Page 1

12

IMPRESSO

ARRANJO PRODUTIVO

Cooperar para Competir: início de grandes mudanças em Birigüi Os empresários querem dar continuidade ao treinamento Cooperar para Competir porque durante esse curso eles se entrosaram mais, criou-se uma sinergia entre o grupo. O Comitê Gestor do APL vai trabalhar junto ao Sebrae para conseguir os recursos necessários para a continuação do treinamento em 2008.

manência das empresas no mercado atual; administração de vendas e estabelecimento dos objetivos e estratégias para inserção dos produtos no mercado; e administração dos clientes e informações. Arnaldo explicou que os conceitos apresentados no treinamento vão ao encontro das necessidades identificadas no diagnóstico inicial do projeto do APL. “O objetivo do treinamento foi dar melhores condições às empresas para que conquistem e mantenham clientes, reduzam incertezas e aumentem as possibilidades de sucesso”, afirmou.

Os empresários do APL de Calçados Infantis de Birigüi finalizaram, nos dias 9 e 10 de novembro, o treinamento Cooperar para Competir, ministrado por professores da FGV. O treinamento é uma parte muito importante Treinamentos de todo o projeto do APL porque traz para os No mês de novembro os empresários do empresários o senso de união para o crescimento conjunto, o que é de suma importância APL passaram por mais treinamentos e conpara o sucesso do APL. Na avaliação dos par- sultorias. De 5 a 8 de novembro, técnicos do ticipantes, o trabalho todo foi um sucesso e IBTEC deram continuidade ao treinamento Comemoração 1º ano APL promete grandes mudanças para as empresas e consultorias na área de produção, finaliDia 3 de outubro, o Sinbi e o Sebrae zando o treinamento em Cronometragem do APL e para o Pólo como um todo. realizaram um evento para comemorar o pri“Me sinto participando de um processo e Cronoanálise. Para o técnico do IBTEC meiro ano do APL e apresentar os resultados histórico, que vai gerar transformações espe- responsável pelo trabalho em Birigüi, Paulo do projeto e as ações programadas para o taculares em Birigüi. Grandes movimentos na Model, o aproveitamento das empresas foi segundo ano do convênio. Na ocasião, os emhistória começaram com grupos pequenos satisfatório, dentro da realidade e ritmo de presários do APL de Birigüi como esse e sinto que conheceram a experiência daqui a algum tempo dos empresários Mosival vou ouvir falar do que Trimentose e João Carlos aconteceu aqui em Birigüi Seicento que integram, e terei muito orgulho por respectivamente, o APL de ter participado”, afirmou Calçados de Jaú e o de móo professor João Baptista veis de Gastão Vidigal. Brandão. João Carlos Seicento Os empresários tamfalou sobre a importância bém têm a mesma expecde participar de todas as tativa e acreditam que atividades e consultorias através da quebra de parealizadas pelo APL e de radigmas e mudanças que fornecer as informações o treinamento trouxe, o necessárias para os conPólo vai ter muitas consultores. Ele contou tamquistas. “Esse treinamenbém que quando cometo superou nossas expecçou a fazer parte do APL, tativas e acreditamos que sua empresa estava muito um grande passo está Os empresários participantes do treinamento Cooperar para Competir endividada e prestes a sendo dado para uma participaram de um almoço de confraternização fechar. transformação no Pólo. “Fiquei sabendo que o APL poderia organiDaqui para frente, teremos mais idéias, mais cada uma. “Boa parte das empresas tem zar minha empresa e o projeto recobrou meu união. Antes cada um olhava só para si, mas conseguido aplicar dentro da sua estrutura fôlego. Eu participava de todas as atividades agora pensamos no todo e isso vai trazer bons os conhecimentos adquiridos. É evidente e sempre e abri as portas da minha empresa resultados para nós”, afirmaram os empresáque elas não são totalmente uniformes em para os consultores. Por isso, nós recebemos rios Fabio Madela e Juliano Bergonci. relação às respostas esperadas, mas enteno prêmio Superação Industrial, superando Os participantes do treinamento fordo que dentro de uma realidade normal os resultados do projeto”, afirmou. O depoimaram quatro grupos iniciais para elaborar o resultado tem sido bem satisfatório”, mento do empresário serviu para animar os projetos conjuntos nas áreas de Garantia disse. O trabalho na área de produção deve integrantes do APL de Birigüi, mostrando que de Mão-de-obra, Cooperativa de Compras, continuar e os técnicos estão definido o o projeto traz resultados maravilhosos para Novos Mercados e Marca Única. Os grupos próximo assunto. as empresas. discutiram as melhores formas de trabalhar Um treinamento na área de marketing Para o segundo ano do APL, além de concom esses assuntos e apresentaram no último e vendas também foi realizado nos dias 12 sultorias em produção, marketing e vendas encontro do treinamento. Os empresários vão e 13 e 19 a 21 de novembro. O facilitador e finanças, estão programadas ações para dar continuidade ao trabalho nos projetos até Arnaldo Rabelo tratou de assuntos como capacitação em gestão de pessoas, design formatá-los da melhor forma possível e dar o fortalecimento da identidade da marca, estratégico e mercado externo. início às atividades. assunto de grande importância para a per-

