre”. A concorrência em todos os setores corre a passos largos. E o que vai diferenciar seu trabalho de outro sempre será o bom

atendimento. A ideia do “não precisa” gera uma bolha de acomodação e de falta de atitudes que passarão para o cliente uma ideia muito grande de descaso e desrespeito no atendimento. O “não precisa” faz você também olhar para o seu colega de trabalho e para sua empresa com olhos vendados. Atitudes do tipo: “Meu colega é tão legal!” Náo preciso me esforçar muito, pois ele acaba fazendo o meu trabalho. Meu chefe é tão bacana, não preciso me preocupar muito, pois ele vai entender se eu não bater a meta, não terminar o serviço no prazo estipulado ou chegar sempre atrasado. Tudo isto vai levando você, sem perceber, a cometer atitudes que só causam prejuízos de todos os lados. Conheci ao longo da minha vida muitos colegas de trabalho que entraram na fase do “não precisa”. Conheci também muitos profissionais que me atendiam na fase do “não precisa”. Hoje, como gestora, continuo me deparando com alguns colaboradores que, infelizmente, depois de certo tempo, entram na fase do “não precisa”. Esta frase “não precisa” destrói lentamente, sem que se perceba, e quando se vê já é tarde demais. Se todas as pessoas tivessem esta atitude, de procurar entender realmente o que o outro precisa, os relacionamentos seriam mais felizes e as pessoas também. Isto é feito em estudos de marketing: - “O que o nosso cliente precisa?”. Mas muitas vezes se gastam rios de dinheiro com pes-

quisas e campanhas e, no final, o resultado pode cair nas mãos de um colaborador que vai achar que “não precisa” colocar em prática o novo relatório de procedimentos da empresa. Estar presente na empresa em um relacionamento profissional só não basta. Ter uma empresa que paga em dia seus colaboradores não basta. Exercer o papel de pai e mãe apenas não basta. Ter a certidão de casamento assinada ou o anel de compromisso na mão só, não basta. Precisa muito mais do que isto! Tem muitas coisas neste mundo que não precisa: a guerra, a fome mundial, a violência, gastar rios de dinheiro pesquisando armas para destruir o outro país, devastar a natureza, preconceito, racismo e por aí vai. Mas nesta lista do que realmente não precisa não está incluído, de maneira alguma, as atitudes positivas de garra, empenho, de criatividade e encantamento que você tem com as pessoas com as quais se relaciona. Fica aqui a mensagem: todas as vezes que você pensar “não precisa”, é justamente quando o mundo em que você vive está pedindo o contrário: “precisa sim”. Preste atenção nisto, antes que seja tarde demais! Se você chegou até aqui é porque leu o meu artigo até o fim. Eu te agradeço por isto, pois escrevi com muito carinho! Não preciso agradecer? Preciso sim! Muito obrigada! Texto produzido por Nelma Penteado, Escritora e palestrante de sucesso.

Índice 04 | Retrospectiva 2020 19 | Artigo

Revista

|

JANEIRO/2021

3


Retrospectiva 2020

Qual a função da Susep no mercado? O questionamento presente no título dessa matéria foi feito recorrentemente pelo presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, ao longo de 2020, diante das atitudes da Superintendência de Seguros Privados (Susep) nos últimos anos e, com mais evidência, nos últimos meses do ano. Para o presidente, a autarquia deveria zelar pelo bom funcionamento do mercado de seguros. “O que nos parece, no entanto, é que a Susep insiste em tomar medidas que prejudicam o principal elemento do mercado, o corretor de seguros”, afirmou. José Romulo destacou que poderia enumerar diversas irregularidades ocorridas no mercado e que isso já foi feito diretamente à Susep sem resposta. Outro assunto, segundo ele, que causa “espanto” diz respeito à distribuição de seguros em agências dos Correios, órgão “que sequer cumpre as obrigações para as quais foi criado”. “Estariam criando o

Agente de Seguro ao arrepio da Lei?”, questiona o presidente. Também foi muito importante questionar como ficariam os possíveis segurados diante da ocorrência de sinistros, tendo os seguros sendo contratados em agências dos Correios. “Qual a formação dos funcionários dos Correios para que possam atuar na função de “vendedores de seguros”? Teriam as corretoras condições legais de operar em cada uma das agências dos Correios?”, pergunta José Romulo. O presidente acredita que está sendo orquestrada uma tentativa de acabar com a profissão de corretor de seguros ou de, pelo menos, inviabilizar a profissão. “Será que a Susep se esquece que para ser corretor de seguros é preciso fazer o curso de formação, ter formação continuada e estar à disposição do segurado todos os dias da semana?” Nessa edição de retrospectiva do

ano de 2020, são republicados alguns aspectos considerados importantes nessa relação entre a Susep e os corretores de seguros. O presidente José Romulo da Silva acredita que em 2021 ainda haverá ajustes a fazer nessa relação.

Questionamentos do Sincor-ES para a Susep O Sincor-ES encaminhou uma série de questionamentos à Susep como forma de esclarecer suas competências e ações no sentido de fiscalizar o mercado. Confira: 01) Quais as providências adotadas com relação às Associações Automotivas que, apesar de serem formalmente denunciadas pelo Sincor-ES (cerca de 70), continuam a operar no mercado do Espírito Santo? 02) Como a Susep fiscaliza as operações ou vendas de coberturas securitárias em lojas de departamentos, principalmente no que diz respeito às coberturas de “Garantia Estendida”, feita de forma casada por vendedores sem o conhecimento dos compradores? 03) Como é feita a fiscalização das agências bancárias que comercializam seguros em grande maioria como “venda casadas” sem a presença de um corretor de seguros responsável, tendo como objetivo das vendas apenas o cumprimento de metas? 04) Como é controlada a atualização dos Prepostos de Corretores nas agências bancárias, uma vez que fora da sede das corretoras somente poderá atuar um único preposto?

Decreto Lei 73, de 21 de novembro de 1966 – Dispõe sobre o Sistema Nacional de Seguros Privados e regula as operações de seguros e resseguros.

Capítulo III – Disposições Especiais Aplicáveis ao Sistema Art. 9º- Os seguros serão contratados mediante propostas assinadas pelo segurado, seu representante legal ou por corretor habilitado, com emissão das respectivas apólices, ressalvado o disposto no artigo seguinte. Art. 10- É autorizada a contratação de seguros por simples emissão de bilhete de seguro, mediante solicitação verbal do interessado. Art. 11- Quando o seguro for contratado na forma estabelecida no artigo anterior, a boa-fé da Sociedade Seguradora, em sua aceitação, constitui presunção “júris tantum”. Art. 30- As Sociedades Seguradoras não poderão conceder aos segurados comissões ou bonificações de qualquer espécie, nem vantagens especiais que importem dispensa ou redução de prêmio.

