Page 1

.


Opinião

Tem que amar o seu cliente Tudo que é bom, deve ser divulgado. Por isso, nos apropriamos de partes do artigo do professor e consultor de marketing Ronald Z. Carvalho, publicado no Jornal “A Gazeta”, no dia 27 de agosto, na página 21, para falar sobre o modo como os profissionais corretores de seguros devem cuidar de seus clientes. “Quem não ama seu cliente não precisa de treinamento, precisa de tratamento”. “O cliente mais importante é o que está a sua frente”. Você reparou, na Copa do Mundo de 2014, que os japoneses limpavam os estádios ao sair dos jogos? Você sabia que no Japão foram eliminados os receptáculos de lixo nas ruas? Para evitar que a sujeira se espalhe, cada cidadão é responsável por seu próprio lixo e não existe coleta de lixo nas ruas. O japonês carrega consigo um saquinho plástico, onde joga seu lixo pessoal e depois cuida disso em casa. Sabe o que isso quer dizer? Que no Japão a limpeza é uma obrigação do cidadão. Por isso, é dos países mais limpos do mundo. Mas, o mais bacana de tudo é que, vendo o exemplo dos japoneses, alguns brasileiros e outros turistas começaram também a cuidar de seu lixo nos estádios. Então, me lembrei de uma frase tradicional, atribuída a Einstein, dizendo que o exemplo não é a melhor forma de ensinar. É a única. O que tem isso a ver com marketing? Alguém pode perguntar. E eu respondo: Tudo. O verdadeiro marketing é aquele que busca a satisfação do cliente, certo? Ou seja, o mais perfeito atendimento é aquele que descobre e atende ao desejo do outro. E o melhor treinamento de vendas que existe é mostrar que o atendimento é feito como consultores e não como simples vendedores, ou seja, procurando entender as necessidades de nossos clientes, oferecendo a contratação de coberturas securitárias amplas e não pura e simplesmente realizar por realizar a contratação do seguro, em sua maioria Auto. Quando eu trabalho com as empresas ou mesmo com as pessoas físicas, qual a melhor maneira de prestar um bom atendimento. E eu respondo: a maneira como você gostaria de ser atendido, em outras palavras, amar ao próximo como a ti mesmo. Não é um bom exemplo? Atender outros como gostaria de ser atendido, vender produtos que compraria ou venderia aos seus familiares, tratar cada cliente como se fosse ele o mais importante do mundo naquele momento em que se encontra a sua frente, atendendo-o como se fosse o único e sem metáforas. Quem não ama seu cliente, precisa de tratamento. Por isso, na estação metro-ferroviária de Tóquio, a maior do mundo, os banheiros são impecavelmente limpos. Nossa maior ameaça (mundial) nos dias de hoje, é o terrorismo, a falta de amor e a falta de respeito. Não deixemos que o ódio domine nosso país, que é conhecido mundialmente como o país da alegria...Que continue sendo. Por fim, gostaríamos de convidar a todos para que participem de treinamentos visando aprimorar seus conhecimentos. Lembre-se que seus clientes/segurados são a fonte de suas receitas, trate-os como reis e procure atender suas necessidades agindo como consultor e não simplesmente como corretor de seguros, ofereça novas modalidades de coberturas, pois sabemos todos, que seguro auto não fideliza ninguém, trabalhe sua carteira antes que gerentes de bancos e outros espertinhos o façam. Nós do Sincor-ES estamos à disposição dos associados para ajudar no que for preciso. Oferecemos uma programação anual de cursos e palestras gratuitas, em parceria com a Escola Nacional de Seguros, o CVG-ES e as seguradoras, sobre produtos, marketing, vendas, relacionamentos e tantos outros assuntos. Parar participar, basta estar em dia com as obrigações sindicais. Se você, corretor, ainda não aproveita tudo o que o Sincor-ES tem a oferecer está na hora de nos procurar.

José Rômulo da Silva Presidente do Sincor-ES

2

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores

EXPEDIENTE

SEDE PRÓPRIA Endereço:- Rua Frederico Lagassa, Nº 30 Conj. 509/512 - Edf. Scheila - Bairro Gurigica, Vitória, Espírito Santo Site: www.sincor-es.com.br E-mail: sincor-es@sincor-es.com.br Diretoria Presidente: José Rômulo da Silva 1º Vice-Presid.: José Alexandre Cid Pinto 2º Vice-Presid.: Leovigildo José Bello 1º Secretário: Renato Silva de Bittencourt 2º Secretário: Antonio Nelson B. Fortunato 1º Tesoureiro: Antonio José Alvarenga Imperial 2º Tesoureiro: Leonardo Souza Bergamini Diretor Social: Luiz Amaury Gontijo Dir. Informática: Jaime Balbino de Oliveira Dir.Rel.c/Merc.: Neudon de Almeida Valadão Suplentes Ana Júlia Merotto e Luiz Cláudio Firme Pina Conselho Fiscal Maria Angélica Batista, Nicolau Marino Calabrez e Rene Neves Farias Delegados Representantes junto a Fenacor-Efetivos José Rômulo da Silva e José Alexandre C.Pinto Delegados Representantes junto a Fenacor-Suplentes Deusdete Mantovanelli e Santa de Luziê Laiber Oliveira Jornalista Marcilene Forechi Diagramação Ivo Tadeu Basilio Impressão GM Gráfica e Editora Ltda Telefones para Contato SINCOR-ES Geral....................................... 2125-6666 ................................................ 2125-6667 Deptº Adm./Financ.................. 2125-6669 Cadastro Corretor................... 2125-6676 Atend. D.P.V.A.T..................... 2125-6674 Fax......................................... 2125-6672 Revista Sincor-ES.................. 2125-6671 Clube Vida em Grupo ............ 2125-6670 Empresas Coligadas CREDICORES....................... 3315-5027 ............................................... 3315-5028 FUNENSEG-ES..................... 2125-6673 ............................................... 2125-6683 ASSESSORIA JURÍDICA...... 2125-6675 (MOSCON E ASSOCIADOS ADVOCACIA)


Sumário

Índice

04 - Notícias 10 - Sala de visitas 12 - 1º Workshop de Segurança Pública 15 - Qualificação 16 - Mercado 19 - Polícia Rodoviária Federal 20 - Entrelinhas 22 - Social 23 - Artigo jurídico BILHETE DO PRESIDENTE

“Aja com calma” Não se deixe consumir pelas excitações e nervosismos desses dias tão agitados. Procure fazer tudo com calma. É compreensível que num tempo em que ainda se afirma que tempo é dinheiro, você tenha os ímpetos comuns da época, quais sejam os de ganhar e ganhar, temendo as necessidades futuras. É justificável que você corra de um lado para outro, na busca dos bons negócios, da conquista de melhores mercados, na busca, enfim, dos lucros. É admissível que você não tenha tempo para se alimentar devidamente, para repousar um pouco, para meditar ou para orar. Entendemos, meu irmão e minha irmã, que cada um dos seus negócios ou cada uma das suas ocupações lhe exija atenção e envolvimentos especiais. Entretanto, vale a pena não esquecer que tudo isso é secundário para a vida da alma porque tudo isso vai ficar sobre o pó do mundo. Foi Jesus que nos recomendou não nos atormentássemos pela posse do ouro e que, a cada dia, já bastam seus problemas. Então, devemos pensar que o corpo físico nos é emprestado enquanto estamos no planeta com os divinos objetivos do

progresso espiritual. Compreendamos, pois, que a calma deve se tornar companhia e conselheira dos nossos dias terrenos, ensinando-nos a fazer tudo com moderação, procurando vincular a mente ao psiquismo celeste, a fim de que não convertamos em tormento e destruição o que deveria ser fonte de vida e de alegria: o tempo. Aja sempre com calma, para que tenha tempo de pensar bem sobre tudo e de agir bem em tudo que faça. Alimente-se o mais corretamente possível, preservando o corpo que o ajuda tanto. Dê ao seu corpo e à mente alguns momentos de repouso, para manter a necessária sanidade. Encontre um tempinho, alguns poucos minutos que sejam, para meditar sobre a sua realidade no mundo, sobre o que é que Deus espera de você e ore. Procure sintonizar com seu anjo guardião, com os nobres mentores da vida, pelo menos ao iniciar um novo dia de atividades. Essas providências, ao mesmo tempo em que lhe trarão calma, serão consequências para seu estado de calma. Com calma em seu cotidiano, você evitará as indisposições com terceiros, as irritações na via pública, a agressividade no

trânsito da cidade, bem como os estresses desnecessários dentro do lar. Com calma você entenderá cada ocorrência a sua volta e cada pessoa em seu caminho. Nada você perderá pelo uso da calma em sua trajetória humana, pois, longe de alimentar-se da ideia materialista de que tempo é dinheiro, você começará a pensar que, fundamentalmente, tempo é oportunidade e que você deverá aproveitá-la para o melhor. Mesmo que deixe de lucrar algumas poucas moedas, no jogo enlouquecido das competições, você conquistará harmonia e saúde, a fim de prosseguir na rota da felicidade que tanto deseja. Seja qual for a situação cotidiana que o convide à ação, à tomada de atitude, faça-o com calma, com muita calma e aguarde os resultados excelentes em clima de paz. A inteligência é rica de méritos para o futuro, mas, sob a condição de ser bem empregada. Se todos os homens que a possuem dela se servissem de conformidade com a vontade de Deus, fácil seria, para os Espíritos, a tarefa de fazer que a Humanidade avance.

Revista Sincor-ES

.