Informativo do Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigüi Ano V • Nº 48 • Novembro/2007 • www.sindicato.org.br

Brinca Birigüi: dias inesquecíveis

O Brinca Birigüi foi sucesso de publico e organização, reunindo crianças e familiares para aproveitar todas as atrações no Recinto Espora de Ouro

Cerca de 12 mil crianças brincaram, se divertiram e aprenderam a valer nos três dias de festa do Brinca Birigüi. O evento marcou o Dia das Crianças dos pequeninos da cidade e, graças ao apoio de diversos parceiros da cidade e de mais de 1.200 voluntários que ajudaram na festa, foi um sucesso geral. As crianças participaram de oficinas, assistiram a apresentações culturais e brincaram nos brinquedos infláveis. Página 6 e7

Semana do Sapateiro proporciona conhecimento e emoção A 2ª edição da Semana do Sapateiro de Birigüi reuniu um grande público nas palestras, eventos culturais e confraternização realizada entre os empresários. Os calçadistas de Birigüi comemoraram o Dia do Sapateiro, atualizando conhecimento e participando de eventos emocionantes, como a apresentação da Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas. Página 10 e 11

Imagem do acervo do Museu de Birigüi

Museu Virtual do Calçado já funciona em Birigüi

Cerca de 7 mil pessoas assistiram à apresentação da Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas em Birigüi

Senai premia alunos do Estilista Aprendiz 2007 Página 3

O Museu Virtual do Calçado de Birigüi foi inaugurado pelo Sinbi dia 26 de outubro. A inauguração reuniu e homenageou empresários que fizeram parte da história da indústria de Birigüi. A proposta do museu é resgatar a história de Birigüi junto com a trajetória do calçado na cidade. Página 5

APL encerra treinamento Cooperar para Competir Página 12


2

EDITORIAL

11

E x p e d i e n t e Resumo palestras:

Criatividade Empresarial – Leila Luccato A criatividade está ligada à simplicidade. Não é necessário ser gênio para ser criativo. É necessário usar elementos que já existem de uma maneira diferente, única. Para desenvolver criatividade é necessário conhecimento, motivação pessoal e pensamento criativo. É necessário conhecer a área em que se atua para ser criativo, por isso quem mais pode ser criativo no setor de calçado infantil são os empresários de Birigüi. As pequenas empresas podem exercitar a criatividade e arriscar mais do que as grandes, atuando em nichos diferentes. Elas precisam identificar as oportunidades, gerar idéias novas e analisar a viabilidade delas.

Diretoria 2003/2007 José Roberto Colli Presidente Carlos Alberto Mestriner 1º Vice-presidente Jacir Inácio Migliorini 1º Secretário José Luis Fernandes 2º Secretário Antônio Liranço 1º Tesoureiro Luiz Antônio Michilin 2º Tesoureiro Antônio Ramos de Assumpção Diretor de Patrimônio

Momentos que vão ficar marcados na memória No mês de outubro nosso Sindicato promoveu vários eventos muito importantes em nossa cidade, que trouxeram muita visibilidade para a comunidade de Birigüi. O Projeto Brinca Birigüi foi maravilhoso. Mais de 20 mil pessoas participaram dos três dias de festa para as crianças, se dedicando para vê-las sorrir. E como foi bom vê-las se divertindo! Foi emocionante ver e sentir os olhares e expressões de encantamento delas. Gostaria de agradecer a todos da Prefeitura Municipal que estiveram conosco participando desse evento e também ao prefeito. Quero também destacar o trabalho do Sesi e agradecer ao Ataliba Mendonça e à sua equipe, que deram um exemplo de determinação e planejamento dessa grande festa que foi o Brinca Birigüi. Agradeço a todos os que de alguma forma nos ajudaram: patrocinadores, ao Carlito Vendranelli, aos parceiros, faculdades, entidades e empresas, enfim, a toda a comunidade que participou e viveu essa festa. As crianças de Birigüi não vão se

esquecer daqueles momentos e em nome delas, muito obrigado! Em outubro também foi realizada a 2ª Semana do Sapateiro. Este também foi outro evento em que tivemos momentos inesquecíveis, como o jantar de lançamento do Museu Virtual do Calçado de Birigüi. Nessa data tão especial, apresentamos ao mundo a linda história do nosso setor calçadista. Durante a Semana do Sapateiro, mais uma vez a Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas foi um sucesso, com público de 7 mil pessoas. Agradeço também a toda a diretoria da AES Tietê que nos proporcionou essa oportunidade de assistir mais uma vez ao verdadeiro espetáculo que a Orquestra apresenta. Obrigada a toda a equipe do Sinbi, à Vick Rabelo e a todos os que trabalharam muito para que todos esses eventos fossem o sucesso que foram. Com certeza, em 2008 repetiremos esses grandes eventos em Birigüi. Um grande abraço a todos. José Roberto Colli é presidente do Sinbi

