Issuu on Google+

I M P R ES SO

Informativo do Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigui

|

Ano XI

|

Nº 106

|

Julho 2013

Birigui conquista bons resultados em negócios na 45ª Francal

Estande coletivo do polo de Birigui, subsidiado pelo Sinbi, Sebrae-SP e Prefeitura, reuniu 15 empresas dos segmentos infantil, feminino e masculino adultos. Houve aumento de 75% nos negócios realizados no mercado interno. Páginas 4 e 5

Sinbi articula reunião com Secretário de Desenvolvimento

Reunião realizada na Francal 2013 culminou na criação de um comitê do setor na secretaria. Página 6

Inspiramais

Pró-Criança

Evento apresentou novidades em componentes para o Inverno 2014. Página 8

Braço Social do Sinbi começa os preparativos para III Noite Portuguesa. Página 12


2

Julho 2013

Editorial

Um novo semestre de conquistas

I

niciamos o 2º semestre de 2013 com boas perspectivas para o setor. A 45ª edição da Francal superou todas as expectativas. No estande coletivo do polo, viabilizado pelo Sinbi, Sebrae-SP e Prefeitura de Birigui, 15 empresas expuseram diversificados produtos, que mostraram o dinamismo do setor. Comparado aos números registrados em 2012, houve aumento de 75% nas vendas realizadas no mercado interno. Os números refletem um cenário positivo para toda a cadeia calçadista. Observou-se um movimento atípico na Francal, com lojistas dispostos a efetivar compras para preencher suas vitrines na próxima estação. Vieram à feira dispostos a realizar negócios. A Francal também garantiu contatos para a defesa setorial. Intermediamos um encontro entre o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Rodrigo Garcia e os presidentes dos três principais polos calçadistas do Estado: Birigui, Franca e Jaú. Durante a reunião, apresentamos ao secretário a atual conjuntura do setor, que é o maior gerador de empregos do Estado. Abordamos a grande contribuição desempenhada pela indústria calçadista, que promove ascensão social de grande número de trabalhadores. O encontro resultou na criação de um Comitê Orientador do segmento de calçados junto ao governo, o que facilitará o diálogo para a resolução de problemas do setor. Uma das principais pautas do Comitê será a reivindicação de apoio financeiro para micros e pequenas empresas nas participações de feiras. Reunimos-nos também com Alencar Burti e Bruno Caetano, respectivamente presidente do Conselho Deliberativo e Superintendente do Sebrae-SP. A reunião

EXP ED IENT E Diretoria Sinbi Gestão 2012/2014 Presidente: Nelson Giardino Vice-Presidentes: Antenor Marques da Silva Filho, Sérgio Gracia, Samir Nakad, Wagner Aécio Poli e Carlos Alberto Mestriner 1º Secretário: Ismael Varoni Sérgio 1º Tesoureiro: Jacir Migliorini

2º Secretário: Donizete Sposito

2º Tesoureiro: José Roberto Colli

Diretor de Patrimônio: Silas Ibanhez Soares Diretores Sociais: José Roberto Rodrigues Elizabete Maria Folini Buono

Nelson Giardino com o Secretário de Desenvolvimento, Rodrigo Garcia

teve a finalidade de elaborar um Projeto Comprador itinerante somente com os polos calçadistas do Estado de São Paulo. A ideia teve imediata adesão do Sebrae, pois viabilizará melhoria nos contatos comerciais das empresas destes polos. A iniciativa de pleitear este projeto partiu de uma reunião do Comcouro (Comitê da Cadeia Produtiva do Couro, Calçados e Artefatos), que uniu Birigui, Franca e Jaú, contando com apoio da Abiacav. O Sinbi volta especial atenção às micro e pequenas empresas. A maioria das ações desenvolvidas visa aprimorar a competitividade destes empreendimentos, responsáveis pela geração de milhares de empregos em Birigui. Recentemente desenvolvemos uma ação junto a Fiesp que articulou diversas propostas para melhorias do ambiente das MPEs. As propostas versam sobre: relações trabalhistas, investimentos, compras públicas, legislação e imagem empresarial. Confira nesta edição todos os detalhes das últimas ações desempenhadas pelo Sinbi. Boa leitura!

