{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

Revista

|


Opinião

Um ano difícil, mas de muito trabalho e realizações Como acontece todos os anos, a edição de janeiro da Revista Sincor-ES é dedicada a fazer uma retrospectiva do ano que passou. Essa é uma forma de prestarmos contas das nossas ações e, também, de contribuir para que nossos associados se lembrem dos bons momentos e da importância do sindicato e da participação. Em relação ao ano de 2019, não posso dizer que foi um ano fácil. Ao contrário foi um ano difícil não só para os corretores de seguros como para toda a sociedade. Não posso dizer que foi ruim, pois avançamos, enquanto país, em vários aspectos. E como sindicato, apesar de todas as limitações financeiras que nos têm sido impostas, conseguirmos realizar mais do que reclamar e lamentar. Quando falo que foi um ano difícil não o faço no intuito de criticar apenas, ou de reclamar. Falo com a intenção de analisar o que passou para podermos construir melhor o que vem por aí. O ano de 2019 deu alguns golpes na categoria de corretores de seguros, principalmente com a edição da Medida Provisória que põe fim à obrigatoriedade de registro profissional para o exercício da categoria. Esse foi um golpe duro, pois há todo momento estamos lutando para que o mercado de seguros se profissionalize, que os aventureiros sejam impedidos de lesar os consumidores. Acabar com o registro profissional dos corretores de seguros não faz bem para o mercado de seguros, tampouco para a sociedade como um todo. Em 2019 continuamos nossa luta contra as “seguradoras pirata”, associações e cooperativas que vendem seguros e não possuem qualquer qualificação ou habilitação para tal, além de não serem fiscalizadas por nenhum órgão. Lamentamos durante todo o ano – ao mesmo tempo em que cobramos providências – o fato de a Susep não agir com o rigor que deveria no sentido de fiscalizar a ação de piratas no mercado. Ainda assim, fizemos o máximo que pudemos encaminhando denúncias e abordando o assunto em todas as oportunidades que nos foram dadas. Outro duro golpe foi a decisão do governo de acabar com o Seguro DPVAT, sob a alegação de ineficiência e fraudes. Não somos ingênuos e sabemos de todos os problemas que circundam o seguro obrigatório. Mas acreditamos que houve muitos avanços, principalmente por conta da ação de instituições como o Sincor-Es que têm se empenhado nos últimos 15 anos a divulgar o seguro, a informar às pessoas de sua importância e a oferecer atendimento gratuito, livrando pessoas simples e necessitadas da ação de atravessadores mal-intencionados. De uma perspectiva mais próxima do sindicato tivemos algumas conquistas muito importantes. Uma delas foi consolidar nossa parceria com seguradoras e instituições do mercado que nos apoiaram na realização da 2ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida”, um evento extremamente importante e que se mostra fundamental para o momento que vive o nosso país. Em Brasília, tivemos a atuação firme, comprometida e profissional do deputado Lucas Vergílio, que se mantém atento aos movimentos do mercado e promove uma articulação junto aos poderes no que diz respeito ao reconhecimento da importância do mercado de seguros para a economia e para a sociedade. Vimos o Ibracor, do qual sou membro fundador, como presidente do Sincor-ES, se fortalecer e se tornar uma referência para o mercado. Alguns nos deixaram em 2019 e vão deixar saudades, seja por sua história junto ao mercado de seguros, seja por uma relação de amizade. Lamento especialmente a morte de Gumercindo Rocha Filho, que, além de um profissional de primeira linha, era um amigo a quem tínhamos um imenso apreço. Bom, poderíamos falar de muito mais, mas vamos deixar que leiam a revista e se lembrem dos bons momentos vividos pelo Sincor-ES e proporcionados aos seus associados e ao mercado de seguros.

José Romulo da Silva - Presidente do Sincor-ES

2

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

EXPEDIENTE

SEDE PRÓPRIA Endereço:- Rua Frederico Lagassa, Nº 30 Conj. 509/512 - Edf. Scheila - Bairro Gurigica, Vitória, Espírito Santo Site: www.sincor-es.com.br E-mail: sincor-es@sincor-es.com.br Diretoria Presidente: José Rômulo da Silva 1º Vice-Presid.: José Alexandre Cid Pinto 2º Vice-Presid.: Nicolau Marino Calabrez 1º Secretário: Renato Silva de Bittencourt 2º Secretário: Deusdete Mantovanelli 1º Tesoureiro: Antonio José Alvarenga Imperial 2º Tesoureiro: Leonardo Souza Bergamini Diretor Social: Luiz Amaury Gontijo Dir. Mark. e Eventos: Antonio Nelson B. Fortunato Dir. Informática: Jaime Balbino de Oliveira Dir.Rel.c/Merc.: Neudon de Almeida Valadão Suplentes Ana Júlia Merotto, Luiz Cláudio Firme Pina e Guilherme Moraes Rueda Conselho Fiscal Maria Angélica Batista e Rene Neves Farias Suplentes de Conselho Fiscal Santa de Luziê Laiber de Oliveira, Dagmar Alves Mauricio Machado e Luiz Ferdinando Zanette Delegados Representantes junto a Fenacor-Efetivos José Rômulo da Silva e José Alexandre C.Pinto Delegados Representantes junto a Fenacor-Suplentes Nicolau Marino Calabrez e Antonio José Alvarenga Imperial Jornalista Marcilene Forechi Diagramação Ivo Tadeu Basilio Impressão GM Gráfica e Editora Ltda

Telefones para Contato

Geral....................................... 2125-6666 ................................................ 2125-6667 Deptº Adm./Financ.................. 2125-6669 Cadastro Corretor................... 2125-6676 Revista Sincor-ES.................. 2125-6671

Empresas Coligadas

ASSESSORIA JURÍDICA...... 3232-4800 (MOSCON E ASSOCIADOS ADVOCACIA)


Sumário

Bilhete do Presidente

“Amigo incomparável” Quanto vale um amigo? Por vezes, afirmamos que tudo na vida tem um preço. Quando pensamos dessa forma, utilizamos moedas, cédulas e títulos monetários na aquisição do que desejamos. Logo descobrimos, no entanto, que podemos comprar objetos, coisas, atendermos muitos dos nossos desejos. Mas, não podemos comprar um amigo. Porque amigo é alguém muito especial. É alguém em quem se confia, a quem se entrega a vida, a alma. O amigo é de tal forma precioso que, ao se examinar as vidas de pessoas que se destacaram no mundo, sempre descobrimos alguém que lhes dispensou a amizade doce e pura. Lendo a vida do grande Apóstolo dos gentios, Paulo de Tarso, encontramo-la recheada de amigos. Ananias, o perseguido do ainda orgulhoso Saulo, é quem lhe devolverá a visão, em Damasco e se tornará seu amigo. Amigo de tal forma sincero que, mesmo sob tortura, não revelará aos inimigos do jovem de Tarso, onde ele se encontra. Gamaliel, o que fora seu mestre em Jerusalém, é quem o acolhe, depois de seu retorno de Damasco. É quem o

aconselha a um período de retiro para meditação e amadurecimento, antes de se entregar à divulgação da Boa Nova. É quem lhe confia os manuscritos das anotações de Mateus, presente do Apóstolo Pedro, e que lhe deveriam servir de credencial quando Paulo se apresentasse ao velho Apóstolo, na Casa do Caminho. Áquila e Prisca são amigos que o acolhem no oásis de Dan, para onde segue o convertido de Damasco e onde permanecerá por largo período. Foram amigos fiéis até o fim. Companheiros de muitas lutas e andanças, também eles identificados com os ensinos do Cristo. O Evangelista Lucas é outro amigo. Com seu trabalho, concretiza o plano de Paulo de ir à Macedônia, pois lhe custeia a viagem. Nos anos finais de Paulo, será ele o esteio moral e até físico, vivendo ambos sob o terror implantado por Nero, em Roma. Paulo registra sua presença na Epístola a Timóteo, a segunda, poucas semanas antes de ser decapitado: Só Lucas está comigo. Ninguém pode dispensar um amigo que é sustentáculo, apoio. Significa afeição, oásis no deserto,