4

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

Lei 4.594, de 29 de dezembro de 1964 – Regula a profissão de Corretor de Seguros

Art. 1º- O Corretor de Seguros, seja Pessoa Física ou Jurídica, é o intermediário legalmente autorizado a angariar e a promover contratos de seguros, admitidos pela legislação vigente , entre as Sociedades de Seguros e as pessoas físicas ou jurídicas, de direito público ou privado. Art.2º- O exercício da profissão de seguros depende da prévia obtenção do título de habilitação, o qual será concedido pelo Departamento Nacional de Seguros Privados e Capitalização, nos termos desta lei. (atualmente, a habilitação é fornecida pela Escola de Negócios e Seguros, após curso de formação com 12 meses de duração) Art.10- Os Sindicatos organizarão e manterão registro dos corretores e respectivos prepostos, habilitados na forma desta lei, com os assentamentos essenciais sobre a habilitação legal e o curriculum vitae profissional de cada um. Parágrafo Único - Para efeito deste artigo (Art.10)- a Susep fornecerá os dados necessários

instagram (sincorespiritosanto)


Retrospectiva 2020

Desgaste com a Susep A relação entre as representações do mercado de seguros, especialmente, dos corretores de seguros, e a Susep foram bastante conflituosas no ano de 2020. O presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, fez vários editorais e abordagens demonstrando a insatisfação com as medidas que a Susep vinha tomando e que pareciam ter como único objetivo prejudicar os corretores de seguros. Para José Romulo, a impressão era de que a Susep estaria disposta a acabar com a atividade de corretagem de seguros. “chegamos a cogitar que a Susep queria tirar os corretores de seguros do jogo e do mercado”, afirmou o presidente. Um dos problemas apontados ainda

no início do ano foi o recadastramento feito pela autarquia. Com diversos problemas apresentados no sistema, alguns profissionais chegaram a ter seus registros cancelados equivocadamente. Outra medida da Susep que causou insatisfação não só dos corretores, mas de outras representações do setor, como a CNseg , foi a divulgação de um índice de reclamações do setor. A justificativa da Susep é que a medida iria trazer mais transparência para a relação entre o mercado de seguros e os consumidores. A CNseg questionou a medida, lembrando que é comum submeter decisões como essa à consulta pública no mercado.

Falta de confiança na Susep A falta de transparência na relação entre a superintendente da Susep, Solange Vieira, e o mercado de seguros foi um desafio no ano de 2020. Depois de uma série de ações tomadas sob sua gestão e que desagradaram os profissionais, houve um desgaste na relação, levando o mercado a não confiar nas medidas tomadas pela autarquia. A primeira insatisfação ocorreu em novembro de 2019, logo após Solange Vieira assumir o cargo. A Susep anunciou que a categoria de corretores de seguros deixaria de ser regulamentada, com a inclusão de uma cláusula que previa isso na Medida Provisória 905/19. Em uma entrevista ao jornal Valor Econômico, a superintendente acusou o mercado de ser “concentrado e obsoleto” além de ser pouco transparente e com baixo uso da tecnologia. A justificativa da Susep para acabar com a regulamentação da profissão é que isso iria desburocratizar o mercado e dar oportunidade a novos profissionais. Em março, outro baque: a decisão de que os corretores deveriam informar, na apólice, o percentual de suas comissões. A medida foi duramente criticada, pois os consumidores não entendem o papel do corretor de seguros e a grande carga de responsabilidade presente por trás do seu trabalho. “Não se trata de vender produtos da prateleira, como ocorre com os bancos e as lojas de departamento”, afirma José Romulo da Silva. No dia 29 de abril, o presidente da Fenacor, Armando Vergílio participou de uma live, organizada pelo Portal CQCS, para falar sobre o assunto. A obrigatoriedade foi prevista na Resolução 382/20 do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP). Vergílio destacou que a medida se mostrava absurda e ia de encontro aos interesses do consumidor, levando-o a suspeitar do corretor de seguros, justamente o profissional capaz de orientá-lo da melhor maneira na aquisição de seus produtos de seguros. Por fim, mas não menos grave, foi o fato de a Susep ter chamado o Banco do Brasil para resolver os problemas que vinha enfrentando com o sistema de recadastramento dos corretores de seguros. A BB Tecnologia, chamada para dar o socorro, é uma empresa controlada pelo BB . O mercado reagiu, afinal, todas as informações prestadas pelos corretores de seguros durante o recadastramento poderiam ser disponibilizadas para uma seguradora que, historicamente, ignora os profissionais do mercado e pratica um tipo de concorrência desleal.

Fim do registro de corretor de seguros No dia 11 de fevereiro, uma audiência pública na comissão mista que analisava a MP 905/2019 fez duras críticas à possibilidade de revogação da obrigatoriedade do registro de corretor de seguros para o exercício da profissão. Entre outras coisas, a MP previa a revogação da Lei 4.594/1964, que regula a profissão, e a retirada da Susep de sua atribuição de fiscalizar e regular o mercado de seguros. Pouco tempo depois, no dia 17 de fevereiro, o artigo que tratava do registro do corretor foi retirado da medida provisória. O assunto foi bastante polêmico e várias autoridades do mercado se posicionaram. Uma delas foi o executivo Fábio Luchetti, que chamou a Susep em sua responsabilidade, apontando a falta de sintonia entre a autarquia e as demandas do mercado.

Consulta Pública A Susep realizou, em março, consulta pública para saber sobre providências que poderiam ser tomadas em relação aos corretores de seguros que não realizassem suas atualizações cadastrais nos prazos estabelecidos pela legislação. A publicação das novas regras ocorreu no segundo semestre. Também em março, a Susep abriu consulta pública para receber sugestões sobre as novas regras para a prevenção dos crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de bens, direitos e valores. Ficam sujeitas às regras, empresas corretoras de seguros, seguradoras, resseguradoras, entidades de previdência complementar aberta, sociedades de capitalização e cooperativas autorizadas a funcionar pela Susep.

Revista

|

JANEIRO/2021

5


Retrospectiva 2020

Destaques das Seguradoras HDI Seguros Os ganhadores

A seguradora premiou corretores de seguros na campanha que ocorreu de março a maio, que comercializaram os produtos HDI Empresarial e HDI em Casa. A cada prêmio emitido, os corretores tinham direito a um cupom para concorrer ao sorteio de prêmios. O sorteio deveria ter sido feito com um churrasco, mas em função das restrições foi realizado na sede do Sincor-ES e a entrega dos prêmios foi feita com horário agendado.

HMD Corretora de Seguros, representada por Marcelo de Abreu Lima – Mountain Bike ASP Administradora e Corretora de Seguros, representada por Brendon Bonadiman de Paula e Aldemir Sabino de Paula – Smart TV Banestes Administradora e Corretora de Seguros, representada por Silvano Marcio Kiefer – Caixa de som JBL

Icatu Seguros

Capemisa Seguradora

O produto Icatu Garantia de Aluguel chegou ao mercado marcando o início da operação entre a Icatu Seguros e a SulAmérica Seguros. Em julho, a seguradora passou a oferecer condições diferenciadas de investimentos em seus fundos de previdência privada como forma de ampliar o acesso e estimular a diversificação de investimentos.

A seguradora passou a oferecer, gratuitamente, aos corretores serviço de assistência jurídica. Esse é um dos produtos mais requisitados, principalmente por pequenas e médias empresas. A seguradora acredita que esse produto pode ser essencial para as empresas corretoras de seguros em um momento de tantas mudanças.

Porto Seguro Seguradora A Porto Seguro fez um encontro para entregar as premiações aos mais bem colocados na campanha Rota dos Campões. O evento ocorreu em março, na sede da seguradora, em Vitória, e contou com a participação do diretor regional Marco Antonio da Silva.

Mapfre Seguros Foi escolhida, pelo sétimo ano consecutivo, a seguradora oficial do Carnaval Carioca, realizado de 21 a 29 de fevereiro. A seguradora foi contratada pela Liga Independente das Escolas de Samba e a apólice previu cobertura para todos os tipos de eventos que pudessem ocorrer durante a festa.

Tokio Marine Seguros Passou a oferecer desde janeiro o serviço de telemedicina do Hospital Israelita Albert Einstein para contratantes do seguro Vida Individual.

SulAmérica Seguros Pietro Masselo assumiu, em março, a gerência da sucursal Vitória da SulAmérica Seguros. Ele substitui Sérgio Ricardo de Souza Junior, que foi promovido a superintendente na sucursal de Belo Horizonte (MG).