SETEMBRO 2017

3


Notícias

Reunião do CVG-ES discute orçamento Acidentes

O gerente da sucursal Vitória da SulAmérica Seguros, Pietro Masello, foi o anfitrião da reunião mensal do CVG-ES, antecedida de café da manhã. Uma das pautas da reunião foi a previsão orçamentária para 2018 com o posicionamento coletivo de que o momento é de contensão e que investimentos devem ser feitos com parcimônia. Na sequência, o tema tratado foi a formação de um núcleo de treinamento visando capacitar corretores para a comercialização dos Seguros de Pessoas, com conteúdo eminentemente prático, promovendo vendas simuladas e reais com

acompanhamento. Segundo o presidente do CVG-ES, Antonio Santa Catarina, a proposta é institucional envolvendo as seguradoras e as empresas corretoras de seguros parceiras que tenham interesse em incrementar seus negócios nestes importantes ramos de seguros. O anfitrião e mais novo membro do grupo, Pietro Masello, sugeriu a implantação do Programa CVG/Sincor Debate, nos moldes do que acontece no Rio de Janeiro e que se encontra na 4ª edição. Os diretores aprovaram a ideia e será feito um estudo de viabilidade do projeto.

A Polícia Rodoviária Federal registrou 230 acidentes graves durante o feriado de Corpus Christi nas rodovias federais que cortam todo país. O número de mortes chegou a 74 e foram registrados 1.150 feridos entre os dias 14 e 18 de junho. Os números são menores do que os do ano passado em igual período. No caso de acidentes graves, a redução foi de 20,7%.

Acidentes 2

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), nos primeiros quatro meses de 2017, o SAMU realizou 3.990 atendimentos a feridos em acidentes de trânsito, sendo, 1.746 envolvendo motociclistas. Em igual período de 2016, foram 2.580 atendimentos a acidentes, sendo 1.492 com motociclistas. As lesões mais comuns em acidentes de motos ocorrem em braços e pernas.

Humano

Sincor-ES celebra novos convênios O Sincor-ES firmou mais dois convênios para beneficiar corretores de seguros associados e executivos de seguradoras parceiras, além de seus dependentes. O primeiro foi firmado com a Arquivo Seguro Serviços Digitais Eireli-ME, conhecida por “Arquivo Seguro”. A empresa está localizada à rua Sete de Setembro, nº 13, sala 105, no centro de Vila Velha. Os agendamentos de serviços podem ser feitos pelo telefone 3534-0929. Os profissionais da região metropolitana podem solicitar uma visita da empresa em seus escritórios ou na sede do Sincor-ES. A empresa oferece 15% de desconto sobre o valor de tabela O segundo convênio foi firmado com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), no dia 29 de agosto, após visita da executiva da instituição Andréia Delfino Fraga à sede do Sincor-ES.

4

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

Diante do portifolio de cursos apresentados, o presidente José Romulo da Silva entendeu que o convênio vai ser benéfico para a categoria e seus familiares. Os cursos poderão ser realizados tanto nas dependências do Senac nas seguintes cidades: Vitória, Vila Velha, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Guarapari, São Mateus e Venda Nova do Imigrante. Havendo interesse, os cursos poderão ser ministrados na sede do Sincor-ES ou nas seguradoras, dependendo de solicitação e viabilidade econômica, uma vez que os cursos são pagos. São oferecidos cursos de Administração e Negócios, Comunicação, Design, Gastronomia, Informática, Saúde e Vinhos, entre outros constantes no catálogo da instituição. Mais informações podem ser obtidas no sindicato por e-mail, pessoalmente ou por telefone.

twitter.com/sincores

Sete em cada 10 consumidores (70%) ainda preferem o contato humano na hora da contratação de uma apólice de seguros. O consumidor online não é um comprador de seguros, apesar de possuir ao menos uma apólice e estar conectado o tempo todo através de smartphones. A pesquisa realizada por órgão especializado confirma que os consumidores estão mais habituados com o uso da tecnologia. Por outro lado, temos as companhias de seguros que estão melhorando seus canais digitais, com abordagens nas necessidades dos consumidores online.

Oportunidades

O consumidor brasileiro não tem o hábito de contratar seguro residencial. Segundo levantamento da FenSeg, apenas 13,3% das residências no Brasil possuem este tipo de seguro, que representa uma boa oportunidade para os corretores de seguros diversificarem suas carteiras.


Encerrada campanha do agasalho 2017 No dia 21 de junho, o Sincor-ES encerrou a Campanha do Agasalho realizada em parceria com algumas seguradoras parceiras, que teve por objetivo arrecadar doações para serem entregues a instituições de Assistência previamente cadastradas. Como ocorreu em anos anteriores, foram convidadas as seguradoras parceiras para participarem da campanha, instalando em suas sedes Postos de Arrecadação. Neste ano, atenderam ao convite e recolheram doações as seguintes seguradoras: Banestes Seguros, Bradesco

01

Seguros, HDI Seguros (Vitória e Colatina), Porto Seguro e Icatú Seguros. O presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, destaca a importância da campanha. “Nós só temos a agradecer aos colegas corretores de seguros e aos parceiros das seguradoras que se engajaram em nossa campanha. A Casa Lar Walter Barcellos foi a única instituição a receber as doações diretamente do Sincor-ES, uma vez que são realizadas mensalmente as comemorações de aniversário. As demais foram contempladas por

meio da Comunidade Espírita Esperança, instituição responsável por recolher as doações no Sincor-ES e nos postos instalados nas seguradoras e direcioná-las às demais. O Sincor-ES destaca ainda a atuação da Kombi Fraterna que serve alimentos aos moradores de rua da cidade de Vitória. Foram contempladas: Fraternidade Espírita Novo Horizonte; Fraternidade Espírita José de Anchieta; Fraternidade Espírita Joanna de Angelis; Fraternidade Espírita Lar Coelho Sampaio; Obra Social Gabriel Dellane; Centro de Vivência Despertar da Vida; e Casa Lar Walter Barcellos.

02

03

Visita e brindes na Confraria das Quintas 04

Nas duas últimas reuniões da Confraria das Quintas foram sorteados brindes entre os participantes. Como ocorre sempre, o almoço foi na praça de alimentação do Shopping Vitória. A ideia de sortear um brinde oferecido por um participante a cada reunião foi do diretor do Sincor-ES Nicolau Calabrez. No encontro do dia 17 de agosto, a corretora Maria Angélica ofereceu o brinde ao gerente da HDI Seguros,

Rodrigo Rolim Rocon. Na reunião seguinte, no dia 24 de agosto, após o almoço e o cafezinho, o brinde oferecido por Rodrigo Rocon teve como sorteado o diretor do Sincor-ES Jaime Balbino de Oliveira. Cada sorteado é responsável por levar um brinde no próximo encontro. Nesta última reunião, a confraria contou com a participação do ex-senador e ex-governador do Espírito Santo Gerson Camata.

Foto 01 - Doações da Banestes Seguros Foto 02 - Doações da Bradesco Seguros Foto 03 - Doações da SulAmérica Seguros Foto 04 - Destinação de parte das doações entregues à Comunidade Espírita Esperança.

Revista Sincor-ES

.

SETEMBRO 2017

5


Notícias

Mais denúncias contra associações piratas O presidente José Romulo da Silva esclarece que a maioria dessas instituições tem origem no estado de Minas Gerais. “Acreditamos que se houvesse um interesse maior da Susep em fazer algum tipo de parceria com a Justiça Federal muitos dos

Em junho deste ano, foi publicada na Revista Sincor-ES (edição 237), nas páginas 10 e 11, uma reportagem com o título: “Pirataria na mira da Justiça Federal do Espírito Santo”. Na reportagem, foi divulgada a relação de 29 instituições conhecidas como associações veiculares, que vendem produtos como se fossem seguros e que estão na mira da Justiça por não exercerem atividade de forma legal. Ainda naquela edição, foi publicada outra relação, na página 11, com sete ações contra associações que se encontravam em tramitação junto ao Ministério Público Federal. Todas as denúncias foram feitas diretamente pelo Sincor-ES, por meio de sua Assessoria Jurídica. Nesta edição da Revista Sincor-ES, estão sendo listadas novas instituições que estão sendo denunciadas junto à Justiça Federal pela atuação irregular no estado do Espírito Santo. Com estas sete novas denúncias, chega a 43 o número de piratas denunciadas formalmente pelo Sincor-ES ao Ministério Público Federal.

nossos problemas estariam sendo solucionados”, afirmou. Confiram no quadro o nome e endereço das associações ou, como têm sido conhecidas no mercado de seguros, seguradoras-piratas.

Associações que estão sendo denunciadas Lions Proteção Veicular – Avenida Nossa Senhora da Penha, 2.462, sala 112, edifício Fontana (Vitória-ES); Clube de Benefícios Mútuos Nortebem – Rua Itacibá, 135, sala C, edifício Vilagio Itaparica (Vila Velha-ES); Red Whit Capixaba Clube de Benefícios – Rua Magno Malacarne, Bairro Solon Borges (Vitória-ES); Save Car Brasil Clube de Assistência a Proteção Patrimonial – Avenida Mauro Madureira, nº 1.662, Central Parque (Cachoeiro do Itapemirim-ES); Aspem Brasil - Associação Petencostal do Brasil – Avenida Eudes Sherrer, 1.365/02, Laranjeiras (Serra-ES) / Rua Afonso Claudio, 142, apartamento 402, bloco H, Valparaíso (Serra-ES) / Avenida Brasília, 1.072, Porto Canoa (Serra-ES) / Avenida Carlos Lindenberg, 1.757, Aribiri (Vila Velha-ES); Provisão Car - Associação Brasileira de Benefícios – Avenida Coronel José Martins de Figueiredo, 38, 1º pavimento, Maruípe (Vitória-ES); Paz Proteção Automotiva – Avenida Maruípe, 803 (Vitória-ES); CAPP - Clube de Assistência Protbens Proteação Veicular – Rodovia Governador Mário Covas, 122, quilômetro 262, conjunto 1 e 2 (anexo ao Posto BKR), Barcelona (Serra-ES); Clube de Benefícios PAZ - Proteção Automotiva - Av. Maruípe, nº 803-Bairro Maruípe e Av. Nsa. Senhora da Penha nº 2.796-sala 604-Bairro Santa Luiza (ambos em Vitória). Esta denuncia está sendo feita pela segunda vez em função da ampliação de suas atividades e novos endereços; Multiplicar Brasil - Proteção Automotiva - Rua Carlos Martins nº 100 - Bairro Jardim Camburi (Vitória). Obs.: Todas as denuncias foram devidamente protocoladas junto ao Ministério Público Federal.

