Page 1

.


Opinião

Pare de reclamar e faça por merecer! Quando uma pessoa se candidata a um cargo sindical e pretende, por meio desse cargo, representar uma categoria profissional, ela assume um compromisso em que estão em jogo muitos desafios, dedicação e resignação. Foi assim, quando assumi, há muito tempo atrás, um cargo na diretoria do Sincor-ES e depois, a presidência da instituição. Há muito mais por trás da gestão sindical do que questões burocráticas. Estar nessa posição de presidente do Sincor-ES me torna uma pessoa pública, uma pessoa responsável por representar toda uma categoria profissional e me obriga a assumir compromissos éticos e morais perante os representados, o mercado de seguros e a sociedade. O presidente do Sincor-ES não é responsável pela gestão do sindicato de forma solitária. Há uma diretoria, eleita junta com ele, para cuidar de assuntos diversos e, inclusive, para discordar de propostas apresentadas pela presidência, quando for o caso. Ao assumir a presidência do Sincor-ES, abdiquei de outras atividades e, não raro, até da convivência familiar, para me dedicar integralmente ao mercado de seguros e à defesa dos corretores de seguros. Quem me conhece sabe que não é preciso marcar hora para vir ao Sincor-ES falar com o presidente. Basta chegar e dizer que precisa falar comigo que eu estarei disponível, cinco dias por semana, das 8h às 16h. Em relação à diretoria, são corretores de seguros que assumem, também, o compromisso com a categoria e suas ações devem ser, igualmente, pautadas pela ética e o compromisso com os colegas que representam. Não é exigido deles que se afastem de suas atividades, mas é exigido, sim, que tenham disponibilidade para participar das atividades do Sincor-ES, o que inclui as reuniões mensais da Diretoria. É nessas reuniões que as decisões são tomadas, que assuntos que nos demandam ações são discutidos e avaliados. Infelizmente, temos diretores que não participam, que ocupam um cargo – para o qual se ofereceram e se disponibilizaram – e não se comprometem. Felizmente, eles são minoria. O Estatuto Social do Sincor-ES é claro em relação a esse tipo de comportamento: Capitulo V, Artigo 44 – Os membros da Diretoria e do Conselho Fiscal do Sincor-ES perderão seus mandatos nos seguintes casos: III- Abandono de cargo na forma prevista no Artigo 48 em seu parágrafo único: Artigo 48 – No caso de abandono de cargo, proceder-se-á na forma do Artigo 45 § 3º, não podendo, entretanto, o membro eleito que houver perdido o mandato, renunciado ou ser destituído, candidatar-se a cargo eletivo ou de representação por um período de 6 anos. PARAGRÁFO ÚNICO – Considera-se abandono de cargo, a AUSÊNCIA NÃO JUSTIFICADA A TRÊS REUNIÕES ORDINÁRIAS E SUCESSIVAS DA DIRETORIA OU DO CONSELHO FISCAL. Digo isso, pois, recentemente, tivemos um caso de desligamento por não cumprimento da disposição estatutária que diz respeito à participação nas reuniões mensais. Não foi algo que gostaríamos de ter feito, mas que fomos levados a fazer diante da falta de compromisso verificada. O Estatuto Social deveria ser de conhecimento de todos, diretores e profissionais corretores de seguros. No início do meu atual mandato, uma versão impressa do documento foi entregue a cada um dos diretores para que eles tomassem conhecimento sobre o modo como a gestão do sindicato deve ser feita. Quem conhece o Estatuto Social sabe o que cobrar e como cobrar. Minha permanência no cargo por quatro mandatos não ocorre apenas por um ato de vontade e, sim, por decisão da categoria em processos eleitorais. A cada eleição, é facultado a qualquer corretor compor uma chapa, com os nomes que irão compor a diretoria, e disputar os votos dos profissionais do mercado. É lícito e desejável que haja competição e se ela não tem ocorrido, talvez, seja pelo próprio desinteresse na atividade sindical. Eu avalio que minha permanência ocorre por pelo menos dois motivos. O primeiro deles, é que sou eleito pelos pares. O segundo, é que, ao longo do tempo, à frente do Sincor-ES, conquistei o respeito dos representados, das instituições representativas do mercado e dos demais sindicatos de corretores. Isso se deve ao trabalho que tem sido feito. Há outros sindicatos de corretores pelo Brasil em que o presidente não se dedica integralmente, mantendo suas atividades como corretor de seguros, gerindo sua empresa e deixando a cargo de uma superintendência escolhida pela diretoria a gestão sindical. No Sincor-ES, o único cargo remunerado é o de presidente, uma vez que ele exerce, também, o papel de gestor administrativo. Quem acompanha de perto as atividades sindicais, sabe que o Sincor-ES trabalha com uma equipe enxuta, eficiente e disponível. Pergunte a algum associado que precisou do sindicato e ele dirá o modo como foi recebido e atendido pela nossa equipe e pelo seu presidente. Assim, quando me chega aos ouvidos que há descontentes com minha atuação à frente do Sincor-ES, eu não me aborreço. Ao contrário, penso que isso é bom, afinal, como diria Nelson Rodrigues: “a unanimidade é burra”. E eu estou longe de ser uma unanimidade. Aos descontentes, eu tenho uma sugestão: exerçam o seu direito de se tornarem líderes nas suas áreas de atuação, invistam em projetos que mostrem para os pares o quanto estão comprometidos com o movimento sindical, leiam e interpretem o Estatuto Social, conheçam o sindicato e elaborem um plano para melhorar a atuação. Tudo isso é legítimo. Participem das atividades sindicais e caso achem que elas não são interessantes o suficiente, sugiram outras. Tragam ideias, propostas, demandas. Estejam atentos ao que ocorre no mercado, as inovações, os desafios. Integrem comissões, grupos de trabalho, instituições. Criem canais de comunicação, dialoguem com as lideranças do mercado, formem parcerias, ofereçam apoio, orientação... Está achando que é muito? Pois saiba que isso é parte (pequena parte) das atividades desenvolvidas por quem se pretende um líder na categoria a qual pertence. Não tenho a pretensão de achar que sou melhor, mas, tenho convicção de que, enquanto estiver à frente do Sincor-ES estarei fazendo o meu melhor.

2

www.sincor-es.com.br

.

José Rômulo da Silva Presidente do Sincor-ES facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores

EXPEDIENTE

SEDE PRÓPRIA Endereço:- Rua Frederico Lagassa, Nº 30 Conj. 509/512 - Edf. Scheila - Bairro Gurigica, Vitória, Espírito Santo Site: www.sincor-es.com.br E-mail: sincor-es@sincor-es.com.br Diretoria Presidente: José Rômulo da Silva 1º Vice-Presid.: José Alexandre Cid Pinto 2º Vice-Presid.: Leovigildo José Bello 1º Secretário: Renato Silva de Bittencourt 2º Secretário: Antonio Nelson B. Fortunato 1º Tesoureiro: Antonio José Alvarenga Imperial 2º Tesoureiro: Leonardo Souza Bergamini Diretor Social: Luiz Amaury Gontijo Dir. Informática: Jaime Balbino de Oliveira Dir.Rel.c/Merc.: Neudon de Almeida Valadão Suplentes Ana Júlia Merotto e Luiz Cláudio Firme Pina Conselho Fiscal Maria Angélica Batista, Nicolau Marino Calabrez e Rene Neves Farias Delegados Representantes junto a Fenacor-Efetivos José Rômulo da Silva e José Alexandre C.Pinto Delegados Representantes junto a Fenacor-Suplentes Deusdete Mantovanelli e Santa de Luziê Laiber Oliveira Jornalista Marcilene Forechi Diagramação Ivo Tadeu Basilio Impressão GM Gráfica e Editora Ltda Telefones para Contato SINCOR-ES Geral....................................... 2125-6666 ................................................ 2125-6667 Deptº Adm./Financ.................. 2125-6669 Cadastro Corretor................... 2125-6676 Atend. D.P.V.A.T..................... 2125-6674 Fax......................................... 2125-6672 Revista Sincor-ES.................. 2125-6671 Clube Vida em Grupo ............ 2125-6670 Empresas Coligadas CREDICORES....................... 3315-5027 ............................................... 3315-5028 FUNENSEG-ES..................... 2125-6673 ............................................... 2125-6683 ASSESSORIA JURÍDICA...... 2125-6675 (MOSCON E ASSOCIADOS ADVOCACIA)