6

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

instagram (sincorespiritosanto)


Retrospectiva 2020

3ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida Foi realizada no dia 12 de março, no Hotel Senac Ilha do Boi, em Vitória. O evento marca o compromisso do Sincor-ES e do CVG-ES no sentido de contribuir para o aumento no volume de negócios no segmento de vida. Durante a jornada, os profissionais recebem diversas informações sobre o mercado e, também, sobre estratégias de abordagem, oferta e concretização de vendas. Foram realizados grupos de trabalho, oficinas e palestras com a participação de executivos de seguradoras e representantes do setor. Participaram dessa edição 170 pessoas, sendo 120 corretores de seguros associados ao Sincor-ES. A abertura do evento ocorreu às 8 horas e foi precedida de um café da manhã.

Reunião O Sincor-ES e o CVG-ES realizaram no dia 5 de março uma reunião preparatória para a 3ª Jornada do Seguro de Vida, em que estiveram presentes representantes das 12 seguradoras parceiras e que copatrocinaram as edições anteriores.

CORRETOR, OFERECER

TOKIO MARINE SEGURADORA

o Seguro Vida Individual com orientação médica online, Einstein Conecta, começa com você.

C-100 M-20 Y-70 B- 0

TOKIO MARINE

VIDA INDIVIDUAL Revista

|

JANEIRO/2021

7


Retrospectiva 2020

Impactos do coronavírus no mercado de seguros Seguro Saúde – Na visão do presidente do Conselho da Porto Seguro, Roberto Santos, p segmento de saúde foi o mais fortemente afetado pela pandemia do coronavírus. Houve aumento na procura por serviços de urgência e emergência, além de suspensão das cirurgias eletivas. Seguro de automóvel – Continuaram a ter suas coberturas inalteradas durante a pandemia. As seguradoras, no entanto, passaram a incentivar mais o uso dos canais digitais para a solução de problemas. Previdência privada – De acordo com dados de instituições financeiras, houve impactos na previdência privada, afetada com quedas de 30% nas bolsas de valores globais, o que atinge os investimentos com renda variável.

Mercado preparado para pandemia

Cláusula de exclusão

No dia 8 de abril, em uma live, o presidente da Porto Seguro, Roberto Santos, destacou as ações da companhia e as medidas que foram tomadas logo no início da pandemia do novo coronavírus. O presidente falou sobre o trabalho que está sendo feito pelos colaboradores em regime de home office e, também, sobre a celeridade com que o mercado de seguros de um modo geral se adaptou às necessidades impostas pela pandemia.

Logo que começou o distanciamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus, a Fenacor iniciou uma ampla campanha nos meios de comunicação pedindo que não fosse aplicada a cláusula de exclusão da pandemia nos contratos de seguro de vida já firmados. Além disso, a Federação se manifestou apoiando e elogiando as seguradoras que, independentemente do que rezava o contrato, estavam pagando os valores devidos do seguro para casos de Covid-19.

Indenizações por Covid-19

A FenaSaúde divulgou, em seu site, informações e orientações sobre a cobertura de exames e tratamentos para a Covid-19 por parte dos planos de saúde.

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

Os corretores de seguros tiveram à sua disposição o acesso ao Programa Emergencial de Suporte a Empregos, criado pela Medida Provisória 944/20, para financiar até dois meses da folha salarial das suas empresas. O programa foi respaldado em uma linha de crédito especial de R$ 34 bilhões.

Trabalho em Home Office

Orientações sobre o coronavírus

8

Socorro emergencial

A primeira indenização, no Brasil, por morte causada por Covid-19 foi paga no dia 8 de abril, pelo PASI. A reação das seguradoras merece ser aplaudida, conforme destaca o presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, uma vez que mesmo sem ter obrigação legal de realizar esse tipo de indenização, as companhias privilegiaram o bom senso diante da pandemia vivida no país. Outras seguradoras reconhecendo a necessidade da população também aderiram ao pagamento de sinistros em decorrência da Covid-19.

.

instagram (sincorespiritosanto)

O Sincor-ES cumpriu todos os protocolos e exigências de distanciamento social impostas pela pandemia do novo coronavírus. Para não interromper as atividades, os funcionários passaram a trabalhar em regime de home office, prestando os serviços aos associados via e-mail, teleconferência ou whatsapp. No mês de julho, as atividades na sede do sindicato foram retomadas, mas as reuniões, incluindo as de diretoria, continuaram a ser realizadas remotamente. Essa medida foi tomada para preservar os funcionários e evitar que muitas pessoas se aglomerem ao mesmo tempo no ambiente.


Retrospectiva 2020

Confraria das Quintas A Confraria das Quintas reúne um grupo de profissionais do mercado de seguros, toda quinta-feira, para um almoço na Praça de Alimentação do Shopping Vitória. Idealizado pelo presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, o encontro ocorre há mais de 10 anos. O objetivo da Confraria é desfrutar de bons momentos, conversar e se distrair do trabalho. A única regra do grupo é que o novato paga a rodada do café, já que cada um dos participantes paga o seu almoço. Em 2020, por causa das restrições às aglomerações impostas pela

pandemia do coronavírus, houve apenas uma reunião no mês de fevereiro. A expectativa é que a Conraria das Quintas volte a se reunir neste ano.

Visitas antes da pandemia

MAG Gerente da sucursal Mongeral Aegon Waleska Severgnini, no dia 17 de fevereiro, informando ao presidente José Romulo que a seguradora passou a se chamar MAG Seguros.

Convênios e parcerias para os associados do Sincor-ES O Sincor-ES manteve, ao longo de 2020, parceria e convênio com diferentes empresas e instituições de diferentes segmentos. O objetivo foi oferecer serviços e produtos para seus associados com facilidades e descontos. Confira os novos convênios firmados no ano que passou e que continuam ativos. RC Profissional – Foi firmado um convênio com a Chubb Seguros com o objetivo de oferecer Seguro de RC Profissional para corretores de seguros. Foram oferecidas, em condições especiais, apólices variando de R$ 100 mil a R$ 500 mil de cobertura. Os prêmios são calculados pelo faturamento das empresas corretoras de seguros.No mês de agosto, no entanto, o convênio foi suspenso pela seguradora que apresentou como justificativa as mudanças no cenário econômico provocadas pela pandemia do novo coronavírus. Na sequência, o Sincor-ES firmou nova parceria, dessa vez com a Argo Seguros, para oferecer o produto para os corretores de seguros associados, com condições especiais. Consultor óptico Izaías Veronez – O consultor atua na venda de armações e troca de lentes, sempre levando em conta a receita médica apresentada pelo cliente. Além de desconto nos valores, o consultor atende com hora marcada no local mais adequado para o cliente.

Capemisa O diretor Comercial da Capemisa Seguradora, Fábio Lessa, e o gerente da sucursal da Capemisa Seguradora no ES, Nelson Morais, no dia 14 de fevereiro, conversando sobre parcerias o mercado de seguros.

Dentista Laís Sousa Mendes – Profissional especializada em ortodontia, Laís passou a atender em 2020 em novo endereço, oferecendo descontos especiais para associados, seus familiares e funcionários das empresas corretoras de seguros. Faculdade América – Esse foi um convênio que têm por objetivo oferecer condições especiais para corretores de seguros se qualificarem em um dos vários cursos oferecidos pela instituição. O convênio é extensivo aos familiares e securitários.

2019

TRANSFORME SUAS VENDAS EM PRÊMIOS. AGORA, COM MUITO MAIS CHANCES DE GANHAR.

