Page 1

Revista

.


Opinião

Em grupo, somos mais fortes! Em parceria com o CVG-ES e patrocínio da Escola Nacional de Seguros, o Sincor-ES tem procurado trazer a Vitória palestrantes de renome, alguns, inclusive, que operam na área de seguros, como foi o caso da palestra ocorrida no dia 10 e abril, no Hotel Bourbon Praia de Camburi. O tema não poderia ser mais oportuno: O corretor de seguros na era digital. Não só o este evento, como os demais que serão realizados em 2018, são gratuitos, iniciando-se às 11h30 e com término às 12h30, quando é oferecido almoço aos participantes no restaurante do próprio hotel. Acreditamos que esse seja um bom horário, pois todos precisam de uma pausa para o almoço. Infelizmente, nossas boas intenções não são bem reconhecidas. Aliás, devem se enquadrar no ditado que diz: de boas intenções o inferno anda cheio. É lamentável o que tem ocorrido com frequência em relação às palestras oferecidas pelo sindicato junto aos parceiros mencionados acima. No início do ano, encaminhamos a todos os associados e encartados na Revista Sincor-ES a agenda de palestras e eventos para este ano de 2018. Nosso objetivo foi fazer com que houvesse possibilidade de cada um organizar-se para participar das palestras, que ocorrem uma vez por mês e estão todas agendadas até o final do ano. Mas, diante da ausência que tem sido observada e da falta de interesse e compromisso só tenho a lamentar. Lamentar a falta de interesse em compreender melhor questões que podem ajudar no desenvolvimento pessoal e profissional; lamentar a falta de compromisso com os eventos que são bem organizados e que exigem investimentos; lamentar que muitos dos que não se interessam são os mesmos que reclamam que “não veem o sindicato fazer nada”. É lamentável de muitas maneiras. A pior delas é perceber que o conhecimento é desconsiderado por boa parte da categoria. Vou falar especificamente da palestra do dia 10 de abril. Tivemos 46 pessoas confirmadas e apenas 30 compareceram no dia. Vejam bem, que tivemos uma ausência de 16 pessoas. Peço que imaginem a minha situação, enquanto representante do Sincor-ES, e do colega Antonio Santa Catarina, que representa o CVG-ES, diante da Escola Nacional de Seguros, que patrocina o evento. Fizemos a confirmação de 46 pessoas e o valor pago ao hotel foi em cima desse número, inclusive as refeições no restaurante. O desinteresse e a falta de compromisso nos custam dinheiro, mas nos custam reputação também. Outra consideração que tenho a fazer diz respeito à doação de um quilo de alimento, pedida aos participantes dos eventos. Pois bem: nesse dia, contamos com apenas seis quilos de alimentos. Se eu não fugi das aulas de matemática na escola – há tantos anos que nem me lembro mais – a conta não fecha. Então, gasto o espaço que me cabe nesse editorial para fazer um alerta aos corretores de seguros, associados ao Sincor-ES: nossa entidade de classe não representa a ela mesma e não existe apenas por capricho do presidente e da sua diretoria. O sindicato existe porque representa um grupo de profissionais, que deveriam participar das atividades, comprometerem-se com elas e trabalharem para melhorias no mercado. Na página 12 dessa edição da Revista Sincor-ES está disponível um material intitulado “Como matar sua entidade de classe - 12 conselhos infalíveis para fazer seu sindicato fracassar”. Gostaria que todos lessem e refletissem sobre o assunto. Ali, naqueles 12 conselhos, talvez, alguns de vocês se identifiquem. Porque eu consigo identificar várias daquelas situações ocorrendo nesse momento, nesse sindicato. Não entendam como uma lamúria apenas, pois não se trata disso. Entendam como um alerta. Apesar de cada vez mais nossa sociedade mostrar-se individualista, está provado que em grupo somos mais fortes. Em grupo garantimos que nossas demandas sejam vistas e ouvidas; em grupo conseguimos nos fazer respeitar por meio de nossa instituição; em grupo nos solidarizamos com os colegas que precisam de apoio. Em grupo tornamos nossa profissão importante e valorizada na sociedade. Pensem nisso e tenham todos uma boa leitura!

José Rômulo da Silva Presidente do Sincor-ES

2

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores

EXPEDIENTE

SEDE PRÓPRIA Endereço:- Rua Frederico Lagassa, Nº 30 Conj. 509/512 - Edf. Scheila - Bairro Gurigica, Vitória, Espírito Santo Site: www.sincor-es.com.br E-mail: sincor-es@sincor-es.com.br Diretoria Presidente: José Rômulo da Silva 1º Vice-Presid.: José Alexandre Cid Pinto 2º Vice-Presid.: Nicolau Marino Calabrez 1º Secretário: Renato Silva de Bittencourt 2º Secretário: Deusdete Mantovanelli 1º Tesoureiro: Antonio José Alvarenga Imperial 2º Tesoureiro: Leonardo Souza Bergamini Diretor Social: Luiz Amaury Gontijo Dir. Mark. e Eventos: Antonio Nelson B. Fortunato Dir. Informática: Jaime Balbino de Oliveira Dir.Rel.c/Merc.: Neudon de Almeida Valadão Suplentes Ana Júlia Merotto, Luiz Cláudio Firme Pina e Guilherme Moraes Rueda Conselho Fiscal Maria Angélica Batista, Rene Neves Farias e Reginaldo Correa da Costa Suplentes de Conselho Fiscal Santa de Luziê Laiber de Oliveira, Dagmar Alves Mauricio Machado e Luiz Ferdinando Zanette Delegados Representantes junto a Fenacor-Efetivos José Rômulo da Silva e José Alexandre C.Pinto Delegados Representantes junto a Fenacor-Suplentes Nicolau Marino Calabrez e Antonio José Alvarenga Imperial Jornalista Marcilene Forechi Diagramação Ivo Tadeu Basilio Impressão GM Gráfica e Editora Ltda Telefones para Contato SINCOR-ES Geral....................................... 2125-6666 ................................................ 2125-6667 Deptº Adm./Financ.................. 2125-6669 Cadastro Corretor................... 2125-6676 Atend. D.P.V.A.T..................... 2125-6671 Fax......................................... 2125-6672 Revista Sincor-ES.................. 2125-6671 Clube Vida em Grupo ............ 2125-6670 Empresas Coligadas FUNENSEG-ES..................... 2125-6673 ............................................... 2125-6683 ASSESSORIA JURÍDICA...... 3232-4800 (MOSCON E ASSOCIADOS ADVOCACIA)


Sumário

Índice 04 09 10 13 14 17 18 19

-

Notícias Sala de Visitas 1ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida Qualificação Mercado Entrelinhas Social Artigo Jurídico

Bilhete

“Querida mãezinha” Sei que estou em outra vida, mas não muito distante. Muita gente pensa que a pessoa sai da Terra e esquece tudo. Mas não é assim. Desde que a tia irmã me trouxe para onde estou, não esqueço de você nem do papai. Moro num parque com uma escola e muitas flores. Tenho muitos companheiros mas você está sempre em minha lembrança. Senti tantas saudades que a tia irmã já me levou duas vezes para nosso encontro e me conduziu também até a nossa casa para ver o papai. Mamãe, beijei e abracei a você tanto, mas você não me viu. Notei seu rosto triste e cansado. E quando, à noite, vi o papai, sozinho, pensando em nós, em nossa casa tão grande, chorei muito. Volte, mamãe! Por que não podemos viver juntos? Em nossa casa, tudo está na mesma. As xícaras que você gosta, estão guardadas na cristaleira e nas paredes do quarto grande estão os seus qua-

