Page 1

12

IMPRESSO

arranjo produtivo

Birigüi mais uma vez participa do SPFW Seis empresas do APL de calçados infantis de Birigüi participaram do Projeto de Desenvolvimento das Indústrias de Componentes da Cadeia Calçadista do Estado de São Paulo, realizado pela Assintecal em parceria com o Sebrae. O projeto, que tem o objetivo de desenvolver os APLs do Estado e estimular o investimento em design, trouxe para Birigüi a estilista Érika Ikezili e a consultora de design da Assintecal, Tatiana Souza.

As empresas participantes do projeto tiveram consultoria em design

As empresas receberam uma consultoria de design, em que aprenderam como decodificar as tendências de moda, informações dos desfiles e revistas e a utilizar elementos da cultura local para inspirar as criações dos calçados. Tatiana Souza passou as informações para as empresas individualmente, adaptando a consultoria às necessidades específicas de cada uma. Érika Ikezili fez um desenho exclusivo para cada empresa participante do projeto para ser incluído na coleção de cada uma. Érika também visitou as empresas para conhecer a realidade delas e adequar os desenhos às suas necessidade e características específicas. As empresas Adélia Moreno, Bolsart, Edipé, Nathalli, Pinókio e Roodok participaram do projeto e consideraram

Informativo do Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigüi Ano V • Nº 45 • Julho 2007 • www.sindicato.org.br

Edição Os modelos de Érika Ikelizi confeccionados pela Adélia Moreno e Bolsart que foram desfilados na SPFW

um sucesso. Adélia Moreno e Bolsart participaram da confecção dos modelos de Érika Ikezili para o desfile da São Paulo Fashion Week. O mais válido do projeto, segundo os participantes, foi o envolvimento da estilista com a realidade das empresas. “O que permitiu o sucesso foi a Érika ter conhecido a nossa empresa e feito o desenho que se encaixa na nossa realidade”, afirmou Moisés Gabriel de Souza, da Roodok. Os modelos elaborados estarão expostos no estande da Assintecal na Francal 2007. Para a Assintecal o trabalho em Birigüi superou as expectativas. “O projeto aconteceu redondo aqui, tudo deu muito certo e isso foi muito bom. Tanto as empresas quanto a Assintecal ganharam com o projeto porque houve uma troca muito rica de informações entre a entidade e os empresários”, afirmou Tatiana Souza. A gestora do APL de Birigüi, Regiane Almeida, comemora a parceria com a Assintecal e acredita que as informações que as empresas receberam vão ajudar muito o desenvolvimento de produtos, o que traz crescimento de negócios. “A Assintecal mostrou que é uma grande parceira para as empresas de Birigüi e esse trabalho vai ajudá-las muito porque todas vão poder usar as informações no desen-

“As empresas participantes do APL precisam aproveitar ao máximo as consultorias e os treinamentos que recebemos. Essas informações podem corrigir muitas coisas nas

volvimento dos seus produtos”, disse. Mais uma etapa do projeto será realizada em Birigüi. As consultorias nas empresas devem começar mais cedo desta vez, logo após a Francal, para ter mais tempo de desenvolver o projeto. A Assintecal vai entrar em contato com as empresas do APL para avisar o início do projeto e como elas poderão participar.

Treinamento de Cooperação começa com sucesso

O treinamento Cooperar para Competir começou no último dia 15 de junho e já está sendo considerado um sucesso pelos empresários. O curso é ministrado pelos professores do MBA em Gestão de Negócios do Setor Calçadista, e traz para os empresários do APL a importância da cooperação e os resultados coletivos que ela pode gerar para o Pólo como um todo. Na opinião da empresária Fabiana Pascoal Dias, enxergar os outros empresários como cooperadores e não concorrentes ainda é difícil, mas com o curso essa dificuldade vai diminuir. “É uma questão de formação e informação para as pessoas entenderem que é saudável cooperar. É necessário formar a opinião de todos para criar um ambiente de ajuda mutua”, também afirma o diretor da Pepkeno, Dirceu Peres Dias.

nossas empresas e nos ajudar a crescer. Se nós já soubéssemos de uma parte dessas informações, teríamos sofrido menos o impacto do momento difícil que o setor passa.” João Carlos Leonel Tronquinho de Gente

Birigüi faz uma participação muito especial na Francal 2007. Nesta edição da feira, a Capital Brasileira do Calçado Infantil tem estandes coletivos e individuais onde mostra toda a qualidade e conforto de seus calçados. As micro e pequenas empresas do Pólo e as integrantes do APL expõem suas novidades no estande coletivo. A Incubadora de Empresas de Birigüi também marca presença com seis empresas incubadas e graduadas no projeto, expondo no estande da Prefeitura Municipal. Outras 17 empresas apresentam as novidades para a Primavera/Verão em estandes individuais. Confira os lançamentos e os endereços dos estandes nesta edição. Páginas 6, 7 e 8.

Birigüi é o maior produtor de calçados infantis do Brasil

O Pólo Calçadista de Birigüi é responsável pela produção anual de 57 milhões de pares de calçados infantis. Suas 159 indústrias empregam 18 mil trabalhadores diretos, número que equivale a 60% dos empregos gerados na cidade. Com diversidade de produtos, investimentos constantes no conforto e qualidade, Birigüi caminha para ser reconhecida como sinônimo de calçado infantil no Brasil e no mundo. Página 3.