A campanha Sou + Você está recompensando o trabalho de Corretores de todo o Brasil com uma nova divisão de grupos: BRONZE, PRATA, OURO e DIAMANTE. Assim, você tem mais chances de ganhar e trocar suas vendas por dinheiro, viagens, bicicletas elétricas e até carros 0km.

Revista

www.CapemisaMaisVoce.com.br

|

JANEIRO/2021

9


Retrospectiva 2020

2020 também foi um ano de perdas irreparáveis O mercado de seguros perdeu, no dia 14 de junho, o corretor de seguros e ex-presidente do Sincor-ES Pedro de Paula Pinto. Seu Pedro, como era conhecido, era o corretor com registro mais antigo no estado do Espírito Santo, teve uma participação ativa no mercado de seguros, tendo sido, junto com o atual presidente José Romulo da Silva, um dos fundadores do Sincor-ES, em 1989. Ele foi também presidente da Credicores e seu nome foi imortalizado no Auditório Pedro de Paula Pinto, na sede do Sincor-ES.

Capitão

Minas

O mercado de seguros perdeu também o corretor Antonio Gloria Oliveira Sobrinho, o Capitão, no dia 5 de junho. Foram mais de 30 anos dedicados ao mercado de seguros.

No dia 22 de maio de 2020, ocorreu a morte de Minas Mardirossian. Profissional dedicado ao mercado de seguros, com notório saber, deixa um vasto legado aos que trilharam o segmento de Pessoas e Benefícios no Brasil. Ele foi um ferrenho defensor deste mercado, ao qual se dedicava desde 1957, quando começou a trabalhar na área de produção de seguro de vida em grupo na SulAmérica.

Bombom No dia 10 de setembro de 2020, foi a vez de Ricardo Esteves Neves. “Ricardo Bombom”, como era conhecido era corretor de seguros e por muitos anos associado ao Sincor-ES. Ricardo é pai de Daniela Batalha que também é corretora de seguros.

Novo presidente do Sindiseg RJ/ES Antonio Carlos da Costa, da HDI Seguros, foi escolhido o novo presidente do Sindiseg RJ/ES, no dia 10 de janeiro e a posse ocorreu no dia 19 de fevereiro. Com mais de 35 anos de experiência no mercado de seguros, o mandato de Costa será de dois anos.

10

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

instagram (sincorespiritosanto)

CCT 2020

No mês de julho, o Sincor-ES publicou em sua edição mensal da Revista Sincor-ES a íntegra da Convenção Coletiva de Trabalho firmada com o Sindisecuritário e que vale para os trabalhadores de empresas corretoras de seguros e de outras não ligadas a instituições financeiras. Os salários foram reajustados com data retroativa a 1º de janeiro ficando com os seguintes valores: R$ 1.128 para porteiros e assemelhados; e R$ 1.257 para os demais trabalhadores. A Convenção ainda tratou de décimo terceiro, férias, tíquete-alimentação, vale-transporte e horas extras, entre outros direitos trabalhistas. Algumas novidades foram inseridas nessa Convenção, como por exemplo, a cláusula 9, que dispõe sobre a negociação permanente, podendo ocorrer sempre que um fato econômico ofereça a necessidade de revisão na estrutura ou funcionamento das empresas. Também a cláusula 19ª proíbe a contratação de mão de obra terceirizada por meio de empresas do setor.


Retrospectiva 2020

Eventos Cancelados Devido a pandemia pelo Covid-19, todos os eventos anuais realizados pelo Sincor-ES foram cancelados, mas estamos esperançosos que 2021 será diferente. Feijoada do Dia dos Pais – O mês de maio chegou e as restrições à realização de eventos públicos e aglomerações continuaram, em função da pandemia do novo coronavírus e do aumento no número de casos de Covid-19. Por isso, o Sincor-ES decidiu cancelar a tradicional Feijoada do Dia dos Pais, que seria realizada no mês de agosto. Congraçamento nas montanhas – Esse é um encontro que reúne, todo ano, corretores de seguros, seguradores e familiares em um hotel na região de montanha capixaba. Trata-se de uma oportunidade para que os profissionais que atuam no mercado de seguros possam se conhecer e desfrutar de momentos descontraídos e divertidos. Festa de Encerramento das Atividades – A maior e mais esperada festa do mercado de seguros capixaba também teve que ser cancelada. No início do ano, a equipe que cuida da festa já estava tomando as providências. Mas, por se tratar de um evento que reúne, em média 500 pessoas, e por estarem os eventos proibidos, o Sincor-ES tomou a decisão, no mês de junho de cancelar a festa.

54 anos do CVG-RJ O CVG-RJ completou 54 anos e comemorou no dia 28 de julho, mas, ao contrário dos outros anos, não houve reunião de pessoas em uma festa. O CVG-RJ é pioneiro no apoio ao mercado de seguros de pessoas e benefícios e precursor de entidades semelhantes em todo o país, inclusive do CVG-ES.

Novas regras no Seguro de Vida O deputado Rubens Bueno apresentou um projeto de lei que torna obrigatória a divulgação aos beneficiários de seguros de vida as informações constantes nas apólices. O projeto também cria um registro central para o controle dessas informações. Caso se transforme em uma lei, ela irá garantir que, além das exigências já contidas na legislação, que as apólices de seguros de vida e acidentes pessoais contenham elementos que permitam identificar o beneficiário caso não seja herdeiro legal.

Corretores pessimistas Uma pesquisa realizada pela Fenacor, na última semana de maio, mostrou que os corretores de seguros estavam mais pessimistas em relação ao mercado e às oportunidades. O levantamento, que mede o índice de confiança no setor de seguros, apontou que apenas 5% dos profissionais acreditavam em aumento do faturamento ainda em 2020.

Nova seguradora no Espírito Santo O superintendente da Aruana Seguradora, Claudio Amaral Caldas, visitou o Sincor no dia 11 de março e informou ao presidente José Romulo da Silva da chegada de uma representação da companhia no Espírito Santo.

Reajuste de planos de saúde Em 2020, os planos de saúde oferecidos pelo Sincor-ES em parceria com a Benevix Administradora de Benefícios foram reajustados em 9,51%. Já os planos da Unimed Vitória foram reajustados em 7,95%. No mesmo mês que foram aplicados os reajustes o Sincor-ES firmou convênio com a Operadora Med Senior, como forma de ampliar as opções para os associados.

Parceria entre CVGs do país No dia 5 de agosto, dirigentes de clubes de vida em grupo se reuniram para alinhar estratégias e ações conjuntas entre as entidades. A reunião foi realizada online e a principal pauta foi a realização de um encontro nacional a ser realizado por meio remoto. A ideia do encontro é reunir profissionais do segmento de vida e discutir perspectivas, desafios e soluções para o setor.