Ubiraci Chaves de Oliveira Diretor Social Sérgio Gracia Diretor Social Wagner Aécio Polli Diretor-Administrativo Membros do Conselho Fiscal: Wilson José da Silva Antônio Carlos Candelária Denílson Eckstein

Público se emocionou na apresentação

Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas emociona 7 mil pessoas Um público de 7 mil pessoas se emocionou durante a apresentação da Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas em Birigüi, no 27 de outubro. Sob a regência do maestro Agenor Ribeiro Netto, a orquestra, formada por 56 músicos na ocasião, tocou clássicos

Membros Suplentes do Conselho Fiscal: Valdir Lino Pulzato Anésio Sorato Sérgio Chagas Delegados na Federação: 1- Carlos Alberto Mestriner 2- Samir Nakad Suplente Delegado na Federação: José Luis Fernandes Rua Roberto Clark, 460 – Centro 16200-043 Birigüi – SP Fone: (18) 3649-8000 Fax: (18) 3649-8022 E-mail: sindicato@sindicato.org.br Projeto gráfico Pontual Propaganda Fone: (18) 3624-3366 Reportagens: Karen Silva imprensa@sindicato.org.br Jornalista responsável Paulo Mantello – MTb 24.441 Impressão e fotolitos Efral – Editora Folha da Região Fone: (18) 3636-7777

A apresentação da Orquestra de Câmara Solistas de Londrina no Teatro do Sesi fez parte da programação da Semana do Sapateiro

da música instrumental e sucessos da MPB, levantando o público. Antes do espetáculo, a animação do maestro e sua expectativa para a apresentação eram contagiantes. “Espero que tenhamos um público muito maior do que o de 2006 e meu desejo para essa noite é que Birigüi dance junto com a orquestra”, disse. A expectativa do maestro foi atendida e no final da apresentação a platéia lotada se levantou e dançou ao som da orquestra. A apresentação da Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas em Birigüi faz parte do projeto Acorde para o Meio Ambiente, patrocinado pela AES Tietê e organizado pela Pró-Cultura. Segundo o gerente de uma das usinas da AES Tietê, José Manuel Valezi, as apresentações do Acorde para o Meio Ambiente são realizadas nas cidades do Estado de São Paulo onde estão instaladas as 10 usinas hidrelétricas da companhia.

Cenários Econômicos – Milton Dallari A sociedade mudou e os empresários devem acompanhar essa mudança. Como conviver com as mudanças? •o empresário precisa de capacidade para absorver e gerenciar as informações da empresa; •estimular criatividade e polivalência dos funcionários; •trocar informações com outros empresários; •valorização do ser humano; •foco no cliente: traduzir seus desejos e expectativas em produtos e serviços. Estratégias para as empresas: •diversificar os negócios e tecnologias; •melhorar a eficiência gerencial, reduzir custos; •metas a longo prazo (até cinco anos pelo menos); •diminuir dependência do governo: olhar o próprio negócio, e não para os problemas do governo. Gestão de Pessoas – Adilson Rebelato As empresas precisam ter foco na formação de times de trabalho e desenvolver lideranças participativas. Os líderes devem sentir as emoções do time, vibrar e chorar com ele. O líder deve servir sua equipe, atender suas necessidades e não os desejos. As equipes não se formam de um dia para o outro. É necessário muito treino, superar dificuldades e retirar elementos que possam atrapalhar seu desempenho. Existe diferença entre ser líder e ser chefe. O chefe recebe respeito pela imposição, enquanto o líder é seguido pela autoridade que o relacionamento e a amizade trazem.


10

2ª Semana do Sapateiro se encerra com sucesso de público O Sinbi realizou a 2ª edição da Semana do Sapateiro nos dias 23 de outubro a 1º de novembro, levando muita informação e cultura para os empresários calçadistas do Pólo. As atividades foram consideradas pelo Sindicato como sucesso absoluto e recorde de público. O evento, realizado com apoio do Sesi, Sebrae, Senai e Assintecal e patrocínio do Banco do Brasil, Couromoda Feiras, Francal Feiras, Mercúrio Transportadora e Sesc, reuniu mais de 8 mil pessoas nas palestras, eventos culturais e confraternizações. A programação da Semana do Sapateiro trouxe para os empresários calçadistas de Birigüi palestras sobre criatividade, cenários econômicos e gestão de pessoas, ministradas pelos especialistas nesses assuntos Leila Luccato Oliva, Milton Dalari e Adilson Rebelato, respectivamente. Nos três dias de exposição dos temas, de 23 a 25, os palestrantes trouxeram infor-