Instituto Pró-Criança tem resultados positivos em Birigüi. Página 10.

tem 40 empresas de Birigüi APL de Birigüi mais uma vez na SPFW Mais uma vez, empresas integrantes do APL de Birigüi participam de desfiles da São Paulo Fashion Week. A participação foi possível através do Projeto de Desenvolvimento das Indústrias de Componentes da Cadeia Calçadista do Estado de São Paulo, realizado pela Assintecal em parceria com o Sebrae para desenvolver os APLs do Estado. Seis empresas receberam consultorias em design da Assintecal e a visita da estilista Érika Ikezili. Página 12.

Telecentro de Birigüi é aliado das micro e pequenas empresas O Telecentro de Birigüi é um grande parceiro das micro e pequenas empresas do Pólo para seu crescimento e ampliação do atendimento a seus clientes. O objetivo do centro é capacitar empresários e colaboradores para que ampliem seus negócios através da Internet, promovendo o desenvolvimento. O Telecentro tem nova coordenação e novos projetos para o segundo semestre. Página 11.

Assintecal atende mais de perto empresas de Birigüi. Página 11.


2

EDITORIAL

Francal: momento de interagir com os clientes e mostrar o Pólo de Birigüi

Telecentro é parceiro para o incremento dos negócios

Diretoria 2003/2007 José Roberto Colli Presidente Carlos Alberto Mestriner 1º Vice-presidente Jacir Inácio Migliorini 1º Secretário

O Pólo de Birigüi conta com um importante aliado para o desenvolvimento tecnológico e incremento dos negócios de suas micro e pequenas empresas. Trata-se do Telecentro de Informações e Negócios, que funciona na cidade desde 2005 com o objetivo de proporcionar acesso a cursos, treinamentos e oportunidades de negócios pela Internet.

possibilidades de crescimento que ele oferece para as empresas. Segundo o coordenador, seu objetivo agora é fazer com que as empresas usem o Telecentro para crescerem e ampliarem os seus negócios. “Nós servimos a toda a comunidade de Birigüi, mas nossa principal meta é ajudar as empresas a gerarem negócios através da Internet. Nós queremos que

José Luis Fernandes 2º Secretário Antônio Liranço 1º Tesoureiro

José Roberto Colli é presidente do Sinbi

Este mês de julho é muito especial para nós calçadistas porque é o momento em que vamos apresentar as novidades de nossos produtos na Francal, uma das mais importantes feiras brasileiras do setor. O verão é a estação mais esperada pelos calçadistas, já que tem maior duração e vendas maiores. Por essa razão, a Francal gera muita expectativa em todas as nossas empresas. Este ano tenho a certeza que o clima na feira será muito positivo, uma vez que os lojistas tiveram um ótimo resultado no inverno. Isso nos dá condições de fazer bons negócios. Além disso, a visibilidade que a marca de Birigüi conseguiu através da grande exposição do conforto e da qualidade dos calçados produzidos no Pólo, através da Fantástica Fabrica de Sapatinhos realizada na Couromoda junto com o IBTEC, vai ajudar as vendas dos nossos produtos. Acredito que esse é o momento de interagirmos com nossos clientes, mostrando as nossas novidades da coleção e também estreitando o relacionamento. Temos muito o que dizer a eles sobre o Pólo de Birigüi, que vem crescendo de forma dinâmica e bonita com o empenho dos empresários e apoio de parceiros maravilhosos

que têm se juntado a nós para fazer nossa cidade conhecida como a Capital Brasileira do Calçado Infantil.   Gostaria neste momento de agradecer a todos esses parceiros que têm contribuído muito com nossa  gestão e com os resultados que temos alcançado. É muito gratificante trabalhar junto com entidades sérias, visando o bem do nosso setor e comunidade. Isto tem feito a diferença. Desejo a todos os nossos associados e amigos uma ótima feira e excelentes negócios. Também nesse espaço, quero fazer uma consideração a respeito de algumas medidas anunciadas pelo ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Guido Mantega, nas últimas semanas, para ajudar nosso setor. As medidas vêm na direção correta, que é ajudar os setores de mãode-obra intensiva, só que as mesmas foram muito tímidas e pouco ajudarão o setor. Precisamos de medidas que reduzam nossos custos, como por exemplo, encargos sobre a folha de pagamentos e redução das alíquotas PIS e da Cofins. O que podemos entender desse fato é que o governo sabe que precisa nos ajudar, mas ainda não tem a coragem necessária para fazê-lo.

11

tecnologia

E x p e d i e n t e

Luiz Antônio Michilin 2º Tesoureiro Antônio Ramos de Assumpção Diretor de Patrimônio Ubiraci Chaves de Oliveira Diretor Social Sérgio Gracia Diretor Social Wagner Aécio Polli Diretor-Administrativo Membros do Conselho Fiscal: Wilson José da Silva Antônio Carlos Candelária Denílson Eckstein Membros Suplentes do Conselho Fiscal: Valdir Lino Pulzato Anésio Sorato Sérgio Chagas Delegados na Federação: 1- Carlos Alberto Mestriner 2- Samir Nakad Suplente Delegado na Federação: José Luis Fernandes Rua Roberto Clark, 460 – Centro 16200-043 Birigüi – SP Fone: (18) 3649-8000 Fax: (18) 3649-8022 E-mail: sindicato@sindicato.org.br Projeto gráfico Pontual Propaganda Fone: (18) 3624-3366 Reportagens: Karen Silva imprensa@sindicato.org.br Jornalista responsável Paulo Mantello – MTb 24.441 Impressão e fotolitos Efral – Editora Folha da Região Fone: (18) 3636-7777

