Page 1

Revista

.


Opinião

Contratar um seguro de vida Contratar um seguro de vida deve fazer parte das prioridades de todos nós! Ele é a garantia do equilíbrio financeiro em caso de morte, invalidez ou algum outro infortúnio que nos acometa. Mas, como saber quando o seguro oferece a proteção adequada e necessária? Primeiramente, é importante lembrar que o seguro de vida é um tipo entre os vários que compõem o segmento de Seguro de Pessoas. Ele deve ser pensado com base nas dificuldades de se fazer frente às obrigações financeiras, sobretudo para quem tem dependentes e/ou dívidas de longo prazo, como pagamento de imóvel, escola dos filhos, inventário e sucessão empresarial, entre outros. Importante levar em conta a renda e a disponibilidade para investir em Seguro de Pessoas. De acordo com valores médios estimados, é aconselhável que o gasto seja de até 5% do orçamento. As garantias usualmente disponíveis no mercado de seguros, abrangem as seguintes condições: morte (natural ou acidental), invalidez permanente parcial ou total em caso de acidentes, invalidez funcional permanente total por doença, invalidez laboral permanente total por doença, despesas médico-hospitalares e odontológicas, diárias de incapacidade temporária, diárias de internação hospitalar e doenças graves. Para atender à demanda atual e oferecer maiores e outras opções, o mercado segurador tem desenvolvido novos produtos de forma continuada. Corretores de seguros que decidem investir nesse segmento têm uma boa perspectiva de ganhos no longo prazo que envolve entender a fundo do que se trata. Como se trata de um produto culturalmente ainda desconhecido ou pouco procurado, o corretor deve ter “na ponta de língua” argumentos para seus clientes no sentido de mostrar a eles as vantagens do seguros de vida. Elencamos alguns bons motivos para contratar seguro de vida. 1. Um seguro de vida garante que sua família tenha tranquilidade e apio financeiro para se reequilibrar na ocorrência de um falecimento ou doença. Os dependentes poderão manter o padrão de vida atual, sabendo que terão suas preocupações financeiras, mesmo que imediatas, atendidas; 2. O próprio segurado poderá contar com uma indenização no caso de invalidez por doença ou acidente. Dependendo da configuração do plano, podem ainda serem contratadas diárias de incapacidade e/ou internação em hospitais, despesas médico-hospitalares e odontológicas por acidentes ou por doenças graves; 3. A contratação de um seguro de vida permite a continuidade do planejamento financeiro familiar e/ou pessoal, evitando atrasos em planos já traçados; 4. Tratando-se de uma sociedade empresarial, na ocorrência de falecimento de uma das partes, o seguro poderá ser direcionado pra cobrir a participação do sócio faltante (sucessão empresarial), reduzindo o risco de endividamento da empresa, protegendo a sociedade e os próprios empresários, já que permitirá o pagamento das cotas do sócio falecido; 5. O seguro de vida, na ocorrência de morte, não se caracteriza como herança e poderá ser destinado a beneficiários de livre escolha do segurado (legalmente válido) podendo ser destinado, por exemplo, para cobrir despesas imediatas com inventários, com um procedimento de indenização com pouca ou nenhuma burocracia, com pagamento rápido, cujas indenizações não respondem por dívidas e não entram em inventários; 6. Vários seguros disponibilizam serviços agregados, como por exemplo, segunda opinião médica internacional, descontos para compra de medicamentos e até assistência residencial; 7. Apesar de algumas empresas oferecerem benefícios aos empregados, dentre eles o seguro de vida/acidentes, em muitos casos, as importâncias seguradas são baixos para a real situação financeira da grande maioria. Essa situação torna importante o complemento das coberturas com um seguro particular, já que não existem limites para sua contratação; 8. Os prêmios, ao se contratar um seguro de vida, se baseiam em alguns fatores, dentre eles, a idade e condições de saúde, ou seja, quanto mais cedo se contratar, menor será o custo. Lembrando que, na fase mais jovem da vida, é que temos menos valores acumulados, ou seja, um evento danoso tem o potencial de trazer maiores prejuízos neste período. A meta do seguro de vida, visa restabelecer o equilíbrio econômico perturbado, assim a contratação do seguro de pessoas deve ser realizado com planejamento, cautela, profissionalismo e segurança. Ou seja, deve ser sempre contratado através de um corretor oficial de seguros. Esse profissional, objetivando a proteção e nossa proteção e a de todos a quem queremos bem. É bom que tenham sempre em mente, SEGURO, SÓ COM CORRETOR DE SEGUROS!!!

José Rômulo da Silva Presidente do Sincor-ES

2

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores

EXPEDIENTE

SEDE PRÓPRIA Endereço:- Rua Frederico Lagassa, Nº 30 Conj. 509/512 - Edf. Scheila - Bairro Gurigica, Vitória, Espírito Santo Site: www.sincor-es.com.br E-mail: sincor-es@sincor-es.com.br Diretoria Presidente: José Rômulo da Silva 1º Vice-Presid.: José Alexandre Cid Pinto 2º Vice-Presid.: Nicolau Marino Calabrez 1º Secretário: Renato Silva de Bittencourt 2º Secretário: Deusdete Mantovanelli 1º Tesoureiro: Antonio José Alvarenga Imperial 2º Tesoureiro: Leonardo Souza Bergamini Diretor Social: Luiz Amaury Gontijo Dir. Mark. e Eventos: Antonio Nelson B. Fortunato Dir. Informática: Jaime Balbino de Oliveira Dir.Rel.c/Merc.: Neudon de Almeida Valadão Suplentes Ana Júlia Merotto, Luiz Cláudio Firme Pina e Guilherme Moraes Rueda Conselho Fiscal Maria Angélica Batista, Rene Neves Farias e Reginaldo Correa da Costa Suplentes de Conselho Fiscal Santa de Luziê Laiber de Oliveira, Dagmar Alves Mauricio Machado e Luiz Ferdinando Zanette Delegados Representantes junto a Fenacor-Efetivos José Rômulo da Silva e José Alexandre C.Pinto Delegados Representantes junto a Fenacor-Suplentes Nicolau Marino Calabrez e Antonio José Alvarenga Imperial Jornalista Marcilene Forechi Diagramação Ivo Tadeu Basilio Impressão GM Gráfica e Editora Ltda