Venda de proteção veicular é crime A proteção veicular não tem regulamentação ou amparo legal e, ao ser comercializada como seguro, fere o que está previsto no Artigo 16 da Lei 7.492/86, conhecida como “Lei do Colarinho Branco”. Esse dispositivo legal estabelece pena de reclusão, de um a quatro anos, além de multa, para quem comercializa seguros sem autorização dos órgãos reguladores. O Ministério Público Federal vem, inclusive, reiteradamente requerendo, ao final dos processos envolvendo essas associações, que os réus sejam conde-

6

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

nados conforme aquele artigo da “Lei do Colarinho Branco”. Diante disso, a Susep adverte a sociedade que tais associações fazem parte de “um mercado marginal de comercialização irregular de produtos similares a seguros”. Essas entidades não cumprem regras e critérios preestabelecidos pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), tais como os de solvência – que atestam a condição que uma companhia possui, entre ativos e passivos, para arcar com seus compromissos financeiros. Essas instituições também não dispõem

twitter.com/sincores

de bases técnicas atuariais que visam estabelecer probabilidades de riscos e não são fiscalizadas pela Susep em relação às condições legais para eleição dos seus administradores. Além disso, nenhuma dessas associações tem reservas técnicas, condição que é exigida das seguradoras. A estimativa atual é de que estejam em atividade no Brasil cerca de 500 associações, reunindo mais de 2 milhões de cooperados. A maioria está concentrada em Minas Gerais, estado onde a proteção veicular surgiu há 15 anos. Fonte: CQCS, em 23/08/2017.


Notícias

Sincor-ES apoia campanha de trânsito Parceria para Atendendo à solicitação do coronel Laércio, o Sincor-ES forneceu ao Rotary Clube de Vitória e Vila Velha faixas e folders que serão utilizados em campanhas naquelas cidades para alertar motoristas sobre a importância de respeitar as faixas de pedestres. A campanha também irá alertar os pedestres para que só atravessem as vias públicas na faixa. Os folders terão ainda mensagens aos motoristas sobre o atendimento gratuito prestado pelo Sincor-ES às vítimas de acidentes e seus beneficiários sobre o Seguro DPVAT.

DPVAT: indicadores até o mês agosto Visando dar condições para que os leitores acompanhem o trabalho gratuito desenvolvido pelo Sincor-ES no atendimento a vítimas de acidentes de trânsito e seus beneficiários, a Revista Sincor-ES divulga todo mês a relação de atendimentos e indenizações pagas pelo Seguro DPVAT.

O atendimento prestado pelo sindicato consiste na pré-regulação por funcionários especializados e posterior encaminhamento à Seguradora Líder, responsável pelo pagamento da indenização, e acompanhamento do processo até o pagamento final da indenização. Confira os números na tabela.

CONFIRA O NUMERO DE PROCESSOS E VALORES INDENIZADOS Meses de referência

Valores pagos creditados-R$

Processos liquidados

Observações

Janeiro

495.091,51

101

Centauro ON

Fevereiro

448.729,94

100

Centauro ON

Março

504.779,03

95

Centauro/Líder

Abril

436.085,79

112

Centauro/Líder

Maio

582.639,92

112

Centauro/Líder

Junho

492.989,92

98

Centauro/Líder

Julho

494.211,51

91

Líder Líder

Agosto

518.573,81

98

TOTAL

3.973.101,43

807

divulgar o DPVAT

O Sincor-ES firmou uma parceria com o Detran-ES para divulgar o atendimento gratuito a vítimas de acidentes de trânsito e beneficiários do Seguro DPVAT. A parceria foi firmada após a visita ao diretor-geral do órgão, Romeu Scheibe Neto. O presidente José Romulo da Silva autorizou a impressão de folder com informações sobre o Seguro DPVAT e o direito dos cidadãos de solicitarem as indenizações a que têm direito sem a necessidade de intermediários (despachantes e advogados). O folders serão distribuídos nas Ciretrans.

Detran-ES em nova sede

O Detran-ES passou a funcionar em prédio próprio na avenida Fernando Ferrari, na Mata da Praia em Vitória, após sete anos e R$ 25 milhões gastos. A promessa é que a mudança permitirá agilizar os processos e melhorar o atendimento ao público. O Detran-ES deixa a antiga sede na Reta da Penha e passa a funcionar em um prédio de seis andares. Para o diretor do Detran-ES, Romeu Sheibe Neto, o novo espaço vai acabar com problemas enfrentados na antiga sede, como a falta de espaço as áreas administrativas e arquivamento de processos. O atendimento ao público em serviços como perícias médicas, corregedoria e liberação de veículos removidos em Blitze também serão beneficiados.

Revista Sincor-ES

.

SETEMBRO 2017

7


Notícias

Sincor-ES participa de solenidade do Impulso 1º Batalhão da PMES A convite do comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo, responsável pelo policiamento ostensivo da capital Vitória, tenente-coronel José Augusto Picoli de Almeida, o presidente do Sincor-ES participou da solenidade de entrega de certificados e presentes aos

Destaques Operacionais daquele Batalhão. O evento teve a participação da Banda da Instituição, que executou, além do Hino Nacional, o Hino da Polícia Militar. O evento foi antecedido por café da manhã. O presidente do CVG-ES, Antonio Santa Catarina acompanhou o presidente na solenidade.

De acordo com levantamento da CNseg, o avanço de roubo de cargas pelo Brasil fez com que o mercado de seguros crescesse 8,8% na sua arrecadação, na comparação entre abril e maio de 2017. Somente em abril, as empresas desembolsaram R$ 218,7 milhões em contratação de seguros. Já os seguros voltados para as transportadoras tiveram um avanço de 4,3% no período, somando uma arrecadação de R$ 114,7 milhões. O crescimento do roubo de cargas no Brasil colocou o país entre os mais perigosos do mundo para o transporte de cargas, ultrapassando até mesmo países em guerra.

Impulso 2

Golpes usados no mercado de seguros Os golpistas que atuam no mercado de seguros não se cansam de criar novos modos de praticar crimes. Grupos criminosos conseguem forjar documentos de carros que não existem para contratar, junto a uma seguradora, um seguro de automóvel. Os golpistas são tão precavidos que procuram um corretor de seguros para fazer a apólice. Algum tempo depois, registram uma ocorrência de roubo do veículo para requerer, junto à seguradora, o ressarcimento do bem. Há também situações em que os bandidos conseguem adulterar documentos de carros roubados, conseguindo fazer seguros. Mas, não são apenas bandidos que tentam dar golpes em seguradoras: há registros de pessoas que venderam o carro e, antes que fosse feita a transferência do veículo, registram uma ocorrência de roubo.

8

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

Uma reportagem publicada no jornal A Tribuna do dia 27 de junho, nas páginas 2 e 3 apontam para esses casos e também para outro que tem sido comum: o golpe a partir da locação de carros em locadoras. Os golpistas usam documentos pessoais falsos e cartões de crédito roubados para locar um automóvel, desaparecendo logo a seguir sem devolver o veículo. Nesses casos, nem sempre as locadoras suspeitam que estão sendo vítimas de golpes. O presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, destaca que os bandidos golpistas estão ficando cada vez mais profissionais e que é preciso estar atento aos indícios de fraudes ou de tentativas. “Nem sempre estamos diante de uma pessoa que se apresenta para nós como bandido. Infelizmente, não está escrito na cara ou nas roupas o caráter das pessoas”, afirma.

twitter.com/sincores

Um ranking global da instituição britânica JCC Cargo Wacthlist, que avalia os riscos para as Seguradoras em relação às regiões com maior ameaça para o transporte de cargas, mostra que o Brasil ocupa a 6ª posição juntamente com o Iraque e Somália. Conforme uma pesquisa da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), entre 2011 e 2016, o roubo à carga gerou perdas de R$ 6,1 bilhões para a economia do país, sendo R$ 1,4 bilhões apenas no ano de 2016. Como resultado, as companhias seguradoras deixam de operar no ramo de transporte ou ampliam regras de gerenciamento de riscos, taxas e excluem algumas coberturas.

Liquidação

Os credores da Nobre Seguradora poderão solicitar valores em função de sua liquidação pela Susep. Entre os dias 24 de julho e 1º de setembro foi possível apresentar as declarações de crédito junto à Nobre Seguradora. De acordo com o liquidante, todos os documentos deveriam ser encaminhados com arquivos comprobatórios (originais ou cópias autenticadas) assinadas pelo credor (Nobre Seguradora) ou por seu representante legal, com reconhecimento de firma.