Diretor Administrativo: Marcelo Ribeiro Moreira Membros do Conselho Fiscal: José Luiz Fernandes, Fábio Madella e José Carlos Barducci Membros Suplentes do Conselho Fiscal: Denilson Eckstein, Renato Rocha Barboza Juliano De Miguel Felipini Delegados na Federação: 1º delegado - Samir Nakad 2º delegado - Carlos Alberto Mestriner Suplente - José Roberto Colli Expediente: O Sinbinforma é uma publicação mensal que leva a Birigui e região informações relevantes direcionadas às indústrias de calçados, têxtil, componentes e para a sociedade em geral. Supervisão: Rossana J. Codogno Basseto Comunicação e Mídia: Diuan Feltrin – Mtb: 66.351 imprensa@sindicato.org.br Impressão e Fotolitos Artemidia Gráfica e Editora Tiragem: 1200 unidades Distribuição gratuita Projeto gráfico Pontual Propaganda - Araçatuba/SP Contato Rua Roberto Clark, 460 – Centro CEP: 16200 043 – Birigui/SP Fone: 018 3649 8000 sindicato@sindicato.org.br www.sindicato.org.br Redes Sociais @SINBIBirigui SINBIBirigui

Sinbi.Birigui

Facebook

www.facebook.com/SINBI.BIRIGUI

www.blogdorhsinbi.blogspot.com

www.blogdorhsinbi.blogspot.com

MISTO Papel produzido a partir de fontes responsáveis www.fsc.org

Blog do RH Sinbi


PMC Birigui

Julho 2013

3

PMC Sebrae-SP realiza consultorias de produção

O

PMC (Plano de Melhoria da Competitividade), realizado pelo Sebrae-SP e Sinbi, tem como um de seus objetivos aprimorar o processo de produção das micro e pequenas empresas. Durante os meses de junho e julho técnicos do IBTEC (Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos) conduziram consultorias de produção nas empresas integrantes do projeto.

Consultoria de produção na Dedinho do Pé

A técnica Márcia Dick esteve na empresa Dedinho do Pé, onde trabalhou o reaproveitamento de materiais inativos. “Os resultados já podem ser observados, visto que já temos novos produtos desenvolvidos a partir de materiais inativos”.

dos, pois já realizamos várias mudanças na gestão”, afirma. Ana Paula Stela de Sousa, da Jeito Menina, também está satisfeita com os resultados do trabalho. Sua empresa recebeu o técnico Alexandre Cruz. “Está sendo uma ótima ajuda. Um complemento para orientar os caminhos da empresa”.

Tornar as empresas mais competitivas é o foco do PMC

Para a diretora da empresa, Michele Celina Loquete Ferranti, as intervenções do PMC são essenciais para o auxílio na tomada de decisões. “Já participamos das consultorias de marketing, finanças e produção. Estamos muito satisfeitos com os resulta-

Empresa Jeito Menina também recebeu orientações sobre produção

Parceria

UniSinbi apoia 5º Workshop de Negócios e Inovação do IFSP

I

Inovação é a palavra-chave para a boa gestão. Por isso, o IFSP (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia) realiza nos dias 21 e 22 de agosto o 5º Workshop de Negócios e Inovação. O Sinbi, por meio de seu braço educacional UniSinbi, apoia a iniciativa. O objetivo do evento é constituir um espaço para discussões referentes à pesquisa e inovação na sociedade contemporânea. Para isso, se pretende reunir a comunidade acadêmica e científica, especialistas em inovação

tecnológica e gestores dos meios produtivos, a fim de discutirem sobre os investimentos em inovação tecnológica e transferência de tecnologias. De acordo com a diretora do campus de Birigui do Instituto Federal, Aline Graciele Mendonça, o primeiro dia debaterá o tema Empreendedorismo e o segundo dia, Inovação. “O workshop é direcionado a empresários, estudantes, professores, pesquisadores e técnicos interessados em aprofundar conhecimentos em inovação tecnológica”, afirma.