Revista

|

JANEIRO/2021

11


Retrospectiva 2020

FEBRABAN se retrata, reconhece e destaca a importância dos Corretores de Seguros A Febraban encaminhou um ofício ao presidente da Fenacor, Armando Vergilio, assegurando que, ao ingressar como amicus curiae (terceiro que ingressa no processo para fornecer subsídios ao órgão jurisdicional) na ADI 6261, que versava sobre a MP 905/19, pretendia, apenas, defender a constitucionalidade da MP como um todo, mas, sem qualquer interesse “em buscar a desregulamentação da categoria econômica dos corretores de seguros, ou a retirada dos corretores de seguros do Sistema Nacional de Seguros Privados (SNSP)”. No documento, assinado pelo presidente daquela Federação, Isaac Sidney, a Febraban formaliza, ainda, a “retratação plena pelo que constou da petição juntada na ADI nº 6261” e reafirma o respeito e a admiração pela categoria dos corretores de seguro – “além de sua

A relação do mercado de seguros com as instituições financeiras sempre foi conflituosa, uma vez que a prática de “venda” de seguros dentro dos bancos, muitas vezes na forma de venda casada (ferindo frontalmente o Código de Defesa do Consumidor), se constitui em uma concorrência desleal e acaba por dificultar o entendimento da importância do corretor de seguros para a instituição da cultura do seguro no país. Essa relação ficou ainda mais tensa em 2020 por ocasião das discussões levantadas pela MP 905/19, que pretendia, entre outras coisas, acabar com o registro de corretor de seguros. Ao apoiar a aprovação da MP, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) entrou em rota de colisão com a Fenacor, entidade que congrega os sindicatos de corretores de seguros de todo o país.

importância para a economia e para o mercado securitário” -, pela Fenacor e pela liderança do Deputado Federal Lucas Vergílio (Solidariedade/GO) “por sua atuação, durante a tramitação legislativa da MP 905, que promoveu importante entendimento social entre as instituições interessadas a respeito da matéria”.

Confira a íntegra do documento FB-0756/2020 Brasília - DF Ref.: Ofício PRESI 17/2020 “Senhor Presidente, Cumprimentando-o cordialmente, acusamos o recebimento do ofício acima mencionado, solicitando manifestação a respeito da atuação da Federação Brasileira de Bancos - FEBRABAN, na Ação Direta de Inconstitucionalidade - ADI nº 6261, que versava sobre diversos temas relativos à Medida Provisória - MP 905, de 11 de novembro de 2020. “A MP 905 foi recordista de emendas no Congresso Nacional (1930 apenas na Câmara dos Deputados), bem como foi objeto de 5 (cinco) ADIs (6261, 6265, 6267, 6285 e 6306). Assim como ocorreu em relação à de nº 6261, em todas as ADIs a discussão não se restringiu a determinados pontos da MP 905, mas envolvia, inclusive, a própria constitucionalidade formal da norma. “Nesse sentido, por exemplo, na ADI 6261 alegava-se a inconstitucionalidade de toda a MP 905, sob o argumento de que não haveria relevância e urgência que autorizasse sua edição, nos termos do artigo 62, caput, da Constituição Federal. Diante da perspectiva de eventual declaração de inconstitucionalidade da MP, pela ausência de urgência e relevância, a FEBRABAN passou a atuar pela constitucionalidade da MP 905 perante o Supremo, independentemente das matérias tratadas nas ADIs. “Nesse sentido, a FEBRABAN requereu seu ingresso como amicus curiae na ADI 6261, o que também ocorreu nas ADIs 6265, 6267, 6267 e 6306, que versavam sobre outros temas da MP 905. A FEBRABAN pretendia, apenas, defender a constitucionalidade da MP 905 com um todo, mas sem qualquer interesse – seja exclusivo, seja direto ou indireto - em buscar a desregulamentação da categoria econômica dos corretores de seguros, ou a retirada dos corretores de seguros do Sistema Nacional de Seguros Privados – SNSP. “Por outro lado, o Escritório de Advocacia contratado pela FEBRABAN para atuar nos autos de todas as ADIs elaborou, sem qualquer interferência de nossa parte, tanto na forma quanto na estratégia e no conteúdo, as peças de defesa da constitucionalidade de toda a MP 905. “Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do País.” “Nada obstante não ter a FEBRABAN elaborado as peças de defesa acostadas aos autos das ADIs, aproveitamos o ensejo para formalizar nossa retratação pelo que constou da petição juntada na ADI nº 6261, reafirmando o respeito e a admiração pela categoria de corretores de seguro - além de sua importância para a economia e para o mercado securitário -, pela FENACOR e pela liderança do Deputado Federal Lucas Vergílio (Solidariedade/GO) por sua atuação, durante a tramitação legislativa da MP 905, que promoveu importante entendimento social entre as instituições interessadas a respeito da matéria.”

Seguro de Vida e

Acidentes em Grupo para atender as

exigências sindicais 12

www.sincor-es.com.br

.

4000-1989 facebook.com/sincores

.

- comercial@pasi.com.br - www.pasi.com.br instagram (sincorespiritosanto)

/seguroPASI


Retrospectiva 2020

Nota de esclarecimento da FENACOR

Publicada em 26/5/2020

As instituições representativas dos corretores de seguros estiveram bastante atentas e atuantes em 2020 para os desafios que se apresentaram para os profissionais e para o mercado de um modo geral. Vale lembrar essa nota publicada no dia 26 de maio pela Fenacor, em que ela destaca o modo tendencioso como têm sido tratados os “desmandos” da Susep em relação ao mercado de seguros. A nota se refere a reportagem com o título “Centrão reivindica Susep de olho no dinheiro do DPVAT”, publicada na edição online do jornal Folha de S.Paulo, no dia 22 de maio. onfira a íntegra da nota, pois ela nos ajuda a compreender diferentes fatos ocorridos no ano de 2020 e que tiveram impacto no mercado e na atuação dos corretores. “Com esse título capcioso, o teor da matéria embaralha e requenta assuntos distintos, alguns que remontam ao ano de 2004, e faz uma proposital e maliciosa mistura de temas que parece visar apenas a confundir a opinião pública e colocar uma cortina de fumaça sobre os desmandos que vêm ocorrendo na SUSEP sob o comando de Solange Paiva Vieira. “A autarquia, sem sombra de dúvidas, vive o pior momento da sua história, com decisões precipitadas e açodadas e a grande confusão de circulares e normativos que têm gerado, sistematicamente, enorme risco, insegurança e intranquilidade no mercado. PROVA DISSO É QUE PELA PRIMEIRA VEZ EM 54 ANOS, OU SEJA, DESDE A CRIAÇÃO DA SUSEP, AS DUAS PRINCIPAIS ENTIDADES QUE REPRESENTAM O MERCADO DE SEGUROS – A FENACOR E A CNSEG/FENASEG– RECORRERAM À JUSTIÇA CONTRA MEDIDAS DA AUTARQUIA E DO ÓRGÃO REGULADOR QUE AFRONTAM A LEGALIDADE. “Internamente, parece que o clima é de medo e de insegurança. Servidores são constantemente surpreendidos com mandos e desmandos da superintendente, que afirma, ditatorialmente, para quem quiser ouvir, que a sua gestão é na base da tentativa e erro e que não hesitará em mandar desfazer o que mandou fazer, se assim bem entender. “São atitudes típicas daqueles que por não saberem ou dominarem tecnicamente

o que fazem, chutam e atiram para todo lado apenas para mostrarem sua presença e o seu poder. A matéria, entretanto, acerta ao menos em um ponto, ao trazer à tona a insegurança e as incertezas que vive o setor de seguros brasileiro neste momento. Os corretores de seguros são seu principal alvo e vítimas do seu ódio (bem encomendado) e dos seus desmandos. “É verdade que, durante a vigência da MP nº 905/19, onde ela tentou simplesmente dizimar com a categoria, a autarquia, através da CARTA CIRCULAR ELETRÔNICA nº 3/2019/SUSEP, de 14 de novembro de 2019, assinada pela Sra. Solange, autorizou expressamente o Ibracor a cadastrar os corretores de seguros e, com a queda da medida provisória, a SUSEP por mera vingança, não reconheceu os registros feitos sob a égide da sua própria orientação, obrigando os já cadastrados a repetirem o procedimento. “Não satisfeita em inexplicavelmente desestruturar a vida dos novos corretores, a superintendente da Susep determinou o recadastramento de todos os profissionais do setor, sujeitando-os às limitações, falhas e fragilidades do novo sistema implantado. Tudo isso em meio à grave pandemia, a maior crise na saúde pública em 100 anos, que assola o nosso país e todo o planeta. “Não é verdade que o presidente desta Federação tenha solicitado qualquer cargo neste governo a quem quer que seja e muito menos o da superintendente da Susep. Também não é verdadeira e não temos conhecimento da existência de inquéritos, investigações ou procedimentos na Polícia Federal. É importante deixar claro que sempre apoiamos e não temos nenhuma dificuldade em colaborarmos com investigações de qualquer natureza. “Mas, enfatizamos mais uma vez: não existe qualquer inquérito ou investigação sobre atos ou ações desta Federação. Porém, uma pergunta que precisa ser feita é a quem interessa esse tipo de matéria neste momento? Seria aos servidores ligados ao SindSusep ou à própria superintendente, para desviar a atenção e, assim, para que não venham à tona os enormes prejuízos ao mercado de seguros e à sociedade que a gestão de Solange Paiva Vieira tem gerado?