Telefones para Contato

Geral....................................... 2125-6666 ................................................ 2125-6667 Deptº Adm./Financ.................. 2125-6669 Cadastro Corretor................... 2125-6676 Fax......................................... 2125-6672 Revista Sincor-ES.................. 2125-6671 Clube Vida em Grupo ............ 2125-6670

Empresas Coligadas

FUNENSEG-ES..................... 2125-6673 ............................................... 2125-6683 ASSESSORIA JURÍDICA...... 3232-4800 (MOSCON E ASSOCIADOS ADVOCACIA)


Sumário

Índice

04 - Notícias 09 - Solidariedade 10 - Tendências do mercado 11 - Corretor de Seguros 13 - Qualificação 14 - Mercado 18 - Social 19 - Artigo Jurídico

Bilhete

“Antes da partida” Amanhecia e a esperança de um novo dia despontava. O sol brilhava, enchendo de coloridos variados o pequeno jardim. Ela abriu as janelas, permitindo que o ar da manhã e os raios do astro brilhante enchessem os cômodos da casa. Tudo parecia cantar alegrias, na sinfonia da passarada e na brisa leve. Tudo, menos o seu coração. Idosa, depois de uma enfermidade que a debilitara, ela sentia que, dia a dia as forças mais a abandonavam. O corpo pesava, os passos já não eram tão rápidos. Mais do que tudo, a tristeza que lhe ia na alma falava de dores vividas e dos problemas do agora. De uma forma estranha, assomavam-lhe à memória as dificuldades da infância, da adolescência. O dinheiro sempre curto, quase faltando. As tantas vontades da infância jamais atendidas porque o supérfluo não podia ser cogitado em seu lar. As mortes prematuras dos irmãos, dos pais, tudo se somava num corpo de amargura. Por quê? – Indagava-se. Por que tantas lembranças tristes me assaltam, de uns tempos para cá? As noites eram povoadas de sonhos em que se encontrava com os amados que haviam partido. E tudo lhe parecia

do Presidente

um grande preparativo para a sua própria morte. A morte. Nessas semanas, que iam se somando, esse era o seu pensamento mais constante. Quando partiria? Como aconteceria? Isso, ela sabia, somente Deus, o Pai tinha ciência. Ninguém mais. A única certeza é de que partiria, algum dia, que acreditava seria breve. Muitos dos nossos idosos vivem situação mais ou menos semelhante. Quase sempre, as vivem na intimidade de seus corações, sem falarem desses seus sentimentos. E isso conduz à depressão, que mais lhes rouba as forças e acelera a partida. Importante que os que estejamos próximos, os observemos. Longos silêncios, olhares distantes como a tentar vislumbrar os quadros da Espiritualidade para onde logo mais se transferirão, são sinais que nos devem chamar a atenção. Os sorrisos mais escassos, lágrimas que se apresentam em certos momentos, logo disfarçadas... Estejamos atentos. Alguns diremos que lhes estamos dando assistência, que lhes providenciamos o lar, a alimentação, o atendimento médico.

Mas, a sua grande problemática se chama, em síntese, saudade. Eles viram partir seus amores mais amados. Foram-se os pais, filhos, amigos. A vida, que parecia um jardim florido, vai tendo cada dia menos flores. E, então, nossos idosos, também como flores que desabrocharam há muito tempo, que durante muito tempo espargiram seu perfume e seu colorido, começam a murchar. Carinho é o que eles pedem. Cuidados médicos mais precisos. Por vezes, um terapeuta a quem eles possam contar, sem medo de ferir, magoar ou preocupar, o que lhes vai na alma. Desde as mágoas que foram represadas, ao longo dos anos, às preocupações com o logo mais. Ficarão inválidos? Sofrerão enfermidades prolongadas? Quando partirão? Prestemos atenção a essas flores que perfumaram tanto nossos lares e que agora dobram-se para o solo, como hastes cansadas. Atendamo-los, hoje, agora. São os amores das nossas vidas: avós, mães, pais, parentes outros que nos acarinharam a infância, os dias de felicidade. Pensemos nisso.

Revista

.

DEZEMBRO/2018

3


Notícias

Natal solidário na Casa Lar

Todos sabem das ações filantrópicas e assistenciais desenvolvidas pelo Sincor-ES e pelo CVG-ES, com apoio de seus representados, das seguradoras e dos mantenedores. São desenvolvidas, ao longo do ano, ações solidárias de arrecadação de alimentos, roupas e agasalhos, destinados a instituições sérias e preocupadas com o bem-estar de pessoas menos favorecidas. Além dessas campanhas, o Sincor-ES e o CVG-ES se comprometeram em ajudar afetivamente a Casa Lar Walter Barcelos, localizada no bairro Boa Vista, em Vila Velha, e que abriga meninos que são encaminhados pela Justiça por não poderem contar com a assistência de suas famílias. “Nós apadrinhamos a Casa Lar e levamos não apenas roupas e bens para surprir necessidades materiais. Nós levamos afeto a esses meninos”, afirma José Romulo

da Silva, presidente do Sincor-ES. O presidente explica que todo mês são realizadas comemorações de aniversário e, ao final de cada ano, os meninos dizem o que precisam e o que querem ganhar de Natal. Com isso, o Sincor-ES o CVG-ES reúnem colaboradores que se prontificam em doar os presentes, que são entregues a cada um dos meninos durante uma festa proporcionada pelas mantenedoras. Colaboraram neste ano: José Romulo da Silva, Antonio Santa Catarina, José Alfredo Silva Neto, Joaquim Cunha, Jaime Balbino de Oliveira, Marcelo Correa Miranda, Adriana Benezath, Marcelle Altoé Boldrin, Marcus de Jesus Taveira, Pietro Masello, Elias Moscon, Edgar Loss, Carlos Eduardo Maia Queiroz, Jair Rogério Carvalho, José Carlos de Souza, Rafael Avolio Muniz e Marcos Henrique.

Expectativa A expectativa de vida dos idosos que moram no Espírito Santo é a maior do país e a taxa de mortalidade infantil no Estado é a menor. É o que revelam novos dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com os dados, referentes ao ano de 2017, considerando-se idosos tanto de 60 anos como de 65, o Espírito Santo é o estado onde há maior expectativa de vida nessas idades. Isto quer dizer que o indivíduo que completou 60 anos em 2017 viverá, em média, até os 84,1 anos. Já quem completou 65 anos viverá, em média, até os 85,3 anos, superior à média do País, que é de 83,7. Em relação à mortalidade infantil, a menor taxa é registrada no Estado, com 8,4 óbitos de crianças menores de 1 ano para cada mil nascimentos. A média nacional é de 12,8.