Aline explica que haverá uma vitrine de produção tecnológica, espaço que apresentará trabalhos científicos, exposição das indústrias e pesquisas de estudantes e professores do Instituto Federal. 5º Workshop de Negócios e Inovação Dias 21 e 22 de agosto de 2013 Local: Instituto Federal - campus Birigui Inscrições gratuitas: www.inovaifsp.com.br (link Workshops)

Conta corrente • Poupança Crédito • Consórcios Investimentos • Seguros sicredi.com.br gentequecooperacresce.com.br Cartão de Crédito

Travessa João Pessoa, 86 Birigui/SP


4

Julho 2013

Feiras

45ª Francal resulta em bons negócios para empresas de Birigui Polo esteve presente com estande coletivo viabilizado pelo Sinbi, Sebrae-SP e Prefeitura de Birigui

E

ntre os dias 9 e 12 de julho o Centro de Exposições do Anhembi, em São Paulo, foi o cenário da maior feira calçadista do Estado de São Paulo, a Francal. A força comercial do evento não foi abalada sequer pelas manifestações populares. A 45ª edição do evento superou todas as expectativas. A promotora estima que em média 60 mil pessoas circularam pelo local nos quatro dias de evento.

Estande coletivo reuniu 15 empresas Nelson Giardino, Silvia Mestriner, Roberto Silva e Pedro Bernabé

Birigui marcou presença mais uma vez com o estande coletivo do polo. O espaço de 330 metros quadrados foi viabilizado pelo Sinbi, Sebrae-SP e Prefeitura de Birigui. A diversidade do polo

Juliana Sanches, Nelson Giardino, Alencar Burti e Bruno Caetano: Sebrae-SP e Sinbi, grandes parceiros

ficou evidente devido a participação de empresas dos segmentos infantil, feminino e masculino adultos. Seis empresas de Birigui também marcaram presença em estandes individuais. No total, as 15 micro e pequenas empresas do estande coletivo venderam R$ 3,6 milhões para o mercado interno, ou seja, aumento de 75% em comparativo com 2012. para o mercado externo, as empresas somaram R$ 140 mil em negócios. A expectativa de negócios gerada foi de R$ 4,8 milhões. Em 2012, quando houve a participação de 14 empresas, a expectativa foi de 4,7 milhões. O empresário Antonio Soares, da Monge, que fabrica calçados para o público masculino, participou da feira

pela primeira vez. Para ele, a Francal abriu novas possibilidades de negócios. “Iniciamos contato com lojistas de localidades que sequer sabíamos que existia. Além disso, reencontramos antigos clientes”, diz. Para Soares, o subsídio do Sinbi, Sebrae-SP e Prefeitura é primordial. “Facilita muito, sobretudo financeira e burocraticamente. Sem o apoio jamais participaríamos”. Sempre presente nas feiras, a empresa Meli, de calçados infantis, realizou bons negócios nesta edição da feira. “Que o Sinbi, Sebrae-SP e Prefeitura continuem a nos dar apoio para não deixar o polo morrer. O subsídio possibilita que mostremos que Birigui é uma cidade empreendedora e diversificada”, afirmou a empresária Ana Lima.


Feiras

O empresário Horácio Canassa recebeu autoridades no espaço da Aliny/Pequito

Somos muito mais A novidade do estande coletivo foi o showroom, cujo objetivo foi apresentar a diversidade produtiva de Birigui. No espaço, vinte empresas não participantes da feira apresentaram alguns de seus produtos, disponibilizando cartões para os lojistas interessados em futuras negociações. Foi uma prévia para o 11º Projeto Comprador, que acontece nos dias 28 e 29 de janeiro e que foi lançado oficialmente durante a feira. No total, Birigui esteve representado na Francal por 41 marcas. Para o presidente do Sinbi, Nelson

Julho 2013

Autoridades No primeiro dia da feira uma comitiva formada por Nelson Giardino, prefeito Pedro Felício Estrada Bernabé, Secretária da Indústria, Silvia Mestriner e lideranças do Sebrae-SP visitaram o estande coletivo de Birigui. Segundo o Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-SP, Alencar Burti, o investimento na participação das pequenas empresas em grandes feiras contribui para o crescimento do setor. “É necessário acreditar na real capacidade do setor. Por isso, oportunizamos participação em eventos de acesso ao mercado bem como a busca e transmissão de conhecimentos para o efetivo desenvolvimento”.