Sumário

Índice

04 - Notícias 09 - Sala de visitas 10 - 20º Congresso Brasileiro 12 - Qualificação 13 - Mercado 16 - Polícia Rodoviária Federal 17 - Entrelinhas 18 - Social 19 - Artigo jurídico

BILHETE DO PRESIDENTE

“Aja enquanto é tempo de voltar” Os homens são os artífices de seu destino. Essa verdade é constatada mediante singela observação do mundo que os cerca. O aluno estudioso tira boas notas, passa por média e não se angustia com exames e repetências. Já o estudante preguiçoso está sempre envolto com notas baixas e reprovações. O profissional competente costuma ter mais clientes do que consegue atender. Vagas que exigem maiores qualificações permanecem abertas por longos períodos, embora haja muitos desempregados. Sem dúvida, ninguém está livre de percalços. Uma pessoa inteligente e preparada pode ser surpreendida com desemprego ou momentos profissionais difíceis. Mas as crises são mais frequentes para aquele que não tem formação sólida e fama de profissional competente. Assim, quem opta por assistir novelas em vez de estudar não pode reclamar se o sucesso não bater em sua porta. Mesmo no âmbito das relações pessoais, cada um vive as consequências de seus atos. Alguém prudente no falar jamais se envolve nos transtornos que a maledicência provoca. Contudo, o tagarela sempre corre o

risco de amealhar inimizades. A pessoa generosa suscita simpatias por onde passa. Quando necessita de ajuda, muitas mãos se movimentam em seu favor. Mas a criatura mesquinha e implacável está sujeita a ficar desamparada, pela antipatia que seu agir provoca. Não é difícil verificar a lei de causa e efeito atuando. Comportamento digno e sensato traz tranquilidade e boa reputação. Desonestidade, preguiça e leviandade causam infinitos transtornos. Certamente há eventos que superam qualquer expectativa e semeiam dores na vida de pessoas honradas e previdentes. Mas aí em geral se tem o efeito de causas remotas. As grandes dores que nada pode evitar e não são causadas pelo agir atual refletem o acertamento de antigos equívocos. A justiça Divina reina soberana no Universo. Ela propicia liberdade para os Espíritos viverem conforme seus gostos e opções. Mas cada qual é estritamente responsável pelo que faz. Muitas vezes, a consequência do agir equivocado não se produz rapidamente e nem na mesma existência. A Lei Divina não se engana e nunca perde o endereço de quem a ofendeu.

Mas ela não se mostra apenas como justiça, mas também como misericórdia. Por isso dá tempo para o calceta adquirir forças para os resgates necessários. E principalmente aguarda que ele se resolva quitar os equívocos do passado com a moeda boa do amor. Como afirmou o Apóstolo Pedro, o amor cobre a multidão de pecados. Não é preciso sofrer para recompor o passado de erros. Mas é imperioso resgatar todo o mal feito. Ciente dessa realidade e de seu viver milenar, dedique-se a fazer o bem. Viva de forma honrada. Trabalhe, estude, amealhe recursos intelectuais e morais. Seja um bom exemplo para todos que convivem com você. Mas vá um pouco além disso. Dedique-se a uma causa, ampare os necessitados, eduque os ignorantes. Em seu passado espiritual há certamente muitos erros. Antes que o resultado deles o atinja, gere causas de felicidade ao agir de modo altruísta. Aja enquanto é tempo. A rigor, o bem é sempre possível, agora ou mais tarde. Mas é uma tolice guardar e cobrar a conta que o amor pode pagar. Pense nisso.

Revista Sincor-ES

.

OUTUBRO 2017

3


Notícias

Eventos de 2018 começam a ser organizados já havia 77 reservas. O convite aos corretores e executivos de seguradoras está sendo feito com bastante antecedência para que haja possibilidade de todos se organizarem para participar. Além disso, o valor do pacote para o final de semana poderá ser dividido em parcelas a serem pagas até agosto de 2018, por meio de boletos bancários. O pacote contempla jantar na sexta-feira e no sábado, café da manhã e almoço no sábado e domingo. No sábado, será oferecido um café da tarde.

O encontro de congraçamento nas montanhas não ocorreu este ano e para 2018 os preparativos já começaram. A organização ficará a cargo do diretor Neudon de Almeida Valadão e da funcionária do Sincor-ES, Dagmar Alves Mauricio Machado. Uma das mudanças para 2018 é o lugar do encontro, que deixa de ocorrer na Pousada Eco da Floresta e passa para o Parque do China, também em Domingos

Martins, e que conta com uma ampla estrutura de lazer. Outra mudança, segundo os organizadores, é que não haverá mais reserva exclusiva para os participantes do encontro. De acordo com Valadão, isso vai permitir que o evento seja realizado com o número de interessados e não apenas se houver ocupação de todos os aposentos, como acontecia anteriormente. Até o fechamento desta edição da Revista Sincor-ES

Confira os valores dos pacotes Pacote casal

R$ 1.230 (pode ser fracionado até Agosto/18)

Cama extra

Até 5 anos: free; De 6 a 11 anos: R$ 320 Acima de 12 anos: R$ 420

Paella Solidária na Casa Lar

Agradecimento pelo apoio

Como acontece todos os anos, a Casa Lar Walter Barcellos realizou, no dia 8 de setembro, sua tradicional paella, com o objetivo de arrecadar fundos para sua manutenção. A instituição, localizada no bairro Boa Vista, em Vila Velha, abriga crianças e adolescentes do sexo masculino, que não podem conviver com a família. O Sincor-ES e o CVG-ES são parceiros da Casa Lar e, a cada mês, promovem uma comemoração dos aniversariantes. O Sincor-ES e CVG-ES foram representados pelos diretores Luiz Amaury Gontijo, Marcos Henrique e Joaquim Cunha. O presidente do CVG-ES, Antonio Santa Catarina, também prestigiou o evento.

O resultado da 9ª feijoada Club Gourmet Sincor-ES, realizada no dia 20 de agosto, foi divulgado na edição de setembro da Revista Sincor-ES. Nesta edição, o presidente agradece e reconhece publicamente os patrocinadores, apoiadores, organizadores e participantes. “Foram essas pessoas que fizeram o sucesso do evento”, afirma o presidente José Romulo da Silva. Confira no quadro a receita e as despesas do evento, que reuniu 300 pessoas no Cerimonial Oásis, em Santa Lúcia.

RECEITA AUFERIDA: R$ 40.500,00 Com a venda de 300 camisas estilizadas

DESPESAS REALIZADAS E CONTABILIZADAS: R$ 27.203,00 Pagos ao Cerimonial Oásis (locação de espaço e feijoada) R$ 450,00 Ecad R$ 5.100,00 Confecção das camisas estilizadas (300 x R$ 17,00) R$ 1.500,00 Grupo de Pagode R$ 536,12 Frutas/Bebidas para Caipirinha R$ 980,00 Fotos R$ 1.830,00 Chopp

4

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores


Notícias

Sincor-ES participa do “II Dia D” do Detran-ES A programação do Dia D . CNH – Orientação para primeira habilitação e renovação; informação sobre exame toxicológico; atualização de endereço; solicitação de 2ª via de CNH, CNH Definitiva e Permissão Internacional para Dirigir; . Veículos – Comunicado de venda; atualização de endereço no mesmo município; emissão de boletos; abertura de processo; . Orientação jurídica; . Informação sobre indicação de condutor, recurso de multa, pontuação e penalidades administrativas; consulta de auto de infração; entrega de CNH para cumprimento de penalidade;