Convento O Convento da Penha estreou, nos dias 20 e 21 de dezembro, a 1ª edição do Natal da Paz e do Bem. A abertura foi as 20h30, com inauguração do presépio em tamanho real, no Campinho. Em seguida, aconteceu um espetáculo de projeções artísticas de videoarte nas paredes do Convento. No palco, Coro Vox Victória e Banda Sinfônica da Polícia Militar.

Presidente do CVG-ES recebe homenagem O presidente do CVG-ES, Antonio Santa Catarina, recebeu o troféu “Mérito Sindical”, entregue pelo presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, em nome da diretoria. O troféu foi criado em 1999 para homenagear personalidades que tenham contribuído para o crescimento e fortalecimento do mercado de seguros capixaba. O referido troféu, produzido em bronze, leva a figura do Marlin Azul, peixe encontrado na costa do Espírito Santo, o Mapa do Estado e a tradicional Panela de Barro, cuja autoria é creditada ao artista plástico Phenitencia. O critério para entrega da homenagem é bem rigoroso, sendo entregue, no máximo, um troféu a cada ano. A homenagem anterior a essa ocorreu em 2003, há 15 anos.

4

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores


Notícias

Débitos podem interferir no recadastramento Em breve a Susep irá realizar o Recadastramento das Corretoras de Seguros Pessoa Jurídica. Assim como foi feito com os corretores pessoa física, será possível com o recadastramento não apenas atualizar as informações como dimensionar o tamanho do mercado de seguros no Brasil. O presidente do Sincor-ES, diante dessa expectativa, alerta para a questão relacionada ao pagamento do Imposto Sindical. Segundo José Romulo da Silva, não há isenção desse imposto para os corretores de seguros e empresas corretoras de seguros e. “Nós estamos alertando nossos associados e os não-associados que débitos anteriores com o Imposto Sindical” podem levar os profissionais a terem dificuldades em realizar o recadastramento”. O presidente destaca que um dos documentos exigidos é o comprovante do recolhimento do imposto nos últimos cinco. José Romulo lembra que o imposto sindical é um importante instrumento de manutenção das atividades sindicais e por isso se reveste de grande importância. Com a Reforma Trabalhista, esse imposto passou a ser facultativo e muitos entendem que

não é mais necessário pagar. “É bom lembrar que ninguém resolve suas demandas sozinho. E tanto pequenas quanto grandes empresas corretoras de seguros precisam dos benefícios e amparo do Sincor-ES em alguns momentos”, afirma José Romulo. O Sincor-ES é um interlocutor frente as ameaças do mercado, como o surgimento crescente das associações veiculares e das vendas diretas pela internet e por bancos e outras instituições. “Os profissionais devem entender que a principal ação do Sincor-ES é lutar pela categoria, a exemplo da conquista da tabela III do Simples e da batalha contra a Lei Geral do Seguro, que trazia prejuízos ao corretor”, diz o presidente. José Romulo prossegue: “Seja mensalidade, contribuição sindical ou confederativa, a importância do pagamento dessas taxas é vital para nossa sobrevivência, por serem elas a nossa única fonte de receitas e que nos permite existir e agir em defesa da categoria. Infelizmente, muitos não veem o sindicato como uma instituição necessária para dar segurança e tranquilidade aos seus representados”

Recadastramento

Mais de 56 mil corretores de seguros pessoa física realizaram o recadastramento junto à Susep. De acordo com o levantamento do Ibracor, quase 11 mil profissionais (19%) tiveram o pedido indeferido, enquanto 44,8 mil corretores já estão com sua situação regularizada e operando no mercado normalmente. A autorreguladora afirma que outros 207 pedidos estão em processo de “exigência preliminar” ou “revisão de segunda exigência” e 275 ainda não foram finalizados.

Devedores

Mais de 700 mil microempresas e empresas de pequeno porte, inscritas no Simples Nacional, foram notificadas pela Receita Federal sobre dívidas tributárias, que somam R$ 19,5 bilhões. De acordo com a Receita, as empresas terão 30 dias para a regularização da totalidade dos débitos à vista, em parcelas ou por compensação. O prazo será contado a partir da ciência dos chamados Atos Declaratórios Executivos (ADE), que foram disponibilizados de 10 a 12 de setembro. Caso as pendências não sejam regularizadas, a exclusão do regime terá feito a partir de 1º de janeiro de 2019.

Tchau 2018, que venha 2019! No ano em que o Sincor-ES celebra seus 30 anos de existência, estamos preparando uma série de novidades para nossos associados. Aguardem nossos comunicados!

Cartórios

Está em vigor, desde outubro, a Lei 13.726/2018, que acabou mais uma vez com o reconhecimento de firma e autenticação de fotocópias, além de livrar o cidadão da exigência de apresentar documentos ou declarações que o governo já tem em seu poder. O lobby inescrupuloso dos cartórios tornou letra morta a extinção dessas mesmas exigências, no governo João Figueiredo, quando Hélio Beltrão foi ministro da Desburocratização, entre 1979 e 1983. A “indústria da desconfiança” rendeu aos cartórios R$ 15,7 bilhões retirados do bolso dos brasileiros somente em 2017. O cidadão é obrigado a pagar por um carimbo que ateste que sua assinatura é verdadeira.

Revista

.

DEZEMBRO/2018

5


Notícias

Sincor-ES edita Plano de Segurança Comando do 1º Batalhão da PM

O Cerco Inteligente de Segurança de Vitória vem se destacando na recuperação de veículos com restrição de furto e roubo. Dezenas já foram localizados pelas câmeras que leem as placas desde que o serviço começou a funcionar, em abril deste ano. O sistema é acionado assim que o carro ou a moto passam pelas barreiras instaladas nos bairros. O alarme toca e as informações de alerta são repassadas para abordagem pelas equipes da Polícia Militar.

O Sincor-ES editou o Plano de Comando 2018-2019 do 1º Batalhão da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES), atendendo a uma solicitação do comando daquela unidade. O plano foi entregue pessoalmente ao comandante tenente-coronel PM QOC Geovanio Silva Ribeiro. O 1º Batalhão da PMES é a unidade responsável pelo policiamento ostensivo da ilha de Vitória desde 20 de março de 1964 e tem como sede administrativa o quartel localizado na avenida Serafim Derenzi. O 1º Batalhão é composto ainda de seis companhias que distribuem e supervisionam o policiamento ostensivo nos bairros de Vitória.