“Sempre estaremos à disposição para melhor servir a sociedade, aos consumidores de seguros e auxiliarmos na elucidação de todo e qualquer assunto relativo ao setor. Em especial, aos corretores de seguros, categoria a quem a sociedade confia seus sonhos e conquistas e que, no meio dessa pandemia, tem atendido, assistido, amparado e assessorado diuturnamente aos consumidores/segurados. Literalmente, são aqueles anjos da guarda que vêm segurando a onda e a barra do setor. Mas, que também injustamente, vêm sofrendo insidiosa perseguição com os desmandos da atual gestão da Susep neste momento tão grave, delicado e duro para todos nós Brasileiros.”

Armando Vergílio dos Santos Junior Presidente da Fenacor

Revista

|

JANEIRO/2021

13


Retrospectiva 2020

Sincor-ES mantém canais de comunicação com corretores Durante todo o ano de 2020, o Sincor-ES manteve ativos diferentes canais de comunicação com os corretores de seguros (associados e não associados) do Espírito Santo, Confira:

Revista Sincor-ES

– Editada mensalmente e distribuída a todos os corretores de seguros, de forma gratuita e a diversas instituições e assinantes do mercado capixaba e nacional.

Clipping Eletrônico Sincor-ES on Line – Editado e encaminhado por e-mail a

todos os Corretores de seguros, seguros, sejam associados ou não associados, seguradoras parceiras e diversos outros cadastrados no nosso sistema.

WhatsApp – São encaminhadas notícias sobre o mercado de seguros, diariamente para todos os corretores de seguros da nossa base de associados. Site – O site do sindicato (www.sincor-es.com.br) é uma plataforma que reúne diferentes tipos de informações de interesse da categoria dos corretores de seguros e do mercado como um todo. No site é possível encontrar todas as edições da Revista Sincor-ES.

Primeira reunião conjunta online

O Sincor-ES realizou, no dia 16 de setembro, a sua reunião anual conjunta com o CVG-ES e as seguradoras parceiras. O encontro foi realizado online, seguindo os protocolos de distanciamento social devido à Covid-19. Na pauta da reunião, além de assuntos relativos a acontecimentos recentes, foram discutidos os eventos que serão realizados em 2021. Confira abaixo o que foi discutido na reunião.

Site de cara nova O Sindicato das Seguradoras RJ/ES fez uma reformulação completa em seu site, iniciou atuação no LinkedIn e modernizou o seu informativo, que agora passa a ser distribuído no formato de newsletter. O novo site é mais moderno, interativo e com conteúdo atualizado. Na página, é possível conferir todas as novidades do mercado regional de seguros, incluindo tabelas com arrecadação do setor, inserções do sindicato na imprensa, releases, entrevistas e até um glossário com os principais termos usados no mercado, descritos de forma descomplicada.

14

.

.

www.sincor-es.com.br facebook.com/sincores instagram (sincorespiritosanto) 6119_CAMPANHA_LYOTO_Anuncio Revista_SincorES_180x40.indd 1

– Repercussão da 3ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida: foram feitas observações no sentido de aprimorar o evento que será realizado em 2021. – Participação do CVG-ES no debate “Tendências dos Seguros de Pessoas”, realizado no dia 15 de outubro. – Cursos e Palestras: foi discutida a agenda de eventos que serão realizados em 2021. – Feijoada Musical em homenagem ao Dia dos Pais, que será realizada em agosto de 2021. – Torneio Integração de Futebol, por ocasião do Dia do Corretor de Seguros, será realizado em outubro de 2021. – Festa de Encerramento das atividades do exercício 2020 e posse da nova Diretoria do Sincor-ES, em novembro ou dezembro de 2021. – Canais de comunicação do Sincor-ES e do CVG-ES e as parceiras. – Convênios do Sincor-ES à disposição das seguradoras parceiras, funcionários e familiares (lazer).

02/05/18 17:53


Retrospectiva 2020

Maratona de Benefícios da Fenacor A Maratona de Benefícios foi uma série de lives realizadas de 10 a 14 de agosto pela Fenacor, com o objetivo de apresentar oportunidades para os corretores aumentarem a sua renda, diversificando os negócios. Na ocasião, o presidente do Sincor, José Romulo da Silva, destacou que a iniciativa marca uma nova fase em que a Federação e os sindicatos se posicionam como provedores de soluções e vantagens para o dia a dia dos

corretores, mostrando que, vale a pena ser associado à sua entidade de classe. O projeto da Federação apresentou uma série de benefícios para os associados e ofereceu estímulo para que outros procurem o sindicato para se associarem. No mês de agosto, foram oferecidas várias capacitações online para os profissionais, sobre temas variados. Conheça os benefícios oferecidos pela maratona.

Os Benefícios da Maratona RC Profissional e Seguro de Vida – A ampla proteção para corretores e familiares é assegurada por dois seguros apresentados na Maratona. O primeiro deles é o “RC Corretor”, desenvolvido em parceria com a Argo Seguros. O primeiro produto é o RC profissional, oferecido em condições especiais. Já o segundo produto é o “Vida Corretor”, especialmente desenvolvido através de parceria firmada entre a Fenacor, os sindicatos de corretores de seguros e a MAG Seguros, com prêmios até 53% menores que os produtos similares vendidos no balcão da companhia. Receita extra – A maratona trouxe, ainda, uma nova oportunidade para o corretor obter mais receitas e ampliar a carteira de clientes: a comercialização de certificados digitais, seja atuando como Autoridade de Registro (AR) ou através da indicação de clientes para a Autoridade Certificadora (AC) Fenacor. No primeiro caso, cada certificado comercializado gera uma receita de R$ 125,00 para a AR do corretor. Já os indicadores ganham R$ 50,00 por indicação. Esse processo é fruto de uma parceria feita com a Certisign, que oferece todo o suporte jurídico e tecnologia de ponta para as ARs. Vantagens – A Fenacor e os Sincors oferecem, ainda, uma ferramenta para o corretor aumentar a fidelização e aprimorar o atendimento aos clientes, através do inovador Clube de Benefícios do Corretor de Seguros – CbCor, um marketplace que permite compras em cerca de 800 grandes lojas online, com descontos incríveis e com direito a ter de volta parte do valor gasto, através do cashback.

Capacitação – Outra ferramenta fundamental para o “novo normal” do corretor é

a possibilidade de ter acesso a capacitações, treinamentos e qualificação através de um programa de fidelidade inédito. Desenvolvido pela ENS em conjunto com a Fenacor e extensivo aos sincors, o projeto permite que cada centavo que o corretor investir no seu sindicato será convertido como desconto nos cursos da escola. O programa está em fase final de desenvolvimento e deverá ser lançado em breve. As vantagens serão extensivas aos familiares e dependentes dos corretores, que desejarem inserir filhos e esposas para reforçar o corpo técnico da corretora.