O “II Dia D”, promovido pelo Detran-ES, foi uma oportunidade para resolver pendências com o órgão e ainda usufruir de vários serviços, além de aproveitar as diversas atividades de lazer com a família. O evento foi realizado no dia 23 de setembro, no Parque da Cidade, no município da Serra, das 9horas às 14h. O “II Dia D” integra a programação da “Semana Nacional de Trânsito”, de 18 a 25 de setembro, que teve como tema este ano “Minha escolha faz a diferença no trânsito”. De acordo com o diretor de Habilitação e Veículos do Detran-ES, José Eduardo de Souza, a ideia foi colocar à disposição em um só lugar e em um dia específico vários serviços para facilitar a vida de quem tem alguma pendência. Entre os serviços oferecidos estava assistência jurídica sobre

multa e suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CHH) e atualização de endereço outros dados cadastrais. “Em relação à CNH, a maioria dos serviços está disponível no site, mas muitas pessoas que não estão familiarizadas com o sistema”afirmou Souza. Outro serviço disponível foi oferecido pelo Sincor-ES, que tem o Detran-ES como parceiro. Trata-se da oferta de informações sobre o Seguro DPVAT. Os funcionários do Sincor-ES, Ivo Tadeu Basilio, Ronaldo Fagundes e Joaquim Evaristo Neto, esclareceram dúvidas e orientaram o público para que procure o sindicato no caso de precisar encaminhar pedido de indenização. O destaque foi para a gratuidade do atendimento e para a não-necessidade de atravessadores e despachantes.

. Orientações sobre Seguro DPVAT prestadas pelo Sincor-ES; . Orientações básicas da mecânica de um carro; . Revisão gratuita de 21 itens de motos; . Ajuste e lubrificação de bicicletas; . Atividades de educação para o trânsito; . Apresentações culturais; . Confecção de boletins de acidentes de trânsito e de perda/furto de documentos; . Corte de cabelo; . Simulação de resgate de vítimas de acidente de trânsito; . Simulação de cálculo de seguros; . Verificação de pressão arterial e de glicemia; . Recreação para crianças.

Sincor-ES participa do plantão da cidadania O Sincor-ES, atendendo a convite formulado pelo Sindicato dos Advogados do Estado do Espírito Santo, que tem como presidente o advogado Ben-Hur Brenner Dan Farina, participou, no dia 29 de setembro, do “II Plantão da Cidadania”, no município de Cariacica. O funcionário do Sincor-ES Ronaldo Fagundes representou o Sincor-ES no evento, que durou todo o dia. Na ocasião, ele prestou informações sobre o Seguro DPVAT e sobre o atendimento gratuito prestado pelo sindicato às vítimas de acidentes e beneficiários do seguro, fazendo, também, a distribuição de cerca de 500 informativos com informações sobre o assunto.

Revista Sincor-ES

.

OUTUBRO 2017

5


Notícias

HDI Vitória é campeã do Torneio de Futebol

01

O tradicional Torneio de Futebol promovido pelo Sincor-ES e pelo CVG-ES foi realizado no dia 7 de outubro, no Society da Fátima, em Tabuazeiro, na cidade de Vitória. A equipe HDI Vitória, comandada pelo técnico Sandro Torres, foi a campeã. Em segundo lugar ficou a Tokio Marine, sob o comando de Carlos Eduardo Maia Queiroz, e em terceiro a Dekra, cujo técnico foi Edgar Loss. O evento integra o calendário permanente do sindicato, junto com palestras e cursos. A coordenação do torneio ficou a cargo do diretor Luiz Amaury Gontijo. Oito equipes participaram: Banestes Seguros; Belo Dente; Bradesco Seguros; Dekra; HDI Vitória; HDI Norte Capixaba; Icatú Seguros; e Tokio Marine Seguradora. Após a premiação com troféus e medalhas, foi oferecido um churrasco aos participantes.

02

06

09

12

03

07

10

13

04

08

11

14

Galeria de fotos do Torneio

Foto 01 - HDI Vitória, campeão do torneio; Foto 02 - Tokio Marine - vice campeã; Foto 03 - Dekra Vistoria - terceiro lugar; Foto 04 - Entrega de trófeu do artilheiro do torneio; Foto 05 - Organizadores do torneiro e mantenedoras do CVG-ES; Foto 06 - Time da Dekra Vistoria; Foto 07 - Time da Tokio Marine Seguradora; Foto 08 - Time da Icatu Seguros; Foto 09 - Time da HDI Seguros Colatina; Foto 10 - Time da Banestes Seguros; Foto 11 - Time da Bradesco Seguros; Foto 12 Time da Belo Dente; Foto 13 - Time da HDI Vitória; Foto 14 - Churrasco servido aos participantes.

05

6

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores


Notícias

Sincor-ES se reúne com Detran-ES, OCB Granito e Sinprovel para discutir desmonte A convite de Romeu Scheibe Neto, o presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, participou, no dia 3 de outubro, de reunião na sede do Detran-ES para discutir os procedimentos de desmonte, venda de peças e modelo cooperativado. Estiveram presentes, ainda, à reunião, Sinprovel e OCB, em continuidade a outras tratativas ocorridas anteriormente na sede do Sincor-ES. José Romulo foi à reunião acompanhado pelo coordenador de atendimento do Seguro DPVAT no Sincor-ES, Ivo Tadeu Basilio.

As pedras ornamentais capixabas conquistaram vários países do mundo e, hoje, estão presentes em edifícios luxuosos do mundo todo, especialmente, no Oriente Médio. Recentemente, um granito do Espírito Santo foi escolhido para integrar os aeroportos de Dubai e Istambul, além de um shopping no Irã. Segundo a empresária Renata Malenza, foram usados, aproximadamente, 300 mil metros quadrados do granito Itaúnas no Aeroporto Internacional de Dubai, o que equivale, a 40 campos de futebol.

Segurança

Mais de 900 processos até setembro Até o mês de setembro, foram liquidados 906 processos de indenização do Seguro DPVAT intermediados pelo Sincor-ES, por meio do atendimento gratuito prestado às vítimas de acidentes e seus beneficiários. No total, já foram pagos R$ 4.429.341,07 em indenizações relativas a morte, invalidez permanente por acidente e reembolso de despesas médico-hospitalares. Confira no quadro os valores pagos e o número de processos intermediados neste ano de 2017.

CONFIRA O NUMERO DE PROCESSOS E VALORES INDENIZADOS Meses de referência

Valores pagos creditados-R$

Processos liquidados

Observações

Janeiro

495.091,51

101

Centauro ON

Fevereiro

448.729,94

100

Centauro ON

Março

504.779,03

95

Centauro/Líder

Abril

436.085,79

112

Centauro/Líder

Maio

582.639,92

112

Centauro/Líder

Junho

492.989,92

98

Centauro/Líder

Julho

494.211,51

91

Líder

Agosto

518.573,81

98

Líder Líder

Setembro

456.239,64

99

TOTAL

4.429.341,07

906

Trágicos acidentes têm despertado preocupação em relação à segurança. O presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Espirito Santo, Tito Carvalho, lembra que foi aprovada, recentemente, em Vitória, a Lei de Inspeção Predial, que passa por um processo de revisão, mas representa um marco na cultura de prevenção. Enquanto ela não é colocada em prática, ele destaca que alguns cuidados são essenciais: “Extintores de incêndio e mangueiras, saídas e iluminação de emergência, além de portas corta-fogo são alguns itens que devem ser inspecionados periodicamente”.

Alvará

Os alvarás de publicidade e localização e de funcionamento, que autorizam empresas a exercer atividades econômicas em Vitória, terão validade de cinco anos. A novidade foi publicada no Diário Oficial, no dia 25 de abril, data em que entrou em vigor. A Ampliação da vigência da licença, que anteriormente era de três anos, irá beneficiar todo o setor produtivo de Vitória, que conta com cerca de 40 mil empresas. Como a nova medida, a Prefeitura Municipal de Vitória irá facilitar a vida de quem gera empego e desenvolvimento na capital capixaba.

Revista Sincor-ES

.