do Presidente

dros de rezar. Só encontrei uma diferença. Parece que a casa está doente, com muito frio, e aquela jarra da sala grande, em que você colocava flores, está vazia e atirada num canto. Pode crer que o papai é muito triste sem você. Volte, mamãe! Penso que Deus nos reuniu para vivermos juntos. Hoje acho que o céu é a felicidade de estarmos mais perto uns dos outros. Volte, volte para nós. Vou dizer uma coisa que a tia irmã me contou em segredo. Ela disse que, quando você voltar para nós, eu vou ser seu filho outra vez. Volte, mamãe! Muitos beijos e muitas saudades do seu filho, Betinho. Este é um comovente apelo de um garotinho que passou para o outro lado da vida, à sua mãe que havia abandonado o lar. Como ele mesmo falou no início, muita gente pensa que os afetos que ultrapassam a aduana do túmulo se

apagam para sempre. Mas essa não é a realidade. Os seres amados seguem vivendo. E com mais razão buscam nos lembrar os verdadeiros valores da vida, já que a vida segue além do véu da chamada morte. Se você vive uma situação difícil, se está pensando em abandonar o lar, os familiares, pare e pense um pouco. Será que vale a pena? Será que os seus motivos são mais fortes que a dor que a separação causará aos afetos? A dor que impusermos aos outros voltará para nós no tempo certo. As alegrias, a dedicação e o carinho que dispensarmos aos outros também nos plenificarão o coração, desde agora. Muitas vezes os Espíritos Superiores permitem que nossos afetos escrevam ou falem conosco através do correio da mediunidade. É possível a eles se comunicarem também pelos sonhos. Quando o corpo repousa, o Espírito se liberta, e, nesses momentos, entramos em contato com os que já partiram.

Revista

.

ABRIL/2018

3


Notícias

250 processos liquidados até Maria da Penha março através do Sincor-ES De janeiro a março de 2018, foram pagos R$ 1.493.184,77 em indenizações do Seguro DPVAT por meio do atendimento gratuito prestado pelo Sincor-ES a vítimas de acidentes de trânsito e seus beneficiários. Isso corresponde a 250 processos liquidados nesses três meses, englobando indenizações por morte, invalidez permanente e reembolso de despesas médicas e hospitalares. “Esse número poderia ser maior”, segundo Ivo Tadeu Basilio, coordenador do atendimento DPVAT no Sincor-ES. Para ele, as vítimas ainda são muito abordadas por intermediários nas entradas de hospitais, delegacias e até mesmo do Instituto Médico Legal. Outra constatação é a falta

de empenho dos corretores de seguros, antes quando existia o convênio através da Centauro-on Seguradora, o contrato era facilitado e os corretores eram facilmente remunerados por cada processo regulado. Agora com a mudança do convênio e a burocracia para cadastrar a corretora junto a Seguradora Líder, houve um desinteresse por parte destes corretores em se cadastrar, e por consequência divulgar e atender as vitimas e beneficiarios que procuram por este atendimento. Ele lembra que os corretores podem continuar a divulgar o DPVAT e indicar o Sincor-ES como ponto de atendimento gratuito, e assim estará prestando um serviço social a população.

CONFIRA O NUMERO DE PROCESSOS E VALORES INDENIZADOS Meses de referência

Valores pagos creditados-R$

Processos liquidados

Observações

Janeiro

599.017,35

98

Pré-regulados pelo Sincor-ES e creditados pela Líder

Fevereiro

423.113,97

66

Pré-regulados pelo Sincor-ES e creditados pela Líder

Março

471.053,45

86

Pré-regulados pelo Sincor-ES e creditados pela Líder

TOTAL

1.493.184,77

250

Em três meses, DPVAT paga mais de 87 mil indenizações A Seguradora Líder, administradora do Seguro DPVAT, registrou o pagamento de 87.508 indenizações às vítimas de acidentes de trânsito no primeiro trimestre de 2018. O número mostra uma redução de 11% em relação a igual período do ano passado. Entre janeiro e março, as indenizações por morte (9.196) e invalidez permanente (62.781) apresentaram queda de 2% e 15%, respectivamente, na comparação com 2017. Já o reembolso de despesas médicas teve crescimento de 6% na mesma comparação. Seguindo a tendência dos anos anteriores,

4

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

a motocicleta permanece sendo responsável pela maior parte das indenizações (76%), apesar de representar apenas 27% da frota nacional de veículos, de acordo com dados do Denatran. Do total de indenizações pagas no trimestre, 66.201 foram para acidentes envolvendo motocicletas. Destas, 76% foram para invalidez permanente (50.469) e 7% para morte (4.578). Para ler o Boletim Estatístico na íntegra, basta acessar o site da seguradora: https://www. seguradoralider.com.br/ Documents/boletim-estatistico/boletim_estatistico_MARCO2018.pdf)

twitter.com/sincores

Nova decisão sobre a aplicação da Lei Maria da Penha. A súmula 600 diz que não é necessário que o autor e a mulher vítima de violência morem na mesma casa para que haja enquadramento na lei. O artigo 5º considera violência doméstica “qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial”.

Presidente

O presidente do Grupo Bradesco Seguros, Vinícius Almeida Albernaz, é formado em economia pela PUC/RJ, com Advanced Management Program do ISE-IESE. O executivo, que já passou pelo Icatu, Credit Suisse e GP Asset, ingressou em 2007 no Bradesco BBI e foi transferido para a tesouraria do Bradesco dois anos depois. Em 2011 foi eleito diretor do Bradesco e, em 2013, assumiu a diretoria financeira do Grupo Bradesco de Seguros. Para o presidente executivo do Bradesco, Octavio de Lazari, a escolha de Albernaz é resultado de suas experiências profissionais e da perspectiva de um novo ciclo de crescimento da economia.

Seguro APP

Entrou em vigor no dia 27 de março a Lei 13.640/2018, que torna obrigatória a contratação de seguro de Acidentes Pessoais a Passageiros (APP) por motoristas que trabalham ou pretendem trabalhar com transporte remunerado privado individual de passageiros via aplicativos, como Uber, Cabify, 99POP e similares. De acordo com a norma, compete exclusivamente aos municípios e ao Distrito Federal regulamentar e fiscalizar o serviço de transporte remunerado privado individual de passageiros. Atualmente, estima-se que os três aplicativos, juntos, possuam quase um milhão de motoristas cadastrados no Brasil.


Notícias

Sincor-ES e CVG-ES retoman comemorações de aniversário na Casa Lar Walter Barcellos O Sincor-ES e o CVG-ES retomaram, neste mês de abril, os eventos comemorativos para os internos da Casa Lar Walter Barcellos, localizada em Vila Velha. Desta vez, a festa não foi na casa, como sempre acontece. Os meninos foram levados para se divertir no Boliche Prime. Além das partidas de boliche e sinuca, os aniversariantes do mês receberam presentes e se deliciaram com as guloseimas preparadas para a festa. O diretor Social do Sincor-ES, Luiz Amaury Gontijo, e o presidente do CVG-ES, Antônio Santa Catarina, acompanhado de sua esposa, a psicóloga Maida Santa Catarina, estiveram presentes, representando as duas instituições.

Eventos confirmados em 2018 Os eventos festivos do Sincor-ES para este ano já estão sendo organizados e integram a agenda de atividades distribuída entre corretores de seguros associados, seguradoras e outras instituições parceiras. A agenda seguiu encartada na edição de janeiro da Revista Sincor-ES. Confira os eventos e programe-se. - 10ª Feijoada do Sincor-ES – Os corretores associados e as seguradoras parceiras que tiverem interesse poderão solicitar reserva das camisas-convite estilizadas que serão o ingresso para a festa. O evento será realizado no mês de agosto, no Cerimonial Oásis, em Santa Lúcia. O pagamento das camisas poderá ser feito até o mês de junho para que haja tempo para a confecção. O contrato com o Cerimonial foi firmado para 300 convidados e, no fechamento dessa edição, já tinham sido comercializadas ou reservadas de 200 camisas. - Encontro de Congraçamento do Mercado – Será realizado no Parque do China, de 5 a 7 de outubro. O pacote completo para casal exige investimento de R$ 1.230,00. Até o mês de março, já tinham sido reservadas 56 acomodações. Para participar, é preciso fazer reserva com Dagmar, por e-mail (dagmar@sincor-es.com.br). O pagamento do pacote poderá ser realizado em parcelas, sendo que a última deverá ser quitada até o dia 10 de setembro. - Torneio Integração de Futebol – Em breve, serão divulgados detalhes sobre o evento esportivo, que vai contar com a participação de corretores de seguros e funcionários de seguradoras parceiras.