Solenidade de abertura reuniu importantes autoridades

Diferencial da edição foi o showroom do polo

A empresa Monge participou pela primeira vez da feira e realizou ótimos contatos

Giardino, os resultados surpreenderam. “Se a Francal vai bem, consequentemente todo o setor progride, o que contribui fortemente para a manutenção da empregabilidade e geração de renda”, disse.

5

Zapplin, empresa de calçados femininos, também recebeu lojistas de todo o Brasil


6

Corporativo

Julho 2013

Presidentes dos principais polos calçadistas do Estado de São Paulo se reúnem com Secretário de Desenvolvimento Participação na maior feira calçadista do Brasil conta com novidades

A

convite do presidente do Sinbi, Nelson Giardino, no dia 11 de julho o Secretário de Desenvolvimento Econômico Ciência e Tecnologia, Rodrigo Garcia, visitou a Francal. A visita teve por objetivo um encontro com os representantes dos polos calçadistas de Birigui, Jaú e Franca. O ponto alto da reunião, realizada no estande da Abicalçados, foi a criação de um Comitê Orientador do segmento de calçados junto ao governo, o que, segundo o Secretário garantirá um diálogo permanente para solução dos problemas do setor. Para Giardino, essa foi a reunião mais importante para o setor calçadista já realizada em uma Feira. "Nós pedimos e o Secretário aceitou o Comitê. A nossa voz estará dentro da Secretaria, isso vai facilitar muito na criação e no desenvolvimento de projetos, de uma política para o setor de calçados".

Comitê do setor na secretaria agilizará tomada de decisões

O Comitê, explica o Secretário, deverá servir de modelo para os demais segmentos. "A ideia é fazer com que a área de calçados seja referência para outros setores produtivos, ele (Comitê) vai nos ajudar a agilizar a tomada de decisões". "Cada Sindicato apresentou várias

Reunião culminou com a criação de um comitê do calçado junto ao governo

demandas na Secretaria nos últimos meses. Vamos agora, no início de agosto, ter uma resposta definitiva sobre quais projetos estão aprovados e de que forma o Estado vai apoiar os Sindicatos nessas demandas que eles apresentaram", afirma Garcia. Na reunião, os presidentes apresentaram ao secretário as particularidades do setor. Giardino destacou a existência de grande número de micro e pequenas empresas, que são as que mais empre-

gam nos polos calçadistas. “Nossos arranjos produtivos locais prestam grande contribuição social à medida que geram empregos e promovem a mobilidade social”, enfatizou. Após a reunião, Rodrigo Garcia pode conhecer na prática a proatividade dos polos calçadistas de Birigui, Jaú e Franca. O secretário visitou os estandes coletivos dos polos, onde teve a oportunidade de manusear os produtos e conversar com os fabricantes.


Entrevista

Julho 2013

7

Comitê do setor na Fiesp busca melhorar representatividade a partir da união da cadeia

O

Comcouro (Comitê da Cadeia Produtiva do Couro, Calçados e Artefatos) da Fiesp é composto por 22 membros que representam os sindicatos e associações de toda a cadeia produtiva. O objetivo é fortalecer o setor e melhorar a representatividade a partir da união dos representantes da cadeia. Samir Nakad, que é vice-presidente do Sinbi, é coordenador titular do Comitê. Em entrevista concedida ao portal da Fiesp, ele afirma que a indústria calçadista brasileira é boa, tem um bom volume de tecnologia, mas é preciso eliminar os entraves à nossa competitividade como a elevada carga tributária e o excesso de burocracia. Como o senhor avaliaria as conquistas do Comcouro/Fiesp nesses nove anos de existência? A formalização do Comcouro permitiu que o setor tivesse mais acesso ao corpo diretivo da Fiesp e essa aproximação contribui para dotar os polos calçadistas do estado com equipamentos que realmente promovem melhores condições de formação de mão de obra para nossa cadeia. Como resultado, isso gerou condições de maior competitividade para cada um dos polos. Nossas escolas do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) foram dotadas de melhores e mais equipamentos. Em algumas cidades foram instaladas novas escolas. Outra conquista foi o Centro de Tecnologia em Design, que é muito importante para a área coureiro-calçadista em