Novas regras para combate à lavagem de dinheiro A Susep publicou, na edição do dia 2 de setembro do Diário Oficial da União, a Circular 612/20, estabelecendo regras, procedimentos e os controles internos destinados especificamente à prevenção e combate aos crimes de lavagem de dinheiro, ocultação de bens, direitos e valores ou aos crimes que com eles possam relacionar-se, bem como à prevenção e coibição do financiamento do terrorismo. As regras devem ser seguidas por corretores de seguros e de resseguros, seguradoras, sociedade de capitalização, resseguradores locais e admitidos e entidades abertas de previdência complementar. Os corretores de seguros, quando seu faturamento bruto anual for inferior a R$ 12 milhões no exercício precedente, e os resseguradores admitidos, devem criar controles compatíveis com os riscos de lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo incorridos em suas operações.

Lei Geral de Proteção de Dados A Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor) emitiu um comunicado aos corretores com orientações sobre os procedimentos que devem ser adotados em relação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). No documento, a instituição destaca, entre outras coisas, a importância de que os corretores de seguros compreendam as exigências apresentadas pela lei e que busquem se adequar a elas de forma a não terem problemas futuros.

Você é fundamental para muita gente. Conheça o SERIT da Seguros Unimed, o mais completo seguro de afastamento do mercado!

Saiba mais

Revista

|

JANEIRO/2021

15


Retrospectiva 2020

Fim da Seguradora Líder O governo federal encerrou o ano preparando uma medida provisória para transferir para a Caixa Econômica Federal a gestão do seguro DPVAT, que indeniza vítimas de acidentes de trânsito causados por veículos que trafegam por vias terrestres. Na avaliação do governo, a Caixa seria uma boa solução devido à capilaridade que tem no país. As seguradoras que integram a Seguradora Líder, consórcio

que administra o DPVAT, decidiram pela dissolução da companhia. De acordo com uma reportagem publicada pelo Valor Econômico, executivos da Líder disseram que essa é uma sinalização de falência do modelo, que ainda sofreu desgaste de imagem nos últimos anos. A Susep vinha monitorando a situação do DPVAT e a possibilidade de dissolução do consórcio já era esperada.

Confusão na tentativa de regulamentar associações de proteção veicular Apesar da diminuição do ritmo e das atividades por causa da pandemia, o combate às associações veiculares que comercializam seguros de forma ilegal não parou. Ao contrário, segundo o presidente José Romulo da Silva, as frentes de batalha tiveram que ser ampliadas devido à insistência a outros ataques semelhantes contra os corretores de seguros o mercado de seguros. Em entrevista o portal CQCS, o advogado Dorival Alves de Sousa destacou que o governo de Goiás, ao tentar sancionar a Lei 20.894/20, que regulamenta as associações de proteção veicular no estado, criou uma “grande confusão” entre os conceitos de fornecedores, associados e consumidores. “À luz da legislação vigente, o associado, aquele que voluntariamente adere a uma associação, não pode ser considerado consumidor. As questões associativas e consumeristas são

16

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

distintas”, frisa. O advogado ressaltou na ocasião que caberia até uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) questionando os termos da lei sancionada pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado. “A ADIN tem a finalidade de declarar que uma lei ou parte dela é inconstitucional, ou seja, contraria a Constituição Federal. A ADIN é um dos instrumentos daquilo que os juristas chamam de controle concentrado de constitucionalidade das leis”, argumenta Sousa. A lei também foi bastante criticada por liderança do setor, que reagiram de forma enfática à publicação da Lei 20.894/20 o funcionamento das associações de proteção veicular naquele estado. O presidente da Fenacor, Armando Vergilio, por exemplo, afirmou que a lei é “flagrantemente ilegal” e assegurou: “vamos derrubar esse retrocesso”.

instagram (sincorespiritosanto)

Congresso da Longevidade A Seguros Unimed realizou, nos dias 20 e 21 de novembro, o Congresso da Longevidade. O evento, realizado pela segunda vez consecutiva, teve transmissão ao vivo pelas páginas oficiais no Facebook e Youtube. O evento ocorreu paralelamente ao Longevidade Expo+Fórum. Foram realizados quatro painéis com debates qualificados sobre Saúde e Bem-Estar, Relação entre Médico e Paciente e Saúde Emocional.

Seguro premiável A HDI Seguros e a Icatu Seguros lançaram em 2020 o HDI Vida PME, o primeiro produto desenvolvido em parceria pelas duas empresas. A solução, voltada para pequenas e médias empresas com, no mínimo, três e, no máximo, 499 funcionários, oferece coberturas básicas, adicionais e assistências que, somadas, contemplam até 14 opções de benefícios extras. De desenho flexível, o produto permite uma combinação de coberturas e assistências para que cada empresa tenha uma proteção ideal atendendo às suas necessidades.


Retrospectiva 2020

Conexão Futuro Seguro Brasil: Evento nacional encerrou ciclo O maior e histórico ciclo de eventos do mercado de seguros foi encerrado no dia 12 de novembro. Organizado pela Fenacor, Escola de Negócios e Seguros (ENS) e sindicatos de corretores, o “Conexão Futuro Seguro Brasil” foi a etapa nacional realizada após 22 encontros estaduais do “Conexão Futuro Seguro”. O ciclo de eventos levou, para corretores de seguros, pessoas físicas e jurídicas, associados a sindicatos da categoria de todas as regiões do país, diversas soluções, ferramentas e novas oportunidades de negócios, além de palestras sobre temas relevantes, ministradas por conceituados especialistas. O presidente da Fenacor, Armando Vergilio, destacou durante a abertura do evento, que a intenção é ajudar o corretor a prospectar novos clientes e fidelizar os seus segurados, levando para ele novos serviços e produtos. “No cenário atual do mercado, o corretor tem que diversificar sua atuação e se transformar em um planejador e protetor completo, um provedor de

soluções, inclusive financeiras. Mostramos que nenhuma tecnologia pode substituir a atuação humana. Essa é a essência da nossa atividade: cuidar das pessoas e das suas atividades”, afirmou. O evento de encerramento contou com mais de 5 mil profissionais inscritos. O sucesso do projeto foi tão grande que os organizadores já decidiram realizar uma segunda edição. “Esta nova edição ocorrerá a partir do final de fevereiro de 2021”, revelou Armando Vergilio. Outra novidade anunciada por ele é que, foi a disponibilização pela ENS, a partir do dia 16 de novembro, de um curso a distância sobre a necessária adequação e o cumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), com detalhes sobre a plataforma LGPDCOR, desenvolvida especificamente para atender as necessidades da categoria. O presidente da ENS, Robert Bittar, reafirmou que a instituição está pronta para oferecer todas as ferramentas de capaci-

tação, treinamento e conhecimento que os corretores de seguros precisam nesse novo contexto. “ A pandemia testou nossos limites, mas o mercado não teve dificuldade de adaptação. O corretor fez o seguro chegar a todos e essa rede de distribuição foi reconhecida como de extremo valor. A tecnologia nos favoreceu, foram muitos aprendizados e mudamos nossas prioridades”, frisou Bittar.