- Festa de encerramento das atividades – Ocorrerá no Cerimonial Le Buffet, em Jardim Camburi, no dia 14 de dezembro, a partir das 21 horas. Nove seguradoras já confirmaram que irão co-patrocinar a festa e outras duas devem confirmar em breve. Cada corretor associado, pessoa física ou jurídica, terá direito a um convite gratuito, podendo adquirir mais um. Os valores dos convites serão informados em breve, assim como as atrações da festa.

Revista

.

ABRIL/2018

5


Notícias

Adiado recadastramento para empresas corretoras

A Susep suspendeu o início do prazo de recadastramento para as empresas corretoras de seguros, previsto inicialmente para o dia 1º de março. A medida ocorre em função do aprimoramento do sistema interno de recadastramento da autarquia, que informará nova data para o início do processo, após a realização das adequações no sistema. A mudança deixou preocupada a Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor), que considera o recadastramento necessário para atualizar e verificar a consistência e legalidade da atuação das empresas que operam no setor.

“Provavelmente, temos diversas empresas operando irregularmente, o que coloca o mercado em risco, principalmente trazendo sérios prejuízos aos consumidores”, adverte Armando Vergílio. O presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, também vê com preocupação a suspensão do recadastramento pela Susep. “O recadastramento está sendo esperado há algum tempo e a interrupção nos deixa um tanto apreensivos. Afinal, a instituição que regula o mercado deveria ter total interesse em conhecer sua real dimensão. Sem dados atualizados, essa é uma tarefa impossível”, afirma.

Pagamento de contribuição sindical no ano de 2018 Entidades sindicais já conseguiram pelo menos 30 decisões judiciais determinando que trabalhadores da categoria a qual pertencem paguem contribuição sindical, mesmo que haja uma regra que desobrigue esse pagamento, de acordo com a Lei 13. 467/2017 (reforma trabalhista). Desde que a nova lei entrou em vigor, tornando a contribuição facultativa, a questão tem sido judicializada em todo o país. No que diz respeito ao Sincor-ES, as providências para fazer valer seus direitos já estão sendo tomadas, após a autorização dada pela Assembleia Geral Ordinária. “Estamos encaminhando à nossa assessoria jurídica a relação dos devedores para que sejam cobrados os valores devidos por via judicial”, afirmou o presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva.

6

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

Nos tribunais regionais do trabalho, as decisões garantindo a contribuição aos sindicatos dos trabalhadores se multiplicam, conforme levantamento elaborado pela Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB). No dia 16 de março, o TRT da 15ª Região (Campinas-SP) atendeu ao pedido do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Campinas e determinou que o município recolha a contribuição. De acordo com o Juiz convocado, Marcus Menezes Barberino Mendes, a mudança, através de lei ordinária, abala a segurança jurídica e a confiança do cidadão na Constituição Federal e no sistema de limitação tributária, afetando também a organização do sistema sindical, na medida em que cria empecilhos no exercício da “liberdade sindical”.

twitter.com/sincores

Nova chance Seu pedido de recadastramento foi indeferido? Pois saiba que a Susep divulgou comunicado esclarecendo que os 7.452 corretores de seguros, pessoa física, que tiveram seus pedidos de recadastramento negados pela autarquia podem mudar essa situação. Para isso é preciso fazer uma nova solicitação de recadastramento. Mas, até que o processo seja completado, o registro permanece suspenso. O recadastramento dos corretores de seguros foi regulamentado pela Circular Susep 552/2017ª. A nova solicitação deve ser feita no site da Susep, no link: https://www2.susep.gov.br/safe/ menumercado/CadastroCorretores/ inicioPesFis.asp?modulo=RF

Embarcação

Foi lançado em janeiro pela Mapfre Seguradora a comercialização do novo seguro P&I – Proteção e Indenização –, uma apólice de responsabilidade legal do armador ou afretador, voltado para embarcações. A seguradora convida o mercado para conhecer uma solução que só era encontrada em outros países. “Como líder do segmento de seguros para cascos marítimos, surge a oportunidade de ampliar as opções aos clientes, apoiar no desenvolvimento contínuo do setor e seguir como referência no gerenciamento de riscos”, comenta Carlos Polizio, diretor de seguros aeronáutico, casco marítimo e transporte do grupo.

Simples Nacional Dentre as diversas mudanças que ocorreram no Simples Nacional em 2018, o financista Rodrigo Coutinho chama a atenção para os profissionais que trabalham na prestação de serviços, como médicos, psicólogos, dentistas e corretores de seguros. Com as novas alíquotas e mudanças dos anexos, os tributos passaram a variar de 6% a 30%. Com isso, dependendo do faturamento anual, para alguns profissionais não valerá mais a pena se enquadrar no Simples Nacional.


Notícias

Parceiros em destaque O presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, participou da solenidade, realizada no dia 20 de março de 2018, em comemoração ao 54º Aniversário do 1º Batalhão da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo. O Batalhão é responsável pelo policiamento ostensivo da capital e o convite foi formulado pelo atual comandante, tenente-coronel José Augusto Picoli de Almeida, e pelo comandante do Comando de Policiamento Ostensivo Metropolitano (CPOM), coronel Alexandre Ofranti Ramalho.

Naquela oportunidade, foram homenageados os Destaques Operacionais das Companhias e do Batalhão, assim como militares que cumpriram suas tarefas e passaram à reserva remunerada da PMES. O evento foi antecedido por um café e contou com a apresentação da Banda de Música da corporação. O Sincor-ES e seu presidente mantêm estreito relacionamento com a Polícia Militar, inclusive para divulgação do Seguro DPVAT através de seus Batalhões localizados em todo Estado.

Leitura

Estudos mostram que a prática da leitura de pai para filho está relacionada à ampliação do vocabulário e que a leitura é importante para estimular alunos com dificuldades de aprendizado. Ouvir história durante a infância é fundamental para desenvolver o raciocínio. Na fase escolar, pequenos que escutam histórias têm facilidade de aprender se concentrar, além de maior interesse no processo de alfabetização. Fica a dica!

Trânsito

A partir desse mês de abril, as prefeituras de Grande Vitória vão passar a multar pedestres e ciclistas em até R$ 44,00. Para o especialista em trânsito e segurança Patrick de Oliveira, a ação se faz necessária uma vez que a fluidez e segurança são imprescindíveis. Ainda que o pedestre seja a parte mais frágil do complexo, também pode causar um acidente caso não cumpra as regras do trânsito, colocando todos em risco. O índice de pedestres e ciclistas que cometem irregularidades é alto, segundo informações oficiais. A regra é não atravessar fora da faixa e seguir as regras para pedalar pela cidade.

Renovado convênio com o Sesc

O Sincor-ES renovou o convênio com o Sesc, cuja vigência se estenderá até o dia 3 de abril de 2022. Em função da parceria existente entre o sindicato e as seguradoras, o convênio alcança não só os corretores de seguros associados como as seguradoras, o que inclui seus funcionários e familiares, desde que comprovado o vínculo. O convênio compreende o uso das clínicas odontológicas, serviço médico, temporada de férias na rede de hotéis, escola, restaurantes e outros serviços.

Com exceção da escola, nos demais atendimentos, os associados ao Sincor-ES e as seguradoras parceiras pagarão um percentual de 20% a mais sobre o valor cobrado de comerciários, de acordo com as tabelas vigentes em cada unidade operacional. A exceção é para os produtos alimentícios e produtos das lojinhas. Os interessados em se associar devem apresentar, no setor de matrícula do Sesc/ES, a documentação que comprova sua condição de funcionário/associado. No caso do Sincor-ES, a comprovação deverá ser feita através de autorização concedida aos interessados pelo Setor Financeiro do sindicato. A solicitação deve ser encaminhada para Aparecida ou Dagmar, pelos e-mails: financeiro@sincor-es.com.br e dagmar@ sincor-es.com.br.