Telecentro é aliado das empresas para desenvolvimento

Desde o início do mês de junho, o Telecentro tem nova coordenação. O analista de sistemas Walter Fantoni é o coordenador do centro e tem propostas para melhorar o atendimento e os cursos oferecidos, além de divulgar as

elas saibam que através do Telecentro elas podem fazer isso”, afirmou. Entre os novos projetos estão a reestruturação do conteúdo dos cursos básicos de informática e o desenvolvimento de parcerias com empresas do

APL de Birigüi para a capacitação de colaboradores. “Empresas que tenham necessidades comuns de treinamento podem se juntar para capacitar os monitores do Telecentro e eles vão multiplicar o conhecimento para os colaboradores gratuitamente”, explicou. Os sites das empresas do APL também podem ser montados através do Telecentro. “Os monitores sendo capacitados, podem montar o site das empresas com as informações que elas desejarem”, afirma Walter. O Telecentro de Birigüi é fruto de uma parceria entre Prefeitura Municipal, Sinbi, Unitoledo, Faculdades Salesianas, Fateb e Colégio Zeta de Birigüi. O centro tem seis monitores, estagiários de cursos ligados à informática das universidades parceiras, e funciona com 10 computadores doados pela Fundação Telefônica.

Assintecal atende de perto empresas de Birigüi A Assintecal (Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos) está presente no Pólo de Birigüi. Através de uma parceria entre Sinbi, Assintecal e Sebrae, Birigui e região contam com um posto de atendimento desta, que é uma das mais atuantes entidades do setor coureiro-calçadista. A associação é uma entidade sem fins lucrativos que tem como objetivo principal a integração da indústria brasileira de fornecedores da cadeia

coureiro-calçadista, para ampliar a competitividade do segmento e garantir ações que beneficiem todo o setor. Outros objetivos, como a capacitação empresarial, a internacionalização das empresas, a valorização das micro e pequenas e o incremento de inovações tecnológicas são alcançados pela Assintecal através de iniciativas conjuntas com seus apoiadores. Para os próximos meses, a Assintecal tem planejadas ações que fazem parte do projeto de Desenvolvimento das Indústrias da Cadeia Coureiro - Calçadista

do Estado de São Paulo, com subsídio do Sebrae-SP. Entre elas estão o Ciclo de Palestras, que ocorrerá de junho a novembro, abordando vários temas como: tecnologia, criatividade e design. Também serão realizados workshop, visitas técnicas, consultoria especializada, trabalhos em grupo e participação em feiras e eventos. As empresas interessadas em participar dos projetos da Assintecal em Birigüi ou obter mais informações devem entrar em contato com a responsável pela entidade no Pólo, Camila Bulio, através do telefone (18) 3634-2999.


10

Pólo de birigüi

responsabilidade social

Pró-Criança erradica trabalho infantil em Birigüi O Instituto Pró-Criança de Birigüi existe no Pólo desde dezembro de 1999 e trabalha para erradicar o trabalho infantil nas indústrias de calçados de Birigüi e incluir socialmente crianças e adolescentes da cidade em programas de educação e saúde. Braço social do Sinbi, o instituto conta com a parceria de empresas do setor calçadista associadas ao Sindicato,

profissionais liberais e empresas nas áreas de educação e saúde. Crianças de 0 a 18 anos recebem atendimentos médicos em diversas áreas, psicológicos e pedagógicos, além de exames laboratoriais. Também são realizadas aulas de inglês, pintura, música, informática, natação, vôlei e basquete, entre outras. As famílias das crianças atendidas são acompanhadas pelo instituto e as dificuldades escolares são trabalhadas no projeto Recreando, que auxilia crianças com dificuldade de atenção e concentração, e no projeto na área de pedagogia, que atende crianças que precisam de reforço escolar.

Ao longo dos sete anos de existência, o Pró-Criança vem colhendo resultados positivos de seu trabalho. Em parceria com a Fateb (Faculdade de Tecnologia de Birigüi) são realizadas periodicamente auditorias nas indústrias associadas ao Pró-Criança para verificar a utilização de mão-deobra infantil. Nenhuma dessas fábricas têm menores de 16 anos trabalhando, salvo menores aprendizes. O Pró-Criança de Birigüi já realizou mais de 8.500 atendimentos para mais de 5.900 crianças. Atualmente conta com 237 parceiros que ajudam a manter a instituição e a continuar este importante trabalho no Pólo de Birigüi.

Birigüi entrega doação de calçados na Secretaria de Desenvolvimento do Estado O Pólo de Birigüi realizou uma doação de mil pares de calçados infantis para o Fundo Social de Tupã. A entrega dos calçados foi feita pelo presidente do Sinbi, José Roberto Colli, na Secretaria de Desenvolvimento do Governo do Estado de São Paulo, dia 21 de junho. O secretário de Desenvolvimento Alberto Goldman e sua esposa Deuzeni Goldman receberam os calçados. A doação foi encaminhada para a campanha “Tupã So- O assessor especial do gabinete do secretário, Flávio N. lidária”, articulada por Deu- C. Chaves, o presidente do Sinbi, José Roberto Colli, e Deuzeni Goldman zeni Goldman, que arrecadou

20 toneladas de alimentos, roupas e acessórios para pessoas carentes. Durante a entrega dos calçados, José Roberto Colli ressaltou a importância das doações. “As ações geram muito mais do que palavras”, afirmou. Para Deuzeni são as pequenas ações cotidianas que fazem a diferença. “Tudo depende de cada um, se cada um fizer um pouquinho nós mudamos o mundo. Devemos começar em casa, nas ruas, nos parques, multiplicando as boas ações. É um trabalho de formiguinha”, disse.