Confiança

Sai o calendário de pagamento do IPVA 2019 O calendário de vencimento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para o ano de 2019 já está disponível para consulta. O decreto, publicado na Imprensa Oficial do Estado (DIO), estabelece que a cota única ou a primeira parcela do IPVA de veículos leves vencerá em abril do próximo ano, independentemente de qual seja o final da placa. Já o calendário de vencimentos de veículos pesados terá início no mês de março. A intenção da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) em divulgar o calendário ainda neste mês é fazer com que o contribuinte organize suas finanças.

6

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

Aqueles que efetuarem o pagamento em cota única até a data do vencimento terão um desconto de 5%. No entanto, os proprietários de veículos leves poderão parcelar o IPVA em quatro vezes. Enquanto isso, os proprietários de veículos pesados poderão dividir o IPVA em duas parcelas. O Documento Único de Arrecadação (DUA) para pagamento do IPVA estará disponível a partir de janeiro de 2019 no site da Sefaz (www.internet.sefaz.es.gov. br) ou no site do Detran (www.detran. es.gov.br). Assim como aconteceu no ano passado, os boletos não serão enviados para o endereço do contribuinte.

twitter.com/sincores

Pesquisa realizada pela Fenacor no final de outubro, visando medir o índice de confiança de corretores, seguradores e resseguradores, apurou que o otimismo voltou ao mercado de seguros. “O setor reagiu bem ao resultado eleitoral”, afirma o consultor Francisco Galiza, responsável pela pesquisa. Segundo ele, o índice que mede a confiança das seguradoras (ICES), por exemplo, subiu 26%, atingindo um patamar pouco acima de 115 pontos. “Esse é o maior percentual apurado desde abril”, acrescenta Galiza, lembrando que, em maio, houve a greve dos caminhoneiros. O resultado sinaliza que há uma expectativa positiva quanto às medidas econômicas que serão adotadas pelo novo governo, a partir de 2019.

Arrecadação

Entre janeiro e julho deste ano, o mercado de seguros conseguiu arrecadar R$ 138,8 bilhões, apresentando avanço de 0,4% na comparação com igual período de 2017. De acordo com levantamento da CNseg, com base nos dados da Susep, o desempenho de ramos como transportes (15,4%), garantia estendida (10,7%), rural (13,2%), patrimonial (8,2%) e automóvel (7,5%) continuam surpreendendo. O presidente da entidade, Marcio Serôa de Araujo Coriolano, acredita que os resultados suscitam a esperança de que o mercado feche 2018 com projeção de crescimento maior do que a feita pela entidade.


Notícias

Sincor-ES participa de evento do Detran A convite da diretora Técnica do Detran-ES, Edina de Almeida Poleto, o Sincor-ES participou, no dia 24 de novembro, do evento “III Dia Detran”, realizado no Parque da Cidade, no município da Serra. O evento tem por objetivo educar e conscientizar para a adoção pela população de comportamentos responsáveis no trânsito. O Dia Detran foi implantado em 2016, com apoio de parceiros públicos e privados, entre eles o Sincor-ES, sendo muito bem-recebido pela população. O projeto avançou no ano de 2017, quando foram oferecidos 28 serviços para mais de 3,5 mil pessoas que estiveram no Parque da Cidade. Nesse ano, o Sincor-ES não levou para o evento informações sobre o Seguro DPVAT por causa do cancelamento do convênio com a Seguradora Líder. “Nós fizemos atendimentos para informar sobre seguros e sobre a forma correta de suas contratações, que devem ser feitas sempre através do corretor de seguros”, afirmou José Romulo da Silva, presidente do sindicato.

Inadimplente fica impedido de abrir conta O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-ES) está elaborando um projeto para enviar o nome dos devedores para as empresas de proteção ao crédito, como SPC e Serasa. Com isso, motoristas com multas de trânsito vencida ou que não pagarem o licenciamento obrigatório, como o IPVA e licenciamento, terão seus cadastros negativados nesses órgãos. Com o nome “sujo”, a pessoa fica impedida de obter novos créditos ou abrir conta corrente em bancos. Até mesmo instituições de ensino particulares podem recusar a renovação da matrícula por

inadimplência. O Detran-ES ainda está estudando quais serão os critérios para enviar o nome do motorista para os órgãos de proteção ao crédito e o tempo em que a multa poderá ficar atrasada até o envio. Atualmente, o pagamento de multas, IPVA e licenciamento do carro podem ser feitos com cartão de crédito. Com isso, qualquer débito com o Departamento Estadual de Trânsito poderá ser quitado no cartão, inclusive o que estiver atrasado. O pagamento poderá ser feito em até 12 vezes, com juros definidos pela operadora do cartão.

Executivo Fernando Pérez-Serrabona foi nomeado, no dia 13 de dezembro, o novo CEO da MAPFRE Regional Brasil. O executivo terá como missão dar continuidade à expansão da companhia no país. Formado em Ciências Econômicas e Empresarias pela Universidad Complutense, de Madri, e em Direito pela UNED - ambas na Espanha, Serrabona ingressou na MAPFRE em 1989. Ele já atuou nas áreas de seguros e serviços financeiros, foi chefe da Área Internacional e diretor geral das Américas da MAPFRE Garantias e Crédito. Desde 2013 atuava como diretor geral para Espanha e América Latina da Solunion, empresa de seguro de garantia e crédito que pertence ao Grupo MAPFRE. Após 31 anos dedicados à seguradora, Wilson Toneto deixa a empresa para trabalhar em outros projetos profissionais.

Revista

.

DEZEMBRO/2018

7


Notícias

Parceiras e mantenedoras recebem homenagem Em total clima de descontração, as diretorias do Sincor-ES e do CVG-ES, realizaram, no dia 23 de novembro, seu tradicional evento de entrega de homenagens e agradecimentos às parceiras do sindicato e mantenedoras do Clube Vida em Grupo. O evento ocorreu nas dependências do BAC-Centro Automotivo da Bradesco Seguros, localizado na avenida Vitória, e contou com a presença de 30 homenageados, funcionários e convidados. Após a cerimônia, foi oferecido um farto churrasco ao som de música ao vivo.