água refrescante ao sedento. Por isso, agradeçamos a Deus pelos amigos que temos. Eles representam, em síntese, uma parcela do amor de Deus que se expressa em forma humana, na face da Terra. Mas acima e além de tudo, não nos esqueçamos de um amigo incomparável. Ele se chama Jesus. Cristo é um amigo à parte. Nenhum outro que a Ele se iguale. Os amigos terrenos lançam raízes nos corações, mas acima de todos eles, se encontra Jesus, incomparável, indiscutível. Não O esqueçamos, jamais, nas sombras das nossas noites de amargura ou na claridade radiosa dos nossos dias de alegria. Jesus lecionou e viveu a amizade. Suas foram as palavras: Ninguém tem maior amor que o daquele que dá a sua vida por seus amigos. Também disse: Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu Senhor. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu pai eu vos tornei conhecido. Aprendamos com Ele, nosso Modelo e Guia.

Índice 04 | Retrospectiva 2019 16 | Notícias 17 | Negócios e Comunicação 18 | Social 19 | Artigo

Revista

|

JANEIRO/2020

3


Retrospectiva 2019

Convênios firmados pelo Sincor-ES O Sincor-ES busca oferecer diversos benefícios aos associados por meio de convênios com empresas e instituições. No ano de 2019, foram firmados novos convênios e confirmados alguns já ativos há alguns anos. No site do Sincor-ES (sincor-es.com.br) está disponível a lista completa de todos os convênios mantidos pelo Sincor-ES. Confira os novos convênios firmados em 2019. Veículos novos – No dia 29 de março o presidente José Romulo recebeu o consultor de vendas diretas da CVC-Serra Rafael Martins Andrade para formalizar a parceria que garante descontos para empresas corretoras de seguros associadas ao sindicato. Os descontos contemplam veículos zero quilômetros adquiridos na concessionária. Certificado digital – A parceria com a empresa Soluti Certificados Digitais foi firmada para garantir descontos e condições especiais para corretores de seguros associados na aquisição do certificado digital. Educação e Lazer – No dia 29 de março foi renovado convênio entre Sincor-ES e Sesc. A parceria permite aos corretores de seguros, seus familiares e funcionários das empresas corretoras de seguros usufruírem das atividades e espaços de lazer oferecidos pela instituição, bem como acesso aos serviços médicos, dentários e educacionais. Planos de Saúde – São oferecidos aos associados possibilidade de contratarem planos de saúde Unimed e Samp. Os convênios beneficiam tanto corretores pessoa física quanto empresas corretoras de seguros. Despachante documentalista – A empresas Ventorin Despachante Documentalista é credenciada no Detran-ES e oferece diversos serviços, entre eles emplacamento de veículos, transferências e liberações. Os valores para associados são diferenciados. O convênio com o Sincor-ES foi firmado no dia 22 de maio. Cursos e capacitação – O Sincor-ES firmou parceria como Senac para oferecer descontos especiais aos corretores de seguros que fizerem um dos cursos oferecido pela instituição de ensino. Férias e lazer – Descontos de 15% e 20% nas diárias da Pousada Chácara Feliz, em Meaípe, é o que promete o convênio firmado com o Sincor-ES. O percentual de desconto vai depender do número de diárias. Serviços automotivos – Um convênio foi firmado com a Recuperachock, empresa especializada em recuperação de parachoques e que realizada, também, outros serviços automotivos. Associados têm desconto de 15% em todos os serviços. Tecnologia digital – Foi firmada uma parceria foi firmada com a Evológica, empresa que oferece soluções em tecnologia digital com o objetivo de oferecer aos corretores associados a oportunidade de conhecer e implementar ferramentas digitais em seus negócios. Comunicação – A empresa Ágora – Expertise compartilhada firmou uma parceria com o Sincor-ES para oferecer projetos de comunicação sob medida para corretores de seguros associados. O foco da empresa são as redes sociais e os anúncios no Google.

Impostos e Contribuições Assistenciais O Sincor-ES aprovou, em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), uma mudança no seu estatuto, de forma a instituir dentro da legalidade a Contribuição Assistencial. A AGE foi realizada no dia 11 de julho. Em Assembleia Geral Ordinária do Sincor-ES, realizada no dia 18 de novembro, deliberou sobre as contribuições que devem ser pagas por associados e não associados. Foi decidido que será mantida a cobrança da contribuição confederativa para todos os profissionais do Espírito Santo, independentemente de serem associados. A contribuição associativa é devida apenas por aqueles que de livre vontade se associarem ao sindicato. Essa AGO instituiu a Contribuição Assistencial, cujos valores serão definidos por ocasião da assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho.

4

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores


Retrospectiva 2019

2ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida reúne corretores de seguros em Vitória Em 2019, o Sincor-ES realizou, no dia 14 de março, a “2ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida”, que reuniu profissionais no Hotel Senac Ilha do Boi, em Vitória, para um dia inteiro de atividades voltadas para esse segmento. O evento, realizado no dia 14 de março, contou com a parceria do CVG-ES e patrocínio das seguradoras parceiras. O consultor Rodrigo Maia proferiu palestra para os corretores que, ainda participaram de oficinas. A Jornada do Capixaba do Seguro de Vida integra o calendário anual de eventos do Sincor-ES e do CVG-ES.

Nova diretoria do CVG-ES toma posse A nova diretoria do CVG-ES foi eleita para o mandato que cobre o período de 2020 a 2022. Antonio Santa Catarina foi reconduzido ao cargo de presidente, tendo como 1º vice-presidente o corretor de seguros José Alfredo da Silva Neto e como 2ª vice-presidente a securitária Marcelle Altoé. A posse da nova diretoria ocorreu no dia 2 e janeiro.

Conheça a Seguros Unimed:

Especialista em cuidar da saúde física e financeira das pessoas

Revista

|

JANEIRO/2020

5


Retrospectiva 2019

Festividades realizadas com sucesso! Feijoada do Sincor-ES e Dia dos Pais A 11ª edição da Feijoada do Sincor-ES e em comemoração ao Dia dos Pais comemorou os 30 anos de fundação do Sincor-ES. O evento, já tradicional, foi realizado no dia 18 de agosto, no Cerimonial Oásis, e reuniu 300 pessoas. No mês de maio, todos os ingressos – camisa-convite – já tinham sido vendidos.

Festa de encerramento das atividades A Festa de Encerramento das Atividades do Mercado de Seguros Capixaba, realizada no dia 22 de novembro, foi um sucesso e obteve a aprovação dos associados. Este é um dos principais eventos que o Sincor-ES realiza todo ano.

Sincor-ES comemorou 30 anos de atividades O ano de 2019 marcou os 30 anos de atividades do Sincor-ES. Uma data que atesta a maturidade e responsabilidade dessa instituição que, ao longo desses anos, tem trabalhado pelo crescimento do mercado de seguros no Espírito Santo. A data foi comemorada junto com a festa de encerramento das atividades, em novembro.