Os vencedores do campeonato de truco, da empresa Roodok

3

Estilista Aprendiz 2007

dia do sapateiro

Senai premia novos estilistas aprendizes

Da esq. para a dir., a segunda colocada, Jeisiane, o presidente do Sinbi, José Roberto, a primeira colocada, Gabriela, e terceira colocada, Aparecida

Senai, Sinbi, Secretaria Estadual de Educação e Sindicato SENAI dos Trabalhadores nas Indústrias de Calçado de Birigüi premiaram os alunos vencedores do concurso de desenho do Projeto Estilista Aprendiz 2007. A cerimônia de premiação aconteceu dia 6 de novembro na sede do Sinbi e reuniu os alunos que participaram do concurso, seus familiares e diretores e professores das escolas participantes. O Projeto Estilista Aprendiz tem o objetivo de incentivar o interesse dos alunos das 8ª séries de escolas estaduais pela indústria de calçados, dar continuidade à vocação calçadista de Birigüi e descobrir novos talentos para trabalhar nas indústrias. A edição 2007 do Estilista Aprendiz é a terceira do projeto, que teve início em 2005. Em 2007, 2.040 alunos de 20 escolas estaduais de Birigüi, Buritama, Piacatu, Turiúba, Braúna e Gabriel Monteiro participaram do projeto. Na primeira fase, foram introduzidos nas matérias de matemática, ciências, português e educação artística conteúdos transversais utilizados pela indústria calçadista. No final desta fase, cada escola promoveu um concurso interno de desenho de calçados. Foram selecionados cinco desenhos de cada escola. Na segunda fase do projeto, os PARCERIA

Os três dias de palestras reuniram mais de 900 pessoas

mações valiosas para os empresários se adaptarem ao mercado atual e fazerem suas empresas mais competitivas e aptas para os desafios que enfrentam atualmente (veja o resumo das palestras). Os empresários participaram ativamente em todas as atividades da semana, que chegou a registrar 520 pessoas em uma das palestras, totalizando nas três noites 920 pessoas. Além das palestras, os empresários participaram das oficinas SEBRAEtec, realizadas nos dias 30 e 31 de outubro e 1º de novembro no Senai. As oficinas de Interpretação da Tendência da Coleção Outono/Inverno 2008 e Análise de Materiais para Calçados reuniram 60 pessoas. O objetivo das oficinas foi sa-

nar necessidades comuns das empresas através de consultorias coletivas. Dia 26 foi dia de cultura para os empresários. Eles assistiram à apresentação da Orquestra de Câmara Solistas de Londrina no Teatro Popular do Sesi em Birigüi. O espetáculo integra o projeto Telefônica Apresenta: SESI Música 2007. Mais de 260 pessoas assistiram à apresentação da orquestra. Os empresários também tiveram momentos de descontração e relacionamento no domingo, dia 28, na Estância Santa Helena, onde participaram de um almoço e desfrutaram das dependências do local. Campeonatos de truco, bilhar e um bingo animaram os empresários durante a confraternização.

alunos escolhidos pelas escolas participaram de visitas às empresas Tiptoe, Kiuty, Brink e Sonho de Criança e de palestra no SENAI sobre tendências de moda. Também nesse período, os alunos participaram do processo seletivo do SENAI. Os alunos que obtiveram a nota mínima neste processo seletivo, classificaram-se para disputar a fase final do concurso de desenho. Dos 2.040 candidatos, 56 realizaram a prova final do concurso, no dia 09 de outubro de 2007, desenhando um calçado que foi avaliado por técnicos do Senai e por estilistas de empresas de Birigüi, entre eles o ex-aluno do Projeto Estilista Aprendiz, Alessandro José Teixeira de Moraes. As alunas que conquistaram as três primeiras colocações do projeto em 2007, respectivamente, foram Gabriela Donizete Docusse, da escola Octaviano Cardoso de Turiuba; Jeisiane Arias Pereira, da escola Regina Valarine Vieira de Birigüi; e Aparecida Cíntia Bombardi, também da escola Octaviano Cardoso. Gabriela recebeu como prêmio um computador e Jeisiane e Aparecida, câmeras fotográficas digitais. Para elas, a emoção de ganhar o concurso foi enorme e a oportunidade de estudar e ter um futuro melhor é o melhor presente. “Para mim foi um susto ter recebido o prêmio e estou muito satisfeita”, disse Gabriela. “Hoje é difícil ter uma oportunidade de fazer

um curso como esse e quando temos a chance, temos que agarrar”, disse Aparecida. O presidente do Sinbi, José Roberto Colli, falou na cerimônia de premiação sobre a importância da criatividade para os jovens e para o futuro do setor calçadista. “Este projeto é muito importante porque desperta a criatividade nos adolescentes. O grande diferencial em tudo na vida hoje é a criatividade e estimular a manifestação das habilidades de criação deles é maravilhoso”, afirmou. Participaram da entrega dos prêmios o diretor do Senai Birigüi, Hélio Uchiyama, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores, Milene Rodrigues, o idealizador do projeto, professor Levi Carvalho, e a professora Maria Cristina Galera Castilho, representando a Secretaria de Estado da Educação.