Parceria

O Banestes e a Dotz, programa de fidelidade líder do varejo brasileiro, anunciaram parceria no dia 4 de abril. Com isso, os clientes do banco podem realizar a transferência de pontos dos cartões Banestes, Visa e Banescard, para a Dotz. A transferência dos pontos Banestes para a Dotz está disponível em três opções de faixas: 2.500, 3.500 e 8.000 pontos. Ao transferir uma das alternativas mencionadas, por meio do site do banco (www.banestes.com.br), o participante do programa acumula a mesma quantidade de Dotz. Com o cartão Banescard é possível acumular pontos em compras nas funções crédito e débito, mas tendo sempre a função crédito habilitada. Já no Banestes Visa, a pontuação ocorre nas compras no crédito.

Revista

.

ABRIL/2018

7


Notícias

Santa Teresa: cidade pioneira Confraria recebe na imigração italiana novos membros

Na edição de março da Revista Sincor-ES, foi publicada uma matéria com o título “Santa Teresa, pioneira na imigração italiana no Brasil”. A primeira expedição de italianos para o Espírito Santo foi batizada com o nome do idealizador, Pietro Tabacchi. De acordo com o sociólogo Renzo M. Grosselli, no livro coloniais imperiais na Terra do Café, da coleção Canaã do APEES, Tabachi era um italiano oriundo do Trento, que já se en-

contrava no Espírito Santo desde o início da década de 1850. Em 17 de Fevereiro de 1874, chegava ao Porto de Vitória o navio “La Sofia” conduzindo cerca de 388 imigrantes italianos provenientes em sua maior parte da província de Trento. Eles foram contratados por Pietro Tabacchi, que possuía a fazenda “Monte das Palmas”, em Santa Cruz. Foi a primeira expedição em massa de camponeses da Itália para o Espírito Santo. O nome da cidade pode ter sido origem na fé de uma das colonizadoras que, aos pés de uma árvore conhecida na região como Pau-Peba, fixou uma imagem de Santa Teresa, trazida da Itália. Na sombra dessa árvore, se reuniam os colonizadores para suas orações. A data de fundação do município é 26 de junho de 1875 e sua emancipação aconteceu em 22 de fevereiro de 1891. A Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei que institui, no Calendário Oficial Brasileiro, o dia 26 de junho, data de fundação de Santa Teresa, como início da imigração Italiana no Brasil e reconhece a cidade como capital brasileira da imigração italiana. A cidade se tornou um dos mais importantes polos do turismo capixaba.

Em sua reunião semanal, no dia 22 de março, a Confraria das Quintas recebeu dois novos membros: o superintendente da e a gerente comercial da Mongeral Seguradora, Yuri Eurico T. Cordeiro e Silvana Santos Teixeira, respectivamente. A Confraria das Quintas reúne corretores, seguradores e prestadores de serviços do mercado de seguros para um tradicional encontro na praça de alimentação do Shopping Vitória, todas as quintas-feiras, das 11h30 às 13h30. Nesses dias, o almoço é animado e não é preciso formalidades para ingressar no grupo. Basta ir ao Shopping Vitória, escolher o que quer almoçar e desfrutar a companhia e a boa conversa. Após o almoço, o tradicional cafezinho que é pago por um dos confrades em sistema de rodízio. No encontro desse dia, o consultor Jurídico do Sincor-ES, Elias Moscon, recebeu o brinde das mãos da diretora do Sincor-ES Maria Angélica Batista.

Intruções da Susep sobre devolução de correspondências A circular Susep 127/2000, em seu Artigo 11, determina que é requisito fundamental para a regularidade do registro que a empresa corretora mantenha atualizadas suas informações cadastrais. Isso vale para informações relativas a endereço e alterações contratuais. As alterações devem ser informadas no prazo máximo de 30 dias após a sua ocorrência. Diz a Instrução Susep nº 19/1999: A falta de comunicação à Susep de mudança de endereço por parte do corretor de seguros pessoa física ou jurídica constitui embaraço ao exercício regular da fiscalização. O Sincor-ES recebeu devoluções de várias correspondências encaminhadas pelos Correios a profissionais da área cadastrados para operações no Espírito Santo. O motivo tem sido a mudança de endereço. Assim, o Sincor-ES pede aos profissionais que procurem o Setor de Cadastro do sindicato para atualizarem suas informações. Segue no quadro, os nomes das empresas corretoras de seguros que não receberam correspondência.

8

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores

Empresas corretoras de seguros BCS Boechat Corretora de Seguros / Cabala Administradora e Corretora de Seguros / Globalcar Corretora e Administradora de Seguros / Kittland Corretora de Seguros / Marka Corretora e Administradora de Seguros / Novelty Administradora e Corretora de Seguros / Império Corretora de Seguros & Investimentos Imobiliários / Rosany Corretora e Administradora de Seguros / Salus Administradora e Corretora de Seguros / Vvip Med Administradora e Corretora de Seguros / WHF Corretora de Seguros. Corretores de seguros pessoa física Adriano Gonçalves Nichio / Antonio Carlos Muniz / Felix Manoel dos Santos / Gelsimar Sérgio da Silva / Pollyana Silotti / Tayane Vieira Simões / Wisdenil Franco Oliveira / Wanda Maria Silva Kozlowsky.


Sala de Visitas

Convite de aniversário

Potencioalidades

O presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, recebeu, no dia 20 de março, a visita do tenente-coronel Geovanio Silva Ribeiro, responsável pelo comando do Policiamento Ostensivo da Região Serrana do Espírito Santo. A visita teve por objetivo convidar formalmente o presidente, em nome do tenente-coronel Arilson Marcelo Martinelli, para participar do primeiro aniversário do CPO Serrano, no dia 27 de março. Em agradecimento, José Romulo, patrocinou o bolo de comemoração.

Acompanhado da executiva local da Allianz Seguradora, Alida P. Maia, o novo diretor Regional da seguradora, Flávio Rewa, visitou o presidente José Romulo. Na oportunidade, eles conversaram sobre a potencialidades do mercado de seguros capixaba e estreitaram os laços de amizade e profissional entre a seguradora e o Sincor-ES.

A SUA ESCOLA AGORA É...

Um domínio que traduz de forma imediata a atividade de uma instituição de ensino: ens.edu.br Esse é o novo endereço da Escola Nacional de Seguros na internet! O domínio mudou, mas o site continua o mesmo: responsivo, rápido para navegar e com todas as informações para quem busca formação e capacitação em seguros. Acesse e guarde nosso novo endereço entre os seus favoritos!

Revista

.

ABRIL/2018

9


1ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida

Mercado de seguros do ES aprova 1ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida

O Sincor-ES e o CVG-ES receberam várias mensagens de agradecimento e felicitações pela realização da “Primeira Jornada Capixaba do Seguro de Vida”, realizada no dia 15 de março, em Vitória. O presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, diz que a satisfação é enorme de saber que o evento, realizado pela primeira vez, teve uma importância tão grande e repercutiu tão bem no mercado de seguros. A julgar pelas mensagens recebidas entre março e abril, o evento foi aprovado pela categoria e pelo mercado de seguros capixaba. José Romulo destaca que está prevista a realização de pelo menos mais uma edi-

10

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

ção do evento, mas que ainda depende de negociações junto aos patrocinadores e apoiadores. “Nós sabemos da importância de fomentar as ações de corretores de seguros no segmento de Seguro de Vida e, também, da importância de qualificação para esses profissionais. Por isso, acreditamos que um evento dessa natureza deve ser repetido”, afirmou. Os mais de 120 profissionais que participaram do evento saíram mais bem preparados para enfrentar os desafios impostos pelo mercado e pela conjuntura econômica no país. O evento, segundo José Romulo, marca a preocupação do sindicato e do CVG-ES com a necessidade

twitter.com/sincores

de investimento na qualificação de corretores de seguros para operar com seguros de vida. O grande desafio, para o presidente, é vencer a resistência do mercado e da forte cultura do automóvel como produto privilegiado para fazer negócios. “Nós temos um mercado potencial muito grande e promissor que precisa ser explorado. Mas, temos ainda uma cultura no mercado de seguros que privilegia o seguro de automóvel”, destacou José Romulo. O presidente do CVG-ES, Antonio Santa Catarina, acredita que o evento contribui para que os corretores se convençam dos benefícios de construir uma consistente carteira nesse segmento.


1ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida

O que disseram seguradores que participaram do evento “Antes de mais nada quero agradecer a oportunidade. Sempre foi uma honra para nossa companhia participar do evento”. “Na minha opinião, a jornada atendeu às expectativas tanto dos corretores como de nós, seguradores. Na ocasião, tivemos a oportunidade de falar com um número grande de corretores do mercado e de colocar, de forma objetiva, o que nossa empresa oferece ao mercado de Pessoas (produtos e condições comerciais). Por favor, não deixe de nos incluir na próxima edição”. “Vou fazer a avaliação formal, mas já lhe adianto que o evento atingiu as expectativas e mostrou o quanto os corretores estão interessados no segmento de pessoas como evolução de seus negócios. Mais uma vez, Parabéns!!!!!”. “Nós agradecemos a oportunidade de participar desse grandioso evento, que, tenho certeza, será um marco para o mercado segurador capixaba”. “Parabéns pela iniciativa e coragem em investir no ramo de Pessoas, tão desprestigiado pelo mercado. Parabéns pelo modelo e forma de condução dos trabalhos. Parabéns pela isonomia na realização dos trabalhos. Enfim, parabéns, parabéns e parabéns. Meus diretores ficaram muito impressionados e admirados pelo trabalho”. “Parabéns pelo evento! Unanimidade, um sucesso”. “Por ter sido acometido por uma virose muito forte, fiquei impossibilitado de viajar. Peço perdão por minha ausência no evento. Creio que fomos bem representados pelos nossos assessores. Recebam meus parabéns pela realização e organização do evento, que, pelo resultado da pesquisa realizada e considerações de minha equipe, superou as expectativas, foi um sucesso”. “O evento foi excelente, ótimo nível. As condições climáticas não estavam adequadas, mas, fora este elemento, o restante foi muito bacana. Parabéns a toda equipe!!!”. “Excelente! Modelo ideal para desenvolvimento de temas tão relevantes. Muito bem montado. A estrutura das mesas de negócios, seguidas de palestra, trouxe ainda mais ideias e fez com que os corretores participassem até o final. Parabéns! Não falamos de técnicas apenas. Pudemos interagir com novidades e ouvimos ideias construtivas. A equipe do Sincor-ES e do CVG-ES estão de parabéns. Há tempos não participava de evento com tamanha relevância e organização. Vamos para o próximo”.

Revista

.

ABRIL/2018

11


12

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores


Qualificação

O internet e os negócios 3.0

O Sincor-ES e o CVG-ES iniciaram, neste mês de abril, o Ciclo de Palestras Mensais com patrocínio da Escola Nacional de Seguros. A primeira palestra foi “O corretor de seguros e a era das mídias digitais”, proferida pelo corretor de seguros Ângelo Monteiro. O encontro foi realizado no dia 10 de abril, no Hotel Hotel Bourbon, na Praia de Camburi. Em sua palestra, Monteiro destacou que, na era da internet 3.0, o uso das mídias digitais como instrumento para visibilidade do negócio, é fundamental para a sobrevivência futura dos profissionais de todas as áreas. Segundo ele, os corretores de seguros podem e devem se apropriar dessas possibilidades, deixando de ser um profissional 1.0 para se tornar um profissional 3.0. Monteiro fez uma retrospectiva do modo como as tecnologias vêm transformando nosso modo de agir no mundo.

Ele destaca os períodos históricos e as descobertas de cada um deles assim como suas tecnologias. Assim, ele destaca a descoberta do fogo, na idade da pedra, a busca pelo pensamento, na idade antiga, a busca pela liberdade na idade moderna, a revolução industrial e a era da informação, que seria a que vivemos hoje. Em meio a tantas mudanças tecnológicas, o palestrante apontou o modo como os corretores de seguros podem utilizar as ferramentas digitais para incrementar suas vendas e seus negócios. Monteiro destacou que as plataformas oferecem possibilidade de publicidade a custos baixos e que é preciso explorá-las. Ângelo Monteiro é formado em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais. É corretor de seguros e palestrante com ampla experiência no mercado de seguros.

Entreposto Foi inaugurado em Cariacica, Região Metropolitana de Vitória, o entreposto da Zona Franca de Manaus (ZFM), que permite a movimentação de cargas e o estoque de produtos sem a cobrança de ICMS. O presidente da Findes afirmou que ao trazer um entreposto para a Região Sudeste, maior mercado consumidor do país, o resultado é a atração de novas industrias, que vão agregar valor a esses produtos e ajudar no desenvolvimento do Estado.

Capitalização

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) anunciou, na segunda quinzena de abril, o novo marco regulatório do ramo de capitalização, que passará das atuais quatro modalidades – tradicional, popular, incentivo e compra programada – para seis categorias, com a regulamentação das modalidades instrumento de garantia e filantropia premiável. Ambas as modalidades são oferecidas pelo setor há alguns anos, mas não havia uma legislação específica.

Capitalização 2

Redes, memórias e comunicação O que as redes sociais têm a ver com a sua história e da sua empresa? Como as redes sociais podem te ajudar a produzir e preservar memórias e experiências? Como as redes sociais estão mudando o modo como nos comunicamos? Essas são algumas das questões que a jornalista Marcilene Forechi aborda na palestra “Comu-

nicação, redes sociais e memória no mundo hiperconectado”, realizada no dia 25 de abril, no Auditório Pedro de Paula Pinto, na sede do Sincor-ES. A participação é gratuita para corretores de seguros associados, executivos e funcionários de seguradoras parceiras e de empresas corretoras de seguros associadas.

O ramo de capitalização fechou 2017 com reservas técnicas de R$ 29,2 bilhões, 0,8% inferior a 2016, queda atribuída ao resgate parcial ou antecipado para quitação de dívidas. Para Carlos Alberto Côrrea, diretor executivo da Federação Nacional de Capitalização (Fenacap), a queda era prevista em função da crise. No ano passado, foram distribuídos R$ 1,1 bilhão em sorteios. Ainda pouco praticada no meio imobiliário, a garantia locatícia – uso de títulos de capitalização como garantia na locação, em substituição aos modelos de caução, fiador ou seguro garantia – arrecadou R$ 1,3 bilhão em 2017, alta de 19,3% ante 2016. Pioneira no lançamento, no início da década passada, e líder de mercado (45%), a SulAmérica conta com 50 mil clientes e 15 mil imobiliárias parceiras.

Revista

.

ABRIL/2018

13


Mercado

HDI Colatina comemora 10 anos de atuação A HDI Colatina, comandada pela experiente profissional e diretora do CVG-ES Vanessa Del Piero, completou 10 anos de atuação na Região Noroeste do Espírito Santo, no dia 19 de abril. A comemoração foi bem descontraída, bem ao estilo da gerente da filial, e contou com a presença de corretores de seguros e autoridades da cidade de Colatina. Também estiveram presentes ao evento os presidente e vice-presidente da seguradora Murilo Setti Riedel e Flávio Rodrigues, respectivamente. Os convidados foram recepcionados pela direção da HDI, nas dependências do Liverpub, localizado à Av. Getúlio Vargas nº 612, na cidade de Colatina.