6

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores


Retrospectiva 2019

Torneio de Futebol

Confraria das Quintas

O Torneio Integração de Futebol do Mercado de Seguros foi realizado no dia 12 de outubro, com equipes formadas por representantes das seguradoras, prestadores de serviços e corretores de seguros. O Torneio marcou as comemorações do 30º aniversário do Sincor-ES e o troféu entregue à equipe vencedora recebeu o nome do sindicato.

A Confraria das Quintas se reuniu, religiosamente, toda quinta-feira, no Shopping Vitória. Executivos, corretores de seguros e convidados aproveitam esse dia para colocar a conversa em dia e falar de outras coisas alheias ao mercado de seguros. A Confraria foi criada há mais de 20 anos. A última reunião do ano foi realizada no dia 19 de dezembro.

Homenagem às empresas parceiras

Aniversários Casa Lar

No ano em que completou 30 anos, o Sincor-ES realizou mais uma edição do encontro de homenagem às seguradoras parceiras. O encontro foi realizado no dia 18 de novembro, na sede da HDI Seguros. A homenagem consiste na entrega de Placas de Agradecimento pela parceria e pelo apoio às atividades desenvolvidas ao longo do ano.

Durante todo o ano o Sincor-ES e o CVG-ES realizaram atividades comemorativas dos aniversários dos residentes na Casa Lar Walter Barcelos, em Vila Velha. Foram realizadas comemorações mensais com bolo, guloseimas e presentes. No final do ano, no dia 12 de dezembro, foi realizada a festa de natal. Essa é uma atividade que conta com o apoio das seguradoras parceiras e de corretores de seguros.

Seguro de Vida e

Acidentes em Grupo para atender as

exigências sindicais 4000-1989

- comercial@pasi.com.br - www.pasi.com.br -

/seguroPASI Revista

|

JANEIRO/2020

7


Retrospectiva 2019

Quem passou pela Sala de Visitas em 2019 O diretor Territorial da Mapfre Seguradora TJ/ES, Elson Azevedo Junior, e responsável pelas operações em Vitória, Felipe Bruno de Luca Moraes. O executivo a Union Solutions Leonardo Gagno e a Comercial da empresa Jessica Reissler. O diretor do PASI, Alaor Silva Junior, e a executiva responsável pelas operações no Espírito Santo, Andréa Badia. Yuri Cordeiro, ex-executivo da Mongeral no Espírito Santo. Tenente -coronel Márcio Franco Borges, comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar do Espírito Santo. Gabriel Baioco, gerente da Porto Seguro Seguradora no Espírito Santo, e da executiva Rubelízia. Manoel Bessa Alves, proprietário da Recuperachok, nova conveniada do Sincor-ES. Hugo Luiz Ribeiro Gaspar, diretor de Operações da Banestes Seguros, e Marriet Alves Quiuqui, gerente da seguradora. A visita ocorreu durante a reunião de diretoria do Sincor-ES do mês de outubro. Pietro Masselo, ex-executivo da SulAmérica no Espírito Santo, se despediu do presidente José Romulo, no mês de outubro. Fernando de Azevedo deixou a diretoria de Operações da Banestes Seguros e retornou ao Banestes. Nelson Moraes, gerente Comercial da Capemisa Seguradora, e Eremar Moraes Viana, superintendente Comercial Regional da seguradora. Elisandra Morel e Danielle Parreiras, gerente regional Viagem e Comercial da Affinity Seguros, no dia 16 de setembro. Alida Maia, gerente regional da Allianz Seguros, para informar sobre a aquisição da carteira de automóveis da SulAmérica Seguros. Valmir Marques Rodrigues, João Luiz de Lima, Sérgio Carvalhes de Brito e Carlos Eduardo Maia Queiroz, respectivamente diretor Executivo Comercial, diretor Executivo Varejo, diretor Comercial RJ/ES e gerente da sucursal ES da Tokio Marine Seguradora. Os diretores da Mapfre Seguros Hamilton Torres Carneiro Sobrinho e Marcos Antonio da Silva Ferreira, respectivamente Comercial e Regional TJ/ES. Simone Maielo, coordenadora de cursos da formação de corretores, e Renata Burger, ambas da Escola de Negócios e Seguros (ENS).

C-100 M-20 Y-70 B- 0

8

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores


Retrospectiva 2019

Giro pelo mercado / Troca de comando SulAmérica Seguros – Sérgio Ricardo de Souza assumiu a gerência da seguradora em Vitória (ES), assumindo o lugar de Pietro Masselo. A solenidade de apresentação do novo gerente foi no dia 1º de outubro e contou com a presença da diretora Comercial da seguradora RJ/ES, Solange Zaquém Escola de Negócios e Seguros (ENS) – Tarcísio Godoy assumiu o cargo de diretor geral da instituição em substituição a Renato Campos Martins Filho. Na ocasião de sua posse, o novo diretor disse que uma das principais metas da sua gestão é o fortalecimento da visão de mercado da escola. Mongeral Aegon – Claudio Santos assumiu o comando da diretoria de Recursos Humanos da seguradora e irá responder diretamente à presidência. No Espírito Santo, a unidade da seguradora passa a ser comandada por Waleska Severgnini. Ela assumiu o lugar de Yuri Eurico Travassos Cordeiro. CNseg – O presidente Marcio Coriolano foi reconduzido ao cargo por decisão do Conselho Diretor da instituição. A nova gestão iniciou suas atividades no mês de abril e segue até o ano de 2022. Bradesco Seguros – Ana Lucia Venturin Casagrande assumiu a Diretoria de Administração e Finanças da Banestes Seguros, no mês de março. Formada em contabilidade, ela é funcionária do Banestes há mais de 15 anos. Superintendência de Seguros Privados (Susep) – Solange Paiva Neto assumiu o comando da autarquia no dia 22 de março, em solenidade na cidade do Rio de Janeiro. Fenaprevi – O presidente da Capemisa, Jorge Amadeu, tomou posse como diretor da Fenaprevi no dia 13 de maio. Porto Seguro Seguradora – Depois de 47 anos à frente da companhia, Jayme Garfinkel deixou a presidência do Conselho da Porto Seguro. Seu filho, Bruno Garfinkel, assumiu o seu lugar. Seguros Unimed – Leandro Godinho passou a ser o executivo regional MG/ES da seguradora. No mês de setembro, ele já participou das atividades do CVG-ES, representando a seguradora. Mapfre Seguradora – Elson de Azevedo Junior assumiu o cargo de diretor Territorial RJ/ES/BA.

Partiram desta vida em 2019 - O corretor de seguros Osmar Bertacini, responsável por formar uma geração de novos profissionais no mercado com sua atuação como professor da Escola Nacional de Seguros.

- Elione Moura do Carmo, corretor de seguros e ex-funcionário da Banestes Seguros.

- Gerson Camata, jornalista e um dos políticos mais admirados do Espírito Santo, tendo sido vereador, deputado estadual, deputado federal, senador e governador do Estado.

- Gumercindo Rocha Filho, presidente do Ibracor e importante personalidade do mercado de seguros.