Resultados

Alunos que participaram das edições anteriores do projeto já estão trabalhando em indústrias da cidade, com ótimo desempenho. Alessandro José Teixeira de Moraes é um dos que tem se destacado. Ele trabalha no setor de desenvolvimento de produtos da Sonho de Criança e é responsável por 4 linhas de produtos que já estão sendo comercializadas. Alessandro também participou como ilustrador dos calçados infantis das últimas três edições do Caderno de Tendências do SENAI.


4

SHOWROOM

Kidy Birigüi é vencedora do Prêmio Sesi de Qualidade Total O Sesi Birigüi realizou, dia 16 de outubro, a cerimônia de premiação regional do Prêmio Sesi de Qualidade Total – PSQT 2007. O PSQT é um programa nacional que visa a melhorar a produtividade e estimular a prática de responsabilidade social nas empresas industriais avaliadas por ele. As empresas são avaliadas nas categorias grande, média, pequena e micro empresa e as premiações são nos níveis nacional, estadual e regional. As empresas participantes são avaliadas pelo Sesi, Senai e FNQ (Fundação Nacional de Qualidade) quanto a questões como a gestão de pessoas, educação e desenvolvimento, qualidade de vida e desenvolvimento socioambiental. Ao todo, 141 empresas do estado de São Paulo participaram do PSQT, sendo 29 das regiões de Araçatuba, Birigüi, Presidente Prudente e São José do Rio Preto. Birigüi foi a cidade com mais empresas participantes do Prêmio, com 20 inscritas, e teve uma empresa premiada. A Kidy Birigüi foi a campeã regional da categoria grande empresa. O diretor da Kidy, Sérgio Gracia, recebeu o prêmio e durante a solenidade dedicou a conquista aos colaboradores da empresa, que ajudaram a Kidy a chegar a esse lugar de destaque. “Como dizia nosso saudoso Nestor de Paula, ‘tem gente atrás da máquina’ e nós não podemos nos esquecer disso. A Kidy alcançou o prêmio porque tem pessoas maravilhosas atrás das nossas máquinas”, disse. A grande participação de Birigüi no PSQT e a premiação da Kidy mostra a grande preocupação das empresas do Pólo com a qualidade no trabalho e em assegurar a seus colaboradores qualidade de vida e satisfação no trabalho. Na categoria pequena empresa, o Laboratório Veterinário Homeopático Fauna e Flora Ltda, de Presidente Prudente, recebeu o troféu e a na categoria média empresa, a Braile Biomédica Ind. e Com. e Representações, de São José do Rio Preto.

O diretor da Kidy, Sérgio Gracia, dedicou a conquista do prêmio aos colaboradores da empresa

Gestão de pessoas

Como parte da cerimônia de premiação do PSQT a professora universitária e responsável pelo RH da Dori Alimentos, Dra Célia Santana, ministrou a palestra Gestão de Pessoas como Diferencial para Competitividade. Na palestra, ela mostrou que os consumidores mudaram e hoje eles esperam que as empresas se relacionem bem com todos os públicos com os quais elas trabalham, principalmente com seus colaboradores. Célia também ressaltou a importância das pessoas para as organizações e a necessidade de investir em conhecimento para desenvolver ao máximo o potencial dos colaboradores. “As máquinas não vão substituir as pessoas. Hoje precisamos de menos pessoas para operar as máquinas, porém ainda precisamos delas. Por isso o conhecimento que cada uma precisa ter é muito maior para poder ocupar esses espaços”, afirmou. A palestrante orientou as empresas a utilizarem o relatório do PSQT para resolver os problemas que foram identificados na avaliação e também a continuar participando do prêmio para acompanhar a evolução da empresa.

Abrameq apresenta tecnologia em máquinas no Sinbi

A Abrameq - Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para os Setores do Couro, Calçados e Afins realizou em Birigüi, em parceria com o Sebrae, o evento Abrameq Tecnologia. O evento trouxe para os empresários calçadistas de Birigüi um showroom e palestras técnicas sobre segurança em máquinas, gestão de processos e manutenção preventiva. O Abrameq Tecnologia aconteceu na sede do Sinbi nos dias 16 a 18 de outubro e reuniu 250 empresários nos três dias de evento. Birigüi foi o primeiro Pólo Calçadista a receber o evento, que também deve ser realizado em outros 11 pólos. O objetivo, segundo o responsável pelo Abrameq Tecnologia, Marcelo Adriano, é levar palestras, instrução técnica e tecnologia às empresas para que elas possam aproveitar ao máximo as máquinas, tendo mais qualidade e menor custo. Marcelo agradeceu o apoio do Sinbi na realização do evento e considerou um sucesso a edição de Birigüi.