Franca e que também serve aos demais polos do estado. Como o senhor definiria o “antes” e o “depois” do Comcouro? Podemos dizer que o nosso setor amadureceu muito no relacionamento a partir da existência do Comitê, pois passou a ter um único lugar para discutir as necessidades e não é mais aquela “torre de Babel”. Todos falam por meio de uma única entidade e com isso nos tornamos mais fortes. No âmbito estadual, por exemplo, quando se precisa de algo, principalmente na questão tributária, todos buscam o Comcouro e temos ações que beneficiam a cadeia como um todo. No âmbito federal tivemos a Lei dos Portos, que foi a conquista mais recente e que de fato impacta muito nosso setor. Mas, nesses nove anos houve outras proposituras realizadas e apoiadas pelo Comcouro. Algumas das ações são feitas em conjunto com o Comtextil, pois trabalhamos praticamente os mesmos pontos de vendas e também estamos no mercado da moda. Nos últimos meses, o setor calçadista passou por um processo de desoneração de tributos. Qual foi o impacto dessas medidas? Realmente tivemos desoneração do ICMS, principalmente em relação ao Estado de São Paulo. Tínhamos conquistado há alguns anos, por intermédio do Comcouro, a redução no cálculo desse tributo. No primeiro momento passamos a aplicar 18% sobre 66% do valor

Samir Nakad é presidente titular do Comitê

do produto. Com as novas mudanças acabamos tendo ICMS de 7% dentro do Estado. A questão do ICMS nos torna mais competitivo, porque São Paulo é o grande mercado e onde todos – tanto importadores como fabricantes de outros estados – querem vender. Ao reduzir a quantidade de ICMS que recolhemos dos produtos que vendemos, conseguimos maior competitividade. Confira entrevista na íntegra no porta da Fiesp, na página do Comcouro: http:// www.fiesp.com.br/?temas=couro-e-calcados


8

Coluna da Moda

Julho 2013

Inovação e Design Estratégico *Por Fabiano Pereira

O

design como área de estudo sempre promoveu a reflexão sobre inovação e de que forma esta poderia ser inserida na rotina das pessoas, das empresas, do mercado e da sociedade de maneira geral através de novos produtos e novos serviços. Neste sentido, durante anos, sua contribuição concentrou-se na promoção de resultados estéticos e funcionais das soluções obtidas, visando à satisfação dos clientes, o fortalecimento das estratégias de marketing e do posicionamento de uma Marca no mercado. Somente em um passado mais recente, o valor do pensamento metodológico do “fazer design” foi percebido como processo criativo e inovador também para aplicação em outras esferas da gestão dos negócios. Assim surgiu o campo de estudo do Design Estratégico, que é baseado na aplicação do pensamento metodológico do design como estratégia de fortalecimento da cadeia de valor de novos negócios, da área de gestão

e de desenvolvimento de produto e serviços, por meio de um conjunto de novos conceitos, ferramentas e processos de inovação orientados pelo design, voltados ao estímulo da cultura da inovação e à identificação de novas oportunidades para o negócio como um todo. Desta forma a abordagem do Design Estratégico, por meio da valorização dos aspectos multidisciplinares e da visão sistêmica e regional em relação aos arranjos produtivos, em relação às estratégias de Marca e principalmente, em relação aos desejos e necessidades dos clientes e usuários, vem se tornando uma alavanca para a capacidade de criatividade nas empresas de grande, médio e pequeno porte. Esta abordagem possibilita além de traduzir aspectos de qualidade e confiabilidade em soluções futuras, traduzir valores e aspirações dos usuários em novos produtos e serviços viáveis sob os aspectos tecnológicos e mercadológicos, através de processos de inovação

e design, tais como: “Design Thinking”, “Design de Modelos de Negócio” e “Design Centrado no Usuário”. Assim, atualmente empresas, gestores, empreendedores e profissionais da área de desenvolvimento de novos projetos, estão atentos aos benefícios gerados por esta abordagem, pois, o Design Estratégico tem se mostrado, de forma crescente e efetiva a interface entre as experiências locais e as expectativas dos clientes e usuários com as novas oportunidades de negócio, possibilitando a partir desta relação, a geração de valor tanto para objetos tangíveis como para sistemas intangíveis, trazendo excelentes resultados em diferentes segmentos de mercado atual, cada vez mais competitivo. * Fabiano Pereira é coordenador do curso de Master em Design Estratégico do Instituto Europeo di Design de São Paulo.