Revista 6119_CAMPANHA_LYOTO_Anuncio Revista_SincorES_180x40.indd 1

|

JANEIRO/2020 02/05/18 17:53

9


Retrospectiva 2019

Mudanças para os corretores de seguros e par atuação das associações e cooperativas veicul O ano de 2019 foi de muitas mudanças no cenário econômico que se refletiram no mercado de seguros. Em relação aos corretores de seguros, houve algumas mudanças bem significativas, principalmente a que acaba com a exigência de registro para o exercício da atividade. Representantes do segmento, incluindo o Sincor-ES, estiveram atentos às mudanças. Além de questões sobre o exercício da profissão, o presidente José Romulo destaca que o combate às associações piratas de venda de seguros continuou em 2019. Confira:

Circular do Ibracor O Ibracor editou duas circulares em 2019 tratado de normas e outros assuntos relativos à atividade do corretor de seguros e à inscrição dos profissionais na entidade autorreguladora. O comunicado emitido pelo Ibracor para o mercado pode ser conferido, na íntegra, na Revista Sincor-ES, edição 267, de dezembro de 2019. Todas as edições da revista estão disponíveis no site do Sincor-ES (www.sincor-es.com.br)

Habilitação e Registro Profissional – Pessoa Física Art. 2º – O corretor de seguros que tiver sua inscrição concedida pelo Ibracor estará em condições de intermediar contratos de seguros privados, títulos de capitalização e planos de previdência complementar aberta, observando os ramos de atividade em que esteja habilitado, e receber comissões de corretagem. Art. 3º – A inscrição de corretores, observando os ramos de atividades em que esteja habilitado, será concedida mediante aprovação em instituição de ensino autorizada, realizada em parceria com o Ibracor, por meio de celebração de acordo ou da comprovação de experiência profissional, a qual se dará através de apresentação de registro anterior e pessoal como corretor de seguros. Art.5º- § 2º – Os documentos que comprovam o atendimento às condições constantes deste artigo devem ser entregues, fisicamente ou na forma digital, por intermédio dos Sindicatos de corretores de seguros que sejam mantenedores fundadores ou mantenedores do Ibracor, respeitada a base territorial, cuja relação encontra-se disponível no site do Instituto, ou por outra forma de entrega a critério do Instituto. Art. 9º – A inscrição de corretores constituídos sob a forma de Pessoa Jurídica somente será concedida às sociedades regularmente constituídas, na forma da legislação em vigor. Art. 10º – A constituição de sociedade corretora e durante as suas atividades deve ter como diretor técnico, no caso de sociedade por ações, ou administrador, no caso de sociedade por cotas de responsabilidade ltda., pelo menos um corretor habilitado para o segmento de sua atuação.

Resolução IBRACOR 002/2019 Art. 1º. § 3º – Para todos os efeitos legais e jurídicos, os registros ativos de corretores de seguros de todos os ramos, de capitalização, de vida/pessoas, capitalização e Previdência, Pessoas Físicas e Jurídicas, inclusive prepostos contidos no cadastro e no banco de dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep), concedidos até 11/11/2019, assim permanecerão até a edição de normas dispondo sobre o recadastramento dos corretores e das sociedades corretoras de seguros. Art. 1º. § 4º – O recadastramento previsto no parágrafo anterior será disposto e estabelecido em normativo próprio a ser expedido pelo Ibracor em até 180 dias a contar da publicação dessa resolução. Art.4º. § 2º – É vedado constar no objeto social da sociedade corretora, as expressões Seguros, Capitalização ou Previdência sem estarem precedidas da expressão Corretagem de Seguros. Art. 6º – Não é admitido nos limites do respectivo Estado a inscrição de sociedades corretoras com nome empresarial idêntico a outro já existente ou que inclua ou reproduza em sua composição siglas ou denominações de órgãos públicos da administração direta ou indireta bem como de organismos internacionais.

10

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

Em vídeo, divulgado nas redes sociais, o presidente da ENS, Robert Bittar, que também é 1º vice-presidente da Fenacor, enviou mensagem aos alunos do curso de formação de corretores. “Aproveito o momento para tranquilizar os concluintes do Curso para Habilitação de Corretores de Seguros, que não terão dificuldades em obter o registro profissional. Este é o empenho conjunto da Fenacor e da Escola no sentido de prover soluções a todos vocês”, declarou. No mesmo vídeo, o presidente da Fenacor, Armando Vergilio, informou que a Federação está construindo uma agenda junto à Susep para definir as novas diretrizes quanto à forma de implementar a autorregulação do corretor de seguros, inclusive o registro da profissão. “Temos total discordância com o fim da lei 4.594. Não aceitamos essa posição e vamos nos articular de todas as maneiras para que retornemos a lei. Outro ponto técnico com o qual não concordamos é com uma eventual exclusão dos corretores de seguros do Sistema Nacional de Seguros Privados”, afirmou Vergilio. O outro representante da categoria presente no vídeo, Alexandre Camillo, presidente do Sincor-SP e 2º vice-presidente da Fenacor, destacou o trabalho em conjunto da Fenacor e dos sindicatos de corretores de seguros. “Estamos atuando de maneira conjunta, rápida, assertiva e pontual para que a categoria não tenha qualquer tipo de retrocesso, ao contrário, para fazer deste um momento de avanço, de melhora das nossas relações. Acreditem, este será um novo capítulo da nossa história, vamos nos renovar e avançar”.


Retrospectiva 2019

ra o mercado de seguros, além do combate à lares Denúncias contra as associações veiculares O ano de 2019 foi de combate à atuação das associações veiculares e cooperativas que comercializam seguros de forma irregular. A situação já se arrasta há vários anos e, graças à atuação do Sincor-ES, que reúne documentos e encaminha denúncias, várias delas tiveram que abandonar suas operações. Mas, como lembra o presidente José Romulo da Silva, o trabalho de combate não pode parar pois a ameaça é constante.

Procuradoria da República

Supremo Tribunal Federal

O deputado federal Lucas Vergílio entregou à procuradora Raquel Dodge, o dia 17 de junho, um ofício solicitando medidas urgentes contra a atuação irregular das associações e cooperativas de proteção veicular. No documento há um alerta sobre a ameaça que ronda as camadas de menor poder aquisitivo na sociedade e que podem ser lesadas por essas instituições.

No dia 20 de agosto, o deputado federal Lucas Vergílio teve uma reunião com o ministro do Supremo Tribunal Federal José Antonio Dias Tóffoli, na qual relatou a preocupação com o mercado ilegal de seguros e com as possíveis consequências para os consumidores.

Ministério da Economia e Susep O presidente da Fenacor, Armando Vergílio, foi recebido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, no dia 22 de maio. A reunião teve como pauta o mercado de seguros na economia brasileira e diante das mudanças que têm sido promovidas na previdência. Também estiveram presentes a superintendente da Susep, Solange Vieira, e o deputado federal Lucas Vergílio.

Advocacia Geral da União Antes disso, Lucas Vergílio já havia visitado o ministro da Advocacia Geral da União, André Mendonça, para quem entregou um ofício solicitando a adoção de medidas enérgicas contra a atuação das associações e cooperativas de proteção veicular.

Revista

|

JANEIRO/2020

11


Faça já a sua inscrição! As vagas já estão acabando. PROGRAMAÇÃO DO EVENTO 08hs00 às 08hs30...... Café da Manhã - Recepção aos convidados 08hs30 às 10hs00..... Abertura do Evento e Palestra com Marco Antonio Gonçalves - Auditório Ilha do Boi Tema: “Tecnologia no mercado de seguros e seus impactos” 10hs00 às 10hs15...... Cafezinho e deslocamento para as oficinas 10hs15 às 12hs45.....

Inicio dos trabalhos (Oficinas 1ª fase - manhã) - 06 parceiras Ordem determinada em sorteio - RD/CVG-ES 10/09/2019 Porto Seguro Seguradora (Mesa 01) / SulAmérica Seguros (Mesa 02) / Tokio Marine Seguradora (Mesa 03) / HDI Seguros (Mesa 04) / Unimed Seguradora (Mesa 05) / Sompo Seguradora (Mesa 06).

Composição da Oficina:- 06 mesas compostas de 20 corretores em cada + 01 técnico + 01 diretor ou o principal executivo local das seguradoras - total previsto: 120 corretores na 1ª fase

12hs45 às 13hs45...... Almoço - (Restaurante do Hotel Senac) Exclusivo para convidados/participantes inscritos 13hs45 às 16hs15......