Notícias

Projeto da PM investe em ações preventivas “Lutando pela vida” é um projeto cívico social da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo, que tem por objetivo aproximar crianças e jovens de comunidades em situação de vulnerabilidade social. Atualmente, o projeto funciona nas instalações do DPM do Bairro da Penha, no 1° Batalhão, e tem como proposta tornar Policiais Militares referência para os jovens dessas localidades, uma vez que os laços familiares, por vezes, são frágeis e desajustados. O projeto tem, na prática de artes marciais, o potencial de gerar curiosidade e interesse dos meninos e meninas na faixa dos 7 aos 17 anos. O comandante do 1° Batalhão, tenente-coronel José Augusto Píccoli de Almeida, diz que o projeto reforça a ideia de trabalho preventivo. “São ações com caráter

de aproximação positiva da PMES com a comunidade, principalmente, envolvendo jovens. Isso reforça a ideia de que um trabalho preventivo possa vir a diminuir, no longo prazo, o trabalho repressivo da polícia”. A aproximação desses jovens junto à escola, família e PM é importante, pois tem potencial de melhorar o processo de ensino/aprendizagem e a disciplina, proporcionando melhorias nas condições de vida. “Tornar a Polícia Militar uma referência, exercendo aproximação das crianças e seu grupo familiar, bem como promover a integração social, disciplina e respeito é incentivar a luta por um futuro melhor, revelando novas perspectivas de vida”, afirma o oficial. Segundo ele, desenvolver o espírito esportivo, o trabalho coletivo e a forma física

é o melhor caminho para a mudança de comportamento através do esporte. O projeto atende, atualmente, cerca de 180 crianças e suas famílias e já apresenta resultados bastante significativos. Um exemplo é o menino Leonardo Teotônio Lopes, de 15 anos, que foi campeão estadual na categoria de 54 a 57 quilos, amador juvenil, e Victor Prezilius Vasconcelos, de 19 anos, que também conquistou o primeiro lugar na mesma categoria de peso, na faixa-etária adulto do Campeonato Estadual da Federação Capixaba de MuayThai e MuayBoran (FCMM) no final de agosto. Tamanha dedicação fez com que os dois alunos garantissem vaga numa etapa do Campeonato Brasileiro em Ouro Preto, Minas Gerais, no final do ano. O presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, ao abrir espaço na Revista Sincor-Es para divulgar o projeto pretende mostrar aos associados e aos demais leitores essa outra face da Polícia Militar, tão pouco conhecida. “A nossa Polícia Militar não é apenas repressiva, mas também responsável por proporcionar aos jovens carentes, neste caso especifico residentes/moradores do Bairro da Penha, um dos mais perigosos de nossa Capital, ações voltadas para a comunidade como um todo”, afirma. José Romulo destaca a parceria existente entre o Sincor-ES e a Polícia Militar do Espírito Santo em diversas atividades e, principalmente, na divulgação do atendimento prestado pelo sindicato às vítimas de acidentes e beneficiários que têm direito ao Seguro DPVAT. “Interessados em colaborar com essa corrente do bem, podem entrar em contato pelo nosso e-mail: presidencia@ sincor-es.com.br).

Fenacor e sindicatos atentos à atuação da Youse A Fenacor, com total apoio dos sindicatos de corretores de seguros, decidiu encaminhar sua 4ª denúncia à Susep contra a Youse. No documento, a Federação solicita medidas de supervisão, investigação, manifestação formal e a devida punição pelo “Seguro Auto Friends”, divulgado pela denunciada. O comunicado da Federação alerta

ainda que a Youse já atua no mercado antes mesmo de obter seu registro como seguradora. De acordo com a denúncia, as vantagens que a seguradora oferece, na verdade, se constituem em ilegalidades que podem ser atestadas em diversos vídeos publicados. O Sincor-ES alerta os corretores para que, ao se depararem com a atuação

da Youse junto a seus clientes, que peçam para verificar os itens das propostas, principalmente no caso de perda parcial. José Romulo da Silva também recomenda que sejam analisadas as IS para cobertura de RC terceiros e outras oferecidas. “As propostas da Youse estão cheias de pegadinhas para confundir e enganar os clientes”, afirmou.

Revista Sincor-ES

.

SETEMBRO 2017

9


Sala de Visitas

10

Novo executivo e amizade

Parceria com o Rotary

No dia 21 de agosto, o presidente José Romulo da Silva recebeu a visita de Rodrigo Lorenzo, novo executivo da Bradesco Seguros para o Canal Banco. Rodrigo estava acompanhado da superintendente Regional da instituição no mesmo segmento, Rosimar Dornelas da Silva. A visita serviu para estreitar os laços de amizade com o Sincor-ES.

No dia 21 de agosto, quem visitou a sede do sindicato foi o coronel PM Laércio Oliveira. O objetivo da visita foi firmar parceria entre o Sincor-ES e o Rotary Clube – representações de Vitória e Vila Velha – para a elaboração de faixas e folders educativos sobre a importância de que motoristas respeitem as faixas de pedestres. Também ficou acertada a participação do Sincor-ES nas reuniões do Rotary Clube para divulgar o serviço de atendimento gratuito prestado às vítimas de acidentes de trânsito e seus beneficiários do Seguro DPVAT.

Visita de amizade e parceria

Visita de planejamento

No dia 24 de agosto, o presidente do Sincor-ES recebeu a visita do diretor da Icatu Seguros, Ronaldo Marques dos Santos que na oportunidade estava acompanhado do gerente da sucursal Espírito Santo, Rafael Avolio Muniz. A visita serviu para trazer boas noticias para os corretores e reafirmar a parceria com o Sindicato.

O presidente do Sincor-ES e o comandante do 1º Batalhão da PMES, tenente-coronel José Augusto Picoli de Almeida, se reuniram com a gerente da Porto Seguro Seguradora, Adriana Benezath, e a assessora Rubia Santos, para tratar da realização de evento com os moradores da região da Praia do Canto, em Vitória. A reunião ocorreu no dia 6 de setembro. O evento servirá para aproximar a comunidade da Polícia Militar, que irá ouvir as reivindicações relativas à segurança pública na região.

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores


Revista Sincor-ES

.

SETEMBRO 2017

11


1º Workshop Segurança Pública

1º Workshop sobre segurança pública e o mercado de seguros O Workshop sobre Segurança Pública e o Mercado de Seguros Capixaba, realizado no dia 17 de agosto, contou com a presença de 85 convidados, incluindo policiais militares, civis e federais, além de executivos de seguradoras e diretores do Sincor-ES e do CVG-ES. O evento foi organizado pelo Sincor-ES com patrocínio do Sindiseg-RJ/ES. O presidente José Romulo da Silva, durante a abertura dos trabalhos, agradeceu a participação de todos e, especialmente, a parceria do Sindiseg-RJ/ ES, sem a qual o evento não teria sido

possível. Ele destacou a importância de discutir a questão da segurança pública no Espírito Santo. A mesa de palestras e abertura foi composta da seguinte forma: coronel Alexandre O. Ramalho (comandante do CPOM); coronel Francisco José Silva Gomes (comandante do CPOE); Tarcísio Otoni Perusia (delegado titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos); inspetor Wylis Antonio Lyra (superintendente da Polícia Rodoviária Federal no ES); José Romulo da Silva (presidente do Sincor-ES); e Ronaldo Vilela, (o diretor executivo do Sindiseg-RJ/ES).

O que os palestrantes disseram: Coronel PM Alexandre O. Ramalho

Estrutura da Polícia Militar do Espírito Santo – O CPOM sob seu comando inclui a região metropolitana. Além desse, há comandos nas regiões Norte, Noroeste, Serrana e Serrano Sul. “O grande foco de atuação ainda é a região metropolitana, por concentrar quase que a totalidade dos roubos e furtos de veículos automotores”, disse. Responsabilidade e abordagens – Os números de roubos e furtos são muito elevados e boa parte da frota circulante de veículos encontra-se sob responsabilidade de fiscalização da PMES. Os momentos mais difíceis para os policiais é a abordagem, pois isso requer treinamento específico. Armas apreendidas – No ano de 2015, foram apreendidas 1.692 armas de vários calibres. Em janeiro deste ano, as apreensões chegaram a 129 armas. A PMES apreende, segundo ele, em média, três armas de fogo por dia. Além disso, 7.728 pessoas foram conduzidas, no 1º semestre, sendo que 15% do total são menores de idade. Corrupção e impacto na segurança pública – O comandante destacou que algumas condições dificultam as tarefas dos policiais, como a corrupção, brigas internas, crimes da legislação federal e impunidade. “São condições que impactam diretamente na segurança pública e deveriam ser tratadas em caráter de urgência pelos nossos legisladores”. Segundo o coronel, a impunidade no Brasil “beira a margem do ridículo. As pessoas

12

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

de bem precisam entender que a polícia procura exercer suas funções em defesa da sociedade como um todo, de maneira eficiente, mas com o código penal de décadas atrás”. Compreensão da sociedade – “A sociedade precisa compreender que não pode e não deve cobrar apenas dos policiais militares, pois, na maioria das vezes, esta encontra-se impedida de agir por não possuir condições legais, como no caso de flagrante”. Ramalho informou que a PM tem uma cadeia de operações forte para atender a população com abordagens a coletivos, operações contra roubos e furtos de veículos. “Diariamente, são abordados mais ou menos 68 veículos e que, na maioria das vezes, é prejudicada por falta de guinchos. Câmeras de segurança – O coronel destacou que a PMES espera que a instalação de câmeras de segurança pela Prefeitura de Vitória se torne realidade, pois isso, certamente, facilitaria o trabalho de combate à criminalidade. Apresentou ainda, gráfico com as ocorrências geradas através do telefone 190, que devem chegar ao final do ano em cerca de 300 mil, deixando ainda registrado que as operações realizadas sob seu comando até Junho/17, chegaram a 7.351

Coronel PM Francisco José S. Gomes Atuação em todo o Estado – Destacou que o Batalhão de Polícia Rodoviário e Urbano (BPRV) atua na fiscalização do trânsito na capital e em todo o Estado. Ele solicitou ao capitão Hercules Raul Maciel, oficial do Batalhão de Trânsito, que fizesse a apresentação. O BPRV possui seis postos na região

twitter.com/sincores

da Grande Vitória. Ele abordou, de forma resumida, questões que envolvem acidentes com veículos e estatísticas ao longo dos anos, englobando as rodovias estaduais e perímetros urbanos. Nas regiões Norte e Noroeste do Espírito Santo, segundo Maciel, a atuação de fiscalização do trânsito fica sob a responsabilidade dos Batalhões e Companhias daquelas áreas. O capitão Hercules apresentou, ainda, dados estatísticos sobre acidentes registrados pelo BPRV: “foram mais de 20 mil ocorrências atendidas entre janeiro e julho de 2017, um número alarmante se considerarmos que em todo o ano de 2016, foram cerca 24 mil ocorrências registradas”.