Empresários participaram de showroom e palestras no Abrameq Tecnologia

Série

Fornecedores

Banco oferece linhas especiais para empresas do APL

A Série Fornecedores desta edição destaca os serviços do Banco Bradesco. O banco oferece a Conta Flex Pessoa Jurídica, que permite maior flexibilidade em produtos e serviços do banco para micro e pequenas empresas com faturamento anual de até R$ 2.400.000,00. Com a conta, as empresas podem utilizar o Cheque Flex Pessoa Jurídica que é uma modalidade de cheque especial que permite utilizar limite de até R$ 10.000,00 além do saldo disponível, com taxas competitivas. As empresas também podem utilizar em conjunto o Limite Rotativo Flex PJ, para suprir as necessidades de seu dia-a-dia. O Limite Rotativo Flex PJ é um limite de crédito destinado a atender as necessidades de capital de giro da empresa. O Banco Bradesco também tem uma linha de capital de giro para o APL. O Capital de Giro APL é destinado a atender as necessidades das empresas participantes do Arranjo Produtivo. Além do financiamento para capital de giro, as empresas do APL têm à sua disposição no banco uma linha de apoio à aquisição de máquinas e equipamentos novos ou usados. Para obter mais informações sobre as linhas, os empresários interessados podem procurar a agência do Banco Bradesco em Birigüi, à rua Conselheiro Antônio Prado, 56, ou entrar em contato com o gerente através do telefone (18) 3642-3555.

9

parceiros

Assintecal promove palestra de moda em Birigüi A Assintecal promoveu na sede do Sinbi a palestra Moda, Mercado, Desejos e Competências, no dia 7 de novembro. O evento faz parte do ciclo de palestras realizado pela Assintecal e Sebrae-SP dirigido a empresas de componentes e de calçados da região. O estilista Maurício Medeiros, criador da grife de sapatos de luxo que leva seu nome, ministrou a palestra. Maurício falou sobre as referências para a criação e de seus significados, inovação ou cópia e sobre como estruturar a criação das coleções. Ele orientou os empresários a criar um calendário de lançamento de produtos e se programar com tempo para poder sair na frente da concorrência e também atender aos pedidos dos compradores. “As coleções têm que

ser muito bem viabilizadas para ter qualidade e produtos na hora certa”, afirmou. Trabalhar na diferenciação da cartela de cores das coleções para não ser refém das cartelas dos fornecedores é outra dica que Maurício passou para os empresários na palestra. Além disso, ele ressaltou que dividir a coleção em famílias de produtos pode facilitar a composição do mostruário e apresentar mais claramente os conceitos da coleção. “Ao invés de mostrar um mesmo modelos em várias cores, a empresa pode compor um mostruário com modelos diferentes, de conceito bem definido e com cores iguais. O cliente quando vê essas famílias consegue enxergar melhor o conceito do produto e assim ele é mais valorizado”, disse.

Mauricio Medeiros falou sobre moda para empresários de Birigüi


8

5

história Plano de negócios

A Fiesp realizou na sede do Sinbi no dia 17 de outubro um workshop para orientar os micro e pequenos empresários de Birigüi na elaboração de planos de negócios. Segundo os palestrantes do evento, um bom plano de negócio é uma garantia de maior facilidade na obtenção de financiamentos junto a instituições financeiras nas linhas de crédito e pode ajudar o empresário no seu planejamento no dia-a-dia.

Workshop de tendências

O Senai realizou o lançamento do Caderno de Tendências em Calçados e Artefatos Outono/Inverno 2008, dia 9 de outubro na sede do Sinbi. O evento reuniu profissionais de estilismo das empresas do Pólo e estudantes

e apresentou as informações que vão nortear a criação das coleções. O Caderno de Tendências foi desenvolvido pelo Senai em parceria com o Sebrae através de pesquisas nacionais e internacionais.

9º Enffoque

No próximo dia 2 de dezembro acontece em Birigüi a 9ª edição do Enffoque – Encontro de Fabricantes e Fornecedores de Calçados e Componentes. O evento acontecerá na Chácara Giareta, a partir das 8h. Os participantes, como nos anos anteriores, vão doar alimentos não perecíveis para a entidade assistencial Solar Eunice Weaver. Para adquirir os convites, os interessados podem entrar em contato com João Alba pelo telefone (18) 9143-1019.