Inicio dos trabalhos (Oficinas 2ª fase - tarde) - 06 parceiras Ordem determinada em sorteio - RD/CVG-ES 10/09/2019 Mongeral Aegon Seguradora (Mesa 01) / Capemisa Seguradora (Mesa 02) / Bradesco Seguros(Mesa 03) / Icatu Seguros (Mesa 04) / Mapfre Seguradora (Mesa 05) / Banestes Seguros (Mesa 06).

Composição da Oficina:- 06 mesas compostas de 20 corretores em cada + 01 técnico + 01 diretor ou do principal executivo local das seguradoras - total previsto: 120 corretores na 2ª fase

16hs15 às 16hs30...... Coffe Break 16hs30 às 17hs45...... Painéis - Talk Show - 04 seguradoras (escolhidas por sorteio na RD/CVG-ES 09/10/19). Mediador: Marco Antonio Gonçalves Debatedores: Fabio Lessa (Capemisa Seguradora) / Marcos Kobayachi (Tokio Marine Seguradora) Elson Azevedo Junior (Mapfre Seguradora) e Pablo Guimarães (Bradesco Seguros). 17hs45....................... Encerramento do evento Obs.: As mesas serão numeradas de 01 a 06, seguindo a ordem já descrita e definida por sorteio, tanto para a primeira oficina como para a segunda oficina. Os corretores ficarão fixos em suas mesas e os representantes das parceiras farão rodizio nas mesas, até que o circulo se complete. Somente serão aceitas inscrições de corretores pessoa fisica e dos sócios gerentes das corretoras jurídicas, que estejam em dia com as obrigações sindicais. Mais informações, através do e-mail: cadastro@sincor-es.com.br ou pelo telefone:- (27) 2125-6676 ou (27) 2125-6669, no horário de 13hs00 às 16hs45 diariamente com a diretora responsável Dagmar.

12

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores


Retrospectiva 2019

Palestras para corretores de seguros O Sincor-ES manteve entre suas prioridades no ano de 2019 a realização de palestras e encontros de capacitação voltados para corretores de seguros associados em dois formatos: o “Ciclo de Palestras” e o “Café com Seguro”, ambos patrocinados pelas seguradoras parceiras. O Ciclo de Palestras é planejado para todo o ano e o calendário é divulgado para os associados. O Café com Seguros é organizado ao longo do ano, na medida em que surgem as demandas tanto dos corretores quanto das seguradoras. “O Sincor-ES é um intermediário. Às vezes, temos um assunto que surge e buscamos um profissional para fazer uma palestra. Noutras vezes, as seguradoras têm um produto e querem fazer uma qualificação para os corretores”, afirma o presidente José Romulo da Silva.

Ciclo de palestras e encontros de capacitação 24/04 – A importância do Cross-selling para a venda de seguros, ministrada por Leonardo Pereira Freitas , diretor executivo Canal Mercado da Bradesco Seguros, no Cerimonial Oásis. 15/05 – Seguro Empresarial: a importância para as empresas, ministrada por Leandson Albuquerque, técnico em Seguros Empresariais Rio/ ES/Norte e Nordeste da Sompo Seguradora. No auditório do Sincor-ES. 12/06 – Seguro Residencial, ministrada por Carlos Alberto Junior, executivo de Contas da HDI Seguros. No auditório do Sincor-ES. 13/06 – Seguro de Vida. CCT sindicatos, ministrada por Andréa Badia, Comercial RJ/ES PASI. No auditório do Sincor-ES. 17/07 – Seguros Massificados, ministrada por pelo gerente de Seguros Massificados da SulAmérica, Henrique Gamble, no auditório do Sincor-ES. 07/08 – Responsabilidade Civil Profissional, ministrada por Carolina Pironi, executiva da Fator Seguradora. No Auditório do Sincor-ES. 14/08 – Seguro de Vida: modelo de abordagem, proferida por Wagner Torres, gerente Executivo de Riscos e Pessoas da Mapfre Seguradora. No auditório do Sincor-ES. 15/10 – Uma nova abordagem para vender seguro de vida, ministrada pelo executivo da Porto Seguro Seguradora Oscar Buso, no auditório do Sincor-ES. 06/11 – Responsabilidade Civil e Ambiental, última palestra do ano, ministrada pelo técnico da Tokio Marine Seguradora Carlos Henrique Lopes. No Auditório do Sincor-ES.

2019

TRANSFORME SUAS VENDAS EM PRÊMIOS. AGORA, COM MUITO MAIS CHANCES DE GANHAR.

A campanha Sou + Você está recompensando o trabalho de Corretores de todo o Brasil com uma nova divisão de grupos: BRONZE, PRATA, OURO e DIAMANTE. Assim, você tem mais chances de ganhar e trocar suas vendas por dinheiro, viagens, bicicletas elétricas e até carros 0km.

Revista

www.CapemisaMaisVoce.com.br

|

JANEIRO/2020

13


Retrospectiva 2019

Destaques das Seguradoras no Espírito Santo Porto Seguro Seguradora – A Porto Seguro Seguradora ofereceu um coquetel para os corretores de seguros, no dia 7 de novembro, onde apresentou as propostas digitais que a companhia disponibiliza e que facilitam a gestão dos negócios. Durante o evento, que reuniu 300 pessoas no Ilha Buffet Álvares Cabral, o vice-presidente Comercial, Rivaldo Leite, apresentou plataformas que a Porto Seguro lançou ou reformulou no decorrer do ano de 2019. Bradesco Seguros – A Bradesco Seguros reuniu corretores de seguros no Centro de Convenções de Vitória para lançar o produto “Bradesco Saúde Efetivo Capixaba”, tendo como destaque a parceria com o Grupo Meridional. O produto tem como diferencial uma rede dimensionada para oferecer equilíbrio entre disponibilidade, qualidade e eficiência. O encontro foi realizado no dia 22 de outubro. Icatu Seguros – Passou a funcionar em nova sede, no Edifício Global Tower, na Enseada do Suá. Os presidentes do Sincor-ES, José Romulo da Silva, e do CVG-ES, Antonio Santa Catarina, prestigiaram a inauguração, no dia 4 de janeiro. Em 2019, a Icatu comprou as operações de capitalização da SulAmérica Seguradora. Arraiá da HDI Seguros – A filial Colatina da seguradora realizou uma tradicional festa julina, no dia 13 de julho. Esse foi o terceiro ano que a filial, comandada pela executiva Vanessa Del Piero, realizou a festa, que reuniu corretores de seguros da região Norte do Espírito Santo. Sompo Seguradora – A seguradora inaugurou sua nova sede, na avenida Alexandre Buaiz, na Enseada do Suá. Também lançou o novo Portal de Sinistros, que oferece a corretores e segurados uma série de funcionalidades que permitem melhor acompanhamento dos sinistros e solução dos problemas. Allianz Seguradora – Apostando no aumento da classe média, com a retomada do crescimento econômico do país, a Allianz comprou as carteiras de automóveis e de ramos elementares (residência, condomínio e empresarial) da SulAmérica Seguros. SulAmérica Seguros – o presidente José Romulo da Silva participou de um encontro no qual foi a seguradora anunciou a venda das suas carteiras de automóvel e ramos elementares. O evento ocorreu no dia 10 de setembro, no Hotel Sheraton, em Vitória. Capemisa - apresentou as novidades do seu produto Seguro Vida Eventos, que tem como slogan “Todo momento pode se tornar um grande evento”. A apresentação foi feita pelo executivo Nelson Rodrigues de Moraes, no auditório do Sincor-ES. Seguros Unimed - reuniu corretores de seguros no Auditório Pedro de Paula Pinto para apresentar o portifólio de produtos da companhia bem como os sistemas de cálculo e comissionamento. Também foi apresentada a campanha “Carteira Recheada”, que vai levar os mais bem posicionados para uma viagem a Lisboa.