TORNE-SE UM CORRETOR ESPECIALISTA. VOCÊ SÓ TEM A GANHAR. Como Corretor Especialista você dispõe de um pacote de vantagens e condições exclusivas como sorteios mensais e bônus anual. Entre em contato com o seu gerente comercial ou fale conosco: 0800 285 3002 | Filial Vitória: (27) 3314-6620 8

SAC Seguros e Previdência: 0800 286 0110. SAC Capitalização: 0800 286 0109. Ouvidoria: 0800 286 0047, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, exceto feriados. www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores


Solidariedade

FAÇA MBA A DISTÂNCIA NA ENS! MBA EXECUTIVO EM NEGÓCIOS DE SEGUROS

MBA GESTÃO DE SEGUROS E RESSEGURO

Escolha entre várias ênfases ou selecione disciplinas de acordo com seus objetivos.

Tenha flexibilidade e autonomia nos estudos no primeiro MBA do mercado de seguros.

CONCLUA EM

1 ANO

Inscrições Abertas! !

INÍCIO

IMEDIATO

ENS.EDU.BR/MBAS

Condições especiais para empresas conveniadas.

Dúvidas e informações: Rio de Janeiro - (21) 3380-1524 / 1531 São Paulo - (11) 2739-1029 / 1059 posgraduacao@ens.edu.br

Revista

.

DEZEMBRO/2018

9


Festa de encerramento das atividades

Festa do mercado de seguros reúne 500 convida O Sincor-ES reuniu 500 convidados para a sua tradicional Festa de Encerramento das Atividades do Ano, no Cerimonial Le Buffet, na noite de 14 de dezembro. Estiveram preentes corretores de seguros, seguradores e funcionários, além de convidados. A animação do evento, que começou às 21h30, ficou por conta da Banda Evidance. O presidente José Romulo da Silva, em seu pronunciamento de abertura da festa destacou que, apesar do momento de incerteza política vivida no Brasil, há uma expectativa muito grande de que as dificuldades estão sendo superadas. “Agradeço principalmente às seguradoras parceiras, que confiaram e confiam em nosso trabalho, e a todos os outros que estiveram conosco em 2018”, disse.

10

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores


Festa de encerramento das atividades

ados para celebrar o ano de 2018

Revista

.

DEZEMBRO/2018

11


12

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores


Qualificação

Sincor-ES e CVG-ES oferecem café da manhã

Assuntos relacionados à “Segunda Jornada Capixaba do Seguro de Vida”, prevista para acontecer no dia 14 de março de 2019, foram discutidos durante um café da manhã promovido pelos presidentes do Sincor-ES e do CVG-ES, José Romulo da Silva e Antonio Santa Catarina, respectivamente. O encontro ocorreu na Padaria Monte Líbano, na Praia do Canto,

para apresentação do material alusivo ao evento e para as considerações e sugestões das seguradoras que apoiam e estarão presentes. Foram discutidos pontos da programação, que vai contar com oficinas e conferência, além de detalhes do evento como número de corretores inscritos e outros participantes. O presidente José Romulo aproveitou

Cursos de extensão on line Para profissionais que pretendem assumir novos desafios ou buscam redirecionamento na carreira, a Escola Nacional de Seguros oferece cursos de extensão, que podem ser iniciados ainda em 2018. Disponíveis nas modalidades presencial e online, os programas são ideais para quem busca qualificação em segmentos específicos, reciclagem de conhecimentos e ampliação da rede de contatos. Com início neste mês de dezembro e também nos primeiros meses de 2019, as extensões presenciais estão disponíveis em Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP). As opções abordam temas como Cenários Econômicos, Relacionamento com Clientes, Resseguro, Agronegócio,

Seguros Patrimoniais, Gestão Financeira, Saúde Suplementar e Previdência Privada. Já os cursos online, estão com início previsto para janeiro e contemplam as áreas de Gestão Financeira, Contabilidade Gerencial e Indicadores, e Gestão de Pessoas e Equipes. As extensões são oriundas dos MBAs da Escola, o que possibilita networking e rica troca de experiências entre os alunos. Os aprovados também poderão solicitar aproveitamento dos créditos caso desejem ingressar no MBA que tenha disciplina condizente com a extensão cursada. Mais informações sobre investimento, datas de início e conteúdo estão disponíveis no site (ens.edu.br).

a oportunidade para falar da Agenda de Cursos, Palestras e Eventos para o próximo ano, dando ênfase aos eventos permanentes como o encontro de congraçamento nas montanhas, a 12ª Feijoada e o encerramento das atividades. José Romulo lembrou aos presentes que, em 2019, o Sincor-ES completa 30 anos de existência.

Carência

A partir de junho de 2019, clientes dos planos de saúde coletivos empresariais vão poder trocar de convênio sem cumprir prazos de carência previstos pela nova operadora. A norma publicada no DOU tem prazo de 180 dias para ser implementada e define as novas regras para a realização da portabilidade de carências, ampliando o benefício para os clientes de planos empresariais. Além disso, a normativa retira a exigência da chamada “janela” (prazo para exercer a troca) e deixa de exigir compatibilidade de cobertura entre planos para o exercício da portabilidade. Desse modo, o consumidor deve cumprir carência apenas para as coberturas não contratadas no plano de origem.

Revista 6119_CAMPANHA_LYOTO_Anuncio Revista_SincorES_180x40.indd 1

.

DEZEMBRO/2018 02/05/18 17:53

13


Confira a programação da 2ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida em 2019