OUTUBRO 2017

7


Notícias

Sindicato vai lançar Guia de Segurança Grupo de Trabalho O Sincor-ES está elaborando o “Guia de Segurança - Recomendações importantes para evitar crimes, violência e acidentes de trânsito. Ele encaminhou um projeto (boneca) para diretores do sindicato, executivos das seguradoras parceiras, comandos da Polícia Militar do ES (CPOM, CPOE, 1º Batalhão da PMES), Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Superintendência da Polícia Rodoviária Federal e solicitou que eles façam sugestões sobre o conteúdo do material. O objetivo do Guia de Segurança é oferecer orientação aos cidadãos sobre medidas simples e fáceis que podem contribuir para evitar a violência e diminuir o número de acidentes. O material sugere mudanças de comportamento que, se forem assimiladas, podem evitar o envolvimento situações de violência.

Assembleia da Credicores A Credicores realizou, no dia 18 de setembro, uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para apresentação do levantamento e análise realizada pelos membros da comissão da cooperativa. A assembleia ocorreu no Auditório Pedro de Paula Pinto, na sede do Sincor-ES.

Com objetivo de aperfeiçoar o Seguro DPVAT, a Superintendência de Seguros Privados (Susep) constituirá um grupo de trabalho para debater o novo modelo do seguro. A iniciativa ocorre após a autarquia ter recebido proposta do grupo de trabalho interno, estabelecido no dia 5 de setembro de 2016, para discutir temas relacionados ao próprio DPVAT. O grupo será formado por integrantes da Susep e por entidades representativas do mercado de seguros e de defesa do consumidor.

Agradecimento A Prefeitura de Domingos Martins enviou mensagem de agradecimento ao Sincor-ES pelas demonstrações e atos de solidariedade aos moradores do município após a tragédia na BR-101 que provocou a morte de 11 jovens, em sua maioria integrantes do Grupo Folclórico Bergfreunde, de Campinho. “Quando faltam palavras diante da dor mais profunda, a solidariedade torna-se o que temos de mais precioso”, disse o prefeito da cidade. O Sincor-ES, colocou à disposição da Prefeitura da cidade acesso facilitado a informações e procedimentos para o pedido de indenização do Seguro DPVAT devido às vítimas e seus beneficiários. O presidente José Romulo da Silva lamentou a tragédia e enviou mensagens de condolências e de solidariedade.

Exclusão Um projeto que vai dificultar a permanência de idosos nos planos de saúde, excluindo-os do sistema, está ganhando força no Congresso Nacional. O projeto, que está sendo relatado pelo deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) vai permitir o reajuste de mensalidade por mudança de faixa após os 60 anos de idade. De acordo com as regras vigentes, planos de pessoas com mais de 60 anos só podem sofrer os reajustes anuais.

8

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores


Sala de Visitas

Fortalecimento de parceria

Parceria e patrocínio

Marcos Felix Loureiro visitou o Sincor-ES para um bate-papo com o presidente José Romulo. Ele é proprietário da empresa Segurança, Inteligência e Tecnologia (SIT), empresa parceira do sindicato com anuncios mensais no rodapé da Revista Sincor-ES, site e no Sincor-ES on line (envio de e-mail diários). Na ocasião, Marcos Felix estava acompanhado do Gestor de Inteligência da Empresa, coronel Laércio Oliveira. A visita cordial foi um bom pretexto para falar de assuntos diversos que afetam o mercado de seguros.

O presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, recebeu, no dia 29 de setembro, a visita do comandante do Comando do Policiamento Ostensivo Metropolitana, coronel Alexandre O. Ramalho, que havia solicitado ao sindicato patrocínio para a diagramação e impressão de seu Plano de Comando 2017/2018. Na oportunidade, o presidente entregou ao coronel a boneca do plano, diagramado por Ivo Tadeu Basílio. A contrapartida do Sincor-ES será a inserção na contracapa do plano informações sobre o Seguro DPVAT e o atendimento gratuito prestado às vítimas de acidentes e beneficiários do seguro.

MBA em

GESTÃO DE SEGUROS E RESSEGURO

Faça o primeiro MBA EaD em Seguros do Brasil! Com o MBA Gestão de Seguros e Resseguro EaD você estará preparado para assumir cargos de gestão em diferentes segmentos de seguro, resseguro, previdência privada aberta e saúde suplementar.

10% DE DESCONTO para matrículas até 18/12/17 VAGAS LIMITADAS!

Para mais informações, acesse:

funenseg.org.br/mbas Revista Sincor-ES

.

OUTUBRO 2017

9


20º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros

Capixabas participam do Congresso Brasileiro em Goiânia O Espírito Santo foi representado no Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros por 44 profissionais, entre corretores de seguros e executivos de seguradoras. Promovido pela Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor), o evento foi realizado na cidade de Goiânia (GO), nos dias 12, 13 e 14 de outubro. O presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, que costuma participar de todas as edições do Congresso, não pode estar presente e foi representado pelo diretor vice-presidente José Alexandre Cid Pinto e pelos demais diretores da instituição. Para ele, a participação neste evento é extremamente importante para os profissionais do mercado de seguros. “É uma oportunidade de atualização e de envolvimento”, destacou.

“O evento mais provocativo da história” Em entrevista coletiva, ao final do evento, os presidentes da Fenacor, Armando Vergilio; CNSeg, Marcio Coriolano; e da Escola Nacional de Seguros, Robert Bittar; além do superintendente da Susep, Joaquim Mendanha, foram unânimes ao ressaltar o resultado apurado. “Este evento foi o mais provocativo da história”, destacou Bittar, que também é vice-presidente da Fenacor. O mesmo tom foi usado por Márcio Coriolano, para quem o mais importante foi a oportunidade de discutir os desafios e sobre as possibilidades de transformar “eventuais ameaças em oportunidades”. Já o superintendente da Susep lembrou que, praticamente, toda a diretoria da autarquia esteve presente ao Congresso. “Isso demonstra que a interlocução com o mercado é nossa prioridade”, observou Joaquim Mendanha. O presidente da Fenacor também ressaltou os bons frutos obtidos e comentou algumas polêmicas e novos questionamentos que surgiram, como o lançamento da plataforma Zim. “Essa é a mais moderna plataforma do mercado. Vai ajudar muito os

10

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores

corretores. E já esclarecemos que não há qualquer acordo com a Youse. É exatamente o contrário”, afirmou Armando Vergilio.

Destaque

“Entendemos a importância de acelerar a transformação digital para todos os corretores. Desta forma, buscamos uma solução que colocasse esse profissional na vanguarda, mas que tivesse uma posição igual a nossa, ou seja, seguro só com o corretor”. Armando Vergílio, presidente da Fenacor, sobre a parceria com a empresa Wiz e a criação da plataforma Zim.

Ferramenta

O presidente da Fenacor, Armando Vergílio, ao participar do 2º painel do Cogresso de Corretores, apresentou a detalhes da parceria com a empresa Wiz, que resultou na criação da plataforma Zim. Segundo ele, a solução foi feita sob medida para os corretores de seguros e oferece todas as garantias de preservação e segurança aos usuários. A ferramenta, segundo ele, permite que o corretor receba leads e aumente suas vendas, se conecte diretamente com suas seguradoras sem burocracia, se relacione com os clientes e cuide da carteira por meio digital. “Tudo isso pode ser feito de qualquer lugar e a qualquer hora, seja do celular ou do computador”, afirmou Vergílio.