Delegado PC Tarcísio Otoni Diversificação de atividades – Ele abordou a questão criminal e a visão da Polícia Civil quanto aos crimes de roubos e furtos de veículos automotores, além de destacar que a unidade é especializada no combate aos crimes de roubo a banco, de cargas, veículos e patrimoniais. “Nossa atuação é voltada não só para roubo e furto de veículos como também para latrocínio, apropriação indébita de veículos, alteração de elementos de identificação, clonagem de placas, estelionato, desacordos familiares e comerciais. Roubo e furto de veículos – “Em caso de roubo ou furto de veículos, o indivíduo suspeito é abordado por uma das unidades policiais, havendo flagrante ou não, sendo o delito investigado, verificando-se, ainda, possíveis outros crimes entrelaçados, já que o objeto roubado (veículo) pode ser objeto de crime ou servir como instrumento para sua prática, uma vez que o veículo roubado ou furtado poderá ser utilizado na prática de novos e outros crimes”.


1º Workshop Segurança Pública

s capixaba reúne 85 convidados em Vitória

Ferramentas voltadas para o cidadão – Existe uma ferramenta voltada para o cidadão denominada “Sinespe Cidadão”, por meio da qual ele pode verificar se determinado veiculo foi roubado. Isso poderá auxiliar a polícia na repressão. Na delegacia, segundo ele, há servidores que fazem a identificação de documentos e dados falsos de veículos vistoriados, evitando assim, clonagens e todo tipo de adulteração. Essa prática inibe o roubo praticado por meio de sites de vendas e compras de veículos. Em 2016, a delegacia especializada vistoriou cerca de 21 mil veículos Atividades da delegacia – Dentre as várias atividades desenvolvidas pela Delegacia estão a conferência da originalidade do veículo verificando se é legal ou não, se encontra-se em condições de trafegar nas vias, além de outros serviços correlatos. Destacou ainda que a impunidade das pessoas que adulteram veículos e cometem outros tipos de delitos dificulta, em muito, o trabalho da polícia.

Inspetor Wylis Antonio Lyra Operação especial – O Superintendente da PRF-ES, Inspetor Wyls Lyra, destacou o crescimento da Polícia Rodoviária Federal e passou a palavra ao inspetor Bonfim, que abordou, inicialmente, um pouco sobre a operação conjunta com a Polícia Militar do Espírito Santo, Polícia Federal e Marinha na comunidade Jesus de Nazaré, em Vitória, com o objetivo de combater o tráfico de drogas, cumprimento de mandados de busca e apreensão e outros delitos. Postos de fiscalização – Ele destacou a ação da policia ao longo da BR-101, principalmente, e que o efetivo gira em torno de mil policiais que estão preparados e capacitados

para o exercício de suas missões. Dentre as várias atribuições da PRF, existe o trabalho de inibir roubos e furtos de veículos automotores, tráfico de drogas, roubo de cargas, além da fiscalização e policiamento ostensivo em áreas de interesse da União. Roubo de veículos – No Brasil, são cerca de 1 milhão de veículos roubados a cada dois anos. Em 99% dos casos averiguados, são exigidos checagem de chassi e outros identificadores, destacando como acontece além de informar outros pontos de verificação. Segundo o inspetor, é muito difícil punir o condutor abordado com veículo roubado ou furtado. “Como não há punição exemplar, abre-se brecha para os meliantes praticarem novamente os mesmos delitos, o que demonstra o quanto a legislação necessita ser revista”. Recuperação de veículos – Segundo ele, as chances de recuperação de um veiculo são maiores nas primeiras horas após a ocorrência. Para maior agilidade e êxito, a PRF criou o sistema ALERTA para que o cidadão vítima possa informar o roubo ou furto de seu veiculo, o que também pode ser denunciado através do telefone 191 ou outro qualquer contato. Outros crimes correlatos – Ele afirmou que há outros crimes correlatos ao de roubo de veículos e roubo de cargas: tráfico de drogas e de armas, falsificação de documentos. “A PRF tem treinamento policial para que possa obter resultados e sucesso nas abordagens, que se confirmadas apreendem os veículos e conduzem o infrator ao órgão competente, ou seja, à Polícia Civil para autuação. Grupo de Enfrentamento às Fraudes Veiculares (GEFRAGEL) – Trata-se de um grupo permanente, localizado em Brasília-DF, formado por policiais com boas ideias e com táticas de percepção na identificação veicular, sendo um grupo especializado e capacitado para fazer apreensões em outros pontos específicos onde a fiscalização é notoriamente inexistente.

Câmeras Dez câmeras serão instaladas em Cachoeiro de Itapemirim, com tecnologia capaz de identificar veículos com restrições de furto, roubo e que estejam envolvidos em crimes. O anúncio foi feito no dia 26 de junho pela Prefeitura Municipal, que pretende instalar seis equipamentos neste ano e outros quatro até 2018. As câmeras serão instaladas, preferencialmente, perto dos radares, como os que funcionam em dois pontos da rodovia Cachoeiro x Safra (ES-482), nos bairros União e Nossa Senhora da Glória. Também existem radares nos bairros Aeroporto e Marbrasa. Os equipamentos irão identificar letras e números das placas e os computadores farão pesquisa automática no cadastro para verificar irregularidades.

Câmeras 2 A Secretaria de Defesa Social de Cachoeiro de Itapemirim anunciou, ainda, a ampliação do número de câmeras de monitoramento. Atualmente, existem 40 câmeras operando na cidade e a meta é ampliar para 60 equipamentos até o final de 2017 e chegar a 80 em 2018. Foi feito um mapa da cidade contendo a localização das câmeras, os pontos de policiamento e as rotas de fuga mais utilizadas pelos bandidos. As novas câmeras serão adquiridas com recursos próprios. Vitória, Serra e Cariacica lideram no Espírito Santo o roubo e furto de veículos.

Arquivamento O projeto de lei que torna a divulgação do valor das comissões pagas aos corretores de seguros em propostas, questionários e demais documentos do contrato de seguro foi arquivado na Câmara dos Deputados. Caso a proposta fosse aprovada, o corretor de seguros também seria proibido de participar dos resultados obtidos pela seguradora. De autoria do deputado Marcos Montes (PSDB-MG), o projeto também vedava a utilização de prêmios arrecadados com seguros obrigatórios para finalidades estranhas à prestação dos respectivos serviços. O projeto, segundo o presidente José Romulo da Silva, é um retrocesso em relação às conquistas dos corretores de seguros. “O ano de 2018 está chegando e, com ele, as eleições. Os corretores devem ficar atentos aos representantes que apresentam propostas contra nossa categoria”, afirmou.

Revista Sincor-ES

.

SETEMBRO 2017

13


14

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores


Qualificação

Técnica de vendas é tema de palestra Com patrocínio da Escola Nacional de Seguros, o Sincor-ES reiniciou seu ciclo de palestras 2017 em parceria com o CVG-ES. Neste mês de setembro, foi realizada , no dia 12, a palestra “Como desenvolver diferentes técnicas de vendas de seguros para ramos elementares e de pessoas”, proferida por Fernando Antonio Lima Menezes. Para o consultor, a especialização da atividade de corretagem de seguros vai além da vocação para trabalhar com os produtos e serviços oferecidos pelas seguradoras. Ele diz que antes de desenvolver ações de vendas, o corretor deve analisar o ranking das seguradoras quanto aos prêmios de seguros arrecadados por ramos, taxas de comissionamento e sinistros. Essa análise vai permitir a aplicação das melhores técnicas de vendas. Entre outros assuntos, Menezes abordou técnicas e ferramentas de vendas utilizadas em pro-

gramas de marketing estratégico e gestão comercial. O encontro foi realizado no Hotel Bourbon, localizado na Praia de Camburi, em Vitória. Participaram corretores de seguros associados ao Sincor-ES, diretores do CVG-ES e do sindicato, além de executivos de seguradoras. Fernando Menezes é Advogado especialista em Direito Securitário, Administrador, Corretor de Seguros e Professor universitário das disciplinas Direito do Consumidor e Direito Empresarial. Mestrando em Administração Estratégica pela UNIFACS e Pós-graduado em Direito do Estado pela Faculdade Baiana de Direito e Gestão, autor de diversos artigos sobre temas relacionados ao mercado de seguros e professor da Escola Nacional de Seguros. Os primeiros 40 convidados irão participar do almoço oferecido logo após a palestra e ainda participar do sorteio de brindes.

Acadêmicos

Os diretores da Escola Nacional de Seguros Maria Helena Monteiro (Ensino Técnico) e Mario Pinto (Ensino Superior) e o professor e palestrante da instituição Gustavo Mello se tornarão Acadêmicos da Academia Nacional de Seguros e Previdência (ANSP). Eles foram aceitos pela Diretoria da ANSP após indicação do diretor-geral da Escola, Renato Campos, Acadêmico desde 2007. Os três novos membros reforçarão o quadro da Academia com seus conhecimentos sobre a indústria do seguro e a área de educação. Eles serão estimulados a participar das cátedras para elaboração de estudos científicos sobre temas relevantes. A cerimônia de posse será realizada no dia 3 de outubro, no auditório da CNseg, no Centro do Rio de Janeiro (RJ).