3

Birigüi: a Capital Brasileira do Calçado Infantil

A marca Birigüi – Capital Brasileira do Calçado Infantil foi criada para divulgar o Pólo

Birigui é a Capital Brasileira do Calçado Infantil. Localizada na região Noroeste do Estado de São Paulo, a cidade é movida pela indústria calçadista, sendo o pólo de maior produção de calçados para crianças de todas as faixas etárias. Suas empresas geram 18 mil empregos diretos, número equivalente a 60% do total de trabalhadores da cidade. O Pólo tem 159 indústrias, produz 250 mil pares de calçados diários, que equivalem a uma produção anual de 57 milhões de pares. Segundo estimativas do Sinbi, a produção de Birigüi equivale a mais de 10% da produção

Orelhão em forma de sapatinho reforça a marca de Birigüi entre a população da cidade

brasileira de calçados em todos os segmentos (infantil, feminino, masculino e esportivo). Além de movimentar esse volume de pares, o movimento nas indústrias calçadistas também é de desenvolvimento, investimento em design e no fortalecimento da marca. Os empresários do Pólo trabalham juntos para fortalecer a marca de Birigüi, aliando-a à qualidade e conforto para os pés das crianças, e também suas marcas próprias, agregando valor a seus produtos e transmitindo alegria na diversidade de suas linhas. Ações dentro da própria cidade foram desenvolvidas para fixar entre a população a marca de Birigüi como a Capital Brasileira do Calçado Infantil. Orelhões temáticos foram instalados na cidade, o time de futebol de Birigüi exibiu a marca em sua camisa e os im-

pressos oficiais da Prefeitura Municipal levam a marca de Birigüi. A importância do setor calçadista de Birigüi e a busca dos empresários por atualização e conhecimento fez o Centro Universitário Toledo desenvolver dois cursos específicos para os calçadistas. Desde 2005, são desenvolvidos em Birigüi o MBA em Gestão de Negócios do Setor Calçadista e o Curso de Capacitação Gerencial do Setor. Além de capacitar os empresários, os colaboradores também têm cursos importantíssimos no Senai e Centro Paula Souza para aprimorar seus conhecimentos e assim qualificar a mão-de-obra das indústrias.

Empresas de todos os portes têm acompanhado esse crescimento em Birigüi. Desde setembro de 2006, 33 micro e pequenas empresas participam do convênio do APL e participam de consultorias em gestão, desenvolvimento de produtos, produção e cooperação para competir no mercado. A dinâmica do Pólo de Birigüi tem ajudado as empresas a continuarem no mercado apesar das dificuldades pela qual o setor calçadista passa e também vai levar Birigüi a ser conhecida mundialmente como a Capital Brasileira do Calçado Infantil.


4

entidade

Sinbi é parceiro dos calçadistas de Birigüi Promover o crescimento do Pólo é o objetivo do Sinbi, o Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigüi. A entidade representa as empresas calçadistas da cidade e trabalha incansavelmente pra auxiliá-las para um crescimento e desenvolvimento plenos. Atualmente, cerca de 170 indústrias de calçado de todos os portes são associadas ao Sinbi e têm acesso a diversos benefícios como convênios, projetos de estímulo à

da cidade têm presidido a entidade, que se esforça para conseguir parcerias que sirvam para alavancar o crescimento do setor em Birigüi. Parceiros como o Sebrae, Fiesp, Abicalçados, universidades, governos estadual e municipal e instituições renomadas no Brasil ajudam o Sinbi a desenvolver projetos para melhorar a gestão das empresas, o design, o posicionamento da marca Birigüi e a ajudar as empresas a conquistar e manter seu espaço no mercado. Mensalmente, diversas palestras sobre desenvolvimento de produtos, novas tecnologias, novidades em maquinários e equipamentos são realizadas no Sindicato. A equipe do Sinbi se dedica para atender as empresas associadas, dando o suporte necessário para que elas tenham todos os elementos necesSinbi promove junto com entidades parceiras Palestras e treinamentos gratuitos trazem conhecimento que ajudam empresários a promove projetos compradores e para sários para o seu crescimento. estimulam as exportações do Pólo

exportação e assistência jurídica. A entidade foi formada em 1979, quase 20 anos após o início do setor calçadista na cidade, inicialmente como Associação Profissional das Indústrias do Vestuário de Birigüi. Para se tornar um sindicato, foi necessária a aprovação do Ministério do Trabalho, que só foi liberada em 1986. Nesse ano a primeira diretoria do Sindicato tomou posse. Empresários de grande expressão

crescerem

Sinbi monta museu virtual do Pólo

Setor de pranchamento da primeira fábrica de calçado infantil de Birigüi, em 1958