20º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros

Digitalização e distribuição do seguro O terceiro e último dia do 20º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros, realizado em Goiânia (GO), foi iniciado com o debate sobre os impactos da digitalização na distribuição de seguros e o papel dos corretores nesse processo. O presidente da Escola Nacional de Seguros, Robert Bittar, abriu o painel, traçando um panorama sobre a regulamentação da profissão e a atuação digital de corretores e seguradoras no Brasil e em outros países como Argentina, Chile, Estados Unidos, Inglaterra e México. Nesse passeio, ele apresentou comportamentos distintos do consumidor na aquisição do seguro via internet. Dados curiosos como, por exemplo, a guerra predatória de preços na Inglaterra, que reduziu drasticamente as margens dos corretores, e o baixo

índice de fechamento de negócios pela internet, nos EUA, para seguros mais complexos mostram que há muito a se aprender com as experiências externas. “Seguros obrigatórios são apólices mais atraentes para contratação on-line, pois não existe desconfiança por parte da população sobre a contratação”, afirmou Bittar. Utilizando-se do conceito de como atuar num mundo VUCA (sigla em inglês para Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo), o diretor-Geral da Bradesco Seguros, Marco Antônio Gonçalves, salientou que “inovação não é usar tecnologia e sim conseguir agregar para o cliente uma experiência cada vez melhor”. Ele citou o exemplo do seguro-pirata de carros para mostrar a responsabilidade do corretor nessa mudança. “Quem deixou o seguro-pirata acontecer fomos nós e vamos mudar isso. Em breve, todos os carros estarão com alta conectividade e temos que ter informações mais precisas sobre os nossos clientes para que a indústria de carros não nos supere” alertou.

A tecnologia veio para mudar Especialistas em inovação trouxeram uma mensagem clara para os corretores de seguros: a tecnologia veio para mudar comportamentos e a indústria de seguros, como todas as outras, deve se unir a ela. As palestras feitas durante o sétimo painel do

20º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros e mediadas pelo vice-presidente Regional da Fenacor–Nordeste, Juvenal Vilanova, inspiraram a plateia a refletir sobre as transformações pelas quais a sociedade vem passando, cada vez mais rápidas.

Destaques “O que está ameaçando as relações comerciais hoje não é a tecnologia e, sim, a mudança de comportamento que ela traz. Se o corretor de seguros quiser continuar intermediando a relação com o consumidor, terá que agregar valor que o diferencie da internet”. Martha Gabriel, palestrante internacional e escritora “Ser digital não é fazer venda direta sem intermediação. É utilizar a tecnologia para agregar valor ao nosso produto. A digitalização é um processo que vem de fora para dentro e o corretor tem que lidar com isso”. João Bueno, consultor da McKinsey “O corretor que ficar preso somente aos produtos de carro terá certamente problema. É preciso diversificar, oferecer outras opções de seguros”. Rivaldo Leite, diretor-geral da Porto Seguro “É preciso destacar o impacto social do mercado de seguros para o país e mostrar que o setor gera riqueza e empregos. Temos que nos unir para chamar atenção dos demais deputados”. Lucas Vergílio, deputado federal e presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviço da Câmara dos Deputados

Recuperação

O oitavo painel do último dia (14/10) do 20º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros, que debateu a realidade e os desafios do setor, começou com uma boa notícia. De acordo com a jornalista especializada em economia da GloboNews, Denise Barbosa, a recessão já passou. Ela alertou que a situação econômica do país ainda é difícil, principalmente em relação às contas públicas, porém, as taxas de desemprego começaram a cair e as projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) são de crescimento. Para Denise, é preciso acertar as contas e os gastos do Governo para garantir um crescimento sustentável. Ela também observou que o mercado de seguros registrou uma evolução mesmo com a economia em baixa.

Resiliência

O presidente da CNseg, Marcio Coriolano, acredita que, com um novo crescimento da economia brasileira, teremos também um avanço no protagonismo do setor de seguros. Ele ressaltou a resiliência da indústria do seguro, que, mesmo diante da crise, manteve uma evolução de 7% ao ano. “As perspectivas são promissoras para o segmento, impulsionadas por conquistas como o auto popular, o seguro de vida universal e a revisão do VGBL e do PGBL. Ele também apontou o enfrentamento à proteção veicular (seguro pirata): “proteção veicular não é seguro”.

Impactos

O superintendente da Susep, Joaquim Mendanha, destacou que a autarquia criou uma comissão para discutir o impacto da inovação no mercado. Ele ressaltou que o órgão não é contra mudanças tecnológicas, porém, elas precisam estar alinhadas às diretrizes do setor e suas regulações. “Somente em relação à proteção veicular, temos 180 ações civis públicas e 200 processos administrativos em apuração de indícios de irregularidades. O corretor de seguros tem um papel importante no combate ao mercado marginal”, afirmou.

Revista Sincor-ES

.

OUTUBRO 2017

11


Qualificação

Seguros de pessoas e venda consultiva Palestra

Vendas consultivas foi o tema abordado pelo consultor e professor Guilherme Contrucci, na palestra “Seguros de Pessoas - Como alavancar sua carteira através de vendas consultivas”, ministrada no dia 10 de outubro, em Vitória. O evento integra o ciclo de palestras promovido pelo Sincor-ES e CVG-ES, com patrocínio da Escola Nacional de Seguros. Durante a palestra, Contrucci levou os participantes a refletir sobre o modo como o Seguro de Pessoas tem sido distribuído. O principal ponto, segundo ele, é que esse tipo de produto não pode ser vendido/distribuído usando-se a mesma lógica que se usa para outros seguros, como automóvel, saúde, empresarial e riscos em geral. Para o palestrante a venda consultiva é ferramenta essencial para que o profissional tenha su-

cesso e construa uma carteira de clientes fidelizada e que cresce constantemente. Ele destacou as características dos seguros de pessoas e do modelo de vendas consultivas. Além disso, Contrucci falou sobre planejamento de vendas, de modo que os corretores possam se organizar para alavancar suas vendas. A palestra foi gratuita para corretores associados e seguradoras parceiras. Guilherme Contrucci é bacharel em Comunicação Social, pós-graduado em Administração de Seguros, além de sócio-diretor da Gracci Consultoria.

No dia 7 de novembro, será ministrada a palestra “Vendas de seguros de pessoas: planejamento e atitudes vencedoras”. O palestrante convidado é o professor Maurício Tadeu, que é graduado nas áreas de ciências contábeis e administração de empresas, com MBA em gestão empresarial e especialização em qualidade e produtividade. A palestra é a última do ano dentro da programação que o Sincor-ES e o CVG-Es realizam com patrocínio da Escola Nacional de Seguros. Durante o encontro, Mauricio Tadeu vai abordar, entre outras coisas, a importância do mercado de seguros de pessoas e planos de benefícios como um dos principais fatores de sucesso para corretores de seguros. O evento é gratuito para corretores de seguros associados, executivos de seguradoras e respectivos funcionários. As inscrições podem ser feitas por e e-mail (dagmar@sincor-es.com.br), uma semana antes do evento.

CVG-ES e Sincor-ES preparam workshop de seguro de pessoas

Um dos pontos de pauta da reunião de diretoria do CVG-ES, que contou com a presença do presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, foi a realização da “Primeira Jornada Capixaba de Seguro de Pessoas”. A data reservada preliminarmente foi 15 de março de 2018, mas a confirmação do evento depende ainda

12

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

de ajustes junto às seguradoras parceiras e que poderão oferecer apoio. O presidente do CVG-ES, Antonio Santa Catarina, fez contato com o consultor Alberto Júnior, indicado para fazer a palestra de abertura, com o título “Como faturar milhões com seguro de pessoas”. O diretor do CVG-ES Marcelo Correa Miranda prepa-

twitter.com/sincores

rou uma programação preliminar, que ainda pode sofrer alterações. O evento deve ser realizado no Cerimonial Oásis, em Santa Lúcia. De acordo com a proposta, o evento terá início às 9h, com apresentação dos presidentes dos CVG-ES e Sincor-ES e apresentação da palestra de Alberto Junior. Ainda durante a manhã, haverá um talk show com executivos de seguradoras parceiras e o palestrante. Á tarde, serão realizadas oficinas sobre como colocar em prática modelos de vendas e formação de equipes. A reunião de diretoria do CVG-ES foi realizada no dia 5 de outubro, na sala da Camaseg, na sede do Sincor-ES, precedida de café da manhã. Além do workshop, os diretores discutiram a formação de chapa para a eleição da nova diretoria para o biênio 2018/2019.