Comodidade

Desde o dia 15 de agosto, os segurados do Porto Seguro Transportes podem usufruir ainda mais de um dos benefícios do produto. O Guincho Gratuito, disponibilizado em caso de acidentes, passa a contar com uma extensão de quilometragem, que passa de 200 quilômetros para 400 quilômetros do local da ocorrência.

Movimentação Em outubro, saiba mais sobre venda consultiva em seguros de pessoas Quem acompanha as palestras mensais do CVG-ES e Sincor-ES já pode anotar na agenda: no dia 10 de outubro, Guilherme Contrucci faz vai proferir a palestra “Seguros de Pessoas – Como alavancar sua carteira através de vendas consultivas”. Trata-se de uma palestra que vai apontar alguns caminhos para os profissionais que querem dar uma guinada na vida profissional mas não sabem por onde começar.

Nesta palestra, será possível compreender como deixar de perder tempo apagando incêndios para se concentrar em planejar um futuro melhor. Serão explorados, segundo Contrucci, as possibilidades que os corretores têm de inovarem e crescerem. Esse evento também é patrocinado pela Escola Nacional de Seguros e ocorre no Hotel Bourbon, na Praia de Camburi, em Vitória.

O mercado de seguros de pessoas, que engloba apólices de vida e acidentes pessoais, dentre outras modalidades, movimentou R$ 16,68 bilhões em prêmios no primeiro semestre deste ano, cifra 10,96% superior a igual período de 2016, de cerca de R$ 15 bilhões, segundo a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi). O seguro de acidentes pessoais, que oferece coberturas em caso de morte e invalidez permanente (total ou parcial) e outros riscos causados por acidentes involuntários, teve arrecadação 1,84% superior, com R$ 2,64 bilhões, enquanto no mesmo período de 2016 foram registrados R$ 2,59 bilhões.

Revista Sincor-ES

.

SETEMBRO 2017

15


Mercado

CVG-RJ comemora 51 anos

Lava-Jato

Os desdobramentos da maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro no Brasil tiveram forte impacto sobre o D&O. No setor de seguros, diante do cenário político e econômico, o Seguro de Responsabilidade Civil para diretores, conselheiros e administradores tornou-se o foco das atenções no meio corporativo. O volume de prêmios teve aumento de 64% nos últimos três anos, atingindo a cifra de R$ 373 milhões em 2016. Segundo a Susep, esse é um mercado ainda em formação no Brasil, a despeito do ritmo acelerado de crescimento. Chegou a hora e o momento do Corretor diversificar sua carteira com a modalidade do seguro RC.

O presidente do CVG-ES, Antonio Santa Catarina, participou, no dia 28 de junho, das comemorações de 51 anos do CVG-RJ, instituição pioneira e que se tornou inspiração para a constituição dos demais clubes de vida em grupo pelo país, incluindo o CVG-ES. Santa Catarina representou também o Sincor-ES no evento. O evento ocorreu no Restaurante Cais do Oriente, localizado na parte central da cidade do Rio de Janeiro. Um dos destaques da festa foi a homenagem prestada ao presidente da Fenacor, Armando Vergílio dos Santos Júnior, sendo concedido a ele Medalha de Honra ao Mérito por suas ações em prol do mercado de seguros, entre elas a Lei do Desmonte, a regulamentação da abertura do resseguro no país e a inserção das empresas corretoras de seguros no Simples Nacional. O presidente da CNseg, Márcio Coriolano, afirmou que a homenagem não se

Jornalismo O Sincor-ES recebeu da Fenacor material de divulgação do Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros, composto de livreto e carta de apre-

16

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

dirigia apenas ao líder Armando Vergílio e, sim, à pessoa que “escolheu para si viver a vida dos outros”. Coriolano finalizou a homenagem afirmando: “São poucas as pessoas que têm esta grandeza”. Na sequência, o diretor da Suspe, Paulo Santos, fez uma palestra sobre “O atual cenário da indústria de seguros”, destacando a grandeza do mercado, do crescimento positivo, embora tímido, dentro da atual conjuntura econômica e o crescente interesse internacional pelo mercado brasileiro de seguros. A Diretoria do CVG-ES e do Sincor-ES enviaram cumprimentos à diretoria do CVG-RJ e, em especial, ao seu então presidente Marcelo de Hollanda, destacando a atuação dinâmica da diretoria nos últimos quatros anos, pautada pela realização de grandes eventos voltados ao interesse da instituição seguro e de todos que nela atuam.

sentação aos jornalistas. O prêmio tem como objetivo estimular e reconhecer produções jornalísticas que tenham como foco o mercado de seguros. O Sincor-ES encaminhou o material diretamente aos jornalistas responsáveis pelos veículos de comunicação a Tribuna e A Gazeta.

twitter.com/sincores

Aumento

Em decorrência da alta sinistralidade e do resultado financeiro no último ano, o mercado de seguros deverá ajustar seus prêmios. Especialistas acreditam que, apesar do crescimento de 8,5% nas receitas de fevereiro de 2017, as baixas no seguro automóvel, que detém a maior fatia do mercado, mais as despesas de saúde pedem um ajuste de prêmios. De acordo com dados da Susep, em março deste ano, os sinistros somaram R$ 219,7 milhões, o que representa aumento de 10,7% na comparação com igual período de 2016.

Vandalismo

Foi aprovado pela Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados proposta que torna obrigatória a cobertura de danos causados por manifestações sociais, motins e vandalismo. O texto é um substitutivo apresentado pelo deputado Antonio Jácome (PTN-RN), que reúne os projetos de lei 4.388/16, do deputado Wilson Filho (PTB-PB), e 4.549/16, do deputado Dr. Jorge Silva (PHS-ES). A matéria tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões de Finanças e Tributação e de Constituição, Justiça e Cidadania.


Mercado

SulAmérica premia corretores A SulAmérica lançou, em agosto, duas campanhas de vendas para incentivar ainda mais os corretores no segundo semestre. Ambas oferecem benefícios adicionais e têm por objetivo incentivar os parceiros a aumentarem seu volume de negócios em vida e previdência. As campanhas são: “Leilão de Prêmios” e “Quanto Mais Vida Melhor”. O “Leilão de Prêmios” ocorre até o dia 31 de outubro e é aberto a todos os parceiros cadastrados nos Salões de Vida e Previdência da SulAmérica. O corretor participa acumulando pontuação de acordo com seu volume de negócios. Ao final da campanha, ele usa o que acumulou em um divertido leilão. Já a campanha “Quanto Mais Vida Melhor” premia os parceiros que mais se

destacarem em vendas de apólices do SulAmérica Vida Individual e do SulAmérica Vida Coletivo. Ela é direcionada a todos os corretores ativos nas 90 filiais da companhia espalhadas pelo país e vai até o dia 30 de novembro. As premiações acontecem por regional, ao final da campanha. O vice-presidente de Investimentos, Vida e Previdência da companhia, Marcelo Mello, diz que as campanhas trazem um incentivo adicional para a produção em Vida e Previdência. “Estes dois segmentos têm crescido bastante no país e o corretor, que tem um papel fundamental junto ao seu cliente, pode aproveitar as oportunidades de negócios contando com o suporte e o incentivo da SulAmérica”, afirmou. Fonte: CQCS, por Anderson Fonseca, em 25/08/2017.

Os desafios da era digital O diretor Comercial da Porto Seguro, Rafael Caetano, falou para corretores de seguros parceiros sobre o que costumamos chamar de “era digital”. A palestra foi proferida no dia 24 de agosto, no Hotel Confort, em Vitória. Para o diretor, estamos em uma época em que as formas de vender e consumir estão mudando drasticamente e é pre-

ciso adaptar-se a esse novo cenário. Os corretores presentes puderam entender um pouco melhor as implicações da cultura digital no mercado de seguros bem como as mudanças que precisam ser empreendidas para se tornarem mais competitivos. Além disso, o diretor falou sobre a experiência de vendas online.

Icatu premia com viagem a Portugal A Icatu Seguros lançou o novo destino do Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga versão 2017: a cidade de Porto, em Portugal. Trata-se da maior campanha de vendas de companhia, que, tradicionalmente, leva os vencedores para alguns dos principais pontos turísticos do mundo em viagens repletas de boas experiências. Os campeões de vendas e seus acompanhantes conhecerão a cidade banhada pelo Rio D’ouro e suas belas paisagens, além de terem a oportuni-

dade de degustar os melhores vinhos da região. A premiação incluirá passagens aéreas, hospedagem e passeios especialmente organizados para cada destino. Nesta edição, o prêmio trouxe algumas novidades. Os corretores lideres do ranking de vendas de cada região passarão o réveillon em Búzios (RJ) e os cinco melhores colocados concorrerão a um aporte em seu plano de previdência privada da Icatu Seguros.

Habilitação

O Contran entendeu que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) poderá ser usada como documento de identificação em todo território nacional ainda que em momento posterior à data de validade consignada no documento. Isso porque a data se refere apenas ao prazo de vigência do exame de aptidão física. A decisão foi tomada pelo Contran em sua 158ª Reunião Ordinária, realizada no dia 21 de junho de 2017.