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO 08hs00 às 08hs25...... Reunião com Diretores e Técnicos das Seguradoras parceiras 08hs30 às 09hs00...... Café da Manhã - Recepção aos convidados 09hs00 às 09hs15...... Abertura do Evento e Boas vindas aos convidados (Presidentes do Sincor-ES e CVG-ES) 09hs15 às 10hs45..... Palestra com Rodrigo Maia - Auditório Ilha do Boi Tema: Concientização da importância do Seguro de Vida para o Corretor de Seguros e para a Sociedade, e da necessidade de novas estratégias e comportamentos para sua comercialização. 11hs00 às 12hs45..... OFICINA (1ª ETAPA) - Salão Ilha das Caieiras e Salão Penedo Participação:- Sompo Seguradora / Icatú Seguros / Porto Seguro Seguradora / Sul América Seguros / HDI Seguros Composição da Oficina:- 05 mesas compostas de 24 Corretoras em cada uma das mesas + 01 técnico + 01 diretor ou do principal executivo local das Seguradoras - Total previsto: 120 Corretores na 1ª Jornada 12hs45 às 13hs45...... Almoço - (Restaurante do Hotel Senac) Exclusivo para convidados/participantes inscritos 14hs00 às 15hs45...... OFICINA (2ª ETAPA) - Salão Ilha das Caieiras e Salão Penedo Participação:- Banestes Seguros / Bradesco Seguros / Mapfre Seguradora / Mongeral Aegon / Tokio Marine Seguradora Composição da Oficina:- 05 mesas compostas de 24 Corretoras em cada uma das mesas + 01 técnico + 01 Diretor ou do principal executivo local das Seguradoras - Total previsto: 120 Corretores na 2ªJornada 16hs00 às 18hs00..... Apresentação das Parceiras (Individualmente), aos corretores presentes. Na seguinte ordem*: Sompo Seguradora / Icatú Seguros / HDI Seguros / Porto Seguro Seguradora / Sul América Seguros / Banestes Seguros / Bradesco Seguros / Mapfre Seguradora / Mongeral Aegon e Tokio Marine Seguradora. 18hs00.....................

Encerramento do Evento

Obs.: As mesas serão numeradas de 01 a 05, seguindo a ordem já descrita e definida por sorteio, tanto para a primeira oficina como para a segunda oficina. Os corretores ficarão fixos em suas mesas e os representantes das parceiras farão rodizio nas mesas, até que o circulo se complete. Somente serão inscritos a principio, os sócios gerentes de corretoras de seguros e corretores autônomos, associadas ao Sincor-ES. Havendo vagas, serão permitidas novas inscrições de sócios das corretoras, desde que os mesmos sejam associados ao Sincor-ES. As inscrições para participação serão grátis e obrigatórias devendo ser realizadas até no máximo 10(dez) dias antes da realização do evento.

14

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores


Mercado

SulAmérica promove evento Desperdícios em Vitória Com o Slogan “A Sua Chance de Ganhar um Carro Chegou” a sucursal da SulAmérica Seguros no Espírito Santo, que tem como principal executivo Pietro Masello, realizou evento para transmitir, ao vivo, o sorteio da 2ª Rodada do PRA Super Campeões, realizado pelo VP Comercial, André Lauzana. Segundo Masello, os carros sorteados são uma forma de reconhecer o trabalho

do corretor pela parceria com a seguradora. Apesar da animação e do compromisso dos profissionais do Espírito Santo, o ganhador não foi capixaba. Ao final do sorteio foi oferecido aos convidados um coquetel, no Pier Aleixo. O presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, não pode comparecer e foi representado pelo diretor Luiz Claudio Firme Pina.

As contas hospitalares e exames constatadas como fraudes ou desperdícios com procedimentos desnecessários somaram R$ 28 bilhões aos planos de saúde em 2017, representando 19,1% do total de R$ 145,4 bilhões das despesas assistenciais. Segundo estudo do Instituto de Saúde Suplementar (IESS), entre 12% e 18% das contas hospitalares apresentam itens indevidos e de 25% a 40% dos exames laboratoriais não são necessários. Durante o período, houve gasto de R$ 15 bilhões com fraudes e de R$ 12 bilhões com exames indevidos.

Pessimismo

Revista Cobertura conquista Prêmio de Jornalismo A Revista Cobertura está entre os vencedores do Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros 2018, com reportagem da jornalista Camila Alcova, que conquistou o terceiro lugar na categoria Imprensa Especializada do Mercado de Seguros, com a matéria “Lado a lado com a educação”. Publicado na edição de julho da Revista Cobertura, o texto aborda os investimentos do mercado de seguros em universidades corporativas, que qualificam os colaboradores das seguradoras e os corretores de seguros. A cerimônia de entrega do prêmio promovido pela Fenacor foi realizada dia 7 de dezembro, no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

Ao todo, foram inscritos 795 trabalhos de jornalistas de todo o Brasil e selecionados 21 vencedores nas sete categorias da premiação: Imprensa Especializada do Mercado de Seguros, Mídia Impressa, Televisão, Rádio, Webjornalismo, Prêmio Especial – Corretor de Seguros e Fenacor 50 anos. Além da matéria vencedora, a Revista Cobertura foi representada entre os finalistas com matérias das repórteres Karin Fuchs e Tany Souza. O Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros distribuiu um total de R$ 315 mil em prêmios e já se tornou a maior premiação para a imprensa no País. A reportagem vencedora pode ser lida no link https://bit.ly/2R3NjDB.

Pesquisa realizada pela Fenacor indica que, após dois meses crescendo, o índice de Confiança do Setor de Seguros (ICSS) inverteu a sua trajetória em setembro, se situando agora em um patamar de leve pessimismo. “A incerteza eleitoral continua alta, o que tem afetado as respostas das companhias”, explica o consultor Francisco Galiza, responsável pelo estudo. Ele diz que as respostas mudam com facilidade de um mês para outro. Segundo o consultor, enquanto persistirem as incertezas quanto às ações do novo governo, os indicadores devem ficar entre 90 e 100 pontos, ou seja, em compasso de espera.

Destaque

A última edição da Carta de Conjuntura do Setor de Seguros, produzida pelo Sincor-SP, traz dados importantes sobre o seguro de vida em grupo. De acordo com a Comissão de Vida, Previdência e Capitalização da entidade, cerca de 35 seguradoras atuam no segmento, que enfrenta o desafio de ser conhecido amplamente por corretores de seguros e consumidores. Os dados também mostram que o ramo possui grande potencial, já que tem crescido no encalço da inflação, movimentando R$ 10 bilhões em prêmios somente em 2017.

Revista

.