Sala do Futuro A Sala do Futuro da Escola de Negócios e Seguros (ENS) foi oficialmente inaugurada com a organização do Seminário de Inovação, que também marcou o lançamento do livro Inovação em Seguros, publicado pela Escola. O evento ocorreu no dia 19 de outubro, data em que é celebrado o Dia Nacional da Inovação, na representação da ENS em São Paulo (SP), onde está instalada a Sala do Futuro. Em razão da pandemia da Covid-19 e por questões de segurança, foi estabelecido o número máximo de 10 pessoas presencialmente na Sala.

Revista

|

JANEIRO/2021

17


Retrospectiva 2020

CSP-MG realiza 7º Encontro O Clube de Seguros de Pessoas de Minas Gerais (CSP-MG) realizou, no dia 26 de agosto, o 7º Encontro da Entidade, tendo como convidado especial o presidente da FenaPrevi, Jorge Pohlmann Nasser, que proferiu palestra sobre o

cenário e as perspectivas do seguro de vida. O presidente do CVG-ES, Antonio Santa Catarina, foi uma das autoridades do mercado presente ao evento, realizado de forma virtual e que contou com a presença de 200 pessoas.

Affinity Seguradora Realizou, no dia 15 de janeiro, um encontro de capacitação no Auditório Pedro de Paula Pinto, na sede do Sincor-ES, em que apresentou o Affinity Seguro Viagem. A apresentação, feita por executivos da seguradora, foi precedida de café da manhã.

Agenda de eventos em 2020 Como ocorre todo ano, o Sincor-ES preparou uma agenda de cursos e palestras para serem realizados em parceria com a Escola Nacional de Seguros e o Clube Vida em Grupo (CVG-ES). As restrições e o longo período de isolamento social, provocados pela pandemia do novo coronavírus, fizeram com que os eventos planejados fossem cancelados pela instituição. Para esse ano de 2021, iremos providenciar uma nova agenda que será condicionada às restrições impostas pelos organismos de saúde. O presidente José Romulo da Silva acredita que, em breve, haverá uma vacina e que isso vai permitir que as atividades envolvendo um número maior de pessoas possam ser retomadas.

18

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

Homenagem do Sincor-ES e CVG-ES O Sincor-ES e o CVG-ES, homenagearam parceiras e mantenedoras em 2020. O evento ocorreu no dia 03 de dezembro de forma on line, o que exigiu empenho e criatividade dos organizadores. As Seguradoras parceiras e mantenedoras, abaixo relacionadas, receberam uma linda caixa troféu contendo uma tábua de frios e um vinho. Por sua vez, as corretoras mantenedoras do CVG-ES receberam um lindo troféu. Os presidentes do SINCOR-ES e do CVG-ES agradeceram o patrocício e parceria durante este atípico ano que impôs grande dificuldade a todos e exigiu criatividade na superação dos desafios. Acreditam que a atividade do seguro sairá fortalecida do episódio, com transformações duradouras e positivas. Desejaram um Feliz Natal e um próspero Ano Novo, livre desse mal que assombrou o ano que está por findar.

.

instagram (sincorespiritosanto)


Artigo

O novo Marco Regulatório de Seguros e o papel das Ouvidorias *Luciano Snel e Maria Helena Darcy de Oliveira As novas normas regulatórias da SUSEP – Circular 613 e Resolução 382 – simplificam a relação dos consumidores com as seguradoras e garantem um diálogo mais próximo e eficaz com o cliente. Em geral, pelas características da atividade de seguros de vida e de previdência complementar, o cliente tem poucos pontos de contato com a companhia que vai gerir seus produtos a longo prazo. Além disso, a linguagem adotada pelo mercado por meio de seus Regulamentos e Condições Gerais contribui para a pouca compreensão dos produtos e o distanciamento do cliente. O novo Marco Regulatório de Seguros e o fortalecimento das Ouvidorias aperfeiçoarão as relações de consumo no mercado de seguros como um todo, com benefícios importantes para clientes e empresas. A adesão das companhias à nova plataforma Consumidor.gov. br (http://consumidor.gov.br/) (http:// consumidor.gov.br/) , canal privilegiado para o diálogo e a solução de confli-

tos, é uma estratégia muito bem-vinda para a redução da judicialização de demandas. Os dados do Relatório das Ouvidorias da CNSEG indicam 97% de efetividade nas soluções das Ouvidorias, de acordo com as boas práticas de mercado. Ao reunir na Resolução 382 os princípios de conduta que devem ser cumpridos por todos os entes supervisionados e intermediários, a Susep ratifica que a ética, a responsabilidade e a boa-fé objetiva sejam premissas na relação entre a seguradora e o consumidor. O Código de Defesa do Consumidor já fez 30 anos e é tempo de o “segurês” deixar de ser usado como língua oficial nas relações de consumo no nosso mercado. Só assim, a assimetria de informações entre empresa-consumidor poderá ser minimizada, evitando a judicialização dos conflitos. As diretrizes consolidadas na Resolução 382 trabalham no sentido de proporcionar ao consumidor uma oferta

de produtos mais adequada ao seu perfil e à sua capacidade financeira, determinando de forma clara a responsabilidade objetiva da companhia e de seus parceiros de distribuição comercial. O desafio é grande. Mas é o que sempre tivemos como objetivo: clientes conscientes e confiantes.

Luciano Snel é presidente da Icatu Seguros

Maria Helena Darcy de Oliveira é Ombudsman da Companhia

receba o seu Seguro DPVAT de forma Rápida e Fácil TELEFONES DE CONTATO E WHATSAPP (27) 99753-7982 - Ivo e-mail: ivotadeu@gmail.com

B&M Assessoria e Prestação de Serviço do Seguro DPVAT

Praça Costa Pereira, 52-S/309- Edf. Michelini-Centro de Vitória - (ao lado do Cartório Sarlo) Revista

|

JANEIRO/2021

19


Para ter proteção e reserva financeira, basta ter Equilíbrio O Equilíbrio é o primeiro produto do país inspirado no Universal Life, o segmento que representa cerca de 44% do mercado de seguros americano1. É um seguro de vida que oferece acumulação e flexibilidade para os seus clientes. Além de proteger quem mais ama, o seu cliente pode decidir quando pagar e realizar resgates sem impactar no valor da indenização.

CONFIRA AS VANTAGENS DO EQUILÍBRIO Vigência flexível Indenização ilimitada Flexibilidade no pagamento Valor das parcelas não aumenta com a idade Acumulação de reserva financeira Beneficiários recebem indenização + saldo das reservas

Para mais informações sobre o produto, acesse: www.icatuseguros.com.br/equilibrio Centro de Relacionamento: 0800 285 3002

¹(Fonte: LIMRA, 2018). SAC Seguros e Previdência: 0800 286 0110 | SAC Capitalização: 0800 286 0109 | Ouvidoria: 0800 286 0047, de segunda a sexta, das 8h às 18h, exceto feriados. A aceitação do seguro estará 20sujeita à análise de risco. Seguro de Vida Individual administrado por Icatu Seguros S/A, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 42.283.770/0001-39, aprovado pela SUSEP sob o nº 15414.901041/2014-34. O registro deste plano na SUSEP não implica, por parte da Autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização. Serviço de Informação ao Cidadão SUSEP 0800 021 84 84 (dias úteis, das 9h30 às www.sincor-es.com.br facebook.com/sincores (sincorespiritosanto) 17h) ou www.susep.gov.br. As informações contidas neste material sãoinstagram resumidas. Para total conhecimento das características deste seguro, consulte sua proposta de contratação e regulamento.

.

.

Profile for SINCOR-ES

Revista SINCOR-ES nº 280 Janeiro 2021  

Retrospectiva 2020

Revista SINCOR-ES nº 280 Janeiro 2021  

Retrospectiva 2020

Profile for sincor-es
Advertisement