Mercado

Segurança e participação comunitária da Praia do Canto

Em parceria com o Sincor-ES e o Comando do 1º Batalhão da Polícia Militar do Espírito Santo, a Porto Seguro Seguradora apoiou a realização de um encontro em sua sede para discutir a segurança pública com os moradores do bairro Praia do Canto, em Vitória. O encontro contou com a palestra “Segurança pública e participação comunitária”, tendo sido palestrantes o tenente-coronel José Augusto Piccoli de Almeida, comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar e o capitão Egg Resende, comandante da 3ª Companhia do 1º

Batalhão, responsável pela segurança do bairro Praia do Canto. Estiveram presentes moradores e comerciantes da Praia do Canto, Vereadores da Capital e entidades da Guarda Municipal de Vitória e da Polícia Civil. O convite para a reunião foi feito pelo presidente da Associação dos Moradores da Praia do Canto (AMPC), Cesar Saade, e pelo vice-presidente, Sergio Augusto Magalhães e Souza (Serjão), que também é corretor de seguros, tendo sido vereador por Vitória em duas legislaturas.

Homenagens

O Sincor-ES e o CVG-ES iniciaram os preparativos para a realização do 2º Encontro de entrega de homenagens às seguradoras parceiras e mantenedoras. Inicialmente, o evento está previsto para o mês de novembro de 2017, nas dependências do BAC Bradesco Seguros. Ao final das homenagens, será oferecido um churrasco preparado pelo parceiro Bené. Os convites serão individuais e encaminhados aos convidados por e-mail.

Revista Sincor-ES

.

OUTUBRO 2017

13


Mercado

Parceria para projeto de identidade A convite da Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedes), o Sincor-ES participou, no dia 29 de setembro, da apresentação do projeto “Parcerias Público-Privadas Identidade ES”, que teve como objetivo modernizar a infraestrutura de identificação civil e criminal. “Fomos convidados a conhecer o projeto, esclarecer dúvidas, registrar nossos comentários e dar sugestões”, afirmou o presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva. O evento ocorreu na sede da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), na Enseada do Suá, em Vitória. O Sincor-ES foi representado pelo diretor social da instituição, Luiz Amaury Gontijo. Na oportunidade, foi discutida a proposta de criação de uma identidade única com utilização do sistema biométrico. O representante do Setor de Identificação da SSP-ES mostrou em

vídeos a dificuldade de se obter respostas rápidas e eficientes usando-se o sistema de identificação do cidadão. Participaram do debate, além das secretarias da Fazenda, Desenvolvimento e de Segurança Pública, representantes do Ministério Público, Serasa, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, setor de segurança da Febraban, empresas de certificação digital e Sincor-ES. Para o presidente do Sincor-ES, um sistema unificado de identificação é de extrema importância para as companhias seguradoras, principalmente no que diz respeito a pagamento de indenizações nos ramos de pessoas. “No caso do Seguro DPVAT, por exemplo, a identificação única torna não apenas mais segura a transação como permite mais agilidade no cruzamento de informações”, diz o presidente.

Falência O Tribunal de Justiça de São Paulo decretou a falência da São Paulo Companhia Nacional de Seguros, empresa que se encontrava em processo de liquidação extrajudicial, estipulado pela Susep. A 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo nomeou, para o exercício da função de administrador da seguradora, a KPMG-Corporate Finance. O trabalho será conduzido por Osana Maria da Rocha Mendonça, uma vez que a massa falida não pode mais ser conduzida por liquidante indicado pela Susep.

Renúncia

Lázaro de Melo Brandão, 91 anos, renunciou ao cargo de presidente do Conselho de Administração do Bradesco. Para ocupar o cargo, foi nomeado Luiz Carlos Trabuco Cappi, até então vice-presidente do órgão. Trabuco é um velho conhecido do mercado de seguros e foi um importante parceiro dos corretores de seguros quando ocupava a presidência da Bradesco Seguros.

Mais mulher

Melhores executivos do país

A Forbes Brasil elegeu, pela terceira vez, os 25 melhore presidentes de empresas do país. Os executivos foram escolhidos pela capacidade de reinventar suas companhias, passar por crises e crescer em meio as adversidades. Entre os nomes citados está o de Fábio Luchetti, que comanda a Porto Seguro Seguradora. Luchetti ingressou na seguradora como estagiário e galgou posições até se tornar presidente em 2012. A gestão do CEO segurou a companhia durante a crise, que voltou a crescer em 2017. Os nomes foram eleitos por um grupo de consultores e acadêmicos especializados em gestão e negócios e não estão em nenhuma ordem especifica.

14

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores

O Vida Mais Mulher é um seguro de vida criado pela Porto Seguro Seguradora com o objetivo de auxiliar financeiramente as mulheres durante o tratamento de câncer. Os benefícios começam desde a suspeita da doença quando já é possível contar com o encaminhamento dos exames para uma segunda opinião médica. Assim que a doença é constatada pelo médico, a segurada recebe em dinheiro 50% do valor da cobertura básica, como antecipação. O seguro inclui assistência residencial emergencial e descontos em uma ampla rede de parceiros. A segurada também concorre a sorteios mensais no valor de R$ 12 mil pela Loteria Federal.


Mercado

HDI Vitória sob novo comando

Após 15 anos de serviços prestados à HDI Seguros, Rodrigo Rolim Rocon, deixa a companhia para assumir seu próprio negócio: Na HDI, Rodrigo deixa um legado de profissionalismo e crescimento, além de ser reconhecido pelos corretores de seguros como uma pessoa ética e comprometida. Rodrigo Rolim Rocon encaminhou mensagem ao Sincor-ES agradecendo o apoio durante toda a sua trajetória pro-

fissional no mercado de seguros. No dia 19 de outubro, Sandro Torres acompanhado do nosso amigo e Diretor Regional da Seguradora, Antonio Carlos Costa, visitou o presidente do Sincor-ES, para apresentação formal do novo executido e ao mesmo tempo, reafirmar a parceria da empresa com o sindicato. O diretor e o novo gerente da HDI, ofereceram uma noite de queijos e vinhos, nas dependencias da seguradora em Vitória.

Mais prazo para recadastramento

A Susep, por meio da Circular 558, de 27 de setembro de 2017, alterou o prazo para o Recadastramento Obrigatório dos Corretores de Seguros Pessoa Física. A Circular dá nova redação aos Artigos 4º e 5º da Circular 552, publicada em maio. O Artigo 4º estabelece que o período de recadastramento vai até o dia 15 de dezembro de 2017 e será repetido a cada três anos. Já o Artigo 5º estabelece o prazo para o recadastramento das empresas corretoras de seguros, que será de 1º de março de 2018 a 30 de agosto de 2018, repetindo-se a cada três anos. O Sincor-ES colocou à disposição dos corretores de seguros pessoa física, associados ou não, seu setor de cadastro para prestar informações sobre o processo de recadastramento. Basta entrar em contato com Dagmar Alves pelos telefones 2125-6666 / 2125-6676 ou pelo e-mail dagmar@sincor-es.com.br. O presidente José Romulo da Silva alerta os profissionais para que não deixem para fazer o recadastramento na última hora. Ele lembra, ainda, que o pagamento das obrigações sindicais continuará sendo cobrado pelos últimos cinco anos, sendo que os valores foram fixados pela Assembleia Geral Ordinária.

Procedimentos

Banestes oferece benefício a clientes Segurados que contratarem o Seguro Auto Banestes até o dia 31 de dezembro, com Assistência Vidros, terão como cortesia um novo pacote de serviços chamado SRA Plus, que permite realizar reparos gratuitos de pequenos amassados nas partes metálicas de seus veículos, usando o martelinho de ouro. O novo serviço é oferecido pela Banestes Seguros em parceria com a Autoglass, empresa que comercializa vidros e peças automotivas.