DEZEMBRO/2018

15


Mercado

Seguro de RC: ferramenta na Ferramenta para prevenção de sinistros severos aumentar vendas Nos últimos anos, tem-se observado a ocorrência de sinistros com severos danos materiais e pessoais a terceiros sem que os causadores tenham contratado Seguro de Responsabilidade Civil. Em alguns casos, quando há um seguro dessa natureza, os limites segurados são irrisórios e insuficientes para cobrir prejuízos ao patrimônio e às vítimas do ato danoso. Esse é um assunto que pode e deve ser explorado por corretores de seguros que atuam ou desejam atuar nesse segmento, na visão do presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva. Ele lembra de alguns casos, como o incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria, em janeiro de 2013, que deixou 242 mortos e mais de 680 feridos. “Passados mais de cinco anos, as famílias não receberam qualquer indenização civil”, destaca o presidente. Outro sinistro impactante e recentemente ocorrido foi o incêndio no Museu Nacional, que consumiu praticamente todo o seu valioso acervo histórico. Caso houvesse ocorrido um evento desses em dia de visitação ao museu, a tragédia

poderia ser sem precedentes com muitas vítimas. Também é importante lembrar da cidade de Mariana, com o vazamento da barragem da empresa Samarco. José Romulo acredita que o Seguro de RC é um nicho promissor de mercado, uma vez que ainda há muitas empresas que não contratam e outras tantas, de pequeno e médio porte, que sequer conhecem esse tipo de produto. “Existem várias situações nas quais não pensamos, como naufrágios ocorridos nos rios do Pará e Amazonas, que produzem, lamentavelmente, número considerável de vítimas por ano”. A contratação do Seguro de RC exige do segurado medidas de prevenção para a proteção de inúmeras vidas expostas. Os seguradores e os resseguradores exercem decisivo papel na prevenção de sinistros, ao detectar situações de riscos agravados e exigir medidas de segurança efetivas para a aceitação do seguro o que, em última análise, funciona em benefício de toda a comunidade, pois evita o mal maior que seria a perda de vidas inocentes.

Saúde e Auto são os seguros mais adquiridos por brasileiros De acordo com dados levantados pelo Sincor-SP, apresentados na 18ª edição do Conec, 53% de toda aquisição de seguros no Brasil estão nas áreas de saúde e automóveis. Reunindo as principais estatísticas do setor, o estudo “Mercado de seguros em 15 tópicos” apontou que as áreas de saúde e auto correspondem, respectivamente, a 26% e 27% de todo faturamento do mercado, que alcançou cifras de R$267 bilhões em 2017. Os faturamentos chegaram a R$39 milhões no ramo da saúde, enquanto os números no mercado de automóvel se aproximaram dos R$ 35 milhões em prêmios. Segundo as estatísticas compiladas pela entidade, cerca de 17 milhões de veículos brasileiros estão segurados. Os

16

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

beneficiários de planos de assistência médica e planos odontológicos, que geralmente são oferecidos juntos com o plano de saúde, são respectivamente 47 milhões e 23 milhões de segurados. O mercado de seguros conta com 59 grupos atuando no País. Entretanto, apenas nove deles distribuem produtos de saúde. A pulverização da distribuição do seguro de automóveis é maior – 22 grupos distribuem essa modalidade de serviço. A participação do Brasil no mercado de seguros mundial também é apresentada no estudo, mostrando que ainda pode crescer muito. De 2007 a 2011, houve uma forte taxa positiva de crescimento, passando de 1,2% para 1,8%. Atualmente, a participação do País é de 1,6%.

twitter.com/sincores

Com o objetivo de auxiliar os corretores na captação de novos negócios e no relacionamento com seus clientes, a Porto Seguro oferece a PromoDigital, ferramenta online que fornece materiais promocionais personalizados. Todos os profissionais cadastrados na seguradora têm acesso à plataforma e podem criar suas próprias campanhas de marketing. Por meio da PromoDigital, o corretor pode adquirir brindes personalizados com o logotipo da corretora, como mochilas e canetas, além de materiais gráficos como folheteria, banners e cartazes. E para o ambiente virtual, a plataforma disponibiliza banners e posts para o Facebook e demais redes sociais, vídeos, e-mails marketing e landing pages dos produtos da Porto Seguro, todos personalizados com o contato do corretor. “A utilização é fundamental para aumentar a visibilidade da marca do Corretor e, consequentemente, o reconhecimento dos consumidores sobre ela. Dessa forma, a PromoDigital colabora para que este profissional conquiste novos clientes, diversifique seu portfólio e amplie seus negócios. A plataforma oferece soluções integradas para a construção de uma campanha de marketing 360º, por meio de diversos canais e ferramentas”, firma Rivaldo Leite, diretor Geral da Porto Seguro.

Convento

O Convento da Penha estreou, nos dias 20 e 21 de dezembro, a 1ª edição do Natal da Paz e do Bem. A abertura foi as 20h30, com inauguração do presépio em tamanho real, no Campinho. Em seguida, aconteceu um espetáculo de projeções artísticas de videoarte nas paredes do Convento. No palco, Coro Vox Victória e Banda Sinfônica da Polícia Militar.


Mercado

Seguro de obras públicas Há anos tramita no Congresso Nacional projeto que moderniza a tão polêmica Lei 8.666/93, Lei de Licitações. Dentre as alterações previstas está a exigência de que as empresas contratem um seguro para garantir a entrega da obra licitada. Nesse caso, conforme a proposta já aprovada, a seguradora fiscalizaria o cumprimento dos contratos e poderia assumi-los em caso de suspensão da obra. Não temos dúvidas de que o país vive uma situação desgastante no segmento de obras públicas e, pior ainda, muitos recursos são investidos sem que se transformem em retorno para a sociedade. Não precisamos ir longe para buscar exemplos. Aqui mesmo, no Espírito Santo, existem 269 obras públicas paradas, segundo levantamento do Tribunal de Contas do Estado. O reflexo disso sabemos de cor: prejuízo gigantesco para todos. Mas até que ponto o seguro de obra será a solução para esse problema? Há décadas atuo no segmento e sei que o “calcanhar de Aquiles” é a falta de análise de viabilidade da obra, seguida por uma série de outros problemas, como ausência de planejamento, projetos

defasados e inconsistentes, que geram licitação e contratação problemáticas. Acreditar que a medida evitaria paralisações e desperdício de dinheiro público é muito simplista. Não é possível transferir para a seguradora a solução dos problemas mencionados acima. É preciso, primeiro, fazer o dever de casa para depois se pensar em alternativas de garantias, que, no caso, pode ser o seguro da obra. Outra questão complicada é tornar a seguradora “subjugada” de todas as obrigações da empresa contratada, em caso de descumprimento contratual. Isso significa que o segurador vai assumir, por exemplo, débitos tributários, multas ambientais ou danos a terceiros provocados pela empresa. Sem falar no custo do seguro, que talvez seja impraticável. Só isso já de-

monstra que o seguro não seja assim de forma tão simples a solução desse problema que faz parte das entranhas do poder público. E ainda tem outra situação comum, que precisa ser avaliada, que são os casos em que o contratante, no caso poder público, atrasa os pagamentos, gerando assim atraso da obra. É preciso criar mecanismos para responsabilizar o contratante. Mas, volto a dizer, nada disso surtirá o efeito desejado se não houver uma mudança na forma de planejar as obras e as contratações. Fonte: Paulo Baraona, presidente Sinduscon-ES.