14

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores


Retrospectiva 2019

A novela do Seguro DPVAT Não sabemos quantos capítulos a novela escrita pela Seguradora Lider e a Susep, ainda serão editadas. Não sei ao certo, mas acredito que já tenham sido relatados cerca de 03 capitulos, e hoje na sequência, podemos adiantar outros já ocorridos, mas é sempre bom lembrar, senão vejamos: Capítulo 01 - Medida Provisória que acabava com o Seguro DPVAT foi anunciada ao mercado no dia 11 de novembro. A alegação do governo é de que os cidadãos afetados por acidentes de trânsito já contam com proteção do INSS e do SUS. Outra alegação do governo foram denúncias de fraudes envolvendo o seguro nos últimos anos. Capítulo 02 - Ministros, Senadores e Deputados tentam derrubar MP. Com a alegação que o presidente da republica estava tentando atingir em cheio os negócios do presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE). Atual desafeto do presidente da República, Bivar é o controlador e presidente do conselho de administração da seguradora Excelsior, uma das credenciadas pelo governo para a cobertura. Capítulo 03 - Governo diminui valor do Seguro DPVAT. O Governo Federal, por meio do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) acatou a proposta da Superintendência de Seguros Privados (Susep) que reduz o prêmio (valor a ser pago) do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) para 2020. Com a decisão, os valores do DPVAT caíram 68% para carros de passeio e táxis e 86% para motocicletas. Para o ano que vem, os preços ficaram em R$ 5,21 e R$ 12,25. Segundo a superintendente do CNSP, Solange Vieira, a redução se deve a problemas de corrupção nos últimos anos, que levaram a uma precificação errada no valor do seguro fazendo com que os consumidores pagassem prêmios bem acima do valor adequado. Capítulo 04 - Valor do DPVAT não diminuíra. O Presidente do STF, Ministro Dias Toffoli, acolhe pedido da Seguradora Líder e concedeu Liminar derrubando determinações da SUSEP que reduziu os valores dos prêmios do seguro DPVAT, ou seja, foi retomado os valores até então cobrados; Capitulo 05 - DPVAT não consegue enganar Toffoli e o STF. O noticiário que reproduz alegação de lobistas de que o DPVAT “ajuda os pobres” pagando remédios e assistência hospitalar e indeniza vitimas de acidentes em caso de morte ou invalidez. É uma meia verdade com odor de tapeação, logo percebida pelo presidente do STF, que restabeleceu novos valores do seguro obrigatório, até 85% menores. Criados por seguradoras espertas há 46 anos, o DPVAT é hoje apenas um cartório privado que fatura R$ 2 bilhões por ano. Espertalhões inventaram o seguro obrigatório para garantir faturamento bilionário sem sair do lugar. Nem precisam de corretores de seguros. O cidadão recebe o boleto do DPVAT sem nem mesmo saber o nome da seguradora designada por uma “Lider” para tomar seu dinheiro. Seguradoras esconderam de Toffoli o fabuloso saldo de R$ 8,9 bilhões Capitulo 06 - Dez mil terão terão de volta, dinheiro do DPVAT. Cerca de 10 mil motoristas do Estado que fizeram o pagamento do DPVAT em valor maior que o determinado pelo STF/SUSEP, poderão pedir a restituição da diferença a partir de 15 de Janeiro de 2020. A partir desta data, os proprietários de veículos poderão solicitar a restituição dos valores pagos a maior pelo seguro DPVAT em 2020 por meio do site:- restituição.dpvatsegurodotransito.com.br. A restituição será feita diretamente na conta corrente ou poupança do proprietário do veiculo, sendo necessário informar CPF ou CNPJ do proprietário, Renavam do veiculo, e-mail e telefone de contato, data em que realizou o pagamento a maior, valor pago, banco, agencia, conta corrente ou poupança do proprietário. Capitulo 07 - A César o que é de Cesar. A decisão do STF que autorizou a redução do valor do DPVAT neste ano não encerra a queda de braço travada pela área econômica com as administradoras do seguro. A SUSEP ligada ao Ministério da Economia, quer eliminar a trava legal que impede que o seguro obrigatório para carros e motos sejam zerados, o que poderia anular a cobrança por até cinco anos. Para o orgão, as empresas cobraram mais do que deviam no passado e o dinheiro é do consumidor. No recurso apresentado ao presidente do STF, a SUSEP afirma que o consórcio de seguradoras que administra o DPVAT, a seguradora Lider acumulou R$ 8,9 bilhões de dinheiro cobrado a mais do contribuinte no passado, e essas reservas devem ser usadas agora, para reduzir a arrecadação. Capitulo 08 - Empresas que compõem a Lider contestam. Na visão das mesmas, o dinheiro é privado, resultado do serviço prestado. A pendenga –(novo capitulo da novela)- pode parar na justiça. O montante acumulado pelas seguradoras porém, pode ser maior. A SUSEP apura se o consórcio fez despesas administrativas não autorizadas nos ùltimos dez anos que acabaram embutidas nos valores cobrados dos consumidores. A entidade calcula que as empresas podem ter que devolver mais de R$ 1 bilhão. A medida provisória sobre DPVAT que propões a extinção do seguro, enfrenta resistências de lideres da centro-direita no Congresso, que consideram a ofensiva, uma vingança do Presidente contra Luciano Bivar –(PSL-PE), dono de uma das empesas que compõem a seguradora Lider. Capítulo 09 - DPVAT vira caso de policia, mas Toffoli silencia. O presidente do STF, Dias Toffoli mandou dizer que não comentará a grave revelação da auditoria nas contas da seguradora Lider que controla o DPVAT, sobre pagamentos suspeitos a pessoas ligadas a ministros da própria corte, além de políticos do Congresso e integrantes do governo, entre os anos de 2008 e 2017. Os pagamentos milionários por “serviços prestados” dos quais mal se recordam. A auditoria foi realizada pela empresa de consultoria KPNG. A assessoria de Toffoli informou que, o “relatório menciona ex-assessor e datas em que ele não trabalhava mais no gabinete do ministro. O relatório cita possíveis relações promiscuas que sugerem eventual estratégia do DPVAT de obter decisões favoráveis das autoridades. Um cartel de seguradoras controla a décadas o seguro obrigatório de veículos, rateando o faturamento pornográfico anual de R$ 41 bilhões. ESSA NOVELA AINDA VAI LONGE E PROMETE MUITA EMOÇÃO NOS PRÓXIMOS CAPÍTULOS, AGUARDEM! Revista