14

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores

SOMPO treina equipe para vistoria mais ágeis A Sompo Seguros promoveu no dia 24 de março um treinamento com a equipe de prestadores de serviços, com o objetivo de reforçar e garantir os padrões estabelecidos para vistorias de veículos. “Esses treinamentos são aplicados trimestralmente, com o objetivo de mantermos o padrão de qualidade das regulações de sinistros, fazendo com que o processo de indenização fique ainda mais ágil para o segurado”, ressaltou Andreia Paterniani, diretora de Sinistros da companhia. Na Sompo Seguros são realizadas mais de 154 mil vistorias de sinistros por ano, o que equivale a 12,8 mil vistorias mensais ou 594 vistorias por dia útil. Os vistoriadores são acionados tão logo a ocorrência de sinistro chega à companhia. Nesse caso, o corretor da confiança do segurado agenda data e hora para que o vistoriador, com identificação específica da empresa, vá até o local em que está o bem segurado para efetuar a vistoria. A vistoria é uma das etapas primordiais da contratação do seguro ou comprovação das avarias ocasionadas em um sinistro. A vistoria de sinistro é a verificação feita após uma ocorrência (sinistro) que tenha avariado o bem segurado. Ela serve para apurar a extensão e o montante dos prejuízos em virtude do evento previsto e coberto pela apólice de seguros. Na contratação de seguros para veículos novos a vistoria e dispensada, o mesmo ocorrendo para renovações na própria companhia.


Mercado

SulAmérica lança campanha PRA Super Campeões 2018 A SulAmérica anunciou a oitava edição do PRA Super Campeões. Desta vez, aqueles que se destacarem conhecerão todas as belezas da Rússia ou um paradisíaco resort no Brasil. Além disso, há o sorteio de carros e diversos prêmios. O PRA Super Campeões integra o Programa de Reconhecimento ao Corretor (PRA Corretor). Desde o início do mês de abril, todos os profissionais de seguros com produção junto à companhia já começaram a acumular pontos para concorrer. Eles têm até o último dia útil de 2018 para ampliar suas vendas, participar dos treinamentos oferecidos pela SulAmérica e, assim, aumentar as suas chances de conhecer um país que reúne tradição e modernidade. O PRA Corretor é composto por cinco

pilares: infraestrutura, suporte à estratégia, atendimento, sustentação e incentivos. As iniciativas de cada um desses cinco pilares do programa estão presentes no dia a dia do relacionamento da SulAmérica com os corretores por meio de portais de comunicação, aplicativos dos produtos, eventos, treinamentos, comissionamento adicional, atendimento nas filiais, suporte online, entre outros. Na edição de 2018, o PRA Super Campeões levará mais de 200 corretores de todas as regiões do Brasil para desfrutar de um roteiro exclusivo na Rússia ou um resort nacional. Além disso, serão sorteados seis carros 0km e diversos prêmios exclusivos. Em breve serão disponibilizadas mais informações e o regulamento da campanha no sitehttp://pracorretor.com.br/

18º Conec tem nova promoção neste mês de abril Os corretores de seguros que realizarem inscrição até o dia 30 de abril vão concorrer a uma hospedagem com acompanhante no Transamérica, principal hotel do 18º Conec, além disso poderão parcelar o investimento novamente em até 10x, sem juros, pelo cartão de crédito. O congresso é uma realização do Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo (Sincor-SP), que pretende reunir cerca de 10 mil profissionais. As hospedagens no Transamérica estão esgotadas desde o dia 26 de janeiro, mas o Sincor-SP negociou com o hotel a abertura de mais um quarto para estimular os profissionais a participarem do maior evento do setor de seguros. “Esta nova edição do Conec virá cheia de novidades e os corretores de seguros não podem perder a oportunidade de agregar conhecimento, por isso, temos insistentemente preparado condições que facilitem o investimento. No Transamérica Expo Center teremos instala-

ções maiores e mais modernas, climatizadas, possibilitando receber e desenvolver o Conec da maneira mais apropriada possível e oferecendo conforto a todos, congressistas e expositores”, destaca o presidente do Sincor-SP, Alexandre Camillo. O 18º Conec acontece entre 27 e 29 de setembro, no Transamerica Expo Center, em São Paulo, e conta com grandes palestrantes, feira de negócios, sorteio de automóveis, shows e muito mais. Para o corretor de seguros associado, cônjuge, acionista de empresa associada e colaborador chave o valor de inscrição é de R$ 575. Já para o corretor não associado é de R$ 1.045 e outros profissionais de R$ 1.560. Todos os valores e informações sobre hospedagens podem ser consultados no hotsite do evento (conec@adfeiras.com.br).

Impacto Ao longo do último ano, a Fundación MAPFRE impactou mais de 17 milhões de pessoas de todas as idades, por meio da realização de iniciativas de cunho educativo nas áreas de promoção de hábitos saudáveis, sensibilização sobre a importância da segurança viária, investimento em projetos socioeducativos e promoção à cultura de seguros. Em 2017, os 14 projetos desenvolvidos pela instituição estiveram presente em 19 estados brasileiros. Das ações realizadas, merece destaque a Campanha Objetivo Zero, direcionada à diminuição do número de vítimas fatais de acidentes de trânsito com a mensagem “Em um segundo, sua vida pode ficar na lembrança”.

Trégua O final de 2017 trouxe uma notícia animadora para o ramo de seguro automóvel. Após um período de quatro anos de queda, as vendas de veículos novos apresentaram aumento de 9%, com algo em torno de 2.2 milhões emplacamentos. Em 2016, 1.05 milhão de automóveis novos foram emplacados. Queda da inflação e dos juros, além da retomada da confiança do consumidor, são alguns dos fatores que influenciaram o resultado positivo.

Crescimento O ano de 2017 foi bastante difícil para o mercado de seguros. No início de 2017, as projeções do mercado de seguros apontavam para um crescimento entre 9% e 11%, seguindo o mesmo ritmo do ano de 2016. Mas, 2017 foi um ano bastante difícil e o percentual de crescimento fechou em 4,6%, sem o segmento do seguro saúde e o Seguro DPVAT. Mesmo assim, o desempenho dos planos de riscos nas coberturas de pessoas foi 10,9% maior do que no ano de 2016, atingindo a marca de R$ 34 bilhões arrecadados em 2017. Essas coberturas incluem os produtos de vida, prestamista, viagens e outros.

Revista

.

ABRIL/2018

15


Mercado

Porto Seguro inicia campanha Prevenção Negócios à Vista 2018 A Porto Seguro Empresa iniciou, no dia 2 de abril, a nova edição da campanha Negócios à Vista, que tem por objetivo premiar os corretores de seguros que se destacarem em negociações no ramo Empresarial. Para participar da campanha, que segue até o dia 29 de junho, não é necessário cadastro: basta comercializar os produtos do Porto Seguro Empresa para estar elegível. A cada renovação ou seguro novo, os profissionais somarão pontos que poderão ser trocados por premiações durante o período estipulado e, ao final da campanha, os três primeiros colocados de cada região do país, com maior pontuação, ganharão uma premiação especial. Para Jarbas Medeiros, superintendente de Ramos Elementares da Porto Seguro,

essa é uma oportunidade para o profissional explorar o potencial existente nesse mercado e trabalhar os clientes corporativos de sua carteira que ainda não possuem o Porto Seguro Empresa. “A campanha ressalta a importância do Corretor para a companhia e oferece incentivo para que ele amplie a sua rede de atuação e gerar novos negócios”. Jarbas acrescenta que o seguro empresarial proporciona ao empreendedor mais liberdade de investir no planejamento e estratégia do seu negócio, sem precisar se preocupar com incidentes que tomariam muito do seu tempo ou acarretariam em prejuízos financeiros inesperados. Para mais informações, basta acessar o regulamento da campanha, disponível no Corretor Online no site da Porto Seguro.