Entre as ações do Sinbi está a formação do Museu Virtual do Calçado de Birigüi, para contar como o setor que movimenta a cidade surgiu e se desenvolveu ao longo dos anos. Para levantar as informações que vão fazer parte do museu, o Sindicato contratou o professor Marco Aurélio Barbosa Souza e a pesquisadora Lucimari G. C. Batista para realizar uma pesquisa ampla sobre a história do calçado em Birigüi. O trabalho de pesquisa está caminhando para o final. O professor

esteve em Franca no mês de junho pesquisando o acervo do Jornal Exclusivo e da revista Lançamentos. Durante a visita foram levantados dados, fotografias e informações importantes. Segundo o professor, foram recolhidos materiais desde 1972 até os dias atuais. Entre os itens levantados estão propagandas antigas dos produtos de Birigüi, fotos das empresas, registros da participação de Birigüi em feiras do setor e fotos antigas de Expedição da Bical. No canto direito, empresários. o empresário Antonio Liranço Além disso, a equipe de pesquisa conseguiu maquinários antigos, que foram utilizadas no início da modelos de calçados, e embalagens indústria de Birigüi, doados pelas empresas da cidade. “Com esses elementos estamos começando a montar o acervo do museu físico. É o início do trabalho”, disse. A expectativa é que ainda no segundo semestre deste ano o museu virtual esteja no ar. “A parte de pesquisa deve ser finalizada ainda no mês de julho e a montagem do site já está acontecendo. Acredito que no segundo semestre ele poderá ser lançado”, disse Marco Aurélio. Setor de produção da Bical

parceiros PARCERIA

Birigüi participa de Prêmio Sesi de Qualidade

SESI

Vinte e duas indústrias de Birigüi participam do Prêmio Sesi de Qualidade, realizado em todos os estados do país. O projeto tem o objetivo de estimular a responsabilidade social e empresarial nas indústrias brasileiras, despertando colaboradores e empresários para o exercício da ética e da transparência nas relações de trabalho. Colaboradores e empresários responderam um questionário que avalia como a empresa trabalha com a gestão de pessoas, educação e desenvolvimento, qualidade de vida e desenvolvimento sócioambiental. Após a aplicação das questões, as empresas receberão visitas técnicas de consultores do Senai para avaliar as empresas e orientar os empresários. Em todo o país, as participantes estão concorrendo ao selo Sesi de Qualidade do Trabalho. Em Birigüi, o foco principal do PARCERIA

projeto é fazer um diagnóstico da realidade das empresas para melhorar as condições e o ambiente de trabalho através das informações levantadas. Os benefícios para as participantes são a possibilidade de refletir sobre a gestão empresarial e estabelecer planos de ação para a empresa mudar pontos necessários e satisfazer os colaboradores. Birigüi é a cidade com a maior participação no projeto do Estado.

Birigüi doa calçados para comitê da Fiesp Doze empresas de Birigüi realizaram uma doação de mil pares de calçados para a Campanha do Agasalho promovida pelo Comitê de Ação Social da Fiesp. O Comitê solicitou ao Sinbi que contribuísse com a ação e o Sindicato se prontificou a doar os mil pares.

O diretor do Sesi Birigüi, Ataliba Mendonça Junior, recebeu a doação em nome do Comitê das mãos do presidente do Sinbi, José Roberto Colli. As empresas Brink, Coopercal, Finobel, Kidy, Kiuty, Klin, Ortopasso, Pampili, Pé com Pé, Sameka, Spell e Ypo doaram os calçados.

O Sesi Birigüi recebeu as doações em nome da Fiesp

Nova escola vai triplicar seu tamanho

O Centro de Treinamento do SENAI Birigüi “Avak Bedouian”  receberá no final deste ano e no início de 2008 investimentos de R$ 11.348.400,00, sendo aproximadamente R$ 6,3 milhões em equipamentos e R$ 5 milhões na reforma do prédio, informação do Presidente da FIESP Paulo Skaf e do site da entidade de 15/01/2007. Em maio, o arquiteto do SESI-Senai Ioshiiuqui Mikai esteve em Birigüi avaliando os prédios cedidos pela Prefeitura Municipal para a construção da nova escola do Senai. No mês de julho haverá a licitação para elaboração do projeto executivo da obra e em aproximadamente 90 dias o projeto estará terminado para realização da licitação de obras. Os equipamentos, máquinas e o mobiliário da nova escola já estão especificados pela Diretoria Técnica do SENAISP e aprovadas pelo diretor regional, Luís

SENAI

9

Carlos de Souza Vieira. A Diretoria de mente na formação de mão-de-obra para Administração vai providenciar a aquisi- o setor de manutenção. O SENAI-SP participa da Francal 2007 ção via licitação. Com a reforma, a escola triplicará expondo produtos da Escolas Coureiro-Calsua área construída, aumentando a capa- çadistas no estande da FIESP e vai apresentar cidade de matrículas e, principalmente, a calçados infantis de Birigüi. qualidade dos cursos e serviços prestados à comunidade e às empresas. Entre as novidades estão melhoramentos no setor de cabedal de calçados, que vão dobrar a capacidade do setor de pesponto; e equipamentos para trabalhar com couro no setor de montagem, visando o mercado de exportação.   A nova escola do Senai Birigüi terá moderno Laboratório de Design, setor de eletroeletrônica, ampla biblioteca, cantina e ambientes adequados aos Portadores de Necessidades Especiais. Deste modo atenderá muito melhor ao setor calçadista e também outros Setor de pesponto vai ter sua capacidade segmentos da indústria, principal- dobrada na nova escola


8

5

Série

estandes individuais

Birigüi apresenta diversidade de marcas na Francal

Fornecedores

Além da forte participação coletiva de Birigüi, o Pólo marca presença na Francal com 17 empresas em estandes individuais. Bical, Brink, Broonk’s, Danzer, Finobel, Kidy, Kiuty, Klasipé, Klin, Mario Prata, Mizuminho, Nathalli, Ortopasso, Pampili, Pé com Pé, Tatipé e Tiptoe mostram a qualidade e a força da indústria de Birigüi.

José Bento abre suas portas e recebe empresários de Birigüi

Assuntos globais, ecologia e mundo dos sonhos inspiram a coleção verão “Nosso Mundo, Meu Futuro” da Bical. Modelos em verniz, sapatinhas, anabelas com muito brilho, estampas de referências ecológicas nos calçados são para as meninas. Para os meninos, tons metalizados, geométricos e volumes; couro nos sapatênis e muito conforto. A Bical está na Passarela 2, 3233, Pavilhão Norte/Sul.