Reajuste

A Unimed Vitória informou, no dia 3 de agosto, que o contrato com o código 6680 sofrerá reajuste anual de 11,71% a partir deste mês de setembro. Para os produtos opcionais, quando contratados, serão aplicados os índices estabelecidos no contrato. Segundo a Unimed, o índice de reajuste visa o restabelecimento do equilíbrio econômico e financeiro do contrato descrito, refletindo o aumento dos custos assistenciais e o aumento do comportamento de utilização dos beneficiários apurado através da sinistralidade apurado no período analisado.

Seguro no ES

As seguradoras gastaram 17,95% a mais com o pagamento de sinistros e indenizações de automóveis, comparando com o acumulado do ano de 2016. Em média é gasto mais de R$ 1 milhão por dia. De janeiro a maio de 2017, as seguradoras com atuação no Espírito Santo gastaram R$ 160.703.009 com o pagamento de sinistros diretos, indenizações, sorteios e resgates. Já em igual período de 2016 foram gastos R$ 136.249.536 pelas empresas. Este aumento está relacionado com a escalada de insegurança no Estado, principalmente durante a greve da Policia Militar em fevereiro deste ano. Nas principais seguradoras foram registrados 100 roubos e furtos de veículos em janeiro de 2017, já em fevereiro este número subiu para 240.

Revista Sincor-ES

.

SETEMBRO 2017

17


Mercado

Porto Seguro promove 1ª Caminhada Saudável

Reduzir o ritmo em alguns momentos, sobretudo para iniciantes, pode ser uma boa forma de melhorar sua corrida. A caminhada pode auxiliar na perda de peso e na melhora da função cardiorrespiratória de quem está deixando o sedentarismo e dando suas primeiras passadas no asfalto. A perda de peso é oriunda da queima de gordura promovida pela caminhada de quem não tem costume de praticar

atividade física, já que se trata de atividade aeróbica de baixa intensidade. A melhora da condição cardiorrespiratória, por sua vez, é fundamental para que, progressivamente, o trote comece a substituir os passos lentos. Muita gente começa assim na corrida. Vai caminhando na praia, no parque e por percepção de esforço vai melhorando e consegue chegar a correr 5km dentro de

Alterações no Simples Nacional A Lei Complementar 155 (27/10/2016) alterou a Lei 123 (14/12/2006), que dispõe sobre o Regime Especial Simples Nacional, visando simplificar a metodologia de apuração de impostos e contribuições devidas pelas empresas inscritas no regime. Foram alterados: elevação do teto da receita; inclusão de outras atividades; formula de cálculos e anexos com parcelas de dedução,

entre outros. Não houve alterações para as empresas corretoras de seguros, que continuam enquadradas no anexo III, antes com 20 alíquotas, que passarão para seis em 2018. Houve aumento do limite de receita anual de R$ 3,6 milhões para R$ 4,8 milhões. Foram também criadas parcelas a deduzir, que serão aplicadas após o cálculo do imposto (DAS).

Confira alguns exemplos de aliquotas - Faturamento igual ou menor que R$ 180 mil: alíquota de 6%; - Faturamento de R$ 180 mil a R$ 360 mil: alíquota de 11,2% e parcela a deduzir de R$ 9.360 mil; - Para as empresas corretoras com receita bruta de R$ 25 mil mensais, o recolhimento será de R$ 2.020, valor inferior ao praticado na metodologia anterior, que seria de R$ 2.052; - Para receitas mensais de R$ 40 mil, o recolhimento será de R$ 3.930, valor R$ 83 maior que o recolhimento anterior, que seria de R$ 3.847).

18

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores

um período de 16 a 20 semanas. Uma boa alternativa para fazer a transição da caminhada para a corrida é dividir o exercício em seções de cinco minutos e dedicar três deles à caminhada e dois ao trote. Quando se sentir confortável com essa dinâmica, comece a aumentar o tempo da corrida leve e diminuir o dos passos lentos progressivamente até alcançar o estágio de correr sem interrupções. Pensando nisso a Porto Seguro Seguradora promoveu, no dia 17 de setembro, a 1ª Caminhada Saudável, na orla de Camburi. O evento, que começou às 8h30, contou com diversas atividades e distribuição de prêmios.


Polícia Rodoviária Federal

PRF ES cria projeto de Ação de Melhorias e busca parceria com parlamentares A Polícia Rodoviária Federal, comprometida com sua Visão de Futuro, prima por excelência e efetividade dos trabalhos policiais e para tanto elaborou um projeto com ações de melhorias nas estruturas e aquisição de equipamentos que proporcionem melhores condições na execução do trabalho policial nas rodovias capixabas. Considerando o atual cenário das rodovias federais do Estado do Espírito Santo e na demanda urgente de proporcionar mais segurança aos que trafegam nas rodovias federais do estado, principalmente diante das dificuldades vinculadas a estrutura da BR 101, a PRF pretende implementar uma série de melhorias na busca da melhor prestação de serviço a sociedade. Neste projeto estão elencados aquisição de novas viaturas, trabalho de vídeomonitoramento em todas as rodovias, onde os veículos e condições das rodovias poderão ser acompanhados de forma instantânea nos 07 postos da PRF contemplados no estado, balanças móveis rodoviárias para auxiliar os serviço de pesagem dos veículos e que contribui para a fiscalização de veículos de carga, em especial os que vem apresentando ocorrências de acidente de trânsito de maior gravidade que são os do segmento de rochas. O projeto ainda prevê a construção de 02 novas Unidades Operacionais, uma em substituição a unidade de Ibatiba, sendo construída em Venda Nova do Imigrante, e outra é a construção de uma nova unidade na BR 259, a qual não contempla posto da PRF. A Polícia Rodoviária Federal dessa forma, busca junto ao governo o apoio e parceria para alcance desses objetivos com indução de políticas públicas como a de emendas parlamentares que podem prover recursos para execução do projeto e consequentemente a melhoria da prestação dos serviços de policiamento ostensivo e preventivo à população do estado, assim como suporte para demais serviços que proporcionem tranquilidade aos que trafega pelas rodovias federais, em especial a BR 101, palco de trágicos acidentes de trânsito. O Superintendente da PRF no Espírito Santo, Wylis Antonio Lyra, e a Assessora Parlamentar Regional, Danielle Fiorotte, estiveram no Congresso Nacional entre os dias 12 a 14 de setembro, realizando audiências com parlamentares e reuniões na Câmara Federal, onde na ocasião foram apresentados os resultados da PRF no Estado, a abrangência de atuação e as necessidades de investimento na instituição nas áreas de policiamento e infraestrutura, solicitando emendas parlamentares para execução dos serviços. Durante as atividades, alguns parlamentares desde já firmaram o compromisso com a destinação de recursos à PRF por meio de Emendas Orçamentárias Individuais, e a instituição agora busca uma reunião com a bancada do ES para apresentação do projeto e necessidades prioritárias para segurança da população do estado. As Emendas Parlamentares são para o Projeto de Lei Orçamentária de 2018, e terão alocação definida em 20 de outubro de 2017. Até o término das tratativas, a Aspar Regional, Aspar Nacional e Superintendência do ES seguem intensificando esforços para que a PRF garanta implementação orçamentária oriunda do Poder Legislativo e possa ampliar os investimentos no Espírito Santo, proporcionando melhorias aos serviços prestados e melhores condições de trabalho aos PRFs no Estado. Nas fotos, além do Inspetor Lyra e da Inspetora Danielle Fiorotte, os Deputados Federais Lelo Coimbra, Evair de Melo e Jorge Silva, e também o Inspetor Ricardo Sá, Diretor da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FENAPRF) que é lotado na PRF/ES.

Revista Sincor-ES

.

SETEMBRO 2017

19


20

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores


Entrelinhas

Onde encontrar um pote de felicidade? Marcilene Forechi *

Nós podemos ser muito diferentes uns dos outros, mas temos algo em comum. Ou pelo menos algo que está sempre presente na vida dos seres humanos, do mais comum dos cidadãos às celebridades mais famosas do planeta: o desejo de querer ser feliz. Ninguém, pelo menos ninguém com quem eu já tenha tido contato alguma vez, me pareceu desejar o sofrimento, a angústia, a frustração. Parece que o ser humano tem por objetivo primeiro ser feliz. Mas, apesar de ser uma busca comum e de ser estudada, comentada e analisada por diversos campos da sociedade, da ciência à religião, passando pela cultura popular e impregnando a cultura digital, ainda se sabe pouco sobre a felicidade. Continuamos a perguntar de onde ela vem, como encontrá-la, como fazer dela nossa companheira inseparável. Eu, como tantas outras pessoas, estou aqui a escrever sobre esse assunto consciente de que nada tenho de novo a dizer, portanto, limito-me a destacar alguns aspectos da minha própria busca pela felicidade. O primeiro deles, e que considero o mais importante, é a consciência de que a felicidade não está em lugar algum à espera de ser encontrada. Ela está presente em cada ser humano e a sua busca incessante é apenas a parte aparente desse fenômeno. Seria a felicidade encontrada na busca e não no encontro? A busca, então, seria o segundo aspecto a ser considerado e comecei a pensar mais seriamente nele a partir de uma observação simples e casual feita pelo meu filho adolescente. Diante de um pote de creme de avelã, recém retirado da sacola do supermercado, ele disparou: “Ah! Um pote de felicidade!” Como assim? A felicidade mora em um pote de creme de avelã? Ele saiu para cuidar da vida, que ainda não inclui preocupações sobe a felicidade a existência, o envelhecimento, perdas ou sofrimentos. E eu me pus a pensar sobre o que ele disse e sobre a possibilidade de encontrar a felicidade em algum lugar, como num pote de creme de avelã. E quando creme de avelã do pote acabar? Ora, basta comprar outro pote, e outro, e outro, num processo interminável de alimentar