Mudanças nas diretorias A Porto Seguro Seguradora reformulou a atuação da sua Diretoria Comercial. Sérgio Mendonça despede-se da Regional Espírito Santo e assume as regiões: Sul e Centro Oeste, mais Minas Gerais e o Distrito Federal. Em seu lugar, assume Marcos Antonio da Silva, que, por muitos anos foi o gerente da sucursal da seguradora no Espírito Santo. O presidente do Sincor-ES, José Romulo da Silva, recebe de braços abertos o novo diretor para o Espírito Santo. “O bom filho à casa torna. Marcos Antonio sempre foi um parceiro do Sincor-ES e agora como diretor volta ao Espírito Santo, onde será muito bem recebido pelos corretores de seguros”, afirmou. Quanto a Sérgio Mendonça, José Romulo deseja que ele tenha muito sucesso e compartilha

16

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

a mensagem de agradecimento enviada ao Sincor-ES. “Estou muito feliz, mas ao mesmo tempo, muito triste por ter que me afastar do Espírito Santo e da equipe Porto e de amigos que fiz no Estado. Preciso te agradecer e a toda a Diretoria do Sincor-ES pelo apoio que me foi dado, da forma com que me receberam e, acima de tudo, por sua amizade. Jamais esquecerei. Vamos juntos, sempre. Com um forte abraço, extensivo à Diretoria do sindicato e a todos os corretores do Espírito Santo”.

Como prevenir que acidentes aconteçam na sua residência? E se acontecer um acidente, o que você deve fazer? O manual “Boas práticas de prevenção do seguro residencial” do Grupo Segurador Mapfre apresenta um passo a passo completo de ações que podem reduzir as chances de sinistros – incêndios, vazamentos, roubos etc – em residências. O manual está disponível no portal da Mapfre Seguros e tem acesso gratuito. O manual traz explicações didáticas e claras sobre como funciona o seguro residencial, quais são as coberturas (básicas, adicionais e diferenciadas) e as assistências disponíveis, além de formas de contratação. Também há um passo a passo ilustrativo que apresenta formas de prevenção acidentes e, caso eles aconteçam, o que deve ser feito.

Melhor rota Há três anos, o aplicativo Waze vem ajudando mais de 45 mil motoristas capixabas a obterem informações sobre as vias públicas, como buracos, semáforos quebrados, carros parados na via e até objetos que dificultam o tráfego, permitindo escolher a melhor rota para o trajeto pretendido. A ferramenta, que mostra em tempo real a situação do trânsito em um mapa, é utilizada diariamente pela Guarda Municipal, possibilitando melhorias no gerenciamento do trânsito da cidade.

Extinção

Com uma das maiores biodiversidades do planeta, o Espírito Santo será o 2º estado do Brasil a fazer a revisão da lista de espécies da fauna e flora ameaçadas de extinção que será entregue este ano. “Essa atualização é muito importante para a preservação da biodiversidade capixaba e também para incentivo a pesquisadores da área, que terão disponíveis um excelente banco de dados”, afirmou o diretor do IEMA.

twitter.com/sincores


Entrelinhas

O que a sua empresa comunica? * Por Marcilene Forechi

Algumas perguntas sobre comunicação costumam deixar profissionais das mais diversas áreas desconcertados e sem saber o que dizer. O que você responderia, por exemplo, se alguém lhe perguntasse o que a sua empresa comunica. Ou ainda, o que ela pensa que comunica aos seus mais diversos públicos. Caso tenha ficado sem resposta, saiba que não está sozinho. A comunicação não costuma ser pensada dessa forma pelas empresas e instituições, que costumam atribuir ao processo um caráter meramente instrumental. Difícil entender? Vamos a um exemplo. Uma instituição representativa de determinado segmento comercial recebe em sua sede, diariamente, várias pessoas. São associados, cidadãos comuns em busca de algum serviço, parceiros, colaboradores. Chego à instituição por volta das nove horas da manhã e digo à atendente, sentada atrás de uma mesa, que estou ali para falar com determinada pessoa, que ainda não chegou. Digo que vou esperar, pois marquei esse horário, dois dias antes. Passam-se 10 minutos e pergunto a ela se pode entrar em contato com a pessoa para saber se está a caminho e se devo continuar aguardando. A atendente diz que vai fazer isso e outros 10 minutos se passam. Peço então a ela para usar o banheiro. Ela me olha espantada, como se eu tivesse pedido dinheiro emprestado, se levanta, atravessa a sala, abre uma porta, entra, fecha a porta, conversa com alguém que está lá dentro, abre a

porta, sai da sala, fecha a porta, olha para mim e, com uma cara muito desolada, me diz: “Sinto muito, mas não posso ajudar a senhora”. E eu respondo: “Mas eu não pedi ajuda; pedi para usar o banheiro”. Ela reforça que, infelizmente, eu não posso usar o banheiro, pois está em manutenção. Digo a ela que vou reclamar com o diretor da instituição quando tiver oportunidade, pois estou aguardando alguém que já deveria ter chegado e não posso usar o banheiro. Ela abre novamente a porta, entra na sala, fecha a porta e, novamente, conversa com a pessoa que está lá dentro e que parece estar um degrau acima na hierarquia. Alguns segundos depois a recepcionista volta, pede que eu a acompanhe e me mostra do outro lado da sala, uma porta do que, para mim, naquele momento, é a porta do paraíso: um banheiro. Enquanto isso, várias pessoas que chegaram para serem atendidas acompanham aquela inusitada conversa. A recepcionista não tinha ideia de quem eu era, se eu era ou não alguém importante – e posso afirmar que não era e nem sou. Ela apenas sabia que não era permitido a alguém que não pertencesse à instituição usar o banheiro. Percebi que não havia na sala água, café, revistas, nada que pudesse soar simpático com as pessoas que procuravam a instituição. Depois disso, consegui falar não com a pessoa que aguardava, mas com a que já estava lá, e que disse logo no início – lembram? – que eu não poderia usar o banheiro.

Essa é uma situação que pode parecer apenas engraçada, mas que serve bem para ilustrar o que eu quis dizer no início desse texto. O que a sua empresa ou instituição comunica aos diversos públicos? Por que ela comunica? Como ela comunica? E ilustra ainda como situações, aparentemente simples de serem resolvidas, tomam proporções gigantescas simplesmente porque instituições e pessoas não concebem a comunicação como um processo e, sim, como mero instrumento para comunicar algo ou alguma coisa. Então, criam uma página no Facebook, um site, publicidade bem elaborada e se esquecem que apenas instrumentos não dão conta de promover uma comunicação eficaz. Pensar a comunicação estrategicamente requer que ela seja inserida dentro do contexto de toda a organização e esteja integrada às políticas administrativas, de recursos humanos e comerciais. Isso significa que os instrumentos de comunicação devem ser pensados em função dos objetivos da empresa, das suas metas, da sua visão e da sua missão dentro da sua área de atuação e, também, no contexto da sociedade na qual está inserida. É a partir dessa visão multidisciplinar e integrada da comunicação que a empresa irá definir como será e quais instrumentos usar para falar aos seus diversos públicos. De uma perspectiva instrumental da comunicação surgem os investimentos em marketing promocional e em produtos de mídia internos e externos, importantes para a comunicação, mas insuficientes para dar conta do processo e para dizer quem é a sua empresa e o que ela representa para o mercado e para a sociedade. *Jornalista, mestre em Educação e Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Produz conteúdo e presta consultoria na elaboração de projetos de comunicação, educação corporativa e relacionamentos profissionais. Ministra cursos e palestras voltados para o aperfeiçoamento pessoal e profissional, redação criativa, mídias sociais e comunicação organizacional. E-mail: marcileneforechi@terra.com.br

Revista

.

ABRIL/2018

17


Social Por Boris Narjack

Quem está no comando

Boas-vindas ao Daniel Daniel é o nome do segundo filho dos consultores jurídicos do Sincor-ES Elias Moscon e Andreane de Matos. O menino nasceu no dia 18 de abril para alegrar ainda mais a família.

Polícia Militar do ES tem novo comando O coronel Alexandre Ofranti Ramalho foi nomeado comandante Geral da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo, em substituição ao coronel Nylton Rodrigues, que assumiu o comando da Secretaria de Estado de Segurança Pública. O coronel Ramalho é um antigo parceiro do sindicato e amigo do presidente José Romulo da Silva.

Mudanças na Porto Seguro Seguradora. Roberto Santos (foto), assumiu a Presidência-Executiva da seguradora no dia 29 de março. Fábio Lucchetti, que esteve à frente da seguradora desde 2012, passou a ser membro do Conselho. E Jayme Garfinkel continua na Presidência do Conselho de Administração da Porto Seguro pelos próximos dois anos.