|

JANEIRO/2020

15


Notícias

Mongeral Aegon completa 185 anos e promove grande evento A seguradora Mongeral Aegon completa 185 anos em 2020 e celebrou a data com o MAGNEXT, no Riocentro. No encontro, voltado a convidados e corretores de seguros, Nilton Molina, presidente do Conselho de Administração e Helder Molina, CEO da empresa apresentaram balanços e projeções da companhia juntamente com demais executivos. A previsão de para 2020 é crescer 19%, bastante superior a projeção do mercado brasileiro que é de 11%. Entre os principais fatores para o crescimento da Mongeral Aegon estão a maior conscientização da população (desde 2017, a arrecadação do segmento de vida foi superior ao de automóveis, por exemplo), os marcos regulatórios (como seguro on demand e sand box), além de investimentos em tecnologia e inovação. As novas formas de distribuição por meio de ferramentas digitais impulsionarão o mercado segurador, mas sempre em parceria com o corretor de seguros. A tecnologia agiliza a busca e aquisição de um seguro cujo processo, antigamente, demorava de seis dias a quase um mês. Atualmente, já é possível concretizá-la em apenas 30 minutos com a ferramenta Venda Digital. Contudo, o profissional de seguro continua relevante em suas funções que foram otimizadas graças à tecnologia, que trouxe também o aumento operacional e a qualidade da informação do cliente. Entre os principais temas debatidos no primeiro dia do evento, destaque para a importância da Reforma da Previdência e da conscientização da população para a Longevidade tendo em vista que a sociedade brasileira deve viver mais e a ter menos filhos. Dos cerca de 210 milhões de brasileiros, 30 milhões correspondem a pessoas acima de 60 anos de idade. A expectativa é que, até 2050, um a cada três pessoas seja idosa. Apesar disso, a população precisa se preparar e adequar para que se viva mais, com qualidade de vida e uma renda salarial justa, características incompatíveis em um país em que aposentados são superdependentes do Governo. Cada vez mais se fará necessária a conscientização da sociedade brasileira a fim de criar o hábito de poupar dinheiro e investir em previdência privada ou em atividades em que haja um retorno

16

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

financeiro. Esse é um cenário que já existe há muito tempo mundo afora. Há países, inclusive, em que o governo não está envolvido na aposentadoria da população e o Brasil começa a trilhar este caminho.

Envelhecimento brasileiro e a conscientização do empregador

O Brasil é um dos países que apresenta uma das taxas de crescimento de população superior a 50 anos mais rápidas do mundo. A média é de 1,28%. Países como Estados Unidos e França seguem em 0,50% e 0,37%, respectivamente. O mundo, no geral, cresce 0,71%. Em 1950, a expectativa de vida do brasileiro beirava os 51 anos. Já em 2018, saltou para 76 anos. Daqui a 30 anos, em 2050, a média de vida será 81 anos. E cada vez mais a procriação diminui. A taxa de fecundidade há 70 anos era de seis filhos por família. Já em 2017, caiu para um filho. Ainda assim, somente 5% dos brasileiros poupam dinheiro para o futuro. Portanto, há um despreparo para o envelhecimento atrelada à superdependência do Estado. As pessoas precisarão trabalhar por mais tempo, pois viverão mais. Já as empresas ainda são preconceituosas com quem passou dos 50 anos. A recolocação no mercado de trabalho fica cada vez mais difícil quando se está desempregado após os 50 anos. Tendo em vista que a média de filho por família tende a ser de um membro, as despesas residenciais, por exemplo, serão mais conturbadas. Por isso, é de suma importância a

mudança cultural das organizações quanto à valorização dos trabalhos dos mais velhos que já fazem a sua parte ao se atualizaram, continuamente, seja na área de ocupação, tecnologia ou novos cursos. 31% dos brasileiros acima dos 60 anos buscam cursos em geral para se reciclar. Além disso, o poder de compra desta sociedade específica geralmente é maior do que a dos mais jovens que consomem menos. A medida colabora para o crescimento econômico do país. Os brasileiros acima de 50 anos movimentam em torno de R$ 1,6 trilhão por ano. A programação do evento contou com as seguintes palestras: jogadora Marta; técnico Bernardinho; Osmar Navarini (diretor comercial da Mongeral Aegon); Renata Loyola (superintendente de Gestão de Inovação da Mongeral Aegon); Armando Virgílio (Fenacor), Alexandre Camilo (Sincor-SP), Henrique Brandão (Sincor-RJ). No dia 10 de janeiro, onde comemorou-se o aniversário da companhia, o evento seguiu com a mesma linha tratando de temas como inovação, tecnologia, seguro e investimentos por meio de painéis com personalidades como o economista e apresentador de televisão, Ricardo Amorim, Alex Wynaendts (CEO do Grupo Aegon), Mark Mullin (CEO Management Board Aegon), David Roberts da Singularity University (Universidade do Vale do Silício), o cantor Carlinhos Brown e ainda houve a premiação dos vinte vencedores do “Galo de Ouro”.

Nilton e Helder Molina, Mongeral Aegon


Negócios e Comunicação

Você tem uma ideia ou um modelo de negócio? Por Marcilene Forechi*

Todo mundo que pensa em montar você oferece é adequado para resolvê-la. um negócio quer, na verdade, resolver E ainda que ele seja adequado, você deve o problema de alguém. Você pode até perguntar para quem. acreditar que o principal motivo para o Essa não é uma questão que atinge seu desejo de abrir um negócio é ganhar apenas pessoas que estão começando. dinheiro. Obviamente, que você deve ga- Mesmo negócios que já estão em andanhar dinheiro com o seu negócio. mento precisam de análises para que posMas pense comigo: o objetivo do seu sam ser promovidos ajustes e feitos novos negócio, o motivo pelo qual ele existe, direcionamentos. não é ganhar dinheiro apenas. O seu neAinda na fase do planejamento do gócio existe para oferecer soluções para negócio, faça as seguintes perguntas: Qual os problemas de alguém ou de alguma problema o meu serviço ou produto resolorganização. ve? Quem são as pessoas que têm esse O seu negócio existe porque existem problema? Essas pessoas estariam dispostas pessoas com alguma demanda para a a pagar pelo meu produto ou serviço? solução que você oferece. Pensar sob essa São perguntas simples que te ajudam perspectiva pode fazer a diferença entre a pensar em como transformar uma ideia sucesso e fracasso; em um negócio, ou entre satisfação e Muitos negócios surgem seja, em um modefrustração. lo de negócio que E u c o n s i d e r o da crença de que uma boa gere valor para o que pensar dessa ideia para solucionar alpúblico-alvo e que forma é uma das seja rentável. gum problema é suficiente tarefas mais compleUm exemplo inxas para quem quer para o sucesso. Um produto teressante de nemontar um negócio. ou serviço é oferecido no gócio pensado a Ainda que boa parte partir de uma boa dos empreendimen- mercado acreditando-se ideia e que não teve tos, principalmente que ele será desejado por sucesso foi de uma os pequenos, surga professora universimuitas pessoas. sem que se pense na tária que levou oito dor do público-alvo. meses planejando Muitos negócios surgem da crença de um negócio, que faliu nove meses depois. que uma boa ideia para solucionar algum O caso é descrito em uma entrevista conproblema é suficiente para que o negócio cedida por ela ao jornal Folha de S.Paulo, prospere. Na prática, o produto ou serviço e publicada no dia 21 de junho de 2015. é oferecido no mercado acreditando-se Em uma análise feita após o encerque ele será desejado por muitas pessoas. ramento das atividades, a professora A grande questão é saber se a dor que considera que errou na definição do seu você imagina existir é real. E mesmo que público-alvo e na data de abertura do ela seja, cabe analisar se o produto que negócio. Além disso, ela não percebeu

[

que os prejuízos iniciais não estavam relacionados, necessariamente, ao movimento do mercado ou à qualidade do produto. Ao abrir o seu negócio – um quiosque de frozen yogurt em um supermercado de uma grande cidade em São Paulo – ela desconsiderou que aquele produto poderia não ser desejado pelo público que frequentava aquele estabelecimento. Além disso, o negócio começou a funcionar no inverno, quando o consumo de sorvetes diminui e até desaparece em determinados lugares. A lição que essa empreendedora nos dá é bem valiosa. Em primeiro lugar devemos entender que um planejamento, por melhor que seja, não é uma certeza de sucesso, principalmente se ele for feito com base em um cenário considerado ideal. A segunda lição é que um planejamento é uma ferramenta que está sempre em processo. Ou seja, ele é um guia, mas não pode ser uma camisa de força. Ele deve estar aberto às correções de rota em função das mudanças que ocorrem alheias à nossa vontade. Como terceira lição eu destacaria que a comunicação deve ser o processo que sustenta toda a estratégia do negócio. Afinal, é por meio de processos de comunicação que somos capazes de fazer leitura mais apuradas da realidade.