A Kiuty traz design e conforto na linha TRESLU, com sandálias de saltos e solados meia pata em acrílico, detalhes como tiras em brocados e paetês e palmilhas com desenhos florais e grafismos. Na linha infantil PASSO DE ANJO traz modernidade nas sandálias com solados acrílicos com gliter, palmilhas furta cor e estampadas, apliques e bordados; e muito mais. Confira na rua H/I, número 31/36.

A Primavera/Verão da Ortopasso vem cheia de flores, brilhos e aventuras. Estampas e elementos da natureza são a fonte de inspiração da coleção. Detalhes florais, materiais metalizados, verniz e pedras se aliam a cores cítricas, que lembram a natureza e o sol. Também traz couro e materiais rústicos, sempre com conforto e qualidade. A Ortopasso está na Rua G/H, 67-68.

A Brink destaca na edição 2007 da Francal materiais metalizados perolados, muito utilizados nas linhas FullPlast, que conta com sistema prático de produção e encaixe. A empresa aposta nos brindes na nova coleção. A expectativa da Brink é crescer 15% na Francal. Confira na Rua H/I, 27-30.

A Klasipé vai levar os visitantes da Francal 2007 a uma viagem ao mundo da criatividade, elegância e conforto. A coleção Verão/2008 vem com grandes novidades como solados em acrílico, vernizes, metalizados e enfeites que darão um toque especial nas 9 linhas que a Klasipé expõe na Feira. A Klasipé está na Rua H/I, 73-76.

A Nathalli lança na Francal seis novas linhas com 60 modelos. Calçados com cabedais em verniz, couro sintético SOFT, craquele e laminados em verniz metalizado. Os solados vêm em TR, PU, PVC espandido e micro. A Nathalli está na Rua H,13-14.

A BROONK’S participa pela primeira vez da Francal com estande próprio e lança modelos com o novo sistema de solado “run system”. Moderno e com design arrojado, é um produto que oferece ao mesmo tempo qualidade e conforto. A Broonk’s está na Rua G/H, 71-72. “Criança no Parque” é o tema da coleção verão, que valoriza diversão e conforto. Os produtos prometem agradar meninos e meninas de diferentes gostos e estilos. A coleção traz verniz, pedrarias a materiais sintéticos de última geração; cores neutras, tons foscos, brilhos e bordados. A Danzer promete surpeender na Rua H/I, 13-14, Pavilhão Norte/Sul. A Finobel traz para Francal sua nova coleção Primavera / Verão, destacando quatro novas linhas de sapatênis. Os modelos têm solados modernos e cabedais em couro e sintético mesclados com materiais têxteis, visando atender a necessidade dos clientes do mercado interno e externo. A Kidy apresenta uma coleção muito completa na Francal 2007 com produtos para bebês, crianças e pré-adolescentes. Os lojistas vão adorar os produtos tecnológicos desenvolvidos em parceria com o IBTEC, para garantir o conforto e saúde para os pés das crianças. A Kidy está na Rua H/I, 41-47.

Entre vários lançamentos, a Klin traz a Linha Cravinho em versão remodelada com forro em nylon e solado de borracha TR antiderrapante. A linha é destinada para crianças dos três aos 12 meses e tem palmilha anatômica, que deixa a pisada mais macia e confortável. A Linha Cravinho está disponível nos tamanhos 15 a 20. Veja as novidades na Rua H/I, 47-54. A Mario Prata apresenta bolsas com diversidade de materiais com toques macios em gravações e cores diversas. Os materiais formam combinações entre si e também contrastam tons suaves, coloridos fortes e metalizados. Entre as novidades, a Mario Prata divulga sua participação no figurino da próxima novela do horário nobre da Rede Globo. A Mario Prata está na Rua L, 46. A Mizuminho apresenta 11 linhas de tênis e sandálias em numerações entre o 15 (bebê) e o 36 (infanto-juvenil). A linha Moranguinho continua presente na coleção e a grande novidade é o lançamento da marca feminina LOLINHA. A Mizuminho traz para o lojista várias opções de compra. A Mizuminho está na Rua H, 15-18.

A Coleção Primavera Verão Pampili foi criada e inspirada no Brasil, um país repleto de cores, costumes, praias, artesanato, luz e alegria. De uma grande pesquisa surgiu a Coleção Brasilidade Pampili que trás lindos modelos, confortáveis, macios e seguros, com visual encantador. A Pampili está na Rua G/H, 39-46, Pavilhão Norte Sul.

A José Bento Representações abriu suas portas para receber seus clientes na Open House Sazi Birigüi, evento que apresentou as novidades em máquinas e equipamentos para o setor calçadista da Sazi Máquinas. Na Open House, empresários calçadistas de Birigüi conheceram, nos dias 4, 5 e 6 de junho, os lançamentos de máquinas da linha Intelligent, que proporcionam economia de energia na fábrica. Todas as linhas de produtos da Sazi passaram por um processo de modernização através de investimentos em pesquisas, atualização de tecnologias e formação de parcerias para o desenvolvimento de produtos cada vez melhores. Os benefícios principais