O agendamento do serviço deve ser feito pelo 0800 281 1515, Atendimento 24H de Vidros. Após, o proprietário deve levar o carro à loja da Autoglass para que seja submetido à avaliação, determinando se o reparo é possível de ser feito apenas com o uso do martelinho. “É uma ótima oportunidade de o segurado reparar seu veículo, com a vantagem de o reparo ser gratuito”, diz a gerente Comercial Mariett Alves Picalo Quiuqui.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulgou novo Rol de Procedimentos, que inclui terapias, exames e medicamentos que deverão ser cobertos pelos planos de saúde a partir de 2018. Das novas 26 tecnologias, 16 podem ter um custo adicional de R$ 5,4 bilhões às operadoras, conforme estudo da FenaSaúde. A Federação acredita que o processo de novas tecnologias precisa considerar o impacto financeiro e as condições dos beneficiários. Analisando a atual conjuntura econômica e o orçamento das famílias, é necessário questionar se há capacidade de pagamento por parte da sociedade.

Revista Sincor-ES

.

OUTUBRO 2017

15


Polícia Rodoviária Federal

PRF intensifica fiscalização de excesso de peso e transportes de rochas ornamentais no ES

Recentemente na BR 101, no ES, ocorreram dois acidentes graves envolvendo veículos transportando rochas. No dia 22 de junho foram 23 vítimas fatais e no dia 10 de setembro mais 11 pessoas faleceram. Levantamentos da PRF constataram muitas irregularidades nestes veículos e que contribuíram decisivamente para a ocorrência dessas tragédias. A PRF sempre fiscalizou este tipo de transporte. Em 2016 foram extraídas 334 multas e retirados de circulação 2.769.921 kg de excesso de peso transportado nas BRs do ES. Em 2017, até outubro, foram 465 autuações e 3.000.304 kg de excesso transbordados. Como forma de reprimir essas infrações, foram intensificadas as ações para coibir irregularidades cometidas por veículos de

transporte de cargas, fiscalizando ainda o cumprimento da Resolução 354/2010, que contém muitas exigências técnicas visando a segurança no transporte de rochas ornamentais. Foram realizadas operações conjuntas com a Secretaria de Fazenda, ANTT, Polícia Militar e MP, além de muitas outras também de combate às reiteradas tentativas, por parte de algumas empresas, de burlar a fiscalização e continuar a gerar riscos para os usuários das rodovias. Ressaltando que muitos também foram enquadrados criminalmente nessas operações, conforme a legislação. Apesar do efetivo reduzido, a PRF continua a realizar todos os esforços, de forma incansável, para cumprir sua missão de tornar as rodovias federais mais seguras.

Centauro-ON - Seguros para viver A Centauro-ON completou 25 anos de atuação no mercado de seguros e, na oportunidade, o Sincor-ES cumprimenta e abraça o amigo de longa data e presidente da companhia, Ricardo Iglesias Teixeira. Tivemos a oportunidade e privilégio de convivermos profissionalmente por cerca de 10 anos, quando fomos parceiros no atendimento do Seguro DPVAT. Infelizmen-

16

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

te, por motivos que não dependem de nossa vontade, não pudemos dar continuidade à parceria profissional. Mas, celebramos o fato de que de uma parceria de negócios tenha surgido uma amizade duradoura, que inclui toda a família de Ricardo Iglesias: sua mãe, esposa e Carol, sua filha. Foram muitos os momentos importantes vividos juntos, incluindo viagens maravilhosas. No nosso amigo Bené, responsável pelo atendimento às nossas solicitações, sempre eficiente e com uma simpatia bem peculiar, merece ser incluído nesses votos de felicitações pelo aniversário da Centauro-ON, assim como os demais funcionários da seguradora que, com

twitter.com/sincores

Por José Romulo da Silva

certeza, contribuem para o seu sucesso. Registro aqui, além de votos de muito sucesso, o desejo de retomar em breve nossa parceria. Aproveito esse espaço para transcrever as palavras do amigo e presidente da Centauro-ON, Ricardo Iglesias. “Esse momento é um grande marco em nossa história, de muito esforço e realizações, em um projeto arrojado e inovador. A decisão de constituir uma empresa especializada em um mercado dominado por gigantes e empresas multirramo, cada dia se mostra mais acertada e compatível com o futuro de nosso negócio”.


Entrelinhas

A vida é feita de histórias: já pensou em contar a sua? Marcilene Forechi *

Cada vez mais estou convencida de que a vida é feita de histórias, de pequenas histórias, como se fossem vários episódios de uma série televisiva, que vão se encadeando para compor o que chamamos de nossa história de vida. Alguns poderão me dizer que a vida é feita de momentos, ou de eventos, ou de sucessos, de projetos, de sonhos. Mas, eu insisto na crença de que a vida é feita de histórias por um motivo simples: a vida só acontece quando nós a elaboramos, por meio da linguagem. Nossos momentos se tornam passado e apenas as histórias, contadas por nós ou por outros, são capazes de criar a nossa vida. Dia desses me peguei tentando lembrar um episódio da minha infância e quase nada me veio à memória. Incapaz de contar aquela história específica com todos os detalhes, ela não pôde mais existir a não ser por fragmentos que fui juntando, organizando, compondo. O que fiz, na verdade, foi criar uma história com o que me permiti ou me foi possível lembrar. Memórias são assim: feitas de lembranças e de esquecimentos. Nem tudo será lembrado, porque nem tudo é para ser lembrado ou pode ser lembrado. Quando falo em contar sua própria história eu falo também em criar a própria história. Podemos nos lembrar de quantas vezes fomos surpreendidos com algum fato contado sobre nós, seja por algum familiar a lembrar uma peripécia de quando éramos crianças, seja por um colega da faculdade ou do trabalho resgatando uma gafe ou uma impropriedade de uma época da qual já não nos lembramos mais com tanta clareza. São episódios que fazem parte do passado e que, uma vez resgatados, por meio de narrativas, constroem, no tempo presente, uma versão do que aconteceu no passado. É a vida revivida no momento presente. São fragmentos de um passado resgatado por meio de processos de comunicação, que envolvem, nos dias de hoje, o meio no qual essas lembranças são narradas. Com o fenômeno das redes sociais digitais, em que o público e o privado se confundem, assumir a tarefa de contar a própria história é não apenas uma possibilidade, mas uma necessidade. Vivemos uma experiência coletiva e jamais imaginada

tempos atrás: nossa vida sendo contada enquanto acontece e, uma vez que é tornada pública, ela passa a ser ressignificada por todos que têm acesso a ela. Todas as pessoas que conheço têm um perfil no Facebook, o maior site de redes sociais do mundo, com mais de 1,5 bilhão de usuários. No espaço denominado “Linha do tempo” somos convidados a dizer o que estamos pensando e a ilustrar – com aquelas carinhas chamadas emojis – o que estamos sentindo. Como o Facebook não dispõe de mecanismos de busca, nossas publicações vão se passando e desaparecem após algum tempo. Sem nos darmos conta, contamos nossa história e permitimos que ela aconteça nas redes sociais por meio do que postamos, curtimos, compartilhamos e comentamos. Como não é possível postar o tempo todo, fazemos uma seleção, pois memórias são seletivas e tornam a nossa vida uma seleção, uma escolha. Talvez, seja hora de

começar a organizar a sua história e da sua empresa para que ela possa ser compartilhada. Histórias compartilhadas inspiram pessoas, renovam nossas energias e nos permitem avaliar ações que devem ser tomadas no futuro. Então, que tal começar a contar a sua história e da sua empresa?

*Jornalista, mestre em Educação e Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Produz conteúdo e presta consultoria na elaboração de projetos de comunicação, educação corporativa e relacionamentos profissionais. Ministra cursos e palestras voltados para o aperfeiçoamento pessoal e profissional, redação criativa, mídias sociais e comunicação organizacional. E-mail: marcileneforechi@terra.com.br

Revista Sincor-ES

.

OUTUBRO 2017

17


Social

Corretor destaque em torneio de tênis

Por Boris Narjack

Aniversário de 17 anos

O corretor de seguros Fabrício Albuquerque foi vice-campeão do I Torneio ATAS de Primavera, realizado de 9 a 24 de setembro, no município da Serra. O torneio contou com a participação de 64 atletas, sendo 28 inscritos na categoria C, da qual Fabrício competiu. ATAS é a Associação de Tenistas Amadores da Serra.