nossa vida com felicidade... E se num dia qualquer não encontrarmos mais o pote de creme de avelã na prateleira do supermercado, o sentimento de frustração e de infelicidade pode ser muito grande. A alternativa é deixar de acreditar que a felicidade está à venda e que pode ser encontrada em potes. Nesse momento, alguém pode me interpelar com a máxima: “Se dinheiro não compra felicidade, me dê o seu e seja feliz sem ele”. Para esse argumento, eu direi que dinheiro compra potes de creme de avelã, carros, viagens, conforto. Mas quanto o carro quebra ou é roubado, quando o creme de avelã acaba, quando o dinheiro não dá para bancar a viagem para a Europa, a felicidade se torna uma impossibilidade. Podemos acreditar que a felicidade pode ser comprada e estaremos sempre em busca de novos produtos que nos façam felizes enquanto eles durarem ou podemos acreditar que o dinheiro nos dá conforto capaz de nos fazer feliz, sim, mas a felicidade é muito mais uma capacidade de superação do que um momento mágico que cada um almeja experimentar um dia. Além do pote de creme de avelã, você pode acreditar que a felicidade mora em uma garrafa de vinho, em um texto sagrado, no templo, em meio à natureza, em um livro, no espelho, no sorriso de um filho, no aconchego de um abraço e onde mais a sua imaginação permitir. Quando era adolescente, acreditava que as meninas de cabelos lisos eram mais felizes. Fui criada para acreditar que isso era verdade. O meu cabelo, que é volumoso e cheio de cachos, naquela época, era nomeado pela minha avó como “cabelo de pico”. E ter um “cabelo de pico” era algo capaz de tornar uma adolescente de 13 anos muito infeliz. Hoje, adolescentes e mulheres adultas lotam os salões de beleza em busca de fórmulas que deixem suas madeixas lisas, sedosas e maleáveis. Um pecado? Claro que não! Isso as deixa mais felizes? Sim, claro que sim! Mas, a felicidade está nessa possibilidade? Claro que não! Não vou dizer a você os 10 passos para

ser feliz, porque isso pode ser encontrado aos montes na internet e porque não acredito em fórmulas mágicas para ser feliz. Encontre o seu modo de ser feliz em você! Um cabelo crespo pode significar alguma frustração, assim como um pote vazio de creme de avelã... Mas, não seria a capacidade de lidar com a frustração um modo de ser feliz?

*Jornalista, mestre em Educação e Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Produz conteúdo e presta consultoria na elaboração de projetos de comunicação, educação corporativa e relacionamentos profissionais. Ministra cursos e palestras voltados para o aperfeiçoamento pessoal e profissional, redação criativa, mídias sociais e comunicação organizacional. E-mail: marcileneforechi@terra.com.br

Revista Sincor-ES

.

SETEMBRO 2017

21


Social

Corretores diáconos O corretor de seguros Valnei Rodrigues Favoreto, foi ordenado Diácono Permanente da Diocese de Cachoeiro do Itapemirim – Paróquia Santíssima Trindade. A ordenação ocorreu durante a Celebração Eucarística com imposição das mãos do Bispo Diocesano Dom Dario Campos, no dia 17 de setembro, na Comunidade Nossa Senhora da Penha Matriz, em Marataízes. O outro corretor de seguros ordenado diácono é Pedro Trindade.

Reconhecimento e gratidão

Por Boris Narjack

CVG-RJ tem novo presidente

Lançamento de novo CD

O cantor , compositor e corretor de seguros Cícero Macedo, conhecido como Déco Macedo (cover do Raul Seixas), visitou o Sincor-ES no dia 24 de agosto. A visita teve por objetivo apresentar ao presidente José Romulo da Silva seu novo trabalho, um CD de música sertaneja, que será lançado em breve.

Com o slogan “Creci-ES – Corretor legal, gratidão real”, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis da 13ª Região (Creci-ES) realizou uma solenidade de homenagem e reconhecimento do mercado imobiliário, no dia 25 de agosto, no Centro de Convenções de Vila Velha, na Praia de Itaparica.

O Clube Vida em Grupo do Rio de Janeiro (CVG-RJ) elegeu, em julho, a nova diretoria que irá comandar os destinos do Clube para o biênio 2017/2019. Foi eleito Carlos Ivo Gonçalves para a presidência e Leila Nogueira para a vice-presidência, sendo ela a primeira mulher a assumir este cargo de direção na entidade.

Doações de computadores O Presidente do Sincor-ES recebeu no dia 31 de agosto, o Ten. Cel. PM comandante Mauro Rocha, do 6º Batalhão da Policia Militar, do município da Serra, que naquela oportunidade se fazia acompanhar do oficial superior chefe da P4, responsável pela parte administrativa do batalhão. O comandante participou do 1º Workshop sobre Segurança Pública, oportunidade em que foram trocadas informações sobre o roubo e furtos de veículos em sua jurisdição. O Cel Mauro informou que estava em vias de ser im-

22

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

plantada a 2ª Cia do 6º Batalhão em Laranjeiras, bairro com maior incidência neste tipo de delito. O Presidente do Sincor-ES, repassou ao 6º Batalhão três computadores (usados e revisados), para integrarem o acervo da 2ª Cia. Já no dia 1º de setembro foram doados mais dois coputadores (usados e revisados), que serão utilizados na implantação do “Projeto Visando o Futuro”, voltado a

twitter.com/sincores

crianças carentes, objetivando qualificar menores assistidos da comunidade do bairro São Benedito, com a realização de cursos possibilitando aos participantes uma melhor condição de vida.


Artigo jurídico

Seguradora responde solidariamente por danos em veículo sob guarda de oficina credenciada * Por Elias Moscon

A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reconheceu a responsabilidade solidária de seguradora de veículos em razão de furto de peça e avarias ocorridas nas dependências de oficina credenciada. O entendimento, que restabeleceu a sentença, foi proposto pelo relator do recurso, ministro Luis Felipe Salomão, e baseou-se no dever de cautela e na teoria da guarda. Após o sinistro, o segurado levou seu caminhão para a primeira oficina indicada pela seguradora, onde seriam feitos os reparos necessários. Foi realizada uma vistoria e constatado que, a exceção das peças avariadas no acidente, todas as outras peças do caminhão se encontravam em perfeito estado. Em razão do alto valor cobrado pelo serviço, o reparo não pôde ser realizado pela primeira oficina. O caminhão foi, então, levado para a segunda oficina, por indicação da seguradora, onde foi feita uma nova vistoria e constatado o desaparecimento do tacógrafo. Também foi verificado que o para-brisa traseiro estava quebrado. O reparo, que estava contratualmente previsto para ser realizado em 30 dias, foi concluído em 102 dias. Diante disso, o segurado pediu ressarcimento dos danos causados e o pagamento de lucros cessantes pela demora no conserto do caminhão, que era seu instrumento de trabalho.

RESPONSABILIZAÇÃO A sentença concluiu que houve responsabilidade da seguradora pelo furto do tacógrafo e pelo dano causado ao para-brisa nas dependências da primeira oficina, condenando-a também ao pagamento de lucros cessantes. O Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) reformou a sentença, afastando a responsabilidade da seguradora, pois concluiu que os danos causados ao caminhão deveriam ser custeados somente pela primeira oficina, que teria causado os prejuízos ao segurado. No recurso especial, o segurado alegou que “não teve opção de escolha do local onde seriam feitos os reparos no veículo acidentado e que essa escolha ficou a cargo da seguradora”. Sustentou, ainda, que “a partir do momento em que o fornecedor toma para si, literalmente, o objeto mediato do contrato e o deposita em mãos de terceiro, sobretudo por ele escolhido, passa a ser o responsável pelo que venha a acontecer com esse objeto, porque essa responsabilidade se relaciona com a prestação do serviço contratado propriamente dito”. DEVER DE GUARDA Em se u v o t o , S a lo mã o e x p lic o u que a responsabilidade do segurador, afirmada pelo recorrente, pelo furto e depredação do para-brisa “não se

relaciona diretamente com o contrato de seguro”, mas sim com o “dever geral de cautela que se exige em relação aos bens de outrem”. Segundo o ministro, o dever de cautela e a teoria da guarda são aplicados ao caso, conforme estabelece o artigo 629 do Código Civil, que trata da obrigação de restituir os bens da mesma forma em que foram entregues. Para ele, “é nítida a responsabilidade da seguradora pela má escolha da concessionária credenciada”. Afirmou, ainda, que “o furto do tacógrafo e a destruição do para-brisa devem ser considerados má prestação do serviço, porque representaram falha na guarda do bem”. De acordo com o relator, a responsabilidade da seguradora só seria afastada se a concessionária tivesse sido escolhida livremente pelo segurado, o que não ocorreu. LUCROS CESSANTES Com relação aos lucros cessantes, Salomão esclareceu que a obrigação de serem pagos “se fundamenta, aqui sim, no descumprimento do contrato, verificado na imposição de prazo exagerado (102 dias) para reparo do sinistro, que teria levado, segundo as instâncias ordinárias, à impossibilidade de retomada de seu trabalho pelo segurado”. Devendo corresponder a 72 dias, prazo que extrapolou os 30 dias inicialmente previstos. Esta notícia refere-se ao(s) processo(s):REsp 1341530 Acordão Publicado em 04/09/2017 Fonte www.stj.jus.br

Artigo selecionado por Elias Moscon, Assessor Jurídico SINCOR-ES, Professor da Escola Nacional de Seguros (Unidade-Vitória/ES) e advogado especialista em direito do seguro sócio do escritório Moscon Advogados, e-mail: eliasmoscon@moscon.adv.br; site: www.moscon.adv.br.

Revista Sincor-ES

.

SETEMBRO 2017

23


24

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores

Revista nº 240 setembro 2017  
Revista nº 240 setembro 2017  
Advertisement