destacados nos equipamentos que a empresa apresentou na Open House em Birigüi são ergonomia, produtividade, praticidade de manutenção, design e economia de energia. Segundo o gerente comercial da Sazi, Edson Borsoi, a economia de energia é possível porque as máquinas no conceito Intelligent dimensionam seu esforço e com isso podem reduzir o consumo de energia. “Para a Sazi, produzir máquinas com esses benefícios é um compromisso com seus clientes”, disse. No evento foram expostos um estabilizador a frio, um secador e reativador horizontal, uma prensa pneumática para solas (“boca de sapo”), uma

calceira com rebatimento, uma máquina de conformar contra fortes quente e fria e uma lixadeira fita 2 pontos. A Open House Sazi foi realizada em outros pólos calçadistas com o objetivo de levar os lançamentos que a empresa apresentou na Fimec 2007 até os seus mercados alvo. Para o proprietário da José Bento Representações, José Bento Martins Teixeira, além de apresentar os produtos, o evento serviu para integrar os profissionais do setor calçadista. “Nosso objetivo foi abrir mesmo a nossa casa para que nossos clientes conhecessem os novos produtos e tivessem aqui momentos agradáveis de amizade e descontração”, afirmou José Bento.

A Pé com Pé traz nas coleções femininas o romantismo do mundo infantil nas cores rosa, branco e lilás, muitas flores, laços de cetim e paetes. As sandálias aparecem em materiais metalizados. Para os meninos, tons esverdeados, azulados e pratas; acessórios emborrachados, ilhós, estampas em lona e fechamentos confortáveis e diferenciados. Além de todos os modelos, uma linha incrível com brindes. A Pé com Pé está na Rua H/I, 37-40. A Tatipé traz um novo conceito em seus produtos na Francal 2007. Muito mais arrojados e modernos, os modelos vêm com solados plataformas, cores vibrantes, estilo fashion, mas sem perder a graciosidade. A linha Tatipé Fashion Baby, do 20 ao 27, traz muita cor, brilhos e estampas florais. Tatipé Fashion, 28 ao 36, com sandálias plataformas, rasteiras e saltos, tem materiais metalizados, perolizados, vernizes e muito brilho. A Tatipé está na Rua H/I, 13-14.

Empresários de Birigüi conheceram as inovações em máquinas

O gerente comercial da Sazi, Edson Borsoi


6

estande coletivo

incubadora

Estande coletivo mostra força das micro e pequenas empresas O estande coletivo de Birigüi é o espaço das empresas integrantes do APL de Calçados Infantis de Birigüi e das micro e pequenas empresas do Pólo. O estande tem 270 metros e subsidio do Sebrae. A participação coletiva é uma ação prevista pelo convênio do APL para proporcionar o crescimento das empresas integrantes. Anita, Bea-kid, Biri, Bolsart, Carrossel, Dhara, Flib, Funway, Giz de Cera, Hello Angel, Hobby, Mania de Moça, Meli, Pinókio, Pitchos, Roodok e Viccam estão na Passarela Oeste, 25-27. A Anita Calçados lança sua coleção Primavera/Verão explorando tons alegres. Na linha infantil (18/27), destaque para os materiais metalizados com cores suaves e palmilhas estampadas em gliter. Nas rasteiras (27/36), predominam palmilhas listradas, bordados, pedrarias e ferragens. As anabelas (27/36) aparecem em cores terrosas, explorando também pedrarias e bordados, dando ar de sofisticação. O verão Be-a-Kid traz sete linhas, do 14 ao 36, de sapatos, sandálias e tamancos com estilo, conforto, qualidade e cuidados para cada fase de crescimento. Investindo em tecnologia e design, traz para as mocinhas a Linha Cristal, com cores da estação, novos solados e materiais. Tudo com muita dedicação e carinho. A Calçados BIRI apresenta na Francal 2007 seus lançamentos nas linhas de sandálias de numerações entre 16 e 34, rasteiras e também com suas tradicionais linhas de modinha com sapatilhas, sapatinhos boneca e sapatênis. Pensando na mulher moderna, o verão Bolsart traz bolsas práticas, estilo e elegância. As “maxi bags” aparecem para facilitar o dia-a-dia e as bolsas transparentes são a nova aposta. A linha “cluch”, de carteiras de mão, aposta num visual casual. O toque especial da coleção são os pingentes de flores artesanais, confeccionadas pelo Núcleo de Artesanato em Palha de Milho de Birigüi, que foram sucesso na SPFW. A Carrossel participa pela primeira vez da Francal, apresentando modelos nas linhas Bebê, Menina Moça e Adulto Feminino. A linha adulta é inspirada na beleza da mulher brasileira e principalmente nas cores fortes, modernas e descoladas do verão. Pela primeira vez na Francal, a Dhara traz o que há de mais atual em

calçados femininos adultos e infantis, na linha Dharinha. A qualidade é garantida pelos melhores componentes, aliados ao mais moderno design e total conforto. Dhara e Dharinha, tudo de bom!

cal uma coleção bem colorida, com muita pedraria e bordados, tanto nos modelos adultos como nos infantis. Os modelos “Light” trazem sandálias e tamancos do 25 ao 32 com luz e à prova d’água.

Nessa estação a Flib-Calçados apresenta modelos super atualizados e inovadores para encantar os pés dos baixinhos. Modelos com design, alegres e confortáveis vão calçar os pezinhos do público infantil.

Em 2007 a Meli completa 20 anos e mostra na Francal toda a qualidade de seus produtos, que são a razão de seu crescimento. O objetivo da Meli é melhorar cada vez mais os produtos e atender com rapidez e qualidade seus clientes. A Meli agradece a todos os que contribuíram com seu crescimento e está muito otimista para a Francal.