]

Marcilene Forechi é jornalista, mestre e doutora em Educação, consultora de negócios e de comunicação, empreendedora, pesquisadora, falante e criativa. Ofereço soluções de comunicação para pessoas e organizações por meio de análises, diagnósticos, desenvolvimento de projetos de comunicação e culturais, mentoria e capacitações.

Revista

|

JANEIRO/2020

17


Social

Por Boris Narjack

Amigo não tem dia e não tem hora, faz morada dentro do peito

Flashes de 2019 Algumas fotos de pessoas e eventos que foram destaques nas edições de 2019

“Por: José Romulo da Silva”

A frase foi retirada de uma apresentação do cantor Silvio Brito publicada no WhatsApp pelo presidente do CVG-ES e meu amigo. No dia 11 de janeiro tive a felicidade de participar da festa de comemoração do aniversário de 185 anos do Mongeral Aegon, na cidade do Rio de Janeiro. Foi um convite muito honroso e o mais importante foi ter tido a oportunidade de encontrar, entre as mais de 1,8 mil pessoas presentes, o amigo Osmar Navarine, diretor comercial da MAG e que há muitos anos não via. Foi uma pessoa que me estendeu a mão no exato momento em que mais precisei. Passados mais de 46 anos, pude confirmar que Osmar, a quem carinhosamente chamo por baiano, só mudou um pouco a aparência, mas continua o mesmo que conheci quando ainda era gerente do Banestes Clube e Osmar assumia a gerência da Federal de Seguros. Aproveito este espaço para agradecer ao Osmar Navarini por permitir que eu seja seu amigo e admirador.

Luiz Cláudio Allemand, Advogado tributarista

Coronel Augusto Piccoli, Chefe de Estado Maior da PMES

Advogados e corretores, no evento de jovens advogados da OAB-ES

Diretores e seguradoras parceiras no café da manhã da Recuperachock

Visita as instalações da Rede corretora na cidade de Vila Velha

Reunião com café da manhã, entre Sincor-ES, CVG-ES e parceiras

Participação em campanha da PRF-ES, com doação de bandanas

Visitas e assinatura de parceria com a Faculdade América

Osmar e Romulo, década de 1970

Osmar e Romulo, janeiro de 2020

18

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores


Artigo

O porque do seguro Sabe por que algumas pessoas resistem em pagar por um seguro? Porque neste tipo de negócio ao contrário de outros, você em princípio, não vê a mercadoria que adquire. Melhor dizendo, quando compramos uma roupa, comida, um carro, um aparelho eletrônico, etc., tais produtos são facilmente apropriáveis. Podemos usá-los, tocá-los, manipulá-los, guardá-los, enfim, dispor deles da maneira que quisermos. Com o seguro é diferente, quando você contrata um seguro, a mercadoria adquirida é imaterial e você está na esfera da probabilidade/possibilidade de ocorrer algum evento futuro e incerto que poderá ser amparado por ele. Somente se ocorrer o fato danoso, havendo seguro contratado a perda seja material ou humana, poderá ser mitigada com o auxílio ou a indenização previstos na apólice para reparar ou compensar a perda sofrida. De uma forma ou de outra, o fator risco atua diretamente na formação da contratação de um seguro. E, o risco só existe porque o futuro é desconhecido. Se pudéssemos prever o futuro, me parece que o seguro seria inócuo. Numa ocasião, em uma aula sobre Direito do Consumidor, falávamos acerca da Responsabilidade por vício do Produto e do Serviço, quando um aluno me interpelou e requisitou uma definitiva distinção

entre produto e serviço. Seguiu- seguro é intangível e situa-se no -se um silêncio ansioso e mordaz percentual de 0,1% das hipóentre a turma. Então, o Espírito teses excluídas da definição Santo me soprou: “tudo que de produto acima citada. Ao você puder embrulhar quando contrário de uma primeira imcomprar é PRODUTO. O que pressão que se possa ter o que você não puder embrulhar é se contrata não é somente a SERVIÇO”. Daí, comida, roupa, eventual e futura indenização, remédio, celular, computador, mas o principal, o produto que já bebida, livro, enfeites, doces, no primeiro momento o contraetc. em tese, são produtos. Con- tante recebe, é a sensação de ta bancária, crédito, energia tranquilidade e a paz no espírito elétrica, telefonia, internet, anterior, é o sentimento de que fornecimento de água, são o patrimônio já está protegido, serviços. independentemente de aconDesde então, essa definição, tecer ou não o evento danoso. vem servindo para 99% dos caQuem contrata um seguro sos, no fórum e em sala de aula. de vida não deseja de fato que A valiosa e estratégica atua- a previsão fatal se consolide, ção do Corretor de Seguros em deseja apenas desfrutar da prestar consultoria e indicar ao sensação de ter a garantia da seu cliente o melhor contrato cobertura em caso de ocorrênde seguro para cada situação, cia do evento previsto. orientando na celebração do Se assim não fosse, não hacontrato com a seguradora veria renovações de seguros de mais adequada, são serviços, vida, não é? nos termos do Direito do Consumidor. Mas, e o produto no contrato de seguro? Pode ser embalado? De fato, estando o contrato perfeito, só haverá indenização se houver perda. Ocorre que o produto já foi entregue ao segurado quando da contratação, independentemente da ocorrência do sinistro. Sim! O produto adquirido num Luiz Roberto Gontijo - Advogado especialista em Responsabilidade Civil e Professor Universitário. contrato de

Revista

|

JANEIRO/2020

19


SINTA-SE SEGURO COM A ALFA MAIS DE 90 ANOS DE TRADIÇÃO E RESULTADOS CONSOLIDADOS Proteja seu patrimônio e suas conquistas com a Alfa Seguradora, uma das empresas do Conglomerado Alfa, que nasceu com o Banco da Lavoura de Minas Gerais, em 1925. A instituição financeira construiu uma história baseada em valores como ética, profissionalismo, sustentabilidade, integridade e solidez. Tradição aliada à segurança e à experiência é a base das empresas do Conglomerado Alfa. Hoje, o Conglomerado Financeiro Alfa constitui-se de empresas financeiras e não financeiras, e em seguros oferece proteção para Automóveis, Residências além de seguros Empresariais, Vida em Grupo, Convenções Coletivas e Afinidades.

Consulte-nos e saiba mais de nossas soluções em seguros para os seus clientes.

VARIEDADE COM RECONHECIMENTO

ALFASEGURADORA.COM.BR

/ALFASEGURADORA

@ALFASEGURADORA

Material ilustrativo. Alfa Seguradora – CNPJ 02.713.529/0001-88. SAC: 0800-774-2532. SAC exclusivo para deficientes auditivos ou de fala: 0800-770-5244. Ouvidoria: 0800-774-2352 | Ouvidoria exclusiva para deficientes auditivos ou de fala: 0800-770-5140.

20

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

Profile for SINCOR-ES

Revista SINCOR-ES nº 268 Janeiro 2020  

Retrospectiva 2019.

Revista SINCOR-ES nº 268 Janeiro 2020  

Retrospectiva 2019.

Profile for sincor-es
Advertisement