Coluna

Cegonha

A cegonha passou pelo Sinbi em 2007. A relações públicas do Sindicato, Rossana, e a gestora do APL pelo Sinbi, Regiane, serão mamães! O Sinbinforma parabeniza as duas e deseja muitas felicidades para as famílias.

Sicredi

A MAPFRE Seguros foi reconhecida pelo anuário da revista IstoÉ Dinheiro como a melhor empresa de seu segmento. A MAPFRE também foi considerada a primeira em Gestão em Inovação e Tecnologia e Governança Corporativa; e foi terceira colocada em Gestão Financeira e Recursos Humanos. Através da Sicredi, os empresários de Birigüi podem adquirir seguros da MAPFRE.

Jurídica

Optante do Simples Nacional deve pagar contribuições sindicais? Em reposta a uma consulta feita por empresa que essa entidade sindical representa, tem-se que foi editada a Lei complementar 123/06, que dispõe sobre o regime tributário das microempresas e das empresas de pequeno porte e institui o Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Microempresas e das Empresas de Pequeno Porte - SIMPLES. Ao pagar o DARF do Simples Nacional, o empresário estará pagando o IRPJ, o IPI, a CSLL, o PIS/PASEP, a Cofins, a Contribuição para o INSS (pessoa jurídica), o ICMS e o ISS. Dependendo da atividade e segmento de atuação, as MEs e EPPs podem estar sujeitas a outros impostos e contribuições e, nesse caso, terão de pagar de forma adicional. O artigo 13 da Lei define os impostos que estão no Simples Nacional e aqueles que não estão. O dispositivo legal supra referido, além do pagamento mensal unificado de impostos e contribuições que menciona, § 3º,

diz que: “ As microempresas e empresas de pequeno porte optantes pelo Simples Nacional ficam dispensadas do pagamento das demais contribuições instituídas pela União, inclusive as contribuições para as entidades privadas de serviço social e de formação profissional vinculadas ao sistema sindical, de que trata o art. 240 da Constituição Federal, e demais entidades de serviço social autônomo.” Desse modo, a inscrição no SIMPLES dispensa a pessoa jurídica do pagamento das demais contribuições instituídas pela União, inclusive as destinadas ao SESC, ao SESI, ao SENAI, ao SENAC, ao SEBRAE, e seus congêneres. Com efeito, as contribuições sindicais, assim chamadas genericamente, são as seguintes: a) a contribuição prevista na CLT (imposto sindical ou contribuição sindical propriamente dita); b) a contribuição prevista na Constituição Federal (denominada de contribuição confederativa); e c) a contribuição prevista em acordo coletivo

(chamada de contribuição assistencial). Cumpre esclarecer que, além das contribuições acima arroladas, existe também a contribuição do sócio do sindicato, designada de contribuição associativa. A lei instituidora do SIMPLES NACIONAL, em nossa opinião, não isentou as micro e pequenas empresas do pagamento das aludidas contribuições sindicais. Isso porque das Contribuições Sindicais Patronais, conforme acima relacionadas, a sua exigência não é de competência da União, tampouco direcionada para órgãos sob a sua subordinação. Além disso, após o advento da Constituição Federal de 1988, ficou proibido à União intervir em questões sindicais. Ante o exposto, fica claro que as empresas optantes do SIMPLES não estão dispensadas do pagamento das contribuições patronais confederativa e assistencial. Dra. Cláudia E. Fraga N. Ferreira é advogada e assessora jurídica do Sinbi

Sinbi inaugura Museu Virtual do Calçado Durante a Semana do Sapateiro, no dia 26, o Sinbi inaugurou o Museu Virtual do Calçado de Birigüi, um projeto ousado de iniciativa do Sindicato que tem o objetivo de resgatar a história do setor calçadista de Birigüi e também a história da cidade. A inauguração do museu aconteceu em um jantar, que contou com a presença de 300 pessoas, entre elas os pioneiros do calçado na cidade. Durante o evento, o presidente do Sinbi, José Roberto Colli, declarou que a inauguração do museu é um momento de grande alegria para os empresários calçadistas de Birigüi porque através dele será possível resgatar a história de Birigüi e homenagear os pioneiros do setor, em quem os empresários se inspiraram para desenvolver seus negócios. “A eles muito devemos, pois com desafios e dificuldades iniciaram suas jornadas há tempos atrás. São vencedores e inspiraram, e continuam inspirando, as novas gerações a seguirem o mesmo caminho”, afirmou.