Unanimidade

Romaria da Família

Armando Vergílio foi reeleito, por unanimidade, presidente da Fenacor. A eleição ocorreu no dia 6 de abril e teve apenas uma chapa denominada “União, Trabalho e Desenvolvimento”. Além da Diretoria, foram eleitos representantes para o Conselho Fiscal, para as Delegacias Representantes junto à CNC e as Vice-Presidências Regionais da Federação. Vergílio destacou que a importância de continuar trabalhando em sinergia para a defesa das bandeiras dos corretores. A nova gestão, que terá início no dia 1º de junho, comandará a entidade até 31 de maio de 2022.

A tradicional Romaria dos Homens, que ocorre durante a Festa da Penha, completou 60 anos. Antes, percorrida apenas por homens, neste ano, reuniu cerca de 500 mil pessoas, incluindo mulheres e crianças. Tem sido chamada de Romaria da Família. Os Romeiros completaram o percurso de 14 quilômetros, da Catedral de Vitória até a Prainha, em Vila Velha, no dia 7 de abril. O funcionário do Sincor-ES Ronaldo Fagundes, além e participar da Romaria junto com sua família, distribuiu mil e quinhentas garrafas de água mineral entre os romeiros.

Seguro de Vida e

Acidentes em Grupo para atender as

exigências sindicais 18

www.sincor-es.com.br

.

4000-1989 facebook.com/sincores

.

- comercial@pasi.com.br - www.pasi.com.br twitter.com/sincores

/seguroPASI


Artigo jurídico

“STF decidirá sobre a inconstitucionalidade do fim da obrigatoriedade da contribuição sindical” * Por Elias Moscon

O tema contribuição sindical, é um dos poucos temas jurídicos da reforma trabalhista que tem causado tanta polêmica, seja quanto a constitucionalidade da alteração promovida pela reforma trabalhista ou a licitude da autorização coletiva em Assembleia Geral para aprovar o desconto da contribuição sindical. A discursão em evidência e que está sendo analisada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) é o questionamento de diversos Sindicados, Federações e Confederações representantes de empregados e empregadores, da inconstitucionalidade do fim da obrigatoriedade da contribuição sindical, acorrida com as alterações promovidas pela Reforma trabalhista (Lei 13.467/2017), o qual deu nova redação aos artigos 545, 578, 579, 582, 587 e 602 da CLT. Existem hoje em trâmite pelo menos 14 Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) no Supremo Tribunal Federal, em que a principal tese das entidades é de que os dispositivos da Reforma Trabalhista alteraram matéria de natureza tributária por meio de lei ordinária, afrontando o disposto nos artigos 8º, inciso IV, e 149 da CF, sendo que, correto seria por meio de lei complementar. Defendem as Instituições que se tratando de uma contribuição de natureza parafiscal, a sua alteração com renúncia

de receita só poderia ter ocorrido através de lei complementar com previsão de impacto financeiro no orçamento dos anos seguintes a sua implantação, e formas de compensação da receita renunciada. Assim, pretende-se com a Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) a declaração de inconstitucionalidade da lei em sua totalidade, ou dos 545, 578, 579, 582, 587 e 602 da CLT, alterados pela Reforma Trabalhista. Argumenta-se ainda que com a reforma, o sistema cria um modelo discriminatório em razão da opção de contribuir ou não para o custeio das entidades sindicais, das quais dependem direta ou indiretamente os membros integrantes da categoria profissional. Acrescenta-se ainda aos argumentos, que em afronta à LC 101/00 (Lei de Responsabilidade Fiscal), o governo Federal abriu mão de receita tributária sem estabelecer medidas de compensação pela perda da receita da contribuição sindical. A repercussão social da controvérsia é notória, tendo em vista a importância da representação sindical na história brasileira, bem como a relevância da discussão constitucional sobre as fontes de custeio das instituições respectivas. Sendo reconhecida a inconstitucionalidade em ADI perante o STF a mesma deverá ser respeitada em todos os demais

processos, pacificando o entendimento em dezenas de ações já ajuizadas individualmente perante os Tribunais Regionais Trabalhistas. Tribunais estes que vem concedendo liminares em favor dos sindicatos, reconhecendo a inconstitucionalidade da Reforma Trabalhista quanto a não obrigatoriedade da contribuição sindical. É importante registrar, que os Julgadores ao decidirem quanto ao tema, tem adotado posicionamento no sentido de que não se trata de ser a favor ou contra a contribuição sindical ou a representação sindical, ou ainda, de estar de acordo ou não com o sistema sindical brasileiro. Trata-se simplesmente da inconstitucionalidade, de ilegalidade da Lei e de segurança Jurídica. Para o leigo, pode até parecer estranho, mas cabe ao Judiciário, neste momento político crítico de nosso País, como guardião da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, decidir se as alterações promovidas pela Reforma Trabalhistas, especialmente quanto ao tema contribuição social, observou a correta técnica legislativa, caso não, deverá o Judiciário declarar a inconstitucionalidade das alterações, mantendo inalterados a redação dos artigos 545, 578, 579, 582, 587 e 602 da CLT, conforme eram antes da vigência da Lei 13.467/2017.

Artigo elaborado por Elias Moscon, Assessor Jurídico SINCOR-ES, Professor da Escola Nacional de Seguros (Unidade-Vitória/ES) e advogado especialista em direito do seguro sócio do escritório Moscon Advogados, e-mail: eliasmoscon@moscon.adv.br; site: www.moscon.adv.br

TORNE-SE UM CORRETOR ESPECIALISTA. VOCÊ SÓ TEM A GANHAR. Como Corretor Especialista você dispõe de um pacote de vantagens e condições exclusivas como sorteios mensais e bônus anual. Entre em contato com o seu gerente comercial ou fale conosco: 0800 285 3002 | Filial Vitória: (27) 3314-6620 SAC Seguros e Previdência: 0800 286 0110. SAC Capitalização: 0800 286 0109. Ouvidoria: 0800 286 0047, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, exceto feriados. Revista

.

ABRIL/2018

19


e c e r e m e t n e i l c u e S i a v e u q o r u g e s um . o r r a c o d m é l a o muit

Com o Porto Seguro Auto, seu cliente tem tudo o que espera de um seguro para o carro. Conta com benefícios que facilitam a vida e que, no final das contas, geram muita economia.

Assistência 24h • Reparo hidráulico • Reparo elétrico • Help desk • Reparo de eletrodomésticos • Chaveiro • Entre outros

Para mais informações, consulte seu Gerente Comercial. Informações reduzidas. Mão de obra gratuita para reparos, peças não inclusas. Consulte regiões de abrangência, detalhamento dos serviços, limites de utilização e as exclusões de cobertura nas Condições Gerais do site www.portoseguro.com.br/seguros/seguro-de-veiculos/seguro-de-automovel. Para mais informações, consulte seu Corretor. Automóvel − CNPJ: 61.198.164/0001-60 − Processo Susep: 15414.100233/2004-59 − Valor de Mercado e Valor Determinado. 333-PORTO (333-76786 − Grande São Paulo e Rio de Janeiro); 4004-PORTO (4004-76786 − capitais e grandes centros); 0800 727 0800 (demais localidades) | 0800 727 2766 (SAC − cancelamento e reclamações) | 0800 727 8736 (atendimento exclusivo para deficientes auditivos) | 0800 727 1184 ou (11) 3366-3184 (Ouvidoria). O registro deste plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização.

20

www.sincor-es.com.br

.

facebook.com/sincores

.

twitter.com/sincores

Profile for SINCOR-ES

Revista Sincor-ES nº 247 Abril 2018  

Mercado de Seguros do ES aprova 1ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida.

Revista Sincor-ES nº 247 Abril 2018  

Mercado de Seguros do ES aprova 1ª Jornada Capixaba do Seguro de Vida.

Profile for sincor-es
Advertisement