A Perspectiva Corretora de Seguros completou 17 anos de atividades e figura entre as maiores do país. Para comemorar, foi realizado um evento que contou com a presença de um grande número de executivos de seguradoras, do presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva e de diretores da instituição. Os convidados puderam participar das comemorações ao som de uma boa música e excelente e variado Buffet.

ESPACO CRIANCA

A partir desta edição, filhos e netos dos associados e parceiros do Sincor-ES poderão ter suas fotos registradas no “Espaço Criança”. Vale mandar fotos de aniversário, nascimento, batizado, apresentações artísticas e culturais na escola e tudo o mais que estiver acontecendo na vida dos pequenos. As imagens, em alta resolução, devem ser encaminhadas para a presidência do Sincor-ES (presidencia@sincor-es. com.br), até o dia 15 do mês, data em que é feito o fechamento da edição.

18

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

Antonio Mateus inaugura Espaço Criança nesta edição. Ele é neto do presidente do CVG-ES, Antonio Santa Catarina, e da psicóloga, Maida Santa Catarina.

.

twitter.com/sincores

CURTAS Homenagens – O Clube Vida em Grupo do Rio de Janeiro (CVG-RJ) realizou solenidade “Destaques do Ano 2016/2017”, no Salão Nobre do Windsor Guanabara Hotel, na cidade do Rio de Janeiro, no dia 27 de setembro. Na ocasião, foram homenageadas as personalidades, empresas e entidades que mais se destacaram no período. Premiação – A Revista Apólice convidou o Sincor-ES para a Cerimônia de Premiação das Corretoras vencedoras do Prêmio Melhores do Seguro 2017. O evento, realizado no dia 26 de outubro, na Casa Itaim, na cidade de São Paulo, contou com a presença de personalidades do mercado de seguros de todo o Brasil.


Artigo jurídico

Demora para reparar defeito de automóvel gera direito a restituição, mas não a dano moral * Por Elias Moscon A demora superior a 30 dias para o reparo de defeito em veículo gera o direito de restituição integral do valor pago, nos termos do artigo 18, parágrafo 1º, II, do Código de Defesa do Consumidor (CDC). Entretanto, o atraso, de forma isolada, não gera dano moral a ser compensado pelo fabricante do carro. Ao analisar processo que discutia o reparo feito em um veículo fora do prazo estipulado em lei, a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) deu provimento ao recuso da Ford Motor Company para excluir da condenação o pagamento a título de danos morais, que havia sido definido em R$ 10 mil pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA). A ministra relatora do recurso no STJ, Nancy Andrighi, lembrou que a jurisprudência da corte nos casos de defeitos em veículos estipula que tais ocorrências, isoladamente, não configuram dano moral, sendo necessário, para fins de indenização, outros fatores aptos a comprovar

abalo psicológico sofrido pelo consumidor. EXPECTATIVA FRUSTRADA “Em hipóteses envolvendo direito do consumidor, para a configuração de prejuízos extrapatrimoniais, há que se verificar se o bem ou serviço defeituoso ou inadequadamente fornecido tem a aptidão de causar sofrimento, dor, perturbações psíquicas, constrangimentos, angústia ou desconforto espiritual”, argumentou a relatora. A ministra destacou que, no caso, houve apenas o atraso no reparo e a intenção do consumidor de optar pela restituição do valor pago. Os autos não registram a necessidade de idas e vindas à concessionária responsável pelo reparo, tampouco qualquer outra situação que caracterizasse dano moral indenizável. “A fixação do dano moral está justificada somente na frustração da expectativa do recorrido quanto à utilização de seu automóvel e à reparação do mesmo para regular fruição, sem ter sido traçada qual-

quer nota adicional ao mero atraso que pudesse, para além dos danos materiais e da opção de ver restituído o valor pago pelo bem, ensejar a violação de direito da personalidade a ponto de causar grave sofrimento ou angústia”, frisou. VALOR INTEGRAL A turma rejeitou as demais pretensões do fabricante, tais como a limitação do ressarcimento ao valor do veículo na tabela Fipe (em vez do valor pago na compra) ou a necessidade de perícia para comprovar o defeito não sanado. Segundo a relatora, tais pontos não foram prequestionados pelo TJBA, o que inviabiliza sua análise no recurso especial. Sobre a restituição do valor, a ministra afirmou que é um direito do consumidor, portanto foi correta a decisão do tribunal de origem ao determinar a devolução integral do quanto despendido na compra do veículo. Vejamos o acordão:

PROCESSUAL CIVIL - RECURSO ESPECIAL - AÇÃO DE REPARAÇÃO DE DANOS MATERIAIS E COMPENSAÇÃO DE DANOS MORAIS - VEÍCULO - VÍCIO DE QUALIDADE - REPARO - PRAZO DO ART. 18, § 1º, DO CDC - RESTITUIÇÃO DA QUANTIA PAGA - DANOS MATERIAIS E MORAIS - PREQUESTIONAMENTO - AUSÊNCIA -SÚMULA 282/STF - PRODUÇÃO DA PROVA PERICIAL - REEXAME DE FATOS E PROVAS - INADMISSIBILIDADE - DISSÍDIO JURISPRUDENCIAL - COTEJO ANALÍTICO E SIMILITUDE FÁTICA - AUSÊNCIA - INDICAÇÃO DO DISPOSITIVO LEGAL VIOLADO - AUSENTE - SÚMULA 284/STF - 1- AÇÃO AJUIZADA EM 13/05/2013 - RECURSO ESPECIAL CONCLUSO AO GABINETE EM 09/03/2017 - JULGAMENTO - CPC/73 - 2- O propósito recursal é definir, quando ultrapassado o prazo legal de trinta dias, previsto no art. 18 , § 1º, do CDC, para a solução do vício apresentado pelo produto, sobre i) a possibilidade de restituição ao recorrido da quantia paga pelo veículo; E ii) a responsabilidade da recorrente pela reparação dos danos materiais e compensação dos danos morais eventualmente suportados. 3- A ausência de decisão acerca dos dispositivos legais indicados como violados impede o conhecimento do recurso especial. 4- O reexame de fatos e provas em recurso especial é inadmissível. 5- O dissídio jurisprudencial deve ser comprovado mediante o cotejo analítico entre acórdãos que versem sobre situações fáticas idênticas. 6- O recurso especial não pode ser conhecido quando a indicação expressa do dispositivo legal violado está ausente. 7- Havendo vício de qualidade do produto e não sendo o defeito sanado no prazo de 30 (trinta) dias, cabe ao consumidor optar pela substituição do bem, restituição do preço ou abatimento proporcional, nos termos do art. 18, § 1º, I, II, e III, do CDC . 8- Esta Corte entende que, a depender das circunstâncias do caso concreto, o atraso injustificado e anormal na reparação de veículo pode caracterizar dano moral decorrente da má-prestação do serviço ao consumidor. 9- Na hipótese dos autos, contudo, em razão de não ter sido invocado nenhum fato extraordinário que tenha ofendido o âmago da personalidade do recorrido, não há que se falar em abalo moral indenizável. 10- Recurso especial parcialmente conhecido e, nessa parte, provido. (STJ - REsp 1.673.107 - (2016/0300525-5) - 3ª T. - Relª Minª Nancy Andrighi - DJe 02.10.2017 - p. 1850) Esta notícia refere-se ao(s) processo(s):REsp 1673107/BA Acordão Publicado em 02/10/2017.

Fonte www.stj.jus.br

Artigo selecionado por Elias Moscon, Assessor Jurídico SINCOR-ES, Professor da Escola Nacional de Seguros (Unidade-Vitória/ES) e advogado especialista em direito do seguro sócio do escritório Moscon Advogados, e-mail: eliasmoscon@moscon.adv.br; site: www.moscon.adv.br.

Revista Sincor-ES

.

OUTUBRO 2017

19


20

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores

Revista nº 241 outubro 2017  
Revista nº 241 outubro 2017  
Advertisement