A Funway participa pela primeira vez da Francal e lança coleção Primavera/Verão, com diversas linhas que vão do 20 ao 36. O destaque da coleção são os arrojados modelos de papetes, com combinações de cores alegres e design inovador. A Giz de Cera traz para as meninas uma linha (28/36) cheia de charme, com verniz e materiais metalizados em cores diversas, solados em cortiça e saltos em acrílico que trazem modernidade e delicadeza. A marca Marco Ferreiro, para os meninos (20/36), traz sintéticos riscados e escritos, tons terrosos e solados em TR, com maciez e segurança. A Hello Angel apresenta sua nova coleção com as linhas de sandálias Baby e Modinha, seguindo as novas tendências de materiais: cortiça, verniz e metalizados. Os produtos Hello Angel são fabricados com os mais rigorosos padrões de qualidade e conforto. A Hobby Shoes chega com grande estilo no Verão 2008 com calçados em couro de fino acabamento. Os modelos têm aplicações de detalhes florais e bordados. Também trazem camuflados, paetês, a rusticidade da lona, cores vibrantes e o brilho do dourado e do prateado. Os calçados Hobby têm couro no cabedal, nos detalhes e nas palmilhas. A Mania de Moça mostra na Fran-

A coleção verão da Pinókio está impecável, com visual moderno e produtos com alta qualidade e conforto, inspirados no universo infantil. Destaque para materiais em sintético com cores suaves e românticas, para as meninas, e cores alegres para os meninos; efeitos ópticos, formas simples (sem descuidar do valor estético) e eco-design. A Pitcho’s lança diversas linhas na Francal e dá destaque para a responsabilidade social e ambiental. A proposta é expandir essa consciência para os consumidores através de calçados com flores e temas tropicais, que remetem à liberdade. Também aborda o romantismo do amor puro e ingênuo e os limites nos temas educativos. A Roodok traz na Francal a modelagem infantil do 25 ao 34, com modelos inovadores. A linha adulta acompanha essa inovação, com a numeração do 33 ao 46. Para incrementar o estande, a novidade da Roodok é um tênis nº 90. A Viçam preparou para a Francal uma coleção diferenciada de sandália com luz, novidade que vai surpreender lojista e consumidor. Confira as novidades no estande coletivo.

7

Incubadora de Birigüi participa da Francal A Incubadora de Empresas de Birigüi existe desde 1999 e é desenvolvida na cidade através de parceria entre a Fiesp, Prefeitura Municipal e o Sebrae. Os objetivos da Incubadora são dar suporte às empresas que estão nascendo e ajudá-las a se consolidar no mercado. Desde a sua implantação, já passaram pela Incubadora 36 empresas. Segundo dados do projeto, hoje 17 empresas já graduadas geram cerca de 400 empregos diretos no Pólo. Atualmente 9 empresas estão incubadas. Seis empresas incubadas e graduadas na Incubadora de Birigüi participam da Francal 2007, apresentando suas coleções Primavera-Verão. As incubadas By Tata e Simone Silva e as graduadas Célia Ferreira, Kepy Calçados, Paz no Pé e Tronquinho de Gente expõem no estande da Prefeitura Municipal na Rua I/J, 11-12. Confira as novidades.

Para a temporada Primavera/ Verão 2008 a Paz no Pé lança sua Coleção com sandálias divertidas, com espírito moderno e perfume de brincadeira, estampas florais harmonizadas por cores e brilho. Predominam tons suaves, inspirados no mundo encantado; tons terrosos nas peças com um toque rústico; nuances de tons florais e por fim os tons metalizados, com paetês representando uma fase mais moderna, tecnológica e urbana. A coleção Primavera/Verão 2008 da Kepy Calçados traz para a Francal uma diversidade de linhas para atender a todos os gostos. Destacamse na coleção os modelos de sapatenis, do 22 ao 36; sapato social masculino, do 20 ao 32; sandália feminina, do 20 ao 27; e sapatinhos femininos do 20 ao 27. A Kepy apresenta nessa feira o melhor de seus produtos e todo o carinho com os pés dos pequeninos. Simone Silva apresenta na Francal quatro linhas especiais para calçar os pés das mulheres. Os destaques da coleção são as anabelas em verniz e as rasteiras com solados em PVC e TR, que trazem a praticidade e o conforto para o dia-a-dia. A Simone Silva também apresenta na Francal uma numeração especial, que vai do 33 ao 43.

O Verão 2008 da By Tata traz para os pés das mulheres brilho e conforto. Destacam-se as rasteiras, com solado em PVC, enfeitadas por paetês e missangas; as anabelas de salto médio, com pedrarias e palmilhas em sintético. Também aparecem as anabelas de salto alto em verniz e cores marcantes e solado em PU. A By Tata trabalha com uma cartela de cores com sete tonalidades e numeração entre o 33 e o 40. A Célia Ferreira apresenta uma coleção totalmente renovada na Francal 2007. As anabelas altas em verniz e muito brilho estão entre os principais modelos da coleção, junto com as anabelas de salto médio e rasteiras de alta qualidade. O carro chefe do verão Célia Ferreira é um modelo de tamanco com sola de brilho, criado especialmente para a Francal. Célia Ferreira promete calçar os pés das mulheres com muito charme e qualidade. Qualidade, alegria e muita diversão estão presentes na coleção Verão 2008 da Tronkinho de Gente. Na Francal 2007, a empresa apresenta suas linhas de calçados infantis que vão fazer a garotada estar sempre na moda, com conforto e qualidade.

Sinbinforma - Ano V - nº 45 - Julho de 2007  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you