Parceria

8º Inspiramais apresentou o melhor dos componentes brasileiros

A

semana de 8 a 12 de julho foi marcada por muito estilo na capital paulista. Além da Francal, o maior evento de negócios do setor calçadista do Estado, aconteceu também o Inspiramais – Salão de Design e Inovação de Componentes. O evento, realizado pela Assintecal, Footwear Components By Brasil e

Centro das Indústrias de Cortumes do Brasil aconteceu nos dias 10 e 11, no Centro de Convenções do Frei Caneca, em São Paulo. O Sinbi e Assintecal levaram mais de 100 representantes de empresas associadas para o evento. A empresa JR Dublagens participou de todas as edições do Inspiramais.

Neste ano, não foi diferente. Para o gerente comercial da empresas, Erik Marques Rezende, a participação rendeu bons contatos. “Além dos clientes habituais, realizamos contatos extracomerciais, o que foi muito positivo para a divulgação da marca. Neste ano ficamos em uma ótima localização, oportunizando maior visitação”, destacou.

reservado para artemidia


Corporativo

Julho 2013

9

Saiba mais sobre o preenchimento da FCI *Por Cláudia E. Fraga Nunes Ferreira

A

Resolução 13/2012 tem a finalidade de regular a importação de produtos e combater a chamada “guerra dos portos” - competição fiscal entre estados, por meio da concessão dos mais variados benefícios na importação. Por essa razão instituiu a alíquota de 4% relativo ao ICMS, que funciona assim: a empresa “A” importa certa mercadoria e coloca em seu estoque. Posteriormente, a empresa “A” vende essa mercadoria para um comerciante cujo endereço fica localizado em outro Estado que não seja o seu. Ocorreram duas operações: importação e interestadual. A operação de importação utilizará a alíquota de ICMS determinada pelo Estado onde se localiza a empresa

“A”. Já a operação subsequente (interestadual) utilizará a alíquota de 4%. Desse modo todo o contribuinte que realiza a operação acima deverá apresentar a Ficha de Conteúdo de Importação - FCI, independentemente do percentual do conteúdo de importação apurado e tais informações virão no corpo da nota fiscal. Não há exceção às empresas optantes do Simples Nacional quanto a esta obrigação. Na hipótese de mera revenda, não haverá preenchimento/entrega de FCI. Porém, o revendedor é obrigado a transcrever no seu documento fiscal as informações da nota fiscal de aquisição (nº controle FCI e o percentual do Conteúdo de Importação).

A obrigatoriedade da entrega da FCI passou a ser em 1/08/2013 conforme publicação no Diário Oficial da União de 23/05/2013 quando foram publicados as seguintes normativas: Protocolo ICMS 55, o Ajuste SINIEF 9 e o Convênio ICMS 38. Devido a exiguidade do espaço, para um melhor compreensão dos procedimentos e funcionamento da FCI, disponibilizaremos no site do SINBI www.sindicato.org.br o convênio ICMS 38 que é autoexplicativo. * Claudia é advogada e consultora jurídica do Sinbi

Comcouro e Comtextil Os comitês do setor contam com páginas no portal da Fiesp. Nos espaços é possível conferir todas as conquistas dos setores e as informações acerca das reuniões. As página funcionam de modo

Núcleo de Design Já foi enviada para pregão junto ao Centro Paula Souza a contratação de um profissional capacitador para conduzir o Núcleo de Design do polo de Birigui. O edital estará disponível em breve com o título de Serviço Operacional de Curso e Treinamento; Curso de Aperfeiçoamento Profissional.

integrado ao portal da Fiesp, reunindo notícias, material multimídia, conteúdos de referência e a agenda de eventos relacionados aos setores – realizados ou apoiados pela Fiesp. A funcionalidade do portal permite atualizações constantes. Na homepage do portal Fiesp (www.fiesp. com.br), clique no menu principal em “Áreas de Atuação” e procure pela lista de “Setores”.