O empresário Antonio Ramos Assumpção foi homenageado no jantar, em nome dos demais pioneiros do calçado. Emocionado, ele se lembrou dos grandes empresários que fizeram o calçado acontecer na cidade e de toda a trajetória do setor. “Sinto muita alegria em colocar à disposição de toda a comunidade a história de uma cidade que se transformou através da indústria calçadista. Não tínhamos idéia de que o início da nossa própria história poderia se transformar na grandeza e pujança de hoje. Os empresários que tiveram coragem de enfrentar os desafios do início da indústria precisam ser lembrados porque eles fazem parte da história até hoje”, disse. Uma apresentação de dança flamenca fechou a noite de inauguração do museu. Os empresários assistiram a trechos do espetáculo “Sapateiros”, da companhia de dança Andaluzes, de Franca-SP. A apresentação, que mostra as fases da produção de calçados, foi trazida pelo Sesc de Birigüi e emocionou o público.

Jantar de inauguração reuniu 300 pessoas no Sinbi

Apresentação de dança flamenca homenageou os empresários calçadistas

Exposição mostrou acervo do Museu do Calçado de Birigüi

O empresário Antonio Ramos de Assumpção foi homenageado, representando os calçadistas de Birigüi


6

7

Dia da Criança

Brinca Birigüi é sucesso de público e organização Um clima de alegria, encanto e oportunidade foi o que permeou o 1º Brinca Birigüi, festa promovida pelo Sinbi, Sesi e Prefeitura Municipal para proporcionar um Dia da Criança inesquecível em Birigüi. Crianças de zero a 12 anos participaram do evento, aproveitando cada momento das 68 atividades desenvolvidas no Recinto Espora de Ouro. Por dia, 4 mil crianças acompanhadas por pais ou responsáveis e irmãos passaram pelo evento. O Brinca Birigüi proporcionou para as crianças da comunidade o que elas mais gostam de fazer, que é muita brincadeira e diversão, e permitiu o aprendizado, contato com a música, artes, danças e esportes como o karatê. Os organizadores do evento ficaram muitíssimo satisfeitos com o evento, que superou as expectativas, sendo sucesso de público e organização e provando mais uma vez que em Birigüi a união entre entidades de classe, empresas, poder público e comunidade é o segredo do sucesso de todas as iniciativas realizadas. Cerca de 1.200 voluntários de empresas de Birigüi, entidades da cidade, Faculdades e demais parceiros envolvidos participaram dos três dias de festa, que contou com mega estrutura para atender as crianças. Os planos são de dar continuidade ao trabalho, fazendo com que a festa cresça a cada ano. Alguns parceiros já se prontificaram a participar da

próxima edição do evento. Aproveitar ao máximo: esse foi o lema No Brinca Birigüi as crianças aproveitaram ao máximo os brinquedos disponíveis para elas. Wictória

Cristina Menezes Vieira, de 9 anos, e Paloma Caroline Rafael, de 10 anos, andavam de braços dados pelo recinto, correndo de um brinquedo para outro. “Já fomos à roda-gigante e ao tobogã”, contou Wictória bastante alegre. “Tudo está bem legal. Estamos gostando

muito”, enfatizou Paloma. A professora Elisabete Menezes Vieira acompanhava as duas meninas, suas alunas. Ela elogiou a organização do evento. “As monitoras têm auxiliado bastante, sempre atentas”, ressaltou. “É importantíssimo proporcionar esta

alegria às crianças. Dá para ver no semblante delas o contentamento.” Além dos pequeninos, as famílias das crianças compareceram e aproveitaram para se divertir e conhecer as atividades oferecidas pelos parceiros do evento. Felipe Trucollo

Modanes, de 9 anos, foi acompanhado pela avó. Ele tentava se equilibrar sobre pernas-de-pau na oficina de circo. “Já tinha tentado andar outras vezes, pois um vizinho meu tem o brinquedo”, contou. “Estou aproveitando várias brincadeiras.” Quem ajudava Felipe a andar sobre as pernas-de-pau era o palhaço Xirulito, o Fernando de Lima Moraes, profissional que trabalha no Circo de Quintal animando eventos. “As crianças estão adorando. Elas querem aprender a técnica. Entram mesmo no clima, colocando nariz de palhaço, se realizando com o circo”, comentou. Outro que se realizou fazendo o que gosta foi o Guilherme Rodrigo da Silva, de 10 anos, que tinha ido ao evento na companhia de um primo. Ele pintava na parede e registrava seu nome. “Gosto muito de desenhar. Estou me divertindo bastante”, afirmou. Na saída do evento, as crianças e os responsáveis receberam um encarte com os endereços onde podem encontrar as atividades desenvolvidas pelas entidades parceiras do Brinca Birigüi e dar continuidade ao que as crianças aprenderam no evento. Os parceiros e envolvidos com o Brinca Birigüi fizeram uma grande demonstração de responsabilidade social no evento, dedicando-se para cuidar da estrutura de atendimento para as crianças. O Sinbi, o Sesi e a Prefeitura Municipal agradecem de forma especial aos parceiros, patrocinadores e à imprensa pelo apoio e participação no evento.

Sinbinforma - Ano V - nº 48 - Novembro de 2007