Revista

.

DEZEMBRO/2018

17


Social Por Boris Narjack

Lançamento de livro

Escritório mais admirado de 2018

A advogada Marina Zon Balbino foi uma das homenageadas pela Análise Advocacia 500, a publicação mais importante do mercado jurídico brasileiro, que premiou a SGMP como escritório de adovcacia mais admirado de 2018. Marina é filha do diretor de Informática do Sincor-ES, Jaime Balbino de Oliveira, e irmã do consultor de Informática e Gerente de Projetos da Média Brasil, Igor Zon Balbino.

Danielle de Oliveira Bresciani Fortunato, professora da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), acabou de lançar o livro “Planejamento estratégico no setor de gemas e joias no Brasil: uma análise da Joalheria H Stern”. O livro é resultado da pesquisa que ela realizou no curso de pós-doutorado e foi publicado pela editora alemã Novas Edições Acadêmicas. Danielle é casada com o corretor de seguros e diretor do Sincor-ES Antonio Nelson B. Fortunato.

Jantar com os amigos

Visita ilustre No dia 14 de dezembro o presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva recebeu a ilustre visita de Pablo Rodrigues Guimarães, superintendente executivo regional RJ/MG/ES da Bradesco Seguros, ele estava acompanhado do superintendente comercial mercado de Vitória, Marcelo Corrêa Miranda.

Aconteceu no dia 26 de novembro, na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, o jantar de despedida de Marcius Nei Casado Fracalossi, que foi transferido para Mapfre Seguros sucursal Vitória. Quem assume a representação da seguradora na região Sul do estado, é o Sr. Lucas Corrêa Bastos.

18

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores


Artigo jurídico

Terceira turma do STJ mantém vedação a cobrança de prestações de leasing após furto ou roubo do bem garantido por seguro visa obter com a operação de financiamento/arrendamento que cumpra com o dever de colocar o bem à disposição do arrendatário para seu uso e gozo, sem o que não estará legitimado a cobrar pelas parcelas atinentes ao período em que o arrendatário não esteve de posse do bem”, acrescentou a relatora.

Nos casos de furto ou roubo do bem objeto de arrendamento mercantil (leasing) garantido por contrato de seguro, a instituição financeira não pode cobrar as parcelas vincendas do contrato, já que nessa hipótese a arrendadora não cumpre mais com a obrigação de colocar o bem à disposição do arrendatário. Com esse entendimento, a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve a vedação da cobrança, conforme decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), mas deu parcial provimento ao recurso das instituições financeiras para restringir essa proibição às hipóteses de bem garantido por contrato de seguro, nos limites do pedido formulado na ação coletiva ajuizada pela Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Segundo a relatora do recurso, ministra Nancy Andrighi, no contrato de arrendamento mercantil (leasing), a prestação que se torna impossível de ser cumprida na hipótese de perda do bem por caso fortuito ou força maior é a do arrendador, “de modo que, pela teoria dos riscos, o contrato se resolveria e quem teria de arcar com os prejuízos da perda do bem teria de ser o arrendador, devedor da presta-

ção que deixa de poder ser adimplida involuntariamente e sem culpa”. Enriquecimento sem causa A ministra destacou que o seguro é pago ao dono do bem (o arrendador, instituição financeira) e, assim, quem ficaria com o prejuízo seria o consumidor (arrendatário), que não dispõe do bem arrendado e, ainda assim, é obrigado a adimplir com as prestações vincendas do arrendamento mercantil, o que infringe o equilíbrio contratual e a correspectividade das prestações. “Nesses termos, a perda do bem, sobretudo quando garantida por contrato de seguro, não deveria ser capaz de ensejar a resolução do contrato de arrendamento mercantil, ao menos não pelo arrendador, eis que o inadimplemento, a partir do momento do recebimento da indenização, é do arrendador, e não do arrendatário, que, até então, está adimplente com as prestações que lhe competiam”, afirmou. Nancy Andrighi disse que a cobrança de parcelas quando o consumidor não dispõe do bem pode caracterizar enriquecimento sem causa da instituição financeira. “É condição para que o arrendador receba a integridade do lucro que

Mero locador A ministra ressaltou que no leasing, até o exercício da opção de compra, o consumidor é locador do bem, não podendo ser qualificado como promitente comprador. A promessa de venda, relacionada a uma opção de compra, pode nem mesmo se concretizar, portanto, segundo a ministra, não é possível aplicar por analogia a norma do artigo 524 do Código Civil, que trata da compra e venda com reserva de domínio. Tratamento equitativo Nancy Andrighi afirmou que “a solução equitativa a ser adotada na hipótese de perda do bem garantido por contrato de seguro é aquela na qual o arrendador e o arrendatário firmem um aditivo contratual, por meio do qual prevejam a substituição do bem arrendado em decorrência da verificação de sinistro”, o que, aliás, é previsto como cláusula obrigatória nos contratos de arrendamento mercantil, nos termos do artigo 7º, VIII, da Resolução 2.309/96 do Banco Central. A ministra destacou, por fim, que os efeitos e a eficácia da sentença não estão circunscritos a limites geográficos, mas aos limites objetivos e subjetivos do que foi decidido, possuindo a sentença, portanto, validade em todo o território nacional. Fonte: www.stj.jus.br Esta notícia refere-se ao(s) processo(s): REsp 1658568

Seguro de Vida e

Acidentes em Grupo para atender as

exigências sindicais 4000-1989

- comercial@pasi.com.br - www.pasi.com.br -

/seguroPASI Revista

.

DEZEMBRO/2018

19


20

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores

Profile for SINCOR-ES

Revista SINCOR-ES nº 255 Dezembro 2018  

Em grande estilo, Sincor-ES realiza festa de encerramento das atividades 2018.

Revista SINCOR-ES nº 255 Dezembro 2018  

Em grande estilo, Sincor-ES realiza festa de encerramento das atividades 2018.

Profile for sincor-es
Advertisement