MPEs A Fiesp conta com o departamento da micro, pequena e média indústria. A pedido do Sinbi e dos sindicatos de Jaú e Franca, Santa Cruz do Rio Pardo e também da Abiacav, a Federação elaborou propostas para a melhoria dos ambientes das MPEs. As propostas se referem aos seguintes eixos: Relações trabalhistas, investimentos, compras públicas, legislação de impostos e imagem empresarial.


10

Parceria

Julho 2013

Senai oferece capacitação para menor aprendiz Empresas de Birigui investem na contratação de jovens

O

Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) de Birigui está com inscrições abertas para o curso de Confeccionador Industrial de Calçados. O curso tem a finalidade de oferecer capacitação aos jovens a partir de 15 anos ingressos na função de menor aprendiz. A duração é de um ano e o objetivo é ser realizado em horário alternativo ao trabalho e à escola. Os participantes devem ser indicados pelas próprias empresas contratantes. Ao final do curso, o profissional poderá ser registrado pela empresa. Além disso, as vagas também estão abertas para a sociedade em geral, para que jovens nesta faixa etária possam preencher, por meio da iniciação no mercado de trabalho, o horário extraescolar. Fábio Trindade, do recursos humanos da Klin, afirma que a empresa com 23 jovens aprendizes contratados.

“Sempre abrimos propostas para que os pais que trabalham conosco indiquem seus filhos para as vagas”. Para ele, o ingresso no mercado de trabalho traz inúmeros benefícios a estes jovens. “Eles conseguem relacionar teoria e prática, trazendo uma realidade mista à empresa, o que torna o trabalho agradável e sugestivo”. Alessandra Poli, da Pé com Pé, diz que o fundamental é relacionar o trabalho com a aprendizagem prática. “Nosso papel de educadores é mostrar aos jovens que ser comprometido, dedicado, responsável é muito importante para a carreira profissional e o reconhecimento vem com o tempo”. Na empresa, atualmente existem três colaboradores que iniciaram como aprendizes e hoje ocupam cargo de destaque. “Todo aprendiz que a empresa indica e investe tem como objetivo de serem contratados no futuro, por tanto é um

processo a longo prazo mas já colhemos vários frutos”, diz Alessandra.

Equipe de menores aprendizes da Klin

Serviço Curso Confeccionador Industrial de Calçados (para menor aprendiz) Início das inscrições: 22 de julho de 2013 64 vagas (manhã e tarde) Carga horária: 800 horas (1 ano) Informações: (18) 3643 1700

Fórum “Sou Capaz” visa esclarecer dúvidas sobre Lei de Cotas

A

presentar conceitos sobre a obrigatoriedade imposta pela “Lei de Cotas” (nº 8.213/91) e esclarecer regras e aplicações legais para a contratação de profissionais portadores de necessidades especiais e menores aprendizes nas empresas. Esta é a proposta do Fórum Setorial “Sou Capaz”, que acontece no dia 28 de agosto, a partir das 8h na sede do Ciesp Alta Noroeste, em Araçatuba. No Brasil, é grande a dificuldade enfrentada pelas empresas para a contratação de pessoas para o cumprimento

da Lei. Durante o Fórum, especialistas ministrarão palestras que visam esclarecer todas as dúvidas acerca do tema. Programa Sou Capaz A missão é buscar facilitadores para o cumprimento da Lei pela indústria e a efetiva e eficiente inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho. O programa contempla a consolidação de dados e informações socioeconômicos, legais e jurídicos, visando à integração entre a indústria, o poder público, as instituições de ensino e a

sociedade, para que todos passem a participar do processo de “gestão do Capital Humano” de maneira estratégica, planejada e conjunta, bem como articular políticas públicas para a sua melhoria.


Iniciativa

Julho 2013

11

Projeto Comprador 2014: Ainda há vaga para expositores O Projeto Comprador acontece nos dias 28 e 29 de janeiro de 2014. Lançada oficialmente durante a Francal 2013, lojistas de todo o Brasil já começaram a fazer as inscrições para a maior rodada de negócios da região noroeste do Estado de São Paulo. O Showroom no estande coletivo do polo de Birigui na Francal teve o objetivo de divulgar a variedade de produtos desenvolvidos pelas empresas de Birigui. “Trata-se de uma prévia do que os lojistas poderão encontrar no Projeto

Comprador”, explica o presidente do Sinbi, Nelson Giardino. Na edição de 2013, cerca de 100 lojistas prestigiaram o evento e realizaram excelentes negócios com as empresas participantes.

Não perca a oportunidade! Ainda há vagas para empresas expositoras no 11º Projeto Comprador Inscrições: (18) 3649 8000 E-mail: projetos@sindicato.org.br Falar com Elines Rodrigues

Lojistas conferem variedade do polo de Birigui no Showroom na Francal 2013

Corporativo

Sinbi participa de plenária do Comtextil Mais uma vez o presidente do Sinbi, Nelson Giardino, participou da Reunião Plenária do Comtextil realizada no dia 16 de julho na sede da Fiesp. Giardino falou sobre o contato que as entidades ligadas ao setor calçadista tiveram com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Rodrigo Garcia, durante a Francal. O presidente destacou a importância do momento para os segmentos calçadista e têxtil. "Gostaríamos que vocês viessem conosco para uma reunião com o secretário, que se mostrou bastante receptivo aos nossos pleitos". A proposta do presidente foi bem aceita pelos presentes, que deverão articular a realização da reunião, bem como os pontos que deverão ser apresentados.

China O CEO da ChinaInvest, Thomaz Machado iniciou os trabalhos apresentando as oportunidades de exportação para o mercado chinês. Segundo ele, o país quer ser o maior importador, o que abre portas para os empreendedores brasileiros. “Não vendemos mais para a China por falta de conhecimento, porque não sabemos quem é quem”, disse. Novidades no ICMS Na segunda parte da reunião, a consultora tributária Maria Concepción Cabredo apresentou as mudanças recentes na legislação, como a adoção da alíquota interestadual de 4% do ICMS. Outro ponto abordado foi o fim da obrigação de mencionar nas notas

fiscais eletrônicas o valor pago na importação dos produtos. Isso desde 11 de junho de 2013. Concepción lembrou que é importante manter-se atualizado. "As alterações entram em vigor quase que imediatamente e o contribuinte tem que acompanhar, senão estará inadimplente".

Nelson Giardino representou o Sinbi na plenária do Comtextil


12

Julho 2013

Responsabilidade

Pró-Criança começa os preparativos para III Noite Portuguesa

A

terceira Noite Portuguesa do Pró-Criança já tem data marcada. Acontece no dia 13 de setembro, a partir das 20h, no salão do Sinbi. O objetivo do jantar é arrecadar recursos para a manutenção dos projetos do Instituto, além de confraternizar entre amigos e parceiros. Marie Calixto Marques de Oliveira, gestora social do Pró-Criança, afirma que para que a festa aconteça da melhor forma possível, é essencial o apoio de parceiros. “Os interessados em patrocinar esta festa de solidariedade podem entrar em contato com o Pró-Criança pelo telefone (18) 3649 8006”, informa. Em breve, o Instituto dará início à venda dos convites. Não deixe de participar.

Festa Junina Músicas e comidas típicas marcaram a festa junina do Pró-criança. As crianças do “Pipocando Saber” apresentaram coreografia que ensaiaram

Psicóloga do Pró-Criança participa de Congresso Mundial Entre os dias 26 e 29 de junho aconteceu no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, o World Congresso on Brain, Behavior and Emotions. Trata-se de um congresso mundial que reúne psicólogos de diversos países. A psicóloga do Pró-Criança, Fabiana Lisbôa Martinês, participou do evento. O congresso apresentou as mais recentes pesquisas acerca do TDAH (Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade), que é o tema que Fabiana trabalha nas rodas de conversas nas empresas no Projeto Recriando. “Foi uma experiência muito positiva,

pois pude manter contato com diversos pesquisadores da área”, afirmou.

Fabiana Martinês (dir), durante o congresso mundial

Doação de agasalhos Durante os meses de junho e julho a Unimed realizou uma campanha de doação de agasalhos. A ação foi um sucesso. Os agasalhos foram doados às famílias atendidas pelo Instituto Pró-Criança. Agradecemos à Unimed e a todas as pessoas que contribuíram com a doação.

Crianças do Instituto Pró-Criança receberam doação de agasalhos da Unimed


ANO XI | Nº 106 | Julho 2013